SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
AS TRANSFORMAÇÕES
TÉCNICO-CIENTÍFICAS,
ECONÔMICAS E
POLÍTICAS
REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA: IMPACTOS
E PERSPECTIVAS
• Inicialmente buscaremos compreender em que
consiste as transformações técnico-científicas.
• Os estudiosos do assunto mencionam essas
transformações com diferentes denominações,
tais como: terceira revolução industrial,
revolução científica e técnica, revolução
informacional, revolução informática, era
digital, sociedade técnico-informacional,
sociedade do conhecimento ou simplesmente
revolução tecnológica.
 Verifica-se nessa compreensão, um
determinismo tecnológico que não
corresponde inteiramente a realidade. É
preciso considerar que as transformações
técnico-científicas resultam da ação humana
concreta, ou seja, de interesses econômicos
conflitantes que se manifestam no estado e
no mercado.
 Uma tríade revolucionária: a energia
termonuclear, a microbiologia e a
microeletrônica.
 Para compreendermos mais concretamente
as transformações técnico-científicas, é
preciso considerarmos os aspectos ou
pilares fundamentais da revolução
tecnológica. Tal revolução está assentada
em uma tríade revolucionária.
A REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA OU
TERCEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
 É marcada, entre outras, pela energia termonuclear,
assim como a primeira revolução industrial resultou
da descoberta e utilização da energia a vapor e a
segunda revolução industrial, da energia elétrica.
 Com maior ou menor acesso, as novas tecnologias da
informação e os diferentes meios de comunicação,
estão presentes nos espaços sociais ou incorporados
ao cotidiano de vida das pessoas, de maneira que
modificam hábitos, costumes e necessidades.
REVOLUÇÕES CIENTÍFICAS E TECNOLÓGICAS DA
MODERNIDADE.
(DO SÉCULO XVIII AO SÉCULO XXI)
PRIMEIRA REVOLUÇÃO CIENTÍFICA
E TECNOLÓGICA - (segunda metade do
século XVIII)
•Nasce na Inglaterra, vinculada ao processo
de industrialização, substituição a produção
artesanal pela fábrica.
•Caracteriza-se pela evolução da tecnologia
aplicada à produção de mercadorias, pela
fabricação do ferro como matéria prima, pela
invenção do tear e pela substituição da força
humana pela energia e maquina a vapor,
criando as condições objetivas de passagem
de uma sociedade agrária para uma sociedade
industrial.
SEGUNDA REVOLUÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA.
(segunda metade do século XIX)
 Caracteriza-se pelo surgimento do aço,
da energia elétrica, do petróleo e da
indústria química e pelo
desenvolvimento e pelo
desenvolvimento dos meios de
transportes e comunicação.
 Intensifica ainda mais a divisão técnica
do trabalho, ao mesmo tempo em que
promove sua padronização e
desqualificação.
 Faz surgir as escolas industriais e
profissionalizantes (escolas técnicas),
bem como o operário-padrão.
TERCEIRA REVOLUÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA.
(segunda metade do século XX)
 Tem por base, sobretudo, a
microeletrônica, a cibernética, a
tecnotrônica, a microbiologia, a
biotecnologia, a engenharia genética,
as novas formas de energia, a
robótica, a informática, a química
fina, a produção de sintéticos, as
fibras óticas, os chips.
 Acelera e aperfeiçoa os meios de
transporte e as comunicações.
 Torna a gestão e a organização do
trabalho mais flexíveis e integradas
globalmente.
A Revolução da Microbiologia
 A revolução da microbiologia é responsável por
grandes avanços e perigos para a vida humana
e do planeta. De um lado, o conhecimento
genético promove melhorias para os homens,
uma melhor qualidade de vida e longevidade
humana. Em oposição existe o risco de
produção artificial de seres humanos e
possibilidades de guerras bacteriológicas.
A revolução da Microeletrônica
 A revolução da microeletrônica é a mais
percebida no nosso cotidiano, ela facilitou a
vida do ser humano. Melhorou-se a qualidade
dos serviços, a velocidade das informações, o
mundo diminuiu as suas fronteiras com as
telecomunicações, Internet, satélites e outros
aparelhos que facilitam a vida do homem
moderno.
UM DESTAQUE: A REVOLUÇÃO
INFORMACIONAL
 Além da tríade revolucionária apontada, é preciso
destacar as mudanças e as implicações da revolução
informacional emergente. Essa revolução tem por
base um espantoso e continuo avanço das
telecomunicações, dos meios de comunicação (mídias)
e das novas tecnologias da informação.
 A internet (a super-rede mundial de computadores) é
uma das estrelas principais dessa fase da revolução
informacional, pois interliga milhares de
computadores, ou melhor, de usuários a um imenso e
crescente banco de informações, permitindo-lhes
navegar pelo mundo por meio do microcomputador.
 De maneira geral, os veículos jornalísticos
informatizam-se e distribuem as informações
por diferentes meios (telefone, fibras óticas,
satélites, etc.), criando redes de informação
online (comunicação instantânea) que
conseguem juntar texto, som e imagem.
Caracterizam ainda a revolução
informacional:
 O surgimento de uma nova linguagem
comunicacional, uma vez que circulam e se
tornam comuns termos como realidade virtual,
ciberespaço, hipermídia, correio eletrônico e
outros, expressando novas realidades e
possibilidades informacionais.
 Os diferentes mecanismos de informação digital,
de acesso à informação e de pesquisas e ligações
entre matérias sempre atualizadas e qualificadas;
 As novas possibilidades de entretenimento e
de educação.
 O acúmulo de informações de armazenamento.
 Uma característica importante da revolução
informacional diz respeito ao papel central da
informação na sociedade pós-mercantil ou pós-
industrial e a seu tratamento.
 A revolução informacional está, portanto, na
base de uma nova forma de divisão social e de
exclusão.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evoluçãoCapitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evoluçãoArtur Lara
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da PopulaçãoEduardo Mendes
 
