SlideShare uma empresa Scribd logo
PROF. MARCELO LUIZ DE CASTRO
25/04/2017
GESTÃO HOSPITALAR
GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS
II ENCONTRO DE GESTÃO 2017
prof.mlcastro@gmail.com
.
“VOCÊ PODE SABER
O QUE DISSE, MAS
NUNCA O QUE O
OUTRO ESCUTOU”
Jacques Lacan
MARCELO CASTRO
Contador
Professor
Palestrante
/ SÓ HÁ UM
RESULTADO
POSSÍVEL:
VITÓRIA. . . 26 anos de paixão pela
contabilidade
Áreas de expertise:
Contabilidade
Tributária
Controladoria
Financeira
Docência em Graduação e Pós Graduação
prof.mlcastro@gmail.com
Oqueé
COMUNICAÇÃO ?
prof.mlcastro@gmail.com
Após o Dilúvio Deus ordenou que o homem se espalhasse pela terra e a povoasse, ao contrário disto, o homem decidiu se
unir construindo cidades. A primeira delas foi Babel, aonde se originou uma torre para fortificar a cidade.
A cidade de Babel representam a ambição do homem e sua insistência em desobedecer às ordens do Senhor.
O capítulo 11 narra a confusão de línguas, dando início a dispersão geográfica da humanidade e o surgimento das diversas
culturas e variedades idiomáticas. Em forma de castigo Deus faz com que cada um falasse uma língua diferente.
Gênesis, capítulo 11
prof.mlcastro@gmail.com
prof.mlcastro@gmail.com
prof.mlcastro@gmail.com
prof.mlcastro@gmail.com
prof.mlcastro@gmail.com
O ano é de 1.938;
País: Estados Unidos;
Tv era um privilégio de poucos;
Estávamos na era de ouro do rádio;
EUA estava em crise, desemprego de 25%;
Tentavam se recuperar da crise da Bolsa de NYC
de 1929;
prof.mlcastro@gmail.com
O País estava na iminência de entrar na 2°
Guerra Mundial;
Os americanos viviam em constante tensão;
O dirigível Hindergurg havia caído 1 ano antes;
A toda hora a programação era interrompida para
dar notícias ruins;
Véspera de dia das bruxas;
prof.mlcastro@gmail.com
Em meio a tudo isto, um programa era campeão de
audiência na rádio NBC, pontualmente as 20h;
No mesmo horário na rádio CBS passava uma
adaptação de uma estória de terror;
No meio da música, boletins eram dados sobre a
invasão alienígena em Govers Mill.
AUDIO ORIGINAL DE ORSON WELLES
prof.mlcastro@gmail.com
Conclusão da adaptação feita por Orson Welles:
2 milhões de pessoas entraram no meio da
programação;
1,2 milhão de pessoas acreditaram nisto;
Suicídio;
Orson colocou um ator imitando a voz de
Roosevelt, dizendo que não havia mais
esperança.
prof.mlcastro@gmail.com
A pegadinha durou 62 minutos.
Pessoas fugiram pela montanha;
Por 6 semanas a Cruz Vermelhava resgatou
pessoas nas montanhas de Dacota do Sul;
Houve suicídio.
Saques, incêndio ...
EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO
ASSERTIVA
Comunicação
prof.mlcastro@gmail.com
prof.mlcastro@gmail.com
prof.mlcastro@gmail.com
VÍDEO – SITUAÇÃO AGRESSIVA
20
prof.mlcastro@gmail.com
Características do Agressivo:
Falam Alto
Interrompem
Barulhentos
Opinião do outro não tem valor
Agem como se não tivessem falhas
São bastante críticos
prof.mlcastro@gmail.com
Falar o que dá na telha e ser sincero não é
sinônimo de autenticidade.
grosseira
Mal educada
Descontrolada emocionalmente
Interpretação de quem
recebe a mensagem
prof.mlcastro@gmail.com
Neste mundo é preciso saber se impor;
As pessoas gostam de ser guiadas por alguém com um temperamento forte,
por isso agem assim;
Se eu não tivesse aprendido a defender-me já tinha sido devorado há muito
tempo;
Estou cercado por pessoas fracas;
Só os fracos e hipersensíveis é que se sentem ofendidos e maltratados por
mim.
As pessoas que se comunicam de uma maneira agressiva, normalmente acreditam que:
prof.mlcastro@gmail.com
Toda estória tem dois lados .....
Será que o agressivo ....
Não quer sua atenção ?
Não está com o nível de stress muito
alto ?
Está com medo de alguma coisa ?
prof.mlcastro@gmail.com
prof.mlcastro@gmail.com
O passivo tem o
costume
de submeter
as coisas e as
pessoas.
Costuma-se sentir
explorado e
vítima de tudo e de
todos
26
prof.mlcastro@gmail.com
Características do Passivo:
Evitam conflitos ( esquecem que é
Impossível agradar a todos);
Não conseguem cumprir os prazos que
prometeu;
Possuem credibilidade comprometida;
Preciso saber fazer concessões para que as
coisas andem;
Não gosto de prolongar discussões que não darão
em nada;
Tenho receio de ferir as pessoas.
prof.mlcastro@gmail.com
Toda estória tem dois lados .....
O passivo sente-se sempre ofendido;
Sentem-se vítimas do mundo;
É inseguro.
prof.mlcastro@gmail.com
prof.mlcastro@gmail.com
