SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
ESTILOS DE LIDERANÇA

O líder deve ser entusiasmado, otimista, motivado, participativo, ter espírito de equipe, saber
delegar tarefas e cobrar resultados. O líder centralizador, que se irrita facilmente perde o respeito
e não se mantém no mercado de trabalho. Você verá em seguida alguns tipos de liderança mais
comuns. Cada um deles tem os seus prós e contras. A personalidade de quem dirige interfere
em muito, na maneira de liderar. Devido a experiência de tantos anos de liderança, Alguns
teóricos sugerem que seja utilizada a liderança situacional.

Existe uma teoria que fala de Traços da personalidade. Segundo esta teoria, o líder possuiria
características marcantes de personalidade que o qualificariam para a função. O importante é
que você encontre a sua maneira de liderar, que seja a mais adequada a sua realidade e visão
do trabalho.

                                    1. Liderança autocrática:

Na Liderança autocrática o líder é focado apenas nas tarefas. Este tipo de liderança também é
chamado de liderança autoritária ou diretiva. O líder toma decisões individuais, desconsiderando
a opinião dos liderados. O líder é quem ordena, impõe sua vontade, centralizando todas as
decisões. Este estilo não é indicado quando a equipe de vendas é experiente e de profissional,
pois terá a rejeição por parte desses subordinados. Porém poderá ser utilizado para disciplinar o
grupo que esta indiferente às suas atividades de vendas e em alguns casos de dificuldades
dentro da empresa, que exigem ações mais rígidas. Esta liderança também é chamado de
liderança autoritária.

Este tipo de liderança caracteriza-se pela confiança na autoridade e pressupõe que os outros
nada farão, se não lhes dor ordenado. Geralmente não se importa com o que os liderados
pensam além de desestimular inovações. O líder autocrático julga-se indispensável, mostrando
que só a sua maneira de fazer as coisas é a correta. Toma uma postura muita vezes
paternalista, sentindo-se feliz por notar que os outros dependem dele. Divide pouquíssimo
serviço, preferindo fazê-lo. É comum por parte deste líder, reações coléricas, de irritação, de
incompreensão com erros alheios. Infunde um certo temor nos liderados, para que não o
contradigam. Usa de artifícios para que o obedeçam sem dialogar. As decisões são tomadas
com rapidez, o que é muito positivo. Mas, quando um líder autocrático termina seu mandato,
muitas vezes o grupo fica perdido, não está acostumado a tomar suas próprias decisões,
provocando um vácuo no poder de comando.


                                  2. Liderança democrática:

Chamada ainda de liderança participativa ou consultiva, este tipo de liderança é voltado para as
pessoas e há participação dos liderados no processo decisório. Liderança democrática - O líder
orienta o grupo a executar suas atividades, fazendo-o participar da tomada de decisão. A
liderança democrática é mais utilizada quando a força de vendas é de nível elevado. Em caso de
força de vendas numerosa, o gerente pode encontrar dificuldade para dirigir todo o pessoal.

Neste estilo de liderança, todo o grupo pode e deve contribuir com sugestões. A
responsabilidade do líder, é dirigir estas opiniões para que, na prática, atinjam os objetivos
esperados. O líder, com sua experiência, deve alertar sobre pontos difíceis e idéias que já foram
tentadas no passado, mas sem sucesso. A esperança nesta caso, é fazer com que o grupo
entenda que atingir objetivos é responsabilidade de todos e não apenas da liderança.

O líder que aplica este estilo, geralmente, tem um conceito equilibrado sobre si, não temendo
que haja liderados que sejam melhores do que ele, em determinados aspectos. Para ele é fácil
entender e compreender seus liderados, bem como ouvir e aceitar opiniões diferentes das suas.
Aqui, a dificuldade é a demora para tomada de decisões em tempos de crises.

                                   3. Liderança Paternalista:

É uma liderança que visa o fim dos conflitos em grupos, que visa um relacionamento amável,
onde o líder tem uma postura de representante paternal do grupo.

                                   4. Liderança democrática:

Liderança liberal, Livre ou Laissez faire: Laissez-faire é a contração da expressão em língua
francesa laissez faire, laissez aller, laissez passer, que significa literalmente "deixai fazer, deixai
ir, deixai passar". Nesse tipo de liderança, parte-se do princípio de que o grupo atingiu a
maturidade e não necessita de supervisão de seu líder. Assim, os liderados ficam livres para pôr
seus projetos em prática, sendo delegado pelo líder liberal. Caracteriza-se pela total liberdade da
equipe de vendas. O gerente pouco interfere nos negócios. As equipes tomam decisões e
direcionam suas atividades. O gerente de vendas tem uma atitude bastante passiva. Os
vendedores conhecem o ramo de negócios e o mercado. Este líder acha que seu principal
trabalho é a manutenção do que já foi conseguido. Não dá ordens, não traça objetivos, não
orienta os liderados, apenas deixa correr. É comum encontrarmos liderados inconformados com
esta atitude.

