SlideShare uma empresa Scribd logo

fazendo juntos

1 de 15
A FORÇA DA COLABORAÇÃO EM MASSA www.vidasimples.ning.com
[object Object],[object Object],[object Object],A força da convergência
“  Enquanto o comunismo sufocou o individualismo, a colaboração em massa se baseia em indivíduos e empresas utilizando a computação e tecnologias de comunicação amplamente distribuídas para alcançar resultados compartilhados, através de associações voluntárias livres. A revolução de participação que está acontecendo agora abre novas possibilidades para que bilhões de pessoas desempenhem papéis ativos em seus locais de trabalho, comunidades, democracias nacionais e na economia global. Os benefícios sociais são profundos e incluem a oportunidade de atribuir maior responsabilidade aos governos e tirar milhões de pessoas da pobreza.”    Don Tapscot - Wikinomics Colaboração para inclusão
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Don Tapscot - Wikinomics Colaboração para inclusão
[object Object],[object Object],[object Object],UM NOVO MODELO
FERRAMENTA: Mídia social Essas redes de pessoas vem, a cada dia, se tornando mais poderosa, independente e articuladora de novas formas de organização do conhecimento, trabalho, economia, comunicação, política, consumo.  Esta rede está construindo uma nova sociedade.

Recomendados

A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em MassaA Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massaminasinvest
 
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em MassaA Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massa
A Engrenagem E AforçA Da ColaboraçãO Em Massaguestfbbe779f
 
Redes Sociais O Impacto Da Colaboracao Em Massa
Redes Sociais O Impacto Da Colaboracao Em MassaRedes Sociais O Impacto Da Colaboracao Em Massa
Redes Sociais O Impacto Da Colaboracao Em Massagilbertociro
 
MíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves RarasMíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves Rarasvida simples
 
Redes Sociais O Impacto Da Colaboracao Em Massa
Redes Sociais O Impacto Da Colaboracao Em MassaRedes Sociais O Impacto Da Colaboracao Em Massa
Redes Sociais O Impacto Da Colaboracao Em Massagilbertociro
 
Aula 1 introdução ao tema
Aula 1 introdução ao temaAula 1 introdução ao tema
Aula 1 introdução ao temaCarolina Terra
 
Mídias Digitais - Apresentação da aula 02 (11/08/2012)
Mídias Digitais - Apresentação da aula 02 (11/08/2012)Mídias Digitais - Apresentação da aula 02 (11/08/2012)
Mídias Digitais - Apresentação da aula 02 (11/08/2012)Talita Moretto
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Redes sociais atividades economicas
Redes sociais   atividades economicasRedes sociais   atividades economicas
Redes sociais atividades economicasSara Gonçalves
 
Redes - uma introdução às dinamicas da conectividade e da auto-organização
Redes - uma introdução às dinamicas da conectividade e da auto-organizaçãoRedes - uma introdução às dinamicas da conectividade e da auto-organização
Redes - uma introdução às dinamicas da conectividade e da auto-organizaçãoColaborativismo
 
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...Viviane de Carvalho
 
Apresentacao teias atualizada
Apresentacao teias atualizadaApresentacao teias atualizada
Apresentacao teias atualizadaminasinvest
 
Rede social
Rede socialRede social
Rede socialchuqih
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorpLaís Bueno
 
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011Patricia Neubert
 
Tecnologias sociais de partilha
Tecnologias sociais de partilhaTecnologias sociais de partilha
Tecnologias sociais de partilhaivideira
 
Comunidades virtuais de práticas
Comunidades virtuais de práticasComunidades virtuais de práticas
Comunidades virtuais de práticasDanila Dourado
 
Comunidades De Prática E Comunidades Virtuais: Ferramentas Estratégicas Para A
Comunidades De Prática E Comunidades Virtuais: Ferramentas Estratégicas Para AComunidades De Prática E Comunidades Virtuais: Ferramentas Estratégicas Para A
Comunidades De Prática E Comunidades Virtuais: Ferramentas Estratégicas Para ARafael Arza
 
Inteligência Coletiva e Inclusão Digital
Inteligência Coletiva e Inclusão DigitalInteligência Coletiva e Inclusão Digital
Inteligência Coletiva e Inclusão DigitalDaniel Magril
 
