SlideShare uma empresa Scribd logo
Profª Especialista Iraci Vieira Ávila
Email: iraciavila@gmail.com
Ensino Religioso
O cristianismo é uma religião monoteísta
baseada na vida e nos ensinamentos de
Jesus de Nazaré, tais como estes se
encontram escritos nos Evangelhos,
parte integrante do Novo Testamento.
Os cristãos acreditam que Jesus é o
Messias e como tal referem-se a ele
como Jesus Cristo. Com cerca de 2,13
bilhões de adeptos, o cristianismo é hoje
a maior religião mundial, adotada por
cerca de 33% da população do mundo.
É a religião predominante na Europa,
América, Oceania e em grande parte
de África.
O cristianismo começou no século I
como uma seita do Judaísmo,
partilhando por isso textos sagrados com
esta religião, em concreto o Tanakh,
que os cristãos denominam de
Antigo Testamento. À semelhança do
Judaísmo e do Islamismo, o cristianismo
é considerado como uma
religião abraâmica.
Segundo o Novo Testamento,
os seguidores de Jesus foram
chamados pela primeira vez
"cristãos" em Antioquia (Actos
11:26).
Cristianismo
Os ensinamentos de
Jesus de Nazaré
influenciaram o surgimento
do cristianismo e de várias
outras religiões.
Embora existam diferenças entre os
cristãos sobre a forma como interpretam
certos aspectos da sua religião, é
também possível apresentar um
conjunto de crenças que são
partilhadas pela maioria deles.
Cristianismo
Outro dos atributos mais
importantes de Deus, referido
várias vezes ao longo do
Novo Testamento, é o amor:
Deus ama todas as pessoas e
estas podem estabelecer uma
relação pessoal com ele
através da oração.
O Deus da Trindade é um só Deus em
três Pessoas distintas – Pai , Filho e Espírito
Santo. Essas três pessoas não surgiram
num momento especifico da historia,
mas existem desde sempre e se
revelaram ao longo da história. Sinal da
fé trinitária é que , desde os primórdios
do Cristianismo, o batismo foi celebrado
em nome do Pai, do Filho e do Espírito
Santo.
O ser humano chega ao
conhecimento das três Pessoas
pela forma como elas operam: o
Pai como criador, o Filho como
Salvador e o Espírito Santo como
Santificador.
Os cristãos, portanto, crêem
que há um só Deus verdadeiro
em três pessoas.
Cristianismo
Criador do céu e da terra, é Deus. É
o modelo de perfeição que os
discípulos devem procurar alcançar –
“Sede perfeitos, como vosso Pai
celeste é perfeito” (Mt 5,48). O
caminho para o Pai é Jesus – “
Ninguém vai ao Pai senão por mim”
(Jo 14,6). “ Eu e o Pai somos um” (Jo
10,30).
Que se fez homem e recebeu o
nome Jesus Cristo, é Deus. O envio do
Filho foi fruto do amor radical do Pai –
“Deus amou de tal maneira o mundo,
que lhe deu seu Filho único,para
quem todo o que nele crer, não
pereça, mas tenha vida eterna”
(Jo,3,16-17).
Enviado a nós pelo Pai e o Filho, é
também Deus. Jesus prometeu – “
Descerá sobre vós o Espírito Santo. Ele
vos dará força e sereis minhas
testemunhas em Jerusalém, em toda a
Judéia e Samaria,até os confins do
mundo.”(At 1,8).
A Trindade mostra que Deus é uma
comunidade, a mais perfeita de todas.
Uma comunidade tão unida que de tres
pessoas distintas forma um só Deus, a
ponto de o apóstolo João afirmar – “
Deus é amor”(1Jo 4,16)
Os apóstolos fizeram ressoar com
entusiasmo a grande novidade: Cristo
morreu e ressuscitou para salvar a todos.
Era necessário que todos conhecessem o
que Deus havia operado através de seu
Filho, o Salvador do mundo. Por isso, antes
de voltar ao Pai, Jesus enviou seus
discípulos dizendo-lhes: “Ide, portanto, e
fazei que todas as nações se tornem
discípulos, batizando-as em nome do Pai,
do Filho e do Espírito Santo e ensinando-as
a observar tudo quanto vos ordenei. E eis
que estou convosco todos os dias até a
consumação dos séculos”.(Mt28,19-20)
O cristianismo acredita que a fé em
Jesus Cristo proporciona aos seres
humanos a salvação e a vida eterna,
mas vale lembrar que biblicamente, as
obras não são capazes de dar a uma
pessoa a Vida Eterna, a única maneira
de alcançar a Salvação é dando
crédito à obra da cruz realizada pelo
que os cristãos acreditam ser o filho de
Deus.
A visão de determinadas religiões cristãs
sobre a vida depois da morte envolve,
de uma maneira geral, a crença no céu
e no inferno. A Igreja Católica considera
que para além destas duas realidades
existe o purgatório, um local de
purificação onde ficam as almas que
morreram em estado de graça, mas
que cometeram pecados.
O cristianismo acredita na Igreja
(ekklesia), palavra de origem grega que
significa "assembléia", entendida como
a comunidade de todos os cristãos e
como corpo místico de Cristo presente
na Terra e sua continuidade. As
principais igrejas ligadas ao cristianismo
são: a Igreja Católica, as
Igrejas Protestantes e a Igreja Ortodoxa.
O Credo de Nicéia, formulado nos
concílios de Nicéia e Constantinopla, foi
ratificado como credo universal da
Cristandade no Concílio de Éfeso de 431
. Os cristãos ortodoxos orientais não
incluem no credo a cláusula filioque,
que foi acrescentada pela
Igreja Católica mais tarde.
As crenças principais declaradas no
Credo de Nicéia são:
 A crença na Trindade;
 Jesus é simultaneamente divino e
humano;
 A salvação é possível através da pessoa,
vida e obra de Jesus;
 Jesus Cristo foi concebido de forma
virginal, foi crucificado, ressuscitou,
ascendeu ao céu e virá de novo à Terra;
 A remissão dos pecados é possível
através do batismo ;
 Os mortos ressuscitarão.
Na altura em que foi formulado, o Credo
de Niceia procurou lidar directamente
com crenças que seriam consideradas
heréticas, como o arianismo, que
negava que o Pai e Filho eram da
mesma substância, ou o gnosticismo.
A maior parte das igrejas protestantes
partilham com a Igreja Católica a
crença no Credo de Nicéia.
No cristianismo existem numerosas
tradições e denominações, que reflectem
diferenças doutrinais por vezes
relacionadas com a cultura e os diferentes
contextos locais em que estas se
desenvolveram. Segundo a edição de 2001
da World Christian Encyclopedia existem :
33830 denominações cristãs. Desde a
Reforma o cristianismo é dividido em três
grandes ramos:
 Catolicismo: composto pela
Igreja Católica Apostólica e que hoje
congrega o maior número de fiéis;
 Ortodoxia: originária da primeira grande cisma
cristã é constituída por duas grandes igrejas
ortodoxas - a grega e a russa - que
apresentam algumas diferenças entre si,
nomeadamente a língua usada na liturgia. Há
ainda um terceiro ramo, a igreja de rito Copta,
que surgiu no Norte de África;
 Protestantismo: originária da segunda grande
cisma cristã (Reforma Protestante) de
Martin Lutero, no século XVI, e engloba grande
número de movimentos e denominações
distintas. Atualmente a Igreja Protestante
(também chamada Igreja Evangélica) pode
