SlideShare uma empresa Scribd logo
Administração da Produção/Operações
ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO
Conceitos
• Administração da produção trata da maneira pela qual as
organizações produzem bens e serviços.
• Administração da produção é o conjunto das atividades auxiliares de
planejamento e controle, indispensáveis à fabricação bem sucedida
dos produtos industriais.
• Administração da produção e operações diz respeito àquelas
atividades orientadas para a produção de um bem físico ou à
prestação de um serviço.
• Administração da produção é o termo usado para as atividades,
decisões e responsabilidades dos gerentes de produção.
• Administração da produção e operações é o campo de estudo dos
conceitos e técnicas aplicáveis à tomada de decisões na função de
produção (empresas industriais) ou operações (empresas de
serviços).
Administração da Produção/Operações
GERENTES DE PRODUÇÃO
• São funcionários da organização que exercem
responsabilidades particulares em administrar alguns ou
todos os recursos envolvidos pela função produção.
• Lida com os objetivos da empresa, desde declarações
genéricas para o futuro, estratégia, até descrição específica
de metas que devam rapidamente serem atingidas.
• Tomam decisões de acordo com a estratégia da empresa.
Administração da Produção/Operações
EVOLUÇÃO HISTÓRICA
A função produção
Revolução industrial
Padronização de componentes
Administração da Produção/Operações
A FUNÇÃO DA PRODUÇÃO
O Processo de Transformação
Inputs Outputs
Recursos Humanos,
Instalações e Processos,
Materiais, Terra, Energia
e Informação
Bens
Serviços
Processo de
transformação
Medida de Performance
(Qualidade, Custo, Produtividade, etc.)
Administração da Produção/Operações
Administração da Produção
Modelo Geral
Projeto
Planejamento
e Controle
Estratégia
de Produção
Melhoria
Objetivos
Estratégicos
da Produção
Papel e posição
competitiva
da Produção
Output
Input
Bens e
Serviços
Recursos de
transformação
Recursos
a serem
transformados
AMBIENTE
AMBIENTE
REFERÊNCIAS: SLACK, Nigel, CHAMBERSISON, Stuart e JOHNSTON, Robert. Administração da Produção. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2002.
Administração da Produção/Operações
Tipos de Produção
• Artesanal
• Sob projeto ou encomenda
• Em massa
• Contínua
Administração da Produção/Operações
Sistemas de
Produção
Tecnologia Utilizada Resultado da
Produção
Produção
por
encomenda
Habilidade manual ou
operação de ferramentas.
Artesanato. Pouca
padronização e
automatização. Mão de obra
intensiva e especializada
Produção em
unidades. Pouca
previsibilidade dos
resultados e incerteza
quanto a sequência
das operações
Produção
em Massa
Máquinas agrupadas em
baterias do mesmo tipo
(seções ou departamentos).
Mão de obra intensiva e
barata, utilizada com
regularidade
Produção em quantidade
conforme cada lote.
Razoável previsibilidade
dos resultados. Certeza
quanto à sequência das
operações
Produção
Contínua
Através de máquinas
especializadas e
padronizadas, dispostas
linearmente. Padronização e
automação. Tecnologia
intensiva.
Produção em grande
quantidade. Forte
previsibilidade dos
resultados. Certeza
absoluta quanto a
sequência das operações
Administração da Produção/Operações
Pessoas chaves na História da Gestão
de Operações
o Eli Whitney (fins de 1700s)
- Intercambiabilidade de Partes
o Frederick Winslow Taylor (inicio 1900s)
- Administração científica
o Henry Ford (inicio 1900s)
- Produção em massa
o Alfred P. Sloan, Jr. (1920s)
- Planejamento Centralizado e
o Controle Descentralizado
Administração da Produção/Operações
ENGENHARIA/ADMINISTRAÇÃO DA
PRODUÇÃO
ENGENHARIA/ADMINISTRAÇÃO
INDUSTRIAL
ENGENHARIA/ADMINISTRAÇÃO DE
OPERAÇÕES
PRODUÇÃO EM MASSA
PRODUÇÃO ENXUTA
Administração da Produção/Operações
ENGENHARIA/ADMINISTRAÇÃO
INDUSTRIAL
Na ENGENHARIA/ADM INDUSTRIAL foram
introduzidos novos conceitos: linha de montagem,
posto de trabalho, estoques intermediários, monotonia
do trabalho, arranjo físico, balanceamento de linha,
produtos e processos, motivação, sindicatos,
manutenção preventiva, controle estatístico de
qualidade e fluxograma de processos
Administração da Produção/Operações
PRODUÇÃO EM MASSA :
Caracteriza-se por grandes volumes de
produtos extremamente padronizados, isto é,
baixíssima variação nos tipos de produtos
finais. Esses conceitos predominaram até
meados da década de 1960.
Administração da Produção/Operações
PRODUÇÃO ENXUTA :
Introduzida a partir de meados de 1960, com
o surgimento de novas técnicas produtivas,
como o JIT(Just in Time), Engenharia
simultânea, Tecnologia de grupo, Consórcio
modular, células de produção,
desdobramento da função qualidade,
comakership, sistemas flexíveis de
manufatura, manufatura integrada por
computador e benchmarking.
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
o Just-in-time
o Engenharia simultânea
o Tecnologia de grupo
o Consórcio modular
o Células de produção
o Desdobramento da função qualidade (QFD)
o Comakership
o Sistemas flexíveis de manufatura
o Manufatura integrada por computador
o Benchmarking
o Produção customizada
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
o Just-in-time
É o gerenciamento da produção usando o mínimo de
matéria prima possível. Requer um rígido controle de
abastecimento. Exemplos do Japão (fábrica de derivados
de petróleo).
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
oEngenharia simultânea
Envolve a participação de todas as áreas funcionais da
empresa no desenvolvimento do projeto do produto.
Clientes e fornecedores são também envolvidos com
objetivos de reduzir prazos, custos e problemas de
fabricação e comercialização;
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
oTecnologia de grupo
É uma filosofia de engenharia e manufatura que identifica
as similaridades físicas dos componentes – com roteiros
de fabricação semelhantes – agrupando-os em processos
produtivos comuns;
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
oConsórcio modular
A primeira fábrica no mundo a adotar esse tipo de conceito
foi a Volkswagen, na divisão de caminhões e ônibus, de
Resende, no Rio de Janeiro. Diversos parceiros trabalham
juntos dentro da planta da VW, nos seus respectivos
módulos, para a montagem de veículos.
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
oCélulas de produção
São pequenas unidades de manufatura e/ou serviços com
mecanismos de transporte e estoques intermediários entre
elas. São dispostas em “U” com o objetivo de haver maior
produção. Exige que o funcionário seja polivalente. Visa
também obter um melhor controle de qualidade pois o
