SlideShare uma empresa Scribd logo
A evolução da moeda
A Moeda

 A Moeda, é um fator fundamental, pois permite ao
 individuo usufruir da sociedade, através do poder de
 compra, satisfazendo as suas necessidades básicas,
 tanto como as suas necessidades mais supérfulas.
Conceito da moeda

 A moeda é um bem de aceitação generalizada que se
  utiliza como intermediário nas trocas, em todos os
  atos de compra e venda de bens e serviços.
 A moeda é um bem que todos os indivíduos aceitam
  sem contradição e que é utilizada para saber o valor
  de todos os bens e serviços .
Troca directa

                 BEM         BEM

 A troca direta existe sempre que há uma troca
 imediata de bens de ambas as partes, por exemplo
 um kg de cenouras por um kg de maçãs.
 Na troca direta existiam grandes obstáculos, tais como:

 - a dupla coincidência de desejos;

 - a atribuição de valor aos bens;

 - a divisibilidade ou fracionamento dos bens;

 - o transportes dos bens;

 - o elevado número de transações.
Troca indireta

            BEM         MOEDA              BEM

 A troca indireta existe sempre que há uma troca de
 um produto alimentar ou uma refeição por dinheiro.

 Esta troca é a mais usada nos dias de hoje.
Funções da moeda

 A moeda desempenha as seguintes funções:


 - Medida de valor - a moeda que expressa o valor
 dos bens e serviços;

 - Meio de pagamento - sendo aceite por todos,
 permite adquirir os bens e os serviços;

 - Reserva de valor - é possível guardar moeda com
 vista adquirir bens ou serviços no futuro.
Evolução da moeda

 Ao longo dos tempos os bens mais utilizados como
 moeda foram, o gado, o sal, as peles e as conchas.

 Servindo como um intermediário das trocas, esta
 moeda designava-se por moeda-mercadoria.
Mas a moeda-mercadoria apresentava alguns
        inconvenientes, tais como:

 haver falta de moeda, pois era um bem útil e era
 utilizada para fins não monetários;

 o seu fracionamento, nem sempre era fácil ou
 conveniente;

 o transporte também nem sempre era fácil e prático;
Evolução dos tipos de moeda

 A moeda ao longo dos tempos evoluí, aparecendo sob diferentes
  formas:

 Moeda-Mercadoria:

 Nas sociedades primitivas muitos foram os bens utilizados como
  moeda: gado; cereais; sal , conchas; búzios; peixes, etc.

 Cada sociedade adotava como moeda os bens relacionados com a
  sua atividade principal.

 Assim, os pescadores utilizavam, como moeda, conchas, peixes ou
  sal; os pastores, o gado; os agricultores os cereais, etc.
Moeda Metálica:




 Como a moeda-mercadoria apresentava várias
 desvantagens visto que: o gado não era divisível, tal
 facto dificultava as trocas de menor valor, o peixe
 estragava-se e o sal não era duradouro porque sofria
 com a humidade.

 Para superar estes inconvenientes foi-se
 generalizando , a utilização de metais como moeda.
Vantagens da utilização dos metais como
  moeda:
 - facilidade de transporte
 - durabilidade
 - divisibilidade
 - maior aceitação
Desmaterialização da moeda

     Ao longo da evolução da moeda podemos verificar
    uma gradual separação do seu suporte físico inicial
    (ouro e prata). A passagem para papel-moeda
    caracteriza-se pela perda da convertibilidade em
    metal precioso, passando a circular por força de
    disposições legais, sob a forma de papel impresso
    com um valor superior ao do material. Este exemplo
    mostra bem o processo de desmaterialização da
    moeda. Esta desmaterialização foi acentuada com a
    criação da moeda escritural e com o
    desenvolvimento das tecnologias.
Novos meios de pagamento

 Divisionária ou de trocos (moeda metálica);


 Papel-moeda (notas de banco);


 Moeda escritural (depósitos previamente efectuados
 nos bancos e que se pode movimentar através de
 cheques ou cartões).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vantagens e desvantagens da globalização
Vantagens e desvantagens da globalizaçãoVantagens e desvantagens da globalização
Vantagens e desvantagens da globalização
Zé Stinson
 
Canto viii 96_99
Canto viii 96_99Canto viii 96_99
Canto viii 96_99
Maria Teresa Soveral
 
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
nanasimao
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frases
nando_reis
 
