SlideShare uma empresa Scribd logo
6º ano (caps. 4 e 5)
FUSO HORÁRIO 
A velocidade do avanço tecnológico no sistema de comunicação
mundial, impôs uma necessidade de unificação da hora no mundo.
Na conferência de Washington(EUA) em 1884, foram
estabelecidos os princípios para a criação dos fusos.
Foram estabelecidas faixas terrestres, com largura de 15o. Nesta
faixa todos os locais aí localizados tem a mesma hora: é chamada de
hora legal.
Justifica-se a escolha, pois a Terra executa o movimento de
rotação em 24 horas, e ao completar essa volta, ela percorreu 360o.
360º / 24 = 15o
Portanto, cada 15o de longitude corresponde a uma hora e o Planeta está
divididos em 24 fusos horários.
15o = 1 hora ou 1 fuso horário
FUSO HORÁRIO 
Como a Terra gira de OESTE para LESTE, as horas aumentam na
direção leste e diminuem na direção oeste.
- O L +
FUSO HORÁRIO NO BRASIL 
O território brasileiro, por se encontrar no hemisfério ocidental, possui o seu horário
atrasado em relação ao meridiano mencionado. Além disso, em razão de o país possuir
uma ampla extensão, sua localização é dividida em quatro fusos horários, cuja
demarcação oficial (a hora legal) é estabelecida conforme o mapa a seguir:
HORÁRIO DE VERÃO 
No Horário de verão adianta-se o relógio em 1 hora com o objetivo
de aproveitar mais a luminosidade do sol durante os meses de maior insolação
(verão), desta forma economizamos mais energia elétrica.
HORÁRIO DE VERÃO 
COORDENADAS GEOGRAFICAS 
Coordenadas Geográficas são linhas imaginárias que
cortam o planeta Terra nos sentidos horizontal e
vertical, servindo para a localização de qualquer ponto
na superfície terrestre. A distância das coordenadas
geográficas são medidas em graus, minutos e
segundos.
LATITUDE
NORTE ou
SUL
90º N até
90ºS
LESTE ou
OESTE
180º L
até
LONGITUDE
COORDENADAS GEOGRAFICAS 
O ENCONTRO ENTRE DOIS PONTOS
LATITUDE e LONGITUDE
É CONHECIDO COMO
COORDENADA
GEOGRÁFICA
COORDENADAS GEOGRAFICAS 
Exemplo 2:
130º L
60º N
50º O
20º S
Exemplo 1:
COORDENADAS GEOGRAFICAS 
PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS
 Prof.º Alexandre Alves
PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS 
A representação mais precisa da superfície da Terra é o globo. A
representação por meio de mapas, sempre acarretará distorções. Não
existem projeções melhores ou piores. Cada uma se adapta a
determinadas finalidades. Mas nenhuma resolve o problema da
representação da curvatura da Terra numa superfície plana.
Para ser feita, a representação emprega um sistema de projeções
cartográficas baseadas em relações matemáticas e geométricas. Apesar
dos problemas que todas apresentam, sem essas projeções seria
impossível a reprodução plana do globo terrestre.
CLASSIFICAÇÃO DAS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS 
CONFORME: São projeções que conservam os ângulos, ou seja, são mantidas as formas ou as
fisionomia dos elementos cartografados.
Ex: Projeção de Mercator
EQUIVALENTE: São as que conservam as áreas, mantendo a proporção do tamanho entre a
superfície real e a representada no mapa.
Ex: Projeção de Peters
EQUIDISTANTE: Os comprimentos são representados em escala constante, ou seja, é mantida a
relação de comprimento entre meridianos e paralelos.
Ex: Projeção Azimutal
PROJEÇÕES 
PROJEÇÃO CILÍNDRICA 
 As principais são as projeções de Mercator e Peters.
 Usada para baixas latitudes além de planisférios.
