SlideShare uma empresa Scribd logo
6 circuitos-eletricos
Regras de segurançaRegras de segurança
no manuseamento dono manuseamento do
material elétricomaterial elétrico
Seguir cuidadosamente o esquema de montagem
Solicitar a ajuda do(a) professor(a) sempre que ocorram
dúvidas no modo de proceder;
Ter em atenção o calibre dos aparelho de medida;
Manter a bancada de trabalho sempre limpa e sem
humidade;
Não tocar diretamente nos fios metálicos sempre que
os circuito elétricos estejam abertos;
Não deves ligar muito aparelhos elétricos a mesma
tomada;
Não desligar as fichas da tomada puxando pelos fios;
Não utilizar um aparelho elétrico com o fio de ligação
em mau estado;
Não deves tocar com os dedos ou objetos metálicos nas
tomadas elétricas;
Não deves substituir uma lâmpada fundida ou reparar
qualquer aparelho elétrico ligado a corrente;
Não deves tocar nos interruptores nem ligar os
aparelhos elétricos com as mãos molhadas;
Ler cuidadosamente as instruções de
funcionamento dos aparelhos elétricos antes de os
utilizar;
Bons e maus condutores da
corrente elétrica
Os bons condutores da corrente elétrica
permitem a passagem da corrente elétrica.
Os maus condutores da corrente elétrica
dificilmente se deixam atravessar pela corrente
elétrica.
Exemplo:
Água, soluções aquosas, metais…
Exemplo:
Plástico, borracha, vidro, madeira, tecido…
Diferença de Potencial – d.d.p.
A diferença de potencial é a energia
transferida para o circuito elétrico por
unidade de carga.
Quanto maior for a diferença de potencial entre
os polos do gerador, maior será a quantidade de
energia elétrica fornecida ao circuito elétrico.
A diferença de potencial representa-se por U
ou d.d.p..
A unidade no S.I. é o volt (V).
Como medir a d.d.p.?
Com aparelhos chamados voltímetros.
Intensidade da corrente elétrica
É a grandeza física que mede a quantidade de
carga elétrica (Q) que atravessa uma dada
seção do circuito, num dado intervalo de
tempo.
Intensidade da
corrente elétrica
(A)
Intervalo de tempo
(s)
Quantidade de
carga elétrica (Q)
A intensidade da corrente representa-se por I.
A unidade no S.I. é o ampere (A).
Como medir a intensidade da corrente?
Com aparelhos chamados amperímetros.
ATENÇÃO: têm que ser colocados em série.
6 circuitos-eletricos
FonteFonte
dede
energiaenergia
Fonte deFonte de
alimentaçãoalimentação
BateriaBateria
LâmpadaLâmpada
PilhaPilha
RecetorRecetor
ResistênciaResistência
Motor elétricoMotor elétrico
VoltámetrVoltámetr
oo
Fios deFios de
ligaçãoligação
Fios de ligaçãoFios de ligação
““Crocodilos”Crocodilos”
AbertoAberto
““Bananas”Bananas”
InterruptInterrupt
oror FechadoFechado
AmperímetroAmperímetro
VoltímetroVoltímetro
AparelhosAparelhos
de medidade medida
Por convenção, a corrente “sai” do pólo positivo o
gerador (pilha) e “entra” pelo pólo negativo – é o
sentido convecional da corrente.
No entanto, o sentido real da corrente é do pólo
negativo para o pólo positivo.
A representação esquemática dos circuitos
elétricos é bastante útil, porque facilita a sua
montagem e possibilita-nos verificar se está,
ou não, correta.
Identifica os erros de cada montagem e
identifica em qual dos casos a lâmpada acende.
Diferentes modos de associar os elementos de
um circuito.
Série
Paralelo
K1
Sempre que num circuito elétrico existam
recetores ligados em paralelo, as d.d.p. que se
lêem são iguais. U=U1=U2=U3
Diferença de Potencial – d.d.p.
Sempre que num circuito elétrico existam
recetores ligados em série, as d.d.p. entre os
extremos dessa associação de recetores é
igual à soma das d.d.p. nos terminais de
cada um deles.
U=U3=U1+U2
Sempre que num circuito elétrico existam
recetores ligados em série, a intensidade da
corrente é a mesma em todo o circuito.
I= I1 = I2
Intensidade da corrente elétrica
Sempre que num circuito elétrico existam
recetores ligados em paralelo, a intensidade da
corrente no circuito principal é igual a soma
das intensidades da corrente das derivações.
I1= I2 + I3
Resistência elétrica
Os bons condutores permitem a passagem da
corrente elétrica, no entanto, certos materiais
conduzem melhor a corrente elétrica, ou seja,
oferecem menor “oposição” à passagem da
corrente elétrica.
A grandeza física que mede a maior ou menor
oposição que um condutor oferece à passagem da
corrente elétrica é a resistência elétrica.
A resistência elétrica representa-se por R.
A unidade no S.I. é o ohm(Ω).
Como medir a resistência de um material?
Com aparelhos chamados ohmímetros.
Resistência elétrica
Depende de:
- A área da seção reta do condutor eletrico (S);
- O comprimento do condutor eletrico (l);
- Do material do condutor eletrico - resistividade (ρ);
S
l
R ×= ρ
Lei de Ohm
O processo indireto de medir a resistência de um
condutor é definida pela seguinte equação:
A d.d.p. nos extremos de um condutor
óhmico é diretamente proporcional à
intensidade da corrente que o percorre desde
que a temperatura se mantenha constante.
Se medirmos a diferença de potencial e a
intensidade da corrente, num circuito simples,
podemos observar:
Graficamente:
Se se tratar de um condutor não óhmico, temos o
seguinte gráfico:
FIMFIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conceitos básicos de eletricidade
Conceitos básicos de eletricidadeConceitos básicos de eletricidade
Conceitos básicos de eletricidade
Fernando Pereira
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
O mundo da FÍSICA
 
