SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Baixar para ler offline
Encontro 1: Planejando 
Encontros que Edificam
Na sua opinião 
O que faz o encontro 
da célula ser prazeroso 
e edificante?
O alvo do encontro da célula é a 
EDIFICAÇÃO 
O que é edificação no sentido bíblico? 
1 Coríntios 14:26 
 “Edificar”: construir, crescer, fortalecer 
A edificação acontece não apenas no 
nível cognitivo (intelectual) mas 
também no nível afetivo (coração)
Alvo da Célula: Edificação 
 Por isso nossa célula precisa ser um espaço 
para as pessoas poderem abrir o coração e 
não somente discutir ideias sobre a Bíblia 
 Quanto maior a participação de todos do 
grupo, maior a edificação (cf 1 Co 14:26)
O que significa “facilitar” a célula? 
 Facilitar é envolver e mobilizar todos os membros 
 A célula não é uma mini-celebração e o facilitador 
não é um pregador/ professor! 
 O alvo do líder deve ser falar 30% e deixar 70% 
para o restante do grupo 
 O facilitador não deve ser passivo, mas interagir 
com o grupo como um membro normal. Ele só não 
deve monopolizar o grupo
Maneiras práticas de facilitar a 
participação do grupo 
 Envolva a todos 
 Todos tem algo a contribuir! 
 Não deixe os mais falantes 
monopolizarem o encontro 
 Intervenha: “vamos deixar 
quem ainda não falou 
compartilhar agora...”
Maneiras práticas de facilitar a 
participação do grupo 
 Se necessário, converse 
depois com pessoas que 
tendem a monopolizar 
 Deixe um espaço de silêncio 
para as pessoas pensarem 
 Alguém quebrará o silêncio! 
Não tenha medo do silêncio 
– faça dele seu aliado
Importante! 
 Dê o pontapé inicial, seja o primeiro a compartilhar e 
em seguida passe a palavra para os outros membros 
 Seja um modelo de vulnerabilidade: fale de fraquezas, 
fracassos, lutas 
 Quando o grupo se desviar do foco, traga o foco de 
volta, a menos que você sinta que Deus está 
conduzindo o grupo em outra direção
Importante! 
 No final, resuma os pontos 
principais e dê um 
encerramento ao encontro 
 “Amarre as pontas” e complete 
algum ponto importante que 
não ficou claro 
 Intervenha e corrija caso 
algum membro fale alguma 
heresia ou comece uma 
discussão que não edifica
Como Planejar a Edificação 
 Use textos bíblicos ou o Roteiro da Célula 
 O Roteiro da Célula deve ser ADAPTADO à 
realidade do seu grupo 
 O Roteiro de Célula é como comida congelada: não 
se serve comida congelada! 
 Você aquece, dá o seu “toque especial” e somente 
depois serve a comida a outros 
 O grande teste da comida congelada é ela parecer 
ter sido feita por você mesmo – a mesma coisa 
acontece em relação ao Roteiro da Célula
Como Planejar a Edificação 
 Organize a Edificação 
por meio de perguntas. 
Mas nunca force uma 
resposta, 
principalmente em 
relação aos vizitantes.
Pergunta Metralhadora
Pergunta “Cabeça”
Pergunta “Exame”
Boas Perguntas para Usar/Adaptar 
 Baseie a Edificação em textos bíblicos 
 Boas Perguntas = Perguntas “Abertas” 
 O que mais chama a sua atenção neste texto? 
 Qual é a mensagem principal desta passagem? 
 Você poderia exemplificar a mensagem deste texto 
por meio de uma experiência pessoal? 
 O que Deus está te falando por meio deste texto? 
 Como podemos aplicar este texto na prática em 
nossa vida nesta semana?
Sobre os quatro “E”S 
 Encontro, Exaltação, Edificação, Evangelismo 
 É importante ter estes 4 elementos na reunião 
 Cada reunião poderá enfatizar mais um que outro, 
conforme a necessidade e direção de Deus 
 Divida os quatro “E”s entre os membros
Sobre os quatro “E”S 
 Prepare as pessoas que farão a Edificação para que 
sigam as orientações que temos ensinado 
 Envie as pessoas maduras do seu grupo para 
fazerem o TLC 
 Os quatro “E”s são o “arroz e feijão” básico, não 
algo que escraviza o grupo ou torna as reuniões 
monótonas 
 Seja criativo!
Seja CRIATIVO 
 Procure fazer sempre um 
encontro diferente do outro 
 Pense: o que poderia ter de 
diferente no encontro desta 
semana? 
 Faça sociais pelo menos uma 
vez a cada dois meses 
 Junte os grupos 
 ETC, ETC, ETC!!!!!!!!!!!!!!!!
Seja CRIATIVO 
Não cometa o pecado de 
fazer com que sua célula 
seja chata e monótona!!!
Quando todos tiverem ido embora, 
faça quatro perguntas simples 
 Tome 2 minutos e faça uma avaliação do encontro 
 As pessoas abriram o coração? 
 As pessoas conversaram sobre como poderiam 
aplicar na prática o que falamos? 
 As pessoas saíram motivadas a depender de Deus 
para obedecer a Sua Palavra? 
 A reunião foi dinâmica ou cansativa? Por quê?
Quais as qualidades essenciais a um 
facilitador? 
Amor sincero por Deus (Marcos 12:30) 
Amor sincero pelas Pessoas (Marcos 12:31) 
 Deus usa o líder na medida em que este ama 
as pessoas
Não dependa de técnicas! 
Use as técnicas 
Mas antes de tudo ame a Deus 
Dependa de Deus 
E ame as pessoas
Interação 
 O que mais chamou a sua 
atenção de tudo o que você 
ouviu? 
 O que você pretende colocar 
em prática desde já?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Formação sobre Grupo de Oração Jovem
Formação sobre Grupo de Oração JovemFormação sobre Grupo de Oração Jovem
Formação sobre Grupo de Oração JovemRCCPBJovem
 
