Uc 4 a tribo wodaabe[finale]

378 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
378
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uc 4 a tribo wodaabe[finale]

  1. 1. TOE -2/ DL-FAM/2009 UC_4 - Questões Culturais, Ambiental de ética Profissional Sílvia Fernandes Carlos Aniceto Liliana Sério Edite Bernatelli [WOODABE] O Povo mais bonito do Mundo.
  2. 2. 2 r r i s Fo rm ad or a: Ag rip in a Co sta Sumário Sumário.........................................................................................................................................2 Os WODAABE............................................................................................................................3 ORIGEM:.....................................................................................................................................3 QUOTIDIANO:............................................................................................................................3 ECONOMIA:................................................................................................................................4 SISTEMA POLITICO..................................................................................................................4 RELIGIÃO, MORAL E COSTUMES.........................................................................................4 EVENTOS....................................................................................................................................5
  3. 3. 2 Os WODAABE ORIGEM: São um pequeno subgrupo de uma etnia chamada FULANI, um povo nómada, pastores e comerciantes que habitam a zona do Sahel (zona árida que medeia o deserto de Sahara e as estepes africanas). Entre eles, intitulam-se Bororo. No entanto Wodaabe, em Fula, quer dizer “Povo do Tabu”. Este povo é considerado um dos mais bonitos de África - Povo mais bonito do mundo. Movimentam-se há mais de mil anos entre o sul do Níger, a Norte da Nigéria, a leste dos Camarões e a Oeste da África Central e em 1983 estimavam-se em cerca de 45,000. O ponto alto do império Fulani, foi entre os anos 1800 e 1900, sob a orientação de Usman dan Fodio, um professor, escritor e reformista islâmico. Entre outras, encorajou a alfabetização e escolaridade, incluindo as mulheres. Durante esse período travaram diversos combates religiosos com outras tribos e criaram um forte império na zona. Falam um dialecto de uma língua originária da África Ocidental, chamada FULA (cerca de 10 a 16 milhões de pessoas falam esta língua), e apesar de ser uma língua que não usa qualquer representação escrita e ter vários dialectos, as tribos conseguem entender-se entre si. QUOTIDIANO: Os Wodaabe são um povo pastor de uma espécie de vaca que dá pelo nome de Zebu, de longos cornos e adaptada ao clima tropical. Movimentam-se juntamente com as suas manadas normalmente de Sul para Norte seguindo a direcção das chuvas, a pé, de burro ou camelo e acampando apenas por alguns dias na mesma zona até que não haja mais pasto. Alimentam-se normalmente de leite, iogurte, chá doce e “millet” e ocasionalmente cabra ou carneiro.
  4. 4. 2 As famílias, ou tribos são constituídas normalmente por diversos irmãos e as suas mulheres, filhos e idosos. Os homens têm normalmente várias mulheres. O seu mais valioso pertence é uma enorme cama de madeira que transportam para todo o lado e que é o centro da sua habitação, apenas rodeada eventualmente por alguns tecidos e outros pertences. Entre estes, contam-se diversas cabaças, que simbolizam o status das mulheres passando de geração em geração e que não raramente provocam atritos entre as mulheres do mesmo homem. ECONOMIA: Os Wodaabe são pastores e comerciantes. Estabeleceram rotas no Oeste africano que lhes permitiu ligações extensas na região e promoveram laços políticos e económicos com outros grupos étnicos. Trocam produtos derivados do leite produzidos pelo seu gado por produtos agrícolas e de luxo, aos agricultores sedentários e estes são usados para venderem aos viajantes saharianos, como os Tuaregues, que os transportam para Norte. Os belos tecidos produzidos pelos Wodaabe, são considerados produtos luxuosos e podem ser encontrados no mercado internacional. SISTEMA POLITICO Os dois mais significativos factores na política Fulani, são os clientes e a competição. Para que ganhem posição politica, têm de competir entre os companheiros o direito de dominar ou governar. Para demonstrar o seu poder politico têm de ter uma grande comitiva, na forma de seguidores e familiares. Concordando em ser cliente de um homem ou família poderosa, um indivíduo prestará homenagem na forma de prendas e apoio politico em troca de protecção. Os Wodaabe frequentemente mantêm um considerável poder politico dentro das suas comunidades nómadas, assim como nas suas comunidades no Norte da Nigéria. RELIGIÃO, MORAL E COSTUMES Os Wodaabe são um povo essencialmente Islâmico apesar de alguns dos princípios básicos desta religião não sejam integralmente cumpridos devido a alguns costumes culturais deste povo. Entre os mais religiosos contam-se os mais ricos e poderosos e os com menos recursos menos cumpridores da religião. O Islão tem sido usado para justificar a Jihad que tornou actualmente os territórios do norte da Nigéria sobre a influência e controle dos Wodaabe e dos Fulani. O mesmo já tinha acontecido no sec. XVI quando o grande profeta El Maghili pregou os ensinamentos de Mohammed á elite na Nigéria. El Maghili foi o responsável na conversão dos povos Hausa, Fulani e Tuareg da região. O seu código de comportamento está baseado na sua atitude reservada e modéstia, paciência e firmeza, prudência e lealdade. No entanto dão grande valor á beleza e charme. São muito vaidosos. Os pais não têm permissão de falar directamente com os dois primeiros filhos, que são geralmente criados pelos avós. Durante o dia, marido e mulher não podem dar as mãos ou falar um com o outro informalmente. No entanto, as mulheres solteiras podem ter relações quando e com quem quiserem. Os Wodaabe praticam a poligamia. No entanto o primeiro casamento é geralmente arranjado entre os pais dos membros da mesma linhagem mesmo quando ainda são crianças. Os pais do noivo dão um dote aos pais da noiva e então casam-se. Mais tarde, os chamados casamentos por amor são possíveis, mas geralmente quando uma mulher deixa o marido para se juntar a outro marido. Uma noiva, fica com o seu marido até que fique grávida. Nessa altura regressa a casa da sua mãe, com quem fica nos 3 ou 4 anos seguintes
