SlideShare uma empresa Scribd logo
cancer de mama
O que é câncer de mama?
O câncer de mama é uma doença que ocorre devido à perda
da capacidade das células de limitar e controlar o seu próprio
crescimento, multiplicando-se rapidamente e sem controle.
   As mamas são glândulas formadas por lobos, que se dividem
    em estruturas menores chamadas lóbulos e ductos mamários.
   Mama: possui de 15 a 20 lobos que são feitos por lóbulos e
    ductos lactíferos.
   O tipo mais comum é chamado carcinoma ductal, porque se
    origina nas células dos ductos mamários. Já o carcinoma
    lobular, menos comum, tem origem nas células dos lóbulos
    mamários.
   Além de ser lobular ou ductal, o tumor poderá ser também in
    situ (infiltrante) ou invasor. Essa classificação indica se ele
    está contido num ponto específico da mama ou se já começou
    a se espalhar pelo órgão.
cancer de mama
   Câncer de mama pode ser iniciado nos ductos (carcinoma
    ductal) ou nos lóbulos (carcinoma lobular).
cancer de mama
   Estágio 0: Fase bem inicial,“in situ”.
   Estágio 1: Fase inicial, tumor menor que 2 cm, não
    invade a área do seio.
   Estágio 2: Tumor de 2 a 5 cm, nódulos linfáticos da
    região axilar.
   Estágio 3: Maior que 5 cm, nódulos linfáticos axilares,
    tórax ou camada mais externa da pele.
   Estágio 4: Afeta nódulos e atinge outros órgãos
    (tumores secundários).
cancer de mama
cancer de mama
   Sexo: principalmente mulheres
   Idade: mais avançada
   Fatores genéticos (histórico familiar)
   Menstruação antes dos 12 e menopausa depois dos 50 anos.
   Anticoncepcionais
 Fatores ambientais
 Fumo
   Sedentarismo
   Exposição a agrotóxicos
   Exposição a radiação
   Stress
   Alimentação inadequada
cancer de mama
   Auto – Exame
   Nem todas as mulheres apresentam nódulos. Possíveis sinais:


   Dores ou sensibilidade


   Mudança na forma ou tamanho


   Veias mais proeminentes


   Endurecimento ou escamação


   Vermelhidão,
    mudança de textura, secreção


   Inchaço na altura dos
    braços ou debaixo dos mesmos.
cancer de mama
   Mamografia periódica
   Auto exame
   Acompanhamento de um especialista
   Mamografia: Melhor método, porém
    não é 100% eficaz.
cancer de mama
cancer de mama
cancer de mama
Ultrassom de Mama e Ressonância Magnética
Além da mamografia, seu médico também poderá pedir outros
exames adicionais, como ultrassom e ressonância magnética. O
ultrassom pode ajudar a determinar a presença de cistos. A
ressonância magnética pode complementar a mamografia e dar um
resultado   mais   específico   para   mulheres   com   alto   risco   de
desenvolver câncer de mama.
Existem possibilidade de Cura?

As possibilidades de cura para o câncer de mama estão diretamente
relacionadas ao estágio em que a doença é detectada.

Quanto mais avançada a doença, mais difíceis são as chances de
cura.
Contudo, o avanço da medicina oferece cada vez mais opções de
tratamentos, o que é extremamente favorável na busca pela cura.

Se detectado logo no início, o Câncer de Mama tem até 95% de
chances de cura.
   Determinar tamanho e estágio (biópsia)
   Raio X, fotos dos ossos, imagem de ressonância
    magnética.
Biópsia da Mama
A única maneira de identificar se o nódulo é cancerígeno ou não é por
meio da biópsia.

Isso significa que será retirada uma amostra do nódulo para análise pelo
médico patologista. Essa amostra pode ser pequena ou grande (nesse
caso precisa ser realizada uma cirurgia, que irá retirar parte do nódulo).

