SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Mt 5.13-16
É bom,
se esta influência nos aproxima de
É ruim,
se esta influência nos afasta dele.
Os mais fortes influenciam os mais fracos;
Os melhores influenciam os mais simples;
Os que estão cheios influenciam os vazios.
Qual a pessoa
mais espetacular
que você
conhece?
De que e em que
medida estamos
cheios?
Cuidado com as companhias: “Dize-me com quem andas...”
(Pv 13.20), com quem conversas (1 Co 15.33) e com quem te
associas (2 Co 6.14-16)
Inclusive com os crentes que não são comprometidos com
Cristo (1 Co 5.9-13).
“Anda com os sábios e serás sábio, mas o
companheiro dos tolos será afligido” (Pv
13.20)
• “...Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos;
pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? Ou que
comunhão tem a luz com as trevas? Que harmonia há entre
Cristo e Belial? Ou que parte tem o crente com o incrédulo? E
que consenso tem o santuário de Deus com ídolos? Pois nós
somos santuário de Deus vivo, como Deus disse: Neles
habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles
serão o meu povo...” (2 Co 6.14-16).
• “...Não vos enganeis: as más conversações corrompem os
bons costumes...” (1 Co 15.33)
• “Já por carta vos escrevi que não vos comunicásseis com os
que se prostituem; com isso não me referia à comunicação
em geral com os devassos deste mundo, ou com os avarentos,
ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos
seria necessário sair do mundo.
• Mas agora vos escrevo que não vos comuniqueis com aquele
que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra,
ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal nem
sequer comais” (2 Co 6.14-16)
O sal tem uma atuação silenciosa e tripla:
Purificação: por sua cor branca e pela sua origem: sol e mar,
era considerado um símbolo de pureza e foi uma das
primeiras oferendas dos povos aos seus deuses.
Os cristãos devem exercer influência de pureza, honradez,
responsabilidade, etc.
O sal também atua na:
Conservação: preservava os alimentos contra a
degeneração. Atuavam com ação antisséptica, impedindo a
contaminação.
O cristão também deve ser a pessoa em cuja presença a
corrupção seja desaconselhada, inibida e reprimida.
O sal ainda atua proporcionando:
Sabor: os alimentos sem sal são insípidos, insossos, sem
graça, sem atrativo.
O cristão deve ser alguém cuja vida tem verdadeiro sabor:
alegria, contentamento, e esperança contagiantes.
A luz age abertamente e tem muitas ações:
Revela: a luz permite que enxerguemos as coisas com
verdade.
A lâmpada era colocada em local alto para que iluminasse
a casa.
O cristão deve imitar o Senhor Jesus (Jo 9.5) e mostrar ao
mundo a verdadeira vida com Cristo.
Cristão secreto é uma contradição de termos. Ele deve
viver para mostrar Cristo ao mundo e condenar as trevas.
A luz também tem a ação de:
Guiar: é muito difícil caminhar com segurança num
ambiente sem luz.
O cristão deve mostrar aos outros o caminho, que é Jesus,
inclusive pelo seu exemplo de vida.
Deve ser alguém de quem as pessoas digam: Jesus agiria
assim!
A luz ainda atua como:
Advertência: frequentemente as pessoas usam uma luz
para indicar perigo.
O cristão deve falar do perigo do pecado, da vida sem
Deus, das atitudes que desagradam ao Senhor e de suas
consequências.
Os cristãos devem ser obstáculos à expansão da corrupção
no mundo e não agentes propulsores desta (Ef 5.1-21)
A igreja deve transformar e não se conformar (Rm 12.2)
"Quando aceitamos a Jesus aceitamos seus amigos como
nossos amigos, seus inimigos como nossos inimigos, sua cruz
como nossa cruz, sua vida como nossa vida, seu futuro como
nosso futuro" A. W. Tozer
• “...Sede pois imitadores de Deus, como filhos amados; e
andai em amor, como Cristo também vos amou, e se
entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a
Deus, em cheiro suave. Mas a prostituição, e toda sorte de
impureza ou cobiça, nem sequer se nomeie entre vós, como
convém a santos, nem baixeza, nem conversa tola, nem
gracejos indecentes, coisas essas que não convêm; mas antes
ações de graças...” (Ef 5.1-4).
• “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos
pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual
seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Rm 12.2).
• “Portanto não sejais participantes com eles; pois outrora éreis
trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz
(pois o fruto da luz está em toda a bondade, e justiça e
verdade), provando o que é agradável ao Senhor; e não vos
associeis às obras infrutuosas das trevas, antes, porém,
condenai-as. Porque as coisas feitas por eles em oculto, até o
dizê-las é vergonhoso. Mas todas estas coisas, sendo
condenadas, se manifestam pela luz, pois tudo o que se
manifesta é luz. Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e
levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará” (Ef 5.7-14).
Sal que não salga e luz que não ilumina não serve.
É necessário estar perto para influenciar, mas forte e cheio
para não ser influenciado.
Mais perto de Cristo do que do mundo estaremos fortes na
comunhão e na palavra e cheios do Espírito Santo para
exercermos nossa influência.
O número de evangélicos está cada dia maior no Brasil. Isto
significa que o nosso país está mais santo, justo e bom?
Ou a igreja está mais mundana? O mundo está mais
parecido com a igreja ou a igreja está mais parecida com o
mundo?
O objetivo final da vida dos cristãos é a glória de Deus! Não
estamos no mundo para sermos felizes, mas para deixar
Deus feliz.
Quanto mais feliz Ele estiver, mais nos tornará
verdadeiramente felizes.
Estamos influenciando o mundo ou estamos sendo
influenciados por ele?
Que cada crente faça a diferença e seja um agente de
transformação da realidade que o cerca.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6Quenia Damata
 
