SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
Fotossíntese
       e
Respiração Celular
Metabolismo Celular
   Metabolismo  conjunto de reações
    químicas que ocorrem no organismo.


                Energia
   Reagentes                 Produtos
De onde vem essa energia?
   A energia necessária para a realização
    de reações químicas do organismo vem
    da      quebra      de      moléculas,
    principalmente carboidratos.

   Outras moléculas também podem ser
    fonte de energia para a célula:
    lipídios, proteínas e ácidos nucléicos.
Onde a energia fica
armazenada?
   Nas ligações químicas entre    os
    fosfatos da molécula de ATP.

   ATP: Adenosina Tri-fosfato     ou
    Trifosfato de Adenosina.
ATP
Adenina



          Pentose
Como o ATP armazena
energia?
   A energia liberada na quebra da
    glicose é armazenada nas ligações
    fosfato.

   Quando a célula precisa de energia o
    ATP é quebrado em ADP + P,
    liberando energia.
ATP       Energia
                        ADP + P



Adenina


          Pentose
Seres Autótrofos
   São aqueles que produzem o “próprio
    alimento”.

   Eles são capazes de transformar
    energia.

   Os autótrofos fotossintetizantes são
    capazes de transformar energia
    luminosa em energia química.
Seres Heterótrofos

   Não “produzem o próprio alimento”.

   Não conseguem transformar energia,
    logo precisam adquirir substratos que
    liberem     energia    quando     são
    quebrados.
Fotossíntese

   Energia solar          transformada   em
    energia química.


                 Luz
CO2 + H2O                       C6H12O6 + O2
               Clorofila
Cloroplasto

   Organela presente nos autótrofos
    fotossintetizantes eucariontes onde
    encontramos a clorofila.

   Clorofila  pigmento necessário para
    a realização da fotossíntese, pois
    absorve luz solar.
Fotossíntese
Todo   o processo é dividido em duas
  etapas:
 Fase clara ou etapa fotoquímica
 Fase escura ou fase química

Obs.: a fase escura utiliza os produtos
 provenientes da fase clara.
Fase Clara
 Ocorre nas membranas dos tilacóides.
 É necessária a presença da luz para
  que ocorra.

   Acontecem dois processos:
-   Fosforilação (formação de ATP).
-   Fotólise da água.
Fosforilação fotossintética
   Uma série de reações químicas
    desencadeadas pela ação luminosa que
    resulta na produção de ATP.
A luz solar incide na molécula
de clorofila. Essa molécula
armazena essa energia        e
elétrons são liberados.




      e-
Esse elétron é passado para
uma proteína transportadora
presente na membrana dos
tilacóides.

          e-




    e-
Dessa proteína, o elétron é
passado para outras proteínas
                                Quando         o
transportadoras presentes na
                                elétron pula de
membrana dos tilacóides.
                                uma     proteína
                  e-            para      outra,
                                energia        é
  e-                            liberada e ATPs
                                são produzidos.


                                   ATP
                       e-



                  ATP
Fotólise




   Quebra da água pela energia da luz.
NADP
   Aceptor        intermediário     de
    hidrogênios.

   Essa molécula capta os hidrogênios
    liberados durante a fotólise da água
    e os passa para os Carbonos que
    formarão a molécula de glicose.

            NADP + 2H  NADPH2
NADPH2
Fim da Fase Clara
Produtos:
 ATPs  fosforilação.
 NADPH2  fotólise da água.
Fase Escura
 Processo      que    não     depende
  diretamente da luz para acontecer.
 Porém necessita dos produtos da fase
  clara para ocorrer.
 Ocorre no estroma do cloroplasto.
 Também pode ser chamada de Ciclo
  de Calvin.
G
+             L
              I
              C
              O
        ATP
    +         S
        ATP   E
Equação geral da fotossíntese:
Respiração Celular
Reações que resultam em
liberação de energia através
da quebra da molécula de
glicose.
Respiração Celular

Pode ser de dois tipos:

   Respiração anaeróbia  sem a
    utilização de O2, também chamada de
    FERMENTAÇÃO.

   Respiração aeróbia  com a utilização
    de O2.
Fermentação
   Processo de degradação incompleta de
    substâncias orgânicas com liberação
    de energia e realizada principalmente
    por fungos e bactérias.

