SlideShare uma empresa Scribd logo
A natureza
da igreja
Texto básico:
1Pedro 2.9-10
Texto
devocional:
Êxodo 19.1-6
Versículo-
chave:
1Pedro 2.9
1Pe 2:9 Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a
nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as
grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua
maravilhosa luz;
Pra Sandra Dias
Alvo da lição:
Você conhecerá a natureza da Igreja a
partir das descrições que o apóstolo
Pedro faz. E, ao entender a natureza,
compreenderá também sua principal
missão.
Você recebeu uma missão, como
membro do corpo de Cristo, dada por
Ele mesmo, seu desafio é cumpri-la
seguindo o exemplo do Mestre
Pra Sandra Dias
Em 1Pedro 2.9-10 o apóstolo vê a igreja como grupo, como
comunidade, dando uma descrição da “identidade
corporativa” dos cristãos. Ele vê a igreja como um corpo.
Pra Sandra Dias
I. Que é a igreja? (1Pe 2.9-10)
Raça eleita Sacerdócio Real
Nação Santa
Povo de Deus
Filhos de Deus
Pra Sandra Dias
O que é a Igreja?
1 pe 2:9-10
• 1. somos raça eleita – fomos escolhidos por
Deus
• 2. somos sacerdócio real – temos livre acesso
a Deus
• 3. somos raça santa – fomos separados por
Deus
• 4. somos povo de propriedade de Deus –
fomos comprados pelo sangue de Jesus;
• 5. somos filhos de Deus – fomos adotados
pela misericórdia e graça de Deus
Pra Sandra Dias
1. Raça
eleita
(1Pe 2.9)
Pra Sandra Dias
1. somos raça eleita – fomos escolhidos por Deus
No grego, é genos eklekton
– “Povo escolhido”. A
humanidade está dividida
em várias raças, e muitas
sentem orgulho pelos seus
ancestrais e os feitos no
presente. A igreja deve sua
existência ao fato de Deus a
ter escolhido. Isso nos
remete a Deuteronômio
7.7-8
1Pe 2:9 Mas vós sois a
geração eleita, o sacerdócio
real, a nação santa, o povo
adquirido, para que
anuncieis as grandezas
daquele que vos chamou
das trevas para a sua
maravilhosa luz;
Pra Sandra Dias
2. Sacerdócio real (1Pe 2.9)
O sacerdote era alguém que
ocupava uma posição
honrosa e de responsabi-
lidade, e que estava
revestido de autoridade
sobre outros. O sacerdote era
representante do homem
perante Deus. Tinha o
especial privilégio e
responsabilidade de
aproximar-se de Deus, e de
falar e agir em favor do povo.
Pra Sandra Dias
3. Nação santa (1Pe 2.9
A palavra nação refere-se
a um grupo de pessoas,
isto é, um conjunto de
pessoas que pertencem a
uma comunidade
humana por falarem a
mesma língua e
compartilharem uma
cultura e uma história
comum.
Pra Sandra Dias
4. Povo de propriedade exclusiva de
Deus (1Pe 2.9)
Quando é que algo nos
pertence? Quando
ganhamos, herdamos ou
compramos esse “algo”.
Certo? Seguindo essa ideia, a
igreja é propriedade do
Senhor porque Ele a
comprou; não com ouro ou
prata, mas com Seu precioso
sangue (1Pe 1.18-19; 1Co
6.19-20; 7.23; Gl 3.13; 4.5; Cl
1.13-14; Ap 5.9). Pra Sandra Dias
O Senhor Jesus Cristo
disse “edificarei a minha
igreja” (Mt 16.18).
Portanto, não
pertencemos a nós
mesmos.
Pra Sandra Dias
5. Povo de Deus pela misericórdia de
Deus (1Pe 2.10)
Russell Shedd escreveu: “Nenhum
pecador perdoado pode absolutamente
imaginar que alguma virtude em si
mesmo ou boas ações de sua parte
poderiam explicar por que Deus o
levantou do poço da iniquidade para ser
lavado e vestido como príncipe. De fato,
a iniciativa de nossa salvação pertence
inteiramente a Deus”.
Pra Sandra Dias
Aplicação
O que lhe dá a certeza de que foi escolhido por Deus?
Como você está vivendo este “sacerdócio real” na igreja
local?
De que maneira a santidade de Deus pode ser vista em sua
vida?
Você realmente sente que é “propriedade exclusiva de
Deus”? Como esse fato faz diferença em sua vida?
De vez em quando você é levado a pensar que há algum
bem em você e, por isso, Deus o escolheu para ser filho
Dele?
Pra Sandra Dias
II. A missão da igreja (1Pe 2.9)
Na visão de Pedro, qual é
a principal tarefa da
igreja? “a fim de
proclamardes as virtudes”
– Proclamar é propagar,
anunciar. A palavra tem a
força adicional de declarar
coisas desconhecidas
Outras lições desta
revista vão tratar
especificamente sobre
este assunto. Todavia,
queremos apenas
confirmar a famosa
expressão: “todo grande
privilégio é seguido por
uma enorme
responsabilidade”. Ou,
nas palavras de Jesus,
“àquele a quem muito foi
dado, muito lhe será
exigido” (Lc 12.48). Pra Sandra Dias
O QUE É A IGREJA
Raça eleita
Sacerdócio Real
Nação Santa
Povo de Deus
Filhos de Deus
PROCLAMAR
BRILHAR
A MISSÃO DA IGREJA
Pra Sandra Dias
Aplicação
 Em qual quarto
escuro da sua vida
Deus acendeu uma
luz?
 Qual tem sido a sua
prática de proclamar
as virtudes de Deus?
Pra Sandra Dias
CONCLUSÃO
A NATUREZA DA IGREJA
A igreja do Senhor Jesus Cristo precisa conhecer melhor a
sua verdadeira identidade. Uma das coisas belíssimas que
nos acontecem por pertencermos à igreja é o
reconhecimento de que somos escolhidos. Você não é
deixado de fora, está dentro. O Senhor escolheu você
também. Quando o anjo contou a José que o Espírito
Santo era o responsável pela gravidez de Maria, ele
ordenou que fosse dado à criança o nome de Jesus –
versão grega de Josué no Antigo Testamento, que significa
“O Senhor é Salvador”. Esse nome tinha um significado
especial, explicou o anjo, porque Jesus “salvará o seu povo
dos pecados deles” (Mt 1.21)
Pra Sandra Dias
A Missão da
Igreja
Texto básico:
Mt 28:18-20
Texto
devocional:
Jo 17:1-26
Versículo-
chave: Jo
13:15
Jo 13:15 Porque eu vos dei exemplo, para
que, como eu vos fiz, façais vós também.
Pra Sandra Dias
A MISSÃO DA IGREJA
J o ã o 1 3 : 1 5
Você recebeu uma missão, como
membro do corpo de Cristo, dada
por Ele mesmo.
Seu desafio é cumpri-la seguindo o
exemplo do Mestre.
Pra Sandra Dias
“Você recebeu uma missão,
para que, como Eu vos fiz,
façais vós também”
Pra Sandra Dias
• Todos nós somos discípulos e compomos a
Igreja de Jesus Cristo, a nossa MISSÃO como
igreja foi dada pelo próprio Jesus (Mt. 10:16;
Jo 17:18; 20:21).
• Se não a cumprirmos, as pedras clamarão em
nosso lugar (Lc. 19:40)
• Os planos de Deus não podem ser frustrados
(jó 42:2)
Qual é a sua MISSÃO?
Pra Sandra Dias
VAMOS TRATAR DE 4 AÇÕES PARA CUMPRIR A
MISSÃO SEGUINDO O EXEMPLO DE JESUS
CRISTO:
1. Evangelizar o mundo
2. Glorificar o PAI Celestial
3. Sujeitar-se as autoridades e
4. Ser uma comunidade terapêutica
Pra Sandra Dias
I. Evangelizar o mundo
O que significa EVANGELIZAR?
• Evangelizar significa,
pregar as Boas Novas de
Salvação. Foi o que fez o
anjo quando anunciou o
nascimento de Jesus (Lc
2:10,11), o Cristo que
viria a ser o Salvador.
Pra Sandra Dias
1. O Salvador é a boa-nova e pregou a boa-
nova (Is 61; Lc2:10-11;4:16-19). Conforme a
mensagem do Anjo aos pastores, Jesus é a
boa-nova.
2. A igreja tem a boa-nova e deve pregá-la (Mc
16:15;Rm 1:11; 1 Co 9:16; Mt 5.13-16) Foi
uma ordem que Jesus deu a sua igreja, aos
seus discípulos.
Pra Sandra Dias
APLICAÇÃO
• Seja onde for que você mora, estuda ou
trabalha, você está lá para representar
Jesus Cristo e pregar, com palavras e
ações as boas-novas de salvação aos
perdidos, cumprindo assim a sua missão
no mundo
Pra Sandra Dias
II. Glorificar o Pai Celestial
• Glorificar significa honrar, homenagear.
A natureza proclama a glória do Seu
Criador (Sl 19:1); toda a terra está cheia
da glória do Senhor (Is 6.3); todos fomos
criados para a glória de Deus (Is 43:7; 2
Pe1:3).
Pra Sandra Dias
1. O filho unigênito glorificou o Pai
Celestial
a. Consumando a obra que o Pai confiou (Jo
12:27-28;13:31; 17:4);
b. Manifestando o nome do Pai aos homens
(Jo 17:6; Rm 15:8-9);
c. Respondendo as orações de Seus discípulos
(Jo 14:13).
Pra Sandra Dias
2. Os filhos adotados devem glorificar
o Pai Celestial (Rm 8:15-147; Gl 4:4; Ef 1:5-6)
a. Frutificando pra Deus (Jo 15:8)
b. Testemunhando aos incrédulos (Sl 18:49;
1Pe 2:11-12);
c. Seguindo o exemplo de Jesus (Rm 15:3-6);
d. Vivendo uma vida santa e pura (1Co 6:18-20;
1Pe 4:16);
e. Vivendo e morrendo para Deus (Jo 21:19)
Pra Sandra Dias
3. Sujeitar-se às autoridades
• AUTORIDADE não é a mesma coisa que
autoritarismo. A pessoa que é investida de
autoridade é aquela a quem foi conferido poder
para ordenar e tomar decisões, e o faz com
justiça, considerando seus liderados.
• O AUTORITÁRIO é aquele que impõe suas ideias,
agindo com arbitrariedade .
• A Bíblia diz que as autoridades são instituídas
por Deus (Rm 131), mas cada um prestará contas
das atribuições que lhe foram confiadas.
Pra Sandra Dias
1. O Senhor dos senhores Se submete
à autoridades
a. Do Pai Celestial
b. De seus pais terrenos
c. Das autoridades governamentais.
Pra Sandra Dias
2. Os servos do Senhor devem ser
submissos às autoridades (Rm 13:1-7)
a. As autoridades procedem de Deus e foram por
Ele instituídas;
b. Que se opõe à autoridade, pose sofrer a
punição do Estado;
c. O ministro de Deus age para o bem daquele
que faz o bem;
d. A sujeição à autoridade é um dever de
consciência;
e. Como instruídos por Deus, devemos pagar-lhes
o que lhes for devido.
Pra Sandra Dias
IV . Comunidade terapêutica
Alguém já disse que “a igreja não é
um museu de santos, mas um hospital de
doentes (pecadores)”.
Pra Sandra Dias
1. O Médico dos médicos curou os
doentes (Mt 8-16-17)
• Ler Lc 4:16-21
• Isaías 61: 1-3
• Jo 21:25
• Mt 4:23-25; 8:16-17.
Jesus não fez acepções de pessoas, nem
tratou alguém com indiferença, e nunca
despediu quem O buscava sem antes
resolver a questão.
Pra Sandra Dias
2. A igreja deve oferecer cura aos que
necessitam
Pra Sandra Dias
C o N c L u S â O
Jesus glorificou a Deus consumando a obra que Deus lhe
confiara (Jo 17:4; 19:30).
A confiança de Deus está agora em nós, sua igreja, para
continuarmos o que Jesus iniciou.
Que todos os dias possamos pedir ajuda ao Senhor para que
possamos como Paulo Dizer:
2Tm 4:7 Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.
2Tm 4:8 Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual
o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim,
mas também a todos os que amarem a sua vinda.
Pra Sandra Dias

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Moisés Sampaio
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaLição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Éder Tomé
 
A igrea e a disciplina
A igrea e a disciplinaA igrea e a disciplina
A igrea e a disciplina
Paulo Roberto
 
Lição 8 A natureza do caráter cristão
Lição 8   A natureza do caráter cristãoLição 8   A natureza do caráter cristão
Lição 8 A natureza do caráter cristão
Wander Sousa
 
A excelência do professor da escola dominical
A excelência do professor da escola dominicalA excelência do professor da escola dominical
A excelência do professor da escola dominical
Filipe Rhuan
 
Apresentação historia da ebd
Apresentação historia da ebdApresentação historia da ebd
Apresentação historia da ebd
Igreja Evangélica Assembleia de Deus
 
Angelologia (power point)
Angelologia (power point)Angelologia (power point)
Angelologia (power point)
Filipe Rodrigues
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
RODRIGO FERREIRA
 
Educação cristã
Educação cristãEducação cristã
Educação cristã
José Ribeiro
 
Primeira apostila dos jovens - PDF
Primeira apostila dos jovens - PDFPrimeira apostila dos jovens - PDF
Primeira apostila dos jovens - PDF
Lucas Martins
 
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosO Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
Silas Duarte Jr
 
Intercessão e batalha espiritual
Intercessão e batalha espiritualIntercessão e batalha espiritual
Intercessão e batalha espiritual
Marcos Fernando Moreira
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
valmarques
 
Carta à Igreja de Laodiceia no Apocalipse
Carta à Igreja de Laodiceia no ApocalipseCarta à Igreja de Laodiceia no Apocalipse
Carta à Igreja de Laodiceia no Apocalipse
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5   jesus e a implantação do reino de deussLição 5   jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
Nayara Mayla Brito Damasceno
 
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica DominicalSete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
ALTAIR GERMANO
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
Moisés Sampaio
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
Josue Lima
 

Mais procurados (20)

Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaLição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
 
A igrea e a disciplina
A igrea e a disciplinaA igrea e a disciplina
A igrea e a disciplina
 
Lição 8 A natureza do caráter cristão
Lição 8   A natureza do caráter cristãoLição 8   A natureza do caráter cristão
Lição 8 A natureza do caráter cristão
 
A excelência do professor da escola dominical
A excelência do professor da escola dominicalA excelência do professor da escola dominical
A excelência do professor da escola dominical
 
Apresentação historia da ebd
Apresentação historia da ebdApresentação historia da ebd
Apresentação historia da ebd
 
Angelologia (power point)
Angelologia (power point)Angelologia (power point)
Angelologia (power point)
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
 
Educação cristã
Educação cristãEducação cristã
Educação cristã
 
Primeira apostila dos jovens - PDF
Primeira apostila dos jovens - PDFPrimeira apostila dos jovens - PDF
Primeira apostila dos jovens - PDF
 
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosO Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
 
Intercessão e batalha espiritual
Intercessão e batalha espiritualIntercessão e batalha espiritual
Intercessão e batalha espiritual
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
 
Carta à Igreja de Laodiceia no Apocalipse
Carta à Igreja de Laodiceia no ApocalipseCarta à Igreja de Laodiceia no Apocalipse
Carta à Igreja de Laodiceia no Apocalipse
 
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5   jesus e a implantação do reino de deussLição 5   jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
 
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica DominicalSete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
Sete Competências para o Professor da Escola Bíblica Dominical
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
 

Semelhante a A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA

A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUSA NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
Sandra Dias
 
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Gerson G. Ramos
 
PESQUISA PARA APOSTILA.docx
PESQUISA PARA APOSTILA.docxPESQUISA PARA APOSTILA.docx
PESQUISA PARA APOSTILA.docx
Sergio Luis
 
Propósito das missões cristãs
Propósito das missões cristãsPropósito das missões cristãs
Propósito das missões cristãs
Alberto Simonton
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituais
Rubens Bastos
 
Lição 6 a igreja e a obra missionária
Lição 6 a igreja e a obra missionáriaLição 6 a igreja e a obra missionária
Lição 6 a igreja e a obra missionária
Adriana Cunha
 
Palavras de células Maio
Palavras de células MaioPalavras de células Maio
Palavras de células Maio
israelargatao
 
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisLição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Ailton da Silva
 
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGRLição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Gerson G. Ramos
 
Dons de Poder.pptx
Dons de Poder.pptxDons de Poder.pptx
Dons de Poder.pptx
AbraoSantiago1
 
Jovens Estudo 6 - Vocação
Jovens Estudo 6 - VocaçãoJovens Estudo 6 - Vocação
Jovens Estudo 6 - Vocação
uriank
 
Lição 09 - O Legado Missionário da Igreja Primitiva
Lição 09 - O Legado Missionário da Igreja PrimitivaLição 09 - O Legado Missionário da Igreja Primitiva
Lição 09 - O Legado Missionário da Igreja Primitiva
Éder Tomé
 
Vida do missionario apostila
Vida do missionario apostilaVida do missionario apostila
Vida do missionario apostila
Leonardo da Claudia
 
16 03 2014
16 03 201416 03 2014
16 03 2014
Israel serique
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
Joel Silva
 
Lição 4 dons de poder
Lição 4   dons de poderLição 4   dons de poder
Lição 4 dons de poder
Ismael Isidio
 
Dispensações
DispensaçõesDispensações
Dispensações
Edison Junior
 
Lição 7 - A beleza do serviço cristão
Lição 7 - A beleza do serviço cristãoLição 7 - A beleza do serviço cristão
Lição 7 - A beleza do serviço cristão
Ailton da Silva
 
Donsespirituais pg
Donsespirituais pgDonsespirituais pg
Jormi - Jornal Missionario n° 52
Jormi - Jornal Missionario n° 52Jormi - Jornal Missionario n° 52
Jormi - Jornal Missionario n° 52
trabalho como autonomo
 

Semelhante a A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA (20)

A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUSA NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
 
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
 
PESQUISA PARA APOSTILA.docx
PESQUISA PARA APOSTILA.docxPESQUISA PARA APOSTILA.docx
PESQUISA PARA APOSTILA.docx
 
Propósito das missões cristãs
Propósito das missões cristãsPropósito das missões cristãs
Propósito das missões cristãs
 
Apostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituaisApostila de dons espirituais
Apostila de dons espirituais
 
Lição 6 a igreja e a obra missionária
Lição 6 a igreja e a obra missionáriaLição 6 a igreja e a obra missionária
Lição 6 a igreja e a obra missionária
 
Palavras de células Maio
Palavras de células MaioPalavras de células Maio
Palavras de células Maio
 
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisLição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
 
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGRLição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
 
Dons de Poder.pptx
Dons de Poder.pptxDons de Poder.pptx
Dons de Poder.pptx
 
Jovens Estudo 6 - Vocação
Jovens Estudo 6 - VocaçãoJovens Estudo 6 - Vocação
Jovens Estudo 6 - Vocação
 
Lição 09 - O Legado Missionário da Igreja Primitiva
Lição 09 - O Legado Missionário da Igreja PrimitivaLição 09 - O Legado Missionário da Igreja Primitiva
Lição 09 - O Legado Missionário da Igreja Primitiva
 
Vida do missionario apostila
Vida do missionario apostilaVida do missionario apostila
Vida do missionario apostila
 
16 03 2014
16 03 201416 03 2014
16 03 2014
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 04
 
Lição 4 dons de poder
Lição 4   dons de poderLição 4   dons de poder
Lição 4 dons de poder
 
Dispensações
DispensaçõesDispensações
Dispensações
 
Lição 7 - A beleza do serviço cristão
Lição 7 - A beleza do serviço cristãoLição 7 - A beleza do serviço cristão
Lição 7 - A beleza do serviço cristão
 
Donsespirituais pg
Donsespirituais pgDonsespirituais pg
Donsespirituais pg
 
Jormi - Jornal Missionario n° 52
Jormi - Jornal Missionario n° 52Jormi - Jornal Missionario n° 52
Jormi - Jornal Missionario n° 52
 

Mais de Sandra Dias

INTEGRIDADE E CORAGEM EM TEMPOS DE CRISE
INTEGRIDADE E CORAGEM EM TEMPOS DE CRISEINTEGRIDADE E CORAGEM EM TEMPOS DE CRISE
INTEGRIDADE E CORAGEM EM TEMPOS DE CRISE
Sandra Dias
 
Sobrevivendo aos ataques do inimigo
Sobrevivendo aos ataques do inimigoSobrevivendo aos ataques do inimigo
Sobrevivendo aos ataques do inimigo
Sandra Dias
 
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL - NEEMIAS
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL  - NEEMIASA RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL  - NEEMIAS
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL - NEEMIAS
Sandra Dias
 
CASA DIVIDIDA, CONCERTE O QUE ESTÁ QUEBRADO EM VOCÊ
CASA DIVIDIDA, CONCERTE O QUE ESTÁ QUEBRADO EM VOCÊCASA DIVIDIDA, CONCERTE O QUE ESTÁ QUEBRADO EM VOCÊ
CASA DIVIDIDA, CONCERTE O QUE ESTÁ QUEBRADO EM VOCÊ
Sandra Dias
 
O destino da igreja pra sandra dias
O destino da igreja pra sandra diasO destino da igreja pra sandra dias
O destino da igreja pra sandra dias
Sandra Dias
 
Mulheres que tocam o coração de deus
Mulheres que tocam o coração de deusMulheres que tocam o coração de deus
Mulheres que tocam o coração de deus
Sandra Dias
 
Transformação do nosso dna - Mutação Genética
Transformação do nosso dna - Mutação GenéticaTransformação do nosso dna - Mutação Genética
Transformação do nosso dna - Mutação Genética
Sandra Dias
 
Intercessão
Intercessão Intercessão
Intercessão
Sandra Dias
 
Principios biblicos sobre finanças
Principios biblicos sobre finançasPrincipios biblicos sobre finanças
Principios biblicos sobre finanças
Sandra Dias
 
Arrebatamento de igreja
Arrebatamento de igreja Arrebatamento de igreja
Arrebatamento de igreja
Sandra Dias
 
Fechando as brechas
Fechando as brechasFechando as brechas
Fechando as brechas
Sandra Dias
 
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANAO PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
Sandra Dias
 

Mais de Sandra Dias (12)

INTEGRIDADE E CORAGEM EM TEMPOS DE CRISE
INTEGRIDADE E CORAGEM EM TEMPOS DE CRISEINTEGRIDADE E CORAGEM EM TEMPOS DE CRISE
INTEGRIDADE E CORAGEM EM TEMPOS DE CRISE
 
Sobrevivendo aos ataques do inimigo
Sobrevivendo aos ataques do inimigoSobrevivendo aos ataques do inimigo
Sobrevivendo aos ataques do inimigo
 
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL - NEEMIAS
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL  - NEEMIASA RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL  - NEEMIAS
A RESTAURAÇÃO ESPIRITUAL - NEEMIAS
 
CASA DIVIDIDA, CONCERTE O QUE ESTÁ QUEBRADO EM VOCÊ
CASA DIVIDIDA, CONCERTE O QUE ESTÁ QUEBRADO EM VOCÊCASA DIVIDIDA, CONCERTE O QUE ESTÁ QUEBRADO EM VOCÊ
CASA DIVIDIDA, CONCERTE O QUE ESTÁ QUEBRADO EM VOCÊ
 
O destino da igreja pra sandra dias
O destino da igreja pra sandra diasO destino da igreja pra sandra dias
O destino da igreja pra sandra dias
 
Mulheres que tocam o coração de deus
Mulheres que tocam o coração de deusMulheres que tocam o coração de deus
Mulheres que tocam o coração de deus
 
Transformação do nosso dna - Mutação Genética
Transformação do nosso dna - Mutação GenéticaTransformação do nosso dna - Mutação Genética
Transformação do nosso dna - Mutação Genética
 
Intercessão
Intercessão Intercessão
Intercessão
 
Principios biblicos sobre finanças
Principios biblicos sobre finançasPrincipios biblicos sobre finanças
Principios biblicos sobre finanças
 
Arrebatamento de igreja
Arrebatamento de igreja Arrebatamento de igreja
Arrebatamento de igreja
 
Fechando as brechas
Fechando as brechasFechando as brechas
Fechando as brechas
 
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANAO PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
O PERIGO DA BUSCA PELA AUTORREALIZAÇÃO HUMANA
 

Último

Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 

Último (14)

Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 

A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA

  • 1. A natureza da igreja Texto básico: 1Pedro 2.9-10 Texto devocional: Êxodo 19.1-6 Versículo- chave: 1Pedro 2.9 1Pe 2:9 Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; Pra Sandra Dias
  • 2. Alvo da lição: Você conhecerá a natureza da Igreja a partir das descrições que o apóstolo Pedro faz. E, ao entender a natureza, compreenderá também sua principal missão. Você recebeu uma missão, como membro do corpo de Cristo, dada por Ele mesmo, seu desafio é cumpri-la seguindo o exemplo do Mestre Pra Sandra Dias
  • 3. Em 1Pedro 2.9-10 o apóstolo vê a igreja como grupo, como comunidade, dando uma descrição da “identidade corporativa” dos cristãos. Ele vê a igreja como um corpo. Pra Sandra Dias
  • 4. I. Que é a igreja? (1Pe 2.9-10) Raça eleita Sacerdócio Real Nação Santa Povo de Deus Filhos de Deus Pra Sandra Dias
  • 5. O que é a Igreja? 1 pe 2:9-10 • 1. somos raça eleita – fomos escolhidos por Deus • 2. somos sacerdócio real – temos livre acesso a Deus • 3. somos raça santa – fomos separados por Deus • 4. somos povo de propriedade de Deus – fomos comprados pelo sangue de Jesus; • 5. somos filhos de Deus – fomos adotados pela misericórdia e graça de Deus Pra Sandra Dias
  • 7. 1. somos raça eleita – fomos escolhidos por Deus No grego, é genos eklekton – “Povo escolhido”. A humanidade está dividida em várias raças, e muitas sentem orgulho pelos seus ancestrais e os feitos no presente. A igreja deve sua existência ao fato de Deus a ter escolhido. Isso nos remete a Deuteronômio 7.7-8 1Pe 2:9 Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; Pra Sandra Dias
  • 8. 2. Sacerdócio real (1Pe 2.9) O sacerdote era alguém que ocupava uma posição honrosa e de responsabi- lidade, e que estava revestido de autoridade sobre outros. O sacerdote era representante do homem perante Deus. Tinha o especial privilégio e responsabilidade de aproximar-se de Deus, e de falar e agir em favor do povo. Pra Sandra Dias
  • 9. 3. Nação santa (1Pe 2.9 A palavra nação refere-se a um grupo de pessoas, isto é, um conjunto de pessoas que pertencem a uma comunidade humana por falarem a mesma língua e compartilharem uma cultura e uma história comum. Pra Sandra Dias
  • 10. 4. Povo de propriedade exclusiva de Deus (1Pe 2.9) Quando é que algo nos pertence? Quando ganhamos, herdamos ou compramos esse “algo”. Certo? Seguindo essa ideia, a igreja é propriedade do Senhor porque Ele a comprou; não com ouro ou prata, mas com Seu precioso sangue (1Pe 1.18-19; 1Co 6.19-20; 7.23; Gl 3.13; 4.5; Cl 1.13-14; Ap 5.9). Pra Sandra Dias
  • 11. O Senhor Jesus Cristo disse “edificarei a minha igreja” (Mt 16.18). Portanto, não pertencemos a nós mesmos. Pra Sandra Dias
  • 12. 5. Povo de Deus pela misericórdia de Deus (1Pe 2.10) Russell Shedd escreveu: “Nenhum pecador perdoado pode absolutamente imaginar que alguma virtude em si mesmo ou boas ações de sua parte poderiam explicar por que Deus o levantou do poço da iniquidade para ser lavado e vestido como príncipe. De fato, a iniciativa de nossa salvação pertence inteiramente a Deus”. Pra Sandra Dias
  • 13. Aplicação O que lhe dá a certeza de que foi escolhido por Deus? Como você está vivendo este “sacerdócio real” na igreja local? De que maneira a santidade de Deus pode ser vista em sua vida? Você realmente sente que é “propriedade exclusiva de Deus”? Como esse fato faz diferença em sua vida? De vez em quando você é levado a pensar que há algum bem em você e, por isso, Deus o escolheu para ser filho Dele? Pra Sandra Dias
  • 14. II. A missão da igreja (1Pe 2.9) Na visão de Pedro, qual é a principal tarefa da igreja? “a fim de proclamardes as virtudes” – Proclamar é propagar, anunciar. A palavra tem a força adicional de declarar coisas desconhecidas Outras lições desta revista vão tratar especificamente sobre este assunto. Todavia, queremos apenas confirmar a famosa expressão: “todo grande privilégio é seguido por uma enorme responsabilidade”. Ou, nas palavras de Jesus, “àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido” (Lc 12.48). Pra Sandra Dias
  • 15. O QUE É A IGREJA Raça eleita Sacerdócio Real Nação Santa Povo de Deus Filhos de Deus PROCLAMAR BRILHAR A MISSÃO DA IGREJA Pra Sandra Dias
  • 16. Aplicação  Em qual quarto escuro da sua vida Deus acendeu uma luz?  Qual tem sido a sua prática de proclamar as virtudes de Deus? Pra Sandra Dias
  • 17. CONCLUSÃO A NATUREZA DA IGREJA A igreja do Senhor Jesus Cristo precisa conhecer melhor a sua verdadeira identidade. Uma das coisas belíssimas que nos acontecem por pertencermos à igreja é o reconhecimento de que somos escolhidos. Você não é deixado de fora, está dentro. O Senhor escolheu você também. Quando o anjo contou a José que o Espírito Santo era o responsável pela gravidez de Maria, ele ordenou que fosse dado à criança o nome de Jesus – versão grega de Josué no Antigo Testamento, que significa “O Senhor é Salvador”. Esse nome tinha um significado especial, explicou o anjo, porque Jesus “salvará o seu povo dos pecados deles” (Mt 1.21) Pra Sandra Dias
  • 18. A Missão da Igreja Texto básico: Mt 28:18-20 Texto devocional: Jo 17:1-26 Versículo- chave: Jo 13:15 Jo 13:15 Porque eu vos dei exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Pra Sandra Dias
  • 19. A MISSÃO DA IGREJA J o ã o 1 3 : 1 5 Você recebeu uma missão, como membro do corpo de Cristo, dada por Ele mesmo. Seu desafio é cumpri-la seguindo o exemplo do Mestre. Pra Sandra Dias
  • 20. “Você recebeu uma missão, para que, como Eu vos fiz, façais vós também” Pra Sandra Dias
  • 21. • Todos nós somos discípulos e compomos a Igreja de Jesus Cristo, a nossa MISSÃO como igreja foi dada pelo próprio Jesus (Mt. 10:16; Jo 17:18; 20:21). • Se não a cumprirmos, as pedras clamarão em nosso lugar (Lc. 19:40) • Os planos de Deus não podem ser frustrados (jó 42:2) Qual é a sua MISSÃO? Pra Sandra Dias
  • 22. VAMOS TRATAR DE 4 AÇÕES PARA CUMPRIR A MISSÃO SEGUINDO O EXEMPLO DE JESUS CRISTO: 1. Evangelizar o mundo 2. Glorificar o PAI Celestial 3. Sujeitar-se as autoridades e 4. Ser uma comunidade terapêutica Pra Sandra Dias
  • 23. I. Evangelizar o mundo O que significa EVANGELIZAR? • Evangelizar significa, pregar as Boas Novas de Salvação. Foi o que fez o anjo quando anunciou o nascimento de Jesus (Lc 2:10,11), o Cristo que viria a ser o Salvador. Pra Sandra Dias
  • 24. 1. O Salvador é a boa-nova e pregou a boa- nova (Is 61; Lc2:10-11;4:16-19). Conforme a mensagem do Anjo aos pastores, Jesus é a boa-nova. 2. A igreja tem a boa-nova e deve pregá-la (Mc 16:15;Rm 1:11; 1 Co 9:16; Mt 5.13-16) Foi uma ordem que Jesus deu a sua igreja, aos seus discípulos. Pra Sandra Dias
  • 25. APLICAÇÃO • Seja onde for que você mora, estuda ou trabalha, você está lá para representar Jesus Cristo e pregar, com palavras e ações as boas-novas de salvação aos perdidos, cumprindo assim a sua missão no mundo Pra Sandra Dias
  • 26. II. Glorificar o Pai Celestial • Glorificar significa honrar, homenagear. A natureza proclama a glória do Seu Criador (Sl 19:1); toda a terra está cheia da glória do Senhor (Is 6.3); todos fomos criados para a glória de Deus (Is 43:7; 2 Pe1:3). Pra Sandra Dias
  • 27. 1. O filho unigênito glorificou o Pai Celestial a. Consumando a obra que o Pai confiou (Jo 12:27-28;13:31; 17:4); b. Manifestando o nome do Pai aos homens (Jo 17:6; Rm 15:8-9); c. Respondendo as orações de Seus discípulos (Jo 14:13). Pra Sandra Dias
  • 28. 2. Os filhos adotados devem glorificar o Pai Celestial (Rm 8:15-147; Gl 4:4; Ef 1:5-6) a. Frutificando pra Deus (Jo 15:8) b. Testemunhando aos incrédulos (Sl 18:49; 1Pe 2:11-12); c. Seguindo o exemplo de Jesus (Rm 15:3-6); d. Vivendo uma vida santa e pura (1Co 6:18-20; 1Pe 4:16); e. Vivendo e morrendo para Deus (Jo 21:19) Pra Sandra Dias
  • 29. 3. Sujeitar-se às autoridades • AUTORIDADE não é a mesma coisa que autoritarismo. A pessoa que é investida de autoridade é aquela a quem foi conferido poder para ordenar e tomar decisões, e o faz com justiça, considerando seus liderados. • O AUTORITÁRIO é aquele que impõe suas ideias, agindo com arbitrariedade . • A Bíblia diz que as autoridades são instituídas por Deus (Rm 131), mas cada um prestará contas das atribuições que lhe foram confiadas. Pra Sandra Dias
  • 30. 1. O Senhor dos senhores Se submete à autoridades a. Do Pai Celestial b. De seus pais terrenos c. Das autoridades governamentais. Pra Sandra Dias
  • 31. 2. Os servos do Senhor devem ser submissos às autoridades (Rm 13:1-7) a. As autoridades procedem de Deus e foram por Ele instituídas; b. Que se opõe à autoridade, pose sofrer a punição do Estado; c. O ministro de Deus age para o bem daquele que faz o bem; d. A sujeição à autoridade é um dever de consciência; e. Como instruídos por Deus, devemos pagar-lhes o que lhes for devido. Pra Sandra Dias
  • 32. IV . Comunidade terapêutica Alguém já disse que “a igreja não é um museu de santos, mas um hospital de doentes (pecadores)”. Pra Sandra Dias
  • 33. 1. O Médico dos médicos curou os doentes (Mt 8-16-17) • Ler Lc 4:16-21 • Isaías 61: 1-3 • Jo 21:25 • Mt 4:23-25; 8:16-17. Jesus não fez acepções de pessoas, nem tratou alguém com indiferença, e nunca despediu quem O buscava sem antes resolver a questão. Pra Sandra Dias
  • 34. 2. A igreja deve oferecer cura aos que necessitam Pra Sandra Dias
  • 35. C o N c L u S â O Jesus glorificou a Deus consumando a obra que Deus lhe confiara (Jo 17:4; 19:30). A confiança de Deus está agora em nós, sua igreja, para continuarmos o que Jesus iniciou. Que todos os dias possamos pedir ajuda ao Senhor para que possamos como Paulo Dizer: 2Tm 4:7 Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. 2Tm 4:8 Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. Pra Sandra Dias