Apostila lideres de celula
Apostila lideres de celulaApostila lideres de celula
Apostila lideres de celulaIago Rodrigues
 
O DISCIPULADO NAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL
O DISCIPULADO NAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASILO DISCIPULADO NAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL
O DISCIPULADO NAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASILJoary Jossué Carlesso
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,Felicio Araujo
 
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e HeresiasMovimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e HeresiasLuan Almeida
 
Capitulo 4 Elementos da Reunião de Oração
Capitulo 4   Elementos da Reunião de OraçãoCapitulo 4   Elementos da Reunião de Oração
Capitulo 4 Elementos da Reunião de OraçãoKlaus Newman
 
Dica de evangelismo nº 1 pelo método de evangelização de rua casa por casa
Dica de evangelismo nº 1 pelo método de evangelização de rua casa por casaDica de evangelismo nº 1 pelo método de evangelização de rua casa por casa
Dica de evangelismo nº 1 pelo método de evangelização de rua casa por casafelipe_higa
 
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito SantoAtos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito SantoCleide Corrêa
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritualsuzyanne2010
 
Explicação dos slides - Evangelização de casa por casa
Explicação dos slides - Evangelização de casa por casaExplicação dos slides - Evangelização de casa por casa
Explicação dos slides - Evangelização de casa por casafelipe_higa
 
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULASCAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULASIdpb São Jose I
 
A formação-do-líder-servo web
A formação-do-líder-servo webA formação-do-líder-servo web
A formação-do-líder-servo webLuiza Dayana
 
Apostila escoladepregaopararcc-131013192156-phpapp02
Apostila escoladepregaopararcc-131013192156-phpapp02Apostila escoladepregaopararcc-131013192156-phpapp02
Apostila escoladepregaopararcc-131013192156-phpapp02Michel de Assis e Silva
 
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queirozLeandro Morais Almeida
 

Mais procurados (20)

Formação sobre Grupo de Oração Jovem
Formação sobre Grupo de Oração JovemFormação sobre Grupo de Oração Jovem
Formação sobre Grupo de Oração Jovem
 
Melhorando as dinâmicas pr george
Melhorando as dinâmicas pr georgeMelhorando as dinâmicas pr george
Melhorando as dinâmicas pr george
 
Formação Servos
Formação ServosFormação Servos
Formação Servos
 
Manual escola de lideres
Manual escola de lideresManual escola de lideres
Manual escola de lideres
 