A liderança liberal, muitas vezes, é exercida por pessoas que pretendem ausentar-se com
freqüência do grupo. Não querem ter o trabalho de organizar, planejar e fiscalizar. Em muitos
casos, foram eleitos porque ninguém queria o cargo ou então porque queriam apenas o título de
líder não tendo a garra e a vontade de liderar. Neste tipo de liderança o grupo atingiu a
maturidade e não mais precisa de supervisão extrema de seu líder, os liderados ficam livres para
por seus projetos em prática sendo delegado pelo líder liberal. É o chamado "deixa como está
para ver como é que fica".

                                    5. Liderança Situacional:

Baseia-se no fato de que cada situação requer um tipo de liderança diferente, para se alcançar o
melhor dos liderados. Um líder situacional deve ser versátil e flexível, sabendo adequar seus
estilo, de acordo com a pessoa com quem trabalha e coma situação. Este líder, utiliza o que há
de melhor nas lideranças AUTOCRÁTICA, LIBERAL e DEMOCRÁTICA e aplica, dependendo do
grupo que tem à mão e da circunstância.

O líder situacional pode escolher entre quatro tipos de ação:

a) Direção - Dá instruções específicas e supervisiona rigorosamente o cumprimento das tarefas.
Esta ação é usada, principalmente, com pessoas inexperientes, mas de bom potencial para
aprender.

b) Treinamento - O líder também dirige e supervisiona a realização das tarefas, mas solicita
sugestões e explica suas decisões. Esta ação é utilizada com pessoas inexperientes, mas que
perderam seu interesse inicial. Elas alcançaram algum desenvolvimento, mas precisam ter
desafios de novas perspectivas. Seus progressos devem ser elogiados.

c) Apoio - O Líder ajuda e apóia os esforços dos liderados para cumprirem as tarefas, dividindo
com eles as decisões. Esta ação é para ser utilizada com pessoas inexperientes, mas que
apreciam um estilo mais participativo. Pessoas que gostam de serem ouvidas e apoiadas, mas
que têm dificuldades em tomar decisões, necessitando, assim, do suporte do líder.
d) Delegação - O líder passa as responsabilidades de decisão aos liderados. Esta ação é
apropriada para pessoas experientes, que sabem como se portar diante de crises e problemas,
achando, por si mesmas, as soluções criativas.

Nas situações de liderança. o líder pode assumir diferentes padrões de liderança de acordo com
a situação e para cada um dos membros da sua equipe. Para Lacombe os líderes influenciam as
pessoas graças ao seu poder, que pode ser o poder legítimo, obtido com o exercício de um
cargo, poder de referência, em função das qualidades e do carisma do líder e poder do saber,
exercido graças a conhecimentos que o líder detém.

Conclusão:
Como podemos verificar, todos estilos possuem vantagens e desvantagens. Na liderança
autocrática o líder centraliza totalmente a autoridade e as decisões. Os subordinados não têm
nenhuma liberdade de escolha. O líder autocrático é dominador, emite ordens e espera
obediência cega dos subordinados.
Os grupos submetidos à liderança autocrática apresentam maior volume de trabalho produzido,
com evidentes sinais de tensão, frustração e agressividade. O líder é temido pelo grupo, que só
trabalha quando ele está presente. A liderança autocrática enfatiza somente o líder.
Já em uma liderança liberal, o líder permite total liberdade para a tomada de decisões individuais
ou em grupos, participando delas apenas quando solicitado pelo grupo. O comportamento do
líder é evasivo e sem firmeza. Os grupos submetidos à liderança liberal não se saíram bem, nem
quanto à qualidade do trabalho, com fortes sinais de individualismo, desagregação do grupo,
insatisfação, agressividade e pouco respeito ao líder. O líder é ignorado pelo grupo. A liderança
liberal enfatiza somente o grupo.
Na Liderança democrática, o líder é extremamente comunicativo, encoraja a participação das
pessoas e se preocupa igualmente com o trabalho e com o grupo. O líder atua como um
facilitador para orientar o grupo, ajudando nas definições dos problemas e nas soluções,
coordenando as atividades e sugerindo idéias. Os grupos submetidos à liderança democrática
apresentam boa quantidade de trabalho e qualidade surpreendentemente melhor,
acompanhadas de um clima de satisfação, integração grupal, responsabilidade e
comprometimento das pessoas.
Na prática, administrador poderá utilizar os três estilos de liderança, de acordo com a tarefa a ser
executada, as pessoas e a situação. O administrador tanto poderá mandar cumprir as ordens
como sugerir aos colaboradores a realização de certas tarefas, ou ainda consultar antes de
tomar decisão. O desafio está em saber como aplicar cada estilo, com quem e em que
circunstância e tarefas a serem desenvolvidas.