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAvaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Revisão de geografia 3º bimestre-biosfera- 6º ano
Revisão de geografia  3º bimestre-biosfera- 6º anoRevisão de geografia  3º bimestre-biosfera- 6º ano
Revisão de geografia 3º bimestre-biosfera- 6º anoSimone Aguiar
 
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era NapoleonicaRevolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era NapoleonicaIsabel Aguiar
 
a guerra do paraguai
a guerra do paraguaia guerra do paraguai
a guerra do paraguailetosgirl
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraArtur Lara
 
Do meio natural ao meio técnico científico informacional
Do meio natural ao meio técnico científico informacionalDo meio natural ao meio técnico científico informacional
Do meio natural ao meio técnico científico informacionalCadernizando
 
PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...
PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...
PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...Tissiane Gomes
 
Economia na República Velha
Economia na República VelhaEconomia na República Velha
Economia na República VelhaMarco Santos
 
A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA
A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRAA INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA
A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRANinho Cristo
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisDouglas Barraqui
 
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILO PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILAnderson Silva
 
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Rodrigo Pavesi
 

Mais procurados (20)

Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Capitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evoluçãoCapitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evolução
 
Conceitos básicos do ensino de história
Conceitos básicos do ensino de históriaConceitos básicos do ensino de história
Conceitos básicos do ensino de história
 
O capitalismo informacional
O capitalismo informacionalO capitalismo informacional
O capitalismo informacional
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da População
 
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAvaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
 
Revisão de geografia 3º bimestre-biosfera- 6º ano
Revisão de geografia  3º bimestre-biosfera- 6º anoRevisão de geografia  3º bimestre-biosfera- 6º ano
Revisão de geografia 3º bimestre-biosfera- 6º ano
 
Revolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era NapoleonicaRevolução Francesa e Era Napoleonica
Revolução Francesa e Era Napoleonica
 
a guerra do paraguai
a guerra do paraguaia guerra do paraguai
a guerra do paraguai
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
 
Do meio natural ao meio técnico científico informacional
Do meio natural ao meio técnico científico informacionalDo meio natural ao meio técnico científico informacional
Do meio natural ao meio técnico científico informacional
 
PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...
PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...
PLANO DE AULA – A CRISE NA REPÚBLICA VELHA: O TENENTISMO BRASILEIRO E A COLUN...
 
