SlideShare uma empresa Scribd logo
A GRANDE GUERRA E A
REVOLUÇÃO RUSSA
ANTECEDENTES DA GUERRA
 No continente europeu, reinava a política do
equilíbrio de poder , que visava evitar que
algum país se fortalecesse a ponto de
conseguir enfrentar não apenas um, mas uma
coligação de países rivais. Ao final do século,
a estabilidade econômica e a segurança
proporcionada pela política de equilíbrio de
poder entre as ações era mais aparente do
que real.
DISPUTAS IMPERIALISTAS
O INÍCIO DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
 O evento principal que marcou o início da
guerra, foi o assassinato de Francisco
Ferdinando, herdeiro do trono Austro-
Húngaro. O assassino foi Gavrilo Princip,
que era integrante de um grupo terrorista
(ou nacionalista) chamado Mão Negra, que
visava unir os territórios que continham
sérvios. Mas este ocorrido é o de menos, foi
apenas o estopim.
A GUERRA DE TRINCHEIRAS
 A segunda fase da Grande Guerra foi
caracterizada pelo estabelecimento de
tropas entrincheiradas nas frentes de
batalha. Esta fase do conflito também é
chamada de guerra de trincheiras.
ATAQUE A UMA TRINCHEIRA DURANTE A
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
O FIM DO EQUILÍBRIO
 A partir de 1917, os Aliados começaram a se
fortalecer, causando desequilíbrio de forças na
Primeira Guerra Mundial;
 Na Rússia, os revolucionários socialistas
tomaram o poder em 1917. O novo governo
revolucionário russo assinou um tratado de paz
com a Alemanha em março de 1918. Com a
frente oriental panificada, os alemães
deslocaram um grande numero de tropas para
a frente ocidental;
 Os EUA entram na Guerra;
 Interesses econômicos norte-americanos.
“EU QUERO VOCÊ PARA O EXÉRCITO DOS EUA”
A PARTICIPAÇÃO DAS MULHERES NA GUERRA
A GRANDE GUERRA CHEGA AO FIM
 A partir de agosto de 1918, os Aliados,
fortalecidos pelas tropas norte-americanas,
obtiveram importantes vitórias em batalhas
contra as tropas das Potências Centrais.
Com isso as Potências Centrais se
renderam, uma a uma e, no dia 11 de
novembro de 1918, assinaram o armistício.
Com o fim da guerra estas Potências
perderam territórios, dando origem a novos
países e fronteiras.
O IMPÉRIO RUSSO
Até a segunda metade do século XIX, a
sociedade russa era essencialmente
agrária. O país era governado por um
regime autocrático (sistema político em que
o governante possui poder absoluto),
centralizado na figura do czar. Mais de 80%
da população era formada por camponeses
pobres, que estavam sujeitos à fome, à
pobreza e ao analfabetismo.
A modernização da Rússia;
A oposição ao czarismo.
REVOLTAS POPULARES
A QUEDA DO CZAR
O GOVERNO PROVISÓRIO
A REVOLUÇÃO BOLCHEVIQUE DE 1917
 O governo provisório não podia mais conter a
revolta popular. Os camponeses já estavam
fazendo a reforma agrária, ocupando as terras
dos nobres e da Igreja Ortodoxa, que apoiava
o governo de czar. Como o governo provisório
não possuía tropas suficientes, foram os
sovietes de Petrogrado que evitaram o golpe
militar, em uma demonstração de que estavam
em condições de tomar o poder.
 Lênin e Trotsky os principais líderes
bolcheviques.
O GOVERNO BOLCHEVIQUE
 O exército vermelho e a guerra civil;
 A nova política econômica;
 A ditadura de Stalin.
A grande guerra

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Luciano Emanuel Silva
 
Revolução russa disma
Revolução russa dismaRevolução russa disma
Revolução russa disma
Dismael Sagás
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
silvanasidrim
 
Trabalho qualitativo igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Trabalho qualitativo   igor sansão, felipe klayn e paulo victorTrabalho qualitativo   igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Trabalho qualitativo igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Felipe Klayn
 
Consequencias da 2ª guerra
Consequencias da  2ª guerraConsequencias da  2ª guerra
Consequencias da 2ª guerra
drica2011
 
