Sentimentos
em Letras
COLETÂNEA DE EXPRESSÕES SINCERAS
ATRAVÉS DA ARTE LITERÁRIA

Or ganização
LIESE VON CZÉKUS FLÓREZ
TEXTOS

PARA UM

PEDRO ARTURO
ROJAS ARENAS

NOVO CONTEXTO

NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL

TERMO DE USO DO © COPYLEFT
Ao ad...
ESTA COLETÂNEA REÚNE ALGUNS
TRABALHOS DOS SEGUINTES AMIGOS:

ANERI SANTIAGO
ANIS SANTIAGO
ARMANDO MACHAVA
FEIZI MASROUR MI...
TEXTOS

PARA UM

PEDRO ARTURO
ROJAS ARENAS

NOVO CONTEXTO

NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL

CONTEÚDO

Apresentação

6

SERVI...
TEXTOS

PARA UM

PEDRO ARTURO
ROJAS ARENAS

NOVO CONTEXTO

NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL

VIVENDO A VIDA

41
42
46
49
50
5...
TEXTOS

PARA UM

PEDRO ARTURO
ROJAS ARENAS

NOVO CONTEXTO

NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL

APRESENTAÇÃO
Esta publicação é u...
Sentimentos
em Letras
COLETÂNEA DE EXPRESSÕES SINCERAS
ATRAVÉS DA ARTE LITERÁRIA

[7]
SERVIÇO
Em seus vergéis, sois as flores e ervas
docemente fragrantes; no roseiral do
espírito, os rouxinóis que vertem can...
ARMANDO MACHAVA
Treinamento de monitores de pré-jovens , Maputo, Moçambique, 2005

A Maravilha de Saber Ensinar
pra Poder ...
Para os Meus Amados de
Fazenda Coutos
Ò irmã caridade!
Que lindo ver você aqui em meu ser outra vez!
Mais forte que antes
...
Ensina-me a T agradar!
e
Levanta-te!
Levanta-te!
Levantei-me Senhor, levantei-me
Ajuda-me a ficar em pé!
Anda!
Anda!
Estou...
CANTOS
&
FEITOS DE LOUVOR
Cada palavra de tua poesia assemelhase, realmente, a um espelho no qual se
refletem as evidência...
O Décimo-Segundo Dia
Ah, quão amargo terá sido o sal
Das Lágrimas de Bagdá,
No dia em que Tu partiste,
Quão triste o brami...
As nuvens no céu gelaram,
Furtaram-se de chorar,
Temendo apagar Teus passos
Do chão que Te viu passar,
Mas a terra prantea...
De volta aos Céus
“Sois assim como a ave que voa, com a plena força
de suas poderosas asas e com completa e jubilosa
confi...
Por que deste ouvidos àqueles que desejam tua
ruína, decadência e fim?
Por que não atendeste ao chamado do Amigo Celestial...
Corre, não pára nem um instante
senão, afundarás novamente.
Começa a bater as asas,
tenha fé, não te desesperes
continua, ...
Soneto IV
Baseado no Vale da Busca,
Os Sete Vales de Bahá’u’lláh

Conta-me de tua busca,
De teu incansável ardor,
Dos cami...
Cativo de Ti
No deserto da vida,
buscava...
O que?
não sabia...
Sedento de amor,
no pó me prostrava!
Cativo em grilhões,
l...
Soneto V
Para Sérgio Resende Couto,
in memoriam

O poeta é um construtor,
Que as palavras consolida,
Tu, que constróis as ...
Encontro
Errante, sem rumo
indagava a razão
mistérios, enigmas
ocultos na alma,
velados no coração
De repente,
a Verdade
a...
Àqueles que Amam
Queria te dizer desse amor
(este amor que esquecesTes aqui no meu peito)
Este amor de fogo e brasas,
De i...
Sou Miguel Silva amando-Te com sua Belkis,
Sou a luz de Wallison e Gilda enamorados,
Sou Pádua iluminado a pronunciar Teu ...
todos a pronunciarem o Teu Nome,
todos a gritarem com suas vidas que Te amam,
que querem aprender Teu amor, ser parte dest...
A Canção e Eu
Seria benção o castigo
Se com os erros e acertos que cometi
Julgares ser o melhor para mim
Ó meu Amigo!
Se t...
O que Não Tive T
empo de Dizer
a Dona Leonora
Cá estamos nós, Dona Leonora:
privados da tua presença,
mas impregnados pelo...
FEIZI MASROUR MILANI
Escrito poucas semanas após o passamento de Leonora Armstrong

Possamos nós seguir o teu exemplo,
nos...
Soneto X
Para minha mãe, Zlmarian Walker,
in memoriam

Adeus, beijei-te a face, a Deus partiste,
No instante em que tua’lm...
No Jardim
Para minha mãe, Zlmarian Walker,
in memoriam

Sentada,
O verde tão fresco,
O campo tão vasto,
Uma rainha,
Examin...
Minoria Abençoada
Ele foi, quando a maioria preferiu ficar. A maioria
sempre opta pela segurança, tranqüilidade e conforto...
que se dá esse passo, o salto, desaparecem o desejo de
controle, a dúvida angustiante e o medo paralisante.
Resta apenas a...
despreender-se, entregar-se, diluir-se na Vontade
Suprema e saltar no abismo escuro com a serenidade
de quem já sabe o que...
Aonde Ides?
“Seja eu incluído, ó meu Senhor, no número dos que
foram tão comovidos pelos suaves odores emanados
em Teus di...
Anseio o sussurro do vento
Enchendo de vida meu peito
Soprando minha face ao relento
Insuflando Teu perfume a cada momento...
BRADO POR JUSTIÇA

Levanta-te e proclama à criação inteira as
novas de que Aquele que é o TodoMisericordioso dirigiu Seus ...
Cegueira Urbana
“Ao rico, falai dos suspiros do pobre à meia noite,
para que a indiferença não o conduza ao caminho
da des...
Senhor limpa-me do ego
para que o EU
se torne apenas TU e Ele
Permite-me caminhar a seu lado,
Abrandar sua dor
Preencher o...
Filho P
ródigo
Mãe África,
humildemente venho ao teu encontro
desejoso, ansioso, sequioso…
será que ainda há lugar para mi...
mas minhas raízes provém de teu sagrado
útero,
meu coração pulsa no mesmo ritmo de teus
tambores,
minhas noites foram emba...
embala-o em teu colo aconchegante
e… perdoa-o,
com teu coração de mãe amorosa…
Mãe África,
o teu perdão suplico para mim
e...
VIVENDO A VIDA
Construí para vós casas tais que as chuvas e
os dilúvios jamais as possam destruir, casas
que vos protejam ...
Reflexões a Respeito do Amor
“Pergunto-Me porque o laço do amor foi tão
abruptamente cortado e o firme convênio da amizade...
Mas perguntava-me então, por que com algumas
pessoas estabelecemos uma mágica diferente?

A diferença não parece estar no ...
o amor. O medo é de permitir algo cujo fluxo,
intensidade ou interrupção, não está apenas em nossas
mãos.

E por esse medo...
De modo prático, isso muitas vezes significa:
Dar espaço.
Esvaziar gavetas.
Ver nosso silêncio invadido por novos sons.
Ri...
O RESTO
Lá onde não há máscaras,
lá onde tudo é transparente,
lá onde os sentimentos fluem sem
restrição,
lá onde o medo é...
Não há lugar para improvisação,
espontaneidade é falta de planejamento,
seguir a intuição é incompetência.
Quero ser amado...
Sua felicidade está na entrega
e por ela, não consegue esperar –
movido por sua sede, o rio corre,
desvia-se dos obstáculo...
A Batalha
Que o senhor me dê armas e munição,
Suprimentos e armaduras
Corcéis e muitos guerreiros
Dê-me ardor por essa lut...
Apenas Só, Muito Só
Qual a relação entre a poesia e a tristeza?
Por que somente assim consigo expressarme,
Por pra fora o ...
Me sinto só, muito só
Quando a tristeza invade o peito
Não tenho a quem recorrer
As pessoas fogem, dão as costas
Ostensiva...
Ainda estou só, muito só
Mas não dói tanto
Aceito o entorno vazio
Aceito o silêncio da música

Penso em você e entendo
Sei...
Rodoviária
Rodoviária
Lugar alegre lugar triste,
Cafezinho coca-cola, pessoas
Que chegam pessoas que vão.
Música, conversa...
Partes de uma Só História
Chorei e ainda choro com águas passadas
Lembrando da inocência amada
Que o tempo me roubou
O tem...
Momentos...
Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nos...
O futuro mais brilhante
é baseado num passado
intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e ...
Conselho para um Amigo
Se deseja se dar por inteiro,
Abra a porta e deixe a alma sair.
Se deseja ter alguém por inteiro,
S...
É o descobrir aos poucos,
Iniciando uma viagem sem fim.
É andar lado a lado.
Olhar para o outro,
Olhar através do outro,
O...
AMIZADE
Deve-se ver, em cada ser humano, apenas
aquilo que é digno de louvor. Quando se
faz isso, pode-se ser amigo de tod...
Ele, o Desafio
O que move a vida são os desafios:
Desafio de crescer e de superar,
Desafio de descobrir e de lutar.
Lancei...
DELE eu não tiro proveito
Mas respeito
Aceito
ELE não possui o que há de melhor
Mas compartilha comigo o Seu melhor
ELE mo...
Amigo - Linda Palavra

LUA

De repente fui tomada por um súbito e louco amor
pela humanidade.
Observando o amor entre amig...
Carta Para um Irmão
Irmão querido,
Meu coração se irmana ao seu ao vê-lo sofrendo. Amoo muito e sempre. E olhando-nos de d...
Correto? Será que é isto mesmo que você quer? Ficar
preso em uma caverna com um pouco de ar? Ou o
que você quer é ter forç...
EM FAMÍLIA
Ó querido de ‘Abdu’l-Bahá! Sê o filho de
teu pai e o fruto dessa árvore. Sê um filho
de sua alma e de seu coraç...
Se Você Amasse
Se você amasse...
Não dirias esqueça....

Se você amasse,
não desviaria o olhar!
Não ficaria calado!

Se vo...
Se você amasse olharia o dia de hoje
Como primeiro e único cantaria para seu amor!

Se você amasse, ah! Se você amasse!
Fa...
T
ributo a uma Neta
Muito Amada
Alice, minha inesquecível amiga
Impossível falar de Alice sem me referir também a
Suzana. ...
encarou tudo que fazia com entusiasmo e total
dedicação. Creio que este foi o segredo do seu sucesso.
E foi imbuída deste ...
em múltiplas coisas, apesar da sua principal
responsabilidade ser com o hotel da Itália - o que
Alice lhe entregou para di...
Uma Canção de Ninar
Buenos
Buenos
Buenos
Buenos

Días, Alláh’u’Abhá
Días, Alláh’u’Abhá
Días, Alláh’u’Abhá
Días, Alláh’u’Ab...
Buenos Días, Alláh’u’Abhá
Buenos Días, Alláh’u’Abhá

Voy caminar por toda la vida
En los brazos de ‘Abdu’l-Bahá
Buenos Día...
Ao (verdadeiro) Mestre,
com Carinho
Confesso que quando tu chegaste, tive a certeza de
que irias aprender muito comigo. Nã...
Como eu estava iludido! Demorei tanto tempo para
perceber que, desde o princípio, tu é que estavas a me
educar, abrindo-me...
crescer mais, um amor que faz de mim o mais forte
de todos os homens e, ao mesmo tempo, o mais
sensível.
É bem verdade que...
realmente pobre, carente de tantas coisas lindas que
tu me proporcionas. Acima de tudo, seria uma alma
menos evoluída.

FE...
Onde Estão os Anjos?
Muitas pessoas questionam se existem anjos aqui na
terra. Evidente que sim. Há dezenas, talvez centen...
olhando-o embevecidos através do janelão de vidro
do berçário.
Creio que cada um de nós via pelo menos um pouco
de si mesm...
tornando-o mais tranqüilo, já que ele tinha que
permanecer sob uma forte lâmpada, obrigando-o a
ter os olhos vendados para...
Ó pássaro de agradáveis sons! Teu pequeno
livro de poemas, os quais são muito doces,
foi lido. Foi uma fonte de contentame...
TEXTOS

PARA UM

NOVO CONTEXTO

NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL

PEDRO ARTURO
ROJAS ARENAS

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS*

1. ...
Esta publicação é um conjunto de expressões dos sentimentos
de amigos corajosos em forma escrita. Agradeço a cada um
deles...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literária

2.324 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.324
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literária

  1. 1. Sentimentos em Letras COLETÂNEA DE EXPRESSÕES SINCERAS ATRAVÉS DA ARTE LITERÁRIA Or ganização LIESE VON CZÉKUS FLÓREZ
  2. 2. TEXTOS PARA UM PEDRO ARTURO ROJAS ARENAS NOVO CONTEXTO NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL TERMO DE USO DO © COPYLEFT Ao adquirir este livro em versão eletrônica, você aceita a seguir os seguintes termos e condições dos nossos procedimentos privados. A Editora Planeta Paz pode revisar o Termo de Uso a qualquer tempo sem aviso prévio. Você tem permissão de fazer e usar livremente cópias deste livro eletrônico e de qualquer informação dos textos contidos neste documento/livro incluindo: imprimir, postar eletronicamente ou por correio, copiar, fazer download, transmitir e disponibilizar parte ou a totalidade de seu conteúdo seguindo as orientações abaixo: 1. A informação de nosso Copyright ou Copyleft deve estar anexa ao conteúdo; 2. O conteúdo não pode ser modificado ou alterado em qualquer forma, a não ser para mudar o tipo de fonte (letra) ou o lay-out (aparência); 3. O conteúdo somente pode ser utilizado para propósitos não-comerciais. Apesar deste anúncio permitir a reprodução do conteúdo livremente, sem qualquer permissão especial, a Editora Planeta Paz retêm completa proteção do direito autoral (Copyright) sobre esta obra, a qual é aplicada a lei internacional e nacional. Para obter permissão para publicar, transmitir, expor ou outra forma de uso deste conteúdo para qualquer fim comercial, por favor contatar: planeta.paz@terra.com.br © 2007 copyleft Todos os direitos em português reservados para: EDITORA PLANETA PAZ Caixa Postal 1085 13800-973 – Mogi Mirim – SP email: planeta.paz@terra.com.br ISBN: 978-85-85690-35-6 1a Edição: 2007 (ebook: versão eletrônica) Caso for imprimir o livro utilizar papel A4: 210 x 297 mm. [2]
  3. 3. ESTA COLETÂNEA REÚNE ALGUNS TRABALHOS DOS SEGUINTES AMIGOS: ANERI SANTIAGO ANIS SANTIAGO ARMANDO MACHAVA FEIZI MASROUR MILANI LIESE FLÓREZ LUA (REGINA MARTINS) MARIA LÚCIA PORTO SHANTA NAVVÁB WALKER TANIA VON CZÉKUS [3]
  4. 4. TEXTOS PARA UM PEDRO ARTURO ROJAS ARENAS NOVO CONTEXTO NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL CONTEÚDO Apresentação 6 SERVIÇO 8 A Maravilha de Saber Ensinar pra Poder Aprender Para os Meus Amados de Fazenda Coutos Ensina-me a Te agradar! 9 10 11 CANTOS & FEITOS DE LOUVOR 12 13 15 18 19 20 21 22 25 26 28 29 30 33 O Décimo-Segundo Dia De volta aos céu Soneto IV Cativo de Ti Soneto V Encontro Àqueles que Amam A Canção e Eu O que Não Tive Tempo de Dizer a Dona Leonora Soneto X No Jardim Minoria Abençoada Aonde Ides? BRADO POR JUSTIÇA 35 36 38 Cegueira Urbana Filho Pródigo [4]
  5. 5. TEXTOS PARA UM PEDRO ARTURO ROJAS ARENAS NOVO CONTEXTO NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL VIVENDO A VIDA 41 42 46 49 50 53 54 55 57 Reflexões a Respeito do Amor O Resto A Batalha Apenas Só, Muito Só Rodoviária Partes de uma Só História Momentos... Conselho para um Amigo AMIZADE 59 60 62 63 Ele, o Desafio Amigo - Linda Palavra Carta para um Irmão EM FAMÍLIA Se Você Amasse Tributo a uma Neta Muito Amada Uma Canção de Ninar Ao (verdadeiro) Mestre, com Carinho Onde Estão os Anjos? 65 66 68 71 73 77 Referências Bibliográficas 81 [5]
  6. 6. TEXTOS PARA UM PEDRO ARTURO ROJAS ARENAS NOVO CONTEXTO NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL APRESENTAÇÃO Esta publicação é um conjunto de expressões dos sentimentos de amigos corajosos em forma escrita. Agradeço a cada um deles, de coração, por vencer a timidez e a insegurança ao me permitir apresentar seus escritos. Para mim, que não sou artista, muito menos conhecedora das letras, são todos trabalhos lindos, que, de diferentes formas e formatos, nos permitiram mergulhar em suas almas, idéias e desafios. Nosso desejo sincero é que esta seja a primeira de uma série e que outros amigos, talentosos e capazes, possam se sentir encorajados a navegar pelo universo das letras e palavras e assim, construir verdadeiras obras de arte. Que possam surgir expressões genuínas de louvor a Deus, de amor ao próximo, versos de alegria ou simplesmente a tradução de seus medos e anseios. Que apareçam aqueles que atenderão ao chamado do amado Guardião, Shoghi-Effendi: Precisamos de poetas e escritores para a Causa...1 Caso possuas verdadeiro talento para escrever, deves considerá-lo como concedido por Deus e empregar todo esforço a fim de usá-lo para o engrandecimento da sociedade.2 Querido leitor, viaje nesse novo universo sem compromisso. Liese Flórez [6]
  7. 7. Sentimentos em Letras COLETÂNEA DE EXPRESSÕES SINCERAS ATRAVÉS DA ARTE LITERÁRIA [7]
  8. 8. SERVIÇO Em seus vergéis, sois as flores e ervas docemente fragrantes; no roseiral do espírito, os rouxinóis que vertem canto plangente. Sois as aves que alçam vôo ao firmamento da compreensão, os falcões reais no pulso de Deus. Por que, então, estais apagados? Por que silentes? Pó que inertes e desalentados? Deveis flamejar como o relâmpago e erguer um clamor semelhante ao grande mar. 3 ‘Abdu’l-Bahá [8]
  9. 9. ARMANDO MACHAVA Treinamento de monitores de pré-jovens , Maputo, Moçambique, 2005 A Maravilha de Saber Ensinar pra Poder Aprender Há vento solente Rápido calmo Quente, frio Soprado do Norte Ao Sul, Sudoeste A Este, Leste Ao Oeste Provocando brisas Limpando a poeira Em minha mente Vestindo-me de parábolas Livrando-me de mim Descobrindo o que sou, O que sou capaz De poder fazer pela paz Pra melhor soprar o lume Não! Não é vento! É o saber servir a causa, Através da sua colaboração Nos ensinamentos de Bahá’u’lláh [9]
  10. 10. Para os Meus Amados de Fazenda Coutos Ò irmã caridade! Que lindo ver você aqui em meu ser outra vez! Mais forte que antes Mais alva que a neve, mas negra que a noite! Mais doce que o mel e mais suave que a brisa! ANERI SANTIAGO Ah minha irmã, que lindo e doce é o prazer de servir! De ajudar por amor, como tu enche de alegria minha alma, Pela simples benção de não ter e Ele me conceder para dar [10]
  11. 11. Ensina-me a T agradar! e Levanta-te! Levanta-te! Levantei-me Senhor, levantei-me Ajuda-me a ficar em pé! Anda! Anda! Estou andando Senhor, estou andando! Ajuda-me para que seja em tua direção, e dá-me força para continuar! Serve-me! Serve-me! Estou tentando senhor, estou tentando! Não me deixes desistir, tira de mim o medo, o cansaço, as dores, e afasta de mim a Preguiça... Senhor, mantém-me em Tua direção! Atrai meu coração, Fixa meus olhos em Tua beleza, Alimenta-me com Teu prazer Atrai-me em Teu caminho. ANERI SANTIAGO Senhor aceita meus erros! Mas ensina-me a Te agradar! [11]
  12. 12. CANTOS & FEITOS DE LOUVOR Cada palavra de tua poesia assemelhase, realmente, a um espelho no qual se refletem as evidências da devoção e do amor que tu nutres por Deus e por Seus eleitos. Feliz é tu que sorveste o vinho seleto das palavras e tiveste teu quinhão da corrente suave do verdadeiro conhecimento. 4 Bahá’u’lláh [12]
  13. 13. O Décimo-Segundo Dia Ah, quão amargo terá sido o sal Das Lágrimas de Bagdá, No dia em que Tu partiste, Quão triste o bramir das ondas, Quão grave o rugir do mar, No dia em que Tu partiste, As rosas, rotas nos campos, Cessaram de perfumar, No dia em que Tu partiste, Quantos ergueram as mãos, implorando o Teu ficar? Quantos jogaram-se ao chão, querendo Te acompanhar? Quantos cobriram as faces, Ocultando seu pesar, No dia em que Tu partiste? Decerto até as estrelas, E o sol deixou de brilhar, O vento tornou sonoro O gemido mudo do ar, E as aves, sem voz, nem tom, Esqueceram de cantar, No dia em que Tu partiste. Que deleite há no Jardim do Paraíso Se a mais bela das rosas foi colhida? E, se não se ouve a voz do rouxinol, De que vale esta noite sem sorriso, Que, parece, durará por toda a vida, Sem jamais se diluir em arrebol? [13]
  14. 14. As nuvens no céu gelaram, Furtaram-se de chorar, Temendo apagar Teus passos Do chão que Te viu passar, Mas a terra prantearia, Se soubesse prantear, No dia em que Tu partiste, SHANTA NAVVÁB WALKER Não soube, e fez seu lamento, De gritos e suspirar, De um conflagrar quase eterno Nessa fogueira sem ar! Dos gemidos de Teus servos Buscando sem te encontrar, Teus filhos e Tuas filhas, Seus filhos e suas filhas, Perdidos, sem Pai, sem Lar Apaga este fogo ardente, Com as lágrimas de Bagdá, No dia em que Tu partiste. [14]
  15. 15. De volta aos Céus “Sois assim como a ave que voa, com a plena força de suas poderosas asas e com completa e jubilosa confiança, através da imensidão dos céus, até que, impelida a satisfazer a fome, se volve avidamente para a água e o barro da terra em baixo e, emaranhada no enredo de seu desejo, se vê impotente para retomar seu vôo para os domínios donde viera. Sem o poder de se livrar daquilo que lhe pesa nas asas maculadas, essa ave, antes um habitante dos céus, é forçada agora Bahá’u’lláh a buscar sua morada no pó...”5 Não te contentes com o pó, ó Pássaro! Possuis asas que podem elevar-te aos mais azuis e límpidos céus donde contemplarias o mundo do alto, onde flutuarias, independente de todos, sobre as nuvens e bailarias, repleto de júbilo, ao sabor de brisas puras e refrescantes. Mas tu estás cativo à terra, arrastando-te nos lamaçais, imundo como um verme, submisso como um réptil, preso ao chão como as pedras, impedido de levantar vôo, por tua própria negligência... [15]
  16. 16. Por que deste ouvidos àqueles que desejam tua ruína, decadência e fim? Por que não atendeste ao chamado do Amigo Celestial que, embora não necessite de ti, anseia ver-te nos céus da Felicidade e Liberdade? Levanta-te! Sai dessa poça de lama! Não desistas, ó Ave Errante – pensa em teu destino glorioso não olhes para teu estado atual esquece tuas asas encharcadas e lembra-te das forças ocultas em teu espírito voador; não contemples o desespero nem a miséria, concentra toda tua mente e tua vontade, teus pensamentos e tua respiração, tua vida e teu morrer nessa tarefa nesse desafio nessa encruzilhada de tua existência e esforça-te, esforça-te mais ainda, põe tudo o que tens nessa investida não desanimes com as lamentações dos que te rodeiam e já desistiram de se reerguer. Levanta a tua asa, tu foste criado para voar chegou o momento de se livrar das impurezas que pesam sobre ti e te impedem de alçar vôo. [16]
  17. 17. Corre, não pára nem um instante senão, afundarás novamente. Começa a bater as asas, tenha fé, não te desesperes continua, mais força mais fé, mais concentração! Abre tuas asas! Ergue-as! Dá o primeiro salto... Não desistas com essa queda – faz parte do vôo – tenta novamente, não podes desistir! A Força está contigo pois tu estás desperto e consciente. FEIZI MASROUR MILANI Ergue as asas novamente, abre-as em direção ao céu e começa a batê-las com todas energias e capacidades... Vê, tu podes voar! Estás voando... Tu voas! És livre e estás indo rumo ao Céu do teu destino e do propósito da tua existência! És feliz, frutífero, digno, és louvável, valioso... És um verdadeiro pássaro! “Portanto, ó Meus servos, não contamineis vossas asas com o barro da desobediência e dos desejos vãos, e não as deixeis macularem-se com o pó da inveja e do ódio, para que não sejais impedidos de voar nos céus Bahá’u’lláh de Meu conhecimento divino.” 6 [17]
  18. 18. Soneto IV Baseado no Vale da Busca, Os Sete Vales de Bahá’u’lláh Conta-me de tua busca, De teu incansável ardor, Dos caminhos que trilhaste, Procurando o teu senhor. Conta-me dos caminhos, Por onde tu passaste, Buscando a beleza do Amado, E, cada face que contemplaste, Qual a canção silente, Que, ao coração paciente, O fez reconhecer? SHANTA NAVVÁB WALKER Qual antiga ciência, Guiou-te da negligência Até o Reino do Ser? [18]
  19. 19. Cativo de Ti No deserto da vida, buscava... O que? não sabia... Sedento de amor, no pó me prostrava! Cativo em grilhões, lamentava... No vazio do coração, medo, escuridão afligia... Mas, eis que surgiu a Luz radiante, a doce melodia, o alento da alma, a Água que sacia. MARIA LÚCIA PORTO Enfim, a libertação! Agora, cativo sou de Ti... É Teu meu coração! [19]
  20. 20. Soneto V Para Sérgio Resende Couto, in memoriam O poeta é um construtor, Que as palavras consolida, Tu, que constróis as almas, És um poeta da vida, Quantas almas inquietas, Em busca do Bem-Amado, Guiastes em Seu caminho, Com teu rosto iluminado? Quantos corações sedentos Sorveram de tuas mãos O vinho de Seu amor? SHANTA NAVVÁB WALKER Quantas lágrimas choraste, Para desvelar a face De Teu Criador? [20]
  21. 21. Encontro Errante, sem rumo indagava a razão mistérios, enigmas ocultos na alma, velados no coração De repente, a Verdade absoluta, esplendorosa, o Tudo no nada, a Luz amorosa. MARIA LÚCIA PORTO Um suave sussurro ao coração segredou Sou Eu, teu Senhor! Estive sempre ao teu lado, esperando teu amor. [21]
  22. 22. Àqueles que Amam Queria te dizer desse amor (este amor que esquecesTes aqui no meu peito) Este amor de fogo e brasas, De incandescência e eternidade. Este amor que queima, arde, fere... E torna-me este vulcão bravio e solitário... Este amor que me faz rir quando a dor é muita, E em momentos lindos (como este) Faz dos meus olhos nascentes de rios... Como falar do que não sei? Nada sei deste amor que me tomou completamente. É tal qual um pequeno rio que recebe de surpresa as águas de um oceano. É como um carvão que de repente se vê tomado por calor e luz, se descobrindo uma pedra preciosa... Quando Te amo, meu Rei, Torno-me à própria luz E, esse mesmo amor Que me faz o ser mais solitário do universo, Lança-me ao mesmo tempo, Dentro do coração e alma de todos os seres que Te amam. Esse mesmo amor antigo, que tem viajado os corações dos Teus servos desde a criação do mundo, Invade as minhas veias de juventude e vida. E de repente, a própria solidão já não mais importa, Pois já não sou mais eu... Sou Max Willeck cantando uma canção, Sou seu Oderico com seu violão [22]
  23. 23. Sou Miguel Silva amando-Te com sua Belkis, Sou a luz de Wallison e Gilda enamorados, Sou Pádua iluminado a pronunciar Teu Nome, Sou Dulce e Pedro dentro deste ser, Sou Ana Karla, Josiane, Ediluce, Angélica, Roberto e Lia, Eddy... Sou a paixão que surgiu em Andréa e Sabrina, Sou o coração de Mona quando seus olhos avistaram o laço da vida Sou Paulo e Alcimar cantando suas canções (para Ti) Sou Sérgio Couto e Sr. Habib no paraíso Sou o suspiro do pioneiro longe do lar (que se acha tão pequeno, desconhecendo a vela acesa que se tornou sua alma)... Esse amor transporta-me a fortaleza de Mahkú E torna-me tocha acesa na noite do Forte Sheik Tabarsí. Sou a alma do mundo enquanto Te amo... E esse amor, meu Rei, Senta-me a mesa da Casa Universal de Justiça, a Tocha de Luz, Leva-me a reunião da minha Assembléia Nacional (pois lá se encontram nove apaixonados enamorados de Tua Doçura) Por isso quando Te amo, já não sou mais pequena, pois dentro de mim percorre o mesmo oceano de fogo que percorreu todos os Teus amados, E quando abro os lábios, já não tenho mais vergonha de cantar, (pois é Judy, Jose Carlos, Cida, Kim, Marcos e Michel, Berhooz, Jacques, Linda e Roya,) em fim, de meus lábios saem às vozes de todos os Teus amados, [23]
  24. 24. todos a pronunciarem o Teu Nome, todos a gritarem com suas vidas que Te amam, que querem aprender Teu amor, ser parte deste segredo, desvendarem também os Teus mistérios... E é esse Teu amor que aqui esquecesTes meu Rei, que se levantará de dentro dessa alma, para a Ti atrair todos os corações da Terra. LUA Por isso ao sair para ensinar, não posso mais lembrar minha insignificância, Basta Te amar, Pois amando-Te sou Tahirih, Quddus Quando Te amo, mora em mim o mesmo espírito que habitou de seus Olavo, que faz brilharem os olhos de D. Touba, olhos de Mariza, de Humberto, olhos de Luz. [24]
