SlideShare uma empresa Scribd logo
1
EVANGELISMO
MARCOS 16
V-15 A 18
Presbítero Carlos Kalmar
26/08/2016
2
A ordem para evangelizar
Jesus disse:
15) E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai
o evangelho a toda criatura.
16) Quem crer e for batizado será salvo; mas
quem não crer será condenado.
17) E estes sinais seguirão aos que crerem:
Em meu nome expulsarão os demônios; falarão
novas línguas;
18) Pegarão nas serpentes; e, se beberem
alguma coisa mortífera, não lhes fará dano
algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e
os curarão.
Marcos 16:15-18
3
DIFERENÇAS ENTRE:
Evangelismo: Doutrina religiosa baseada no evangelho. É a força de ação da igreja.
Evangelização: Ato de evangelizar.
Evangelizar: Levar a melhor notícia as pessoas. São as boas novas de salvação em Jesus Cristo.
TRÊS PERGUNTAS QUE NUNCA PODEM SAIR DO NOSSO
CORAÇÃO:
Como fazer para
ganhar mais almas
para o Reino de
Deus?
O que posso fazer
para não perder as
almas que conquistei
para o reino de Deus?
O que posso fazer para
reconquistar aqueles
que se desviaram?
4
REALIDADE DAS IGREJAS “BRASILEIRAS”:
150
MEMBROS
300
MEMBROS
10
ANOS
300
Afastados
600
Afastados
5
AS PESQUISAS MOSTRAM QUE:
a) Uma igreja que após 10 anos tem 150 membros, durante este tempo, apartara-se 300
membros!
b) Uma outra igreja com 300 membros, afastaram-se dela 600 membros!
O dobro do lado de fora
POR QUE HÁ O DOBRO DO LADO DE FORA?
“HÁ MUITOS
OBSTETRAS”
“POUCOS
PEDIATRAS”
“E MUITA
MORTE
PREMATURA”
6
POR QUE O AUTOR USOU OS TERMOS OBSTETRAS E
PEDIATRAS?
- As igrejas são hospitais, que recebem soldados feridos, pessoas que precisam de apoio espiritual
e material.
Obstetra = Parteiro
Quando uma pessoa aceita a Jesus Cristo como seu único e suficiente salvador, ela é uma criança
que nasce e precisa de cuidados de um pediatra. Podemos encontrar muitos irmãos que fazem o
parto, mas há poucos que cuidam dessas crianças. Elas precisam ser discipuladas dentro da igreja
para sentirem o calor e o carinho dos irmãos em Cristo. O Apóstolo Paulo diz que estas crianças
precisam de leite, e não uma comida pesada. Às vezes ela se sente sozinha e abandonada! A
consequência é uma morte prematura!
EVANGELIZAR:
É levar a melhor notícia às pessoas. São boas novas de salvação em Jesus Cristo. Deus nos dá o
privilégio de sermos portadores de levar a mensagem de Jesus para as outras pessoas, que é a
mensagem do amor de Deus.
Como devemos levar esta notícia, quando as pessoas não entendem que precisam ser
salvas? Estão sempre envolvidas com suas vidas, seus afazeres, e que nunca têm tempo para
Deus. Por isso, precisamos fazer algo! Precisamos estar preparados:
a) Ter um relacionamento profundo com Deus;
b) Viver uma vida de santidade;
c) Estarmos cheios do Espírito Santo;
d) Impactar as pessoas com o amor de Deus;
Devemos lembrar que o evangelismo sem o Espírito Santo é um ato sem vida.
A bíblia nos diz que aqueles que creem em Jesus Cristo, e que estão cheios do Espírito Santo, do
seu interior fluíram rios de Águas Vivas. Sempre que estamos cheios do Espírito Santo, agimos
com gestos de amor; um olhar expressivo, um abraço ou uma palavra sincera. Vamos chamar
estes pequenos gestos de amor de projetos semente, e será através deles que iremos impactar
vidas para serem salvos por Jesus.
PROJETO SEMENTE:
“Projeto Semente” é uma forma de evangelismo de impacto, que visa tocar as pessoas em curto
período de tempo. São pequenas sementes que germinam grandes árvores frutíferas. É o exemplo
que Jesus usa do grão de mostarda, uma pequena semente que cresce como uma grande árvore.
O “Projeto Semente” é realizado com custos baixos. São baseados em atitudes e isto não
tem preço, mas é Deus quem vai multiplicar e abençoar o trabalho. Para tanto precisamos de:
7
1) – Oração: O grupo todo precisa estar envolvido em oração. A oração é elemento
fundamental em todo o projeto.
 O grupo pode organizar uma vigília ou um período de consagração antes do evento.
 Os departamentos da igreja devem também adotar um projeto de oração.
Quando começamos a olhar a nossa volta, o sentimento é de impotência. Em Mateus 14:22-33,
quando Pedro é chamado para ir ao encontro de Jesus sobre as águas, ao ver a realidade que
estava, começou a afundar, mas quando olhou para Jesus pôde ficar seguro.
Quando vamos evangelizar, entramos num campo de muita batalha, o campo espiritual se agita,
e uma das estratégias é a oração através de vigílias, campanhas de jejum e oração. Deus sempre
deu vitórias a seu povo quando este orava.
2) – Ação: Temos que olhar com olhos de Cristo antes de agir.
É comum vermos igrejas investirem em outras regiões, enão trabalharem em sua própria rua. Por
isso, a igreja precisa ser conhecida no local. As pessoas devem olhar a igreja, e ver que os
membros agem com mansidão, paciência, compaixão, bondade. Todos os vizinhos precisam saber
que há um local de socorro espiritual, e se alguém perguntar onde fica a igreja, prontamente
serão informados. Por isso, a igreja deve ser cheia de amor e comunhão.
PRINCÍPIO DE AÇÃO:
Precisamos olhar as pessoas como almas que precisam ser salvas. Não podemos esquecer
que eles possuem diversos tipos de necessidades que podem ser na área espiritual, física,
emocional e social.