   A quebra de uma molécula de glicose
    gera apenas 2ATPs.
Fermentação

 Os principais tipos são:
- Fermentação Alcoólica.
- Fermentação Láctica.
Fermentação Alcoólica
   Realizada por leveduras (fungos).

   Produtos finais da quebra da glicose:
    CO2 e Etanol (C2H5OH).

   Utilização humana: produção de pães,
    bolos e bebidas alcoólicas.

    C6H12O6  2C2H5OH + 2CO2
Fermentação Láctica
   Realizada por bactérias do leite,
    empregada na preparação de iogurtes
    e queijos.
   Produto final da quebra da glicose:
    Ácido Láctico.
   Também ocorre em nossos músculos
    em situações de grande esforço
    físico.
      C6H12O6 ⇒ 2C3H6O3 + 2ATP
Respiração Aeróbia

   Processo pelo qual a glicose é
    degradada em CO2 e H2O na presença
    de oxigênio.

   Rendimento: 38 ATPs por molécula de
    glicose quebrada.

   Dividida em 3 fases:
Respiração Aeróbia
   Glicólise: não necessita de oxigênio
    para ocorrer e é realizada no
    citoplasma.

   Ciclo   de    Krebs    e    Cadeia
    transportadora     de    elétrons):
    requer a presença de oxigênio e
    ocorre dentro das mitocôndrias.
Equação Geral



C6H12O6 + 6O2  6CO2 + 6H2O +38ATP
Glicólise


              2 ATP     2 ADP + 2P




 4 ADP + 4P            2 NAD
                                 2 NADH2
               4 ATP
1ª ETAPA - GLICÓLISE

 C6H12O6           (glicose)

               Gasto de 2 ATP



2 C3H4O3 + 4 ATP
(ácido piruvico)
   Há a formação de 2 NADH2 e o ÁCIDO
    PIRÚVICO     que    penetram    nas
    MITOCÔNDRIAS.

    C6H1206 (glicose)

           Gasto de 2 ATP

    2 C3H4O3 + 4 ATP    + 2 NADH2
                                    Para ultrapassar
                                      a membrana
                                     mitocondrial há
                                    gasto de 2 ATP!!!
2ª ETAPA – CICLO DE KREBS
                                        Os elétrons
                 Acetil CoA            dos átomos de
                                       hidrogênio
                                       transportados
                                       pelo NADH e
                                       pelo FADH2,
                                       inicia        a
Ácido Oxaloácetico                     CADEIA
                       Ácido Cítrico   TRANSPORTA
                                       DORA        DE
                                       ÉLETRONS.
                                       4 CO2
2 FADH2
                                   6 NADH
                     2 ADP
                     2 ATP
3ª ETAPA – CADEIA
TRANSPORTADORA DE ELÉTRONS

 Ocorre nas CRISTAS MITOCONDRIAIS.

 Quando o elétron “pula” de um citocromo
para outro até chegar no aceptor final (o
oxigênio), ocorre liberação de energia que é
convertida em ATP.

 Nesta etapa ocorre a formação de 34 ATP
• Cada “degrau” da escada
         ATP                          é um citocromo.
    e-
               ATP                 • O ultimo “degrau da
         e-                      escada” é o aceptor final,
CITOCROMO                               o Oxigênio.
                     ATP
               e-
                           ATP
                     e-
                                   ATP
                           e-
                                  e-        ATP

                                          e-

                                   OXIGÊNIO
RENDIMENTO ENERGÉTICO DA
   RESPIRAÇÃO AERÓBIA
    ETAPA        RENDIMENTO
   GLICÓLISE       + 2 ATP

  ENTRAR NA
 MITOCÔNDRIA       - 2 ATP


CICLO DE KREBS     + 2 ATP

 FOSFORILAÇÃO      + 34 ATP
   OXIDATIVA

    TOTAL         36 ATP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Metabolismo Energético
Metabolismo EnergéticoMetabolismo Energético
Metabolismo EnergéticoKiller Max
 
Substancias puras simples, compostas e misturas.
Substancias  puras simples, compostas e misturas.Substancias  puras simples, compostas e misturas.
Substancias puras simples, compostas e misturas.Renata Oliveira
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vidaemanuel
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseLilian Larroca
 