corrente eletrica
corrente eletricacorrente eletrica
corrente eletrica
Ricardo Sousa Alves
 
Estudo dos receptores
Estudo dos receptoresEstudo dos receptores
Estudo dos receptores
Marco Antonio Sanches
 
Primeira lei de ohm
Primeira lei de ohmPrimeira lei de ohm
Primeira lei de ohm
Maick Goulart
 
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Ronaldo Santana
 
Aula 3 corrente contínua e corrente alternada
Aula 3 corrente contínua e corrente alternadaAula 3 corrente contínua e corrente alternada
Aula 3 corrente contínua e corrente alternada
Vander Bernardi
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Fundamentos da eletricidade - Conceitos básicos
Fundamentos da eletricidade - Conceitos básicosFundamentos da eletricidade - Conceitos básicos
Fundamentos da eletricidade - Conceitos básicos
Robson Josué Molgaro
 
Magnetismo
MagnetismoMagnetismo
Magnetismo
Rildo Borges
 
Leis de ohm
Leis de ohmLeis de ohm
Leis de ohm
O mundo da FÍSICA
 
Eletromagnetismo
EletromagnetismoEletromagnetismo
Eletromagnetismo
cristbarb
 
Circuitos Eletricos
Circuitos EletricosCircuitos Eletricos
Circuitos Eletricos
guest003822
 
Termodinâmica
TermodinâmicaTermodinâmica
Termodinâmica
fisicaatual
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
Sandra Peixoto
 
Instrumentos de Medidas Elétricas
Instrumentos de Medidas ElétricasInstrumentos de Medidas Elétricas
Instrumentos de Medidas Elétricas
Aryleudo De Oliveira
 
Potencia e energia eletrica
Potencia  e   energia eletricaPotencia  e   energia eletrica
Potencia e energia eletrica
Adrianne Mendonça
 
8ano - Aula 12 - circuito elétrico.pptx
8ano -  Aula 12 -  circuito elétrico.pptx8ano -  Aula 12 -  circuito elétrico.pptx
8ano - Aula 12 - circuito elétrico.pptx
maria leir leir
 
Corrente alternada
Corrente alternadaCorrente alternada
Corrente alternada
Palloma Cidrim
 
O que é um circuito elétrico
O que é um circuito elétricoO que é um circuito elétrico
O que é um circuito elétrico
carolinacarrito
 

Mais procurados (20)

Conceitos básicos de eletricidade
Conceitos básicos de eletricidadeConceitos básicos de eletricidade
Conceitos básicos de eletricidade
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 
corrente eletrica
corrente eletricacorrente eletrica
corrente eletrica
 
