SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição 10 - O jovem e a consagração
Lição 10 - O jovem e a consagração
Lição 10 - O jovem e a consagração
Pare!
Antes de iniciar a lição, favor se inscrever no meu
blog “www.natalinodasneves.blogspot.com.br” e
nos canais do Youtube e Slideshare, que podem ser
acessados pelo próprio blog.
Ao acessar o blog aproveite para assistir o vídeo com
comentários referente a este arquivo de slides.
OBJETIVOS
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
1. Reconhecer que o conhecimento natural e
racional de Deus não é suficiente para salvação.
2. Conscientizar-se de que a idolatria (desprezo
pela glória de Deus) induz o ser humano à
perversão.
3. Reconhecer que somente o conhecimento
experiencial de Deus liberta da ira de Deus.
4. Aplicar o conteúdo aprendido à sua vida
pessoal.
INTERAÇÃO
• De forma geral, em nossas igrejas, quando se ouve algum
comentário a respeito do texto bíblico de Rm 12.1,2, a
ênfase é dada para a liturgia do culto, destacando o culto
onde há bastante movimento com o culto mais racional e
intelectual.
• O ensino de Paulo vai além, desmistificando a cultura do
AT de que o único local para oferecer o culto a Deus é no
Templo.
• Paulo esclarece que o culto deve ser espiritual e
oferecido em todo momento e lugar e envolve todas as
áreas do ser humano.
• Portanto, o nosso culto de domingo começa logo após o
seu encerramento, ou seja, não tem fim.
• Devemos estar constantemente oferecendo-nos como
culto espiritual a Deus, assim poderemos
verdadeiramente experimentar qual é a boa, agradável e
perfeita vontade de Deus.
ORIENTAÇÃO
PEDAGÓGICA
• Questões pouco comentadas e ensinadas em nosso meio, mas
que são fundamentais para a vida cristã bem-sucedida.
• O primeiro tema é a respeito da mordomia do corpo (primeiro
tópico), item 3, a consagração do corpo a Deus.
• Em geral os crentes não recebem orientações a respeito da
necessidade de termos uma alimentação saudável e dos cuidados
que devemos ter com a nossa saúde.
• Infelizmente, nas cantinas e comemorações de nossas igrejas,
geralmente não há opções saudáveis, como por exemplo, frutas e
sucos naturais.
• A falta de cuidado com o corpo tem consequências terríveis. Os
problemas de saúde impedem que as pessoas trabalhem em prol
do Reino de Deus.
• Outro tema importante e com respeito a identificação da
vontade de Deus. Muita vezes, o fazer a vontade divina está
cercado de misticismo, prejudicando muitos crentes.
INTRODUÇÃO
• O culto racional mencionado por Paulo não é o
culto oferecido semanalmente nos templos. Na
realidade, no templo o crente abastece sua fé
com a Palavra e a comunhão com Deus e com a
comunidade cristã.
• Portanto, o desafio está em oferecer o culto
racional no dia a dia, onde devemos expor a
nossa espiritualidade.
• Nesta lição vamos refletir sobre como:
a) consagrar um culto racional a Deus;
b) ter uma mente renovada; e
c) experimentar qual seja a boa, perfeita e agradável
vontade de Deus.
I – O JOVEM E A
CONSAGRAÇÃO DO
CULTO RACIONAL (V.1)
Consagrando o corpo como sacrifício vivo
• Estes rituais serviram para apontar para Cristo e
encobrir os pecados, mas não eram eficazes para
removê-los (Hb 10.3-4).
• A justificação e possível somente por meio do
sacrifício único e perfeito de cristo.
• Na nova aliança a consagração deve ser autêntica e
não simplesmente algo mecânico e repetitivo.
• O corpo do crente passa a ser o lugar de encontro e
da comunhão, lugar privilegiado na adoração, o
templo do Espírito Santo (1 Co 3.16; 6.19).
Consagrando o corpo em santidade
• O apóstolo orienta ao crente para oferecer o corpo
como sacrifício vivo, mas ele acrescenta que deve ser
um corpo santo.
• No AT, o sacerdote, para oferecer o sacrifício, deveria
tomar as precauções previstas na lei mosaica, tanto
para quem oferecia como para o sacrifício em si (Ex