Apostila lideres de celula
Apostila lideres de celulaApostila lideres de celula
Apostila lideres de celula
 
O DISCIPULADO NAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL
O DISCIPULADO NAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASILO DISCIPULADO NAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL
O DISCIPULADO NAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
 
A visao-do-mda
A visao-do-mdaA visao-do-mda
A visao-do-mda
 
PROJETO DISCIPULADO PARA O BRASIL
PROJETO DISCIPULADO PARA O BRASILPROJETO DISCIPULADO PARA O BRASIL
PROJETO DISCIPULADO PARA O BRASIL
 
Gratidão
GratidãoGratidão
Gratidão
 
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e HeresiasMovimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
 
Capitulo 4 Elementos da Reunião de Oração
Capitulo 4   Elementos da Reunião de OraçãoCapitulo 4   Elementos da Reunião de Oração
Capitulo 4 Elementos da Reunião de Oração
 
Dica de evangelismo nº 1 pelo método de evangelização de rua casa por casa
Dica de evangelismo nº 1 pelo método de evangelização de rua casa por casaDica de evangelismo nº 1 pelo método de evangelização de rua casa por casa
Dica de evangelismo nº 1 pelo método de evangelização de rua casa por casa
 
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito SantoAtos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
 
Explicação dos slides - Evangelização de casa por casa
Explicação dos slides - Evangelização de casa por casaExplicação dos slides - Evangelização de casa por casa
Explicação dos slides - Evangelização de casa por casa
 
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULASCAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
 
A formação-do-líder-servo web
A formação-do-líder-servo webA formação-do-líder-servo web
A formação-do-líder-servo web
 
Apostila escoladepregaopararcc-131013192156-phpapp02
Apostila escoladepregaopararcc-131013192156-phpapp02Apostila escoladepregaopararcc-131013192156-phpapp02
Apostila escoladepregaopararcc-131013192156-phpapp02
 
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
80625 estudos-para-celulas-sergio-luiz-queiroz
 

Destaque

Discipulado e a unidade do corpo de cristo
Discipulado e a unidade do corpo de cristoDiscipulado e a unidade do corpo de cristo
Discipulado e a unidade do corpo de cristoSidinei Kauer
 
Onde estamos e para onde estamos indo
Onde estamos e para onde estamos indoOnde estamos e para onde estamos indo
Onde estamos e para onde estamos indoFlavio Brim
 
Célula - O que é isso...
Célula - O que é isso...Célula - O que é isso...
Célula - O que é isso...Júlio Budin
 
Por que discipulado?
Por que discipulado?Por que discipulado?
Por que discipulado?Sidinei Kauer
 
Vença a decepção!
Vença a decepção!Vença a decepção!
Vença a decepção!Sidinei Kauer
 
Discipulado profundo, uma introdução
Discipulado profundo, uma introduçãoDiscipulado profundo, uma introdução
Discipulado profundo, uma introduçãoSidinei Kauer
 
Discipulado meu foco
Discipulado meu focoDiscipulado meu foco
Discipulado meu focoSidinei Kauer
 
A única coisa necessária thomas watson
A única coisa necessária   thomas watsonA única coisa necessária   thomas watson
A única coisa necessária thomas watsonDeusdete Soares
 
Slides 27 03 2002
Slides 27 03 2002Slides 27 03 2002
Slides 27 03 2002taniamaciel
 
Estratégias de Marketing'2017 - Conceitos e Práticas
Estratégias de Marketing'2017 - Conceitos e Práticas Estratégias de Marketing'2017 - Conceitos e Práticas
Estratégias de Marketing'2017 - Conceitos e Práticas Moacir Moura
 

Destaque (20)

Como atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célulaComo atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célula
 
Aula de membresia - 3
Aula de membresia - 3Aula de membresia - 3
Aula de membresia - 3
 
Discipulado e a unidade do corpo de cristo
Discipulado e a unidade do corpo de cristoDiscipulado e a unidade do corpo de cristo
Discipulado e a unidade do corpo de cristo
 
Resumão
ResumãoResumão
Resumão
 
Aula de membresia 1
Aula de membresia   1Aula de membresia   1
Aula de membresia 1
 