Referências:

    •   CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração: edição compacta. 2.ed. Rio de
        Janeiro: Campus, 2000. ISBN 85-352-0677-9.

    •   LACOMBE, F.J.M.; Heilborn, G.L.J. Administração: princípios e tendências. 1.ed. São Paulo: Saraiva,
        2003. ISBN 85-02-03788-9.

    •   BOWDITCH, James L. & BUONO, Anthony F. Elementos de Comportamento Organizacional. Título
        Original "A Primer on Organization Behavior". 1992 - São Paulo - Editora Pioneira.
ESTILOS DE LIDERANÇA



   Líder Autocrático




   Líder paternalista




   Líder Laissez-faire




   Líder Democrático
ESTILOS DE LIDERANÇA



   Líder Autocrático




   Líder paternalista




   Líder Laissez-faire




   Líder Democrático
ESTILOS DE LIDERANÇA



   Líder Autocrático




   Líder paternalista




   Líder Laissez-faire




   Líder Democrático
ESTILOS DE LIDERANÇA



   Líder Autocrático




   Líder paternalista




   Líder Laissez-faire




   Líder Democrático

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

22. o novo papel do lider nas organizações rosatricia
22. o novo papel do lider nas organizações rosatricia22. o novo papel do lider nas organizações rosatricia
22. o novo papel do lider nas organizações rosatriciachristianceapcursos
 
Aula chefia e liderança - 24.04.2010
Aula   chefia e liderança - 24.04.2010Aula   chefia e liderança - 24.04.2010
Aula chefia e liderança - 24.04.2010Michel Moreira
 
O Papel Do Novo LíDer
O Papel Do Novo LíDerO Papel Do Novo LíDer
O Papel Do Novo LíDertati_spazziano
 
Liderança e seus princípios
Liderança e seus princípiosLiderança e seus princípios
Liderança e seus princípioseliasgoncalves
 
Apostila – Curso LiderançA
Apostila – Curso LiderançAApostila – Curso LiderançA
Apostila – Curso LiderançADavid Campos
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaLudmila Moura
 
Conceitosdeliderana 101114162408-phpapp01
Conceitosdeliderana 101114162408-phpapp01Conceitosdeliderana 101114162408-phpapp01
Conceitosdeliderana 101114162408-phpapp01Sueli Aleixo
 
inMBA - Tema Liderança - Aula 2
inMBA - Tema Liderança - Aula 2inMBA - Tema Liderança - Aula 2
inMBA - Tema Liderança - Aula 2Marcus Pimenta
 
Para obter mais feedback, seja mais receptível aos comentários
Para obter mais feedback, seja mais receptível aos comentáriosPara obter mais feedback, seja mais receptível aos comentários
Para obter mais feedback, seja mais receptível aos comentáriosGerisval Pessoa
 
Modelos de liderança 8a aula 31/03/2011
Modelos de liderança 8a aula 31/03/2011Modelos de liderança 8a aula 31/03/2011
Modelos de liderança 8a aula 31/03/2011Unip e Uniplan
 
Apresentação liderança autocrática
Apresentação liderança autocráticaApresentação liderança autocrática
Apresentação liderança autocráticaMarcus Leal
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaLudmila Moura
 

Mais procurados (17)

Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
22. o novo papel do lider nas organizações rosatricia
22. o novo papel do lider nas organizações rosatricia22. o novo papel do lider nas organizações rosatricia
22. o novo papel do lider nas organizações rosatricia
 
Aula chefia e liderança - 24.04.2010
Aula   chefia e liderança - 24.04.2010Aula   chefia e liderança - 24.04.2010
Aula chefia e liderança - 24.04.2010
 
O Papel Do Novo LíDer
O Papel Do Novo LíDerO Papel Do Novo LíDer
O Papel Do Novo LíDer
 