defeito é, muitas vezes, detectado na própria estação.
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
o Desdobramento da função qualidade
(QFD)
( Quality Function Deployment-QFD) : como o próprio
nome sugere, a qualidade é desdobrada em funções
que primam por procedimentos objetivos em cada
estágio do ciclo de desenvolvimento do produto, desde
a pesquisa até a sua venda
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
oComakership
O termo pode ser traduzido como “Co-fabricação” , pois o
fornecedor participa ativamente, envolvendo-se com as
várias fases do projeto, como seu planejamento, custos e
qualidade, pois possui a garantia de contratos de
fornecimento de longo prazo. O COMAKERSHIP
representa o mais alto nível de relacionamento entre
cliente e fornecedor
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
oSistemas flexíveis de manufatura
São máquinas de controle numérico interligadas por
um sistema central de controle e por um sistema
automático de transporte
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
o Manufatura integrada por computador
Integração total da operação manufatureira por meio
de sistemas de computadores = CIM
Administração da Produção/Operações
NOVOS CONCEITOS
o Benchmarking
São as comparações das operações realizadas
em uma unidade produtiva com os indicadores
apresentados por empresas líderes em seus
segmentos
Administração da Produção/Operações
MANUFATURA versus
SERVIÇOS
ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO
ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
FLUXO DE MATERIAIS, SERVIÇOS E CAPITAIS
Administração da Produção/Operações
MANUFATURA versus SERVIÇOS
ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO
Até 1950, a indústria de transformação era a que se destacava no cenário
político e econômico mundial. As chaminés das fábricas eram símbolos de
poder, pois empregavam um grande número de pessoas e eram
responsáveis por 90 % do Produto Interno Bruto dos países
industrializados.
Os manuais acadêmicos sobre produção referiam-se ao chão de fábrica (
termo usado para designar os trabalhadores ou os processos relativos à
fase de produção propriamente dita) e abordavam temas relativos à
fabricação de bens tangíveis: arranjo físico, processos de fabricação,
planejamento e controle da produção, controle de qualidade, manutenção
das instalações fabris, manuseio e armazenamento de materiais. Gerir
todos esses elementos era denominado Administração da Produção.
Administração da Produção/Operações
MANUFATURA versus SERVIÇOS
ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
O setor de serviços hoje emprega mais pessoas que qualquer
outro e é responsável pela maior parcela do PIB dos maiores
países do mundo. Dessa forma, todas as técnicas utilizadas na
Administração Industrial tradicional foram transportadas para a
administração de serviços. Houve uma ampliação do conceito de
produção, que passou a incorporar os serviços. Hoje o termo
Operações é considerado amplo e compõe o conjunto de todas
as atividades da empresa relacionadas com a produção de bens
e/ou serviços. No Brasil os autores abordam esse conjunto de
técnicas como ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO E
OPERAÇÕES
Administração da Produção/Operações
MANUFATURA versus SERVIÇOS
FLUXO DE MATERIAIS, SERVIÇOS E CAPITAIS
As empresas mundiais necessitam cada vez mais de esquemas de
distribuição rápidos e eficazes. A logística empresarial, parte
integrante da ADM de Operações constitui um conjunto de técnicas
de distribuição e transporte de produtos. Exemplos: carros
mundiais, que são idênticos e produzidos em países diferentes.
FLUXO DE SERVIÇOS = o volume tende a ser ainda maior que o
de materiais, devido à melhoria dos meios de comunicação.
FLUXO DE CAPITAIS = os fluxos de dinheiro, como uma “nuvem”,
vagam sobre o mundo, à procura de locais onde possam “descer” e
obter o máximo de rendimento possível.
Administração da Produção/Operações
OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA
PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
OBJETIVO DA ADM DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES
As atividades desenvolvidas por uma empresa visam
transformar insumos (mão-de-obra e matéria-prima) em
produto acabados e/ou serviços, consomem recursos que
nem sempre agregam valor ao produto final. É objetivo da
ADM da Produção/Operações a gestão eficaz dessas
atividades.
Administração da Produção/Operações
OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA
PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
A fábrica do futuro
Organização da produção
Projeto dos produtos e dos processos
Layout
Comunicação visual
Posto de trabalho
Compromisso com o meio ambiente
Gestão do conhecimento
Administração da Produção/Operações
OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA
PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
A fábrica do futuro
Não é um ambiente cheio de robôs e computadores
comandando todas as operações. Ela, além de se
caracterizar por um alto nível de automação, estará
devidamente organizada em torno da tecnologia (CAD,
CAM, CIM, MRP, ERP, etc) e do conhecimento. Outra
característica = alta produtividade
Administração da Produção/Operações
OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA
PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
A fábrica do futuro
Organização da produção
Refugos e retrabalhos próximos de zero. Alta
produtividade. Housekeeping (exemplos EUA). Gestão
de processos por indicadores de desempenho
Administração da Produção/Operações
OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA
PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
A fábrica do futuro
Projeto dos produtos e dos processos
Aplicação de engenharia simultânea em larga escala.
Uso das funções de qualidade em todas as etapas da
produção. Análise de falhas. Produtos com menor
número de componentes
Administração da Produção/Operações
OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO
DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
A fábrica do futuro
Layout
Uso adequado (otimização) do espaço da produção.
Administração da Produção/Operações
OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO
DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
A fábrica do futuro
Posto de trabalho
Usa-se o conceito de ergonomia visando o
conforto, o bem estar e a segurança do
trabalhador. (Citar o caso da SEMCO na pag 8)
Administração da Produção/Operações
OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA
PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
