SlideShare uma empresa Scribd logo
REDEMOCRATIZAÇÃO
    1945 - 1964
GOVERNO
 EURICO
 GASPAR
 DUTRA
1946 - 1950
Foi eleito presidente da República em
1945 pelo PSD (Partido Social
Democrático) em coligação com o PTB
(Partido Trabalhista Brasileiro) e com o
apoio de Vargas. Durante o governo,
aceitou o apoio da UDN (União
Democrática Nacional) o que acarretou a
marginalização de Vargas e do PTB.
 Adotou     uma    política      econômica
  liberal.
 Provocou o esgotamento rápido das
  reservas cambiais acumuladas durante
  a Segunda Guerra Mundial (1939 –
  1945) através de uma política de
  importações de produtos estrangeiros.
• Política de arrocho salarial.
 PLANO SALTE– que seria implementado
  com recursos da Receita Federal e de
  empréstimos externos, mas foi abandonado e
  acabou fracassando. A resistência da coalizão
  conservadora (adversários políticos) e a
  ortodoxia (falta de ousadia) da equipe
  econômica inviabilizaram o plano.
 PLANO DE CARÁTER
  DESENVOLVIMENTISTA
• Advento da GUERRA FRIA.
• Política Externa – Alinhamento com
  os EUA.
• Colocou o PCB (Partido Comunista
  Brasileiro) na ilegalidade.
• Rompimento de relações com a URSS
  (1948).
• Severo controle do movimento
  sindical.
• Iniciou a ligação rodoviária entre as
  cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.
• Criação do Conselho Nacional de
  Economia.
• Elaboração do Estatuto do Petróleo.
• Fundação da Companhia Hidrelétrica do
  São Francisco.
• Colocou em funcionamento a Companhia
  Hidrelétrica de Paulo Afonso.
• Proibição dos jogos de azar em nível
  nacional.
• Em setembro de 1950 foi inaugurada a
  primeira emissora de televisão no Brasil –
  TV TUPI.
• Sediou a Copa do Mundo em 1950 em
  que o Brasil foi derrotado pelo Uruguai.
• Assinatura do TIAR (Tratado
  Interamericano de Assistência Recíproca)
  EUA/Brasil.
• CONSTITUIÇÃO DE 1946
a.República Federativa e
 Presidencialista.
b.Três Poderes.
c.Sufrágio Universal.
d.Igualdade Jurídica.
a.Restrições ao direito de greve e á organização
  sindical.
b.Criou obstáculos à reforma agrária.
c.Restabelecimento das eleições diretas para
  presidente, governadores e prefeitos. Foram
  mantidas as eleições diretas para senadores,
  deputados federais, estaduais e vereadores;
d.Concedeu liberdade de associação com fins
  permitidos pelas leis do país;
a. Estabeleceu a liberdade de manifestação de
   pensamento. A censura só poderia ocorrer em
   espetáculos voltados para a diversão pública;
b. As correspondências dos cidadãos não poderiam ser
   violadas;
c. Liberdade de crença e de realização de cultos e outras
   atividades religiosas;
d. Militares e analfabetos não votam;
e. o voto feminino foi mantido e sua idade mínima
   reduzida para os 18 anos de idade. De fato, somente as
   mulheres que atuavam no funcionalismo público com
   cargos remunerados é que deveriam votar
   obrigatoriamente;
• Aumento do custo de vida.
• Congelamento salarial (desde
  1942).
• Criação da Escola Superior de
  Guerra para formação de oficiais
  militares.
• Média anual de crescimento
  econômico de 6%.
2º GOVERNO
 GETÚLIO
DORNELES
  VARGAS
 1951 - 1954
Logo após a deposição em 29 de
outubro de 1945, Getúlio Vargas não
sofreu qualquer punição, não foi
exilado, não teve os direitos políticos
cassados e não respondeu a qualquer
processo judicial. O apoio à
candidatura de Dutra à presidência era
uma das condições para que Vargas não
fosse perseguido politicamente.
• Vargas candidatou-se à Presidência da
  República, em 1950, pelo PTB.
• “Se for eleito a 3 de outubro, no ato da
  posse, o povo subirá comigo as escadas
  do Catete e comigo ficará no governo”.
• Vargas enfrentou a oposição da UDN e do
  seu principal adversário Carlos Lacerda.
• Vargas enfrentou a greve dos 300 mil
  operários de São Paulo, em 1953.
• Limitou a remessa de lucros das empresas
  estrangeiras a 8% para o país de origem
  (revogado em 1991).
• Regulamentou o trabalho do menor
  aprendiz (revogado em 2005).
• Através da Lei nº 2004 de 3 de outubro de
  1953 criou a PETROBRÁS.
• Criou a SUMOC – Superintendência da
  Moeda e do Crédito, em 1953.
• Criação do BNDE (atual BNDES) – Banco
  Nacional de Desenvolvimento Econômico.
