SlideShare uma empresa Scribd logo
1
CARTÕES DE CRÉDITO
Solicita-se uma aplicação para ser instalada em um Banco que permita a administração e
gestão de um Cartão de credito.
Os 03 (três) atores são: o Cliente, o Banco e a Loja. O sistema solicitado é para ser
utilizado unicamente pelo Banco. As lojas não têm nada instalado.
Afiliação do Cliente
O Cliente solicita o Cartão ao Banco. Se o Banco resolver outorgá-lo, abrirá uma
conta e emitirá um Cartão Titular (Nota: cliente e conta são a mesma entidade, visto
que um cliente pode ter uma conta no Banco, e somente é cliente se abriu uma
conta).
O Cliente pode solicitar a emissão de Cartões Adicionais para outras pessoas
(esposa, filhos, etc.), dos quais será responsável.
Cada cartão (Titular ou Adicional) é identificado por um número único (não pode
haver dois cartões com o mesmo número).
Em particular, para os cartões Adicionais deve se ingressar “o nome de quem irá
operar com o cartão” (para ser impresso no plástico), mesmo se o responsável do
cartão é o Cliente dono da conta.
O Banco outorga ao Cliente um Limite de crédito que irá determinar o valor
máximo que podem atingir as compras realizadas com todos os Cartões dos quais o
Cliente é responsável.
O Saldo de Limite de Crédito vai diminuindo com a realização das compras que
vão sendo efetuadas, e vai se restituindo com os Pagamentos.
Artech Consultores - GeneXus X
2
Filiação de Lojas
Quando o Banco habilita uma Loja a aceitar o Cartão como meio de Pagamento, fica
cadastrado no sistema indicando o ramo da loja (Ex.: Roupa, Ferragens,
Supermercado, etc.).
Para cada Ramo definem-se os seguintes valores:
• Comissão: Porcentagem que o Banco retém sobre o valor original de cada
compra
• Limite de Piso: Este valor determina se a Loja deve ou não pedir autorização
telefônica ao Banco, no momento de realizar uma venda:
Quando o valor da venda for inferior ao Limite de Piso, não será necessário
pedir autorização.
Quando o valor da venda ultrapassar o Limite de Piso, será obrigatório pedir
autorização.
Embora cada loja pertença a um determinado Ramo, cabendo-lhe os valores de
comissão e limite de piso do mesmo, é possível se realizar negociações particulares
com algumas, definindo valores diferentes daqueles que correspondam a seu ramo.
Realização de uma Venda
Quando uma loja vai realizar uma venda que ultrapassa o Limite de Piso pactuado
com o Banco, deve pedir Autorização ao Banco; se o Banco aprovar, ele dará à Loja
um Número de Autorização que o comerciante deverá incluir no Cupom da Compra.
Caso o valor da venda seja inferior ao Limite de Piso, então a loja não tem de pedir
autorização ao Banco.
A Loja repassa à Central de Autorizações do Banco (em forma telefônica) os
seguintes dados:
• Identificador de loja
• Nro. do Cartão
• Valor da Venda
E o Banco controla:
• Que o valor da compra não ultrapasse o Saldo do limite crédito do Cliente
Se o Banco autorizar a venda, informará à Loja o Nro. de Autorização. O Nro. da
Autorização é gerado automaticamente e fica registrada a autorização no sistema
com toda a informação que a loja repassou pelo telefone. Além disso, deve-se
diminuir do Saldo de Limite de Crédito o valor da venda.
Artech Consultores - GeneXus X
3
O Cupom deve ser preenchido manualmente pelo comerciante e incluir os seguintes
dados:
• Nro. do Cartão
• Identificador da Loja
• Data da Compra
• Valor da Compra
• Número de Autorização (se couber)
Una via do Cupom é entregue ao Cliente e a outra fica com a loja, para ser
apresentada ao Banco no final do mês.
Ingresso dos Cupons ao Sistema
Quando a loja entrega mês a mês os cupons ao Banco, ingressam-se os dados dos
mesmos no sistema. No momento de ingresso de um cupom, valida-se:
• Que a loja seja válida
• Que o Cartão seja válido
• Que o número de Autorização seja válido, caso a compra tenha superado o Limite
de Piso da Loja. Além disso, deve-se controlar que a autorização não tenha sido
referenciada previamente por outra compra.
• Caso o cupom não tenha número de Autorização, deve-se diminuir o Saldo de
Limite de Crédito do cliente (Isto não deve ser feito se o cupom tiver número de
Autorização, porque já foi diminuído no momento de ter dado a autorização).
Pagamentos
Para realizar um pagamento, o Cliente se apresenta ao Banco e indica:
Identificador do Cliente
Data de Pagamento
Importância que irá pagar
Deve-se incrementar no Saldo de Limite de Crédito do cliente a quantia que ele
pagou.
Artech Consultores - GeneXus X
4
Listagem
Solicitam-se as seguinte listagens:
Listagem de Vendas por Ramo
Período: xx/xx/xx a xx/xx/xx
Ramo: Ferragens
Loja Total
xxxxxxxxx xxxxx
xxxxxxxxx xxxxx
................. .........
xxxxxxxxx xxxxx
Total Ramo: xxxxxxx
Ramo: Supermercado
Loja Total
xxxxxxxxx xxxxx
xxxxxxxxx xxxxx
................. .........
xxxxxxxxx xxxxx
Total Ramo: xxxxxxx
Ramo: Roupa
Loja Total
xxxxxxxxx xxxxx
xxxxxxxxx xxxxx
................. .........
xxxxxxxxx xxxxx
Total Ramo: xxxxxxx
Deve-se solicitar ao usuário final o período (data desde e data até), e emitir a Listagem
de vendas por Ramo para esse período com o formato mostrado (isto é, para cada ramo
mostrar todos as suas lojas com o valor total de suas vendas, e o total de vendas do
ramo).
Ranking de Lojas por Valor Total Acumulado (só as primeiras 5 posições)
Período: xx/xx/xx a xx/xx/xx
Loja Posição Valor Total Total de Cupons
xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx
xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx
xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx
xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx
xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx
Artech Consultores - GeneXus X
5
Consulta Interativa: Trabalhar com Lojas - Liquidação
Solicita-se uma consulta interativa conforme a seguinte:
Deve ser possível filtrar por nome da loja e por ramo (“Setor”), visualizar toda a
informação de uma loja, ingressar uma nova loja, atualizar uma ou exclui-la, bem como
ingressar uma data de início e uma data de fim na tela, e para essa faixa, ver na na grade
de cada loja:
o valor total das vendas nesse período (“Amount”)
a importância que o Banco retém por conceito comissão (“Commission”)
a importânica neta que o Banco irá pagar à loja (“Net Amount”)
Igualmente, deseja-se poder invocar as listagens realizadas nos itens acima.
Trabalhar com Clientes e seus Cartões
Solicita-se uma consulta interativa na qual se visualizem num grid todos os clientes do
banco com seus dados, e que permita selecionar um, mostrando em outro grid paralelo
todos os cartões adicionas (não os titulares) .
Suponha agora que muda o requerimento dos reportes precedentes, bem como as
consultas interativas, realizando todos os cálculos considerando apenas as vendas
realizadas com os cartões adicionais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Novo Modelo de Pagamento no Varejo
Novo Modelo de Pagamento no VarejoNovo Modelo de Pagamento no Varejo
Novo Modelo de Pagamento no Varejo
Carlos Eduardo Pantoja
 