Estudo dos receptores
Estudo dos receptoresEstudo dos receptores
Estudo dos receptores
 
Primeira lei de ohm
Primeira lei de ohmPrimeira lei de ohm
Primeira lei de ohm
 
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
 
Aula 3 corrente contínua e corrente alternada
Aula 3 corrente contínua e corrente alternadaAula 3 corrente contínua e corrente alternada
Aula 3 corrente contínua e corrente alternada
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Fundamentos da eletricidade - Conceitos básicos
Fundamentos da eletricidade - Conceitos básicosFundamentos da eletricidade - Conceitos básicos
Fundamentos da eletricidade - Conceitos básicos
 
Magnetismo
MagnetismoMagnetismo
Magnetismo
 
Leis de ohm
Leis de ohmLeis de ohm
Leis de ohm
 
Eletromagnetismo
EletromagnetismoEletromagnetismo
Eletromagnetismo
 
Circuitos Eletricos
Circuitos EletricosCircuitos Eletricos
Circuitos Eletricos
 
Termodinâmica
TermodinâmicaTermodinâmica
Termodinâmica
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 
Instrumentos de Medidas Elétricas
Instrumentos de Medidas ElétricasInstrumentos de Medidas Elétricas
Instrumentos de Medidas Elétricas
 
Potencia e energia eletrica
Potencia  e   energia eletricaPotencia  e   energia eletrica
Potencia e energia eletrica
 
8ano - Aula 12 - circuito elétrico.pptx
8ano -  Aula 12 -  circuito elétrico.pptx8ano -  Aula 12 -  circuito elétrico.pptx
8ano - Aula 12 - circuito elétrico.pptx
 
Corrente alternada
Corrente alternadaCorrente alternada
Corrente alternada
 
O que é um circuito elétrico
O que é um circuito elétricoO que é um circuito elétrico
O que é um circuito elétrico
 

Semelhante a 6 circuitos-eletricos

Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
Maria Freitas
 
Tensão, Corrente e Resistencia Elétrica.pptx
Tensão, Corrente e Resistencia Elétrica.pptxTensão, Corrente e Resistencia Elétrica.pptx
Tensão, Corrente e Resistencia Elétrica.pptx
LuizHenrique772524
 
2.1 sistemas eléctricos - circuitos eléctricos - informação
2.1  sistemas eléctricos -  circuitos eléctricos - informação2.1  sistemas eléctricos -  circuitos eléctricos - informação
2.1 sistemas eléctricos - circuitos eléctricos - informação
Paula Silvestre
 
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptxAula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
RafaelFranco466245
 
Unidade iv física 13
Unidade iv física 13Unidade iv física 13
Unidade iv física 13
Mário Henrique
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
Rogerio Rossi
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
Paulo Roberto
 
Eletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.pptEletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.ppt
FabioFarias29
 
Eletricidade Basica (3).ppt
Eletricidade Basica (3).pptEletricidade Basica (3).ppt
Eletricidade Basica (3).ppt
JooGabrielMaia2
 
Eletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.pptEletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.ppt
ThiagoSantos841168
 
Conceitos básicos de Eletricidade Basica
Conceitos básicos de Eletricidade BasicaConceitos básicos de Eletricidade Basica
Conceitos básicos de Eletricidade Basica
WagnerSantiago2
 
Eletricidade Basica para o ensino médio e técnico
Eletricidade Basica para o ensino médio e técnicoEletricidade Basica para o ensino médio e técnico
Eletricidade Basica para o ensino médio e técnico
AdemarNeto18
 
Eletricidade Basica.pdf
Eletricidade Basica.pdfEletricidade Basica.pdf
Eletricidade Basica.pdf
Marcio Carmona
 
Aula sobre Eletricidade Básica no Ensino Médio.ppt
Aula sobre Eletricidade Básica no Ensino Médio.pptAula sobre Eletricidade Básica no Ensino Médio.ppt
Aula sobre Eletricidade Básica no Ensino Médio.ppt
latinobom
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
marceloheenriquefneves
 
Aula de Física Aplicada - Conceitos de eletrodinâmica
Aula de Física Aplicada - Conceitos de eletrodinâmicaAula de Física Aplicada - Conceitos de eletrodinâmica
Aula de Física Aplicada - Conceitos de eletrodinâmica
debvieir
 