O neoliberalismo
O neoliberalismoO neoliberalismo
O neoliberalismo
 
Economia na República Velha
Economia na República VelhaEconomia na República Velha
Economia na República Velha
 
A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA
A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRAA INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA
A INDUSTRIALIZAÇÃO BRASILEIRA
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILO PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
 
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
 
Plano de aula Revolta da Vacina (1904)
Plano de aula Revolta da Vacina (1904)Plano de aula Revolta da Vacina (1904)
Plano de aula Revolta da Vacina (1904)
 
Plano de aula o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidiano
Plano de aula   o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidianoPlano de aula   o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidiano
Plano de aula o escravo negro no brasil colonia - tráfico e cotidiano
 

Destaque

A revolução técnico científica
A revolução técnico científicaA revolução técnico científica
A revolução técnico científicaCharlles Moreira
 
Características da sociedade contemporânea
Características da sociedade contemporâneaCaracterísticas da sociedade contemporânea
Características da sociedade contemporâneaCorrêa Júnior Bonates
 
Processo de desenvolvimento do capitalismo
Processo de desenvolvimento do capitalismoProcesso de desenvolvimento do capitalismo
Processo de desenvolvimento do capitalismoVinicius Coelho
 
Aula: a revolução tecnológica e os espaços da globalização
Aula: a revolução tecnológica e os espaços da globalizaçãoAula: a revolução tecnológica e os espaços da globalização
Aula: a revolução tecnológica e os espaços da globalizaçãotyromello
 
Geo h e_9_ano_cap3_site_edit
Geo h e_9_ano_cap3_site_editGeo h e_9_ano_cap3_site_edit
Geo h e_9_ano_cap3_site_editrdbtava
 
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEISLIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEISAndrew Guimarães
 
Aula I Pós Comunicação Ufes
Aula I Pós Comunicação UfesAula I Pós Comunicação Ufes
Aula I Pós Comunicação UfesLabic Ufes
 
Aula3 etapa 2 adm.7 2014
Aula3 etapa 2 adm.7 2014Aula3 etapa 2 adm.7 2014
Aula3 etapa 2 adm.7 2014natanieletuany
 
Geo h e_7ano_cap6_site_pronto
Geo h e_7ano_cap6_site_prontoGeo h e_7ano_cap6_site_pronto
Geo h e_7ano_cap6_site_prontordbtava
 
O Papel da escola na sociedade da informação
O Papel da escola na sociedade da informaçãoO Papel da escola na sociedade da informação
O Papel da escola na sociedade da informaçãoMila Gonçalves
 
O mercado e as oportunidades na terceira revolução insdustrial
O mercado e as oportunidades na terceira revolução insdustrialO mercado e as oportunidades na terceira revolução insdustrial
O mercado e as oportunidades na terceira revolução insdustrialDiemesleno Souza Carvalho
 
Análise do ambiente institucional na cadeia produtiva da piscicultura em ms (...
Análise do ambiente institucional na cadeia produtiva da piscicultura em ms (...Análise do ambiente institucional na cadeia produtiva da piscicultura em ms (...
Análise do ambiente institucional na cadeia produtiva da piscicultura em ms (...Angelo Prochmann
 
Geo 7o homem_espa_o_cap1_site
Geo 7o homem_espa_o_cap1_siteGeo 7o homem_espa_o_cap1_site
Geo 7o homem_espa_o_cap1_siterdbtava
 
Geo h e_7ano_cap7_pronto
Geo h e_7ano_cap7_prontoGeo h e_7ano_cap7_pronto
Geo h e_7ano_cap7_prontordbtava
 
Geo7ohomemespaocap1site 110301175245-phpapp02
Geo7ohomemespaocap1site 110301175245-phpapp02Geo7ohomemespaocap1site 110301175245-phpapp02
Geo7ohomemespaocap1site 110301175245-phpapp02rdbtava
 
Sistemas produtivos
Sistemas produtivosSistemas produtivos
Sistemas produtivosWesllen Lima
 

Destaque (20)

A revolução técnico científica
A revolução técnico científicaA revolução técnico científica
A revolução técnico científica
 
Características da sociedade contemporânea
Características da sociedade contemporâneaCaracterísticas da sociedade contemporânea
Características da sociedade contemporânea
 
Slide revoluçao tecnologica
Slide revoluçao tecnologicaSlide revoluçao tecnologica
Slide revoluçao tecnologica
 
Processo de desenvolvimento do capitalismo
Processo de desenvolvimento do capitalismoProcesso de desenvolvimento do capitalismo
Processo de desenvolvimento do capitalismo
 
Aula: a revolução tecnológica e os espaços da globalização
Aula: a revolução tecnológica e os espaços da globalizaçãoAula: a revolução tecnológica e os espaços da globalização
Aula: a revolução tecnológica e os espaços da globalização
 
Slides revolução industrial
Slides revolução industrialSlides revolução industrial
Slides revolução industrial
 
