SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
República Populista 
Democrática 
1945 – 1964
Transição 
JOSÉ LINHARES 
(29/10/45 – 31/01/46) 
 Presidente do Supremo 
Tribunal Federal 
 Eleições Presidenciais 
 Vitória de Eurico G. 
Dutra
Eurico G. Dutra 
(31/01/1946 – 31/01/1951)
Eurico G. Dutra 
Assembléia Constituinte 
Constituição de 1946: 
 Liberal conservadora 
 Federalismo 
 Presidencialismo (05 anos) 
 Câmara (04 anos) 
 Senado (08 anos – alterna 1/3 e 2/3) 
 Voto Secreto e Universal para 
maiores de 18 anos, menos 
analfabetos e convocados para 
as Forças Militares 
 Pluripartidarismo 
 Criação da CPI 
 Manteve-se a estrutura de 
propriedade da terra (latifúndios) 
 Garantia dos direitos trabalhistas 
da Era Vargas 
 Manteve-se a estrutura sindical, 
mas tolhida de força e com 
Intervenções do Governo
Eurico G. Dutra 
Administração e Economia: 
 Brasil insere-se no quadro da 
Guerra Fria (Bipolarização) 
Doutrina Truman (1947) 
 Política externa alinhada aos EUA 
 OEA (1948): 
ativa participação do Brasil 
 Rompimento com a União Soviética 
 Ilegalidade do PCB e cassação dos 
mandatos dos representantes no 
Congresso eleitos por esse partido 
 Busca retornar ao Liberalismo 
 Missão Abbink 
# Auxílio para o Desenv. Econômico 
# Análise para tomada de medidas 
# “Potência” da América do Sul 
Tratado de assistência mútua 
Brasil – EUA (1947): 
“Sugestões” para o Cresc. Econômico: 
 Diminuir salários 
 Aumentar impostos 
 Produção de matéria-prima
Eurico G. Dutra 
Crise Econômica: 
 Importação de Industrializados 
 Exportação de Mat.- Prima 
Reservas: 1945: US$ 708 mi 
1947: US$ 92 mi 
 Em 05 anos: 
# Impostos dobraram 
# Não aumento do Salário-Mínimo 
 Plano Salte 
# Saúde 
# Alimentação 
# Transporte 
# Energia 
 CSN (inauguração em 1946) 
 Estrada Rio - São Paulo 
 Campanha p/ Alfabetização de 
Adultos 
 Fechamento dos Cassinos e 
Proibição do Jogo
Getúlio Vargas 
(31/01/1951-24/08/1954)
Getúlio Vargas 
 Intervencionismo e Nacionalismo 
X 
 Cap. Estrangeiro e Política Externa 
 Vargas: 
Capitais Nacionais em associação 
com os Capitais Internacionais 
# Criação do BNDE 
# Empréstimos do BIRD 
 Protecionismo Cambial e Fiscal 
 Investimento em indústrias de 
Base (Plano Qüinqüenal) 
 Superávit com a Guerra da Coréia 
(US$ 425 milhões) 
 Déficit nos próximos anos 
(US$ 286 milhões)
Getúlio Vargas 
 1951: Projeto para criação da 
Petrobrás 
# Monopólio: 
# Pesquisa, Exploração e Refino 
# “O Petróleo é nosso” 
Aprovada em 08/10/1953 (Lei 2004) 
 Projeto de criação da Eletrobrás 
 03/1953: Greve de 300.000 operários 
por melhores Salários 
 1953: Plano Aranha 
Política Seletiva de Importações 
(Diminuir Déficit) 
 Crescimento do Trabalhismo 
 Cancelamento pelos EUA do Acordo 
Bilateral Brasil-EUA 
1954: aumento do Sal. Mínimo em 100% 
X 
Oposição dos Conservadores: 
ligados ao Capital Estrangeiro
Getúlio Vargas 
 Demissão de João Goulart 
(Ministro do Trabalho) 
 Brasil, Argentina e Chile X EUA 
 Tentativa de Impeachment (04/04/1954) 
Atentado da Toneleros (05/08/1954) 
 Alvo: Carlos Lacerda (críticas ao 
governo com denúncia dos escândalos) 
# Lacerda ferido no pé e 
# Morte do Major Rubens Vaz 
 Membros da segurança pessoal de 
Vargas envolvidos no atentado 
(Gregório Fortunato) 
 Oposição e Exército pedem Renúncia 
 Suicídio em 24/08/1954 
(Carta Testamento)
Getúlio Vargas
Getúlio Vargas
Carta -Testamento 
Na madrugada em que se suicidou, Getúlio Vargas teria escrito uma carta-testamento, na qual 
explicava aos brasileiros as razões de seu gesto extremo.Até hoje se discute a veracidade da autoria 
deste que é o mais importante documento da História recente do Brasil. Abaixo, o texto da carta. 
Mais uma vez, as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se novamente e se 
desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam - e 
não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, 
para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os 
humildes. Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação 
dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e 
venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de 
renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo. A campanha subterrânea dos grupos 
internacionais aliou-se às dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia 
do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a Justiça da 
revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar liberdade nacional na 
potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás; mal começa esta a funcionar, 
a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não 
querem que o trabalhador seja livre. Não querem que o povo seja independente. Assumi 
o Governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros 
das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do 
que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por 