Liderança e seus princípios
Liderança e seus princípiosLiderança e seus princípios
Liderança e seus princípios
 
Liderança na atualidade
Liderança na atualidadeLiderança na atualidade
Liderança na atualidade
 
Apostila – Curso LiderançA
Apostila – Curso LiderançAApostila – Curso LiderançA
Apostila – Curso LiderançA
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de Liderança
 
Conceitos de Liderança
Conceitos de LiderançaConceitos de Liderança
Conceitos de Liderança
 
Conceitosdeliderana 101114162408-phpapp01
Conceitosdeliderana 101114162408-phpapp01Conceitosdeliderana 101114162408-phpapp01
Conceitosdeliderana 101114162408-phpapp01
 
inMBA - Tema Liderança - Aula 2
inMBA - Tema Liderança - Aula 2inMBA - Tema Liderança - Aula 2
inMBA - Tema Liderança - Aula 2
 
Para obter mais feedback, seja mais receptível aos comentários
Para obter mais feedback, seja mais receptível aos comentáriosPara obter mais feedback, seja mais receptível aos comentários
Para obter mais feedback, seja mais receptível aos comentários
 
Liderança 01
Liderança 01Liderança 01
Liderança 01
 
Apostila 04 -_2011
Apostila 04 -_2011Apostila 04 -_2011
Apostila 04 -_2011
 
Modelos de liderança 8a aula 31/03/2011
Modelos de liderança 8a aula 31/03/2011Modelos de liderança 8a aula 31/03/2011
Modelos de liderança 8a aula 31/03/2011
 
Apresentação liderança autocrática
Apresentação liderança autocráticaApresentação liderança autocrática
Apresentação liderança autocrática
 
Gestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de LiderançaGestão de equipes e sistema de Liderança
Gestão de equipes e sistema de Liderança
 

Destaque

INFORME DE AUDITORIA GUBERNAMENTAL
INFORME DE  AUDITORIA GUBERNAMENTALINFORME DE  AUDITORIA GUBERNAMENTAL
INFORME DE AUDITORIA GUBERNAMENTALmalbertorh
 
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...Academia de Ingeniería de México
 
Plan estratégico seguridad de los pacientes de extremadura
Plan estratégico seguridad de los pacientes de extremaduraPlan estratégico seguridad de los pacientes de extremadura
Plan estratégico seguridad de los pacientes de extremaduraSociosaniTec
 
Interacciones farmaco-alimento
Interacciones farmaco-alimentoInteracciones farmaco-alimento
Interacciones farmaco-alimentoGénesis Cedeño
 
Proyectos_de_innovacion
Proyectos_de_innovacionProyectos_de_innovacion
Proyectos_de_innovacionWebMD
 
Marco del buen desempeño docente
Marco del buen desempeño docenteMarco del buen desempeño docente
Marco del buen desempeño docente0013
 
De Reis van de Heldin december 2015
De Reis van de Heldin december 2015De Reis van de Heldin december 2015
De Reis van de Heldin december 2015Peter de Kuster
 
Error messages
Error messagesError messages
Error messagesrtinkelman
 
Portafolio de Evidencias de mi Práctica Docente
Portafolio de Evidencias de mi Práctica DocentePortafolio de Evidencias de mi Práctica Docente
Portafolio de Evidencias de mi Práctica DocenteNorma Vega
 
JULIOPARI - Elaborando un Plan de Negocios
JULIOPARI - Elaborando un Plan de NegociosJULIOPARI - Elaborando un Plan de Negocios
JULIOPARI - Elaborando un Plan de NegociosJulio Pari
 
1ºBACH Economía Tema 5 Oferta y demanda
1ºBACH Economía Tema 5 Oferta y demanda1ºBACH Economía Tema 5 Oferta y demanda
1ºBACH Economía Tema 5 Oferta y demandaGeohistoria23
 
Onderzoeksrapport acrs v3.0_definitief
Onderzoeksrapport acrs v3.0_definitiefOnderzoeksrapport acrs v3.0_definitief
Onderzoeksrapport acrs v3.0_definitiefrloggen
 
Como hacer un plan de negocios
Como hacer un plan de negociosComo hacer un plan de negocios
Como hacer un plan de negociosXPINNERPablo
 
Schrijven voor het web
Schrijven voor het webSchrijven voor het web
Schrijven voor het webSimone Levie
 
Evidence: Describing my kitchen. ENGLISH DOT WORKS 2. SENA.
Evidence: Describing my kitchen. ENGLISH DOT WORKS 2. SENA.Evidence: Describing my kitchen. ENGLISH DOT WORKS 2. SENA.
Evidence: Describing my kitchen. ENGLISH DOT WORKS 2. SENA... ..
 
