SlideShare uma empresa Scribd logo
8ª Ano-Atividade de revisão: UNIDADE 3 TEMA 3, 4 e 5 (pags. 68 a 81) 
1) Sobre os fatores que contribuíram para o pioneirismo inglês na Revolução Industrial, marque V nas 
alternativas verdadeiras e F nas falsas. 
a( V ) os enormes lucros originados do comércio mundial de tecidos impulsionaram a primitiva 
indústria de algodão e estimularam os ingleses a mecanizar sua produção têxtil. 
b( V ) a prática dos cercamentos resultou na modernização da agricultura inglesa. 
c(V) outras inovações do período foram a confinação do gado e a aração profunda, que permitiram, 
respectivamente, o aumento do peso dos animais e o melhor preparo da terra para o cultivo. 
d( F) as mudanças ocorridas nos campos ingleses levaram a uma diminuição da produção agrícola, 
necessária para alimentar uma população em constante crescimento, sobretudo nas cidades. 
e( F) outro fator que permitiu que os ingleses mecanizassem a produção têxtil foi a facilidade de 
obter a fonte de energia e as matérias-primas básicas para as máquinas: o petróleo e o ferro. 
2) Relacione os termos da primeira coluna com as sentenças da segunda coluna. 
(A)Sistema doméstico 
(B) Manufatura 
(C) Maquinofatura 
( B ) desenvolve-se por volta do século XV. A produção era dividida em diferentes etapas, cada uma realizada por um 
trabalhador, contando com o auxílio de ferramentas e algumas máquinas simples. 
( A ) a produtividade nesse sistema dependia totalmente do ritmo, da força e da habilidade do artesão. 
( C ) os motores a vapor começaram a mover as máquinas, aumentando a velocidade e a precisão da produção. 
( A ) Não garantia uma produção volumosa. 
( B ) a divisão de tarefas também fez que o trabalhador deixasse de conhecer a totalidade do processo produtivo. 
( B ) o artesão passou a trabalhar em troca de um salário e deixou de ser o dono dos instrumentos e do local de 
trabalho, que foram para as mãos dos empresários. 
( C ) a tarefa do trabalhador era alimentar a máquina, verificar, controlar sua velocidade e zelar por sua manutenção. 
( A ) os artesãos eram donos dos instrumentos de trabalho e conheciam todas as fases da produção 
3) Como o autor define indústria? 2 
É todo esforço empreendido pela humanidade para transformar matérias-primas em mercadorias, com o 
auxílio de ferramentas ou máquinas. 
4) Com desenvolvimento da indústria mecanizada, que transformação vai acontecer com o 
trabalhador? 
Ele vai deixar de ser dono dos instrumentos de trabalho e perder o conhecimento que tinha de todo o 
processo de produção. 
5) De que maneira a política dos cercamentos vai contribuir para o processo industrial? 3 
É que ao perder suas terras para os grandes proprietários criadores de ovelhas, os camponeses 
encontraram nas fábricas uma saída para garantir sua sobrevivência. 
6) Caracterize as duas classes sociais surgidas com o processo de industrialização? 3 
Burguesia: formada pelos proprietários das fábricas, dos bancos, das redes de transportes, etc. 
Proletariado: trabalhador operário que vende sua força de trabalho para o dono das fábricas. 
7) ? Quais os impactos ambientais na Inglaterra causados pela larga atividade industrial? 3 
Levou à poluição das águas e a alteração do habitat de muitas espécies; a construção de ferrovias devastou 
grandes áreas de vegetação. 
8) Como é atualmente o modelo de industrialização implementado na maioria dos países? 3 
Novos métodos de desenvolvimento produtivos, campanhas de consumo consciente de recursos naturais e 
o reuso e à reciclagem de matérias. 
9) Observe o gráfico da página 73. Que relação podemos estabelecer entre o aumento populacional e 
a poluição do rio Tâmisa? 2 
É que a poluição do rio aumentava quanto mais crescia a população da cidade. 
10) Como era a medição do tempo nas áreas rurais na Inglaterra do século XVIII ? 3 
Estavam relacionados aos ciclos da natureza, os trabalhadores conduziam sua vida no ritmo das atividades 
agrícolas e pastoris.
11) Como surgiu a prática de presentear o trabalhador com um relógio de ouro? 3 
Era uma espécie de reconhecimento por seu esforço e dedicação no trabalho. É como se o dono da fábrica 
devolvesse ao operário o controle sobre seu tempo. 
12) ? Como viviam a população operária das cidades industriais inglesas? 2 
Comprimia-se em bairros de ruas estreitas, sinuosas e sujas, tomadas de mendigos, prostitutas e 
desempregados. 
13) Caracterize as casas dos operários? 3 
Geralmente de dois andares e geminadas, abrigavam um grande número de pessoas. O quarto ficava no 
piso superior, no andar de baixo havia a cozinha e os banheiros eram fossas. 
14) Como os trabalhadores faziam para adquirir água? 3 
Era fornecida em bicas, poços e fontes públicas espalhadas pela cidade. Era muito comum a formação de 
longas filas. 
15) Descreva como era a alimentação dos operários? 2 
Era muito pobre e consistia em batata, arenque, tripa de animais, orelha de porco e pé de cabrito, 
acompanhadas de pão. 
16) Quais as principais consequências do processo de mecanização das fábricas? 2 
A principal foi à dispensa de muitos trabalhadores, mas, por outro lado, aumentou também a 
produtividade. 
17) O que foi o ludismo? 2 
Termo que faz referência a Ned Ludd, um dos operários que teria liderado o movimento de quebra-máquinas. 
18) Qual a origem dos sindicatos ingleses? 4 
Das associações de trabalhadores e das corporações de ofício da idade média, quando mestres de uma 
mesma atividade se reunião para proteger a produção da concorrência de outras cidades. 
19) O que foi o cartismo? 2 
Foi o primeiro movimento da classe operária inglesa a reivindicar direitos políticos e a adquirir um caráter 
nacional. 
20) Observe a tabela da página 81, sobre a Legislação trabalhista na Inglaterra e coloque abaixo seus 
principais avanços nos anos que seguem: 
a) 1802; 1 limitou a jornada de trabalho das crianças a 12hd; 
b) 1819; 1 proibiu o trabalho das crianças menores de 9 anos nas fábricas de algodão. 
c) 1824; 1 As Associações de trabalhadores deixaram de ser ilegais; 
d) 1833; 2 limitou o trabalho das crianças entre 9 e 13 anos (8hd) e 13 aos 18 anos (12hd). As crianças 
deveriam estudar 2h por dia; 
e) 1842; 2 proibiu o trabalho feminino e de meninos menores de 10 anos nas minas; 
f) 1871; 1 o direito de formar sindicatos foi legalizado; 
g) 1908; 1 instituiu os primeiros sistemas de seguro social; 
h) 1919; 1 estabeleceu a jornada de 8 horas diárias;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Geo 6 resp.
Geo 6 resp.Geo 6 resp.
Geo 6 resp.
julio2012souto
 