Apresentação sitema café direto
Apresentação sitema café diretoApresentação sitema café direto
Apresentação sitema café direto
Alvaro Pieroni Isnard
 
Estratégias de varejo
Estratégias de varejoEstratégias de varejo
Estratégias de varejo
Sara Rosário
 
Apresentação Varejo Supermercadista - Antonio Pedro Alves
Apresentação Varejo Supermercadista - Antonio Pedro AlvesApresentação Varejo Supermercadista - Antonio Pedro Alves
Apresentação Varejo Supermercadista - Antonio Pedro Alves
Alice Uchoa
 
7 palestra como_ganhar_mais_conhecendo_o_seu_negocio_ (16)
7 palestra como_ganhar_mais_conhecendo_o_seu_negocio_ (16)7 palestra como_ganhar_mais_conhecendo_o_seu_negocio_ (16)
7 palestra como_ganhar_mais_conhecendo_o_seu_negocio_ (16)
Sebastião Barroso Felix
 
Revenda de Lojas Birtuais
Revenda de Lojas BirtuaisRevenda de Lojas Birtuais
Revenda de Lojas Birtuais
FR Promotora
 
Como o Marketplace pode impulsionar as minhas vendas
Como o Marketplace pode impulsionar as minhas vendasComo o Marketplace pode impulsionar as minhas vendas
Como o Marketplace pode impulsionar as minhas vendas
Gabriela Giacomini
 
Seminário: varejo e atacado
Seminário: varejo e atacadoSeminário: varejo e atacado
Seminário: varejo e atacado
Bruna Mussolin
 
Manual de Apoio - Encomendas.pdf
Manual de Apoio - Encomendas.pdfManual de Apoio - Encomendas.pdf
Manual de Apoio - Encomendas.pdf
LILIANACASTRO406197
 
Fechamento de caixa
Fechamento de caixaFechamento de caixa
Fechamento de caixa
Eloy Kener Reis DE Souza
 
Como Comprar No Exterior
Como Comprar No ExteriorComo Comprar No Exterior
Como Comprar No Exterior
UCpel
 
Plano de negócios demut
Plano de negócios demutPlano de negócios demut
Plano de negócios demut
Carlos Eugênio
 
Gestão de estoques no varejo
Gestão de estoques no varejoGestão de estoques no varejo
Gestão de estoques no varejo
Daniel Zanco
 
Supermercados e varejo: Desafios e Soluções
Supermercados e varejo: Desafios e SoluçõesSupermercados e varejo: Desafios e Soluções
Supermercados e varejo: Desafios e Soluções
Artsoft Sistemas
 
Cartilha CVM e Senacon sobre pirâmides
Cartilha CVM e Senacon sobre pirâmidesCartilha CVM e Senacon sobre pirâmides
Cartilha CVM e Senacon sobre pirâmides
Giovanni Sandes
 
Aulas 1 e 2 - Cenários
Aulas 1 e 2 - CenáriosAulas 1 e 2 - Cenários
Aulas 1 e 2 - Cenários
Marcos Sérgio
 
Apresentação Smarket Solutions
Apresentação Smarket SolutionsApresentação Smarket Solutions
Apresentação Smarket Solutions
smarketsolutions
 
Conceitos varejo e atacado
Conceitos varejo e atacadoConceitos varejo e atacado
Conceitos varejo e atacado
Diego Sater da Luz Teixeira
 
Como cuidar dos pequenos detalhes para construir um grande varejo - Fred Roch...
Como cuidar dos pequenos detalhes para construir um grande varejo - Fred Roch...Como cuidar dos pequenos detalhes para construir um grande varejo - Fred Roch...
Como cuidar dos pequenos detalhes para construir um grande varejo - Fred Roch...
Fred Rocha
 
Aula 2 tipos de varejo e atacado
Aula 2  tipos de varejo e atacadoAula 2  tipos de varejo e atacado
Aula 2 tipos de varejo e atacado
Marta Figueiredo
 

Mais procurados (20)

Novo Modelo de Pagamento no Varejo
Novo Modelo de Pagamento no VarejoNovo Modelo de Pagamento no Varejo
Novo Modelo de Pagamento no Varejo
 
Apresentação sitema café direto
Apresentação sitema café diretoApresentação sitema café direto
Apresentação sitema café direto
 