28.1-4; Lv 4.3; 21; 23.12; Hb 8.7-8).
• Oferecer um corpo santo é oferecer corpo e alma de
forma exclusiva (separada) para Deus, o culto
espiritual e agradável a Deus (1 Pe 2.5).
Consagrando o corpo de forma agradável à
Deus
• Deus se interessa pelo interior das pessoas, onde está
o verdadeiro eu, mas é inegável que o interior reflete
no exterior.
• Como devemos cuidar do templo do Espírito Santo?
• Um bom momento para refletir sobre a mordomia do
corpo para que possamos consagrá-lo a Deus de
forma agradável.
• Dentre vários cuidados, pode ser citado a alimentação
e exercícios físicos (Pv 23.2; Gl 5.22-23).
• Muitos cristãos negligenciam a mordomia do corpo e
acham que Deus é obrigado e curar as consequências.
II – O JOVEM E A
RENOVAÇÃO DA MENTE
(V.2A)
A mente renovada não se acomoda ao padrão
estabelecido pelo sistema dominante do
mundo (v 2a).
• A cultura tem um poder expressivo na formação da
cosmovisão e no comportamento das pessoas.
• O sistema dominante do mundo “jaz no maligno” (1
Jo 5.19).
• A educação, a mídia, a televisão, os jornais, entre
outros meios de comunicação se tornam ferramentas
eficazes para moldar a mente das pessoas.
• O cristão deve estar atento, conhecendo a Bíblia e
mantendo uma vida de comunhão com Deus para ser
influenciado pelas coisas que são de cima (Jo 3) .
A mente renovada pelo Espirito Santo(v 2a).
• Só o Espírito Santo por meio da Palavra é capaz de
renovar a nossa mente, mas esse processo não
acontece de forma passiva.
• A mente do cristão deve priorizar as coisas de Deus
(Fp 4.8) e, por meio do ES, terá o discernimento das
coisas espirituais (1 Co 2.14-16).
• As maiores batalhas espirituais acontecem no campo
da mente.
• Jesus disse que onde estiver o tesouro do ser humano
ai estará seu coração e sua mente (Mt 6.21-24).
A mente renovada transforma o modo de
vida(v 2a).
• O cristão não deve viver de acordo com o padrão
estabelecido pelo mundo, mas ter uma vida de forma
que tudo o que fizerem seja para a glória de Deus (1
Co 10.31).
• Não significa que deve se excluir do mundo, rejeitar
os amigos, se isolar dos relacionamentos, mas pela
conduta demonstrar o poder transformador do
evangelho.
• Devemos seguir a vida no espírito “de poder, amor e
equilíbrio” (2 Tm 1.7), sendo fiel a Deus independente
das circunstâncias (Fp 4.11-13).
III – JOVEM E A BOA,
PERFEITA E
AGRADÁVEL VONTADE
DE DEUS (V. 2B)
O jovem e a boa vontade de Deus
• Para se conhecer a vontade de Deus, em primeiro
lugar, se faz necessário conhecer a Bíblia por meio de
um estudo sistemático e com compromisso.
• Como saber se estou na boa vontade de Deus?
• Diferenciar a “boa vontade universal” e a “boa
vontade específica” de Deus.
• O cristão pode estar fazendo algo que agrada a Deus,
mas não a “boa vontade específica” de Deus para ele
(ver At 16.7).
O jovem e a agradável vontade de Deus
• A Bíblia nos exorta a aprender como discernir o que é
agradável a Deus (Ef 5.10).
• Cuidado com algumas práticas comuns no meio
evangélico para identificar a “agradável vontade de
Deus. Como por exemplo: porta aberta (tudo dá
certo) ou porta fechada (barreiras na hora de realizar
algo).
• O cristão que consagra sua vida estará em harmonia
com Deus, conectado com o Espírito Santo e saberá
discernir o que é agradável a Deus (Ef 5.10).
• Torne a paz de Deus o árbitro em suas decisões.
O jovem e a perfeita vontade de Deus
• A Bíblia revela a vontade de Deus, principalmente, a
vontade moral. Exemplo: “que vos abstenham da
imoralidade sexual” (1 Ts 4.1-3). Este é um parâmetro
da perfeita vontade de Deus, independente da região
ou era.
• Aos colossenses a prescrição é frutificar em toda boa
obra, crescer no conhecimento de Deus, perseverar
nas dificuldades, ter alegria do Espírito e dar graças
em tudo (Cl 1.10-12).
• Ainda que a perfeita vontade de Deus não parece ser