A fábrica do futuro
Compromisso com o meio ambiente
A fábrica do futuro deve ser ecologicamente correta (não
confundir com politicamente correta – Ver citação de Max
Gueringer), isto é, não ser poluidora. Deve ser certificada
nos termos da ISO 14.000. Espiritualidade nos negócios
Administração da Produção/Operações
OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA
PRODUÇÃO/OPERAÇÕES
A fábrica do futuro
Gestão do conhecimento
A fábrica do futuro terá uma administração em que o
conhecimento não está centralizado na figura do chefe, mas
compartilhado com todos os colaboradores.
Administração da Produção/Operações
Descrição
Manufatura
Exemplos
Serviços
Exemplos
Longa
duração,Volume
unitário,
Produtos
customizados
Projeto de
Construção ,
Estaleiro,
Fábrica
Consultoria,
Desenvolvimento
de software
Projeto
Job
Shop
Curta duração,
baixo volume,
Produto
customizado
Alfaiataria,
Comunicação
visual
Restaurante,
Oficina de re-
paro de carros
Tipos de Operações
Administração da Produção/Operações
Conceito de Produtividade
OUTPUT
INPUT
PRODUTIVIDADE =
OUTPUT
INPUT
Administração da Produção/Operações
AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE
ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA
PRODUTIVIDADE
o RELAÇÃO CAPITAL X TRABALHO
o ESCASSEZ DE RECURSOS
o MÃO DE OBRA
o INOVAÇÃO E TECNOLOGIA
o RESTRIÇÕES LEGAIS
o FATORES GERENCIAIS
o QUALIDADE DE VIDA
Administração da Produção/Operações
AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE
ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE
oRELAÇÃO CAPITAL X TRABALHO
Indica o nível de investimentos em máquinas,
equipamentos e instalações em relação à mão-de-obra
aplicada. À medida em que um parque industrial
envelhece, perde produtividade. As substituições de
equipamentos são feitas sempre visando o ganho em
produtividade
Administração da Produção/Operações
AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE
ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE
oESCASSEZ DE RECURSOS
Tem gerado problemas de produtividade, como a
energia elétrica, por exemplo, em 2001 e 2002 gerou
muitos problemas na indústria nacional.
Administração da Produção/Operações
AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE
ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA
PRODUTIVIDADE
oMÃO DE OBRA
Não adianta ter mão de obra barata, que não seja
produtiva. Exemplo da indústria metalúrgica em Chicago
em 1985, comparando com o Brasil
Administração da Produção/Operações
AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE
ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA
PRODUTIVIDADE
oINOVAÇÃO E TECNOLOGIA
São os grandes responsáveis pelo aumento da
produtividade nos últimos anos
Administração da Produção/Operações
AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE
ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE
oRESTRIÇÕES LEGAIS
Caso das exigências da legislação local que
implicam em adaptações onerosas
Administração da Produção/Operações
AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE
ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE
oFATORES GERENCIAIS
Tem a ver com a capacidade dos administradores
em se empenharem em programas de melhoria de
produtividade
Administração da Produção/Operações
AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE
ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE
oQUALIDADE DE VIDA
Reflete a cultura do ambiente em que a empresa está
inserida. Muitas organizações se preocupam em
melhorar a qualidade de vida de seus colaboradores
na certeza de que o retorno em termos de
produtividade é imediato
Administração da Produção/Operações
AÇÃO
GERENCIAL
Redução no
“input” por
unidade de
“output”
Aumento no
“output” e
redução no
“input”
Aumento no
“output” por
unidade de
“input”
Produtividade
melhorada
Preços
mais altos
Maior valor
percebido
Maior
participação
no mercado
Aumento
na receita
Maiores
lucros
Melhoria nos
processos
produtivos
Melhoria na
qualidade do
produto
Baixos custos
de manufatura
e serviços
Impacto econômico da melhoria da produtividade e qualidade
Administração da Produção/Operações
SISTEMAS DE PRODUÇÃO
Funções de
transformação
A
m
b
i
e
n
t
e
A
m
b
i
e
n
t
e
Empresa
I
n
p
u
t
O
u
t
p
u
t
Fronteira do Sistema
Mão de Obra
Capital
Energia
Outros insumos
Produtos
Serviços
Figura 1.2
Administração da Produção/Operações
Ciclo da Produtividade
Medida
da
Produtividade
Planejamento
da
Produtividade
Avaliação
da
Produtividade
Melhoria
da
Produtividade
Figura 1.3
Administração da Produção/Operações
Âmbitos de Medida da Produtividade
Nacional
o PNB
o Renda PER CAPITA
Empresa
o Produtividade Total
o Produtividade Parcial
Administração da Produção/Operações
Formas de se melhorar a produtividade
1. Produzir mais output usando o mesmo nível
de inputs.
2. Produzir a mesma quantia de output usando
menor nível de inputs.
3. Produzir mais output usando menor nível de
inputs.
Administração da Produção/Operações
Tendências Recentes na Administração
da Produção
o Produção Just-in-Time
o Gestão da Qualidade Total
o Tecnologias computador-dependentes
o Competição com base no tempo
o Reengenharia dos processos de negócios
o A Fábrica de Serviços
o Mapeamento do fluxo de valor
Administração da Produção/Operações
Produtividade – Exemplos
1- Qual a eficiência de um transformador elétrico que no processo de redução de
tensão de 11.000 volts para 110 volts recebe energia de 850KWh e envia 830KWh?
2- Qual a eficiência econômica de uma empresa que incorreu em custos de
$150.000,00 para gerar um receita de $176.000,00?
3- Determinar a produtividade parcial da mão de obra de uma empresa que faturou $70
milhões em um certo ano fiscal no qual 350 colaboradores trabalharam em média 170
horas/mês.
4- A empresa do exercício 3 produziu 1.400.000 toneladas do produto que comercializa.
Qual a produtividade parcial da mão de obra?
5- No mês de janeiro, a empresa ABC produziu 1.250 unidades do produto Alpha, com a
utilização de 800 homens.hora. Em fevereiro, devido ao número de dias úteis, produziu
1.100 unidades, com a utilização de 700 homens.hora Determinar a produtividade total
nos meses de janeiro, fevereiro e sua variação
Administração da Produção/Operações
Produtividade - Exemplos
6- A indústria de papelão ondulado produziu, em 1997, 2 milhões de toneladas com o emprego de
15.466 empregados. Em 2002, sua produção foi de 2,6 milhões de toneladas, com a participação
de 13.354 trabalhadores. Determinar as produtividades em 1997 e 2002 e sua variação.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO Conceitos.ppt

