SlideShare uma empresa Scribd logo
“O Espírito do Senhor está sobre
mim, porque ele me ungiu para pregar
  as boas-novas aos pobres. Ele me
enviou para proclamar liberdade aos
  presos e recuperação da vista aos
  cegos, para libertar os oprimidos e
proclamar o ano da graça do Senhor”
                 [NVI]

             (Lc 4.18-19)
A igreja segundo Jesus
Não consigo imaginar um cristão que não creia na
importância da oração como parte vital de nossa
 vida cristã. Apesar de sua aceitação universal, a
    oração é muitas vezes encarada como um
   “desafio”, um dever sem alegria e, às vezes,
            aparentemente sem “efeito”.
PORQUE CRISTÃOS E MEMBROS DE IGREJAS ACHAM
    A ORAÇÃO UM EXERCÍCIO TÃO DOFÍCIL?
A DIFICULDADE NA ORAÇÃO SE TORNA MAIS
DESCONCERTANTE QUANDO ENTENDEMOS QUE
 A IGREJA DEVE SER UM LUGAR DE ORAÇÃO.

O PROFETA ISAIAS FALOU A RESPEITO DE EUNUCOS E
 ESTRANGEIROS QUE SERIAM BEM-VINDOS ENTRE O
                POVO DE DEUS.
 “Também os levarei ao meu santo monte e os
  alegrarei na minha Casa de Oração; os seus
holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no
 meu altar, porque a minha casa será chamada
     Casa de Oração entre todos os povos”
                    (Is 56.7)
Quando examinamos as atividades da igreja
  primitiva, descobrimos que a oração era uma das
             principais atividades da igreja.

a) Ao esperar a promessa do Espírito Santo, eles se
   reuniam no cenáculo e “perseveraram unânimes
   em oração” (At 1.14);
b) Depois do pentecostes, os primeiros membros da
   igreja dedicavam-se a oração (At 2.42);
c) O envolvimento dos cristãos com a oração era tão
   grande que só podia ser chamado de “devoção”;
d) Como disciplina espiritual, a oração é tão
   importante que é o único motivo para a interrupção
   da intimidade normal entre marido e mulher (1Co 7.5).
O QUE É A ORAÇÃO?
 Ressaltar a importância e a centralidade da oração
    não é o suficiente para nos tornar crentes que
               guerreiam com oração.
 Podemos ser frequentemente confundidos quanto ao
   que a oração realmente é. Ideias errôneas são
             abundantes. Por exemplo:
a) Se não orarmos, Deus não move o mundo;
b) Deus já determinou tudo, ele é Soberano; então pra
   que orar?;
c) Deus está muito ocupado para ouvir minhas
   orações.
O QUE PRECISAMOS?
   DE UM ENTENDIMENTO CORRETO DA ORAÇÃO
         CENTRALIZADO NO EVANGELHO.
a) Em oração comparecemos diante de Deus e
   recebemos dele toda atenção;
   “Acheguemo-nos, confiadamente, junto ao trono de
                graça...” (Hb 4.16)
b) Não há nenhum telhado que bloqueie nossas
   orações, embora às vezes imaginamos isso;
  “Acaso, sou Deus apenas de perto, diz o Senhor, e não
              também de longe? (Jr 23.23)
c) Orar é “pensar os pensamentos de Deus à
   maneira de Deus” – pensamentos que sempre
   serão ouvidos e respondidos.
COMO E QUANDO DEVEMOS
         ORAR?
                 CONSTANTEMENTE
1) Paulo encorajava as igrejas a orarem constan-
   temente. Ele exortou os tessalonicenses a que
   orassem “sem cessar” (1Ts 5.17);
2) Recomendou aos cristãos de Roma que fossem
   “perseverantes” na oração (Rm 12.12);
3) Aos crentes de colossos, ele escreveu:
   “Perseverai na oração, vigiando com ações de
   graças (Cl 4.2).
Um membro da igreja
segundo Jesus dá ouvidos
aos mandamentos de Deus
 quanto à constância da
        oração.
NO ESPÍRITO
1) Orar no Espírito é orar “controlado” pelo Espírito,
   que é orar segundo a vontade de Deus;

2) Essa oração é um direito inato de todos os
   nascidos do Espírito e adotados como filhos de
   Deus (Rm 8.14-17);

3) É por meio desse tipo de oração que guerre-
   amos como cristãos (Ef 6.18).
PELO QUE E POR QUEM
       DEVEMOS ORAR?