 Distorções nas altas latitudes.
 Paralelos e meridianos retos.
ProjeçãoCilíndrica
PROJEÇÃO DE MERCARTOR 
Gerard Mercator (1512-1594) desenvolveu seu trabalho,
durante as grandes navegações do século 14.
Do continente europeu partiram navios para a África,
América e Ásia. A projeção é a mais apropriada à navegação
marítima e mostra uma visão eurocêntrica do mundo.
PROJEÇÃO DE MERCARTOR 
PROJEÇÃO DE PETERS 
Conhecida como:
“Um Mapa Para um Mundo Solidário”.
A Linha do equador está equidistante dos pólos. Deforma ângulos
e formas dos continentes, mas mantém as áreas proporcionais.
DESTACA PRINCIPALMENTE UM MUNDO SUBDESENVOLVIDO.
Também é uma projeção cilíndrica.
PROJEÇÃO DE PETERS 
MERCATOR X PETERS 
Projeção de Mercator:
 Nesta projeção os meridianos e os paralelos são linhas retas que se
cortam em ângulos retos.
 Manteve as formas dos continentes (conforme) mas não respeitou as
proporções reais.
 Nela as regiões polares aparecem muito exageradas.
 Favorece as desigualdades econômicas, pois amplia de maneira
desigual, e aumenta mais o Hemisfério Norte.
 Excelente para a navegação.
 Perfeita nos ângulos e formas.
 Coloca a Europa no centro do mapa (Eurocentrismo).
MERCATOR X PETERS 
Projeção de Peters:
 Alterou as formas para manter as reais proporções das áreas dos
continentes ( Equivalente).
 Destaque ao continente Africano no centro do mapa.
 Propostas de Peters: Valorização do mundo subdesenvolvido, mostrando
sua área real.
PROJEÇÃO CÔNICA 
 Utilizada para cartas e mapas nas latitudes médias.
 Projeção sobre um cone que tangencia a Terra.
 Possui paralelos circulares e meridianos retos e radiais.
ProjeçãoCônica
PROJEÇÃO AZIMUTAL 
 Construída a partir de um plano que tangencia os pólos.
 Aconselhado somente para representar os pólos.
 É uma projeção equidistante.
 Possui paralelos circulares e meridianos retos
ProjeçãoAzimutal
PROJEÇÃO AZIMUTAL 
A bandeira da ONU é uma projeção Azimutal
Projeções Paralelos e Meridianos Utilidade
Cilíndrica
Paralelos e Meridianos retos, e
deformação nas regiões de altas latitudes
(pólos).
MELHOR PARA
VIZUALIZAR REGIÕES
PERTO DO EQUADOR
Cônica
Meridianos retos e convergentes, os
paralelos são círculos concêntricos.
MELHOR PARA
VIZUALIZAR REGIÕES DE
LATITUDES MÉDIAS.
Azimutal
Meridianos retos e divergentes, os
paralelos são círculos concêntricos.
Distorções aumentam a partir do centro.
PREFERIDOS PARA
REPRESENTAR REGIÕES
POLARES E MAPAS
ESTRATÉGICOS,
QUANDO SE QUER DAR
DESTAQUE A UM PONTO
CENTRAL.
ROSA DOS VENTOS
 Prof.º Alexandre Alves
ROSA DOS VENTOS 
N
S
LO
Nordeste
Sudeste
Sudoeste
Noroeste
NNO NNE
ENE
ESE
SSE
ONO
OSO
SSO
Também podemos
chamar:
W – Oeste E - Leste
ROSA DOS VENTOS 
ATENÇÃO
EM EXERCÍCIOS DE VESTIBULAR VOCÊ TAMBÉM PODE ENCONTRAR
NORTE:
- Boreal
- Setentrional
SUL:
- Austral
- Meridional
LESTE:
- Oriental
- Nascente
OESTE:
- Ocidental
- Poente
ROSA DOS VENTOS 
EXEMPL
OS:
A Amazônia está
localizada na região
setentrional do
Brasil.
Manaus está
localizado a
Noroeste de São
Paulo.
ROSA DOS VENTOS 
BONS ESTUDOS !!!
“MAS SAIBA QUE O QUE VOCÊ FAZ A ESTE MUNDO, CHEGA
UM DIA EM QUE ESTE MUNDO TE DEVOLVE”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Elementos básicos de cartografia aula
Elementos básicos de cartografia   aulaElementos básicos de cartografia   aula
Elementos básicos de cartografia aula
Silmara Vedoveli
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completa
Artur Lara
 
