SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Teia de Executivos e Empreendedores
    de Impacto em Ações Sustentáveis

O IMPACTO DA COLABORAÇÃO EM MASSA NA INTERNET


          Iniciativa: INOVARTE Negócios Sustentáveis
                                     www.teeias.org
OBJETIVO DA TEIAS

Criar uma plataforma de mídia
social, capaz de organizar,
coordenar, compartilhar,
cooperar, construir e divulgar,
com efeito “viral”, as
competências de uma rede
                                    ACIONA                     INSPIRA E
                                   UMA TEIA                     DIVULGA
                                      DE                        IDÉIAS E
inovadora e impactante de         COMPETÊN-
                                     CIAS
                                                               PROJETOS


estudantes de MBA, estudantes                 MEMBROS
                                               TEIAS
graduandos, profissionais,
executivos e empreendedores
socialmente responsáveis,                     EQUIPA E FORMA
                                               REDES PARA O
empregando avançadas                             IMPACTO

ferramentas da WEB 2.0 da
nova “Economia Digital”.

                                                                           2
Ferramenta: as novas tecnologias
da informação e da comunicação
estratégia :
engajar, ouvir, agir



                                                                 OUVIR: as
                                                                 ideias,
                                                                 sugestões,
                                                                 demandas ,
ENGAJAR,
                                                                 propostas
envolvendo e
comprometendo a
comunidade e os
empreendedores
sociais




                  AGIR elaborando projetos e adotando soluções
                  capazes de agir diretamente nas demandas
agindo intensamente nas
mídias sociais na Internet

Mídia Social descreve as
tecnologias e práticas na       CENÁRIO DA MÍDIA SOCIAL
Internet que as pessoas usam
para se
comunicar, informar, integrar
e colaborar. A mídia social
pode assumir diferentes
formas de comunicação, tais
como textos, imagens, vídeo.
Esses espaços na Internet
geralmente usam tecnologias
como blogs, painéis de
mensagens, podcasts, wikis
que permitem que os usuários
interajam com interface
agradável e amigável.
                                                          5
Uso intenso das novas ferramentas
                      tecnológicas e inserção nas redes sociais
 AMBIENTES                              EXEMPLOS
   REDES SOCIAIS

 BOOKMARKS SOCIAIS

  MICRO BLOGGING

MECANISMOS DE BUSCA

   SITES E PORTAIS

       BLOGS

      IM e VOIP

COMPARTILHAMENTO DE
 VÍDEOS, DOCS E MP3
WIDGTES CONTAINNERS

       MAPAS                                                         6
                                                         Entre outros...
a comunicação mudou...
ANTES: COMUNICAÇÃO EM MASSA




                                     TV     RÁDIO




 PRODUÇÃO DE CONTEÚDO              JORNAL   REVISTA          PÚBLICO



AGORA: MÍDIA SOCIAL

A tecnologia está tirando o poder dos                 REDE
editores, publicadores, da elite da mídia
tradicional. Agora são as pessoas que
assumem o controle.
Rupert Murdoch
                                                                       7
O desafio da colaboração: coordenar as ações de um time
       disperso para atingir uma meta compartilhada


                                Photo Credit: http://www.flickr.com/photos/wheatfields/116810137
FERRAMENTA:INTERNET Web 2.0: poder para os cidadãos


                           Alcance
                           Qualquer um pode alcançar o
                           público global

                           Acessibilidade
                           Qualquer um pode criar e distribuir com
                           custo baixo ou nulo

                           Usabilidade
                           Qualquer um pode operar os meios de
                           produção

                           Rapidez
                           As tecnologias permitem respostas e
                           diálogos rápidos
Essas redes estão mudando a
                                   sociedade

                                  As redes sociais são capazes de expressar
As redes unem os indivíduos        idéias políticas e econômicas inovadoras
organizando-os de forma            com o surgimento de novos valores,
igualitária e democrática e        pensamentos e atitudes.
em relação aos objetivos que
eles possuem em comum.
                                  As redes proporcionam ampla informação a
                                   ser compartilhada por todos, sem canais
                                   reservados formando uma cultura de
                                   participação.


                                  Isso só é possível graças ao
                                   desenvolvimento das tecnologias da
                                   comunicação e da informática, à
                                   globalização e à evolução da cidadania.
Brasil é o mais mais sociável do mundo!

                                        Com 23 horas e 12 minutos por
                                        pessoa no mês, o Brasil continua
                                        liderando em tempo médio de
                                        navegação entre os países medidos
                                        pelo Ibope.
                                    
                                        Os principais interesses dos
                                        brasileiros na internet concentram-
                                        se nas categorias Buscadores,
                                        Portais e Comunidades - que tem
                                        19,8 milhões de usuários únicos e
                                        tempo médio de navegação de 5
 IMPACTO DAS MÍDIAS SOCIAIS             horas e 48 minutos mensais por
     Assista o vídeo na Internet:       pessoa.
  http://bit.ly/btQCrJ
                                                                         11
Qual é o impacto desta mudança?
O VOLUME e VELOCIDADE de propagação da informação é cresce
de forma muito mais rápida e viral

A intersecção entre INFORMAÇÕES e PESSOAS é maior.

LOCAIS e MOMENTOS de propagação da informação são móveis.

A forma de BUSCAR informações muda.

