SlideShare uma empresa Scribd logo
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
Segundo o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e
Estatística (IBOPE)
Somente 26% dos brasileiros acima de 15 anos
apresentam plenas habilidades de leitura e escrita;
74% dos brasileiros entre 15 e 64 anos não
conseguem ler, escrever e calcular plenamente;
67% destes são considerados analfabetos
funcionais;
7% são considerados analfabetos absolutos.
Analfabeto funcional é o sujeito incapaz de
interpretar o que lê e de usar a leitura e escrita em
atividades cotidianas (UNESCO).
Quais as características que um conjunto de
frase deve ter para ser chamado de texto?
Basta escrever sem erros de ortografia ou
concordância para produzir um texto?
O texto, hoje, tem sido confundido com um
conjunto de frases organizadas em períodos,
com ortografia correta e sem erros de
concordância ou pontuação.
Logo, se não atribuirmos sentido, é porque não
estamos diante de um texto.
Listas não caracterizam texto.
Experiência de viver com pouco
dinheiro;
Ato de existir;
Não basta estar vivo, temos que
viver a vida;
Enfrentar as dificuldades;
Vida de universitário não é só festas.
Anterior a meu ingresso na universidade, já imaginava
que o Curso de Engenharia necessitasse de pensamento
lógico, constatei que isso é verdade. A necessidade de
estudar com afinco foi outra confirmação, estudar todos
os dias. [TEXTO ORIGINAL]
Anterior a meu ingresso na universidade, já imaginava
que o Curso de Engenharia necessitasse de pensamento
lógico, constatei que isso é verdade, pois diversas
disciplinas apresentadas até o momento fazem esta
exigência em seu conteúdo.
A necessidade de estudar com afinco foi outra
confirmação, estudar todos os dias, revisando os
conteúdos, é primordial para bom desempenho, não só
durante o Curso, mas como preparação para a vida
profissional, onde terei que estudar continuamente.
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
Para se realizar uma boa leitura, são necessários alguns
passos.
1º: Delimitar a unidade de leitura (seleção) - capítulo, seção que lhe interesse;
2º: Identificar o tema do texto – qual o foco principal?
3º: Localizar o texto no tempo e no espaço - Quem é o autor? quando o
produziu? quais as condições da época? que influências recebeu?
4º: Selecionar os elementos mais importantes do texto;
5º: Organizar as próprias ideias com relação aos elementos relevantes -Nesse
ponto, é preciso um posicionamento do em relação às novas informações:
concorda com elas? discorda delas? por quê?
6º: Elaborar hipóteses explicativas para as questões tematizadas, ir além do que
foi dito pelo autor para construir um novo conhecimento acerca da questão.
Para ler e entender bem um texto:
1º Nível – Informativo e de Reconhecimento.
Destacar palavras-chave;
Destacar passagens importantes;
Usar uma palavra/frase para resumir a ideia
central;
# Aguça a memória visual e favorece o entendimento #.
2º Nível – Interpretação.
A interpretação é subjetiva, mas há limites,
pois deve captar a essência do texto.
Mas sabe-se que não há associação necessária entre
significante (expressão gráfica) e significado, sendo
apenas uma convenção.
Cadeira
Ao contrário do hieróglifos
Logo, o signo linguístico é uma
Convenção.
 Na convenção de Signo Linguístico:
DENOTAÇÃO: é o sentido/significado das palavras
(encontrado no dicionário).
CONOTAÇÃO: é o sentido figurado – dependente de
um contexto e da postura ideológica do autor
diante do mesmo.
Logo, interpretação depende de CONOTAÇÃO
Pois
As frases produzem significados diferentes de
acordo com o contexto em que estão
inseridas.
Os textos literários exploram bastante
as construções Conotativas
Já os textos Científicos devem dirimi-las.
Esclarecer os conceitos, tirá-los das
abstrações, torná-los mensuráveis, logo,
torná-los Constructos.
Construir Teorias e Prová-las.
A contextualização histórica e cultural do texto e/ou
seu autor, é fundamental para a interpretação.
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
Quando a estrutura sintática da frase é suscetível a várias
interpretações (Homonímia).
Jorge ama Rosa tanto quanto João.
Jorge ama Rosa tanto quanto João a ama.
Jorge ama Rosa tanto quando ele ama João.
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
Leia com um dicionário por perto: você pode
potencializar a leitura.
Pegue um caderninho (vale a pena separar um
só pra isso).
Anote as palavras e ao lado o significado.
Com o tempo seu vocabulário irá crescer e não
vai ser mais preciso ficar recorrendo ao
dicionário.
Faça paráfrases: escreva com suas palavras uma explicação
ou uma nova apresentação do texto, seguindo as ideias do
autor, mas sem copiar fielmente as palavras dele.
Existem diversos tipos de paráfrase.
As mais interessantes para quem está estudando são:
 Paráfrase-resumo: comece sublinhando as ideias
principais, selecione as palavras-chave que identificar no
texto e parta para o resumo. Atente ao fato de que resumir
não é copiar partes, mas sim fazer uma indicação, com suas
próprias palavras, das ideias básicas do que estava escrito.
 Paráfrase-resenha: além do resumo, um comentário sobre
o texto.
 Paráfrase-esquema: apresenta o esqueleto do texto em
tópicos ou em pequenas frases. Você pode usar setinhas ou
canetas coloridas para diferenciar as palavras do seu
esquema.
A boa interpretação vem da Boa Leitura.
Estabeleça a meta de ler 1 livro por mês (não
técnico).
 Não se assuste com o tamanho do
texto;
 Não se deixe levar pela falsa
impressão de que ler não faz
diferença;
 Se encontrar palavra
desconhecidas, pare, pesquise,
anote num canto do livro para
memorizar;
 Volte a um texto/livro, quantas
vezes precisar.
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
Amelia Barros
 