O resultado da biópsia confirmara se é um tecido canceroso ou não, e,
caso se trate, irá identificar qual é o tipo de câncer de mama (existem
diferentes tipos e os tratamentos recomendados variam de acordo com o
tipo de câncer).
   Cirurgia
   Radioterapia (para tratamento eco-
    regional)
   Hormônioterapia
   Quimioterapia (para tratamento sistêmico)
   MASTECTOMIA (retirada parcial ou total
    da mama)
Os tratamentos:
A Cirurgia
Existem diferentes tipos de cirurgias      para a retirada do tumor
mamário. Tumorectomia remove apenas o tumor.
Quadrantectomia retira o tumor, uma parte do tecido normal que o
envolve e o tecido que recobre o peito abaixo do tumor.
Mastectomia simples ou total remove apenas a mama as vezes, no
entanto, os gânglios linfáticos mais próximos também são removidos;
Mastectomia radical modificada retira a mama, os gânglios linfáticos
das axilas e o tecido que reveste os músculos peitorais; Mastectomia
radical retira a mama, os músculos do peito, todos os gânglios
linfáticos da axila, alguma gordura em excesso e pele.
cancer de mama
Os tratamentos:
A Radioterapia para Câncer de Mama:
A radioterapia utiliza radiação para matar as células cancerígenas.
Geralmente, é utilizada após a cirurgia, como forma de destruir possíveis
células cancerígenas que não foram removidas com a cirurgia. Também
pode ser utilizada junto com a quimioterapia, para tratamento de câncer
que já tenha se espalhado a outras regiões do corpo.

A radioterapia, assim como outros tratamentos, pode ter alguns efeitos
colaterais, como: fadiga e sensação de queimação na área atingida pela
radiação.
cancer de mama
cancer de mama
   Edema Mama


   Eritema,
    descamação seca


   Fadiga


   Efeitos dermicos
cancer de mama
cancer de mama
Os tratamentos:
A Quimioterapia
É um tipo de tratamento que tem como finalidade matar células
cancerígenas em qualquer local do corpo (ação sistêmica). Geralmente a
quimioterapia é realizada por via venosa, porém, também pode ser
realizada por via oral.

Em mulheres com câncer de mama avançado, a quimioterapia pode ajudar
a controlar o crescimento desordenado das células cancerígenas. Por ser
um tratamento sistêmico podem aparecer efeitos colaterais tais como:
náuseas, fadiga, queda de cabelo, queda do sistema imunológico e
infecções.
Os tratamentos:
A Hormonioterapia
A mama necessita     de   hormônios   sexuais   para   seu   crescimento   e
funcionamento.

O câncer de mama mantém certa dependência desses hormônios.

A hormonioterapia busca inibir o crescimento do câncer pela retirada do
hormônio da circulação ou pela introdução de uma substância com efeito
contrário (antagonista). Assim como a quimioterapia, a hormonioterapia
tem ação sistêmica ou seja, age em todas as partes do corpo.
Geralmente é utilizada em combinação com cirurgia, radioterapia e
quimioterapia no controle do câncer.
Reconstrução Mamária
Muitas mulheres que são submetidas a cirurgia optam pela
reconstrução mamária. Trata-se de uma cirurgia que restaura pele,
mamilos e tecido mamário perdidos durante a mastectomia. A
reconstrução pode ser feita com um implante (silicone) ou com tecido
de alguma parte do próprio corpo, como a barriga.

Alguns mulheres optam por fazer a reconstrução logo após a
mastectomia. Porém, também é possível fazer a reconstrução meses
ou anos após a cirurgia.
cancer de mama
cancer de mama
   Por vários motivos após a cirurgia da
    mama, podem surgir complicações no
    braço de lado operado.
   Por isso existem exercícios (Fisioterapia)
    para reabilitação completa durante os três
    primeiros mêses.
Enchimento de silicone – Cuidando da autoestima
Uma alternativa para ajudar na recuperação da auto-estima é usar
um enchimento de silicone.


O enchimento deve ser colocado dentro do sutiã. Para mulheres que
não querem se submeter a uma nova cirurgia, o enchimento é uma
boa opção.
cancer de mama
INCIDÊNCIA:
Por que falar de câncer de mama?
O câncer de mama é uma das maiores causas da morte de
mulheres por câncer no mundo e no Brasil, apesar de ser uma
doença com alta chance de cura desde que descoberta no
início.
Existem ainda mitos em torno da doença, seu diagnóstico e
tratamento que devem ser esclarecidos.
cancer de mama
Mundo                   Brasil
1.300.000 novos casos   50.000 novos casos
500.000 mortes          11.000 mortes
No Brasil
A cada hora, 6 novos diagnósticos...
¼ das mulheres tem menos que 50 anos