justa ou adequada para você, confie em Deus, pois
tudo contribui para o bem daqueles que amam a
Deus (Rm 8.28).
CONSIDERAÇÕES
FINAIS
Nesta lição nos aprendemos que:
1) O culto racional que agrada a Deus não é a
rotina da participação do templo, mas o culto
espiritual contínuo na vida do crente.
2) a renovação da mente é um processo. O crente
precisa fazer uma entrega completa para que o
Espírito Santo governe sua mente (Rm 8.1-4).
3) Paulo roga para que seja apresentado um culto
espiritual diário e agradável à Deus, pois
somente assim poderemos experimentar qual
seja a boa, agradável e perfeita vontade de
Deus.
REFERÊNCIAS
BALL, Charles Fergunson. A vida e os tempos do apóstolo Paulo.
Rio de Janeiro: CPAD, 1998.
BARTH, Karl. Carta aos Romanos: Tradução e comentários
Lindolfo K. Anders. São Paulo: Novo Século, 2003.
BRUCE, F.F. Romanos: introdução e comentário. São Paulo:
Editora Vida Nova, 2004.
CABRAL, Elienai. Mordomia Cristã: aprenda como servir melhor a
Deus. Rio de Janeiro: CPAD, 2003.
CABRAL, Elienai. Romanos: o evangelho da justiça de Deus. 7a
edição. Rio de Janeiro: CPAD, 2003.
CALVINO, João. Romanos. 2a Edição. São Paulo: Edições
Parakletos, 2001.
GABY, Wagner Tadeu dos Santos. As doenças do Século. Rio de
Janeiro: CPAD, 2008.
GILBERTO, Antônio. O fruto do Espírito: a plenitude de Cristo na
vida do crente. Rio de Janeiro: CPAD, 2004.
HENRY, Matthew. Comentário Bíblico de Matthew Henry. Tradução:
Degmar Ribas Júnior. Rio de Janeiro: CPAD, 2002 JEREMIAS, Joaquim.
A mensagem central do Novo Testamento. São Paulo: Editora
Academia Cristã, 2005
KASEMANN, Ernest. Perspectivas paulinas. 2a edição. São Paulo:
Teológica, 2003.
KÜMMEL, Werner Georg. Sintese teológica do Novo Testamento.
São Paulo: Teológica, 2003.
LOHSE, E. Contexto e Ambiente do Novo Testamento. 2ª ed. São
Paulo: Paulinas, 2004.
LUTERO, Martin. Comentarios de Martin Lutero: Romanos. Volumen
I. Traducción de Erich Sexauer. Barcelona: Editorial Clie, 1998.
MACARTHUR JR., John et all. Justificação pela fé somente: a marca
da vitalidade espiritual da igreja. São Paulo: Editora Cultura Cristã,
2005.
MOODY. Comentário bíblico Moody: Romanos à Apocalipse. V. 5.
São Paulo: Editora Batista Regular, 2001.
• MURRAY, John. Romanos: comentário bíblico fiel. São Paulo:
Editora Fiel, 2003.
• POHL, Adolf. Carta aos romanos. Curitiba: Editora Evangélica
Esperança, 1999.
• REGA, Lourenço Stelio e BERGMANN, Johannes. Noções do Grego
Bíblico: gramática fundamental. São Paulo: Editora Vida Nova,
2004.
• RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo
Testamento. Tradução de Degmar Ribas Júnior. Rio de Janeiro:
CPAD, 2014.
• RICHARDS, Lawrence O. Guia do leitor da Bíblia: uma análise de
Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. Rio de Janeiro: CPAD,
2012.
• RIDDERBOS, Herman. A teologia do apóstolo Paulo: a obra
definitiva sobre o pensamento do apóstolo dos gentios. São
Paulo: Editora Cultura Cristã, 2004.
• RONIS, Osvaldo. Geografia bíblica. 3a Edição. Rio de Janeiro:
SEGRAFE, 1978.
• SANDERS, E. P. Paulo, a lei e o povo judeu. São Paulo: Edições
Paulinas, 1990.
• SCHNELLE, Udo. A evolução do pensamento paulino. São
Paulo: Edições Loyola, 1999.
• STOTT, John. Romanos. São Paulo: ABU editora, 2000.
• SCHRAGE, Wolfgang. Ética do Novo Testamento. São Leopoldo:
Sinodal/IEPG, 1994.
• STUHLMACHER, Peter. Lei e graça em Paulo: uma reafirmação
da doutrina da justificação. São Paulo: Vida Nova, 2002.
• TRASK, Thomas E.; GOODALL, Waide I. Um retorno à Vida
Santificada. In: De volta para a Palavra: um chamado à
autoridade da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2001, P. 187-205.
• ZUCK, Roy B. Teologia do Novo Testamento. Rio de Janeiro:
CPAD, 2008.
Pr. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
Contatos:
natalino6612@gmail.com
(41) 8409 8094

