SlideShare uma empresa Scribd logo
Domínio: Eukaryota
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Superclasse: Tetrapoda
Classe:
Centro Universitário de Belo Horizonte - UNIBH
Adrielle Kimberly
Linique Logan
Poliane Lopes
1
4800 spp.
LACTAÇÃO:
glândulas mamárias
PÊLOS:
S. Esquelético:
2 34
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Ornithorhynchidae, Tachyglossidae
5 spp
Podem atingir até 1 metro.
Ornithorhynchidae até 2 quilos
Tachyglossidae de 2 a 10 quilos
São mamíferos primitivos viventes, que diferentes dos outros mamíferos
põem ovos. Essa forma de gerar descendentes através dos ovos é uma condução primitiva que
se equipara com os répteis. Outra característica facilmente observada é a ausência de mamilos.
Estes animais secretam leite difusamente pela região ventral do corpo, de modo que os filhotes
em geral lambem toda a região ventral dos pais para obterem porções significativas de leite.
Ausência de pavilhões auditivos externos (orelhas) nos monotremados
Esta Ordem também apresenta especializações únicas. Tanto
os ornitorrincos quanto os équidnas não possuem dentes na
sua fase adulta e seu bico é de couro. Os bicos contém
receptores eletromagnéticos que são utilizados para o
reconhecimento de presas, sob a água ou em algum provável
ninho de cupins.
Os marsupiais (latim científico: Marsupialia) constituem uma infraclasse
de mamíferos, cuja principal diferença com os placentários, é a presença, na fêmea, de
uma bolsa abdominal, conhecida como marsúpio (do latim marsupium, do qual o
nome da infraclasse deriva), onde se processa grande parte do desenvolvimento dos
filhotes. Outras diferenças morfológicas, principalmente reprodutivas, entre elas a
presença de duas vaginas na fêmea, e um pênis bifurcado nos machos, estão
presentes. Os marsupiais não são antepassados dos placentários. Ambos os grupos
surgiram no Cretáceo e desde então competem pelos mesmos nichos ecológicos.
Atualmente vivem na região Australiana e nas Américas cerca de 320 espécies de
marsupiais, que correspondem por aproximadamente 6% de todas as espécies de
mamíferos.
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Didelphidae
92 spp
Gambás 40 a 50 cm
Cuícas 20 a 25 centímetros
Gambás 0,5 a 2,5 Kg/Cuícas 15 a 30 gr
De acordo com os registros fósseis, são os mamíferos mais
antigos que chegaram à atualidade, o que aconteceu sem
existir grandes variações anatômicas, pelo que de forma
geral podem considerar-se como fósseis vivos.
São ainda confundidos por vezes com o cangambá (Mephitis
mephitis), que embora
se assemelhe, não é um marsupial, mas sim um mustelídeo.
Os gambás produzem um líquido fétido através das glândulas
axilares, Alguns gambás são imunes ao veneno de serpentes,
incluindo as jararacas (Bothrops sp.), cascavéis
(Crotalus spp.)
e corais (Micrurus spp.).
5
6
7
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Caenolestidae
6spp
9 a 14 cm
20 gr
São as únicas espécies depaucituberculados atualmente vivos.
Possuem o crânio arredondado, focinho
largo e uma boca armada com dentes afiados.
A mandíbula inferior possui dois poderosos primeiros incisivos
seguidos de outros de tamanho normal. Na mandíbula
superior, cada grupo de dentes está separado por pequeno
espaço intermandibular.
Os paucituberculados têm olhos pequenos e ineficazes,
contando com o sentido do olfato e com os longos bigodes
para localizar presas e predadores.
8
9
10
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Microbiotheriidae
7 spp - 6 extintos,
13 cm
30 gr
O Colocolo Dromiciops gliroides
conhecido também como “Macaquinho da montanha” nos
Andes
Vive exclusivamente nas florestas do Chile e Argentina.
É assim considerado um fóssil vivente, uma vez que os
outros membros da sua ordem se extinguiram .
São Carnívoros e possuem 50 dentes.
O colocolo é considerado por algumas culturas
nativas do Chile como um sinal de extremo mau
agouro e por outras como de muito
bom agouro.
11
12
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Notoryctidae
2spp
15 a 20 cm
25 gr
As toupeiras-marsupiais como são
conhecidos estão confinadas às regiões áridas
dos desertos da Austrália .
Vivem a maior parte da sua vida no subsolo, habitando
sistemas complexos de túneis.
Estes animais saem para a superfície apenas
esporadicamente, sobretudo depois das chuvas sazonais.
As toupeiras-marsupiais são cegas, estando os olhos
reduzidos a uma lente simples coberta por pele, e não têm
orelhas. A cabeça tem formato cônico e termina num
focinho afilado.
São os únicos mamíferos australianos que se
tornaram especializadas em viver no subsolo.
13
14
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Dasyuridae
65 spp
80 cm
12 Kg
Dasyuromorphia é uma ordem de animais marsupiais carnívoros
que inclui o diabo-da-tasmânia (Sarcophilus harrisii ) .
O diabo da tasmânia é um animal de aparência robusta, com
pelagem castanha exceto na zona do peito onde tem uma
mancha branca.
A cabeça é relativamente grande, com orelhas arredondadas e
nariz afilado.
Os músculos das mandíbulas são bastante poderosos
e, juntamente com os dentes molares especialmente
adaptados, permitem ao diabo esmagar ossos.
http://www.bbc.co.uk/nature/life/Dasyuridae
15
16
17
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Peramelidae
21 spp
17 a 23 centímetros
Cerca de 30 gramas
Peramelemorphia é uma ordem de
marsupiais que inclui os animais designados por bandicoots
e bilbies.
O grupo é nativo da massa continental constituída pela
Austrália, Tasmânia, Nova Guiné e ilhas adjacentes.
Os bandicoots são animais onívoros de
dentição poliprotodonte com três pares de dentes
incisivos na mandíbula.
Várias das 21 espécies estão ameaçadas essencialmente
pela introdução de gatos e outros predadores exóticos.
18
19
20
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
10
120 spp
Rato – canguru 30 cm a Canguru 1,60 cm
Rato - canguru 1 Kg a Canguru 90 kg
O nome desta ordem é derivado das
palavras "protos" e "odontos",ou seja, dois dentes.
A gestação dura cerca de 30 dias e o bebê nasce completamente
cego sem pelo e com a orelha pouco visível, só se desenvolve o
suficiente para rastejar e anexar as tetas da mãe.
Outra característica distintiva dessa ordem é serem sindáctilos que
é o segundo e o terceiro dedos das patas traseiras são totalmente
fundidos, exceto para as garras.
todos são da Australásia, principalmente da Austrália e Nova
Guiné.
Os cangurus podem chegar a uma velocidade de 20 a 30 km/h.
Passam em média 14 horas por dia dormindo e descansando, e o
restante em busca de alimento.
21
22
23
24
São mamíferos vivíparos com placentas bem desenvolvida, o que garante o completo
desenvolvimento do novo indivíduo, dentro do organismo. Em outras palavras, os
indivíduos dessa infraclasse investem mais energia na reprodução, pois são capazes de
manter seus filhotes por mais tempo no interior do útero.
Os Eutheria, além de possuírem placenta e útero possuem duas aberturas, sendo uma
destinada para o produto do sistema digestório e, a outra, para o produto do sistema
excretor e do reprodutor. Os eutérios constituem o maior grupo de mamíferos
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Chrysochloridae, Tenrecidae
21 spp
4 a 39 cm
Cerca de 35 gr
Afrosoricida significa "olhar como musaranhos africanos“.
São do período Cretáceo (70 milhões de anos) na África,
migraram para Madagascar.
Possuem bigodes que são bastante sensíveis e podem detectar
vibrações no solo para localizar as suas presas.
Possuem cloaca.
Período gestacional de 8 semanas e podem ter até 32 filhotes
por ninhada.