Resp p82_8ª_Ano
Resp p82_8ª_AnoResp p82_8ª_Ano
Resp p82_8ª_Ano
SEMEC
 
Avaliação de geografia estilo saeb
Avaliação de  geografia   estilo saebAvaliação de  geografia   estilo saeb
Avaliação de geografia estilo saeb
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova geo novo rural
Prova geo novo ruralProva geo novo rural
Prova geo novo rural
Atividades Diversas Cláudia
 
Revolução técnico científica cruzadinha
Revolução técnico científica  cruzadinhaRevolução técnico científica  cruzadinha
Revolução técnico científica cruzadinha
Atividades Diversas Cláudia
 
Revolução industrial alceu
Revolução industrial alceuRevolução industrial alceu
Revolução industrial alceu
Íris Ferreira
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Luise Moura
 
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
Atividades Diversas Cláudia
 
13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Impacto Do Ser Humano
Impacto Do Ser HumanoImpacto Do Ser Humano
Impacto Do Ser Humano
Rodrigo Garcia
 
Td 2 história ii
Td 2   história iiTd 2   história ii
Td 2 história ii
MatheusMesquitaMelo
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
Gilmar Rodrigues
 
Ind cp2 7ano
Ind cp2 7anoInd cp2 7ano
Ind cp2 7ano
Gisele Guerra
 
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPAEXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
Guilherme Lemos
 
Avaliaçâo de geografia (revolução técnico científica)
Avaliaçâo de  geografia     (revolução técnico científica)Avaliaçâo de  geografia     (revolução técnico científica)
Avaliaçâo de geografia (revolução técnico científica)
Atividades Diversas Cláudia
 