A construção coletiva: Mídias Sociais no âmbito teórico
A construção coletiva: Mídias Sociais no âmbito teóricoA construção coletiva: Mídias Sociais no âmbito teórico
A construção coletiva: Mídias Sociais no âmbito teóricoAllan Kardec Lima
 
Artigo - Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional
Artigo - Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacionalArtigo - Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional
Artigo - Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacionalLaís Bueno
 
Tecnologias e Mídias Sociais para Mudanças Sociais s soci...
Tecnologias e Mídias Sociais para Mudanças Sociais                     s soci...Tecnologias e Mídias Sociais para Mudanças Sociais                     s soci...
Tecnologias e Mídias Sociais para Mudanças Sociais s soci...Social Good Brasil
 

Mais procurados (19)

Redes sociais atividades economicas
Redes sociais   atividades economicasRedes sociais   atividades economicas
Redes sociais atividades economicas
 
Redes - uma introdução às dinamicas da conectividade e da auto-organização
Redes - uma introdução às dinamicas da conectividade e da auto-organizaçãoRedes - uma introdução às dinamicas da conectividade e da auto-organização
Redes - uma introdução às dinamicas da conectividade e da auto-organização
 
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
Quando o virtual transforma-se em real: as Redes Sociais como Ferramentas da ...
 
Apresentacao teias atualizada
Apresentacao teias atualizadaApresentacao teias atualizada
Apresentacao teias atualizada
 
Rede social
Rede socialRede social
Rede social
 
Artigo abrapcorp
Artigo abrapcorpArtigo abrapcorp
Artigo abrapcorp
 
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
 
Tecnologias sociais de partilha
Tecnologias sociais de partilhaTecnologias sociais de partilha
Tecnologias sociais de partilha
 
Comunidades virtuais de práticas
Comunidades virtuais de práticasComunidades virtuais de práticas
Comunidades virtuais de práticas
 
Comunidades De Prática E Comunidades Virtuais: Ferramentas Estratégicas Para A
Comunidades De Prática E Comunidades Virtuais: Ferramentas Estratégicas Para AComunidades De Prática E Comunidades Virtuais: Ferramentas Estratégicas Para A
Comunidades De Prática E Comunidades Virtuais: Ferramentas Estratégicas Para A
 
Inteligência Coletiva e Inclusão Digital
Inteligência Coletiva e Inclusão DigitalInteligência Coletiva e Inclusão Digital
Inteligência Coletiva e Inclusão Digital
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Rede Interativa
Rede InterativaRede Interativa
Rede Interativa
 
A construção coletiva: Mídias Sociais no âmbito teórico
A construção coletiva: Mídias Sociais no âmbito teóricoA construção coletiva: Mídias Sociais no âmbito teórico
A construção coletiva: Mídias Sociais no âmbito teórico
 
Comunicacao E Novas Midias
Comunicacao E Novas MidiasComunicacao E Novas Midias
Comunicacao E Novas Midias
 
Armando levy
Armando levyArmando levy
Armando levy
 
P
PP
P
 
Artigo - Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional
Artigo - Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacionalArtigo - Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional
Artigo - Os microblogs como ferramenta de comunicação organizacional
 
Tecnologias e Mídias Sociais para Mudanças Sociais s soci...
Tecnologias e Mídias Sociais para Mudanças Sociais                     s soci...Tecnologias e Mídias Sociais para Mudanças Sociais                     s soci...
Tecnologias e Mídias Sociais para Mudanças Sociais s soci...
 

Destaque

áLbum De FotografíAs
áLbum De FotografíAsáLbum De FotografíAs
áLbum De FotografíAsguest4842268
 
...Evaluación virtual
...Evaluación virtual...Evaluación virtual
...Evaluación virtualNELLYKATTY
 
Lição para Escola Bíblica Dominical: Alegria incondicional
 Lição para Escola Bíblica Dominical: Alegria incondicional Lição para Escola Bíblica Dominical: Alegria incondicional
Lição para Escola Bíblica Dominical: Alegria incondicionalSauloGuim
 
Controle Seu Impulso De Compra
Controle Seu Impulso De Compra Controle Seu Impulso De Compra
Controle Seu Impulso De Compra SPC Brasil
 