• Criação do Instituto Brasileiro do Café
  (IBC).
• Criação da CACEX (Carteira de Comércio
  Exterior do Banco do Brasil).
• Vargas tentou criar a ELETROBRÁS, mas
  não conseguiu. Ela só foi criada em 1961.
• Iniciada a construção da rodovia FERNÃO
  DIAS ligando São Paulo a Belo Horizonte.
• Assinatura de um acordo de cooperação e
  ajuda militar entre o Brasil e os EUA.
• Acusações de corrupção envolvendo
  integrantes do governo e pessoas
  próximas a Getúlio.
• 5 de agosto de 1954 – atentado a Rua
  Tonelero.
• 24 de agosto de 1954 – Suicídio e Carta
  Testamento.
A CARTA DATILOGRAFADA
Mais uma vez, as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e novamente se desencadeiam sobre mim. Não me
acusam, insultam; não me combatem, caluniam, e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a
minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes. Sigo o destino
que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me
chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar.
Voltei ao governo nos braços do povo. A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais
revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a justiça
da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas
riquezas através da Petrobrás e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até
o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre.
Não querem que o povo seja independente. Assumi o Governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do
trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos
existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se o nosso principal
produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia, a ponto de sermos
obrigados a ceder.
"Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio,
tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o povo, que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso
dar, a não ser meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu
ofereço em holocausto a minha vida.
"Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado.
Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos
vilipendiarem, sentireis no pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa
bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a
resistência. Ao ódio respondo com o perdão.
"E aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida
eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma
e meu sangue será o preço do seu resgate. Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho
lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a
minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na
História.
A CARTA MANUSCRITA
Deixo à sanha de meus inimigos, o legado de minha morte. Levo o pesar de não ter
podido fazer, por este bom e generoso povo brasileiro, e principalmente pelos mais
necessitados, todo o bem que pretendia. A mentira, a calúnia, as mais torpes
invencionices foram geradas pela malignidade de rancorosos e gratuitos inimigos, numa
publicidade dirigida, sistemática e escandalosa.
Acrescente-se na fraqueza dos amigos que não defenderam, nas posições que
ocupavam, à felonia de hipócritas e traidores a quem beneficiei com honras e mercês, à
insensibilidade moral de sicários que entreguei à Justiça, contribuindo todos para criar
um falso ambiente na opinião pública do país contra a minha pessoa.
Se a simples renúncia ao posto a que fui levado pelo sufrágio do povo me permitisse
viver esquecido e tranquilo no chão da pátria, de bom grado renunciaria. Mas tal
renúncia daria apenas ensejo para, com mais fúria, perseguirem-me e humilharem-me.
Querem destruir-me a qualquer preço. Tornei-me perigoso aos poderosos do dia e às
castas privilegiadas.
Velho e cansado, preferi ir prestar contas ao Senhor, não dos crimes que não cometi,
mas de poderosos interesses que contrariei, ora porque se opunham aos próprios
interesses nacionais, ora porque exploravam, impiedosamente, aos pobres e aos
humildes. Só Deus sabe das minhas amarguras e sofrimentos. Que o sangue dum
inocente sirva para aplacar a ira dos fariseus.
Agradeço aos que de perto ou de longe me trouxeram o conforto de sua amizade. A
resposta do povo virá mais tarde..."