Geo h e_9_ano_cap3_site_edit
Geo h e_9_ano_cap3_site_editGeo h e_9_ano_cap3_site_edit
Geo h e_9_ano_cap3_site_edit
 
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEISLIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 2 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
 
Aula I Pós Comunicação Ufes
Aula I Pós Comunicação UfesAula I Pós Comunicação Ufes
Aula I Pós Comunicação Ufes
 
Aula3 etapa 2 adm.7 2014
Aula3 etapa 2 adm.7 2014Aula3 etapa 2 adm.7 2014
Aula3 etapa 2 adm.7 2014
 
Geo h e_7ano_cap6_site_pronto
Geo h e_7ano_cap6_site_prontoGeo h e_7ano_cap6_site_pronto
Geo h e_7ano_cap6_site_pronto
 
O Papel da escola na sociedade da informação
O Papel da escola na sociedade da informaçãoO Papel da escola na sociedade da informação
O Papel da escola na sociedade da informação
 
Setima arte
Setima arteSetima arte
Setima arte
 
O mercado e as oportunidades na terceira revolução insdustrial
O mercado e as oportunidades na terceira revolução insdustrialO mercado e as oportunidades na terceira revolução insdustrial
O mercado e as oportunidades na terceira revolução insdustrial
 
Análise do ambiente institucional na cadeia produtiva da piscicultura em ms (...
Análise do ambiente institucional na cadeia produtiva da piscicultura em ms (...Análise do ambiente institucional na cadeia produtiva da piscicultura em ms (...
Análise do ambiente institucional na cadeia produtiva da piscicultura em ms (...
 
Apresentaçao -tema 1
 Apresentaçao -tema 1 Apresentaçao -tema 1
Apresentaçao -tema 1
 
Geo 7o homem_espa_o_cap1_site
Geo 7o homem_espa_o_cap1_siteGeo 7o homem_espa_o_cap1_site
Geo 7o homem_espa_o_cap1_site
 
Geo h e_7ano_cap7_pronto
Geo h e_7ano_cap7_prontoGeo h e_7ano_cap7_pronto
Geo h e_7ano_cap7_pronto
 
Geo7ohomemespaocap1site 110301175245-phpapp02
Geo7ohomemespaocap1site 110301175245-phpapp02Geo7ohomemespaocap1site 110301175245-phpapp02
Geo7ohomemespaocap1site 110301175245-phpapp02
 
Sistemas produtivos
Sistemas produtivosSistemas produtivos
Sistemas produtivos
 

Semelhante a AS TRANSFORMAÇÕES TÉCNICO-CIENTÍFICAS, ECONÔMICAS E POLÍTICAS

SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR III CURSO SERVIÇO SOCIAL
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR III CURSO SERVIÇO SOCIALSEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR III CURSO SERVIÇO SOCIAL
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR III CURSO SERVIÇO SOCIALMeuEmail4
 
A revolução informacional ou pós industrial
A revolução informacional ou pós industrialA revolução informacional ou pós industrial
A revolução informacional ou pós industrialFernando Alcoforado
 
Livro educação escolar libâneo, oliveira e toschi
Livro  educação escolar   libâneo, oliveira e toschiLivro  educação escolar   libâneo, oliveira e toschi
Livro educação escolar libâneo, oliveira e toschiPedro Lima
 
Globalização e revolução técnico científica (2)
Globalização e revolução técnico científica (2)Globalização e revolução técnico científica (2)
Globalização e revolução técnico científica (2)Atividades Diversas Cláudia
 
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UTILIZADAS APENAS PARA...
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UTILIZADAS APENAS PARA...COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UTILIZADAS APENAS PARA...
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UTILIZADAS APENAS PARA...Faga1939
 
Capitalismo Informacional
Capitalismo InformacionalCapitalismo Informacional
Capitalismo InformacionalRenata Trindade
 
Processo da industrialização no mundo
Processo da industrialização no mundoProcesso da industrialização no mundo
Processo da industrialização no mundoErika Renata
 
revoluçao industrial e seus ramos tecnologicos
revoluçao industrial e seus ramos tecnologicosrevoluçao industrial e seus ramos tecnologicos
revoluçao industrial e seus ramos tecnologicosromariobelem
 
Revolução Industrial - O Ponto de Viragem
Revolução Industrial - O Ponto de ViragemRevolução Industrial - O Ponto de Viragem
Revolução Industrial - O Ponto de ViragemAlvaro Gomes
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrializaçãokarolpoa
 
