SlideShare uma empresa Scribd logo
1
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Luiz Lima de Souza
A AÇÃO DO ESPÍRITO SANTO NA VIDA DOS APÓSTOLOS E DA IGREJA DE CRISTO
2
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Introdução
Um dos estudos mais importantes para a igreja hoje é o do livro de Atos, pois ele relata a história da mesma,
durante suas três primeiras décadas. Sem este livro ninguém conseguiria acompanhar bem o desenvolvimento
do corpo de Cristo, desde seu início até pouco antes da morte do grande apóstolo Paulo. Sem ele teríamos
poucas informações sobre o crescimento da igreja, seu progresso na fé sua missão e seus problemas iniciais.
Não teríamos qualquer sermão do primeiro século, nem pregação explícita sobre a comunhão entre os irmãos na
igreja primitiva, sobre o louvor, a pratíca cristã e a estrutura da igreja. Finalmente, veríamos muitos menos o
trabalho do Espírito Santo na vida da igreja aqui na terra.
O livro de Atos cosiste basicamente nos atos do Espírito Santo, agindo em homens com Pedro e Paulo, para
lançar a grande missão evangelística da igreja, espalhando a mensagem da salvação por todas as partes do
Império Romano. É um livro missionário, uma história de vitórias e derrotas, coragem e covardia, altruísmo e
cobiça, liberdade em Crsito e legalismo, assim como choques entre a religião cristã e as culturas hebraica e
greco-romana.
No livro de Atos vemos homens e mulheres iguais a nós, sujeitos a fraquezas, mas partindo da maior conquista
da história da humanidade – a derrota do mundo greco-romano pelas forças de Cristo.
Esta é a história dos Atos dos Apóstolos e dos primeiros crsitãos.Estas são nossas raízes.
Se estudarmos Atos, vendo o desenrolar desse drama e nos dedicando a repetir em nossos dias o verdadeiro
milagre da igreja nas suas três primeiras décadas, esta pequena obra trará grandes bençãos para o cristianismo
em geral e para a nossa vida.
I. AUTORIA E DATA
a. Lucas é o autor do Evangelho de Lucas e do livro de Atos dos Apóstolos. De fato, Atos é a continuação
do Evangelho. Ambos foram escritos e endereçados para o “excelentíssimo” Teófilo. O nome Teófilo
significa “amigo de Deus”. Pelo título se percebe que era uma pessoa importante na sociedade.
Talvez Teofilo fosse um filosofo grego ou romano a qual Lucas tinha contato. (Lc.1. Atos 1)
b. A confirmação da autoria de Lucas é feita pelo Cânon Muratoriano (170-180 d.C.), Irineu (185 d.C.),
Clemente de Alexandria (153-217 d. C), Eusébio (325 d.C) e tantos outros historiadores e escritos.
c. Lucas é conhecido como o “médico amado” de Cl 4: 14
d. A maioria dos eruditos conservadores acreditam que Atos foi escrito volta do ano 63 d.C, durante o
primeiro encarceramento de Paulo em Roma em Atos 28: 16-31
e. Essa data é confirmada internamente pelo fato de Lucas não ter mencionado o Grande Incêndio de Roma
(64 d.C.), nem a queda de Jerusalém (70 d.C.).
II. A ESTRUTURA DO LIVRO DE ATOS
A ascessao
de Jesus e o
começo da
igreja
1:1-2:47
Perseguicao aos apostolos
e a igreja
3:1-5:42
O primeiro martir
e crescimento da
igreja
6:1-9:31
O começo da Missão
aos gentios
9:32-12:25
A missão à Ásia
Menor e resultados
13:1-12:24
A missão na
Macedônia e Grécia
15:36-18:37
A missão na
Ásia
18:28-20:38
Paulo é preso e
enviado para Roma
21:1-28:31
3
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
III. CRONOLOGIA DO LIVRO DE ATOS
1. A Ascensão de Jesus 33 d.C.
2. A Escolha de Matias 33 d.C.
3. A Descida do Espírito Santo 33 d.C.
4. A igreja iniciada com poder 33 d.C.
5. A instituição dos diáconos entre 33/34 d.C.
6. Estevão é executado 35 d.C.
7. A Primeira perseguição da igreja 35 d.C.
8. Filipe prega em Samaria 35 d.C.
9. A Conversão de Saulo 35 d.C.
10. A Conversão de Cornélio 38 d.C.
11. Paulo vai para Arábia entre 35-38 d.C.
12. Paulo visita Jerusalém 38 d.C.
13. Paulo prega Síria e na Cilícia 40 d.C.
14. Paulo e Barnabé em Antioquia 43 d.C.
15. Discípulos chamados cristãos pela 1ª vez 44 d.C.
16. Paulo visita Jerusalém durante a fome 44 d.C.
17. A execução de Tiago (o apóstolo) 44 d.C.
18. A morte Herodes (Agripa I) 44 d.C.
19. Primeira viagem missionária de Paulo 45-48 d.C.
20. Conferência em Jerusalém 49 d.C.
21. Segunda viagem missionária de Paulo 49-52 d.C. – I e II Tessalonicenses
22. Terceira viagem missionária de Paulo 52-58 d.C. – Gálatas I e II Coríntios
Romanos
23. Nero imperador de Roma 54-68 d.C.
24. Paulo é preso em Roma 58 d.C.
25. Paulo perante Sinédrio 58 d.C.
26. Paulo preso em Cesaréia 58-60 d.C.
27. Paulo perante Festo. Apela para César (Nero) 60 d.C.
28. Paulo discursa perante o rei Agripa 60 d.C.
29. Paulo enviado para Roma 60-61 d.C.
30. Paulo chega em Roma na primavera 61 d.C.
31. Paulo na prisão domiciliar em Roma e Pregando 61-62 d.C – Filemon
Colossenses
Efésios
Filipenses
4
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 1
1.1-5 – A PROMESSA DE JESUS.
Jesus deu mandamentos aos apóstolos
No contexto: 1:4,8 – “não se ausentassem de Jerusalém”
“esperassem a promessa do Pai”
“sereis minhas testemunhas”
Veja também Lucas 24:44-53
Pergunta: A quem foi feita a promessa?
O que é essa promessa?
Perguntas para entender a “Promessa”:
1. Quem fez a promessa?
2. O que foi prometido?
3. Para quem Foi prometido?
4. Para quando foi prometido?
5. Onde foi prometido?
1.6-8 – A TAREFA DO DISCÍPULO É SER “TESTEMUNHA”
“testemunha” é “marturía” ou mártir, no grego, significa testemunhar testificar. Aparece em Atos 1: 8; 22; 2: 32; 3: 15; 5:
32; 10: 39; 41; 13: 31; 22: 5; 15; 20; 26: 16.
No Velho Testamento, pessoas ou objetos poderiam servir como testemunhas ou testemunho (Gn. 31: 48-52). “a arca do
testemunho” – Ex. 25: 22. “O tabernáculo testemunho” (2 Rs 11: 12)
No Novo Testamento somente pessoas podem ser testemunhas.
Jesus Ascende ao Céu
- Os apóstolos perguntaram se a hora tinha chegado a que Jesus restauraria o reino a Israel (1:6)
- Jesus respondeu à pergunta deles, dizendo que:
- O Pai tinha reservado, pela sua autoridade, este tempo para cumprir seu plano (1:7)
- Eles receberiam o poder do Espírito Santo, para serem testemunhas de Jesus (1:8)
- Note: Atos 1:8 contém uma previsão do resto do livro de Atos, que fala da divulgação do evangelho pelos apóstolos:
- Em Jerusalém
- Na Judéia (veja 8:1)
- Em Samaria (veja 8:1)
- Até aos confins da terra (veja 11:19; 13:1-4; etc.)
- Jesus subiu ao céu numa nuvem, e dois anjos prometeram que ele voltaria do mesmo modo (1:9-11)
Lições:
1) “Testemunhar” é mostrar como “Deus tem nos usado e o que Ele fez em nossa vida”
2) “testemunhar” é contar a sua história de como conheceu a Cristo e as mudanças que ele efetuou na sua vida, e
assim construindo uma ponte relacional para facilitar a passagem de Cristo do seu coração para os corações dos
ouvintes.
3) A “testemunha” depende exclusivamente do poder do Espírito Santo.
5
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos 1. 9-11 JESUS VOLTARÁ
Porque foi importante que os discípulos vissem Jesus subir ao céu?
1. Para saberem que ele é Deus e o Céu é a sua morada.
2. Para saberem como ele voltará – forma visível.
Lições:
1) A história não é uma série de acontecimentos catastróficos.
2) A história caminha para um ponto culminante que é a volta de Cristo.
Atos 1. 12-26 – OS DISCÍPULOS PERSEVERAM UNÂNIMES NA ORAÇÃO (14,24)
Perseverar é persistir! Jesus ensinou os discípulos sobre isso em Lucas 18: 1-8, na história da viúva e o juiz iníquo.
Porque o discípulo deve perseverar ou persistir?
1. Para manter o enfoque na fonte que é Deus, não somente no resultado.
2. Para mostrar que realmente está buscando e querendo o que pede.
3. Para ter sua fé aprovada por Deus.
4. Para obter a resposta de Deus, seja ela sim ou não!
Matias é Escolhido para Ser Apóstolo (1:15-26)
- Pedro contou a infeliz história de Judas, mostrando que ele tinha traído Jesus como o Velho Testamento tinha
profetizado (1:15-20)
- Ele tinha saído do meio dos apóstolos de Jesus
- Ele se suicidou
- O dinheiro que ele recebeu pela traição de Jesus foi usado para comprar um campo chamado Aceldama, ou Campo de
Sangue
- Eles escolheram outro homem para ficar no lugar de Judas como apóstolo (1:21-26)
- Ele tinha que ser testemunha ocular do Cristo ressurreto
- Eles consideraram duas pessoas, José (Barsabás ou Justo), e Matias
- Eles oraram e fizeram um sorteio para escolher um dos dois
- Matias foi escolhido para tomar o lugar de Judas como o décimo segundo apóstolo
Nota: Aqui vemos a forma correta de se ter apóstolos substitutos. Quem não tem esses requisitos é um mentiroso e falso
apóstolo.
6
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 2
A CHEGADA DO REINO COM PODER
I. 2. 1-4 – O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO NO DIA DE PENTECOSTE.
1. Atos 1: 3-5
Quem? .............................Jesus
Pra quem?........................Os apóstolos
O que? ............................A promessa
Quando? .........................Não muito depois destes dias
Onde? ................................Jerusalém
Fazer o que? ......................Não se ausentar/esperar
Por que? ..........................Cumprir a profecia
2. Atos 2:1-4
Que dia? .....................................Pentecostes
Quem está reunido? ....................Os apóstolos
Como aconteceu? ........................”De repente”
De onde veio? ..............................”do céu”
Como era o fenômeno? ................”Som como de um vento – línguas como de fogo” – vento e fogo são usados
em aparições divinas, representando a presença e ação do Espírito Santo (Ez. 37:9, 14). Note a palavra “COMO”,
isso indica que não era fogo, era algo parecido, não o literal, se fosse tinha queimado os Apóstolos. (Mt.28.1-3)
O que e significa ser? ............”cheios do Espírito Santo” (e esta sob o controle do Espírito Santo)
O que passaram a fazer? ...............”Falar em outras línguas” ( um fenômeno coletivo-plural) “outras línguas”
Hetereais Glossais (v. 4) ……….(idiomas de outras naçoes sem nunca ter estudado)
3. Atos 2:5-13
Quem ouviu? ......................................”povos de todas as nações debaixo do céu”
Em que língua ouviram? .....................”Sua própria língua”- ( no seu próprio idioma) v.6
O que ouviram? ...................................”as grandezas de Deus” – ( em lingua conhecida ) v.8
Qual foi a reação? ................................Alguns ficaram atônitos, perplexos, mas outros zombaram.
4. Atos 2:14-36
Quem se levanta e prega? .....................Apóstolo Pedro ( a pregação é a chave do reino – acesso sendo aberto o
Reino – Mt. 16:18-19). Agora, a porta do reino está aberta e o reino inaugurado.
O que significou esse evento? .......................................Era o cumprimento da profecia.
Sobre quem Pedro pregou? ..................Jesus, o Messias exaltado, o KURIOS e a sua glorificação.
II. QUAL O PRÓPOSITO DESSE BATISMO NO ESPÍRITO SANTO?
1. Foi um sinal do cumprimento da promessa aos Judeus e ao mundo.( Joel 2:28-32; Lc. 24:49; At. 1:3-5)
O que é essa promessa?
Essa promessa é a habitação do Espírito Santo no Cristão (At. 2:39)
OBS: Embora o Espírito Santo tivesse agido nas eras Patriarcal e Mosaica, ele nunca tinha habitado no homem com o
objetivo de cumprir uma promessa, de ser o selo da salvação, e ser o penhor da herança prometida por Deus aos que
obedecem ao evangelho (Efésios 1:13-14). Mas apartir de agora isso aconteceria.
A vida do Paráclito para habitar nos corações dos cristãos é uma coia nova e peculiar na Dispensação cristã. No Velho
Testamento o Espírito Santo agiu somente naqueles que operaram feitos miraculosos ou naqueles que foram inspirados
7
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
por Deus para revelar a sua vontade divina; tais como Reis, Profetas, Juízes e líderes do povo de Deus. Quando Jesus se
tornou o mediador da Nova Aliança, ele concedeu aos discípulos as bênçãos de remissão dos pecados e a do Espírito
Santo. Antes dessa nova Aliança ser reestabelecida, sob a qual nós vivemos hoje, o crente não possuía o Espírito Santo na
sua totalidade (João 7:39).
O QUE ACONTECE QUANDO ALGUÉM RECEBE A PROMESSA DO ESPÍRITO SANTO?
A. O Espírito Santo passa a habitar na pessoa.
B. Isso implica no que Paulo diz em Tito 3:5, somos salvos através do “lavar regenerador” que representa o “novo
testamento” e através do “lavar renovador do Espírito Santo”, que é o processo de “Santificação” do cristão.
C. A Palavra de Deus afirma que ninguém verá o Senhor sem ter passado por esse processo de santificação
( Hebreus 12:14).Não existe meio de burlar esse processo. Comprar indulgência, reencarnação, boas obras, e
caridade não conseguem levar o homem à santificação. A santificação se inicia no ato da nossa purificação no
batismo, e o alvo de cada cristão deveria ser o de alcançar a plenitude do Espírito (1 Coríntios 6:9-11)
D. A confiança em si mesmo é a maior inimiga da santificação. É Cristo quem deve viver e controlar a vida da
pessoa que almeja a santificação pelo Espírito (Gálatas 2:20; Hebreus 12:14)
Essa promessa continua disponível – Atos 2:39 – “… para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor
nosso Deus chamar.”
1. Por que os Apostolos foram revestidos com o poder do Espirito Santo? (Lc. 24:49; At. 1: 3-5, 8).
Para serem testemunhas de Cristo (At. 1:8)
Para falarem em línguas sobre as grandezas de Deus
Para confirmar a palavra pregada (At. 2:43; Hebreus 21-4)
Para revelar a vinda do Reino de Deus com poder – (Mc. 9:1)
III. 2. 37-47 –VEJAMOS OS PASSOS DA SALVAÇAO
1. OUVIR-CRE –“compungiu-se-lhes o coração” (foram afligidos,tocados) (v. 37)
2. CONFISSÃO – “que faremos irmãos:” (falaram em publico sua sua crença) (v. 37)
3. ARREPENDIMENTO – “mudaram de atitude diante de Deus”) (v.38)
4. BATISMO-CONVERSAO – “Havendo um acréscimo naquele dia de quase 3 mil pessoas” (vv. 38,41)
5. FIDELIDADE – “Perseveravam…” (v. 42); “Estevam juntos e tinham tudo em comum” (v.44);
“Perseveravam unânimes” (v. 46).
E Deus continuava a acrescentar dia a dia os que iam sendo salvos (v. 47)
8
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 3
O PODER NOS SINAIS E NO TESTEMUNHO
I. 3. 1-5. O “NOME” PODEROSO DE JESUS
A. Em “nome” (onoma) significa: Poder e Autoridade.
B. Tanto faz batizar em Nome de Cristo, ou em Nome do Pai, Filho e Espírito Santo.
C. Veja os títulos que descrevem Jesus em Atos 3.
Encontramos registrado na Bíblia referências às horas sexta e nona. (At. 3.1; Lucas 23.44)
A dúvida de muitos é: “O que significam essas referências? ”.
A resposta está no contexto cultural, pois naquela época o que predominava e se usava era o calendário judaico.
De forma bem diferente do nosso calendário, no contexto judaico as horas são contadas tendo como ponto de
partida o nascer do sol, ou seja, das seis da manhã até às 18horas. Esse tempo de 12 horas é divido em três horas
principais de quatro horas do DIA cada um sendo estabelecido assim:
 Hora Primeira (6 horas da manhã)
 Hora Terceira (9 horas da manhã)
 Hora Sexta (12 horas-meio dia)
 Hora Nona (15 horas da tarde)
Após o período das horas, seguem-se as vigílias da NOITE que são assim estabelecidas:
 Primeira Vigília – Das 18h às 21h
 Segunda Vigília – Das 21h às 24h
 Terceira Vigília – Das 24h às 3h
 Quarta Vigília – Das 3h às 6h
Era costume público, os judeus orarem às 9:00hs, da manhã e 3:00hs da tarde. Nesse horário Pedro faz um milagre.
ATOS 3 O TÍTULO A PROFECIA - DESCRIÇÃO
6, 20 O Cristo Sl. 2:2 – Rei, Ungido, Messias, Escolhido.
6 O Nazareno Zc. 3:8 – Significa Renovo
13, 26 O Servo Is.42:1 – Escravo submisso
14 O Santo Is. 47:4 – Separado, do mundo para servir a Deus
14 O Justo Is. 24:16; 1Jo. 2:1 – Aquele que nos defende com justiça
15
O Autor da Vida
Is. 9:6; Nm. 27:16; Hb. 2:10, 5:9 – Aquele que controla a eternidade
e dá a salvação
22
O Profeta
Dt. 18:15 – O que fala da parte de Deus e guia o povo ao caminho
certo.
25 O Descendente. “a semente” Gn. 22:18; Gl. 3:16 – O que cresce e abençoa a vida de todos
20 O Senhor Sl. 110:1 – O dono, proprietário. Aquele que manda e tem Autoridade
9
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
II. 3. 13-26. O TESTEMUNHO DE PEDRO
A. Todos os profetas falaram sobre Jesus. Veja o que Isaias falou há 700 anos antes de Cristo.
ISAÍAS 53 PROFECIAS CUMPRIMENTO
V.1 Seria desacreditado Jo. 1:10-12
V.2 Sem aparência majestosa Lc. 2:7
V.3 Seria desprezado Mt.26:67-68; 27:39-43
V.4 Morreria pelas nossas enfermidades e pecados Mt.8:17; 1Pe. 2:24
V.5 Sofreria pelas nossas transgressões Mt. 28:20; Rm. 4:25
V.6 Todos seriam culpados Rm. 3:10-18, 23
V.7 Não abriria sua boca Mt.26:63
V.8 Seria oprimido Mt.26:65-68
V.9 Entre os perversos e o rico na morte Mt.27:38; 57-60
V.10 Prosperaria Lc. 23:44-48; 24:36-44
V.11 Seria o justificador 1 Pe. 2:24; 1 Jo 2:1
V.12 Vitorioso Fp. 2:8-11
3.6-12. O QUE É UM MILAGRE?
1. Algo sobrenatural – (não pode ser explicado humanamente falando).
2. Acontece de Imediato – Instantâneo – (não é uma simples melhora, nem acontece aos poucos – v. 16).
3. É inquestionável – não fica dúvida (viu-o todo o povo a andar).
4. Redunda em louvor a Deus – não ao homem (Pedro) nem a uma igreja).
5. Causa admiração e espanto (por ser sobrenatural) o povo fica atônito.
6. Abre Portas Parar a Pregação (Pedro se dirigiu ao povo).
7. Nem sempre exige fé de quem recebeu. (Atos 9:40; João 11).
Pergunta: Qual A DIFERENÇA DA CURA e do MILAGRE?
10
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
B. A mensagem de Pedro é: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados” (v. 19).
1. “arrependimento” é “conversão” – para você ser salvo, você tem que mudar de mente e conduta. Lembre-se, o pecado
começa na mente, e, uma vez “consumado em ação, gera a morte. (Tg. 1:13-15).
2. O que é o pecado? É errar o alvo. Tanto faz se eu “erro o alvo” por 1 cm ou 1km. Todos erram (Rm 3:23)
OBS: Pedro estava pregando para uma audiência judaica. Ele faz um indiciamento formal daqueles judeus que, há mais
ou menos 2 meses atrás, haviam matado a Jesus.
v.13 – traístes
v.13, 14 – negastes
v.14 – pedistes – (trocaram-no por Barrabás)
v.15 – matastes
v.17 – fizestes por ignorância (Atos 17:30-31) “ignorância” não serve como desculpa!
Conclusão: O único meio de se livrar dessa “dívida” ou serem “cancelados os vossos pecados’ É através de uma
mudança. “RECONHECER JESUS COMO SENHOR E SALVADOR! ”
III. RESULTADO DA CONVERSÃO – (V. 20-26)
1. “Cancelamento” da dívida – (Lc. 7:36-50)
OBS: A pessoa sem arrependimento e conversão vive numa sequidão espírito. É um verdadeiro deserto espiritual.
O pecado nos traz um peso (Hb. 12:1); Cristo nos traz o alívio ou refrigério (veja Mt. 11:28-30);
Não há força espiritual sem Jesus!; Esse Jesus está no céu preparando um lugar para todos os seus discípulos.
(At. 3:21; Ap. 21:5; Jo 14:1-6).
11
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 4
COMO VIVIAM OS CONVERTIDOS EM JESUS?
Introdução: Um dos conceitos mais importantes no livro de Atos é a comunhão entre irmãos.
 Tudo, porém, lhes era comum (At. 4:32).
Resultado: A participação e comunicação entre eles era tão intenso que o resultado foi o crescimento da igreja.
Atos 1:15 120 pessoas Atos 2:41 Três mil pessoas
Atos 4:4 Cinco mil pessoas Atos 5:14 Uma multidão
Tudo isso é o reflexo da verdadeira comunhão com Deus e consideração com os irmãos.
(Hebreus 10.24,25; 1João 1.6,7)
TRÊS LIÇÕES IMPORTANTES SOBRE A COMUNHÃO COM CRISTO
1ª LIÇÃO – 4.1-4. CORAGEM PARA TESTEMUNHAR. (1Coríntios 15.1-19)
4.5-22. O contexto do capítulo: este capítulo 4 é a continuação do capítulo 3. Depois de Pedro curar o coxo de
nascença (3:7-9), o povo se afluiu e Pedro começou a testemunhar a ressurreição. Enquanto Pedro e João testemunhavam,
sobrevieram:
 Os sacerdotes: levitas que cuidavam do templo e adoração.
 O capitão do templo: o homem mais importante do Templo depois do sumo-sacerdote.
 Os saduceus: líderes do templo, ricos porque dominavam o comercio no templo e negavam a ressurreição
(Mt. 22:23).
 Os discípulos: foram presos e no dia seguinte foram levados perante o sinédrio (At. 4:5-7).
 O sinédrio: o tribunal judeu formado por 70 anciãos (Ex. 22:23).
Tradicionalmente esse tribunal se reunia para o julgamento pela manhã (Jr. 21:12). Esse tribunal não
tinha poder para executar, mas somente acusar diante das autoridades romanas.
 Anás: Era o presidente do sinédrio.
 Caifás: era genro de Anás e reconhecido como sumo-sacerdote pelos romanos.
1. Pedro e João estão no mesmo lugar que estava o Senhor Jesus há poucas semanas atrás.
2. Assim como a ressurreição de Jesus era irrefutável, também esse milagre do coxo era irrefutável (At. 4:8-10).
3. Pedro e João pregam a salvação em Jesus Cristo (At. 4:11-12).
“Não há salvação em nenhum outro…”
Jesus é pedra rejeitada e a pedra angular!
Profecia do Salmo 118:22; Mt. 16.18; 1Cor.3.11; 1 Pe.2.1-8
Ele seria vitorioso. Deus não permitiria sua derrota!
12
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Conclusão: Não existe substituto para Ele. A grande diferença entre o Cristianismo e as outras religiões é que o fundador
do cristianismo está vivo e só nele há salvação. “Ninguém vai ao Pai se não por ele” (João 14:6).
Deus usa pessoas iletradas e incultas (4:13), Pedro e João foram homens simples de Jerusalém. Testemunhar a fé na
ressurreição e salvação não é uma questão de estudo acadêmica. É a missão de cada discípulo quando se deixa ser usado
Pelo Espírito Santo. (Mt. 28:18-20).
2ª LIÇÃO - 4. 23-31. ORAÇÃO
Essa oração ensina pelo menos quatro coisas sobre SER uma igreja forte.
A. A igreja forte é unida na oração (versos 23-27)
B. A igreja forte sabe que nada foge do propósito de Deus (verso 28)
C. A igreja forte ora por intrepidez – coragem (verso 29)
D. A igreja forte crê e depende unicamente da direção e do poder de Deus (versos 30-31)
Conclusão: O Deus que fez a terra se escurecer na crucificação, fez a terra tremer na perseguição. Isso era um sinal do
cumprimento da promessa do Senhor Jesus: “Eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”
(Mt 28:20).
3ª LIÇÃO - 4:32-37. DOAÇÃO (At 4:32-37)
 Palavras importantes no contexto da doação:
“Um o coração e a alma” “Ninguém considerada exclusivamente sua…”
“Abundante graça” “Nenhum necessitado havia” “Traziam”
“Depositavam aos pés dos apóstolos”
A verdadeira comunidade cristã não pode ser conhecida e atraente aos de fora por causa de um prédio bonito e
confortável. Ela tem que atrair as pessoas por causa do amor vivenciado no seu meio (João 13:34-35).
Filosofia do Cristianismo: O que é meu é seu. Portanto, eu vou compartilhar com você.
Filosofia do Egocentrismo: O que é seu é meu. Portanto, eu vou tirar de você.
Filosofia do Evangelho da Prosperidade: Se o dinheiro não traz felicidade dá ele pra mim e seja feliz
DUAS (02) COISAS QUE O ESPÍRITO DE DOAÇÃO EXIGE:
1. SENSIBILIDADE – Para enxergar as necessidades dos outros (1 Jo. 3:16-18; Tg. 2:14-26)
No contexto de Atos 4, as necessidades surgiam porque aqueles que se tornaram cristãos em Atos 2:41, vieram de todas
as partes do mundo (Atos 2:5) e ficaram em Jerusalém, deixando tudo o que possuíam para trás para se tornarem uma
comunidade de discípulos.
2. CONFIANÇA – Que Deus suprirá as necessidades. (2 Cor.9. 7-12)
Jesus doou sua vida com liberdade. Ele confiou no Pai. Deus supriu, e ele não ficou na morte!
Conclusão: A primeira comunidade dos seguidores de Jesus viveu o verdadeiro espírito de comunhão/Koinonia.
Comunhão é mais do que somente passar algumas horas junto de outros cristãos. Comunhão é compartilhar sua vida,
quem você é, o que você tem, o que você conhece, o que você pensa, o que você faz… Comunhão é viver como Jesus
Cristo viveu, abençoando as pessoas seja na área física ou espiritual.
13
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 5:
SOFRER POR CRISTO É UMA HONRA
Introdução: Os primeiros 16 versículos do capítulo 5 estão ligados à última parte do capítulo 4:32-37 onde fala sobre o
espírito de comunidade, o cuidado dos primeiros discípulos para suprirem as necessidades, o desprendimento dos
seguidores de Jesus e a liderança dos apóstolos. Em Atos 5, aprendemos sobre o sofrimento. No primeiro exemplo,
Ananias e Safira sofreram um castigo trágico e severo porque falaram a mentira. Na segunda parte de Atos 5, os apóstolos
sofreram perseguições, acoites e afronta porque falaram a verdade.
LIÇÕES SOBRE O SOFRIMENTO
1ª LIÇÃO - 5.1-11. O SOFRIMENTO PODE SERVIR COMO CORREÇÃO
Ananias e Safira sofreram a correção de Deus. Por que?
1. Permitiram que Satanás enchesse o coração deles de hipocrisia (5:3)
2. Mentiram ao Espírito Santo (5:3)
3. Tentaram o Espírito Santo (5:9)
Eles não precisavam ter feito a doação. Era para ser um gesto voluntário. Não era para buscar os aplausos ou o
reconhecimento dos homens. Não podiam ser apenas discípulos de aparência. (Mateus 6:2-4)
Por que um castigo tão severo? Por causa da mentira deles.
O que a Bíblia fala sobre o pecado da mentira?
1. “Tu (Senhor) destróis os que proferem a mentira” Salmo 5:6
2. “O que profere mentiras não escapa” Provérbios 19:5
3. “O que profere mentiras perece” Provérbios 19:8
4. “Seis coisas que o Senhor detesta; uma delas é a língua mentirosa” Provérbios 6:17
5. “Mentira alguma jamais procede da verdade” 1 João 2:21
6. “Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros”
Efésios 4:25
2ª LIÇÃO – 5.12-16. O SOFRIMENTO PODE SERVIR COMO PREVENÇÃO
No versículo 11, Lucas usa a palavra “igreja” “ekklesia” pela primeira vez no livro de Atos. A preocupação no contexto é
com toda a igreja. Veja o que poderia acontecer se Ananias e Safira não fossem castigados:
1. A autoridade apostólica estaria minada
2. A igreja passaria a crer que o Espírito Santo poderia ser enganado
3. Muitos discípulos perderiam a fé
4. Não temeriam e não levariam a sério o compromisso que fizeram com Jesus
Os resultados dessa dura lição de disciplinas foram:
1. A liderança dos apóstolos continuou sendo respeitada
2. Os cristãos levaram a sério o compromisso deles
3. Os de fora continuaram a admirar a igreja
4. A igreja continuou a crescer
5.Os apóstolos continuaram a testemunhar com muitos sinais e prodígios o nome de Jesus
14
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
3ª LIÇÃO – 5.17-42. O SOFRIMENTO VEM PARA AMADURECER A FÉ DO DISCÍPULO
O contexto
Satanás já tinha perdido com Jesus. Enquanto Satanás festejava a morte de Jesus, Deus o ressuscitou vitoriosamente no
terceiro dia. Quando ele viu que não podia destruir o Filho de Deus, ele passou a perseguir os discípulos e a contaminar o
ambiente dos seguidores de Jesus. No capítulo 4, Pedro e João são presos depois da cura do coxo e de pregarem no
templo. No capítulo 5, já vimos que Satanás começa a atacar de entro para fora, enchendo os corações de Ananias e Safira
de mentira e hipocrisia, para desestabilizar a unidade da igreja e minar a seriedade do compromisso cristão.
Em Atos 5:17-42, Satanás ataca novamente a liderança da igreja usando o sumo-sacerdote, e os saduceus. Os apóstolos
são presos e depois de um anjo do Senhor conduzi-los para fora da prisão durante a noite, eles são levados à presença do
Sinédrio e todo o senado dos filhos de Israel.
1. As acusações das autoridades judaicas contra os apóstolos: Atos 5:28
1. Desobediência às ordens deles – Atos 4:18 (Não ensinem ou falem esse “nome”)
2. Aliciamento dos moradores de Jerusalém – (“Enchestes Jerusalém de vossa doutrina”)
3. Veredito contra as autoridades pela morte de Jesus (“quereis lançar sobre nós o sangue deste homem”)
2. A resposta de Pedro e dos demais apóstolos: Atos 5:29-32
Note que os apóstolos não estão ali para se defender. Não fazem papel de advogados, mas de “testemunhas”
A morte de Jesus
Quando Jesus foi pendurado naquela cruz, na mente das autoridades, ele estava sendo ridicularizado, rebaixado e
amaldiçoado (Dt 21:23). Na mente de Deus, ele estava sendo a Príncipe e Salvador (Jo 12:31-33; Fp 2:5-11).
3. A reação das autoridades – Atos 5:33
“Eles, porém, ouvindo, se enfurecem e queriam mata-los”
4. O parecer de Gamaliel – Atos 5:34 -39
Quem era Gamaliel?
Um judeu, fariseu (significa “separatista”), mestre do grande apóstolo Paulo (Atos 22:3), historicamente conhecido como
neto de Hiliel que era mestre de uma das escolas rabínicas mais famosas de Jerusalém.
Quem era Teudas?
At 5:36
No livro antiguidades, escrito pelo historiador do primeiro século chamado Joséfo, aparece um tal de Teudas que dizia ser
o verdadeiro messias. Ele arregimentou um pequeno exército de 400 homens, persuadiu-os para o seguirem até o Rio
Jordão, onde ele com sua palavra iria fazer as águas se dividirem para passarem a seco pelo meio rio. Mas antes de
chegarem lá, o exercito romano desbaratou o grupo, matou Teudas trouxe a cabeça dele para a cidade de Jerusalém para
ser exposta como exemplo para os demais rebeldes que queriam lutar contra Roma. (Livro Antiguidades)
Obs: O problema com essa história é que Joséfo data este acontecimento em 45 d. C. Mas Gamaliel está dando o seu
parecer ainda no ano 33 d. C. (na minha visão, é outro, que queria aparecer às custas dos Apostolos)
O fato, entretanto é que historicamente, muitos homens tentaram se levantar contra o domínio de Roma, dizendo ser o
“profeta” ou o “Messias”.
15
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Quem era Judas?
At 5:37
Joséfo no seu livro fala sobre esse Judas, o movimento Galileu que no movimento revolucionário no ano 6 d. C. incitou
seus seguidores a não obedecer o governo romano, nem a pagar os impostos que deveriam ser enviados a Roma.
Embora o parecer de Gamaliel pareça conter sabedoria, ser ele acatado por tudo o povo dos seus dias, Gamaliel agiu com:
1. Ceticismo – (Na mente dele, Jesus provavelmente era igual aos outros líderes rebeldes que pareceram).
2. Cinismo – (Para Gamaliel, a história se repete).
3. Progmatismo – (Se funcionar “é de Deus”, se parece ser sábio, mas progmatismo pode ser um sinal de falta de fé e
desconfiança).
4. Fatalismo – (Gamaliel basicamente disse: espere e veja o que acontece; O que será, será!)
4. O resultado da ousadia dos apóstolos – Atos 5:40-42
a. Receberam ordem para deixar de falar em o nome de Jesus
b. Eles são açoitados
c. Eles saíram “regozijando” não porque apanharam ou sofreram. Eles não eram masoquistas. Eles regozijaram por
que se sentiram honrados por sofrer pelo nome de Jesus. (Cl 1:24; 1 Pe 4:12-16).
d. Eles continuaram a “ensinar e pregar Jesus Cristo todos os dias no templo e de casa em casa” (At 5:42).
Conclusão: Por que falta ousadia nos discípulos do século XXI?
1. Falta de compromisso com o Senhor Jesus
Pergunte a si mesmo:
a. Quem vem primeiro na minha vida?
b. Quem é que estou tentando agradar?
c. De quem estou buscando aprovação?
d. O que é realmente importante parar mim?
2. Falta de compromisso com a missão do Senhor Jesus
Lucas 19:10 – “Eu vim buscar e salvar o pedido”
Pergunte a si mesmo:
a. A missão de Jesus é a minha missão?
b. Eu sofro ao ver que muitos irão para o castigo eterno ou o sofrimento no inferno se eu não testemunhar para eles?
c. Eu tenho medo de ser rejeitado?
d. Eu tenho medo de ser perseguido?
Lembre-se de uma coisa; Ousadia é algo contagiante! Sejamos discípulo contagiante!
16
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 6
A SOLUÇÃO DE PROBLEMAS NA IGREJA
6:1-7. LIÇÕES SOBRE A IGREJA
1 – A IGREJA FOI CRIADA PARA CRESCER.
Note no verso 1 – “multiplicando – se o número dos discípulos”
Como a igreja cresce?
a. Oração – 4:23-31
b. Comunhão – 2:46-47
c. Pregação – 4:20
2 – A IGREJA SEMPRE TERÁ PROBLEMAS
Note no verso 1 – “houve murmuração dos helenistas”
Quem eram os helenistas?
Eram os judeus que vieram da “diáspora” ou “dispersão” que habitavam em outros países que viviam sob uma forte
influência cultural e linguística dos gregos.
Quem eram os hebreus?