                ORAR POR PASTORES
O povo do Senhor precisa de pastores, e membros da
   igreja segundo Jesus rogam a Deus que envie
   pastores às suas igrejas e as outras igrejas que
              necessitam de pastores;

    “Rogai, pois, ao Senhor da seara que, mande
           trabalhadores para sua seara”
                       (Mt 9.38)
ORAR POR TODOS OS SANTOS
 Orar por outros cristãos é uma expressão visível de
              amor e cuidado (Ef 6.18);

A vida cristã é uma vida em família, e nossas orações
       devem envolver toda a família de Deus;

Podemos orar pela santificação própria e de nossos
                irmãos (1Ts 4.3);

 Podemos orar contra as tentações e por vigilância
                   (Mt 26.41);

   Podemos rogar que nós e eles sejam cheios do
              Espírito (Gl 5.16-25).
ORAR PELOS QUE ESTÃO EM AUTORIDADE
 Leiamos essas palavras de Paulo a Timóteo em 1Tm
                       2.1-3;


     ORAR PELOS QUE PERSEGUEM OS CRISTÃOS
   Isto é ordem do Senhor: “Bendizei os que vos
  maldizem, orai pelos que vos caluniam” (Lc 6.28);

Orações assim evidenciam que somos filhos de Deus
                    (Mt 5.45);

 Perseguição por causa de justiça é motivo para nos
alegrar, pois Cristo nos prometeu recompensa em seu
                    reino (Mt 5.10-12);
CONCLUSÃO

    Você tem orado em particular?

    Você tem orado por sua igreja?

  Você tem orado pelo reino de Deus?

    Você tem orado por seu pastor?


GUERREEMOS COM ORAÇÃO!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Escola de Profetas - A autoridade da Igreja
Escola de Profetas - A autoridade da IgrejaEscola de Profetas - A autoridade da Igreja
Escola de Profetas - A autoridade da Igreja
Evangelista Oliveira
 
Batismo no Espírito Santo
Batismo no Espírito SantoBatismo no Espírito Santo
Batismo no Espírito Santo
Rogério Nunes
 
O DEUS NOIVO E O MOVIMENTO DE ORAÇÃO DO FINAL DOS TEMPOS - Mike Bickle
O DEUS NOIVO E O MOVIMENTO DE ORAÇÃO DO FINAL DOS TEMPOS - Mike BickleO DEUS NOIVO E O MOVIMENTO DE ORAÇÃO DO FINAL DOS TEMPOS - Mike Bickle
O DEUS NOIVO E O MOVIMENTO DE ORAÇÃO DO FINAL DOS TEMPOS - Mike Bickle
adson232
 
Aspectos espirituais 3
Aspectos espirituais 3Aspectos espirituais 3
Aspectos espirituais 3
Rovanildo Vieira Soares
 
Leituras: 3º domingo do Advento - Ano B
Leituras: 3º domingo do Advento - Ano BLeituras: 3º domingo do Advento - Ano B
Leituras: 3º domingo do Advento - Ano B
José Lima
 
Lição 10 as manifestações do espirito santo
Lição 10  as manifestações do espirito santoLição 10  as manifestações do espirito santo
Lição 10 as manifestações do espirito santo
Pr. Andre Luiz
 
Lição 8 - Uma Aliança Superior
Lição 8 - Uma Aliança SuperiorLição 8 - Uma Aliança Superior
Lição 8 - Uma Aliança Superior
Éder Tomé
 
A ação do Espírito Santo na evangelização.
A ação do Espírito Santo na evangelização.A ação do Espírito Santo na evangelização.
A ação do Espírito Santo na evangelização.
Quenia Damata
 