Principais representantes são Tenrecs, Moles de Ouro.
/
25
26
27
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Macroscelididae
15 spp
10 a 30 cm
50 a 500 gr
Macroscelidea significa macro = 'longas' e skelidos
= 'pernas'.
São os elefantes musaranhos. Todas as espécies são nativas
de África, estando distribuídas por quase todos os habitats
do sul deste continente.
Após cerca de 15 dias, os filhotes começam a fase migratória
de sua vida.
Sua expectativa de vida é de cerca de dois e meio a quatro
anos em estado selvagem.
28
29
30
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
: Orycteropus afer (aardvark, jimbo, porco-da-terra, porco-formigueiro, timba, timbo)
porte médio
40 a 100 kg.
É uma ordem de mamíferos, cujo único representante atual é o
orictéropo. Compreende uma única família Orycteropodidae.
noturnos e solitários que não mantêm territórios
fémeas mantêm morada fixa e mesmo assim só durante a época
de reprodução
Com 6 meses: Alimentam-se sozinhos
Com 2 anos: Maturidade sexual
Sua preferência alimentar por cupins, estabelece um equilíbrio
importante nas populações destes insetos sendo os buracos que
cavam em busca de alimento utilizados por diversas espécies
como refúgio.
31
32
33
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
1 Procaviidae
4
30 a 70 cm
2 e 5 kg.
Atualmente o grupo está representado apenas em África.
4 espécies existentes damão, hírax ou hírace
apesar de serem mamíferos, não conseguem efetuar uma
termorregulação eficiente e, em consequência, passam
bastante tempo ao sol, para se aquecerem.
Esses animais não têm dentes incisivos na zona frontal dos
maxilares, sendo o corte das ervas e outros vegetais de que se
alimentam assegurado somente pelos dentes laterais.
34
35
36
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
1 Elephantidae
3 spp. (Elefante africano, elef.-asiático e o elef. da selva)
Em média 4 metros de altura
4 a 6 toneladas
Os elefantes são os maiores animais terrestres da atualidade.
Caracteriza-se pela presença de um nariz desenvolvido em forma
de tromba e presas de marfim.
São animais herbívoros de grandes dimensões, embora em
algumas zonas isoladas, como na Ilha de Malta, desenvolveram-se
espécies anãs.
A ordem foi mais diversificada durante o Cenozóico e contou com
cerca de 170 espécies ao longo do registo fóssil, incluindo animais
agora extintos como o mamute e o mastodonte.
O proboscídeo mais antigo conhecido é o género Pilgrimella que
viveu no Eocénico inferior.
37
38
39
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
2 Trichechidae e Dugongidae
4 spp. (Vaca marinha e peixe boi)
2,8 a 3,0 metros
Até mais de 1 tonelada
Passam a sua vida na água, por isso têm várias adaptações:
Os membros anteriores estão transformados em nadadeiras;
Os membros posteriores estão reduzidos a um pélvis
vestigial;
A cauda é alargada e achatada horizontalmente, formando
um "remo".
São herbívoros e sociais, podendo formar grandes grupos.
O crânio dos sirénios tem algumas características únicas:
as pre-maxilas são grandes e viradas para a região ventral;
os ossos nasais estão reduzidos ou ausentes e a abertura
nasal chega até perto das órbitas;
o osso dentário é excepcionalmente largo;
o osso timpânico é semicircular;
o osso petrosal é maciço e tem uma articulação fraca com o
basicrânio;
os dentes também são incomuns e variáveis de acordo com a
família.
40
41
42
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
1 Dasypodidae
5 spp.
40 a 70 cm
2,5 a 6 Kg
É uma ordem de mamíferos desdentados que inclui os tatus
existentes hoje em dia e seus aliados extintos.
Caracteriza-se pela armadura que cobre o corpo.
Nativos do continente americano, os tatus habitam as
savanas, cerrados, matas ciliares e florestas molhadas.
Têm importância para a medicina, uma vez que são os únicos
animais, para além do homem, capazes de contrair lepra, sendo
usados nos estudos dessa enfermidade.
Insetívoro, um controlador natural de insetos
Um tatu-mulita com 2,5 quilogramas de peso é capaz de
consumir 8 855 invertebrados em uma única noite.
43
44
45
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
4 Tamanduás e Preguiças
Tamanduá: 1,80 m; Bicho-preguiça: 70 cm
Tamanduá 40 kg e Bicho-preguiça 4 a 6 kg
É uma ordem endêmica das américas;
O bicho-preguiça é um mamífero com hábitos de vida noturnos.
Vive em pequenos grupos, embora possuam hábitos solitários.
Possui grandes garras para subir e permanecer na copa de
árvores de grande porte; podem ter 2 ou 3 dedos.
Alimentação: folhas, raízes, brotos de algumas árvores e frutos.
Dorme +-14 horas por dia, nas árvores. Vivem de 30 a 40 anos.
Orienta-se principalmente pelo olfato, pois seu sistema visual
não é muito desenvolvido.
O tamanduá, Myrmecophaga tridactyla, se encontra em perigo
de extinção. Suas fêmeas têm um único filhote por ano, muito
pequeno e frágil, que é carregado nas costas da mãe até cerca
de um ano de idade, tornando-se, assim, muito vulneráveis aos
predadores. Outro grande problema que pode afetá-los é a
destruição do seu habitat.
É quase cego e surdo, mas, por outro lado, tem excelente olfato.
Ele pode sentir o cheiro de uma presa ou de um predador a
dezenas de metros de distâncias.
46
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
1 ou 2 Tupaiidae e Ptilocercidae
18 spp.
9,5 a 32 cm
Adultos menos de 400 gramas
Os tupaias ou musaranhos-arborícolas são animais de
pequenas dimensões, semelhantes a esquilos, nativos das
florestas do Sudeste asiático.
Inicialmente foram incluídos na ordem Insetívora, depois
classificados como Primatas, até que foram considerados
como ordem à parte.
Fazem parte do clado conhecido como Euarchonta.
É o mamífero com o maior cérebro em relação ao corpo.
Scandentia, do latim scandens, "aquele que
escala, trepa, sobe“
Diurnos, comem frutos e insetos
47
48
49
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
1 Cynocephalidae
2 spp de Colungos
35 e 45 cm
1 a 1,75 Kg
– Cynocephalus volans – Sudeste das Filipina
– C. Variegatus – Tailândia, Malásia e Indonésia
São herbívoros e Frugívoros
A característica distintiva deste grupo é a presença do
patagium, uma membrana dérmica que se estende das pontas
dos dedos das quatro patas, aos ombros, tornozelos e ponta da
cauda.
Podem planar de 70 a 100 metros
Apesar da eficiência de deslizamento entre árvores, os colugos
não podem voar independentemente, nem podem ser
classificados como animais voadores.
Os colugos são animais noturnos e arbóreos, que habitam a
floresta tropical do Sudeste Asiático.
Pouco se sabe a respeito dos seus hábitos de reprodução e
50
51
52
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
11 a 19
cerca de 200 espécies
Lêmure 12,5cm a 2 metros (Gorilas e Seres Humanos)
Lêmure de 30 g a Gorila de mais de 200 kg.
Macacos, símios, lêmures e os seres humanos.
Florestas tropicais e subtropicais das América, África e Ásia
Possuem grandes cérebros se comparados aos outros
mamíferos, um maior aperfeiçoamento no sentido da visão em
perda do olfato, com estereopsia (visão estéreo – 3D) e
diferenciação das cores.
Têm 5 dedos, sem garras e com os polegares, e os dedos grandes
dos pés oponíveis (opostos) aos outros dedos - próprios para
subir em árvores, segurar e manipular alimentos ou objetos.
São generalistas e exibem uma gama de características próprias
Hominídeos e babuínos, são mais terrestres do que arborícolas
de saltos de galho em galho, andar sobre dois ou
quatro membros, nodopedalia e locomoção pelos galhos com os
braços (braquiação).
53
54
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
34