Neste estilo o sujeito
evita entrar em
conflitos, mas também
não enfrenta a
situação.
Ao invés disto, arruma
uma forma de
contorna-las.
30
prof.mlcastro@gmail.com
Características do Agressivo/Passivo
Ser franco e direto é um erro;
A melhor forma é contornar o problema;
Se eu não intermediar a situação,
as coisas não serão da minha forma.
31
prof.mlcastro@gmail.com
Esta forma de comunicação faz com que o
sujeito tente resolver os problemas de forma a
não gerar conflitos.
Mas a forma de fazer é não transparente, o que
gera falta de credibilidade.
prof.mlcastro@gmail.com
33
prof.mlcastro@gmail.com
34
O que um assertivo faz ?
São capazes de defender seus interesses e de exprimir
os seus sentimentos e pensamentos de uma forma
franca, direta e honesta.
Fazem isto sem agredir o outro;
Tem respeito por si e pelo outro;
“Quando está se comunicando, a pessoa assertiva se pronuncia de
forma clara, objetiva e construtiva e isso vai construindo algo muito
importante nos relacionamentos: a sua credibilidade pessoal”. (Cintia
Knaut)
Está aberta a negociação;
35
prof.mlcastro@gmail.com
Como ele pensa ?
 Posso pedir o que quiser, e você pode dizer não;
 Posso ter minha opinião e mudar a hora que quiser,
e não me sentirei culpado por isto;
 As minhas decisões eu me responsabilizo!
 É meu direito ficar quieto e no meu canto.
EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO
ASSERTIVA
Comunicação Estilos de
Comunicação
37
prof.mlcastro@gmail.com
Você não nasce com a comunicação
assertiva,
você aprende !!!!!
38
prof.mlcastro@gmail.com
Você quer
mudar ?
Então prepara-
se, pois o
caminho não
será fácil!
39
prof.mlcastro@gmail.com
MELHORE o relacionamento
O seu colega de trabalho precisa de
palavras de incentivo e estimulo.
Ajude-o nas tarefas que você domina mais;
Cumprimente-os pelas conquistas:
Preocupe-se com ele.
no seu trabalho
40
prof.mlcastro@gmail.com
O reclamão
Certas atitudes podem estar impregnadas em nós e nem nos
damos conta disto, nos tornando pessoas indesejáveis;
Para o reclamão nada está bom, nem ele mesmo;
O reclamão perde mais tempo reclamando que não tem
tempo do que pedindo ajuda ou delegando tarefas;
Não reclame sem motivo e sem que ele possua uma solução;
Estabeleça prioridades;
Se alguém reclamar do seu lado, mude de conversa e melhore
o astral.
41
prof.mlcastro@gmail.com
Você faz a diferença ?
42
prof.mlcastro@gmail.com
VÍDEO – GUARDA LUISINHO
43
prof.mlcastro@gmail.com
Indiretas não são para você, não responda
emocionalmente;
Cuidado. Palavras machucam. E quem as ouve, nunca
esquece... (barbara coré)
Quando alguém tentar te atingir verbalmente, finja que não é
com você;
Esclareça as agressões verbais somente quando os dois
estiverem de cabeça fria.
Reconheça seus erros;
Mudanças fazem bem a todos;
Mudar é inevitável, faça você mesmo a sua.
Mostre que
você pode
mudar.
Falar é perigoso;
Cuidado com o politicamente correto;
Cuidado com brincadeiras que podem
não ser interpretadas da forma que
você gostaria.
Cuidado com o
que você fala
Use o marketing
pessoal
a seu favor
As pessoas precisam saber quem você é
e o que faz;
Divulgue seus feitos, mas sem ser
arrogante.
prof.mlcastro@gmail.com
Como você
cuida da sua
imagem?
prof.mlcastro@gmail.com
VÍDEO – VIDENTE DO FACEBOOK
prof.mlcastro@gmail.com
COMO O SEU CORPO SE COMUNICA
?Braços Cruzados
Defesa;
Agressividade.
INCLINAR-SE PARA TRÁS
Tédio;
Falta de Interesse.
INGUAGEM IGUAL A VESTIMENTA
Não adianta falar que é professional se:
Senta com pernas abertas;
Usa decotes exagerados;
Excesso de gestos.
OLHO NO OLHO
Não olhar nos olhos significa:
Candidato não confiável;
Nervosismo em excesso;
Mas cuidado para não encarar.
EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO
ASSERTIVA
Comunicação Como ser
Assertivo
Estilos de
Comunicação
FEEDBACK
FEED “alimentar”
BACK “de volta”
 BRONCA;
 ELOGIO;
 CONSELHO;
 DESABAFO;
 “LAVAR ROUPA SUJA”;
 ACHISMO;
 JULGAMENTO.
 DESCRITIVO (NÃO AVALIATIVO);
 ESPECÍFICO (NÃO GERAL);
 DIRIGIDO PARA COMPARTAMENTOS (O QUE FAZ E
NÃO QUEM É);
 OPORTUNO (PARA AMBOS);
 CORRETIVO.
Qual o melhor horário ?
Não tenha pressa
Use a avaliação de desempenho Escute o que a outra parte tem a
dizer.
W W W . Y O U R C O M P A N Y . C O M POWER
POSITIVO
Reforça
comportamentos
que desejamos
que sejam
repetidos.
CORRETIVO
Modifica um
comportamento
Não de deve
transformar em
um feedback
ofensivo.
INSIGNIFICANTE
É vago,
genérico e a