Coordenadas Geograficas
Coordenadas GeograficasCoordenadas Geograficas
Coordenadas Geograficas
Luciano Pessanha
 
Cartografia2.
Cartografia2.Cartografia2.
Cartografia2.
Professor
 
4 a aula geo cpvem cartografia-aula-2=
4 a aula geo cpvem   cartografia-aula-2=4 a aula geo cpvem   cartografia-aula-2=
4 a aula geo cpvem cartografia-aula-2=
Wellington Moreira
 
Coordenadas geográficas_1ano
Coordenadas geográficas_1anoCoordenadas geográficas_1ano
Coordenadas geográficas_1ano
Suely Takahashi
 
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - IIAulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Cartografia odete
Cartografia odeteCartografia odete
Cartografia odete
geouerjvictor
 
Geofísica
GeofísicaGeofísica
Geofísica
UFES
 
Coordenadas geográficas 7ano
Coordenadas geográficas 7anoCoordenadas geográficas 7ano
Coordenadas geográficas 7ano
Suely Takahashi
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficas
robertobraz
 
Coordenadas geográficas
Coordenadas geográficasCoordenadas geográficas
Coordenadas geográficas
Gilcleia
 
Cartografia
CartografiaCartografia
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFIIIECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
profrodrigoribeiro
 
Orientação
Orientação Orientação
Orientação
Prof. Francesco Torres
 
Geografia cartografia projeções cartográficas
Geografia   cartografia projeções cartográficasGeografia   cartografia projeções cartográficas
Geografia cartografia projeções cartográficas
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Amostra apostila-ibge-2011
Amostra apostila-ibge-2011Amostra apostila-ibge-2011
Amostra apostila-ibge-2011
jjfneto83
 
Cartografia básica
Cartografia básicaCartografia básica
Cartografia básica
Gustavo Silva de Souza
 
Geografia 7º ano Resumo 1ª Parte
Geografia 7º ano Resumo 1ª ParteGeografia 7º ano Resumo 1ª Parte
Geografia 7º ano Resumo 1ª Parte
pipita
 
Projeções cartograficas
Projeções cartograficasProjeções cartograficas
Projeções cartograficas
Gisele Da Fonseca
 

Mais procurados (20)

Elementos básicos de cartografia aula
Elementos básicos de cartografia   aulaElementos básicos de cartografia   aula
Elementos básicos de cartografia aula
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completa
 
Coordenadas Geograficas
Coordenadas GeograficasCoordenadas Geograficas
Coordenadas Geograficas
 
Cartografia2.
Cartografia2.Cartografia2.
Cartografia2.
 
4 a aula geo cpvem cartografia-aula-2=
4 a aula geo cpvem   cartografia-aula-2=4 a aula geo cpvem   cartografia-aula-2=
4 a aula geo cpvem cartografia-aula-2=
 
Coordenadas geográficas_1ano
Coordenadas geográficas_1anoCoordenadas geográficas_1ano
Coordenadas geográficas_1ano
 
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - IIAulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
 
Cartografia odete
Cartografia odeteCartografia odete
Cartografia odete
 
Geofísica
GeofísicaGeofísica
Geofísica
 
Coordenadas geográficas 7ano
Coordenadas geográficas 7anoCoordenadas geográficas 7ano
Coordenadas geográficas 7ano
 
Coordenadas geograficas
Coordenadas geograficasCoordenadas geograficas
Coordenadas geograficas
 
Coordenadas geográficas
Coordenadas geográficasCoordenadas geográficas
Coordenadas geográficas
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFIIIECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
IECJ - Capítulo 5 – Coordenadas geográficas - 6º ano do EFII
 
Orientação
Orientação Orientação
Orientação
 
Geografia cartografia projeções cartográficas
Geografia   cartografia projeções cartográficasGeografia   cartografia projeções cartográficas
Geografia cartografia projeções cartográficas
 
Amostra apostila-ibge-2011
Amostra apostila-ibge-2011Amostra apostila-ibge-2011
Amostra apostila-ibge-2011
 
Cartografia básica
Cartografia básicaCartografia básica
Cartografia básica
 
Geografia 7º ano Resumo 1ª Parte
Geografia 7º ano Resumo 1ª ParteGeografia 7º ano Resumo 1ª Parte
Geografia 7º ano Resumo 1ª Parte
 
Projeções cartograficas
Projeções cartograficasProjeções cartograficas
Projeções cartograficas
 

Destaque

6°ano cap.3
6°ano cap.36°ano cap.3
6°ano cap.3
Alexandre Alves
 
8º ano (cap. 3) poder paralelo
8º ano (cap. 3) poder paralelo8º ano (cap. 3) poder paralelo
8º ano (cap. 3) poder paralelo
Alexandre Alves
 
7º ano (caps.5)
7º ano (caps.5)7º ano (caps.5)
7º ano (caps.5)
Alexandre Alves
 
Atualidades (2016.2)
Atualidades (2016.2)Atualidades (2016.2)
Atualidades (2016.2)
Alexandre Alves
 
8ºano (cap.4)
8ºano (cap.4)8ºano (cap.4)
8ºano (cap.4)
Alexandre Alves
 
8° ano - Poder Paralelo
8° ano - Poder Paralelo8° ano - Poder Paralelo
8° ano - Poder Paralelo
Débora Sales
 
Biogeografia (1ºano/mód.5)
Biogeografia (1ºano/mód.5) Biogeografia (1ºano/mód.5)
Biogeografia (1ºano/mód.5)
Alexandre Alves
 
Brasil divisão regional (3ºano/mód.29)
Brasil   divisão regional (3ºano/mód.29)Brasil   divisão regional (3ºano/mód.29)
Brasil divisão regional (3ºano/mód.29)
Alexandre Alves
 
Grupos terroristas e poder paralelo
Grupos terroristas e poder paraleloGrupos terroristas e poder paralelo
Grupos terroristas e poder paralelo
Colégio Nova Geração COC
 