Y O G A S A N A D E M O N S T R A T I O N Dr
Y O G A S A N A  D E M O N S T R A T I O N  DrY O G A S A N A  D E M O N S T R A T I O N  Dr
Y O G A S A N A D E M O N S T R A T I O N DrMonika Gavali
 
Bandeira (convertido)
Bandeira (convertido)Bandeira (convertido)
Bandeira (convertido)guestee98e4
 
Los antivirus: carmen rodríguez fernandez
Los antivirus: carmen rodríguez fernandezLos antivirus: carmen rodríguez fernandez
Los antivirus: carmen rodríguez fernandezguadalinfobusquistar
 
Prestação de Contas - Outubro 2010
Prestação de Contas - Outubro 2010Prestação de Contas - Outubro 2010
Prestação de Contas - Outubro 2010cdmhigienopolis
 
O Imprescindível da Urodinâmica
O Imprescindível da UrodinâmicaO Imprescindível da Urodinâmica
O Imprescindível da UrodinâmicaUrovideo.org
 
Disfunção miccional Bexiga Neurogênica
Disfunção miccional Bexiga NeurogênicaDisfunção miccional Bexiga Neurogênica
Disfunção miccional Bexiga NeurogênicaUrovideo.org
 
Prevencion 2015 clase_2
Prevencion 2015 clase_2Prevencion 2015 clase_2
Prevencion 2015 clase_2Laura Disandro
 
II FÓRUM DE CHEFES DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA DA S.B.U.
II FÓRUM DE CHEFES DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA DA S.B.U.II FÓRUM DE CHEFES DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA DA S.B.U.
II FÓRUM DE CHEFES DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA DA S.B.U.Urovideo.org
 

Destaque (20)

Programme2
Programme2Programme2
Programme2
 
áLbum De FotografíAs
áLbum De FotografíAsáLbum De FotografíAs
áLbum De FotografíAs
 
...Evaluación virtual
...Evaluación virtual...Evaluación virtual
...Evaluación virtual
 
Fotos
FotosFotos
Fotos
 
Tgas memel
Tgas memelTgas memel
Tgas memel
 
Horários HENFIL
Horários HENFILHorários HENFIL
Horários HENFIL
 
Lição para Escola Bíblica Dominical: Alegria incondicional
 Lição para Escola Bíblica Dominical: Alegria incondicional Lição para Escola Bíblica Dominical: Alegria incondicional
Lição para Escola Bíblica Dominical: Alegria incondicional
 
Controle Seu Impulso De Compra
Controle Seu Impulso De Compra Controle Seu Impulso De Compra
Controle Seu Impulso De Compra
 
Informatica
InformaticaInformatica
Informatica
 
Y O G A S A N A D E M O N S T R A T I O N Dr
Y O G A S A N A  D E M O N S T R A T I O N  DrY O G A S A N A  D E M O N S T R A T I O N  Dr
Y O G A S A N A D E M O N S T R A T I O N Dr
 
Blog
BlogBlog
Blog
 
Bandeira (convertido)
Bandeira (convertido)Bandeira (convertido)
Bandeira (convertido)
 
Los antivirus: carmen rodríguez fernandez
Los antivirus: carmen rodríguez fernandezLos antivirus: carmen rodríguez fernandez
Los antivirus: carmen rodríguez fernandez
 
Base Projeto
Base ProjetoBase Projeto
Base Projeto
 
Preciado con vega barranquilla
Preciado con vega barranquillaPreciado con vega barranquilla
Preciado con vega barranquilla
 
Prestação de Contas - Outubro 2010
Prestação de Contas - Outubro 2010Prestação de Contas - Outubro 2010
Prestação de Contas - Outubro 2010
 
O Imprescindível da Urodinâmica
O Imprescindível da UrodinâmicaO Imprescindível da Urodinâmica
O Imprescindível da Urodinâmica
 
Disfunção miccional Bexiga Neurogênica
Disfunção miccional Bexiga NeurogênicaDisfunção miccional Bexiga Neurogênica
Disfunção miccional Bexiga Neurogênica
 
Prevencion 2015 clase_2
Prevencion 2015 clase_2Prevencion 2015 clase_2
Prevencion 2015 clase_2
 
II FÓRUM DE CHEFES DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA DA S.B.U.
II FÓRUM DE CHEFES DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA DA S.B.U.II FÓRUM DE CHEFES DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA DA S.B.U.
II FÓRUM DE CHEFES DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA DA S.B.U.
 