Slide periodo entre guerras e segunda guerra
Slide periodo entre guerras e segunda guerraSlide periodo entre guerras e segunda guerra
Slide periodo entre guerras e segunda guerra
Isabel Aguiar
 
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª IvanoskaRevolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
elaineoliver12
 
Resumo da primeira guerra à segunda guerra
Resumo da primeira guerra à segunda guerraResumo da primeira guerra à segunda guerra
Resumo da primeira guerra à segunda guerra
patriciacaralo
 
Igor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkkIgor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkk
Felipe Klayn
 
Revolução Russa (esquema)
Revolução Russa (esquema)Revolução Russa (esquema)
Revolução Russa (esquema)
Elton Zanoni
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Paulo Alexandre
 
Segunda guerra mundial - trabalho de alunos.
Segunda  guerra mundial - trabalho de alunos. Segunda  guerra mundial - trabalho de alunos.
Segunda guerra mundial - trabalho de alunos.
Robert Plant
 
GUERRAS MUNDIAIS - SEGUNDA GUERRA
GUERRAS MUNDIAIS - SEGUNDA GUERRAGUERRAS MUNDIAIS - SEGUNDA GUERRA
GUERRAS MUNDIAIS - SEGUNDA GUERRA
Diego Bian Filo Moreira
 
----- 2° Guerra Mundial -----
 ----- 2° Guerra Mundial ----- ----- 2° Guerra Mundial -----
----- 2° Guerra Mundial -----
Luander Barros Souza
 
A RevoluçãO Russa Esquema
A RevoluçãO Russa EsquemaA RevoluçãO Russa Esquema
A RevoluçãO Russa Esquema
guest782599
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Geografia – 9º a aula 02
Geografia – 9º a   aula 02Geografia – 9º a   aula 02
Geografia – 9º a aula 02
Eloy Souza
 
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Valéria Shoujofan
 
Período Entre Guerras & II Guerra Mundial
Período Entre Guerras & II Guerra MundialPeríodo Entre Guerras & II Guerra Mundial
Período Entre Guerras & II Guerra Mundial
dayanbotelho2
 
Período entreguerras
Período entreguerrasPeríodo entreguerras
Período entreguerras
profcacocardozo
 

Mais procurados (20)

Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa disma
Revolução russa dismaRevolução russa disma
Revolução russa disma
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Trabalho qualitativo igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Trabalho qualitativo   igor sansão, felipe klayn e paulo victorTrabalho qualitativo   igor sansão, felipe klayn e paulo victor
Trabalho qualitativo igor sansão, felipe klayn e paulo victor
 
Consequencias da 2ª guerra
Consequencias da  2ª guerraConsequencias da  2ª guerra
Consequencias da 2ª guerra
 
Slide periodo entre guerras e segunda guerra
Slide periodo entre guerras e segunda guerraSlide periodo entre guerras e segunda guerra
Slide periodo entre guerras e segunda guerra
 
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª IvanoskaRevolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
 
Resumo da primeira guerra à segunda guerra
Resumo da primeira guerra à segunda guerraResumo da primeira guerra à segunda guerra
Resumo da primeira guerra à segunda guerra
 
Igor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkkIgor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkk
 
Revolução Russa (esquema)
Revolução Russa (esquema)Revolução Russa (esquema)
Revolução Russa (esquema)
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Segunda guerra mundial - trabalho de alunos.
Segunda  guerra mundial - trabalho de alunos. Segunda  guerra mundial - trabalho de alunos.
Segunda guerra mundial - trabalho de alunos.
 
GUERRAS MUNDIAIS - SEGUNDA GUERRA
GUERRAS MUNDIAIS - SEGUNDA GUERRAGUERRAS MUNDIAIS - SEGUNDA GUERRA
GUERRAS MUNDIAIS - SEGUNDA GUERRA
 
----- 2° Guerra Mundial -----
 ----- 2° Guerra Mundial ----- ----- 2° Guerra Mundial -----
----- 2° Guerra Mundial -----
 
A RevoluçãO Russa Esquema
A RevoluçãO Russa EsquemaA RevoluçãO Russa Esquema
A RevoluçãO Russa Esquema
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
 
Geografia – 9º a aula 02
Geografia – 9º a   aula 02Geografia – 9º a   aula 02
Geografia – 9º a aula 02
 
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
Primeira Guerra Mundial (1914 1918)
 