2º e.m (mód. 13)
2º e.m (mód. 13)2º e.m (mód. 13)
2º e.m (mód. 13)
Alexandre Alves
 
Atualidades (retrô 2015)
Atualidades (retrô 2015)Atualidades (retrô 2015)
Atualidades (retrô 2015)
Alexandre Alves
 
Continente africano (2ºE.M/Mód.18)
Continente africano (2ºE.M/Mód.18)Continente africano (2ºE.M/Mód.18)
Continente africano (2ºE.M/Mód.18)
Alexandre Alves
 
Hidrografia (1ºano/mód.6)
Hidrografia (1ºano/mód.6) Hidrografia (1ºano/mód.6)
Hidrografia (1ºano/mód.6)
Alexandre Alves
 
7ºano cap1
7ºano cap17ºano cap1
7ºano cap1
Alexandre Alves
 
8º ano (cap. 2) organizações internacionais
8º ano (cap. 2) organizações internacionais8º ano (cap. 2) organizações internacionais
8º ano (cap. 2) organizações internacionais
Alexandre Alves
 
2º e.m (mód.14) Regionalização do mundo
2º e.m (mód.14) Regionalização do mundo2º e.m (mód.14) Regionalização do mundo
2º e.m (mód.14) Regionalização do mundo
Alexandre Alves
 
Regiões nordeste, centro-oeste e norte (3ºano/mód.30)
Regiões   nordeste, centro-oeste e norte (3ºano/mód.30)Regiões   nordeste, centro-oeste e norte (3ºano/mód.30)
Regiões nordeste, centro-oeste e norte (3ºano/mód.30)
Alexandre Alves
 
3º ano e.m (mod. 25) Brasil população
3º ano e.m (mod. 25) Brasil população3º ano e.m (mod. 25) Brasil população
3º ano e.m (mod. 25) Brasil população
Alexandre Alves
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
Aline Gomes
 
Problemas atimosfericos
Problemas atimosfericosProblemas atimosfericos
Problemas atimosfericos
Eliena Leal
 

Destaque (20)

6°ano cap.3
6°ano cap.36°ano cap.3
6°ano cap.3
 
8º ano (cap. 3) poder paralelo
8º ano (cap. 3) poder paralelo8º ano (cap. 3) poder paralelo
8º ano (cap. 3) poder paralelo
 
7º ano (caps.5)
7º ano (caps.5)7º ano (caps.5)
7º ano (caps.5)
 
Atualidades (2016.2)
Atualidades (2016.2)Atualidades (2016.2)
Atualidades (2016.2)
 
8ºano (cap.4)
8ºano (cap.4)8ºano (cap.4)
8ºano (cap.4)
 
8° ano - Poder Paralelo
8° ano - Poder Paralelo8° ano - Poder Paralelo
8° ano - Poder Paralelo
 
Biogeografia (1ºano/mód.5)
Biogeografia (1ºano/mód.5) Biogeografia (1ºano/mód.5)
Biogeografia (1ºano/mód.5)
 
Brasil divisão regional (3ºano/mód.29)
Brasil   divisão regional (3ºano/mód.29)Brasil   divisão regional (3ºano/mód.29)
Brasil divisão regional (3ºano/mód.29)
 
Grupos terroristas e poder paralelo
Grupos terroristas e poder paraleloGrupos terroristas e poder paralelo
Grupos terroristas e poder paralelo
 
2º e.m (mód. 13)
2º e.m (mód. 13)2º e.m (mód. 13)
2º e.m (mód. 13)
 
Atualidades (retrô 2015)
Atualidades (retrô 2015)Atualidades (retrô 2015)
Atualidades (retrô 2015)
 
Continente africano (2ºE.M/Mód.18)
Continente africano (2ºE.M/Mód.18)Continente africano (2ºE.M/Mód.18)
Continente africano (2ºE.M/Mód.18)
 
Hidrografia (1ºano/mód.6)
Hidrografia (1ºano/mód.6) Hidrografia (1ºano/mód.6)
Hidrografia (1ºano/mód.6)
 
7ºano cap1
7ºano cap17ºano cap1
7ºano cap1
 
8º ano (cap. 2) organizações internacionais
8º ano (cap. 2) organizações internacionais8º ano (cap. 2) organizações internacionais
8º ano (cap. 2) organizações internacionais
 
2º e.m (mód.14) Regionalização do mundo
2º e.m (mód.14) Regionalização do mundo2º e.m (mód.14) Regionalização do mundo
2º e.m (mód.14) Regionalização do mundo
 
Regiões nordeste, centro-oeste e norte (3ºano/mód.30)
Regiões   nordeste, centro-oeste e norte (3ºano/mód.30)Regiões   nordeste, centro-oeste e norte (3ºano/mód.30)
Regiões nordeste, centro-oeste e norte (3ºano/mód.30)
 