Alguns exemplos de oportunidades para chegarmos às pessoas para evangelizar:
a) – Vizinho doente (ajuda inicial ou visitas ao hospital)
b) Criança doente (acompanhamento ao hospital)
c) Escola próxima à igreja (reforço escolar)
d) Vizinho idoso (ajudá-lo fazendo suas compras no supermercado)
e) Auxiliar o vizinho (caso esteja fazendo uma obra, prestar solidariedade)
f) Maus tratos entre maridos e esposas (apoio, conforto, oração e orientação)
Evangelizar é compartilhar boas novas. Afinal evangelizar uma pessoa com fome, será
perda de tempo se ela não for alimentada. Por isso, podemos suprir as necessidades mais
urgentes das pessoas, também significa levar o amor e cuidado de Deus.
LANÇANDO SEMENTES:
Quanto mais sementes forem lançadas, mais frutos serão colhidos. Se apenas algumas
forem semeadas, então pouquíssimos serão colhidos. É importante compreender que há uma
relação entre o evangelismo e o agricultor. O agricultor prepara a o solo para depois plantar. Para
isso, o evangelista deve antes de tudo aprender a cultuar as pessoas para então lançar as
sementes.
8
Jesus por exemplo criou um relacionamento duradouro com Maria, Marta e Lázaro – além
de manter relacionamentos pessoais com Republicanos, mulheres e homens marginalizados de
sua época, e isso cultivava as pessoas. Precisamos seguir seu exemplo se desejamos nos tornar
pescadores de homens.
COMO ABORDAR AS PESSOAS? O QUE DIZER?
- O importante é investir tempo nas pessoas, alguns trabalhos de impacto, baseiam-se em
distribuir folhetos, e muitas vezes nem se olha direito para as pessoas que as recebem. A
qualidade é essencial, e não a quantidade distribuída.
- Quando estamos servindo surge a pergunta: O quanto devemos dizer enquanto servimos, mas
o conteúdo deve ser suficiente para que a pessoa possa compreender.
“Estamos realizando um projeto de serviço à comunidade”.
- Com esta pequena frase, você apresenta o tipo de projeto que está realizando. Na mente de
quem ouve, você não é diferente dos escoteiros ou outros grupos comunitários, apesar do seu
projeto ter uma motivação completamente diferente de outros grupos. É acertado dar um
contexto familiar que faça sentido para as pessoas.
1) – “É gratuito! Assim como Deus nos deu salvação de graça. Esse presente é um símbolo
de amor de Deus por você”
2) “Estamos mostrando o amor de Deus de forma prática”
3) “Somos seguidores de Jesus”
- É um erro mencionar demais o nome de sua igreja ou denominação. Se aqueles que você servir
sentirem que está ali para aumentar o número de membros de sua igreja, eles recusarão a
mensagem apresentada. Você irá atingir algo intuitivo quando tocar em seus corações através de
atos de generosidade e bondade.
- Familiarizando a conversa, entregue um cartão de sua igreja, que tem informação específica
para que as pessoas o procurem se quiserem.
TESTEMUNHO PESSOAL:
- O testemunho pessoal, é muito importante na evangelização, porque mostra a transformação
que Jesus fez em novas vidas. Esse testemunho acontece todos os dias.
- Os primeiros cristãos também falaram o que Jesus fez em suas vidas, hoje precisamos falar o
que ele fez em nossas vidas. Testemunhar é dar evidências de Jesus.
- O testemunho não precisa ser longo e cheio de detalhes, mas resumido, pois há pessoas que
falam tanto que a pessoa se cansa de ouvir.
RESUMO DE UM TESTEMUNHO:
 Minha vida antes de Jesus;
 Como conheci Jesus;
9
 O que isto significa;
 O que isto mudou em você;
 Sonhos, autoridade, medos;
- Você vai falar do senhor, mas o resultado é Deus quem age. O Espírito Santo vai trabalhar na
vida da pessoa, porque a palavra de Deus não volta vazia.
- Se houver oportunidade conte as experiências, os milagres, quanto mais você compartilhar, mais
a pessoa verá Deus através de você. Seja sempre sincero, não aumente nada para convencer a
pessoa, conte sempre o que aconteceu.
- Se a pessoa se interessar em ouvir, se ela abriu o coração para Jesus Cristo, faça uma oração de
entrega.
- Peça para a pessoa pedir perdão pelos seus pecados, como também para o Senhor perdoá-lo
por estar afastado dele. Faça o convite para ele aceitar a Jesus.
- Todas as pessoas que foram convertidas, precisam ser discipuladas, ou encaminhadas a alguém
que o faça. O importante é não deixar a pessoa sozinha.
- Há trabalhos de evangelização muito bem sucedidos onde muitos novos convertidos frequentam
as igrejas. Com o tempo percebe-se que pouquíssimos acabam se firmando na vida com Deus.
- Isto acontece quando não há discipulado pós evangelismo. Então, temos que avaliar se o
discipulado da igreja está sendo suficiente para que a pessoa tenha conhecimento da verdade. O
evangelismo e o discipulado deve estar sempre em equilíbrio. O evangelismo sem discipulado
será perda de tempo.
MÉTODOS DE ABORDAGEM:
Abordar as pessoas em dupla de preferência casal onde um faz a abordagem e o outro fica em
oração e se for necessário, anotar algo que for necessário.
IMAGEM:
Cuidado com a maneira de se vestir. Seja simples, discreto, com uma roupa que não chame a
atenção.
CUIDADO COM:
 Óculos escuros;
 Roupas chamativas;
 Mau cheiro (axilas ou boca);
FOCO:
 Não entre em discussão tola;
 Não ataque outras crenças;
 Deixe a pessoa falar e ouça com atenção;
10
 Ganhe a confiança da pessoa;