A ATENÇÃO com a informação é diferente. Oscila da atenção
parcial a grandes interesses.

A RELEVÂNCIA da informação prevalece.

A procura por informação é mais SOCIAL.

A CREDIBILIDADE é construída pelo perfil dos interlocutores.

A visualização da informação é FRAGMENTADA.

As VOTAÇÕES e REFERÊNCIAS se proliferam.                       Informatização do
                                             CONSEQUÊNCIA         boca a boca
                                                                           12
Quer dizer: precisamos ver
as PESSOAS como uma plataforma
PESSOAS E NÃO PROCESSOS!
Desafio: colaboração
                  Criar uma comunidade vibrante é criar uma
                   massa crítica de boas mentes e incentivá-
                         las a contagiar umas às outras.




O valor de uma corrente animada aumenta
exponencialmente e suas implicações são
profundas e revolucionárias.
 15
TEIAS É COLABORAÇÃO EM MASSA



“ Enquanto o comunismo sufocou o individualismo, a
colaboração em massa se baseia em indivíduos e empresas
utilizando a computação e tecnologias de comunicação
amplamente distribuídas para alcançar resultados
compartilhados, através de associações voluntárias livres.

A revolução de participação que está acontecendo agora
abre novas possibilidades para que bilhões de pessoas
desempenhem papéis ativos em seus locais de trabalho,
comunidades, democracias nacionais e na economia global.
Os benefícios sociais são profundos e incluem a
oportunidade de atribuir maior responsabilidade aos
governos e tirar milhões de pessoas da pobreza.”

                                       Don Tapscot - Wikinomics

                                                             16
Estamos entrando na era digital
   “A era industrial esgotou seu modelo para dar
    lugar a uma era em que uma massa
    hiperconectada de indivíduos auto-organizados
    segura suas necessidades econômicas em uma
    mão e seus destinos econômicos em outra.

   Mudanças profundas na natureza da tecnologia,
    da demografia e da economia global estão
    fazendo emergir novos e poderosos modelos de
    produção baseados em comunidade, colaboração
    e auto-organização, e não em hierarquia e
    controle.

   E, nos próximos anos, esse novo modo de
    colaboração substituirá as hierarquias
    empresariais tradicionais como o mecanismo
    essencial para criação de riqueza na economia.”
    Wiknomics
   Estamos vivendo uma revolução:
    todos podem

   “Esse conjunto de novas ferramentas é
    nada menos do que uma revolução, no
    sentido de que ele permite que qualquer
    um distribua suas idéias potencialmente
    para dezenas de milhões de pessoas.
    Reverteu-se totalmente toda a história
    das comunicações em massa.

   Essa forma de interação on-line
    denominada mídia social ou web 2.0,
    está cada vez mais saindo da periferia da
    comunicação e ocupando a mídia de
    destaque, com interesse intenso da
    iniciativa privada e das organizações
    públicas no sentido de unificar o
    diálogo.” (Wikinomics)
uma rede horizontal de pessoas e NÃO de computadores!
É preciso mudar para um novo modelo: a colaboração em
massa, usando as mídias sociais na internet.

A Internet deixa de ser a Rede Mundial de Computadores e se torna a
Rede Mundial de Pessoas.




“O conhecimento, a competência e os recursos coletivos reunidos em
amplas redes horizontais de participantes podem ser mobilizados para
realizar muito mais do que uma única empresa agindo sozinha seria
capaz.. Don Tapscot - Wikinomics
                                                                  19
Organização

   Os atores elegem ou criam Grupos,
    indicam os mediadores destas
    comunidades e exercem um papel
    fundamental na expansão do
    processo convidando os atores da
    cadeia de valor para participar da
    rede. Estes atores são empresários,
    consultores, pesquisadores, líderes
    políticos, profissionais,
    fornecedores, clientes, professores,
    alunos, enfim todo os tipos de
    pessoas que interagem com os
    objetivos da rede.

   Ao se inscreverem na rede, os atores
    definem seus perfis declarando seus
    interesses, participam de fóruns de
    discussão e compartilham
    conteúdos.

   Neste processo, vão definindo seus
    interesses e o Administrador geral
    gerencia a rede como um todo na
    conseçução de seus objetivos.
organização
                                 A interação dos atores através
                                 de seus perfis pessoais, fóruns e
                                 comunidades, fomentados pela
                                 ação das instituições âncora e
                                 seus respectivos mediadores, é
                                 o que forma o segundo nível de
                                 articulação da rede

                                 A interação com outras fontes de
                                 conhecimento e informação
                                 (redes, sites, portais, blogs etc)
                                 forma o terceiro nível de
                                 articulação da rede .

A plataforma da Rede disponibiliza um amplos arsenal de ferramentas da
Web 2.0 para a interação, publicação e colaboração eficaz de seus atores
O conjunto resultante é
   Resultado esperado               como uma malha de
                                    múltiplos fios, que se
                                    espalha indefinidamente
                                    para todos os lados, sem
                                    que nenhum dos seus nós
                                    possa ser considerado
                                    principal ou central, nem
                                    representante dos demais.