Estrategias competitivas básicas
Estrategias competitivas básicasEstrategias competitivas básicas
Estrategias competitivas básicasLarryJimenez
 

Destaque (20)

INFORME DE AUDITORIA GUBERNAMENTAL
INFORME DE  AUDITORIA GUBERNAMENTALINFORME DE  AUDITORIA GUBERNAMENTAL
INFORME DE AUDITORIA GUBERNAMENTAL
 
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
Modelo para la conformación de una agenda digital en las instituciones de edu...
 
Plan estratégico seguridad de los pacientes de extremadura
Plan estratégico seguridad de los pacientes de extremaduraPlan estratégico seguridad de los pacientes de extremadura
Plan estratégico seguridad de los pacientes de extremadura
 
Interacciones farmaco-alimento
Interacciones farmaco-alimentoInteracciones farmaco-alimento
Interacciones farmaco-alimento
 
Proyectos_de_innovacion
Proyectos_de_innovacionProyectos_de_innovacion
Proyectos_de_innovacion
 
Marco del buen desempeño docente
Marco del buen desempeño docenteMarco del buen desempeño docente
Marco del buen desempeño docente
 
Relatietips
RelatietipsRelatietips
Relatietips
 
De Reis van de Heldin december 2015
De Reis van de Heldin december 2015De Reis van de Heldin december 2015
De Reis van de Heldin december 2015
 
Error messages
Error messagesError messages
Error messages
 
Portafolio de Evidencias de mi Práctica Docente
Portafolio de Evidencias de mi Práctica DocentePortafolio de Evidencias de mi Práctica Docente
Portafolio de Evidencias de mi Práctica Docente
 
Geheugen verbeteren
Geheugen verbeterenGeheugen verbeteren
Geheugen verbeteren
 
JULIOPARI - Elaborando un Plan de Negocios
JULIOPARI - Elaborando un Plan de NegociosJULIOPARI - Elaborando un Plan de Negocios
JULIOPARI - Elaborando un Plan de Negocios
 
De impact van adhd
De impact van adhdDe impact van adhd
De impact van adhd
 
1ºBACH Economía Tema 5 Oferta y demanda
1ºBACH Economía Tema 5 Oferta y demanda1ºBACH Economía Tema 5 Oferta y demanda
1ºBACH Economía Tema 5 Oferta y demanda
 
Tears In The Rain
Tears In The RainTears In The Rain
Tears In The Rain
 
Onderzoeksrapport acrs v3.0_definitief
Onderzoeksrapport acrs v3.0_definitiefOnderzoeksrapport acrs v3.0_definitief
Onderzoeksrapport acrs v3.0_definitief
 
Como hacer un plan de negocios
Como hacer un plan de negociosComo hacer un plan de negocios
Como hacer un plan de negocios
 
Schrijven voor het web
Schrijven voor het webSchrijven voor het web
Schrijven voor het web
 
Evidence: Describing my kitchen. ENGLISH DOT WORKS 2. SENA.
Evidence: Describing my kitchen. ENGLISH DOT WORKS 2. SENA.Evidence: Describing my kitchen. ENGLISH DOT WORKS 2. SENA.
Evidence: Describing my kitchen. ENGLISH DOT WORKS 2. SENA.
 
Estrategias competitivas básicas
Estrategias competitivas básicasEstrategias competitivas básicas
Estrategias competitivas básicas
 

Semelhante a 2009 3- aula estilos-de_lideranca

PrincíPios De LiderançA
PrincíPios De LiderançAPrincíPios De LiderançA
PrincíPios De LiderançAMessias Matusse
 
Liderança para equipes de projetos
Liderança para equipes de projetosLiderança para equipes de projetos
Liderança para equipes de projetosDimitri Campana, PMP
 
princípios de liderança
princípios de liderançaprincípios de liderança
princípios de liderançaSamuelWesley31
 
Estilo de liderança
Estilo de liderançaEstilo de liderança
Estilo de liderançaMkrH Uniesp
 
Apostilacompleta.doc
Apostilacompleta.docApostilacompleta.doc
Apostilacompleta.docKeke Gomes
 
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipaManual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipaDaniela Anjos
 
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipaManual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipaDaniela Anjos
 