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Carta testamento de vargas na linguagem power point
Carta testamento de vargas na linguagem power pointCarta testamento de vargas na linguagem power point
Carta testamento de vargas na linguagem power point
renatajaguaribe
 
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
Nádia Preciso
 
Resumo do documentário "Utopia e Barbárie".
Resumo do documentário "Utopia e Barbárie".Resumo do documentário "Utopia e Barbárie".
Resumo do documentário "Utopia e Barbárie".
Izaias Gomes
 
000119340
000119340000119340
Apresentação Utopia e Barbarie
Apresentação Utopia e BarbarieApresentação Utopia e Barbarie
Apresentação Utopia e Barbarie
alexandro feliciano silva
 
Rev utopia e barbárie
Rev utopia e barbárieRev utopia e barbárie
Rev utopia e barbárie
FernandoPFO
 
O CONTROVERSO E FORJADO MEMORANDO DA CIA - artigo do historiador coronel Cláu...
O CONTROVERSO E FORJADO MEMORANDO DA CIA - artigo do historiador coronel Cláu...O CONTROVERSO E FORJADO MEMORANDO DA CIA - artigo do historiador coronel Cláu...
O CONTROVERSO E FORJADO MEMORANDO DA CIA - artigo do historiador coronel Cláu...
Lucio Borges
 
Prova 1º ano 4º bimestre hist
Prova 1º ano 4º bimestre histProva 1º ano 4º bimestre hist
Prova 1º ano 4º bimestre hist
Atividades Diversas Cláudia
 
Jornal 188. Edição Histórica de 31 de março de 1964‏
Jornal 188. Edição Histórica de 31 de março de 1964‏Jornal 188. Edição Histórica de 31 de março de 1964‏
Jornal 188. Edição Histórica de 31 de março de 1964‏
Lucio Borges
 
Brasil 1945 1954 - até 2º governo de vargas
Brasil 1945   1954 - até 2º governo de vargasBrasil 1945   1954 - até 2º governo de vargas
Brasil 1945 1954 - até 2º governo de vargas
historiando
 
Ditadura parte 2 (1)
Ditadura parte 2 (1)Ditadura parte 2 (1)
Ditadura parte 2 (1)
Rose Vital
 
Brasil 1945 1954 - até 2º governo de vargas
Brasil 1945   1954 - até 2º governo de vargasBrasil 1945   1954 - até 2º governo de vargas
Brasil 1945 1954 - até 2º governo de vargas
Nelia Salles Nantes
 
Utopia e Barbárie
Utopia e Barbárie Utopia e Barbárie
Utopia e Barbárie
Darlan Martins
 
Revolução de 30 e dois primeiros governos vargas.
Revolução de 30 e dois primeiros governos vargas.Revolução de 30 e dois primeiros governos vargas.
Revolução de 30 e dois primeiros governos vargas.
Marcelo Ferro
 
His ppt15
His ppt15His ppt15
His ppt15
Julio Sosa
 
Síntese crítica amistad
Síntese crítica   amistadSíntese crítica   amistad
Síntese crítica amistad
Juray Castro
 
Honoráveis terroristas
Honoráveis terroristasHonoráveis terroristas
Honoráveis terroristas
Vinicius Lima
 
TERRORISMO NO BRASIL–Honoráveis terroristas
TERRORISMO NO BRASIL–Honoráveis terroristasTERRORISMO NO BRASIL–Honoráveis terroristas
TERRORISMO NO BRASIL–Honoráveis terroristas
Lucio Borges
 
Ditadura militar muito bom
Ditadura militar muito bomDitadura militar muito bom
Ditadura militar muito bom
Braulio Santos Pereira
 
Utopia e barbarie
Utopia e barbarieUtopia e barbarie
Utopia e barbarie
Sulamita Peres
 

Mais procurados (20)

Carta testamento de vargas na linguagem power point
Carta testamento de vargas na linguagem power pointCarta testamento de vargas na linguagem power point
Carta testamento de vargas na linguagem power point
 
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
 
Resumo do documentário "Utopia e Barbárie".
Resumo do documentário "Utopia e Barbárie".Resumo do documentário "Utopia e Barbárie".
Resumo do documentário "Utopia e Barbárie".
 
000119340
000119340000119340
000119340
 
Apresentação Utopia e Barbarie
Apresentação Utopia e BarbarieApresentação Utopia e Barbarie
Apresentação Utopia e Barbarie
 
Rev utopia e barbárie
Rev utopia e barbárieRev utopia e barbárie
Rev utopia e barbárie
 
O CONTROVERSO E FORJADO MEMORANDO DA CIA - artigo do historiador coronel Cláu...
O CONTROVERSO E FORJADO MEMORANDO DA CIA - artigo do historiador coronel Cláu...O CONTROVERSO E FORJADO MEMORANDO DA CIA - artigo do historiador coronel Cláu...
O CONTROVERSO E FORJADO MEMORANDO DA CIA - artigo do historiador coronel Cláu...
 