Semelhante a fazendo juntos

A engrenagem e aforça da colaboração em massa
A engrenagem e aforça da colaboração em massaA engrenagem e aforça da colaboração em massa
A engrenagem e aforça da colaboração em massaminasinvest
 
Teias na midia social
Teias na midia socialTeias na midia social
Teias na midia socialminasinvest
 
O Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
O Impacto Da CoilaboraçãO Em MassaO Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
O Impacto Da CoilaboraçãO Em Massaminasdecide
 
O impacto da coilaboração em massa
O impacto da coilaboração em massaO impacto da coilaboração em massa
O impacto da coilaboração em massaminasdecide
 
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Talita Moretto
 
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves ConsideraçõesProjeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves ConsideraçõesVívian Freitas
 
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internetPersonal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internetEditora Abril
 
Evolução das TICs e o crescimento das mídias sociais
Evolução das TICs e o crescimento das mídias sociaisEvolução das TICs e o crescimento das mídias sociais
Evolução das TICs e o crescimento das mídias sociaisGabriel Bemfica
 
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing DigitalMonografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing DigitalMárjorye Cruz
 
Trabalho Jonathan 23/09/2009
Trabalho Jonathan 23/09/2009Trabalho Jonathan 23/09/2009
Trabalho Jonathan 23/09/2009Ricardo
 
Sociedade da Informação x Sociedade do Conhecimento.docx
Sociedade da Informação x Sociedade do Conhecimento.docxSociedade da Informação x Sociedade do Conhecimento.docx
Sociedade da Informação x Sociedade do Conhecimento.docxssuser1198af
 
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014Alynne Cid
 
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasMidias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasFelipe Castro
 
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais portuguêsTecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais portuguêsFernanda Bornhausen Sá
 
3 marketing nas redes sociais
3   marketing nas redes sociais3   marketing nas redes sociais
3 marketing nas redes sociaiscefaprodematupa
 
Brasil participativo
Brasil participativoBrasil participativo
Brasil participativominasdecide
 
Brasil participativo
Brasil participativoBrasil participativo
Brasil participativominasdecide
 
Economia Peer-to-Peer
Economia Peer-to-PeerEconomia Peer-to-Peer
Economia Peer-to-PeerBia Martins
 
Economia Criativa e Cultura de Rede
Economia Criativa e Cultura de Rede Economia Criativa e Cultura de Rede
Economia Criativa e Cultura de Rede Gabriela Agustini
 

Semelhante a fazendo juntos (20)

A engrenagem e aforça da colaboração em massa
A engrenagem e aforça da colaboração em massaA engrenagem e aforça da colaboração em massa
A engrenagem e aforça da colaboração em massa
 
Teias na midia social
Teias na midia socialTeias na midia social
Teias na midia social
 
O Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
O Impacto Da CoilaboraçãO Em MassaO Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
O Impacto Da CoilaboraçãO Em Massa
 
O impacto da coilaboração em massa
O impacto da coilaboração em massaO impacto da coilaboração em massa
O impacto da coilaboração em massa
 
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
Mídias digitais - Apresentação da Aula 01 (04/08/12)
 
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves ConsideraçõesProjeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
Projeto de Monografia - Marketing Digital e Direito Online: Breves Considerações
 
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internetPersonal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
Personal Brand online: Instrumentos para criar a sua imagem na internet
 
Evolução das TICs e o crescimento das mídias sociais
Evolução das TICs e o crescimento das mídias sociaisEvolução das TICs e o crescimento das mídias sociais
Evolução das TICs e o crescimento das mídias sociais
 
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing DigitalMonografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
Monografia FECAP | Pós-Graduação Marketing Digital
 
Projeto advogados em rede
Projeto advogados em redeProjeto advogados em rede
Projeto advogados em rede
 
Trabalho Jonathan 23/09/2009
Trabalho Jonathan 23/09/2009Trabalho Jonathan 23/09/2009
Trabalho Jonathan 23/09/2009
 
Sociedade da Informação x Sociedade do Conhecimento.docx
Sociedade da Informação x Sociedade do Conhecimento.docxSociedade da Informação x Sociedade do Conhecimento.docx
Sociedade da Informação x Sociedade do Conhecimento.docx
 