Servir e liderar módulo 1
Servir e liderar módulo 1Servir e liderar módulo 1
Servir e liderar módulo 1AndreiaMedeiros
 
Os segredos da lideranca eficaz
Os segredos da lideranca eficazOs segredos da lideranca eficaz
Os segredos da lideranca eficazMarcos Luthero
 
Lideranca
LiderancaLideranca
LiderancaLeomirA
 
Aula 20 desenvolvendo a arte de administrar
Aula 20   desenvolvendo a arte de administrarAula 20   desenvolvendo a arte de administrar
Aula 20 desenvolvendo a arte de administrarLuiz Siles
 
GestãO Empresarial Aula 02
GestãO Empresarial   Aula 02GestãO Empresarial   Aula 02
GestãO Empresarial Aula 02Douglas Miquelof
 

Semelhante a 2009 3- aula estilos-de_lideranca (20)

PrincíPios De LiderançA
PrincíPios De LiderançAPrincíPios De LiderançA
PrincíPios De LiderançA
 
Liderança para equipes de projetos
Liderança para equipes de projetosLiderança para equipes de projetos
Liderança para equipes de projetos
 
Estilos lideranca
Estilos liderancaEstilos lideranca
Estilos lideranca
 
princípios de liderança
princípios de liderançaprincípios de liderança
princípios de liderança
 
Estilo de liderança
Estilo de liderançaEstilo de liderança
Estilo de liderança
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Apostilacompleta.doc
Apostilacompleta.docApostilacompleta.doc
Apostilacompleta.doc
 
250820171102171.pdf
250820171102171.pdf250820171102171.pdf
250820171102171.pdf
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
A liderança
A liderançaA liderança
A liderança
 
A liderança
A liderançaA liderança
A liderança
 
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipaManual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
 
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipaManual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
Manual ufcd 4647_-_liderana_e_trabalho_em_equipa
 
Servir e liderar módulo 1
Servir e liderar módulo 1Servir e liderar módulo 1
Servir e liderar módulo 1
 
Os segredos da lideranca eficaz
Os segredos da lideranca eficazOs segredos da lideranca eficaz
Os segredos da lideranca eficaz
 
Os segredos da lideranca eficaz
Os segredos da lideranca eficazOs segredos da lideranca eficaz
Os segredos da lideranca eficaz
 
Lideranca
LiderancaLideranca
Lideranca
 
Aula 20 desenvolvendo a arte de administrar
Aula 20   desenvolvendo a arte de administrarAula 20   desenvolvendo a arte de administrar
Aula 20 desenvolvendo a arte de administrar
 
GestãO Empresarial Aula 02
GestãO Empresarial   Aula 02GestãO Empresarial   Aula 02
GestãO Empresarial Aula 02
 
6 coordenacaolideranca
6 coordenacaolideranca6 coordenacaolideranca
6 coordenacaolideranca
 

Último

História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 

Último (20)

