SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
Saneamento Básico
Definição
 Saneamento  básico é um
 conjunto de procedimentos
 adotados numa determinada
 região que visa proporcionar
 uma situação higiênica
 saudável para os habitantes.
Entre os procedimentos do saneamento básico, podemos
citar: tratamento de água, canalização e tratamento de esgotos, limpeza
pública de ruas e avenidas, coleta e tratamento de resíduos orgânicos
(em aterros sanitários regularizados) e matérias (através da reciclagem).
Com estas medidas de saneamento básico, é possível garantir melhores
condições de saúde para as pessoas, evitando a contaminação e
proliferação de doenças. Ao mesmo tempo, garante-se a preservação
do meio ambiente.
Reciclagem 
 Reciclar significa transformar objetos
  materiais usados em novos produtos
  para o consumo.
 Esta necessidade  foi despertada pelos
  seres humanos, a partir do momento
  em que se verificou os benefícios que
  este procedimento trás para o planeta
  Terra.
Importância e vantangens da
reciclagem 
   A partir da década de 1980, a produção de
    embalagens e produtos descartáveis  aumentou
    significativamente, assim como a produção de lixo,
    principalmente nos países desenvolvidos.
   Muitos governos e ONGs estão cobrando de
    empresas posturas responsáveis: o crescimento
    econômico deve estar aliado à preservação do meio
    ambiente.
   Atividades como campanhas de coleta seletiva de lixo
    e reciclagem de alumínio e papel, já são comuns em
    várias partes do mundo.
No processo de reciclagem, que além de
preservar o meio ambiente também
gera riquezas, os materiais mais
reciclados são o vidro, o alumínio, o
papel e o plástico.
Esta reciclagem contribui para a
diminuição significativa da poluição do
solo, da água e do ar.
Muitas indústrias estão reciclando
materiais como uma forma de reduzir
os custos de produção.
Um outro benefício da reciclagem é a
quantidade de empregos que ela tem
gerado nas grandes cidades.
Muitos desempregados estão buscando
trabalho neste setor e conseguindo
renda para manterem suas famílias.
Cooperativas de catadores de papel e
alumínio já são uma boa realidade nos
centros urbanos do Brasil.
Muitos materiais como, por
exemplo, o alumínio pode ser
reciclado com um nível de
reaproveitamento de quase 100%.
Derretido, ele retorna para as linhas
de produção das indústrias de
embalagens, reduzindo os custos
para as empresas.
Muitas campanhas educativas têm despertado a atenção para o
problema do lixo nas grandes cidades.
Cada vez mais, os centros urbanos, com grande crescimento
populacional, tem encontrado dificuldades em conseguir locais para
instalarem depósitos de lixo.
Portanto, a reciclagem apresenta-se como uma solução viável
economicamente, além de ser ambientalmente correta.
Nas escolas, muitos alunos são orientados pelos professores a
separarem o lixo em suas residências. Outro dado interessante é que já
é comum nos grandes condomínios a reciclagem do lixo.
Assim como nas cidades, na zona rural a
reciclagem também acontece. O
lixo orgânico é utilizado na fabricação de
adubo orgânico para ser utilizado na
agricultura.
Como podemos observar, se o homem souber
utilizar os recursos da natureza, poderemos
ter , muito em breve, um mundo mais limpo e
mais desenvolvido.
Desta forma, poderemos conquistar o tão
sonhado desenvolvimento sustentável do
planeta.
Exemplos de Produtos Recicláveis

