Apresentacao senai empresarios

2.673 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.673
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao senai empresarios

  1. 1. PROJETO CESTEC Consultoria para Gestão de Processo Produtivo e Produto
  2. 2. Sistema de Produção Escopo do Projeto Metodologia de Trabalho Proposta Técnica: Resultados Esperados / Equipe
  3. 3. SISTEMA DE PRODUÇÃO Sistema de Produção é um conjunto de atividades e operações interligadas e envolvidas na produção de bens ou serviços. É a congregação dos recursos necessários (humanos, financeiros, tecnológicos, materiais, etc.) para converter um material de pouco valor agregado em um produto vendável de maior valor agregado
  4. 4. SISTEMA DE PRODUÇÃO <ul><li>Elementos do Sistema de Produção: </li></ul><ul><li>Trabalho em Equipe; </li></ul><ul><li>Gerenciamento Visual; </li></ul><ul><li>Organização do Posto de Trabalho; </li></ul><ul><li>Trabalho Padronizado; </li></ul><ul><li>Solução de Problemas; </li></ul><ul><li>Processos de Melhoria Contínua; </li></ul><ul><li>Sistemas de Materiais; </li></ul><ul><li>Processos Padronizados de Qualidade; </li></ul><ul><li>Gestão da Produtividade Total – TPM; </li></ul><ul><li>Qualificação e Treinamento </li></ul>
  5. 5. SISTEMA DE PRODUÇÃO Produtividade “ Produtividade é o valor dos resultados (produtos e serviços) divido pelo valor dos insumos (salários, custo do equipamento e assim por diante) utilizados” (Ritzman, 2004). Produtividade = Produtos e Serviços (outputs) Insumos (inputs)
  6. 6. SISTEMA DE PRODUÇÃO Produtividade <ul><li>opções para melhoria de produtividade: </li></ul><ul><ul><li>elevação dos níveis ou volumes das saídas sem o aumento dos insumos </li></ul></ul><ul><ul><li>manutenção dos níveis ou volumes de saída em conjunto com a diminuição dos insumos utilizados </li></ul></ul><ul><li>balanceamento da eficácia (resultados) com a eficiência (meios) </li></ul>
  7. 7. ESCOPO DO PROJETO Objetivos <ul><li>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica </li></ul><ul><li>1.2 Desenvolvimento de Produtos </li></ul>
  8. 8. 1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica <ul><li>Mapeamento dos Processos </li></ul><ul><li>Determinação do Fluxo Macro de Produção </li></ul><ul><li>Levantamento dos Processos Chaves e de Apoio </li></ul><ul><li>Implantação dos Controles Produtivos </li></ul><ul><li>Produtividade </li></ul><ul><li>Qualidade </li></ul>ESCOPO DO PROJETO
  9. 9. <ul><li>Sistema de Produção </li></ul><ul><li>Trabalho em Equipe </li></ul><ul><li>Gerenciamento Visual </li></ul><ul><li>Organização do Posto de Trabalho </li></ul><ul><li>Trabalho Padronizado </li></ul><ul><li>Solução de Problemas </li></ul><ul><li>Processos de Melhoria Contínua </li></ul><ul><li>Processos Padronizados de Qualidade </li></ul><ul><li>Qualificação e Treinamento </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  10. 10. <ul><li>Processos Logísticos </li></ul><ul><li>Movimentação </li></ul><ul><li>Nível de Serviço </li></ul><ul><li>Distribuição Física </li></ul><ul><li>Transportes </li></ul><ul><li>Custos Logísticos </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  11. 11. <ul><li>Estudo e Otimização do Layout </li></ul><ul><li>Análise e adequação dos fluxos produtivos </li></ul><ul><li>Análise e adequação dos fluxos logísticos </li></ul><ul><li>Planejamento, Programação e Controle da Produção </li></ul><ul><li>Programação e Controle da Produção </li></ul><ul><li>Gestão de Estoques </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  12. 12. <ul><li>Cadeia Produtiva </li></ul><ul><li>Avaliação de Fornecedores </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de Parcerias </li></ul><ul><li>Gestão por Indicadores </li></ul><ul><li>Apuração e Consolidação dos Dados </li></ul><ul><li>Análise e Uso da Informação </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  13. 13. <ul><li>Manufatura </li></ul><ul><li>Capacidade Instalada X Demanda </li></ul><ul><li>Fluxo de Produção - Seqüenciamento </li></ul><ul><li>Monitoramento e Redução de Perdas </li></ul><ul><li>Estudo dos Tempos e Movimentos </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  14. 