Resumo economia c 2º periodo
Resumo economia c 2º periodoResumo economia c 2º periodo
Resumo economia c 2º periodo
Lia Treacy
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
becastanheiradepera
 
Os Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVIOs Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVI
Sara Leonardo
 
Cantigas de amor
Cantigas de amorCantigas de amor
Cantigas de amor
Helena Coutinho
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
Célia Gonçalves
 
Textos de opinião
Textos de opiniãoTextos de opinião
Textos de opinião
becastanheiradepera
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
Ana Arminda Moreira
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Dina Baptista
 
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Mariana Monteiro
 
Resumos Exame Nacional Português 12º ano
Resumos Exame Nacional Português 12º ano Resumos Exame Nacional Português 12º ano
Resumos Exame Nacional Português 12º ano
Paula Pereira
 
História da moeda
História da moedaHistória da moeda
História da moeda
turmainformaticadegestao
 
Resumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoResumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões lírico
Raffaella Ergün
 
Atos de fala
Atos de falaAtos de fala
Atos de fala
António Fernandes
 
Resumo por Capítulos Amor de Perdição
Resumo por Capítulos Amor de PerdiçãoResumo por Capítulos Amor de Perdição
Resumo por Capítulos Amor de Perdição
Alexandre R
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
Susana Sobrenome
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
Escoladocs
 

Mais procurados (20)

Vantagens e desvantagens da globalização
Vantagens e desvantagens da globalizaçãoVantagens e desvantagens da globalização
Vantagens e desvantagens da globalização
 
Canto viii 96_99
Canto viii 96_99Canto viii 96_99
Canto viii 96_99
 
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
Os lusíadas - Canto I Estâncias 105 e 106
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frases
 
Resumo economia c 2º periodo
Resumo economia c 2º periodoResumo economia c 2º periodo
Resumo economia c 2º periodo
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Os Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVIOs Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVI
 
Cantigas de amor
Cantigas de amorCantigas de amor
Cantigas de amor
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
 
Textos de opinião
Textos de opiniãoTextos de opinião
Textos de opinião
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
 
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
 
Resumos Exame Nacional Português 12º ano
Resumos Exame Nacional Português 12º ano Resumos Exame Nacional Português 12º ano
Resumos Exame Nacional Português 12º ano
 
História da moeda
História da moedaHistória da moeda
História da moeda
 
Resumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoResumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões lírico
 
Atos de fala
Atos de falaAtos de fala
Atos de fala
 
Resumo por Capítulos Amor de Perdição
Resumo por Capítulos Amor de PerdiçãoResumo por Capítulos Amor de Perdição
Resumo por Capítulos Amor de Perdição
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
 

Semelhante a A evolução da moeda

A evolução da moeda
A evolução da moedaA evolução da moeda
A evolução da moeda
Ines Soares
 
Trabalho de economia
Trabalho de economiaTrabalho de economia
Trabalho de economia
Thielly Natasha
 
A história da moeda
A história da moedaA história da moeda
A história da moeda
turmainformaticadegestao
 
Moeda inesoares
Moeda   inesoaresMoeda   inesoares
Moeda inesoares
Ines Soares
 
Economia aula 6 - a moeda e o sistema bancário
Economia   aula 6 - a moeda e o sistema bancárioEconomia   aula 6 - a moeda e o sistema bancário
Economia aula 6 - a moeda e o sistema bancário
Felipe Leo
 
Moeda e inflação
Moeda e inflaçãoMoeda e inflação
Moeda e inflação
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Economia
EconomiaEconomia
Aula12 macro economia monetária
Aula12   macro economia monetáriaAula12   macro economia monetária
Aula12 macro economia monetária
Vanessa Alves
 
Eco8
Eco8Eco8
O que é a moeda
O que é a moedaO que é a moeda
O que é a moeda
turmainformaticadegestao
 
Tema 5 Apresentação - Inflação e indice IHPC
Tema 5 Apresentação - Inflação e indice IHPCTema 5 Apresentação - Inflação e indice IHPC
Tema 5 Apresentação - Inflação e indice IHPC
ssuser7bf558
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
darcy arruda
 
Aula v moeda
Aula v moedaAula v moeda
Aula v moeda
Agassis Rodrigues
 
A história da moeda paulo soares
A história da moeda paulo soaresA história da moeda paulo soares
A história da moeda paulo soares
turmaec11a
 