Sistema de produção
Sistema de produçãoSistema de produção
Sistema de produção
Luís Carlos Braz
 
151 arranjo fisico_i
151 arranjo fisico_i151 arranjo fisico_i
151 arranjo fisico_i
Cristiane Dzovoniarkievicz
 
Gestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Gestão da Manutenção - Introdução a ManutençãoGestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Gestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Anderson Pontes
 
Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.
Henrique Ferreira
 
SLIDE 01 ADM PRODUÇÃO e SERVIÇOS 26072022.pptx
SLIDE 01 ADM PRODUÇÃO e SERVIÇOS 26072022.pptxSLIDE 01 ADM PRODUÇÃO e SERVIÇOS 26072022.pptx
SLIDE 01 ADM PRODUÇÃO e SERVIÇOS 26072022.pptx
DenisVasconcelosDosS
 
Introdução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.pptIntrodução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.ppt
Francicarmem Torre$
 
Introdução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.pptIntrodução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.ppt
Francicarmem Torre$
 
Adm Producao
Adm ProducaoAdm Producao
Planejamento e Controle da Produção - Produção Enxuta
Planejamento e Controle da Produção - Produção EnxutaPlanejamento e Controle da Produção - Produção Enxuta
Planejamento e Controle da Produção - Produção Enxuta
PauloEdisonAtaides
 
operacoes.pptx
operacoes.pptxoperacoes.pptx
operacoes.pptx
Danny Keshil Pramod
 
Planejamento de-controle-da-producao p10
Planejamento de-controle-da-producao p10Planejamento de-controle-da-producao p10
Planejamento de-controle-da-producao p10
Jonas Marques
 
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
Anabela Reis
 
Sistema flexiveis de produção slide mauriane
Sistema flexiveis de produção slide maurianeSistema flexiveis de produção slide mauriane
Sistema flexiveis de produção slide mauriane
Otavio Luiz Albuquerque
 
Sistemas de Produção
Sistemas de ProduçãoSistemas de Produção
Sistemas de Produção
Willian dos Santos Abreu
 
Aula 1 - Introdução aos sistemas de produção.pdf
Aula 1 - Introdução aos sistemas de produção.pdfAula 1 - Introdução aos sistemas de produção.pdf
Aula 1 - Introdução aos sistemas de produção.pdf
Julio Iacia
 
1 introdução à gp.pdf
1   introdução à gp.pdf1   introdução à gp.pdf
1 introdução à gp.pdf
Vera Carlos
 
Apresentacao senai empresarios
Apresentacao senai empresariosApresentacao senai empresarios
Apresentacao senai empresarios
Agencia G ABC
 
Mod 4 planeamento controlo operacoes
Mod 4 planeamento controlo operacoesMod 4 planeamento controlo operacoes
Mod 4 planeamento controlo operacoes
Maria Santos
 
Aula 2 - Processos de Produção.pdf
Aula 2 - Processos de Produção.pdfAula 2 - Processos de Produção.pdf
Aula 2 - Processos de Produção.pdf
Pedro Luis Moraes
 
Administração da producao
Administração da producaoAdministração da producao

Semelhante a ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO Conceitos.ppt (20)

Sistema de produção
Sistema de produçãoSistema de produção
Sistema de produção
 
151 arranjo fisico_i
151 arranjo fisico_i151 arranjo fisico_i
151 arranjo fisico_i
 
Gestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Gestão da Manutenção - Introdução a ManutençãoGestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
Gestão da Manutenção - Introdução a Manutenção
 
Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.
 
SLIDE 01 ADM PRODUÇÃO e SERVIÇOS 26072022.pptx
SLIDE 01 ADM PRODUÇÃO e SERVIÇOS 26072022.pptxSLIDE 01 ADM PRODUÇÃO e SERVIÇOS 26072022.pptx
SLIDE 01 ADM PRODUÇÃO e SERVIÇOS 26072022.pptx
 
Introdução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.pptIntrodução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.ppt
 
Introdução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.pptIntrodução a disciplina.ppt
Introdução a disciplina.ppt
 
Adm Producao
Adm ProducaoAdm Producao
Adm Producao
 
Planejamento e Controle da Produção - Produção Enxuta
Planejamento e Controle da Produção - Produção EnxutaPlanejamento e Controle da Produção - Produção Enxuta
Planejamento e Controle da Produção - Produção Enxuta
 
operacoes.pptx
operacoes.pptxoperacoes.pptx
operacoes.pptx
 
Planejamento de-controle-da-producao p10
Planejamento de-controle-da-producao p10Planejamento de-controle-da-producao p10
Planejamento de-controle-da-producao p10
 
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
 
Sistema flexiveis de produção slide mauriane
Sistema flexiveis de produção slide maurianeSistema flexiveis de produção slide mauriane
Sistema flexiveis de produção slide mauriane
 
Sistemas de Produção
Sistemas de ProduçãoSistemas de Produção
Sistemas de Produção
 
Aula 1 - Introdução aos sistemas de produção.pdf
Aula 1 - Introdução aos sistemas de produção.pdfAula 1 - Introdução aos sistemas de produção.pdf
Aula 1 - Introdução aos sistemas de produção.pdf
 
1 introdução à gp.pdf
1   introdução à gp.pdf1   introdução à gp.pdf
1 introdução à gp.pdf
 
Apresentacao senai empresarios
Apresentacao senai empresariosApresentacao senai empresarios
Apresentacao senai empresarios
 
Mod 4 planeamento controlo operacoes
Mod 4 planeamento controlo operacoesMod 4 planeamento controlo operacoes
Mod 4 planeamento controlo operacoes
 
Aula 2 - Processos de Produção.pdf
Aula 2 - Processos de Produção.pdfAula 2 - Processos de Produção.pdf
Aula 2 - Processos de Produção.pdf
 
Administração da producao
Administração da producaoAdministração da producao
Administração da producao
 

Mais de Junior Oliveira

Funções Trigonométricas oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
Funções Trigonométricas ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooFunções Trigonométricas oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
Funções Trigonométricas oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
Junior Oliveira
 
