Cultura medieval filé

4.508 visualizações

Publicada em

AULA SOBRE CULTURA MEDIEVAL

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.508
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
261
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
119
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cultura medieval filé

  1. 1. Objetivo: transmissão dos valores e regras sociais Informal – convivência com adultos. Formal – controle da Igreja. Educação: CULTURA MEDIEVAL
  2. 2. <ul><li>Nas Universidades se estudava todos os campos do conhecimento: artes, teologia e filosofia, direito e medicina. As sete artes liberais eram divididas em duas partes: </li></ul><ul><li>Trivium (gramática, retórica e lógica) </li></ul><ul><li>Quadrívium (aritmética, geometria, astronomia e música). </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Filosofia </li></ul><ul><li>Durante a Alta Idade Média, o grande teólogo foi Santo Agostinho, responsável pela síntese entre a filosofia clássica – platônica – e a doutrina cristã. Segundo a teoria agostiniana: </li></ul><ul><li>a natureza humana é, por essência, corrompida, estando na fé em Deus a remissão, salvação eterna. Principais obras: Confissões e Cidade de Deus. </li></ul>
  4. 4. Baixa Idade Média A visão pessimista de Santo Agostinho foi substituída pela filosofia escolástica, que procurou harmonizar razão e fé, partindo do pressuposto de que o progresso do ser humano dependia não apenas da vontade divina, mas do esforço do próprio homem. São Tomás de Aquino Inspirado no pensamento de Aristóteles elaborou a Suma Teológica. O tomismo reprovava a “ambição do ganho” , o pecado da usura .
  5. 5. <ul><li>Literatura: </li></ul><ul><li>Latim “língua culta” até o século X. </li></ul><ul><li>A fusão do latim com as “línguas bárbaras”, no século XI, foi sendo substituído aos poucos pelos idiomas nacionais. </li></ul><ul><li>Os poemas épicos foram as primeiras manifestações literárias em língua nacional – Canção de Rolando (francês), poema do Cid (espanhol) </li></ul><ul><li>No século XII, inaugura uma nova fase – O trovadorismo. A poesia trovadoresca surgiu na Provença, região sul da França. Cultivada especialmente pela nobreza, era produzida pelos trovadores. Os trovadores louvavam o heroísmo da cavalaria, mas seu tema predileto era o amor ( amor oprimido dos amantes – devido as convenções sociais ) </li></ul><ul><li>* o ciclo da Távola redonda, relatam as aventuras do rei Arthur. </li></ul><ul><li>temas: valores como bravura, lealdade... </li></ul>
  6. 6. Mas existiam também as cantigas profanas , associadas aos Trovadores (aqueles que compunham as poesias e as melodias) e aos Jograis (aquele que cantava a cantiga e que, normalmente, era o próprio Trovador). As Cantigas podiam ser de Amigo, de Amor, de Escárnio e de Maldizer. Música
  7. 7. <ul><li>Nos últimos anos da Idade Média, a produção literária apresentou fortes traços humanistas. Influenciada pela filosofia escolástica e pelo estudo dos clássicos desenvolvidos nas universidades, a literatura medieval do século XIII e XIV já prenunciava o Renascimento. </li></ul><ul><li>Maior obra da literatura medieval é, sem dúvida, a Divina Comédia, escrita por Dante Alighiere (1265-1321). </li></ul><ul><li>A obra constitui-se de um extenso poema em que o próprio autor relata sua viagem pelo Inferno, Purgatório e Paraíso, Ao longo dessa viagem imaginária, Dante encontra diversos mortos ilustres, do passado e de sua época, e faz reflexões sobre a fé e a razão, a religião e a ciência, o amor e as paixões. </li></ul>
  8. 8. Arquitetura Medieval <ul><li>As construções que mais representam o período medieval são: </li></ul><ul><li>As catedrais </li></ul><ul><li>Os castelos </li></ul><ul><li>A Igreja nessa época possuía grande influência na vida das pessoas, nas artes e no pensamento. </li></ul><ul><li>Numa época em que poucas pessoas sabiam ler, a Igreja recorria à pintura e à escultura para narrar histórias bíblicas ou comunicar valores religiosos aos fiéis. Não podemos estudá-las desassociadas da arquitetura. </li></ul>
  9. 9. ARQUITETURA ROMÂNICA A primeira coisa que chama a atenção nas igrejas românicas é o seu tamanho. Elas são sempre grandes e sólidas. Daí serem chamadas: fortalezas de Deus. É um estilo essencialmente clerical.
  10. 10. Estilo Românico
  11. 11. ARQUITETURA GÓTICA A arquitetura expressa a grandiosidade, a crença na existência de um Deus que vive num plano superior; tudo se volta para o alto, projetando-se na direção do céu, como se vê nas pontas agulhadas das torres de algumas igrejas góticas. A rosácea é um elemento arquitetônico muito característico do estilo gótico e está presente em quase todas as igrejas construídas entre os  séculos XII e XIV. Outros elementos característicos da arquitetura gótica são os arcos góticos ou ogivais e os vitrais coloridíssimos que filtram a luminosidade para o interior da igreja.
  12. 12. CARACTERÍSTICAS MARCANTES - Escala gigantesca dos edifícios - Utilização de grandes vitrais (LUZ) Sagradas Escrituras - Decoração faustosa - Arquitetura magnífica, “fria” - Plena continuidade entre início dos pilares e o cume de suas abóbadas. OBJETIVOS - Impressionar clero rival e público - Atrair a confiança das demais cidades - Finalidade Espiritual Catedral SAINT DENIS, séc. X-XIII, França
  13. 15. Estilo Gótico
  14. 16. Pintura Gótica

×