ser dividida em três vertentes:
› Denominações Históricas: resultado
directo da reforma protestante.
Destacam-se nesta vertente os luteranos,
anglicanos , presbiterianos, metodistas e
batistas.
› Denominações Pentecostais: originárias
do movimento do início do século XX é
baseando na crença na presença do
Espírito Santo na vida do crente através
de sinais, denominados por estes como
dons do Espírito Santo, tais como falar em
línguas estranhas (glossolalia), curas,
milagres, visões etc. Destacam-se nesta
vertente a Assembléia de Deus,
O Brasil para Cristo, Congregação Cristã,
Igreja Cristã Maranata e a
Igreja do Evangelho Quadrangular.
› Denominações Neopentecostais: originárias
na segunda metade do século XX de
avanço das igrejas pentecostais, não
configuram uma categoria homogêna
possuindo muita variedade nesse meio.
Destacam-se nesta vertente a
Igreja Universal do Reino de Deus,
Igreja Apostólica Renascer em Cristo,
Igreja Internacional da Graça de Deus,
Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra,
Igreja Evangélica Cristo Vive,
Igreja Cristo Vive, Manancial Vida,
Igreja de Nova Vida, Comunidade Cristã e a
Igreja Bola de Neve, Igreja Unida. É o ramo
que mais cresce no Brasil e no mundo.
Além desses três ramos majoritários,
ainda existem outros segmentos
minoritários do Cristianismo (respeitada
aqui a opinião expressa por estas
denominações de se considerarem
cristãs, consideramos correto enquadra-
las neste estudo). Em geral os estudiosos
as enquadram em uma das seguintes
categorias:
 Restauracionismo: são doutrinas surgidas após a
Reforma Protestante cujas bases derrogam as de
todas as outras tradições cristãs, basicamente tendo
como ponto em comum apenas a crença em Jesus
Cristo. A maioria deles não se considera
propriamente "protestante" ou "evangélico" por
possuirem grandes divergências teológicas. Nesta
categoria estão enquadradas a
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, a
Igreja Adventista do Sétimo Dia e as
Testemunhas de Jeová, entre outras denominações.
Quanto às Testemunhas de Jeová, embora afirmem
ser cristãs, também não se consideram parte do
protestantismo. Os testemunhas aceitam a Jesus
como criatura, de natureza divina, seu líder e
resgatador, rejeitando, no entanto a crença na
Trindade e ensinando que Cristo é o filho do único
Deus, Jeová, não crendo que Jesus é Deus.
 Cristianismo primitivo: são as
Igrejas cujas bases são anteriores
ao estabelecimento do
catolicismo e da ortodoxia. É o
caso das
igrejas não-calcedonianas e da
Igreja Assíria do Oriente
(Nestoriana)
 Cristianismo esotérico: é a parte mística do
Cristianismo, e compreende as escolas
cristãs de mistérios e sincretismo religioso. A
este ramo pertence o Gnosticismo que é
uma crença com raízes antecedentes ao
próprio cristianismo e que tem
características da ciência egípcia e da
filosofia grega. O Rosacrucianismo também
se enquadra nessa vertente sendo uma
ciência oculta cristã que ressalta as boas
ações por meio da fraternidade.
Espiritismo Cristão: Os simplesmente Espíritas
não acreditam que uma pessoa ou ser,
como Jesus Cristo, pode redimir "os
pecados" de uma outra , contudo para a
maior parte dos adeptos do espiritismo a
obra de Allan Kardec constitui uma nova
forma do cristianismo, são os
espíritas-cristãos. Inclusive, um dos seus
livros fundantes é denominado de O
Evangelho Segundo o Espiritismo. Esse livro
apresenta uma reinterpretação de
aspectos da filosofia e moral cristã, crendo
em parte na Bíblia Sagrada.
O cristianismo aceita como
livros sagrados, porque
inspirados por Deus, os livros
da Bíblia, organizada em
Antigo Testamento e Novo
Testamento.
 As formas de culto do cristianismo envolvem a
oração, a leitura de passagens da Bíblia, o
canto de hinos, a cerimónia da eucaristia
(católicos e ordodoxos) e a audição de um
sermão dito pelo sacerdote ou ministro. A
maioria das denominações cristãs considera o
Domingo como dia dedicado ao culto (há
minorias que consideram o Sábado). É um dia
dedicado ao descanso, no qual os cristãos
reúnem-se para o culto, embora a devoção e
oração individual em qualquer outro dia da
semana sejam também valorizadas no
cristianismo.
Os católicos, os ortodoxos e os anglicanos
interpretam as formas de culto (ou missa,
para o catolicismo) cristãs em termos de
sete sacramentos, considerados como
graças divinas:
 Batismo
 Eucaristia
 Matrimónio
 Confirmação ou crisma
 Penitência
 Extrema unção ou Unção dos enfermos
 Ordem
Os protestantes não têm os sacramentos
pelo catolicismo, mas eles utilizam de
passagens bíblicas para os cultos, como:
 Batismo (para a maioria das
denominações, apenas em adultos);
 Santa Ceia (não aceitando a eucaristia,
voltando ao padrão bíblico "PÃO" E
"VINHO", ambos aceitos apenas como
símbolos).
Estes sacramentos são aceitos pois
foram instituídos diretamente por Jesus.
Há também igrejas que não
aceitam nenhum Sacramento.
 Os cristãos atribuem a determinado dias
do calendário uma importância
religiosa. Estes dias estão ligados à vida
de Jesus Cristo ou à história dos
primórdios do movimento cristão.
O calendário litúrgico cristão inclui as
seguintes festas:
 Advento: período constituído pelas quatro
semanas antes do Natal, entendidas como
época de preparação para a celebração do
nascimento de Jesus Cristo;
 Natal: celebração do nascimento de Jesus;
 Epifania: para os católicos, celebra a
adoração de Jesus Cristo pelos Reis Magos,
enquanto que para os cristãos ortodoxos o seu
batismo. Acontece doze dias após o Natal;
 Sexta-feira Santa: morte de Jesus,
 Domingo de Páscoa: ressurreição de Jesus;
 Ascensão:ascensão de Jesus ao céu.
Acontece quarenta dias após o Domingo de
Páscoa;
 Pentecostes: celebração do aparecimento do
Espírito Santo aos cristãos. Ocorre cinquenta
dias após o Domingo de Páscoa.
 Alguns dias têm uma data fixa no calendário
(como o Natal, celebrado a 25 de Dezembro),
enquanto que outros se movem ao longo de
várias datas. O período mais importante do
calendário litúrgico é a Páscoa, que é uma
festa móvel. Nem todas denominações cristãs
concordam em relação a que datas atribuir
importância. Por exemplo, o Dia de Todos-os-
Santos é celebrado pela Igreja Católica e pela
Igreja Anglicana a 1 de Novembro, enquanto
que para a Igreja Ortodoxa a data é
celebrada no primeiro Domingo depois do
Pentecostes; outras denominações cristãs não
celebram sequer este dia. De igual forma,
alguns grupos cristãos recusam celebrar o
Natal uma vez que consideram ter origens
pagãs.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1 história do cristianismo - 1ª aula
1   história do cristianismo - 1ª aula1   história do cristianismo - 1ª aula
1 história do cristianismo - 1ª aula
PIB Penha
 