I.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosI.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosRebeca Vale
 
II. 3 Os ácidos nucléicos
II. 3 Os ácidos nucléicosII. 3 Os ácidos nucléicos
II. 3 Os ácidos nucléicosRebeca Vale
 
Metabolismo celular (completo)
Metabolismo celular (completo)Metabolismo celular (completo)
Metabolismo celular (completo)Adrianne Mendonça
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCésar Milani
 
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e FermentaçãoAula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e FermentaçãoFernando Mori Miyazawa
 
Aula Citologia
Aula CitologiaAula Citologia
Aula Citologiabradok157
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e VírusIsabel Lopes
 
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]Ronaldo Santana
 
Evolução ( Lamarck e darwin)
Evolução ( Lamarck e darwin)Evolução ( Lamarck e darwin)
Evolução ( Lamarck e darwin)Gisele A. Barbosa
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosJuliana Mendes
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaCésar Milani
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminasemanuel
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da MateriaPedro Monteiro
 

Mais procurados (20)

Metabolismo Energético
Metabolismo EnergéticoMetabolismo Energético
Metabolismo Energético
 
Substancias puras simples, compostas e misturas.
Substancias  puras simples, compostas e misturas.Substancias  puras simples, compostas e misturas.
Substancias puras simples, compostas e misturas.
 
Apresentação bactérias
Apresentação bactériasApresentação bactérias
Apresentação bactérias
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogênese
 
I.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosI.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivos
 
II. 3 Os ácidos nucléicos
II. 3 Os ácidos nucléicosII. 3 Os ácidos nucléicos
II. 3 Os ácidos nucléicos
 
Metabolismo celular (completo)
Metabolismo celular (completo)Metabolismo celular (completo)
Metabolismo celular (completo)
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e FermentaçãoAula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
Aula 9 - Metabolismo energético - Respiração celular e Fermentação
 
Aula ecologia.
Aula ecologia.Aula ecologia.
Aula ecologia.
 
Aula Citologia
Aula CitologiaAula Citologia
Aula Citologia
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
Aula Biologia: Bases da Ecologia [1° Ano do Ensino Médio]
 
Aula respiração celular
Aula respiração celularAula respiração celular
Aula respiração celular
 
Evolução ( Lamarck e darwin)
Evolução ( Lamarck e darwin)Evolução ( Lamarck e darwin)
Evolução ( Lamarck e darwin)
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
 

Destaque

RespiraçãO Celular
RespiraçãO CelularRespiraçãO Celular
RespiraçãO Celulars1lv1alouro
 
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULARAula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULARMARCIAMP
 
Respiracao celular
Respiracao celularRespiracao celular
Respiracao celularLaguat
 
Atp, fotossintese, fermentação e respiração
Atp, fotossintese, fermentação e respiraçãoAtp, fotossintese, fermentação e respiração
Atp, fotossintese, fermentação e respiraçãomarinadapieve
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresGabriela de Lima
 
Respiração e fotossíntese
Respiração e fotossínteseRespiração e fotossíntese
Respiração e fotossíntesepsox
 
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoCrescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoAna Mestre
 
para 1S- Exercicios respiração celular
para 1S- Exercicios respiração celularpara 1S- Exercicios respiração celular
para 1S- Exercicios respiração celularIonara Urrutia Moura
 
Busca pela matéria e energia
Busca pela matéria e energiaBusca pela matéria e energia
Busca pela matéria e energiaLeandro Soares
 
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºDCiências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºDAntónio Machado
 

Destaque (20)

Respiracao Celular
Respiracao CelularRespiracao Celular
Respiracao Celular
 
Respiração celular
Respiração celularRespiração celular
Respiração celular
 
RespiraçãO Celular
RespiraçãO CelularRespiraçãO Celular
RespiraçãO Celular
 
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULARAula RESPIRAÇÃO CELULAR
Aula RESPIRAÇÃO CELULAR
 
Plantas (Alimentação)
Plantas (Alimentação)Plantas (Alimentação)
Plantas (Alimentação)
 