Redação enem
Redação enemRedação enem
Redação enem
Josi Motta
 
1.3 ortografia
1.3   ortografia1.3   ortografia
1.3 ortografia
Ivana Mayrink
 
Gramática
GramáticaGramática
Gramática
Ramilson Saldanha
 
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagemPlano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
Néia Capitu
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Hélio Consolaro
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
Luciene Gomes
 
Linguagens Rufino
Linguagens Rufino Linguagens Rufino
Linguagens Rufino
Pré-Enem Seduc
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
Débora Costa
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
Thalles Yvson
 
Gênero poesia
Gênero poesiaGênero poesia
Gênero poesia
Edson Alves
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais ppt
pnaicdertsis
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
guest4f8ac9b
 
A reforma ortográfica slides
A reforma ortográfica   slidesA reforma ortográfica   slides
A reforma ortográfica slides
Franquilim Cerqueira
 
Planejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesaPlanejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesa
Solange Vargas
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
Alice Silva
 
Linguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidadeLinguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidade
Karen Olivan
 
Exercícios sobre o período composto
Exercícios sobre o período compostoExercícios sobre o período composto
Exercícios sobre o período composto
ma.no.el.ne.ves
 
Literatura brasileira
Literatura brasileiraLiteratura brasileira
Literatura brasileira
Fernando Henning
 
Semantica
SemanticaSemantica
Semantica
Lucas Budal
 

Mais procurados (20)

LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
Redação enem
Redação enemRedação enem
Redação enem
 
1.3 ortografia
1.3   ortografia1.3   ortografia
1.3 ortografia
 
Gramática
GramáticaGramática
Gramática
 
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagemPlano de aula / Produção de textos: reportagem
Plano de aula / Produção de textos: reportagem
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
 
Linguagens Rufino
Linguagens Rufino Linguagens Rufino
Linguagens Rufino
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Gênero poesia
Gênero poesiaGênero poesia
Gênero poesia
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais ppt
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
A reforma ortográfica slides
A reforma ortográfica   slidesA reforma ortográfica   slides
A reforma ortográfica slides
 
Planejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesaPlanejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesa
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Linguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidadeLinguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidade
 
Exercícios sobre o período composto
Exercícios sobre o período compostoExercícios sobre o período composto
Exercícios sobre o período composto
 
Literatura brasileira
Literatura brasileiraLiteratura brasileira
Literatura brasileira
 
Semantica
SemanticaSemantica
Semantica
 

Semelhante a [9] interpretação de textos converted-by_abcdpdf

Interpretação de Textos - slides final.pptx
Interpretação de Textos - slides final.pptxInterpretação de Textos - slides final.pptx
Interpretação de Textos - slides final.pptx
ElkeTicianeVieiraSak
 
301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01
Cesimar Barros
 
A documentação como método de estudo.ppt
A documentação como método de estudo.pptA documentação como método de estudo.ppt
A documentação como método de estudo.ppt
FranciscaKeilaSilvad
 
Coesao e corencia
Coesao e corenciaCoesao e corencia
Coesao e corencia
Dior FG
 
Metodologia Cientifica 2.pptx
Metodologia Cientifica 2.pptxMetodologia Cientifica 2.pptx
Metodologia Cientifica 2.pptx
RobsonFerreiraMatos
 
Apresentação da diretoria
Apresentação da diretoriaApresentação da diretoria
Apresentação da diretoria
Lari Aveiro
 
