SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Paulo esta preso, algemado.
No corredor da morte, com “o pé na sepultura”, mas sem
medo e ainda assim ativo no Reino de Deus.
Paulo fecha as “cortinas” desta carta e dá suas últimas
instruções.
Ele fala sobre a necessidade de buscar as primeiras coisas
como compromisso de vida do cristão.
Paulo nos ensina o que realmente devemos fazer em primeiro
lugar em nossas vidas, aquilo que deve ser prioritário para
nós.
Vejamos quais são (02-06):
Em primeiro lugar
• Uma vida de oração.
• A oração é o oxigênio da alma, o canal aberto que temos para
nos comunicar com Deus.
• A oração é a expressão mais importante de nossa vida, ela é o
meio pela qual podemos obter para nós e para os outros
satisfação de nossas necessidades, tanto físicas como
espirituais.
• Também é uma arma eficaz contra os ataques sinistros do
Diabo e seus demônios.
A oração deve ser perseverante.
• Também a oração deve ser vigilante “estejam alerta”.
• Vigiar é o contrário de dormir, de letargia, de espírito
sonolento, desligado dos problemas e perigos que nos cercam
“Mas nós oramos ao nosso Deus e colocamos guardas de dia
e de noite para proteger-nos deles” – Neemias 04:09.
• Jesus nos alertou para a necessidade de “vigiar e orar”.
• Pedro não vigiou e dormiu no Getsêmani por isso, logo após
negou a Jesus três vezes.
• A oração demanda energia e vigilância.
• Orações frias e rotineiras não atendem nossas necessidades e
muito menos agradam a Deus.
Outra característica que Paulo fala sobre a oração é que ela
deve ser tomada por gratidão. Agradecimento é uma das
marcas do verdadeiro cristão. Paulo estava preso, mas com o
coração cheio de gratidão. Seus pés estavam acorrentados a um
tronco, mas seu coração permanecia diante de Deus.
Paulo depois fala da importância da oração intercessora (3,4)
“orem também por nós”.
O apóstolo sabia o quanto isto é importante na vida
comunitária do povo de Deus. A oração é a chave que abre
grandes portas para divulgarmos o Evangelho. Devemos
portanto, orar uns pelos outros e pelo mundo inteiro! Devemos
orar pelos missionários, pelos pastores, pelas Igrejas
espalhadas em todo planeta.
Em segundo lugar:
• A urgência do testemunho Paulo faz um alerta:
• “Sejam sábios no procedimento para com os de fora...” (5,6).
Isso diz respeito à nossa conduta diária, ao nosso testemunho
pessoal.
• Não devemos servir de tropeço para ninguém! Nosso viver
deve ser irrepreensível: palavras, gestos, namoro, casamento,
negócios, estudo, trabalho, vida social e ETC.
• O andar e o falar do cristão precisam estar em harmonia.
• Também Paulo destaca a importância de aproveitar todas as
oportunidades: “... ao máximo”!
• Precisamos ter uma palavra boa e certa para cada
circunstância da vida, lembre-se como o apóstolo aproveitou
a oportunidade da prisão para fazer vários discípulos para
Cristo.
• Aproveitar é “fazer uso pleno de alguma coisa”.
• Por isso devemos ter uma palavra certa na hora certa para
alcançar pessoas para Cristo.
• O cristão não pode ser rude com as palavras. Sua palavra deve
ser sempre “temperada” com amor e sabedoria.
• “...A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura
suscita a ira...” (Pr 15:1)
• Aprenda a cultivar bons relacionamentos: 7-18
• O apóstolo Paulo não cumpriu seu ministério sozinho.
• Agora ele faz uma lista de irmãos em Cristo que muito o
ajudaram, mesmo à distância, estas pessoas foram muito
importantes para o apóstolo.
• Não se faz a obra de Deus sozinho, sempre precisaremos da
ajuda de muitas pessoas.
Vejamos quem são alguns destes personagens:
Tíquico:
• serviu ao apóstolo como mensageiro.
• Foi ele quem levou a carta do apóstolo à Filemom e a Igreja
em Éfeso.
• Quando estava preso, Paulo foi auxiliado por ele que levava
informações da situação das Igrejas .
• Era amado por Paulo e fiel cooperador da obra do Senhor,
pois em tudo era prestativo, um verdadeiro diácono.
• Sua bandeira era servir e não ser servido.
Onésimo:
• Outrora havia sido escravo, mas agora era livre.
• O Império Romano havia feito 60 milhões de escravos na
época dos apóstolos.
• Conheceu Paulo na prisão pois havia tentado fugir da
escravidão.
• Foi na prisão que se converteu a Cristo e passou a servir a
Igreja do Senhor e ao apóstolo Paulo como colaborador.
Onésimo significa “útil”.
• Deixou de ser escravo do império para se alistar ao exército de
Deus.
Aristarco:
• Companheiro de Paulo em algumas prisões por onde passou.
• Era amigo do apóstolo e fez algumas viagens com ele.
• Arriscou sua vida voluntariamente em Éfeso para tentar salvar
Paulo (Atos 19:28-41).
• Acompanhou Paulo em sua viagem para Roma de navio o que
significa que ele também foi sobrevivente da tempestade que
destruiu o barco em que viajavam (Atos 27).
• Era o tipo de amigo que não foge quando as coisas ficam
difíceis.
Marcos (primo de Barnabé):
• Era judeu e nasceu em Jerusalém. Era filho na fé do apóstolo
Pedro (I Pedro 05:13).
• Foi auxiliar de Paulo em sua primeira viagem missionária,
mas, quando as dificuldades surgiram abandonou Paulo e o
primo Barnabé e voltou para casa (Atos 13:05-13).
• Mas Barnabé investiu na vida Marcos (Atos 15:37-40). Agora
preso em Roma, Paulo reconhece que Marcos lhe é útil.
• Marcos aprendeu a superar seus fracassos e seu exemplo nos
encoraja a fazer o mesmo.
• Marcos é um bom exemplo a todos que falharam na primeira
tentativa de servir a Deus.
Jesus, o justo
• Era um cristão convertido do judaísmo e foi um grande
colaborador na obra missionária.
• Ele é símbolo de uma grande multidão que serve a Cristo no
anonimato.
• Era um grande amigo de Paulo e tinha o dom da consolação.
• Era o tipo de homem que tornava a vida das pessoas mais
amena nas horas de dor.
Epafras.
• Um cristão que orava e agia (12,13).
• Era o fundador da Igreja em Colossos, Laodicéia e Hierápolis.
Não cessava de orar pela Igreja, era um batalhador para o
Reino de Deus.
• Ele se preocupava com as Igrejas e se esforçou ao máximo por
elas durante toda a sua vida.
• Seu testemunho era de uma entrega total de alguém para o
Reino de Deus!
Lucas: O médico amado.
• Foi u único escritor da Bíblia que não era judeu.
• Era gentio, médico, historiador e missionário.
• Ele é o autor do Evangelho de Lucas e do livro de Atos dos
apóstolos.
• Uniu-se a Paulo em suas viagens missionárias em Trôade (Atos
16:10).
• Viajou com Paulo tanto para Jerusalém como para Roma (Atos
27:01-08).
• Ele ficou ao lado de Paulo até o fim (II Tim. 04:11). Era o tipo
de amigo que ficava até o fim ao lado das pessoas sem se
importar onde e em qual circunstância.
Demas:
• Ele é chamado por Paulo de “meu cooperador”. Mas ao longo
da história com Paulo o abandonou (II Tim. 04:10). Ele amou
mais o mundo do que a Deus. Por isso se perdeu.
Ninfa:
• No grego Ninfa significa “botão de rosa’ ou “noiva”.
• Foi a mulher que abriu as portas de sua casa para a Igreja.
Havia um grupo que se reunia sempre na casa desta irmã. Ela
colocou seu lar a serviço do Reino de Deus. Existiam Igrejas
em lares desde o tempo dos apóstolos. Ainda hoje cada lar
deveria ser também uma Igreja de Jesus Cristo.
Arquipo:
• o cristão que precisava de encorajamento. Possivelmente era
jovem e filho de Filemom.
• Paulo lembra Arquipo que seu ministério era uma dádiva de
Deus e como tal ele deveria prosseguir em seu chamado.
• Até o verso 17 Paulo dita a carta a um de seus companheiros.
Mas no verso 18, ele toma a carta em suas mãos e escreve de
próprio punho uma saudação e uma súplica: “...lembrem-se
das minhas algemas.
• A Graça seja convosco”.
• É a oração final de Paulo pelos cristãos colossenses.
• É uma despedida do apóstolo para a Igreja de Colossos. Por
que Paulo roga à Igreja que lembrem de suas algemas?
• Porque suas algemas eram a evidência do seu amor a Cristo e
aos perdidos! Paulo foi um soldado que deu sua vida para
conquistar o mundo para Cristo. Você também está disposto
(a) a fazer o mesmo?
A decapitação do apóstolo Paulo – Enrique Simonet – França
século XIX