Fotossintese
FotossinteseFotossintese
Fotossintese
 
Respiracao celular
Respiracao celularRespiracao celular
Respiracao celular
 
Atp, fotossintese, fermentação e respiração
Atp, fotossintese, fermentação e respiraçãoAtp, fotossintese, fermentação e respiração
Atp, fotossintese, fermentação e respiração
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentares
 
Respiração e fotossíntese
Respiração e fotossínteseRespiração e fotossíntese
Respiração e fotossíntese
 
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoCrescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
 
para 1S- Exercicios respiração celular
para 1S- Exercicios respiração celularpara 1S- Exercicios respiração celular
para 1S- Exercicios respiração celular
 
Busca pela matéria e energia
Busca pela matéria e energiaBusca pela matéria e energia
Busca pela matéria e energia
 
Fotossintese
FotossinteseFotossintese
Fotossintese
 
Fluxo de matéria e energia
Fluxo de matéria e energiaFluxo de matéria e energia
Fluxo de matéria e energia
 
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºDCiências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
Ciências Da Natureza: A Fotossíntese nas Plantas - Diana e Barbara, 6ºD
 
Cadeias Alimentares
Cadeias AlimentaresCadeias Alimentares
Cadeias Alimentares
 
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantasFotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
Fotossíntese, respiração e transpiração nas plantas
 
Sistema RespiratóRio
Sistema RespiratóRioSistema RespiratóRio
Sistema RespiratóRio
 

Semelhante a Fotossintese e respiração celular

Processos de obtenção de energia
Processos de obtenção de energiaProcessos de obtenção de energia
Processos de obtenção de energiaLarissa Yamazaki
 
Processos de obtenção de energia - Parte II
Processos de obtenção de energia - Parte IIProcessos de obtenção de energia - Parte II
Processos de obtenção de energia - Parte IILarissa Yamazaki
 
1°PD Respiração celular aula da Juliana
1°PD  Respiração celular aula da Juliana1°PD  Respiração celular aula da Juliana
1°PD Respiração celular aula da JulianaIonara Urrutia Moura
 
Res celular
Res celularRes celular
Res celularletyap
 
Respiração e fermentação
Respiração e fermentação Respiração e fermentação
Respiração e fermentação IaraCaldeira2
 
bioenergética no metabolismo das plantas
bioenergética no metabolismo das plantasbioenergética no metabolismo das plantas
bioenergética no metabolismo das plantasJeanMarcelo21
 
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]Roberto Bagatini
 
Metabolismo energético
Metabolismo energéticoMetabolismo energético
Metabolismo energéticoMARCIAMP
 
Plastos e mitocondrias 5 a
Plastos e mitocondrias 5 aPlastos e mitocondrias 5 a
Plastos e mitocondrias 5 aCésar Milani
 
Metabolismo energético das células
Metabolismo energético das célulasMetabolismo energético das células
Metabolismo energético das célulaspereira159
 
Microbiologia Geral - Metabolismo Microbiano
Microbiologia Geral - Metabolismo MicrobianoMicrobiologia Geral - Metabolismo Microbiano
Microbiologia Geral - Metabolismo MicrobianoMICROBIOLOGIA-CSL-UFSJ
 
BioGeo10-respiração aeróbia
BioGeo10-respiração aeróbiaBioGeo10-respiração aeróbia
BioGeo10-respiração aeróbiaRita Rainho
 
respiraocelular.pptx
respiraocelular.pptxrespiraocelular.pptx
respiraocelular.pptxBiosapo
 

Semelhante a Fotossintese e respiração celular (20)

Processos de obtenção de energia
Processos de obtenção de energiaProcessos de obtenção de energia
Processos de obtenção de energia
 
Respiração celular
Respiração celularRespiração celular
Respiração celular
 
Processos de obtenção de energia - Parte II
Processos de obtenção de energia - Parte IIProcessos de obtenção de energia - Parte II
Processos de obtenção de energia - Parte II
 
1°PD Respiração celular aula da Juliana
1°PD  Respiração celular aula da Juliana1°PD  Respiração celular aula da Juliana
1°PD Respiração celular aula da Juliana
 
Res celular
Res celularRes celular
Res celular
 
Parte escrita metabolismo
Parte escrita metabolismoParte escrita metabolismo
Parte escrita metabolismo
 