                                     Não há um “chefe”, o que
                                    há é uma vontade coletiva
                                    de realizar o nosso
                                    objetivo: sabermos quem
                                    serão nossos governantes e
“Mestre não é quem sempre ensina,   votar com consciência
Mas quem de repente aprende.”                             1998)
“ Por que é
que todos não
   se reúnem,
 para sofrer e
vencer juntos,
de uma vez?”
(Jagunço Riobaldo,
  Guimarães Rosa)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

MíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves RarasMíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves Rarasvida simples
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorpLaís Bueno
 
Apresentacao geral minasparticipativa conceituacao
Apresentacao geral minasparticipativa conceituacaoApresentacao geral minasparticipativa conceituacao
Apresentacao geral minasparticipativa conceituacaominasinvest
 
O branding e o tempo livre
O branding e o tempo livreO branding e o tempo livre
O branding e o tempo livreJulio Lucena
 
Livro Comunicação, Tecnologia e Cultura de Rede
Livro Comunicação, Tecnologia e Cultura de RedeLivro Comunicação, Tecnologia e Cultura de Rede
Livro Comunicação, Tecnologia e Cultura de Rededocs_teccred
 
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Talita Moretto
 
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais portuguêsTecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais portuguêsFernanda Bornhausen Sá
 
Social Web Day - Ribeirão Preto - 10/03/2012
Social Web Day - Ribeirão Preto - 10/03/2012Social Web Day - Ribeirão Preto - 10/03/2012
Social Web Day - Ribeirão Preto - 10/03/2012Alexandre Inagaki
 
O papel das mídias sociais na construção da identidade do sujeito pós-moderno
O papel das mídias sociais na construção da identidade do sujeito pós-moderno O papel das mídias sociais na construção da identidade do sujeito pós-moderno
O papel das mídias sociais na construção da identidade do sujeito pós-moderno Larissa Martins
 
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TAMedindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TAErika Heidi
 
Compartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdf
Compartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdfCompartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdf
Compartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdfAlberto Pereira
 
Monografia | Web Marketing
Monografia | Web MarketingMonografia | Web Marketing
Monografia | Web MarketingPatricia Melo
 

Mais procurados (19)

MíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves RarasMíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves Raras
 
Teias Fazendo As Conexoes Certas
Teias Fazendo As Conexoes CertasTeias Fazendo As Conexoes Certas
Teias Fazendo As Conexoes Certas
 
Comunidades virtuais
Comunidades virtuaisComunidades virtuais
Comunidades virtuais
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorp
 
Apresentacao geral minasparticipativa conceituacao
Apresentacao geral minasparticipativa conceituacaoApresentacao geral minasparticipativa conceituacao
Apresentacao geral minasparticipativa conceituacao
 
O branding e o tempo livre
O branding e o tempo livreO branding e o tempo livre
O branding e o tempo livre
 
Livro Comunicação, Tecnologia e Cultura de Rede
Livro Comunicação, Tecnologia e Cultura de RedeLivro Comunicação, Tecnologia e Cultura de Rede
Livro Comunicação, Tecnologia e Cultura de Rede
 
Aula1 2012-2
Aula1   2012-2Aula1   2012-2
Aula1 2012-2
 
Ebook Mídias Sociais
Ebook Mídias SociaisEbook Mídias Sociais
Ebook Mídias Sociais
 
fazendo juntos
fazendo juntosfazendo juntos
fazendo juntos
 
Grupopslideshare
GrupopslideshareGrupopslideshare
Grupopslideshare
 
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
 
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais portuguêsTecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
 
Social Web Day - Ribeirão Preto - 10/03/2012
Social Web Day - Ribeirão Preto - 10/03/2012Social Web Day - Ribeirão Preto - 10/03/2012
Social Web Day - Ribeirão Preto - 10/03/2012
 
O papel das mídias sociais na construção da identidade do sujeito pós-moderno
O papel das mídias sociais na construção da identidade do sujeito pós-moderno O papel das mídias sociais na construção da identidade do sujeito pós-moderno
O papel das mídias sociais na construção da identidade do sujeito pós-moderno
 
Aula1 2012-1
Aula1   2012-1Aula1   2012-1
Aula1 2012-1
 
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TAMedindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
Medindo influência nas mídias sociais: estudo de caso do Índice TA
 
Compartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdf
Compartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdfCompartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdf
Compartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdf
 
Monografia | Web Marketing
Monografia | Web MarketingMonografia | Web Marketing
Monografia | Web Marketing
 

Destaque

Sorri Para A Vida
Sorri Para A VidaSorri Para A Vida
Sorri Para A Vidaruivinha
 
Plivo OSDC FR 2012
Plivo OSDC FR 2012Plivo OSDC FR 2012
Plivo OSDC FR 2012mricordeau
 
Trabajo de tendencia
Trabajo de tendenciaTrabajo de tendencia
Trabajo de tendenciacesybel
 
Teias na midia social
Teias na midia socialTeias na midia social
Teias na midia socialminasinvest
 
VOCABULARY ISAAC SANCHEZ
VOCABULARY ISAAC SANCHEZ VOCABULARY ISAAC SANCHEZ
VOCABULARY ISAAC SANCHEZ Isaac Sánchez
 
[KALLPA] Configurando tu Auto Envío - Evolv Perú
[KALLPA] Configurando tu Auto Envío - Evolv Perú[KALLPA] Configurando tu Auto Envío - Evolv Perú
[KALLPA] Configurando tu Auto Envío - Evolv PerúSergio Urbano
 