 Não carregue uma bíblia embaixo do braço;
 Não mostre o seu conhecimento com capítulos e versículos da Bíblia;
 Demonstre amor pelas pessoas;
IDÉIAS DE PROJETOS SEMENTES:
1) – Aulas rápidas de alongamento com o auxílio de um profissional que poderá ministrar
aulas nas igrejas, escolas ou empresas. Na oportunidade poderá ser ministrada orações
e pequenas mensagens do Senhor;
2) - Medição de pressão arterial. Poderá ser feita nas ruas da cidade, igreja, associação de
moradores ou casa comunitária;
3) - Corte de cabelo e manicure;
4) - Jogo de futebol;
5) - Brincadeiras utilizando fantoches, teatro, música, danças ou simplesmente brincar
com as crianças estabelecendo um fundo cristão;
6) Presentes inesperados onde uma das formas mais utilizadas para demonstrar amor é
dar um presente. As pessoas sentem-se amadas e sensibilizadas;
7) Flores podem ser distribuídas de casa em casa, asilos, escolas, fábricas, outros...;
8) Presentear nas datas básicas como Dia das Mães, dos Pais, outros...;
9) Lanche para os moradores de rua;
10)Filme com pipoca nos condomínios fechados, escolas, prédios residenciais ou na igreja
pois tornará a igreja conhecida.
Todas são maneiras práticas de levar amor aos mais necessitados, além de demonstrarmos aos
que nos observam de fora, que a igreja é realmente relevante para os nossos dias.
11
DICAS E LEMBRETES:
1) Lembre-se que você estará participando de
uma guerra.
2) Não se apresente como melhor ou superior,
mas seja simples e humilde.
3) Uma visita mal feita é pior do que uma visita
não feita! Portanto, cuidado com seus
gestos e palavras.
4) Manter sua vida reta na presença de Deus,
para que ele o use com poder.
5) Oamor de Jesus deve sempre estar plantado
em seucoração e brilhando emseu rosto. Só
assim sua visita surtirá efeito.
6) Não seja um tagarela que somente fala e
acusa, mas aprenda a arte de ouvir
pacientemente a ovelha ferida e magoada.
7) Não vá visita-lo de paletó, gravata e uma
Bíblia enorme, dando a entender que é o
dono de toda a verdade; vá como um
simples amigo.
8) Não faça uma visita prolongada e cansativa,
pois você precisaterminá-la criando nele um
pesar pela sua saída e uma expectativa para
o seu retorno.
9) Se você conseguir reatar o relacionamento
com seu irmão afastado, conquistando sua
confiança, terá grandes chances de também
reaproximá-lo de Deus.
10) Não chame o irmão caído de desviado; essa
palavra o agride e o humilha.
11) Não deixe de cumprimentá-lo com “a paz do
Senhor”, mesmo estando afastado,eleainda
precisará sentir que você o ama como irmão
em Cristo.
12) Saiba que para evangelizar um afastado,
você não usará os mesmos métodos que se
usa com os incrédulos. Você precisará de:
a) Tempo e) Perseverança
b) Paciência f) Palavras Oportunas
c) Simpatia g) Oração
d) Amor h) Sabedoria
13) Não pressione apessoa a tomar uma decisão
impensada. Vá com calma, reconquiste sua
amizade, pregue com sabedoria e espere o
momento certo.
14) Faça a visita em horários convenientes.
15) Diga-lheque você estásentindo um grande
prazer em visita-la.
16) Não visite pessoas do sexo oposto sozinho;
deve-se ir sempre de dois em dois.
17) Não use trajes sensuais, pois poderá
despertar sentimentos obscenos.
18) Não fale mal de pastores de igrejas
evangélicas e de pessoas de um modo
geral. Tal atitude não produzirá nenhum
resultado positivo para o reino de Deus.
19) Aprenda a elogiar as coisas pequenas e
simples. Ex.: “Seu café estava muito
gostoso”.
20) Se, ao chegar para visitar, o seu irmão
afastado estiver assistindo a um "futebol”
ou “novela”, não o faça desligar a
televisão, espere o programa acabar.
21) Quando levar seuconvidado aigreja,vá um
pouco mais cedo, consiga um bom lugar
para sentarem-se juntos e nunca permita
que fique desconfortavelmente em pé.
22) Lembre-se que estes irmãos afastados
estão desmoralizados perante os olhos dos
outros e praticamente ninguém mais
acredita neles. Por isso, demonstre o
contrário: mostre-lhes a crença inequívoca
de que eles podem voltar a se uma grande
benção para o reino de Deus. Valorize-os
como Jesus valorizou você.
23) O seu gesto de confiança será como um
“choque de amor” que poderá reavivar o
coração indiferente. Ao chegar à igreja, ele
precisará ser muito bem recebido. Caso
contrário, todo o seu esforço será em vão.
24) Sua pontualidade é fundamental.
25) Seja leal, não deixe que ele perca a
confiança em você. Se ao visitar tiver a
infelicidade de encontrar alguém que te
maltrate, não te receba, não lhe dê
nenhuma oportunidade de auxiliá-lo, não
desanime! Lembre-se de que ainda
existem outros soldados feridos que
retornarão para Cristo caso recebam sua
visita. Portanto, não desanime, prossiga, e
Deus honrará sua fé.
12
Que este estudo possa iluminar sua mente para evangelizar. Deus sempre estará contigo
dando-lhe forças e estratégias para prosseguir, fazendo-lhe um grande pescador de almas.
Bendito seja Deus para sempre!
Bibliografia utilizada nesta apostila:
- Como Fazer Evangelismo
Marcos Paulo Ferreira
Aridna Borlh
Eliezer Magalhães
- Seminário “A Reconquista”
Pastor Sinfronio Jardim Neto
- Evangelismo Pessoal
Antônio Gilberto
- Carlos Kalmar
Presbítero da casa de Deus
ckalmar@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
guestc5d870
 