Lição 8 - A ordenança da Ceia do Senhor
Lição 8 - A ordenança da Ceia do SenhorLição 8 - A ordenança da Ceia do Senhor
Lição 8 - A ordenança da Ceia do Senhor
Éder Tomé
 
A unidade da Igreja
A unidade da IgrejaA unidade da Igreja
A unidade da Igreja
Antonio Fernandes
 
Versículos chave para evangelizar
Versículos chave para evangelizarVersículos chave para evangelizar
Versículos chave para evangelizar
alcileiaAnchietaCarv
 
Batismo no espírito santo
Batismo no espírito santoBatismo no espírito santo
Batismo no espírito santo
Empreededor
 
A igreja primitiva
A igreja primitivaA igreja primitiva
A igreja primitiva
Wilson Paulo de Santana Paulo
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
Pr Neto
 
Presença e Atuação do Espírito Santo no Novo Testamento
Presença e Atuação do Espírito Santo no Novo TestamentoPresença e Atuação do Espírito Santo no Novo Testamento
Presença e Atuação do Espírito Santo no Novo Testamento
Rogério Nunes
 
Sinais da volta de jesus ii terça-feira
Sinais da volta de jesus ii   terça-feiraSinais da volta de jesus ii   terça-feira
Sinais da volta de jesus ii terça-feira
marcelino025
 
o discípulo e a oração
o discípulo e a oraçãoo discípulo e a oração
o discípulo e a oração
Pastor Cerqueira
 
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - O tempo de deus está próximo
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - O tempo de deus está próximoLBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - O tempo de deus está próximo
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - O tempo de deus está próximo
Natalino das Neves Neves
 
A missao do espirito santo
A missao do espirito santoA missao do espirito santo
A missao do espirito santo
Adenir Pinheiro
 
Ebd aula 13-Espírito santo
Ebd  aula 13-Espírito santoEbd  aula 13-Espírito santo
Ebd aula 13-Espírito santo
josecidade
 

Mais procurados (20)

Escola de Profetas - A autoridade da Igreja
Escola de Profetas - A autoridade da IgrejaEscola de Profetas - A autoridade da Igreja
Escola de Profetas - A autoridade da Igreja
 
Batismo no Espírito Santo
Batismo no Espírito SantoBatismo no Espírito Santo
Batismo no Espírito Santo
 
O DEUS NOIVO E O MOVIMENTO DE ORAÇÃO DO FINAL DOS TEMPOS - Mike Bickle
O DEUS NOIVO E O MOVIMENTO DE ORAÇÃO DO FINAL DOS TEMPOS - Mike BickleO DEUS NOIVO E O MOVIMENTO DE ORAÇÃO DO FINAL DOS TEMPOS - Mike Bickle
O DEUS NOIVO E O MOVIMENTO DE ORAÇÃO DO FINAL DOS TEMPOS - Mike Bickle
 
Aspectos espirituais 3
Aspectos espirituais 3Aspectos espirituais 3
Aspectos espirituais 3
 
Leituras: 3º domingo do Advento - Ano B
Leituras: 3º domingo do Advento - Ano BLeituras: 3º domingo do Advento - Ano B
Leituras: 3º domingo do Advento - Ano B
 
Lição 10 as manifestações do espirito santo
Lição 10  as manifestações do espirito santoLição 10  as manifestações do espirito santo
Lição 10 as manifestações do espirito santo
 
Lição 8 - Uma Aliança Superior
Lição 8 - Uma Aliança SuperiorLição 8 - Uma Aliança Superior
Lição 8 - Uma Aliança Superior
 
A ação do Espírito Santo na evangelização.
A ação do Espírito Santo na evangelização.A ação do Espírito Santo na evangelização.
A ação do Espírito Santo na evangelização.
 