Carteis feitos polos alumnos do ies cacheiras
Carteis feitos polos alumnos do ies cacheirasCarteis feitos polos alumnos do ies cacheiras
Carteis feitos polos alumnos do ies cacheirasepvcacheiras
 
Costa Rica at it self + Lands in love Hotel & Resort
Costa Rica at it self + Lands in love Hotel & ResortCosta Rica at it self + Lands in love Hotel & Resort
Costa Rica at it self + Lands in love Hotel & ResortDjSteven Rodriguez
 
Tics unidad 3
Tics unidad 3Tics unidad 3
Tics unidad 3uptc
 
Pesquisa opinião do dem ibope
Pesquisa opinião do dem   ibopePesquisa opinião do dem   ibope
Pesquisa opinião do dem ibopePierre Lucena
 
Força da Fragilidade
Força da FragilidadeForça da Fragilidade
Força da Fragilidaderuivinha
 
Mediamakers juba 10102012 ext
Mediamakers juba 10102012 extMediamakers juba 10102012 ext
Mediamakers juba 10102012 extJulian Kücklich
 
Painel Para A Inovacao Summary
Painel Para A Inovacao SummaryPainel Para A Inovacao Summary
Painel Para A Inovacao Summaryminasinvest
 

Destaque (20)

Sorri Para A Vida
Sorri Para A VidaSorri Para A Vida
Sorri Para A Vida
 
Plivo OSDC FR 2012
Plivo OSDC FR 2012Plivo OSDC FR 2012
Plivo OSDC FR 2012
 
Trabajo de tendencia
Trabajo de tendenciaTrabajo de tendencia
Trabajo de tendencia
 
Curtas E ..
Curtas E ..Curtas E ..
Curtas E ..
 
Logo ii i iv
Logo ii i ivLogo ii i iv
Logo ii i iv
 
Memories
MemoriesMemories
Memories
 
Contraste II
Contraste IIContraste II
Contraste II
 
A Marca
A MarcaA Marca
A Marca
 
Teias na midia social
Teias na midia socialTeias na midia social
Teias na midia social
 
VOCABULARY ISAAC SANCHEZ
VOCABULARY ISAAC SANCHEZ VOCABULARY ISAAC SANCHEZ
VOCABULARY ISAAC SANCHEZ
 
Kru y ui
Kru y uiKru y ui
Kru y ui
 
[KALLPA] Configurando tu Auto Envío - Evolv Perú
[KALLPA] Configurando tu Auto Envío - Evolv Perú[KALLPA] Configurando tu Auto Envío - Evolv Perú
[KALLPA] Configurando tu Auto Envío - Evolv Perú
 
Carteis feitos polos alumnos do ies cacheiras
Carteis feitos polos alumnos do ies cacheirasCarteis feitos polos alumnos do ies cacheiras
Carteis feitos polos alumnos do ies cacheiras
 
Costa Rica at it self + Lands in love Hotel & Resort
Costa Rica at it self + Lands in love Hotel & ResortCosta Rica at it self + Lands in love Hotel & Resort
Costa Rica at it self + Lands in love Hotel & Resort
 
Tics unidad 3
Tics unidad 3Tics unidad 3
Tics unidad 3
 
Pesquisa opinião do dem ibope
Pesquisa opinião do dem   ibopePesquisa opinião do dem   ibope
Pesquisa opinião do dem ibope
 
Força da Fragilidade
Força da FragilidadeForça da Fragilidade
Força da Fragilidade
 
Mediamakers juba 10102012 ext
Mediamakers juba 10102012 extMediamakers juba 10102012 ext
Mediamakers juba 10102012 ext
 
Painel Para A Inovacao Summary
Painel Para A Inovacao SummaryPainel Para A Inovacao Summary
Painel Para A Inovacao Summary
 
Durgveer introduction
Durgveer introductionDurgveer introduction
Durgveer introduction
 

Semelhante a Apresentacao teias atualizada

Teia deEmpreendedores com impacto na sociedade
Teia deEmpreendedores com impacto na sociedadeTeia deEmpreendedores com impacto na sociedade
Teia deEmpreendedores com impacto na sociedademinasinvest
 
A engrenagem e aforça da colaboração em massa
A engrenagem e aforça da colaboração em massaA engrenagem e aforça da colaboração em massa
A engrenagem e aforça da colaboração em massaminasinvest
 
TEIAS APRESENTACAO
TEIAS APRESENTACAOTEIAS APRESENTACAO
TEIAS APRESENTACAOminasinvest
 
Teias na midia social
Teias na midia socialTeias na midia social
Teias na midia socialminasinvest
 
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em MassaA Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massaminasinvest
 
Redes Sociais - Um novo olhar do Governo
Redes Sociais  - Um novo olhar do GovernoRedes Sociais  - Um novo olhar do Governo
Redes Sociais - Um novo olhar do Governocipasap
 
O impacto da coilaboração em massa
O impacto da coilaboração em massaO impacto da coilaboração em massa
O impacto da coilaboração em massaminasdecide
 
O Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
O Impacto Da CoilaboraçãO Em MassaO Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
O Impacto Da CoilaboraçãO Em Massaminasdecide
 
Tecnologias sociais de partilha
Tecnologias sociais de partilhaTecnologias sociais de partilha
Tecnologias sociais de partilhaivideira
 