CRISE DA PETROBRÁS
CRISE DA PETROBRÁSCRISE DA PETROBRÁS
CRISE DA PETROBRÁS
Guilherme Lemos
 
Prova geografia estudos orientados 2 ano.doc
Prova geografia estudos orientados 2 ano.docProva geografia estudos orientados 2 ano.doc
Prova geografia estudos orientados 2 ano.doc
Atividades Diversas Cláudia
 
SIMULADO Matematica 1 ano
SIMULADO Matematica 1 anoSIMULADO Matematica 1 ano
SIMULADO Matematica 1 ano
ananiasdoamaral
 
Do artesanato à indústria
Do artesanato à indústriaDo artesanato à indústria
Do artesanato à indústria
Henrique Pontes
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Revolução Industrial
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  Revolução Industrialwww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  Revolução Industrial
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Revolução Industrial
AulasDeHistoriaApoio
 

Mais procurados (20)

Geo 6 resp.
Geo 6 resp.Geo 6 resp.
Geo 6 resp.
 
Resp p82_8ª_Ano
Resp p82_8ª_AnoResp p82_8ª_Ano
Resp p82_8ª_Ano
 
Avaliação de geografia estilo saeb
Avaliação de  geografia   estilo saebAvaliação de  geografia   estilo saeb
Avaliação de geografia estilo saeb
 
Prova geo novo rural
Prova geo novo ruralProva geo novo rural
Prova geo novo rural
 
Revolução técnico científica cruzadinha
Revolução técnico científica  cruzadinhaRevolução técnico científica  cruzadinha
Revolução técnico científica cruzadinha
 
Revolução industrial alceu
Revolução industrial alceuRevolução industrial alceu
Revolução industrial alceu
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
3º bimestre geografia 9º ano ensino fundamental (salvo automaticamente) (salv...
 
13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano
 
Impacto Do Ser Humano
Impacto Do Ser HumanoImpacto Do Ser Humano
Impacto Do Ser Humano
 
Td 2 história ii
Td 2   história iiTd 2   história ii
Td 2 história ii
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
 
Ind cp2 7ano
Ind cp2 7anoInd cp2 7ano
Ind cp2 7ano
 
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPAEXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
EXPLORANDO MELHOR GASTOS COM A COPA
 
Avaliaçâo de geografia (revolução técnico científica)
Avaliaçâo de  geografia     (revolução técnico científica)Avaliaçâo de  geografia     (revolução técnico científica)
Avaliaçâo de geografia (revolução técnico científica)
 
CRISE DA PETROBRÁS
CRISE DA PETROBRÁSCRISE DA PETROBRÁS
CRISE DA PETROBRÁS
 
Prova geografia estudos orientados 2 ano.doc
Prova geografia estudos orientados 2 ano.docProva geografia estudos orientados 2 ano.doc
Prova geografia estudos orientados 2 ano.doc
 
SIMULADO Matematica 1 ano
SIMULADO Matematica 1 anoSIMULADO Matematica 1 ano
SIMULADO Matematica 1 ano
 
Do artesanato à indústria
Do artesanato à indústriaDo artesanato à indústria
Do artesanato à indústria
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Revolução Industrial
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  Revolução Industrialwww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  Revolução Industrial
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Revolução Industrial
 

Semelhante a 8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp

lista de exercícios sobre Revolução Industrial.pdf
lista de exercícios sobre Revolução Industrial.pdflista de exercícios sobre Revolução Industrial.pdf
lista de exercícios sobre Revolução Industrial.pdf
RAFAELASCARI1
 
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
AntonioVieira539017
 
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
Vídeo Aulas Apoio
 
Avaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução IndustrialAvaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução Industrial
Acrópole - História & Educação
 
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdfDO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
Henrique Pontes
 