ano.
Carta -Testamento 
Veio a crise do café, valorizou-se o nosso produto. Tentamos defender seu preço e a 
resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia, a ponto de sermos obrigados 
a ceder. Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão 
constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a 
mim mesmo, para defender o povo que agora se queda desamparado. Nada mais vos 
posso dar a não ser meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, 
querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida. 
Escolho este meio de estar sempre ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, 
sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos 
vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos 
manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue 
será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a 
resistência. Ao ódio respondo com o perdão. E aos que pensam que me derrotaram, 
respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. 
Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício 
ficará para sempre em sua alma e meu sangue terá o preço do seu resgate. Lutei contra a 
espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O 
ódio, as infâmias, a calúnia, não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora 
ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da 
eternidade e saio da vida para entrar na História. 
Getúlio Vargas
Transição 
(Café Filho, Carlos Luz e Nereu Ramos) 
(25/08/1954 – 31/01/1956)
João Café Filho 
João Café Filho 
(24/08/1954 – 09/11/1955) 
 Vice-Presidente 
 Reorganização dos Ministérios 
 Eleições Presidenciais: 
Juscelino Kubitscheck (36% votos) 
 Lacerda: 
Campanha para impedir a posse dos 
eleitos (PSD – PTB) 
# Carta Brandi 
# (“Jango comprara armas de Peron 
para equipar trabalhadores”) 
 Renúncia de Café Filho 
(motivos de Saúde - enfarto)
Carlos Luz 
Carlos Luz 
(09/11/1955 – 11/11/1955) 
 Presidente da Câmara 
 General Henrique Lott 
X 
Cel. Jurandir Bizarria Mamede 
 Carlos Luz desentende-se com o 
Ministro da Guerra 
 Suspeita de Golpe: 
# demissão de Carlos Luz 
# refúgio no navio Tamandaré
Nereu Ramos 
Nereu Ramos 
(11/11/1955-31/01/1956) 
 Presidente do Senado 
 Estado de Sítio 
 Entrega do poder a 
Juscelino Kubitschek
JUSCELINO 
KUBITSCHEK 
(31/01/1956 - 31/01/1961)
Juscelino Kubitschek 
Transformações econômicas: 
“50 anos de Progresso em 05 de Governo” 
 Cresc. Econ. = Desenvolvimentismo 
 Política econômica de capitação de 
Capital Estrangeiro 
 Plano de Metas (1956-1961) 
# 31 metas 
# Estado: coordena o desenvolvimento 
# Energia, Transporte e Alimentos 
# Indústria de Base 
# Des. Industrial: 80% 
# Transportes e 
Indústria Automobilística: 600% 
# GEIA (Estudos Ind. Automobilística)
Juscelino Kubitschek 
 Mercado interno em expansão 
 Utilização da 113 SUMOC 
(facilidade para Importação) 
 SUDENE 
 Nova Capital  Brasília 
 Criação da OPA: 
Ajuda Americana a América Latina 
para evitar surgimento dos Regimes 
Extremistas 
 Tentativas de Golpes: 
# Jacareacanga 
# Aragaças (Militares)
Juscelino Kubitschek 
Problemas no Fim do Governo: 
 Gastos com a Construção de Brasília 
 Expressivo aumento da Dívida Externa 
 Internacionalização do Mercado 
Brasileiro 
 Dependência Econômica do 
Capital Externo 
 Indústria de Bens de Consumo 
Duráveis 
 Êxodo da mão-de-obra para o 
Centro-Sul 
 Êxodo da mão-de-obra do Campo 
para a Cidade 
 Crescimento da Inflação 
 Crescimento da Pobreza 
 Defasagem do Salário-Mínimo 
Modernidade = Consumo
JÂNIO QUADROS 
(31/01/1961 - 25/08/1961)
Jânio Quadros 
 UDN (mas não simpatiza com 
Partidos Políticos) 
Crise financeira: 
 Fruto de uma política econômica que 
privilegia o Capital Estrangeiro 
 Inflação intensa 
 Déficit na Balança de Pagamentos 
 Dívida Externa Crescente 
Medidas: 
 Política Antiinflacionária 
 Restrição de Créditos 
 Congelamento de Salários 
 Desvalorização do Cruzeiro em 100% 
 Incentivo às Exportações
Jânio Quadros 
 Acabar com a ineficiência do Governo 
 Combate a Corrupção (“vassourinha”) 
 Controle de remessa de Lucros das 
Multinacionais para fora do país 
Política Externa: 
 “Autodeterminação dos Povos” 
 Independência em relação aos EUA 
 Acordos econômicos com Países 
Socialistas (Aumentar Mercado) 
 Apóia Cuba quando expulsa da OEA 
“Folclóricas”: 
 Proibição de Biquíni 
 Proibição de Lança Perfume 
 Proibição da Briga de Galo
Jânio Quadros 
 Condecoração de Che Guevara com a 
Ordem do Cruzeiro do Sul 
 Descontentamento: 
# Capital Estrangeiro 
# Classe Dominante no país 
 Denúncias de Carlos Lacerda: 
# Idéias Comunistas 
# Deseja um Golpe de Estado 
 (25/08/1961) Renuncia esperando: 
# povo pressionaria para sua volta 
# fecharia o Congresso 
# implantaria suas Medidas 
 Militares: impedem qualquer apoio a Jânio
Carta Renúncia 
Nesta data, e por este instrumento, deixando com o ministro da Justiça as 