Introdução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja CristãIntrodução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja Cristã
Alberto Simonton
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
Moisés Sampaio
 
13 o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
13   o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula13   o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
13 o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
PIB Penha
 
História da igreja i
História da igreja iHistória da igreja i
História da igreja i
Sérgio Miguel
 
A História da Igreja Presbiteriana no Brasil
A História da Igreja Presbiteriana no BrasilA História da Igreja Presbiteriana no Brasil
A História da Igreja Presbiteriana no Brasil
Jocarli Junior
 
Aula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja ApostólicaAula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja Apostólica
Marcia oliveira
 
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e HeresiasMovimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
A história dos avivamentos da igreja
A história dos avivamentos da igrejaA história dos avivamentos da igreja
A história dos avivamentos da igreja
Giovani Luiz Zimmermann Jr.
 
Aula 2 - Segundo Período - A Igreja Perseguida
Aula 2 - Segundo Período - A Igreja PerseguidaAula 2 - Segundo Período - A Igreja Perseguida
Aula 2 - Segundo Período - A Igreja Perseguida
Adriano Pascoa
 
19 periodo da igreja primitiva
19  periodo da igreja primitiva19  periodo da igreja primitiva
19 periodo da igreja primitiva
Pib Penha
 
História da igreja II
História da igreja IIHistória da igreja II
História da igreja II
Sérgio Miguel
 
Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1
Lisanro Cronje
 
Pentecostes
PentecostesPentecostes
Pentecostes
pr_afsalbergaria
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
Filipe
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Adriano Pascoa
 
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
manoel ramos de oliveira
 
1º Aula de História da Igreja
1º Aula de História da Igreja1º Aula de História da Igreja
1º Aula de História da Igreja
Jefferson Evangelista
 

Mais procurados (18)

1 história do cristianismo - 1ª aula
1   história do cristianismo - 1ª aula1   história do cristianismo - 1ª aula
1 história do cristianismo - 1ª aula
 
Introdução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja CristãIntrodução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja Cristã
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
 
13 o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
13   o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula13   o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
13 o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
 
História da igreja i
História da igreja iHistória da igreja i
História da igreja i
 
A História da Igreja Presbiteriana no Brasil
A História da Igreja Presbiteriana no BrasilA História da Igreja Presbiteriana no Brasil
A História da Igreja Presbiteriana no Brasil
 
Aula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja ApostólicaAula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja Apostólica
 
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e HeresiasMovimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
 
A história dos avivamentos da igreja
A história dos avivamentos da igrejaA história dos avivamentos da igreja
A história dos avivamentos da igreja
 
Aula 2 - Segundo Período - A Igreja Perseguida
Aula 2 - Segundo Período - A Igreja PerseguidaAula 2 - Segundo Período - A Igreja Perseguida
Aula 2 - Segundo Período - A Igreja Perseguida
 