Revisao historia
Revisao historiaRevisao historia
Revisao historia
Sarah Guimarães Portela
 
www.reforcoescolarapoio.com.br - História - Revolução Industrial
www.reforcoescolarapoio.com.br - História -  Revolução Industrialwww.reforcoescolarapoio.com.br - História -  Revolução Industrial
www.reforcoescolarapoio.com.br - História - Revolução Industrial
Carmem Lopes
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL LISTA.pdf
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL LISTA.pdfREVOLUÇÃO INDUSTRIAL LISTA.pdf
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL LISTA.pdf
RAFAELASCARI1
 
lista de exercícios sobre Revolução Industrial II.pdf
lista de exercícios sobre Revolução Industrial II.pdflista de exercícios sobre Revolução Industrial II.pdf
lista de exercícios sobre Revolução Industrial II.pdf
RAFAELASCARI1
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Valeria Kosicki
 
A Revolução Industrial
A Revolução IndustrialA Revolução Industrial
A Revolução Industrial
Patrícia Costa Grigório
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
BiancaNogueira42
 
A Revolução industrial
A Revolução industrialA Revolução industrial
A Revolução industrial
Carlos Pinheiro
 
Atividade rev. industrial
Atividade   rev. industrialAtividade   rev. industrial
Atividade rev. industrial
Eduardo Mariño Rial
 
Lista de exercícios Revolução Industrial.docx
Lista de exercícios Revolução Industrial.docxLista de exercícios Revolução Industrial.docx
Lista de exercícios Revolução Industrial.docx
RAFAELASCARI1
 
Cruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrialCruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrial
Ócio do Ofício
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
Isabella Silva
 
Revolução industrial slide
Revolução industrial slideRevolução industrial slide
Revolução industrial slide
Hary Duarte
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Zeze Silva
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
João Paulo Radd
 

Semelhante a 8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp (20)

lista de exercícios sobre Revolução Industrial.pdf
lista de exercícios sobre Revolução Industrial.pdflista de exercícios sobre Revolução Industrial.pdf
lista de exercícios sobre Revolução Industrial.pdf
 
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
 
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
 
Avaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução IndustrialAvaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução Industrial
 
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdfDO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
 
Revisao historia
Revisao historiaRevisao historia
Revisao historia
 
www.reforcoescolarapoio.com.br - História - Revolução Industrial
www.reforcoescolarapoio.com.br - História -  Revolução Industrialwww.reforcoescolarapoio.com.br - História -  Revolução Industrial
www.reforcoescolarapoio.com.br - História - Revolução Industrial
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL LISTA.pdf
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL LISTA.pdfREVOLUÇÃO INDUSTRIAL LISTA.pdf
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL LISTA.pdf
 
lista de exercícios sobre Revolução Industrial II.pdf
lista de exercícios sobre Revolução Industrial II.pdflista de exercícios sobre Revolução Industrial II.pdf
lista de exercícios sobre Revolução Industrial II.pdf
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
A Revolução Industrial
A Revolução IndustrialA Revolução Industrial
A Revolução Industrial
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
A Revolução industrial
A Revolução industrialA Revolução industrial
A Revolução industrial
 
Atividade rev. industrial
Atividade   rev. industrialAtividade   rev. industrial
Atividade rev. industrial
 
Lista de exercícios Revolução Industrial.docx
Lista de exercícios Revolução Industrial.docxLista de exercícios Revolução Industrial.docx
Lista de exercícios Revolução Industrial.docx
 
Cruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrialCruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrial
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Revolução industrial slide
Revolução industrial slideRevolução industrial slide
Revolução industrial slide
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 

Mais de SEMEC

7ª Ano Und 4 Resp p116 e 117
7ª Ano Und 4 Resp p116 e 1177ª Ano Und 4 Resp p116 e 117
7ª Ano Und 4 Resp p116 e 117
SEMEC
 
unidade 2 Respostas p.66 e 67
unidade 2 Respostas  p.66 e 67unidade 2 Respostas  p.66 e 67
unidade 2 Respostas p.66 e 67
SEMEC
 
Resposta Und 2 p58 59
Resposta Und 2 p58 59Resposta Und 2 p58 59
Resposta Und 2 p58 59
SEMEC
 
9ª AnoUnd 01 Resp p34
9ª AnoUnd 01 Resp p349ª AnoUnd 01 Resp p34
9ª AnoUnd 01 Resp p34
SEMEC
 
8ª Ano Und 01 Resp p26 e_27
8ª Ano Und 01 Resp p26 e_278ª Ano Und 01 Resp p26 e_27
8ª Ano Und 01 Resp p26 e_27
SEMEC
 