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 4 - A necessidade universal de salvação
Lição 4 - A necessidade universal de salvaçãoLição 4 - A necessidade universal de salvação
Lição 4 - A necessidade universal de salvação
Natalino das Neves Neves
 
A verdade sobre o homem Paul Washer
A verdade sobre o homem   Paul WasherA verdade sobre o homem   Paul Washer
A verdade sobre o homem Paul Washer
Claudio Valentim Rebelo
 
1ª Avaliação - EBD Classe Teen
1ª Avaliação - EBD Classe Teen1ª Avaliação - EBD Classe Teen
1ª Avaliação - EBD Classe Teen
Sergio Silva
 
Lição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoLição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecado
boasnovassena
 
LBA LIÇÃO 3 - JUSTIFICAÇÃO, SOMENTE PELA FÉ EM JESUS CRISTO
LBA LIÇÃO 3 - JUSTIFICAÇÃO, SOMENTE PELA FÉ EM JESUS CRISTOLBA LIÇÃO 3 - JUSTIFICAÇÃO, SOMENTE PELA FÉ EM JESUS CRISTO
LBA LIÇÃO 3 - JUSTIFICAÇÃO, SOMENTE PELA FÉ EM JESUS CRISTO
Natalino das Neves Neves
 
Vivendo os últimos dias
Vivendo os últimos diasVivendo os últimos dias
Vivendo os últimos dias
Antonio Rodrigues
 
O Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
O Único Deus Verdadeiro - Paul WasherO Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
O Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
Portal Cristão
 
Teologia da Fidelidade X Teologia da Prosperidade
Teologia da Fidelidade X Teologia da ProsperidadeTeologia da Fidelidade X Teologia da Prosperidade
Teologia da Fidelidade X Teologia da Prosperidade
C. Soares
 
Romanos 1
Romanos   1Romanos   1
Romanos 1
Joel Silva
 
Lição 8 cristo e a graça
Lição 8 cristo e a graçaLição 8 cristo e a graça
Lição 8 cristo e a graça
boasnovassena
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Pastor Natalino Das Neves
 
Boletim 30 de junho 2013
Boletim 30  de junho 2013Boletim 30  de junho 2013
Boletim 30 de junho 2013
Silas Roberto Nogueira
 
LBA LIÇÃO 2 - A NECESSIDADE UNIVERSAL DE SALVAÇÃO
LBA LIÇÃO 2 - A NECESSIDADE UNIVERSAL DE SALVAÇÃOLBA LIÇÃO 2 - A NECESSIDADE UNIVERSAL DE SALVAÇÃO
LBA LIÇÃO 2 - A NECESSIDADE UNIVERSAL DE SALVAÇÃO
Natalino das Neves Neves
 
Lição 11 - Orgulho e Inveja
Lição 11 - Orgulho e Inveja Lição 11 - Orgulho e Inveja
Lição 11 - Orgulho e Inveja
Éder Tomé
 
A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)
Deusdete Soares
 
Lição 12 - O governo da igreja local
Lição 12 - O governo da igreja localLição 12 - O governo da igreja local
Lição 12 - O governo da igreja local
Éder Tomé
 
Eles venceram pela fé
Eles venceram pela féEles venceram pela fé
Eles venceram pela fé
Antonio Rodrigues
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
Joel Silva
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
Joel Silva
 
Descoberta final
Descoberta finalDescoberta final
Descoberta final
Antonio Silva Matias
 

Mais procurados (20)

Lição 4 - A necessidade universal de salvação
Lição 4 - A necessidade universal de salvaçãoLição 4 - A necessidade universal de salvação
Lição 4 - A necessidade universal de salvação
 
A verdade sobre o homem Paul Washer
A verdade sobre o homem   Paul WasherA verdade sobre o homem   Paul Washer
A verdade sobre o homem Paul Washer
 
1ª Avaliação - EBD Classe Teen
1ª Avaliação - EBD Classe Teen1ª Avaliação - EBD Classe Teen
1ª Avaliação - EBD Classe Teen
 
Lição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoLição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecado
 
LBA LIÇÃO 3 - JUSTIFICAÇÃO, SOMENTE PELA FÉ EM JESUS CRISTO
LBA LIÇÃO 3 - JUSTIFICAÇÃO, SOMENTE PELA FÉ EM JESUS CRISTOLBA LIÇÃO 3 - JUSTIFICAÇÃO, SOMENTE PELA FÉ EM JESUS CRISTO
LBA LIÇÃO 3 - JUSTIFICAÇÃO, SOMENTE PELA FÉ EM JESUS CRISTO
 
Vivendo os últimos dias
Vivendo os últimos diasVivendo os últimos dias
Vivendo os últimos dias
 
O Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
O Único Deus Verdadeiro - Paul WasherO Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
O Único Deus Verdadeiro - Paul Washer
 
Teologia da Fidelidade X Teologia da Prosperidade
Teologia da Fidelidade X Teologia da ProsperidadeTeologia da Fidelidade X Teologia da Prosperidade
Teologia da Fidelidade X Teologia da Prosperidade
 
Romanos 1
Romanos   1Romanos   1
Romanos 1
 
Lição 8 cristo e a graça
Lição 8 cristo e a graçaLição 8 cristo e a graça
Lição 8 cristo e a graça
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
Boletim 30 de junho 2013
Boletim 30  de junho 2013Boletim 30  de junho 2013
Boletim 30 de junho 2013
 
LBA LIÇÃO 2 - A NECESSIDADE UNIVERSAL DE SALVAÇÃO
LBA LIÇÃO 2 - A NECESSIDADE UNIVERSAL DE SALVAÇÃOLBA LIÇÃO 2 - A NECESSIDADE UNIVERSAL DE SALVAÇÃO
LBA LIÇÃO 2 - A NECESSIDADE UNIVERSAL DE SALVAÇÃO
 