Aula 01 noçoes de eletricidade
Aula 01   noçoes de eletricidadeAula 01   noçoes de eletricidade
Aula 01 noçoes de eletricidade
viktordwarf
 
Aula 01 noçoes de eletricidade
Aula 01   noçoes de eletricidadeAula 01   noçoes de eletricidade
Aula 01 noçoes de eletricidade
viktordwarf
 
Eletricidadebasica senai
Eletricidadebasica senaiEletricidadebasica senai
Eletricidadebasica senai
DIEGO ROBSON CHAGAS
 
Eletricidade básica
Eletricidade básicaEletricidade básica
Eletricidade básica
Carol Meireles
 

Semelhante a 6 circuitos-eletricos (20)

Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
 
Tensão, Corrente e Resistencia Elétrica.pptx
Tensão, Corrente e Resistencia Elétrica.pptxTensão, Corrente e Resistencia Elétrica.pptx
Tensão, Corrente e Resistencia Elétrica.pptx
 
2.1 sistemas eléctricos - circuitos eléctricos - informação
2.1  sistemas eléctricos -  circuitos eléctricos - informação2.1  sistemas eléctricos -  circuitos eléctricos - informação
2.1 sistemas eléctricos - circuitos eléctricos - informação
 
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptxAula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
 
Unidade iv física 13
Unidade iv física 13Unidade iv física 13
Unidade iv física 13
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
 
Eletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.pptEletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.ppt
 
Eletricidade Basica (3).ppt
Eletricidade Basica (3).pptEletricidade Basica (3).ppt
Eletricidade Basica (3).ppt
 
Eletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.pptEletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.ppt
 
Conceitos básicos de Eletricidade Basica
Conceitos básicos de Eletricidade BasicaConceitos básicos de Eletricidade Basica
Conceitos básicos de Eletricidade Basica
 
Eletricidade Basica para o ensino médio e técnico
Eletricidade Basica para o ensino médio e técnicoEletricidade Basica para o ensino médio e técnico
Eletricidade Basica para o ensino médio e técnico
 
Eletricidade Basica.pdf
Eletricidade Basica.pdfEletricidade Basica.pdf
Eletricidade Basica.pdf
 
Aula sobre Eletricidade Básica no Ensino Médio.ppt
Aula sobre Eletricidade Básica no Ensino Médio.pptAula sobre Eletricidade Básica no Ensino Médio.ppt
Aula sobre Eletricidade Básica no Ensino Médio.ppt
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
 
Aula de Física Aplicada - Conceitos de eletrodinâmica
Aula de Física Aplicada - Conceitos de eletrodinâmicaAula de Física Aplicada - Conceitos de eletrodinâmica
Aula de Física Aplicada - Conceitos de eletrodinâmica
 
Aula 01 noçoes de eletricidade
Aula 01   noçoes de eletricidadeAula 01   noçoes de eletricidade
Aula 01 noçoes de eletricidade
 
Aula 01 noçoes de eletricidade
Aula 01   noçoes de eletricidadeAula 01   noçoes de eletricidade
Aula 01 noçoes de eletricidade
 
Eletricidadebasica senai
Eletricidadebasica senaiEletricidadebasica senai
Eletricidadebasica senai
 
Eletricidade básica
Eletricidade básicaEletricidade básica
Eletricidade básica
 

Mais de Fisica-Quimica

Matriz 28-maio
Matriz 28-maioMatriz 28-maio
Matriz 28-maio
Fisica-Quimica
 
Unidade 2 energia em movimentos
Unidade 2 energia em movimentosUnidade 2 energia em movimentos
Unidade 2 energia em movimentos
Fisica-Quimica
 
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo2
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo2Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo2
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo2
Fisica-Quimica
 
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismoGuião trabalhos 9º ano eletromagnetismo
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo
Fisica-Quimica
 
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo3
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo3Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo3
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo3
Fisica-Quimica
 
Convocatória reunião 19 10-2010
Convocatória reunião 19 10-2010Convocatória reunião 19 10-2010
Convocatória reunião 19 10-2010
Fisica-Quimica
 
Reflexão crítica 11º b
Reflexão crítica 11º bReflexão crítica 11º b
Reflexão crítica 11º b
Fisica-Quimica
 