Lição 8 - A ordenança da Ceia do Senhor
Lição 8 - A ordenança da Ceia do SenhorLição 8 - A ordenança da Ceia do Senhor
Lição 8 - A ordenança da Ceia do Senhor
 
A unidade da Igreja
A unidade da IgrejaA unidade da Igreja
A unidade da Igreja
 
Versículos chave para evangelizar
Versículos chave para evangelizarVersículos chave para evangelizar
Versículos chave para evangelizar
 
Batismo no espírito santo
Batismo no espírito santoBatismo no espírito santo
Batismo no espírito santo
 
A igreja primitiva
A igreja primitivaA igreja primitiva
A igreja primitiva
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
Presença e Atuação do Espírito Santo no Novo Testamento
Presença e Atuação do Espírito Santo no Novo TestamentoPresença e Atuação do Espírito Santo no Novo Testamento
Presença e Atuação do Espírito Santo no Novo Testamento
 
Sinais da volta de jesus ii terça-feira
Sinais da volta de jesus ii   terça-feiraSinais da volta de jesus ii   terça-feira
Sinais da volta de jesus ii terça-feira
 
o discípulo e a oração
o discípulo e a oraçãoo discípulo e a oração
o discípulo e a oração
 
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - O tempo de deus está próximo
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - O tempo de deus está próximoLBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - O tempo de deus está próximo
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 13 - O tempo de deus está próximo
 
A missao do espirito santo
A missao do espirito santoA missao do espirito santo
A missao do espirito santo
 
Ebd aula 13-Espírito santo
Ebd  aula 13-Espírito santoEbd  aula 13-Espírito santo
Ebd aula 13-Espírito santo
 

Semelhante a Guerreia com oração - 2º meio de semana

Lição 13 - Orando sem Cessar
Lição 13 - Orando sem CessarLição 13 - Orando sem Cessar
Lição 13 - Orando sem Cessar
Hamilton Souza
 
Apostila restaurando o altar
Apostila  restaurando o altarApostila  restaurando o altar
Apostila restaurando o altar
Mirandir P da Silva
 
Dp16 a oracao
Dp16 a oracaoDp16 a oracao
Dp16 a oracao
Elsa Matânia
 
Éder Tomé_Lição 8 o dever de orar sempre
Éder Tomé_Lição 8   o dever de orar sempreÉder Tomé_Lição 8   o dever de orar sempre
Éder Tomé_Lição 8 o dever de orar sempre
Cledison Nobre
 
Noções sobre oração!
Noções sobre oração!Noções sobre oração!
Noções sobre oração!
ESTUDANTETEOLOGIA
 
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Gerson G. Ramos
 
A ordem de deus bruce anstey
A ordem de deus   bruce ansteyA ordem de deus   bruce anstey
A ordem de deus bruce anstey
Jessé Ferreira
 
Bruce anstey-a-ordem-de-deus
Bruce anstey-a-ordem-de-deusBruce anstey-a-ordem-de-deus
Bruce anstey-a-ordem-de-deus
Alysson Pessoa Miranda
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 9 - A necessidade de termos uma vida santa
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 9 - A necessidade de termos uma vida santaLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 9 - A necessidade de termos uma vida santa
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Natalino das Neves Neves
 
ORAÇÃO DE AVIVAMENTO.ppt
ORAÇÃO DE AVIVAMENTO.pptORAÇÃO DE AVIVAMENTO.ppt
ORAÇÃO DE AVIVAMENTO.ppt
Patricia265498
 
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 09 2Trim.pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 09 2Trim.pptxSlide - EBD ADEB 2022 Licao 09 2Trim.pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 09 2Trim.pptx
PaulaSilva605115
 
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
AULA 3 - 1° TRIMESTRE. ORDENAÇA BÍBLICA.
AULA 3 - 1° TRIMESTRE. ORDENAÇA BÍBLICA.AULA 3 - 1° TRIMESTRE. ORDENAÇA BÍBLICA.
AULA 3 - 1° TRIMESTRE. ORDENAÇA BÍBLICA.
NenaMaria4
 
Lição 13 – Orando sem Cessar
Lição 13 – Orando sem CessarLição 13 – Orando sem Cessar
Lição 13 – Orando sem Cessar
Éder Tomé
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
José Carlos Polozi
 
