SlideShare uma empresa Scribd logo
REDES DE COMPUTADORES
Lecture 4 - FIT
REDE DE COMPUTADORES
• É um conjunto de equipamentos interligados de maneira a trocarem informações e
compartilharem recursos, como arquivos de dados gravados, impressoras, modems,
softwares e outros equipamentos
ARQUITECTURAS DE REDES
REDES PONTO A PONTO
• As redes podem assumir duas arquitecturas nomeadamente: ponto
a ponto e Cliente-servidor
• A rede Ponto a ponto, trata- se de uma rede de fácil implementação
e configuração.
• Nesta, os computadores compartilham dados e periféricos sem mais
complicações, onde todos os micros podem acessar arquivos
armazenados em outros micros permitindo a utilização de
compartilhamentos diversos a periféricos sem a exigência de
conhecimentos específicos. Esse tipo de rede tem suas vantagens e
desvantagens
VANTAGENS E DESVANTAGENS
Vantagens:
1. Facil instalação e configuração ;
2. O próprio usuário pode configurar manualmente a quais recursos ;
3. Não há necessidade um administrador de rede;
Desvantagens:
1. Segurança – A ausência de um servidor com características específicas pode colocar em
risco a integridade das informações
2. Os arquivos são armazenados em diversos computadores com mesmo nome e conteúdo
diferente
3. Dificil implementação de rotina de backup (cópia de segurança)
4. Cada usuário administra seu ambiente
REDE CLIENTE/SERVIDOR
• A arquitetura Cliente/Servidor é mais sofisticada, nesta arquitetura o usuário fica
dependente do Servidor, uma máquina central, que retém todas as leis de utilização
da rede em um software chamado Sistema Operacional de Rede
• Caracteristicas
• Utiliza sistemas operacionais locais e de rede
• Não possui limite de máquinas
• Gerencia o acesso aos recursos
• Muita segurança
• Mais cara
CLASSIFICAÇÃO DAS REDES
• Uma das características mais utilizadas para a classificação das redes
é a sua abrangência geográfi ca. Assim, é convencionada a classifi
cação das redes em locais – LANs (Local Area Networks),
metropolitanas – MANs (Metropolitan Area Networks) e
geograficamente distribuídas – WANs (Wide Area Networks).
LOCAL AREA NETWORK
• Pode - se caracterizar uma rede local como sendo uma rede que permite a
interconexão de equipamentos de comunicação de dados numa pequena região, na
maioria das vezes pertencente a uma mesma entidade ou empresa, como, por
exemplo, um escritório, um prédio ou um complexo de prédio de uma empresa.
• O número de computadores é limitado e geralmente interligado por cabos.
METROPOLITAN AREA NETWORK
• São redes que ocupam o perímetro de um bairro ou uma cidade.
• Permitem que empresas com filiais em bairros diferentes se comuniquem entre si.
WIDE AREA NETWORK
• Quando as distâncias envolvidas na interligação dos computadores são superiores a
uma região metropolitana, podendo ser a dispersão geográfica tão grande quanto a
distância entre continentes, a abordagem correcta é a rede geograficamente
distribuída (WAN)
TOPOLOGIA
• A topologia refere-se à disposição dos componentes físicos e ao meio de conexão dos
dispositivos na rede, ou seja, como estes estão conectados.
• Cada topologia possui suas características, com diferentes implicações quanto ao
desenvolvimento, operação e manutenção da rede, além disso, cada topologia
apresenta duas formas, a forma física e a lógica. A topologia em sua forma física
identifica como os nós estão interconectados uns nos outros.
BARRAMENTO
• Nesse tipo de topologia todos os computadores são ligados fisicamente a um mesmo
cabo, com isso, nenhum computador pode usá-lo enquanto uma comunicação está
sendo efetuada
ESTRELA
• Em uma topologia física estrela todos os dispositivos da rede são conectados a um
• dispositivo central, este pode ser um computador Mainframe, um dispositivo
comutador PBX, ou mais comumente, em dispositivos LAN’s actuais, um HUB ou
concentrador
ANEL
• Nesta topologia, cada computador, obedecendo um determinado sentido, é conectado
ao computador vizinho, que por sua vez, também é conectado ao vizinho e assim por
diante, formando um anel.
MEIOS DE TRANSMISSÃO
• Existem vários meios físicos que podem ser usados para realizar a transmissão de
dados.
• Cada um tem seu próprio nicho em termos de largura de banda, retardo, custo e
facilidade de instalação e manutenção. Os meios físicos são agrupados em meios
guiados, como fios de cobre e fi bras ópticas, e em meios não guiados, como as ondas
de rádio e os raios laser transmitidos pelo ar
CABO COAXIAL
• Um cabo coaxial consiste em um fio de cobre esticado na parte central, envolvido por
um material isolante. O isolante é protegido por um condutor cilíndrico, geralmente
uma malha sólida entrelaçada.
PAR TRANÇADO
• o par trançado é o tipo de cabo de rede mais usado actualmente. Existem
basicamente dois tipos de par trançado: sem blindagem, também chamado UTP
(Unshielded Twisted Pair), e com blindagem, também chamado de STP (Shielded
Twisted Pair).
• A diferença entre eles é justamente a existência, no par trançado com blindagem, de
uma malha em volta do cabo protegendo-o contra interferências eletromagnéticas
FIBRA OPTICA
• A fibra óptica transmite informações através de sinais luminosos, em vez de sinais
eléctricos.
• A fibra óptica é totalmente imune a ruídos, com isso, a comunicação é mais rápida.
PROTOCOLO
• Protocolo é a “linguagem” usada pelos dispositivos de uma rede de modo que eles
consigam se entender, isto é, trocar informações entre si. Um protocolo é um
conjunto de regras que governa a comunicação de dados
DISPOSITIVOS DE REDE
HUB
• Hubs são dispositivos concentradores, responsáveis por centralizar a distribuição
dos quadros de dados em redes fisicamente ligadas em estrela. Todo hub é um
repetidor responsável por replicar, em todas as suas portas
SWITCH
• Switches são pontes que contêm várias portas
• Eles enviam os quadros de dados somente para a porta de destino, ao contrário do
hub, que transmite os quadros simultaneamente para todas as portas. Com isso, os
switches conseguem aumentar o desempenho da rede.
ROTEADORES
• São pontes que operam na camada de rede do Modelo OSI. Eles são responsáveis por
tomar a decisão de qual caminho percorrer para interligar redes diferentes.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 5 - Redes de computadores
Aula 5 - Redes de computadoresAula 5 - Redes de computadores
Aula 5 - Redes de computadores
LucasMansueto
 