No mundo

A cada 24 segundos uma mulher recebe o diagnóstico de câncer de
  mama
                                               Fonte: Komen/Inca
A cada 69 segundos, uma morre...
cancer de mama
   É o segundo tipo de câncer mais freqüente no mundo e o mais
    comum na população feminina. Estima-se que 1.200.000 novos
    casos anualmente,, o que corresponde a 22% de todos os
    casos de câncer.
   No Brasil , dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA)
    estimam que cerca de 49.400 novos casos tenham sido
    diagnosticados em 2008.
   No ano de 2003, as estimativas apontaram para 41.610 casos,
    o que significa um aumento de 15% na estimativa de incidência
    nos últimos 5 anos.
   A taxa de incidência no Brasil é de 51 casos a cada 100.000
    mulheres/ano sendo no Sudeste 68/100.000mulheres/ano.
   Este aumento do número de casos tem sido observado em todas
    as faixas etárias, sendo que quando a curva de incidência é
    analisada por faixa etária o aumento é mais expressivo na faixa de
    50 a 54 anos, coincidindo com a faixa etária média da menopausa.
cancer de mama
cancer de mama

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cancer colo do utero
Cancer colo do uteroCancer colo do utero
Cancer colo do utero
jessica sanielly
 
Cancer de mama
Cancer de mamaCancer de mama
Cancer de mama
HIAGO SANTOS
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
Welisson Porto
 
Tudo sobre Câncer do Colo do Útero
Tudo sobre Câncer do Colo do ÚteroTudo sobre Câncer do Colo do Útero
Tudo sobre Câncer do Colo do Útero
Oncoguia
 
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Câncer de mama -  Palestra para comunidadeCâncer de mama -  Palestra para comunidade
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Maylu Souza
 
Um toque de carinho!
Um toque de carinho!Um toque de carinho!
Um toque de carinho!
Cátia Costa
 
Outubro Rosa. Mitos e Verdades
Outubro Rosa. Mitos e VerdadesOutubro Rosa. Mitos e Verdades
Outubro Rosa. Mitos e Verdades
Ministério Público de Santa Catarina
 
Cancer de colo do utero
Cancer de colo do utero Cancer de colo do utero
Cancer de colo do utero
Gloria Grazziotin
 
Slides cancer de mama
Slides cancer de mamaSlides cancer de mama
Slides cancer de mama
Ana Lúcia Paula
 
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
biankathamara
 
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de MamaFolder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Farmacêutico Digital
 
Seminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mamaSeminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mama
Mathielly Samara
 
ApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De Mama
ApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De MamaApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De Mama
ApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De Mama
Francisco DeAssis de Oliveira
 
Apresentação ca colo e mama
Apresentação ca colo e mamaApresentação ca colo e mama
Apresentação ca colo e mama
Vanessa Serrano
 
Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
Luciane Santana
 
Cancer de Mama
Cancer de MamaCancer de Mama
Cancer de Mama
Samira Rahaamid Paz
 
Outubro Rosa - Cancer de Mama
Outubro Rosa - Cancer de MamaOutubro Rosa - Cancer de Mama
AULA Câncer do colo do útero.pptx
AULA Câncer do colo do útero.pptxAULA Câncer do colo do útero.pptx
AULA Câncer do colo do útero.pptx
JessicaRamos80226
 
Outubro Rosa e a prevenção do cancer de mama
Outubro Rosa e a prevenção do cancer de mamaOutubro Rosa e a prevenção do cancer de mama
Outubro Rosa e a prevenção do cancer de mama
Gustavo Alvarez
 
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Ministério Público de Santa Catarina
 

Mais procurados (20)

Cancer colo do utero
Cancer colo do uteroCancer colo do utero
Cancer colo do utero
 
Cancer de mama
Cancer de mamaCancer de mama
Cancer de mama
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
 
Tudo sobre Câncer do Colo do Útero
Tudo sobre Câncer do Colo do ÚteroTudo sobre Câncer do Colo do Útero
Tudo sobre Câncer do Colo do Útero
 
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Câncer de mama -  Palestra para comunidadeCâncer de mama -  Palestra para comunidade
Câncer de mama - Palestra para comunidade
 
Um toque de carinho!
Um toque de carinho!Um toque de carinho!
Um toque de carinho!
 