mais de 2000 spp. (rato, capivara, porco-espinho, esquilo)
Camundongo-pigmeu de 6 cm até
Camundongo-pigmeu de 7 g. até capivara de 80 kg
Cerca de 40% das espécies da classe dos mamíferos
Todos os continentes e habitats , exceto a Antártida e os oceanos
Hábitos: marcadamente aquáticos, outras no ambiente desértico
Possuem 2 pares de dentes incisivos (dentes da frente) bem
desenvolvidos.
Estes pares de dentes crescem continuamente, pois são
desgastados à medida que o animal vai roendo as cascas dos
ramos das plantas.
Exemplos, temos o rato, o camundongo, a capivara (o maior roedor
do mundo), o esquilo, a marmota e o castor.
Os ratos aos 60 dias estão prontos para se reproduzir.
A cada 5 dias ocorre ovulação; Com gestação é de 19-21 dias.
55
56
57
58
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Leporidae e Ochotonidade
80 spp( lebres, coelhos)
47 a 70 cm
3 a 5 Kg
São mamíferos que apresentam características
semelhantes aos roedores. Eles possuem dois
pares de dentes incisivos no maxilar superior e
apenas um par de incisivos no maxilar inferior.
Pertencem a esta ordem o coelho e a
lebre, que são mamíferos herbívoros. Estes
animais se adaptam muito bem a qualquer
habitat que lhes ofereça erva para se alimentar
e solo onde possam abrir tocas.P da família
dos Leporídeos, apresentam orelhas longas e
membros posteriores adaptados ao salto..
59
60
61
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Erinaceidae
Erinaceus europaeus
25 a 30 cm
400g a 1200g
Ouriço-cacheiro
O ouriço é encontrado em campo aberto, florestas
e montanhas. A parte superior do corpo do ouriço
é coberta de espinhos acinzentados na base e
quase brancos na ponta. O ouriço não é um animal
social e quase sempre vive sozinho. É um animal de
hábitos noturnos, explora o chão como um cão de
caça e cheira tudo que encontra. Ele come
principalmente insetos, mas também pode
alimentar-se de aves
pequenas, vermes, moluscos, cobras e pequenos
mamíferos. Cria de 4 a 5 filhotes duas vezes ao ano.
O período de gestação é de 31 a 40 dias e podem
viver de 8 a 10 anos.
62
63
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Talpidae e Soricidae
Talpa occcidentalis e Suncus etruscus
Toupeira: 15cm a 17cm; Musaranhos: 82mm a 2,5
cm
Toupeira e Musaranhos
O grupo habita a América do Norte, Europa e Ásia.
São animais que vivem no subsolo enterrados em tocas e
galerias.
As toupeiras têm o corpo alongado e coberto de pelos. Não
têm orelhas externas e, devido ao seu modo de vida, são
total ou parcialmente cegas.
A sua alimentação faz-se à base de pequenos animais
invertebrados que vivem no solo.lo.
64
65
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Vespertilionidae, Noctilionidae, Phillostomidade,
Molossidae
1116 Sp. Morcegos
5cm a 2m
2gr a 100gr
Chiro - mão /Ptero - asa
São os únicos mamíferos capazes de voar;
Possuem variedade de formas e tamanhos;
Os morcegos tem a dieta mais variada
entre os mamíferos;
Somente três espécies se alimentam
exclusivamente de sangue: são os chamados
morcegos hematófagos;
Importância na natureza;
Possuem ecolocalização, biossonar
Utilidade na medicina.
66
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Manidae
7 espécies
68 cm a 1.25m
varia entre 13 e 18 kg
pangolim
corpo coberto por escamas
ncontrados na África e Ásia, é o único mamífero com o corpo
coberto por escamas. Dorme durante o dia em uma toca
profunda e a noite sai em busca de alimento. Desprovidos de
dentes ,alimentam-se de formigas e cupins que os apanha com
sua língua comprida e pegajosa. Possui um crânio pequeno, um
dos menores dos mamíferos . Apesar de ter orelhas muito
pequenas, tem uma audição muito desenvolvida e a visão é
pobre.
São muito sossegados, passam a maior parte do dia dormindo
enrolados, formando uma bola com o seu corpo.
A gestação dura 5 meses, com um ou dois filhotes por vez.
Podem viver ate 20 anos.
67
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
24 famlílias
286 espécies
comem carne
Essa ordem pode ser encontrada em quase todos os
ambientes. A morfologia é tão diversa como o urso e a
marta, ou como a foca e o leopardo. O tamanho, a
forma e as adaptações dos diferentes componentes
desse grupo variam de família para família. Até a
dieta, apesar de basicamente carnívora, se distingue
acentuadamente segundo os gêneros e espécies. Os
ursos, por exemplo, na prática são onívoros, e comem
qualquer coisa, inclusive mel e frutos. Contudo, apesar
dessas diferenças, todos têm em comum uma série de
características que estabelecem um parentesco.
Suas características comuns são a presença de pés com
quatro ou cinco dedos om garras , dentes adaptados
para cortar, com a presença de caninos fortes, cônicos
e pontiagudos. São considerados os maiores
predadores.
68
69
70
71
72
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Constituem uma ordem de mamíferos terrestres
ungulados com um número ímpar de dedos nas patas, que
inclui os cavalos, as antas e os rinocerontes. A maioria vive
em habitats terrestres, incluindo savanas, montanhas e
florestas, mas com um grupo semi-aquático, o dos
hipopótamos. A maioria são herbívoros, mas alguns são
onívoros, como o porco. Todos têm o estômago adaptado
para a ruminação, com exceção do porco, do javali e
do hipopótamo. A parte anterior do crânio dos perissodátilos
é alongada e possui uma série completa de
grandes dentes, geralmente um total de 44. Desenvolveram
várias maneiras de defesas como velocidades ou chifres.
Equidae, Tapiridae, Rhinocerontidae
16 spp.( cavalos,anta,rinocerontes)
até 4 ton.
73
74
75
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
10 Famílias
210 spp
80 cm a 5 m
13 kg até 4 ton.
Os Artilodactilos são um grupo de
mamíferos herbívoros ou onívoros que tem cascos
nos pés com Número Par de dedos. Eles São
encontrados Em quase todos os Continentes, Exceto
na Oceania e na Antártida.
É um grupo muito variado, com cerca de 220
espécies descritas, que incluem animais com grande
importância econômica para o homem, como
o boi, a cabra, o camelo, o hipopótamo e o
porco, entre outros. Muitos Tem Chifres e Galhadas
para se Defender de Predadores. O animal mais alto
vivo do mundo é um Artilodáctilo, a Girafa. Muitos
São Domesticados Pelo Homem, como o porco, o boi
e o carneiro.
76
77
78
79
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Os cetáceos contém o maior mamífero do
mundo, a baleia-azul. É um grupo de
mamíferos totalmente aquáticos. Eles tem
seus membros transformados em
nadadeiras. Geralmente a alimentação dos
cetáceos é de outros animais, alguns
comem krill, outros comem animais
maiores. Os cetáceos atuais não tem
membros posteriores. Eles respiram
ar atmosférico. Suas narinas são na verdade
um buraco que fica no topo da cabeça.
Muitos produzem um sonar para localizar
alimentos e outros da mesma espécies.
Famílias
spp Golfinhos, botos e baleias
Até 30m
100 a 120 ton
80
81
82
83
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS
Pough, F. H., C. M. Janis, e J. B. Heiser. 2003. A Vida dos Vertebrados. Terceira Edição. Atheneu
Editora São Paulo Ltda., São Paulo.
http://www.scribd.com/doc/31234531/Ordem-Dos-Monotremados-Mamiferos
http://www.blairsociety.com/MammalSpeciesDidelphimorphia.html
http://sistemas.tisolution.com/especie/Visual/webVisualCardEspecie.aspx?seoctl00_ContentPla
ceHolder1ASPxRoundPanel1_gdvEspecie=page2
http://www.angelfire.com/mo2/animals1/mammal/microbiotheria.html
http://www.cartage.org.lb/en/themes/sciences/zoology/classmammalia/mammals/orderperam
elemorphia/orderperamelemorphia.htm
http://www.ninha.bio.br/biologia/novo.html