Lição 11 - Orgulho e Inveja
Lição 11 - Orgulho e Inveja Lição 11 - Orgulho e Inveja
Lição 11 - Orgulho e Inveja
 
A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)A regeneração (j. c. ryle)
A regeneração (j. c. ryle)
 
Lição 12 - O governo da igreja local
Lição 12 - O governo da igreja localLição 12 - O governo da igreja local
Lição 12 - O governo da igreja local
 
Eles venceram pela fé
Eles venceram pela féEles venceram pela fé
Eles venceram pela fé
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 02
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 04
 
Descoberta final
Descoberta finalDescoberta final
Descoberta final
 

Destaque

LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejasLBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
Natalino das Neves Neves
 
Lição 8 - Israel no Plano da Redenção
Lição 8 - Israel no Plano da RedençãoLição 8 - Israel no Plano da Redenção
Lição 8 - Israel no Plano da Redenção
Erberson Pinheiro
 
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na féLIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
Erberson Pinheiro
 
Lição 9 - Hulda, a mulher que estava no lugar certo
Lição 9 - Hulda, a mulher que estava no lugar certoLição 9 - Hulda, a mulher que estava no lugar certo
Lição 9 - Hulda, a mulher que estava no lugar certo
Erberson Pinheiro
 
Revista COMPLETA adultos 4° trimestre 2017 ebd
Revista COMPLETA adultos 4° trimestre 2017 ebdRevista COMPLETA adultos 4° trimestre 2017 ebd
Revista COMPLETA adultos 4° trimestre 2017 ebd
Hamilton Souza
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
Erberson Pinheiro
 

Destaque (7)

LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejasLBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
LBA Lição 10 - Mansidão, torna o crente apto para evitar pelejas
 
Lição 8 - Israel no Plano da Redenção
Lição 8 - Israel no Plano da RedençãoLição 8 - Israel no Plano da Redenção
Lição 8 - Israel no Plano da Redenção
 
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na féLIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
 
Lição 9 - Hulda, a mulher que estava no lugar certo
Lição 9 - Hulda, a mulher que estava no lugar certoLição 9 - Hulda, a mulher que estava no lugar certo
Lição 9 - Hulda, a mulher que estava no lugar certo
 
Revista COMPLETA adultos 4° trimestre 2017 ebd
Revista COMPLETA adultos 4° trimestre 2017 ebdRevista COMPLETA adultos 4° trimestre 2017 ebd
Revista COMPLETA adultos 4° trimestre 2017 ebd
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
 

Semelhante a Lição 10 - O jovem e a consagração

EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 11: Importa agradar a Deus
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 11: Importa agradar a DeusEBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 11: Importa agradar a Deus
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 11: Importa agradar a Deus
Andre Nascimento
 
Lição 10 O jovem e a consagração
Lição 10 O jovem e a consagraçãoLição 10 O jovem e a consagração
Lição 10 O jovem e a consagração
boasnovassena
 
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptxestudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
GeusneyAlice
 
2016 2º trimestre adultos lição 09.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 09.pptx2016 2º trimestre adultos lição 09.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 09.pptx
Joel Silva
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 09
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 09Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 09
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 09
Joel Silva
 
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
Natalino das Neves Neves
 
01 uma mensagem á igreja local e a liderança
01 uma mensagem á igreja local e a liderança01 uma mensagem á igreja local e a liderança
01 uma mensagem á igreja local e a liderança
José Nilson Virgino
 
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
Joel Silva
 
3º trimestre 2015 lição 01 adultos
3º trimestre 2015 lição 01 adultos3º trimestre 2015 lição 01 adultos
3º trimestre 2015 lição 01 adultos
Joel Silva
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
Joel Silva
 
LICAO 7 - SANTIDADE.pdf
LICAO 7 - SANTIDADE.pdfLICAO 7 - SANTIDADE.pdf
LICAO 7 - SANTIDADE.pdf
AndersonCristianoPer
 
4.a experiencia das disciplinas espirituais
4.a experiencia das disciplinas espirituais4.a experiencia das disciplinas espirituais
4.a experiencia das disciplinas espirituais
Jr Buzinely
 
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptxEvangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
lindalva da cruz
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
Joel Silva
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituais
Rubens Bastos
 
A nova vida em Cristo
A nova vida em CristoA nova vida em Cristo
A nova vida em Cristo
Pr. Andre Luiz
 
Preleção_JOVENS_Lição 2 - Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_JOVENS_Lição 2 - Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_JOVENS_Lição 2 - Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_JOVENS_Lição 2 - Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Pastor Natalino Das Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
Crescendo na vida
Crescendo na vidaCrescendo na vida
Crescendo na vida
cibelefernoli
 

Semelhante a Lição 10 - O jovem e a consagração (20)

EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 11: Importa agradar a Deus
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 11: Importa agradar a DeusEBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 11: Importa agradar a Deus
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 11: Importa agradar a Deus
 
Lição 10 O jovem e a consagração
Lição 10 O jovem e a consagraçãoLição 10 O jovem e a consagração
Lição 10 O jovem e a consagração
 
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptxestudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
 
2016 2º trimestre adultos lição 09.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 09.pptx2016 2º trimestre adultos lição 09.pptx
2016 2º trimestre adultos lição 09.pptx
 
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 09
Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 09Ebd adultos   2ºtrimestre 2016 - lição 09
Ebd adultos 2ºtrimestre 2016 - lição 09
 
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
 
01 uma mensagem á igreja local e a liderança
01 uma mensagem á igreja local e a liderança01 uma mensagem á igreja local e a liderança
01 uma mensagem á igreja local e a liderança
 
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
 
3º trimestre 2015 lição 01 adultos
3º trimestre 2015 lição 01 adultos3º trimestre 2015 lição 01 adultos
3º trimestre 2015 lição 01 adultos
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 2 - AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO
 
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
 
LICAO 7 - SANTIDADE.pdf
LICAO 7 - SANTIDADE.pdfLICAO 7 - SANTIDADE.pdf
LICAO 7 - SANTIDADE.pdf
 
4.a experiencia das disciplinas espirituais
4.a experiencia das disciplinas espirituais4.a experiencia das disciplinas espirituais
4.a experiencia das disciplinas espirituais
 
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptxEvangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
Evangelismo 21-10 -de-Aula.pptx
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituais
 
A nova vida em Cristo
A nova vida em CristoA nova vida em Cristo
A nova vida em Cristo
 
Preleção_JOVENS_Lição 2 - Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_JOVENS_Lição 2 - Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_JOVENS_Lição 2 - Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_JOVENS_Lição 2 - Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Crescendo na vida
Crescendo na vidaCrescendo na vida
Crescendo na vida
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
Natalino das Neves Neves
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
Natalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
 