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
Gestão de Crises de Imagem na Web - Intercom Norte 2014
 
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresasMidias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
Midias Sociais como canal de comunicação em pequenas empresas
 
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais portuguêsTecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
Tecnologia e Mídias Sociais para Mudanças sociais português
 
3 marketing nas redes sociais
3   marketing nas redes sociais3   marketing nas redes sociais
3 marketing nas redes sociais
 
Brasil participativo
Brasil participativoBrasil participativo
Brasil participativo
 
Brasil participativo
Brasil participativoBrasil participativo
Brasil participativo
 
Economia Peer-to-Peer
Economia Peer-to-PeerEconomia Peer-to-Peer
Economia Peer-to-Peer
 
Economia Criativa e Cultura de Rede
Economia Criativa e Cultura de Rede Economia Criativa e Cultura de Rede
Economia Criativa e Cultura de Rede
 

Mais de vida simples

Veneza Com Pavarotti
Veneza Com PavarottiVeneza Com Pavarotti
Veneza Com Pavarottivida simples
 
Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
Aprendendo A Olhar Com Alberto CaeiroAprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeirovida simples
 
Fazendo Uma Faxina Drummond
Fazendo Uma Faxina DrummondFazendo Uma Faxina Drummond
Fazendo Uma Faxina Drummondvida simples
 
Guardar Tenencia Simples
Guardar Tenencia SimplesGuardar Tenencia Simples
Guardar Tenencia Simplesvida simples
 
NãO Sei Cora Coralina
NãO Sei   Cora CoralinaNãO Sei   Cora Coralina
NãO Sei Cora Coralinavida simples
 
Verdadeiramenteamor
VerdadeiramenteamorVerdadeiramenteamor
Verdadeiramenteamorvida simples
 
Gabriel Garcia Marquez Pablo Picaso
Gabriel Garcia Marquez Pablo PicasoGabriel Garcia Marquez Pablo Picaso
Gabriel Garcia Marquez Pablo Picasovida simples
 
Metade Osvaldo Montenegro Josecarlos
Metade Osvaldo Montenegro JosecarlosMetade Osvaldo Montenegro Josecarlos
Metade Osvaldo Montenegro Josecarlosvida simples
 
Poema Fernando Pessoa Com M Sica
Poema   Fernando Pessoa   Com M SicaPoema   Fernando Pessoa   Com M Sica
Poema Fernando Pessoa Com M Sicavida simples
 
Tocandoemfrente2 Almir Sater
Tocandoemfrente2 Almir SaterTocandoemfrente2 Almir Sater
Tocandoemfrente2 Almir Satervida simples
 
Vibrar O CoraçÃO
Vibrar O CoraçÃOVibrar O CoraçÃO
Vibrar O CoraçÃOvida simples
 

Mais de vida simples (20)

23 Um Novo Comeco
23   Um Novo Comeco23   Um Novo Comeco
23 Um Novo Comeco
 
Veneza Com Pavarotti
Veneza Com PavarottiVeneza Com Pavarotti
Veneza Com Pavarotti
 
Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
Aprendendo A Olhar Com Alberto CaeiroAprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
 
Fazendo Uma Faxina Drummond
Fazendo Uma Faxina DrummondFazendo Uma Faxina Drummond
Fazendo Uma Faxina Drummond
 
Gregory Colbert
Gregory ColbertGregory Colbert
Gregory Colbert
 
Quintana
QuintanaQuintana
Quintana
 
Frasesprofundas
FrasesprofundasFrasesprofundas
Frasesprofundas
 
Guardar Tenencia Simples
Guardar Tenencia SimplesGuardar Tenencia Simples
Guardar Tenencia Simples
 
NãO Sei Cora Coralina
NãO Sei   Cora CoralinaNãO Sei   Cora Coralina
NãO Sei Cora Coralina
 
Verdadeiramenteamor
VerdadeiramenteamorVerdadeiramenteamor
Verdadeiramenteamor
 
Gostodegente
GostodegenteGostodegente
Gostodegente
 
Um Novo Comeco
Um Novo ComecoUm Novo Comeco
Um Novo Comeco
 
Gabriel Garcia Marquez Pablo Picaso
Gabriel Garcia Marquez Pablo PicasoGabriel Garcia Marquez Pablo Picaso
Gabriel Garcia Marquez Pablo Picaso
 