Outubro Rosa. Mitos e Verdades
Outubro Rosa. Mitos e VerdadesOutubro Rosa. Mitos e Verdades
Outubro Rosa. Mitos e Verdades
 
Cancer de colo do utero
Cancer de colo do utero Cancer de colo do utero
Cancer de colo do utero
 
Slides cancer de mama
Slides cancer de mamaSlides cancer de mama
Slides cancer de mama
 
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
 
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de MamaFolder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
Folder Prevenção e Tratamento do Câncer de colo de Utero e de Mama
 
Seminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mamaSeminario de cancer de mama
Seminario de cancer de mama
 
ApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De Mama
ApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De MamaApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De Mama
ApresentaçãO Do SemináRio Sobre CâNcer De Mama
 
Apresentação ca colo e mama
Apresentação ca colo e mamaApresentação ca colo e mama
Apresentação ca colo e mama
 
Câncer de mama
 Câncer de mama Câncer de mama
Câncer de mama
 
Cancer de Mama
Cancer de MamaCancer de Mama
Cancer de Mama
 
Outubro Rosa - Cancer de Mama
Outubro Rosa - Cancer de MamaOutubro Rosa - Cancer de Mama
Outubro Rosa - Cancer de Mama
 
AULA Câncer do colo do útero.pptx
AULA Câncer do colo do útero.pptxAULA Câncer do colo do útero.pptx
AULA Câncer do colo do útero.pptx
 
Outubro Rosa e a prevenção do cancer de mama
Outubro Rosa e a prevenção do cancer de mamaOutubro Rosa e a prevenção do cancer de mama
Outubro Rosa e a prevenção do cancer de mama
 
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
 

Destaque

Cancer de mama completo
Cancer de mama completoCancer de mama completo
Cancer de mama completo
Hugo Pinto
 
Cancer De Mama
Cancer De MamaCancer De Mama
Cancer De Mama
Bonitoolancho
 
Cancer de mama 2012
Cancer de mama 2012Cancer de mama 2012
Cancer de mama 2012
Leonel Saucedo
 
Cancer de Mama 4
Cancer de Mama 4Cancer de Mama 4
Cancer de Mama 4
Frank Bonilla
 
Cáncer de mama
Cáncer de mamaCáncer de mama
Palestra câncer de mama
Palestra câncer de mamaPalestra câncer de mama
Palestra câncer de mama
clinicalivon
 
Outubro Rosa - Câncer de Mama
Outubro Rosa - Câncer de MamaOutubro Rosa - Câncer de Mama
Outubro Rosa - Câncer de Mama
Carlos Lima
 
Prevenção ao Câncer de Mama
Prevenção ao Câncer de MamaPrevenção ao Câncer de Mama
Prevenção ao Câncer de Mama
cipasap
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
IsabelaVargas2013
 
Saúde intergral da mulher aula 4
Saúde intergral da mulher  aula 4Saúde intergral da mulher  aula 4
Saúde intergral da mulher aula 4
Carmen Cristina Fernandez
 
Cirurgia oncoplástica da_mama
Cirurgia oncoplástica da_mamaCirurgia oncoplástica da_mama
Câncer de Mama e de Útero
Câncer de Mama e de ÚteroCâncer de Mama e de Útero
Câncer de Mama e de Útero
Robeísa Danya
 
Câncer de mama- Outubro Rosa
 Câncer de mama- Outubro Rosa Câncer de mama- Outubro Rosa
Câncer de mama- Outubro Rosa
Teresa Oliveira
 
CANCER DE MAMA
CANCER DE MAMACANCER DE MAMA
CANCER DE MAMA
Lolita Velher
 
Cancer mm
Cancer mmCancer mm
Câncer Uma doença Genética
Câncer Uma doença GenéticaCâncer Uma doença Genética
Câncer Uma doença Genética
th41s
 
Câncer e trabalho para slideshare v 1
Câncer e trabalho para slideshare   v 1Câncer e trabalho para slideshare   v 1
Câncer e trabalho para slideshare v 1
Iara Hudson
 
câncer
câncercâncer
Câncer
CâncerCâncer
Câncer
portoseguro
 
Rastreamento e diagnóstico precoce do câncer de mama 19 set2012
Rastreamento e diagnóstico precoce  do câncer de mama 19 set2012Rastreamento e diagnóstico precoce  do câncer de mama 19 set2012
Rastreamento e diagnóstico precoce do câncer de mama 19 set2012
Graciela Luongo
 

Destaque (20)

Cancer de mama completo
Cancer de mama completoCancer de mama completo
Cancer de mama completo
 
Cancer De Mama
Cancer De MamaCancer De Mama
Cancer De Mama
 
Cancer de mama 2012
Cancer de mama 2012Cancer de mama 2012
Cancer de mama 2012
 
Cancer de Mama 4
Cancer de Mama 4Cancer de Mama 4
Cancer de Mama 4
 
Cáncer de mama
Cáncer de mamaCáncer de mama
Cáncer de mama
 
Palestra câncer de mama
Palestra câncer de mamaPalestra câncer de mama
Palestra câncer de mama
 