Convergência de Mídias no blog Brainstorm#9
Convergência de Mídias no blog Brainstorm#9Convergência de Mídias no blog Brainstorm#9
Convergência de Mídias no blog Brainstorm#9guesta08be6
 
Apresentacao geral minasparticipativa colaboracao em massa
Apresentacao geral minasparticipativa colaboracao em massaApresentacao geral minasparticipativa colaboracao em massa
Apresentacao geral minasparticipativa colaboracao em massaminasinvest
 
Midia social
Midia socialMidia social
Midia socialcarla1568
 
Média Social
Média SocialMédia Social
Média Socialmarade
 
A Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na InternetA Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na InternetFernando Bombassaro
 
Cibercultura e sociedade em rede
Cibercultura e sociedade em redeCibercultura e sociedade em rede
Cibercultura e sociedade em redeEduardo Matheus
 
Palestra: O impacto das midias e redes sociais
Palestra: O impacto das midias e redes sociaisPalestra: O impacto das midias e redes sociais
Palestra: O impacto das midias e redes sociaisEstácio FAP e UFPA
 
Web, mídia social e administração pública
Web, mídia social e administração públicaWeb, mídia social e administração pública
Web, mídia social e administração públicaGerson Penha
 
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasMidias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasFelipe Castro
 

Semelhante a Apresentacao teias atualizada (20)

Teia deEmpreendedores com impacto na sociedade
Teia deEmpreendedores com impacto na sociedadeTeia deEmpreendedores com impacto na sociedade
Teia deEmpreendedores com impacto na sociedade
 
A engrenagem e aforça da colaboração em massa
A engrenagem e aforça da colaboração em massaA engrenagem e aforça da colaboração em massa
A engrenagem e aforça da colaboração em massa
 
TEIAS APRESENTACAO
TEIAS APRESENTACAOTEIAS APRESENTACAO
TEIAS APRESENTACAO
 
Teias Na Midia Social
Teias Na Midia SocialTeias Na Midia Social
Teias Na Midia Social
 
Teias na midia social
Teias na midia socialTeias na midia social
Teias na midia social
 
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em MassaA Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
 
Redes Sociais - Um novo olhar do Governo
Redes Sociais  - Um novo olhar do GovernoRedes Sociais  - Um novo olhar do Governo
Redes Sociais - Um novo olhar do Governo
 
O impacto da coilaboração em massa
O impacto da coilaboração em massaO impacto da coilaboração em massa
O impacto da coilaboração em massa
 
O Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
O Impacto Da CoilaboraçãO Em MassaO Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
O Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
 
Aula02 midia digital
Aula02 midia digitalAula02 midia digital
Aula02 midia digital
 
Tecnologias sociais de partilha
Tecnologias sociais de partilhaTecnologias sociais de partilha
Tecnologias sociais de partilha
 
Convergência de Mídias no blog Brainstorm#9
Convergência de Mídias no blog Brainstorm#9Convergência de Mídias no blog Brainstorm#9
Convergência de Mídias no blog Brainstorm#9
 
Apresentacao geral minasparticipativa colaboracao em massa
Apresentacao geral minasparticipativa colaboracao em massaApresentacao geral minasparticipativa colaboracao em massa
Apresentacao geral minasparticipativa colaboracao em massa
 
Midia social
Midia socialMidia social
Midia social
 
Média Social
Média SocialMédia Social
Média Social
 
A Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na InternetA Democratização da Informação na Internet
A Democratização da Informação na Internet
 
Cibercultura e sociedade em rede
Cibercultura e sociedade em redeCibercultura e sociedade em rede
Cibercultura e sociedade em rede
 
Palestra: O impacto das midias e redes sociais
Palestra: O impacto das midias e redes sociaisPalestra: O impacto das midias e redes sociais
Palestra: O impacto das midias e redes sociais
 
Web, mídia social e administração pública
Web, mídia social e administração públicaWeb, mídia social e administração pública
Web, mídia social e administração pública
 
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasMidias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
 

Mais de minasinvest

Minas invest global solution
Minas invest global solutionMinas invest global solution
Minas invest global solutionminasinvest
 
Tao te king líder criativo
Tao te king líder criativoTao te king líder criativo
Tao te king líder criativominasinvest
 
Joaoleite.net mobilizacao na Internet
Joaoleite.net mobilizacao na InternetJoaoleite.net mobilizacao na Internet
Joaoleite.net mobilizacao na Internetminasinvest
 
Global village hostel
Global village hostelGlobal village hostel
Global village hostelminasinvest
 
FLAT VIP PARA ALUNOS VIP DE FACULDADES VIPS EM BELO HORIZONTE
FLAT VIP PARA ALUNOS VIP  DE FACULDADES VIPS EM BELO HORIZONTEFLAT VIP PARA ALUNOS VIP  DE FACULDADES VIPS EM BELO HORIZONTE
FLAT VIP PARA ALUNOS VIP DE FACULDADES VIPS EM BELO HORIZONTEminasinvest
 
Inovarte vinhos e queijos resumo
Inovarte vinhos e queijos resumoInovarte vinhos e queijos resumo
Inovarte vinhos e queijos resumominasinvest
 
Inovarte fashion resumo
Inovarte fashion resumoInovarte fashion resumo
Inovarte fashion resumominasinvest
 