3027229.ppt
3027229.ppt3027229.ppt
3027229.ppt
Junior Oliveira
 
5826479.ppt
5826479.ppt5826479.ppt
5826479.ppt
Junior Oliveira
 
EIXO 1 IDENTIDADE - Semana 1.pptx
EIXO 1 IDENTIDADE -  Semana 1.pptxEIXO 1 IDENTIDADE -  Semana 1.pptx
EIXO 1 IDENTIDADE - Semana 1.pptx
Junior Oliveira
 
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
Junior Oliveira
 
terra.ppt
terra.pptterra.ppt
terra.ppt
Junior Oliveira
 
aula1-definies bsicas-.pptx
aula1-definies bsicas-.pptxaula1-definies bsicas-.pptx
aula1-definies bsicas-.pptx
Junior Oliveira
 
unidade2-conceitosfuneseobjetivosdosp-100820041757-phpapp02.pptx
unidade2-conceitosfuneseobjetivosdosp-100820041757-phpapp02.pptxunidade2-conceitosfuneseobjetivosdosp-100820041757-phpapp02.pptx
unidade2-conceitosfuneseobjetivosdosp-100820041757-phpapp02.pptx
Junior Oliveira
 
ATIVIDADE - ESTATISTICA 2º CV.pdf
ATIVIDADE - ESTATISTICA 2º CV.pdfATIVIDADE - ESTATISTICA 2º CV.pdf
ATIVIDADE - ESTATISTICA 2º CV.pdf
Junior Oliveira
 
2º A - LISTA EXERCÍCIOS.pdf
2º A - LISTA EXERCÍCIOS.pdf2º A - LISTA EXERCÍCIOS.pdf
2º A - LISTA EXERCÍCIOS.pdf
Junior Oliveira
 
Entenda como a cultura digital está presente na BNCC _ Planneta Educação.pdf
Entenda como a cultura digital está presente na BNCC _ Planneta Educação.pdfEntenda como a cultura digital está presente na BNCC _ Planneta Educação.pdf
Entenda como a cultura digital está presente na BNCC _ Planneta Educação.pdf
Junior Oliveira
 
Historia da computacao.pdf
Historia da computacao.pdfHistoria da computacao.pdf
Historia da computacao.pdf
Junior Oliveira
 
Tecnologias da Informação e Comunicação.pdf
Tecnologias da Informação e Comunicação.pdfTecnologias da Informação e Comunicação.pdf
Tecnologias da Informação e Comunicação.pdf
Junior Oliveira
 
Educação na Era Digital.pdf
Educação na Era Digital.pdfEducação na Era Digital.pdf
Educação na Era Digital.pdf
Junior Oliveira
 
Conetividade edu especial.pdf
Conetividade edu especial.pdfConetividade edu especial.pdf
Conetividade edu especial.pdf
Junior Oliveira
 
Funções da química inorgânica
Funções da química inorgânicaFunções da química inorgânica
Funções da química inorgânica
Junior Oliveira
 
Substância, matéria, corpo e objeto o que são
Substância, matéria, corpo e objeto o que sãoSubstância, matéria, corpo e objeto o que são
Substância, matéria, corpo e objeto o que são
Junior Oliveira
 
Caderno 1 serie em quimica unidade 3
Caderno 1 serie em quimica  unidade 3Caderno 1 serie em quimica  unidade 3
Caderno 1 serie em quimica unidade 3
Junior Oliveira
 
Caderno 1 serie em quimica unidade 2
Caderno 1 serie em quimica  unidade 2Caderno 1 serie em quimica  unidade 2
Caderno 1 serie em quimica unidade 2
Junior Oliveira
 
Caderno 1 serie em química unidade 1
Caderno 1 serie em química  unidade 1Caderno 1 serie em química  unidade 1
Caderno 1 serie em química unidade 1
Junior Oliveira
 

Mais de Junior Oliveira (20)

Funções Trigonométricas oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
Funções Trigonométricas ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooFunções Trigonométricas oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
Funções Trigonométricas oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
 
3027229.ppt
3027229.ppt3027229.ppt
3027229.ppt
 
5826479.ppt
5826479.ppt5826479.ppt
5826479.ppt
 
EIXO 1 IDENTIDADE - Semana 1.pptx
EIXO 1 IDENTIDADE -  Semana 1.pptxEIXO 1 IDENTIDADE -  Semana 1.pptx
EIXO 1 IDENTIDADE - Semana 1.pptx
 
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
20- HISTÓRIA DO TRABALHO.pptx
 
terra.ppt
terra.pptterra.ppt
terra.ppt
 
aula1-definies bsicas-.pptx
aula1-definies bsicas-.pptxaula1-definies bsicas-.pptx
aula1-definies bsicas-.pptx
 
unidade2-conceitosfuneseobjetivosdosp-100820041757-phpapp02.pptx
unidade2-conceitosfuneseobjetivosdosp-100820041757-phpapp02.pptxunidade2-conceitosfuneseobjetivosdosp-100820041757-phpapp02.pptx
unidade2-conceitosfuneseobjetivosdosp-100820041757-phpapp02.pptx
 
ATIVIDADE - ESTATISTICA 2º CV.pdf
ATIVIDADE - ESTATISTICA 2º CV.pdfATIVIDADE - ESTATISTICA 2º CV.pdf
ATIVIDADE - ESTATISTICA 2º CV.pdf
 
2º A - LISTA EXERCÍCIOS.pdf
2º A - LISTA EXERCÍCIOS.pdf2º A - LISTA EXERCÍCIOS.pdf
2º A - LISTA EXERCÍCIOS.pdf
 
Entenda como a cultura digital está presente na BNCC _ Planneta Educação.pdf
Entenda como a cultura digital está presente na BNCC _ Planneta Educação.pdfEntenda como a cultura digital está presente na BNCC _ Planneta Educação.pdf
Entenda como a cultura digital está presente na BNCC _ Planneta Educação.pdf
 
Historia da computacao.pdf
Historia da computacao.pdfHistoria da computacao.pdf
Historia da computacao.pdf
 
Tecnologias da Informação e Comunicação.pdf
Tecnologias da Informação e Comunicação.pdfTecnologias da Informação e Comunicação.pdf
Tecnologias da Informação e Comunicação.pdf
 
Educação na Era Digital.pdf
Educação na Era Digital.pdfEducação na Era Digital.pdf
Educação na Era Digital.pdf
 
Conetividade edu especial.pdf
Conetividade edu especial.pdfConetividade edu especial.pdf
Conetividade edu especial.pdf
 