  5. 5. 2 e com quem deixa o seu filho/a tornando-se numa “boofeydo”, o que significa “alguém que cometeu um erro”. Durante esse período, o “Semteende”( termo que usam para designar este tipo de comportamento) não lhe é permitido ver ou falar com o seu marido e por seu lado ele não pode expressar qualquer interesse na mulher ou no recém-nascido, pois é um pecado cultural. Quando estão reunidos com familiares, amigos, conhecidos e estranhos, conversam sem se olharem directamente nos olhos como sinal de respeito e vergonha Após esse período (2 a 3 anos) a mulher poderá então visitar o marido mas ainda não lhe é permitido viver com ele. Só após a mãe da mulher adquirir tudo o que é necessário para a sua casa é que é permitido á mulher ir viver com o marido e levar o seu filho. A mulher, se não estiver satisfeita com o tratamento do marido, pode deixá-lo e juntar-se a outro homem e tornar-se sua mulher. Nalguns casos pode deixar para trás com o seu marido anterior, o/os seus filhos. O novo marido, numa cerimónia mais simples e para concretizar este novo casamento, frequentemente sacrifica uma cabra. EVENTOS Esta tribo, é conhecida pelo seu apreço pela beleza, e tem um papel fundamental no dia a dia desta sociedade tribal e principalmente nos eventos mais importantes. O “Worso” é um evento quando elementos da mesma linhagem se reúnem para comemorar nascimentos e casamentos. Vestidos com as melhores e mais elegantes vestimentas, estas comemorações duram 3 dias preenchidos com diversos rituais. Durante o dia é comum cantarem, dançarem e sacrificarem animais valiosos para a sua cultura e durante a noite diversos idosos, contadores de histórias, prendem a atenção dos mais novos e dos mais velhos. Desta forma o “Worso” permite a todos os familiares estreitarem e reafirmarem os seus laços. Em Setembro, acontece a maior e mais importante celebração pois os Wodaabe juntam-se no final da época das chuvas para um festival anual que dura 1 semana – o Festival Gerewol – onde se encontram cerca de 300 participantes. Incluído neste festival, uma das cerimónias chama-se “Yaake”. É um concurso de beleza masculino, onde investem muitas horas de preparação para ficarem bonitos para as candidatas. Para isso vestem-se com as melhores e mais extravagantes roupas, usam tranças no meio do cabelo rapado, colocam as melhores jóias e pintam-se de amarelo pálido, com uma risca centralizada de alto a baixo da face para a alongar, rapam as sobrancelhas, contornando os olhos e pintando os lábios de preto, de forma a realçar o branco dos olhos e dos dentes. A cor negra é aplicada usando o pó negro retirado do interior de pilhas. Colocam ainda pós mágicos em pequenos saquinhos e penduram-nos em volta do pescoço. Dançam durante várias horas, ombro com ombro, cantando em coro, elevando-se para parecerem mais altos, abrindo e rolando os olhos e arreganham os dentes na tentativa de atrair o sexo oposto. É uma autêntica maratona onde os homens têm a possibilidade de mostrarem o seu charme, beleza e magnetismo para conquistar mulheres. Os mais velhos entretanto, vão motivando e provocando os dançarinos para fazer mais e melhor até á exaustão. Os cantos, são compostos por pequenas composições sonoros que são rigorosamente repetidas durante horas. Ganha não o mais bonito, mas o que mostrar mais charme e magnetismo. No entanto, a dança “gerewol” é o mais importante, rigoroso e prestigioso acontecimento onde apenas há lugar para os elementos mais bonitos e elegantes. Aqui os homens pintam as faces de vermelho, usam vestimentas semelhantes, umas mantas africanas coloridas longas até aos joelhos, diversos fios de missangas cruzados no pescoço, turbantes ornamentados com enormes plumas de avestruz e diversas conchas coloridas. Durante a dança, os que se acharem em desvantagem, desistem voluntariamente da competição e os que ficam trocam as plumas de
  6. 6. 2 avestruz por plumas de rabo-de-cavalo, significando que passam ao nível seguinte da dança, isto é, a torna-se mais exigente, intensa e selvagem. As mulheres procuram diversas características específicas; esguio, uma testa alta, cabelo bem entraçado, um nariz esguio, olhos e dentes brancos, lábios finos, um pescoço alto, uma face alongada, mãos grandes e de preferência membros flexíveis e ágeis. Se uma mulher se sentir impressionada, dirige-se ao homem escolhido e toca-lhe em sinal de o ter aceite para marido. Tanto podem ser solteiras, como casadas insatisfeitas com o marido actual.
  7. 7. 2 avestruz por plumas de rabo-de-cavalo, significando que passam ao nível seguinte da dança, isto é, a torna-se mais exigente, intensa e selvagem. As mulheres procuram diversas características específicas; esguio, uma testa alta, cabelo bem entraçado, um nariz esguio, olhos e dentes brancos, lábios finos, um pescoço alto, uma face alongada, mãos grandes e de preferência membros flexíveis e ágeis. Se uma mulher se sentir impressionada, dirige-se ao homem escolhido e toca-lhe em sinal de o ter aceite para marido. Tanto podem ser solteiras, como casadas insatisfeitas com o marido actual.

×