Contexto histórico das TICs
Contexto histórico das TICsContexto histórico das TICs
Contexto histórico das TICsjoaocarvalhoprof
 
As revoluções industriais
As revoluções industriaisAs revoluções industriais
As revoluções industriaisvdailce
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrialeiprofessor
 
Revolucão Industrial
Revolucão IndustrialRevolucão Industrial
Revolucão Industrialeiprofessor
 
Terceira Revolução industrial e o período da globalização.pptx
Terceira Revolução industrial e o período da globalização.pptxTerceira Revolução industrial e o período da globalização.pptx
Terceira Revolução industrial e o período da globalização.pptxMatheusTavares100
 

Semelhante a AS TRANSFORMAÇÕES TÉCNICO-CIENTÍFICAS, ECONÔMICAS E POLÍTICAS (20)

Globalização e revolução técnico científica
Globalização e revolução técnico científicaGlobalização e revolução técnico científica
Globalização e revolução técnico científica
 
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR III CURSO SERVIÇO SOCIAL
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR III CURSO SERVIÇO SOCIALSEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR III CURSO SERVIÇO SOCIAL
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR III CURSO SERVIÇO SOCIAL
 
Slide revoluçao tecnologica
Slide revoluçao tecnologicaSlide revoluçao tecnologica
Slide revoluçao tecnologica
 
A revolução informacional ou pós industrial
A revolução informacional ou pós industrialA revolução informacional ou pós industrial
A revolução informacional ou pós industrial
 
Livro educação escolar libâneo, oliveira e toschi
Livro  educação escolar   libâneo, oliveira e toschiLivro  educação escolar   libâneo, oliveira e toschi
Livro educação escolar libâneo, oliveira e toschi
 
Globalização e revolução técnico científica (2)
Globalização e revolução técnico científica (2)Globalização e revolução técnico científica (2)
Globalização e revolução técnico científica (2)
 
Modulo 16 - O domínio da tecnologia
Modulo 16 - O domínio da tecnologiaModulo 16 - O domínio da tecnologia
Modulo 16 - O domínio da tecnologia
 
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UTILIZADAS APENAS PARA...
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UTILIZADAS APENAS PARA...COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UTILIZADAS APENAS PARA...
COMO TORNAR REALIDADE A UTOPIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA UTILIZADAS APENAS PARA...
 
Capitalismo Informacional
Capitalismo InformacionalCapitalismo Informacional
Capitalismo Informacional
 
Processo da industrialização no mundo
Processo da industrialização no mundoProcesso da industrialização no mundo
Processo da industrialização no mundo
 
revoluçao industrial e seus ramos tecnologicos
revoluçao industrial e seus ramos tecnologicosrevoluçao industrial e seus ramos tecnologicos
revoluçao industrial e seus ramos tecnologicos
 
A era da informação
A era da informação A era da informação
A era da informação
 
Revolução Industrial - O Ponto de Viragem
Revolução Industrial - O Ponto de ViragemRevolução Industrial - O Ponto de Viragem
Revolução Industrial - O Ponto de Viragem
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
Contexto histórico das TICs
Contexto histórico das TICsContexto histórico das TICs
Contexto histórico das TICs
 
As revoluções industriais
As revoluções industriaisAs revoluções industriais
As revoluções industriais
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Revolucão Industrial
Revolucão IndustrialRevolucão Industrial
Revolucão Industrial
 
Terceira Revolução industrial e o período da globalização.pptx
Terceira Revolução industrial e o período da globalização.pptxTerceira Revolução industrial e o período da globalização.pptx
Terceira Revolução industrial e o período da globalização.pptx
 

Mais de Julhinha Camara

CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOCONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOJulhinha Camara
 
EDUCAÇÃO PARA UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO
EDUCAÇÃO PARA UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃOEDUCAÇÃO PARA UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO
EDUCAÇÃO PARA UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃOJulhinha Camara
 
ALUNO: SUJEITO DO CONHECIMENTO
ALUNO: SUJEITO DO CONHECIMENTOALUNO: SUJEITO DO CONHECIMENTO
ALUNO: SUJEITO DO CONHECIMENTOJulhinha Camara
 