Inovarte e bar lugar de inovar
Inovarte e bar lugar de inovarInovarte e bar lugar de inovar
Inovarte e bar lugar de inovarminasinvest
 
Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola - 2013-2017
Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola - 2013-2017Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola - 2013-2017
Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola - 2013-2017minasinvest
 
Libra investments ESPAÇO
Libra investments ESPAÇOLibra investments ESPAÇO
Libra investments ESPAÇOminasinvest
 
Q uadro jurídico do investimento privado em angola nacoes unidas
Q uadro jurídico do investimento privado em angola nacoes unidasQ uadro jurídico do investimento privado em angola nacoes unidas
Q uadro jurídico do investimento privado em angola nacoes unidasminasinvest
 
Lei do investimento privado em angola
Lei do investimento privado em angolaLei do investimento privado em angola
Lei do investimento privado em angolaminasinvest
 
R&d jatropha results achieved
R&d jatropha results achievedR&d jatropha results achieved
R&d jatropha results achievedminasinvest
 
Uruguay in-focus 042012
Uruguay in-focus 042012Uruguay in-focus 042012
Uruguay in-focus 042012minasinvest
 
Uruguay at-a-glance
Uruguay at-a-glanceUruguay at-a-glance
Uruguay at-a-glanceminasinvest
 
Uruguay a-country-of-services
Uruguay a-country-of-servicesUruguay a-country-of-services
Uruguay a-country-of-servicesminasinvest
 
Uruguay tax and-investment-profile
Uruguay tax and-investment-profileUruguay tax and-investment-profile
Uruguay tax and-investment-profileminasinvest
 
Tramite de-obtencion-de-la-residencia-en-el-uruguay
Tramite de-obtencion-de-la-residencia-en-el-uruguayTramite de-obtencion-de-la-residencia-en-el-uruguay
Tramite de-obtencion-de-la-residencia-en-el-uruguayminasinvest
 
Tourism and-real-estate-uruguay-xxi-feb-2011-eng
Tourism and-real-estate-uruguay-xxi-feb-2011-engTourism and-real-estate-uruguay-xxi-feb-2011-eng
Tourism and-real-estate-uruguay-xxi-feb-2011-engminasinvest
 

Mais de minasinvest (20)

Minas invest global solution
Minas invest global solutionMinas invest global solution
Minas invest global solution
 
Tao te king líder criativo
Tao te king líder criativoTao te king líder criativo
Tao te king líder criativo
 
Joaoleite.net mobilizacao na Internet
Joaoleite.net mobilizacao na InternetJoaoleite.net mobilizacao na Internet
Joaoleite.net mobilizacao na Internet
 
Global village hostel
Global village hostelGlobal village hostel
Global village hostel
 
FLAT VIP PARA ALUNOS VIP DE FACULDADES VIPS EM BELO HORIZONTE
FLAT VIP PARA ALUNOS VIP  DE FACULDADES VIPS EM BELO HORIZONTEFLAT VIP PARA ALUNOS VIP  DE FACULDADES VIPS EM BELO HORIZONTE
FLAT VIP PARA ALUNOS VIP DE FACULDADES VIPS EM BELO HORIZONTE
 
Inovarte vinhos e queijos resumo
Inovarte vinhos e queijos resumoInovarte vinhos e queijos resumo
Inovarte vinhos e queijos resumo
 
Inovarte fashion resumo
Inovarte fashion resumoInovarte fashion resumo
Inovarte fashion resumo
 
Fashion & Bier
Fashion & BierFashion & Bier
Fashion & Bier
 
Inovarte e bar lugar de inovar
Inovarte e bar lugar de inovarInovarte e bar lugar de inovar
Inovarte e bar lugar de inovar
 
Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola - 2013-2017
Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola - 2013-2017Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola - 2013-2017
Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola - 2013-2017
 
Libra investments ESPAÇO
Libra investments ESPAÇOLibra investments ESPAÇO
Libra investments ESPAÇO
 
Q uadro jurídico do investimento privado em angola nacoes unidas
Q uadro jurídico do investimento privado em angola nacoes unidasQ uadro jurídico do investimento privado em angola nacoes unidas
Q uadro jurídico do investimento privado em angola nacoes unidas
 
Lei do investimento privado em angola
Lei do investimento privado em angolaLei do investimento privado em angola
Lei do investimento privado em angola
 
R&d jatropha results achieved
R&d jatropha results achievedR&d jatropha results achieved
R&d jatropha results achieved
 
Uruguay in-focus 042012
Uruguay in-focus 042012Uruguay in-focus 042012
Uruguay in-focus 042012
 
Uruguay at-a-glance
Uruguay at-a-glanceUruguay at-a-glance
Uruguay at-a-glance
 
Uruguay a-country-of-services
Uruguay a-country-of-servicesUruguay a-country-of-services
Uruguay a-country-of-services
 
Uruguay tax and-investment-profile
Uruguay tax and-investment-profileUruguay tax and-investment-profile
Uruguay tax and-investment-profile
 
Tramite de-obtencion-de-la-residencia-en-el-uruguay
Tramite de-obtencion-de-la-residencia-en-el-uruguayTramite de-obtencion-de-la-residencia-en-el-uruguay
Tramite de-obtencion-de-la-residencia-en-el-uruguay
 