Julia aula mestrado equipamentos de rede
Julia aula mestrado equipamentos de redeJulia aula mestrado equipamentos de rede
Julia aula mestrado equipamentos de rede
Ana Julia F Alves Ferreira
 
Aula 05 introducao aos sistemas estruturados
Aula 05   introducao aos sistemas estruturadosAula 05   introducao aos sistemas estruturados
Aula 05 introducao aos sistemas estruturados
Capacitações.com.br Altemar Galvão
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
Aron Sporkens
 
Apresentação2 topologia anel (hab)
Apresentação2 topologia anel (hab)Apresentação2 topologia anel (hab)
Apresentação2 topologia anel (hab)
aquilatavares
 
Redes - Introdução
Redes - IntroduçãoRedes - Introdução
Redes - Introdução
Luiz Arthur
 
Componentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadoresComponentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadores
Felipe Silva
 
Componentes de uma rede
Componentes de uma rede   Componentes de uma rede
Componentes de uma rede
AnaRitaFerreiraPereira
 
Julia aula mestrado
Julia aula mestradoJulia aula mestrado
Julia aula mestrado
Ana Julia F Alves Ferreira
 
Historia das redes de computadores
Historia das redes de computadoresHistoria das redes de computadores
Historia das redes de computadores
Alessandro Fazenda
 