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Anfíbios - Biologia
Anfíbios - BiologiaAnfíbios - Biologia
Anfíbios - Biologia
Killer Max
 
2EM #15 Tetrápodes: Anfíbios
2EM #15 Tetrápodes: Anfíbios2EM #15 Tetrápodes: Anfíbios
2EM #15 Tetrápodes: Anfíbios
Professô Kyoshi
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
Bio
 
1 caract. gerais dos cordados
1  caract. gerais dos cordados1  caract. gerais dos cordados
1 caract. gerais dos cordados
Elaine Gabriel
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
Bruna M
 
Aspectos ecológicos e comportamentais de araneae
Aspectos ecológicos e comportamentais de araneaeAspectos ecológicos e comportamentais de araneae
Aspectos ecológicos e comportamentais de araneae
Rita S. de Souza
 
IV.5 mamíferos
IV.5 mamíferosIV.5 mamíferos
IV.5 mamíferos
Rebeca Vale
 
Aula de répteis
Aula de répteisAula de répteis
Aula de répteis
Ilsoflavio
 
Importância econômica das algas
Importância econômica das algasImportância econômica das algas
Importância econômica das algas
Paulo Oliveira
 
Aula cordados
Aula cordadosAula cordados
Aula cordados
denilsonbio
 
Biologia - Platelmintos
Biologia - PlatelmintosBiologia - Platelmintos
Biologia - Platelmintos
Carson Souza
 
Mollusca
MolluscaMollusca
OS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOSOS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOS
Nayana Maia
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Rosalia Azambuja
 
Algas
AlgasAlgas
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
Ana Maciel
 
Caracteristicas do reino animal
Caracteristicas do reino animalCaracteristicas do reino animal
Caracteristicas do reino animal
Thainá Carvalho
 
Zoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebradosZoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebrados
Camila Araújo
 
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Luciana Cabral
 
Especiação
EspeciaçãoEspeciação
Especiação
URCA
 

Mais procurados (20)

Anfíbios - Biologia
Anfíbios - BiologiaAnfíbios - Biologia
Anfíbios - Biologia
 
2EM #15 Tetrápodes: Anfíbios
2EM #15 Tetrápodes: Anfíbios2EM #15 Tetrápodes: Anfíbios
2EM #15 Tetrápodes: Anfíbios
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
 
1 caract. gerais dos cordados
1  caract. gerais dos cordados1  caract. gerais dos cordados
1 caract. gerais dos cordados
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
 
Aspectos ecológicos e comportamentais de araneae
Aspectos ecológicos e comportamentais de araneaeAspectos ecológicos e comportamentais de araneae
Aspectos ecológicos e comportamentais de araneae
 
IV.5 mamíferos
IV.5 mamíferosIV.5 mamíferos
IV.5 mamíferos
 
Aula de répteis
Aula de répteisAula de répteis
Aula de répteis
 
Importância econômica das algas
Importância econômica das algasImportância econômica das algas
Importância econômica das algas
 
Aula cordados
Aula cordadosAula cordados
Aula cordados
 
Biologia - Platelmintos
Biologia - PlatelmintosBiologia - Platelmintos
Biologia - Platelmintos
 
Mollusca
MolluscaMollusca
Mollusca
 
OS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOSOS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOS
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
 
Algas
AlgasAlgas
Algas
 
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
 
Caracteristicas do reino animal
Caracteristicas do reino animalCaracteristicas do reino animal
Caracteristicas do reino animal
 
Zoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebradosZoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebrados
 
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
 
Especiação
EspeciaçãoEspeciação
Especiação
 

Semelhante a DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS

Animais
AnimaisAnimais
Mamíferos terrestre da floresta tropical
Mamíferos terrestre da floresta tropicalMamíferos terrestre da floresta tropical
Mamíferos terrestre da floresta tropical
mnio
 
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em ExtinçãO
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em  ExtinçãOTrabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em  ExtinçãO
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em ExtinçãO
daiaprof
 
Ordem lagomorpha (leporídeos; família ochotonidae; família leporidae; coelhos...
Ordem lagomorpha (leporídeos; família ochotonidae; família leporidae; coelhos...Ordem lagomorpha (leporídeos; família ochotonidae; família leporidae; coelhos...
Ordem lagomorpha (leporídeos; família ochotonidae; família leporidae; coelhos...
Alexandre Queiroz
 
mundo animal
mundo animalmundo animal
mundo animal
felipemsneves
 
Animais em extinçao 2
Animais em extinçao 2Animais em extinçao 2
Animais em extinçao 2
teratici
 
Apresentação sistemática 1 finalizada
Apresentação sistemática 1 finalizada Apresentação sistemática 1 finalizada
Apresentação sistemática 1 finalizada
dnei
 
Aula sobre mamíferos
Aula sobre mamíferosAula sobre mamíferos
Aula sobre mamíferos
Gracieli Henicka
 
Répteis
 Répteis Répteis
Répteis
Edézio Miranda
 
Animais selvagens
Animais selvagensAnimais selvagens
Animais selvagens
marecos5h
 
Os vertebrados
Os vertebradosOs vertebrados
Os vertebrados
empaul_harris
 
Animais em extinção
Animais em extinçãoAnimais em extinção
Animais em extinção
teratici
 
Phototheria
PhototheriaPhototheria
Phototheria
Marisol Carneiro
 
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados JuuubsClassificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Gabriella Brasil
 