7ª ano Und 01 resp p 20 e 21
7ª ano Und 01 resp p 20 e 217ª ano Und 01 resp p 20 e 21
7ª ano Und 01 resp p 20 e 21
SEMEC
 
9ª ano Und 01 Resp p22 e p270
9ª ano Und 01 Resp p22 e p2709ª ano Und 01 Resp p22 e p270
9ª ano Und 01 Resp p22 e p270
SEMEC
 
8ª Ano Und 1 Resp p15 p20 p259
8ª Ano Und 1 Resp p15 p20 p2598ª Ano Und 1 Resp p15 p20 p259
8ª Ano Und 1 Resp p15 p20 p259
SEMEC
 
8ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp
8ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp8ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp
8ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp
SEMEC
 
9ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp-
9ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6  resp-9ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6  resp-
9ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp-
SEMEC
 
8ª Ano Unidade 4 Resp p248
8ª Ano Unidade 4 Resp p2488ª Ano Unidade 4 Resp p248
8ª Ano Unidade 4 Resp p248
SEMEC
 
9ª Ano Unidade 4 Resp p279
9ª Ano Unidade 4 Resp p2799ª Ano Unidade 4 Resp p279
9ª Ano Unidade 4 Resp p279
SEMEC
 
9ª Ano Unidade 4 Resp p276: Guerra
9ª Ano Unidade 4 Resp p276: Guerra9ª Ano Unidade 4 Resp p276: Guerra
9ª Ano Unidade 4 Resp p276: Guerra
SEMEC
 
Unidade 4 Resp p272
Unidade 4 Resp p272Unidade 4 Resp p272
Unidade 4 Resp p272
SEMEC
 
9ª Ano unidade 4 Resp p 118
9ª Ano unidade 4 Resp p 1189ª Ano unidade 4 Resp p 118
9ª Ano unidade 4 Resp p 118
SEMEC
 
8ª Ano Unidade 4 Resp p 112
8ª Ano Unidade 4 Resp p 1128ª Ano Unidade 4 Resp p 112
8ª Ano Unidade 4 Resp p 112
SEMEC
 
8ª Ano Unidade 4 Resp p100
8ª Ano Unidade 4 Resp p1008ª Ano Unidade 4 Resp p100
8ª Ano Unidade 4 Resp p100
SEMEC
 
8ª ano revisão unidade 4 tema 1 resp
8ª ano revisão unidade 4 tema 1 resp8ª ano revisão unidade 4 tema 1 resp
8ª ano revisão unidade 4 tema 1 resp
SEMEC
 
Resp p76_7ª_ano
Resp p76_7ª_anoResp p76_7ª_ano
Resp p76_7ª_ano
SEMEC
 
Resp p74
Resp p74Resp p74
Resp p74
SEMEC
 

Mais de SEMEC (20)

7ª Ano Und 4 Resp p116 e 117
7ª Ano Und 4 Resp p116 e 1177ª Ano Und 4 Resp p116 e 117
7ª Ano Und 4 Resp p116 e 117
 
unidade 2 Respostas p.66 e 67
unidade 2 Respostas  p.66 e 67unidade 2 Respostas  p.66 e 67
unidade 2 Respostas p.66 e 67
 
Resposta Und 2 p58 59
Resposta Und 2 p58 59Resposta Und 2 p58 59
Resposta Und 2 p58 59
 
9ª AnoUnd 01 Resp p34
9ª AnoUnd 01 Resp p349ª AnoUnd 01 Resp p34
9ª AnoUnd 01 Resp p34
 
8ª Ano Und 01 Resp p26 e_27
8ª Ano Und 01 Resp p26 e_278ª Ano Und 01 Resp p26 e_27
8ª Ano Und 01 Resp p26 e_27
 
7ª ano Und 01 resp p 20 e 21
7ª ano Und 01 resp p 20 e 217ª ano Und 01 resp p 20 e 21
7ª ano Und 01 resp p 20 e 21
 
9ª ano Und 01 Resp p22 e p270
9ª ano Und 01 Resp p22 e p2709ª ano Und 01 Resp p22 e p270
9ª ano Und 01 Resp p22 e p270
 
8ª Ano Und 1 Resp p15 p20 p259
8ª Ano Und 1 Resp p15 p20 p2598ª Ano Und 1 Resp p15 p20 p259
8ª Ano Und 1 Resp p15 p20 p259
 
8ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp
8ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp8ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp
8ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp
 
9ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp-
9ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6  resp-9ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6  resp-
9ª ano revisão unidade 4 temas 4, 5 e 6 resp-
 
8ª Ano Unidade 4 Resp p248
8ª Ano Unidade 4 Resp p2488ª Ano Unidade 4 Resp p248
8ª Ano Unidade 4 Resp p248
 
9ª Ano Unidade 4 Resp p279
9ª Ano Unidade 4 Resp p2799ª Ano Unidade 4 Resp p279
9ª Ano Unidade 4 Resp p279
 
9ª Ano Unidade 4 Resp p276: Guerra
9ª Ano Unidade 4 Resp p276: Guerra9ª Ano Unidade 4 Resp p276: Guerra
9ª Ano Unidade 4 Resp p276: Guerra
 
Unidade 4 Resp p272
Unidade 4 Resp p272Unidade 4 Resp p272
Unidade 4 Resp p272
 
9ª Ano unidade 4 Resp p 118
9ª Ano unidade 4 Resp p 1189ª Ano unidade 4 Resp p 118
9ª Ano unidade 4 Resp p 118
 
8ª Ano Unidade 4 Resp p 112
8ª Ano Unidade 4 Resp p 1128ª Ano Unidade 4 Resp p 112
8ª Ano Unidade 4 Resp p 112
 
8ª Ano Unidade 4 Resp p100
8ª Ano Unidade 4 Resp p1008ª Ano Unidade 4 Resp p100
8ª Ano Unidade 4 Resp p100
 
8ª ano revisão unidade 4 tema 1 resp
8ª ano revisão unidade 4 tema 1 resp8ª ano revisão unidade 4 tema 1 resp
8ª ano revisão unidade 4 tema 1 resp
 