Os 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito SantoOs 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito SantoRoberto Trindade
 
Esperando a volta de jesus
Esperando a volta de jesusEsperando a volta de jesus
Esperando a volta de jesusMárcio Martins
 
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a SalvaçãoLição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a SalvaçãoÉder Tomé
 
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Anderson Favaro
 
Adoracao - O Presente do Homem Para Deus - Palestra
Adoracao - O Presente do Homem Para Deus - PalestraAdoracao - O Presente do Homem Para Deus - Palestra
Adoracao - O Presente do Homem Para Deus - PalestraLevi de Paula Tavares
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Maduraguestc5d870
 
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoErberson Pinheiro
 
Lição 8 aprovados por deus em cristo jesus 3º trimestre de 2015
Lição 8   aprovados por deus em cristo jesus 3º trimestre de 2015Lição 8   aprovados por deus em cristo jesus 3º trimestre de 2015
Lição 8 aprovados por deus em cristo jesus 3º trimestre de 2015Andrew Guimarães
 
Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01Minerva Souza
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroEdnilson do Valle
 
Lição 7 - O Altar sempre Aceso
Lição 7 - O Altar sempre AcesoLição 7 - O Altar sempre Aceso
Lição 7 - O Altar sempre AcesoÉder Tomé
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaMarconi Pacheco
 

Mais procurados (20)

O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6O pecado e suas consequências - Lição 6
O pecado e suas consequências - Lição 6
 
Os 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito SantoOs 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito Santo
 
Treinamento para diáconos
Treinamento para diáconosTreinamento para diáconos
Treinamento para diáconos
 
Mordomia Cristã
Mordomia CristãMordomia Cristã
Mordomia Cristã
 
Esperando a volta de jesus
Esperando a volta de jesusEsperando a volta de jesus
Esperando a volta de jesus
 
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a SalvaçãoLição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
Lição 09 - Arrependimento e Fé para a Salvação
 
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
 
Santidade
SantidadeSantidade
Santidade
 
Adoracao - O Presente do Homem Para Deus - Palestra
Adoracao - O Presente do Homem Para Deus - PalestraAdoracao - O Presente do Homem Para Deus - Palestra
Adoracao - O Presente do Homem Para Deus - Palestra
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
 