Prova 1º ano 4º bimestre hist
Prova 1º ano 4º bimestre histProva 1º ano 4º bimestre hist
Prova 1º ano 4º bimestre hist
 
Jornal 188. Edição Histórica de 31 de março de 1964‏
Jornal 188. Edição Histórica de 31 de março de 1964‏Jornal 188. Edição Histórica de 31 de março de 1964‏
Jornal 188. Edição Histórica de 31 de março de 1964‏
 
Brasil 1945 1954 - até 2º governo de vargas
Brasil 1945   1954 - até 2º governo de vargasBrasil 1945   1954 - até 2º governo de vargas
Brasil 1945 1954 - até 2º governo de vargas
 
Ditadura parte 2 (1)
Ditadura parte 2 (1)Ditadura parte 2 (1)
Ditadura parte 2 (1)
 
Brasil 1945 1954 - até 2º governo de vargas
Brasil 1945   1954 - até 2º governo de vargasBrasil 1945   1954 - até 2º governo de vargas
Brasil 1945 1954 - até 2º governo de vargas
 
Utopia e Barbárie
Utopia e Barbárie Utopia e Barbárie
Utopia e Barbárie
 
Revolução de 30 e dois primeiros governos vargas.
Revolução de 30 e dois primeiros governos vargas.Revolução de 30 e dois primeiros governos vargas.
Revolução de 30 e dois primeiros governos vargas.
 
His ppt15
His ppt15His ppt15
His ppt15
 
Síntese crítica amistad
Síntese crítica   amistadSíntese crítica   amistad
Síntese crítica amistad
 
Honoráveis terroristas
Honoráveis terroristasHonoráveis terroristas
Honoráveis terroristas
 
TERRORISMO NO BRASIL–Honoráveis terroristas
TERRORISMO NO BRASIL–Honoráveis terroristasTERRORISMO NO BRASIL–Honoráveis terroristas
TERRORISMO NO BRASIL–Honoráveis terroristas
 
Ditadura militar muito bom
Ditadura militar muito bomDitadura militar muito bom
Ditadura militar muito bom
 
Utopia e barbarie
Utopia e barbarieUtopia e barbarie
Utopia e barbarie
 

Destaque

Ocaso do Império Brasileiro
Ocaso do Império BrasileiroOcaso do Império Brasileiro
Ocaso do Império Brasileiro
Luiz Valentim
 
A idade m..
A idade m..A idade m..
A idade m..
Matheus Leandro
 
Povos Barbaros
Povos BarbarosPovos Barbaros
Povos Barbaros
Anuque
 
Povos bárbaros
Povos bárbarosPovos bárbaros
Povos bárbaros
Profernanda
 
Invasões bárbaras e formação do feudalismo
Invasões bárbaras e formação do feudalismoInvasões bárbaras e formação do feudalismo
Invasões bárbaras e formação do feudalismo
Renata Telha
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
Daniel Alves Bronstrup
 
As InvasõEs BáRbaras Vi
As InvasõEs BáRbaras ViAs InvasõEs BáRbaras Vi
As InvasõEs BáRbaras Vi
guestfe54e6
 
A crise do império romano
A crise do império romanoA crise do império romano
A crise do império romano
Fátima da História
 
O império romano
O império romanoO império romano
O império romano
Fatima Freitas
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
Carlos Vieira
 
Povos barbaros
Povos barbarosPovos barbaros
Povos barbaros
Marcos Souza
 
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
222050sandro
 

Destaque (12)

Ocaso do Império Brasileiro
Ocaso do Império BrasileiroOcaso do Império Brasileiro
Ocaso do Império Brasileiro
 
A idade m..
A idade m..A idade m..
A idade m..
 