Apresentação da diretoria
Apresentação da diretoriaApresentação da diretoria
Apresentação da diretoria
Lari Aveiro
 
Lectoescrita
LectoescritaLectoescrita
Lectoescrita
Adriana Melo
 
Apostila completa português
Apostila completa portuguêsApostila completa português
Apostila completa português
Gesiel Oliveira
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
Fundamentação teorica sobre leitura
Fundamentação teorica sobre leituraFundamentação teorica sobre leitura
Fundamentação teorica sobre leitura
Aldo Socram
 
Diários de leitura cesp
 Diários de leitura   cesp Diários de leitura   cesp
Diários de leitura cesp
Eliete Correia Santos
 
A sequência didática
A sequência didáticaA sequência didática
A sequência didática
Iara Araujo
 
Análise textual
Análise textualAnálise textual
Análise textual
littlevic4
 
Monografia pedagógico
Monografia pedagógicoMonografia pedagógico
Monografia pedagógico
Alessandro Emiliano de Araujo
 
Apostila de portugues com nova ortografia
Apostila de portugues com nova ortografiaApostila de portugues com nova ortografia
Apostila de portugues com nova ortografia
Salomao Severo da Silva
 
Redação.PDF
Redação.PDFRedação.PDF
Redação.PDF
Jeferson S. J.
 
Redação.DOCX
Redação.DOCXRedação.DOCX
Redação.DOCX
Jeferson S. J.
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
guestda933c
 
S.a. pioneira
S.a. pioneiraS.a. pioneira
S.a. pioneira
Débora da Fonseca
 

Semelhante a [9] interpretação de textos converted-by_abcdpdf (20)

Interpretação de Textos - slides final.pptx
Interpretação de Textos - slides final.pptxInterpretação de Textos - slides final.pptx
Interpretação de Textos - slides final.pptx
 
301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01
 
A documentação como método de estudo.ppt
A documentação como método de estudo.pptA documentação como método de estudo.ppt
A documentação como método de estudo.ppt
 
Coesao e corencia
Coesao e corenciaCoesao e corencia
Coesao e corencia
 
Metodologia Cientifica 2.pptx
Metodologia Cientifica 2.pptxMetodologia Cientifica 2.pptx
Metodologia Cientifica 2.pptx
 
Apresentação da diretoria
Apresentação da diretoriaApresentação da diretoria
Apresentação da diretoria
 
Apresentação da diretoria
Apresentação da diretoriaApresentação da diretoria
Apresentação da diretoria
 
Lectoescrita
LectoescritaLectoescrita
Lectoescrita
 
Apostila completa português
Apostila completa portuguêsApostila completa português
Apostila completa português
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
Fundamentação teorica sobre leitura
Fundamentação teorica sobre leituraFundamentação teorica sobre leitura
Fundamentação teorica sobre leitura
 
Diários de leitura cesp
 Diários de leitura   cesp Diários de leitura   cesp
Diários de leitura cesp
 
A sequência didática
A sequência didáticaA sequência didática
A sequência didática
 
Análise textual
Análise textualAnálise textual
Análise textual
 
Monografia pedagógico
Monografia pedagógicoMonografia pedagógico
Monografia pedagógico
 
Apostila de portugues com nova ortografia
Apostila de portugues com nova ortografiaApostila de portugues com nova ortografia
Apostila de portugues com nova ortografia
 
Redação.PDF
Redação.PDFRedação.PDF
Redação.PDF
 
Redação.DOCX
Redação.DOCXRedação.DOCX
Redação.DOCX
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
 