Redes lan
Redes lanRedes lan
Redes lan
Fernandacapuano
 
Iccr instalação e configuração de computadores em
Iccr  instalação e configuração de computadores emIccr  instalação e configuração de computadores em
Iccr instalação e configuração de computadores em
Henrique Dias
 
Hardware de rede
Hardware de redeHardware de rede
Hardware de rede
simoesflavio
 
Redes de computadores douglas rocha mendes
Redes de computadores   douglas rocha mendesRedes de computadores   douglas rocha mendes
Redes de computadores douglas rocha mendes
William Nascimento
 
Estruturas de rede
Estruturas de redeEstruturas de rede
Estruturas de rede
cadudragon
 
Noções de redes de computadores
Noções de redes de computadoresNoções de redes de computadores
Noções de redes de computadores
Filipe Flores
 
Redes de computadores_jessica_barros[1]
Redes de computadores_jessica_barros[1]Redes de computadores_jessica_barros[1]
Redes de computadores_jessica_barros[1]
JecaBarros
 
Redes aula 1
Redes   aula 1Redes   aula 1
Tipos de dispositivos de rede
Tipos de dispositivos de redeTipos de dispositivos de rede
Tipos de dispositivos de rede
BrunoXina
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
Elaine Cecília Gatto
 

Mais procurados (20)

Aula 5 - Redes de computadores
Aula 5 - Redes de computadoresAula 5 - Redes de computadores
Aula 5 - Redes de computadores
 
Julia aula mestrado equipamentos de rede
Julia aula mestrado equipamentos de redeJulia aula mestrado equipamentos de rede
Julia aula mestrado equipamentos de rede
 
Aula 05 introducao aos sistemas estruturados
Aula 05   introducao aos sistemas estruturadosAula 05   introducao aos sistemas estruturados
Aula 05 introducao aos sistemas estruturados
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
Apresentação2 topologia anel (hab)
Apresentação2 topologia anel (hab)Apresentação2 topologia anel (hab)
Apresentação2 topologia anel (hab)
 
Redes - Introdução
Redes - IntroduçãoRedes - Introdução
Redes - Introdução
 
Componentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadoresComponentes de uma Rede de computadores
Componentes de uma Rede de computadores
 
Componentes de uma rede
Componentes de uma rede   Componentes de uma rede
Componentes de uma rede
 
Julia aula mestrado
Julia aula mestradoJulia aula mestrado
Julia aula mestrado
 
Historia das redes de computadores
Historia das redes de computadoresHistoria das redes de computadores
Historia das redes de computadores
 
Redes lan
Redes lanRedes lan
Redes lan
 
Iccr instalação e configuração de computadores em
Iccr  instalação e configuração de computadores emIccr  instalação e configuração de computadores em
Iccr instalação e configuração de computadores em
 
Hardware de rede
Hardware de redeHardware de rede
Hardware de rede
 
Redes de computadores douglas rocha mendes
Redes de computadores   douglas rocha mendesRedes de computadores   douglas rocha mendes
Redes de computadores douglas rocha mendes
 
Estruturas de rede
Estruturas de redeEstruturas de rede
Estruturas de rede
 
Noções de redes de computadores
Noções de redes de computadoresNoções de redes de computadores
Noções de redes de computadores
 
Redes de computadores_jessica_barros[1]
Redes de computadores_jessica_barros[1]Redes de computadores_jessica_barros[1]
Redes de computadores_jessica_barros[1]
 
Redes aula 1
Redes   aula 1Redes   aula 1
Redes aula 1
 
Tipos de dispositivos de rede
Tipos de dispositivos de redeTipos de dispositivos de rede
Tipos de dispositivos de rede
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 

Destaque

2017 Goulburn River Valley Tourism Roadshow Presentation
2017 Goulburn River Valley Tourism Roadshow Presentation2017 Goulburn River Valley Tourism Roadshow Presentation
2017 Goulburn River Valley Tourism Roadshow Presentation
GoulburnRiverValleyTourism
 