Porquê evangelizar?
Porquê evangelizar?Porquê evangelizar?
Porquê evangelizar?
conceicaoborges
 
Dez passos para o cristão evangelizar
Dez passos para o cristão evangelizarDez passos para o cristão evangelizar
Dez passos para o cristão evangelizar
Manoel Moreira
 
Lição 7 Evangelização: A missão máxima da igreja
Lição 7   Evangelização: A missão máxima da igrejaLição 7   Evangelização: A missão máxima da igreja
Lição 7 Evangelização: A missão máxima da igreja
Wander Sousa
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Éder Tomé
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
Gildelanio Da Silva
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
igrejafecrista
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
Icm Bela Vista
 
Evangelismo
EvangelismoEvangelismo
Evangelismo
guestf8ed39
 
Manual do obreiro adrv 2019
Manual do obreiro adrv 2019Manual do obreiro adrv 2019
Manual do obreiro adrv 2019
Alice Costa
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Moisés Sampaio
 
Evangelismo e missões capitulo 1
Evangelismo e missões  capitulo 1Evangelismo e missões  capitulo 1
Evangelismo e missões capitulo 1
Daniel Vicente
 
O perfil de um missionário
O perfil de um missionárioO perfil de um missionário
O perfil de um missionário
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
Evangelismo   conteúdo, método e motivação.Evangelismo   conteúdo, método e motivação.
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
Rodrigo Ribeiro
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Éder Tomé
 
Curso basico de evangelismo
Curso basico de evangelismoCurso basico de evangelismo
Curso basico de evangelismo
Antonio Rodrigues
 
Apresentação evangelismo
Apresentação evangelismoApresentação evangelismo
Apresentação evangelismo
Ines Pozzagnolo
 
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZAA IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
Sandra Dias
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
Márcio Pereira
 

Mais procurados (20)

Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Porquê evangelizar?
Porquê evangelizar?Porquê evangelizar?
Porquê evangelizar?
 
Dez passos para o cristão evangelizar
Dez passos para o cristão evangelizarDez passos para o cristão evangelizar
Dez passos para o cristão evangelizar
 
Lição 7 Evangelização: A missão máxima da igreja
Lição 7   Evangelização: A missão máxima da igrejaLição 7   Evangelização: A missão máxima da igreja
Lição 7 Evangelização: A missão máxima da igreja
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
Evangelismo
EvangelismoEvangelismo
Evangelismo
 
Manual do obreiro adrv 2019
Manual do obreiro adrv 2019Manual do obreiro adrv 2019
Manual do obreiro adrv 2019
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
Evangelismo e missões capitulo 1
Evangelismo e missões  capitulo 1Evangelismo e missões  capitulo 1
Evangelismo e missões capitulo 1
 
O perfil de um missionário
O perfil de um missionárioO perfil de um missionário
O perfil de um missionário
 
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
Evangelismo   conteúdo, método e motivação.Evangelismo   conteúdo, método e motivação.
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
Curso basico de evangelismo
Curso basico de evangelismoCurso basico de evangelismo
Curso basico de evangelismo
 
Apresentação evangelismo
Apresentação evangelismoApresentação evangelismo
Apresentação evangelismo
 
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZAA IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
 

Destaque

Ceu inferno eternidade
Ceu inferno eternidadeCeu inferno eternidade
Ceu inferno eternidade
Ivan Vargas
 
Apostila evangelismo pessoal
Apostila evangelismo pessoalApostila evangelismo pessoal
Apostila evangelismo pessoal
Marcos Lino
 
4 elementos para o sucesso no evangelismo
4 elementos para o sucesso no evangelismo4 elementos para o sucesso no evangelismo
4 elementos para o sucesso no evangelismo
prfavinho
 
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensEvangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Ulisses
 
Introdução bíblica - o entendimento das escrituras - aula 5
Introdução bíblica -  o entendimento das escrituras - aula 5Introdução bíblica -  o entendimento das escrituras - aula 5
Introdução bíblica - o entendimento das escrituras - aula 5
igreja-crista
 
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
João Paulo Silva Mendes
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
Natalino das Neves Neves
 
Paulo e a igreja em filipos lição 1
Paulo e a igreja em filipos   lição 1Paulo e a igreja em filipos   lição 1
Paulo e a igreja em filipos lição 1
yosseph2013
 
Módulo i online
Módulo i onlineMódulo i online
Módulo i online
Luiz Siles
 
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculoESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
PAULO RICARDO FERREIRA
 
Evangelismo estudo pratico
Evangelismo   estudo pratico Evangelismo   estudo pratico
Evangelismo estudo pratico
Prof Edilson Porfírio
 
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. sheddAlegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Deusdete Soares
 
Evangelismo e missões 01
Evangelismo e missões 01Evangelismo e missões 01
Evangelismo e missões 01
Nivaldo R. Santos
 
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
Joary Jossué Carlesso
 
O inferno
O infernoO inferno
Carta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos FilipensesCarta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos Filipenses
UEPB
 
Curso de evangelismo_pessoal
Curso de evangelismo_pessoalCurso de evangelismo_pessoal
Curso de evangelismo_pessoal
ademarca
 
Amor e cuidado a base forte do discipulado
Amor e cuidado   a base forte do discipulado Amor e cuidado   a base forte do discipulado
Amor e cuidado a base forte do discipulado
Pr. Ricardo Rodolfo
 
Curso de evangelismo pessoal pr. edmundo
Curso de evangelismo pessoal  pr. edmundoCurso de evangelismo pessoal  pr. edmundo
Curso de evangelismo pessoal pr. edmundo
Edmundo Mendes Silva
 
Estudo EvangelizaçãO Pessoal
Estudo EvangelizaçãO PessoalEstudo EvangelizaçãO Pessoal
Estudo EvangelizaçãO Pessoal
guesta4fb1a
 

Destaque (20)

Ceu inferno eternidade
Ceu inferno eternidadeCeu inferno eternidade
Ceu inferno eternidade
 
Apostila evangelismo pessoal
Apostila evangelismo pessoalApostila evangelismo pessoal
Apostila evangelismo pessoal
 
4 elementos para o sucesso no evangelismo
4 elementos para o sucesso no evangelismo4 elementos para o sucesso no evangelismo
4 elementos para o sucesso no evangelismo
 
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensEvangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
 