Último

P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 

Lição 10 - O jovem e a consagração

  • 4. Pare! Antes de iniciar a lição, favor se inscrever no meu blog “www.natalinodasneves.blogspot.com.br” e nos canais do Youtube e Slideshare, que podem ser acessados pelo próprio blog. Ao acessar o blog aproveite para assistir o vídeo com comentários referente a este arquivo de slides.
  • 6. Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Reconhecer que o conhecimento natural e racional de Deus não é suficiente para salvação. 2. Conscientizar-se de que a idolatria (desprezo pela glória de Deus) induz o ser humano à perversão. 3. Reconhecer que somente o conhecimento experiencial de Deus liberta da ira de Deus. 4. Aplicar o conteúdo aprendido à sua vida pessoal.
  • 8. • De forma geral, em nossas igrejas, quando se ouve algum comentário a respeito do texto bíblico de Rm 12.1,2, a ênfase é dada para a liturgia do culto, destacando o culto onde há bastante movimento com o culto mais racional e intelectual. • O ensino de Paulo vai além, desmistificando a cultura do AT de que o único local para oferecer o culto a Deus é no Templo. • Paulo esclarece que o culto deve ser espiritual e oferecido em todo momento e lugar e envolve todas as áreas do ser humano. • Portanto, o nosso culto de domingo começa logo após o seu encerramento, ou seja, não tem fim. • Devemos estar constantemente oferecendo-nos como culto espiritual a Deus, assim poderemos verdadeiramente experimentar qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
  • 10. • Questões pouco comentadas e ensinadas em nosso meio, mas que são fundamentais para a vida cristã bem-sucedida. • O primeiro tema é a respeito da mordomia do corpo (primeiro tópico), item 3, a consagração do corpo a Deus. • Em geral os crentes não recebem orientações a respeito da necessidade de termos uma alimentação saudável e dos cuidados que devemos ter com a nossa saúde. • Infelizmente, nas cantinas e comemorações de nossas igrejas, geralmente não há opções saudáveis, como por exemplo, frutas e sucos naturais. • A falta de cuidado com o corpo tem consequências terríveis. Os problemas de saúde impedem que as pessoas trabalhem em prol do Reino de Deus. • Outro tema importante e com respeito a identificação da vontade de Deus. Muita vezes, o fazer a vontade divina está cercado de misticismo, prejudicando muitos crentes.
  • 12. • O culto racional mencionado por Paulo não é o culto oferecido semanalmente nos templos. Na realidade, no templo o crente abastece sua fé com a Palavra e a comunhão com Deus e com a comunidade cristã. • Portanto, o desafio está em oferecer o culto racional no dia a dia, onde devemos expor a nossa espiritualidade. • Nesta lição vamos refletir sobre como: a) consagrar um culto racional a Deus; b) ter uma mente renovada; e c) experimentar qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.
  • 13. I – O JOVEM E A CONSAGRAÇÃO DO CULTO RACIONAL (V.1)
  • 14. Consagrando o corpo como sacrifício vivo • Estes rituais serviram para apontar para Cristo e encobrir os pecados, mas não eram eficazes para removê-los (Hb 10.3-4). • A justificação e possível somente por meio do sacrifício único e perfeito de cristo. • Na nova aliança a consagração deve ser autêntica e não simplesmente algo mecânico e repetitivo. • O corpo do crente passa a ser o lugar de encontro e da comunhão, lugar privilegiado na adoração, o templo do Espírito Santo (1 Co 3.16; 6.19).
  • 15. Consagrando o corpo em santidade • O apóstolo orienta ao crente para oferecer o corpo como sacrifício vivo, mas ele acrescenta que deve ser um corpo santo. • No AT, o sacerdote, para oferecer o sacrifício, deveria tomar as precauções previstas na lei mosaica, tanto para quem oferecia como para o sacrifício em si (Ex 28.1-4; Lv 4.3; 21; 23.12; Hb 8.7-8). • Oferecer um corpo santo é oferecer corpo e alma de forma exclusiva (separada) para Deus, o culto espiritual e agradável a Deus (1 Pe 2.5).
  • 16. Consagrando o corpo de forma agradável à Deus • Deus se interessa pelo interior das pessoas, onde está o verdadeiro eu, mas é inegável que o interior reflete no exterior. • Como devemos cuidar do templo do Espírito Santo? • Um bom momento para refletir sobre a mordomia do corpo para que possamos consagrá-lo a Deus de forma agradável. • Dentre vários cuidados, pode ser citado a alimentação e exercícios físicos (Pv 23.2; Gl 5.22-23). • Muitos cristãos negligenciam a mordomia do corpo e acham que Deus é obrigado e curar as consequências.
  • 17. II – O JOVEM E A RENOVAÇÃO DA MENTE (V.2A)
  • 18. A mente renovada não se acomoda ao padrão estabelecido pelo sistema dominante do mundo (v 2a). • A cultura tem um poder expressivo na formação da cosmovisão e no comportamento das pessoas. • O sistema dominante do mundo “jaz no maligno” (1 Jo 5.19). • A educação, a mídia, a televisão, os jornais, entre outros meios de comunicação se tornam ferramentas eficazes para moldar a mente das pessoas. • O cristão deve estar atento, conhecendo a Bíblia e mantendo uma vida de comunhão com Deus para ser influenciado pelas coisas que são de cima (Jo 3) .
  • 19. A mente renovada pelo Espirito Santo(v 2a). • Só o Espírito Santo por meio da Palavra é capaz de renovar a nossa mente, mas esse processo não acontece de forma passiva. • A mente do cristão deve priorizar as coisas de Deus (Fp 4.8) e, por meio do ES, terá o discernimento das coisas espirituais (1 Co 2.14-16). • As maiores batalhas espirituais acontecem no campo da mente. • Jesus disse que onde estiver o tesouro do ser humano ai estará seu coração e sua mente (Mt 6.21-24).