Povos Barbaros
Povos BarbarosPovos Barbaros
Povos Barbaros
 
Povos bárbaros
Povos bárbarosPovos bárbaros
Povos bárbaros
 
Invasões bárbaras e formação do feudalismo
Invasões bárbaras e formação do feudalismoInvasões bárbaras e formação do feudalismo
Invasões bárbaras e formação do feudalismo
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
 
As InvasõEs BáRbaras Vi
As InvasõEs BáRbaras ViAs InvasõEs BáRbaras Vi
As InvasõEs BáRbaras Vi
 
A crise do império romano
A crise do império romanoA crise do império romano
A crise do império romano
 
O império romano
O império romanoO império romano
O império romano
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 
Povos barbaros
Povos barbarosPovos barbaros
Povos barbaros
 
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
 

Semelhante a Dutra e 2º vargas

O Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. MedeirosO Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. Medeiros
João Medeiros
 
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptxIndustrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
EnaireSousa
 
Experiência democrática brasileira (1945-1964)
Experiência democrática brasileira (1945-1964)Experiência democrática brasileira (1945-1964)
Experiência democrática brasileira (1945-1964)
Anderson Torres
 
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 19642015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
MARIANO C7S
 
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democraticaBRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
Gisele Finatti Baraglio
 
Governo jq
Governo jqGoverno jq
Governo jq
davincipatos
 
Populismo 1945 1964
Populismo 1945   1964Populismo 1945   1964
Populismo 1945 1964
Isabel Aguiar
 
Carta testamento e carta-despedida de getúlio vargas
Carta testamento e carta-despedida de getúlio vargasCarta testamento e carta-despedida de getúlio vargas
Carta testamento e carta-despedida de getúlio vargas
José Ripardo
 
O populismo; a república liberal, período democrático 1946 - 1964
O populismo; a república liberal, período democrático   1946 - 1964O populismo; a república liberal, período democrático   1946 - 1964
O populismo; a república liberal, período democrático 1946 - 1964
Claudio Apolinário
 
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Temática 45 campanha da legalidade ss
Temática 45 campanha da legalidade ssTemática 45 campanha da legalidade ss
Temática 45 campanha da legalidade ss
profabio117
 
Brasil república populista 1946 a 1964 - pdf
Brasil república populista   1946 a 1964 - pdfBrasil república populista   1946 a 1964 - pdf
Brasil república populista 1946 a 1964 - pdf
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Música popular brasileira
Música popular brasileiraMúsica popular brasileira
Música popular brasileira
Jose Humberto Rodrigues
 
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
Daniel Alves Bronstrup
 
Reporter capixaba 82
Reporter capixaba 82Reporter capixaba 82
Reporter capixaba 82
Frédéric Decatoire
 
Repórter Capixaba 82
Repórter Capixaba 82Repórter Capixaba 82
Repórter Capixaba 82
Frédéric Decatoire
 
Reporter capixaba 82
Reporter capixaba 82Reporter capixaba 82
Reporter capixaba 82
Frédéric Decatoire
 
Populismo 1946 1964
Populismo 1946 1964Populismo 1946 1964
Populismo 1946 1964
Rodrigo Moysés
 
Aularepdemocratica
AularepdemocraticaAularepdemocratica
Aularepdemocratica
Daniel Gonçalves
 
Brasil república populista 1945 1964
Brasil república populista 1945 1964Brasil república populista 1945 1964
Brasil república populista 1945 1964
dmflores21
 

Semelhante a Dutra e 2º vargas (20)

O Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. MedeirosO Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. Medeiros
 
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptxIndustrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
 
Experiência democrática brasileira (1945-1964)
Experiência democrática brasileira (1945-1964)Experiência democrática brasileira (1945-1964)
Experiência democrática brasileira (1945-1964)
 
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 19642015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
 
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democraticaBRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
 
Governo jq
Governo jqGoverno jq
Governo jq
 
Populismo 1945 1964
Populismo 1945   1964Populismo 1945   1964
Populismo 1945 1964
 
Carta testamento e carta-despedida de getúlio vargas
Carta testamento e carta-despedida de getúlio vargasCarta testamento e carta-despedida de getúlio vargas
Carta testamento e carta-despedida de getúlio vargas
 
O populismo; a república liberal, período democrático 1946 - 1964
O populismo; a república liberal, período democrático   1946 - 1964O populismo; a república liberal, período democrático   1946 - 1964
O populismo; a república liberal, período democrático 1946 - 1964
 
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
 
Temática 45 campanha da legalidade ss
Temática 45 campanha da legalidade ssTemática 45 campanha da legalidade ss
Temática 45 campanha da legalidade ss
 
Brasil república populista 1946 a 1964 - pdf
Brasil república populista   1946 a 1964 - pdfBrasil república populista   1946 a 1964 - pdf
Brasil república populista 1946 a 1964 - pdf
 
Música popular brasileira
Música popular brasileiraMúsica popular brasileira
Música popular brasileira
 