19 periodo da igreja primitiva
19  periodo da igreja primitiva19  periodo da igreja primitiva
19 periodo da igreja primitiva
 
História da igreja II
História da igreja IIHistória da igreja II
História da igreja II
 
Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1
 
Pentecostes
PentecostesPentecostes
Pentecostes
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
 
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
 
1º Aula de História da Igreja
1º Aula de História da Igreja1º Aula de História da Igreja
1º Aula de História da Igreja
 

Destaque

T100 a bíblia para o povo 23.05.13
T100 a bíblia para o povo 23.05.13T100 a bíblia para o povo 23.05.13
T100 a bíblia para o povo 23.05.13
GersonPrates
 
T300 revisão provastrimestre1.25.04.13
T300 revisão provastrimestre1.25.04.13T300 revisão provastrimestre1.25.04.13
T300 revisão provastrimestre1.25.04.13
GersonPrates
 
T200 Carta para os pais Dia dos Pais_08.08.13
T200 Carta para os pais Dia dos Pais_08.08.13T200 Carta para os pais Dia dos Pais_08.08.13
T200 Carta para os pais Dia dos Pais_08.08.13
GersonPrates
 
T300 A ética dos Dez Mandamentos - parte III
T300 A ética dos Dez Mandamentos - parte IIIT300 A ética dos Dez Mandamentos - parte III
T300 A ética dos Dez Mandamentos - parte III
GersonPrates
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
LuukasN
 
trabalho de Ensino Religioso sobre Cristianismo
trabalho de Ensino Religioso sobre Cristianismotrabalho de Ensino Religioso sobre Cristianismo
trabalho de Ensino Religioso sobre Cristianismo
Melene Barbara Silva Silva
 
T300 martinho lutero protagonista da reforma_parte ii_10.10.13
T300 martinho lutero protagonista da reforma_parte ii_10.10.13T300 martinho lutero protagonista da reforma_parte ii_10.10.13
T300 martinho lutero protagonista da reforma_parte ii_10.10.13
GersonPrates
 
Bárbarazinha
BárbarazinhaBárbarazinha
Bárbarazinha
Kvezi
 
T100 as grandes religiões da humanidade xintoísmo e judaísmo_12.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade xintoísmo e judaísmo_12.09.13T100 as grandes religiões da humanidade xintoísmo e judaísmo_12.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade xintoísmo e judaísmo_12.09.13
GersonPrates
 
T100 as grandes religiões da humanidade hinduísmo, budismo e taoísmo_29.08.13
T100 as grandes religiões da humanidade hinduísmo, budismo e taoísmo_29.08.13T100 as grandes religiões da humanidade hinduísmo, budismo e taoísmo_29.08.13
T100 as grandes religiões da humanidade hinduísmo, budismo e taoísmo_29.08.13
GersonPrates
 
T100 as grandes religiões da humanidade islamismo_26.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade islamismo_26.09.13T100 as grandes religiões da humanidade islamismo_26.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade islamismo_26.09.13
GersonPrates
 
T100 as grandes religiões da humanidade cristianismo e islamismo_19.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade cristianismo e islamismo_19.09.13T100 as grandes religiões da humanidade cristianismo e islamismo_19.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade cristianismo e islamismo_19.09.13
GersonPrates
 
Querendo encontrar Deus
Querendo encontrar DeusQuerendo encontrar Deus
Querendo encontrar Deus
Ana Campana
 
O Islamismo
O IslamismoO Islamismo
O Islamismo
Sílvia Mendonça
 
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSASENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
Rodrigo Basílio da Silva
 
O Islamismo
O IslamismoO Islamismo
O Islamismo
Rosário
 
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação ReligiosaApostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
elias pereira
 

Destaque (17)

T100 a bíblia para o povo 23.05.13
T100 a bíblia para o povo 23.05.13T100 a bíblia para o povo 23.05.13
T100 a bíblia para o povo 23.05.13
 
T300 revisão provastrimestre1.25.04.13
T300 revisão provastrimestre1.25.04.13T300 revisão provastrimestre1.25.04.13
T300 revisão provastrimestre1.25.04.13
 
T200 Carta para os pais Dia dos Pais_08.08.13
T200 Carta para os pais Dia dos Pais_08.08.13T200 Carta para os pais Dia dos Pais_08.08.13
T200 Carta para os pais Dia dos Pais_08.08.13
 
T300 A ética dos Dez Mandamentos - parte III
T300 A ética dos Dez Mandamentos - parte IIIT300 A ética dos Dez Mandamentos - parte III
T300 A ética dos Dez Mandamentos - parte III
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
trabalho de Ensino Religioso sobre Cristianismo
trabalho de Ensino Religioso sobre Cristianismotrabalho de Ensino Religioso sobre Cristianismo
trabalho de Ensino Religioso sobre Cristianismo
 
T300 martinho lutero protagonista da reforma_parte ii_10.10.13
T300 martinho lutero protagonista da reforma_parte ii_10.10.13T300 martinho lutero protagonista da reforma_parte ii_10.10.13
T300 martinho lutero protagonista da reforma_parte ii_10.10.13
 
Bárbarazinha
BárbarazinhaBárbarazinha
Bárbarazinha
 
T100 as grandes religiões da humanidade xintoísmo e judaísmo_12.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade xintoísmo e judaísmo_12.09.13T100 as grandes religiões da humanidade xintoísmo e judaísmo_12.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade xintoísmo e judaísmo_12.09.13
 
T100 as grandes religiões da humanidade hinduísmo, budismo e taoísmo_29.08.13
T100 as grandes religiões da humanidade hinduísmo, budismo e taoísmo_29.08.13T100 as grandes religiões da humanidade hinduísmo, budismo e taoísmo_29.08.13
T100 as grandes religiões da humanidade hinduísmo, budismo e taoísmo_29.08.13
 
T100 as grandes religiões da humanidade islamismo_26.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade islamismo_26.09.13T100 as grandes religiões da humanidade islamismo_26.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade islamismo_26.09.13
 