   Vidro: potes de alimentos (azeitonas, milho,
    requeijão, etc), garrafas, frascos de
    medicamentos, cacos de vidro.
   Papel: jornais, revistas, folhetos, caixas de
    papelão, embalagens de papel.
   Metal: latas de alumínio, latas de aço, pregos,
    tampas, tubos de pasta, cobre, alumínio.
   Plástico: potes de plástico, garrafas PET,
    sacos plásticos, embalagens e sacolas de
    supermercado.
Aterro Sanitário
   Aterro sanitário é uma espécie de depósito
    onde são descartados resíduos sólidos (lixo)
    provenientes de residências, indústrias,
    hospitais e construções.
   Grande parte deste lixo é formada por não
    recicláveis.
   Porém, como a coleta seletiva ainda não
    ocorre plenamente, é comum encontrarmos
    nos aterros sanitários plásticos, vidros,
    metais e papéis.
Os aterros sanitários são construídos, na
maioria das vezes, em locais distantes das
cidades.
Isto ocorre em função do mal cheiro e da
possibilidade de contaminação do solo e de
águas subterrâneas.
Porém, existem, atualmente, normas rígidas
que regulam a implantação de aterros
sanitários.
Estes devem possuir um controle da
quantidade e tipo de lixo, sistemas de
proteção ao meio ambiente e monitoramento
ambiental.
Os aterros sanitários são importantes, pois solucionam parte dos
problemas causados pelo excesso de lixo gerado nas grandes cidades. 
Poluição das Águas 
A água é um bem precioso e cada vez
mais tema de debates no mundo todo.
O uso irracional e a poluição de fontes
importantes (rios e lagos), podem
ocasionar a falta de água doce muito
em breve, caso nenhuma providência
seja tomada.
Falta de água 
   Este milênio que está começando, apresenta
    o grande desafio de evitar a falta de água. Um
    estudo recente da revista Science (julho de
    2000) mostrou que aproximadamente 2
    bilhões de habitantes enfrentam a falta de
    água no mundo. Em breve poderá faltar água
    para irrigação em diversos países,
    principalmente nos mais pobres. Os
    continentes mais atingidos pela falta de água
    são: África, Ásia Central e o Oriente Médio.
Entre os anos de 1990 e 1995, a necessidade por
água doce aumentou cerca de duas vezes mais
que a população mundial.
Isso ocorreu provocado pelo alto consumo de
água em atividades industriais e zonas agrícolas.
Infelizmente, apenas 2,5% da água do planeta
Terra são de água doce, sendo que apenas 0,08%
está em regiões acessíveis ao ser humano.
Causas da poluição das águas do planeta 

 As principais causas de deteriorização dos
  rios, lagos e dos oceanos são: poluição e
  contaminação por poluentes e esgotos. .
 O ser humano tem causado todo este

  prejuízo à natureza, através dos lixos,
  esgotos, dejetos químicos industriais e
  mineração sem controle.
Em função destes problemas, os governos
preocupados, tem incentivado a
exploração de aqüíferos (grandes reservas
de água doce subterrâneas).
Na América do Sul, temos o Aqüífero
Guarani, um dos maiores do mundo e
ainda pouco utilizado.
Grande parte das águas deste aqüífero
situa-se em subsolo brasileiro.
Problemas gerados pela poluição das águas 

 Estudos da Comissão Mundial de Água e de
 outros organismos internacionais
 demonstram que cerca de 3 bilhões de
 habitantes em nosso planeta estão vivendo
 sem o mínimo necessário de condições
 sanitárias.Um milhão não tem acesso à água
 potável.
Em virtude desses graves problemas,
  espalham-se diversas doenças como
  diarréia, esquistossomose, hepatite e
   febre tifóide, que matam mais de 5
milhões de seres humanos por ano, sendo
   que um número maior de doentes
sobrecarregam os precários sistemas de
          saúde destes países.
Soluções 
 Com o objetivo de buscar soluções para os
  problemas dos recursos hídricos da Terra, foi
  realizado no Japão, em março de 2003, o III
  Fórum Mundial de Água.
 Políticos, estudiosos e autoridades do mundo