Tourism and-real-estate-uruguay-xxi-feb-2011-eng
Tourism and-real-estate-uruguay-xxi-feb-2011-engTourism and-real-estate-uruguay-xxi-feb-2011-eng
Tourism and-real-estate-uruguay-xxi-feb-2011-eng
 

Último

Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerMarina Evangelista
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...E-Commerce Brasil
 
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfRenandantas16
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...imostorept
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxEduardoRodriguesOliv2
 
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptxDROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptxednamonteiro13
 
Objeções - Jeb Blount livro negociios de
Objeções - Jeb Blount livro negociios deObjeções - Jeb Blount livro negociios de
Objeções - Jeb Blount livro negociios derafaelventura53
 

Último (7)

Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptxDROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
 
Objeções - Jeb Blount livro negociios de
Objeções - Jeb Blount livro negociios deObjeções - Jeb Blount livro negociios de
Objeções - Jeb Blount livro negociios de
 

Apresentacao teias atualizada

  • 1. Teia de Executivos e Empreendedores de Impacto em Ações Sustentáveis O IMPACTO DA COLABORAÇÃO EM MASSA NA INTERNET Iniciativa: INOVARTE Negócios Sustentáveis www.teeias.org
  • 2. OBJETIVO DA TEIAS Criar uma plataforma de mídia social, capaz de organizar, coordenar, compartilhar, cooperar, construir e divulgar, com efeito “viral”, as competências de uma rede ACIONA INSPIRA E UMA TEIA DIVULGA DE IDÉIAS E inovadora e impactante de COMPETÊN- CIAS PROJETOS estudantes de MBA, estudantes MEMBROS TEIAS graduandos, profissionais, executivos e empreendedores socialmente responsáveis, EQUIPA E FORMA REDES PARA O empregando avançadas IMPACTO ferramentas da WEB 2.0 da nova “Economia Digital”. 2
  • 3. Ferramenta: as novas tecnologias da informação e da comunicação
  • 4. estratégia : engajar, ouvir, agir OUVIR: as ideias, sugestões, demandas , ENGAJAR, propostas envolvendo e comprometendo a comunidade e os empreendedores sociais AGIR elaborando projetos e adotando soluções capazes de agir diretamente nas demandas
  • 5. agindo intensamente nas mídias sociais na Internet Mídia Social descreve as tecnologias e práticas na CENÁRIO DA MÍDIA SOCIAL Internet que as pessoas usam para se comunicar, informar, integrar e colaborar. A mídia social pode assumir diferentes formas de comunicação, tais como textos, imagens, vídeo. Esses espaços na Internet geralmente usam tecnologias como blogs, painéis de mensagens, podcasts, wikis que permitem que os usuários interajam com interface agradável e amigável. 5
  • 6. Uso intenso das novas ferramentas tecnológicas e inserção nas redes sociais AMBIENTES EXEMPLOS REDES SOCIAIS BOOKMARKS SOCIAIS MICRO BLOGGING MECANISMOS DE BUSCA SITES E PORTAIS BLOGS IM e VOIP COMPARTILHAMENTO DE VÍDEOS, DOCS E MP3 WIDGTES CONTAINNERS MAPAS 6 Entre outros...
  • 7. a comunicação mudou... ANTES: COMUNICAÇÃO EM MASSA TV RÁDIO PRODUÇÃO DE CONTEÚDO JORNAL REVISTA PÚBLICO AGORA: MÍDIA SOCIAL A tecnologia está tirando o poder dos REDE editores, publicadores, da elite da mídia tradicional. Agora são as pessoas que assumem o controle. Rupert Murdoch 7
  • 8. O desafio da colaboração: coordenar as ações de um time disperso para atingir uma meta compartilhada Photo Credit: http://www.flickr.com/photos/wheatfields/116810137
  • 9. FERRAMENTA:INTERNET Web 2.0: poder para os cidadãos Alcance Qualquer um pode alcançar o público global Acessibilidade Qualquer um pode criar e distribuir com custo baixo ou nulo Usabilidade Qualquer um pode operar os meios de produção Rapidez As tecnologias permitem respostas e diálogos rápidos
  • 10. Essas redes estão mudando a sociedade  As redes sociais são capazes de expressar As redes unem os indivíduos idéias políticas e econômicas inovadoras organizando-os de forma com o surgimento de novos valores, igualitária e democrática e pensamentos e atitudes. em relação aos objetivos que eles possuem em comum.  As redes proporcionam ampla informação a ser compartilhada por todos, sem canais reservados formando uma cultura de participação.  Isso só é possível graças ao desenvolvimento das tecnologias da comunicação e da informática, à globalização e à evolução da cidadania.
  • 11. Brasil é o mais mais sociável do mundo! Com 23 horas e 12 minutos por pessoa no mês, o Brasil continua liderando em tempo médio de navegação entre os países medidos pelo Ibope.  Os principais interesses dos brasileiros na internet concentram- se nas categorias Buscadores, Portais e Comunidades - que tem 19,8 milhões de usuários únicos e tempo médio de navegação de 5 IMPACTO DAS MÍDIAS SOCIAIS horas e 48 minutos mensais por Assista o vídeo na Internet: pessoa. http://bit.ly/btQCrJ 11