今からでも遅くない! 2から始めるangular js
今からでも遅くない! 2から始めるangular js今からでも遅くない! 2から始めるangular js
今からでも遅くない! 2から始めるangular js
Kohashi Daisuke
 
Darius moore project (3)
Darius moore project (3)Darius moore project (3)
Darius moore project (3)
dmoore1017
 
Propuesta Mediada por TIC
Propuesta Mediada por TICPropuesta Mediada por TIC
Propuesta Mediada por TIC
erickcg
 
Allamanda
AllamandaAllamanda
Allamanda
blogpwrpnt
 
Lesson 17 and Lesson 18
Lesson 17 and Lesson 18Lesson 17 and Lesson 18
Lesson 17 and Lesson 18
Remedios Pineda
 
Herramienta web 2
Herramienta web 2Herramienta web 2
Herramienta web 2
maleja rizo
 
FILOSOFOS
FILOSOFOSFILOSOFOS
FILOSOFOS
효민 박
 
Thermally anomalous features in the subsurface of Enceladus’s south polar ter...
Thermally anomalous features in the subsurface of Enceladus’s south polar ter...Thermally anomalous features in the subsurface of Enceladus’s south polar ter...
Thermally anomalous features in the subsurface of Enceladus’s south polar ter...
Sérgio Sacani
 
Función lineal grado noveno
Función lineal grado noveno Función lineal grado noveno
Función lineal grado noveno
esteban quintero
 
Taller español
Taller españolTaller español
Taller español
Mariana Usuga Gallego
 
El frigorífico
El frigoríficoEl frigorífico
El frigorífico
Mgaviria2000
 
La técnica y sus implicaciones en la naturaleza
La técnica y sus implicaciones en la naturalezaLa técnica y sus implicaciones en la naturaleza
La técnica y sus implicaciones en la naturaleza
Frida Prado Gonzalez
 
Ods 2020
Ods 2020Ods 2020
23 actividades-para-el-manejo-de-la-agresividad
23 actividades-para-el-manejo-de-la-agresividad23 actividades-para-el-manejo-de-la-agresividad
23 actividades-para-el-manejo-de-la-agresividad
Carmen Moyeda
 
-SUBMARINES-
-SUBMARINES--SUBMARINES-
-SUBMARINES-
Gavin Erickson
 
PressReader 이용 가이드
PressReader 이용 가이드PressReader 이용 가이드
PressReader 이용 가이드
yonseilibrary
 

Destaque (17)

2017 Goulburn River Valley Tourism Roadshow Presentation
2017 Goulburn River Valley Tourism Roadshow Presentation2017 Goulburn River Valley Tourism Roadshow Presentation
2017 Goulburn River Valley Tourism Roadshow Presentation
 
今からでも遅くない! 2から始めるangular js
今からでも遅くない! 2から始めるangular js今からでも遅くない! 2から始めるangular js
今からでも遅くない! 2から始めるangular js
 
Darius moore project (3)
Darius moore project (3)Darius moore project (3)
Darius moore project (3)
 
Propuesta Mediada por TIC
Propuesta Mediada por TICPropuesta Mediada por TIC
Propuesta Mediada por TIC
 
Allamanda
AllamandaAllamanda
Allamanda
 
Lesson 17 and Lesson 18
Lesson 17 and Lesson 18Lesson 17 and Lesson 18
Lesson 17 and Lesson 18
 
Herramienta web 2
Herramienta web 2Herramienta web 2
Herramienta web 2
 
FILOSOFOS
FILOSOFOSFILOSOFOS
FILOSOFOS
 
Thermally anomalous features in the subsurface of Enceladus’s south polar ter...
Thermally anomalous features in the subsurface of Enceladus’s south polar ter...Thermally anomalous features in the subsurface of Enceladus’s south polar ter...
Thermally anomalous features in the subsurface of Enceladus’s south polar ter...
 