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
 
Reporter capixaba 82
Reporter capixaba 82Reporter capixaba 82
Reporter capixaba 82
 
Repórter Capixaba 82
Repórter Capixaba 82Repórter Capixaba 82
Repórter Capixaba 82
 
Reporter capixaba 82
Reporter capixaba 82Reporter capixaba 82
Reporter capixaba 82
 
Populismo 1946 1964
Populismo 1946 1964Populismo 1946 1964
Populismo 1946 1964
 
Aularepdemocratica
AularepdemocraticaAularepdemocratica
Aularepdemocratica
 
Brasil república populista 1945 1964
Brasil república populista 1945 1964Brasil república populista 1945 1964
Brasil república populista 1945 1964
 

Mais de davincipatos

Texto situaçãodospresídios sn
Texto situaçãodospresídios snTexto situaçãodospresídios sn
Texto situaçãodospresídios sn
davincipatos
 
Modulo 13 feudalismo
Modulo 13  feudalismoModulo 13  feudalismo
Modulo 13 feudalismo
davincipatos
 
Modulo 1 introducao ao estudo da sociedade
Modulo 1  introducao ao estudo da sociedadeModulo 1  introducao ao estudo da sociedade
Modulo 1 introducao ao estudo da sociedade
davincipatos
 
1 dutra e 2º vargas
1 dutra e 2º vargas1 dutra e 2º vargas
1 dutra e 2º vargas
davincipatos
 
Modulos 14 e 15 cruzadas e renascimento comercial e urbano
Modulos 14 e 15   cruzadas e renascimento comercial e urbanoModulos 14 e 15   cruzadas e renascimento comercial e urbano
Modulos 14 e 15 cruzadas e renascimento comercial e urbano
davincipatos
 
Regime militar no brasil novo
Regime militar no brasil novoRegime militar no brasil novo
Regime militar no brasil novo
davincipatos
 
Formação dos estados modernos europeus
Formação dos estados modernos europeusFormação dos estados modernos europeus
Formação dos estados modernos europeus
davincipatos
 
Rev gloriosa inglesa
Rev gloriosa inglesaRev gloriosa inglesa
Rev gloriosa inglesa
davincipatos
 
História da américa prof vitor
História da américa prof vitorHistória da américa prof vitor
História da américa prof vitor
davincipatos
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
davincipatos
 
Juscelino (2)
Juscelino (2)Juscelino (2)
Juscelino (2)
davincipatos
 
Primeira era vargas (2)
Primeira era vargas (2)Primeira era vargas (2)
Primeira era vargas (2)
davincipatos
 
Modulo 1 idade moderna 2013
Modulo 1   idade moderna 2013Modulo 1   idade moderna 2013
Modulo 1 idade moderna 2013
davincipatos
 
EXERCÍCIOS COM GABARITO - THIAGO PMMG
EXERCÍCIOS COM GABARITO - THIAGO PMMGEXERCÍCIOS COM GABARITO - THIAGO PMMG
EXERCÍCIOS COM GABARITO - THIAGO PMMG
davincipatos
 
Gabarito exercícios Informática - Prof. Everson
Gabarito exercícios Informática - Prof. EversonGabarito exercícios Informática - Prof. Everson
Gabarito exercícios Informática - Prof. Everson
davincipatos
 
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
davincipatos
 
1 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
1 dia vest 2 ufu 2012 2 fase1 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
1 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
davincipatos
 

Mais de davincipatos (17)

Texto situaçãodospresídios sn
Texto situaçãodospresídios snTexto situaçãodospresídios sn
Texto situaçãodospresídios sn
 
Modulo 13 feudalismo
Modulo 13  feudalismoModulo 13  feudalismo
Modulo 13 feudalismo
 
Modulo 1 introducao ao estudo da sociedade
Modulo 1  introducao ao estudo da sociedadeModulo 1  introducao ao estudo da sociedade
Modulo 1 introducao ao estudo da sociedade
 
1 dutra e 2º vargas
1 dutra e 2º vargas1 dutra e 2º vargas
1 dutra e 2º vargas
 
Modulos 14 e 15 cruzadas e renascimento comercial e urbano
Modulos 14 e 15   cruzadas e renascimento comercial e urbanoModulos 14 e 15   cruzadas e renascimento comercial e urbano
Modulos 14 e 15 cruzadas e renascimento comercial e urbano
 