pessoa que
recebe não tem
a menor ideia
do que você
está falando.
OFENSIVO
Desqualifica ou
desvaloriza o
ser humano,
prova
sentimentos
não desejados.
TIPOS DE
FEEDBACK
Comportamentos de quem recebe o feedback
 Indiferença: Quando sente que o assunto não é relevante ou não faz parte da vida dela;
 Negação: A pessoa não aceita o que está ouvindo, a culpa é sempre do outro, do mercado ou da empresa;
 Combate: A pessoa entra em conflito com o emissor, vai da negação para a culpa de quem está falando;
 Aceitação: Quando a pessoa aceita que aquela comunicação que está sendo lhe passado, visualizando
que aquela conversa poderá mudar sua vida.
Qual o prazo ?
 Eu diria que em 24 horas, depois disto pode ser mais complicado, a pessoa pode se sentir injustiçada ou
perder a eficácia;
 Excessos de assuntos devem ser evitados;
 O feedback é sério e a mensagem deve ser passada.
59
prof.mlcastro@gmail.com
Senta aí Túlio,
algum
problema?
1970 – fase do levantamento de expectativas
Como assim
chefe?
Certo, nenhum
problema.
Entra o próximo
60
prof.mlcastro@gmail.com
Senta aí Túlio,
algum
problema?
1980 – fase da valorização do indivíduo
Nenhum
problema
chefe!
Como não?
Tem sim!
Vamos traçar
seu perfil
psicológico
para ver qual é
61
prof.mlcastro@gmail.com
Senta aí Túlio,
algum
problema?
1990 – fase da ênfase nos resultados coletivos
Ah sim! Vários
problemas
Não tem problema não senhor. A
pesquisa mostra 97% de satisfação.
Se você está nos 3%, você é o problema.
62
prof.mlcastro@gmail.com
Quem mandou
você sentar?
2000 – fase do todo cuidado é pouco
Bom dia Chefe!
W W W . Y O U R C O M P A N Y . C O M POWER
Feedback construtivo
Analisar a Situação.
01
Determinar o objetivo.
02
Ajustar a
receptividade.
03
Criar o ambiente.
04
Comunicar-se
efetivamente.
05
Descrever o
comportamento que
deseja ser mudado.
06
Procurar soluções
conjuntas.
07
Utilizar exemplos
recentes.
08
Estar pronto para ouvir
e ceder se for o caso.
09
EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO
ASSERTIVA
Comunicação Como ser
Assertivo
Tipos de
Comunicação
Feedback
ADMINISTRAÇÃO
DE
CONFLITOS
66
prof.mlcastro@gmail.com
67
prof.mlcastro@gmail.com
“O fluxo livre de ideias
conflitantes é crucial para o
pensamento criativo, para a
descoberta de novas
soluções que nenhum
indivíduo teria conseguido
isoladamente”
Peter Senge
Autor do livro A quinta disciplina
Tipos de
conflito
A ação de um mediador é estabelecer um
diálogo que se parte do ponto de desarmar
cada parte do conflito e encontrar um ponto de
equilíbrio.
Individuais
Quando a pessoa sofre com
decisões que precisam
tomar. Ficam em dúvida
com duas ou mais opções.
Entre Indivíduos
Duas ou mais pessoas
possuem opniões distintas.
Entre individuo e grupo
O indivíduo não concorda
com a decisão do grupo, ou
com a cultura da
organização.
Entre grupos
É muito frequente este tipo
de conflito nas empresas.
Vendas vs Liberação de crédito
Recursos Humanos vs contratação
Demais departamentos vs Fiscal/Contábil.
69
prof.mlcastro@gmail.com
Porque você quer vencer.
Por que eu devo melhorar
minha comunicação ?
Aos 10 anos se oferecia como guia turístico, de
graça, apenas para poder aprender a língua inglesa.
Após muitos fracassos, em 99 criou o Alibaba (ML
Chinês)
Hoje ele é responsável por 80% do e-commerce na
China;
Possui uma fortuna avaliada em US$ 23 bi.
Você desiste facilmente ?
Comportamento assertivo
Comunicação.
“Se quer
vencer no
século 21,
capacite
sua
equipe”.
A comunicação é
viva.
“Tenha
certeza de
desenvolve
r a sua
mente, a
sua
cultura,
seus
valores e
sua
sabedoria”
A busca pela sabedoria
“ …eu queria mudar o mundo…”
“… se nós queremos mudar o
mudar, nós temos que mudar a nós
mesmos …”
“… mudar a nós mesmos é mais
importante e fácil do que mudar
todo o mudo”.
Adaptabilidade
Decisão
Manter o equilíbrio é saber
avançar e recuar. Este é um
dos itens de sucesso para
se atingir o objetivo
“Tai Chi é
sobre como
você mantém
seu
equilíbrio.”
SIMPLICIDADE
“É meu
trabalho
garantir que
o meu time
está feliz”
O feedback e a administração
de conflitos pode te ajudar nisto.
EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO
ASSERTIVA
Comunicação Como ser
Assertivo
Administração
de
Conflitos
Tipos de
Comunicação
Feedback Sucesso
78
prof.mlcastro@gmail.com
“Quem não se comunica...
se trumbica!”.
OBRIGADO !
prof.mlcastro@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Comportamento assertivo