Función lineal grado noveno
Función lineal grado noveno Función lineal grado noveno
Función lineal grado noveno
 
Taller español
Taller españolTaller español
Taller español
 
El frigorífico
El frigoríficoEl frigorífico
El frigorífico
 
La técnica y sus implicaciones en la naturaleza
La técnica y sus implicaciones en la naturalezaLa técnica y sus implicaciones en la naturaleza
La técnica y sus implicaciones en la naturaleza
 
Ods 2020
Ods 2020Ods 2020
Ods 2020
 
23 actividades-para-el-manejo-de-la-agresividad
23 actividades-para-el-manejo-de-la-agresividad23 actividades-para-el-manejo-de-la-agresividad
23 actividades-para-el-manejo-de-la-agresividad
 
-SUBMARINES-
-SUBMARINES--SUBMARINES-
-SUBMARINES-
 
PressReader 이용 가이드
PressReader 이용 가이드PressReader 이용 가이드
PressReader 이용 가이드
 

Semelhante a Aula 4 redes de computadores

Introdução rede- I unidade
Introdução rede- I unidadeIntrodução rede- I unidade
Introdução rede- I unidade
João Freire Abramowicz
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
Weslley Andrade
 
REDES DE COMPUTADORES.pptx
REDES DE COMPUTADORES.pptxREDES DE COMPUTADORES.pptx
REDES DE COMPUTADORES.pptx
JonasVimbane
 
Redes de Computadores_esxemplo de formato
Redes de Computadores_esxemplo de formatoRedes de Computadores_esxemplo de formato
Redes de Computadores_esxemplo de formato
ProfLuisPires
 
Aula 03-introducao-a-redes-e-protocolos-arquitetura-e-topologia-de-rede
Aula 03-introducao-a-redes-e-protocolos-arquitetura-e-topologia-de-redeAula 03-introducao-a-redes-e-protocolos-arquitetura-e-topologia-de-rede
Aula 03-introducao-a-redes-e-protocolos-arquitetura-e-topologia-de-rede
Edgar Brito
 
Rede cabeada
Rede cabeadaRede cabeada
Trabalho final de ipd
Trabalho final de ipdTrabalho final de ipd
Trabalho final de ipd
Giulliana Marialva
 
Material introd. redes de computadores
Material   introd. redes de computadoresMaterial   introd. redes de computadores
Material introd. redes de computadores
negasousa
 
Conecçao de rede
Conecçao de redeConecçao de rede
Conecçao de rede
Jojo Cruz
 
762- Redes.ppt
762- Redes.ppt762- Redes.ppt
762- Redes.ppt
paulalobo22
 
Gv redes industriais
Gv redes industriaisGv redes industriais
Gv redes industriais
Gabriel Vinicios Silva Maganha
 
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
BrancaSilva9
 
ApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De RedesApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De Redes
allanzinhuu
 
Apresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De RedesApresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De Redes
guesta9bd8d
 
Redes
RedesRedes
Redes
Nuno Sousa
 
Rede
RedeRede
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
Fábio Eliseu
 
Apostila.de.redes. .cabeamento.e.estruturado
Apostila.de.redes. .cabeamento.e.estruturadoApostila.de.redes. .cabeamento.e.estruturado
Apostila.de.redes. .cabeamento.e.estruturado
jpl200
 
Redes
RedesRedes
Arquitetura de Redes de Computadores
 Arquitetura de Redes de Computadores Arquitetura de Redes de Computadores
Arquitetura de Redes de Computadores
Ana Julia F Alves Ferreira
 

Semelhante a Aula 4 redes de computadores (20)

Introdução rede- I unidade
Introdução rede- I unidadeIntrodução rede- I unidade
Introdução rede- I unidade
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
REDES DE COMPUTADORES.pptx
REDES DE COMPUTADORES.pptxREDES DE COMPUTADORES.pptx
REDES DE COMPUTADORES.pptx
 
Redes de Computadores_esxemplo de formato
Redes de Computadores_esxemplo de formatoRedes de Computadores_esxemplo de formato
Redes de Computadores_esxemplo de formato
 
Aula 03-introducao-a-redes-e-protocolos-arquitetura-e-topologia-de-rede
Aula 03-introducao-a-redes-e-protocolos-arquitetura-e-topologia-de-redeAula 03-introducao-a-redes-e-protocolos-arquitetura-e-topologia-de-rede
Aula 03-introducao-a-redes-e-protocolos-arquitetura-e-topologia-de-rede
 
Rede cabeada
Rede cabeadaRede cabeada
Rede cabeada
 
Trabalho final de ipd
Trabalho final de ipdTrabalho final de ipd
Trabalho final de ipd
 
Material introd. redes de computadores
Material   introd. redes de computadoresMaterial   introd. redes de computadores
Material introd. redes de computadores
 
Conecçao de rede
Conecçao de redeConecçao de rede
Conecçao de rede
 
762- Redes.ppt
762- Redes.ppt762- Redes.ppt
762- Redes.ppt
 
Gv redes industriais
Gv redes industriaisGv redes industriais
Gv redes industriais
 
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
9948 – Redes e protocolos multimédia.pptx
 
ApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De RedesApresentaçAo Final De Redes
ApresentaçAo Final De Redes
 
Apresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De RedesApresentaçao Final De Redes
Apresentaçao Final De Redes
 
Redes
RedesRedes
Redes
 
Rede
RedeRede
Rede
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 
Apostila.de.redes. .cabeamento.e.estruturado
Apostila.de.redes. .cabeamento.e.estruturadoApostila.de.redes. .cabeamento.e.estruturado
Apostila.de.redes. .cabeamento.e.estruturado
 
Redes
RedesRedes
Redes
 
Arquitetura de Redes de Computadores
 Arquitetura de Redes de Computadores Arquitetura de Redes de Computadores
Arquitetura de Redes de Computadores
 