Animais[1]
Animais[1]Animais[1]
Animais[1]
Ana Ramada
 
Animais.
Animais.Animais.
Animais.
Cheila Daneluz
 
Especilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptxEspecilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptx
IsmaelMarinho4
 
Répteis - Biologia
Répteis - Biologia Répteis - Biologia
Classe dos mamíferos fotografias prof Ivanise Meyer
Classe dos mamíferos fotografias prof Ivanise MeyerClasse dos mamíferos fotografias prof Ivanise Meyer
Classe dos mamíferos fotografias prof Ivanise Meyer
Ivanise Meyer
 
Mamiferos
MamiferosMamiferos
Mamiferos
DANY VIEIRA
 

Semelhante a DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS (20)

Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
Mamíferos terrestre da floresta tropical
Mamíferos terrestre da floresta tropicalMamíferos terrestre da floresta tropical
Mamíferos terrestre da floresta tropical
 
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em ExtinçãO
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em  ExtinçãOTrabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em  ExtinçãO
Trabalhos Dos Alunos Sobre Animais Em ExtinçãO
 
Ordem lagomorpha (leporídeos; família ochotonidae; família leporidae; coelhos...
Ordem lagomorpha (leporídeos; família ochotonidae; família leporidae; coelhos...Ordem lagomorpha (leporídeos; família ochotonidae; família leporidae; coelhos...
Ordem lagomorpha (leporídeos; família ochotonidae; família leporidae; coelhos...
 
mundo animal
mundo animalmundo animal
mundo animal
 
Animais em extinçao 2
Animais em extinçao 2Animais em extinçao 2
Animais em extinçao 2
 
Apresentação sistemática 1 finalizada
Apresentação sistemática 1 finalizada Apresentação sistemática 1 finalizada
Apresentação sistemática 1 finalizada
 
Aula sobre mamíferos
Aula sobre mamíferosAula sobre mamíferos
Aula sobre mamíferos
 
Répteis
 Répteis Répteis
Répteis
 
Animais selvagens
Animais selvagensAnimais selvagens
Animais selvagens
 
Os vertebrados
Os vertebradosOs vertebrados
Os vertebrados
 
Animais em extinção
Animais em extinçãoAnimais em extinção
Animais em extinção
 
Phototheria
PhototheriaPhototheria
Phototheria
 
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados JuuubsClassificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
Classificação e Evolução dos Vertebrados Juuubs
 
Animais[1]
Animais[1]Animais[1]
Animais[1]
 
Animais.
Animais.Animais.
Animais.
 
Especilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptxEspecilaidade anfibios.pptx
Especilaidade anfibios.pptx
 
Répteis - Biologia
Répteis - Biologia Répteis - Biologia
Répteis - Biologia
 
Classe dos mamíferos fotografias prof Ivanise Meyer
Classe dos mamíferos fotografias prof Ivanise MeyerClasse dos mamíferos fotografias prof Ivanise Meyer
Classe dos mamíferos fotografias prof Ivanise Meyer
 
Mamiferos
MamiferosMamiferos
Mamiferos
 

Mais de Linique Logan

Jardineiro sem Jardim - História de Botânica
Jardineiro sem Jardim - História de BotânicaJardineiro sem Jardim - História de Botânica
Jardineiro sem Jardim - História de Botânica
Linique Logan
 
The evolutionary history of plasmodium vivax from mitochondrial genomes
The evolutionary history of plasmodium vivax from mitochondrial genomesThe evolutionary history of plasmodium vivax from mitochondrial genomes
The evolutionary history of plasmodium vivax from mitochondrial genomes
Linique Logan
 
Parasitologia - ACAROS
Parasitologia - ACAROSParasitologia - ACAROS
Parasitologia - ACAROS
Linique Logan
 
Imunologia final
Imunologia finalImunologia final
Imunologia final
Linique Logan
 
Digestão e absorção de carboidratos
Digestão e absorção de carboidratosDigestão e absorção de carboidratos
Digestão e absorção de carboidratos
Linique Logan
 
Anatomia dos animais
Anatomia dos animaisAnatomia dos animais
Anatomia dos animais
Linique Logan
 
Mapeamento Genético
Mapeamento GenéticoMapeamento Genético
Mapeamento Genético
Linique Logan
 
TIG
TIGTIG
Recursos didáticos
Recursos didáticosRecursos didáticos
Recursos didáticos
Linique Logan
 
Fisiologia básica comparada
Fisiologia básica comparadaFisiologia básica comparada
Fisiologia básica comparada
Linique Logan
 
Desenvolvimento Embrionário de anfíbio
Desenvolvimento Embrionário de anfíbioDesenvolvimento Embrionário de anfíbio
Desenvolvimento Embrionário de anfíbio
Linique Logan
 

Mais de Linique Logan (11)

Jardineiro sem Jardim - História de Botânica
Jardineiro sem Jardim - História de BotânicaJardineiro sem Jardim - História de Botânica
Jardineiro sem Jardim - História de Botânica
 
The evolutionary history of plasmodium vivax from mitochondrial genomes
The evolutionary history of plasmodium vivax from mitochondrial genomesThe evolutionary history of plasmodium vivax from mitochondrial genomes
The evolutionary history of plasmodium vivax from mitochondrial genomes
 
Parasitologia - ACAROS
Parasitologia - ACAROSParasitologia - ACAROS
Parasitologia - ACAROS
 
Imunologia final
Imunologia finalImunologia final
Imunologia final
 
Digestão e absorção de carboidratos
Digestão e absorção de carboidratosDigestão e absorção de carboidratos
Digestão e absorção de carboidratos
 
Anatomia dos animais
Anatomia dos animaisAnatomia dos animais
Anatomia dos animais
 
Mapeamento Genético
Mapeamento GenéticoMapeamento Genético
Mapeamento Genético
 
TIG
TIGTIG
TIG
 
Recursos didáticos
Recursos didáticosRecursos didáticos
Recursos didáticos
 
Fisiologia básica comparada
Fisiologia básica comparadaFisiologia básica comparada
Fisiologia básica comparada
 
Desenvolvimento Embrionário de anfíbio
Desenvolvimento Embrionário de anfíbioDesenvolvimento Embrionário de anfíbio
Desenvolvimento Embrionário de anfíbio
 