Favorecendo a comunicação emocional.
Favorecendo a comunicação emocional. Favorecendo a comunicação emocional.
Favorecendo a comunicação emocional.
Maria Patricia O. Monteiro e P. de Almeida
 
Desafiosconvivencia
DesafiosconvivenciaDesafiosconvivencia
Desafiosconvivencia
Kenia Lima
 
Microsoft Word A Alquimia Do Conflito
Microsoft Word   A Alquimia Do ConflitoMicrosoft Word   A Alquimia Do Conflito
Microsoft Word A Alquimia Do Conflito
corinnaschabbel
 
Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14
Fernanda Caprio
 
20 dicas para acabar com a timidez
20 dicas para acabar com a timidez20 dicas para acabar com a timidez
20 dicas para acabar com a timidez
DIETER WEISSENTEIN
 
Socializar é preciso
Socializar é precisoSocializar é preciso
Socializar é preciso
corredorx2012
 
Assertividade
AssertividadeAssertividade
Assertividade
Pedro Godoy
 
Falácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínioFalácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínio
Hélio Consolaro
 
Falácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínioFalácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínio
Hélio Consolaro
 
Resiliência e burnout teoria e superação parte 3
Resiliência e burnout teoria e superação parte 3Resiliência e burnout teoria e superação parte 3
Resiliência e burnout teoria e superação parte 3
Fatima Carvalho
 
1206745766_contexto_organizacional_e_comunicacao[1].ppt
1206745766_contexto_organizacional_e_comunicacao[1].ppt1206745766_contexto_organizacional_e_comunicacao[1].ppt
1206745766_contexto_organizacional_e_comunicacao[1].ppt
MariaManuelaSampaio
 
Parte v – administração de conflitos prof glauber santos adm-
Parte v – administração de conflitos prof glauber santos adm-Parte v – administração de conflitos prof glauber santos adm-
Parte v – administração de conflitos prof glauber santos adm-
Isabel Brandão
 