Introdução bíblica - o entendimento das escrituras - aula 5
Introdução bíblica -  o entendimento das escrituras - aula 5Introdução bíblica -  o entendimento das escrituras - aula 5
Introdução bíblica - o entendimento das escrituras - aula 5
 
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
 
Paulo e a igreja em filipos lição 1
Paulo e a igreja em filipos   lição 1Paulo e a igreja em filipos   lição 1
Paulo e a igreja em filipos lição 1
 
Módulo i online
Módulo i onlineMódulo i online
Módulo i online
 
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculoESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
ESTUDO Livro filipenses versiculo por versiculo
 
Evangelismo estudo pratico
Evangelismo   estudo pratico Evangelismo   estudo pratico
Evangelismo estudo pratico
 
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. sheddAlegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
 
Evangelismo e missões 01
Evangelismo e missões 01Evangelismo e missões 01
Evangelismo e missões 01
 
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
SEMINÁRIO RECONQUISTA - Projeto da Reconciliação "Onde está o teu irmão?"
 
O inferno
O infernoO inferno
O inferno
 
Carta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos FilipensesCarta de Paulo aos Filipenses
Carta de Paulo aos Filipenses
 
Curso de evangelismo_pessoal
Curso de evangelismo_pessoalCurso de evangelismo_pessoal
Curso de evangelismo_pessoal
 
Amor e cuidado a base forte do discipulado
Amor e cuidado   a base forte do discipulado Amor e cuidado   a base forte do discipulado
Amor e cuidado a base forte do discipulado
 
Curso de evangelismo pessoal pr. edmundo
Curso de evangelismo pessoal  pr. edmundoCurso de evangelismo pessoal  pr. edmundo
Curso de evangelismo pessoal pr. edmundo
 
Estudo EvangelizaçãO Pessoal
Estudo EvangelizaçãO PessoalEstudo EvangelizaçãO Pessoal
Estudo EvangelizaçãO Pessoal
 

Semelhante a Apostila de evangelismo marcos 16

Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvimQuero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Manuel Pereira Gonçalves
 
Ev efetivo 004
Ev efetivo 004Ev efetivo 004
Ev efetivo 004
Vinicio Pacifico
 
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de SalvaçãoLição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Éder Tomé
 
Ev efetivo 001
Ev efetivo 001Ev efetivo 001
Ev efetivo 001
Vinicio Pacifico
 
Alimento sólido
Alimento sólidoAlimento sólido
Alimento sólido
MagnoeTalita Souza
 
Apostilha da celulas
Apostilha da celulasApostilha da celulas
Apostilha da celulas
Marcos Marcos Silva
 
Dna a visão da igreja obpc
Dna a visão da igreja obpcDna a visão da igreja obpc
EVANGELISMO PESSOAL EVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOAL
EVANGELISMO PESSOAL EVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOAL EVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOAL
EVANGELISMO PESSOAL EVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOAL
EuclecioCostaAlmeida2
 
A palavra parahoje 32
A palavra parahoje 32A palavra parahoje 32
A palavra parahoje 32
seisemeia
 
Ev.Estilo Jesus Transp-portugues.ppt
Ev.Estilo Jesus Transp-portugues.pptEv.Estilo Jesus Transp-portugues.ppt
Ev.Estilo Jesus Transp-portugues.ppt
Tiago Silva
 
Revista do Anciao-2011-Q3.pdf
Revista do Anciao-2011-Q3.pdfRevista do Anciao-2011-Q3.pdf
Revista do Anciao-2011-Q3.pdf
JORGEROBSONLIMAMORAE
 
Evangelização (1)
Evangelização (1)Evangelização (1)
Evangelização (1)
clebercoliver
 
Ev efetivo 004
Ev efetivo 004Ev efetivo 004
Ev efetivo 004
Vinicio Pacifico
 
Evangelismo efetivo retrato
Evangelismo efetivo   retratoEvangelismo efetivo   retrato
Evangelismo efetivo retrato
Vinicio Pacifico
 
Evangelismo
EvangelismoEvangelismo
Livrodeefesios pg
Livrodeefesios pgLivrodeefesios pg
Ev efetivo 002
Ev efetivo 002Ev efetivo 002
Ev efetivo 002
Vinicio Pacifico
 
Aquecendo Coraçoes #1
Aquecendo Coraçoes #1Aquecendo Coraçoes #1
Aquecendo Coraçoes #1
Adilson Schunke
 
Estratégias missionárias cristãs
Estratégias missionárias cristãsEstratégias missionárias cristãs
Estratégias missionárias cristãs
Alberto Simonton
 
Ev efetivo 002
Ev efetivo 002Ev efetivo 002
Ev efetivo 002
Vinicio Pacifico
 

Semelhante a Apostila de evangelismo marcos 16 (20)

Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvimQuero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
 
Ev efetivo 004
Ev efetivo 004Ev efetivo 004
Ev efetivo 004
 
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de SalvaçãoLição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
 
Ev efetivo 001
Ev efetivo 001Ev efetivo 001
Ev efetivo 001
 
Alimento sólido
Alimento sólidoAlimento sólido
Alimento sólido
 
Apostilha da celulas
Apostilha da celulasApostilha da celulas
Apostilha da celulas
 
Dna a visão da igreja obpc
Dna a visão da igreja obpcDna a visão da igreja obpc
Dna a visão da igreja obpc
 
EVANGELISMO PESSOAL EVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOAL
EVANGELISMO PESSOAL EVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOAL EVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOAL
EVANGELISMO PESSOAL EVANGELISMO PESSOALEVANGELISMO PESSOAL
 
A palavra parahoje 32
A palavra parahoje 32A palavra parahoje 32
A palavra parahoje 32
 
Ev.Estilo Jesus Transp-portugues.ppt
Ev.Estilo Jesus Transp-portugues.pptEv.Estilo Jesus Transp-portugues.ppt
Ev.Estilo Jesus Transp-portugues.ppt
 
Revista do Anciao-2011-Q3.pdf
Revista do Anciao-2011-Q3.pdfRevista do Anciao-2011-Q3.pdf
Revista do Anciao-2011-Q3.pdf
 