Resp p76_7ª_ano
Resp p76_7ª_anoResp p76_7ª_ano
Resp p76_7ª_ano
 
Resp p74
Resp p74Resp p74
Resp p74
 

Último

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 

8ª ano revisão unidade 3 temas 3, 4 e 5 resp

  • 1. 8ª Ano-Atividade de revisão: UNIDADE 3 TEMA 3, 4 e 5 (pags. 68 a 81) 1) Sobre os fatores que contribuíram para o pioneirismo inglês na Revolução Industrial, marque V nas alternativas verdadeiras e F nas falsas. a( V ) os enormes lucros originados do comércio mundial de tecidos impulsionaram a primitiva indústria de algodão e estimularam os ingleses a mecanizar sua produção têxtil. b( V ) a prática dos cercamentos resultou na modernização da agricultura inglesa. c(V) outras inovações do período foram a confinação do gado e a aração profunda, que permitiram, respectivamente, o aumento do peso dos animais e o melhor preparo da terra para o cultivo. d( F) as mudanças ocorridas nos campos ingleses levaram a uma diminuição da produção agrícola, necessária para alimentar uma população em constante crescimento, sobretudo nas cidades. e( F) outro fator que permitiu que os ingleses mecanizassem a produção têxtil foi a facilidade de obter a fonte de energia e as matérias-primas básicas para as máquinas: o petróleo e o ferro. 2) Relacione os termos da primeira coluna com as sentenças da segunda coluna. (A)Sistema doméstico (B) Manufatura (C) Maquinofatura ( B ) desenvolve-se por volta do século XV. A produção era dividida em diferentes etapas, cada uma realizada por um trabalhador, contando com o auxílio de ferramentas e algumas máquinas simples. ( A ) a produtividade nesse sistema dependia totalmente do ritmo, da força e da habilidade do artesão. ( C ) os motores a vapor começaram a mover as máquinas, aumentando a velocidade e a precisão da produção. ( A ) Não garantia uma produção volumosa. ( B ) a divisão de tarefas também fez que o trabalhador deixasse de conhecer a totalidade do processo produtivo. ( B ) o artesão passou a trabalhar em troca de um salário e deixou de ser o dono dos instrumentos e do local de trabalho, que foram para as mãos dos empresários. ( C ) a tarefa do trabalhador era alimentar a máquina, verificar, controlar sua velocidade e zelar por sua manutenção. ( A ) os artesãos eram donos dos instrumentos de trabalho e conheciam todas as fases da produção 3) Como o autor define indústria? 2 É todo esforço empreendido pela humanidade para transformar matérias-primas em mercadorias, com o auxílio de ferramentas ou máquinas. 4) Com desenvolvimento da indústria mecanizada, que transformação vai acontecer com o trabalhador? Ele vai deixar de ser dono dos instrumentos de trabalho e perder o conhecimento que tinha de todo o processo de produção. 5) De que maneira a política dos cercamentos vai contribuir para o processo industrial? 3 É que ao perder suas terras para os grandes proprietários criadores de ovelhas, os camponeses encontraram nas fábricas uma saída para garantir sua sobrevivência. 6) Caracterize as duas classes sociais surgidas com o processo de industrialização? 3 Burguesia: formada pelos proprietários das fábricas, dos bancos, das redes de transportes, etc. Proletariado: trabalhador operário que vende sua força de trabalho para o dono das fábricas. 7) ? Quais os impactos ambientais na Inglaterra causados pela larga atividade industrial? 3 Levou à poluição das águas e a alteração do habitat de muitas espécies; a construção de ferrovias devastou grandes áreas de vegetação. 8) Como é atualmente o modelo de industrialização implementado na maioria dos países? 3 Novos métodos de desenvolvimento produtivos, campanhas de consumo consciente de recursos naturais e o reuso e à reciclagem de matérias. 9) Observe o gráfico da página 73. Que relação podemos estabelecer entre o aumento populacional e a poluição do rio Tâmisa? 2 É que a poluição do rio aumentava quanto mais crescia a população da cidade. 10) Como era a medição do tempo nas áreas rurais na Inglaterra do século XVIII ? 3 Estavam relacionados aos ciclos da natureza, os trabalhadores conduziam sua vida no ritmo das atividades agrícolas e pastoris.
  • 2. 11) Como surgiu a prática de presentear o trabalhador com um relógio de ouro? 3 Era uma espécie de reconhecimento por seu esforço e dedicação no trabalho. É como se o dono da fábrica devolvesse ao operário o controle sobre seu tempo. 12) ? Como viviam a população operária das cidades industriais inglesas? 2 Comprimia-se em bairros de ruas estreitas, sinuosas e sujas, tomadas de mendigos, prostitutas e desempregados. 13) Caracterize as casas dos operários? 3 Geralmente de dois andares e geminadas, abrigavam um grande número de pessoas. O quarto ficava no piso superior, no andar de baixo havia a cozinha e os banheiros eram fossas. 14) Como os trabalhadores faziam para adquirir água? 3 Era fornecida em bicas, poços e fontes públicas espalhadas pela cidade. Era muito comum a formação de longas filas. 15) Descreva como era a alimentação dos operários? 2 Era muito pobre e consistia em batata, arenque, tripa de animais, orelha de porco e pé de cabrito, acompanhadas de pão. 16) Quais as principais consequências do processo de mecanização das fábricas? 2 A principal foi à dispensa de muitos trabalhadores, mas, por outro lado, aumentou também a produtividade. 17) O que foi o ludismo? 2 Termo que faz referência a Ned Ludd, um dos operários que teria liderado o movimento de quebra-máquinas. 18) Qual a origem dos sindicatos ingleses? 4 Das associações de trabalhadores e das corporações de ofício da idade média, quando mestres de uma mesma atividade se reunião para proteger a produção da concorrência de outras cidades. 19) O que foi o cartismo? 2 Foi o primeiro movimento da classe operária inglesa a reivindicar direitos políticos e a adquirir um caráter nacional. 20) Observe a tabela da página 81, sobre a Legislação trabalhista na Inglaterra e coloque abaixo seus principais avanços nos anos que seguem: a) 1802; 1 limitou a jornada de trabalho das crianças a 12hd; b) 1819; 1 proibiu o trabalho das crianças menores de 9 anos nas fábricas de algodão. c) 1824; 1 As Associações de trabalhadores deixaram de ser ilegais; d) 1833; 2 limitou o trabalho das crianças entre 9 e 13 anos (8hd) e 13 aos 18 anos (12hd). As crianças deveriam estudar 2h por dia; e) 1842; 2 proibiu o trabalho feminino e de meninos menores de 10 anos nas minas; f) 1871; 1 o direito de formar sindicatos foi legalizado; g) 1908; 1 instituiu os primeiros sistemas de seguro social; h) 1919; 1 estabeleceu a jornada de 8 horas diárias;