Eram os judeus que cresceram na Palestina, falando o aramaico e lendo a Lei de Moisés no Hebraico nos seus encontros
de sábado na sinagoga.
Quando a igreja está crescendo, ela está sujeita a ter problemas, porque:
a. São mais pessoas envolvidas, vindo de experiências e históricos diferentes
b. Isto significa mais opiniões
c. E o número de necessidade é maior
Obs: A igreja que não cresce simplesmente desanima ou morre.
3 – A IGREJA PRECISA DE “LÍDERES” FORTES, homens que enfrentam problemas, não foge deles.
Note no verso 2 – “então os doze (apóstolos) convocaram a comunidade e tomaram uma atitude imediatamente”
Não ficaram uma semana orando, se já sabiam o que fazer.
Se você sabe, vá e resolva com outros irmãos, nunca sozinho!
ALERTA! Igreja em Perigo:
A Divisão ocorrerá, caso não haja pessoas certas, para enfrentar problemas.
17
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
COMO RESOLVER CONFLITOS?
*Traga o problema para ser resolvido pelos irmãos maduros na igreja, se estiver afetando o coletivo!
Isto reduz ou elimina a chance de formação de “panelinhas”, “facções”, “competição” ou “difamação de um irmão”.
* Homens maduros e espirituais devem convocar as partes envolvidas. Nunca tomar decisões precipitadas, tomando
partido a quem quer que seja, tem que ser IMPARCIAL COM TODOS.
*Evite espalhar para outros o problema, ou criará um outro maior.
*Se você não for a pessoa certa para a solução, indique alguém. No caso dos apóstolos, a prioridade deles era a pregação
da Palavra de Deus e a oração (6:2, 4). Eles não podiam deixar o ministério (diakonia) da pregação, para servir (diakonia)
ás mesas. Isto deixaria um buraco maior criando uma crise com maior repercussão.
Toda essa situação nos ensina que:
1. Não há nenhuma hierarquia – todos são “diakonia” servos.
“Distribuição” (6:1) – “diakonia”
“Servir às mesas” (6.2) – “diakonia” (aqui no contexto significa ‘fazer a distribuição de fundos” para que as viúvas
pudessem ter alimento).
“Ministério” (6:4) - “diakonia”- Pregar, ensinar, orar, visitar, benevolência, preparar a ceia, servir a ceia, tudo é “serviço”
ou “diakonia” para o crescimento do reino de Deus.
2. Ministérios têm a ver com dons e o chamado de cada pessoa – (Rm 12:3-8; 1Cor.12.4-11,25-31)
Obs: Todos os 7 homens escolhidos eram gregos (helenistas). Você percebe isso pelos nomes. Nessa escolha, vemos a
sabedoria, pois esses podiam se relacionar com as necessidades de uma maneira mais eficaz.
Obs. A IGREJA ACERTA QUANDO ESCOLHE HOMENS COM DONS CERTO!
 A igreja, deve escolher sempre homens espirituais e com talento para o serviço indicado.
Por mais simples que seja a tarefa, na igreja tudo tem um fim espiritual e precisa ser bem feito.
Tudo deve ser feito como se fosse diretamente ao Senhor Jesus (Colossenses 3:23).
Tudo afeta o desempenho dos santos e o crescimento da igreja (Efésios 4:15-16)
Vejamos as qualidades exigidas para liderança de um ministério dentro desse contexto. (6.3)
1. Boa Reputação (bom testemunho)
A igreja precisam dar um bom testemunho daquele que está sendo escolhido para servir. (Provérbios 22:1)
2. Cheio do Espírito Santo (é leal, dedicado em agradar à Deus)
A igreja o conhece bem, e sabe que a pessoa é fiel à Deus. (Provérbios 22.4)
3. Sabedoria (discernimento espiritual, conhece as escrituras)
Na hora de tomar decisões, só uma pessoa cheia do Espírito vai buscar a sabedoria espiritual para não ser carnal, parcial
ou ter motivos contrários ao da vontade de Deus (Provérbios 21.15; 22.12)
Uma igreja sábia NUNCA aceitará homens para integrarem um Ministério Importante no meio dela, se não tiver pelo
menos esses TRÊS requesitos.
6.5-7. “O parecer agradou toda a comunidade…e Crescia a palavra de Deus, e, em Jerusalém, se multiplicava o número
dos discípulos, também muitíssimos sacerdotes obedeciam à fé”.
Soluções sábias ajudam a preservar a harmonia na igreja e trazem mais crescimento saudável.
18
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
A IMPOSIÇÃO DE MÃOS DOS APÓSTOLOS SOBRE OS 7 ESCOLHIDOS
Os apóstolos receberam os dons para operar sinais, prodígios e milagres diretamente de Jesus, quando no dia de
Pentecoste, por causa da fé e obediência no Cristo ressuscitado, o Espírito Santo pousou sobre eles e então passaram a
falar em outras línguas (2:4) e a fazer muitos prodígios e sinais (At. 2:42-43; 3:6; 4:33;5:12).
Até aqui no texto de Atos 6, antes da imposição de mãos dos apóstolos sobre esses 7 homens, somente os apóstolos estão
fazendo esses sinais. A partir da imposição de mãos dos apóstolos, vemos esses homens também operando milagres
(At. 6:6 ; 8; 8:4-7).
Atos Capítulos 6.8 —7.
ESTEVÃO, O PRIMEIRO MÁRTIR
Quais eram as acusações falsas contra Estevão?
1. Ele blasfemou (falou contra) Moisés 6:11
2. Ele blasfemou (falou contra) Deus 6:11
3. Ele blasfemou (falou contra) o lugar santo (Templo) 6:13
4. Ele blasfemou (falou contra) a lei 6:13
5. Ele disse que Jesus mudará os costumes de Moisés 6:14
A mensagem de Estevão não é uma defesa pessoal.
Lembre-se: Um mártir (Testemunha) não se defende! Ele simplesmente narra os fatos. Ele fala sobre o que ele viu, o que
sabe, aquilo que ele conhece!
A mensagem de Estevão enfatiza 2 coisas na história dos judeus:
1. Deus não está restrito somente a um lugar (Templo) At. 7:48-50
2. Os judeus sempre rejeitaram os “enviados de Deus” At. 7:51-53
I. A ORIGEM DA NAÇÃO JUDÁICA – 7:1-8
O sinédrio era composto por 70 anciãos ou juízes de Israel
O sumo sacerdote era Caifás, genro de Anás e reconhecido pelos romanos. Foi ele que presidiu o julgamento de Jesus
em Mt. 26:57.
a. Estevão fala sobre a peregrinação de Abrão narrada em Gn. 11 e 12.
b. Abrão se tornou o “pai da fé” Romanos 4:10-11; Gl. 3:7
Obs: Antes de Abrão se tornar o “pai da fé” ele passou por pelo menos 4 testes da fé:
1. O teste do “ONDE” – Deus disse: sai da tua terra e vai para uma terra que eu te mostrarei – (At. 7:2-3)
2. O teste do QUANDO” – Deus “prometeu dar-lhe a posse da terra” (At. 7:5)
3. O teste do “COMO” – Deus “falou que Abrão teria uma descendência” (At. 7:6). Mas ele nem filho tinha!
4.O teste do “POR QUE” – Finalmente, depois de ter Isaque, já aos cem anos de idade, Deus pediu para que Abrão o
sacrificasse (Gn 22).
19
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos 7:2 – “O Deus da glória apareceu a Abrão, nosso pai...”
1. Abrão nem era circuncidado, e Deus apareceu para ele.
2. Abrão nem morava na “cidade santa”, Jerusalém, e Deus apareceu para ele.
3. Abrão nem sabia o que era o “lugar santo” (Templo), e mesmo assim Deus estava próximo dele.
APLICAÇÃO: Abrão não precisava de um templo para estar próximo de Deus. Ele precisou de Fé!
II. “DEUS ESTAVA COM JOSÉ’ – Atos 7:8-16
a. José, filho de Jacó, era um homem dos 12 patriarcas (que deram origem às 12 tribos de Israel) (Atos 7:8).
b. José foi rejeitado pelos seus irmãos por causa da inveja deles (At. 7:9)
c. Deus o livrou, e concedeu-lhe graça e sabedoria (At. 7:10).
d. José se tornou um libertador e conservador da sua família no Egito (Gn 45:1-9).
1. Estevão enfatiza que a presença espiritual de Deus estava com José todo o tempo, principalmente nas suas aflições no
Egito (At. 7:10).
2. Estevão menciona José porque ele era o retrato de Jesus. Ele foi rejeitado e vendido pelos seus irmãos, mas mesmo
assim, mais tarde se tornou o “salvador” e o único que podia conservar a vida do seu povo no Egito. Jesus também foi
rejeitado e vendido, e hoje, não há salvação em nenhum outro abaixo do céu! Atos 4:11-12
APLICAÇÃO: Deus não está no céu bravo com as pessoas, pronto para castigá-las e vingar a maldade delas. Deus ama e
seu desejo é que todos sejam salvos inclusive aqueles que rejeitaram seu “ungido” Jesus Cristo. (1 Tm. 2:3-6).
III. MOISÉS E A VISÃO DE DEUS – Atos 7:17-43
a. Moisés é outro retrato de Jesus. Ele foi escolhido por Deus para ser o “libertador”, mas foi rejeitado pelo seu próprio
povo (At. 7:25, 35,39).
b. O Senhor apareceu a Moisés na sarça que ardia (At. 7:30; Ex. 3:1-10). Mais o uma vez, isto prova que a presença de
Deus não está restrita ao Templo.
c. Moisés falou sobre o profeta que viria após ele. O cumprimento final desta profecia está na pessoa de Jesus
(At. 7:37; Dt. 18:1516 e At. 3:22-23). Jesus é o grande profeta que foi rejeitado pelo seu povo.
d. O povo nos dias de Moisés passou a adorar um bezerro e oferecer sacrifício ao ídolo, alegrando-se com as obras das
suas mãos (At. 7:41; Ex. 32:1-6)
e. Nos dias de Jesus, os judeus adoravam mais o templo do que a Deus.
1. Estevão, afirma que todos os enviados de Deus haviam sido rejeitados pelos judeus, inclusive Moisés e Jesus.
2. Estevão reprova a idolatria dos judeus pelo Templo. O templo era obra de mãos humanas. Eles haviam iniciado com o
tabernáculo (Ex. 25:8-40) e culminado com a grande obra do Templo sob a liderança de Salomão (1 Rs. 6-8; At. 7:44-50).
O problema deles era que:
 Queriam restringir Deus ao templo
Mesmo com o templo, continuavam a rejeitar a Deus e seus enviados
Valorizavam mais o templo do que a obediência a Deus
Estavam com o coração ligado às tradições humanas, mas com o coração longe de Deus (Mc 7: 1 – 13)
APLICAÇÃO: Nós cristãos, temos que tomar cuidado para não viver nosso cristianismo somente no prédio da igreja.
Não podemos ser cristãos somente aos domingos. Deus não pode estar ausente de nossas vidas, nossas decisões, nosso
trabalho, nossas finanças, nossa escola, nosso lazer, nossos relacionamentos, etc., durante o resto da semana.
Lembre-se: Deus deve ser adorado todos os dias, e em qualquer lugar. (João 4.20-26) templo é apenas mais um lugar!
20
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
CONCLUSÃO: Atos 7:54-60
Depois de Estevão chamar os membros do sinédrio de “homens de dura cerviz (que não se humilha não se dobram) e
incircuncisos (sem aliança com Deus) de coração e de ouvidos”, eles ficaram enfurecidos e rilhavam os dentes contra ele.
 Grande ira não contra Estevão, mas contra a verdade e contra Deus.
 “Rilhavam os dentes” lembra-se de Jesus em Mt. 8:12 – No inferno haverá ranger de dentes.
 Estevão cheio do Espírito Santo viu a glória de Deus. Aquilo que aqueles homens procuravam, mas por causa dos
seus corações que estavam cheios de desobediência, não conseguiam ver.
 Estevão viu Jesus, o Filho do Homem, em pé a destra (direita, lugar de honra e poder) de Deus.
 Jesus é visto “em pé”, pronto para receber Estevão. No livro de Apocalipse, Jesus também é visto em pé
(Ap. 5:6). Um retrato diferente de Jesus que é visto sentado em algumas outras passagens (Mt. 26:64; Cl. 3:1)
LIÇÃO IMPORTANTE:
Sempre que o contexto mostra o discípulo (testemunha de Jesus) sob intensa pressão, perseguição e sofrimento, Jesus é
retratado “em pé”! Ele está pronto para interceder, defender e receber seu discípulo.
 Lançaram Estevão para fora da cidade. Eles o arrastaram e o apedrejaram.
 No livro judaico Mishnah do 2º século, estava descrito a prática do apedrejamento. A pessoa era empurrada ao
chão e a primeira pessoa atirava uma grande pedra na cabeça do condenado. Se ele não morresse depois da
primeira pedrada, outra jogaria uma outra pedra e se não morresse ainda, todo o grupo iniciaria o apedrejamento.
 Estevão mostra a atitude de Jesus, de vingança. “Não lhes imputes estes pecado”. Em outras palavras, não registre
este acontecimento contra essa gente‼ ( Lucas 23:34).
“Com essas palavras, adormeceu” (At. 7:60)
A morte é uma vitoria para o discípulo fiel de Jesus Cristo, e não uma derrota!!!
Apocalipse 14:13
..... “Bem-aventurados os mortos que desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das
suas fadigas, pois as suas obras os acompanham”
21
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 8
UMA IGREJA MISSIONÁRIA
INTRODUÇÃO: Uma igreja que propaga o evangelho em outros lugares, é o retrato de Cristo aqui na terra.
Jesus Cristo foi o maior missionário da história. Ele deixou os céus para vir ao mundo com o fim de reconciliar os homens
com Deus. Esta é a missão de cada discípulo de Jesus; reconciliar outros com Deus.
A igreja no primeiro século se tornou missionária graças à intensa perseguição dos seus opositores. Lembre-se que a
perseguição já havia iniciado em Atos 4 contra Pedro e João. Essa perseguição continuou em Atos 5 contra os 12
apóstolos. Em Atos 8, após o apedrejamento de Estevão, uma grande perseguição é deflagrada contra a igreja.
A arma usada do inimigo, para desanimar, parar e acabar com a igreja de Cristo, saiu pela culatra! Ao invés de matar o
entusiasmo dos discípulos, só trouxe mais vida e vontade de compartilharem a fé no evangelho (Boas Novas) de Cristo.
8.1.Saulo de Tarso, o futuro apóstolo Paulo aparece aqui em Atos pela 1ª vez.
Quem era Saulo?
Judeu da tribo de Benjamim (Fp. 3:4-7)
Hebreu de hebreus (ortodoxo conservador)
Fariseu (cumpridor minuncioso da Lei)
Nascido em Tarso da Cicília
Cidadão romano (apesar de ser judeu, nasceu com a dupla cidadania por ter pais que haviam prestado algum serviço ao
império romano (At. 16:35-39)
Estudou na escola rabínica de Jerusalém (Atos 22:3)
Seu mestre foi Gamaliel (neto de Hiliel - Fundador da escola rabínica) (At. 5:34)
Perseguidor da igreja
A aparência de Saulo
De acordo com um livro apócrifo do final do primeiro século, Saulo era um “homem de estatura modesta, com cabelo
grosso, pernas tortas, olhos azuis sobrancelhas grossas, nariz comprido.
A IGREJA VERDADEIRA TEM UMA VISÃO MISSIONÁRIA:
I. Ela sabe que tem que ir e cumprir o mandamento do Mestre Jesus.
“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações…” Mateus 28:19
“Sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” Atos 1:8
Obs: Igreja bíblica, não somente ensina, prega ou envia fundos para missões. Ela participa das missões!
II. Ela entende que tem que sair da “área de conforto”
Será que o Senhor estava usando esse momento de perseguição no capitulo 8 para os irmãos deixarem o conforto familiar
e espalhar a palavra? Eu creio que sim!!! (2 Cor.4.7-18)
Crises surgem para testar nossa coragem. Pessoas de visão aproveitam as crises para expandir sua esfera de influência.
Elas aproveitam para usar a experiência para o crescimento. Foi exatamente isso que a igreja fez em Atos.
22
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
III. Ela entende que não pode perder nenhuma oportunidade
“Portai-vos com sabedoria para com os que são de fora; aproveitai as oportunidades” (Cl. 4:5).
O discípulo vive o cristianismo com coerência. Ele fala o que faz. Ele prega e prova. Ele se comporta de acordo com sua
convicção. Ele vive com sabedoria. Assim, ele está sempre pronto para aproveitar as oportunidades.
Obs: Talvez você seja a única pessoa cristã que alguém vai conhecer na vida. Não perca a oportunidade de compartilhar
sua fé em Cristo. Se você não der o bom exemplo de cristão, quem dará? Se você não falar nada sobre Cristo, quem
falará?
O Contexto de Atos 8
Estevão é apedrejado. Naquele mesmo dia, inicia-se uma grande perseguição aos discípulos. Todos são espalhados e vão
pelas regiões da Judéia e Samaria pregando a palavra. (At. 8:1-4)
Alguns homens piedosos (provavelmente judeus) foram tocados pela fé de Estevão e pelo episódio de apedrejamento.
8. 5-13. FILIPE, O Evangelista-Missionário
I. Em Samaria:
Quem eram os samaritanos? Em 722 antes de Cristo, o império da Assíria veio com seu exército poderoso e conquistou
Israel (as 10 tribos do norte Ada Palestina). Os assírios levaram a aristocracia dos israelitas e deixaram somente a classe
desprivilegiada. No lugar dos ricos e da classe média, os assírios trouxeram outros povos pagãos de outras regiões para a
região da Samaria, onde moraram e se casaram com os judeus. Os judeus que permanecem ali naquela região se
misturaram com esses outros povos. Por causa disso, os judeus do sul (Jerusalém) odiavam os samaritanos, por serem
uma mistura de ex-judeus com outros povos pagãos.
a. Filipe anunciava-lhes a Cristo (At. 8:5)
b. Filipe operava sinais (At. 8:6-7)
c. Houve grande alegria (At. 8:8)
d. Filipe falava sobre o reino de Deus (At. 8:12)
e. Filipe falava do nome de Jesus Cristo (At. 8:12)
f. Homens e mulheres estavam sendo batizados (At. 8:12)
Obs: No Evangelho de João 4, Jesus tem um encontro com a mulher samaritana. A mulher voltou para a cidade e
anunciou as coisas que Jesus tinha falado para ela. As pessoas saíram da cidade da sua palavra. “E diziam a mulher: Já
agora não é pelo que disseste que nós cremos, mas porque nós mesmos temos ouvido e sabemos que é verdadeiramente o
Salvador do mundo”. (João 4:42-42).
Uma das razões para o sucesso da missão de Felipe em Samaria é porque Jesus já havia plantado nos corações pessoas
durante o seu ministério.
Lição: Um planta, outro rega, mas o crescimento vem de Deus (I Co. 3:6)
8.9-13. Simão, o mágico, Chamado o “grande poder”
Ele abraçou a fé e foi batizado.
Ele estava impressionado com os sinais e grandes milagres que Filipe operava
Ele quis comprar o poder dos apóstolos para transmitir dons especiais do E. S. (8.18-25)
As mágicas de Simão não eram de Deus. Ficou provado isso por causa da maldade do coração dele.
23
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
8.14-17. A Imposição de mãos no Novo Testamento
O Novo Testamento mostra pelo menos 2 tipos de “imposição de mãos”
1. Pelos apóstolos para conferir dons espirituais miraculosos.
2. Pelos mestres, presbíteros e homens de Deus para ordenarem formalmente os cristãos para uma missão, tarefa ou
função especial. (1 Tm.4.14; 5.22)
Lição importante!
Quando Pedro e João impunharam as mãos sobre os samaritanos que haviam sido batizados, eles recebiam o Espírito
Santo com manifestações externas e visíveis a tal ponto que Simão, o mágico, quis comprar este “poder-autoridade” dos
apóstolos para também impor as mãos sobre outros (At. 8:18-19). Mas, isso só era concedido por Deus, por isso eles
oravam antes, pedindo sua permissão, porque isso era considerado um Ministério de evangelismo. (8.21), não podia ser
qualquer um, somente os de coração reto diante de Deus. como saber se não sabemos o interior do homem. Deus sabe!
II. 8. 26-40. Filipe e o Eunuco
Lições extraídas do texto:
1. Cada pessoa é valiosa pra Deus(At. 8:27)
Filipe estava tendo uma ótima experiência em Samaria com multidões se tornando cristãos. Mas o Espírito Santo sabia de
importância daquele homem solitário a caminho da Etiópia. Por isso, Filipe é enviado para aquela estrada que descia de
Jerusalém a Gaza.
2. Todos precisam do Salvador Jesus (At. 8:27)
Não devemos fazer acepção de pessoas. Mesmo com aqueles que são diferentes de nós, e, que aparentemente não tem
nada em comum conosco.
3. Deus quer nos usar para salvar outros (At. 8:26, 29-30)
Ele usa pessoas para alcançar pessoas. Hoje, o discípulo é o embaixador de Cristo. Não é um anjo, nem um outro artifício.
É de ser humano para ser humano. Se você não for ao encontro do perdido, quem irá? (Romanos 10.12-15)
4.A mensagem deve ser direcionada para Jesus (At. 8:31-35)
Filipe não pregou sobre a igreja. Com certeza não deu tempo para pregar sobre todas as doutrinas. Temos que focar na
essência. A essência é Jesus. Quem salva é Jesus. Cristianismo não é um monte de regrinhas. Cristianismo é obediência e
relacionamento com Cristo.
5. Os Passos da Salvação não deve ser esquecido. (36-39)
Fica implícito na conversa entre Filipe e o Eunuco que a Pregação da palavra leva a Fé e ao Batismo(8.37;Rm. 10.17)
6. A alegria é sempre o primeiro fruto do Espírito que invade o coração do novo convertido (At. 2:46; 8:8; 16:34).
Obs. Batismo é Mandamento de Jesus e essencial para quem quer ser SALVO! Não é opção.
(Mt.28.18-20)
24
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 9
9. 1-19. A CONVERSÃO DE SAULO
Introdução: O estudo do livro de Atos é emocionante. Primeiro, porque é uma história verídica e, o ser humano por
natureza gosta de ouvir, ler, assistir ou participar de uma história. Segundo, porque é uma história cheia de surpresas e
mistérios que são revelados pelo Espírito Santo na vida de personagens reais. Um desses grandes exemplos é o apostolo
Paulo que aparece pela primeira vez no capítulo 8 de Atos e era conhecido como Saulo.
Saulo era um homem duro, com personalidade forte e rígida. Um grande perseguidor dos cristãos. Saulo é uma dessas
surpresas nesta história de Atos. Que transformação! Que mudança! Que amor divino!!!
A Cronologia de Atos 9
35 d. C. Atos 9:1-19 – A Conversão de Saulo
35-38 d. C. Atos 9:25 – Paulo é salvo num cesto e vai para as regiões da Arábia onde passa 3 anos. (Veja Gálatas 1:13-18)
38 d. C. Atos 9:26 – Paulo chega em Jerusalém (Veja Gálatas 1:18) A primeira vez após sua conversão.
38 d. C. Atos 9:29-30 – Paulo é enviado para Tarso da Cicília (Veja Gálatas 1:21)
43 d. C. Atos 11:25 – Paulo aparece de novo. Foram aproximadamente 8 anos de silêncio sobre a vida de Paulo.
Saulo, um perseguidor ferrenho dos cristãos
Atos 8:1 – Saulo “consentia na morte de Estevão” Talvez ele fosse um dos membros do sinédrio (tribunal composto por
70 juízes). Com certeza, ele era um homem respeitado entre as autoridades judaicas.
Atos 8:3 – “Saulo assolava a igreja entrando pelas casas, e, arrastando homens e mulheres, encerrava-os no cárcere”.
Atos 9:1-2 – “Saulo, respirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote
(Caifás) e lhe pediu cartas para as sinagogas de Damasco (ficava há mais ou menos 200 km ao norte de Jerusalém – Uma
viagem de aproximadamente 6 dias), a fim de caso achasse alguns que eram do Caminho, assim homens como mulheres,
os levasse presos para Jerusalém”.
“O Caminho” – Atos 9:2; 22:4
O primeiro nome dado ao Cristianismo foi “Caminho”. Isto mostra que ser cristão é mais do que obedecer a regrinhas. Ser
cristão é seguir a Cristo, que é o caminho, Verdade e Vida (João 14:6).
Lições extraídas da conversão de Saulo:
1. Jesus sempre usa uma maneira de chamar nossa atenção
No caso de Saulo, foi uma luz que brilhou (AT. 9:3). Para outros pode ser um dia do amigo, uma campanha
evangelísticas, um retiro espiritual, uma doença, um livro dado por um amigo, uma perda, um acontecimento
inesperado, mudanças na vida, mesmo que sejam coisas boas e positivas, etc.
2. Jesus não está bravo com o pecador, e sim preocupado com sua salvação.
At. 9:4 – Ele diz: “Saulo, Saulo…”. Na Bíblia, quando Jesus repete duas vezes, ele está chamando a atenção para uma
verdade ignorada e demonstrando profunda emoção e compaixão (Lc. 10:41 – “Marta, Marta”).
(Mt. 23:37 - Jerusalém, Jerusalém).
Lucas usa pela primeira vez o nome Romano Paulo (Atos 13.9). Saulo (Grego) deriva do hebraico (Saul).
Significado do nome Saulo “Aquele que foi conseguido por meio de orações”.
25
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
3. Sem ouvir a “voz de Jesus”, a pessoa não pode chegar à salvação.
Quando fazemos as perguntas certas, com o coração certo diante do Senhor, temos que estar compromissados em
seguir as instruções dadas por ele. Na Bíblia, encontramos todas as respostas pertinentes à nossa salvação.
(João 5.39;7.16,17;8.47;10:16)
4. A pessoa sem Cristo está espiritualmente cega.
At. 9:8 – Saulo ficou 3 dias sem ver. Ele precisava entender sua cegueira espiritual. Sem Cristo, estamos no escuro,
perdidos, confusos.
II Co. 4:4 – “o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos…”.
5. O Senhor quer usar pessoas (nós) para salvar outros.
At. 9:10-17 – Ananias hesitou um pouco no começo porque ele conhecia a reputação negativa de Saulo que persegui
os cristãos. Mas ele foi e cumpriu a ordem de Jesus. Nós também temos que ir, mesmo que haja uma certa hesitação
no começo por causa do medo, timidez, falta de prática no evangelismo. Nossa missão é ir.
6. O Batismo é importante.
At. 9:18,19 – O batismo tem TRÊS propósitos:
 Remissão dos pecados. (Atos 2.38; Romanos 6.3-7)
 Receber o Dom (presença interior) do Espírito Santo (Atos 2.38; Efésios 1.13,14)
 Receber a cidadania do Reino de Cristo. (João 3. 1-7; Colossenses 1.13)
7. Uma Conversão verdadeira nos leva a testemunhar sobre Jesus.
At. 9:20-30 – Paulo pregava a essência. Não pregamos a igreja. Não pregamos tradições humanas, por melhores que
sejam elas! Cristãos pregam sobre Cristo, primeiramente! Após, sim, podemos falar sobre outros ensinos de Cristo,
mas de primeira mão. PREGAMOS A CRISTO, A SALVAÇÃO! (1 Coríntios 1.18-25; 2. 1-5; Mt. 28.20)
8. Temos que ser como Barnabé – Encorajador na igreja
At. 9:26-30 – Quando Paulo foi a Jerusalém, Barnabé foi o primeiro a recebê-lo e a encorajá-lo.
A verdade é que nem todos te receberão bem, mesmo na igreja. Então em vez de criticar e se afastar,
Procure ser um “Barnabé” e fique ao lado daqueles que acrescentam algo de bom em sua vida!
Bar – significa “filho”; Nabé – significa “encorajamento” ou “exortação”.
 4 maneiras de Barnabé encorajar as pessoas:
1. Compartilhando seus bens com elas (At. 4:35-37)
2. Acreditando nas pessoas (At. 9:27)
3. Investindo tempo na vida das pessoas (At. 11:26)
4. Dando sempre uma segunda chance para as pessoas (At. 15:36-41).
Atos 9:31. A igreja continuava a crescer por causa da evangelização. Agora, até o maior perseguidor da igreja está
sendo perseguido porque está dando testemunho!
O apóstolo Pedro continua a fazer sinais e prodígios para confirmar a mensagem do evangelho (At. 9:32-43) e
muitos se convertem ao Senhor.
26
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 10
UMA IGREJA SEM FRONTEIRAS
Introdução: A igreja é a família de Deus. O livro de Atos mostra a atitude dos irmãos nos primeiros anos da igreja.
Nesta família todos são amados e acolhidos. Não há espaço para preconceito baseado em raça, nível socioeconômico,
acadêmico ou qualquer outra barreira humana.
O livro de Atos nos ajuda a entender que nossa salvação tem muito a ver com nossos relacionamentos.
Pedro, neste capítulo 10, tem que aprender essa lição.
Lembre-se que Pedro era um judeu. Ele teve que ir contra os costumes e tradições judaicas para entrar na casa de um
homem “comum”, ou seja, “impuro” chamado Cornélio.
Lições principal deste capítulo:
 Deus derruba as barreiras e prova que é um Deus de judeus e gentios, homens e mulheres, ricos e pobres.
Ele é um Deus que “Não faz acepção de pessoas” (28, 34, 35), seu desejo a todos é:
“Ele deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (I Tm 2:4)
“Deus… agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam” (At. 17:30).
“Ele é longânimo… não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento”. (II Pe. 3:9).
a. 10.1,2. Cesaréia? … Uma cidade predominante romana que fica à beira do Mar Mediterrâneo na Judéia. Era a
sede do governador romano na província Judéia. Arqueólogos encontraram uma pedra num dos antigos prédios
em Cesaréia com o nome de Poncio Pilatos escrito na sua superfície.
b. 10.3-5. Quem se aproximou de Cornélio? … “Um anjo”
Em Hebreus 1:14, a Palavra diz que “anjos” são espíritos ministradores enviados para serviço a favor dos que hão
de herdar a salvação. Embora Deus tenha usado um anjo, foi Pedro que anunciou o Evangelho e batizou Cornélio.
c. O que o anjo disse? … “Mande chamar Pedro” (5).
d. O que aconteceu com Pedro? … “Sobreveio um êxtase” (10-16)
Deus mostrou para Pedro 3 Vezes a mesma visão. A lição mais uma vez é:
1. DEVEMOS ACOLHER A TODOS! Romanos 15:7
Se Deus acolhe, quem somos nós para dizermos “não”?
2. NÃO DEVEMOS DESPREZAR NINGUÉM! Romanos 14:10
Todos nós estamos na mesma condição diante de Deus, quer judeus ou gentios.
Somos pecadores. Romanos 3:23
3. DEVEMOS AMAR UNS AOS OUTROS! João 13:34-35
A igreja cresce quando amamos uns aos outros. O mundo percebe o carinho, o cuidado e consideração que
dispensamos uns aos outros.
e. Qual foi a mensagem de Pedro? … “Jesus; o seu ministério, morte e glorificação” (36-43).
A ênfase não é doutrina. A ênfase não é uma denominação. A ênfase é Jesus.
O que Cornélio precisava era conhecer e estabelecer um relacionamento com Jesus.
27
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos capítulo 11
O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO NA CASA DE CORNÉLIO
Joel 2:28 e Atos 2:17. Muitos pregam sem entender o contexto destas passagens, ensinando doutrinas equivocadas
fora do contexto bíblico.
“Toda carne” são palavras condicionadas, significando SALVAÇÃO para judeus e gentios. O Espírito Santo veio
sobre os judeus no dia de Pentecostes em Atos 2 (33 d.C.), e sobre os gentios, na casa de Cornélio Atos 11 (38 d.C.)
Vejamos o ocorrido:
a. O Espírito Santo veio de repente (10:44; 11:5) como dia de Pentecostes
b. Eles falaram em línguas(conhecidas) engrandecendo a Deus (10:46) como no dia de Pentecostes
c. Os judeus cristãos ficarão admirados e compreendeam que os gentios tinham recebido o Espírito Santo (10:45)
d. Pedro compreendeu que aqueles gentios deveriam ser batizados. Recusar o batismo a um gentio seria normal, mas
não nessas circunstâncias (10:47)
e. Pedro diz que o único paralelo a esse evento foi o que ocorreu no “princípio” da igreja. Ele se referia a Atos 2 em
Atos 11:15-16.
f. Depois de esse evento acontecer em Atos 10, a expressão “ser batizado no Espírito Santo” não aparece mais no
livro de Atos.
11.1-18. DEFESA E EXPLICAÇÕES DE PEDRO AOS IRMÃOS
O resultado: Os cristãos judeus na Judéia, depois de ouvirem a defesa de Pedro, “apaziguaram-se e glorificaram a Deus,
dizendo: Logo, também aos gentios foi por Deus concedido o arrependimento para vida”.
Conclusões Gerais:
1. O batismo no Espírito Santo foi um sinal que a salvação era para os Judeus e Gentios. Deus aceitava a todos!
2. Tentar impedir a entrada dos gentios na igreja (Reino) seria “resistir a Deus” (Atos 11:17).
3. O batismo no Espírito Santo não fez Cornélio e os demais automaticamente pessoas salvas e cristãs. Cornélio e os
demais foram salvos depois do batismo nas águas para remissão de pecados (Atos 10:47; Atos 2:38; I Pedro 3:21).
4. Em Efésios 4:5, Paulo diz que “há um só batismo”. Significa que o propósito do batismo no Espírito Santo foi
cumprido em Atos 2 e Atos 10. A promessa da vinda do Espírito Santo já foi cumprida. Agora, o que nos resta é
OBEDECER E SER BATIZADO NAS AGUAS.
11.19-26. A IGREJA CONTINUA EVANGELIZANDO
a. A conversão de mais gentios
Atos 11:21 – “A mão do Senhor estava com eles, e muitos, crendo, se converteram ao Senhor”.
b. Barreiras estão sendo derrubadas
Atos 11:22 – “A noticia a respeito deles chegou aos ouvidos da igreja que estava em Jerusalém; e enviaram Barnabé.
c. Saulo é recrutado ao Ministério por Barnabé
Atos 11:25-26 – Paulo depois de sair dos 8 anos de silêncio. Ele tinha sido convertido por volta do ano 35 d. C. (Atos 9) e
depois desaparece até o ano de 43 d. C. (Atos 11:25-26)
28
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Em Atos 11:26, os discípulos de Jesus são chamados de “cristãos” pela primeira vez. A palavra “cristão” aparece somente
3 vezes no Novo Testamento.
 Atos 11:26 – Moradores de Antioquia chamam os discípulos de “cristãos”
Antioquia
Era a capital da Síria
Era a terceira cidade mais importante do império romano
Ele tinha aproximadamente meio milhão de habitantes
Ficava 500 km ao norte de Jerusalém
Ela tinha uma rua principal de 6 km coberta de mármore
Era conhecida pela sofisticação, cultura e imoralidade
Havia um templo dedicado a Ártemis e Apolo (8 km de Antioquia)
Nesses templos havia um ritual da prostituição onde os sacerdotes e sacerdotisas se oferecia aos adoradores
A filosofia de vida dos moradores daquela cidade era: Sexo, Dinheiro, Poder, Esportes e Idolatria
Havia cassinos e corridas de bigas (carruagens)
Uma cidade mundana que precisava do Evangelho
 Atos 26:28 – rei Agripa II confessou Paulo, depois de ouvir o testemunho da conversão de Paulo, que por
pouco ele teria sido persuadido a se tornar um cristão.
Quem foi esse rei Agripa II (Herodes)
Ele era bisneto do Herodes que tentou matar Jesus nos Evangelismo
Ele era neto do Herodes que mandar decapitar a João Batista