Pag 167 190
Pag 167 190Pag 167 190
Pag 167 190
Fisica-Quimica
 
5 compostos-carbono
5 compostos-carbono5 compostos-carbono
5 compostos-carbono
Fisica-Quimica
 
1 caracteristicas ondas
1 caracteristicas ondas1 caracteristicas ondas
1 caracteristicas ondas
Fisica-Quimica
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal5
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal5Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal5
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal5
Fisica-Quimica
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal3
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal3Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal3
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal3
Fisica-Quimica
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal2
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal2Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal2
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal2
Fisica-Quimica
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobalGuião trabalhos 8º ano mudançaglobal
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal
Fisica-Quimica
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal4
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal4Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal4
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal4
Fisica-Quimica
 
Painéis fotovoltaicos
Painéis fotovoltaicosPainéis fotovoltaicos
Painéis fotovoltaicos
Fisica-Quimica
 
Matriz 2-maio
Matriz 2-maioMatriz 2-maio
Matriz 2-maio
Fisica-Quimica
 
4 interacoes-moleculares
4 interacoes-moleculares4 interacoes-moleculares
4 interacoes-moleculares
Fisica-Quimica
 
3 geometria-moleculas
3 geometria-moleculas3 geometria-moleculas
3 geometria-moleculas
Fisica-Quimica
 
2 ligacao
2 ligacao2 ligacao
2 ligacao
Fisica-Quimica
 

Mais de Fisica-Quimica (20)

Matriz 28-maio
Matriz 28-maioMatriz 28-maio
Matriz 28-maio
 
Unidade 2 energia em movimentos
Unidade 2 energia em movimentosUnidade 2 energia em movimentos
Unidade 2 energia em movimentos
 
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo2
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo2Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo2
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo2
 
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismoGuião trabalhos 9º ano eletromagnetismo
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo
 
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo3
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo3Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo3
Guião trabalhos 9º ano eletromagnetismo3
 
Convocatória reunião 19 10-2010
Convocatória reunião 19 10-2010Convocatória reunião 19 10-2010
Convocatória reunião 19 10-2010
 
Reflexão crítica 11º b
Reflexão crítica 11º bReflexão crítica 11º b
Reflexão crítica 11º b
 
Pag 167 190
Pag 167 190Pag 167 190
Pag 167 190
 
5 compostos-carbono
5 compostos-carbono5 compostos-carbono
5 compostos-carbono
 
1 caracteristicas ondas
1 caracteristicas ondas1 caracteristicas ondas
1 caracteristicas ondas
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal5
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal5Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal5
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal5
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal3
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal3Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal3
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal3
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal2
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal2Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal2
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal2
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobalGuião trabalhos 8º ano mudançaglobal
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal
 
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal4
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal4Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal4
Guião trabalhos 8º ano mudançaglobal4
 
Painéis fotovoltaicos
Painéis fotovoltaicosPainéis fotovoltaicos
Painéis fotovoltaicos
 
Matriz 2-maio
Matriz 2-maioMatriz 2-maio
Matriz 2-maio
 
4 interacoes-moleculares
4 interacoes-moleculares4 interacoes-moleculares
4 interacoes-moleculares
 
3 geometria-moleculas
3 geometria-moleculas3 geometria-moleculas
3 geometria-moleculas
 