Funções da química inorgânica
Funções da química inorgânicaFunções da química inorgânica
Funções da química inorgânica
 
Substância, matéria, corpo e objeto o que são
Substância, matéria, corpo e objeto o que sãoSubstância, matéria, corpo e objeto o que são
Substância, matéria, corpo e objeto o que são
 
Caderno 1 serie em quimica unidade 3
Caderno 1 serie em quimica  unidade 3Caderno 1 serie em quimica  unidade 3
Caderno 1 serie em quimica unidade 3
 
Caderno 1 serie em quimica unidade 2
Caderno 1 serie em quimica  unidade 2Caderno 1 serie em quimica  unidade 2
Caderno 1 serie em quimica unidade 2
 
Caderno 1 serie em química unidade 1
Caderno 1 serie em química  unidade 1Caderno 1 serie em química  unidade 1
Caderno 1 serie em química unidade 1
 

Último

1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
Daniel273024
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
Faga1939
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 

Último (20)

1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 

ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO Conceitos.ppt

  • 1. Administração da Produção/Operações ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO Conceitos • Administração da produção trata da maneira pela qual as organizações produzem bens e serviços. • Administração da produção é o conjunto das atividades auxiliares de planejamento e controle, indispensáveis à fabricação bem sucedida dos produtos industriais. • Administração da produção e operações diz respeito àquelas atividades orientadas para a produção de um bem físico ou à prestação de um serviço. • Administração da produção é o termo usado para as atividades, decisões e responsabilidades dos gerentes de produção. • Administração da produção e operações é o campo de estudo dos conceitos e técnicas aplicáveis à tomada de decisões na função de produção (empresas industriais) ou operações (empresas de serviços).
  • 2. Administração da Produção/Operações GERENTES DE PRODUÇÃO • São funcionários da organização que exercem responsabilidades particulares em administrar alguns ou todos os recursos envolvidos pela função produção. • Lida com os objetivos da empresa, desde declarações genéricas para o futuro, estratégia, até descrição específica de metas que devam rapidamente serem atingidas. • Tomam decisões de acordo com a estratégia da empresa.
  • 3. Administração da Produção/Operações EVOLUÇÃO HISTÓRICA A função produção Revolução industrial Padronização de componentes
  • 4. Administração da Produção/Operações A FUNÇÃO DA PRODUÇÃO O Processo de Transformação Inputs Outputs Recursos Humanos, Instalações e Processos, Materiais, Terra, Energia e Informação Bens Serviços Processo de transformação Medida de Performance (Qualidade, Custo, Produtividade, etc.)
  • 5. Administração da Produção/Operações Administração da Produção Modelo Geral Projeto Planejamento e Controle Estratégia de Produção Melhoria Objetivos Estratégicos da Produção Papel e posição competitiva da Produção Output Input Bens e Serviços Recursos de transformação Recursos a serem transformados AMBIENTE AMBIENTE REFERÊNCIAS: SLACK, Nigel, CHAMBERSISON, Stuart e JOHNSTON, Robert. Administração da Produção. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2002.
  • 6. Administração da Produção/Operações Tipos de Produção • Artesanal • Sob projeto ou encomenda • Em massa • Contínua
  • 7. Administração da Produção/Operações Sistemas de Produção Tecnologia Utilizada Resultado da Produção Produção por encomenda Habilidade manual ou operação de ferramentas. Artesanato. Pouca padronização e automatização. Mão de obra intensiva e especializada Produção em unidades. Pouca previsibilidade dos resultados e incerteza quanto a sequência das operações Produção em Massa Máquinas agrupadas em baterias do mesmo tipo (seções ou departamentos). Mão de obra intensiva e barata, utilizada com regularidade Produção em quantidade conforme cada lote. Razoável previsibilidade dos resultados. Certeza quanto à sequência das operações Produção Contínua Através de máquinas especializadas e padronizadas, dispostas linearmente. Padronização e automação. Tecnologia intensiva. Produção em grande quantidade. Forte previsibilidade dos resultados. Certeza absoluta quanto a sequência das operações
  • 8. Administração da Produção/Operações Pessoas chaves na História da Gestão de Operações o Eli Whitney (fins de 1700s) - Intercambiabilidade de Partes o Frederick Winslow Taylor (inicio 1900s) - Administração científica o Henry Ford (inicio 1900s) - Produção em massa o Alfred P. Sloan, Jr. (1920s) - Planejamento Centralizado e o Controle Descentralizado
  • 9. Administração da Produção/Operações ENGENHARIA/ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO ENGENHARIA/ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL ENGENHARIA/ADMINISTRAÇÃO DE OPERAÇÕES PRODUÇÃO EM MASSA PRODUÇÃO ENXUTA
  • 10. Administração da Produção/Operações ENGENHARIA/ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL Na ENGENHARIA/ADM INDUSTRIAL foram introduzidos novos conceitos: linha de montagem, posto de trabalho, estoques intermediários, monotonia do trabalho, arranjo físico, balanceamento de linha, produtos e processos, motivação, sindicatos, manutenção preventiva, controle estatístico de qualidade e fluxograma de processos
  • 11. Administração da Produção/Operações PRODUÇÃO EM MASSA : Caracteriza-se por grandes volumes de produtos extremamente padronizados, isto é, baixíssima variação nos tipos de produtos finais. Esses conceitos predominaram até meados da década de 1960.
  • 12. Administração da Produção/Operações PRODUÇÃO ENXUTA : Introduzida a partir de meados de 1960, com o surgimento de novas técnicas produtivas, como o JIT(Just in Time), Engenharia simultânea, Tecnologia de grupo, Consórcio modular, células de produção, desdobramento da função qualidade, comakership, sistemas flexíveis de manufatura, manufatura integrada por computador e benchmarking.
  • 13. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS o Just-in-time o Engenharia simultânea o Tecnologia de grupo o Consórcio modular o Células de produção o Desdobramento da função qualidade (QFD) o Comakership o Sistemas flexíveis de manufatura o Manufatura integrada por computador o Benchmarking o Produção customizada
  • 14. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS o Just-in-time É o gerenciamento da produção usando o mínimo de matéria prima possível. Requer um rígido controle de abastecimento. Exemplos do Japão (fábrica de derivados de petróleo).
  • 15. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS oEngenharia simultânea Envolve a participação de todas as áreas funcionais da empresa no desenvolvimento do projeto do produto. Clientes e fornecedores são também envolvidos com objetivos de reduzir prazos, custos e problemas de fabricação e comercialização;