Metade Osvaldo Montenegro Josecarlos
Metade Osvaldo Montenegro JosecarlosMetade Osvaldo Montenegro Josecarlos
Metade Osvaldo Montenegro Josecarlos
 
Poema Fernando Pessoa Com M Sica
Poema   Fernando Pessoa   Com M SicaPoema   Fernando Pessoa   Com M Sica
Poema Fernando Pessoa Com M Sica
 
Fragmentos....!!!
Fragmentos....!!!Fragmentos....!!!
Fragmentos....!!!
 
Obradearte
ObradearteObradearte
Obradearte
 
ReflexõEs..
ReflexõEs..ReflexõEs..
ReflexõEs..
 
Tocandoemfrente2 Almir Sater
Tocandoemfrente2 Almir SaterTocandoemfrente2 Almir Sater
Tocandoemfrente2 Almir Sater
 
Vibrar O CoraçÃO
Vibrar O CoraçÃOVibrar O CoraçÃO
Vibrar O CoraçÃO
 

Último

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 

fazendo juntos

  • 1. A FORÇA DA COLABORAÇÃO EM MASSA www.vidasimples.ning.com
  • 2.
  • 3. “ Enquanto o comunismo sufocou o individualismo, a colaboração em massa se baseia em indivíduos e empresas utilizando a computação e tecnologias de comunicação amplamente distribuídas para alcançar resultados compartilhados, através de associações voluntárias livres. A revolução de participação que está acontecendo agora abre novas possibilidades para que bilhões de pessoas desempenhem papéis ativos em seus locais de trabalho, comunidades, democracias nacionais e na economia global. Os benefícios sociais são profundos e incluem a oportunidade de atribuir maior responsabilidade aos governos e tirar milhões de pessoas da pobreza.” Don Tapscot - Wikinomics Colaboração para inclusão
  • 4.
  • 5.
  • 6. FERRAMENTA: Mídia social Essas redes de pessoas vem, a cada dia, se tornando mais poderosa, independente e articuladora de novas formas de organização do conhecimento, trabalho, economia, comunicação, política, consumo. Esta rede está construindo uma nova sociedade.
  • 7. FERRAMENTA: Mídia social Mídia Social descreve as tecnologias e práticas online que as pessoas usam para compartilhar opiniões, experiências, perspectivas e a própria mídia. A mídia social pode assumir diferentes formas, tais como textos, imagens, video. Esses espacos na Internet geralmente usam tecnologias como blogs, painéis de mensagens, podcasts, wikis que permitem que os usuários interajam
  • 8.
  • 9.
  • 10. Entre outros... AMBIENTES E FERRAMENTAS WIDGTES CONTAINNERS COMPARTILHAMENTO DE VÍDEOS, DOCS E MP3 IM e VOIP MAPAS BLOGS SITES E PORTAIS MECANISMOS DE BUSCA MICRO BLOGGING BOOKMARKS SOCIAIS REDES SOCIAIS EXEMPLOS AMBIENTES
  • 11. Relacionamento Pessoal Relacionamento Profissional Relacionamento Educacional ORKUT MYSPACE GAZZAG LINKEDIN VIA 6 ECONOZCO COLEGAS BEBO EX-ALUNOS Para que serve a rede?
  • 12. DIVULGUE seu conhecimento,seus projetos,suas áreas de interesse e suas competências. COMPARTILHE seus conhecimentos através da publicação de textos, vídeos, fotos, áudios e notícias COMUNIQUE-SE trocando mensagens de texto, áudio e vídeo com seus páreos MULTIPLIQUE-SE copiando e colando o widget de suas referências no seu site, portal ou blog INOVE e use sua criatividade para Gerar seus próprios conteúdos e página Web 2.0 RELACIONE-S E com outras comunidades para trocar conhecimentos, aumentar seu network, trocar ou vender idéias AGRUPE-SE em redes de comunidades para ter maior força setorial CONVIDE seus contatos, clientes potenciais, páreos para participar de suas comunidades FOMENTE A interação através de fóruns de discussão MOBILIZE os atores de seu setor em ações estratégicas Entre na Rede e:
  • 13.
  • 14.
  • 15.