  todo aprovaram medidas e mecanismos de
  preservação dos recursos hídricos.
Estes documentos reafirmam que a água doce
é extremamente importante para a vida e
saúde das pessoas e defende que, para que ela
não falte no século XXI, alguns desafios devem
ser urgentemente superados: o atendimento
das necessidades básicas da população, a
garantia do abastecimento de alimentos, a
proteção dos ecossistemas e mananciais, a
administração de riscos, a valorização da água,
a divisão dos recursos hídricos e a eficiente
administração dos recursos hídricos.
Embora muitas soluções sejam buscadas em esferas
governamentais e em congressos mundiais, no cotidiano
todos podem colaborar para que a água doce não falte.
A economia e o uso racional da água deve estar presente
nas atitudes diárias de cada cidadão.
A pessoa consciente deve economizar, pois o desperdício
de água doce pode trazer drásticas conseqüências num
futuro pouco distante.
Dicas de economia de água
 Fechebem as torneiras, regule a descarga
 do banheiro, tome banhos curtos, não gaste
 água lavando carro ou calçadas, reutilize a
 água para diversas atividades, não jogue
 lixo em rios e lagos, respeite as regiões de
 mananciais.
Dicas para ajudar a diminuir a poluição das
águas
   Não jogar lixos em rios, praias, lagos, etc.
    Não descartar óleo de fritura na rede de
    esgoto.
   Não utilizar agrotóxicos e defensivos
    agrícolas em áreas próximas à fontes de
    água.
   Não lançar esgoto doméstico em córregos.
   Não jogar produtos químicos, combustíveis
    ou detergentes nas águas.
Saneamento básico

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de aula: Saneamento Básico
Plano de aula: Saneamento BásicoPlano de aula: Saneamento Básico
Plano de aula: Saneamento Básico
carolperuquetti
 
Aula 04 agentes poluidores da água
Aula 04   agentes poluidores da águaAula 04   agentes poluidores da água
Aula 04 agentes poluidores da água
Proftatiane
 

Mais procurados (20)

Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Marcus Vinicius Polignan...
Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Marcus Vinicius Polignan...Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Marcus Vinicius Polignan...
Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Marcus Vinicius Polignan...
 
Saneamento Ambiental
Saneamento AmbientalSaneamento Ambiental
Saneamento Ambiental
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
 
Saúde ambiental
Saúde ambientalSaúde ambiental
Saúde ambiental
 
Doenças transmitidas pela água
Doenças transmitidas pela águaDoenças transmitidas pela água
Doenças transmitidas pela água
 
A nossa saúde e o ambiente
A nossa saúde e o ambienteA nossa saúde e o ambiente
A nossa saúde e o ambiente
 
Saneamento Básico para um Recife Sustentável
Saneamento Básico para um Recife SustentávelSaneamento Básico para um Recife Sustentável
Saneamento Básico para um Recife Sustentável
 
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologiaAula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologia
 
Política Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos SólidosPolítica Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos Sólidos
 
Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos Resíduos Sólidos
Resíduos Sólidos
 
Aula Biodiversidade
Aula BiodiversidadeAula Biodiversidade
Aula Biodiversidade
 
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
Biodiversidade: preservação das espécies para o equilíbrio do planeta
 
Aula 2 saúde e doença
Aula 2   saúde e doençaAula 2   saúde e doença
Aula 2 saúde e doença
 
Aula 3 indicadores de saúde
Aula 3   indicadores de saúdeAula 3   indicadores de saúde
Aula 3 indicadores de saúde
 
Doenças de veiculação Hídrica
Doenças de veiculação HídricaDoenças de veiculação Hídrica
Doenças de veiculação Hídrica
 
Plano de aula: Saneamento Básico
Plano de aula: Saneamento BásicoPlano de aula: Saneamento Básico
Plano de aula: Saneamento Básico
 
Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Aula 04 agentes poluidores da água
Aula 04   agentes poluidores da águaAula 04   agentes poluidores da água
Aula 04 agentes poluidores da água
 
A Poluição (do Ar, da Água e do Solo)
A Poluição (do Ar, da Água e do Solo)A Poluição (do Ar, da Água e do Solo)
A Poluição (do Ar, da Água e do Solo)
 

Destaque

Saneamento basico e a reciclagem
Saneamento basico e a reciclagemSaneamento basico e a reciclagem
Saneamento basico e a reciclagem
uniaocivica
 
Saneamento basico
Saneamento basicoSaneamento basico
Saneamento basico
Nubia Lopes
 