História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 

2009 3- aula estilos-de_lideranca

  • 1. ESTILOS DE LIDERANÇA O líder deve ser entusiasmado, otimista, motivado, participativo, ter espírito de equipe, saber delegar tarefas e cobrar resultados. O líder centralizador, que se irrita facilmente perde o respeito e não se mantém no mercado de trabalho. Você verá em seguida alguns tipos de liderança mais comuns. Cada um deles tem os seus prós e contras. A personalidade de quem dirige interfere em muito, na maneira de liderar. Devido a experiência de tantos anos de liderança, Alguns teóricos sugerem que seja utilizada a liderança situacional. Existe uma teoria que fala de Traços da personalidade. Segundo esta teoria, o líder possuiria características marcantes de personalidade que o qualificariam para a função. O importante é que você encontre a sua maneira de liderar, que seja a mais adequada a sua realidade e visão do trabalho. 1. Liderança autocrática: Na Liderança autocrática o líder é focado apenas nas tarefas. Este tipo de liderança também é chamado de liderança autoritária ou diretiva. O líder toma decisões individuais, desconsiderando a opinião dos liderados. O líder é quem ordena, impõe sua vontade, centralizando todas as decisões. Este estilo não é indicado quando a equipe de vendas é experiente e de profissional, pois terá a rejeição por parte desses subordinados. Porém poderá ser utilizado para disciplinar o grupo que esta indiferente às suas atividades de vendas e em alguns casos de dificuldades dentro da empresa, que exigem ações mais rígidas. Esta liderança também é chamado de liderança autoritária. Este tipo de liderança caracteriza-se pela confiança na autoridade e pressupõe que os outros nada farão, se não lhes dor ordenado. Geralmente não se importa com o que os liderados pensam além de desestimular inovações. O líder autocrático julga-se indispensável, mostrando que só a sua maneira de fazer as coisas é a correta. Toma uma postura muita vezes paternalista, sentindo-se feliz por notar que os outros dependem dele. Divide pouquíssimo serviço, preferindo fazê-lo. É comum por parte deste líder, reações coléricas, de irritação, de incompreensão com erros alheios. Infunde um certo temor nos liderados, para que não o contradigam. Usa de artifícios para que o obedeçam sem dialogar. As decisões são tomadas com rapidez, o que é muito positivo. Mas, quando um líder autocrático termina seu mandato, muitas vezes o grupo fica perdido, não está acostumado a tomar suas próprias decisões, provocando um vácuo no poder de comando. 2. Liderança democrática: Chamada ainda de liderança participativa ou consultiva, este tipo de liderança é voltado para as pessoas e há participação dos liderados no processo decisório. Liderança democrática - O líder orienta o grupo a executar suas atividades, fazendo-o participar da tomada de decisão. A liderança democrática é mais utilizada quando a força de vendas é de nível elevado. Em caso de força de vendas numerosa, o gerente pode encontrar dificuldade para dirigir todo o pessoal. Neste estilo de liderança, todo o grupo pode e deve contribuir com sugestões. A responsabilidade do líder, é dirigir estas opiniões para que, na prática, atinjam os objetivos esperados. O líder, com sua experiência, deve alertar sobre pontos difíceis e idéias que já foram tentadas no passado, mas sem sucesso. A esperança nesta caso, é fazer com que o grupo entenda que atingir objetivos é responsabilidade de todos e não apenas da liderança. O líder que aplica este estilo, geralmente, tem um conceito equilibrado sobre si, não temendo que haja liderados que sejam melhores do que ele, em determinados aspectos. Para ele é fácil
  • 2. entender e compreender seus liderados, bem como ouvir e aceitar opiniões diferentes das suas. Aqui, a dificuldade é a demora para tomada de decisões em tempos de crises. 3. Liderança Paternalista: É uma liderança que visa o fim dos conflitos em grupos, que visa um relacionamento amável, onde o líder tem uma postura de representante paternal do grupo. 4. Liderança democrática: Liderança liberal, Livre ou Laissez faire: Laissez-faire é a contração da expressão em língua francesa laissez faire, laissez aller, laissez passer, que significa literalmente "deixai fazer, deixai ir, deixai passar". Nesse tipo de liderança, parte-se do princípio de que o grupo atingiu a maturidade e não necessita de supervisão de seu líder. Assim, os liderados ficam livres para pôr seus projetos em prática, sendo delegado pelo líder liberal. Caracteriza-se pela total liberdade da equipe de vendas. O gerente pouco interfere nos negócios. As equipes tomam decisões e direcionam suas atividades. O gerente de vendas tem uma atitude bastante passiva. Os vendedores conhecem o ramo de negócios e o mercado. Este líder acha que seu principal trabalho é a manutenção do que já foi conseguido. Não dá ordens, não traça objetivos, não orienta os liderados, apenas deixa correr. É comum encontrarmos liderados inconformados com esta atitude. A liderança liberal, muitas vezes, é exercida por pessoas que pretendem ausentar-se com freqüência do grupo. Não querem ter o trabalho de organizar, planejar e fiscalizar. Em muitos casos, foram eleitos porque ninguém queria o cargo ou então porque queriam apenas o título de líder não tendo a garra e a vontade de liderar. Neste tipo de liderança o grupo atingiu a maturidade e não mais precisa de supervisão extrema de seu líder, os liderados ficam livres para por seus projetos em prática sendo delegado pelo líder liberal. É o chamado "deixa como está para ver como é que fica". 