  • 12. Qual é o impacto desta mudança? O VOLUME e VELOCIDADE de propagação da informação é cresce de forma muito mais rápida e viral A intersecção entre INFORMAÇÕES e PESSOAS é maior. LOCAIS e MOMENTOS de propagação da informação são móveis. A forma de BUSCAR informações muda. A ATENÇÃO com a informação é diferente. Oscila da atenção parcial a grandes interesses. A RELEVÂNCIA da informação prevalece. A procura por informação é mais SOCIAL. A CREDIBILIDADE é construída pelo perfil dos interlocutores. A visualização da informação é FRAGMENTADA. As VOTAÇÕES e REFERÊNCIAS se proliferam. Informatização do CONSEQUÊNCIA boca a boca 12
  • 13. Quer dizer: precisamos ver as PESSOAS como uma plataforma
  • 14. PESSOAS E NÃO PROCESSOS!
  • 15. Desafio: colaboração Criar uma comunidade vibrante é criar uma massa crítica de boas mentes e incentivá- las a contagiar umas às outras. O valor de uma corrente animada aumenta exponencialmente e suas implicações são profundas e revolucionárias. 15
  • 16. TEIAS É COLABORAÇÃO EM MASSA “ Enquanto o comunismo sufocou o individualismo, a colaboração em massa se baseia em indivíduos e empresas utilizando a computação e tecnologias de comunicação amplamente distribuídas para alcançar resultados compartilhados, através de associações voluntárias livres. A revolução de participação que está acontecendo agora abre novas possibilidades para que bilhões de pessoas desempenhem papéis ativos em seus locais de trabalho, comunidades, democracias nacionais e na economia global. Os benefícios sociais são profundos e incluem a oportunidade de atribuir maior responsabilidade aos governos e tirar milhões de pessoas da pobreza.” Don Tapscot - Wikinomics 16
  • 17. Estamos entrando na era digital  “A era industrial esgotou seu modelo para dar lugar a uma era em que uma massa hiperconectada de indivíduos auto-organizados segura suas necessidades econômicas em uma mão e seus destinos econômicos em outra.  Mudanças profundas na natureza da tecnologia, da demografia e da economia global estão fazendo emergir novos e poderosos modelos de produção baseados em comunidade, colaboração e auto-organização, e não em hierarquia e controle.  E, nos próximos anos, esse novo modo de colaboração substituirá as hierarquias empresariais tradicionais como o mecanismo essencial para criação de riqueza na economia.” Wiknomics
  • 18. Estamos vivendo uma revolução: todos podem  “Esse conjunto de novas ferramentas é nada menos do que uma revolução, no sentido de que ele permite que qualquer um distribua suas idéias potencialmente para dezenas de milhões de pessoas. Reverteu-se totalmente toda a história das comunicações em massa.  Essa forma de interação on-line denominada mídia social ou web 2.0, está cada vez mais saindo da periferia da comunicação e ocupando a mídia de destaque, com interesse intenso da iniciativa privada e das organizações públicas no sentido de unificar o diálogo.” (Wikinomics)
  • 19. uma rede horizontal de pessoas e NÃO de computadores! É preciso mudar para um novo modelo: a colaboração em massa, usando as mídias sociais na internet. A Internet deixa de ser a Rede Mundial de Computadores e se torna a Rede Mundial de Pessoas. “O conhecimento, a competência e os recursos coletivos reunidos em amplas redes horizontais de participantes podem ser mobilizados para realizar muito mais do que uma única empresa agindo sozinha seria capaz.. Don Tapscot - Wikinomics 19
  • 20. Organização  Os atores elegem ou criam Grupos, indicam os mediadores destas comunidades e exercem um papel fundamental na expansão do processo convidando os atores da cadeia de valor para participar da rede. Estes atores são empresários, consultores, pesquisadores, líderes políticos, profissionais, fornecedores, clientes, professores, alunos, enfim todo os tipos de pessoas que interagem com os objetivos da rede.  Ao se inscreverem na rede, os atores definem seus perfis declarando seus interesses, participam de fóruns de discussão e compartilham conteúdos.  Neste processo, vão definindo seus interesses e o Administrador geral gerencia a rede como um todo na conseçução de seus objetivos.
  • 21. organização A interação dos atores através de seus perfis pessoais, fóruns e comunidades, fomentados pela ação das instituições âncora e seus respectivos mediadores, é o que forma o segundo nível de articulação da rede A interação com outras fontes de conhecimento e informação (redes, sites, portais, blogs etc) forma o terceiro nível de articulação da rede . A plataforma da Rede disponibiliza um amplos arsenal de ferramentas da Web 2.0 para a interação, publicação e colaboração eficaz de seus atores
  • 22. O conjunto resultante é Resultado esperado como uma malha de múltiplos fios, que se espalha indefinidamente para todos os lados, sem que nenhum dos seus nós possa ser considerado principal ou central, nem representante dos demais. Não há um “chefe”, o que há é uma vontade coletiva de realizar o nosso objetivo: sabermos quem serão nossos governantes e “Mestre não é quem sempre ensina, votar com consciência Mas quem de repente aprende.” 1998)
  • 23. “ Por que é que todos não se reúnem, para sofrer e vencer juntos, de uma vez?” (Jagunço Riobaldo, Guimarães Rosa)

Notas do Editor

  1. Used under creative commons: http://www.flickr.com/photos/clappstar/178050837/