2 ligacao
2 ligacao2 ligacao
2 ligacao
 

6 circuitos-eletricos

  • 2. Regras de segurançaRegras de segurança no manuseamento dono manuseamento do material elétricomaterial elétrico
  • 3. Seguir cuidadosamente o esquema de montagem Solicitar a ajuda do(a) professor(a) sempre que ocorram dúvidas no modo de proceder; Ter em atenção o calibre dos aparelho de medida; Manter a bancada de trabalho sempre limpa e sem humidade; Não tocar diretamente nos fios metálicos sempre que os circuito elétricos estejam abertos; Não deves ligar muito aparelhos elétricos a mesma tomada;
  • 4. Não desligar as fichas da tomada puxando pelos fios; Não utilizar um aparelho elétrico com o fio de ligação em mau estado; Não deves tocar com os dedos ou objetos metálicos nas tomadas elétricas; Não deves substituir uma lâmpada fundida ou reparar qualquer aparelho elétrico ligado a corrente; Não deves tocar nos interruptores nem ligar os aparelhos elétricos com as mãos molhadas; Ler cuidadosamente as instruções de funcionamento dos aparelhos elétricos antes de os utilizar;
  • 5. Bons e maus condutores da corrente elétrica Os bons condutores da corrente elétrica permitem a passagem da corrente elétrica. Os maus condutores da corrente elétrica dificilmente se deixam atravessar pela corrente elétrica. Exemplo: Água, soluções aquosas, metais… Exemplo: Plástico, borracha, vidro, madeira, tecido…
  • 6. Diferença de Potencial – d.d.p. A diferença de potencial é a energia transferida para o circuito elétrico por unidade de carga. Quanto maior for a diferença de potencial entre os polos do gerador, maior será a quantidade de energia elétrica fornecida ao circuito elétrico.
  • 7. A diferença de potencial representa-se por U ou d.d.p.. A unidade no S.I. é o volt (V). Como medir a d.d.p.? Com aparelhos chamados voltímetros.
  • 8. Intensidade da corrente elétrica É a grandeza física que mede a quantidade de carga elétrica (Q) que atravessa uma dada seção do circuito, num dado intervalo de tempo. Intensidade da corrente elétrica (A) Intervalo de tempo (s) Quantidade de carga elétrica (Q)
  • 9. A intensidade da corrente representa-se por I. A unidade no S.I. é o ampere (A). Como medir a intensidade da corrente? Com aparelhos chamados amperímetros. ATENÇÃO: têm que ser colocados em série.
  • 12. Fios deFios de ligaçãoligação Fios de ligaçãoFios de ligação ““Crocodilos”Crocodilos” AbertoAberto ““Bananas”Bananas” InterruptInterrupt oror FechadoFechado AmperímetroAmperímetro VoltímetroVoltímetro AparelhosAparelhos de medidade medida
  • 13. Por convenção, a corrente “sai” do pólo positivo o gerador (pilha) e “entra” pelo pólo negativo – é o sentido convecional da corrente. No entanto, o sentido real da corrente é do pólo negativo para o pólo positivo.
  • 14. A representação esquemática dos circuitos elétricos é bastante útil, porque facilita a sua montagem e possibilita-nos verificar se está, ou não, correta.
  • 15. Identifica os erros de cada montagem e identifica em qual dos casos a lâmpada acende.
  • 16. Diferentes modos de associar os elementos de um circuito. Série
  • 18. Sempre que num circuito elétrico existam recetores ligados em paralelo, as d.d.p. que se lêem são iguais. U=U1=U2=U3 Diferença de Potencial – d.d.p.
  • 19. Sempre que num circuito elétrico existam recetores ligados em série, as d.d.p. entre os extremos dessa associação de recetores é igual à soma das d.d.p. nos terminais de cada um deles. U=U3=U1+U2
  • 20. Sempre que num circuito elétrico existam recetores ligados em série, a intensidade da corrente é a mesma em todo o circuito. I= I1 = I2 Intensidade da corrente elétrica
  • 21. Sempre que num circuito elétrico existam recetores ligados em paralelo, a intensidade da corrente no circuito principal é igual a soma das intensidades da corrente das derivações. I1= I2 + I3
  • 22. Resistência elétrica Os bons condutores permitem a passagem da corrente elétrica, no entanto, certos materiais conduzem melhor a corrente elétrica, ou seja, oferecem menor “oposição” à passagem da corrente elétrica. A grandeza física que mede a maior ou menor oposição que um condutor oferece à passagem da corrente elétrica é a resistência elétrica.
  • 23. A resistência elétrica representa-se por R. A unidade no S.I. é o ohm(Ω). Como medir a resistência de um material? Com aparelhos chamados ohmímetros.
  • 24. Resistência elétrica Depende de: - A área da seção reta do condutor eletrico (S); - O comprimento do condutor eletrico (l); - Do material do condutor eletrico - resistividade (ρ); S l R ×= ρ
  • 25. Lei de Ohm O processo indireto de medir a resistência de um condutor é definida pela seguinte equação:
  • 26. A d.d.p. nos extremos de um condutor óhmico é diretamente proporcional à intensidade da corrente que o percorre desde que a temperatura se mantenha constante.
  • 27. Se medirmos a diferença de potencial e a intensidade da corrente, num circuito simples, podemos observar: Graficamente:
  • 28. Se se tratar de um condutor não óhmico, temos o seguinte gráfico: