SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
D. AFONSO HENRIQUES E A LUTA PELA INDEPENDÊNCIA

Para ajudar os cristãos peninsulares na luta contra os mouros, vieram até à
Península Ibérica os CRUZADOS
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
D. AFONSO HENRIQUES E A LUTA PELA INDEPENDÊNCIA

D. Afonso VI, rei de Leão, doou o Condado
Portucalense ao Conde D. Henrique ficando
este na sua dependência
O Conde D. Henrique tentou libertar-se da
dependência do rei de Leão

CONDE D. HENRIQUE
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
D. AFONSO HENRIQUES E A LUTA PELA INDEPENDÊNCIA
D. Afonso Henriques, quando assumiu o governo do Condado Portucalense, começou a lutar para conseguir a independência e o alargamento do território
Na luta pela independência, venceu D. Teresa, na
Batalha de S. Mamede e lutou contra D. Afonso VII

Pelo Tratado de Zamora, em 1143, o rei de Leão e
Castela reconheceu a independência de Portugal.
D. Afonso Henriques travou também várias batalhas contra os Mouros, com o objectivo de alargar o território português
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
O ALARGAMENTO DO TERRITÓRIO
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
O ALARGAMENTO DO TERRITÓRIO

O alargamento do território português foi uma tarefa lenta e difícil e feita
por etapas
Os castelos da linha do Tejo reforçaram a fronteira natural, existente entre os territórios portugueses e mouros
A sul do Tejo, a reconquista foi ainda mais demorada, verificando-se, por
vezes, recuos no alargamento
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
O ALARGAMENTO DO TERRITÓRIO

CONQUISTA DE LISBOA AOS MOUROS
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
O ALARGAMENTO DO TERRITÓRIO

CONQUISTA DE SANTARÉM AOS MOUROS
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
O RECONHECIMENTO DO REINO

O Papa tinha, nesta época, uma grande autoridade sobre
todos os reis cristãos
D. Afonso Henriques fez várias tentativas para que o Papa reconhecesse a independência de Portugal
O Papa só reconheceu D. Afonso Henriques como rei de
Portugal em 1179, muitos anos após o Tratado de Zamora
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
O REINO DE PORTUGAL E DO ALGARVE

O alargamento do território português, após a morte de
D. Afonso Henriques, demorou mais de meio século
A conquista definitiva do território português terminou
no reinado de D. Afonso III, em meados do século XIII

Portugal ficou com as suas fronteiras definidas em finais do século XIII
Portugal tem fronteiras a norte e este, com Espanha e
a oeste e a sul com o Oceano Atlântico

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Condado portucalense
Condado portucalenseCondado portucalense
Condado portucalense
Luisa Jesus
 
A formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território portuguêsA formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território português
Anabela Sobral
 
Da união ibérica à restauração da independência
Da união ibérica à restauração da independênciaDa união ibérica à restauração da independência
Da união ibérica à restauração da independência
xicao97
 
Descobrimentos Portugueses
Descobrimentos PortuguesesDescobrimentos Portugueses
Descobrimentos Portugueses
João Fernandes
 
A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1
helder33701
 
A historia de portugal
A historia de portugalA historia de portugal
A historia de portugal
gracindacasais
 
Portugal nos séculos XV e XVI
Portugal nos séculos XV e XVIPortugal nos séculos XV e XVI
Portugal nos séculos XV e XVI
cruchinho
 

Mais procurados (20)

Condado portucalense
Condado portucalenseCondado portucalense
Condado portucalense
 
Crise dinastica
Crise dinasticaCrise dinastica
Crise dinastica
 
Reconquista cristã e Formação do Reino de Portugal
Reconquista cristã e Formação do Reino de PortugalReconquista cristã e Formação do Reino de Portugal
Reconquista cristã e Formação do Reino de Portugal
 
A formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território portuguêsA formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território português
 
Uniao iberica
Uniao ibericaUniao iberica
Uniao iberica
 
18 reconquista cristã e a formação de portugal
18   reconquista cristã e a formação de portugal18   reconquista cristã e a formação de portugal
18 reconquista cristã e a formação de portugal
 
Da união ibérica à restauração da independência
Da união ibérica à restauração da independênciaDa união ibérica à restauração da independência
Da união ibérica à restauração da independência
 
formação de portugal
formação de portugalformação de portugal
formação de portugal
 
Atividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIVAtividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIV
 
Descobrimentos Portugueses
Descobrimentos PortuguesesDescobrimentos Portugueses
Descobrimentos Portugueses
 
Os Romanos na Península Ibérica
Os Romanos na Península IbéricaOs Romanos na Península Ibérica
Os Romanos na Península Ibérica
 
22 - A crise do século XIV
22 - A crise do século XIV22 - A crise do século XIV
22 - A crise do século XIV
 
A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1
 
Reconquista Cristã
Reconquista CristãReconquista Cristã
Reconquista Cristã
 
Conquista de ceuta
Conquista de ceutaConquista de ceuta
Conquista de ceuta
 
Sociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIV
Sociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIVSociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIV
Sociedade Portuguesa dos séculos XIII e XIV
 
Povos da Península Ibérica
Povos da Península IbéricaPovos da Península Ibérica
Povos da Península Ibérica
 
A historia de portugal
A historia de portugalA historia de portugal
A historia de portugal
 
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIVConcelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIV
 
Portugal nos séculos XV e XVI
Portugal nos séculos XV e XVIPortugal nos séculos XV e XVI
Portugal nos séculos XV e XVI
 

Destaque

História De Portugal
História De PortugalHistória De Portugal
História De Portugal
gigilu
 
Expansão marítima europeia
Expansão marítima europeiaExpansão marítima europeia
Expansão marítima europeia
Elton Zanoni
 
A Revol. 1383 E A FormaçãO Da Identidade Nacional
A Revol. 1383 E A FormaçãO Da Identidade NacionalA Revol. 1383 E A FormaçãO Da Identidade Nacional
A Revol. 1383 E A FormaçãO Da Identidade Nacional
Hist8
 
A reconquista cristã 1
A reconquista cristã 1A reconquista cristã 1
A reconquista cristã 1
Carla Teixeira
 
[E1] Portugal: pioneiro na expansão europeia.
[E1] Portugal: pioneiro na expansão europeia.[E1] Portugal: pioneiro na expansão europeia.
[E1] Portugal: pioneiro na expansão europeia.
khistoria
 

Destaque (19)

A Reconquista
A ReconquistaA Reconquista
A Reconquista
 
PAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba Dão
PAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba DãoPAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba Dão
PAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba Dão
 
Amores de D. Pedro e D. Inês
Amores de D. Pedro e D. InêsAmores de D. Pedro e D. Inês
Amores de D. Pedro e D. Inês
 
História De Portugal
História De PortugalHistória De Portugal
História De Portugal
 
3º independência de portugal
3º independência de portugal3º independência de portugal
3º independência de portugal
 
História br
História brHistória br
História br
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Fe&razão
Fe&razãoFe&razão
Fe&razão
 
Expansão Marítima Européia
Expansão Marítima EuropéiaExpansão Marítima Européia
Expansão Marítima Européia
 
Expansão marítima europeia
Expansão marítima europeiaExpansão marítima europeia
Expansão marítima europeia
 
A Revol. 1383 E A FormaçãO Da Identidade Nacional
A Revol. 1383 E A FormaçãO Da Identidade NacionalA Revol. 1383 E A FormaçãO Da Identidade Nacional
A Revol. 1383 E A FormaçãO Da Identidade Nacional
 
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de PortugalAs guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
 
Amores de d. pedro e d. inês
Amores de d. pedro e d. inêsAmores de d. pedro e d. inês
Amores de d. pedro e d. inês
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
 
Expansão marítima europeia
Expansão marítima europeiaExpansão marítima europeia
Expansão marítima europeia
 
A prioridade portuguesa na expansão
A prioridade portuguesa na expansãoA prioridade portuguesa na expansão
A prioridade portuguesa na expansão
 
D. Afonso Henriques
D. Afonso HenriquesD. Afonso Henriques
D. Afonso Henriques
 
A reconquista cristã 1
A reconquista cristã 1A reconquista cristã 1
A reconquista cristã 1
 
[E1] Portugal: pioneiro na expansão europeia.
[E1] Portugal: pioneiro na expansão europeia.[E1] Portugal: pioneiro na expansão europeia.
[E1] Portugal: pioneiro na expansão europeia.
 

Semelhante a A formação do reino de portugal

Resumo da matéria para o teste fevereiro
Resumo da matéria para o teste fevereiroResumo da matéria para o teste fevereiro
Resumo da matéria para o teste fevereiro
patriciacanico
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Maria Ferreira
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Carolina Magalhães
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Carolina Magalhães
 
Formação do reino de portugal
Formação do reino de portugalFormação do reino de portugal
Formação do reino de portugal
Joel Ferreira
 
Formação de portugal
Formação de portugalFormação de portugal
Formação de portugal
Hugo Ferreira
 
História da cultura portuguesa
História da cultura portuguesaHistória da cultura portuguesa
História da cultura portuguesa
Patrícia Vitorino
 

Semelhante a A formação do reino de portugal (20)

981
981981
981
 
Resumo da matéria para o teste fevereiro
Resumo da matéria para o teste fevereiroResumo da matéria para o teste fevereiro
Resumo da matéria para o teste fevereiro
 
Formaçaõ de portugal
Formaçaõ de portugalFormaçaõ de portugal
Formaçaõ de portugal
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugal
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Reconquista 2
Reconquista  2Reconquista  2
Reconquista 2
 
Formação do reino de portugal
Formação do reino de portugalFormação do reino de portugal
Formação do reino de portugal
 
Formação de portugal
Formação de portugalFormação de portugal
Formação de portugal
 
Formação de portugal
Formação de portugalFormação de portugal
Formação de portugal
 
D Afonso Henriques
D Afonso Henriques D Afonso Henriques
D Afonso Henriques
 
B4 a formacao de portugal
B4 a formacao de portugal B4 a formacao de portugal
B4 a formacao de portugal
 
A formação do Condado Portucalense.pptx
A formação do Condado Portucalense.pptxA formação do Condado Portucalense.pptx
A formação do Condado Portucalense.pptx
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
Afonsohenriques 110706071735-phpapp01
Afonsohenriques 110706071735-phpapp01Afonsohenriques 110706071735-phpapp01
Afonsohenriques 110706071735-phpapp01
 
Ahistriadeportugal
Ahistriadeportugal Ahistriadeportugal
Ahistriadeportugal
 
História da cultura portuguesa
História da cultura portuguesaHistória da cultura portuguesa
História da cultura portuguesa
 

Mais de cruchinho

Amar... no meu tempo
Amar... no meu tempoAmar... no meu tempo
Amar... no meu tempo
cruchinho
 
Para mim...janeiro
Para mim...janeiroPara mim...janeiro
Para mim...janeiro
cruchinho
 

Mais de cruchinho (20)

Amar... no meu tempo
Amar... no meu tempoAmar... no meu tempo
Amar... no meu tempo
 
Para mim...janeiro
Para mim...janeiroPara mim...janeiro
Para mim...janeiro
 
Quitapenas
QuitapenasQuitapenas
Quitapenas
 
Dia do pai
Dia do paiDia do pai
Dia do pai
 
O regresso
O regressoO regresso
O regresso
 
A rainha das cores
A rainha das coresA rainha das cores
A rainha das cores
 
Civilizações e povos
Civilizações e povosCivilizações e povos
Civilizações e povos
 
O livro dos porquinhos - Anthony Browne
O livro dos porquinhos - Anthony BrowneO livro dos porquinhos - Anthony Browne
O livro dos porquinhos - Anthony Browne
 
A princesa espertalhona - Babette Cole
A princesa espertalhona - Babette ColeA princesa espertalhona - Babette Cole
A princesa espertalhona - Babette Cole
 
Coisas de mãe - sílvia alves
Coisas de mãe - sílvia alvesCoisas de mãe - sílvia alves
Coisas de mãe - sílvia alves
 
O menino que não gostava de ler
O menino que não gostava de lerO menino que não gostava de ler
O menino que não gostava de ler
 
Espelho da saúde oral
Espelho da saúde oralEspelho da saúde oral
Espelho da saúde oral
 
O menino de vento
O menino de ventoO menino de vento
O menino de vento
 
PAA HGP AESCD 2016.2017-História Local-Sta. Comba Dão
PAA HGP AESCD 2016.2017-História Local-Sta. Comba DãoPAA HGP AESCD 2016.2017-História Local-Sta. Comba Dão
PAA HGP AESCD 2016.2017-História Local-Sta. Comba Dão
 
Bilhetinhos de namorados
Bilhetinhos de namoradosBilhetinhos de namorados
Bilhetinhos de namorados
 
João Manuel Ribeiro
João Manuel RibeiroJoão Manuel Ribeiro
João Manuel Ribeiro
 
Amores de D. Pedro e D. Inês
Amores de D. Pedro e D. InêsAmores de D. Pedro e D. Inês
Amores de D. Pedro e D. Inês
 
Pelo nosso planeta... traps
Pelo nosso planeta... trapsPelo nosso planeta... traps
Pelo nosso planeta... traps
 
Galileu Galilei - Paula Cardoso de Almeida
Galileu Galilei - Paula Cardoso de AlmeidaGalileu Galilei - Paula Cardoso de Almeida
Galileu Galilei - Paula Cardoso de Almeida
 
O Lago dos Cisnes de Lisbeth Zwergwer
O Lago dos Cisnes de Lisbeth ZwergwerO Lago dos Cisnes de Lisbeth Zwergwer
O Lago dos Cisnes de Lisbeth Zwergwer
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 

A formação do reino de portugal

  • 1. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL
  • 2. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL D. AFONSO HENRIQUES E A LUTA PELA INDEPENDÊNCIA Para ajudar os cristãos peninsulares na luta contra os mouros, vieram até à Península Ibérica os CRUZADOS
  • 3. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL D. AFONSO HENRIQUES E A LUTA PELA INDEPENDÊNCIA D. Afonso VI, rei de Leão, doou o Condado Portucalense ao Conde D. Henrique ficando este na sua dependência O Conde D. Henrique tentou libertar-se da dependência do rei de Leão CONDE D. HENRIQUE
  • 4. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL D. AFONSO HENRIQUES E A LUTA PELA INDEPENDÊNCIA D. Afonso Henriques, quando assumiu o governo do Condado Portucalense, começou a lutar para conseguir a independência e o alargamento do território Na luta pela independência, venceu D. Teresa, na Batalha de S. Mamede e lutou contra D. Afonso VII Pelo Tratado de Zamora, em 1143, o rei de Leão e Castela reconheceu a independência de Portugal. D. Afonso Henriques travou também várias batalhas contra os Mouros, com o objectivo de alargar o território português
  • 5. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL O ALARGAMENTO DO TERRITÓRIO
  • 6. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL O ALARGAMENTO DO TERRITÓRIO O alargamento do território português foi uma tarefa lenta e difícil e feita por etapas Os castelos da linha do Tejo reforçaram a fronteira natural, existente entre os territórios portugueses e mouros A sul do Tejo, a reconquista foi ainda mais demorada, verificando-se, por vezes, recuos no alargamento
  • 7. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL O ALARGAMENTO DO TERRITÓRIO CONQUISTA DE LISBOA AOS MOUROS
  • 8. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL O ALARGAMENTO DO TERRITÓRIO CONQUISTA DE SANTARÉM AOS MOUROS
  • 9. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL O RECONHECIMENTO DO REINO O Papa tinha, nesta época, uma grande autoridade sobre todos os reis cristãos D. Afonso Henriques fez várias tentativas para que o Papa reconhecesse a independência de Portugal O Papa só reconheceu D. Afonso Henriques como rei de Portugal em 1179, muitos anos após o Tratado de Zamora
  • 10. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL O REINO DE PORTUGAL E DO ALGARVE O alargamento do território português, após a morte de D. Afonso Henriques, demorou mais de meio século A conquista definitiva do território português terminou no reinado de D. Afonso III, em meados do século XIII Portugal ficou com as suas fronteiras definidas em finais do século XIII Portugal tem fronteiras a norte e este, com Espanha e a oeste e a sul com o Oceano Atlântico