Último

Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 

DIVERSIDADE E CLASSIFICAÇÃO DE MAMÍFEROS

  • 1. Domínio: Eukaryota Reino: Animalia Filo: Chordata Subfilo: Vertebrata Superclasse: Tetrapoda Classe: Centro Universitário de Belo Horizonte - UNIBH Adrielle Kimberly Linique Logan Poliane Lopes 1
  • 4. Ornithorhynchidae, Tachyglossidae 5 spp Podem atingir até 1 metro. Ornithorhynchidae até 2 quilos Tachyglossidae de 2 a 10 quilos São mamíferos primitivos viventes, que diferentes dos outros mamíferos põem ovos. Essa forma de gerar descendentes através dos ovos é uma condução primitiva que se equipara com os répteis. Outra característica facilmente observada é a ausência de mamilos. Estes animais secretam leite difusamente pela região ventral do corpo, de modo que os filhotes em geral lambem toda a região ventral dos pais para obterem porções significativas de leite. Ausência de pavilhões auditivos externos (orelhas) nos monotremados Esta Ordem também apresenta especializações únicas. Tanto os ornitorrincos quanto os équidnas não possuem dentes na sua fase adulta e seu bico é de couro. Os bicos contém receptores eletromagnéticos que são utilizados para o reconhecimento de presas, sob a água ou em algum provável ninho de cupins.
  • 5. Os marsupiais (latim científico: Marsupialia) constituem uma infraclasse de mamíferos, cuja principal diferença com os placentários, é a presença, na fêmea, de uma bolsa abdominal, conhecida como marsúpio (do latim marsupium, do qual o nome da infraclasse deriva), onde se processa grande parte do desenvolvimento dos filhotes. Outras diferenças morfológicas, principalmente reprodutivas, entre elas a presença de duas vaginas na fêmea, e um pênis bifurcado nos machos, estão presentes. Os marsupiais não são antepassados dos placentários. Ambos os grupos surgiram no Cretáceo e desde então competem pelos mesmos nichos ecológicos. Atualmente vivem na região Australiana e nas Américas cerca de 320 espécies de marsupiais, que correspondem por aproximadamente 6% de todas as espécies de mamíferos.
  • 7. Didelphidae 92 spp Gambás 40 a 50 cm Cuícas 20 a 25 centímetros Gambás 0,5 a 2,5 Kg/Cuícas 15 a 30 gr De acordo com os registros fósseis, são os mamíferos mais antigos que chegaram à atualidade, o que aconteceu sem existir grandes variações anatômicas, pelo que de forma geral podem considerar-se como fósseis vivos. São ainda confundidos por vezes com o cangambá (Mephitis mephitis), que embora se assemelhe, não é um marsupial, mas sim um mustelídeo. Os gambás produzem um líquido fétido através das glândulas axilares, Alguns gambás são imunes ao veneno de serpentes, incluindo as jararacas (Bothrops sp.), cascavéis (Crotalus spp.) e corais (Micrurus spp.). 5 6 7
  • 9. Caenolestidae 6spp 9 a 14 cm 20 gr São as únicas espécies depaucituberculados atualmente vivos. Possuem o crânio arredondado, focinho largo e uma boca armada com dentes afiados. A mandíbula inferior possui dois poderosos primeiros incisivos seguidos de outros de tamanho normal. Na mandíbula superior, cada grupo de dentes está separado por pequeno espaço intermandibular. Os paucituberculados têm olhos pequenos e ineficazes, contando com o sentido do olfato e com os longos bigodes para localizar presas e predadores. 8 9 10
  • 11. Microbiotheriidae 7 spp - 6 extintos, 13 cm 30 gr O Colocolo Dromiciops gliroides conhecido também como “Macaquinho da montanha” nos Andes Vive exclusivamente nas florestas do Chile e Argentina. É assim considerado um fóssil vivente, uma vez que os outros membros da sua ordem se extinguiram . São Carnívoros e possuem 50 dentes. O colocolo é considerado por algumas culturas nativas do Chile como um sinal de extremo mau agouro e por outras como de muito bom agouro. 11 12
  • 13. Notoryctidae 2spp 15 a 20 cm 25 gr As toupeiras-marsupiais como são conhecidos estão confinadas às regiões áridas dos desertos da Austrália . Vivem a maior parte da sua vida no subsolo, habitando sistemas complexos de túneis. Estes animais saem para a superfície apenas esporadicamente, sobretudo depois das chuvas sazonais. As toupeiras-marsupiais são cegas, estando os olhos reduzidos a uma lente simples coberta por pele, e não têm orelhas. A cabeça tem formato cônico e termina num focinho afilado. São os únicos mamíferos australianos que se tornaram especializadas em viver no subsolo. 13 14
  • 15. Dasyuridae 65 spp 80 cm 12 Kg Dasyuromorphia é uma ordem de animais marsupiais carnívoros que inclui o diabo-da-tasmânia (Sarcophilus harrisii ) . O diabo da tasmânia é um animal de aparência robusta, com pelagem castanha exceto na zona do peito onde tem uma mancha branca. A cabeça é relativamente grande, com orelhas arredondadas e nariz afilado. Os músculos das mandíbulas são bastante poderosos e, juntamente com os dentes molares especialmente adaptados, permitem ao diabo esmagar ossos. http://www.bbc.co.uk/nature/life/Dasyuridae 15 16 17
  • 17. Peramelidae 21 spp 17 a 23 centímetros Cerca de 30 gramas Peramelemorphia é uma ordem de marsupiais que inclui os animais designados por bandicoots e bilbies. O grupo é nativo da massa continental constituída pela Austrália, Tasmânia, Nova Guiné e ilhas adjacentes. Os bandicoots são animais onívoros de dentição poliprotodonte com três pares de dentes incisivos na mandíbula. Várias das 21 espécies estão ameaçadas essencialmente pela introdução de gatos e outros predadores exóticos. 18 19 20
  • 19. 10 120 spp Rato – canguru 30 cm a Canguru 1,60 cm Rato - canguru 1 Kg a Canguru 90 kg O nome desta ordem é derivado das palavras "protos" e "odontos",ou seja, dois dentes. A gestação dura cerca de 30 dias e o bebê nasce completamente cego sem pelo e com a orelha pouco visível, só se desenvolve o suficiente para rastejar e anexar as tetas da mãe. Outra característica distintiva dessa ordem é serem sindáctilos que é o segundo e o terceiro dedos das patas traseiras são totalmente fundidos, exceto para as garras. todos são da Australásia, principalmente da Austrália e Nova Guiné. Os cangurus podem chegar a uma velocidade de 20 a 30 km/h. Passam em média 14 horas por dia dormindo e descansando, e o restante em busca de alimento. 21 22 23 24
  • 20. São mamíferos vivíparos com placentas bem desenvolvida, o que garante o completo desenvolvimento do novo indivíduo, dentro do organismo. Em outras palavras, os indivíduos dessa infraclasse investem mais energia na reprodução, pois são capazes de manter seus filhotes por mais tempo no interior do útero. Os Eutheria, além de possuírem placenta e útero possuem duas aberturas, sendo uma destinada para o produto do sistema digestório e, a outra, para o produto do sistema excretor e do reprodutor. Os eutérios constituem o maior grupo de mamíferos
  • 22. Chrysochloridae, Tenrecidae 21 spp 4 a 39 cm Cerca de 35 gr Afrosoricida significa "olhar como musaranhos africanos“. São do período Cretáceo (70 milhões de anos) na África, migraram para Madagascar. Possuem bigodes que são bastante sensíveis e podem detectar vibrações no solo para localizar as suas presas. Possuem cloaca. Período gestacional de 8 semanas e podem ter até 32 filhotes por ninhada. Principais representantes são Tenrecs, Moles de Ouro. / 25 26 27