Aula de Membresia - 2
Aula de Membresia - 2 Aula de Membresia - 2
Aula de Membresia - 2
 
Projeto natanael 3
Projeto natanael 3Projeto natanael 3
Projeto natanael 3
 
Onde estamos e para onde estamos indo
Onde estamos e para onde estamos indoOnde estamos e para onde estamos indo
Onde estamos e para onde estamos indo
 
Célula nota 10
Célula nota 10Célula nota 10
Célula nota 10
 
Propósitos 2017
Propósitos 2017Propósitos 2017
Propósitos 2017
 
Célula - O que é isso...
Célula - O que é isso...Célula - O que é isso...
Célula - O que é isso...
 
Por que discipulado?
Por que discipulado?Por que discipulado?
Por que discipulado?
 
Vença a decepção!
Vença a decepção!Vença a decepção!
Vença a decepção!
 
Discipulado profundo, uma introdução
Discipulado profundo, uma introduçãoDiscipulado profundo, uma introdução
Discipulado profundo, uma introdução
 
Discipulado meu foco
Discipulado meu focoDiscipulado meu foco
Discipulado meu foco
 
A única coisa necessária thomas watson
A única coisa necessária   thomas watsonA única coisa necessária   thomas watson
A única coisa necessária thomas watson
 
Slides 27 03 2002
Slides 27 03 2002Slides 27 03 2002
Slides 27 03 2002
 
Estratégias de Marketing'2017 - Conceitos e Práticas
Estratégias de Marketing'2017 - Conceitos e Práticas Estratégias de Marketing'2017 - Conceitos e Práticas
Estratégias de Marketing'2017 - Conceitos e Práticas
 
Lidera 5
Lidera 5 Lidera 5
Lidera 5
 
Tempo de despertar
Tempo de despertarTempo de despertar
Tempo de despertar
 

Semelhante a Planejando encontros edificantes

02. como liderar uma celula de modo que as pessoas queiram voltar
02. como liderar uma celula de modo que as pessoas queiram voltar02. como liderar uma celula de modo que as pessoas queiram voltar
02. como liderar uma celula de modo que as pessoas queiram voltarMarcoAntonioTorres17
 
EBJ - Encontro 07/10/2012
EBJ - Encontro 07/10/2012EBJ - Encontro 07/10/2012
EBJ - Encontro 07/10/2012EBJ IPBCP
 
EBJ - Encontro 21/10/2012
EBJ - Encontro 21/10/2012EBJ - Encontro 21/10/2012
EBJ - Encontro 21/10/2012EBJ IPBCP
 
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.pptseminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.pptLuiz Gomes
 
Formação de Lideranças
Formação de LiderançasFormação de Lideranças
Formação de LiderançasBernadetecebs .
 
Curso Finanças Pessoais SUD.pdf
Curso Finanças Pessoais SUD.pdfCurso Finanças Pessoais SUD.pdf
Curso Finanças Pessoais SUD.pdfNaiaraFreire3
 
Funcionamento da Célula - (3 estudo).pptx
Funcionamento da Célula - (3 estudo).pptxFuncionamento da Célula - (3 estudo).pptx
Funcionamento da Célula - (3 estudo).pptxCarlosJunior429181
 
Temas para Reuniones de Coordinadores y Líderes de Grupos Pequeño
Temas para Reuniones de Coordinadores y Líderes de Grupos PequeñoTemas para Reuniones de Coordinadores y Líderes de Grupos Pequeño
Temas para Reuniones de Coordinadores y Líderes de Grupos PequeñoHeyssen Cordero Maraví
 
EBJ - Encontro 04/11/2012
EBJ - Encontro 04/11/2012EBJ - Encontro 04/11/2012
EBJ - Encontro 04/11/2012EBJ IPBCP
 
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdfCélio Melo
 
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdfCURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdfAmilton24
 
EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012EBJ IPBCP
 
Guiarápidoparaconversassignificativas1.5
Guiarápidoparaconversassignificativas1.5Guiarápidoparaconversassignificativas1.5
Guiarápidoparaconversassignificativas1.5Sinapse
 

Semelhante a Planejando encontros edificantes (20)