Fruto do Espírito
Fruto do EspíritoFruto do Espírito
Fruto do Espírito
 
Lição 8 aprovados por deus em cristo jesus 3º trimestre de 2015
Lição 8   aprovados por deus em cristo jesus 3º trimestre de 2015Lição 8   aprovados por deus em cristo jesus 3º trimestre de 2015
Lição 8 aprovados por deus em cristo jesus 3º trimestre de 2015
 
Manual do encontro
Manual do encontroManual do encontro
Manual do encontro
 
Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01Slide de-intercessao-01
Slide de-intercessao-01
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
 
Batalha espiritual
Batalha espiritualBatalha espiritual
Batalha espiritual
 
Lição 7 - O Altar sempre Aceso
Lição 7 - O Altar sempre AcesoLição 7 - O Altar sempre Aceso
Lição 7 - O Altar sempre Aceso
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
 

Semelhante a Influenciar ou ser influenciado

PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPastor Natalino Das Neves
 
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013Gerson G. Ramos
 
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGRGerson G. Ramos
 
10 pecados contra o espírito santo
10 pecados contra o espírito santo10 pecados contra o espírito santo
10 pecados contra o espírito santoAlex Olivindo
 
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGRLição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGRGerson G. Ramos
 
O bom testemunho cristão
O bom testemunho cristãoO bom testemunho cristão
O bom testemunho cristãoQuenia Damata
 
Um chamado à separação, por a. w. pink
Um chamado à separação, por a. w. pinkUm chamado à separação, por a. w. pink
Um chamado à separação, por a. w. pinkSilvio Dutra
 
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013Gerson G. Ramos
 
Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa
Mas não é assim o dom gratuito como a ofensaMas não é assim o dom gratuito como a ofensa
Mas não é assim o dom gratuito como a ofensaantonio ferreira
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
10 mentiras sobre o pecado
10 mentiras sobre o pecado10 mentiras sobre o pecado
10 mentiras sobre o pecadoDaniel M Junior
 
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015Pr. Andre Luiz
 
10 mentiras sobre o pecado
10 mentiras sobre o pecado10 mentiras sobre o pecado
10 mentiras sobre o pecadoDaniel M Junior
 
A primeira vinda de Jesus_122015_GGR
A primeira vinda de Jesus_122015_GGRA primeira vinda de Jesus_122015_GGR
A primeira vinda de Jesus_122015_GGRGerson G. Ramos
 
Um grande evangelho para grandes pecadores c.h.spurgeon
Um grande evangelho para grandes pecadores  c.h.spurgeonUm grande evangelho para grandes pecadores  c.h.spurgeon
Um grande evangelho para grandes pecadores c.h.spurgeonDeonice E Orlando Sazonov
 

Semelhante a Influenciar ou ser influenciado (20)

PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
Lição 09-Nova vida
Lição 09-Nova vidaLição 09-Nova vida
Lição 09-Nova vida
 
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
 
###########14 estudos bíblicos
###########14 estudos bíblicos  ###########14 estudos bíblicos
###########14 estudos bíblicos
 
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
 
10 pecados contra o espírito santo
10 pecados contra o espírito santo10 pecados contra o espírito santo
10 pecados contra o espírito santo
 
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGRLição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
 
O bom testemunho cristão
O bom testemunho cristãoO bom testemunho cristão
O bom testemunho cristão
 
Um chamado à separação, por a. w. pink
Um chamado à separação, por a. w. pinkUm chamado à separação, por a. w. pink
Um chamado à separação, por a. w. pink
 
C1210 minha mae
C1210 minha maeC1210 minha mae
C1210 minha mae
 
Unção do Espírito Santo.pdf
Unção do Espírito Santo.pdfUnção do Espírito Santo.pdf
Unção do Espírito Santo.pdf
 
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
 
Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa
Mas não é assim o dom gratuito como a ofensaMas não é assim o dom gratuito como a ofensa
Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
 
10 mentiras sobre o pecado
10 mentiras sobre o pecado10 mentiras sobre o pecado
10 mentiras sobre o pecado
 
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
A Corrupção dos Últimos Dias - Lição 9 - 3º Trimestre de 2015
 
10 mentiras sobre o pecado
10 mentiras sobre o pecado10 mentiras sobre o pecado
10 mentiras sobre o pecado
 