Estratégias de varejo
Estratégias de varejoEstratégias de varejo
Estratégias de varejo
 
Apresentação Varejo Supermercadista - Antonio Pedro Alves
Apresentação Varejo Supermercadista - Antonio Pedro AlvesApresentação Varejo Supermercadista - Antonio Pedro Alves
Apresentação Varejo Supermercadista - Antonio Pedro Alves
 
7 palestra como_ganhar_mais_conhecendo_o_seu_negocio_ (16)
7 palestra como_ganhar_mais_conhecendo_o_seu_negocio_ (16)7 palestra como_ganhar_mais_conhecendo_o_seu_negocio_ (16)
7 palestra como_ganhar_mais_conhecendo_o_seu_negocio_ (16)
 
Revenda de Lojas Birtuais
Revenda de Lojas BirtuaisRevenda de Lojas Birtuais
Revenda de Lojas Birtuais
 
Como o Marketplace pode impulsionar as minhas vendas
Como o Marketplace pode impulsionar as minhas vendasComo o Marketplace pode impulsionar as minhas vendas
Como o Marketplace pode impulsionar as minhas vendas
 
Seminário: varejo e atacado
Seminário: varejo e atacadoSeminário: varejo e atacado
Seminário: varejo e atacado
 
Manual de Apoio - Encomendas.pdf
Manual de Apoio - Encomendas.pdfManual de Apoio - Encomendas.pdf
Manual de Apoio - Encomendas.pdf
 
Fechamento de caixa
Fechamento de caixaFechamento de caixa
Fechamento de caixa
 
Como Comprar No Exterior
Como Comprar No ExteriorComo Comprar No Exterior
Como Comprar No Exterior
 
Plano de negócios demut
Plano de negócios demutPlano de negócios demut
Plano de negócios demut
 
Gestão de estoques no varejo
Gestão de estoques no varejoGestão de estoques no varejo
Gestão de estoques no varejo
 
Supermercados e varejo: Desafios e Soluções
Supermercados e varejo: Desafios e SoluçõesSupermercados e varejo: Desafios e Soluções
Supermercados e varejo: Desafios e Soluções
 
Cartilha CVM e Senacon sobre pirâmides
Cartilha CVM e Senacon sobre pirâmidesCartilha CVM e Senacon sobre pirâmides
Cartilha CVM e Senacon sobre pirâmides
 
Aulas 1 e 2 - Cenários
Aulas 1 e 2 - CenáriosAulas 1 e 2 - Cenários
Aulas 1 e 2 - Cenários
 
Apresentação Smarket Solutions
Apresentação Smarket SolutionsApresentação Smarket Solutions
Apresentação Smarket Solutions
 
Conceitos varejo e atacado
Conceitos varejo e atacadoConceitos varejo e atacado
Conceitos varejo e atacado
 
Como cuidar dos pequenos detalhes para construir um grande varejo - Fred Roch...
Como cuidar dos pequenos detalhes para construir um grande varejo - Fred Roch...Como cuidar dos pequenos detalhes para construir um grande varejo - Fred Roch...
Como cuidar dos pequenos detalhes para construir um grande varejo - Fred Roch...
 
Aula 2 tipos de varejo e atacado
Aula 2  tipos de varejo e atacadoAula 2  tipos de varejo e atacado
Aula 2 tipos de varejo e atacado
 

Destaque

Vai dar certo 7
Vai  dar  certo 7Vai  dar  certo 7
Vai dar certo 7
jobel1
 
Desvendando o poeta e suas poesias
Desvendando o poeta e suas poesiasDesvendando o poeta e suas poesias
Desvendando o poeta e suas poesias
stuff5678
 
Ora;cao
Ora;caoOra;cao
Ora;cao
josue539
 
Derechos humanos.
Derechos humanos.Derechos humanos.
Derechos humanos.
tere2013
 
A Igreja e o Dinheiro - Parte 2
A Igreja e o Dinheiro - Parte 2A Igreja e o Dinheiro - Parte 2
A Igreja e o Dinheiro - Parte 2
igreja-crista
 
Toques para uma vida mais
Toques para uma vida maisToques para uma vida mais
Toques para uma vida mais
Mensagens Virtuais
 
Cata gomez
Cata gomezCata gomez
Cata gomez
jongkey401
 
Bases para um ministerio vivo
Bases para um ministerio vivoBases para um ministerio vivo
Bases para um ministerio vivo
leniogravacoes
 
Predadores de lentes
Predadores de lentesPredadores de lentes
Predadores de lentes
Pedro Trindade
 
Catequese 22
Catequese 22Catequese 22
Catequese 22
sofia9
 
Leitura e interpretação tres reis magos
Leitura e interpretação   tres reis magosLeitura e interpretação   tres reis magos
Leitura e interpretação tres reis magos
Ana Sofia Cardoso
 
O frio de dentro
O frio de dentro O frio de dentro
O frio de dentro
ljr9513
 
Lição 8 - O genuíno culto pentecostal
Lição 8 - O genuíno culto pentecostalLição 8 - O genuíno culto pentecostal
Lição 8 - O genuíno culto pentecostal
Ailton da Silva
 
Livro depressao
Livro depressaoLivro depressao
Livro depressao
Jose Hamilton
 
Congresso ibet 2005 taxas e cides
Congresso ibet 2005 taxas e cidesCongresso ibet 2005 taxas e cides
Congresso ibet 2005 taxas e cides
Tacio Lacerda Gama
 
A disciplina na igreja (Hb 12.11)
A disciplina na igreja (Hb 12.11)A disciplina na igreja (Hb 12.11)
A disciplina na igreja (Hb 12.11)
Pastor Adilson Lopes Oficial
 
Relacionamento familiar apresentação
Relacionamento familiar   apresentaçãoRelacionamento familiar   apresentação
Relacionamento familiar apresentação
Daniel de Carvalho Luz
 