T100 as grandes religiões da humanidade cristianismo e islamismo_19.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade cristianismo e islamismo_19.09.13T100 as grandes religiões da humanidade cristianismo e islamismo_19.09.13
T100 as grandes religiões da humanidade cristianismo e islamismo_19.09.13
 
Querendo encontrar Deus
Querendo encontrar DeusQuerendo encontrar Deus
Querendo encontrar Deus
 
O Islamismo
O IslamismoO Islamismo
O Islamismo
 
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSASENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
 
O Islamismo
O IslamismoO Islamismo
O Islamismo
 
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação ReligiosaApostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
 

Semelhante a Cristianismo

cristianismo
 cristianismo cristianismo
cristianismo
iraciva
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Conhecendo as religiões
Conhecendo as religiõesConhecendo as religiões
Conhecendo as religiões
silviaanalia5473
 
O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
Cristianismo 9º a
Cristianismo 9º aCristianismo 9º a
Cristianismo 9º a
Zaara Miranda
 
1
11
Ciência vs religião este
Ciência vs religião esteCiência vs religião este
Ciência vs religião este
dianacondeco38
 
O Cristianismo Redivivo
O Cristianismo RedivivoO Cristianismo Redivivo
O Cristianismo Redivivo
Helio Cruz
 
O CRISTIANISMO.pptx
O CRISTIANISMO.pptxO CRISTIANISMO.pptx
O CRISTIANISMO.pptx
ProfEmanoelJhonatan
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
Kamila Silvestre
 
O Fundamentalismo Cristão Norte - Americano
O Fundamentalismo Cristão Norte - AmericanoO Fundamentalismo Cristão Norte - Americano
O Fundamentalismo Cristão Norte - Americano
Yury Fontão
 
Artigo Wesley Arruda
Artigo Wesley ArrudaArtigo Wesley Arruda
Artigo Wesley Arruda
Wesley Arruda
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
emrcja
 
Ciência vs religião
Ciência vs religiãoCiência vs religião
Ciência vs religião
dianacondeco38
 
cristologia-1.pptx
cristologia-1.pptxcristologia-1.pptx
cristologia-1.pptx
Vania Cristina Rocha Duarte
 
cristologia-1.pptx
cristologia-1.pptxcristologia-1.pptx
cristologia-1.pptx
Vania Cristina Rocha Duarte
 
Identidade Nazarena - M2
Identidade Nazarena - M2Identidade Nazarena - M2
Identidade Nazarena - M2
semnazarenovirtual
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
infoAndreia
 
Algumas formas de religião.
Algumas formas de religião.Algumas formas de religião.
Algumas formas de religião.
Nicole Gouveia
 

Semelhante a Cristianismo (20)

cristianismo
 cristianismo cristianismo
cristianismo
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
Conhecendo as religiões
Conhecendo as religiõesConhecendo as religiões
Conhecendo as religiões
 
O Cristianismo
O CristianismoO Cristianismo
O Cristianismo
 
Cristianismo 9º a
Cristianismo 9º aCristianismo 9º a
Cristianismo 9º a
 
1
11
1
 
Ciência vs religião este
Ciência vs religião esteCiência vs religião este
Ciência vs religião este
 
O Cristianismo Redivivo
O Cristianismo RedivivoO Cristianismo Redivivo
O Cristianismo Redivivo
 
O CRISTIANISMO.pptx
O CRISTIANISMO.pptxO CRISTIANISMO.pptx
O CRISTIANISMO.pptx
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
O Fundamentalismo Cristão Norte - Americano
O Fundamentalismo Cristão Norte - AmericanoO Fundamentalismo Cristão Norte - Americano
O Fundamentalismo Cristão Norte - Americano
 
Artigo Wesley Arruda
Artigo Wesley ArrudaArtigo Wesley Arruda
Artigo Wesley Arruda
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
Ciência vs religião
Ciência vs religiãoCiência vs religião
Ciência vs religião
 
cristologia-1.pptx
cristologia-1.pptxcristologia-1.pptx
cristologia-1.pptx
 
cristologia-1.pptx
cristologia-1.pptxcristologia-1.pptx
cristologia-1.pptx
 
Identidade Nazarena - M2
Identidade Nazarena - M2Identidade Nazarena - M2
Identidade Nazarena - M2
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
Algumas formas de religião.
Algumas formas de religião.Algumas formas de religião.
Algumas formas de religião.
 

Mais de iraciva

Retomando objetivos: A Matemática e a Interdisciplinaridade
Retomando objetivos: A Matemática e a InterdisciplinaridadeRetomando objetivos: A Matemática e a Interdisciplinaridade
Retomando objetivos: A Matemática e a Interdisciplinaridade
iraciva
 
Retomada de objetivos do 1º trimestre 2013
Retomada de objetivos do 1º trimestre 2013Retomada de objetivos do 1º trimestre 2013
Retomada de objetivos do 1º trimestre 2013
iraciva
 
Valores
ValoresValores
Valores
iraciva
 
Vida e morte
Vida e morteVida e morte
Vida e morte
iraciva
 
Os elementos da natureza nos ritos religiosos
Os elementos da natureza nos ritos religiososOs elementos da natureza nos ritos religiosos
Os elementos da natureza nos ritos religiosos
iraciva
 
Valores éticos e morais
Valores éticos e moraisValores éticos e morais
Valores éticos e morais
iraciva
 
O mundo com cem pessoas
O mundo com cem pessoasO mundo com cem pessoas
O mundo com cem pessoas
iraciva
 
áRea das figuras plana1
áRea das figuras plana1áRea das figuras plana1
áRea das figuras plana1
iraciva
 
Temas transversais
Temas transversaisTemas transversais
Temas transversais
iraciva
 
Recuperação paralela
Recuperação paralelaRecuperação paralela
Recuperação paralela
iraciva
 