Regime militar no brasil novo
Regime militar no brasil novoRegime militar no brasil novo
Regime militar no brasil novo
 
Formação dos estados modernos europeus
Formação dos estados modernos europeusFormação dos estados modernos europeus
Formação dos estados modernos europeus
 
Rev gloriosa inglesa
Rev gloriosa inglesaRev gloriosa inglesa
Rev gloriosa inglesa
 
História da américa prof vitor
História da américa prof vitorHistória da américa prof vitor
História da américa prof vitor
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 
Juscelino (2)
Juscelino (2)Juscelino (2)
Juscelino (2)
 
Primeira era vargas (2)
Primeira era vargas (2)Primeira era vargas (2)
Primeira era vargas (2)
 
Modulo 1 idade moderna 2013
Modulo 1   idade moderna 2013Modulo 1   idade moderna 2013
Modulo 1 idade moderna 2013
 
EXERCÍCIOS COM GABARITO - THIAGO PMMG
EXERCÍCIOS COM GABARITO - THIAGO PMMGEXERCÍCIOS COM GABARITO - THIAGO PMMG
EXERCÍCIOS COM GABARITO - THIAGO PMMG
 
Gabarito exercícios Informática - Prof. Everson
Gabarito exercícios Informática - Prof. EversonGabarito exercícios Informática - Prof. Everson
Gabarito exercícios Informática - Prof. Everson
 
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
2 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
 
1 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
1 dia vest 2 ufu 2012 2 fase1 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
1 dia vest 2 ufu 2012 2 fase
 