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdfTeologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
AMILTON gomes Gomes
 
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdfTeologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
AMILTON gomes Gomes
 
Teologia
TeologiaTeologia
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
Omar Gebara
 

Semelhante a Guerreia com oração - 2º meio de semana (20)

Lição 13 - Orando sem Cessar
Lição 13 - Orando sem CessarLição 13 - Orando sem Cessar
Lição 13 - Orando sem Cessar
 
Apostila restaurando o altar
Apostila  restaurando o altarApostila  restaurando o altar
Apostila restaurando o altar
 
Dp16 a oracao
Dp16 a oracaoDp16 a oracao
Dp16 a oracao
 
Éder Tomé_Lição 8 o dever de orar sempre
Éder Tomé_Lição 8   o dever de orar sempreÉder Tomé_Lição 8   o dever de orar sempre
Éder Tomé_Lição 8 o dever de orar sempre
 
Noções sobre oração!
Noções sobre oração!Noções sobre oração!
Noções sobre oração!
 
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
 
A ordem de deus bruce anstey
A ordem de deus   bruce ansteyA ordem de deus   bruce anstey
A ordem de deus bruce anstey
 
Bruce anstey-a-ordem-de-deus
Bruce anstey-a-ordem-de-deusBruce anstey-a-ordem-de-deus
Bruce anstey-a-ordem-de-deus
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 9 - A necessidade de termos uma vida santa
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 9 - A necessidade de termos uma vida santaLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 9 - A necessidade de termos uma vida santa
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 9 - A necessidade de termos uma vida santa
 
ORAÇÃO DE AVIVAMENTO.ppt
ORAÇÃO DE AVIVAMENTO.pptORAÇÃO DE AVIVAMENTO.ppt
ORAÇÃO DE AVIVAMENTO.ppt
 
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 09 2Trim.pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 09 2Trim.pptxSlide - EBD ADEB 2022 Licao 09 2Trim.pptx
Slide - EBD ADEB 2022 Licao 09 2Trim.pptx
 
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
AULA 3 - 1° TRIMESTRE. ORDENAÇA BÍBLICA.
AULA 3 - 1° TRIMESTRE. ORDENAÇA BÍBLICA.AULA 3 - 1° TRIMESTRE. ORDENAÇA BÍBLICA.
AULA 3 - 1° TRIMESTRE. ORDENAÇA BÍBLICA.
 
Lição 13 – Orando sem Cessar
Lição 13 – Orando sem CessarLição 13 – Orando sem Cessar
Lição 13 – Orando sem Cessar
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
 
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdfTeologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
 
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdfTeologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
Teologia_Pastora_Seuc_l_1.pdf
 
Teologia
TeologiaTeologia
Teologia
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
 

Mais de Anderson Serra Rocha

Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semanaTem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Anderson Serra Rocha
 
Tem um entendimento claro da membresia - 2º domingo - manhã
Tem um entendimento claro da membresia - 2º domingo - manhãTem um entendimento claro da membresia - 2º domingo - manhã
Tem um entendimento claro da membresia - 2º domingo - manhã
Anderson Serra Rocha
 
Tem um entendimento sadio da conversão - 1º domingo - noite
Tem um entendimento sadio da conversão - 1º domingo - noiteTem um entendimento sadio da conversão - 1º domingo - noite
Tem um entendimento sadio da conversão - 1º domingo - noite
Anderson Serra Rocha
 
Almeja ser saudável - 2º domingo - noite
Almeja ser saudável - 2º domingo - noiteAlmeja ser saudável - 2º domingo - noite
Almeja ser saudável - 2º domingo - noite
Anderson Serra Rocha
 
É consolada por ele - 3º meio de semana
É consolada por ele - 3º meio de semanaÉ consolada por ele - 3º meio de semana
É consolada por ele - 3º meio de semana
Anderson Serra Rocha
 
é Uma igreja que cresce parte 2 - 3º domingo - noite
é Uma igreja que cresce   parte 2 - 3º domingo - noiteé Uma igreja que cresce   parte 2 - 3º domingo - noite
é Uma igreja que cresce parte 2 - 3º domingo - noite
Anderson Serra Rocha
 
é Uma igreja que cresce parte 1 - 3º domingo - manhã
é Uma igreja que cresce   parte 1 - 3º domingo - manhãé Uma igreja que cresce   parte 1 - 3º domingo - manhã
é Uma igreja que cresce parte 1 - 3º domingo - manhã
Anderson Serra Rocha
 
Tem um entendimento correto das boas novas - 1º domingo - manhã
Tem um entendimento correto das boas novas - 1º domingo - manhãTem um entendimento correto das boas novas - 1º domingo - manhã
Tem um entendimento correto das boas novas - 1º domingo - manhã
Anderson Serra Rocha
 

Mais de Anderson Serra Rocha (8)

Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semanaTem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
 
Tem um entendimento claro da membresia - 2º domingo - manhã
Tem um entendimento claro da membresia - 2º domingo - manhãTem um entendimento claro da membresia - 2º domingo - manhã
Tem um entendimento claro da membresia - 2º domingo - manhã
 
Tem um entendimento sadio da conversão - 1º domingo - noite
Tem um entendimento sadio da conversão - 1º domingo - noiteTem um entendimento sadio da conversão - 1º domingo - noite
Tem um entendimento sadio da conversão - 1º domingo - noite
 
Almeja ser saudável - 2º domingo - noite
Almeja ser saudável - 2º domingo - noiteAlmeja ser saudável - 2º domingo - noite
Almeja ser saudável - 2º domingo - noite
 
É consolada por ele - 3º meio de semana
É consolada por ele - 3º meio de semanaÉ consolada por ele - 3º meio de semana
É consolada por ele - 3º meio de semana
 
é Uma igreja que cresce parte 2 - 3º domingo - noite
é Uma igreja que cresce   parte 2 - 3º domingo - noiteé Uma igreja que cresce   parte 2 - 3º domingo - noite
é Uma igreja que cresce parte 2 - 3º domingo - noite
 
é Uma igreja que cresce parte 1 - 3º domingo - manhã
é Uma igreja que cresce   parte 1 - 3º domingo - manhãé Uma igreja que cresce   parte 1 - 3º domingo - manhã
é Uma igreja que cresce parte 1 - 3º domingo - manhã
 
Tem um entendimento correto das boas novas - 1º domingo - manhã
Tem um entendimento correto das boas novas - 1º domingo - manhãTem um entendimento correto das boas novas - 1º domingo - manhã
Tem um entendimento correto das boas novas - 1º domingo - manhã
 

Último

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (18)