Apresentao_em_slides.pdf
Apresentao_em_slides.pdfApresentao_em_slides.pdf
Apresentao_em_slides.pdf
JonasDias35
 
Redação e edição em revista abertura
Redação e edição em revista aberturaRedação e edição em revista abertura
Redação e edição em revista abertura
Mob Cranb
 
Profissional classe a
Profissional classe aProfissional classe a
Profissional classe a
Daniel de Carvalho Luz
 
CNV.pptx
CNV.pptxCNV.pptx
CNV.pptx
Luisa828152
 
Aprenda a se Comunicar
Aprenda a se ComunicarAprenda a se Comunicar
Aprenda a se Comunicar
Dora Guiseline
 
Rumo à psicologia positiva e à resiliência 3º parte
Rumo à psicologia positiva e à resiliência   3º parteRumo à psicologia positiva e à resiliência   3º parte
Rumo à psicologia positiva e à resiliência 3º parte
Sara Baptista
 
Detonador
DetonadorDetonador
Detonador
jospiess
 
A COMUNICAÇÃO DO CASAL ( aprendendo a se comunicar).ppt
A COMUNICAÇÃO DO CASAL ( aprendendo a se comunicar).pptA COMUNICAÇÃO DO CASAL ( aprendendo a se comunicar).ppt
A COMUNICAÇÃO DO CASAL ( aprendendo a se comunicar).ppt
MarcosFurtado25
 

Semelhante a Comportamento assertivo (20)

Favorecendo a comunicação emocional.
Favorecendo a comunicação emocional. Favorecendo a comunicação emocional.
Favorecendo a comunicação emocional.
 
Desafiosconvivencia
DesafiosconvivenciaDesafiosconvivencia
Desafiosconvivencia
 
Microsoft Word A Alquimia Do Conflito
Microsoft Word   A Alquimia Do ConflitoMicrosoft Word   A Alquimia Do Conflito
Microsoft Word A Alquimia Do Conflito
 
Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14
 
20 dicas para acabar com a timidez
20 dicas para acabar com a timidez20 dicas para acabar com a timidez
20 dicas para acabar com a timidez
 
Socializar é preciso
Socializar é precisoSocializar é preciso
Socializar é preciso
 
Assertividade
AssertividadeAssertividade
Assertividade
 
Falácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínioFalácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínio
 
Falácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínioFalácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínio
 
Resiliência e burnout teoria e superação parte 3
Resiliência e burnout teoria e superação parte 3Resiliência e burnout teoria e superação parte 3
Resiliência e burnout teoria e superação parte 3
 
1206745766_contexto_organizacional_e_comunicacao[1].ppt
1206745766_contexto_organizacional_e_comunicacao[1].ppt1206745766_contexto_organizacional_e_comunicacao[1].ppt
1206745766_contexto_organizacional_e_comunicacao[1].ppt
 
Parte v – administração de conflitos prof glauber santos adm-
Parte v – administração de conflitos prof glauber santos adm-Parte v – administração de conflitos prof glauber santos adm-
Parte v – administração de conflitos prof glauber santos adm-
 
Apresentao_em_slides.pdf
Apresentao_em_slides.pdfApresentao_em_slides.pdf
Apresentao_em_slides.pdf
 
Redação e edição em revista abertura
Redação e edição em revista aberturaRedação e edição em revista abertura
Redação e edição em revista abertura
 
Profissional classe a
Profissional classe aProfissional classe a
Profissional classe a
 
CNV.pptx
CNV.pptxCNV.pptx
CNV.pptx
 
Aprenda a se Comunicar
Aprenda a se ComunicarAprenda a se Comunicar
Aprenda a se Comunicar
 
Rumo à psicologia positiva e à resiliência 3º parte
Rumo à psicologia positiva e à resiliência   3º parteRumo à psicologia positiva e à resiliência   3º parte
Rumo à psicologia positiva e à resiliência 3º parte
 
Detonador
DetonadorDetonador
Detonador
 
A COMUNICAÇÃO DO CASAL ( aprendendo a se comunicar).ppt
A COMUNICAÇÃO DO CASAL ( aprendendo a se comunicar).pptA COMUNICAÇÃO DO CASAL ( aprendendo a se comunicar).ppt
A COMUNICAÇÃO DO CASAL ( aprendendo a se comunicar).ppt
 

Último

A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxFoi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
lindalva da cruz
 
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applicationsIntroduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
João de Paula Ribeiro Neto
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
InsttLcioEvangelista
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 

Último (6)

A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxFoi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applicationsIntroduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 

Comportamento assertivo