02. como liderar uma celula de modo que as pessoas queiram voltar
02. como liderar uma celula de modo que as pessoas queiram voltar02. como liderar uma celula de modo que as pessoas queiram voltar
02. como liderar uma celula de modo que as pessoas queiram voltar
 
EBJ - Encontro 07/10/2012
EBJ - Encontro 07/10/2012EBJ - Encontro 07/10/2012
EBJ - Encontro 07/10/2012
 
EBJ - Encontro 21/10/2012
EBJ - Encontro 21/10/2012EBJ - Encontro 21/10/2012
EBJ - Encontro 21/10/2012
 
Seja um supervisor de celulas eficaz_5
Seja um supervisor de celulas eficaz_5Seja um supervisor de celulas eficaz_5
Seja um supervisor de celulas eficaz_5
 
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.pptseminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
 
Formação de Lideranças
Formação de LiderançasFormação de Lideranças
Formação de Lideranças
 
Agenda Do I Encontro De Coordenadores
Agenda Do  I Encontro De CoordenadoresAgenda Do  I Encontro De Coordenadores
Agenda Do I Encontro De Coordenadores
 
Curso Finanças Pessoais SUD.pdf
Curso Finanças Pessoais SUD.pdfCurso Finanças Pessoais SUD.pdf
Curso Finanças Pessoais SUD.pdf
 
Funcionamento da Célula - (3 estudo).pptx
Funcionamento da Célula - (3 estudo).pptxFuncionamento da Célula - (3 estudo).pptx
Funcionamento da Célula - (3 estudo).pptx
 
Liderança ao estilo do mestre 1
Liderança ao estilo do mestre 1Liderança ao estilo do mestre 1
Liderança ao estilo do mestre 1
 
Temas para Reuniones de Coordinadores y Líderes de Grupos Pequeño
Temas para Reuniones de Coordinadores y Líderes de Grupos PequeñoTemas para Reuniones de Coordinadores y Líderes de Grupos Pequeño
Temas para Reuniones de Coordinadores y Líderes de Grupos Pequeño
 
EBJ - Encontro 04/11/2012
EBJ - Encontro 04/11/2012EBJ - Encontro 04/11/2012
EBJ - Encontro 04/11/2012
 
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
 
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdfCURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
CURSO_DE_CAPACITACAO_DE_LIDERES_DE_CELUL.pdf
 
Seja um supervisor de celulas eficaz_8
Seja um supervisor de celulas eficaz_8Seja um supervisor de celulas eficaz_8
Seja um supervisor de celulas eficaz_8
 
EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012
 
Treinamento embaixadores
Treinamento embaixadoresTreinamento embaixadores
Treinamento embaixadores
 
Guiarápidoparaconversassignificativas1.5
Guiarápidoparaconversassignificativas1.5Guiarápidoparaconversassignificativas1.5
Guiarápidoparaconversassignificativas1.5
 
Homilética 3
Homilética 3Homilética 3
Homilética 3
 
Seja um supervisor de celulas eficaz_9
Seja um supervisor de celulas eficaz_9Seja um supervisor de celulas eficaz_9
Seja um supervisor de celulas eficaz_9
 

Último

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 

Último (20)