Outubro Rosa - Câncer de Mama
Outubro Rosa - Câncer de MamaOutubro Rosa - Câncer de Mama
Outubro Rosa - Câncer de Mama
 
Prevenção ao Câncer de Mama
Prevenção ao Câncer de MamaPrevenção ao Câncer de Mama
Prevenção ao Câncer de Mama
 
Câncer de mama
Câncer de mamaCâncer de mama
Câncer de mama
 
Saúde intergral da mulher aula 4
Saúde intergral da mulher  aula 4Saúde intergral da mulher  aula 4
Saúde intergral da mulher aula 4
 
Cirurgia oncoplástica da_mama
Cirurgia oncoplástica da_mamaCirurgia oncoplástica da_mama
Cirurgia oncoplástica da_mama
 
Câncer de Mama e de Útero
Câncer de Mama e de ÚteroCâncer de Mama e de Útero
Câncer de Mama e de Útero
 
Câncer de mama- Outubro Rosa
 Câncer de mama- Outubro Rosa Câncer de mama- Outubro Rosa
Câncer de mama- Outubro Rosa
 
CANCER DE MAMA
CANCER DE MAMACANCER DE MAMA
CANCER DE MAMA
 
Cancer mm
Cancer mmCancer mm
Cancer mm
 
Câncer Uma doença Genética
Câncer Uma doença GenéticaCâncer Uma doença Genética
Câncer Uma doença Genética
 
Câncer e trabalho para slideshare v 1
Câncer e trabalho para slideshare   v 1Câncer e trabalho para slideshare   v 1
Câncer e trabalho para slideshare v 1
 
câncer
câncercâncer
câncer
 
Câncer
CâncerCâncer
Câncer
 
Rastreamento e diagnóstico precoce do câncer de mama 19 set2012
Rastreamento e diagnóstico precoce  do câncer de mama 19 set2012Rastreamento e diagnóstico precoce  do câncer de mama 19 set2012
Rastreamento e diagnóstico precoce do câncer de mama 19 set2012
 

Semelhante a cancer de mama

Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Luci Cristina
 
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Samuel Silva II
 
CÂNCER DE MAMA PALESTRA.pptx
CÂNCER DE MAMA PALESTRA.pptxCÂNCER DE MAMA PALESTRA.pptx
CÂNCER DE MAMA PALESTRA.pptx
ESFMariaFranciscadeL
 
Câncer de mama - Patologia
Câncer de mama - PatologiaCâncer de mama - Patologia
Câncer de mama - Patologia
Danilo Alves
 
Câncer de Ovário
Câncer de OvárioCâncer de Ovário
Câncer de Ovário
Oncoguia
 
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptxAULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
VanessaAlvesDeSouza4
 
Tudo sobre a Saúde da Mama
Tudo sobre a Saúde da MamaTudo sobre a Saúde da Mama
Tudo sobre a Saúde da Mama
Sindicomerciários ES
 
Slide cancer 2.0
Slide cancer 2.0Slide cancer 2.0
Slide cancer 2.0
Wesley Oliveira
 
Cancro da mama
Cancro da mamaCancro da mama
Cancro da mama
Rogério Lopes
 
Câncer de Mama no Brasil
Câncer de Mama no BrasilCâncer de Mama no Brasil
Câncer de Mama no Brasil
Luiz Barros
 
Câncer de Bexiga
Câncer de BexigaCâncer de Bexiga
Câncer de Bexiga
Oncoguia
 
Cancer de mama 2012
Cancer de mama 2012 Cancer de mama 2012
Cancer de mama 2012
Gloria Grazziotin
 
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
Marcia Oliveira
 
O que saber sobre o câncer de mama
O que saber sobre o câncer de mamaO que saber sobre o câncer de mama
O que saber sobre o câncer de mama
Tookmed
 
Outubro Rosa.pptx
Outubro Rosa.pptxOutubro Rosa.pptx
Outubro Rosa.pptx
JssicaPaz5
 
O que você precisa saber Câncer colorretal
O que você precisa saber Câncer colorretalO que você precisa saber Câncer colorretal
O que você precisa saber Câncer colorretal
Tookmed
 
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
educacaodetodos
 
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdfaula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
AndreiaCosta151227
 
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.pptimportancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
valentimamuge
 
Mamografia
MamografiaMamografia
Mamografia
Paulo Junior
 

Semelhante a cancer de mama (20)

Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
 
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
Slidescancerdemama 130118125906-phpapp02
 