Exercícios de revisão funçao 1 grau
Exercícios de revisão funçao 1 grauExercícios de revisão funçao 1 grau
Exercícios de revisão funçao 1 grau
iraciva
 
Exercícios de revisão 4ºn
Exercícios de revisão 4ºnExercícios de revisão 4ºn
Exercícios de revisão 4ºn
iraciva
 
Exercícios da 1ª série do ensino médio
Exercícios da  1ª série do ensino médioExercícios da  1ª série do ensino médio
Exercícios da 1ª série do ensino médio
iraciva
 
Webquest experimental sobre Ensino Religioso
Webquest experimental sobre Ensino ReligiosoWebquest experimental sobre Ensino Religioso
Webquest experimental sobre Ensino Religioso
iraciva
 
Processo
ProcessoProcesso
Processo
iraciva
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
iraciva
 
Conclusão
ConclusãoConclusão
Conclusão
iraciva
 
Tradições religiosas islamismo
Tradições religiosas islamismoTradições religiosas islamismo
Tradições religiosas islamismo
iraciva
 
Ensino Religioso Hinduísmo
Ensino Religioso HinduísmoEnsino Religioso Hinduísmo
Ensino Religioso Hinduísmo
iraciva
 
matematica e midias
matematica e midiasmatematica e midias
matematica e midias
iraciva
 

Mais de iraciva (20)

Retomando objetivos: A Matemática e a Interdisciplinaridade
Retomando objetivos: A Matemática e a InterdisciplinaridadeRetomando objetivos: A Matemática e a Interdisciplinaridade
Retomando objetivos: A Matemática e a Interdisciplinaridade
 
Retomada de objetivos do 1º trimestre 2013
Retomada de objetivos do 1º trimestre 2013Retomada de objetivos do 1º trimestre 2013
Retomada de objetivos do 1º trimestre 2013
 
Valores
ValoresValores
Valores
 
Vida e morte
Vida e morteVida e morte
Vida e morte
 
Os elementos da natureza nos ritos religiosos
Os elementos da natureza nos ritos religiososOs elementos da natureza nos ritos religiosos
Os elementos da natureza nos ritos religiosos
 
Valores éticos e morais
Valores éticos e moraisValores éticos e morais
Valores éticos e morais
 
O mundo com cem pessoas
O mundo com cem pessoasO mundo com cem pessoas
O mundo com cem pessoas
 
áRea das figuras plana1
áRea das figuras plana1áRea das figuras plana1
áRea das figuras plana1
 
Temas transversais
Temas transversaisTemas transversais
Temas transversais
 
Recuperação paralela
Recuperação paralelaRecuperação paralela
Recuperação paralela
 
Exercícios de revisão funçao 1 grau
Exercícios de revisão funçao 1 grauExercícios de revisão funçao 1 grau
Exercícios de revisão funçao 1 grau
 
Exercícios de revisão 4ºn
Exercícios de revisão 4ºnExercícios de revisão 4ºn
Exercícios de revisão 4ºn
 
Exercícios da 1ª série do ensino médio
Exercícios da  1ª série do ensino médioExercícios da  1ª série do ensino médio
Exercícios da 1ª série do ensino médio
 
Webquest experimental sobre Ensino Religioso
Webquest experimental sobre Ensino ReligiosoWebquest experimental sobre Ensino Religioso
Webquest experimental sobre Ensino Religioso
 
Processo
ProcessoProcesso
Processo
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
Conclusão
ConclusãoConclusão
Conclusão
 
Tradições religiosas islamismo
Tradições religiosas islamismoTradições religiosas islamismo
Tradições religiosas islamismo
 
Ensino Religioso Hinduísmo
Ensino Religioso HinduísmoEnsino Religioso Hinduísmo
Ensino Religioso Hinduísmo
 