A primeira vinda de Jesus_122015_GGR
A primeira vinda de Jesus_122015_GGRA primeira vinda de Jesus_122015_GGR
A primeira vinda de Jesus_122015_GGR
 
Um grande evangelho para grandes pecadores c.h.spurgeon
Um grande evangelho para grandes pecadores  c.h.spurgeonUm grande evangelho para grandes pecadores  c.h.spurgeon
Um grande evangelho para grandes pecadores c.h.spurgeon
 

Mais de Joel Silva

A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeJoel Silva
 
Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Joel Silva
 
Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Joel Silva
 
Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Joel Silva
 
Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Joel Silva
 
Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Joel Silva
 
Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Joel Silva
 
Como devem se vestir as mulheres cristãs
Como devem se vestir as mulheres cristãsComo devem se vestir as mulheres cristãs
Como devem se vestir as mulheres cristãsJoel Silva
 
Deus e o casamento
Deus e o casamentoDeus e o casamento
Deus e o casamentoJoel Silva
 
Dominando a ira
Dominando a iraDominando a ira
Dominando a iraJoel Silva
 
Doutrina i corintios
Doutrina  i corintiosDoutrina  i corintios
Doutrina i corintiosJoel Silva
 
Doutrina ii corintios
Doutrina  ii corintiosDoutrina  ii corintios
Doutrina ii corintiosJoel Silva
 
Doutrina multiformidade cristã
Doutrina  multiformidade cristãDoutrina  multiformidade cristã
Doutrina multiformidade cristãJoel Silva
 
Doutrina o perigo das amizades
Doutrina  o perigo das amizadesDoutrina  o perigo das amizades
Doutrina o perigo das amizadesJoel Silva
 

Mais de Joel Silva (20)

A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidade
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)
 
Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)
 
Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)
 
Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)
 
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
 
Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)
 
Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)
 
Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)
 
Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)
 
Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)
 
Colossences 4
Colossences 4Colossences 4
Colossences 4
 
Como devem se vestir as mulheres cristãs
Como devem se vestir as mulheres cristãsComo devem se vestir as mulheres cristãs
Como devem se vestir as mulheres cristãs
 
Deus e o casamento
Deus e o casamentoDeus e o casamento
Deus e o casamento
 
Dominando a ira
Dominando a iraDominando a ira
Dominando a ira
 
Doutrina i corintios
Doutrina  i corintiosDoutrina  i corintios
Doutrina i corintios
 
Doutrina ii corintios
Doutrina  ii corintiosDoutrina  ii corintios
Doutrina ii corintios
 
Doutrina multiformidade cristã
Doutrina  multiformidade cristãDoutrina  multiformidade cristã
Doutrina multiformidade cristã
 
Doutrina o perigo das amizades
Doutrina  o perigo das amizadesDoutrina  o perigo das amizades
Doutrina o perigo das amizades
 

Último

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfnestorsouza36
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 

Último (8)