Ele era filho do Herodes que mandou matar ao fio da espada o apostolo
Tiago (irmão do apostolo João)
I Pedro 4:16 – Diz, “ Se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome”.
“Cristão” não é um titulo
“Cristão foi um nome dado aos discípulos pelos pagãos que viram algo diferente
“Cristão” é alguém que segue a Cristo. Alguém que está ao lado de Cristo
Seguidores de Cristo não carregam nomes humanos que homenageiam homens
Como o mundo define ser “cristão”
 Basta usar um adesivo no carro – “sou cristão”
 Basta mencionar o nome de Deus publicamente
 Basta frequentar uma igreja – qualquer igreja, pois todas são iguais; assim dizem algumas as pessoas!
 Ou ser da religiao Catolica. Que acham que são os verdadeiros cristãos. (Mas nuca vi cristão na BÍBLIA,
venerando ou clamando a uma imagem isso é uma blasfêmia. Sl 115; 1 João 5:21).
11.27-30. CRISTÃOS SOCORREM OS IRMÃOS NECESSITADOS
Cláudio – o imperador Reinou de 41-54 d. C.
Ele veio depois de Calígula. Depois de Cláudio veio Nero
A Fome
Aconteceu por volta dos anos 45 e 46 d. C.
29
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 12
ORAÇÃO EFICAZ
Introdução: Estes acontecimentos datam por volta de 44 d. C. Herodes era o Agripa I.
Ele era o pai de Herodes, Agripa II que quase se tornou um cristão em At. 26:28 com o testemunho do apóstolo Paulo.
Este Herodes Agripa I era o neto de Herodes o Grande que reinava durante o nascimento de Jesus (Mt. 2:1-16).
Este Herodes AGRIPA I era também o sobrinho de Herodes Antipas, que teve uma participação no julgamento de Jesus
(Lc. 23:7-12)
Este Herodes queria agradar aos judeus politicamente, por isso, ele viu que dava ibope perseguir, prender e passar a fio de
espada a cristãos.
I. A Morte de Tiago
12.1-3 – “Mandou Herodes (Agripa I) prender alguns da igreja para os maltratar, fazendo passar a fio de espada a Tiago,
irmão de João”.
O cálice de sofrimento e o batismo de sofrimento de Jesus
A promessa de morte
Em Marcos 10:38-39, João e seu irmão Tiago vêm para Jesus e pedem para receber uma posição de liderança e destaque.
Achavam que Jesus estabeleceria um reino terrestre. Não tinham entendido o reino espiritual de Jesus. Jesus lhes
pergunta: “Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu bebo ou receber o batismo com que eu sou batizado?
Disseram-lhe: Podemos. Tornou-lhes Jesus: Bebereis o cálice que eu bebo e o batismo com que eu sou batizado”.
O historiador Eusébio do 4º século
Autor do livro História da Igreja
Baseado num documento de Clemente de Alexandria, narra à história do soldado que aguardava Tiago diante do Tribunal.
Este soldado foi tão tocado pelo exemplo de fé e testemunho de Tiago que ele mesmo se declarou um crstão e acabou
sendo executado juntamente com Tiago.
“A ORAÇÃO INCESSANTE” FAZ AS COISAS ACONTECEREM!
“Incessante” significa “agonia” – o tipo de oração que vem do fundo do coração – Lucas 22:44
I - 12:4,5. “Pedro estava guardado no cárcere; mas, as havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele”
Vezes e mais vezes, no livro de Atos, lemos que os cristãos oravam. Se orarmos como a igreja em Atos, o poder de Deus
será demonstrado ainda hoje na nossa igreja como no livro de Atos. O nosso Deus é o mesmo Deus de Atos. O poder dele
continua o mesmo! Lembre-se porem que:
*Oração não é simplesmente um dever religioso
*Oração não é simplesmente um kit de primeiros socorros
*Oração não é um pedido de um cardápio de restaurante
*Oração não é uma barganha com Deus
30
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
II. Pedro na prisão
Herodes pretendia matá-lo depois da Páscoa (At. 12:4)
 Três Razões para isso
1. Mostrar que ele era uma pessoa religiosa
2. Esperar as multidões voltarem à suas casas para não haver uma revolta
3. Queria ter toda a atenção dos judeus da Judéia voltada para o evento da execução de Pedro
A Precaução de Herodes
12.4 -25. Em geral, o prisioneiro estaria algemado a um soldado. No caso de Pedro, ele tinha uma escolta de 4 soldado.
Se o prisioneiro fugisse, os soldados que guardavam seriam executados.
III. Lições de uma Igreja em Oração Incessante
1. Não espere uma “resposta padrão” de Deus
a. Tiago foi morto
b. Pedro foi solto
c. Mas, ambos cumpriram o propósito de Deus.
2. Os soldados de Herodes não eram tão poderosos quanto os soldados da igreja que oravam
a. Lembre-se; Estamos em uma guerra espiritual.
b. Não se esqueça; O mais forte sempre vence.
c. O mais forte é Deus! (Ef. 6:10-18)
3. Orar sozinho é bom, mas orar com alguém é melhor ainda!
a. Muitas pessoas estavam congregadas e oravam (At. 12:12)
b. Jesus disse: “Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles” (Mt. 18:20)
4. Prepare-se para o impossível e o inesperado acontecer
a. “Sobreveio um anjo do Senhor… Pedro o seguia, não sabendo que era real o que se fazia… O Senhor me
livrou da mão de Herodes… (os irmãos disseram a Rode, a criada na casa de Maria, mãe de João Marcos)
estás louca… É o anjo (de Pedro - Judeus creem em angeologia). Viram-no e ficaram atônitos”
(At. 12:7-16)
b. Eles faziam o que o Senhor havia ensinado. “Tudo que pedires em meu nome, isso farei” (oravam)
(João 14:13), mas não tinham certeza se ia ou não acontecer.
Conclusão: Herodes tem um fio trágico. A lição é simples; O SENHOR JESUS CRSTO ESTÁ NO CONTROLE!
Não queira se passar por Deus. Não queira lutar contra Deus e o seu povo. Leia Atos 12:20-23.
Obs.: Tiremos um tempo em nossa sua vida para orarmos com nossos irmãos.
31
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 13
O EVANGELHO SE ESPALHANDO EM OUTROS LUGARES
Introdução: No verso 32 deste capítulo 13 de Atos, o destaque maior e a lição principal é:
“ O Evangelho deve ser Anunciado a todas as nações”.
Paulo diz.: “Nós vos anunciamos o evangelho da promessa feita a nossos pais” (At. 13:32).
O evangelho revela os atributos de Deus. O desejo de Deus é que todos sejam salvos e que venham a conhecê-lo.
1 - Deus é bom!
A palavra “evangelho” significa “boas notícias” (Rm.1.16,17;1Coríntios 15. 1-4) JESUS É O EVANGELHO!
Jesus ordenou que seus discípulos, anunciassem em Jerusalém e até os confins do mundo (Mt.28:18-20; Mc 16:15)
as boas notícias de salvação ao pecador. Isto, porque Deus é bom e não têm prazer na morte ou destruição de
nenhuma pessoa (Ez. 18:31-32)
A bondade de Deus revelada no Evangelho refuta a ideia da doutrina humana da Predestinação que diz que Deus
escolheu uns para serem salvos e outros para serem destruídos. (Doutrina de João Calvino). Isto faria de nosso Deus,
um Deus injusto. Deus é bom! Quem decide onde passaremos a eternidade somos nós.
(Deuteronômio 30.15-20; Ezequiel 18:32; Jeremias 29.11-13; Lucas 16.19-31)
2 - Deus é fiel.
Paulo diz: “O evangelho que vos anunciamos é o evangelho da PROMESSA feita a nossos pais” (Atos 13:32).
O maior exemplo de fidelidade de Deus foi a vinda de Jesus Cristo.
 Ele tinha planejado desde antes da fundação do mundo (Efésios 3:8-11)
 Ele tinha prometido aos pais – Patriarcas dos judeus (Gênesis 12:3) – Todas as nações seriam abençoadas, não
somente os judeus!
 Ele tinha profetizado no Velho Testamento sua vinda (umas 300 profecias)
 Ele cumpriu todo o prometido! (Gálatas 4:4-5) “vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho,
nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção
de filhos”.
Muitos não conseguem confiar neste Deus fiel porque cresceram com um conceito errado sobre Deus. Para eles, Deus é
um tirano ou um juiz duro e carrasco que está bravo com os pecadores. Para muitos, Deus nunca sorri ou nunca está feliz.
 3 Coisas que Deus não pode fazer:
1. Ele nunca erra – (Dt. 32:4) – “Deus é Justo”
2. Ele nunca mente – (Lv. 11:44-45) - “Deus é Santo”
3. Ele nunca quebra uma promessa – (Nm. 23:29) – “Deus é fiel” – Ele é sempre confiável, mesmo quando as coisas
estão difíceis e você não entende o que está acontecendo. Espere e confie um pouco mais e você verá os atributos
da bondade e fidelidade de Deus sendo revelados na sua vida.
32
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
O CONTEXTO DO CAPÍTULO 13
13.1-3. Aqui, neste capítulo começam as viagens missionárias de Saulo que, daqui em diante, será chamado Paulo.
Saulo era o nome grego derivado do hebraico Saul. Paulo era o seu nome Romano. Ele tinha dupla cidadania, judeu
romano.
Paulo e Barnabé estão servindo ao Senhor na cidade de Antioquia da Síria.
Ambos faziam parte do grupo de profetas e mestres.
Saulo (Paulo) e Barnabé são separados pelo Espírito Santo para a obra missionária.
Podemos notar aqui, duas condições para ser separado ou escolhido por Deus para a obra missionária:
1. (Atos 13:2) A pessoa deve estar SERVINDO o Senhor. Isto significa que o enfoque desses homens era o Senhor.
A prova de quem serve o Senhor é SERVIR A IGREJA. Eles serviam como profetas e mestres na igreja.
Não eram preguiçosos e alheios. Eram homens fiéis a Deus e dedicados na igreja, tinham um MINISTÉRIO.
2. (Atos 13:2) A pessoa tem que ter CERTEZA DE SEU CHAMADO. (1Cor.7.17,20,23,24; 2Tm. 1.6-11)
É óbvio que o jejum (abstenção de comida) e oração, sempre estão ligados e tendo como base um propósito.
Outros homens que serviam em Antioquia como profetas e mestres:
 Simeão, por sobrenome Niger (que significa “negro”). Provavelmente tratava-se de um irmão africano que servia
a igreja em Antioquia. Alguns dizem que este foi o homem que ajudou a Jesus carregar a cruz (Lucas 23:26).
 Lúcio de Cirene
 Manaém, “colaço” (alguém que havia sido criado com Herodes o tetrarca). Este é o Herodes que decapitou João
Batista e presidiu no julgamento de Jesus em Lucas 23:8-12.
13.4-14. A PRIMEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA - INÍCIO
 Os integrantes da viagem:
13:4 (Barnabé e Paulo)
13:5 (João Marcos servia como auxiliar – A igreja em Jerusalém fazia reuniões em sua casa Atos 12:12),
ele é o autor do Evangelho de Marcos. (por sinal o primeiro a ser escrito entre 60 a 70 d.C.)
João (hebraico) Marcos (romano), nome que usou ao escrever o evangelho.
João Marcos, era primo de Barnabé (Colossenses 4:10).
Considerado filho espiritual do apóstolo Pedro. (1 Pedro 5.13)
Marcos acompanhou Paulo e Barnabé em sua primeira viagem missionária (45.d.C), mas, desistiu de continuar a
viagem e regressou a Jerusalém (Atos 13.13). Alguns anos depois. (50.d.C), seguiu para sua segunda viagem
missionária somente com seu primo (Atos 15.36-41), após ter sido motivo de desavença entre Paulo e Barnabé.
Mas tarde, após doze anos (62.d.C.), Marcos amadureceu e ganhou a confiança do Apóstolo Paulo.
(Colossenses 4.10; Filemom 24)
Por volta de cinco anos depois (67 d.C.), Paulo reconhece-o como sendo útil no ministério. (2Tm.4.11)
33
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
O falso profeta Barjesus
13:6-12. Paulo e Barnabé encontram a primeira oposição ao evangelho. Indireta (desviando o ouvinte de cré no
Evangelho, de forma escondida). Um judeu, mágico, falso profeta, de nome Barjesus (filho de Jesus). Mas Paulo movido
pelo Espírito Santo, o enfrentou diretamente e o fez ficar cego.
13.7,12. “Ele era um representante do império romano. Todas as províncias romanas eram divididas em duas classes;
aquelas que precisavam de tropas para manter a paz e aquelas que não precisavam da presença do exército romano.
As que precisavam eram administradas pelo senado romano e diretamente pelo imperador”.
Este homem tão importante na época, se convertera ao Senhor.
A pregação do Evangelho na Sinagoga dos Judeus
At. 13:14-44. Em Antioquia da Pisídia “indo num sábado à sinagoga” (Era costume convidar o visitante judeu ortodoxo
para dirigir algumas palavras na sinagoga).
Obs. Os judeus podem ser divididos em 3 grupos. O Judaísmo Ortodoxo, O Judaísmo Conservador e O Judaísmo
Reformista. A principal diferença entre esses grupos é a sua abordagem em relação à Lei Judaica.
Os ortodoxos sustentam que a Torá e a lei judaica são de origem divina, eterna e imutável, e que devem ser
rigorosamente seguidas.
Os conservadores e reformistas são mais liberais, geralmente promovendo uma interpretação mais "tradicional"
sustentam que a lei judaica deve ser vista como um conjunto de diretrizes gerais e não como um conjunto de restrições e
obrigações.
Paulo explana de uma forma breve a história do Velho Testamento na sua pregação:
A escolha dos patriarcas; Israel no Egito; 40 anos no deserto; Entrada em Canaã – terra prometida; Os juízes e profetas;
Israel pede um rei (Saul ou Saulo, o primeiro rei); O rei Davi e a promessa de trazer o Salvador; João Batista o precursor;
Os judeus em Jerusalém pedem a morte de Jesus; Pilatos atende ao pedido; Deus o ressuscita e ele é visto por testemunhas
Em resumo, Paulo usa o Antigo Testamento e Anuncia Jesus o evangelho. (13.32), seu apelo é que eles o reconheçam
como o prometido e escolhido de Deus para receberem a remissão de seus pecados e a justificação. (13.38,39).
13. 45-52. Paulo e Barnabé encontram a segunda oposição ao evangelho. Agora uma de forma direta (Judeus invejosos
blasfemando e contradizendo o Evangelho, publicamente). Mas, Paulo os repreendeu e “sacudiu contra eles o pó dos pés”
(13.52). Isso era um sinal de protesto de Jesus. (Mt.10.14,15). Para não insistir com aqueles que rejeitam a mensagem,
pois seriam julgados por Deus.
1. A pregação do evangelho nunca volta vazia
At. 13:48-49, 52 – “Regozijam-se e glorificavam” “Transbordavam de alegria e do Espírito Santo”.
2. A pregação do evangelho exige urgência
Portanto, se alguém rejeita o evangelho, não perca tempo, procure outros corações que estejam abertos!
At. 13:46 – “Postos que rejeitais… eis que nos volvemos para os gentios”.
Conclusão: Deus é bom e fiel! Mas cabe ao ser humano querer ser SALVO ou PERDIDO!
A decisão é do ser humano. Quem decide ser condenado ou absolvido no juízo final, somos nós! NÃO DEUS.
“ Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.”
“ Porque o que semeia para sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito
colherá vida eterna” (Gálatas 6.7,8)
34
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 14
A PRIMEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA - FIM
Introdução: Nos capítulos 13 e 14 encontramos o registro de primeira viagem missionária do Apóstolo Paulo juntamente
com Barnabé. Essa viagem data entre 46 até 48 d. C. O versículo chave deste capítulo é Atos 14:22 “Fortalecendo a alma
dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa
entrar no reino de Deus.”
O Roteiro da 1ª viagem de Paulo
At. 13:4 – Selêucia
At. 13:4 – Ilha de Chipre (Barnabé era natural de Chipre)
At. 13:4 – Salamina (lado leste da ilha)
At. 13:5 – Pafos (lado oeste da ilha). A experiência com o mágico e falso profeta chamado Barjesus e a conversão do
procônsul Sergio Paulo (administrador de 46-48 d.C.).
At. 13:6 – Perge da Panfília (João Marcos volta para casa)
At. 13:3 – Antioquia da Pisidia (Após a rejeição, decidem ir para os gentios – At. 13:46)
At. 14:1 – Icônio.
At. 14:6 – Listra (Paulo é apedrejado)
At. 14:6 – Derby
At. 14:21-23 – Voltam à Listra, Icônio e Antioquia (confirmando os novos convertido e elegendo Presbíteros)
At. 14:24 – Pisídia e Panfília
At. 14:25 – Perge e descem até Atalia.
At. 14:26 – Depois, navegam para Antioquia (de onde foram enviados).
35
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Resumo dos Acontecimentos do Capítulo 14
 Paulo e Barnabé seguem o modelo de evangelismo “prioritário” e primeiramente vão até a sinagoga judaica.
 Paulo e Barnabé veem um grande resultado da pregação (14:1)
 Paulo e Barnabé enfrentam oposição (14:2)
 Paulo e Barnabé estão confirmando a Palavra com sinais e prodígios (14:3)
 Paulo e Barnabé fogem para Listra (14.4-6)
 Paulo e Barnabé são quase homenageados como “deuses” em Listra (14.7-18)
 Paulo e Barnabé são perseguidos em Listra por judeus que vieram de Antioquia da Pisídia e Icônio, e apedrejaram
Paulo fora da cidade e dado como morto o deixaram. (14.19)
 Paulo e Barnabé continuam a pregar apesar de oposição e sofrimento (14.20-22)
 Paulo e Barnabé fazem eleição de presbíteros nas igrejas recém-plantadas em Listra, Icônio e Antioquia. (14.23)
 Paulo e Barnabé voltam para a Antioquia da Síria de onde foram enviados. (14.24-28).
LIÇÕES IMPORTANTES
Lição 1 – CUIDADO COM O ORGULHO. Fique esperto com Satanás; quando ele perceber que não vai
conseguir te derrubar com as tribulações, talvez ele procure um jeito de te adular, bajular ou te colocar num pedestal (At.
14:8-18)
 O diabo muda a estratégia. O que ele quer é ver nossa queda e derrota.
 Paulo cura um aleijado que tinha fé, mas nem sempre quem recebe a cura tem fé.
 Os habitantes de listra acharam que “os deuses” baixaram até eles ao verem a cura.
 A Barnabé chamaram Júpiter
 A Paulo chamaram Mercúrio
 Júpiter é o mesmo que Zeus. Mercúrio é o mesmo que Hermes. Havia uma lenda entre as pessoas em Listra que
dizia que, de acordo com mitologia grega, estes dois deuses visitaram a terra deles e ninguém ofereceu nenhuma
hospitalidade a eles, exceto um casal já bem idoso. Tomados de ira, Júpiter e Mercúrio aniquilaram toda a
população daquela terra e só pouparam o casal idoso. Por isso, aqueles homens correram em prontidão para
prestar “culto” a Barnabé e a Paulo.
Obs: Se Paulo e Barnabé tivessem permitido que isso acontecesse, teriam caído na armadilha do diabo.
Os argumentos que os apóstolos (os enviados) Paulo e Barnabé usaram para impedi-los:
1. “Rasgaram suas vestes” – At. 14:14 – Isto era uma demonstração da humanidade deles. Um “deus” jamais faria
isso em público para não se humilhar. Também, rasgar as vestes era um ato de indignação contra uma blasfêmia.
O que aqueles homens estavam tentando fazer era simplesmente uma blasfêmia aos olhos de Paulo e Barnabé.
36
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Também rasgar as vestes era um sinal de tristeza e luto para os judeus. Paulo e Barnabé estavam dizendo que o
gesto daquelas pessoas não traria nenhuma alegria ou celebração aos apóstolos.
2. Paulo e Barnabé disseram: “Somos homens como vós, sujeitos aos mesmos sentimentos” At. 14:15.
(Essa expressão aparece também em Tiago 5:17 se referindo a Elias). Isto significa que eles eram seres humanos
sujeitos as mesmas franquezas que qualquer outro.
3. Paulo e Barnabé falam sobre o “Deus vivo” (Atos 14:15-18)
 Este é o Deus criador
 Este é o Deus que não é vingativo como eram Júpiter e Mercúrio
 Este é o Deus que faz o bem e que dá as chuvas, estações frutíferas e enche o coração de fartura e de
alegria.
Um Deus totalmente diferente dos deuses da mitologia grega que eram mesquinhos, vingativos imaturos e parciais.
Lição 2. NÃO SE AFASTE DA OBRA ANTES DO TEMPO. No final dessa primeira viagem missionária,
Paulo e Barnabé voltam pelas cidades onde haviam pregado o Evangelho e faziam quatro coisas:
*Fortalecem as almas dos discípulos
*Exortam os discípulos a permanecer firmes na fé.
*Mostram que, através de muitas tribulações conseguirão entrar no reino.
*Promoveram a eleição de Presbíteros.
Conclusão: Presbítero, Bispo e Pastor são termos que se referem à mesma pessoa. São palavras utilizadas
simultaneamente e nunca denotam que um está acima do outro. Ser Presbítero é uma função, um serviço. Nunca um título
ou poder hierárquico.
*Pastor Apalavra grega traduzida époimen quesignifica pastores. (“Pastor” éa palavra emlatin para aquelequepastoreia),é uma
palavra comum na Bíblia. Frequentemente se refere aos pastores de ovelhas, No Novo Testamento, homens qualificados
devem pastorear o rebanho, a congregação do Senhor (1 Timóteo 3:1-7; Atos 20:28-35; 1 Pedro 5:1-3).
*Bispo vem da palavra grega episkopos, que quer dizer supervisor ou superintendente. Em 1 Pedro 2:25, se refere ao
Senhor. Várias outras passagens usam essa palavra para descrever a responsabilidade de homens escolhidos para guiar os
discípulos de Cristo no seu trabalho na igreja (Atos 20:28; Filipenses 1:1; 1 Timóteo 3:2; Tito 1:7).
*Presbítero vem do grego, πρεσβυτερος, presbyteros, pessoa de idade, ancião. A palavra é usada na Bíblia para
identificar alguns dos líderes entre os judeus. No livro de Atos e nas epístolas, os homens que pastoreavam e
supervisionavam as igrejas locais foram freqüentemente chamados de presbíteros (Atos 20:17; Tiago 5:14; 1 Pedro 5:1).
Obs.: Paulo e Barnabé não esperaram muito para eleger os presbíteros nas congregações. Três razões para isso:
1. Já eram homens experimentados, e conhecedores dos escritos bíblicos, só precisavam de esclarecimento.
2. Estes homens eram judeus experientes e religiosos que esperaram toda a vida a chegada do Messias. Quando
entenderam que o Cristo/Messias já havia chegado, eles creram e estavam preparados com bagagem de
conhecimento e a maturidade para servirem como líderes espirituais.
3. Paulo tinha o poder para compartilhar dons espirituais e sobrenaturais de acordo com a vontade do Espírito Santo
para que pudesse ser utilizado para a edificação da obra de Deus. E Deus o usou nessa missão.
37
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 15
O PERIGO CONSTANTE DA DIVISÃO
Introdução: Alguns cristãos (judeus de Jerusalém) foram até a cidade de Antioquia da Síria, (a primeira igreja que
realizou missões do primeiro século), e começaram a exigir que os cristãos daquela região (que eram gentios) fossem
circuncidados e obedecessem a Lei de Moisés para serem salvos (At. 15:1 e 5). Mas, nem os próprios judeus conseguiam
cumprir o que exigiam dos gentios! (15:10).
15. 1-35. A igreja deve ficar sempre ALERTA! Surgirão “irmãos com dúvidas” que geram DIVISÃO.
1. Imposição e expectativas irreais podem gerar divisão.
2. Apego às tradições pode gerar divisão.
3. A atitude de superioridade pode gerar divisão.
4. Falar mal de alguém, (fofocas), pode gerar divisão.
5. Julgamento precipitado, pode gerar divisão.
6. Ser insensível pode gerar divisão.
7. Ser hipersensível pode gerar divisão.
8. Não buscar solucionar os problemas pode gerar divisão.
9. Formar partidos, para promover alguém, pode gerar divisão.
10. Ter ciúme de alguém que exerce algum serviço em evidência, pode gerar divisão.
11. Fazer acepção de pessoas por intelecto, bens, nacionalidade, pode criar divisão.
12. Impor regras do Antigo Testamento, sem base no Novo Testamento, pode gerar divisão.
(Mateus escreveu um capítulo inteiro sobre Jesus censurando os fariseus sobre suas hipocrisias. Mt.23)
O que isso gerou ali em Antioquia?
 Contenda e grande discussão (15:2)
 Uma viagem de Paulo e Barnabé (e outros) para Jerusalém para uma reunião com os apóstolos e presbíteros da
igreja (15:2)
 Um sermão de Pedro (15:7-11) onde ele fala sobre o caráter de Deus e a hipocrisias do homem (judeus) que
queria colocar um jogo pesado sobre os gentios, mas que eles mesmos (os judeus) não conseguia carregar.
O que era o Jugo? Era o cumprimento da Lei de Moisés!
Os fariseus era uma seita “separatista” que queriam impor a observação da Lei de Moisés a todo custo! (15:5)
 Paulo e Barnabé deram um relatório de obra missionária entre os gentios (15:4,12)
 Depois que Paulo e Barnabé falaram, Tiago (irmão de Jesus e de Judas Mateus 13:55) deu o seu parecer e em
seguida, escreveram uma carta para ser lida entre os cristãos gentios em Antioquia, Síria e Cilícia (15:23).
 Paulo, Barnabé, Judas chamado Barsabás e Silas foram enviados para Antioquia para levar a correspondência
aprovada pelos apóstolos e presbíteros e leram essa correspondência para a comunidade dos discípulos
(15:30-31). Quando a solução foi apresentada, houve grande alegria (15:31);
O discípulo de Cristo, no livro de Atos, procura agir com as pessoas como Deus age.
Quando enfocamos na aparência, estaremos sujeitos a rotular, julgar, condenar e excluir.
38
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
Atos Capítulo 15:36 – 16:40
A 2ª VIAGEM MISSIONÁRIA - INÍCIO
Introdução: No capítulo 15:36, Paulo inicia os preparativos para a sua segunda viagem missionária. Esta viagem durou
aproximadamente três a quatro anos Ele provavelmente partiu no ano 49 d. C. de Antioquia da Síria, passou pela Cilícia e
Pisidia fortalecendo as igrejas, impedindo por Deus de pregar na Ásia, foi até a Europa iniciando a obra missionária
naquele continente na cidade de Filipos. Dali ele foi para as cidades de Tessalônica e Beréia, chegando até a Grécia na
cidade de Atenas e posteriormente até a cidade de Corinto. Lá em Corinto, Paulo vem a conhecer um casal muito especial
de missionários e grandes evangelistas. O marido era Áquila e a esposa era chamada Priscila. Na volta para a Antioquia
da Síria, Paulo deixa este casal na cidade de Éfeso, vai até Cesaréia, dali passa por Jerusalém e conclui a viagem por volta
do ano 52 d. C. chegando de volta na cidade de Antioquia.
I - Paulo tem uma forte desavença ou desentendimento com Barnabé (15:36-39) por causa de João Marcos.
Atos 13:13; João Marcos decidiu abandonar Paulo e Barnabé na primeira viagem missionária e voltou para
Jerusalém. Paulo não gostou da atitude de João Marcos, por isso não achou justo levá-lo na segunda viagem
missionária.
Lição: E quando houver uma briga entre você e uma irmã ou irmão?
a. Lembre-se não estamos isentos.
Se aconteceu entre Paulo e Barnabé, pode acontecer entre você e seu irmão ou irmã mais chegado!
b. Não deixe a igreja por isso.
Paulo e Barnabé não abandonaram a igreja ou o Senhor Jesus por causa da briga.
Eles continuaram servindo a Deus e pregando o Evangelho.
c. Tome sempre a iniciativa.
Resolva o problema!
d. Tente ver com os olhos da outra pessoa.
Em outras palavras, não esqueça a sensibilidade. Barnabé foi mais sensível. Ele levou João Marcos com ele
para Chipre. Por isso ele é chamado filho de exortação ou encorajamento! (At. 4:36).
Mais tarde, Paulo caiu em si e viu a utilidade de João Marcos. (2Tm. 4:11)
e. Não fale mal do irmão
Se isso tivesse acontecido entre Paulo e Barnabé. Com certeza teria afetado todo o coletivo e estragado a
missão deles e o ambiente nas igrejas que tinham plantado na primeira viagem.
f. Siga em frente
A experiência pode lhe ajudar a crescer e se você não ficar amargurado, ressentido ou rancoroso, Deus pode usar
a circunstância para tudo cooperar para o bem e o reino ainda continuar.
39
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
II - Paulo decide levar Silas e Timóteo com ele (15:40,41; 16:1-3)
Por que Timóteo teve que ser circuncidado?
 Os judeus viam Timóteo como judeu, afinal de contas, ele era filho de uma judia. Um judeu não
circuncidado seria um apóstata. Isto significa que ele teria abandonado suas raízes de fé e o seu compromisso
com Deus.
Isso teria se tornado uma barreira para ele pregar o Evangelho entre os judeus nas sinagogas.
Paulo sabia que a circuncisão não era uma questão de salvação. Paulo não está se contradizendo neste
contexto. Ele está somente sendo sensível aos sentimentos judeus, não querendo causar nenhum mal-estar
entre eles para não fechar as portas para a pregação.
Lição: Como alguém se torna uma barreira para pregação do Evangelho?
a. Quando se vive uma vida incoerente. fala uma coisa, mas faz outra. Um mau exemplo.
b. Quando não estamos prontos para abrir mão de nossas tradições humanas e se tornam doutrinas para nós.
c. Quando não somos sensível aos sentimentos das pessoas.
 Paulo volta para as igrejas que ele havia plantado na sua primeira viagem missionária para fortalecê-las com elas
as decisões que os apóstolos e presbíteros de Jerusalém haviam tomado (15:29,41; 16:4-5).
III - Paulo é impedido pela “Trindade” (Deus, Espírito Santo e Jesus) de ir pregar a palavra na Ásia (16:6-11).
Por que Deus impediu que Paulo pregasse na Ásia?
 Bem, em primeiro lugar, Ásia aqui no contexto é a atual Turquia. Essa era a região conhecida como Ásia
Menor no primeiro século.
Se repararmos o contexto, percebemos a ação tanto do Espírito Santo, como de Jesus, como também de
Deus. Toda a Divindade está envolvida na evangelização do mundo. A missão pertence ao Deus TriÚno.
Um deu a sua vida. O outro selou e santificou. E o outro acolheu como filho(a).
*Lídia e sua família são convertidos ao Senhor. (16.12-15) nasce a primeira igreja em solo europeu.
Lição: Provérbios 16:1 “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem
do Senhor”.
a. Deus permite que façamos planos, mas ele dá a resposta final.
b. Deus expandiu a visão de Paulo, ele chega até a Grécia para pregar o Evangelho em cidades importantes
como Atenas e Corinto.
c. Em muitos exemplos na Bíblia, o que vemos é que o plano de Deus é sempre maior e melhor do que
aquilo que esperamos realizar.
Como agir quando nossos planos não dão certo?
Procure ouvir mais com o coração e sensibilidade à voz de Deus. Talvez ele toque no seu íntimo de uma
forma especial. Talvez ele use um irmão ou irmã com um conselho amigo e diretivo. Talvez a Palavra
seja a forma que ele lhe indicará um novo caminho ou opção.
d. Confie na direção de Deus. Deus sempre sabe o que é melhor para nós.
e. A obra é de Deus, somos apenas seus instrumentos escolhidos
40
ATOS DOS APÓSTOLOS
Atos dos Apóstolos - Luiz Souza
 Paulo fica indignado quando é seguido por muitos dias por uma jovem possessa de espírito adivinhador
(16:16-18)
 Paulo e Silas são presos e acoitados porque Paulo expele o espírito da jovem, e, com isso cessa o lucro que ela
dava aos seus senhores. (16:19-23)
IV. Paulo e Silas pregam para o carcereiro responsável pela prisão e veem a grande alegria manifestada na conversão
dele e de seus familiares (16:24-34).
Lição: Permaneça fiel até em meio aos problemas.
A pergunta mais importante do carcereiro “Que devo fazer para que seja salvo”? (16:30)
É bem possível, que o carcereiro estivesse pensando em termos físicos. Ele sabia que se um prisioneiro fugisse daquela
prisão, ele teria que pagar com a sua própria vida. (Era a lei romana)
Paulo e Silas puxam a conversa para o lado espiritual. Eles respondem:
“Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa”.
Paulo e Silas não queriam apenas salvar o carcereiro fisicamente, mas também espiritualmente.
Eles queriam salvar não somente ele, mas toda sua família.
 A família unida em Cristo fica muito mais forte!
 A igreja formada por famílias é muito mais forte!
 Quando a Família é forte, a igreja será forte! Se a família é fraca, levará seus problemas para dentro da igreja.
E senão houver famílias capacitadas e fortes para ajudar por meio da palavra, será triste a vida dessa igreja!
 Se Paulo e Silas ao invés de Louvar a Deus na prisão, estivessem chorando e reclamando. Você acha que o
carcereiro e sua família teriam sido salvos? Com certeza Não! Mesmo no meio de problemas temos que
continuar fiéis ao Senhor.
Conclusão: Nada acontece por acaso na nossa vida. Num tabuleiro de xadrez, Deus está mexendo nas peças e mudando de
um lugar para o outro. Às vezes não entendemos qual é a “jogada”. Por que a separação entre Paulo e Barnabé? Eles
fizeram tão bem a primeira viagem missionária! Por que levar Timóteo, um jovem inexperiente? Por que Deus impediu
Paulo de ir para um lugar onde ele queria pregar o Evangelho? Por que Paulo teve que ser preso e açoitado, mesmo sendo
cidadão romano? Será que Deus não poderia ter poupado isso? Sim! Mas, tudo ele faz como lhe apraz. (Isaías 55.11)
Lembre-se Deus está no controle de nossa vida. É ele quem abre portas para a solução de nossos problemas, para a
pregação do evangelho, para a salvação do ouvinte e para o fortalecimento da igreja.
Quando você notar que a “porta” está se fechando para você, fique ligado e alerta. Não desanime! Continue fiel. e na hora
certa, você verá o milagre de Deus acontecer na sua vida de forma sobrenatural e inimaginável!! Tem sido assim na
minha vida. Na sua não será diferente. Somente creia! (Hebreus 12.5-6)
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf
ATOS DOS APSTOLOS  ATUALIZADO Reparado.pdf