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 

Planejando encontros edificantes

  • 1. Encontro 1: Planejando Encontros que Edificam
  • 2. Na sua opinião O que faz o encontro da célula ser prazeroso e edificante?
  • 3. O alvo do encontro da célula é a EDIFICAÇÃO O que é edificação no sentido bíblico? 1 Coríntios 14:26  “Edificar”: construir, crescer, fortalecer A edificação acontece não apenas no nível cognitivo (intelectual) mas também no nível afetivo (coração)
  • 4. Alvo da Célula: Edificação  Por isso nossa célula precisa ser um espaço para as pessoas poderem abrir o coração e não somente discutir ideias sobre a Bíblia  Quanto maior a participação de todos do grupo, maior a edificação (cf 1 Co 14:26)
  • 5. O que significa “facilitar” a célula?  Facilitar é envolver e mobilizar todos os membros  A célula não é uma mini-celebração e o facilitador não é um pregador/ professor!  O alvo do líder deve ser falar 30% e deixar 70% para o restante do grupo  O facilitador não deve ser passivo, mas interagir com o grupo como um membro normal. Ele só não deve monopolizar o grupo
  • 6. Maneiras práticas de facilitar a participação do grupo  Envolva a todos  Todos tem algo a contribuir!  Não deixe os mais falantes monopolizarem o encontro  Intervenha: “vamos deixar quem ainda não falou compartilhar agora...”
  • 7. Maneiras práticas de facilitar a participação do grupo  Se necessário, converse depois com pessoas que tendem a monopolizar  Deixe um espaço de silêncio para as pessoas pensarem  Alguém quebrará o silêncio! Não tenha medo do silêncio – faça dele seu aliado
  • 8. Importante!  Dê o pontapé inicial, seja o primeiro a compartilhar e em seguida passe a palavra para os outros membros  Seja um modelo de vulnerabilidade: fale de fraquezas, fracassos, lutas  Quando o grupo se desviar do foco, traga o foco de volta, a menos que você sinta que Deus está conduzindo o grupo em outra direção
  • 9. Importante!  No final, resuma os pontos principais e dê um encerramento ao encontro  “Amarre as pontas” e complete algum ponto importante que não ficou claro  Intervenha e corrija caso algum membro fale alguma heresia ou comece uma discussão que não edifica
  • 10. Como Planejar a Edificação  Use textos bíblicos ou o Roteiro da Célula  O Roteiro da Célula deve ser ADAPTADO à realidade do seu grupo  O Roteiro de Célula é como comida congelada: não se serve comida congelada!  Você aquece, dá o seu “toque especial” e somente depois serve a comida a outros  O grande teste da comida congelada é ela parecer ter sido feita por você mesmo – a mesma coisa acontece em relação ao Roteiro da Célula
  • 11. Como Planejar a Edificação  Organize a Edificação por meio de perguntas. Mas nunca force uma resposta, principalmente em relação aos vizitantes.
  • 15. Boas Perguntas para Usar/Adaptar  Baseie a Edificação em textos bíblicos  Boas Perguntas = Perguntas “Abertas”  O que mais chama a sua atenção neste texto?  Qual é a mensagem principal desta passagem?  Você poderia exemplificar a mensagem deste texto por meio de uma experiência pessoal?  O que Deus está te falando por meio deste texto?  Como podemos aplicar este texto na prática em nossa vida nesta semana?
  • 16. Sobre os quatro “E”S  Encontro, Exaltação, Edificação, Evangelismo  É importante ter estes 4 elementos na reunião  Cada reunião poderá enfatizar mais um que outro, conforme a necessidade e direção de Deus  Divida os quatro “E”s entre os membros
  • 17. Sobre os quatro “E”S  Prepare as pessoas que farão a Edificação para que sigam as orientações que temos ensinado  Envie as pessoas maduras do seu grupo para fazerem o TLC  Os quatro “E”s são o “arroz e feijão” básico, não algo que escraviza o grupo ou torna as reuniões monótonas  Seja criativo!
  • 18. Seja CRIATIVO  Procure fazer sempre um encontro diferente do outro  Pense: o que poderia ter de diferente no encontro desta semana?  Faça sociais pelo menos uma vez a cada dois meses  Junte os grupos  ETC, ETC, ETC!!!!!!!!!!!!!!!!
  • 19. Seja CRIATIVO Não cometa o pecado de fazer com que sua célula seja chata e monótona!!!
  • 20. Quando todos tiverem ido embora, faça quatro perguntas simples  Tome 2 minutos e faça uma avaliação do encontro  As pessoas abriram o coração?  As pessoas conversaram sobre como poderiam aplicar na prática o que falamos?  As pessoas saíram motivadas a depender de Deus para obedecer a Sua Palavra?  A reunião foi dinâmica ou cansativa? Por quê?
  • 21. Quais as qualidades essenciais a um facilitador? Amor sincero por Deus (Marcos 12:30) Amor sincero pelas Pessoas (Marcos 12:31)  Deus usa o líder na medida em que este ama as pessoas
  • 22. Não dependa de técnicas! Use as técnicas Mas antes de tudo ame a Deus Dependa de Deus E ame as pessoas
  • 23. Interação  O que mais chamou a sua atenção de tudo o que você ouviu?  O que você pretende colocar em prática desde já?