  • 24. Macroscelididae 15 spp 10 a 30 cm 50 a 500 gr Macroscelidea significa macro = 'longas' e skelidos = 'pernas'. São os elefantes musaranhos. Todas as espécies são nativas de África, estando distribuídas por quase todos os habitats do sul deste continente. Após cerca de 15 dias, os filhotes começam a fase migratória de sua vida. Sua expectativa de vida é de cerca de dois e meio a quatro anos em estado selvagem. 28 29 30
  • 26. : Orycteropus afer (aardvark, jimbo, porco-da-terra, porco-formigueiro, timba, timbo) porte médio 40 a 100 kg. É uma ordem de mamíferos, cujo único representante atual é o orictéropo. Compreende uma única família Orycteropodidae. noturnos e solitários que não mantêm territórios fémeas mantêm morada fixa e mesmo assim só durante a época de reprodução Com 6 meses: Alimentam-se sozinhos Com 2 anos: Maturidade sexual Sua preferência alimentar por cupins, estabelece um equilíbrio importante nas populações destes insetos sendo os buracos que cavam em busca de alimento utilizados por diversas espécies como refúgio. 31 32 33
  • 28. 1 Procaviidae 4 30 a 70 cm 2 e 5 kg. Atualmente o grupo está representado apenas em África. 4 espécies existentes damão, hírax ou hírace apesar de serem mamíferos, não conseguem efetuar uma termorregulação eficiente e, em consequência, passam bastante tempo ao sol, para se aquecerem. Esses animais não têm dentes incisivos na zona frontal dos maxilares, sendo o corte das ervas e outros vegetais de que se alimentam assegurado somente pelos dentes laterais. 34 35 36
  • 30. 1 Elephantidae 3 spp. (Elefante africano, elef.-asiático e o elef. da selva) Em média 4 metros de altura 4 a 6 toneladas Os elefantes são os maiores animais terrestres da atualidade. Caracteriza-se pela presença de um nariz desenvolvido em forma de tromba e presas de marfim. São animais herbívoros de grandes dimensões, embora em algumas zonas isoladas, como na Ilha de Malta, desenvolveram-se espécies anãs. A ordem foi mais diversificada durante o Cenozóico e contou com cerca de 170 espécies ao longo do registo fóssil, incluindo animais agora extintos como o mamute e o mastodonte. O proboscídeo mais antigo conhecido é o género Pilgrimella que viveu no Eocénico inferior. 37 38 39
  • 32. 2 Trichechidae e Dugongidae 4 spp. (Vaca marinha e peixe boi) 2,8 a 3,0 metros Até mais de 1 tonelada Passam a sua vida na água, por isso têm várias adaptações: Os membros anteriores estão transformados em nadadeiras; Os membros posteriores estão reduzidos a um pélvis vestigial; A cauda é alargada e achatada horizontalmente, formando um "remo". São herbívoros e sociais, podendo formar grandes grupos. O crânio dos sirénios tem algumas características únicas: as pre-maxilas são grandes e viradas para a região ventral; os ossos nasais estão reduzidos ou ausentes e a abertura nasal chega até perto das órbitas; o osso dentário é excepcionalmente largo; o osso timpânico é semicircular; o osso petrosal é maciço e tem uma articulação fraca com o basicrânio; os dentes também são incomuns e variáveis de acordo com a família. 40 41 42
  • 34. 1 Dasypodidae 5 spp. 40 a 70 cm 2,5 a 6 Kg É uma ordem de mamíferos desdentados que inclui os tatus existentes hoje em dia e seus aliados extintos. Caracteriza-se pela armadura que cobre o corpo. Nativos do continente americano, os tatus habitam as savanas, cerrados, matas ciliares e florestas molhadas. Têm importância para a medicina, uma vez que são os únicos animais, para além do homem, capazes de contrair lepra, sendo usados nos estudos dessa enfermidade. Insetívoro, um controlador natural de insetos Um tatu-mulita com 2,5 quilogramas de peso é capaz de consumir 8 855 invertebrados em uma única noite. 43 44 45
  • 36. 4 Tamanduás e Preguiças Tamanduá: 1,80 m; Bicho-preguiça: 70 cm Tamanduá 40 kg e Bicho-preguiça 4 a 6 kg É uma ordem endêmica das américas; O bicho-preguiça é um mamífero com hábitos de vida noturnos. Vive em pequenos grupos, embora possuam hábitos solitários. Possui grandes garras para subir e permanecer na copa de árvores de grande porte; podem ter 2 ou 3 dedos. Alimentação: folhas, raízes, brotos de algumas árvores e frutos. Dorme +-14 horas por dia, nas árvores. Vivem de 30 a 40 anos. Orienta-se principalmente pelo olfato, pois seu sistema visual não é muito desenvolvido. O tamanduá, Myrmecophaga tridactyla, se encontra em perigo de extinção. Suas fêmeas têm um único filhote por ano, muito pequeno e frágil, que é carregado nas costas da mãe até cerca de um ano de idade, tornando-se, assim, muito vulneráveis aos predadores. Outro grande problema que pode afetá-los é a destruição do seu habitat. É quase cego e surdo, mas, por outro lado, tem excelente olfato. Ele pode sentir o cheiro de uma presa ou de um predador a dezenas de metros de distâncias. 46
  • 38. 1 ou 2 Tupaiidae e Ptilocercidae 18 spp. 9,5 a 32 cm Adultos menos de 400 gramas Os tupaias ou musaranhos-arborícolas são animais de pequenas dimensões, semelhantes a esquilos, nativos das florestas do Sudeste asiático. Inicialmente foram incluídos na ordem Insetívora, depois classificados como Primatas, até que foram considerados como ordem à parte. Fazem parte do clado conhecido como Euarchonta. É o mamífero com o maior cérebro em relação ao corpo. Scandentia, do latim scandens, "aquele que escala, trepa, sobe“ Diurnos, comem frutos e insetos 47 48 49
  • 40. 1 Cynocephalidae 2 spp de Colungos 35 e 45 cm 1 a 1,75 Kg – Cynocephalus volans – Sudeste das Filipina – C. Variegatus – Tailândia, Malásia e Indonésia São herbívoros e Frugívoros A característica distintiva deste grupo é a presença do patagium, uma membrana dérmica que se estende das pontas dos dedos das quatro patas, aos ombros, tornozelos e ponta da cauda. Podem planar de 70 a 100 metros Apesar da eficiência de deslizamento entre árvores, os colugos não podem voar independentemente, nem podem ser classificados como animais voadores. Os colugos são animais noturnos e arbóreos, que habitam a floresta tropical do Sudeste Asiático. Pouco se sabe a respeito dos seus hábitos de reprodução e 50 51 52
  • 42. 11 a 19 cerca de 200 espécies Lêmure 12,5cm a 2 metros (Gorilas e Seres Humanos) Lêmure de 30 g a Gorila de mais de 200 kg. Macacos, símios, lêmures e os seres humanos. Florestas tropicais e subtropicais das América, África e Ásia Possuem grandes cérebros se comparados aos outros mamíferos, um maior aperfeiçoamento no sentido da visão em perda do olfato, com estereopsia (visão estéreo – 3D) e diferenciação das cores. Têm 5 dedos, sem garras e com os polegares, e os dedos grandes dos pés oponíveis (opostos) aos outros dedos - próprios para subir em árvores, segurar e manipular alimentos ou objetos. São generalistas e exibem uma gama de características próprias Hominídeos e babuínos, são mais terrestres do que arborícolas de saltos de galho em galho, andar sobre dois ou quatro membros, nodopedalia e locomoção pelos galhos com os braços (braquiação). 53 54