matematica e midias
matematica e midiasmatematica e midias
matematica e midias
 

Cristianismo

  • 1. Profª Especialista Iraci Vieira Ávila Email: iraciavila@gmail.com Ensino Religioso
  • 2. O cristianismo é uma religião monoteísta baseada na vida e nos ensinamentos de Jesus de Nazaré, tais como estes se encontram escritos nos Evangelhos, parte integrante do Novo Testamento.
  • 3. Os cristãos acreditam que Jesus é o Messias e como tal referem-se a ele como Jesus Cristo. Com cerca de 2,13 bilhões de adeptos, o cristianismo é hoje a maior religião mundial, adotada por cerca de 33% da população do mundo.
  • 4. É a religião predominante na Europa, América, Oceania e em grande parte de África.
  • 5. O cristianismo começou no século I como uma seita do Judaísmo, partilhando por isso textos sagrados com esta religião, em concreto o Tanakh, que os cristãos denominam de Antigo Testamento. À semelhança do Judaísmo e do Islamismo, o cristianismo é considerado como uma religião abraâmica.
  • 6. Segundo o Novo Testamento, os seguidores de Jesus foram chamados pela primeira vez "cristãos" em Antioquia (Actos 11:26).
  • 8. Os ensinamentos de Jesus de Nazaré influenciaram o surgimento do cristianismo e de várias outras religiões.
  • 9. Embora existam diferenças entre os cristãos sobre a forma como interpretam certos aspectos da sua religião, é também possível apresentar um conjunto de crenças que são partilhadas pela maioria deles.
  • 11. Outro dos atributos mais importantes de Deus, referido várias vezes ao longo do Novo Testamento, é o amor: Deus ama todas as pessoas e estas podem estabelecer uma relação pessoal com ele através da oração.
  • 12. O Deus da Trindade é um só Deus em três Pessoas distintas – Pai , Filho e Espírito Santo. Essas três pessoas não surgiram num momento especifico da historia, mas existem desde sempre e se revelaram ao longo da história. Sinal da fé trinitária é que , desde os primórdios do Cristianismo, o batismo foi celebrado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
  • 13. O ser humano chega ao conhecimento das três Pessoas pela forma como elas operam: o Pai como criador, o Filho como Salvador e o Espírito Santo como Santificador. Os cristãos, portanto, crêem que há um só Deus verdadeiro em três pessoas.
  • 15. Criador do céu e da terra, é Deus. É o modelo de perfeição que os discípulos devem procurar alcançar – “Sede perfeitos, como vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5,48). O caminho para o Pai é Jesus – “ Ninguém vai ao Pai senão por mim” (Jo 14,6). “ Eu e o Pai somos um” (Jo 10,30).
  • 16. Que se fez homem e recebeu o nome Jesus Cristo, é Deus. O envio do Filho foi fruto do amor radical do Pai – “Deus amou de tal maneira o mundo, que lhe deu seu Filho único,para quem todo o que nele crer, não pereça, mas tenha vida eterna” (Jo,3,16-17).
  • 17. Enviado a nós pelo Pai e o Filho, é também Deus. Jesus prometeu – “ Descerá sobre vós o Espírito Santo. Ele vos dará força e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria,até os confins do mundo.”(At 1,8).
  • 18. A Trindade mostra que Deus é uma comunidade, a mais perfeita de todas. Uma comunidade tão unida que de tres pessoas distintas forma um só Deus, a ponto de o apóstolo João afirmar – “ Deus é amor”(1Jo 4,16)
  • 19. Os apóstolos fizeram ressoar com entusiasmo a grande novidade: Cristo morreu e ressuscitou para salvar a todos. Era necessário que todos conhecessem o que Deus havia operado através de seu Filho, o Salvador do mundo. Por isso, antes de voltar ao Pai, Jesus enviou seus discípulos dizendo-lhes: “Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-as a observar tudo quanto vos ordenei. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos”.(Mt28,19-20)
  • 20. O cristianismo acredita que a fé em Jesus Cristo proporciona aos seres humanos a salvação e a vida eterna, mas vale lembrar que biblicamente, as obras não são capazes de dar a uma pessoa a Vida Eterna, a única maneira de alcançar a Salvação é dando crédito à obra da cruz realizada pelo que os cristãos acreditam ser o filho de Deus.
  • 21. A visão de determinadas religiões cristãs sobre a vida depois da morte envolve, de uma maneira geral, a crença no céu e no inferno. A Igreja Católica considera que para além destas duas realidades existe o purgatório, um local de purificação onde ficam as almas que morreram em estado de graça, mas que cometeram pecados.
  • 22. O cristianismo acredita na Igreja (ekklesia), palavra de origem grega que significa "assembléia", entendida como a comunidade de todos os cristãos e como corpo místico de Cristo presente na Terra e sua continuidade. As principais igrejas ligadas ao cristianismo são: a Igreja Católica, as Igrejas Protestantes e a Igreja Ortodoxa.
  • 23. O Credo de Nicéia, formulado nos concílios de Nicéia e Constantinopla, foi ratificado como credo universal da Cristandade no Concílio de Éfeso de 431 . Os cristãos ortodoxos orientais não incluem no credo a cláusula filioque, que foi acrescentada pela Igreja Católica mais tarde.
  • 24. As crenças principais declaradas no Credo de Nicéia são:  A crença na Trindade;  Jesus é simultaneamente divino e humano;  A salvação é possível através da pessoa, vida e obra de Jesus;  Jesus Cristo foi concebido de forma virginal, foi crucificado, ressuscitou, ascendeu ao céu e virá de novo à Terra;  A remissão dos pecados é possível através do batismo ;  Os mortos ressuscitarão.
  • 25. Na altura em que foi formulado, o Credo de Niceia procurou lidar directamente com crenças que seriam consideradas heréticas, como o arianismo, que negava que o Pai e Filho eram da mesma substância, ou o gnosticismo. A maior parte das igrejas protestantes partilham com a Igreja Católica a crença no Credo de Nicéia.
  • 26. No cristianismo existem numerosas tradições e denominações, que reflectem diferenças doutrinais por vezes relacionadas com a cultura e os diferentes contextos locais em que estas se desenvolveram. Segundo a edição de 2001 da World Christian Encyclopedia existem : 33830 denominações cristãs. Desde a Reforma o cristianismo é dividido em três grandes ramos:
  • 27.  Catolicismo: composto pela Igreja Católica Apostólica e que hoje congrega o maior número de fiéis;  Ortodoxia: originária da primeira grande cisma cristã é constituída por duas grandes igrejas ortodoxas - a grega e a russa - que apresentam algumas diferenças entre si, nomeadamente a língua usada na liturgia. Há ainda um terceiro ramo, a igreja de rito Copta, que surgiu no Norte de África;  Protestantismo: originária da segunda grande cisma cristã (Reforma Protestante) de Martin Lutero, no século XVI, e engloba grande número de movimentos e denominações distintas. Atualmente a Igreja Protestante (também chamada Igreja Evangélica) pode ser dividida em três vertentes:
  • 28. › Denominações Históricas: resultado directo da reforma protestante. Destacam-se nesta vertente os luteranos, anglicanos , presbiterianos, metodistas e batistas.
  • 29. › Denominações Pentecostais: originárias do movimento do início do século XX é baseando na crença na presença do Espírito Santo na vida do crente através de sinais, denominados por estes como dons do Espírito Santo, tais como falar em línguas estranhas (glossolalia), curas, milagres, visões etc. Destacam-se nesta vertente a Assembléia de Deus, O Brasil para Cristo, Congregação Cristã, Igreja Cristã Maranata e a Igreja do Evangelho Quadrangular.
  • 30. › Denominações Neopentecostais: originárias na segunda metade do século XX de avanço das igrejas pentecostais, não configuram uma categoria homogêna possuindo muita variedade nesse meio. Destacam-se nesta vertente a Igreja Universal do Reino de Deus, Igreja Apostólica Renascer em Cristo, Igreja Internacional da Graça de Deus, Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra, Igreja Evangélica Cristo Vive, Igreja Cristo Vive, Manancial Vida, Igreja de Nova Vida, Comunidade Cristã e a Igreja Bola de Neve, Igreja Unida. É o ramo que mais cresce no Brasil e no mundo.
  • 31. Além desses três ramos majoritários, ainda existem outros segmentos minoritários do Cristianismo (respeitada aqui a opinião expressa por estas denominações de se considerarem cristãs, consideramos correto enquadra- las neste estudo). Em geral os estudiosos as enquadram em uma das seguintes categorias:
  • 32.  Restauracionismo: são doutrinas surgidas após a Reforma Protestante cujas bases derrogam as de todas as outras tradições cristãs, basicamente tendo como ponto em comum apenas a crença em Jesus Cristo. A maioria deles não se considera propriamente "protestante" ou "evangélico" por possuirem grandes divergências teológicas. Nesta categoria estão enquadradas a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, a Igreja Adventista do Sétimo Dia e as Testemunhas de Jeová, entre outras denominações. Quanto às Testemunhas de Jeová, embora afirmem ser cristãs, também não se consideram parte do protestantismo. Os testemunhas aceitam a Jesus como criatura, de natureza divina, seu líder e resgatador, rejeitando, no entanto a crença na Trindade e ensinando que Cristo é o filho do único Deus, Jeová, não crendo que Jesus é Deus.
  • 33.  Cristianismo primitivo: são as Igrejas cujas bases são anteriores ao estabelecimento do catolicismo e da ortodoxia. É o caso das igrejas não-calcedonianas e da Igreja Assíria do Oriente (Nestoriana)
  • 34.  Cristianismo esotérico: é a parte mística do Cristianismo, e compreende as escolas cristãs de mistérios e sincretismo religioso. A este ramo pertence o Gnosticismo que é uma crença com raízes antecedentes ao próprio cristianismo e que tem características da ciência egípcia e da filosofia grega. O Rosacrucianismo também se enquadra nessa vertente sendo uma ciência oculta cristã que ressalta as boas ações por meio da fraternidade.
  • 35. Espiritismo Cristão: Os simplesmente Espíritas não acreditam que uma pessoa ou ser, como Jesus Cristo, pode redimir "os pecados" de uma outra , contudo para a maior parte dos adeptos do espiritismo a obra de Allan Kardec constitui uma nova forma do cristianismo, são os espíritas-cristãos. Inclusive, um dos seus livros fundantes é denominado de O Evangelho Segundo o Espiritismo. Esse livro apresenta uma reinterpretação de aspectos da filosofia e moral cristã, crendo em parte na Bíblia Sagrada.
  • 36. O cristianismo aceita como livros sagrados, porque inspirados por Deus, os livros da Bíblia, organizada em Antigo Testamento e Novo Testamento.
  • 37.  As formas de culto do cristianismo envolvem a oração, a leitura de passagens da Bíblia, o canto de hinos, a cerimónia da eucaristia (católicos e ordodoxos) e a audição de um sermão dito pelo sacerdote ou ministro. A maioria das denominações cristãs considera o Domingo como dia dedicado ao culto (há minorias que consideram o Sábado). É um dia dedicado ao descanso, no qual os cristãos reúnem-se para o culto, embora a devoção e oração individual em qualquer outro dia da semana sejam também valorizadas no cristianismo.
  • 38. Os católicos, os ortodoxos e os anglicanos interpretam as formas de culto (ou missa, para o catolicismo) cristãs em termos de sete sacramentos, considerados como graças divinas:  Batismo  Eucaristia  Matrimónio  Confirmação ou crisma  Penitência  Extrema unção ou Unção dos enfermos  Ordem
  • 39. Os protestantes não têm os sacramentos pelo catolicismo, mas eles utilizam de passagens bíblicas para os cultos, como:  Batismo (para a maioria das denominações, apenas em adultos);  Santa Ceia (não aceitando a eucaristia, voltando ao padrão bíblico "PÃO" E "VINHO", ambos aceitos apenas como símbolos). Estes sacramentos são aceitos pois foram instituídos diretamente por Jesus.
  • 40. Há também igrejas que não aceitam nenhum Sacramento.
  • 41.  Os cristãos atribuem a determinado dias do calendário uma importância religiosa. Estes dias estão ligados à vida de Jesus Cristo ou à história dos primórdios do movimento cristão. O calendário litúrgico cristão inclui as seguintes festas:
  • 42.  Advento: período constituído pelas quatro semanas antes do Natal, entendidas como época de preparação para a celebração do nascimento de Jesus Cristo;  Natal: celebração do nascimento de Jesus;  Epifania: para os católicos, celebra a adoração de Jesus Cristo pelos Reis Magos, enquanto que para os cristãos ortodoxos o seu batismo. Acontece doze dias após o Natal;  Sexta-feira Santa: morte de Jesus,  Domingo de Páscoa: ressurreição de Jesus;  Ascensão:ascensão de Jesus ao céu. Acontece quarenta dias após o Domingo de Páscoa;  Pentecostes: celebração do aparecimento do Espírito Santo aos cristãos. Ocorre cinquenta dias após o Domingo de Páscoa.
  • 43.  Alguns dias têm uma data fixa no calendário (como o Natal, celebrado a 25 de Dezembro), enquanto que outros se movem ao longo de várias datas. O período mais importante do calendário litúrgico é a Páscoa, que é uma festa móvel. Nem todas denominações cristãs concordam em relação a que datas atribuir importância. Por exemplo, o Dia de Todos-os- Santos é celebrado pela Igreja Católica e pela Igreja Anglicana a 1 de Novembro, enquanto que para a Igreja Ortodoxa a data é celebrada no primeiro Domingo depois do Pentecostes; outras denominações cristãs não celebram sequer este dia. De igual forma, alguns grupos cristãos recusam celebrar o Natal uma vez que consideram ter origens pagãs.