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 

Influenciar ou ser influenciado

  • 2. É bom, se esta influência nos aproxima de É ruim, se esta influência nos afasta dele.
  • 3. Os mais fortes influenciam os mais fracos; Os melhores influenciam os mais simples; Os que estão cheios influenciam os vazios. Qual a pessoa mais espetacular que você conhece? De que e em que medida estamos cheios?
  • 4. Cuidado com as companhias: “Dize-me com quem andas...” (Pv 13.20), com quem conversas (1 Co 15.33) e com quem te associas (2 Co 6.14-16) Inclusive com os crentes que não são comprometidos com Cristo (1 Co 5.9-13). “Anda com os sábios e serás sábio, mas o companheiro dos tolos será afligido” (Pv 13.20)
  • 5. • “...Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? Ou que comunhão tem a luz com as trevas? Que harmonia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o crente com o incrédulo? E que consenso tem o santuário de Deus com ídolos? Pois nós somos santuário de Deus vivo, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo...” (2 Co 6.14-16). • “...Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes...” (1 Co 15.33)
  • 6. • “Já por carta vos escrevi que não vos comunicásseis com os que se prostituem; com isso não me referia à comunicação em geral com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. • Mas agora vos escrevo que não vos comuniqueis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal nem sequer comais” (2 Co 6.14-16)
  • 7. O sal tem uma atuação silenciosa e tripla: Purificação: por sua cor branca e pela sua origem: sol e mar, era considerado um símbolo de pureza e foi uma das primeiras oferendas dos povos aos seus deuses. Os cristãos devem exercer influência de pureza, honradez, responsabilidade, etc.
  • 8. O sal também atua na: Conservação: preservava os alimentos contra a degeneração. Atuavam com ação antisséptica, impedindo a contaminação. O cristão também deve ser a pessoa em cuja presença a corrupção seja desaconselhada, inibida e reprimida.
  • 9. O sal ainda atua proporcionando: Sabor: os alimentos sem sal são insípidos, insossos, sem graça, sem atrativo. O cristão deve ser alguém cuja vida tem verdadeiro sabor: alegria, contentamento, e esperança contagiantes.
  • 10. A luz age abertamente e tem muitas ações: Revela: a luz permite que enxerguemos as coisas com verdade. A lâmpada era colocada em local alto para que iluminasse a casa. O cristão deve imitar o Senhor Jesus (Jo 9.5) e mostrar ao mundo a verdadeira vida com Cristo. Cristão secreto é uma contradição de termos. Ele deve viver para mostrar Cristo ao mundo e condenar as trevas.
  • 11. A luz também tem a ação de: Guiar: é muito difícil caminhar com segurança num ambiente sem luz. O cristão deve mostrar aos outros o caminho, que é Jesus, inclusive pelo seu exemplo de vida. Deve ser alguém de quem as pessoas digam: Jesus agiria assim!
  • 12. A luz ainda atua como: Advertência: frequentemente as pessoas usam uma luz para indicar perigo. O cristão deve falar do perigo do pecado, da vida sem Deus, das atitudes que desagradam ao Senhor e de suas consequências.
  • 13. Os cristãos devem ser obstáculos à expansão da corrupção no mundo e não agentes propulsores desta (Ef 5.1-21) A igreja deve transformar e não se conformar (Rm 12.2) "Quando aceitamos a Jesus aceitamos seus amigos como nossos amigos, seus inimigos como nossos inimigos, sua cruz como nossa cruz, sua vida como nossa vida, seu futuro como nosso futuro" A. W. Tozer
  • 14. • “...Sede pois imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como Cristo também vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. Mas a prostituição, e toda sorte de impureza ou cobiça, nem sequer se nomeie entre vós, como convém a santos, nem baixeza, nem conversa tola, nem gracejos indecentes, coisas essas que não convêm; mas antes ações de graças...” (Ef 5.1-4).
  • 15. • “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Rm 12.2). • “Portanto não sejais participantes com eles; pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (pois o fruto da luz está em toda a bondade, e justiça e verdade), provando o que é agradável ao Senhor; e não vos associeis às obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as. Porque as coisas feitas por eles em oculto, até o dizê-las é vergonhoso. Mas todas estas coisas, sendo condenadas, se manifestam pela luz, pois tudo o que se manifesta é luz. Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará” (Ef 5.7-14).
  • 16. Sal que não salga e luz que não ilumina não serve. É necessário estar perto para influenciar, mas forte e cheio para não ser influenciado. Mais perto de Cristo do que do mundo estaremos fortes na comunhão e na palavra e cheios do Espírito Santo para exercermos nossa influência.
  • 17. O número de evangélicos está cada dia maior no Brasil. Isto significa que o nosso país está mais santo, justo e bom? Ou a igreja está mais mundana? O mundo está mais parecido com a igreja ou a igreja está mais parecida com o mundo? O objetivo final da vida dos cristãos é a glória de Deus! Não estamos no mundo para sermos felizes, mas para deixar Deus feliz. Quanto mais feliz Ele estiver, mais nos tornará verdadeiramente felizes.
  • 18. Estamos influenciando o mundo ou estamos sendo influenciados por ele? Que cada crente faça a diferença e seja um agente de transformação da realidade que o cerca.