5. Liderança Situacional: Baseia-se no fato de que cada situação requer um tipo de liderança diferente, para se alcançar o melhor dos liderados. Um líder situacional deve ser versátil e flexível, sabendo adequar seus estilo, de acordo com a pessoa com quem trabalha e coma situação. Este líder, utiliza o que há de melhor nas lideranças AUTOCRÁTICA, LIBERAL e DEMOCRÁTICA e aplica, dependendo do grupo que tem à mão e da circunstância. O líder situacional pode escolher entre quatro tipos de ação: a) Direção - Dá instruções específicas e supervisiona rigorosamente o cumprimento das tarefas. Esta ação é usada, principalmente, com pessoas inexperientes, mas de bom potencial para aprender. b) Treinamento - O líder também dirige e supervisiona a realização das tarefas, mas solicita sugestões e explica suas decisões. Esta ação é utilizada com pessoas inexperientes, mas que perderam seu interesse inicial. Elas alcançaram algum desenvolvimento, mas precisam ter desafios de novas perspectivas. Seus progressos devem ser elogiados. c) Apoio - O Líder ajuda e apóia os esforços dos liderados para cumprirem as tarefas, dividindo com eles as decisões. Esta ação é para ser utilizada com pessoas inexperientes, mas que apreciam um estilo mais participativo. Pessoas que gostam de serem ouvidas e apoiadas, mas que têm dificuldades em tomar decisões, necessitando, assim, do suporte do líder.
  • 3. d) Delegação - O líder passa as responsabilidades de decisão aos liderados. Esta ação é apropriada para pessoas experientes, que sabem como se portar diante de crises e problemas, achando, por si mesmas, as soluções criativas. Nas situações de liderança. o líder pode assumir diferentes padrões de liderança de acordo com a situação e para cada um dos membros da sua equipe. Para Lacombe os líderes influenciam as pessoas graças ao seu poder, que pode ser o poder legítimo, obtido com o exercício de um cargo, poder de referência, em função das qualidades e do carisma do líder e poder do saber, exercido graças a conhecimentos que o líder detém. Conclusão: Como podemos verificar, todos estilos possuem vantagens e desvantagens. Na liderança autocrática o líder centraliza totalmente a autoridade e as decisões. Os subordinados não têm nenhuma liberdade de escolha. O líder autocrático é dominador, emite ordens e espera obediência cega dos subordinados. Os grupos submetidos à liderança autocrática apresentam maior volume de trabalho produzido, com evidentes sinais de tensão, frustração e agressividade. O líder é temido pelo grupo, que só trabalha quando ele está presente. A liderança autocrática enfatiza somente o líder. Já em uma liderança liberal, o líder permite total liberdade para a tomada de decisões individuais ou em grupos, participando delas apenas quando solicitado pelo grupo. O comportamento do líder é evasivo e sem firmeza. Os grupos submetidos à liderança liberal não se saíram bem, nem quanto à qualidade do trabalho, com fortes sinais de individualismo, desagregação do grupo, insatisfação, agressividade e pouco respeito ao líder. O líder é ignorado pelo grupo. A liderança liberal enfatiza somente o grupo. Na Liderança democrática, o líder é extremamente comunicativo, encoraja a participação das pessoas e se preocupa igualmente com o trabalho e com o grupo. O líder atua como um facilitador para orientar o grupo, ajudando nas definições dos problemas e nas soluções, coordenando as atividades e sugerindo idéias. Os grupos submetidos à liderança democrática apresentam boa quantidade de trabalho e qualidade surpreendentemente melhor, acompanhadas de um clima de satisfação, integração grupal, responsabilidade e comprometimento das pessoas. Na prática, administrador poderá utilizar os três estilos de liderança, de acordo com a tarefa a ser executada, as pessoas e a situação. O administrador tanto poderá mandar cumprir as ordens como sugerir aos colaboradores a realização de certas tarefas, ou ainda consultar antes de tomar decisão. O desafio está em saber como aplicar cada estilo, com quem e em que circunstância e tarefas a serem desenvolvidas. Referências: • CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração: edição compacta. 2.ed. Rio de Janeiro: Campus, 2000. ISBN 85-352-0677-9. • LACOMBE, F.J.M.; Heilborn, G.L.J. Administração: princípios e tendências. 1.ed. São Paulo: Saraiva, 2003. ISBN 85-02-03788-9. • BOWDITCH, James L. & BUONO, Anthony F. Elementos de Comportamento Organizacional. Título Original "A Primer on Organization Behavior". 1992 - São Paulo - Editora Pioneira.
  • 4. ESTILOS DE LIDERANÇA Líder Autocrático Líder paternalista Líder Laissez-faire Líder Democrático
  • 5. ESTILOS DE LIDERANÇA Líder Autocrático Líder paternalista Líder Laissez-faire Líder Democrático
  • 6. ESTILOS DE LIDERANÇA Líder Autocrático Líder paternalista Líder Laissez-faire Líder Democrático
  • 7. ESTILOS DE LIDERANÇA Líder Autocrático Líder paternalista Líder Laissez-faire Líder Democrático