A família sob ataque
A família sob ataqueA família sob ataque
A família sob ataque
Moisés Sampaio
 
Os 4 gigantes da alma
Os 4 gigantes da almaOs 4 gigantes da alma
Os 4 gigantes da alma
Mensagens Virtuais
 
Solução de conflitos à luz da bíblia
Solução de conflitos à luz da bíbliaSolução de conflitos à luz da bíblia
Solução de conflitos à luz da bíblia
Daniel de Carvalho Luz
 

Destaque (20)

Vai dar certo 7
Vai  dar  certo 7Vai  dar  certo 7
Vai dar certo 7
 
Desvendando o poeta e suas poesias
Desvendando o poeta e suas poesiasDesvendando o poeta e suas poesias
Desvendando o poeta e suas poesias
 
Ora;cao
Ora;caoOra;cao
Ora;cao
 
Derechos humanos.
Derechos humanos.Derechos humanos.
Derechos humanos.
 
A Igreja e o Dinheiro - Parte 2
A Igreja e o Dinheiro - Parte 2A Igreja e o Dinheiro - Parte 2
A Igreja e o Dinheiro - Parte 2
 
Toques para uma vida mais
Toques para uma vida maisToques para uma vida mais
Toques para uma vida mais
 
Cata gomez
Cata gomezCata gomez
Cata gomez
 
Bases para um ministerio vivo
Bases para um ministerio vivoBases para um ministerio vivo
Bases para um ministerio vivo
 
Predadores de lentes
Predadores de lentesPredadores de lentes
Predadores de lentes
 
Catequese 22
Catequese 22Catequese 22
Catequese 22
 
Leitura e interpretação tres reis magos
Leitura e interpretação   tres reis magosLeitura e interpretação   tres reis magos
Leitura e interpretação tres reis magos
 
O frio de dentro
O frio de dentro O frio de dentro
O frio de dentro
 
Lição 8 - O genuíno culto pentecostal
Lição 8 - O genuíno culto pentecostalLição 8 - O genuíno culto pentecostal
Lição 8 - O genuíno culto pentecostal
 
Livro depressao
Livro depressaoLivro depressao
Livro depressao
 
Congresso ibet 2005 taxas e cides
Congresso ibet 2005 taxas e cidesCongresso ibet 2005 taxas e cides
Congresso ibet 2005 taxas e cides
 
A disciplina na igreja (Hb 12.11)
A disciplina na igreja (Hb 12.11)A disciplina na igreja (Hb 12.11)
A disciplina na igreja (Hb 12.11)
 
Relacionamento familiar apresentação
Relacionamento familiar   apresentaçãoRelacionamento familiar   apresentação
Relacionamento familiar apresentação
 
A família sob ataque
A família sob ataqueA família sob ataque
A família sob ataque
 
Os 4 gigantes da alma
Os 4 gigantes da almaOs 4 gigantes da alma
Os 4 gigantes da alma
 
Solução de conflitos à luz da bíblia
Solução de conflitos à luz da bíbliaSolução de conflitos à luz da bíblia
Solução de conflitos à luz da bíblia
 

Semelhante a 19 cartões decredito-20hs

Versão 1.60
Versão 1.60Versão 1.60
Versão 1.60
EZ Commerce
 
MODULO VENDAS SISTEMA GEMCO.pptx
MODULO VENDAS SISTEMA GEMCO.pptxMODULO VENDAS SISTEMA GEMCO.pptx
MODULO VENDAS SISTEMA GEMCO.pptx
SuporteTI16
 
Manual Usuário Portal interbancos (CEF)
Manual Usuário Portal interbancos (CEF)Manual Usuário Portal interbancos (CEF)
Manual Usuário Portal interbancos (CEF)
daviramosrs
 
Apresentação bs pré venda e pdv
Apresentação bs pré venda e pdvApresentação bs pré venda e pdv
Apresentação bs pré venda e pdv
Custom BS
 
Módulo vendas crediário
Módulo vendas crediárioMódulo vendas crediário
Módulo vendas crediário
Renan Acosta Pontes
 
Versão 1.58
Versão 1.58Versão 1.58
Versão 1.58
EZ Commerce
 
PPT_PRONTO - DISTRIBUIDOR - 12.2021.pptx
PPT_PRONTO - DISTRIBUIDOR - 12.2021.pptxPPT_PRONTO - DISTRIBUIDOR - 12.2021.pptx
PPT_PRONTO - DISTRIBUIDOR - 12.2021.pptx
LEODECIO BELO OLIVEIRA
 
Usecash aceleratech
Usecash aceleratechUsecash aceleratech
Usecash aceleratech
Baker & McKenzie
 
Usecash investidores
Usecash investidoresUsecash investidores
Usecash investidores
Baker & McKenzie
 
Módulo frente de caixa manual
Módulo frente de caixa manualMódulo frente de caixa manual
Módulo frente de caixa manual
Camila Macedo
 
Treinamento Profissional De Cobranca
Treinamento Profissional De CobrancaTreinamento Profissional De Cobranca
Treinamento Profissional De Cobranca
Alexsandro Rebello Bonatto
 
Gestor Financeiro Topcard
Gestor Financeiro TopcardGestor Financeiro Topcard
Gestor Financeiro Topcard
Topcard Cartões
 
3 americas 3_desejos_banner_regulamento_90x 170cm_site
3 americas 3_desejos_banner_regulamento_90x 170cm_site3 americas 3_desejos_banner_regulamento_90x 170cm_site
3 americas 3_desejos_banner_regulamento_90x 170cm_site
Luana Prado
 
Controladoria financeiro
Controladoria financeiroControladoria financeiro
Controladoria financeiro
Dealernet
 
3 americas __natal___banner_regulamento___site
3 americas __natal___banner_regulamento___site3 americas __natal___banner_regulamento___site
3 americas __natal___banner_regulamento___site
Luana Prado
 