14. <ul><li>Gestão da Qualidade </li></ul><ul><li>Controle de Qualidade </li></ul><ul><li>Ferramentas da Qualidade </li></ul><ul><li>Custos Produtivos </li></ul><ul><li>Apuração dos Custos de Fabricação </li></ul><ul><li>Margem de Contribuição </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  15. 15. <ul><li>Meio Ambiente </li></ul><ul><li>Uso Consciente de Recursos </li></ul><ul><li>Reciclagem, Reuso e Destinação </li></ul><ul><li>Gestão de Pessoas </li></ul><ul><li>Matriz de Versatilidade </li></ul><ul><li>Levantamento das Necessidades de Treinamento </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  16. 16. 1.2 Desenvolvimento de Produtos <ul><li>análise e validação da concepção dos produtos ou serviços </li></ul><ul><li>análise das características e especificações </li></ul><ul><ul><li>funcionalidade </li></ul></ul><ul><ul><li>aplicabilidade </li></ul></ul><ul><li>detalhamento dos métodos de fabricação </li></ul>ESCOPO DO PROJETO
  17. 17. 1.2 Desenvolvimento de Produtos Fatores de Influência que serão considerados : <ul><li>características de mercado </li></ul><ul><li>nível de demanda </li></ul><ul><li>segmento ou ramo de atuação </li></ul>ESCOPO DO PROJETO
  18. 18. 1.2 Desenvolvimento de Produtos Níveis de Influência que serão considerados : Produto ou Serviço Embalagem Marca Qualidade Estilo Garantia Instalação Entrega Crédito Serviço Pós-venda Produto-núcleo Produto Tangível Produto Ampliado ESCOPO DO PROJETO
  19. 19. <ul><li>CUSTOMIZAÇÃO </li></ul><ul><li>Atendimento das 60 empresas com carga horária média de 12 horas por empresa, esta duração pode apresentar variação em decorrência do tamanho, disponibilidade e complexidade da empresa </li></ul><ul><li>Sendo que ao final do projeto as 60 empresas serão atendidas e as 780 horas de trabalho serão realizadas </li></ul>METODOLOGIA DE TRABALHO
  20. 20. <ul><li>Os temas propostos no ESCOPO serão desenvolvidos e aplicados de acordo com a necessidade e estrutura das empresas, não sendo assim nosso objetivo analisar e tratar todas as áreas propostas, buscamos disponibilizar uma gama de alternativas que serão utilizadas conforme demanda e realidade de cada empresa; </li></ul>METODOLOGIA DE TRABALHO
  21. 21. <ul><li>Nossas intervenções não serão invasivas, lançaremos mão de uma linguagem simples e exemplos práticos respeitando a disponibilidade dos empresários e a cultura das empresas; </li></ul><ul><li>Todas as ferramentas e metodologias utilizadas serão relatadas para fomentar a continuidade das ações diagnosticadas e / ou realizadas. </li></ul>METODOLOGIA DE TRABALHO
  22. 22. RESULTADOS ESPERADOS / EQUIPE <ul><li>Motivação e desenvolvimento dos colaboradores; </li></ul><ul><li>Melhoria da comunicação; </li></ul><ul><li>Capacitação gerencial e técnica. </li></ul>Intangíveis: Tangíveis: <ul><li>Melhor utilização dos recursos produtivos; </li></ul><ul><li>Determinação de metas reais; </li></ul><ul><li>Redesenho dos processos produtivos; </li></ul><ul><li>Maximização da estrutura dos departamentos; </li></ul><ul><li>Aumento da lucratividade. </li></ul>
  23. 23. RESULTADOS ESPERADOS / EQUIPE Equipe Rossi, Constantino Vlademir <ul><li>Administrador de Empresas, MBA em Sistemas de Informação – Exerceu a Coordenação da Secretaria TPM, atuou como Key User SAP PM, Planejamento e Controle da Manutenção e Sistemas de Qualidade em Empresa Multinacional Automobilística durante 14 anos. Professor do ensino superior no curso de Administração de Empresas. Consultor em Gestão, Processos e Qualidade; Instrutor do Sistema SENAI. </li></ul>
  24. 24. RESULTADOS ESPERADOS / EQUIPE <ul><li>Tecnólogo em Eletrônica, Pós-Graduado em Administração Geral e Visão de Negócios – Exerceu a Supervisão da Manutenção, Planejamento de Produção, Afiação de Ferramentas e Engenharia de Processos em Empresa Multinacional Automobilística durante 25 anos. Professor da pós-graduação em Administração da Produção e Coordenador do curso de Ensino Superior, na cadeira de Administração de Empresas; Instrutor do Sistema SENAI. </li></ul>Neto, Antonio Cannas Equipe
  25. 25. RESULTADOS ESPERADOS / EQUIPE <ul><li>APL Plásticos: Atendimento a 13 empresas </li></ul><ul><li>SEBRAEtec: Atendimento a 35 empresas </li></ul><ul><li>Implantação de Sistemas de Gestão da Qualidade </li></ul><ul><li>Consultorias em Manufatura & Logística </li></ul><ul><li>Treinamentos – 346 turmas = 6.561 horas no período de 2005 a 2010 </li></ul>Equipe

×