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igrejaSeminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
Robson Rocha
 
Formação do Cânon.pdf
Formação do Cânon.pdfFormação do Cânon.pdf
Formação do Cânon.pdf
Priscila Puga
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
Jasiel Oliveira
 
Estudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de MarcosEstudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de Marcos
RODRIGO FERREIRA
 
24.apocalipse comentário esperança
24.apocalipse   comentário esperança24.apocalipse   comentário esperança
24.apocalipse comentário esperança
josimar silva
 
Aula 1 - Apologética e suas Metodologias
Aula 1 - Apologética e suas MetodologiasAula 1 - Apologética e suas Metodologias
Aula 1 - Apologética e suas Metodologias
Gustavo Zimmermann
 
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Adriano Pascoa
 
estudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateusestudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateus
RODRIGO FERREIRA
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
O Cânone Das Escrituras
O Cânone Das EscriturasO Cânone Das Escrituras
O Cânone Das Escrituras
DimensaoCatolica
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolos Atos dos apostolos
Atos dos apostolos
LUCAS CANAVARRO
 
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia   pr. jonas freitas de jesusBibliologia   pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
jonasfreitasdejesus
 
A Bíblia e a Doutrina da Trindade
A Bíblia e a Doutrina da TrindadeA Bíblia e a Doutrina da Trindade
A Bíblia e a Doutrina da Trindade
ASD Remanescentes
 
Aula 2 cânon bíblico
Aula 2   cânon bíblicoAula 2   cânon bíblico
Aula 2 cânon bíblico
npmscampos
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
RODRIGO FERREIRA
 
Jesus criado ou gerado
Jesus criado ou geradoJesus criado ou gerado
Jesus criado ou gerado
ASD Remanescentes
 
Curso de Bibliologia
Curso de BibliologiaCurso de Bibliologia
Curso de Bibliologia
Sergio Silva
 
A Doutrina de Cristo
A Doutrina de CristoA Doutrina de Cristo
A Doutrina de Cristo
André Luiz Marques
 
LIÇÃO 1 - O evangelho de Mateus - Lições Bíblicas Jovens - 1 tri 2018
LIÇÃO 1 - O evangelho de Mateus - Lições Bíblicas Jovens - 1 tri 2018LIÇÃO 1 - O evangelho de Mateus - Lições Bíblicas Jovens - 1 tri 2018
LIÇÃO 1 - O evangelho de Mateus - Lições Bíblicas Jovens - 1 tri 2018
Natalino das Neves Neves
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 

Mais procurados (20)

Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igrejaSeminário sobre a história da igreja. parte 1   a origem da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 1 a origem da igreja
 
Formação do Cânon.pdf
Formação do Cânon.pdfFormação do Cânon.pdf
Formação do Cânon.pdf
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
 
Estudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de MarcosEstudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de Marcos
 
24.apocalipse comentário esperança
24.apocalipse   comentário esperança24.apocalipse   comentário esperança
24.apocalipse comentário esperança
 
Aula 1 - Apologética e suas Metodologias
Aula 1 - Apologética e suas MetodologiasAula 1 - Apologética e suas Metodologias
Aula 1 - Apologética e suas Metodologias
 
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
 
estudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateusestudo do evangelho de Mateus
estudo do evangelho de Mateus
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
O Cânone Das Escrituras
O Cânone Das EscriturasO Cânone Das Escrituras
O Cânone Das Escrituras
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolos Atos dos apostolos
Atos dos apostolos
 
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia   pr. jonas freitas de jesusBibliologia   pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
 
A Bíblia e a Doutrina da Trindade
A Bíblia e a Doutrina da TrindadeA Bíblia e a Doutrina da Trindade
A Bíblia e a Doutrina da Trindade
 
Aula 2 cânon bíblico
Aula 2   cânon bíblicoAula 2   cânon bíblico
Aula 2 cânon bíblico
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
 
Jesus criado ou gerado
Jesus criado ou geradoJesus criado ou gerado
Jesus criado ou gerado
 
Curso de Bibliologia
Curso de BibliologiaCurso de Bibliologia
Curso de Bibliologia
 
A Doutrina de Cristo
A Doutrina de CristoA Doutrina de Cristo
A Doutrina de Cristo
 