razões de meu ato, renuncio ao mandato de Presidente da República. 
Fui vencido pela reação e, assim, deixo o governo. Nestes sete meses cumpri 
o meu dever. Tenho-o cumprido, dia e noite, trabalhando, infatigavelmente, 
sem prevenções, sem rancores. Mas, baldaram-se os meus esforços para 
conduzir esta nação pelo caminho da sua verdadeira libertação política e 
econômica, o único que possibilita o progresso efetivo é a justiça social, a que 
tem direito o seu generoso povo. 
Desejei um Brasil para os brasileiros, afrontando nesse sonho, a corrupção, a 
mentira e a covardia, que subordinam os interesses gerais aos apetites e às 
ambições de grupos ou indivíduos, inclusive do exterior. 
Sinto-me, porém, esmagado. Forças terríveis levantaram-se contra mim e me 
intrigam ou infamam, até com a desculpa da colaboração. Se permanecesse 
não manteria a confiança e a tranqüilidade, ora quebradas e indispensáveis ao 
exercício da minha autoridade. Creio mesmo, que não manteria a própria paz 
pública.
Carta Renúncia 
Encerro, assim, com o pensamento voltado para a nossa gente, para os 
estudantes e para os operários, para a grande família do país, esta página da 
minha vida e da vida nacional. A mim, não falta a coragem da renúncia. 
Saio com um agradecimento, um apelo. O agradecimento é aos companheiros 
que, comigo, lutaram e me sustentaram, dentro e fora do governo e de forma 
especial, às Forças Armadas, cuja conduta exemplar, em todos instantes, 
proclamo nesta oportunidade. 
O apelo é no sentido da ordem, do congraçamento, do respeito e da estima de 
cada um de meus patrícios para todos, de todos para cada um. 
Somente, assim, seremos dignos deste país e do mundo. 
Somente, assim, seremos dignos da nossa herança e da nossa predestinação 
cristã. 
Retorno, agora, a meu trabalho de advogado e professor. 
Trabalhemos todos. Há muitas formas de servir nossa pátria. 
Brasília, 25/08/1961 Jânio Quadros
Transição 
(Ranieri Mazzilli) 
(26/08/1961 – 03/09/1964)
Ranieri Mazzili 
Ranieri Mazzili 
 João Goulart em viagem a China 
 Anula ações de Jânio 
 Movimentos Estudantis 
 Repressão 
 29/08 – Manifesto de Ministros 
Militares contra a posse de Jango 
X 
 Rede da Legalidade: 
Goiás, Paraná, R. Grande do Sul 
(Leonel Brizola) 
 01/09 – Greves e Sindicatos apóiam 
João Goulart 
 Perigo de Guerra Civil 
 08/09/1961: Ato Institucional n.º 04 
# Parlamentarismo no Brasil 
# Conciliar corrente dos contra a 
Posse e os Legalistas 
Tancredo de Almeida Neves
João Goulart 
(Parlamentarismo) 
(08/09/1961 – 06/01/1963)
João Goulart 
Parlamentarismo: 
 Conciliar corrente dos contra a 
Posse e os Legalistas 
 Limite dos Poderes do Presidente 
Porque Jango era 
“Nacionalista e Pró-Comunista” 
 Poder para o Legislativo 
 Votação: 
Parlamentarismo ou Presidencialismo 
09 meses antes de terminar o mandato 
de João Goulart 
06 primeiros meses: 
 Democracia (viagem aos EUA) 
 Críticas ao Regime Cubano 
 Princípios do Sistema Interamericano 
 01/03/1962: Reata relações com 
URSS 
 Discurso em favor da Ref. Agrária
João Goulart 
 Nacionalismo X Cap. Estrangeiro 
Instabilidade Política: 
# nenhum partido é majoritário no 
Congresso 
# Renúncia de Tancredo Neves 
# San Tiago Dantas 
# Auro de Moura Andrade 
# Francisco de Paula Brochado 
da Silveira Rocha 
# Hermes Lima 
 Antecipação do Plebiscito 
(Lei Complementar Capanema): 
06/01/1963  Não ao 
Parlamentarismo
João Goulart 
(Presidencialismo) 
(06/01/1963 – 31/03/1964)
João Goulart 
João Goulart assume como Presidente: 
 Plano Trienal: 
# Alterar o sistema de distribuição 
de renda no país (mais distribuído) 
# Combater Inflação 
# Nacionalismo 
 Reformas de Base: 
 Tributária (Impostos Diferenciados) 
 Agrária (Divisão dos Latifúndios) 
 Bancária (Menor remessa de Lucros 
para o Exterior) 
 Administrativa (Maior Eficiência) 
 Eleitoral (Voto aos Analfabetos) 
 Universitária (Ampliação de Vagas)
João Goulart 
 Criação do 13º Salário: 
veto do Congresso X Greves 
 Governo X Ação das Multinacionais 
 Oposição dos Setores Empresariais 
 Movimentos por direitos e melhorias 
para os Trabalhadores 
 13/04/1964 (Sexta-feira) 
“Comício da Central”: 
# Nacionalização das refinarias 
estrangeiras 
# Reforma Agrária 
# Desapropriação de terras às 
margens das ferrovias, 
rodovias e zonas de irrigação
João Goulart
João Goulart 
 Reação dos Conservadores: 
Marcha da Família com Deus e pela 
Liberdade 
 Rebeliões nas Forças Armadas 
(Cabo Anselmo) 
 Militares + Conservadores 
X 
João Goulart 
 Golpe Militar (Revolução) 
em 31/03/1964: 
# Carlos Luís Guedes 
# Olívio Mourão Filho 
Fim da República Populista e 
Início do Regime Militar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Edenilson Morais
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latinaIsabel Aguiar
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaEdenilson Morais
 
Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Janaína Tavares
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasilhomago
 
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...João Medeiros
 
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do BrasilPeríodo democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do BrasilMarilia Pimentel
 
Redemocratização brasil
Redemocratização brasilRedemocratização brasil
Redemocratização brasilFabiana Tonsis
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartharlissoncarvalho
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América EspanholaEdenilson Morais
 
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)Edenilson Morais
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargasRafael Noronha
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)Edenilson Morais
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaIsaquel Silva
 
Governos Populistas
Governos PopulistasGovernos Populistas
Governos Populistaseiprofessor
 

Mais procurados (20)

A Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do BrasilA Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do Brasil
 
Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
 
Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
 
O segundo governo vargas
O segundo governo vargasO segundo governo vargas
O segundo governo vargas
 
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do BrasilPeríodo democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
 
Redemocratização brasil
Redemocratização brasilRedemocratização brasil
Redemocratização brasil
 
Janio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulartJanio quadros e joão goulart
Janio quadros e joão goulart
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Slide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militarSlide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militar
 
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
O governo Eurico Gaspar Dutra (1946-1950)
 
9º ano história rafa - era vargas
9º ano   história   rafa  - era vargas9º ano   história   rafa  - era vargas
9º ano história rafa - era vargas
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
 
Governos Populistas
Governos PopulistasGovernos Populistas
Governos Populistas
 

Semelhante a BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica

Experiência democrática brasileira (1945-1964)
Experiência democrática brasileira (1945-1964)Experiência democrática brasileira (1945-1964)
Experiência democrática brasileira (1945-1964)Anderson Torres
 
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptxIndustrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptxEnaireSousa
 
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 19642015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964MARIANO C7S
 
Dutra e 2º vargas
Dutra e 2º vargasDutra e 2º vargas
Dutra e 2º vargasdavincipatos
 
O Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. MedeirosO Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. MedeirosJoão Medeiros
 
O populismo; a república liberal, período democrático 1946 - 1964
O populismo; a república liberal, período democrático   1946 - 1964O populismo; a república liberal, período democrático   1946 - 1964
O populismo; a república liberal, período democrático 1946 - 1964Claudio Apolinário
 
A ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no BrasilA ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no BrasilMatheus Kielek
 
Era Vargas e o Período Populista
Era Vargas e o Período PopulistaEra Vargas e o Período Populista
Era Vargas e o Período PopulistaEdenilson Morais
 
O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)
O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)
O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)Privada
 

Semelhante a BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica (20)

Experiência democrática brasileira (1945-1964)
Experiência democrática brasileira (1945-1964)Experiência democrática brasileira (1945-1964)
Experiência democrática brasileira (1945-1964)
 
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptxIndustrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
Industrialização, JK e o nacional-desenvolvimentismo.pptx
 
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 19642015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
 
Música popular brasileira
Música popular brasileiraMúsica popular brasileira
Música popular brasileira
 
Dutra e 2º vargas
Dutra e 2º vargasDutra e 2º vargas
Dutra e 2º vargas
 
O Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. MedeirosO Populismo - Prof. Medeiros
O Populismo - Prof. Medeiros
 
Brasil república populista 1946 a 1964 - pdf
Brasil república populista   1946 a 1964 - pdfBrasil república populista   1946 a 1964 - pdf
Brasil república populista 1946 a 1964 - pdf
 
A República Populista
A República PopulistaA República Populista
A República Populista
 
A partir de Vargas
A partir de VargasA partir de Vargas
A partir de Vargas
 
O populismo; a república liberal, período democrático 1946 - 1964
O populismo; a república liberal, período democrático   1946 - 1964O populismo; a república liberal, período democrático   1946 - 1964
O populismo; a república liberal, período democrático 1946 - 1964
 
A república populista
A república populistaA república populista
A república populista
 
Populismo 1945 1964
Populismo 1945   1964Populismo 1945   1964
Populismo 1945 1964
 
Resumo Estado Novo
Resumo Estado NovoResumo Estado Novo
Resumo Estado Novo
 
Populismo 1946 1964
Populismo 1946 1964Populismo 1946 1964
Populismo 1946 1964
 
A ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no BrasilA ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no Brasil
 
Era Vargas e o Período Populista
Era Vargas e o Período PopulistaEra Vargas e o Período Populista
Era Vargas e o Período Populista
 
Populismo
PopulismoPopulismo
Populismo
 
O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)
O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)
O Populismo; A República Liberal; Período Democrático. (1946 – 1964)
 