Evangelização (1)
Evangelização (1)Evangelização (1)
Evangelização (1)
 
Ev efetivo 004
Ev efetivo 004Ev efetivo 004
Ev efetivo 004
 
Evangelismo efetivo retrato
Evangelismo efetivo   retratoEvangelismo efetivo   retrato
Evangelismo efetivo retrato
 
Evangelismo
EvangelismoEvangelismo
Evangelismo
 
Livrodeefesios pg
Livrodeefesios pgLivrodeefesios pg
Livrodeefesios pg
 
Ev efetivo 002
Ev efetivo 002Ev efetivo 002
Ev efetivo 002
 
Aquecendo Coraçoes #1
Aquecendo Coraçoes #1Aquecendo Coraçoes #1
Aquecendo Coraçoes #1
 
Estratégias missionárias cristãs
Estratégias missionárias cristãsEstratégias missionárias cristãs
Estratégias missionárias cristãs
 
Ev efetivo 002
Ev efetivo 002Ev efetivo 002
Ev efetivo 002
 

Último

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 

Último (14)

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 

Apostila de evangelismo marcos 16

  • 1. 1 EVANGELISMO MARCOS 16 V-15 A 18 Presbítero Carlos Kalmar 26/08/2016
  • 2. 2 A ordem para evangelizar Jesus disse: 15) E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. 16) Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. 17) E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; 18) Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. Marcos 16:15-18
  • 3. 3 DIFERENÇAS ENTRE: Evangelismo: Doutrina religiosa baseada no evangelho. É a força de ação da igreja. Evangelização: Ato de evangelizar. Evangelizar: Levar a melhor notícia as pessoas. São as boas novas de salvação em Jesus Cristo. TRÊS PERGUNTAS QUE NUNCA PODEM SAIR DO NOSSO CORAÇÃO: Como fazer para ganhar mais almas para o Reino de Deus? O que posso fazer para não perder as almas que conquistei para o reino de Deus? O que posso fazer para reconquistar aqueles que se desviaram?
  • 4. 4 REALIDADE DAS IGREJAS “BRASILEIRAS”: 150 MEMBROS 300 MEMBROS 10 ANOS 300 Afastados 600 Afastados
  • 5. 5 AS PESQUISAS MOSTRAM QUE: a) Uma igreja que após 10 anos tem 150 membros, durante este tempo, apartara-se 300 membros! b) Uma outra igreja com 300 membros, afastaram-se dela 600 membros! O dobro do lado de fora POR QUE HÁ O DOBRO DO LADO DE FORA? “HÁ MUITOS OBSTETRAS” “POUCOS PEDIATRAS” “E MUITA MORTE PREMATURA”
  • 6. 6 POR QUE O AUTOR USOU OS TERMOS OBSTETRAS E PEDIATRAS? - As igrejas são hospitais, que recebem soldados feridos, pessoas que precisam de apoio espiritual e material. Obstetra = Parteiro Quando uma pessoa aceita a Jesus Cristo como seu único e suficiente salvador, ela é uma criança que nasce e precisa de cuidados de um pediatra. Podemos encontrar muitos irmãos que fazem o parto, mas há poucos que cuidam dessas crianças. Elas precisam ser discipuladas dentro da igreja para sentirem o calor e o carinho dos irmãos em Cristo. O Apóstolo Paulo diz que estas crianças precisam de leite, e não uma comida pesada. Às vezes ela se sente sozinha e abandonada! A consequência é uma morte prematura! EVANGELIZAR: É levar a melhor notícia às pessoas. São boas novas de salvação em Jesus Cristo. Deus nos dá o privilégio de sermos portadores de levar a mensagem de Jesus para as outras pessoas, que é a mensagem do amor de Deus. Como devemos levar esta notícia, quando as pessoas não entendem que precisam ser salvas? Estão sempre envolvidas com suas vidas, seus afazeres, e que nunca têm tempo para Deus. Por isso, precisamos fazer algo! Precisamos estar preparados: a) Ter um relacionamento profundo com Deus; b) Viver uma vida de santidade; c) Estarmos cheios do Espírito Santo; d) Impactar as pessoas com o amor de Deus; Devemos lembrar que o evangelismo sem o Espírito Santo é um ato sem vida. A bíblia nos diz que aqueles que creem em Jesus Cristo, e que estão cheios do Espírito Santo, do seu interior fluíram rios de Águas Vivas. Sempre que estamos cheios do Espírito Santo, agimos com gestos de amor; um olhar expressivo, um abraço ou uma palavra sincera. Vamos chamar estes pequenos gestos de amor de projetos semente, e será através deles que iremos impactar vidas para serem salvos por Jesus. PROJETO SEMENTE: “Projeto Semente” é uma forma de evangelismo de impacto, que visa tocar as pessoas em curto período de tempo. São pequenas sementes que germinam grandes árvores frutíferas. É o exemplo que Jesus usa do grão de mostarda, uma pequena semente que cresce como uma grande árvore. O “Projeto Semente” é realizado com custos baixos. São baseados em atitudes e isto não tem preço, mas é Deus quem vai multiplicar e abençoar o trabalho. Para tanto precisamos de:
  • 7. 7 1) – Oração: O grupo todo precisa estar envolvido em oração. A oração é elemento fundamental em todo o projeto.  O grupo pode organizar uma vigília ou um período de consagração antes do evento.  Os departamentos da igreja devem também adotar um projeto de oração. Quando começamos a olhar a nossa volta, o sentimento é de impotência. Em Mateus 14:22-33, quando Pedro é chamado para ir ao encontro de Jesus sobre as águas, ao ver a realidade que estava, começou a afundar, mas quando olhou para Jesus pôde ficar seguro. Quando vamos evangelizar, entramos num campo de muita batalha, o campo espiritual se agita, e uma das estratégias é a oração através de vigílias, campanhas de jejum e oração. Deus sempre deu vitórias a seu povo quando este orava. 