  • 44. 34 mais de 2000 spp. (rato, capivara, porco-espinho, esquilo) Camundongo-pigmeu de 6 cm até Camundongo-pigmeu de 7 g. até capivara de 80 kg Cerca de 40% das espécies da classe dos mamíferos Todos os continentes e habitats , exceto a Antártida e os oceanos Hábitos: marcadamente aquáticos, outras no ambiente desértico Possuem 2 pares de dentes incisivos (dentes da frente) bem desenvolvidos. Estes pares de dentes crescem continuamente, pois são desgastados à medida que o animal vai roendo as cascas dos ramos das plantas. Exemplos, temos o rato, o camundongo, a capivara (o maior roedor do mundo), o esquilo, a marmota e o castor. Os ratos aos 60 dias estão prontos para se reproduzir. A cada 5 dias ocorre ovulação; Com gestação é de 19-21 dias. 55 56 57 58
  • 46. Leporidae e Ochotonidade 80 spp( lebres, coelhos) 47 a 70 cm 3 a 5 Kg São mamíferos que apresentam características semelhantes aos roedores. Eles possuem dois pares de dentes incisivos no maxilar superior e apenas um par de incisivos no maxilar inferior. Pertencem a esta ordem o coelho e a lebre, que são mamíferos herbívoros. Estes animais se adaptam muito bem a qualquer habitat que lhes ofereça erva para se alimentar e solo onde possam abrir tocas.P da família dos Leporídeos, apresentam orelhas longas e membros posteriores adaptados ao salto.. 59 60 61
  • 48. Erinaceidae Erinaceus europaeus 25 a 30 cm 400g a 1200g Ouriço-cacheiro O ouriço é encontrado em campo aberto, florestas e montanhas. A parte superior do corpo do ouriço é coberta de espinhos acinzentados na base e quase brancos na ponta. O ouriço não é um animal social e quase sempre vive sozinho. É um animal de hábitos noturnos, explora o chão como um cão de caça e cheira tudo que encontra. Ele come principalmente insetos, mas também pode alimentar-se de aves pequenas, vermes, moluscos, cobras e pequenos mamíferos. Cria de 4 a 5 filhotes duas vezes ao ano. O período de gestação é de 31 a 40 dias e podem viver de 8 a 10 anos. 62 63
  • 50. Talpidae e Soricidae Talpa occcidentalis e Suncus etruscus Toupeira: 15cm a 17cm; Musaranhos: 82mm a 2,5 cm Toupeira e Musaranhos O grupo habita a América do Norte, Europa e Ásia. São animais que vivem no subsolo enterrados em tocas e galerias. As toupeiras têm o corpo alongado e coberto de pelos. Não têm orelhas externas e, devido ao seu modo de vida, são total ou parcialmente cegas. A sua alimentação faz-se à base de pequenos animais invertebrados que vivem no solo.lo. 64 65
  • 52. Vespertilionidae, Noctilionidae, Phillostomidade, Molossidae 1116 Sp. Morcegos 5cm a 2m 2gr a 100gr Chiro - mão /Ptero - asa São os únicos mamíferos capazes de voar; Possuem variedade de formas e tamanhos; Os morcegos tem a dieta mais variada entre os mamíferos; Somente três espécies se alimentam exclusivamente de sangue: são os chamados morcegos hematófagos; Importância na natureza; Possuem ecolocalização, biossonar Utilidade na medicina. 66
  • 54. Manidae 7 espécies 68 cm a 1.25m varia entre 13 e 18 kg pangolim corpo coberto por escamas ncontrados na África e Ásia, é o único mamífero com o corpo coberto por escamas. Dorme durante o dia em uma toca profunda e a noite sai em busca de alimento. Desprovidos de dentes ,alimentam-se de formigas e cupins que os apanha com sua língua comprida e pegajosa. Possui um crânio pequeno, um dos menores dos mamíferos . Apesar de ter orelhas muito pequenas, tem uma audição muito desenvolvida e a visão é pobre. São muito sossegados, passam a maior parte do dia dormindo enrolados, formando uma bola com o seu corpo. A gestação dura 5 meses, com um ou dois filhotes por vez. Podem viver ate 20 anos. 67
  • 56. 24 famlílias 286 espécies comem carne Essa ordem pode ser encontrada em quase todos os ambientes. A morfologia é tão diversa como o urso e a marta, ou como a foca e o leopardo. O tamanho, a forma e as adaptações dos diferentes componentes desse grupo variam de família para família. Até a dieta, apesar de basicamente carnívora, se distingue acentuadamente segundo os gêneros e espécies. Os ursos, por exemplo, na prática são onívoros, e comem qualquer coisa, inclusive mel e frutos. Contudo, apesar dessas diferenças, todos têm em comum uma série de características que estabelecem um parentesco. Suas características comuns são a presença de pés com quatro ou cinco dedos om garras , dentes adaptados para cortar, com a presença de caninos fortes, cônicos e pontiagudos. São considerados os maiores predadores. 68 69 70 71 72
  • 58. Constituem uma ordem de mamíferos terrestres ungulados com um número ímpar de dedos nas patas, que inclui os cavalos, as antas e os rinocerontes. A maioria vive em habitats terrestres, incluindo savanas, montanhas e florestas, mas com um grupo semi-aquático, o dos hipopótamos. A maioria são herbívoros, mas alguns são onívoros, como o porco. Todos têm o estômago adaptado para a ruminação, com exceção do porco, do javali e do hipopótamo. A parte anterior do crânio dos perissodátilos é alongada e possui uma série completa de grandes dentes, geralmente um total de 44. Desenvolveram várias maneiras de defesas como velocidades ou chifres. Equidae, Tapiridae, Rhinocerontidae 16 spp.( cavalos,anta,rinocerontes) até 4 ton. 73 74 75
  • 60. 10 Famílias 210 spp 80 cm a 5 m 13 kg até 4 ton. Os Artilodactilos são um grupo de mamíferos herbívoros ou onívoros que tem cascos nos pés com Número Par de dedos. Eles São encontrados Em quase todos os Continentes, Exceto na Oceania e na Antártida. É um grupo muito variado, com cerca de 220 espécies descritas, que incluem animais com grande importância econômica para o homem, como o boi, a cabra, o camelo, o hipopótamo e o porco, entre outros. Muitos Tem Chifres e Galhadas para se Defender de Predadores. O animal mais alto vivo do mundo é um Artilodáctilo, a Girafa. Muitos São Domesticados Pelo Homem, como o porco, o boi e o carneiro. 76 77 78 79
  • 62. Os cetáceos contém o maior mamífero do mundo, a baleia-azul. É um grupo de mamíferos totalmente aquáticos. Eles tem seus membros transformados em nadadeiras. Geralmente a alimentação dos cetáceos é de outros animais, alguns comem krill, outros comem animais maiores. Os cetáceos atuais não tem membros posteriores. Eles respiram ar atmosférico. Suas narinas são na verdade um buraco que fica no topo da cabeça. Muitos produzem um sonar para localizar alimentos e outros da mesma espécies. Famílias spp Golfinhos, botos e baleias Até 30m 100 a 120 ton 80 81 82 83
  • 66. Pough, F. H., C. M. Janis, e J. B. Heiser. 2003. A Vida dos Vertebrados. Terceira Edição. Atheneu Editora São Paulo Ltda., São Paulo. http://www.scribd.com/doc/31234531/Ordem-Dos-Monotremados-Mamiferos http://www.blairsociety.com/MammalSpeciesDidelphimorphia.html http://sistemas.tisolution.com/especie/Visual/webVisualCardEspecie.aspx?seoctl00_ContentPla ceHolder1ASPxRoundPanel1_gdvEspecie=page2 http://www.angelfire.com/mo2/animals1/mammal/microbiotheria.html http://www.cartage.org.lb/en/themes/sciences/zoology/classmammalia/mammals/orderperam elemorphia/orderperamelemorphia.htm http://www.ninha.bio.br/biologia/novo.html