Aula 4 redes de computadores

  • 2. REDE DE COMPUTADORES • É um conjunto de equipamentos interligados de maneira a trocarem informações e compartilharem recursos, como arquivos de dados gravados, impressoras, modems, softwares e outros equipamentos
  • 4. REDES PONTO A PONTO • As redes podem assumir duas arquitecturas nomeadamente: ponto a ponto e Cliente-servidor • A rede Ponto a ponto, trata- se de uma rede de fácil implementação e configuração. • Nesta, os computadores compartilham dados e periféricos sem mais complicações, onde todos os micros podem acessar arquivos armazenados em outros micros permitindo a utilização de compartilhamentos diversos a periféricos sem a exigência de conhecimentos específicos. Esse tipo de rede tem suas vantagens e desvantagens
  • 5. VANTAGENS E DESVANTAGENS Vantagens: 1. Facil instalação e configuração ; 2. O próprio usuário pode configurar manualmente a quais recursos ; 3. Não há necessidade um administrador de rede; Desvantagens: 1. Segurança – A ausência de um servidor com características específicas pode colocar em risco a integridade das informações 2. Os arquivos são armazenados em diversos computadores com mesmo nome e conteúdo diferente 3. Dificil implementação de rotina de backup (cópia de segurança) 4. Cada usuário administra seu ambiente
  • 6. REDE CLIENTE/SERVIDOR • A arquitetura Cliente/Servidor é mais sofisticada, nesta arquitetura o usuário fica dependente do Servidor, uma máquina central, que retém todas as leis de utilização da rede em um software chamado Sistema Operacional de Rede • Caracteristicas • Utiliza sistemas operacionais locais e de rede • Não possui limite de máquinas • Gerencia o acesso aos recursos • Muita segurança • Mais cara
  • 7. CLASSIFICAÇÃO DAS REDES • Uma das características mais utilizadas para a classificação das redes é a sua abrangência geográfi ca. Assim, é convencionada a classifi cação das redes em locais – LANs (Local Area Networks), metropolitanas – MANs (Metropolitan Area Networks) e geograficamente distribuídas – WANs (Wide Area Networks).
  • 8. LOCAL AREA NETWORK • Pode - se caracterizar uma rede local como sendo uma rede que permite a interconexão de equipamentos de comunicação de dados numa pequena região, na maioria das vezes pertencente a uma mesma entidade ou empresa, como, por exemplo, um escritório, um prédio ou um complexo de prédio de uma empresa. • O número de computadores é limitado e geralmente interligado por cabos.
  • 9. METROPOLITAN AREA NETWORK • São redes que ocupam o perímetro de um bairro ou uma cidade. • Permitem que empresas com filiais em bairros diferentes se comuniquem entre si.
  • 10. WIDE AREA NETWORK • Quando as distâncias envolvidas na interligação dos computadores são superiores a uma região metropolitana, podendo ser a dispersão geográfica tão grande quanto a distância entre continentes, a abordagem correcta é a rede geograficamente distribuída (WAN)
  • 11. TOPOLOGIA • A topologia refere-se à disposição dos componentes físicos e ao meio de conexão dos dispositivos na rede, ou seja, como estes estão conectados. • Cada topologia possui suas características, com diferentes implicações quanto ao desenvolvimento, operação e manutenção da rede, além disso, cada topologia apresenta duas formas, a forma física e a lógica. A topologia em sua forma física identifica como os nós estão interconectados uns nos outros.
  • 12. BARRAMENTO • Nesse tipo de topologia todos os computadores são ligados fisicamente a um mesmo cabo, com isso, nenhum computador pode usá-lo enquanto uma comunicação está sendo efetuada
  • 13. ESTRELA • Em uma topologia física estrela todos os dispositivos da rede são conectados a um • dispositivo central, este pode ser um computador Mainframe, um dispositivo comutador PBX, ou mais comumente, em dispositivos LAN’s actuais, um HUB ou concentrador
  • 14. ANEL • Nesta topologia, cada computador, obedecendo um determinado sentido, é conectado ao computador vizinho, que por sua vez, também é conectado ao vizinho e assim por diante, formando um anel.
  • 15. MEIOS DE TRANSMISSÃO • Existem vários meios físicos que podem ser usados para realizar a transmissão de dados. • Cada um tem seu próprio nicho em termos de largura de banda, retardo, custo e facilidade de instalação e manutenção. Os meios físicos são agrupados em meios guiados, como fios de cobre e fi bras ópticas, e em meios não guiados, como as ondas de rádio e os raios laser transmitidos pelo ar
  • 16. CABO COAXIAL • Um cabo coaxial consiste em um fio de cobre esticado na parte central, envolvido por um material isolante. O isolante é protegido por um condutor cilíndrico, geralmente uma malha sólida entrelaçada.
  • 17. PAR TRANÇADO • o par trançado é o tipo de cabo de rede mais usado actualmente. Existem basicamente dois tipos de par trançado: sem blindagem, também chamado UTP (Unshielded Twisted Pair), e com blindagem, também chamado de STP (Shielded Twisted Pair). • A diferença entre eles é justamente a existência, no par trançado com blindagem, de uma malha em volta do cabo protegendo-o contra interferências eletromagnéticas
  • 18. FIBRA OPTICA • A fibra óptica transmite informações através de sinais luminosos, em vez de sinais eléctricos. • A fibra óptica é totalmente imune a ruídos, com isso, a comunicação é mais rápida.
  • 19. PROTOCOLO • Protocolo é a “linguagem” usada pelos dispositivos de uma rede de modo que eles consigam se entender, isto é, trocar informações entre si. Um protocolo é um conjunto de regras que governa a comunicação de dados
  • 21. HUB • Hubs são dispositivos concentradores, responsáveis por centralizar a distribuição dos quadros de dados em redes fisicamente ligadas em estrela. Todo hub é um repetidor responsável por replicar, em todas as suas portas
  • 22. SWITCH • Switches são pontes que contêm várias portas • Eles enviam os quadros de dados somente para a porta de destino, ao contrário do hub, que transmite os quadros simultaneamente para todas as portas. Com isso, os switches conseguem aumentar o desempenho da rede.
  • 23. ROTEADORES • São pontes que operam na camada de rede do Modelo OSI. Eles são responsáveis por tomar a decisão de qual caminho percorrer para interligar redes diferentes.