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

lição biblica dominical 3° trimestre 2014
lição biblica dominical 3° trimestre 2014lição biblica dominical 3° trimestre 2014
lição biblica dominical 3° trimestre 2014jeanderson neto
 
Sobre a morte_do_rev._sr._george_whitefield
Sobre a morte_do_rev._sr._george_whitefieldSobre a morte_do_rev._sr._george_whitefield
Sobre a morte_do_rev._sr._george_whitefieldPaulo Sollo
 
Scb dúvidas de tradução
Scb   dúvidas de traduçãoScb   dúvidas de tradução
Scb dúvidas de traduçãoBruno Henriques
 
Comentário Bíblico de Romanos
Comentário Bíblico de RomanosComentário Bíblico de Romanos
Comentário Bíblico de RomanosRicardo Gondim
 
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vidaResolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vidaI. A. B. Quissindo
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPastor Natalino Das Neves
 
Perguntas e curiosidades bíblicas questionários - celso brasil -####
Perguntas e curiosidades bíblicas   questionários - celso brasil -####Perguntas e curiosidades bíblicas   questionários - celso brasil -####
Perguntas e curiosidades bíblicas questionários - celso brasil -####Celso do Rozário Brasil Gonçalves
 
Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs
Oração e Recomendação às Mulheres CristãsOração e Recomendação às Mulheres Cristãs
Oração e Recomendação às Mulheres CristãsAntonio Fernandes
 
CETADEB - Lição 4 - Paulo, o padrão. Barnabé o exemplo, Livro Teologia Pastor...
CETADEB - Lição 4 - Paulo, o padrão. Barnabé o exemplo, Livro Teologia Pastor...CETADEB - Lição 4 - Paulo, o padrão. Barnabé o exemplo, Livro Teologia Pastor...
CETADEB - Lição 4 - Paulo, o padrão. Barnabé o exemplo, Livro Teologia Pastor...Ednilson do Valle
 
EBD CPAD Lições bíblicas 3°trimestre2015 aula 3 oração e recomendação às mulh...
EBD CPAD Lições bíblicas 3°trimestre2015 aula 3 oração e recomendação às mulh...EBD CPAD Lições bíblicas 3°trimestre2015 aula 3 oração e recomendação às mulh...
EBD CPAD Lições bíblicas 3°trimestre2015 aula 3 oração e recomendação às mulh...GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
Conservando a igreja fiel (2Ts 2:13-3:18)_Lição da Escola Sabatina_original_c...
Conservando a igreja fiel (2Ts 2:13-3:18)_Lição da Escola Sabatina_original_c...Conservando a igreja fiel (2Ts 2:13-3:18)_Lição da Escola Sabatina_original_c...
Conservando a igreja fiel (2Ts 2:13-3:18)_Lição da Escola Sabatina_original_c...Gerson G. Ramos
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomRespirando Deus
 

Mais procurados (18)

Testes e curiosidades bíblicas celso brasil
Testes e curiosidades bíblicas   celso brasilTestes e curiosidades bíblicas   celso brasil
Testes e curiosidades bíblicas celso brasil
 
lição biblica dominical 3° trimestre 2014
lição biblica dominical 3° trimestre 2014lição biblica dominical 3° trimestre 2014
lição biblica dominical 3° trimestre 2014
 
Sobre a morte_do_rev._sr._george_whitefield
Sobre a morte_do_rev._sr._george_whitefieldSobre a morte_do_rev._sr._george_whitefield
Sobre a morte_do_rev._sr._george_whitefield
 
BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013
BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013
BOLETIM PIB JOINVILLE 11/08/2013
 
Scb dúvidas de tradução
Scb   dúvidas de traduçãoScb   dúvidas de tradução
Scb dúvidas de tradução
 
Comentário Bíblico de Romanos
Comentário Bíblico de RomanosComentário Bíblico de Romanos
Comentário Bíblico de Romanos
 
aula 5 classe de adulto
aula 5 classe de adultoaula 5 classe de adulto
aula 5 classe de adulto
 