INTRODUZINDO A QUESTÃO DO PLANEJAMENTO: GLOBALIZAÇÃO, INTERDISCIPLINARIDADE E...
INTRODUZINDO A QUESTÃO DO PLANEJAMENTO: GLOBALIZAÇÃO, INTERDISCIPLINARIDADE E...INTRODUZINDO A QUESTÃO DO PLANEJAMENTO: GLOBALIZAÇÃO, INTERDISCIPLINARIDADE E...
INTRODUZINDO A QUESTÃO DO PLANEJAMENTO: GLOBALIZAÇÃO, INTERDISCIPLINARIDADE E...Julhinha Camara
 
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNEPLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNEJulhinha Camara
 
A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES NO SÉCULO XXI
A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES NO SÉCULO XXIA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES NO SÉCULO XXI
A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES NO SÉCULO XXIJulhinha Camara
 
O nascimento da pedagogia atual
O nascimento da pedagogia atualO nascimento da pedagogia atual
O nascimento da pedagogia atualJulhinha Camara
 
Diferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecerDiferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecerJulhinha Camara
 
Grupos escolares no brasil
Grupos escolares no brasilGrupos escolares no brasil
Grupos escolares no brasilJulhinha Camara
 

Mais de Julhinha Camara (13)

CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOCONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
 
EDUCAÇÃO PARA UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO
EDUCAÇÃO PARA UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃOEDUCAÇÃO PARA UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO
EDUCAÇÃO PARA UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO
 
ALUNO: SUJEITO DO CONHECIMENTO
ALUNO: SUJEITO DO CONHECIMENTOALUNO: SUJEITO DO CONHECIMENTO
ALUNO: SUJEITO DO CONHECIMENTO
 
ALIENAÇÃO E IDEOLOGIA
ALIENAÇÃO E IDEOLOGIAALIENAÇÃO E IDEOLOGIA
ALIENAÇÃO E IDEOLOGIA
 
INTRODUZINDO A QUESTÃO DO PLANEJAMENTO: GLOBALIZAÇÃO, INTERDISCIPLINARIDADE E...
INTRODUZINDO A QUESTÃO DO PLANEJAMENTO: GLOBALIZAÇÃO, INTERDISCIPLINARIDADE E...INTRODUZINDO A QUESTÃO DO PLANEJAMENTO: GLOBALIZAÇÃO, INTERDISCIPLINARIDADE E...
INTRODUZINDO A QUESTÃO DO PLANEJAMENTO: GLOBALIZAÇÃO, INTERDISCIPLINARIDADE E...
 
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNEPLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO -PNE
 
A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES NO SÉCULO XXI
A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES NO SÉCULO XXIA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES NO SÉCULO XXI
A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES NO SÉCULO XXI
 
O nascimento da pedagogia atual
O nascimento da pedagogia atualO nascimento da pedagogia atual
O nascimento da pedagogia atual
 
Diferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecerDiferentes modos de conhecer
Diferentes modos de conhecer
 
Comenius
ComeniusComenius
Comenius
 
Seminario infancia
Seminario infanciaSeminario infancia
Seminario infancia
 
O que é etnocentrismo
O que é etnocentrismoO que é etnocentrismo
O que é etnocentrismo
 
Grupos escolares no brasil
Grupos escolares no brasilGrupos escolares no brasil
Grupos escolares no brasil
 

