Imagens de Infancias

3.453 visualizações

Publicada em

Material apresentado pelo Prof. Propércio Rezende, diretor do CEATS, durante o Encontro Nacional de Dinamizadores AFT

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.453
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
94
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Imagens de Infancias

  1. 1. O que as imagens nos mostram?
  2. 2. Por muito tempo, ainda no final do séculoXIX e início do século XX, já na República,a legislação e as práticas continuam a exigirque crianças e adolescentes se comportemcomo adultos e sejam simples objetos dasvontades e determinações dos adultos. O arranjo familiar conjugal (pai, mãe e filhos morando na mesma casa), é contemporâneo da Revolução Francesa e da Revolução Industrial.
  3. 3. Crianças de rua, recolhidas em Portugal e trazidas ao Brasil para, novamente, voltarem às ruas
  4. 4. 4%Cerca de 4% dos escravos trazidos da África eram crianças
  5. 5. Crianças indígenas utilizadas, pelos Jesuítas, na catequização de índios adultosMeninos- língua
  6. 6. Adolescentes utilizados no carregamento decanhões nas guerras, correndo riscos frente adisparos indesejados (ser “bucha de canhão”)
  7. 7. Mão de obra infantil e juvenil
  8. 8. “As classes escolares inicialmente não eram separadaspor idade, e somente depois do século XV começou-sea dividir a população escolar em grupos da mesmacapacidade. Somente no início do séc. XIX preocupou-se com a correspondência entre idade e classe.” “Os Guaikurus e os Tupis matavam os gêmeos recém- nascidos. Os Tapinaré não achavam de bom agouro ter mais que três filhos, e mais que dois do mesmo sexo. A criança destinada a morrer era enterrada em um buraco escavado na casa.”
  9. 9. “Outros parentes costumavam matar recém nascidosquando possuíam alguma deformidade, ou quandoeram filhos ilegítimos ou provenientes da união cominimigos da tribo.” “Rapazes de 6 a 12 anos aprendiam a ler e escrever, aritmética e desenho aos 14 anos. Dessa maneira assegurava-se o serviço público, carpinteiros, ferreiros, seleiros, fundidores, maquinistas etc” (T. Ewbank - 1846).
  10. 10. “As meninas aprendiam a ler e escrever, manejar umchicote, fazer doces e cantar acompanhando-se aopiano, Aprendiam isso em algumas escolas de moda,até completarem 13/14 anos. Se fossem ricas, eramconsideradas preparadas para a vida e apresentadaspelo pai ao futuro marido” (Kidder & Fletcher - 1853) “No Brasil não existem crianças no sentido inglês. A menor menina usa colares e pulseiras e os meninos de 8 anos fumam cigarros” Edgecumbe - 1886).
  11. 11. “As Santas Casas ofereciam um estipêndio a quem cuidasse das crianças abandonadas nas rodas. Muitos pais colocavam os próprios filhos e se ofereciam para cuidar deles para ganhar o estipêndio, que era oferecido até os 12 anos, a partir daí as famílias recusavam as crianças que acabavam perambulando pelas ruas”. Ou se transformavam em escravos domésticos."Roda dos Excluídos ou Expostos“ da Santa Casa de São Paulo, onde, entre 1884 e 1948 as mães, por questões financeiras, sociais ou morais, deixavam seus filhos.
  12. 12. Asilo dos Menores Abandonados (Rio de Janeiro)Fonte: Archivos de Assistencia à Infancia, IPAI, 1907
  13. 13. Pará, Album do Estado do Pará (1901-1909)Foto cedida por: Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.
  14. 14. “A sexualidade não se mantinha escondida na criança eera muito comum os jogos que os adultos faziam com asexualidade infantil. Não era incomum as amas e outrosadultos afagarem os órgãos genitais das crianças eencorajarem crianças de 5 anos a imitarem atos sexuaisadultos.” “Inicialmente as crianças eram dadas a outras famílias, os bebês eram mandados para amas de leite em aldeias vizinhas. Somente entre o final da Idade Média e os séculos XVI e XVII a criança conquistou um lugar junto de seus pais.”
  15. 15. E nós, como vemos as crianças eadolescentes no mundo moderno?Uma nova forma de adulto em miniatura?- agenda cheia...roupas, horários e ambientes de adultos...- Educação para ser adulto, para o trabalho e não para a cidadania e plenitude... Nos adaptamos conscientemente ao mundo moderno, ou abandonamos a idéia de ser em desenvolvimentopeculiar, repetindo as estruturas que nos são impostas (consumismo, mídia, escola, religião) ?
  16. 16. A criança que vemos hoje nos faróis é nossa velha conhecida...
  17. 17. A criança que vemos hoje nos faróis é nossa velha conhecida...
  18. 18. Trabalhou para os Jesuítas...
  19. 19. Foi trazida nos navios negreiros...
  20. 20. Prestou serviços no Brasil colônia...
  21. 21. E na Revolução Industrial...
  22. 22. Por isso não nos causa estranhamento, não nos causa indignação,não nos faz agir...

×