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 

Guerreia com oração - 2º meio de semana

  • 1.
  • 2. “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar as boas-novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor” [NVI] (Lc 4.18-19)
  • 4. Não consigo imaginar um cristão que não creia na importância da oração como parte vital de nossa vida cristã. Apesar de sua aceitação universal, a oração é muitas vezes encarada como um “desafio”, um dever sem alegria e, às vezes, aparentemente sem “efeito”. PORQUE CRISTÃOS E MEMBROS DE IGREJAS ACHAM A ORAÇÃO UM EXERCÍCIO TÃO DOFÍCIL?
  • 5. A DIFICULDADE NA ORAÇÃO SE TORNA MAIS DESCONCERTANTE QUANDO ENTENDEMOS QUE A IGREJA DEVE SER UM LUGAR DE ORAÇÃO. O PROFETA ISAIAS FALOU A RESPEITO DE EUNUCOS E ESTRANGEIROS QUE SERIAM BEM-VINDOS ENTRE O POVO DE DEUS. “Também os levarei ao meu santo monte e os alegrarei na minha Casa de Oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada Casa de Oração entre todos os povos” (Is 56.7)
  • 6. Quando examinamos as atividades da igreja primitiva, descobrimos que a oração era uma das principais atividades da igreja. a) Ao esperar a promessa do Espírito Santo, eles se reuniam no cenáculo e “perseveraram unânimes em oração” (At 1.14); b) Depois do pentecostes, os primeiros membros da igreja dedicavam-se a oração (At 2.42); c) O envolvimento dos cristãos com a oração era tão grande que só podia ser chamado de “devoção”; d) Como disciplina espiritual, a oração é tão importante que é o único motivo para a interrupção da intimidade normal entre marido e mulher (1Co 7.5).
  • 7. O QUE É A ORAÇÃO? Ressaltar a importância e a centralidade da oração não é o suficiente para nos tornar crentes que guerreiam com oração. Podemos ser frequentemente confundidos quanto ao que a oração realmente é. Ideias errôneas são abundantes. Por exemplo: a) Se não orarmos, Deus não move o mundo; b) Deus já determinou tudo, ele é Soberano; então pra que orar?; c) Deus está muito ocupado para ouvir minhas orações.
  • 8. O QUE PRECISAMOS? DE UM ENTENDIMENTO CORRETO DA ORAÇÃO CENTRALIZADO NO EVANGELHO. a) Em oração comparecemos diante de Deus e recebemos dele toda atenção; “Acheguemo-nos, confiadamente, junto ao trono de graça...” (Hb 4.16) b) Não há nenhum telhado que bloqueie nossas orações, embora às vezes imaginamos isso; “Acaso, sou Deus apenas de perto, diz o Senhor, e não também de longe? (Jr 23.23) c) Orar é “pensar os pensamentos de Deus à maneira de Deus” – pensamentos que sempre serão ouvidos e respondidos.
  • 9. COMO E QUANDO DEVEMOS ORAR? CONSTANTEMENTE 1) Paulo encorajava as igrejas a orarem constan- temente. Ele exortou os tessalonicenses a que orassem “sem cessar” (1Ts 5.17); 2) Recomendou aos cristãos de Roma que fossem “perseverantes” na oração (Rm 12.12); 3) Aos crentes de colossos, ele escreveu: “Perseverai na oração, vigiando com ações de graças (Cl 4.2).
  • 10. Um membro da igreja segundo Jesus dá ouvidos aos mandamentos de Deus quanto à constância da oração.
  • 11. NO ESPÍRITO 1) Orar no Espírito é orar “controlado” pelo Espírito, que é orar segundo a vontade de Deus; 2) Essa oração é um direito inato de todos os nascidos do Espírito e adotados como filhos de Deus (Rm 8.14-17); 3) É por meio desse tipo de oração que guerre- amos como cristãos (Ef 6.18).
  • 12. PELO QUE E POR QUEM DEVEMOS ORAR? ORAR POR PASTORES O povo do Senhor precisa de pastores, e membros da igreja segundo Jesus rogam a Deus que envie pastores às suas igrejas e as outras igrejas que necessitam de pastores; “Rogai, pois, ao Senhor da seara que, mande trabalhadores para sua seara” (Mt 9.38)
  • 13. ORAR POR TODOS OS SANTOS Orar por outros cristãos é uma expressão visível de amor e cuidado (Ef 6.18); A vida cristã é uma vida em família, e nossas orações devem envolver toda a família de Deus; Podemos orar pela santificação própria e de nossos irmãos (1Ts 4.3); Podemos orar contra as tentações e por vigilância (Mt 26.41); Podemos rogar que nós e eles sejam cheios do Espírito (Gl 5.16-25).
  • 14. ORAR PELOS QUE ESTÃO EM AUTORIDADE Leiamos essas palavras de Paulo a Timóteo em 1Tm 2.1-3; ORAR PELOS QUE PERSEGUEM OS CRISTÃOS Isto é ordem do Senhor: “Bendizei os que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam” (Lc 6.28); Orações assim evidenciam que somos filhos de Deus (Mt 5.45); Perseguição por causa de justiça é motivo para nos alegrar, pois Cristo nos prometeu recompensa em seu reino (Mt 5.10-12);
  • 15. CONCLUSÃO Você tem orado em particular? Você tem orado por sua igreja? Você tem orado pelo reino de Deus? Você tem orado por seu pastor? GUERREEMOS COM ORAÇÃO!