A história da moeda paulo soares
A história da moeda paulo soaresA história da moeda paulo soares
A história da moeda paulo soares
turmaec11a
 
História da moeda
História da moedaHistória da moeda
História da moeda
turmainformaticadegestao
 
Cap 10 11_vasconcelos_resumo
Cap 10 11_vasconcelos_resumoCap 10 11_vasconcelos_resumo
Cap 10 11_vasconcelos_resumo
Luiz Fernando Santos
 
Moeda e preço.pptx
Moeda e preço.pptxMoeda e preço.pptx
Moeda e preço.pptx
DanielQuintas4
 
Economia monetária como um instrumento específico para análise de fontes de i...
Economia monetária como um instrumento específico para análise de fontes de i...Economia monetária como um instrumento específico para análise de fontes de i...
Economia monetária como um instrumento específico para análise de fontes de i...
Universidade Pedagogica
 
Voc 3 a bruna
Voc 3 a brunaVoc 3 a bruna
Voc 3 a bruna
turmavocacional
 

Semelhante a A evolução da moeda (20)

A evolução da moeda
A evolução da moedaA evolução da moeda
A evolução da moeda
 
Trabalho de economia
Trabalho de economiaTrabalho de economia
Trabalho de economia
 
A história da moeda
A história da moedaA história da moeda
A história da moeda
 
Moeda inesoares
Moeda   inesoaresMoeda   inesoares
Moeda inesoares
 
Economia aula 6 - a moeda e o sistema bancário
Economia   aula 6 - a moeda e o sistema bancárioEconomia   aula 6 - a moeda e o sistema bancário
Economia aula 6 - a moeda e o sistema bancário
 
Moeda e inflação
Moeda e inflaçãoMoeda e inflação
Moeda e inflação
 
Economia
EconomiaEconomia
Economia
 
Aula12 macro economia monetária
Aula12   macro economia monetáriaAula12   macro economia monetária
Aula12 macro economia monetária
 
Eco8
Eco8Eco8
Eco8
 
O que é a moeda
O que é a moedaO que é a moeda
O que é a moeda
 
Tema 5 Apresentação - Inflação e indice IHPC
Tema 5 Apresentação - Inflação e indice IHPCTema 5 Apresentação - Inflação e indice IHPC
Tema 5 Apresentação - Inflação e indice IHPC
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Aula v moeda
Aula v moedaAula v moeda
Aula v moeda
 
A história da moeda paulo soares
A história da moeda paulo soaresA história da moeda paulo soares
A história da moeda paulo soares
 
A história da moeda paulo soares
A história da moeda paulo soaresA história da moeda paulo soares
A história da moeda paulo soares
 
História da moeda
História da moedaHistória da moeda
História da moeda
 
Cap 10 11_vasconcelos_resumo
Cap 10 11_vasconcelos_resumoCap 10 11_vasconcelos_resumo
Cap 10 11_vasconcelos_resumo
 
Moeda e preço.pptx
Moeda e preço.pptxMoeda e preço.pptx
Moeda e preço.pptx
 
Economia monetária como um instrumento específico para análise de fontes de i...
Economia monetária como um instrumento específico para análise de fontes de i...Economia monetária como um instrumento específico para análise de fontes de i...
Economia monetária como um instrumento específico para análise de fontes de i...
 
Voc 3 a bruna
Voc 3 a brunaVoc 3 a bruna
Voc 3 a bruna
 

Mais de ciganito5

O consumo
O consumoO consumo
O consumo
ciganito5
 
Gestão de reclamação
Gestão de reclamaçãoGestão de reclamação
Gestão de reclamação
ciganito5
 
Atendimento telefónico
Atendimento telefónicoAtendimento telefónico
Atendimento telefónico
ciganito5
 
Legislação comercial
Legislação comercialLegislação comercial
Legislação comercial
ciganito5
 
Fidelização klone
Fidelização kloneFidelização klone
Fidelização klone
ciganito5
 
Ficha de trabalho nº 2
Ficha de trabalho nº 2Ficha de trabalho nº 2
Ficha de trabalho nº 2
ciganito5
 
Fidelização klone
Fidelização kloneFidelização klone
Fidelização klone
ciganito5
 

Mais de ciganito5 (7)

O consumo
O consumoO consumo
O consumo
 
Gestão de reclamação
Gestão de reclamaçãoGestão de reclamação
Gestão de reclamação
 