Respiração Celular
Respiração CelularRespiração Celular
Respiração Celular
 
FOTOSSÍNTESE FUTURO DOUTOR.ppt
FOTOSSÍNTESE FUTURO DOUTOR.pptFOTOSSÍNTESE FUTURO DOUTOR.ppt
FOTOSSÍNTESE FUTURO DOUTOR.ppt
 
Respiração e fermentação
Respiração e fermentação Respiração e fermentação
Respiração e fermentação
 
1°Série Respiracao
1°Série Respiracao 1°Série Respiracao
1°Série Respiracao
 
Mitocondrias.pdf
Mitocondrias.pdfMitocondrias.pdf
Mitocondrias.pdf
 
bioenergética no metabolismo das plantas
bioenergética no metabolismo das plantasbioenergética no metabolismo das plantas
bioenergética no metabolismo das plantas
 
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
Processos energéticos que ocorrem nas células[1]
 
Metabolismo energético
Metabolismo energéticoMetabolismo energético
Metabolismo energético
 
Plastos e mitocondrias 5 a
Plastos e mitocondrias 5 aPlastos e mitocondrias 5 a
Plastos e mitocondrias 5 a
 
Respiracao 240809
Respiracao 240809Respiracao 240809
Respiracao 240809
 
Metabolismo energético das células
Metabolismo energético das célulasMetabolismo energético das células
Metabolismo energético das células
 
Microbiologia Geral - Metabolismo Microbiano
Microbiologia Geral - Metabolismo MicrobianoMicrobiologia Geral - Metabolismo Microbiano
Microbiologia Geral - Metabolismo Microbiano
 
BioGeo10-respiração aeróbia
BioGeo10-respiração aeróbiaBioGeo10-respiração aeróbia
BioGeo10-respiração aeróbia
 
respiraocelular.pptx
respiraocelular.pptxrespiraocelular.pptx
respiraocelular.pptx
 

Mais de gil junior

Fuga das galinhas
Fuga das galinhasFuga das galinhas
Fuga das galinhasgil junior
 
Tensão superficial da água
Tensão superficial da águaTensão superficial da água
Tensão superficial da águagil junior
 
Sermão da sexagésima padre antonio vieira
Sermão da sexagésima   padre antonio vieiraSermão da sexagésima   padre antonio vieira
Sermão da sexagésima padre antonio vieiragil junior
 
Separação de gases
Separação de gasesSeparação de gases
Separação de gasesgil junior
 
Ligas metlicas
Ligas metlicasLigas metlicas
Ligas metlicasgil junior
 
Leis de kepler
Leis de keplerLeis de kepler
Leis de keplergil junior
 
Estilo arte gótica
Estilo arte góticaEstilo arte gótica
Estilo arte góticagil junior
 
Cartas chilenas tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas   tomaz antonia gonzagaCartas chilenas   tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas tomaz antonia gonzagagil junior
 
Arte na idade media
Arte na idade mediaArte na idade media
Arte na idade mediagil junior
 
química - alimentos
química - alimentosquímica - alimentos
química - alimentosgil junior
 
Fala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismoFala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismogil junior
 
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis   breve biografia em 1ª pessoaMachado de assis   breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoagil junior
 
Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis gil junior
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporâneagil junior
 
Trigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondidaTrigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondidagil junior
 
Revisão da história da arte
Revisão da história da arteRevisão da história da arte
Revisão da história da artegil junior
 
Fotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celularFotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celulargil junior
 
Tycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes keplerTycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes keplergil junior
 

Mais de gil junior (20)

Fuga das galinhas
Fuga das galinhasFuga das galinhas
Fuga das galinhas
 
Tensão superficial da água
Tensão superficial da águaTensão superficial da água
Tensão superficial da água
 
Sermão da sexagésima padre antonio vieira
Sermão da sexagésima   padre antonio vieiraSermão da sexagésima   padre antonio vieira
Sermão da sexagésima padre antonio vieira
 
Separação de gases
Separação de gasesSeparação de gases
Separação de gases
 
Ligas metlicas
Ligas metlicasLigas metlicas
Ligas metlicas
 
Leis de kepler
Leis de keplerLeis de kepler
Leis de kepler
 
Fermentação
FermentaçãoFermentação
Fermentação
 
Estilo arte gótica
Estilo arte góticaEstilo arte gótica
Estilo arte gótica
 
Cartas chilenas tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas   tomaz antonia gonzagaCartas chilenas   tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas tomaz antonia gonzaga
 
Arte na idade media
Arte na idade mediaArte na idade media
Arte na idade media
 
química - alimentos
química - alimentosquímica - alimentos
química - alimentos
 
Fala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismoFala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismo
 
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis   breve biografia em 1ª pessoaMachado de assis   breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
 
Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Trigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondidaTrigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondida
 
Revisão da história da arte
Revisão da história da arteRevisão da história da arte
Revisão da história da arte
 
Ptolomeu
PtolomeuPtolomeu
Ptolomeu
 
Fotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celularFotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celular
 
Tycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes keplerTycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes kepler
 

Fotossintese e respiração celular

  • 1. Fotossíntese e Respiração Celular
  • 2. Metabolismo Celular  Metabolismo  conjunto de reações químicas que ocorrem no organismo. Energia  Reagentes Produtos
  • 3. De onde vem essa energia?  A energia necessária para a realização de reações químicas do organismo vem da quebra de moléculas, principalmente carboidratos.  Outras moléculas também podem ser fonte de energia para a célula: lipídios, proteínas e ácidos nucléicos.
  • 4. Onde a energia fica armazenada?  Nas ligações químicas entre os fosfatos da molécula de ATP.  ATP: Adenosina Tri-fosfato ou Trifosfato de Adenosina.
  • 5. ATP Adenina Pentose
  • 6. Como o ATP armazena energia?  A energia liberada na quebra da glicose é armazenada nas ligações fosfato.  Quando a célula precisa de energia o ATP é quebrado em ADP + P, liberando energia.
  • 7. ATP Energia ADP + P Adenina Pentose
  • 8. Seres Autótrofos  São aqueles que produzem o “próprio alimento”.  Eles são capazes de transformar energia.  Os autótrofos fotossintetizantes são capazes de transformar energia luminosa em energia química.
  • 9. Seres Heterótrofos  Não “produzem o próprio alimento”.  Não conseguem transformar energia, logo precisam adquirir substratos que liberem energia quando são quebrados.
  • 10. Fotossíntese  Energia solar transformada em energia química. Luz CO2 + H2O C6H12O6 + O2 Clorofila
  • 11. Cloroplasto  Organela presente nos autótrofos fotossintetizantes eucariontes onde encontramos a clorofila.  Clorofila  pigmento necessário para a realização da fotossíntese, pois absorve luz solar.
  • 12.
  • 13. Fotossíntese Todo o processo é dividido em duas etapas:  Fase clara ou etapa fotoquímica  Fase escura ou fase química Obs.: a fase escura utiliza os produtos provenientes da fase clara.
  • 14. Fase Clara  Ocorre nas membranas dos tilacóides.  É necessária a presença da luz para que ocorra.  Acontecem dois processos: - Fosforilação (formação de ATP). - Fotólise da água.
  • 15. Fosforilação fotossintética  Uma série de reações químicas desencadeadas pela ação luminosa que resulta na produção de ATP.
  • 16. A luz solar incide na molécula de clorofila. Essa molécula armazena essa energia e elétrons são liberados. e-