CÂNCER DE MAMA PALESTRA.pptx
CÂNCER DE MAMA PALESTRA.pptxCÂNCER DE MAMA PALESTRA.pptx
CÂNCER DE MAMA PALESTRA.pptx
 
Câncer de mama - Patologia
Câncer de mama - PatologiaCâncer de mama - Patologia
Câncer de mama - Patologia
 
Câncer de Ovário
Câncer de OvárioCâncer de Ovário
Câncer de Ovário
 
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptxAULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
AULA 08 - CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E MAMA.pptx
 
Tudo sobre a Saúde da Mama
Tudo sobre a Saúde da MamaTudo sobre a Saúde da Mama
Tudo sobre a Saúde da Mama
 
Slide cancer 2.0
Slide cancer 2.0Slide cancer 2.0
Slide cancer 2.0
 
Cancro da mama
Cancro da mamaCancro da mama
Cancro da mama
 
Câncer de Mama no Brasil
Câncer de Mama no BrasilCâncer de Mama no Brasil
Câncer de Mama no Brasil
 
Câncer de Bexiga
Câncer de BexigaCâncer de Bexiga
Câncer de Bexiga
 
Cancer de mama 2012
Cancer de mama 2012 Cancer de mama 2012
Cancer de mama 2012
 
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
 
O que saber sobre o câncer de mama
O que saber sobre o câncer de mamaO que saber sobre o câncer de mama
O que saber sobre o câncer de mama
 
Outubro Rosa.pptx
Outubro Rosa.pptxOutubro Rosa.pptx
Outubro Rosa.pptx
 
O que você precisa saber Câncer colorretal
O que você precisa saber Câncer colorretalO que você precisa saber Câncer colorretal
O que você precisa saber Câncer colorretal
 
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
PALESTRA SOBRE O CÂNCER DE MAMA - ESCOLAS DE ITAMBÉ-PE (25-10-2013)
 
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdfaula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
aula_tumoresfemininos_mulherporinteiro.pdf
 
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.pptimportancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
importancia do conhecimento do Cancro da mama.ppt
 
Mamografia
MamografiaMamografia
Mamografia
 

Mais de Profissão Professor

Rollo May
Rollo May Rollo May
Behaviorismo
Behaviorismo Behaviorismo
Behaviorismo
Profissão Professor
 
Heterosemánticos
HeterosemánticosHeterosemánticos
Heterosemánticos
Profissão Professor
 
Projeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPPProjeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPP
Profissão Professor
 
Interdisciplinaridade
InterdisciplinaridadeInterdisciplinaridade
Interdisciplinaridade
Profissão Professor
 
Sistema nervoso
Sistema nervoso Sistema nervoso
Sistema nervoso
Profissão Professor
 
Sentidos paladar
Sentidos paladarSentidos paladar
Sentidos paladar
Profissão Professor
 
Tomografia trabalho
Tomografia trabalhoTomografia trabalho
Tomografia trabalho
Profissão Professor
 
Tomografia computadorizada
Tomografia computadorizadaTomografia computadorizada
Tomografia computadorizada
Profissão Professor
 
Ressonancia magnetica
Ressonancia magneticaRessonancia magnetica
Ressonancia magnetica
Profissão Professor
 
Apresentação cumprimentos
Apresentação cumprimentosApresentação cumprimentos
Apresentação cumprimentos
Profissão Professor
 

Mais de Profissão Professor (11)

Rollo May
Rollo May Rollo May
Rollo May
 
Behaviorismo
Behaviorismo Behaviorismo
Behaviorismo
 
Heterosemánticos
HeterosemánticosHeterosemánticos
Heterosemánticos
 
Projeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPPProjeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPP
 
Interdisciplinaridade
InterdisciplinaridadeInterdisciplinaridade
Interdisciplinaridade
 
Sistema nervoso
Sistema nervoso Sistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sentidos paladar
Sentidos paladarSentidos paladar
Sentidos paladar
 
Tomografia trabalho
Tomografia trabalhoTomografia trabalho
Tomografia trabalho
 
Tomografia computadorizada
Tomografia computadorizadaTomografia computadorizada
Tomografia computadorizada
 
Ressonancia magnetica
Ressonancia magneticaRessonancia magnetica
Ressonancia magnetica
 
Apresentação cumprimentos
Apresentação cumprimentosApresentação cumprimentos
Apresentação cumprimentos
 

Último

UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 

Último (20)

UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 

cancer de mama

  • 2. O que é câncer de mama? O câncer de mama é uma doença que ocorre devido à perda da capacidade das células de limitar e controlar o seu próprio crescimento, multiplicando-se rapidamente e sem controle.
  • 3. As mamas são glândulas formadas por lobos, que se dividem em estruturas menores chamadas lóbulos e ductos mamários.  Mama: possui de 15 a 20 lobos que são feitos por lóbulos e ductos lactíferos.
  • 4. O tipo mais comum é chamado carcinoma ductal, porque se origina nas células dos ductos mamários. Já o carcinoma lobular, menos comum, tem origem nas células dos lóbulos mamários.  Além de ser lobular ou ductal, o tumor poderá ser também in situ (infiltrante) ou invasor. Essa classificação indica se ele está contido num ponto específico da mama ou se já começou a se espalhar pelo órgão.
  • 6. Câncer de mama pode ser iniciado nos ductos (carcinoma ductal) ou nos lóbulos (carcinoma lobular).
  • 8. Estágio 0: Fase bem inicial,“in situ”.  Estágio 1: Fase inicial, tumor menor que 2 cm, não invade a área do seio.  Estágio 2: Tumor de 2 a 5 cm, nódulos linfáticos da região axilar.  Estágio 3: Maior que 5 cm, nódulos linfáticos axilares, tórax ou camada mais externa da pele.  Estágio 4: Afeta nódulos e atinge outros órgãos (tumores secundários).
  • 11. Sexo: principalmente mulheres  Idade: mais avançada  Fatores genéticos (histórico familiar)  Menstruação antes dos 12 e menopausa depois dos 50 anos.  Anticoncepcionais
  • 12.  Fatores ambientais  Fumo  Sedentarismo  Exposição a agrotóxicos  Exposição a radiação  Stress  Alimentação inadequada
  • 14. Auto – Exame
  • 15. Nem todas as mulheres apresentam nódulos. Possíveis sinais:  Dores ou sensibilidade  Mudança na forma ou tamanho  Veias mais proeminentes  Endurecimento ou escamação  Vermelhidão, mudança de textura, secreção  Inchaço na altura dos braços ou debaixo dos mesmos.
  • 17. Mamografia periódica  Auto exame  Acompanhamento de um especialista
  • 18. Mamografia: Melhor método, porém não é 100% eficaz.
  • 22. Ultrassom de Mama e Ressonância Magnética Além da mamografia, seu médico também poderá pedir outros exames adicionais, como ultrassom e ressonância magnética. O ultrassom pode ajudar a determinar a presença de cistos. A ressonância magnética pode complementar a mamografia e dar um resultado mais específico para mulheres com alto risco de desenvolver câncer de mama.
  • 23. Existem possibilidade de Cura? As possibilidades de cura para o câncer de mama estão diretamente relacionadas ao estágio em que a doença é detectada. Quanto mais avançada a doença, mais difíceis são as chances de cura. Contudo, o avanço da medicina oferece cada vez mais opções de tratamentos, o que é extremamente favorável na busca pela cura. Se detectado logo no início, o Câncer de Mama tem até 95% de chances de cura.
  • 24. Determinar tamanho e estágio (biópsia)  Raio X, fotos dos ossos, imagem de ressonância magnética.
  • 25. Biópsia da Mama A única maneira de identificar se o nódulo é cancerígeno ou não é por meio da biópsia. Isso significa que será retirada uma amostra do nódulo para análise pelo médico patologista. Essa amostra pode ser pequena ou grande (nesse caso precisa ser realizada uma cirurgia, que irá retirar parte do nódulo). O resultado da biópsia confirmara se é um tecido canceroso ou não, e, caso se trate, irá identificar qual é o tipo de câncer de mama (existem diferentes tipos e os tratamentos recomendados variam de acordo com o tipo de câncer).
  • 26. Cirurgia  Radioterapia (para tratamento eco- regional)  Hormônioterapia  Quimioterapia (para tratamento sistêmico)  MASTECTOMIA (retirada parcial ou total da mama)
  • 27. Os tratamentos: A Cirurgia Existem diferentes tipos de cirurgias para a retirada do tumor mamário. Tumorectomia remove apenas o tumor. Quadrantectomia retira o tumor, uma parte do tecido normal que o envolve e o tecido que recobre o peito abaixo do tumor. Mastectomia simples ou total remove apenas a mama as vezes, no entanto, os gânglios linfáticos mais próximos também são removidos; Mastectomia radical modificada retira a mama, os gânglios linfáticos das axilas e o tecido que reveste os músculos peitorais; Mastectomia radical retira a mama, os músculos do peito, todos os gânglios linfáticos da axila, alguma gordura em excesso e pele.