  • 20. A mente renovada transforma o modo de vida(v 2a). • O cristão não deve viver de acordo com o padrão estabelecido pelo mundo, mas ter uma vida de forma que tudo o que fizerem seja para a glória de Deus (1 Co 10.31). • Não significa que deve se excluir do mundo, rejeitar os amigos, se isolar dos relacionamentos, mas pela conduta demonstrar o poder transformador do evangelho. • Devemos seguir a vida no espírito “de poder, amor e equilíbrio” (2 Tm 1.7), sendo fiel a Deus independente das circunstâncias (Fp 4.11-13).
  • 21. III – JOVEM E A BOA, PERFEITA E AGRADÁVEL VONTADE DE DEUS (V. 2B)
  • 22. O jovem e a boa vontade de Deus • Para se conhecer a vontade de Deus, em primeiro lugar, se faz necessário conhecer a Bíblia por meio de um estudo sistemático e com compromisso. • Como saber se estou na boa vontade de Deus? • Diferenciar a “boa vontade universal” e a “boa vontade específica” de Deus. • O cristão pode estar fazendo algo que agrada a Deus, mas não a “boa vontade específica” de Deus para ele (ver At 16.7).
  • 23. O jovem e a agradável vontade de Deus • A Bíblia nos exorta a aprender como discernir o que é agradável a Deus (Ef 5.10). • Cuidado com algumas práticas comuns no meio evangélico para identificar a “agradável vontade de Deus. Como por exemplo: porta aberta (tudo dá certo) ou porta fechada (barreiras na hora de realizar algo). • O cristão que consagra sua vida estará em harmonia com Deus, conectado com o Espírito Santo e saberá discernir o que é agradável a Deus (Ef 5.10). • Torne a paz de Deus o árbitro em suas decisões.
  • 24. O jovem e a perfeita vontade de Deus • A Bíblia revela a vontade de Deus, principalmente, a vontade moral. Exemplo: “que vos abstenham da imoralidade sexual” (1 Ts 4.1-3). Este é um parâmetro da perfeita vontade de Deus, independente da região ou era. • Aos colossenses a prescrição é frutificar em toda boa obra, crescer no conhecimento de Deus, perseverar nas dificuldades, ter alegria do Espírito e dar graças em tudo (Cl 1.10-12). • Ainda que a perfeita vontade de Deus não parece ser justa ou adequada para você, confie em Deus, pois tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus (Rm 8.28).
  • 26. Nesta lição nos aprendemos que: 1) O culto racional que agrada a Deus não é a rotina da participação do templo, mas o culto espiritual contínuo na vida do crente. 2) a renovação da mente é um processo. O crente precisa fazer uma entrega completa para que o Espírito Santo governe sua mente (Rm 8.1-4). 3) Paulo roga para que seja apresentado um culto espiritual diário e agradável à Deus, pois somente assim poderemos experimentar qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
  • 28. BALL, Charles Fergunson. A vida e os tempos do apóstolo Paulo. Rio de Janeiro: CPAD, 1998. BARTH, Karl. Carta aos Romanos: Tradução e comentários Lindolfo K. Anders. São Paulo: Novo Século, 2003. BRUCE, F.F. Romanos: introdução e comentário. São Paulo: Editora Vida Nova, 2004. CABRAL, Elienai. Mordomia Cristã: aprenda como servir melhor a Deus. Rio de Janeiro: CPAD, 2003. CABRAL, Elienai. Romanos: o evangelho da justiça de Deus. 7a edição. Rio de Janeiro: CPAD, 2003. CALVINO, João. Romanos. 2a Edição. São Paulo: Edições Parakletos, 2001. GABY, Wagner Tadeu dos Santos. As doenças do Século. Rio de Janeiro: CPAD, 2008. GILBERTO, Antônio. O fruto do Espírito: a plenitude de Cristo na vida do crente. Rio de Janeiro: CPAD, 2004.
  • 29. HENRY, Matthew. Comentário Bíblico de Matthew Henry. Tradução: Degmar Ribas Júnior. Rio de Janeiro: CPAD, 2002 JEREMIAS, Joaquim. A mensagem central do Novo Testamento. São Paulo: Editora Academia Cristã, 2005 KASEMANN, Ernest. Perspectivas paulinas. 2a edição. São Paulo: Teológica, 2003. KÜMMEL, Werner Georg. Sintese teológica do Novo Testamento. São Paulo: Teológica, 2003. LOHSE, E. Contexto e Ambiente do Novo Testamento. 2ª ed. São Paulo: Paulinas, 2004. LUTERO, Martin. Comentarios de Martin Lutero: Romanos. Volumen I. Traducción de Erich Sexauer. Barcelona: Editorial Clie, 1998. MACARTHUR JR., John et all. Justificação pela fé somente: a marca da vitalidade espiritual da igreja. São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2005. MOODY. Comentário bíblico Moody: Romanos à Apocalipse. V. 5. São Paulo: Editora Batista Regular, 2001.
  • 30. • MURRAY, John. Romanos: comentário bíblico fiel. São Paulo: Editora Fiel, 2003. • POHL, Adolf. Carta aos romanos. Curitiba: Editora Evangélica Esperança, 1999. • REGA, Lourenço Stelio e BERGMANN, Johannes. Noções do Grego Bíblico: gramática fundamental. São Paulo: Editora Vida Nova, 2004. • RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Tradução de Degmar Ribas Júnior. Rio de Janeiro: CPAD, 2014. • RICHARDS, Lawrence O. Guia do leitor da Bíblia: uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. Rio de Janeiro: CPAD, 2012. • RIDDERBOS, Herman. A teologia do apóstolo Paulo: a obra definitiva sobre o pensamento do apóstolo dos gentios. São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2004. • RONIS, Osvaldo. Geografia bíblica. 3a Edição. Rio de Janeiro: SEGRAFE, 1978.
  • 31. • SANDERS, E. P. Paulo, a lei e o povo judeu. São Paulo: Edições Paulinas, 1990. • SCHNELLE, Udo. A evolução do pensamento paulino. São Paulo: Edições Loyola, 1999. • STOTT, John. Romanos. São Paulo: ABU editora, 2000. • SCHRAGE, Wolfgang. Ética do Novo Testamento. São Leopoldo: Sinodal/IEPG, 1994. • STUHLMACHER, Peter. Lei e graça em Paulo: uma reafirmação da doutrina da justificação. São Paulo: Vida Nova, 2002. • TRASK, Thomas E.; GOODALL, Waide I. Um retorno à Vida Santificada. In: De volta para a Palavra: um chamado à autoridade da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2001, P. 187-205. • ZUCK, Roy B. Teologia do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2008.
  • 32. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br Contatos: natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094