Período Entre Guerras & II Guerra Mundial
Período Entre Guerras & II Guerra MundialPeríodo Entre Guerras & II Guerra Mundial
Período Entre Guerras & II Guerra Mundial
 
Período entreguerras
Período entreguerrasPeríodo entreguerras
Período entreguerras
 

Semelhante a A grande guerra

Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ª.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ª.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ª.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ª.pptx
JulianeMelo17
 
História
HistóriaHistória
História
dinicmax
 
A grande guerra ou a primeira guerra mundial
A grande guerra ou a primeira guerra mundialA grande guerra ou a primeira guerra mundial
A grande guerra ou a primeira guerra mundial
Érica Martins
 
A I GUERRA MUNDIAL 1914-1918_versão 2010.ppt
A I GUERRA MUNDIAL  1914-1918_versão 2010.pptA I GUERRA MUNDIAL  1914-1918_versão 2010.ppt
A I GUERRA MUNDIAL 1914-1918_versão 2010.ppt
Karen Assis
 
Imperialismo, Primeira guerra e Revolução Russa
Imperialismo, Primeira guerra e Revolução RussaImperialismo, Primeira guerra e Revolução Russa
Imperialismo, Primeira guerra e Revolução Russa
marcionenunes
 
Guerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. LatinaGuerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. Latina
Lais Kerry
 
HISTORIA
HISTORIAHISTORIA
HISTORIA
Thais29Mendis
 
I Guerra Mundial
I Guerra MundialI Guerra Mundial
I Guerra Mundial
Alexandre Protásio
 
A Primeira Guerra Mundial
A Primeira Guerra MundialA Primeira Guerra Mundial
A Primeira Guerra Mundial
Sylvio Bazote
 
Alua Primeira Guerra Mundial 1914 - 1918
Alua Primeira Guerra Mundial 1914 - 1918Alua Primeira Guerra Mundial 1914 - 1918
Alua Primeira Guerra Mundial 1914 - 1918
edusantacecilia
 
Primeira Guerra Mundial (3).pptx
Primeira Guerra Mundial (3).pptxPrimeira Guerra Mundial (3).pptx
Primeira Guerra Mundial (3).pptx
JacksonFrigotto
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
ecsette
 
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIAAS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
DANUBIA ZANOTELLI
 
I guerra mundial 2010
I guerra mundial 2010I guerra mundial 2010
I guerra mundial 2010
dianalove15
 
I guerra mundial 2010
I guerra mundial 2010I guerra mundial 2010
I guerra mundial 2010
dianalove15
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Saulo Nóbrega
 
REVISÃO 3a SÉRIE EM
REVISÃO 3a SÉRIE EMREVISÃO 3a SÉRIE EM
REVISÃO 3a SÉRIE EM
edudeoliv
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Fatima Freitas
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º VaO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
ProfMario De Mori
 
Aula12 primeira guerra
Aula12 primeira guerraAula12 primeira guerra
Aula12 primeira guerra
MOHAMMEDDASILVA
 

Semelhante a A grande guerra (20)

Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ª.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ª.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ª.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ª.pptx
 
História
HistóriaHistória
História
 
A grande guerra ou a primeira guerra mundial
A grande guerra ou a primeira guerra mundialA grande guerra ou a primeira guerra mundial
A grande guerra ou a primeira guerra mundial
 
A I GUERRA MUNDIAL 1914-1918_versão 2010.ppt
A I GUERRA MUNDIAL  1914-1918_versão 2010.pptA I GUERRA MUNDIAL  1914-1918_versão 2010.ppt
A I GUERRA MUNDIAL 1914-1918_versão 2010.ppt
 
Imperialismo, Primeira guerra e Revolução Russa
Imperialismo, Primeira guerra e Revolução RussaImperialismo, Primeira guerra e Revolução Russa
Imperialismo, Primeira guerra e Revolução Russa
 
Guerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. LatinaGuerra Fria e Am. Latina
Guerra Fria e Am. Latina
 
HISTORIA
HISTORIAHISTORIA
HISTORIA
 
I Guerra Mundial
I Guerra MundialI Guerra Mundial
I Guerra Mundial
 
A Primeira Guerra Mundial
A Primeira Guerra MundialA Primeira Guerra Mundial
A Primeira Guerra Mundial
 
Alua Primeira Guerra Mundial 1914 - 1918
Alua Primeira Guerra Mundial 1914 - 1918Alua Primeira Guerra Mundial 1914 - 1918
Alua Primeira Guerra Mundial 1914 - 1918
 
Primeira Guerra Mundial (3).pptx
Primeira Guerra Mundial (3).pptxPrimeira Guerra Mundial (3).pptx
Primeira Guerra Mundial (3).pptx
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
 
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIAAS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
AS GRANDES GUERRAS E A GUERRA FRIA
 
I guerra mundial 2010
I guerra mundial 2010I guerra mundial 2010
I guerra mundial 2010
 
I guerra mundial 2010
I guerra mundial 2010I guerra mundial 2010
I guerra mundial 2010
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
REVISÃO 3a SÉRIE EM
REVISÃO 3a SÉRIE EMREVISÃO 3a SÉRIE EM
REVISÃO 3a SÉRIE EM
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º VaO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
 
Aula12 primeira guerra
Aula12 primeira guerraAula12 primeira guerra
Aula12 primeira guerra
 

Mais de Fernando Pereira

Usina hidreletrica
Usina hidreletricaUsina hidreletrica
Usina hidreletrica
Fernando Pereira
 
Modelo OSI Camada Física
Modelo OSI Camada FísicaModelo OSI Camada Física
Modelo OSI Camada Física
Fernando Pereira
 
Erico verissimo Biografia
Erico verissimo BiografiaErico verissimo Biografia
Erico verissimo Biografia
Fernando Pereira
 
Jorge amado biografia
Jorge amado biografiaJorge amado biografia
Jorge amado biografia
Fernando Pereira
 
Herança do Sexo
Herança do SexoHerança do Sexo
Herança do Sexo
Fernando Pereira
 
Vinicius de Moraes: Biografia
Vinicius de Moraes: Biografia Vinicius de Moraes: Biografia
Vinicius de Moraes: Biografia
Fernando Pereira
 
Murilo mendes: Biografia
Murilo mendes: Biografia Murilo mendes: Biografia
Murilo mendes: Biografia
Fernando Pereira
 
O método da ciência da natureza
O método da ciência da natureza O método da ciência da natureza
O método da ciência da natureza
Fernando Pereira
 
Período entre Guerras
Período entre Guerras Período entre Guerras
Período entre Guerras
Fernando Pereira
 
Instalações Elétricas
Instalações Elétricas Instalações Elétricas
Instalações Elétricas
Fernando Pereira
 
O consumo de Energia no Brasil
O consumo de Energia no BrasilO consumo de Energia no Brasil
O consumo de Energia no Brasil
Fernando Pereira
 
Carvão Mineral e Energia Elétrica
Carvão Mineral e Energia ElétricaCarvão Mineral e Energia Elétrica
Carvão Mineral e Energia Elétrica
Fernando Pereira
 
Conceitos básicos de eletricidade
Conceitos básicos de eletricidadeConceitos básicos de eletricidade
Conceitos básicos de eletricidade
Fernando Pereira
 
História social do romantismo
História social do romantismoHistória social do romantismo
História social do romantismo
Fernando Pereira
 
As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias
As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias
As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias
Fernando Pereira
 

Mais de Fernando Pereira (15)

Usina hidreletrica
Usina hidreletricaUsina hidreletrica
Usina hidreletrica
 
Modelo OSI Camada Física
Modelo OSI Camada FísicaModelo OSI Camada Física
Modelo OSI Camada Física
 
Erico verissimo Biografia
Erico verissimo BiografiaErico verissimo Biografia
Erico verissimo Biografia
 
Jorge amado biografia
Jorge amado biografiaJorge amado biografia
Jorge amado biografia
 
Herança do Sexo
Herança do SexoHerança do Sexo
Herança do Sexo
 
Vinicius de Moraes: Biografia
Vinicius de Moraes: Biografia Vinicius de Moraes: Biografia
Vinicius de Moraes: Biografia
 
Murilo mendes: Biografia
Murilo mendes: Biografia Murilo mendes: Biografia
Murilo mendes: Biografia
 
O método da ciência da natureza
O método da ciência da natureza O método da ciência da natureza
O método da ciência da natureza
 
Período entre Guerras
Período entre Guerras Período entre Guerras
Período entre Guerras
 
Instalações Elétricas
Instalações Elétricas Instalações Elétricas
Instalações Elétricas
 
O consumo de Energia no Brasil
O consumo de Energia no BrasilO consumo de Energia no Brasil
O consumo de Energia no Brasil
 
Carvão Mineral e Energia Elétrica
Carvão Mineral e Energia ElétricaCarvão Mineral e Energia Elétrica
Carvão Mineral e Energia Elétrica
 
Conceitos básicos de eletricidade
Conceitos básicos de eletricidadeConceitos básicos de eletricidade
Conceitos básicos de eletricidade
 
História social do romantismo
História social do romantismoHistória social do romantismo
História social do romantismo
 
As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias
As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias
As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias
 

Último

iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
ssuser701e2b
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 

Último (20)

iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 

A grande guerra

  • 1. A GRANDE GUERRA E A REVOLUÇÃO RUSSA
  • 2. ANTECEDENTES DA GUERRA  No continente europeu, reinava a política do equilíbrio de poder , que visava evitar que algum país se fortalecesse a ponto de conseguir enfrentar não apenas um, mas uma coligação de países rivais. Ao final do século, a estabilidade econômica e a segurança proporcionada pela política de equilíbrio de poder entre as ações era mais aparente do que real.
  • 4. O INÍCIO DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL  O evento principal que marcou o início da guerra, foi o assassinato de Francisco Ferdinando, herdeiro do trono Austro- Húngaro. O assassino foi Gavrilo Princip, que era integrante de um grupo terrorista (ou nacionalista) chamado Mão Negra, que visava unir os territórios que continham sérvios. Mas este ocorrido é o de menos, foi apenas o estopim.
  • 5. A GUERRA DE TRINCHEIRAS  A segunda fase da Grande Guerra foi caracterizada pelo estabelecimento de tropas entrincheiradas nas frentes de batalha. Esta fase do conflito também é chamada de guerra de trincheiras.
  • 6. ATAQUE A UMA TRINCHEIRA DURANTE A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
  • 7. O FIM DO EQUILÍBRIO  A partir de 1917, os Aliados começaram a se fortalecer, causando desequilíbrio de forças na Primeira Guerra Mundial;  Na Rússia, os revolucionários socialistas tomaram o poder em 1917. O novo governo revolucionário russo assinou um tratado de paz com a Alemanha em março de 1918. Com a frente oriental panificada, os alemães deslocaram um grande numero de tropas para a frente ocidental;  Os EUA entram na Guerra;  Interesses econômicos norte-americanos.
  • 8. “EU QUERO VOCÊ PARA O EXÉRCITO DOS EUA”
  • 9. A PARTICIPAÇÃO DAS MULHERES NA GUERRA
  • 10. A GRANDE GUERRA CHEGA AO FIM  A partir de agosto de 1918, os Aliados, fortalecidos pelas tropas norte-americanas, obtiveram importantes vitórias em batalhas contra as tropas das Potências Centrais. Com isso as Potências Centrais se renderam, uma a uma e, no dia 11 de novembro de 1918, assinaram o armistício. Com o fim da guerra estas Potências perderam territórios, dando origem a novos países e fronteiras.
  • 11. O IMPÉRIO RUSSO Até a segunda metade do século XIX, a sociedade russa era essencialmente agrária. O país era governado por um regime autocrático (sistema político em que o governante possui poder absoluto), centralizado na figura do czar. Mais de 80% da população era formada por camponeses pobres, que estavam sujeitos à fome, à pobreza e ao analfabetismo. A modernização da Rússia; A oposição ao czarismo.
  • 13. A QUEDA DO CZAR
  • 15. A REVOLUÇÃO BOLCHEVIQUE DE 1917  O governo provisório não podia mais conter a revolta popular. Os camponeses já estavam fazendo a reforma agrária, ocupando as terras dos nobres e da Igreja Ortodoxa, que apoiava o governo de czar. Como o governo provisório não possuía tropas suficientes, foram os sovietes de Petrogrado que evitaram o golpe militar, em uma demonstração de que estavam em condições de tomar o poder.  Lênin e Trotsky os principais líderes bolcheviques.
  • 17.  O exército vermelho e a guerra civil;  A nova política econômica;  A ditadura de Stalin.