  • 29. Os tratamentos: A Radioterapia para Câncer de Mama: A radioterapia utiliza radiação para matar as células cancerígenas. Geralmente, é utilizada após a cirurgia, como forma de destruir possíveis células cancerígenas que não foram removidas com a cirurgia. Também pode ser utilizada junto com a quimioterapia, para tratamento de câncer que já tenha se espalhado a outras regiões do corpo. A radioterapia, assim como outros tratamentos, pode ter alguns efeitos colaterais, como: fadiga e sensação de queimação na área atingida pela radiação.
  • 32. Edema Mama  Eritema, descamação seca  Fadiga  Efeitos dermicos
  • 35. Os tratamentos: A Quimioterapia É um tipo de tratamento que tem como finalidade matar células cancerígenas em qualquer local do corpo (ação sistêmica). Geralmente a quimioterapia é realizada por via venosa, porém, também pode ser realizada por via oral. Em mulheres com câncer de mama avançado, a quimioterapia pode ajudar a controlar o crescimento desordenado das células cancerígenas. Por ser um tratamento sistêmico podem aparecer efeitos colaterais tais como: náuseas, fadiga, queda de cabelo, queda do sistema imunológico e infecções.
  • 36. Os tratamentos: A Hormonioterapia A mama necessita de hormônios sexuais para seu crescimento e funcionamento. O câncer de mama mantém certa dependência desses hormônios. A hormonioterapia busca inibir o crescimento do câncer pela retirada do hormônio da circulação ou pela introdução de uma substância com efeito contrário (antagonista). Assim como a quimioterapia, a hormonioterapia tem ação sistêmica ou seja, age em todas as partes do corpo. Geralmente é utilizada em combinação com cirurgia, radioterapia e quimioterapia no controle do câncer.
  • 37. Reconstrução Mamária Muitas mulheres que são submetidas a cirurgia optam pela reconstrução mamária. Trata-se de uma cirurgia que restaura pele, mamilos e tecido mamário perdidos durante a mastectomia. A reconstrução pode ser feita com um implante (silicone) ou com tecido de alguma parte do próprio corpo, como a barriga. Alguns mulheres optam por fazer a reconstrução logo após a mastectomia. Porém, também é possível fazer a reconstrução meses ou anos após a cirurgia.
  • 40. Por vários motivos após a cirurgia da mama, podem surgir complicações no braço de lado operado.  Por isso existem exercícios (Fisioterapia) para reabilitação completa durante os três primeiros mêses.
  • 41. Enchimento de silicone – Cuidando da autoestima Uma alternativa para ajudar na recuperação da auto-estima é usar um enchimento de silicone. O enchimento deve ser colocado dentro do sutiã. Para mulheres que não querem se submeter a uma nova cirurgia, o enchimento é uma boa opção.
  • 43. INCIDÊNCIA: Por que falar de câncer de mama? O câncer de mama é uma das maiores causas da morte de mulheres por câncer no mundo e no Brasil, apesar de ser uma doença com alta chance de cura desde que descoberta no início. Existem ainda mitos em torno da doença, seu diagnóstico e tratamento que devem ser esclarecidos.
  • 45. Mundo Brasil 1.300.000 novos casos 50.000 novos casos 500.000 mortes 11.000 mortes
  • 46. No Brasil A cada hora, 6 novos diagnósticos... ¼ das mulheres tem menos que 50 anos No mundo A cada 24 segundos uma mulher recebe o diagnóstico de câncer de mama Fonte: Komen/Inca A cada 69 segundos, uma morre...
  • 48. É o segundo tipo de câncer mais freqüente no mundo e o mais comum na população feminina. Estima-se que 1.200.000 novos casos anualmente,, o que corresponde a 22% de todos os casos de câncer.
  • 49. No Brasil , dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimam que cerca de 49.400 novos casos tenham sido diagnosticados em 2008.  No ano de 2003, as estimativas apontaram para 41.610 casos, o que significa um aumento de 15% na estimativa de incidência nos últimos 5 anos.
  • 50. A taxa de incidência no Brasil é de 51 casos a cada 100.000 mulheres/ano sendo no Sudeste 68/100.000mulheres/ano.  Este aumento do número de casos tem sido observado em todas as faixas etárias, sendo que quando a curva de incidência é analisada por faixa etária o aumento é mais expressivo na faixa de 50 a 54 anos, coincidindo com a faixa etária média da menopausa.