Dutra e 2º vargas

  • 1. REDEMOCRATIZAÇÃO 1945 - 1964
  • 2. GOVERNO EURICO GASPAR DUTRA 1946 - 1950
  • 3. Foi eleito presidente da República em 1945 pelo PSD (Partido Social Democrático) em coligação com o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e com o apoio de Vargas. Durante o governo, aceitou o apoio da UDN (União Democrática Nacional) o que acarretou a marginalização de Vargas e do PTB.
  • 4.  Adotou uma política econômica liberal.  Provocou o esgotamento rápido das reservas cambiais acumuladas durante a Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945) através de uma política de importações de produtos estrangeiros. • Política de arrocho salarial.
  • 5.  PLANO SALTE– que seria implementado com recursos da Receita Federal e de empréstimos externos, mas foi abandonado e acabou fracassando. A resistência da coalizão conservadora (adversários políticos) e a ortodoxia (falta de ousadia) da equipe econômica inviabilizaram o plano.  PLANO DE CARÁTER DESENVOLVIMENTISTA
  • 6. • Advento da GUERRA FRIA. • Política Externa – Alinhamento com os EUA. • Colocou o PCB (Partido Comunista Brasileiro) na ilegalidade. • Rompimento de relações com a URSS (1948). • Severo controle do movimento sindical.
  • 7. • Iniciou a ligação rodoviária entre as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. • Criação do Conselho Nacional de Economia. • Elaboração do Estatuto do Petróleo. • Fundação da Companhia Hidrelétrica do São Francisco. • Colocou em funcionamento a Companhia Hidrelétrica de Paulo Afonso.
  • 8. • Proibição dos jogos de azar em nível nacional. • Em setembro de 1950 foi inaugurada a primeira emissora de televisão no Brasil – TV TUPI. • Sediou a Copa do Mundo em 1950 em que o Brasil foi derrotado pelo Uruguai. • Assinatura do TIAR (Tratado Interamericano de Assistência Recíproca) EUA/Brasil.
  • 9. • CONSTITUIÇÃO DE 1946 a.República Federativa e Presidencialista. b.Três Poderes. c.Sufrágio Universal. d.Igualdade Jurídica.
  • 10. a.Restrições ao direito de greve e á organização sindical. b.Criou obstáculos à reforma agrária. c.Restabelecimento das eleições diretas para presidente, governadores e prefeitos. Foram mantidas as eleições diretas para senadores, deputados federais, estaduais e vereadores; d.Concedeu liberdade de associação com fins permitidos pelas leis do país;
  • 11. a. Estabeleceu a liberdade de manifestação de pensamento. A censura só poderia ocorrer em espetáculos voltados para a diversão pública; b. As correspondências dos cidadãos não poderiam ser violadas; c. Liberdade de crença e de realização de cultos e outras atividades religiosas; d. Militares e analfabetos não votam; e. o voto feminino foi mantido e sua idade mínima reduzida para os 18 anos de idade. De fato, somente as mulheres que atuavam no funcionalismo público com cargos remunerados é que deveriam votar obrigatoriamente;
  • 12. • Aumento do custo de vida. • Congelamento salarial (desde 1942). • Criação da Escola Superior de Guerra para formação de oficiais militares. • Média anual de crescimento econômico de 6%.
  • 13. 2º GOVERNO GETÚLIO DORNELES VARGAS 1951 - 1954
  • 14. Logo após a deposição em 29 de outubro de 1945, Getúlio Vargas não sofreu qualquer punição, não foi exilado, não teve os direitos políticos cassados e não respondeu a qualquer processo judicial. O apoio à candidatura de Dutra à presidência era uma das condições para que Vargas não fosse perseguido politicamente.
  • 15. • Vargas candidatou-se à Presidência da República, em 1950, pelo PTB. • “Se for eleito a 3 de outubro, no ato da posse, o povo subirá comigo as escadas do Catete e comigo ficará no governo”. • Vargas enfrentou a oposição da UDN e do seu principal adversário Carlos Lacerda. • Vargas enfrentou a greve dos 300 mil operários de São Paulo, em 1953.
  • 16. • Limitou a remessa de lucros das empresas estrangeiras a 8% para o país de origem (revogado em 1991). • Regulamentou o trabalho do menor aprendiz (revogado em 2005). • Através da Lei nº 2004 de 3 de outubro de 1953 criou a PETROBRÁS. • Criou a SUMOC – Superintendência da Moeda e do Crédito, em 1953.
  • 17. • Criação do BNDE (atual BNDES) – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico. • Criação do Instituto Brasileiro do Café (IBC). • Criação da CACEX (Carteira de Comércio Exterior do Banco do Brasil). • Vargas tentou criar a ELETROBRÁS, mas não conseguiu. Ela só foi criada em 1961. • Iniciada a construção da rodovia FERNÃO DIAS ligando São Paulo a Belo Horizonte.
  • 18. • Assinatura de um acordo de cooperação e ajuda militar entre o Brasil e os EUA. • Acusações de corrupção envolvendo integrantes do governo e pessoas próximas a Getúlio. • 5 de agosto de 1954 – atentado a Rua Tonelero. • 24 de agosto de 1954 – Suicídio e Carta Testamento.
  • 20. Mais uma vez, as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e novamente se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam, e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes. Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo. A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre. Não querem que o povo seja independente. Assumi o Governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se o nosso principal produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia, a ponto de sermos obrigados a ceder. "Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o povo, que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar, a não ser meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida. "Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com o perdão. "E aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue será o preço do seu resgate. Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História.
  • 22. Deixo à sanha de meus inimigos, o legado de minha morte. Levo o pesar de não ter podido fazer, por este bom e generoso povo brasileiro, e principalmente pelos mais necessitados, todo o bem que pretendia. A mentira, a calúnia, as mais torpes invencionices foram geradas pela malignidade de rancorosos e gratuitos inimigos, numa publicidade dirigida, sistemática e escandalosa. Acrescente-se na fraqueza dos amigos que não defenderam, nas posições que ocupavam, à felonia de hipócritas e traidores a quem beneficiei com honras e mercês, à insensibilidade moral de sicários que entreguei à Justiça, contribuindo todos para criar um falso ambiente na opinião pública do país contra a minha pessoa. Se a simples renúncia ao posto a que fui levado pelo sufrágio do povo me permitisse viver esquecido e tranquilo no chão da pátria, de bom grado renunciaria. Mas tal renúncia daria apenas ensejo para, com mais fúria, perseguirem-me e humilharem-me. Querem destruir-me a qualquer preço. Tornei-me perigoso aos poderosos do dia e às castas privilegiadas. Velho e cansado, preferi ir prestar contas ao Senhor, não dos crimes que não cometi, mas de poderosos interesses que contrariei, ora porque se opunham aos próprios interesses nacionais, ora porque exploravam, impiedosamente, aos pobres e aos humildes. Só Deus sabe das minhas amarguras e sofrimentos. Que o sangue dum inocente sirva para aplacar a ira dos fariseus. Agradeço aos que de perto ou de longe me trouxeram o conforto de sua amizade. A resposta do povo virá mais tarde..."