Apocalipse - Capítulo 02
Apocalipse - Capítulo 02Apocalipse - Capítulo 02
Apocalipse - Capítulo 02
 
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vidaResolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
Resolução Bíblica 1:1: a porção dos desígnios de Deus para a nossa vida
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
Perguntas e curiosidades bíblicas questionários - celso brasil -####
Perguntas e curiosidades bíblicas   questionários - celso brasil -####Perguntas e curiosidades bíblicas   questionários - celso brasil -####
Perguntas e curiosidades bíblicas questionários - celso brasil -####
 
Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs
Oração e Recomendação às Mulheres CristãsOração e Recomendação às Mulheres Cristãs
Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs
 
Vivendo os últimos dias
Vivendo os últimos diasVivendo os últimos dias
Vivendo os últimos dias
 
CETADEB - Lição 4 - Paulo, o padrão. Barnabé o exemplo, Livro Teologia Pastor...
CETADEB - Lição 4 - Paulo, o padrão. Barnabé o exemplo, Livro Teologia Pastor...CETADEB - Lição 4 - Paulo, o padrão. Barnabé o exemplo, Livro Teologia Pastor...
CETADEB - Lição 4 - Paulo, o padrão. Barnabé o exemplo, Livro Teologia Pastor...
 
EBD CPAD Lições bíblicas 3°trimestre2015 aula 3 oração e recomendação às mulh...
EBD CPAD Lições bíblicas 3°trimestre2015 aula 3 oração e recomendação às mulh...EBD CPAD Lições bíblicas 3°trimestre2015 aula 3 oração e recomendação às mulh...
EBD CPAD Lições bíblicas 3°trimestre2015 aula 3 oração e recomendação às mulh...
 
Conservando a igreja fiel (2Ts 2:13-3:18)_Lição da Escola Sabatina_original_c...
Conservando a igreja fiel (2Ts 2:13-3:18)_Lição da Escola Sabatina_original_c...Conservando a igreja fiel (2Ts 2:13-3:18)_Lição da Escola Sabatina_original_c...
Conservando a igreja fiel (2Ts 2:13-3:18)_Lição da Escola Sabatina_original_c...
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
 
Louvor e adoração
Louvor e adoraçãoLouvor e adoração
Louvor e adoração
 

Semelhante a Colossences 4

41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdfDavidSamison
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1Andre Nascimento
 
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUSLIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUSLourinaldo Serafim
 
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptxJoel Silva
 
01 uma mensagem á igreja local e a liderança
01 uma mensagem á igreja local e a liderança01 uma mensagem á igreja local e a liderança
01 uma mensagem á igreja local e a liderançaJosé Nilson Virgino
 
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 01 AdultosJoel Silva
 
3º trimestre 2015 lição 01 adultos
3º trimestre 2015 lição 01 adultos3º trimestre 2015 lição 01 adultos
3º trimestre 2015 lição 01 adultosJoel Silva
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filiposNatalino das Neves Neves
 
Socorro - Minha Igreja se Dividiu
Socorro -  Minha Igreja se DividiuSocorro -  Minha Igreja se Dividiu
Socorro - Minha Igreja se DividiuTsushya marco
 
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-BibliaCatequese Anjos dos Céus
 
2º encontro catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º encontro  catequese -  Igreja-Missa-Biblia2º encontro  catequese -  Igreja-Missa-Biblia
2º encontro catequese - Igreja-Missa-BibliaCatequese Anjos dos Céus
 

Semelhante a Colossences 4 (20)

Colossenses - Cap. 04
Colossenses - Cap. 04Colossenses - Cap. 04
Colossenses - Cap. 04
 
Estudo 01 santos e servos
Estudo 01   santos e servosEstudo 01   santos e servos
Estudo 01 santos e servos
 
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
 
LBA LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LBA LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUSLBA LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LBA LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
 
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUSLIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
 
O evangelho de Paulo
O evangelho de PauloO evangelho de Paulo
O evangelho de Paulo
 
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 01.pptx
 
01 uma mensagem á igreja local e a liderança
01 uma mensagem á igreja local e a liderança01 uma mensagem á igreja local e a liderança
01 uma mensagem á igreja local e a liderança
 
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 01 Adultos
 
3º trimestre 2015 lição 01 adultos
3º trimestre 2015 lição 01 adultos3º trimestre 2015 lição 01 adultos
3º trimestre 2015 lição 01 adultos
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
A Fidelidade de Deus.
A  Fidelidade de Deus.A  Fidelidade de Deus.
A Fidelidade de Deus.
 