LIÇÃO 1 - O evangelho de Mateus - Lições Bíblicas Jovens - 1 tri 2018
LIÇÃO 1 - O evangelho de Mateus - Lições Bíblicas Jovens - 1 tri 2018LIÇÃO 1 - O evangelho de Mateus - Lições Bíblicas Jovens - 1 tri 2018
LIÇÃO 1 - O evangelho de Mateus - Lições Bíblicas Jovens - 1 tri 2018
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 

Semelhante a ATOS DOS APSTOLOS ATUALIZADO Reparado.pdf

Panorama os 12 aposrtolos de Jesus Corrigido .pdf
Panorama os 12 aposrtolos de Jesus  Corrigido .pdfPanorama os 12 aposrtolos de Jesus  Corrigido .pdf
Panorama os 12 aposrtolos de Jesus Corrigido .pdf
AlphaDesenvolvimento
 
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos ApóstolosEstudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
PIB Penha
 
Panorama do NT - Atos
Panorama do NT - AtosPanorama do NT - Atos
Panorama do NT - Atos
Respirando Deus
 
30 atos
30 atos30 atos
30 atos
PIB Penha
 
Aula 10 - Atos dos Apóstolos
Aula 10 - Atos dos ApóstolosAula 10 - Atos dos Apóstolos
Aula 10 - Atos dos Apóstolos
ibrdoamor
 
Trabalho De Religiao
Trabalho De ReligiaoTrabalho De Religiao
Trabalho De Religiao
rafaeliXbonatto
 
O Evangelho Segundo Lucas
O Evangelho Segundo LucasO Evangelho Segundo Lucas
O Evangelho Segundo Lucas
pralucianaevangelista
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joão
PIB Penha
 
Estudos os evangelhos
Estudos os evangelhosEstudos os evangelhos
Estudos os evangelhos
André Rocha
 
7 - A igreja catolica imperial1.pptx
7 - A igreja catolica imperial1.pptx7 - A igreja catolica imperial1.pptx
7 - A igreja catolica imperial1.pptx
PIB Penha - SP
 
FORMAÇÃO PAROQUIAL PARA MINISTROS EXTRAORDINÁRIO DA PALAVRA
FORMAÇÃO PAROQUIAL PARA MINISTROS EXTRAORDINÁRIO DA PALAVRAFORMAÇÃO PAROQUIAL PARA MINISTROS EXTRAORDINÁRIO DA PALAVRA
FORMAÇÃO PAROQUIAL PARA MINISTROS EXTRAORDINÁRIO DA PALAVRA
José Luiz Silva Pinto
 
Conhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolos
Conhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolosConhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolos
Conhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolos
Pastor Paulo Francisco
 
A igreja de jesus cristo
A igreja de jesus cristoA igreja de jesus cristo
A igreja de jesus cristo
Lia Porto
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 4
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 4Religiões, Seitas e Heresias - Aula 4
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 4
PIBJA
 
Aula 6 - Lucas
Aula 6 - LucasAula 6 - Lucas
Aula 6 - Lucas
ibrdoamor
 
Apostila de escatologia
Apostila de escatologiaApostila de escatologia
Apostila de escatologia
Rubens Bastos
 
(26) Os Evangelhos.pdf
(26) Os Evangelhos.pdf(26) Os Evangelhos.pdf
(26) Os Evangelhos.pdf
Tiago Silva
 
Epistolas paulinas
Epistolas paulinasEpistolas paulinas
Epistolas paulinas
Faetef Faetef
 
Atos
AtosAtos
História da igreja cristã
História da igreja cristãHistória da igreja cristã
História da igreja cristã
jair bernardo
 

Semelhante a ATOS DOS APSTOLOS ATUALIZADO Reparado.pdf (20)

Panorama os 12 aposrtolos de Jesus Corrigido .pdf
Panorama os 12 aposrtolos de Jesus  Corrigido .pdfPanorama os 12 aposrtolos de Jesus  Corrigido .pdf
Panorama os 12 aposrtolos de Jesus Corrigido .pdf
 
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos ApóstolosEstudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
Estudo do livro bíblico de Atos dos Apóstolos
 
Panorama do NT - Atos
Panorama do NT - AtosPanorama do NT - Atos
Panorama do NT - Atos
 
30 atos
30 atos30 atos
30 atos
 
Aula 10 - Atos dos Apóstolos
Aula 10 - Atos dos ApóstolosAula 10 - Atos dos Apóstolos
Aula 10 - Atos dos Apóstolos
 
Trabalho De Religiao
Trabalho De ReligiaoTrabalho De Religiao
Trabalho De Religiao
 
O Evangelho Segundo Lucas
O Evangelho Segundo LucasO Evangelho Segundo Lucas
O Evangelho Segundo Lucas
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joão
 
Estudos os evangelhos
Estudos os evangelhosEstudos os evangelhos
Estudos os evangelhos
 
7 - A igreja catolica imperial1.pptx
7 - A igreja catolica imperial1.pptx7 - A igreja catolica imperial1.pptx
7 - A igreja catolica imperial1.pptx
 
FORMAÇÃO PAROQUIAL PARA MINISTROS EXTRAORDINÁRIO DA PALAVRA
FORMAÇÃO PAROQUIAL PARA MINISTROS EXTRAORDINÁRIO DA PALAVRAFORMAÇÃO PAROQUIAL PARA MINISTROS EXTRAORDINÁRIO DA PALAVRA
FORMAÇÃO PAROQUIAL PARA MINISTROS EXTRAORDINÁRIO DA PALAVRA
 
Conhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolos
Conhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolosConhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolos
Conhecendo a igreja primitiva através de atos dos apóstolos
 
A igreja de jesus cristo
A igreja de jesus cristoA igreja de jesus cristo
A igreja de jesus cristo
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 4
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 4Religiões, Seitas e Heresias - Aula 4
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 4
 
Aula 6 - Lucas
Aula 6 - LucasAula 6 - Lucas
Aula 6 - Lucas
 
Apostila de escatologia
Apostila de escatologiaApostila de escatologia
Apostila de escatologia
 
(26) Os Evangelhos.pdf
(26) Os Evangelhos.pdf(26) Os Evangelhos.pdf
(26) Os Evangelhos.pdf
 
Epistolas paulinas
Epistolas paulinasEpistolas paulinas
Epistolas paulinas
 
Atos
AtosAtos
Atos
 
História da igreja cristã
História da igreja cristãHistória da igreja cristã
História da igreja cristã
 

Último

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
ElijainaVelozoGonalv
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 

Último (18)

Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 

ATOS DOS APSTOLOS ATUALIZADO Reparado.pdf

  • 1. 1 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Luiz Lima de Souza A AÇÃO DO ESPÍRITO SANTO NA VIDA DOS APÓSTOLOS E DA IGREJA DE CRISTO
  • 2. 2 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Introdução Um dos estudos mais importantes para a igreja hoje é o do livro de Atos, pois ele relata a história da mesma, durante suas três primeiras décadas. Sem este livro ninguém conseguiria acompanhar bem o desenvolvimento do corpo de Cristo, desde seu início até pouco antes da morte do grande apóstolo Paulo. Sem ele teríamos poucas informações sobre o crescimento da igreja, seu progresso na fé sua missão e seus problemas iniciais. Não teríamos qualquer sermão do primeiro século, nem pregação explícita sobre a comunhão entre os irmãos na igreja primitiva, sobre o louvor, a pratíca cristã e a estrutura da igreja. Finalmente, veríamos muitos menos o trabalho do Espírito Santo na vida da igreja aqui na terra. O livro de Atos cosiste basicamente nos atos do Espírito Santo, agindo em homens com Pedro e Paulo, para lançar a grande missão evangelística da igreja, espalhando a mensagem da salvação por todas as partes do Império Romano. É um livro missionário, uma história de vitórias e derrotas, coragem e covardia, altruísmo e cobiça, liberdade em Crsito e legalismo, assim como choques entre a religião cristã e as culturas hebraica e greco-romana. No livro de Atos vemos homens e mulheres iguais a nós, sujeitos a fraquezas, mas partindo da maior conquista da história da humanidade – a derrota do mundo greco-romano pelas forças de Cristo. Esta é a história dos Atos dos Apóstolos e dos primeiros crsitãos.Estas são nossas raízes. Se estudarmos Atos, vendo o desenrolar desse drama e nos dedicando a repetir em nossos dias o verdadeiro milagre da igreja nas suas três primeiras décadas, esta pequena obra trará grandes bençãos para o cristianismo em geral e para a nossa vida. I. AUTORIA E DATA a. Lucas é o autor do Evangelho de Lucas e do livro de Atos dos Apóstolos. De fato, Atos é a continuação do Evangelho. Ambos foram escritos e endereçados para o “excelentíssimo” Teófilo. O nome Teófilo significa “amigo de Deus”. Pelo título se percebe que era uma pessoa importante na sociedade. Talvez Teofilo fosse um filosofo grego ou romano a qual Lucas tinha contato. (Lc.1. Atos 1) b. A confirmação da autoria de Lucas é feita pelo Cânon Muratoriano (170-180 d.C.), Irineu (185 d.C.), Clemente de Alexandria (153-217 d. C), Eusébio (325 d.C) e tantos outros historiadores e escritos. c. Lucas é conhecido como o “médico amado” de Cl 4: 14 d. A maioria dos eruditos conservadores acreditam que Atos foi escrito volta do ano 63 d.C, durante o primeiro encarceramento de Paulo em Roma em Atos 28: 16-31 e. Essa data é confirmada internamente pelo fato de Lucas não ter mencionado o Grande Incêndio de Roma (64 d.C.), nem a queda de Jerusalém (70 d.C.). II. A ESTRUTURA DO LIVRO DE ATOS A ascessao de Jesus e o começo da igreja 1:1-2:47 Perseguicao aos apostolos e a igreja 3:1-5:42 O primeiro martir e crescimento da igreja 6:1-9:31 O começo da Missão aos gentios 9:32-12:25 A missão à Ásia Menor e resultados 13:1-12:24 A missão na Macedônia e Grécia 15:36-18:37 A missão na Ásia 18:28-20:38 Paulo é preso e enviado para Roma 21:1-28:31
  • 3. 3 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza III. CRONOLOGIA DO LIVRO DE ATOS 1. A Ascensão de Jesus 33 d.C. 2. A Escolha de Matias 33 d.C. 3. A Descida do Espírito Santo 33 d.C. 4. A igreja iniciada com poder 33 d.C. 5. A instituição dos diáconos entre 33/34 d.C. 6. Estevão é executado 35 d.C. 7. A Primeira perseguição da igreja 35 d.C. 8. Filipe prega em Samaria 35 d.C. 9. A Conversão de Saulo 35 d.C. 10. A Conversão de Cornélio 38 d.C. 11. Paulo vai para Arábia entre 35-38 d.C. 12. Paulo visita Jerusalém 38 d.C. 13. Paulo prega Síria e na Cilícia 40 d.C. 14. Paulo e Barnabé em Antioquia 43 d.C. 15. Discípulos chamados cristãos pela 1ª vez 44 d.C. 16. Paulo visita Jerusalém durante a fome 44 d.C. 17. A execução de Tiago (o apóstolo) 44 d.C. 18. A morte Herodes (Agripa I) 44 d.C. 19. Primeira viagem missionária de Paulo 45-48 d.C. 20. Conferência em Jerusalém 49 d.C. 21. Segunda viagem missionária de Paulo 49-52 d.C. – I e II Tessalonicenses 22. Terceira viagem missionária de Paulo 52-58 d.C. – Gálatas I e II Coríntios Romanos 23. Nero imperador de Roma 54-68 d.C. 24. Paulo é preso em Roma 58 d.C. 25. Paulo perante Sinédrio 58 d.C. 26. Paulo preso em Cesaréia 58-60 d.C. 27. Paulo perante Festo. Apela para César (Nero) 60 d.C. 28. Paulo discursa perante o rei Agripa 60 d.C. 29. Paulo enviado para Roma 60-61 d.C. 30. Paulo chega em Roma na primavera 61 d.C. 31. Paulo na prisão domiciliar em Roma e Pregando 61-62 d.C – Filemon Colossenses Efésios Filipenses
  • 4. 4 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 1 1.1-5 – A PROMESSA DE JESUS. Jesus deu mandamentos aos apóstolos No contexto: 1:4,8 – “não se ausentassem de Jerusalém” “esperassem a promessa do Pai” “sereis minhas testemunhas” Veja também Lucas 24:44-53 Pergunta: A quem foi feita a promessa? O que é essa promessa? Perguntas para entender a “Promessa”: 1. Quem fez a promessa? 2. O que foi prometido? 3. Para quem Foi prometido? 4. Para quando foi prometido? 5. Onde foi prometido? 1.6-8 – A TAREFA DO DISCÍPULO É SER “TESTEMUNHA” “testemunha” é “marturía” ou mártir, no grego, significa testemunhar testificar. Aparece em Atos 1: 8; 22; 2: 32; 3: 15; 5: 32; 10: 39; 41; 13: 31; 22: 5; 15; 20; 26: 16. No Velho Testamento, pessoas ou objetos poderiam servir como testemunhas ou testemunho (Gn. 31: 48-52). “a arca do testemunho” – Ex. 25: 22. “O tabernáculo testemunho” (2 Rs 11: 12) No Novo Testamento somente pessoas podem ser testemunhas. Jesus Ascende ao Céu - Os apóstolos perguntaram se a hora tinha chegado a que Jesus restauraria o reino a Israel (1:6) - Jesus respondeu à pergunta deles, dizendo que: - O Pai tinha reservado, pela sua autoridade, este tempo para cumprir seu plano (1:7) - Eles receberiam o poder do Espírito Santo, para serem testemunhas de Jesus (1:8) - Note: Atos 1:8 contém uma previsão do resto do livro de Atos, que fala da divulgação do evangelho pelos apóstolos: - Em Jerusalém - Na Judéia (veja 8:1) - Em Samaria (veja 8:1) - Até aos confins da terra (veja 11:19; 13:1-4; etc.) - Jesus subiu ao céu numa nuvem, e dois anjos prometeram que ele voltaria do mesmo modo (1:9-11) Lições: 1) “Testemunhar” é mostrar como “Deus tem nos usado e o que Ele fez em nossa vida” 2) “testemunhar” é contar a sua história de como conheceu a Cristo e as mudanças que ele efetuou na sua vida, e assim construindo uma ponte relacional para facilitar a passagem de Cristo do seu coração para os corações dos ouvintes. 3) A “testemunha” depende exclusivamente do poder do Espírito Santo.
  • 5. 5 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos 1. 9-11 JESUS VOLTARÁ Porque foi importante que os discípulos vissem Jesus subir ao céu? 1. Para saberem que ele é Deus e o Céu é a sua morada. 2. Para saberem como ele voltará – forma visível. Lições: 1) A história não é uma série de acontecimentos catastróficos. 2) A história caminha para um ponto culminante que é a volta de Cristo. Atos 1. 12-26 – OS DISCÍPULOS PERSEVERAM UNÂNIMES NA ORAÇÃO (14,24) Perseverar é persistir! Jesus ensinou os discípulos sobre isso em Lucas 18: 1-8, na história da viúva e o juiz iníquo. Porque o discípulo deve perseverar ou persistir? 1. Para manter o enfoque na fonte que é Deus, não somente no resultado. 2. Para mostrar que realmente está buscando e querendo o que pede. 3. Para ter sua fé aprovada por Deus. 4. Para obter a resposta de Deus, seja ela sim ou não! Matias é Escolhido para Ser Apóstolo (1:15-26) - Pedro contou a infeliz história de Judas, mostrando que ele tinha traído Jesus como o Velho Testamento tinha profetizado (1:15-20) - Ele tinha saído do meio dos apóstolos de Jesus - Ele se suicidou - O dinheiro que ele recebeu pela traição de Jesus foi usado para comprar um campo chamado Aceldama, ou Campo de Sangue - Eles escolheram outro homem para ficar no lugar de Judas como apóstolo (1:21-26) - Ele tinha que ser testemunha ocular do Cristo ressurreto - Eles consideraram duas pessoas, José (Barsabás ou Justo), e Matias - Eles oraram e fizeram um sorteio para escolher um dos dois - Matias foi escolhido para tomar o lugar de Judas como o décimo segundo apóstolo Nota: Aqui vemos a forma correta de se ter apóstolos substitutos. Quem não tem esses requisitos é um mentiroso e falso apóstolo.
  • 6. 6 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 2 A CHEGADA DO REINO COM PODER I. 2. 1-4 – O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO NO DIA DE PENTECOSTE. 1. Atos 1: 3-5 Quem? .............................Jesus Pra quem?........................Os apóstolos O que? ............................A promessa Quando? .........................Não muito depois destes dias Onde? ................................Jerusalém Fazer o que? ......................Não se ausentar/esperar Por que? ..........................Cumprir a profecia 2. Atos 2:1-4 Que dia? .....................................Pentecostes Quem está reunido? ....................Os apóstolos Como aconteceu? ........................”De repente” De onde veio? ..............................”do céu” Como era o fenômeno? ................”Som como de um vento – línguas como de fogo” – vento e fogo são usados em aparições divinas, representando a presença e ação do Espírito Santo (Ez. 37:9, 14). Note a palavra “COMO”, isso indica que não era fogo, era algo parecido, não o literal, se fosse tinha queimado os Apóstolos. (Mt.28.1-3) O que e significa ser? ............”cheios do Espírito Santo” (e esta sob o controle do Espírito Santo) O que passaram a fazer? ...............”Falar em outras línguas” ( um fenômeno coletivo-plural) “outras línguas” Hetereais Glossais (v. 4) ……….(idiomas de outras naçoes sem nunca ter estudado) 3. Atos 2:5-13 Quem ouviu? ......................................”povos de todas as nações debaixo do céu” Em que língua ouviram? .....................”Sua própria língua”- ( no seu próprio idioma) v.6 O que ouviram? ...................................”as grandezas de Deus” – ( em lingua conhecida ) v.8 Qual foi a reação? ................................Alguns ficaram atônitos, perplexos, mas outros zombaram. 4. Atos 2:14-36 Quem se levanta e prega? .....................Apóstolo Pedro ( a pregação é a chave do reino – acesso sendo aberto o Reino – Mt. 16:18-19). Agora, a porta do reino está aberta e o reino inaugurado. O que significou esse evento? .......................................Era o cumprimento da profecia. Sobre quem Pedro pregou? ..................Jesus, o Messias exaltado, o KURIOS e a sua glorificação. II. QUAL O PRÓPOSITO DESSE BATISMO NO ESPÍRITO SANTO? 1. Foi um sinal do cumprimento da promessa aos Judeus e ao mundo.( Joel 2:28-32; Lc. 24:49; At. 1:3-5) O que é essa promessa? Essa promessa é a habitação do Espírito Santo no Cristão (At. 2:39) OBS: Embora o Espírito Santo tivesse agido nas eras Patriarcal e Mosaica, ele nunca tinha habitado no homem com o objetivo de cumprir uma promessa, de ser o selo da salvação, e ser o penhor da herança prometida por Deus aos que obedecem ao evangelho (Efésios 1:13-14). Mas apartir de agora isso aconteceria. A vida do Paráclito para habitar nos corações dos cristãos é uma coia nova e peculiar na Dispensação cristã. No Velho Testamento o Espírito Santo agiu somente naqueles que operaram feitos miraculosos ou naqueles que foram inspirados
  • 7. 7 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza por Deus para revelar a sua vontade divina; tais como Reis, Profetas, Juízes e líderes do povo de Deus. Quando Jesus se tornou o mediador da Nova Aliança, ele concedeu aos discípulos as bênçãos de remissão dos pecados e a do Espírito Santo. Antes dessa nova Aliança ser reestabelecida, sob a qual nós vivemos hoje, o crente não possuía o Espírito Santo na sua totalidade (João 7:39). O QUE ACONTECE QUANDO ALGUÉM RECEBE A PROMESSA DO ESPÍRITO SANTO? A. O Espírito Santo passa a habitar na pessoa. B. Isso implica no que Paulo diz em Tito 3:5, somos salvos através do “lavar regenerador” que representa o “novo testamento” e através do “lavar renovador do Espírito Santo”, que é o processo de “Santificação” do cristão. C. A Palavra de Deus afirma que ninguém verá o Senhor sem ter passado por esse processo de santificação ( Hebreus 12:14).Não existe meio de burlar esse processo. Comprar indulgência, reencarnação, boas obras, e caridade não conseguem levar o homem à santificação. A santificação se inicia no ato da nossa purificação no batismo, e o alvo de cada cristão deveria ser o de alcançar a plenitude do Espírito (1 Coríntios 6:9-11) D. A confiança em si mesmo é a maior inimiga da santificação. É Cristo quem deve viver e controlar a vida da pessoa que almeja a santificação pelo Espírito (Gálatas 2:20; Hebreus 12:14) Essa promessa continua disponível – Atos 2:39 – “… para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor nosso Deus chamar.” 1. Por que os Apostolos foram revestidos com o poder do Espirito Santo? (Lc. 24:49; At. 1: 3-5, 8). Para serem testemunhas de Cristo (At. 1:8) Para falarem em línguas sobre as grandezas de Deus Para confirmar a palavra pregada (At. 2:43; Hebreus 21-4) Para revelar a vinda do Reino de Deus com poder – (Mc. 9:1) III. 2. 37-47 –VEJAMOS OS PASSOS DA SALVAÇAO 1. OUVIR-CRE –“compungiu-se-lhes o coração” (foram afligidos,tocados) (v. 37) 2. CONFISSÃO – “que faremos irmãos:” (falaram em publico sua sua crença) (v. 37) 3. ARREPENDIMENTO – “mudaram de atitude diante de Deus”) (v.38) 4. BATISMO-CONVERSAO – “Havendo um acréscimo naquele dia de quase 3 mil pessoas” (vv. 38,41) 5. FIDELIDADE – “Perseveravam…” (v. 42); “Estevam juntos e tinham tudo em comum” (v.44); “Perseveravam unânimes” (v. 46). E Deus continuava a acrescentar dia a dia os que iam sendo salvos (v. 47)
  • 8. 8 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 3 O PODER NOS SINAIS E NO TESTEMUNHO I. 3. 1-5. O “NOME” PODEROSO DE JESUS A. Em “nome” (onoma) significa: Poder e Autoridade. B. Tanto faz batizar em Nome de Cristo, ou em Nome do Pai, Filho e Espírito Santo. C. Veja os títulos que descrevem Jesus em Atos 3. Encontramos registrado na Bíblia referências às horas sexta e nona. (At. 3.1; Lucas 23.44) A dúvida de muitos é: “O que significam essas referências? ”. A resposta está no contexto cultural, pois naquela época o que predominava e se usava era o calendário judaico. De forma bem diferente do nosso calendário, no contexto judaico as horas são contadas tendo como ponto de partida o nascer do sol, ou seja, das seis da manhã até às 18horas. Esse tempo de 12 horas é divido em três horas principais de quatro horas do DIA cada um sendo estabelecido assim:  Hora Primeira (6 horas da manhã)  Hora Terceira (9 horas da manhã)  Hora Sexta (12 horas-meio dia)  Hora Nona (15 horas da tarde) Após o período das horas, seguem-se as vigílias da NOITE que são assim estabelecidas:  Primeira Vigília – Das 18h às 21h  Segunda Vigília – Das 21h às 24h  Terceira Vigília – Das 24h às 3h  Quarta Vigília – Das 3h às 6h Era costume público, os judeus orarem às 9:00hs, da manhã e 3:00hs da tarde. Nesse horário Pedro faz um milagre. ATOS 3 O TÍTULO A PROFECIA - DESCRIÇÃO 6, 20 O Cristo Sl. 2:2 – Rei, Ungido, Messias, Escolhido. 6 O Nazareno Zc. 3:8 – Significa Renovo 13, 26 O Servo Is.42:1 – Escravo submisso 14 O Santo Is. 47:4 – Separado, do mundo para servir a Deus 14 O Justo Is. 24:16; 1Jo. 2:1 – Aquele que nos defende com justiça 15 O Autor da Vida Is. 9:6; Nm. 27:16; Hb. 2:10, 5:9 – Aquele que controla a eternidade e dá a salvação 22 O Profeta Dt. 18:15 – O que fala da parte de Deus e guia o povo ao caminho certo. 25 O Descendente. “a semente” Gn. 22:18; Gl. 3:16 – O que cresce e abençoa a vida de todos 20 O Senhor Sl. 110:1 – O dono, proprietário. Aquele que manda e tem Autoridade
  • 9. 9 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza II. 3. 13-26. O TESTEMUNHO DE PEDRO A. Todos os profetas falaram sobre Jesus. Veja o que Isaias falou há 700 anos antes de Cristo. ISAÍAS 53 PROFECIAS CUMPRIMENTO V.1 Seria desacreditado Jo. 1:10-12 V.2 Sem aparência majestosa Lc. 2:7 V.3 Seria desprezado Mt.26:67-68; 27:39-43 V.4 Morreria pelas nossas enfermidades e pecados Mt.8:17; 1Pe. 2:24 V.5 Sofreria pelas nossas transgressões Mt. 28:20; Rm. 4:25 V.6 Todos seriam culpados Rm. 3:10-18, 23 V.7 Não abriria sua boca Mt.26:63 V.8 Seria oprimido Mt.26:65-68 V.9 Entre os perversos e o rico na morte Mt.27:38; 57-60 V.10 Prosperaria Lc. 23:44-48; 24:36-44 V.11 Seria o justificador 1 Pe. 2:24; 1 Jo 2:1 V.12 Vitorioso Fp. 2:8-11 3.6-12. O QUE É UM MILAGRE? 1. Algo sobrenatural – (não pode ser explicado humanamente falando). 2. Acontece de Imediato – Instantâneo – (não é uma simples melhora, nem acontece aos poucos – v. 16). 3. É inquestionável – não fica dúvida (viu-o todo o povo a andar). 4. Redunda em louvor a Deus – não ao homem (Pedro) nem a uma igreja). 5. Causa admiração e espanto (por ser sobrenatural) o povo fica atônito. 6. Abre Portas Parar a Pregação (Pedro se dirigiu ao povo). 7. Nem sempre exige fé de quem recebeu. (Atos 9:40; João 11). Pergunta: Qual A DIFERENÇA DA CURA e do MILAGRE?
  • 10. 10 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza B. A mensagem de Pedro é: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados” (v. 19). 1. “arrependimento” é “conversão” – para você ser salvo, você tem que mudar de mente e conduta. Lembre-se, o pecado começa na mente, e, uma vez “consumado em ação, gera a morte. (Tg. 1:13-15). 2. O que é o pecado? É errar o alvo. Tanto faz se eu “erro o alvo” por 1 cm ou 1km. Todos erram (Rm 3:23) OBS: Pedro estava pregando para uma audiência judaica. Ele faz um indiciamento formal daqueles judeus que, há mais ou menos 2 meses atrás, haviam matado a Jesus. v.13 – traístes v.13, 14 – negastes v.14 – pedistes – (trocaram-no por Barrabás) v.15 – matastes v.17 – fizestes por ignorância (Atos 17:30-31) “ignorância” não serve como desculpa! Conclusão: O único meio de se livrar dessa “dívida” ou serem “cancelados os vossos pecados’ É através de uma mudança. “RECONHECER JESUS COMO SENHOR E SALVADOR! ” III. RESULTADO DA CONVERSÃO – (V. 20-26) 1. “Cancelamento” da dívida – (Lc. 7:36-50) OBS: A pessoa sem arrependimento e conversão vive numa sequidão espírito. É um verdadeiro deserto espiritual. O pecado nos traz um peso (Hb. 12:1); Cristo nos traz o alívio ou refrigério (veja Mt. 11:28-30); Não há força espiritual sem Jesus!; Esse Jesus está no céu preparando um lugar para todos os seus discípulos. (At. 3:21; Ap. 21:5; Jo 14:1-6).
  • 11. 11 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 4 COMO VIVIAM OS CONVERTIDOS EM JESUS? Introdução: Um dos conceitos mais importantes no livro de Atos é a comunhão entre irmãos.  Tudo, porém, lhes era comum (At. 4:32). Resultado: A participação e comunicação entre eles era tão intenso que o resultado foi o crescimento da igreja. Atos 1:15 120 pessoas Atos 2:41 Três mil pessoas Atos 4:4 Cinco mil pessoas Atos 5:14 Uma multidão Tudo isso é o reflexo da verdadeira comunhão com Deus e consideração com os irmãos. (Hebreus 10.24,25; 1João 1.6,7) TRÊS LIÇÕES IMPORTANTES SOBRE A COMUNHÃO COM CRISTO 1ª LIÇÃO – 4.1-4. CORAGEM PARA TESTEMUNHAR. (1Coríntios 15.1-19) 4.5-22. O contexto do capítulo: este capítulo 4 é a continuação do capítulo 3. Depois de Pedro curar o coxo de nascença (3:7-9), o povo se afluiu e Pedro começou a testemunhar a ressurreição. Enquanto Pedro e João testemunhavam, sobrevieram:  Os sacerdotes: levitas que cuidavam do templo e adoração.  O capitão do templo: o homem mais importante do Templo depois do sumo-sacerdote.  Os saduceus: líderes do templo, ricos porque dominavam o comercio no templo e negavam a ressurreição (Mt. 22:23).  Os discípulos: foram presos e no dia seguinte foram levados perante o sinédrio (At. 4:5-7).  O sinédrio: o tribunal judeu formado por 70 anciãos (Ex. 22:23). Tradicionalmente esse tribunal se reunia para o julgamento pela manhã (Jr. 21:12). Esse tribunal não tinha poder para executar, mas somente acusar diante das autoridades romanas.  Anás: Era o presidente do sinédrio.  Caifás: era genro de Anás e reconhecido como sumo-sacerdote pelos romanos. 1. Pedro e João estão no mesmo lugar que estava o Senhor Jesus há poucas semanas atrás. 2. Assim como a ressurreição de Jesus era irrefutável, também esse milagre do coxo era irrefutável (At. 4:8-10). 3. Pedro e João pregam a salvação em Jesus Cristo (At. 4:11-12). “Não há salvação em nenhum outro…” Jesus é pedra rejeitada e a pedra angular! Profecia do Salmo 118:22; Mt. 16.18; 1Cor.3.11; 1 Pe.2.1-8 Ele seria vitorioso. Deus não permitiria sua derrota!
  • 12. 12 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Conclusão: Não existe substituto para Ele. A grande diferença entre o Cristianismo e as outras religiões é que o fundador do cristianismo está vivo e só nele há salvação. “Ninguém vai ao Pai se não por ele” (João 14:6). Deus usa pessoas iletradas e incultas (4:13), Pedro e João foram homens simples de Jerusalém. Testemunhar a fé na ressurreição e salvação não é uma questão de estudo acadêmica. É a missão de cada discípulo quando se deixa ser usado Pelo Espírito Santo. (Mt. 28:18-20). 2ª LIÇÃO - 4. 23-31. ORAÇÃO Essa oração ensina pelo menos quatro coisas sobre SER uma igreja forte. A. A igreja forte é unida na oração (versos 23-27) B. A igreja forte sabe que nada foge do propósito de Deus (verso 28) C. A igreja forte ora por intrepidez – coragem (verso 29) D. A igreja forte crê e depende unicamente da direção e do poder de Deus (versos 30-31) Conclusão: O Deus que fez a terra se escurecer na crucificação, fez a terra tremer na perseguição. Isso era um sinal do cumprimento da promessa do Senhor Jesus: “Eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mt 28:20). 3ª LIÇÃO - 4:32-37. DOAÇÃO (At 4:32-37)  Palavras importantes no contexto da doação: “Um o coração e a alma” “Ninguém considerada exclusivamente sua…” “Abundante graça” “Nenhum necessitado havia” “Traziam” “Depositavam aos pés dos apóstolos” A verdadeira comunidade cristã não pode ser conhecida e atraente aos de fora por causa de um prédio bonito e confortável. Ela tem que atrair as pessoas por causa do amor vivenciado no seu meio (João 13:34-35). Filosofia do Cristianismo: O que é meu é seu. Portanto, eu vou compartilhar com você. Filosofia do Egocentrismo: O que é seu é meu. Portanto, eu vou tirar de você. Filosofia do Evangelho da Prosperidade: Se o dinheiro não traz felicidade dá ele pra mim e seja feliz DUAS (02) COISAS QUE O ESPÍRITO DE DOAÇÃO EXIGE: 1. SENSIBILIDADE – Para enxergar as necessidades dos outros (1 Jo. 3:16-18; Tg. 2:14-26) No contexto de Atos 4, as necessidades surgiam porque aqueles que se tornaram cristãos em Atos 2:41, vieram de todas as partes do mundo (Atos 2:5) e ficaram em Jerusalém, deixando tudo o que possuíam para trás para se tornarem uma comunidade de discípulos. 2. CONFIANÇA – Que Deus suprirá as necessidades. (2 Cor.9. 7-12) Jesus doou sua vida com liberdade. Ele confiou no Pai. Deus supriu, e ele não ficou na morte! Conclusão: A primeira comunidade dos seguidores de Jesus viveu o verdadeiro espírito de comunhão/Koinonia. Comunhão é mais do que somente passar algumas horas junto de outros cristãos. Comunhão é compartilhar sua vida, quem você é, o que você tem, o que você conhece, o que você pensa, o que você faz… Comunhão é viver como Jesus Cristo viveu, abençoando as pessoas seja na área física ou espiritual.
  • 13. 13 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 5: SOFRER POR CRISTO É UMA HONRA Introdução: Os primeiros 16 versículos do capítulo 5 estão ligados à última parte do capítulo 4:32-37 onde fala sobre o espírito de comunidade, o cuidado dos primeiros discípulos para suprirem as necessidades, o desprendimento dos seguidores de Jesus e a liderança dos apóstolos. Em Atos 5, aprendemos sobre o sofrimento. No primeiro exemplo, Ananias e Safira sofreram um castigo trágico e severo porque falaram a mentira. Na segunda parte de Atos 5, os apóstolos sofreram perseguições, acoites e afronta porque falaram a verdade. LIÇÕES SOBRE O SOFRIMENTO 1ª LIÇÃO - 5.1-11. O SOFRIMENTO PODE SERVIR COMO CORREÇÃO Ananias e Safira sofreram a correção de Deus. Por que? 1. Permitiram que Satanás enchesse o coração deles de hipocrisia (5:3) 2. Mentiram ao Espírito Santo (5:3) 3. Tentaram o Espírito Santo (5:9) Eles não precisavam ter feito a doação. Era para ser um gesto voluntário. Não era para buscar os aplausos ou o reconhecimento dos homens. Não podiam ser apenas discípulos de aparência. (Mateus 6:2-4) Por que um castigo tão severo? Por causa da mentira deles. O que a Bíblia fala sobre o pecado da mentira? 1. “Tu (Senhor) destróis os que proferem a mentira” Salmo 5:6 2. “O que profere mentiras não escapa” Provérbios 19:5 3. “O que profere mentiras perece” Provérbios 19:8 4. “Seis coisas que o Senhor detesta; uma delas é a língua mentirosa” Provérbios 6:17 5. “Mentira alguma jamais procede da verdade” 1 João 2:21 6. “Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros” Efésios 4:25 2ª LIÇÃO – 5.12-16. O SOFRIMENTO PODE SERVIR COMO PREVENÇÃO No versículo 11, Lucas usa a palavra “igreja” “ekklesia” pela primeira vez no livro de Atos. A preocupação no contexto é com toda a igreja. Veja o que poderia acontecer se Ananias e Safira não fossem castigados: 1. A autoridade apostólica estaria minada 2. A igreja passaria a crer que o Espírito Santo poderia ser enganado 3. Muitos discípulos perderiam a fé 4. Não temeriam e não levariam a sério o compromisso que fizeram com Jesus Os resultados dessa dura lição de disciplinas foram: 1. A liderança dos apóstolos continuou sendo respeitada 2. Os cristãos levaram a sério o compromisso deles 3. Os de fora continuaram a admirar a igreja 4. A igreja continuou a crescer 5.Os apóstolos continuaram a testemunhar com muitos sinais e prodígios o nome de Jesus
  • 14. 14 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza 3ª LIÇÃO – 5.17-42. O SOFRIMENTO VEM PARA AMADURECER A FÉ DO DISCÍPULO O contexto Satanás já tinha perdido com Jesus. Enquanto Satanás festejava a morte de Jesus, Deus o ressuscitou vitoriosamente no terceiro dia. Quando ele viu que não podia destruir o Filho de Deus, ele passou a perseguir os discípulos e a contaminar o ambiente dos seguidores de Jesus. No capítulo 4, Pedro e João são presos depois da cura do coxo e de pregarem no templo. No capítulo 5, já vimos que Satanás começa a atacar de entro para fora, enchendo os corações de Ananias e Safira de mentira e hipocrisia, para desestabilizar a unidade da igreja e minar a seriedade do compromisso cristão. Em Atos 5:17-42, Satanás ataca novamente a liderança da igreja usando o sumo-sacerdote, e os saduceus. Os apóstolos são presos e depois de um anjo do Senhor conduzi-los para fora da prisão durante a noite, eles são levados à presença do Sinédrio e todo o senado dos filhos de Israel. 1. As acusações das autoridades judaicas contra os apóstolos: Atos 5:28 1. Desobediência às ordens deles – Atos 4:18 (Não ensinem ou falem esse “nome”) 2. Aliciamento dos moradores de Jerusalém – (“Enchestes Jerusalém de vossa doutrina”) 3. Veredito contra as autoridades pela morte de Jesus (“quereis lançar sobre nós o sangue deste homem”) 2. A resposta de Pedro e dos demais apóstolos: Atos 5:29-32 Note que os apóstolos não estão ali para se defender. Não fazem papel de advogados, mas de “testemunhas” A morte de Jesus Quando Jesus foi pendurado naquela cruz, na mente das autoridades, ele estava sendo ridicularizado, rebaixado e amaldiçoado (Dt 21:23). Na mente de Deus, ele estava sendo a Príncipe e Salvador (Jo 12:31-33; Fp 2:5-11). 3. A reação das autoridades – Atos 5:33 “Eles, porém, ouvindo, se enfurecem e queriam mata-los” 4. O parecer de Gamaliel – Atos 5:34 -39 Quem era Gamaliel? Um judeu, fariseu (significa “separatista”), mestre do grande apóstolo Paulo (Atos 22:3), historicamente conhecido como neto de Hiliel que era mestre de uma das escolas rabínicas mais famosas de Jerusalém. Quem era Teudas? At 5:36 No livro antiguidades, escrito pelo historiador do primeiro século chamado Joséfo, aparece um tal de Teudas que dizia ser o verdadeiro messias. Ele arregimentou um pequeno exército de 400 homens, persuadiu-os para o seguirem até o Rio Jordão, onde ele com sua palavra iria fazer as águas se dividirem para passarem a seco pelo meio rio. Mas antes de chegarem lá, o exercito romano desbaratou o grupo, matou Teudas trouxe a cabeça dele para a cidade de Jerusalém para ser exposta como exemplo para os demais rebeldes que queriam lutar contra Roma. (Livro Antiguidades) Obs: O problema com essa história é que Joséfo data este acontecimento em 45 d. C. Mas Gamaliel está dando o seu parecer ainda no ano 33 d. C. (na minha visão, é outro, que queria aparecer às custas dos Apostolos) O fato, entretanto é que historicamente, muitos homens tentaram se levantar contra o domínio de Roma, dizendo ser o “profeta” ou o “Messias”.
  • 15. 15 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Quem era Judas? At 5:37 Joséfo no seu livro fala sobre esse Judas, o movimento Galileu que no movimento revolucionário no ano 6 d. C. incitou seus seguidores a não obedecer o governo romano, nem a pagar os impostos que deveriam ser enviados a Roma. Embora o parecer de Gamaliel pareça conter sabedoria, ser ele acatado por tudo o povo dos seus dias, Gamaliel agiu com: 1. Ceticismo – (Na mente dele, Jesus provavelmente era igual aos outros líderes rebeldes que pareceram). 2. Cinismo – (Para Gamaliel, a história se repete). 3. Progmatismo – (Se funcionar “é de Deus”, se parece ser sábio, mas progmatismo pode ser um sinal de falta de fé e desconfiança). 4. Fatalismo – (Gamaliel basicamente disse: espere e veja o que acontece; O que será, será!) 4. O resultado da ousadia dos apóstolos – Atos 5:40-42 a. Receberam ordem para deixar de falar em o nome de Jesus b. Eles são açoitados c. Eles saíram “regozijando” não porque apanharam ou sofreram. Eles não eram masoquistas. Eles regozijaram por que se sentiram honrados por sofrer pelo nome de Jesus. (Cl 1:24; 1 Pe 4:12-16). d. Eles continuaram a “ensinar e pregar Jesus Cristo todos os dias no templo e de casa em casa” (At 5:42). Conclusão: Por que falta ousadia nos discípulos do século XXI? 1. Falta de compromisso com o Senhor Jesus Pergunte a si mesmo: a. Quem vem primeiro na minha vida? b. Quem é que estou tentando agradar? c. De quem estou buscando aprovação? d. O que é realmente importante parar mim? 2. Falta de compromisso com a missão do Senhor Jesus Lucas 19:10 – “Eu vim buscar e salvar o pedido” Pergunte a si mesmo: a. A missão de Jesus é a minha missão? b. Eu sofro ao ver que muitos irão para o castigo eterno ou o sofrimento no inferno se eu não testemunhar para eles? c. Eu tenho medo de ser rejeitado? d. Eu tenho medo de ser perseguido? Lembre-se de uma coisa; Ousadia é algo contagiante! Sejamos discípulo contagiante!