ServiçO PúBlico Sem AnimaçãO
ServiçO PúBlico   Sem AnimaçãOServiçO PúBlico   Sem AnimaçãO
ServiçO PúBlico Sem AnimaçãO
Rajiv Nery
 
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
João Boos Boos
 
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
João Boos Boos
 
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
Aula 2   componentes sistema predial de esgotoAula 2   componentes sistema predial de esgoto
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
Claudio Santos
 

Destaque (16)

Saneamento basico e a reciclagem
Saneamento basico e a reciclagemSaneamento basico e a reciclagem
Saneamento basico e a reciclagem
 
Saneamento basico
Saneamento basicoSaneamento basico
Saneamento basico
 
ServiçO PúBlico Sem AnimaçãO
ServiçO PúBlico   Sem AnimaçãOServiçO PúBlico   Sem AnimaçãO
ServiçO PúBlico Sem AnimaçãO
 
Serviços públicos
Serviços públicosServiços públicos
Serviços públicos
 
Serviços públicos
Serviços públicosServiços públicos
Serviços públicos
 
TRATAMENTO DE ESGOTO DOADO PELA CORSAN AO MUNICÍPIO DE MONTENEGRO EM 2007.
TRATAMENTO DE ESGOTO DOADO PELA CORSAN AO MUNICÍPIO DE MONTENEGRO EM 2007.TRATAMENTO DE ESGOTO DOADO PELA CORSAN AO MUNICÍPIO DE MONTENEGRO EM 2007.
TRATAMENTO DE ESGOTO DOADO PELA CORSAN AO MUNICÍPIO DE MONTENEGRO EM 2007.
 
Apostila de esgoto
Apostila de esgoto Apostila de esgoto
Apostila de esgoto
 
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
 
Saneamento Básico
Saneamento BásicoSaneamento Básico
Saneamento Básico
 
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
 
Situacao-problema
Situacao-problemaSituacao-problema
Situacao-problema
 
Livro Coleta e Tratamento de esgoto sanitário
Livro Coleta e Tratamento de esgoto sanitárioLivro Coleta e Tratamento de esgoto sanitário
Livro Coleta e Tratamento de esgoto sanitário
 
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
Aula 2   componentes sistema predial de esgotoAula 2   componentes sistema predial de esgoto
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
 
Engenharia hidraulica r. j. houghtalen 4ª ed
Engenharia hidraulica   r. j. houghtalen 4ª edEngenharia hidraulica   r. j. houghtalen 4ª ed
Engenharia hidraulica r. j. houghtalen 4ª ed
 
Manual do Saneamento Básico
Manual do Saneamento BásicoManual do Saneamento Básico
Manual do Saneamento Básico
 
Aula de instalacoes prediais de água fria
Aula de instalacoes prediais de água friaAula de instalacoes prediais de água fria
Aula de instalacoes prediais de água fria
 

Semelhante a Saneamento básico

Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
echechurry
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
Petedanis
 
PoluiçãO Dos Recursos HíDricos
PoluiçãO Dos Recursos HíDricosPoluiçãO Dos Recursos HíDricos
PoluiçãO Dos Recursos HíDricos
Daniela F Almenara
 
Meioambiente 110606072456-phpapp01
Meioambiente 110606072456-phpapp01Meioambiente 110606072456-phpapp01
Meioambiente 110606072456-phpapp01
Andreia Oliveira
 
Poluição das aguas
Poluição das aguasPoluição das aguas
Poluição das aguas
93938110
 

Semelhante a Saneamento básico (20)

Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
Texto escolar3anoambientalismomundoglobalizado2013
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Cuidar do meio ambiente
Cuidar do meio ambienteCuidar do meio ambiente
Cuidar do meio ambiente
 
Poluição das águas
Poluição das águasPoluição das águas
Poluição das águas
 
Meio ambiente ENSL
Meio ambiente ENSLMeio ambiente ENSL
Meio ambiente ENSL
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
 
Jmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmenteJmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmente
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
 
A água do Planeta
A água do PlanetaA água do Planeta
A água do Planeta
 
Planeta água (mazza)
Planeta água (mazza)Planeta água (mazza)
Planeta água (mazza)
 
Água e meio ambiente
Água e meio ambienteÁgua e meio ambiente
Água e meio ambiente
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 
PoluiçãO Dos Recursos HíDricos
PoluiçãO Dos Recursos HíDricosPoluiçãO Dos Recursos HíDricos
PoluiçãO Dos Recursos HíDricos
 
Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidade
 
Meioambiente 110606072456-phpapp01
Meioambiente 110606072456-phpapp01Meioambiente 110606072456-phpapp01
Meioambiente 110606072456-phpapp01
 
Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidade
 
áGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 anoáGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 ano
 
Poluição das aguas
Poluição das aguasPoluição das aguas
Poluição das aguas
 
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docxTRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
 

Mais de PhoenixSportFitness

Mais de PhoenixSportFitness (20)

Cânceres
CânceresCânceres
Cânceres
 
Manipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagemManipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagem
 
Lipídeos (1)
Lipídeos (1)Lipídeos (1)
Lipídeos (1)
 
Origem da vida abiogénese &biogênese
Origem da vida abiogénese &biogêneseOrigem da vida abiogénese &biogênese
Origem da vida abiogénese &biogênese
 
Proteínas essenciais e metabolismo do cho
Proteínas essenciais e metabolismo do choProteínas essenciais e metabolismo do cho
Proteínas essenciais e metabolismo do cho
 
Síntese proteica
Síntese proteicaSíntese proteica
Síntese proteica
 
Proteínas essenciais e metabolismo do cho
Proteínas essenciais e metabolismo do choProteínas essenciais e metabolismo do cho
Proteínas essenciais e metabolismo do cho
 
Métodos contraceptivos (1)
Métodos contraceptivos (1)Métodos contraceptivos (1)
Métodos contraceptivos (1)
 
Métodos contraceptivos
Métodos contraceptivosMétodos contraceptivos
Métodos contraceptivos
 
Sistema abo e fator rh
Sistema abo e fator rhSistema abo e fator rh
Sistema abo e fator rh
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
Síndromes cromossômicas
Síndromes cromossômicasSíndromes cromossômicas
Síndromes cromossômicas
 
Teorias pre mendelianas e leis de mendel primeira e segunda
Teorias pre mendelianas e leis de mendel primeira e segundaTeorias pre mendelianas e leis de mendel primeira e segunda
Teorias pre mendelianas e leis de mendel primeira e segunda
 
Meiose reprodução sexuada
Meiose reprodução sexuadaMeiose reprodução sexuada
Meiose reprodução sexuada
 
Herança do sexo e determinação do sexo
Herança do sexo e determinação do sexoHerança do sexo e determinação do sexo
Herança do sexo e determinação do sexo
 
Genética os seguidores de mendel
Genética   os seguidores de mendelGenética   os seguidores de mendel
Genética os seguidores de mendel
 
Aterosclerose
AteroscleroseAterosclerose
Aterosclerose
 
Palestra drogas (1)
Palestra drogas (1)Palestra drogas (1)
Palestra drogas (1)
 
Palestra drogas (1)
Palestra drogas (1)Palestra drogas (1)
Palestra drogas (1)
 
As populações naturais
As populações naturaisAs populações naturais
As populações naturais
 

Saneamento básico

  • 2. Definição  Saneamento básico é um conjunto de procedimentos adotados numa determinada região que visa proporcionar uma situação higiênica saudável para os habitantes.
  • 3. Entre os procedimentos do saneamento básico, podemos citar: tratamento de água, canalização e tratamento de esgotos, limpeza pública de ruas e avenidas, coleta e tratamento de resíduos orgânicos (em aterros sanitários regularizados) e matérias (através da reciclagem). Com estas medidas de saneamento básico, é possível garantir melhores condições de saúde para as pessoas, evitando a contaminação e proliferação de doenças. Ao mesmo tempo, garante-se a preservação do meio ambiente.
  • 4. Reciclagem   Reciclar significa transformar objetos materiais usados em novos produtos para o consumo.  Esta necessidade  foi despertada pelos seres humanos, a partir do momento em que se verificou os benefícios que este procedimento trás para o planeta Terra.
  • 5. Importância e vantangens da reciclagem   A partir da década de 1980, a produção de embalagens e produtos descartáveis  aumentou significativamente, assim como a produção de lixo, principalmente nos países desenvolvidos.  Muitos governos e ONGs estão cobrando de empresas posturas responsáveis: o crescimento econômico deve estar aliado à preservação do meio ambiente.  Atividades como campanhas de coleta seletiva de lixo e reciclagem de alumínio e papel, já são comuns em várias partes do mundo.
  • 6. No processo de reciclagem, que além de preservar o meio ambiente também gera riquezas, os materiais mais reciclados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. Esta reciclagem contribui para a diminuição significativa da poluição do solo, da água e do ar. Muitas indústrias estão reciclando materiais como uma forma de reduzir os custos de produção.
  • 7. Um outro benefício da reciclagem é a quantidade de empregos que ela tem gerado nas grandes cidades. Muitos desempregados estão buscando trabalho neste setor e conseguindo renda para manterem suas famílias. Cooperativas de catadores de papel e alumínio já são uma boa realidade nos centros urbanos do Brasil.
  • 8. Muitos materiais como, por exemplo, o alumínio pode ser reciclado com um nível de reaproveitamento de quase 100%. Derretido, ele retorna para as linhas de produção das indústrias de embalagens, reduzindo os custos para as empresas.
  • 9. Muitas campanhas educativas têm despertado a atenção para o problema do lixo nas grandes cidades. Cada vez mais, os centros urbanos, com grande crescimento populacional, tem encontrado dificuldades em conseguir locais para instalarem depósitos de lixo. Portanto, a reciclagem apresenta-se como uma solução viável economicamente, além de ser ambientalmente correta. Nas escolas, muitos alunos são orientados pelos professores a separarem o lixo em suas residências. Outro dado interessante é que já é comum nos grandes condomínios a reciclagem do lixo.
  • 10. Assim como nas cidades, na zona rural a reciclagem também acontece. O lixo orgânico é utilizado na fabricação de adubo orgânico para ser utilizado na agricultura. Como podemos observar, se o homem souber utilizar os recursos da natureza, poderemos ter , muito em breve, um mundo mais limpo e mais desenvolvido. Desta forma, poderemos conquistar o tão sonhado desenvolvimento sustentável do planeta.
  • 11. Exemplos de Produtos Recicláveis  Vidro: potes de alimentos (azeitonas, milho, requeijão, etc), garrafas, frascos de medicamentos, cacos de vidro.  Papel: jornais, revistas, folhetos, caixas de papelão, embalagens de papel.  Metal: latas de alumínio, latas de aço, pregos, tampas, tubos de pasta, cobre, alumínio.  Plástico: potes de plástico, garrafas PET, sacos plásticos, embalagens e sacolas de supermercado.
  • 12. Aterro Sanitário  Aterro sanitário é uma espécie de depósito onde são descartados resíduos sólidos (lixo) provenientes de residências, indústrias, hospitais e construções.  Grande parte deste lixo é formada por não recicláveis.  Porém, como a coleta seletiva ainda não ocorre plenamente, é comum encontrarmos nos aterros sanitários plásticos, vidros, metais e papéis.
  • 13. Os aterros sanitários são construídos, na maioria das vezes, em locais distantes das cidades. Isto ocorre em função do mal cheiro e da possibilidade de contaminação do solo e de águas subterrâneas. Porém, existem, atualmente, normas rígidas que regulam a implantação de aterros sanitários. Estes devem possuir um controle da quantidade e tipo de lixo, sistemas de proteção ao meio ambiente e monitoramento ambiental.
  • 14. Os aterros sanitários são importantes, pois solucionam parte dos problemas causados pelo excesso de lixo gerado nas grandes cidades. 
  • 16. A água é um bem precioso e cada vez mais tema de debates no mundo todo. O uso irracional e a poluição de fontes importantes (rios e lagos), podem ocasionar a falta de água doce muito em breve, caso nenhuma providência seja tomada.
  • 17. Falta de água   Este milênio que está começando, apresenta o grande desafio de evitar a falta de água. Um estudo recente da revista Science (julho de 2000) mostrou que aproximadamente 2 bilhões de habitantes enfrentam a falta de água no mundo. Em breve poderá faltar água para irrigação em diversos países, principalmente nos mais pobres. Os continentes mais atingidos pela falta de água são: África, Ásia Central e o Oriente Médio.
  • 18. Entre os anos de 1990 e 1995, a necessidade por água doce aumentou cerca de duas vezes mais que a população mundial. Isso ocorreu provocado pelo alto consumo de água em atividades industriais e zonas agrícolas. Infelizmente, apenas 2,5% da água do planeta Terra são de água doce, sendo que apenas 0,08% está em regiões acessíveis ao ser humano.
  • 19. Causas da poluição das águas do planeta   As principais causas de deteriorização dos rios, lagos e dos oceanos são: poluição e contaminação por poluentes e esgotos. .  O ser humano tem causado todo este prejuízo à natureza, através dos lixos, esgotos, dejetos químicos industriais e mineração sem controle.
  • 20. Em função destes problemas, os governos preocupados, tem incentivado a exploração de aqüíferos (grandes reservas de água doce subterrâneas). Na América do Sul, temos o Aqüífero Guarani, um dos maiores do mundo e ainda pouco utilizado. Grande parte das águas deste aqüífero situa-se em subsolo brasileiro.
  • 21. Problemas gerados pela poluição das águas   Estudos da Comissão Mundial de Água e de outros organismos internacionais demonstram que cerca de 3 bilhões de habitantes em nosso planeta estão vivendo sem o mínimo necessário de condições sanitárias.Um milhão não tem acesso à água potável.
  • 22. Em virtude desses graves problemas, espalham-se diversas doenças como diarréia, esquistossomose, hepatite e febre tifóide, que matam mais de 5 milhões de seres humanos por ano, sendo que um número maior de doentes sobrecarregam os precários sistemas de saúde destes países.
  • 23. Soluções   Com o objetivo de buscar soluções para os problemas dos recursos hídricos da Terra, foi realizado no Japão, em março de 2003, o III Fórum Mundial de Água.  Políticos, estudiosos e autoridades do mundo todo aprovaram medidas e mecanismos de preservação dos recursos hídricos.
  • 24. Estes documentos reafirmam que a água doce é extremamente importante para a vida e saúde das pessoas e defende que, para que ela não falte no século XXI, alguns desafios devem ser urgentemente superados: o atendimento das necessidades básicas da população, a garantia do abastecimento de alimentos, a proteção dos ecossistemas e mananciais, a administração de riscos, a valorização da água, a divisão dos recursos hídricos e a eficiente administração dos recursos hídricos.
  • 25. Embora muitas soluções sejam buscadas em esferas governamentais e em congressos mundiais, no cotidiano todos podem colaborar para que a água doce não falte. A economia e o uso racional da água deve estar presente nas atitudes diárias de cada cidadão. A pessoa consciente deve economizar, pois o desperdício de água doce pode trazer drásticas conseqüências num futuro pouco distante.
  • 26. Dicas de economia de água  Fechebem as torneiras, regule a descarga do banheiro, tome banhos curtos, não gaste água lavando carro ou calçadas, reutilize a água para diversas atividades, não jogue lixo em rios e lagos, respeite as regiões de mananciais.
  • 27. Dicas para ajudar a diminuir a poluição das águas  Não jogar lixos em rios, praias, lagos, etc. Não descartar óleo de fritura na rede de esgoto.  Não utilizar agrotóxicos e defensivos agrícolas em áreas próximas à fontes de água.  Não lançar esgoto doméstico em córregos.  Não jogar produtos químicos, combustíveis ou detergentes nas águas.