S.a. pioneira
S.a. pioneiraS.a. pioneira
S.a. pioneira
 

[9] interpretação de textos converted-by_abcdpdf

  • 3. Segundo o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE) Somente 26% dos brasileiros acima de 15 anos apresentam plenas habilidades de leitura e escrita; 74% dos brasileiros entre 15 e 64 anos não conseguem ler, escrever e calcular plenamente; 67% destes são considerados analfabetos funcionais; 7% são considerados analfabetos absolutos. Analfabeto funcional é o sujeito incapaz de interpretar o que lê e de usar a leitura e escrita em atividades cotidianas (UNESCO).
  • 4. Quais as características que um conjunto de frase deve ter para ser chamado de texto? Basta escrever sem erros de ortografia ou concordância para produzir um texto? O texto, hoje, tem sido confundido com um conjunto de frases organizadas em períodos, com ortografia correta e sem erros de concordância ou pontuação. Logo, se não atribuirmos sentido, é porque não estamos diante de um texto.
  • 5. Listas não caracterizam texto. Experiência de viver com pouco dinheiro; Ato de existir; Não basta estar vivo, temos que viver a vida; Enfrentar as dificuldades; Vida de universitário não é só festas.
  • 6. Anterior a meu ingresso na universidade, já imaginava que o Curso de Engenharia necessitasse de pensamento lógico, constatei que isso é verdade. A necessidade de estudar com afinco foi outra confirmação, estudar todos os dias. [TEXTO ORIGINAL] Anterior a meu ingresso na universidade, já imaginava que o Curso de Engenharia necessitasse de pensamento lógico, constatei que isso é verdade, pois diversas disciplinas apresentadas até o momento fazem esta exigência em seu conteúdo. A necessidade de estudar com afinco foi outra confirmação, estudar todos os dias, revisando os conteúdos, é primordial para bom desempenho, não só durante o Curso, mas como preparação para a vida profissional, onde terei que estudar continuamente.
  • 8. Para se realizar uma boa leitura, são necessários alguns passos. 1º: Delimitar a unidade de leitura (seleção) - capítulo, seção que lhe interesse; 2º: Identificar o tema do texto – qual o foco principal? 3º: Localizar o texto no tempo e no espaço - Quem é o autor? quando o produziu? quais as condições da época? que influências recebeu? 4º: Selecionar os elementos mais importantes do texto; 5º: Organizar as próprias ideias com relação aos elementos relevantes -Nesse ponto, é preciso um posicionamento do em relação às novas informações: concorda com elas? discorda delas? por quê? 6º: Elaborar hipóteses explicativas para as questões tematizadas, ir além do que foi dito pelo autor para construir um novo conhecimento acerca da questão.
  • 9. Para ler e entender bem um texto: 1º Nível – Informativo e de Reconhecimento. Destacar palavras-chave; Destacar passagens importantes; Usar uma palavra/frase para resumir a ideia central; # Aguça a memória visual e favorece o entendimento #. 2º Nível – Interpretação. A interpretação é subjetiva, mas há limites, pois deve captar a essência do texto.
  • 10. Mas sabe-se que não há associação necessária entre significante (expressão gráfica) e significado, sendo apenas uma convenção. Cadeira Ao contrário do hieróglifos Logo, o signo linguístico é uma Convenção.
  • 11.  Na convenção de Signo Linguístico: DENOTAÇÃO: é o sentido/significado das palavras (encontrado no dicionário). CONOTAÇÃO: é o sentido figurado – dependente de um contexto e da postura ideológica do autor diante do mesmo.
  • 12. Logo, interpretação depende de CONOTAÇÃO Pois As frases produzem significados diferentes de acordo com o contexto em que estão inseridas.
  • 13. Os textos literários exploram bastante as construções Conotativas Já os textos Científicos devem dirimi-las. Esclarecer os conceitos, tirá-los das abstrações, torná-los mensuráveis, logo, torná-los Constructos. Construir Teorias e Prová-las.
  • 14. A contextualização histórica e cultural do texto e/ou seu autor, é fundamental para a interpretação.
  • 22. Quando a estrutura sintática da frase é suscetível a várias interpretações (Homonímia). Jorge ama Rosa tanto quanto João. Jorge ama Rosa tanto quanto João a ama. Jorge ama Rosa tanto quando ele ama João.
  • 25. Leia com um dicionário por perto: você pode potencializar a leitura. Pegue um caderninho (vale a pena separar um só pra isso). Anote as palavras e ao lado o significado. Com o tempo seu vocabulário irá crescer e não vai ser mais preciso ficar recorrendo ao dicionário.
  • 26. Faça paráfrases: escreva com suas palavras uma explicação ou uma nova apresentação do texto, seguindo as ideias do autor, mas sem copiar fielmente as palavras dele. Existem diversos tipos de paráfrase. As mais interessantes para quem está estudando são:  Paráfrase-resumo: comece sublinhando as ideias principais, selecione as palavras-chave que identificar no texto e parta para o resumo. Atente ao fato de que resumir não é copiar partes, mas sim fazer uma indicação, com suas próprias palavras, das ideias básicas do que estava escrito.  Paráfrase-resenha: além do resumo, um comentário sobre o texto.  Paráfrase-esquema: apresenta o esqueleto do texto em tópicos ou em pequenas frases. Você pode usar setinhas ou canetas coloridas para diferenciar as palavras do seu esquema.
  • 27. A boa interpretação vem da Boa Leitura. Estabeleça a meta de ler 1 livro por mês (não técnico).
  • 28.  Não se assuste com o tamanho do texto;  Não se deixe levar pela falsa impressão de que ler não faz diferença;  Se encontrar palavra desconhecidas, pare, pesquise, anote num canto do livro para memorizar;  Volte a um texto/livro, quantas vezes precisar.