2) – Ação: Temos que olhar com olhos de Cristo antes de agir. É comum vermos igrejas investirem em outras regiões, enão trabalharem em sua própria rua. Por isso, a igreja precisa ser conhecida no local. As pessoas devem olhar a igreja, e ver que os membros agem com mansidão, paciência, compaixão, bondade. Todos os vizinhos precisam saber que há um local de socorro espiritual, e se alguém perguntar onde fica a igreja, prontamente serão informados. Por isso, a igreja deve ser cheia de amor e comunhão. PRINCÍPIO DE AÇÃO: Precisamos olhar as pessoas como almas que precisam ser salvas. Não podemos esquecer que eles possuem diversos tipos de necessidades que podem ser na área espiritual, física, emocional e social. Alguns exemplos de oportunidades para chegarmos às pessoas para evangelizar: a) – Vizinho doente (ajuda inicial ou visitas ao hospital) b) Criança doente (acompanhamento ao hospital) c) Escola próxima à igreja (reforço escolar) d) Vizinho idoso (ajudá-lo fazendo suas compras no supermercado) e) Auxiliar o vizinho (caso esteja fazendo uma obra, prestar solidariedade) f) Maus tratos entre maridos e esposas (apoio, conforto, oração e orientação) Evangelizar é compartilhar boas novas. Afinal evangelizar uma pessoa com fome, será perda de tempo se ela não for alimentada. Por isso, podemos suprir as necessidades mais urgentes das pessoas, também significa levar o amor e cuidado de Deus. LANÇANDO SEMENTES: Quanto mais sementes forem lançadas, mais frutos serão colhidos. Se apenas algumas forem semeadas, então pouquíssimos serão colhidos. É importante compreender que há uma relação entre o evangelismo e o agricultor. O agricultor prepara a o solo para depois plantar. Para isso, o evangelista deve antes de tudo aprender a cultuar as pessoas para então lançar as sementes.
  • 8. 8 Jesus por exemplo criou um relacionamento duradouro com Maria, Marta e Lázaro – além de manter relacionamentos pessoais com Republicanos, mulheres e homens marginalizados de sua época, e isso cultivava as pessoas. Precisamos seguir seu exemplo se desejamos nos tornar pescadores de homens. COMO ABORDAR AS PESSOAS? O QUE DIZER? - O importante é investir tempo nas pessoas, alguns trabalhos de impacto, baseiam-se em distribuir folhetos, e muitas vezes nem se olha direito para as pessoas que as recebem. A qualidade é essencial, e não a quantidade distribuída. - Quando estamos servindo surge a pergunta: O quanto devemos dizer enquanto servimos, mas o conteúdo deve ser suficiente para que a pessoa possa compreender. “Estamos realizando um projeto de serviço à comunidade”. - Com esta pequena frase, você apresenta o tipo de projeto que está realizando. Na mente de quem ouve, você não é diferente dos escoteiros ou outros grupos comunitários, apesar do seu projeto ter uma motivação completamente diferente de outros grupos. É acertado dar um contexto familiar que faça sentido para as pessoas. 1) – “É gratuito! Assim como Deus nos deu salvação de graça. Esse presente é um símbolo de amor de Deus por você” 2) “Estamos mostrando o amor de Deus de forma prática” 3) “Somos seguidores de Jesus” - É um erro mencionar demais o nome de sua igreja ou denominação. Se aqueles que você servir sentirem que está ali para aumentar o número de membros de sua igreja, eles recusarão a mensagem apresentada. Você irá atingir algo intuitivo quando tocar em seus corações através de atos de generosidade e bondade. - Familiarizando a conversa, entregue um cartão de sua igreja, que tem informação específica para que as pessoas o procurem se quiserem. TESTEMUNHO PESSOAL: - O testemunho pessoal, é muito importante na evangelização, porque mostra a transformação que Jesus fez em novas vidas. Esse testemunho acontece todos os dias. - Os primeiros cristãos também falaram o que Jesus fez em suas vidas, hoje precisamos falar o que ele fez em nossas vidas. Testemunhar é dar evidências de Jesus. - O testemunho não precisa ser longo e cheio de detalhes, mas resumido, pois há pessoas que falam tanto que a pessoa se cansa de ouvir. RESUMO DE UM TESTEMUNHO:  Minha vida antes de Jesus;  Como conheci Jesus;
  • 9. 9  O que isto significa;  O que isto mudou em você;  Sonhos, autoridade, medos; - Você vai falar do senhor, mas o resultado é Deus quem age. O Espírito Santo vai trabalhar na vida da pessoa, porque a palavra de Deus não volta vazia. - Se houver oportunidade conte as experiências, os milagres, quanto mais você compartilhar, mais a pessoa verá Deus através de você. Seja sempre sincero, não aumente nada para convencer a pessoa, conte sempre o que aconteceu. - Se a pessoa se interessar em ouvir, se ela abriu o coração para Jesus Cristo, faça uma oração de entrega. - Peça para a pessoa pedir perdão pelos seus pecados, como também para o Senhor perdoá-lo por estar afastado dele. Faça o convite para ele aceitar a Jesus. - Todas as pessoas que foram convertidas, precisam ser discipuladas, ou encaminhadas a alguém que o faça. O importante é não deixar a pessoa sozinha. - Há trabalhos de evangelização muito bem sucedidos onde muitos novos convertidos frequentam as igrejas. Com o tempo percebe-se que pouquíssimos acabam se firmando na vida com Deus. - Isto acontece quando não há discipulado pós evangelismo. Então, temos que avaliar se o discipulado da igreja está sendo suficiente para que a pessoa tenha conhecimento da verdade. O evangelismo e o discipulado deve estar sempre em equilíbrio. O evangelismo sem discipulado será perda de tempo. MÉTODOS DE ABORDAGEM: Abordar as pessoas em dupla de preferência casal onde um faz a abordagem e o outro fica em oração e se for necessário, anotar algo que for necessário. IMAGEM: Cuidado com a maneira de se vestir. Seja simples, discreto, com uma roupa que não chame a atenção. CUIDADO COM:  Óculos escuros;  Roupas chamativas;  Mau cheiro (axilas ou boca); FOCO:  Não entre em discussão tola;  Não ataque outras crenças;  Deixe a pessoa falar e ouça com atenção;