Slide treinamento pedido de venda.
Slide treinamento pedido de venda.Slide treinamento pedido de venda.
Slide treinamento pedido de venda.
Marco Antonio
 
Ata marcoembracon
Ata marcoembraconAta marcoembracon
Ata marcoembracon
NataliaGuimares8
 
Como Preparar Sua Loja Para Vender Mais Dia Das CriançAs
Como Preparar Sua Loja Para Vender Mais   Dia Das CriançAsComo Preparar Sua Loja Para Vender Mais   Dia Das CriançAs
Como Preparar Sua Loja Para Vender Mais Dia Das CriançAs
guest591b16
 
Manual de Conciliação.pdf
Manual de Conciliação.pdfManual de Conciliação.pdf
Manual de Conciliação.pdf
TcheAlimentar
 
Operador de Caixa
Operador de CaixaOperador de Caixa
Operador de Caixa
Charles Lima
 

Semelhante a 19 cartões decredito-20hs (20)

Versão 1.60
Versão 1.60Versão 1.60
Versão 1.60
 
MODULO VENDAS SISTEMA GEMCO.pptx
MODULO VENDAS SISTEMA GEMCO.pptxMODULO VENDAS SISTEMA GEMCO.pptx
MODULO VENDAS SISTEMA GEMCO.pptx
 
Manual Usuário Portal interbancos (CEF)
Manual Usuário Portal interbancos (CEF)Manual Usuário Portal interbancos (CEF)
Manual Usuário Portal interbancos (CEF)
 
Apresentação bs pré venda e pdv
Apresentação bs pré venda e pdvApresentação bs pré venda e pdv
Apresentação bs pré venda e pdv
 
Módulo vendas crediário
Módulo vendas crediárioMódulo vendas crediário
Módulo vendas crediário
 
Versão 1.58
Versão 1.58Versão 1.58
Versão 1.58
 
PPT_PRONTO - DISTRIBUIDOR - 12.2021.pptx
PPT_PRONTO - DISTRIBUIDOR - 12.2021.pptxPPT_PRONTO - DISTRIBUIDOR - 12.2021.pptx
PPT_PRONTO - DISTRIBUIDOR - 12.2021.pptx
 
Usecash aceleratech
Usecash aceleratechUsecash aceleratech
Usecash aceleratech
 
Usecash investidores
Usecash investidoresUsecash investidores
Usecash investidores
 
Módulo frente de caixa manual
Módulo frente de caixa manualMódulo frente de caixa manual
Módulo frente de caixa manual
 
Treinamento Profissional De Cobranca
Treinamento Profissional De CobrancaTreinamento Profissional De Cobranca
Treinamento Profissional De Cobranca
 
Gestor Financeiro Topcard
Gestor Financeiro TopcardGestor Financeiro Topcard
Gestor Financeiro Topcard
 
3 americas 3_desejos_banner_regulamento_90x 170cm_site
3 americas 3_desejos_banner_regulamento_90x 170cm_site3 americas 3_desejos_banner_regulamento_90x 170cm_site
3 americas 3_desejos_banner_regulamento_90x 170cm_site
 
Controladoria financeiro
Controladoria financeiroControladoria financeiro
Controladoria financeiro
 
3 americas __natal___banner_regulamento___site
3 americas __natal___banner_regulamento___site3 americas __natal___banner_regulamento___site
3 americas __natal___banner_regulamento___site
 
Slide treinamento pedido de venda.
Slide treinamento pedido de venda.Slide treinamento pedido de venda.
Slide treinamento pedido de venda.
 
Ata marcoembracon
Ata marcoembraconAta marcoembracon
Ata marcoembracon
 
Como Preparar Sua Loja Para Vender Mais Dia Das CriançAs
Como Preparar Sua Loja Para Vender Mais   Dia Das CriançAsComo Preparar Sua Loja Para Vender Mais   Dia Das CriançAs
Como Preparar Sua Loja Para Vender Mais Dia Das CriançAs
 
Manual de Conciliação.pdf
Manual de Conciliação.pdfManual de Conciliação.pdf
Manual de Conciliação.pdf
 
Operador de Caixa
Operador de CaixaOperador de Caixa
Operador de Caixa
 

Mais de Cristiano Rafael Steffens

CONVOLUTIONAL NEURAL NETWORKS: The workhorse of image and video
CONVOLUTIONAL NEURAL NETWORKS: The workhorse of image and videoCONVOLUTIONAL NEURAL NETWORKS: The workhorse of image and video
CONVOLUTIONAL NEURAL NETWORKS: The workhorse of image and video
Cristiano Rafael Steffens
 
A pipelined approach to deal with image distortion in computer vision - BRACI...
A pipelined approach to deal with image distortion in computer vision - BRACI...A pipelined approach to deal with image distortion in computer vision - BRACI...
A pipelined approach to deal with image distortion in computer vision - BRACI...
Cristiano Rafael Steffens
 
A CNN BASED MODEL TO RESTORE ILL EXPOSED IMAGES
A CNN BASED MODEL TO RESTORE ILL EXPOSED IMAGESA CNN BASED MODEL TO RESTORE ILL EXPOSED IMAGES
A CNN BASED MODEL TO RESTORE ILL EXPOSED IMAGES
Cristiano Rafael Steffens
 
Can Exposure, Noise and Compression affect Image Recognition? An Assessment o...
Can Exposure, Noise and Compression affect Image Recognition? An Assessment o...Can Exposure, Noise and Compression affect Image Recognition? An Assessment o...
Can Exposure, Noise and Compression affect Image Recognition? An Assessment o...
Cristiano Rafael Steffens
 