3º ano e.m (mod. 25) Brasil população
3º ano e.m (mod. 25) Brasil população3º ano e.m (mod. 25) Brasil população
3º ano e.m (mod. 25) Brasil população
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Problemas atimosfericos
Problemas atimosfericosProblemas atimosfericos
Problemas atimosfericos
 

Semelhante a 6º ano (caps. 4 e 5)

Aula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Aula - Projeções Cartográficas.ppt gggggAula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Aula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Centro Educacional Nilton Oliveira Santos -CENOS
 
Cartografia 2011
Cartografia 2011Cartografia 2011
Cartografia 2011
caroline-f
 
Geofísica
GeofísicaGeofísica
Geofísica
jupereirr
 
Slides rivancley
Slides   rivancleySlides   rivancley
Slides rivancley
Gabriel Reis
 
Geografia cartografia
Geografia cartografiaGeografia cartografia
Geografia cartografia
NAC Informatica
 
Projeções2012
Projeções2012Projeções2012
Projeções2012
alfredo1ssa
 
AULA DE GEOGRAFIA - CIENCIA CARTOGRAFICAptx
AULA DE GEOGRAFIA - CIENCIA CARTOGRAFICAptxAULA DE GEOGRAFIA - CIENCIA CARTOGRAFICAptx
AULA DE GEOGRAFIA - CIENCIA CARTOGRAFICAptx
MateusOliveira564539
 
Meios de orientação geográfica
Meios de orientação geográficaMeios de orientação geográfica
Meios de orientação geográfica
Carlos Antonio da Silva Lima Filho
 
Cartografia e Ideologias INTESIVÃO PENTÁGONO
Cartografia e Ideologias INTESIVÃO PENTÁGONO Cartografia e Ideologias INTESIVÃO PENTÁGONO
Cartografia e Ideologias INTESIVÃO PENTÁGONO
ProfMario De Mori
 
ProjeçõEs2010
ProjeçõEs2010ProjeçõEs2010
ProjeçõEs2010
alfredo1ssa
 
ProjeçõEs2010
ProjeçõEs2010ProjeçõEs2010
ProjeçõEs2010
alfredo1ssa
 
Projeções cartográficas ( terceiro ano e pré)
Projeções cartográficas ( terceiro ano e pré)Projeções cartográficas ( terceiro ano e pré)
Projeções cartográficas ( terceiro ano e pré)
terceiromotivo2012
 
Cartografia - Prof. Wesley Torres
Cartografia - Prof. Wesley TorresCartografia - Prof. Wesley Torres
Cartografia - Prof. Wesley Torres
Wesley Torres
 
Cartografia aula 2 - rede geográfica fuso horário
Cartografia   aula 2 - rede geográfica fuso horárioCartografia   aula 2 - rede geográfica fuso horário
Cartografia aula 2 - rede geográfica fuso horário
Kenia Diógenes
 
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da TerraCartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
ronierefeitosa
 
Cartografia Básica
Cartografia Básica Cartografia Básica
Cartografia Básica
Camila Brito
 
Cartografia (Localização Cartográfica)
Cartografia (Localização Cartográfica)Cartografia (Localização Cartográfica)
Cartografia (Localização Cartográfica)
Jennifer Helen
 
PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS
PROJEÇÕES CARTOGRÁFICASPROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS
PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS
Conceição Fontolan
 
Aula 2 - Cartografia (1).pptx
Aula 2 - Cartografia  (1).pptxAula 2 - Cartografia  (1).pptx
Aula 2 - Cartografia (1).pptx
JOSADAUTONASCIMENTOS
 
Cartografia
CartografiaCartografia

Semelhante a 6º ano (caps. 4 e 5) (20)

Aula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Aula - Projeções Cartográficas.ppt gggggAula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
Aula - Projeções Cartográficas.ppt ggggg
 
Cartografia 2011
Cartografia 2011Cartografia 2011
Cartografia 2011
 
Geofísica
GeofísicaGeofísica
Geofísica
 
Slides rivancley
Slides   rivancleySlides   rivancley
Slides rivancley
 
Geografia cartografia
Geografia cartografiaGeografia cartografia
Geografia cartografia
 
Projeções2012
Projeções2012Projeções2012
Projeções2012
 
AULA DE GEOGRAFIA - CIENCIA CARTOGRAFICAptx
AULA DE GEOGRAFIA - CIENCIA CARTOGRAFICAptxAULA DE GEOGRAFIA - CIENCIA CARTOGRAFICAptx
AULA DE GEOGRAFIA - CIENCIA CARTOGRAFICAptx
 
Meios de orientação geográfica
Meios de orientação geográficaMeios de orientação geográfica
Meios de orientação geográfica
 
Cartografia e Ideologias INTESIVÃO PENTÁGONO
Cartografia e Ideologias INTESIVÃO PENTÁGONO Cartografia e Ideologias INTESIVÃO PENTÁGONO
Cartografia e Ideologias INTESIVÃO PENTÁGONO
 
ProjeçõEs2010
ProjeçõEs2010ProjeçõEs2010
ProjeçõEs2010
 
ProjeçõEs2010
ProjeçõEs2010ProjeçõEs2010
ProjeçõEs2010
 
Projeções cartográficas ( terceiro ano e pré)
Projeções cartográficas ( terceiro ano e pré)Projeções cartográficas ( terceiro ano e pré)
Projeções cartográficas ( terceiro ano e pré)
 
Cartografia - Prof. Wesley Torres
Cartografia - Prof. Wesley TorresCartografia - Prof. Wesley Torres
Cartografia - Prof. Wesley Torres
 
Cartografia aula 2 - rede geográfica fuso horário
Cartografia   aula 2 - rede geográfica fuso horárioCartografia   aula 2 - rede geográfica fuso horário
Cartografia aula 2 - rede geográfica fuso horário
 
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da TerraCartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
Cartografia, latitudes, longitudes, Movimentos da Terra
 
Cartografia Básica
Cartografia Básica Cartografia Básica
Cartografia Básica
 
Cartografia (Localização Cartográfica)
Cartografia (Localização Cartográfica)Cartografia (Localização Cartográfica)
Cartografia (Localização Cartográfica)
 
PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS
PROJEÇÕES CARTOGRÁFICASPROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS
PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS
 
Aula 2 - Cartografia (1).pptx
Aula 2 - Cartografia  (1).pptxAula 2 - Cartografia  (1).pptx
Aula 2 - Cartografia (1).pptx
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 

Mais de Alexandre Alves

6º cap1
6º cap16º cap1
6º cap1
Alexandre Alves
 
Climatologia (1ºano/mód.4)
Climatologia (1ºano/mód.4)Climatologia (1ºano/mód.4)
Climatologia (1ºano/mód.4)
Alexandre Alves
 
Ex URSS (2ºano/mód.17)
Ex URSS (2ºano/mód.17)Ex URSS (2ºano/mód.17)
Ex URSS (2ºano/mód.17)
Alexandre Alves
 
Dinamica interna e externa da terra (1ºano/mód.3)
Dinamica interna e externa da terra (1ºano/mód.3)Dinamica interna e externa da terra (1ºano/mód.3)
Dinamica interna e externa da terra (1ºano/mód.3)
Alexandre Alves
 
2º e.m (mód. 13) globalização e organização do espaço mundial
2º e.m (mód. 13) globalização e organização do espaço mundial2º e.m (mód. 13) globalização e organização do espaço mundial
2º e.m (mód. 13) globalização e organização do espaço mundial
Alexandre Alves
 
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
Alexandre Alves
 
1º E.M (mód. 01)
1º E.M (mód. 01)1º E.M (mód. 01)
1º E.M (mód. 01)
Alexandre Alves
 
6ºano (cap2) A origem da Terra
6ºano (cap2) A origem da Terra6ºano (cap2) A origem da Terra
6ºano (cap2) A origem da Terra
Alexandre Alves
 
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis 9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
Alexandre Alves
 
Aula 7º (cap.3)
Aula 7º (cap.3)Aula 7º (cap.3)
Aula 7º (cap.3)
Alexandre Alves
 
Aula 9º (cap.4/2ºbi) Europa: Aspectos naturais
Aula 9º (cap.4/2ºbi) Europa: Aspectos naturaisAula 9º (cap.4/2ºbi) Europa: Aspectos naturais
Aula 9º (cap.4/2ºbi) Europa: Aspectos naturais
Alexandre Alves
 
9º ano (cap. 3) Problemas ambientais em debate
9º ano (cap. 3) Problemas ambientais em debate9º ano (cap. 3) Problemas ambientais em debate
9º ano (cap. 3) Problemas ambientais em debate
Alexandre Alves
 
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
Alexandre Alves
 
8º ano (cap. 5). áfrica do norte
8º ano (cap. 5). áfrica do norte8º ano (cap. 5). áfrica do norte
8º ano (cap. 5). áfrica do norte
Alexandre Alves
 
8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica
Alexandre Alves
 

Mais de Alexandre Alves (15)

6º cap1
6º cap16º cap1
6º cap1
 
Climatologia (1ºano/mód.4)
Climatologia (1ºano/mód.4)Climatologia (1ºano/mód.4)
Climatologia (1ºano/mód.4)
 
Ex URSS (2ºano/mód.17)
Ex URSS (2ºano/mód.17)Ex URSS (2ºano/mód.17)
Ex URSS (2ºano/mód.17)
 
Dinamica interna e externa da terra (1ºano/mód.3)
Dinamica interna e externa da terra (1ºano/mód.3)Dinamica interna e externa da terra (1ºano/mód.3)
Dinamica interna e externa da terra (1ºano/mód.3)
 
2º e.m (mód. 13) globalização e organização do espaço mundial
2º e.m (mód. 13) globalização e organização do espaço mundial2º e.m (mód. 13) globalização e organização do espaço mundial
2º e.m (mód. 13) globalização e organização do espaço mundial
 
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
3º ano E.M (mod. 24) Brasil: Aspectos naturais
 
1º E.M (mód. 01)
1º E.M (mód. 01)1º E.M (mód. 01)
1º E.M (mód. 01)
 
6ºano (cap2) A origem da Terra
6ºano (cap2) A origem da Terra6ºano (cap2) A origem da Terra
6ºano (cap2) A origem da Terra
 
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis 9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
 
Aula 7º (cap.3)
Aula 7º (cap.3)Aula 7º (cap.3)
Aula 7º (cap.3)
 
Aula 9º (cap.4/2ºbi) Europa: Aspectos naturais
Aula 9º (cap.4/2ºbi) Europa: Aspectos naturaisAula 9º (cap.4/2ºbi) Europa: Aspectos naturais
Aula 9º (cap.4/2ºbi) Europa: Aspectos naturais
 
9º ano (cap. 3) Problemas ambientais em debate
9º ano (cap. 3) Problemas ambientais em debate9º ano (cap. 3) Problemas ambientais em debate
9º ano (cap. 3) Problemas ambientais em debate
 
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
 
8º ano (cap. 5). áfrica do norte
8º ano (cap. 5). áfrica do norte8º ano (cap. 5). áfrica do norte
8º ano (cap. 5). áfrica do norte
 
8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica
 

Último

Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 

Último (20)

Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 

6º ano (caps. 4 e 5)

  • 2. FUSO HORÁRIO  A velocidade do avanço tecnológico no sistema de comunicação mundial, impôs uma necessidade de unificação da hora no mundo. Na conferência de Washington(EUA) em 1884, foram estabelecidos os princípios para a criação dos fusos. Foram estabelecidas faixas terrestres, com largura de 15o. Nesta faixa todos os locais aí localizados tem a mesma hora: é chamada de hora legal. Justifica-se a escolha, pois a Terra executa o movimento de rotação em 24 horas, e ao completar essa volta, ela percorreu 360o. 360º / 24 = 15o Portanto, cada 15o de longitude corresponde a uma hora e o Planeta está divididos em 24 fusos horários. 15o = 1 hora ou 1 fuso horário
  • 3. FUSO HORÁRIO  Como a Terra gira de OESTE para LESTE, as horas aumentam na direção leste e diminuem na direção oeste. - O L +
  • 4. FUSO HORÁRIO NO BRASIL  O território brasileiro, por se encontrar no hemisfério ocidental, possui o seu horário atrasado em relação ao meridiano mencionado. Além disso, em razão de o país possuir uma ampla extensão, sua localização é dividida em quatro fusos horários, cuja demarcação oficial (a hora legal) é estabelecida conforme o mapa a seguir:
  • 5. HORÁRIO DE VERÃO  No Horário de verão adianta-se o relógio em 1 hora com o objetivo de aproveitar mais a luminosidade do sol durante os meses de maior insolação (verão), desta forma economizamos mais energia elétrica.
  • 7. COORDENADAS GEOGRAFICAS  Coordenadas Geográficas são linhas imaginárias que cortam o planeta Terra nos sentidos horizontal e vertical, servindo para a localização de qualquer ponto na superfície terrestre. A distância das coordenadas geográficas são medidas em graus, minutos e segundos. LATITUDE NORTE ou SUL 90º N até 90ºS LESTE ou OESTE 180º L até LONGITUDE
  • 8. COORDENADAS GEOGRAFICAS  O ENCONTRO ENTRE DOIS PONTOS LATITUDE e LONGITUDE É CONHECIDO COMO COORDENADA GEOGRÁFICA
  • 9. COORDENADAS GEOGRAFICAS  Exemplo 2: 130º L 60º N 50º O 20º S Exemplo 1:
  • 12. PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS  A representação mais precisa da superfície da Terra é o globo. A representação por meio de mapas, sempre acarretará distorções. Não existem projeções melhores ou piores. Cada uma se adapta a determinadas finalidades. Mas nenhuma resolve o problema da representação da curvatura da Terra numa superfície plana. Para ser feita, a representação emprega um sistema de projeções cartográficas baseadas em relações matemáticas e geométricas. Apesar dos problemas que todas apresentam, sem essas projeções seria impossível a reprodução plana do globo terrestre.
  • 13. CLASSIFICAÇÃO DAS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS  CONFORME: São projeções que conservam os ângulos, ou seja, são mantidas as formas ou as fisionomia dos elementos cartografados. Ex: Projeção de Mercator EQUIVALENTE: São as que conservam as áreas, mantendo a proporção do tamanho entre a superfície real e a representada no mapa. Ex: Projeção de Peters EQUIDISTANTE: Os comprimentos são representados em escala constante, ou seja, é mantida a relação de comprimento entre meridianos e paralelos. Ex: Projeção Azimutal
  • 15. PROJEÇÃO CILÍNDRICA   As principais são as projeções de Mercator e Peters.  Usada para baixas latitudes além de planisférios.  Distorções nas altas latitudes.  Paralelos e meridianos retos. ProjeçãoCilíndrica
  • 16. PROJEÇÃO DE MERCARTOR  Gerard Mercator (1512-1594) desenvolveu seu trabalho, durante as grandes navegações do século 14. Do continente europeu partiram navios para a África, América e Ásia. A projeção é a mais apropriada à navegação marítima e mostra uma visão eurocêntrica do mundo.
  • 18. PROJEÇÃO DE PETERS  Conhecida como: “Um Mapa Para um Mundo Solidário”. A Linha do equador está equidistante dos pólos. Deforma ângulos e formas dos continentes, mas mantém as áreas proporcionais. DESTACA PRINCIPALMENTE UM MUNDO SUBDESENVOLVIDO. Também é uma projeção cilíndrica.
  • 20. MERCATOR X PETERS  Projeção de Mercator:  Nesta projeção os meridianos e os paralelos são linhas retas que se cortam em ângulos retos.  Manteve as formas dos continentes (conforme) mas não respeitou as proporções reais.  Nela as regiões polares aparecem muito exageradas.  Favorece as desigualdades econômicas, pois amplia de maneira desigual, e aumenta mais o Hemisfério Norte.  Excelente para a navegação.  Perfeita nos ângulos e formas.  Coloca a Europa no centro do mapa (Eurocentrismo).
  • 21. MERCATOR X PETERS  Projeção de Peters:  Alterou as formas para manter as reais proporções das áreas dos continentes ( Equivalente).  Destaque ao continente Africano no centro do mapa.  Propostas de Peters: Valorização do mundo subdesenvolvido, mostrando sua área real.
  • 22. PROJEÇÃO CÔNICA   Utilizada para cartas e mapas nas latitudes médias.  Projeção sobre um cone que tangencia a Terra.  Possui paralelos circulares e meridianos retos e radiais. ProjeçãoCônica
  • 23. PROJEÇÃO AZIMUTAL   Construída a partir de um plano que tangencia os pólos.  Aconselhado somente para representar os pólos.  É uma projeção equidistante.  Possui paralelos circulares e meridianos retos ProjeçãoAzimutal
  • 24. PROJEÇÃO AZIMUTAL  A bandeira da ONU é uma projeção Azimutal
  • 25. Projeções Paralelos e Meridianos Utilidade Cilíndrica Paralelos e Meridianos retos, e deformação nas regiões de altas latitudes (pólos). MELHOR PARA VIZUALIZAR REGIÕES PERTO DO EQUADOR Cônica Meridianos retos e convergentes, os paralelos são círculos concêntricos. MELHOR PARA VIZUALIZAR REGIÕES DE LATITUDES MÉDIAS. Azimutal Meridianos retos e divergentes, os paralelos são círculos concêntricos. Distorções aumentam a partir do centro. PREFERIDOS PARA REPRESENTAR REGIÕES POLARES E MAPAS ESTRATÉGICOS, QUANDO SE QUER DAR DESTAQUE A UM PONTO CENTRAL.
  • 26. ROSA DOS VENTOS  Prof.º Alexandre Alves
  • 27. ROSA DOS VENTOS  N S LO Nordeste Sudeste Sudoeste Noroeste NNO NNE ENE ESE SSE ONO OSO SSO Também podemos chamar: W – Oeste E - Leste
  • 28. ROSA DOS VENTOS  ATENÇÃO EM EXERCÍCIOS DE VESTIBULAR VOCÊ TAMBÉM PODE ENCONTRAR NORTE: - Boreal - Setentrional SUL: - Austral - Meridional LESTE: - Oriental - Nascente OESTE: - Ocidental - Poente
  • 29. ROSA DOS VENTOS  EXEMPL OS: A Amazônia está localizada na região setentrional do Brasil. Manaus está localizado a Noroeste de São Paulo.
  • 31. BONS ESTUDOS !!! “MAS SAIBA QUE O QUE VOCÊ FAZ A ESTE MUNDO, CHEGA UM DIA EM QUE ESTE MUNDO TE DEVOLVE”.