  • 10. 10  Ganhe a confiança da pessoa;  Não carregue uma bíblia embaixo do braço;  Não mostre o seu conhecimento com capítulos e versículos da Bíblia;  Demonstre amor pelas pessoas; IDÉIAS DE PROJETOS SEMENTES: 1) – Aulas rápidas de alongamento com o auxílio de um profissional que poderá ministrar aulas nas igrejas, escolas ou empresas. Na oportunidade poderá ser ministrada orações e pequenas mensagens do Senhor; 2) - Medição de pressão arterial. Poderá ser feita nas ruas da cidade, igreja, associação de moradores ou casa comunitária; 3) - Corte de cabelo e manicure; 4) - Jogo de futebol; 5) - Brincadeiras utilizando fantoches, teatro, música, danças ou simplesmente brincar com as crianças estabelecendo um fundo cristão; 6) Presentes inesperados onde uma das formas mais utilizadas para demonstrar amor é dar um presente. As pessoas sentem-se amadas e sensibilizadas; 7) Flores podem ser distribuídas de casa em casa, asilos, escolas, fábricas, outros...; 8) Presentear nas datas básicas como Dia das Mães, dos Pais, outros...; 9) Lanche para os moradores de rua; 10)Filme com pipoca nos condomínios fechados, escolas, prédios residenciais ou na igreja pois tornará a igreja conhecida. Todas são maneiras práticas de levar amor aos mais necessitados, além de demonstrarmos aos que nos observam de fora, que a igreja é realmente relevante para os nossos dias.
  • 11. 11 DICAS E LEMBRETES: 1) Lembre-se que você estará participando de uma guerra. 2) Não se apresente como melhor ou superior, mas seja simples e humilde. 3) Uma visita mal feita é pior do que uma visita não feita! Portanto, cuidado com seus gestos e palavras. 4) Manter sua vida reta na presença de Deus, para que ele o use com poder. 5) Oamor de Jesus deve sempre estar plantado em seucoração e brilhando emseu rosto. Só assim sua visita surtirá efeito. 6) Não seja um tagarela que somente fala e acusa, mas aprenda a arte de ouvir pacientemente a ovelha ferida e magoada. 7) Não vá visita-lo de paletó, gravata e uma Bíblia enorme, dando a entender que é o dono de toda a verdade; vá como um simples amigo. 8) Não faça uma visita prolongada e cansativa, pois você precisaterminá-la criando nele um pesar pela sua saída e uma expectativa para o seu retorno. 9) Se você conseguir reatar o relacionamento com seu irmão afastado, conquistando sua confiança, terá grandes chances de também reaproximá-lo de Deus. 10) Não chame o irmão caído de desviado; essa palavra o agride e o humilha. 11) Não deixe de cumprimentá-lo com “a paz do Senhor”, mesmo estando afastado,eleainda precisará sentir que você o ama como irmão em Cristo. 12) Saiba que para evangelizar um afastado, você não usará os mesmos métodos que se usa com os incrédulos. Você precisará de: a) Tempo e) Perseverança b) Paciência f) Palavras Oportunas c) Simpatia g) Oração d) Amor h) Sabedoria 13) Não pressione apessoa a tomar uma decisão impensada. Vá com calma, reconquiste sua amizade, pregue com sabedoria e espere o momento certo. 14) Faça a visita em horários convenientes. 15) Diga-lheque você estásentindo um grande prazer em visita-la. 16) Não visite pessoas do sexo oposto sozinho; deve-se ir sempre de dois em dois. 17) Não use trajes sensuais, pois poderá despertar sentimentos obscenos. 18) Não fale mal de pastores de igrejas evangélicas e de pessoas de um modo geral. Tal atitude não produzirá nenhum resultado positivo para o reino de Deus. 19) Aprenda a elogiar as coisas pequenas e simples. Ex.: “Seu café estava muito gostoso”. 20) Se, ao chegar para visitar, o seu irmão afastado estiver assistindo a um "futebol” ou “novela”, não o faça desligar a televisão, espere o programa acabar. 21) Quando levar seuconvidado aigreja,vá um pouco mais cedo, consiga um bom lugar para sentarem-se juntos e nunca permita que fique desconfortavelmente em pé. 22) Lembre-se que estes irmãos afastados estão desmoralizados perante os olhos dos outros e praticamente ninguém mais acredita neles. Por isso, demonstre o contrário: mostre-lhes a crença inequívoca de que eles podem voltar a se uma grande benção para o reino de Deus. Valorize-os como Jesus valorizou você. 23) O seu gesto de confiança será como um “choque de amor” que poderá reavivar o coração indiferente. Ao chegar à igreja, ele precisará ser muito bem recebido. Caso contrário, todo o seu esforço será em vão. 24) Sua pontualidade é fundamental. 25) Seja leal, não deixe que ele perca a confiança em você. Se ao visitar tiver a infelicidade de encontrar alguém que te maltrate, não te receba, não lhe dê nenhuma oportunidade de auxiliá-lo, não desanime! Lembre-se de que ainda existem outros soldados feridos que retornarão para Cristo caso recebam sua visita. Portanto, não desanime, prossiga, e Deus honrará sua fé.
  • 12. 12 Que este estudo possa iluminar sua mente para evangelizar. Deus sempre estará contigo dando-lhe forças e estratégias para prosseguir, fazendo-lhe um grande pescador de almas. Bendito seja Deus para sempre! Bibliografia utilizada nesta apostila: - Como Fazer Evangelismo Marcos Paulo Ferreira Aridna Borlh Eliezer Magalhães - Seminário “A Reconquista” Pastor Sinfronio Jardim Neto - Evangelismo Pessoal Antônio Gilberto - Carlos Kalmar Presbítero da casa de Deus ckalmar@yahoo.com.br