AS TRANSFORMAÇÕES TÉCNICO-CIENTÍFICAS, ECONÔMICAS E POLÍTICAS

  • 2. REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA: IMPACTOS E PERSPECTIVAS • Inicialmente buscaremos compreender em que consiste as transformações técnico-científicas. • Os estudiosos do assunto mencionam essas transformações com diferentes denominações, tais como: terceira revolução industrial, revolução científica e técnica, revolução informacional, revolução informática, era digital, sociedade técnico-informacional, sociedade do conhecimento ou simplesmente revolução tecnológica.
  • 3.  Verifica-se nessa compreensão, um determinismo tecnológico que não corresponde inteiramente a realidade. É preciso considerar que as transformações técnico-científicas resultam da ação humana concreta, ou seja, de interesses econômicos conflitantes que se manifestam no estado e no mercado.  Uma tríade revolucionária: a energia termonuclear, a microbiologia e a microeletrônica.
  • 4.  Para compreendermos mais concretamente as transformações técnico-científicas, é preciso considerarmos os aspectos ou pilares fundamentais da revolução tecnológica. Tal revolução está assentada em uma tríade revolucionária.
  • 5. A REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA OU TERCEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL  É marcada, entre outras, pela energia termonuclear, assim como a primeira revolução industrial resultou da descoberta e utilização da energia a vapor e a segunda revolução industrial, da energia elétrica.  Com maior ou menor acesso, as novas tecnologias da informação e os diferentes meios de comunicação, estão presentes nos espaços sociais ou incorporados ao cotidiano de vida das pessoas, de maneira que modificam hábitos, costumes e necessidades.
  • 6. REVOLUÇÕES CIENTÍFICAS E TECNOLÓGICAS DA MODERNIDADE. (DO SÉCULO XVIII AO SÉCULO XXI) PRIMEIRA REVOLUÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA - (segunda metade do século XVIII) •Nasce na Inglaterra, vinculada ao processo de industrialização, substituição a produção artesanal pela fábrica. •Caracteriza-se pela evolução da tecnologia aplicada à produção de mercadorias, pela fabricação do ferro como matéria prima, pela invenção do tear e pela substituição da força humana pela energia e maquina a vapor, criando as condições objetivas de passagem de uma sociedade agrária para uma sociedade industrial.
  • 7. SEGUNDA REVOLUÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA. (segunda metade do século XIX)  Caracteriza-se pelo surgimento do aço, da energia elétrica, do petróleo e da indústria química e pelo desenvolvimento e pelo desenvolvimento dos meios de transportes e comunicação.  Intensifica ainda mais a divisão técnica do trabalho, ao mesmo tempo em que promove sua padronização e desqualificação.  Faz surgir as escolas industriais e profissionalizantes (escolas técnicas), bem como o operário-padrão.
  • 8. TERCEIRA REVOLUÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA. (segunda metade do século XX)  Tem por base, sobretudo, a microeletrônica, a cibernética, a tecnotrônica, a microbiologia, a biotecnologia, a engenharia genética, as novas formas de energia, a robótica, a informática, a química fina, a produção de sintéticos, as fibras óticas, os chips.  Acelera e aperfeiçoa os meios de transporte e as comunicações.  Torna a gestão e a organização do trabalho mais flexíveis e integradas globalmente.
  • 9. A Revolução da Microbiologia  A revolução da microbiologia é responsável por grandes avanços e perigos para a vida humana e do planeta. De um lado, o conhecimento genético promove melhorias para os homens, uma melhor qualidade de vida e longevidade humana. Em oposição existe o risco de produção artificial de seres humanos e possibilidades de guerras bacteriológicas.
  • 10. A revolução da Microeletrônica  A revolução da microeletrônica é a mais percebida no nosso cotidiano, ela facilitou a vida do ser humano. Melhorou-se a qualidade dos serviços, a velocidade das informações, o mundo diminuiu as suas fronteiras com as telecomunicações, Internet, satélites e outros aparelhos que facilitam a vida do homem moderno.
  • 11. UM DESTAQUE: A REVOLUÇÃO INFORMACIONAL  Além da tríade revolucionária apontada, é preciso destacar as mudanças e as implicações da revolução informacional emergente. Essa revolução tem por base um espantoso e continuo avanço das telecomunicações, dos meios de comunicação (mídias) e das novas tecnologias da informação.  A internet (a super-rede mundial de computadores) é uma das estrelas principais dessa fase da revolução informacional, pois interliga milhares de computadores, ou melhor, de usuários a um imenso e crescente banco de informações, permitindo-lhes navegar pelo mundo por meio do microcomputador.
  • 12.  De maneira geral, os veículos jornalísticos informatizam-se e distribuem as informações por diferentes meios (telefone, fibras óticas, satélites, etc.), criando redes de informação online (comunicação instantânea) que conseguem juntar texto, som e imagem.
  • 13. Caracterizam ainda a revolução informacional:  O surgimento de uma nova linguagem comunicacional, uma vez que circulam e se tornam comuns termos como realidade virtual, ciberespaço, hipermídia, correio eletrônico e outros, expressando novas realidades e possibilidades informacionais.  Os diferentes mecanismos de informação digital, de acesso à informação e de pesquisas e ligações entre matérias sempre atualizadas e qualificadas;
  • 14.  As novas possibilidades de entretenimento e de educação.  O acúmulo de informações de armazenamento.  Uma característica importante da revolução informacional diz respeito ao papel central da informação na sociedade pós-mercantil ou pós- industrial e a seu tratamento.  A revolução informacional está, portanto, na base de uma nova forma de divisão social e de exclusão.