As sete igrejas da asia
As sete igrejas da asiaAs sete igrejas da asia
As sete igrejas da asia
 
O que Jesus espera da igreja? A estrutura de Deus (3ª parte) by Pr. Nuno Lage
O que Jesus espera da igreja? A estrutura de Deus (3ª parte) by Pr. Nuno LageO que Jesus espera da igreja? A estrutura de Deus (3ª parte) by Pr. Nuno Lage
O que Jesus espera da igreja? A estrutura de Deus (3ª parte) by Pr. Nuno Lage
 
I corintios
I corintiosI corintios
I corintios
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
 
Socorro - Minha Igreja se Dividiu
Socorro -  Minha Igreja se DividiuSocorro -  Minha Igreja se Dividiu
Socorro - Minha Igreja se Dividiu
 
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º Encontro Catequese - Igreja-Missa-Biblia
 
2º encontro catequese - Igreja-Missa-Biblia
2º encontro  catequese -  Igreja-Missa-Biblia2º encontro  catequese -  Igreja-Missa-Biblia
2º encontro catequese - Igreja-Missa-Biblia
 

Mais de Joel Silva

A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeJoel Silva
 
Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Joel Silva
 
Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Joel Silva
 
Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Joel Silva
 
Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Joel Silva
 
Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Joel Silva
 
Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Joel Silva
 
Como devem se vestir as mulheres cristãs
Como devem se vestir as mulheres cristãsComo devem se vestir as mulheres cristãs
Como devem se vestir as mulheres cristãsJoel Silva
 
Deus e o casamento
Deus e o casamentoDeus e o casamento
Deus e o casamentoJoel Silva
 
Dominando a ira
Dominando a iraDominando a ira
Dominando a iraJoel Silva
 
Doutrina i corintios
Doutrina  i corintiosDoutrina  i corintios
Doutrina i corintiosJoel Silva
 
Doutrina ii corintios
Doutrina  ii corintiosDoutrina  ii corintios
Doutrina ii corintiosJoel Silva
 
Doutrina multiformidade cristã
Doutrina  multiformidade cristãDoutrina  multiformidade cristã
Doutrina multiformidade cristãJoel Silva
 
Doutrina o perigo das amizades
Doutrina  o perigo das amizadesDoutrina  o perigo das amizades
Doutrina o perigo das amizadesJoel Silva
 
Doutrina o trigo e joio
Doutrina  o trigo e joioDoutrina  o trigo e joio
Doutrina o trigo e joioJoel Silva
 

Mais de Joel Silva (20)

A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidade
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)
 
Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)
 
Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)
 
Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)
 
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
 
Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)
 
Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)
 
Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)
 
Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)
 
Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)
 
Como devem se vestir as mulheres cristãs
Como devem se vestir as mulheres cristãsComo devem se vestir as mulheres cristãs
Como devem se vestir as mulheres cristãs
 
Deus e o casamento
Deus e o casamentoDeus e o casamento
Deus e o casamento
 
Dominando a ira
Dominando a iraDominando a ira
Dominando a ira
 
Doutrina i corintios
Doutrina  i corintiosDoutrina  i corintios
Doutrina i corintios
 
Doutrina ii corintios
Doutrina  ii corintiosDoutrina  ii corintios
Doutrina ii corintios
 
Doutrina multiformidade cristã
Doutrina  multiformidade cristãDoutrina  multiformidade cristã
Doutrina multiformidade cristã
 
Doutrina o perigo das amizades
Doutrina  o perigo das amizadesDoutrina  o perigo das amizades
Doutrina o perigo das amizades
 
Doutrina o trigo e joio
Doutrina  o trigo e joioDoutrina  o trigo e joio
Doutrina o trigo e joio
 

Último

Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaNilson Almeida
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfStelaWilbert
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoFabioLofrano
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentaçãoantonio211075
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Priscilatrigodecamar
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxViniciusPetersen1
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptxPIB Penha
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...M.R.L
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024LeonardoQuintanilha4
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 

Último (14)

Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
Auxiliar adolescentes 2° trimestre de 2024.
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 