MODELAGEM DAS DINÂMICAS DA FORMAÇÃO DA GOTA E TRANSFERÊNCIA DE MASSA EM PROCE...
MODELAGEM DAS DINÂMICAS DA FORMAÇÃO DA GOTA E TRANSFERÊNCIA DE MASSA EM PROCE...MODELAGEM DAS DINÂMICAS DA FORMAÇÃO DA GOTA E TRANSFERÊNCIA DE MASSA EM PROCE...
MODELAGEM DAS DINÂMICAS DA FORMAÇÃO DA GOTA E TRANSFERÊNCIA DE MASSA EM PROCE...
Cristiano Rafael Steffens
 
UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE MICROCONTROLADORES: ARDUINO MEGA X ARDUINO DU...
UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE MICROCONTROLADORES: ARDUINO MEGA X ARDUINO DU...UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE MICROCONTROLADORES: ARDUINO MEGA X ARDUINO DU...
UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE MICROCONTROLADORES: ARDUINO MEGA X ARDUINO DU...
Cristiano Rafael Steffens
 
FPGA-based sensor integration and communication protocols for automated
FPGA-based sensor integration and communication protocols for automatedFPGA-based sensor integration and communication protocols for automated
FPGA-based sensor integration and communication protocols for automated
Cristiano Rafael Steffens
 
Lars 2016 A Texture Driven Approach for Visible Spectrum Fire Detection
Lars 2016 A Texture Driven Approach for Visible Spectrum Fire DetectionLars 2016 A Texture Driven Approach for Visible Spectrum Fire Detection
Lars 2016 A Texture Driven Approach for Visible Spectrum Fire Detection
Cristiano Rafael Steffens
 
Php Math and arrays
Php Math and arraysPhp Math and arrays
Php Math and arrays
Cristiano Rafael Steffens
 
ICRA 2016 - Interactive section Presentation
ICRA 2016 - Interactive section PresentationICRA 2016 - Interactive section Presentation
ICRA 2016 - Interactive section Presentation
Cristiano Rafael Steffens
 
Vision-Based System for Welding Groove Measurements for Robotic Welding Appli...
Vision-Based System for Welding Groove Measurements for Robotic Welding Appli...Vision-Based System for Welding Groove Measurements for Robotic Welding Appli...
Vision-Based System for Welding Groove Measurements for Robotic Welding Appli...
Cristiano Rafael Steffens
 
Simpósio Unicruz: OpenCV + Python (parte 1)
Simpósio Unicruz: OpenCV + Python (parte 1)Simpósio Unicruz: OpenCV + Python (parte 1)
Simpósio Unicruz: OpenCV + Python (parte 1)
Cristiano Rafael Steffens
 
Welding Groove Mapping: Image Acquisition and Processing on Shiny Surfaces - ...
Welding Groove Mapping: Image Acquisition and Processing on Shiny Surfaces - ...Welding Groove Mapping: Image Acquisition and Processing on Shiny Surfaces - ...
Welding Groove Mapping: Image Acquisition and Processing on Shiny Surfaces - ...
Cristiano Rafael Steffens
 
Automated control module based on VBM for shipyard welding applications: Stud...
Automated control module based on VBM for shipyard welding applications: Stud...Automated control module based on VBM for shipyard welding applications: Stud...
Automated control module based on VBM for shipyard welding applications: Stud...
Cristiano Rafael Steffens
 
An Unconstrained Dataset for Non-stationary Video Based Fire Detection
An Unconstrained Dataset for Non-stationary Video Based Fire DetectionAn Unconstrained Dataset for Non-stationary Video Based Fire Detection
An Unconstrained Dataset for Non-stationary Video Based Fire Detection
Cristiano Rafael Steffens
 
Introdução ao processamento de imagens com OpenCV (cont)
Introdução ao processamento de imagens com OpenCV (cont)Introdução ao processamento de imagens com OpenCV (cont)
Introdução ao processamento de imagens com OpenCV (cont)
Cristiano Rafael Steffens
 
Introdução OpenCV (Pt-Br) com exemplos
Introdução OpenCV (Pt-Br) com exemplosIntrodução OpenCV (Pt-Br) com exemplos
Introdução OpenCV (Pt-Br) com exemplos
Cristiano Rafael Steffens
 
Um Sistema De Detecção De Fogo Baseado Em Vídeo
Um Sistema De Detecção De Fogo Baseado Em VídeoUm Sistema De Detecção De Fogo Baseado Em Vídeo
Um Sistema De Detecção De Fogo Baseado Em Vídeo
Cristiano Rafael Steffens
 
Um sistema de detecção de chamas utilizando RF e SVM (Short Version)
Um sistema de detecção de chamas utilizando RF e SVM (Short Version)Um sistema de detecção de chamas utilizando RF e SVM (Short Version)
Um sistema de detecção de chamas utilizando RF e SVM (Short Version)
Cristiano Rafael Steffens
 
G xserver curso-actualizgxxev1
G xserver curso-actualizgxxev1G xserver curso-actualizgxxev1
G xserver curso-actualizgxxev1
Cristiano Rafael Steffens
 

Mais de Cristiano Rafael Steffens (20)

CONVOLUTIONAL NEURAL NETWORKS: The workhorse of image and video
CONVOLUTIONAL NEURAL NETWORKS: The workhorse of image and videoCONVOLUTIONAL NEURAL NETWORKS: The workhorse of image and video
CONVOLUTIONAL NEURAL NETWORKS: The workhorse of image and video
 
A pipelined approach to deal with image distortion in computer vision - BRACI...
A pipelined approach to deal with image distortion in computer vision - BRACI...A pipelined approach to deal with image distortion in computer vision - BRACI...
A pipelined approach to deal with image distortion in computer vision - BRACI...
 
A CNN BASED MODEL TO RESTORE ILL EXPOSED IMAGES
A CNN BASED MODEL TO RESTORE ILL EXPOSED IMAGESA CNN BASED MODEL TO RESTORE ILL EXPOSED IMAGES
A CNN BASED MODEL TO RESTORE ILL EXPOSED IMAGES
 
Can Exposure, Noise and Compression affect Image Recognition? An Assessment o...
Can Exposure, Noise and Compression affect Image Recognition? An Assessment o...Can Exposure, Noise and Compression affect Image Recognition? An Assessment o...
Can Exposure, Noise and Compression affect Image Recognition? An Assessment o...
 