  • 16. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS oTecnologia de grupo É uma filosofia de engenharia e manufatura que identifica as similaridades físicas dos componentes – com roteiros de fabricação semelhantes – agrupando-os em processos produtivos comuns;
  • 17. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS oConsórcio modular A primeira fábrica no mundo a adotar esse tipo de conceito foi a Volkswagen, na divisão de caminhões e ônibus, de Resende, no Rio de Janeiro. Diversos parceiros trabalham juntos dentro da planta da VW, nos seus respectivos módulos, para a montagem de veículos.
  • 18. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS oCélulas de produção São pequenas unidades de manufatura e/ou serviços com mecanismos de transporte e estoques intermediários entre elas. São dispostas em “U” com o objetivo de haver maior produção. Exige que o funcionário seja polivalente. Visa também obter um melhor controle de qualidade pois o defeito é, muitas vezes, detectado na própria estação.
  • 19. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS o Desdobramento da função qualidade (QFD) ( Quality Function Deployment-QFD) : como o próprio nome sugere, a qualidade é desdobrada em funções que primam por procedimentos objetivos em cada estágio do ciclo de desenvolvimento do produto, desde a pesquisa até a sua venda
  • 20. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS oComakership O termo pode ser traduzido como “Co-fabricação” , pois o fornecedor participa ativamente, envolvendo-se com as várias fases do projeto, como seu planejamento, custos e qualidade, pois possui a garantia de contratos de fornecimento de longo prazo. O COMAKERSHIP representa o mais alto nível de relacionamento entre cliente e fornecedor
  • 21. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS oSistemas flexíveis de manufatura São máquinas de controle numérico interligadas por um sistema central de controle e por um sistema automático de transporte
  • 22. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS o Manufatura integrada por computador Integração total da operação manufatureira por meio de sistemas de computadores = CIM
  • 23. Administração da Produção/Operações NOVOS CONCEITOS o Benchmarking São as comparações das operações realizadas em uma unidade produtiva com os indicadores apresentados por empresas líderes em seus segmentos
  • 24. Administração da Produção/Operações MANUFATURA versus SERVIÇOS ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES FLUXO DE MATERIAIS, SERVIÇOS E CAPITAIS
  • 25. Administração da Produção/Operações MANUFATURA versus SERVIÇOS ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO Até 1950, a indústria de transformação era a que se destacava no cenário político e econômico mundial. As chaminés das fábricas eram símbolos de poder, pois empregavam um grande número de pessoas e eram responsáveis por 90 % do Produto Interno Bruto dos países industrializados. Os manuais acadêmicos sobre produção referiam-se ao chão de fábrica ( termo usado para designar os trabalhadores ou os processos relativos à fase de produção propriamente dita) e abordavam temas relativos à fabricação de bens tangíveis: arranjo físico, processos de fabricação, planejamento e controle da produção, controle de qualidade, manutenção das instalações fabris, manuseio e armazenamento de materiais. Gerir todos esses elementos era denominado Administração da Produção.
  • 26. Administração da Produção/Operações MANUFATURA versus SERVIÇOS ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES O setor de serviços hoje emprega mais pessoas que qualquer outro e é responsável pela maior parcela do PIB dos maiores países do mundo. Dessa forma, todas as técnicas utilizadas na Administração Industrial tradicional foram transportadas para a administração de serviços. Houve uma ampliação do conceito de produção, que passou a incorporar os serviços. Hoje o termo Operações é considerado amplo e compõe o conjunto de todas as atividades da empresa relacionadas com a produção de bens e/ou serviços. No Brasil os autores abordam esse conjunto de técnicas como ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES
  • 27. Administração da Produção/Operações MANUFATURA versus SERVIÇOS FLUXO DE MATERIAIS, SERVIÇOS E CAPITAIS As empresas mundiais necessitam cada vez mais de esquemas de distribuição rápidos e eficazes. A logística empresarial, parte integrante da ADM de Operações constitui um conjunto de técnicas de distribuição e transporte de produtos. Exemplos: carros mundiais, que são idênticos e produzidos em países diferentes. FLUXO DE SERVIÇOS = o volume tende a ser ainda maior que o de materiais, devido à melhoria dos meios de comunicação. FLUXO DE CAPITAIS = os fluxos de dinheiro, como uma “nuvem”, vagam sobre o mundo, à procura de locais onde possam “descer” e obter o máximo de rendimento possível.
  • 28. Administração da Produção/Operações OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES OBJETIVO DA ADM DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES As atividades desenvolvidas por uma empresa visam transformar insumos (mão-de-obra e matéria-prima) em produto acabados e/ou serviços, consomem recursos que nem sempre agregam valor ao produto final. É objetivo da ADM da Produção/Operações a gestão eficaz dessas atividades.
  • 29. Administração da Produção/Operações OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES A fábrica do futuro Organização da produção Projeto dos produtos e dos processos Layout Comunicação visual Posto de trabalho Compromisso com o meio ambiente Gestão do conhecimento
  • 30. Administração da Produção/Operações OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES A fábrica do futuro Não é um ambiente cheio de robôs e computadores comandando todas as operações. Ela, além de se caracterizar por um alto nível de automação, estará devidamente organizada em torno da tecnologia (CAD, CAM, CIM, MRP, ERP, etc) e do conhecimento. Outra característica = alta produtividade
  • 31. Administração da Produção/Operações OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES A fábrica do futuro Organização da produção Refugos e retrabalhos próximos de zero. Alta produtividade. Housekeeping (exemplos EUA). Gestão de processos por indicadores de desempenho
  • 32. Administração da Produção/Operações OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES A fábrica do futuro Projeto dos produtos e dos processos Aplicação de engenharia simultânea em larga escala. Uso das funções de qualidade em todas as etapas da produção. Análise de falhas. Produtos com menor número de componentes
  • 33. Administração da Produção/Operações OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES A fábrica do futuro Layout Uso adequado (otimização) do espaço da produção.
  • 34. Administração da Produção/Operações OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES A fábrica do futuro Posto de trabalho Usa-se o conceito de ergonomia visando o conforto, o bem estar e a segurança do trabalhador. (Citar o caso da SEMCO na pag 8)
  • 35. Administração da Produção/Operações OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES A fábrica do futuro Compromisso com o meio ambiente A fábrica do futuro deve ser ecologicamente correta (não confundir com politicamente correta – Ver citação de Max Gueringer), isto é, não ser poluidora. Deve ser certificada nos termos da ISO 14.000. Espiritualidade nos negócios
  • 36. Administração da Produção/Operações OBJETIVOS DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO/OPERAÇÕES A fábrica do futuro Gestão do conhecimento A fábrica do futuro terá uma administração em que o conhecimento não está centralizado na figura do chefe, mas compartilhado com todos os colaboradores.
  • 37. Administração da Produção/Operações Descrição Manufatura Exemplos Serviços Exemplos Longa duração,Volume unitário, Produtos customizados Projeto de Construção , Estaleiro, Fábrica Consultoria, Desenvolvimento de software Projeto Job Shop Curta duração, baixo volume, Produto customizado Alfaiataria, Comunicação visual Restaurante, Oficina de re- paro de carros Tipos de Operações
  • 38. Administração da Produção/Operações Conceito de Produtividade OUTPUT INPUT PRODUTIVIDADE = OUTPUT INPUT
  • 39. Administração da Produção/Operações AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE o RELAÇÃO CAPITAL X TRABALHO o ESCASSEZ DE RECURSOS o MÃO DE OBRA o INOVAÇÃO E TECNOLOGIA o RESTRIÇÕES LEGAIS o FATORES GERENCIAIS o QUALIDADE DE VIDA
  • 40. Administração da Produção/Operações AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE oRELAÇÃO CAPITAL X TRABALHO Indica o nível de investimentos em máquinas, equipamentos e instalações em relação à mão-de-obra aplicada. À medida em que um parque industrial envelhece, perde produtividade. As substituições de equipamentos são feitas sempre visando o ganho em produtividade
  • 41. Administração da Produção/Operações AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE oESCASSEZ DE RECURSOS Tem gerado problemas de produtividade, como a energia elétrica, por exemplo, em 2001 e 2002 gerou muitos problemas na indústria nacional.
  • 42. Administração da Produção/Operações AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE oMÃO DE OBRA Não adianta ter mão de obra barata, que não seja produtiva. Exemplo da indústria metalúrgica em Chicago em 1985, comparando com o Brasil
  • 43. Administração da Produção/Operações AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE oINOVAÇÃO E TECNOLOGIA São os grandes responsáveis pelo aumento da produtividade nos últimos anos
  • 44. Administração da Produção/Operações AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE oRESTRIÇÕES LEGAIS Caso das exigências da legislação local que implicam em adaptações onerosas
  • 45. Administração da Produção/Operações AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE oFATORES GERENCIAIS Tem a ver com a capacidade dos administradores em se empenharem em programas de melhoria de produtividade
  • 46. Administração da Produção/Operações AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE ALGUNS FATORES DETERMINANTES DA PRODUTIVIDADE oQUALIDADE DE VIDA Reflete a cultura do ambiente em que a empresa está inserida. Muitas organizações se preocupam em melhorar a qualidade de vida de seus colaboradores na certeza de que o retorno em termos de produtividade é imediato
  • 47. Administração da Produção/Operações AÇÃO GERENCIAL Redução no “input” por unidade de “output” Aumento no “output” e redução no “input” Aumento no “output” por unidade de “input” Produtividade melhorada Preços mais altos Maior valor percebido Maior participação no mercado Aumento na receita Maiores lucros Melhoria nos processos produtivos Melhoria na qualidade do produto Baixos custos de manufatura e serviços Impacto econômico da melhoria da produtividade e qualidade
  • 48. Administração da Produção/Operações SISTEMAS DE PRODUÇÃO Funções de transformação A m b i e n t e A m b i e n t e Empresa I n p u t O u t p u t Fronteira do Sistema Mão de Obra Capital Energia Outros insumos Produtos Serviços Figura 1.2
  • 49. Administração da Produção/Operações Ciclo da Produtividade Medida da Produtividade Planejamento da Produtividade Avaliação da Produtividade Melhoria da Produtividade Figura 1.3
  • 50. Administração da Produção/Operações Âmbitos de Medida da Produtividade Nacional o PNB o Renda PER CAPITA Empresa o Produtividade Total o Produtividade Parcial
  • 51. Administração da Produção/Operações Formas de se melhorar a produtividade 1. Produzir mais output usando o mesmo nível de inputs. 2. Produzir a mesma quantia de output usando menor nível de inputs. 3. Produzir mais output usando menor nível de inputs.
  • 52. Administração da Produção/Operações Tendências Recentes na Administração da Produção o Produção Just-in-Time o Gestão da Qualidade Total o Tecnologias computador-dependentes o Competição com base no tempo o Reengenharia dos processos de negócios o A Fábrica de Serviços o Mapeamento do fluxo de valor
  • 53. Administração da Produção/Operações Produtividade – Exemplos 1- Qual a eficiência de um transformador elétrico que no processo de redução de tensão de 11.000 volts para 110 volts recebe energia de 850KWh e envia 830KWh? 2- Qual a eficiência econômica de uma empresa que incorreu em custos de $150.000,00 para gerar um receita de $176.000,00? 3- Determinar a produtividade parcial da mão de obra de uma empresa que faturou $70 milhões em um certo ano fiscal no qual 350 colaboradores trabalharam em média 170 horas/mês. 4- A empresa do exercício 3 produziu 1.400.000 toneladas do produto que comercializa. Qual a produtividade parcial da mão de obra? 5- No mês de janeiro, a empresa ABC produziu 1.250 unidades do produto Alpha, com a utilização de 800 homens.hora. Em fevereiro, devido ao número de dias úteis, produziu 1.100 unidades, com a utilização de 700 homens.hora Determinar a produtividade total nos meses de janeiro, fevereiro e sua variação
  • 54. Administração da Produção/Operações Produtividade - Exemplos 6- A indústria de papelão ondulado produziu, em 1997, 2 milhões de toneladas com o emprego de 15.466 empregados. Em 2002, sua produção foi de 2,6 milhões de toneladas, com a participação de 13.354 trabalhadores. Determinar as produtividades em 1997 e 2002 e sua variação.