Colossences 4

  • 1.
  • 2. Paulo esta preso, algemado. No corredor da morte, com “o pé na sepultura”, mas sem medo e ainda assim ativo no Reino de Deus. Paulo fecha as “cortinas” desta carta e dá suas últimas instruções. Ele fala sobre a necessidade de buscar as primeiras coisas como compromisso de vida do cristão. Paulo nos ensina o que realmente devemos fazer em primeiro lugar em nossas vidas, aquilo que deve ser prioritário para nós.
  • 3. Vejamos quais são (02-06): Em primeiro lugar • Uma vida de oração. • A oração é o oxigênio da alma, o canal aberto que temos para nos comunicar com Deus. • A oração é a expressão mais importante de nossa vida, ela é o meio pela qual podemos obter para nós e para os outros satisfação de nossas necessidades, tanto físicas como espirituais. • Também é uma arma eficaz contra os ataques sinistros do Diabo e seus demônios.
  • 4. A oração deve ser perseverante. • Também a oração deve ser vigilante “estejam alerta”. • Vigiar é o contrário de dormir, de letargia, de espírito sonolento, desligado dos problemas e perigos que nos cercam “Mas nós oramos ao nosso Deus e colocamos guardas de dia e de noite para proteger-nos deles” – Neemias 04:09. • Jesus nos alertou para a necessidade de “vigiar e orar”. • Pedro não vigiou e dormiu no Getsêmani por isso, logo após negou a Jesus três vezes. • A oração demanda energia e vigilância. • Orações frias e rotineiras não atendem nossas necessidades e muito menos agradam a Deus.
  • 5. Outra característica que Paulo fala sobre a oração é que ela deve ser tomada por gratidão. Agradecimento é uma das marcas do verdadeiro cristão. Paulo estava preso, mas com o coração cheio de gratidão. Seus pés estavam acorrentados a um tronco, mas seu coração permanecia diante de Deus. Paulo depois fala da importância da oração intercessora (3,4) “orem também por nós”. O apóstolo sabia o quanto isto é importante na vida comunitária do povo de Deus. A oração é a chave que abre grandes portas para divulgarmos o Evangelho. Devemos portanto, orar uns pelos outros e pelo mundo inteiro! Devemos orar pelos missionários, pelos pastores, pelas Igrejas espalhadas em todo planeta.
  • 6. Em segundo lugar: • A urgência do testemunho Paulo faz um alerta: • “Sejam sábios no procedimento para com os de fora...” (5,6). Isso diz respeito à nossa conduta diária, ao nosso testemunho pessoal. • Não devemos servir de tropeço para ninguém! Nosso viver deve ser irrepreensível: palavras, gestos, namoro, casamento, negócios, estudo, trabalho, vida social e ETC. • O andar e o falar do cristão precisam estar em harmonia. • Também Paulo destaca a importância de aproveitar todas as oportunidades: “... ao máximo”!
  • 7. • Precisamos ter uma palavra boa e certa para cada circunstância da vida, lembre-se como o apóstolo aproveitou a oportunidade da prisão para fazer vários discípulos para Cristo. • Aproveitar é “fazer uso pleno de alguma coisa”. • Por isso devemos ter uma palavra certa na hora certa para alcançar pessoas para Cristo. • O cristão não pode ser rude com as palavras. Sua palavra deve ser sempre “temperada” com amor e sabedoria. • “...A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira...” (Pr 15:1)
  • 8. • Aprenda a cultivar bons relacionamentos: 7-18 • O apóstolo Paulo não cumpriu seu ministério sozinho. • Agora ele faz uma lista de irmãos em Cristo que muito o ajudaram, mesmo à distância, estas pessoas foram muito importantes para o apóstolo. • Não se faz a obra de Deus sozinho, sempre precisaremos da ajuda de muitas pessoas.
  • 9. Vejamos quem são alguns destes personagens: Tíquico: • serviu ao apóstolo como mensageiro. • Foi ele quem levou a carta do apóstolo à Filemom e a Igreja em Éfeso. • Quando estava preso, Paulo foi auxiliado por ele que levava informações da situação das Igrejas . • Era amado por Paulo e fiel cooperador da obra do Senhor, pois em tudo era prestativo, um verdadeiro diácono. • Sua bandeira era servir e não ser servido.