MODELAGEM DAS DINÂMICAS DA FORMAÇÃO DA GOTA E TRANSFERÊNCIA DE MASSA EM PROCE...
MODELAGEM DAS DINÂMICAS DA FORMAÇÃO DA GOTA E TRANSFERÊNCIA DE MASSA EM PROCE...MODELAGEM DAS DINÂMICAS DA FORMAÇÃO DA GOTA E TRANSFERÊNCIA DE MASSA EM PROCE...
MODELAGEM DAS DINÂMICAS DA FORMAÇÃO DA GOTA E TRANSFERÊNCIA DE MASSA EM PROCE...
 
UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE MICROCONTROLADORES: ARDUINO MEGA X ARDUINO DU...
UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE MICROCONTROLADORES: ARDUINO MEGA X ARDUINO DU...UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE MICROCONTROLADORES: ARDUINO MEGA X ARDUINO DU...
UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE MICROCONTROLADORES: ARDUINO MEGA X ARDUINO DU...
 
FPGA-based sensor integration and communication protocols for automated
FPGA-based sensor integration and communication protocols for automatedFPGA-based sensor integration and communication protocols for automated
FPGA-based sensor integration and communication protocols for automated
 
Lars 2016 A Texture Driven Approach for Visible Spectrum Fire Detection
Lars 2016 A Texture Driven Approach for Visible Spectrum Fire DetectionLars 2016 A Texture Driven Approach for Visible Spectrum Fire Detection
Lars 2016 A Texture Driven Approach for Visible Spectrum Fire Detection
 
Php Math and arrays
Php Math and arraysPhp Math and arrays
Php Math and arrays
 
ICRA 2016 - Interactive section Presentation
ICRA 2016 - Interactive section PresentationICRA 2016 - Interactive section Presentation
ICRA 2016 - Interactive section Presentation
 
Vision-Based System for Welding Groove Measurements for Robotic Welding Appli...
Vision-Based System for Welding Groove Measurements for Robotic Welding Appli...Vision-Based System for Welding Groove Measurements for Robotic Welding Appli...
Vision-Based System for Welding Groove Measurements for Robotic Welding Appli...
 
Simpósio Unicruz: OpenCV + Python (parte 1)
Simpósio Unicruz: OpenCV + Python (parte 1)Simpósio Unicruz: OpenCV + Python (parte 1)
Simpósio Unicruz: OpenCV + Python (parte 1)
 
Welding Groove Mapping: Image Acquisition and Processing on Shiny Surfaces - ...
Welding Groove Mapping: Image Acquisition and Processing on Shiny Surfaces - ...Welding Groove Mapping: Image Acquisition and Processing on Shiny Surfaces - ...
Welding Groove Mapping: Image Acquisition and Processing on Shiny Surfaces - ...
 
Automated control module based on VBM for shipyard welding applications: Stud...
Automated control module based on VBM for shipyard welding applications: Stud...Automated control module based on VBM for shipyard welding applications: Stud...
Automated control module based on VBM for shipyard welding applications: Stud...
 
An Unconstrained Dataset for Non-stationary Video Based Fire Detection
An Unconstrained Dataset for Non-stationary Video Based Fire DetectionAn Unconstrained Dataset for Non-stationary Video Based Fire Detection
An Unconstrained Dataset for Non-stationary Video Based Fire Detection
 
Introdução ao processamento de imagens com OpenCV (cont)
Introdução ao processamento de imagens com OpenCV (cont)Introdução ao processamento de imagens com OpenCV (cont)
Introdução ao processamento de imagens com OpenCV (cont)
 
Introdução OpenCV (Pt-Br) com exemplos
Introdução OpenCV (Pt-Br) com exemplosIntrodução OpenCV (Pt-Br) com exemplos
Introdução OpenCV (Pt-Br) com exemplos
 
Um Sistema De Detecção De Fogo Baseado Em Vídeo
Um Sistema De Detecção De Fogo Baseado Em VídeoUm Sistema De Detecção De Fogo Baseado Em Vídeo
Um Sistema De Detecção De Fogo Baseado Em Vídeo
 
Um sistema de detecção de chamas utilizando RF e SVM (Short Version)
Um sistema de detecção de chamas utilizando RF e SVM (Short Version)Um sistema de detecção de chamas utilizando RF e SVM (Short Version)
Um sistema de detecção de chamas utilizando RF e SVM (Short Version)
 
G xserver curso-actualizgxxev1
G xserver curso-actualizgxxev1G xserver curso-actualizgxxev1
G xserver curso-actualizgxxev1
 

Último

PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Jonathas Muniz
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Gabriel de Mattos Faustino
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 

Último (7)

PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 

19 cartões decredito-20hs

  • 1. 1 CARTÕES DE CRÉDITO Solicita-se uma aplicação para ser instalada em um Banco que permita a administração e gestão de um Cartão de credito. Os 03 (três) atores são: o Cliente, o Banco e a Loja. O sistema solicitado é para ser utilizado unicamente pelo Banco. As lojas não têm nada instalado. Afiliação do Cliente O Cliente solicita o Cartão ao Banco. Se o Banco resolver outorgá-lo, abrirá uma conta e emitirá um Cartão Titular (Nota: cliente e conta são a mesma entidade, visto que um cliente pode ter uma conta no Banco, e somente é cliente se abriu uma conta). O Cliente pode solicitar a emissão de Cartões Adicionais para outras pessoas (esposa, filhos, etc.), dos quais será responsável. Cada cartão (Titular ou Adicional) é identificado por um número único (não pode haver dois cartões com o mesmo número). Em particular, para os cartões Adicionais deve se ingressar “o nome de quem irá operar com o cartão” (para ser impresso no plástico), mesmo se o responsável do cartão é o Cliente dono da conta. O Banco outorga ao Cliente um Limite de crédito que irá determinar o valor máximo que podem atingir as compras realizadas com todos os Cartões dos quais o Cliente é responsável. O Saldo de Limite de Crédito vai diminuindo com a realização das compras que vão sendo efetuadas, e vai se restituindo com os Pagamentos.
  • 2. Artech Consultores - GeneXus X 2 Filiação de Lojas Quando o Banco habilita uma Loja a aceitar o Cartão como meio de Pagamento, fica cadastrado no sistema indicando o ramo da loja (Ex.: Roupa, Ferragens, Supermercado, etc.). Para cada Ramo definem-se os seguintes valores: • Comissão: Porcentagem que o Banco retém sobre o valor original de cada compra • Limite de Piso: Este valor determina se a Loja deve ou não pedir autorização telefônica ao Banco, no momento de realizar uma venda: Quando o valor da venda for inferior ao Limite de Piso, não será necessário pedir autorização. Quando o valor da venda ultrapassar o Limite de Piso, será obrigatório pedir autorização. Embora cada loja pertença a um determinado Ramo, cabendo-lhe os valores de comissão e limite de piso do mesmo, é possível se realizar negociações particulares com algumas, definindo valores diferentes daqueles que correspondam a seu ramo. Realização de uma Venda Quando uma loja vai realizar uma venda que ultrapassa o Limite de Piso pactuado com o Banco, deve pedir Autorização ao Banco; se o Banco aprovar, ele dará à Loja um Número de Autorização que o comerciante deverá incluir no Cupom da Compra. Caso o valor da venda seja inferior ao Limite de Piso, então a loja não tem de pedir autorização ao Banco. A Loja repassa à Central de Autorizações do Banco (em forma telefônica) os seguintes dados: • Identificador de loja • Nro. do Cartão • Valor da Venda E o Banco controla: • Que o valor da compra não ultrapasse o Saldo do limite crédito do Cliente Se o Banco autorizar a venda, informará à Loja o Nro. de Autorização. O Nro. da Autorização é gerado automaticamente e fica registrada a autorização no sistema com toda a informação que a loja repassou pelo telefone. Além disso, deve-se diminuir do Saldo de Limite de Crédito o valor da venda.
  • 3. Artech Consultores - GeneXus X 3 O Cupom deve ser preenchido manualmente pelo comerciante e incluir os seguintes dados: • Nro. do Cartão • Identificador da Loja • Data da Compra • Valor da Compra • Número de Autorização (se couber) Una via do Cupom é entregue ao Cliente e a outra fica com a loja, para ser apresentada ao Banco no final do mês. Ingresso dos Cupons ao Sistema Quando a loja entrega mês a mês os cupons ao Banco, ingressam-se os dados dos mesmos no sistema. No momento de ingresso de um cupom, valida-se: • Que a loja seja válida • Que o Cartão seja válido • Que o número de Autorização seja válido, caso a compra tenha superado o Limite de Piso da Loja. Além disso, deve-se controlar que a autorização não tenha sido referenciada previamente por outra compra. • Caso o cupom não tenha número de Autorização, deve-se diminuir o Saldo de Limite de Crédito do cliente (Isto não deve ser feito se o cupom tiver número de Autorização, porque já foi diminuído no momento de ter dado a autorização). Pagamentos Para realizar um pagamento, o Cliente se apresenta ao Banco e indica: Identificador do Cliente Data de Pagamento Importância que irá pagar Deve-se incrementar no Saldo de Limite de Crédito do cliente a quantia que ele pagou.
  • 4. Artech Consultores - GeneXus X 4 Listagem Solicitam-se as seguinte listagens: Listagem de Vendas por Ramo Período: xx/xx/xx a xx/xx/xx Ramo: Ferragens Loja Total xxxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxx xxxxx ................. ......... xxxxxxxxx xxxxx Total Ramo: xxxxxxx Ramo: Supermercado Loja Total xxxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxx xxxxx ................. ......... xxxxxxxxx xxxxx Total Ramo: xxxxxxx Ramo: Roupa Loja Total xxxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxx xxxxx ................. ......... xxxxxxxxx xxxxx Total Ramo: xxxxxxx Deve-se solicitar ao usuário final o período (data desde e data até), e emitir a Listagem de vendas por Ramo para esse período com o formato mostrado (isto é, para cada ramo mostrar todos as suas lojas com o valor total de suas vendas, e o total de vendas do ramo). Ranking de Lojas por Valor Total Acumulado (só as primeiras 5 posições) Período: xx/xx/xx a xx/xx/xx Loja Posição Valor Total Total de Cupons xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx xxxxxxxx xxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxx
  • 5. Artech Consultores - GeneXus X 5 Consulta Interativa: Trabalhar com Lojas - Liquidação Solicita-se uma consulta interativa conforme a seguinte: Deve ser possível filtrar por nome da loja e por ramo (“Setor”), visualizar toda a informação de uma loja, ingressar uma nova loja, atualizar uma ou exclui-la, bem como ingressar uma data de início e uma data de fim na tela, e para essa faixa, ver na na grade de cada loja: o valor total das vendas nesse período (“Amount”) a importância que o Banco retém por conceito comissão (“Commission”) a importânica neta que o Banco irá pagar à loja (“Net Amount”) Igualmente, deseja-se poder invocar as listagens realizadas nos itens acima. Trabalhar com Clientes e seus Cartões Solicita-se uma consulta interativa na qual se visualizem num grid todos os clientes do banco com seus dados, e que permita selecionar um, mostrando em outro grid paralelo todos os cartões adicionas (não os titulares) . Suponha agora que muda o requerimento dos reportes precedentes, bem como as consultas interativas, realizando todos os cálculos considerando apenas as vendas realizadas com os cartões adicionais.