Atendimento telefónico
Atendimento telefónicoAtendimento telefónico
Atendimento telefónico
 
Legislação comercial
Legislação comercialLegislação comercial
Legislação comercial
 
Fidelização klone
Fidelização kloneFidelização klone
Fidelização klone
 
Ficha de trabalho nº 2
Ficha de trabalho nº 2Ficha de trabalho nº 2
Ficha de trabalho nº 2
 
Fidelização klone
Fidelização kloneFidelização klone
Fidelização klone
 

A evolução da moeda

  • 2. A Moeda  A Moeda, é um fator fundamental, pois permite ao individuo usufruir da sociedade, através do poder de compra, satisfazendo as suas necessidades básicas, tanto como as suas necessidades mais supérfulas.
  • 3. Conceito da moeda  A moeda é um bem de aceitação generalizada que se utiliza como intermediário nas trocas, em todos os atos de compra e venda de bens e serviços.  A moeda é um bem que todos os indivíduos aceitam sem contradição e que é utilizada para saber o valor de todos os bens e serviços .
  • 4. Troca directa BEM BEM  A troca direta existe sempre que há uma troca imediata de bens de ambas as partes, por exemplo um kg de cenouras por um kg de maçãs.
  • 5.  Na troca direta existiam grandes obstáculos, tais como:  - a dupla coincidência de desejos;  - a atribuição de valor aos bens;  - a divisibilidade ou fracionamento dos bens;  - o transportes dos bens;  - o elevado número de transações.
  • 6. Troca indireta BEM MOEDA BEM  A troca indireta existe sempre que há uma troca de um produto alimentar ou uma refeição por dinheiro.  Esta troca é a mais usada nos dias de hoje.
  • 7. Funções da moeda  A moeda desempenha as seguintes funções:  - Medida de valor - a moeda que expressa o valor dos bens e serviços;  - Meio de pagamento - sendo aceite por todos, permite adquirir os bens e os serviços;  - Reserva de valor - é possível guardar moeda com vista adquirir bens ou serviços no futuro.
  • 8. Evolução da moeda  Ao longo dos tempos os bens mais utilizados como moeda foram, o gado, o sal, as peles e as conchas.  Servindo como um intermediário das trocas, esta moeda designava-se por moeda-mercadoria.
  • 9. Mas a moeda-mercadoria apresentava alguns inconvenientes, tais como:  haver falta de moeda, pois era um bem útil e era utilizada para fins não monetários;  o seu fracionamento, nem sempre era fácil ou conveniente;  o transporte também nem sempre era fácil e prático;
  • 10. Evolução dos tipos de moeda  A moeda ao longo dos tempos evoluí, aparecendo sob diferentes formas:  Moeda-Mercadoria:  Nas sociedades primitivas muitos foram os bens utilizados como moeda: gado; cereais; sal , conchas; búzios; peixes, etc.  Cada sociedade adotava como moeda os bens relacionados com a sua atividade principal.  Assim, os pescadores utilizavam, como moeda, conchas, peixes ou sal; os pastores, o gado; os agricultores os cereais, etc.
  • 11. Moeda Metálica:  Como a moeda-mercadoria apresentava várias desvantagens visto que: o gado não era divisível, tal facto dificultava as trocas de menor valor, o peixe estragava-se e o sal não era duradouro porque sofria com a humidade.  Para superar estes inconvenientes foi-se generalizando , a utilização de metais como moeda.
  • 12. Vantagens da utilização dos metais como moeda:  - facilidade de transporte  - durabilidade  - divisibilidade  - maior aceitação
  • 13. Desmaterialização da moeda  Ao longo da evolução da moeda podemos verificar uma gradual separação do seu suporte físico inicial (ouro e prata). A passagem para papel-moeda caracteriza-se pela perda da convertibilidade em metal precioso, passando a circular por força de disposições legais, sob a forma de papel impresso com um valor superior ao do material. Este exemplo mostra bem o processo de desmaterialização da moeda. Esta desmaterialização foi acentuada com a criação da moeda escritural e com o desenvolvimento das tecnologias.
  • 14. Novos meios de pagamento  Divisionária ou de trocos (moeda metálica);  Papel-moeda (notas de banco);  Moeda escritural (depósitos previamente efectuados nos bancos e que se pode movimentar através de cheques ou cartões).