O Populismo no Brasil
O Populismo no BrasilO Populismo no Brasil
O Populismo no Brasil
 
Comissaodaverdade
ComissaodaverdadeComissaodaverdade
Comissaodaverdade
 

Mais de Gisele Finatti Baraglio

His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.pptHis-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.pptGisele Finatti Baraglio
 
Historia-9os-semana1-Brasil A República das Oligarquias.ppt
Historia-9os-semana1-Brasil A República das Oligarquias.pptHistoria-9os-semana1-Brasil A República das Oligarquias.ppt
Historia-9os-semana1-Brasil A República das Oligarquias.pptGisele Finatti Baraglio
 
8os-Geo-semana1-Os principais aspectos físicos do Continente Americano.ppt
8os-Geo-semana1-Os principais aspectos físicos do Continente Americano.ppt8os-Geo-semana1-Os principais aspectos físicos do Continente Americano.ppt
8os-Geo-semana1-Os principais aspectos físicos do Continente Americano.pptGisele Finatti Baraglio
 
BRASIL REPÚBLICA - de Dutra ao Brother Sam
BRASIL REPÚBLICA - de Dutra ao Brother SamBRASIL REPÚBLICA - de Dutra ao Brother Sam
BRASIL REPÚBLICA - de Dutra ao Brother SamGisele Finatti Baraglio
 
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismoSéculo xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismoGisele Finatti Baraglio
 
Civilização Maia America pré colombiana
Civilização Maia America pré colombianaCivilização Maia America pré colombiana
Civilização Maia America pré colombianaGisele Finatti Baraglio
 
Influências Indígenas na Cultura Brasileira
Influências Indígenas na Cultura BrasileiraInfluências Indígenas na Cultura Brasileira
Influências Indígenas na Cultura BrasileiraGisele Finatti Baraglio
 
A educação inclusiva sob prisma da deficiência visual Resultados de pesquisa
A educação inclusiva sob prisma da deficiência visual Resultados de pesquisaA educação inclusiva sob prisma da deficiência visual Resultados de pesquisa
A educação inclusiva sob prisma da deficiência visual Resultados de pesquisaGisele Finatti Baraglio
 
Estrutura Político Legislativa na República Velha
Estrutura Político Legislativa na República VelhaEstrutura Político Legislativa na República Velha
Estrutura Político Legislativa na República VelhaGisele Finatti Baraglio
 
A carta de Caminha e o Sentido da colonização
A carta de Caminha e o Sentido da colonizaçãoA carta de Caminha e o Sentido da colonização
A carta de Caminha e o Sentido da colonizaçãoGisele Finatti Baraglio
 
Brasil Colonial documentário de Boris Fausto e resenha 1492
Brasil Colonial documentário de Boris Fausto e resenha 1492Brasil Colonial documentário de Boris Fausto e resenha 1492
Brasil Colonial documentário de Boris Fausto e resenha 1492Gisele Finatti Baraglio
 
Oriente proximo evolucao_historica e geopolitica
Oriente proximo evolucao_historica e geopoliticaOriente proximo evolucao_historica e geopolitica
Oriente proximo evolucao_historica e geopoliticaGisele Finatti Baraglio
 
A arábia pré islâmica - uma breve história
A arábia pré islâmica - uma breve históriaA arábia pré islâmica - uma breve história
A arábia pré islâmica - uma breve históriaGisele Finatti Baraglio
 

Mais de Gisele Finatti Baraglio (20)

Revolução-Haitiana
Revolução-HaitianaRevolução-Haitiana
Revolução-Haitiana
 
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.pptHis-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
 
Historia-9os-semana1-Brasil A República das Oligarquias.ppt
Historia-9os-semana1-Brasil A República das Oligarquias.pptHistoria-9os-semana1-Brasil A República das Oligarquias.ppt
Historia-9os-semana1-Brasil A República das Oligarquias.ppt
 
8os-Geo-semana1-Os principais aspectos físicos do Continente Americano.ppt
8os-Geo-semana1-Os principais aspectos físicos do Continente Americano.ppt8os-Geo-semana1-Os principais aspectos físicos do Continente Americano.ppt
8os-Geo-semana1-Os principais aspectos físicos do Continente Americano.ppt
 
Dutra e Vargas - de 1946 a 1954
Dutra e Vargas - de 1946 a 1954Dutra e Vargas - de 1946 a 1954
Dutra e Vargas - de 1946 a 1954
 
BRASIL REPÚBLICA - de Dutra ao Brother Sam
BRASIL REPÚBLICA - de Dutra ao Brother SamBRASIL REPÚBLICA - de Dutra ao Brother Sam
BRASIL REPÚBLICA - de Dutra ao Brother Sam
 
Nicaraguan revolution
Nicaraguan revolutionNicaraguan revolution
Nicaraguan revolution
 
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismoSéculo xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
 
Os Maias
Os MaiasOs Maias
Os Maias
 
Civilização Maia America pré colombiana
Civilização Maia America pré colombianaCivilização Maia America pré colombiana
Civilização Maia America pré colombiana
 
Influências Indígenas na Cultura Brasileira
Influências Indígenas na Cultura BrasileiraInfluências Indígenas na Cultura Brasileira
Influências Indígenas na Cultura Brasileira
 