  • 17. Esse elétron é passado para uma proteína transportadora presente na membrana dos tilacóides. e- e-
  • 18. Dessa proteína, o elétron é passado para outras proteínas Quando o transportadoras presentes na elétron pula de membrana dos tilacóides. uma proteína e- para outra, energia é e- liberada e ATPs são produzidos. ATP e- ATP
  • 19. Fotólise  Quebra da água pela energia da luz.
  • 20. NADP  Aceptor intermediário de hidrogênios.  Essa molécula capta os hidrogênios liberados durante a fotólise da água e os passa para os Carbonos que formarão a molécula de glicose.  NADP + 2H  NADPH2
  • 22. Fim da Fase Clara Produtos:  ATPs  fosforilação.  NADPH2  fotólise da água.
  • 23. Fase Escura  Processo que não depende diretamente da luz para acontecer.  Porém necessita dos produtos da fase clara para ocorrer.  Ocorre no estroma do cloroplasto.  Também pode ser chamada de Ciclo de Calvin.
  • 24. G + L I C O ATP + S ATP E
  • 25. Equação geral da fotossíntese:
  • 26. Respiração Celular Reações que resultam em liberação de energia através da quebra da molécula de glicose.
  • 27. Respiração Celular Pode ser de dois tipos:  Respiração anaeróbia  sem a utilização de O2, também chamada de FERMENTAÇÃO.  Respiração aeróbia  com a utilização de O2.
  • 28. Fermentação  Processo de degradação incompleta de substâncias orgânicas com liberação de energia e realizada principalmente por fungos e bactérias.  A quebra de uma molécula de glicose gera apenas 2ATPs.
  • 29. Fermentação  Os principais tipos são: - Fermentação Alcoólica. - Fermentação Láctica.
  • 30. Fermentação Alcoólica  Realizada por leveduras (fungos).  Produtos finais da quebra da glicose: CO2 e Etanol (C2H5OH).  Utilização humana: produção de pães, bolos e bebidas alcoólicas. C6H12O6  2C2H5OH + 2CO2
  • 31. Fermentação Láctica  Realizada por bactérias do leite, empregada na preparação de iogurtes e queijos.  Produto final da quebra da glicose: Ácido Láctico.  Também ocorre em nossos músculos em situações de grande esforço físico. C6H12O6 ⇒ 2C3H6O3 + 2ATP
  • 32. Respiração Aeróbia  Processo pelo qual a glicose é degradada em CO2 e H2O na presença de oxigênio.  Rendimento: 38 ATPs por molécula de glicose quebrada.  Dividida em 3 fases:
  • 33. Respiração Aeróbia  Glicólise: não necessita de oxigênio para ocorrer e é realizada no citoplasma.  Ciclo de Krebs e Cadeia transportadora de elétrons): requer a presença de oxigênio e ocorre dentro das mitocôndrias.
  • 34. Equação Geral C6H12O6 + 6O2  6CO2 + 6H2O +38ATP
  • 35.
  • 36. Glicólise 2 ATP 2 ADP + 2P 4 ADP + 4P 2 NAD 2 NADH2 4 ATP
  • 37. 1ª ETAPA - GLICÓLISE C6H12O6 (glicose) Gasto de 2 ATP 2 C3H4O3 + 4 ATP (ácido piruvico)
  • 38. Há a formação de 2 NADH2 e o ÁCIDO PIRÚVICO que penetram nas MITOCÔNDRIAS. C6H1206 (glicose) Gasto de 2 ATP 2 C3H4O3 + 4 ATP + 2 NADH2 Para ultrapassar a membrana mitocondrial há gasto de 2 ATP!!!
  • 39. 2ª ETAPA – CICLO DE KREBS  Os elétrons Acetil CoA dos átomos de hidrogênio transportados pelo NADH e pelo FADH2, inicia a Ácido Oxaloácetico CADEIA Ácido Cítrico TRANSPORTA DORA DE ÉLETRONS. 4 CO2 2 FADH2 6 NADH 2 ADP 2 ATP
  • 40. 3ª ETAPA – CADEIA TRANSPORTADORA DE ELÉTRONS  Ocorre nas CRISTAS MITOCONDRIAIS.  Quando o elétron “pula” de um citocromo para outro até chegar no aceptor final (o oxigênio), ocorre liberação de energia que é convertida em ATP.  Nesta etapa ocorre a formação de 34 ATP
  • 41. • Cada “degrau” da escada ATP é um citocromo. e- ATP • O ultimo “degrau da e- escada” é o aceptor final, CITOCROMO o Oxigênio. ATP e- ATP e- ATP e- e- ATP e- OXIGÊNIO
  • 42. RENDIMENTO ENERGÉTICO DA RESPIRAÇÃO AERÓBIA ETAPA RENDIMENTO GLICÓLISE + 2 ATP ENTRAR NA MITOCÔNDRIA - 2 ATP CICLO DE KREBS + 2 ATP FOSFORILAÇÃO + 34 ATP OXIDATIVA TOTAL 36 ATP