  • 10. Onésimo: • Outrora havia sido escravo, mas agora era livre. • O Império Romano havia feito 60 milhões de escravos na época dos apóstolos. • Conheceu Paulo na prisão pois havia tentado fugir da escravidão. • Foi na prisão que se converteu a Cristo e passou a servir a Igreja do Senhor e ao apóstolo Paulo como colaborador. Onésimo significa “útil”. • Deixou de ser escravo do império para se alistar ao exército de Deus.
  • 11. Aristarco: • Companheiro de Paulo em algumas prisões por onde passou. • Era amigo do apóstolo e fez algumas viagens com ele. • Arriscou sua vida voluntariamente em Éfeso para tentar salvar Paulo (Atos 19:28-41). • Acompanhou Paulo em sua viagem para Roma de navio o que significa que ele também foi sobrevivente da tempestade que destruiu o barco em que viajavam (Atos 27). • Era o tipo de amigo que não foge quando as coisas ficam difíceis.
  • 12. Marcos (primo de Barnabé): • Era judeu e nasceu em Jerusalém. Era filho na fé do apóstolo Pedro (I Pedro 05:13). • Foi auxiliar de Paulo em sua primeira viagem missionária, mas, quando as dificuldades surgiram abandonou Paulo e o primo Barnabé e voltou para casa (Atos 13:05-13). • Mas Barnabé investiu na vida Marcos (Atos 15:37-40). Agora preso em Roma, Paulo reconhece que Marcos lhe é útil. • Marcos aprendeu a superar seus fracassos e seu exemplo nos encoraja a fazer o mesmo. • Marcos é um bom exemplo a todos que falharam na primeira tentativa de servir a Deus.
  • 13. Jesus, o justo • Era um cristão convertido do judaísmo e foi um grande colaborador na obra missionária. • Ele é símbolo de uma grande multidão que serve a Cristo no anonimato. • Era um grande amigo de Paulo e tinha o dom da consolação. • Era o tipo de homem que tornava a vida das pessoas mais amena nas horas de dor.
  • 14. Epafras. • Um cristão que orava e agia (12,13). • Era o fundador da Igreja em Colossos, Laodicéia e Hierápolis. Não cessava de orar pela Igreja, era um batalhador para o Reino de Deus. • Ele se preocupava com as Igrejas e se esforçou ao máximo por elas durante toda a sua vida. • Seu testemunho era de uma entrega total de alguém para o Reino de Deus!
  • 15. Lucas: O médico amado. • Foi u único escritor da Bíblia que não era judeu. • Era gentio, médico, historiador e missionário. • Ele é o autor do Evangelho de Lucas e do livro de Atos dos apóstolos. • Uniu-se a Paulo em suas viagens missionárias em Trôade (Atos 16:10). • Viajou com Paulo tanto para Jerusalém como para Roma (Atos 27:01-08). • Ele ficou ao lado de Paulo até o fim (II Tim. 04:11). Era o tipo de amigo que ficava até o fim ao lado das pessoas sem se importar onde e em qual circunstância.
  • 16. Demas: • Ele é chamado por Paulo de “meu cooperador”. Mas ao longo da história com Paulo o abandonou (II Tim. 04:10). Ele amou mais o mundo do que a Deus. Por isso se perdeu. Ninfa: • No grego Ninfa significa “botão de rosa’ ou “noiva”. • Foi a mulher que abriu as portas de sua casa para a Igreja. Havia um grupo que se reunia sempre na casa desta irmã. Ela colocou seu lar a serviço do Reino de Deus. Existiam Igrejas em lares desde o tempo dos apóstolos. Ainda hoje cada lar deveria ser também uma Igreja de Jesus Cristo.
  • 17. Arquipo: • o cristão que precisava de encorajamento. Possivelmente era jovem e filho de Filemom. • Paulo lembra Arquipo que seu ministério era uma dádiva de Deus e como tal ele deveria prosseguir em seu chamado.
  • 18. • Até o verso 17 Paulo dita a carta a um de seus companheiros. Mas no verso 18, ele toma a carta em suas mãos e escreve de próprio punho uma saudação e uma súplica: “...lembrem-se das minhas algemas. • A Graça seja convosco”. • É a oração final de Paulo pelos cristãos colossenses. • É uma despedida do apóstolo para a Igreja de Colossos. Por que Paulo roga à Igreja que lembrem de suas algemas? • Porque suas algemas eram a evidência do seu amor a Cristo e aos perdidos! Paulo foi um soldado que deu sua vida para conquistar o mundo para Cristo. Você também está disposto (a) a fazer o mesmo?
  • 19. A decapitação do apóstolo Paulo – Enrique Simonet – França século XIX