A educação inclusiva sob prisma da deficiência visual Resultados de pesquisa
A educação inclusiva sob prisma da deficiência visual Resultados de pesquisaA educação inclusiva sob prisma da deficiência visual Resultados de pesquisa
A educação inclusiva sob prisma da deficiência visual Resultados de pesquisa
 
Estrutura Político Legislativa na República Velha
Estrutura Político Legislativa na República VelhaEstrutura Político Legislativa na República Velha
Estrutura Político Legislativa na República Velha
 
A carta de Caminha e o Sentido da colonização
A carta de Caminha e o Sentido da colonizaçãoA carta de Caminha e o Sentido da colonização
A carta de Caminha e o Sentido da colonização
 
Brasil Colonial documentário de Boris Fausto e resenha 1492
Brasil Colonial documentário de Boris Fausto e resenha 1492Brasil Colonial documentário de Boris Fausto e resenha 1492
Brasil Colonial documentário de Boris Fausto e resenha 1492
 
Conjuração Mineira
Conjuração MineiraConjuração Mineira
Conjuração Mineira
 
Descolonização afro asiática
Descolonização afro asiáticaDescolonização afro asiática
Descolonização afro asiática
 
Bárbaros e Feudalismo
Bárbaros e FeudalismoBárbaros e Feudalismo
Bárbaros e Feudalismo
 
Oriente proximo evolucao_historica e geopolitica
Oriente proximo evolucao_historica e geopoliticaOriente proximo evolucao_historica e geopolitica
Oriente proximo evolucao_historica e geopolitica
 
A arábia pré islâmica - uma breve história
A arábia pré islâmica - uma breve históriaA arábia pré islâmica - uma breve história
A arábia pré islâmica - uma breve história
 

Último

FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 

Último (20)

FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 

BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica

  • 2. Transição JOSÉ LINHARES (29/10/45 – 31/01/46)  Presidente do Supremo Tribunal Federal  Eleições Presidenciais  Vitória de Eurico G. Dutra
  • 3. Eurico G. Dutra (31/01/1946 – 31/01/1951)
  • 4. Eurico G. Dutra Assembléia Constituinte Constituição de 1946:  Liberal conservadora  Federalismo  Presidencialismo (05 anos)  Câmara (04 anos)  Senado (08 anos – alterna 1/3 e 2/3)  Voto Secreto e Universal para maiores de 18 anos, menos analfabetos e convocados para as Forças Militares  Pluripartidarismo  Criação da CPI  Manteve-se a estrutura de propriedade da terra (latifúndios)  Garantia dos direitos trabalhistas da Era Vargas  Manteve-se a estrutura sindical, mas tolhida de força e com Intervenções do Governo
  • 5. Eurico G. Dutra Administração e Economia:  Brasil insere-se no quadro da Guerra Fria (Bipolarização) Doutrina Truman (1947)  Política externa alinhada aos EUA  OEA (1948): ativa participação do Brasil  Rompimento com a União Soviética  Ilegalidade do PCB e cassação dos mandatos dos representantes no Congresso eleitos por esse partido  Busca retornar ao Liberalismo  Missão Abbink # Auxílio para o Desenv. Econômico # Análise para tomada de medidas # “Potência” da América do Sul Tratado de assistência mútua Brasil – EUA (1947): “Sugestões” para o Cresc. Econômico:  Diminuir salários  Aumentar impostos  Produção de matéria-prima
  • 6. Eurico G. Dutra Crise Econômica:  Importação de Industrializados  Exportação de Mat.- Prima Reservas: 1945: US$ 708 mi 1947: US$ 92 mi  Em 05 anos: # Impostos dobraram # Não aumento do Salário-Mínimo  Plano Salte # Saúde # Alimentação # Transporte # Energia  CSN (inauguração em 1946)  Estrada Rio - São Paulo  Campanha p/ Alfabetização de Adultos  Fechamento dos Cassinos e Proibição do Jogo
  • 8. Getúlio Vargas  Intervencionismo e Nacionalismo X  Cap. Estrangeiro e Política Externa  Vargas: Capitais Nacionais em associação com os Capitais Internacionais # Criação do BNDE # Empréstimos do BIRD  Protecionismo Cambial e Fiscal  Investimento em indústrias de Base (Plano Qüinqüenal)  Superávit com a Guerra da Coréia (US$ 425 milhões)  Déficit nos próximos anos (US$ 286 milhões)
  • 9. Getúlio Vargas  1951: Projeto para criação da Petrobrás # Monopólio: # Pesquisa, Exploração e Refino # “O Petróleo é nosso” Aprovada em 08/10/1953 (Lei 2004)  Projeto de criação da Eletrobrás  03/1953: Greve de 300.000 operários por melhores Salários  1953: Plano Aranha Política Seletiva de Importações (Diminuir Déficit)  Crescimento do Trabalhismo  Cancelamento pelos EUA do Acordo Bilateral Brasil-EUA 1954: aumento do Sal. Mínimo em 100% X Oposição dos Conservadores: ligados ao Capital Estrangeiro
  • 10. Getúlio Vargas  Demissão de João Goulart (Ministro do Trabalho)  Brasil, Argentina e Chile X EUA  Tentativa de Impeachment (04/04/1954) Atentado da Toneleros (05/08/1954)  Alvo: Carlos Lacerda (críticas ao governo com denúncia dos escândalos) # Lacerda ferido no pé e # Morte do Major Rubens Vaz  Membros da segurança pessoal de Vargas envolvidos no atentado (Gregório Fortunato)  Oposição e Exército pedem Renúncia  Suicídio em 24/08/1954 (Carta Testamento)
  • 13. Carta -Testamento Na madrugada em que se suicidou, Getúlio Vargas teria escrito uma carta-testamento, na qual explicava aos brasileiros as razões de seu gesto extremo.Até hoje se discute a veracidade da autoria deste que é o mais importante documento da História recente do Brasil. Abaixo, o texto da carta. Mais uma vez, as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se novamente e se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam - e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes. Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo. A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se às dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a Justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás; mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre. Não querem que o povo seja independente. Assumi o Governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano.
  • 14. Carta -Testamento Veio a crise do café, valorizou-se o nosso produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia, a ponto de sermos obrigados a ceder. Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o povo que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar a não ser meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida. Escolho este meio de estar sempre ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com o perdão. E aos que pensam que me derrotaram, respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue terá o preço do seu resgate. Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia, não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História. Getúlio Vargas
  • 15. Transição (Café Filho, Carlos Luz e Nereu Ramos) (25/08/1954 – 31/01/1956)
  • 16. João Café Filho João Café Filho (24/08/1954 – 09/11/1955)  Vice-Presidente  Reorganização dos Ministérios  Eleições Presidenciais: Juscelino Kubitscheck (36% votos)  Lacerda: Campanha para impedir a posse dos eleitos (PSD – PTB) # Carta Brandi # (“Jango comprara armas de Peron para equipar trabalhadores”)  Renúncia de Café Filho (motivos de Saúde - enfarto)
  • 17. Carlos Luz Carlos Luz (09/11/1955 – 11/11/1955)  Presidente da Câmara  General Henrique Lott X Cel. Jurandir Bizarria Mamede  Carlos Luz desentende-se com o Ministro da Guerra  Suspeita de Golpe: # demissão de Carlos Luz # refúgio no navio Tamandaré
  • 18. Nereu Ramos Nereu Ramos (11/11/1955-31/01/1956)  Presidente do Senado  Estado de Sítio  Entrega do poder a Juscelino Kubitschek
  • 20. Juscelino Kubitschek Transformações econômicas: “50 anos de Progresso em 05 de Governo”  Cresc. Econ. = Desenvolvimentismo  Política econômica de capitação de Capital Estrangeiro  Plano de Metas (1956-1961) # 31 metas # Estado: coordena o desenvolvimento # Energia, Transporte e Alimentos # Indústria de Base # Des. Industrial: 80% # Transportes e Indústria Automobilística: 600% # GEIA (Estudos Ind. Automobilística)
  • 21. Juscelino Kubitschek  Mercado interno em expansão  Utilização da 113 SUMOC (facilidade para Importação)  SUDENE  Nova Capital  Brasília  Criação da OPA: Ajuda Americana a América Latina para evitar surgimento dos Regimes Extremistas  Tentativas de Golpes: # Jacareacanga # Aragaças (Militares)