  • 16. 16 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 6 A SOLUÇÃO DE PROBLEMAS NA IGREJA 6:1-7. LIÇÕES SOBRE A IGREJA 1 – A IGREJA FOI CRIADA PARA CRESCER. Note no verso 1 – “multiplicando – se o número dos discípulos” Como a igreja cresce? a. Oração – 4:23-31 b. Comunhão – 2:46-47 c. Pregação – 4:20 2 – A IGREJA SEMPRE TERÁ PROBLEMAS Note no verso 1 – “houve murmuração dos helenistas” Quem eram os helenistas? Eram os judeus que vieram da “diáspora” ou “dispersão” que habitavam em outros países que viviam sob uma forte influência cultural e linguística dos gregos. Quem eram os hebreus? Eram os judeus que cresceram na Palestina, falando o aramaico e lendo a Lei de Moisés no Hebraico nos seus encontros de sábado na sinagoga. Quando a igreja está crescendo, ela está sujeita a ter problemas, porque: a. São mais pessoas envolvidas, vindo de experiências e históricos diferentes b. Isto significa mais opiniões c. E o número de necessidade é maior Obs: A igreja que não cresce simplesmente desanima ou morre. 3 – A IGREJA PRECISA DE “LÍDERES” FORTES, homens que enfrentam problemas, não foge deles. Note no verso 2 – “então os doze (apóstolos) convocaram a comunidade e tomaram uma atitude imediatamente” Não ficaram uma semana orando, se já sabiam o que fazer. Se você sabe, vá e resolva com outros irmãos, nunca sozinho! ALERTA! Igreja em Perigo: A Divisão ocorrerá, caso não haja pessoas certas, para enfrentar problemas.
  • 17. 17 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza COMO RESOLVER CONFLITOS? *Traga o problema para ser resolvido pelos irmãos maduros na igreja, se estiver afetando o coletivo! Isto reduz ou elimina a chance de formação de “panelinhas”, “facções”, “competição” ou “difamação de um irmão”. * Homens maduros e espirituais devem convocar as partes envolvidas. Nunca tomar decisões precipitadas, tomando partido a quem quer que seja, tem que ser IMPARCIAL COM TODOS. *Evite espalhar para outros o problema, ou criará um outro maior. *Se você não for a pessoa certa para a solução, indique alguém. No caso dos apóstolos, a prioridade deles era a pregação da Palavra de Deus e a oração (6:2, 4). Eles não podiam deixar o ministério (diakonia) da pregação, para servir (diakonia) ás mesas. Isto deixaria um buraco maior criando uma crise com maior repercussão. Toda essa situação nos ensina que: 1. Não há nenhuma hierarquia – todos são “diakonia” servos. “Distribuição” (6:1) – “diakonia” “Servir às mesas” (6.2) – “diakonia” (aqui no contexto significa ‘fazer a distribuição de fundos” para que as viúvas pudessem ter alimento). “Ministério” (6:4) - “diakonia”- Pregar, ensinar, orar, visitar, benevolência, preparar a ceia, servir a ceia, tudo é “serviço” ou “diakonia” para o crescimento do reino de Deus. 2. Ministérios têm a ver com dons e o chamado de cada pessoa – (Rm 12:3-8; 1Cor.12.4-11,25-31) Obs: Todos os 7 homens escolhidos eram gregos (helenistas). Você percebe isso pelos nomes. Nessa escolha, vemos a sabedoria, pois esses podiam se relacionar com as necessidades de uma maneira mais eficaz. Obs. A IGREJA ACERTA QUANDO ESCOLHE HOMENS COM DONS CERTO!  A igreja, deve escolher sempre homens espirituais e com talento para o serviço indicado. Por mais simples que seja a tarefa, na igreja tudo tem um fim espiritual e precisa ser bem feito. Tudo deve ser feito como se fosse diretamente ao Senhor Jesus (Colossenses 3:23). Tudo afeta o desempenho dos santos e o crescimento da igreja (Efésios 4:15-16) Vejamos as qualidades exigidas para liderança de um ministério dentro desse contexto. (6.3) 1. Boa Reputação (bom testemunho) A igreja precisam dar um bom testemunho daquele que está sendo escolhido para servir. (Provérbios 22:1) 2. Cheio do Espírito Santo (é leal, dedicado em agradar à Deus) A igreja o conhece bem, e sabe que a pessoa é fiel à Deus. (Provérbios 22.4) 3. Sabedoria (discernimento espiritual, conhece as escrituras) Na hora de tomar decisões, só uma pessoa cheia do Espírito vai buscar a sabedoria espiritual para não ser carnal, parcial ou ter motivos contrários ao da vontade de Deus (Provérbios 21.15; 22.12) Uma igreja sábia NUNCA aceitará homens para integrarem um Ministério Importante no meio dela, se não tiver pelo menos esses TRÊS requesitos. 6.5-7. “O parecer agradou toda a comunidade…e Crescia a palavra de Deus, e, em Jerusalém, se multiplicava o número dos discípulos, também muitíssimos sacerdotes obedeciam à fé”. Soluções sábias ajudam a preservar a harmonia na igreja e trazem mais crescimento saudável.
  • 18. 18 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza A IMPOSIÇÃO DE MÃOS DOS APÓSTOLOS SOBRE OS 7 ESCOLHIDOS Os apóstolos receberam os dons para operar sinais, prodígios e milagres diretamente de Jesus, quando no dia de Pentecoste, por causa da fé e obediência no Cristo ressuscitado, o Espírito Santo pousou sobre eles e então passaram a falar em outras línguas (2:4) e a fazer muitos prodígios e sinais (At. 2:42-43; 3:6; 4:33;5:12). Até aqui no texto de Atos 6, antes da imposição de mãos dos apóstolos sobre esses 7 homens, somente os apóstolos estão fazendo esses sinais. A partir da imposição de mãos dos apóstolos, vemos esses homens também operando milagres (At. 6:6 ; 8; 8:4-7). Atos Capítulos 6.8 —7. ESTEVÃO, O PRIMEIRO MÁRTIR Quais eram as acusações falsas contra Estevão? 1. Ele blasfemou (falou contra) Moisés 6:11 2. Ele blasfemou (falou contra) Deus 6:11 3. Ele blasfemou (falou contra) o lugar santo (Templo) 6:13 4. Ele blasfemou (falou contra) a lei 6:13 5. Ele disse que Jesus mudará os costumes de Moisés 6:14 A mensagem de Estevão não é uma defesa pessoal. Lembre-se: Um mártir (Testemunha) não se defende! Ele simplesmente narra os fatos. Ele fala sobre o que ele viu, o que sabe, aquilo que ele conhece! A mensagem de Estevão enfatiza 2 coisas na história dos judeus: 1. Deus não está restrito somente a um lugar (Templo) At. 7:48-50 2. Os judeus sempre rejeitaram os “enviados de Deus” At. 7:51-53 I. A ORIGEM DA NAÇÃO JUDÁICA – 7:1-8 O sinédrio era composto por 70 anciãos ou juízes de Israel O sumo sacerdote era Caifás, genro de Anás e reconhecido pelos romanos. Foi ele que presidiu o julgamento de Jesus em Mt. 26:57. a. Estevão fala sobre a peregrinação de Abrão narrada em Gn. 11 e 12. b. Abrão se tornou o “pai da fé” Romanos 4:10-11; Gl. 3:7 Obs: Antes de Abrão se tornar o “pai da fé” ele passou por pelo menos 4 testes da fé: 1. O teste do “ONDE” – Deus disse: sai da tua terra e vai para uma terra que eu te mostrarei – (At. 7:2-3) 2. O teste do QUANDO” – Deus “prometeu dar-lhe a posse da terra” (At. 7:5) 3. O teste do “COMO” – Deus “falou que Abrão teria uma descendência” (At. 7:6). Mas ele nem filho tinha! 4.O teste do “POR QUE” – Finalmente, depois de ter Isaque, já aos cem anos de idade, Deus pediu para que Abrão o sacrificasse (Gn 22).
  • 19. 19 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos 7:2 – “O Deus da glória apareceu a Abrão, nosso pai...” 1. Abrão nem era circuncidado, e Deus apareceu para ele. 2. Abrão nem morava na “cidade santa”, Jerusalém, e Deus apareceu para ele. 3. Abrão nem sabia o que era o “lugar santo” (Templo), e mesmo assim Deus estava próximo dele. APLICAÇÃO: Abrão não precisava de um templo para estar próximo de Deus. Ele precisou de Fé! II. “DEUS ESTAVA COM JOSÉ’ – Atos 7:8-16 a. José, filho de Jacó, era um homem dos 12 patriarcas (que deram origem às 12 tribos de Israel) (Atos 7:8). b. José foi rejeitado pelos seus irmãos por causa da inveja deles (At. 7:9) c. Deus o livrou, e concedeu-lhe graça e sabedoria (At. 7:10). d. José se tornou um libertador e conservador da sua família no Egito (Gn 45:1-9). 1. Estevão enfatiza que a presença espiritual de Deus estava com José todo o tempo, principalmente nas suas aflições no Egito (At. 7:10). 2. Estevão menciona José porque ele era o retrato de Jesus. Ele foi rejeitado e vendido pelos seus irmãos, mas mesmo assim, mais tarde se tornou o “salvador” e o único que podia conservar a vida do seu povo no Egito. Jesus também foi rejeitado e vendido, e hoje, não há salvação em nenhum outro abaixo do céu! Atos 4:11-12 APLICAÇÃO: Deus não está no céu bravo com as pessoas, pronto para castigá-las e vingar a maldade delas. Deus ama e seu desejo é que todos sejam salvos inclusive aqueles que rejeitaram seu “ungido” Jesus Cristo. (1 Tm. 2:3-6). III. MOISÉS E A VISÃO DE DEUS – Atos 7:17-43 a. Moisés é outro retrato de Jesus. Ele foi escolhido por Deus para ser o “libertador”, mas foi rejeitado pelo seu próprio povo (At. 7:25, 35,39). b. O Senhor apareceu a Moisés na sarça que ardia (At. 7:30; Ex. 3:1-10). Mais o uma vez, isto prova que a presença de Deus não está restrita ao Templo. c. Moisés falou sobre o profeta que viria após ele. O cumprimento final desta profecia está na pessoa de Jesus (At. 7:37; Dt. 18:1516 e At. 3:22-23). Jesus é o grande profeta que foi rejeitado pelo seu povo. d. O povo nos dias de Moisés passou a adorar um bezerro e oferecer sacrifício ao ídolo, alegrando-se com as obras das suas mãos (At. 7:41; Ex. 32:1-6) e. Nos dias de Jesus, os judeus adoravam mais o templo do que a Deus. 1. Estevão, afirma que todos os enviados de Deus haviam sido rejeitados pelos judeus, inclusive Moisés e Jesus. 2. Estevão reprova a idolatria dos judeus pelo Templo. O templo era obra de mãos humanas. Eles haviam iniciado com o tabernáculo (Ex. 25:8-40) e culminado com a grande obra do Templo sob a liderança de Salomão (1 Rs. 6-8; At. 7:44-50). O problema deles era que:  Queriam restringir Deus ao templo Mesmo com o templo, continuavam a rejeitar a Deus e seus enviados Valorizavam mais o templo do que a obediência a Deus Estavam com o coração ligado às tradições humanas, mas com o coração longe de Deus (Mc 7: 1 – 13) APLICAÇÃO: Nós cristãos, temos que tomar cuidado para não viver nosso cristianismo somente no prédio da igreja. Não podemos ser cristãos somente aos domingos. Deus não pode estar ausente de nossas vidas, nossas decisões, nosso trabalho, nossas finanças, nossa escola, nosso lazer, nossos relacionamentos, etc., durante o resto da semana. Lembre-se: Deus deve ser adorado todos os dias, e em qualquer lugar. (João 4.20-26) templo é apenas mais um lugar!
  • 20. 20 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza CONCLUSÃO: Atos 7:54-60 Depois de Estevão chamar os membros do sinédrio de “homens de dura cerviz (que não se humilha não se dobram) e incircuncisos (sem aliança com Deus) de coração e de ouvidos”, eles ficaram enfurecidos e rilhavam os dentes contra ele.  Grande ira não contra Estevão, mas contra a verdade e contra Deus.  “Rilhavam os dentes” lembra-se de Jesus em Mt. 8:12 – No inferno haverá ranger de dentes.  Estevão cheio do Espírito Santo viu a glória de Deus. Aquilo que aqueles homens procuravam, mas por causa dos seus corações que estavam cheios de desobediência, não conseguiam ver.  Estevão viu Jesus, o Filho do Homem, em pé a destra (direita, lugar de honra e poder) de Deus.  Jesus é visto “em pé”, pronto para receber Estevão. No livro de Apocalipse, Jesus também é visto em pé (Ap. 5:6). Um retrato diferente de Jesus que é visto sentado em algumas outras passagens (Mt. 26:64; Cl. 3:1) LIÇÃO IMPORTANTE: Sempre que o contexto mostra o discípulo (testemunha de Jesus) sob intensa pressão, perseguição e sofrimento, Jesus é retratado “em pé”! Ele está pronto para interceder, defender e receber seu discípulo.  Lançaram Estevão para fora da cidade. Eles o arrastaram e o apedrejaram.  No livro judaico Mishnah do 2º século, estava descrito a prática do apedrejamento. A pessoa era empurrada ao chão e a primeira pessoa atirava uma grande pedra na cabeça do condenado. Se ele não morresse depois da primeira pedrada, outra jogaria uma outra pedra e se não morresse ainda, todo o grupo iniciaria o apedrejamento.  Estevão mostra a atitude de Jesus, de vingança. “Não lhes imputes estes pecado”. Em outras palavras, não registre este acontecimento contra essa gente‼ ( Lucas 23:34). “Com essas palavras, adormeceu” (At. 7:60) A morte é uma vitoria para o discípulo fiel de Jesus Cristo, e não uma derrota!!! Apocalipse 14:13 ..... “Bem-aventurados os mortos que desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham”
  • 21. 21 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 8 UMA IGREJA MISSIONÁRIA INTRODUÇÃO: Uma igreja que propaga o evangelho em outros lugares, é o retrato de Cristo aqui na terra. Jesus Cristo foi o maior missionário da história. Ele deixou os céus para vir ao mundo com o fim de reconciliar os homens com Deus. Esta é a missão de cada discípulo de Jesus; reconciliar outros com Deus. A igreja no primeiro século se tornou missionária graças à intensa perseguição dos seus opositores. Lembre-se que a perseguição já havia iniciado em Atos 4 contra Pedro e João. Essa perseguição continuou em Atos 5 contra os 12 apóstolos. Em Atos 8, após o apedrejamento de Estevão, uma grande perseguição é deflagrada contra a igreja. A arma usada do inimigo, para desanimar, parar e acabar com a igreja de Cristo, saiu pela culatra! Ao invés de matar o entusiasmo dos discípulos, só trouxe mais vida e vontade de compartilharem a fé no evangelho (Boas Novas) de Cristo. 8.1.Saulo de Tarso, o futuro apóstolo Paulo aparece aqui em Atos pela 1ª vez. Quem era Saulo? Judeu da tribo de Benjamim (Fp. 3:4-7) Hebreu de hebreus (ortodoxo conservador) Fariseu (cumpridor minuncioso da Lei) Nascido em Tarso da Cicília Cidadão romano (apesar de ser judeu, nasceu com a dupla cidadania por ter pais que haviam prestado algum serviço ao império romano (At. 16:35-39) Estudou na escola rabínica de Jerusalém (Atos 22:3) Seu mestre foi Gamaliel (neto de Hiliel - Fundador da escola rabínica) (At. 5:34) Perseguidor da igreja A aparência de Saulo De acordo com um livro apócrifo do final do primeiro século, Saulo era um “homem de estatura modesta, com cabelo grosso, pernas tortas, olhos azuis sobrancelhas grossas, nariz comprido. A IGREJA VERDADEIRA TEM UMA VISÃO MISSIONÁRIA: I. Ela sabe que tem que ir e cumprir o mandamento do Mestre Jesus. “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações…” Mateus 28:19 “Sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” Atos 1:8 Obs: Igreja bíblica, não somente ensina, prega ou envia fundos para missões. Ela participa das missões! II. Ela entende que tem que sair da “área de conforto” Será que o Senhor estava usando esse momento de perseguição no capitulo 8 para os irmãos deixarem o conforto familiar e espalhar a palavra? Eu creio que sim!!! (2 Cor.4.7-18) Crises surgem para testar nossa coragem. Pessoas de visão aproveitam as crises para expandir sua esfera de influência. Elas aproveitam para usar a experiência para o crescimento. Foi exatamente isso que a igreja fez em Atos.
  • 22. 22 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza III. Ela entende que não pode perder nenhuma oportunidade “Portai-vos com sabedoria para com os que são de fora; aproveitai as oportunidades” (Cl. 4:5). O discípulo vive o cristianismo com coerência. Ele fala o que faz. Ele prega e prova. Ele se comporta de acordo com sua convicção. Ele vive com sabedoria. Assim, ele está sempre pronto para aproveitar as oportunidades. Obs: Talvez você seja a única pessoa cristã que alguém vai conhecer na vida. Não perca a oportunidade de compartilhar sua fé em Cristo. Se você não der o bom exemplo de cristão, quem dará? Se você não falar nada sobre Cristo, quem falará? O Contexto de Atos 8 Estevão é apedrejado. Naquele mesmo dia, inicia-se uma grande perseguição aos discípulos. Todos são espalhados e vão pelas regiões da Judéia e Samaria pregando a palavra. (At. 8:1-4) Alguns homens piedosos (provavelmente judeus) foram tocados pela fé de Estevão e pelo episódio de apedrejamento. 8. 5-13. FILIPE, O Evangelista-Missionário I. Em Samaria: Quem eram os samaritanos? Em 722 antes de Cristo, o império da Assíria veio com seu exército poderoso e conquistou Israel (as 10 tribos do norte Ada Palestina). Os assírios levaram a aristocracia dos israelitas e deixaram somente a classe desprivilegiada. No lugar dos ricos e da classe média, os assírios trouxeram outros povos pagãos de outras regiões para a região da Samaria, onde moraram e se casaram com os judeus. Os judeus que permanecem ali naquela região se misturaram com esses outros povos. Por causa disso, os judeus do sul (Jerusalém) odiavam os samaritanos, por serem uma mistura de ex-judeus com outros povos pagãos. a. Filipe anunciava-lhes a Cristo (At. 8:5) b. Filipe operava sinais (At. 8:6-7) c. Houve grande alegria (At. 8:8) d. Filipe falava sobre o reino de Deus (At. 8:12) e. Filipe falava do nome de Jesus Cristo (At. 8:12) f. Homens e mulheres estavam sendo batizados (At. 8:12) Obs: No Evangelho de João 4, Jesus tem um encontro com a mulher samaritana. A mulher voltou para a cidade e anunciou as coisas que Jesus tinha falado para ela. As pessoas saíram da cidade da sua palavra. “E diziam a mulher: Já agora não é pelo que disseste que nós cremos, mas porque nós mesmos temos ouvido e sabemos que é verdadeiramente o Salvador do mundo”. (João 4:42-42). Uma das razões para o sucesso da missão de Felipe em Samaria é porque Jesus já havia plantado nos corações pessoas durante o seu ministério. Lição: Um planta, outro rega, mas o crescimento vem de Deus (I Co. 3:6) 8.9-13. Simão, o mágico, Chamado o “grande poder” Ele abraçou a fé e foi batizado. Ele estava impressionado com os sinais e grandes milagres que Filipe operava Ele quis comprar o poder dos apóstolos para transmitir dons especiais do E. S. (8.18-25) As mágicas de Simão não eram de Deus. Ficou provado isso por causa da maldade do coração dele.
  • 23. 23 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza 8.14-17. A Imposição de mãos no Novo Testamento O Novo Testamento mostra pelo menos 2 tipos de “imposição de mãos” 1. Pelos apóstolos para conferir dons espirituais miraculosos. 2. Pelos mestres, presbíteros e homens de Deus para ordenarem formalmente os cristãos para uma missão, tarefa ou função especial. (1 Tm.4.14; 5.22) Lição importante! Quando Pedro e João impunharam as mãos sobre os samaritanos que haviam sido batizados, eles recebiam o Espírito Santo com manifestações externas e visíveis a tal ponto que Simão, o mágico, quis comprar este “poder-autoridade” dos apóstolos para também impor as mãos sobre outros (At. 8:18-19). Mas, isso só era concedido por Deus, por isso eles oravam antes, pedindo sua permissão, porque isso era considerado um Ministério de evangelismo. (8.21), não podia ser qualquer um, somente os de coração reto diante de Deus. como saber se não sabemos o interior do homem. Deus sabe! II. 8. 26-40. Filipe e o Eunuco Lições extraídas do texto: 1. Cada pessoa é valiosa pra Deus(At. 8:27) Filipe estava tendo uma ótima experiência em Samaria com multidões se tornando cristãos. Mas o Espírito Santo sabia de importância daquele homem solitário a caminho da Etiópia. Por isso, Filipe é enviado para aquela estrada que descia de Jerusalém a Gaza. 2. Todos precisam do Salvador Jesus (At. 8:27) Não devemos fazer acepção de pessoas. Mesmo com aqueles que são diferentes de nós, e, que aparentemente não tem nada em comum conosco. 3. Deus quer nos usar para salvar outros (At. 8:26, 29-30) Ele usa pessoas para alcançar pessoas. Hoje, o discípulo é o embaixador de Cristo. Não é um anjo, nem um outro artifício. É de ser humano para ser humano. Se você não for ao encontro do perdido, quem irá? (Romanos 10.12-15) 4.A mensagem deve ser direcionada para Jesus (At. 8:31-35) Filipe não pregou sobre a igreja. Com certeza não deu tempo para pregar sobre todas as doutrinas. Temos que focar na essência. A essência é Jesus. Quem salva é Jesus. Cristianismo não é um monte de regrinhas. Cristianismo é obediência e relacionamento com Cristo. 5. Os Passos da Salvação não deve ser esquecido. (36-39) Fica implícito na conversa entre Filipe e o Eunuco que a Pregação da palavra leva a Fé e ao Batismo(8.37;Rm. 10.17) 6. A alegria é sempre o primeiro fruto do Espírito que invade o coração do novo convertido (At. 2:46; 8:8; 16:34). Obs. Batismo é Mandamento de Jesus e essencial para quem quer ser SALVO! Não é opção. (Mt.28.18-20)
  • 24. 24 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 9 9. 1-19. A CONVERSÃO DE SAULO Introdução: O estudo do livro de Atos é emocionante. Primeiro, porque é uma história verídica e, o ser humano por natureza gosta de ouvir, ler, assistir ou participar de uma história. Segundo, porque é uma história cheia de surpresas e mistérios que são revelados pelo Espírito Santo na vida de personagens reais. Um desses grandes exemplos é o apostolo Paulo que aparece pela primeira vez no capítulo 8 de Atos e era conhecido como Saulo. Saulo era um homem duro, com personalidade forte e rígida. Um grande perseguidor dos cristãos. Saulo é uma dessas surpresas nesta história de Atos. Que transformação! Que mudança! Que amor divino!!! A Cronologia de Atos 9 35 d. C. Atos 9:1-19 – A Conversão de Saulo 35-38 d. C. Atos 9:25 – Paulo é salvo num cesto e vai para as regiões da Arábia onde passa 3 anos. (Veja Gálatas 1:13-18) 38 d. C. Atos 9:26 – Paulo chega em Jerusalém (Veja Gálatas 1:18) A primeira vez após sua conversão. 38 d. C. Atos 9:29-30 – Paulo é enviado para Tarso da Cicília (Veja Gálatas 1:21) 43 d. C. Atos 11:25 – Paulo aparece de novo. Foram aproximadamente 8 anos de silêncio sobre a vida de Paulo. Saulo, um perseguidor ferrenho dos cristãos Atos 8:1 – Saulo “consentia na morte de Estevão” Talvez ele fosse um dos membros do sinédrio (tribunal composto por 70 juízes). Com certeza, ele era um homem respeitado entre as autoridades judaicas. Atos 8:3 – “Saulo assolava a igreja entrando pelas casas, e, arrastando homens e mulheres, encerrava-os no cárcere”. Atos 9:1-2 – “Saulo, respirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote (Caifás) e lhe pediu cartas para as sinagogas de Damasco (ficava há mais ou menos 200 km ao norte de Jerusalém – Uma viagem de aproximadamente 6 dias), a fim de caso achasse alguns que eram do Caminho, assim homens como mulheres, os levasse presos para Jerusalém”. “O Caminho” – Atos 9:2; 22:4 O primeiro nome dado ao Cristianismo foi “Caminho”. Isto mostra que ser cristão é mais do que obedecer a regrinhas. Ser cristão é seguir a Cristo, que é o caminho, Verdade e Vida (João 14:6). Lições extraídas da conversão de Saulo: 1. Jesus sempre usa uma maneira de chamar nossa atenção No caso de Saulo, foi uma luz que brilhou (AT. 9:3). Para outros pode ser um dia do amigo, uma campanha evangelísticas, um retiro espiritual, uma doença, um livro dado por um amigo, uma perda, um acontecimento inesperado, mudanças na vida, mesmo que sejam coisas boas e positivas, etc. 2. Jesus não está bravo com o pecador, e sim preocupado com sua salvação. At. 9:4 – Ele diz: “Saulo, Saulo…”. Na Bíblia, quando Jesus repete duas vezes, ele está chamando a atenção para uma verdade ignorada e demonstrando profunda emoção e compaixão (Lc. 10:41 – “Marta, Marta”). (Mt. 23:37 - Jerusalém, Jerusalém). Lucas usa pela primeira vez o nome Romano Paulo (Atos 13.9). Saulo (Grego) deriva do hebraico (Saul). Significado do nome Saulo “Aquele que foi conseguido por meio de orações”.
  • 25. 25 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza 3. Sem ouvir a “voz de Jesus”, a pessoa não pode chegar à salvação. Quando fazemos as perguntas certas, com o coração certo diante do Senhor, temos que estar compromissados em seguir as instruções dadas por ele. Na Bíblia, encontramos todas as respostas pertinentes à nossa salvação. (João 5.39;7.16,17;8.47;10:16) 4. A pessoa sem Cristo está espiritualmente cega. At. 9:8 – Saulo ficou 3 dias sem ver. Ele precisava entender sua cegueira espiritual. Sem Cristo, estamos no escuro, perdidos, confusos. II Co. 4:4 – “o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos…”. 5. O Senhor quer usar pessoas (nós) para salvar outros. At. 9:10-17 – Ananias hesitou um pouco no começo porque ele conhecia a reputação negativa de Saulo que persegui os cristãos. Mas ele foi e cumpriu a ordem de Jesus. Nós também temos que ir, mesmo que haja uma certa hesitação no começo por causa do medo, timidez, falta de prática no evangelismo. Nossa missão é ir. 6. O Batismo é importante. At. 9:18,19 – O batismo tem TRÊS propósitos:  Remissão dos pecados. (Atos 2.38; Romanos 6.3-7)  Receber o Dom (presença interior) do Espírito Santo (Atos 2.38; Efésios 1.13,14)  Receber a cidadania do Reino de Cristo. (João 3. 1-7; Colossenses 1.13) 7. Uma Conversão verdadeira nos leva a testemunhar sobre Jesus. At. 9:20-30 – Paulo pregava a essência. Não pregamos a igreja. Não pregamos tradições humanas, por melhores que sejam elas! Cristãos pregam sobre Cristo, primeiramente! Após, sim, podemos falar sobre outros ensinos de Cristo, mas de primeira mão. PREGAMOS A CRISTO, A SALVAÇÃO! (1 Coríntios 1.18-25; 2. 1-5; Mt. 28.20) 8. Temos que ser como Barnabé – Encorajador na igreja At. 9:26-30 – Quando Paulo foi a Jerusalém, Barnabé foi o primeiro a recebê-lo e a encorajá-lo. A verdade é que nem todos te receberão bem, mesmo na igreja. Então em vez de criticar e se afastar, Procure ser um “Barnabé” e fique ao lado daqueles que acrescentam algo de bom em sua vida! Bar – significa “filho”; Nabé – significa “encorajamento” ou “exortação”.  4 maneiras de Barnabé encorajar as pessoas: 1. Compartilhando seus bens com elas (At. 4:35-37) 2. Acreditando nas pessoas (At. 9:27) 3. Investindo tempo na vida das pessoas (At. 11:26) 4. Dando sempre uma segunda chance para as pessoas (At. 15:36-41). Atos 9:31. A igreja continuava a crescer por causa da evangelização. Agora, até o maior perseguidor da igreja está sendo perseguido porque está dando testemunho! O apóstolo Pedro continua a fazer sinais e prodígios para confirmar a mensagem do evangelho (At. 9:32-43) e muitos se convertem ao Senhor.
  • 26. 26 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 10 UMA IGREJA SEM FRONTEIRAS Introdução: A igreja é a família de Deus. O livro de Atos mostra a atitude dos irmãos nos primeiros anos da igreja. Nesta família todos são amados e acolhidos. Não há espaço para preconceito baseado em raça, nível socioeconômico, acadêmico ou qualquer outra barreira humana. O livro de Atos nos ajuda a entender que nossa salvação tem muito a ver com nossos relacionamentos. Pedro, neste capítulo 10, tem que aprender essa lição. Lembre-se que Pedro era um judeu. Ele teve que ir contra os costumes e tradições judaicas para entrar na casa de um homem “comum”, ou seja, “impuro” chamado Cornélio. Lições principal deste capítulo:  Deus derruba as barreiras e prova que é um Deus de judeus e gentios, homens e mulheres, ricos e pobres. Ele é um Deus que “Não faz acepção de pessoas” (28, 34, 35), seu desejo a todos é: “Ele deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (I Tm 2:4) “Deus… agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam” (At. 17:30). “Ele é longânimo… não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento”. (II Pe. 3:9). a. 10.1,2. Cesaréia? … Uma cidade predominante romana que fica à beira do Mar Mediterrâneo na Judéia. Era a sede do governador romano na província Judéia. Arqueólogos encontraram uma pedra num dos antigos prédios em Cesaréia com o nome de Poncio Pilatos escrito na sua superfície. b. 10.3-5. Quem se aproximou de Cornélio? … “Um anjo” Em Hebreus 1:14, a Palavra diz que “anjos” são espíritos ministradores enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação. Embora Deus tenha usado um anjo, foi Pedro que anunciou o Evangelho e batizou Cornélio. c. O que o anjo disse? … “Mande chamar Pedro” (5). d. O que aconteceu com Pedro? … “Sobreveio um êxtase” (10-16) Deus mostrou para Pedro 3 Vezes a mesma visão. A lição mais uma vez é: 1. DEVEMOS ACOLHER A TODOS! Romanos 15:7 Se Deus acolhe, quem somos nós para dizermos “não”? 2. NÃO DEVEMOS DESPREZAR NINGUÉM! Romanos 14:10 Todos nós estamos na mesma condição diante de Deus, quer judeus ou gentios. Somos pecadores. Romanos 3:23 3. DEVEMOS AMAR UNS AOS OUTROS! João 13:34-35 A igreja cresce quando amamos uns aos outros. O mundo percebe o carinho, o cuidado e consideração que dispensamos uns aos outros. e. Qual foi a mensagem de Pedro? … “Jesus; o seu ministério, morte e glorificação” (36-43). A ênfase não é doutrina. A ênfase não é uma denominação. A ênfase é Jesus. O que Cornélio precisava era conhecer e estabelecer um relacionamento com Jesus.
  • 27. 27 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos capítulo 11 O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO NA CASA DE CORNÉLIO Joel 2:28 e Atos 2:17. Muitos pregam sem entender o contexto destas passagens, ensinando doutrinas equivocadas fora do contexto bíblico. “Toda carne” são palavras condicionadas, significando SALVAÇÃO para judeus e gentios. O Espírito Santo veio sobre os judeus no dia de Pentecostes em Atos 2 (33 d.C.), e sobre os gentios, na casa de Cornélio Atos 11 (38 d.C.) Vejamos o ocorrido: a. O Espírito Santo veio de repente (10:44; 11:5) como dia de Pentecostes b. Eles falaram em línguas(conhecidas) engrandecendo a Deus (10:46) como no dia de Pentecostes c. Os judeus cristãos ficarão admirados e compreendeam que os gentios tinham recebido o Espírito Santo (10:45) d. Pedro compreendeu que aqueles gentios deveriam ser batizados. Recusar o batismo a um gentio seria normal, mas não nessas circunstâncias (10:47) e. Pedro diz que o único paralelo a esse evento foi o que ocorreu no “princípio” da igreja. Ele se referia a Atos 2 em Atos 11:15-16. f. Depois de esse evento acontecer em Atos 10, a expressão “ser batizado no Espírito Santo” não aparece mais no livro de Atos. 11.1-18. DEFESA E EXPLICAÇÕES DE PEDRO AOS IRMÃOS O resultado: Os cristãos judeus na Judéia, depois de ouvirem a defesa de Pedro, “apaziguaram-se e glorificaram a Deus, dizendo: Logo, também aos gentios foi por Deus concedido o arrependimento para vida”. Conclusões Gerais: 1. O batismo no Espírito Santo foi um sinal que a salvação era para os Judeus e Gentios. Deus aceitava a todos! 2. Tentar impedir a entrada dos gentios na igreja (Reino) seria “resistir a Deus” (Atos 11:17). 3. O batismo no Espírito Santo não fez Cornélio e os demais automaticamente pessoas salvas e cristãs. Cornélio e os demais foram salvos depois do batismo nas águas para remissão de pecados (Atos 10:47; Atos 2:38; I Pedro 3:21). 4. Em Efésios 4:5, Paulo diz que “há um só batismo”. Significa que o propósito do batismo no Espírito Santo foi cumprido em Atos 2 e Atos 10. A promessa da vinda do Espírito Santo já foi cumprida. Agora, o que nos resta é OBEDECER E SER BATIZADO NAS AGUAS. 11.19-26. A IGREJA CONTINUA EVANGELIZANDO a. A conversão de mais gentios Atos 11:21 – “A mão do Senhor estava com eles, e muitos, crendo, se converteram ao Senhor”. b. Barreiras estão sendo derrubadas Atos 11:22 – “A noticia a respeito deles chegou aos ouvidos da igreja que estava em Jerusalém; e enviaram Barnabé. c. Saulo é recrutado ao Ministério por Barnabé Atos 11:25-26 – Paulo depois de sair dos 8 anos de silêncio. Ele tinha sido convertido por volta do ano 35 d. C. (Atos 9) e depois desaparece até o ano de 43 d. C. (Atos 11:25-26)
  • 28. 28 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Em Atos 11:26, os discípulos de Jesus são chamados de “cristãos” pela primeira vez. A palavra “cristão” aparece somente 3 vezes no Novo Testamento.  Atos 11:26 – Moradores de Antioquia chamam os discípulos de “cristãos” Antioquia Era a capital da Síria Era a terceira cidade mais importante do império romano Ele tinha aproximadamente meio milhão de habitantes Ficava 500 km ao norte de Jerusalém Ela tinha uma rua principal de 6 km coberta de mármore Era conhecida pela sofisticação, cultura e imoralidade Havia um templo dedicado a Ártemis e Apolo (8 km de Antioquia) Nesses templos havia um ritual da prostituição onde os sacerdotes e sacerdotisas se oferecia aos adoradores A filosofia de vida dos moradores daquela cidade era: Sexo, Dinheiro, Poder, Esportes e Idolatria Havia cassinos e corridas de bigas (carruagens) Uma cidade mundana que precisava do Evangelho  Atos 26:28 – rei Agripa II confessou Paulo, depois de ouvir o testemunho da conversão de Paulo, que por pouco ele teria sido persuadido a se tornar um cristão. Quem foi esse rei Agripa II (Herodes) Ele era bisneto do Herodes que tentou matar Jesus nos Evangelismo Ele era neto do Herodes que mandar decapitar a João Batista Ele era filho do Herodes que mandou matar ao fio da espada o apostolo Tiago (irmão do apostolo João) I Pedro 4:16 – Diz, “ Se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome”. “Cristão” não é um titulo “Cristão foi um nome dado aos discípulos pelos pagãos que viram algo diferente “Cristão” é alguém que segue a Cristo. Alguém que está ao lado de Cristo Seguidores de Cristo não carregam nomes humanos que homenageiam homens Como o mundo define ser “cristão”  Basta usar um adesivo no carro – “sou cristão”  Basta mencionar o nome de Deus publicamente  Basta frequentar uma igreja – qualquer igreja, pois todas são iguais; assim dizem algumas as pessoas!  Ou ser da religiao Catolica. Que acham que são os verdadeiros cristãos. (Mas nuca vi cristão na BÍBLIA, venerando ou clamando a uma imagem isso é uma blasfêmia. Sl 115; 1 João 5:21). 11.27-30. CRISTÃOS SOCORREM OS IRMÃOS NECESSITADOS Cláudio – o imperador Reinou de 41-54 d. C. Ele veio depois de Calígula. Depois de Cláudio veio Nero A Fome Aconteceu por volta dos anos 45 e 46 d. C.
  • 29. 29 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 12 ORAÇÃO EFICAZ Introdução: Estes acontecimentos datam por volta de 44 d. C. Herodes era o Agripa I. Ele era o pai de Herodes, Agripa II que quase se tornou um cristão em At. 26:28 com o testemunho do apóstolo Paulo. Este Herodes Agripa I era o neto de Herodes o Grande que reinava durante o nascimento de Jesus (Mt. 2:1-16). Este Herodes AGRIPA I era também o sobrinho de Herodes Antipas, que teve uma participação no julgamento de Jesus (Lc. 23:7-12) Este Herodes queria agradar aos judeus politicamente, por isso, ele viu que dava ibope perseguir, prender e passar a fio de espada a cristãos. I. A Morte de Tiago 12.1-3 – “Mandou Herodes (Agripa I) prender alguns da igreja para os maltratar, fazendo passar a fio de espada a Tiago, irmão de João”. O cálice de sofrimento e o batismo de sofrimento de Jesus A promessa de morte Em Marcos 10:38-39, João e seu irmão Tiago vêm para Jesus e pedem para receber uma posição de liderança e destaque. Achavam que Jesus estabeleceria um reino terrestre. Não tinham entendido o reino espiritual de Jesus. Jesus lhes pergunta: “Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu bebo ou receber o batismo com que eu sou batizado? Disseram-lhe: Podemos. Tornou-lhes Jesus: Bebereis o cálice que eu bebo e o batismo com que eu sou batizado”. O historiador Eusébio do 4º século Autor do livro História da Igreja Baseado num documento de Clemente de Alexandria, narra à história do soldado que aguardava Tiago diante do Tribunal. Este soldado foi tão tocado pelo exemplo de fé e testemunho de Tiago que ele mesmo se declarou um crstão e acabou sendo executado juntamente com Tiago. “A ORAÇÃO INCESSANTE” FAZ AS COISAS ACONTECEREM! “Incessante” significa “agonia” – o tipo de oração que vem do fundo do coração – Lucas 22:44 I - 12:4,5. “Pedro estava guardado no cárcere; mas, as havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele” Vezes e mais vezes, no livro de Atos, lemos que os cristãos oravam. Se orarmos como a igreja em Atos, o poder de Deus será demonstrado ainda hoje na nossa igreja como no livro de Atos. O nosso Deus é o mesmo Deus de Atos. O poder dele continua o mesmo! Lembre-se porem que: *Oração não é simplesmente um dever religioso *Oração não é simplesmente um kit de primeiros socorros *Oração não é um pedido de um cardápio de restaurante *Oração não é uma barganha com Deus
  • 30. 30 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza II. Pedro na prisão Herodes pretendia matá-lo depois da Páscoa (At. 12:4)  Três Razões para isso 1. Mostrar que ele era uma pessoa religiosa 2. Esperar as multidões voltarem à suas casas para não haver uma revolta 3. Queria ter toda a atenção dos judeus da Judéia voltada para o evento da execução de Pedro A Precaução de Herodes 12.4 -25. Em geral, o prisioneiro estaria algemado a um soldado. No caso de Pedro, ele tinha uma escolta de 4 soldado. Se o prisioneiro fugisse, os soldados que guardavam seriam executados. III. Lições de uma Igreja em Oração Incessante 1. Não espere uma “resposta padrão” de Deus a. Tiago foi morto b. Pedro foi solto c. Mas, ambos cumpriram o propósito de Deus. 2. Os soldados de Herodes não eram tão poderosos quanto os soldados da igreja que oravam a. Lembre-se; Estamos em uma guerra espiritual. b. Não se esqueça; O mais forte sempre vence. c. O mais forte é Deus! (Ef. 6:10-18) 3. Orar sozinho é bom, mas orar com alguém é melhor ainda! a. Muitas pessoas estavam congregadas e oravam (At. 12:12) b. Jesus disse: “Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles” (Mt. 18:20) 4. Prepare-se para o impossível e o inesperado acontecer a. “Sobreveio um anjo do Senhor… Pedro o seguia, não sabendo que era real o que se fazia… O Senhor me livrou da mão de Herodes… (os irmãos disseram a Rode, a criada na casa de Maria, mãe de João Marcos) estás louca… É o anjo (de Pedro - Judeus creem em angeologia). Viram-no e ficaram atônitos” (At. 12:7-16) b. Eles faziam o que o Senhor havia ensinado. “Tudo que pedires em meu nome, isso farei” (oravam) (João 14:13), mas não tinham certeza se ia ou não acontecer. Conclusão: Herodes tem um fio trágico. A lição é simples; O SENHOR JESUS CRSTO ESTÁ NO CONTROLE! Não queira se passar por Deus. Não queira lutar contra Deus e o seu povo. Leia Atos 12:20-23. Obs.: Tiremos um tempo em nossa sua vida para orarmos com nossos irmãos.
  • 31. 31 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 13 O EVANGELHO SE ESPALHANDO EM OUTROS LUGARES Introdução: No verso 32 deste capítulo 13 de Atos, o destaque maior e a lição principal é: “ O Evangelho deve ser Anunciado a todas as nações”. Paulo diz.: “Nós vos anunciamos o evangelho da promessa feita a nossos pais” (At. 13:32). O evangelho revela os atributos de Deus. O desejo de Deus é que todos sejam salvos e que venham a conhecê-lo. 1 - Deus é bom! A palavra “evangelho” significa “boas notícias” (Rm.1.16,17;1Coríntios 15. 1-4) JESUS É O EVANGELHO! Jesus ordenou que seus discípulos, anunciassem em Jerusalém e até os confins do mundo (Mt.28:18-20; Mc 16:15) as boas notícias de salvação ao pecador. Isto, porque Deus é bom e não têm prazer na morte ou destruição de nenhuma pessoa (Ez. 18:31-32) A bondade de Deus revelada no Evangelho refuta a ideia da doutrina humana da Predestinação que diz que Deus escolheu uns para serem salvos e outros para serem destruídos. (Doutrina de João Calvino). Isto faria de nosso Deus, um Deus injusto. Deus é bom! Quem decide onde passaremos a eternidade somos nós. (Deuteronômio 30.15-20; Ezequiel 18:32; Jeremias 29.11-13; Lucas 16.19-31) 2 - Deus é fiel. Paulo diz: “O evangelho que vos anunciamos é o evangelho da PROMESSA feita a nossos pais” (Atos 13:32). O maior exemplo de fidelidade de Deus foi a vinda de Jesus Cristo.  Ele tinha planejado desde antes da fundação do mundo (Efésios 3:8-11)  Ele tinha prometido aos pais – Patriarcas dos judeus (Gênesis 12:3) – Todas as nações seriam abençoadas, não somente os judeus!  Ele tinha profetizado no Velho Testamento sua vinda (umas 300 profecias)  Ele cumpriu todo o prometido! (Gálatas 4:4-5) “vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos”. Muitos não conseguem confiar neste Deus fiel porque cresceram com um conceito errado sobre Deus. Para eles, Deus é um tirano ou um juiz duro e carrasco que está bravo com os pecadores. Para muitos, Deus nunca sorri ou nunca está feliz.  3 Coisas que Deus não pode fazer: 1. Ele nunca erra – (Dt. 32:4) – “Deus é Justo” 2. Ele nunca mente – (Lv. 11:44-45) - “Deus é Santo” 3. Ele nunca quebra uma promessa – (Nm. 23:29) – “Deus é fiel” – Ele é sempre confiável, mesmo quando as coisas estão difíceis e você não entende o que está acontecendo. Espere e confie um pouco mais e você verá os atributos da bondade e fidelidade de Deus sendo revelados na sua vida.
  • 32. 32 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza O CONTEXTO DO CAPÍTULO 13 13.1-3. Aqui, neste capítulo começam as viagens missionárias de Saulo que, daqui em diante, será chamado Paulo. Saulo era o nome grego derivado do hebraico Saul. Paulo era o seu nome Romano. Ele tinha dupla cidadania, judeu romano. Paulo e Barnabé estão servindo ao Senhor na cidade de Antioquia da Síria. Ambos faziam parte do grupo de profetas e mestres. Saulo (Paulo) e Barnabé são separados pelo Espírito Santo para a obra missionária. Podemos notar aqui, duas condições para ser separado ou escolhido por Deus para a obra missionária: 1. (Atos 13:2) A pessoa deve estar SERVINDO o Senhor. Isto significa que o enfoque desses homens era o Senhor. A prova de quem serve o Senhor é SERVIR A IGREJA. Eles serviam como profetas e mestres na igreja. Não eram preguiçosos e alheios. Eram homens fiéis a Deus e dedicados na igreja, tinham um MINISTÉRIO. 2. (Atos 13:2) A pessoa tem que ter CERTEZA DE SEU CHAMADO. (1Cor.7.17,20,23,24; 2Tm. 1.6-11) É óbvio que o jejum (abstenção de comida) e oração, sempre estão ligados e tendo como base um propósito. Outros homens que serviam em Antioquia como profetas e mestres:  Simeão, por sobrenome Niger (que significa “negro”). Provavelmente tratava-se de um irmão africano que servia a igreja em Antioquia. Alguns dizem que este foi o homem que ajudou a Jesus carregar a cruz (Lucas 23:26).  Lúcio de Cirene  Manaém, “colaço” (alguém que havia sido criado com Herodes o tetrarca). Este é o Herodes que decapitou João Batista e presidiu no julgamento de Jesus em Lucas 23:8-12. 13.4-14. A PRIMEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA - INÍCIO  Os integrantes da viagem: 13:4 (Barnabé e Paulo) 13:5 (João Marcos servia como auxiliar – A igreja em Jerusalém fazia reuniões em sua casa Atos 12:12), ele é o autor do Evangelho de Marcos. (por sinal o primeiro a ser escrito entre 60 a 70 d.C.) João (hebraico) Marcos (romano), nome que usou ao escrever o evangelho. João Marcos, era primo de Barnabé (Colossenses 4:10). Considerado filho espiritual do apóstolo Pedro. (1 Pedro 5.13) Marcos acompanhou Paulo e Barnabé em sua primeira viagem missionária (45.d.C), mas, desistiu de continuar a viagem e regressou a Jerusalém (Atos 13.13). Alguns anos depois. (50.d.C), seguiu para sua segunda viagem missionária somente com seu primo (Atos 15.36-41), após ter sido motivo de desavença entre Paulo e Barnabé. Mas tarde, após doze anos (62.d.C.), Marcos amadureceu e ganhou a confiança do Apóstolo Paulo. (Colossenses 4.10; Filemom 24) Por volta de cinco anos depois (67 d.C.), Paulo reconhece-o como sendo útil no ministério. (2Tm.4.11)
  • 33. 33 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza O falso profeta Barjesus 13:6-12. Paulo e Barnabé encontram a primeira oposição ao evangelho. Indireta (desviando o ouvinte de cré no Evangelho, de forma escondida). Um judeu, mágico, falso profeta, de nome Barjesus (filho de Jesus). Mas Paulo movido pelo Espírito Santo, o enfrentou diretamente e o fez ficar cego. 13.7,12. “Ele era um representante do império romano. Todas as províncias romanas eram divididas em duas classes; aquelas que precisavam de tropas para manter a paz e aquelas que não precisavam da presença do exército romano. As que precisavam eram administradas pelo senado romano e diretamente pelo imperador”. Este homem tão importante na época, se convertera ao Senhor. A pregação do Evangelho na Sinagoga dos Judeus At. 13:14-44. Em Antioquia da Pisídia “indo num sábado à sinagoga” (Era costume convidar o visitante judeu ortodoxo para dirigir algumas palavras na sinagoga). Obs. Os judeus podem ser divididos em 3 grupos. O Judaísmo Ortodoxo, O Judaísmo Conservador e O Judaísmo Reformista. A principal diferença entre esses grupos é a sua abordagem em relação à Lei Judaica. Os ortodoxos sustentam que a Torá e a lei judaica são de origem divina, eterna e imutável, e que devem ser rigorosamente seguidas. Os conservadores e reformistas são mais liberais, geralmente promovendo uma interpretação mais "tradicional" sustentam que a lei judaica deve ser vista como um conjunto de diretrizes gerais e não como um conjunto de restrições e obrigações. Paulo explana de uma forma breve a história do Velho Testamento na sua pregação: A escolha dos patriarcas; Israel no Egito; 40 anos no deserto; Entrada em Canaã – terra prometida; Os juízes e profetas; Israel pede um rei (Saul ou Saulo, o primeiro rei); O rei Davi e a promessa de trazer o Salvador; João Batista o precursor; Os judeus em Jerusalém pedem a morte de Jesus; Pilatos atende ao pedido; Deus o ressuscita e ele é visto por testemunhas Em resumo, Paulo usa o Antigo Testamento e Anuncia Jesus o evangelho. (13.32), seu apelo é que eles o reconheçam como o prometido e escolhido de Deus para receberem a remissão de seus pecados e a justificação. (13.38,39). 13. 45-52. Paulo e Barnabé encontram a segunda oposição ao evangelho. Agora uma de forma direta (Judeus invejosos blasfemando e contradizendo o Evangelho, publicamente). Mas, Paulo os repreendeu e “sacudiu contra eles o pó dos pés” (13.52). Isso era um sinal de protesto de Jesus. (Mt.10.14,15). Para não insistir com aqueles que rejeitam a mensagem, pois seriam julgados por Deus. 1. A pregação do evangelho nunca volta vazia At. 13:48-49, 52 – “Regozijam-se e glorificavam” “Transbordavam de alegria e do Espírito Santo”. 2. A pregação do evangelho exige urgência Portanto, se alguém rejeita o evangelho, não perca tempo, procure outros corações que estejam abertos! At. 13:46 – “Postos que rejeitais… eis que nos volvemos para os gentios”. Conclusão: Deus é bom e fiel! Mas cabe ao ser humano querer ser SALVO ou PERDIDO! A decisão é do ser humano. Quem decide ser condenado ou absolvido no juízo final, somos nós! NÃO DEUS. “ Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.” “ Porque o que semeia para sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna” (Gálatas 6.7,8)
  • 34. 34 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 14 A PRIMEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA - FIM Introdução: Nos capítulos 13 e 14 encontramos o registro de primeira viagem missionária do Apóstolo Paulo juntamente com Barnabé. Essa viagem data entre 46 até 48 d. C. O versículo chave deste capítulo é Atos 14:22 “Fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus.” O Roteiro da 1ª viagem de Paulo At. 13:4 – Selêucia At. 13:4 – Ilha de Chipre (Barnabé era natural de Chipre) At. 13:4 – Salamina (lado leste da ilha) At. 13:5 – Pafos (lado oeste da ilha). A experiência com o mágico e falso profeta chamado Barjesus e a conversão do procônsul Sergio Paulo (administrador de 46-48 d.C.). At. 13:6 – Perge da Panfília (João Marcos volta para casa) At. 13:3 – Antioquia da Pisidia (Após a rejeição, decidem ir para os gentios – At. 13:46) At. 14:1 – Icônio. At. 14:6 – Listra (Paulo é apedrejado) At. 14:6 – Derby At. 14:21-23 – Voltam à Listra, Icônio e Antioquia (confirmando os novos convertido e elegendo Presbíteros) At. 14:24 – Pisídia e Panfília At. 14:25 – Perge e descem até Atalia. At. 14:26 – Depois, navegam para Antioquia (de onde foram enviados).
  • 35. 35 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Resumo dos Acontecimentos do Capítulo 14  Paulo e Barnabé seguem o modelo de evangelismo “prioritário” e primeiramente vão até a sinagoga judaica.  Paulo e Barnabé veem um grande resultado da pregação (14:1)  Paulo e Barnabé enfrentam oposição (14:2)  Paulo e Barnabé estão confirmando a Palavra com sinais e prodígios (14:3)  Paulo e Barnabé fogem para Listra (14.4-6)  Paulo e Barnabé são quase homenageados como “deuses” em Listra (14.7-18)  Paulo e Barnabé são perseguidos em Listra por judeus que vieram de Antioquia da Pisídia e Icônio, e apedrejaram Paulo fora da cidade e dado como morto o deixaram. (14.19)  Paulo e Barnabé continuam a pregar apesar de oposição e sofrimento (14.20-22)  Paulo e Barnabé fazem eleição de presbíteros nas igrejas recém-plantadas em Listra, Icônio e Antioquia. (14.23)  Paulo e Barnabé voltam para a Antioquia da Síria de onde foram enviados. (14.24-28). LIÇÕES IMPORTANTES Lição 1 – CUIDADO COM O ORGULHO. Fique esperto com Satanás; quando ele perceber que não vai conseguir te derrubar com as tribulações, talvez ele procure um jeito de te adular, bajular ou te colocar num pedestal (At. 14:8-18)  O diabo muda a estratégia. O que ele quer é ver nossa queda e derrota.  Paulo cura um aleijado que tinha fé, mas nem sempre quem recebe a cura tem fé.  Os habitantes de listra acharam que “os deuses” baixaram até eles ao verem a cura.  A Barnabé chamaram Júpiter  A Paulo chamaram Mercúrio  Júpiter é o mesmo que Zeus. Mercúrio é o mesmo que Hermes. Havia uma lenda entre as pessoas em Listra que dizia que, de acordo com mitologia grega, estes dois deuses visitaram a terra deles e ninguém ofereceu nenhuma hospitalidade a eles, exceto um casal já bem idoso. Tomados de ira, Júpiter e Mercúrio aniquilaram toda a população daquela terra e só pouparam o casal idoso. Por isso, aqueles homens correram em prontidão para prestar “culto” a Barnabé e a Paulo. Obs: Se Paulo e Barnabé tivessem permitido que isso acontecesse, teriam caído na armadilha do diabo. Os argumentos que os apóstolos (os enviados) Paulo e Barnabé usaram para impedi-los: 1. “Rasgaram suas vestes” – At. 14:14 – Isto era uma demonstração da humanidade deles. Um “deus” jamais faria isso em público para não se humilhar. Também, rasgar as vestes era um ato de indignação contra uma blasfêmia. O que aqueles homens estavam tentando fazer era simplesmente uma blasfêmia aos olhos de Paulo e Barnabé.
  • 36. 36 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Também rasgar as vestes era um sinal de tristeza e luto para os judeus. Paulo e Barnabé estavam dizendo que o gesto daquelas pessoas não traria nenhuma alegria ou celebração aos apóstolos. 2. Paulo e Barnabé disseram: “Somos homens como vós, sujeitos aos mesmos sentimentos” At. 14:15. (Essa expressão aparece também em Tiago 5:17 se referindo a Elias). Isto significa que eles eram seres humanos sujeitos as mesmas franquezas que qualquer outro. 3. Paulo e Barnabé falam sobre o “Deus vivo” (Atos 14:15-18)  Este é o Deus criador  Este é o Deus que não é vingativo como eram Júpiter e Mercúrio  Este é o Deus que faz o bem e que dá as chuvas, estações frutíferas e enche o coração de fartura e de alegria. Um Deus totalmente diferente dos deuses da mitologia grega que eram mesquinhos, vingativos imaturos e parciais. Lição 2. NÃO SE AFASTE DA OBRA ANTES DO TEMPO. No final dessa primeira viagem missionária, Paulo e Barnabé voltam pelas cidades onde haviam pregado o Evangelho e faziam quatro coisas: *Fortalecem as almas dos discípulos *Exortam os discípulos a permanecer firmes na fé. *Mostram que, através de muitas tribulações conseguirão entrar no reino. *Promoveram a eleição de Presbíteros. Conclusão: Presbítero, Bispo e Pastor são termos que se referem à mesma pessoa. São palavras utilizadas simultaneamente e nunca denotam que um está acima do outro. Ser Presbítero é uma função, um serviço. Nunca um título ou poder hierárquico. *Pastor Apalavra grega traduzida époimen quesignifica pastores. (“Pastor” éa palavra emlatin para aquelequepastoreia),é uma palavra comum na Bíblia. Frequentemente se refere aos pastores de ovelhas, No Novo Testamento, homens qualificados devem pastorear o rebanho, a congregação do Senhor (1 Timóteo 3:1-7; Atos 20:28-35; 1 Pedro 5:1-3). *Bispo vem da palavra grega episkopos, que quer dizer supervisor ou superintendente. Em 1 Pedro 2:25, se refere ao Senhor. Várias outras passagens usam essa palavra para descrever a responsabilidade de homens escolhidos para guiar os discípulos de Cristo no seu trabalho na igreja (Atos 20:28; Filipenses 1:1; 1 Timóteo 3:2; Tito 1:7). *Presbítero vem do grego, πρεσβυτερος, presbyteros, pessoa de idade, ancião. A palavra é usada na Bíblia para identificar alguns dos líderes entre os judeus. No livro de Atos e nas epístolas, os homens que pastoreavam e supervisionavam as igrejas locais foram freqüentemente chamados de presbíteros (Atos 20:17; Tiago 5:14; 1 Pedro 5:1). Obs.: Paulo e Barnabé não esperaram muito para eleger os presbíteros nas congregações. Três razões para isso: 1. Já eram homens experimentados, e conhecedores dos escritos bíblicos, só precisavam de esclarecimento. 2. Estes homens eram judeus experientes e religiosos que esperaram toda a vida a chegada do Messias. Quando entenderam que o Cristo/Messias já havia chegado, eles creram e estavam preparados com bagagem de conhecimento e a maturidade para servirem como líderes espirituais. 3. Paulo tinha o poder para compartilhar dons espirituais e sobrenaturais de acordo com a vontade do Espírito Santo para que pudesse ser utilizado para a edificação da obra de Deus. E Deus o usou nessa missão.
  • 37. 37 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 15 O PERIGO CONSTANTE DA DIVISÃO Introdução: Alguns cristãos (judeus de Jerusalém) foram até a cidade de Antioquia da Síria, (a primeira igreja que realizou missões do primeiro século), e começaram a exigir que os cristãos daquela região (que eram gentios) fossem circuncidados e obedecessem a Lei de Moisés para serem salvos (At. 15:1 e 5). Mas, nem os próprios judeus conseguiam cumprir o que exigiam dos gentios! (15:10). 15. 1-35. A igreja deve ficar sempre ALERTA! Surgirão “irmãos com dúvidas” que geram DIVISÃO. 1. Imposição e expectativas irreais podem gerar divisão. 2. Apego às tradições pode gerar divisão. 3. A atitude de superioridade pode gerar divisão. 4. Falar mal de alguém, (fofocas), pode gerar divisão. 5. Julgamento precipitado, pode gerar divisão. 6. Ser insensível pode gerar divisão. 7. Ser hipersensível pode gerar divisão. 8. Não buscar solucionar os problemas pode gerar divisão. 9. Formar partidos, para promover alguém, pode gerar divisão. 10. Ter ciúme de alguém que exerce algum serviço em evidência, pode gerar divisão. 11. Fazer acepção de pessoas por intelecto, bens, nacionalidade, pode criar divisão. 12. Impor regras do Antigo Testamento, sem base no Novo Testamento, pode gerar divisão. (Mateus escreveu um capítulo inteiro sobre Jesus censurando os fariseus sobre suas hipocrisias. Mt.23) O que isso gerou ali em Antioquia?  Contenda e grande discussão (15:2)  Uma viagem de Paulo e Barnabé (e outros) para Jerusalém para uma reunião com os apóstolos e presbíteros da igreja (15:2)  Um sermão de Pedro (15:7-11) onde ele fala sobre o caráter de Deus e a hipocrisias do homem (judeus) que queria colocar um jogo pesado sobre os gentios, mas que eles mesmos (os judeus) não conseguia carregar. O que era o Jugo? Era o cumprimento da Lei de Moisés! Os fariseus era uma seita “separatista” que queriam impor a observação da Lei de Moisés a todo custo! (15:5)  Paulo e Barnabé deram um relatório de obra missionária entre os gentios (15:4,12)  Depois que Paulo e Barnabé falaram, Tiago (irmão de Jesus e de Judas Mateus 13:55) deu o seu parecer e em seguida, escreveram uma carta para ser lida entre os cristãos gentios em Antioquia, Síria e Cilícia (15:23).  Paulo, Barnabé, Judas chamado Barsabás e Silas foram enviados para Antioquia para levar a correspondência aprovada pelos apóstolos e presbíteros e leram essa correspondência para a comunidade dos discípulos (15:30-31). Quando a solução foi apresentada, houve grande alegria (15:31); O discípulo de Cristo, no livro de Atos, procura agir com as pessoas como Deus age. Quando enfocamos na aparência, estaremos sujeitos a rotular, julgar, condenar e excluir.
  • 38. 38 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza Atos Capítulo 15:36 – 16:40 A 2ª VIAGEM MISSIONÁRIA - INÍCIO Introdução: No capítulo 15:36, Paulo inicia os preparativos para a sua segunda viagem missionária. Esta viagem durou aproximadamente três a quatro anos Ele provavelmente partiu no ano 49 d. C. de Antioquia da Síria, passou pela Cilícia e Pisidia fortalecendo as igrejas, impedindo por Deus de pregar na Ásia, foi até a Europa iniciando a obra missionária naquele continente na cidade de Filipos. Dali ele foi para as cidades de Tessalônica e Beréia, chegando até a Grécia na cidade de Atenas e posteriormente até a cidade de Corinto. Lá em Corinto, Paulo vem a conhecer um casal muito especial de missionários e grandes evangelistas. O marido era Áquila e a esposa era chamada Priscila. Na volta para a Antioquia da Síria, Paulo deixa este casal na cidade de Éfeso, vai até Cesaréia, dali passa por Jerusalém e conclui a viagem por volta do ano 52 d. C. chegando de volta na cidade de Antioquia. I - Paulo tem uma forte desavença ou desentendimento com Barnabé (15:36-39) por causa de João Marcos. Atos 13:13; João Marcos decidiu abandonar Paulo e Barnabé na primeira viagem missionária e voltou para Jerusalém. Paulo não gostou da atitude de João Marcos, por isso não achou justo levá-lo na segunda viagem missionária. Lição: E quando houver uma briga entre você e uma irmã ou irmão? a. Lembre-se não estamos isentos. Se aconteceu entre Paulo e Barnabé, pode acontecer entre você e seu irmão ou irmã mais chegado! b. Não deixe a igreja por isso. Paulo e Barnabé não abandonaram a igreja ou o Senhor Jesus por causa da briga. Eles continuaram servindo a Deus e pregando o Evangelho. c. Tome sempre a iniciativa. Resolva o problema! d. Tente ver com os olhos da outra pessoa. Em outras palavras, não esqueça a sensibilidade. Barnabé foi mais sensível. Ele levou João Marcos com ele para Chipre. Por isso ele é chamado filho de exortação ou encorajamento! (At. 4:36). Mais tarde, Paulo caiu em si e viu a utilidade de João Marcos. (2Tm. 4:11) e. Não fale mal do irmão Se isso tivesse acontecido entre Paulo e Barnabé. Com certeza teria afetado todo o coletivo e estragado a missão deles e o ambiente nas igrejas que tinham plantado na primeira viagem. f. Siga em frente A experiência pode lhe ajudar a crescer e se você não ficar amargurado, ressentido ou rancoroso, Deus pode usar a circunstância para tudo cooperar para o bem e o reino ainda continuar.
  • 39. 39 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza II - Paulo decide levar Silas e Timóteo com ele (15:40,41; 16:1-3) Por que Timóteo teve que ser circuncidado?  Os judeus viam Timóteo como judeu, afinal de contas, ele era filho de uma judia. Um judeu não circuncidado seria um apóstata. Isto significa que ele teria abandonado suas raízes de fé e o seu compromisso com Deus. Isso teria se tornado uma barreira para ele pregar o Evangelho entre os judeus nas sinagogas. Paulo sabia que a circuncisão não era uma questão de salvação. Paulo não está se contradizendo neste contexto. Ele está somente sendo sensível aos sentimentos judeus, não querendo causar nenhum mal-estar entre eles para não fechar as portas para a pregação. Lição: Como alguém se torna uma barreira para pregação do Evangelho? a. Quando se vive uma vida incoerente. fala uma coisa, mas faz outra. Um mau exemplo. b. Quando não estamos prontos para abrir mão de nossas tradições humanas e se tornam doutrinas para nós. c. Quando não somos sensível aos sentimentos das pessoas.  Paulo volta para as igrejas que ele havia plantado na sua primeira viagem missionária para fortalecê-las com elas as decisões que os apóstolos e presbíteros de Jerusalém haviam tomado (15:29,41; 16:4-5). III - Paulo é impedido pela “Trindade” (Deus, Espírito Santo e Jesus) de ir pregar a palavra na Ásia (16:6-11). Por que Deus impediu que Paulo pregasse na Ásia?  Bem, em primeiro lugar, Ásia aqui no contexto é a atual Turquia. Essa era a região conhecida como Ásia Menor no primeiro século. Se repararmos o contexto, percebemos a ação tanto do Espírito Santo, como de Jesus, como também de Deus. Toda a Divindade está envolvida na evangelização do mundo. A missão pertence ao Deus TriÚno. Um deu a sua vida. O outro selou e santificou. E o outro acolheu como filho(a). *Lídia e sua família são convertidos ao Senhor. (16.12-15) nasce a primeira igreja em solo europeu. Lição: Provérbios 16:1 “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor”. a. Deus permite que façamos planos, mas ele dá a resposta final. b. Deus expandiu a visão de Paulo, ele chega até a Grécia para pregar o Evangelho em cidades importantes como Atenas e Corinto. c. Em muitos exemplos na Bíblia, o que vemos é que o plano de Deus é sempre maior e melhor do que aquilo que esperamos realizar. Como agir quando nossos planos não dão certo? Procure ouvir mais com o coração e sensibilidade à voz de Deus. Talvez ele toque no seu íntimo de uma forma especial. Talvez ele use um irmão ou irmã com um conselho amigo e diretivo. Talvez a Palavra seja a forma que ele lhe indicará um novo caminho ou opção. d. Confie na direção de Deus. Deus sempre sabe o que é melhor para nós. e. A obra é de Deus, somos apenas seus instrumentos escolhidos
  • 40. 40 ATOS DOS APÓSTOLOS Atos dos Apóstolos - Luiz Souza  Paulo fica indignado quando é seguido por muitos dias por uma jovem possessa de espírito adivinhador (16:16-18)  Paulo e Silas são presos e acoitados porque Paulo expele o espírito da jovem, e, com isso cessa o lucro que ela dava aos seus senhores. (16:19-23) IV. Paulo e Silas pregam para o carcereiro responsável pela prisão e veem a grande alegria manifestada na conversão dele e de seus familiares (16:24-34). Lição: Permaneça fiel até em meio aos problemas. A pergunta mais importante do carcereiro “Que devo fazer para que seja salvo”? (16:30) É bem possível, que o carcereiro estivesse pensando em termos físicos. Ele sabia que se um prisioneiro fugisse daquela prisão, ele teria que pagar com a sua própria vida. (Era a lei romana) Paulo e Silas puxam a conversa para o lado espiritual. Eles respondem: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa”. Paulo e Silas não queriam apenas salvar o carcereiro fisicamente, mas também espiritualmente. Eles queriam salvar não somente ele, mas toda sua família.  A família unida em Cristo fica muito mais forte!  A igreja formada por famílias é muito mais forte!  Quando a Família é forte, a igreja será forte! Se a família é fraca, levará seus problemas para dentro da igreja. E senão houver famílias capacitadas e fortes para ajudar por meio da palavra, será triste a vida dessa igreja!  Se Paulo e Silas ao invés de Louvar a Deus na prisão, estivessem chorando e reclamando. Você acha que o carcereiro e sua família teriam sido salvos? Com certeza Não! Mesmo no meio de problemas temos que continuar fiéis ao Senhor. Conclusão: Nada acontece por acaso na nossa vida. Num tabuleiro de xadrez, Deus está mexendo nas peças e mudando de um lugar para o outro. Às vezes não entendemos qual é a “jogada”. Por que a separação entre Paulo e Barnabé? Eles fizeram tão bem a primeira viagem missionária! Por que levar Timóteo, um jovem inexperiente? Por que Deus impediu Paulo de ir para um lugar onde ele queria pregar o Evangelho? Por que Paulo teve que ser preso e açoitado, mesmo sendo cidadão romano? Será que Deus não poderia ter poupado isso? Sim! Mas, tudo ele faz como lhe apraz. (Isaías 55.11) Lembre-se Deus está no controle de nossa vida. É ele quem abre portas para a solução de nossos problemas, para a pregação do evangelho, para a salvação do ouvinte e para o fortalecimento da igreja. Quando você notar que a “porta” está se fechando para você, fique ligado e alerta. Não desanime! Continue fiel. e na hora certa, você verá o milagre de Deus acontecer na sua vida de forma sobrenatural e inimaginável!! Tem sido assim na minha vida. Na sua não será diferente. Somente creia! (Hebreus 12.5-6)