  • 22. Juscelino Kubitschek Problemas no Fim do Governo:  Gastos com a Construção de Brasília  Expressivo aumento da Dívida Externa  Internacionalização do Mercado Brasileiro  Dependência Econômica do Capital Externo  Indústria de Bens de Consumo Duráveis  Êxodo da mão-de-obra para o Centro-Sul  Êxodo da mão-de-obra do Campo para a Cidade  Crescimento da Inflação  Crescimento da Pobreza  Defasagem do Salário-Mínimo Modernidade = Consumo
  • 23. JÂNIO QUADROS (31/01/1961 - 25/08/1961)
  • 24. Jânio Quadros  UDN (mas não simpatiza com Partidos Políticos) Crise financeira:  Fruto de uma política econômica que privilegia o Capital Estrangeiro  Inflação intensa  Déficit na Balança de Pagamentos  Dívida Externa Crescente Medidas:  Política Antiinflacionária  Restrição de Créditos  Congelamento de Salários  Desvalorização do Cruzeiro em 100%  Incentivo às Exportações
  • 25. Jânio Quadros  Acabar com a ineficiência do Governo  Combate a Corrupção (“vassourinha”)  Controle de remessa de Lucros das Multinacionais para fora do país Política Externa:  “Autodeterminação dos Povos”  Independência em relação aos EUA  Acordos econômicos com Países Socialistas (Aumentar Mercado)  Apóia Cuba quando expulsa da OEA “Folclóricas”:  Proibição de Biquíni  Proibição de Lança Perfume  Proibição da Briga de Galo
  • 26. Jânio Quadros  Condecoração de Che Guevara com a Ordem do Cruzeiro do Sul  Descontentamento: # Capital Estrangeiro # Classe Dominante no país  Denúncias de Carlos Lacerda: # Idéias Comunistas # Deseja um Golpe de Estado  (25/08/1961) Renuncia esperando: # povo pressionaria para sua volta # fecharia o Congresso # implantaria suas Medidas  Militares: impedem qualquer apoio a Jânio
  • 27. Carta Renúncia Nesta data, e por este instrumento, deixando com o ministro da Justiça as razões de meu ato, renuncio ao mandato de Presidente da República. Fui vencido pela reação e, assim, deixo o governo. Nestes sete meses cumpri o meu dever. Tenho-o cumprido, dia e noite, trabalhando, infatigavelmente, sem prevenções, sem rancores. Mas, baldaram-se os meus esforços para conduzir esta nação pelo caminho da sua verdadeira libertação política e econômica, o único que possibilita o progresso efetivo é a justiça social, a que tem direito o seu generoso povo. Desejei um Brasil para os brasileiros, afrontando nesse sonho, a corrupção, a mentira e a covardia, que subordinam os interesses gerais aos apetites e às ambições de grupos ou indivíduos, inclusive do exterior. Sinto-me, porém, esmagado. Forças terríveis levantaram-se contra mim e me intrigam ou infamam, até com a desculpa da colaboração. Se permanecesse não manteria a confiança e a tranqüilidade, ora quebradas e indispensáveis ao exercício da minha autoridade. Creio mesmo, que não manteria a própria paz pública.
  • 28. Carta Renúncia Encerro, assim, com o pensamento voltado para a nossa gente, para os estudantes e para os operários, para a grande família do país, esta página da minha vida e da vida nacional. A mim, não falta a coragem da renúncia. Saio com um agradecimento, um apelo. O agradecimento é aos companheiros que, comigo, lutaram e me sustentaram, dentro e fora do governo e de forma especial, às Forças Armadas, cuja conduta exemplar, em todos instantes, proclamo nesta oportunidade. O apelo é no sentido da ordem, do congraçamento, do respeito e da estima de cada um de meus patrícios para todos, de todos para cada um. Somente, assim, seremos dignos deste país e do mundo. Somente, assim, seremos dignos da nossa herança e da nossa predestinação cristã. Retorno, agora, a meu trabalho de advogado e professor. Trabalhemos todos. Há muitas formas de servir nossa pátria. Brasília, 25/08/1961 Jânio Quadros
  • 29. Transição (Ranieri Mazzilli) (26/08/1961 – 03/09/1964)
  • 30. Ranieri Mazzili Ranieri Mazzili  João Goulart em viagem a China  Anula ações de Jânio  Movimentos Estudantis  Repressão  29/08 – Manifesto de Ministros Militares contra a posse de Jango X  Rede da Legalidade: Goiás, Paraná, R. Grande do Sul (Leonel Brizola)  01/09 – Greves e Sindicatos apóiam João Goulart  Perigo de Guerra Civil  08/09/1961: Ato Institucional n.º 04 # Parlamentarismo no Brasil # Conciliar corrente dos contra a Posse e os Legalistas Tancredo de Almeida Neves
  • 31. João Goulart (Parlamentarismo) (08/09/1961 – 06/01/1963)
  • 32. João Goulart Parlamentarismo:  Conciliar corrente dos contra a Posse e os Legalistas  Limite dos Poderes do Presidente Porque Jango era “Nacionalista e Pró-Comunista”  Poder para o Legislativo  Votação: Parlamentarismo ou Presidencialismo 09 meses antes de terminar o mandato de João Goulart 06 primeiros meses:  Democracia (viagem aos EUA)  Críticas ao Regime Cubano  Princípios do Sistema Interamericano  01/03/1962: Reata relações com URSS  Discurso em favor da Ref. Agrária
  • 33. João Goulart  Nacionalismo X Cap. Estrangeiro Instabilidade Política: # nenhum partido é majoritário no Congresso # Renúncia de Tancredo Neves # San Tiago Dantas # Auro de Moura Andrade # Francisco de Paula Brochado da Silveira Rocha # Hermes Lima  Antecipação do Plebiscito (Lei Complementar Capanema): 06/01/1963  Não ao Parlamentarismo
  • 34. João Goulart (Presidencialismo) (06/01/1963 – 31/03/1964)
  • 35. João Goulart João Goulart assume como Presidente:  Plano Trienal: # Alterar o sistema de distribuição de renda no país (mais distribuído) # Combater Inflação # Nacionalismo  Reformas de Base:  Tributária (Impostos Diferenciados)  Agrária (Divisão dos Latifúndios)  Bancária (Menor remessa de Lucros para o Exterior)  Administrativa (Maior Eficiência)  Eleitoral (Voto aos Analfabetos)  Universitária (Ampliação de Vagas)
  • 36. João Goulart  Criação do 13º Salário: veto do Congresso X Greves  Governo X Ação das Multinacionais  Oposição dos Setores Empresariais  Movimentos por direitos e melhorias para os Trabalhadores  13/04/1964 (Sexta-feira) “Comício da Central”: # Nacionalização das refinarias estrangeiras # Reforma Agrária # Desapropriação de terras às margens das ferrovias, rodovias e zonas de irrigação
  • 38. João Goulart  Reação dos Conservadores: Marcha da Família com Deus e pela Liberdade  Rebeliões nas Forças Armadas (Cabo Anselmo)  Militares + Conservadores X João Goulart  Golpe Militar (Revolução) em 31/03/1964: # Carlos Luís Guedes # Olívio Mourão Filho Fim da República Populista e Início do Regime Militar