  25. 25. A Canção e Eu Seria benção o castigo Se com os erros e acertos que cometi Julgares ser o melhor para mim Ó meu Amigo! Se trilhando no caminho da vida De estradas tortuosas e divididas Me pego ouvindo uma canção E acabo dançando conforme Sua Melodia A canção do amor, da alegria! Quando de repente Uma voz inconseqüente Invade minha mente E a doce e suave melodia pára A voz a me chamar e a minha própria voz Chamando-me a dançar Outra canção melancólica, sem harmonia Que triste se ouvia Com lágrimas a derramar ANIS SANTIAGO Ah! que lástima que viria Quando meu dizia “volte a dançar” Mas no meu peito eu já sentia Que a outra melodia ainda estava lá [25]
  26. 26. O que Não Tive T empo de Dizer a Dona Leonora Cá estamos nós, Dona Leonora: privados da tua presença, mas impregnados pelo espírito de dedicação que tiveste; sem poder ouvir tua voz a nos convidar ao Ensino, mas com o Chamado de Deus a ecoar em nossos corações... Ó tu, “Arauta do Reino”: as primeiras sementes que espalhaste com tanto carinho e sacrifício, agora se multiplicam por todos os recantos deste imenso país; a gloriosa Mensagem que vieste trazer há 59 anos é hoje abraçada e amada por milhares de homens e mulheres que se recordam, cheios de gratidão e respeito, de teu despreendimento, de tua fé e coragem em proclamar a Causa abertamente, dos inestimáveis serviços que tu prestaste à Fé de Deus – ensinando, proclamando, consolidando, traduzindo, incentivando – enfim, tudo aquilo que fizeste em todos os momentos de tua vida... uma vida inteiramente consagrada à Bahá’u’lláh! [26]
  27. 27. FEIZI MASROUR MILANI Escrito poucas semanas após o passamento de Leonora Armstrong Possamos nós seguir o teu exemplo, nos libertarmos dos grilhões deste mundo, e vivermos servindo a esta Revelação poderosa e majestosa. [27]
  28. 28. Soneto X Para minha mãe, Zlmarian Walker, in memoriam Adeus, beijei-te a face, a Deus partiste, No instante em que tua’lma fugidia, Jogou seu negro manto sobre o dia, Deixando à sombra os meus olhos tristes, Saber que, em algum mundo, ainda existes, Atrás do véu espesso da distância, Não faz fundir a dor e esperança, Nos quais, em me deixar, me dividiste, Adeus, somente adeus pude dizer-te, Como-se, tendo a Deus por cometer-te, Sentisse n’Ele ter-te junto a mim, SHANTA NAVVÁB WALKER Ou, crendo ter a Deus por um amigo, Inda esperasse estar em Deus contigo, Quando, indo a Deus, dissesse adeus, por fim. [28]
  29. 29. No Jardim Para minha mãe, Zlmarian Walker, in memoriam Sentada, O verde tão fresco, O campo tão vasto, Uma rainha, Examinando cada flor em seu jardim, O sari embrulhando o seu corpo, Como o céu envolve os pássaros, Então eu te vejo levantar a face, O sol está mesmo tão brilhante, Ou o seu sorriso de ébano está iluminando o dia? Estás cantando? Ou a música vem da tua postura? SHANTA NAVVÁB WALKER As flores aos teus pés parecem, Tão frescas, Tão brilhantes, Tão cheias de vida, Como o teu sorriso, Ah, me diga Se foi mesmo Apenas ontem Mãe? [29]
  30. 30. Minoria Abençoada Ele foi, quando a maioria preferiu ficar. A maioria sempre opta pela segurança, tranqüilidade e conforto. Mas alguns, contrariando essa tendência natural do ser humano, decidem lançar-se ao desconhecido. Ele fazia parte dessa minoria. Os mais íntimos lamuriavam “como é que você vai nos abandonar logo agora?”. Os sábios questionavam “não seria melhor cuidar de suas prioridades pessoais e deixar isso para depois?”. Os experientes argumentavam “nós já tentamos e não foi possível. Como é que alguém tão jovem pensa que vai conseguir?”. Os prudentes lhe diziam “espere um pouco mais, surgirá um momento mais oportuno para partir”. Os medrosos se assustavam “sozinho? Numa terra estranha e distante? Sem dinheiro? Sem conhecer ninguém? Sem emprego garantido?”. Alheio a esses conselhos e críticas, ele levantou-se e partiu, ciente de suas próprias limitações e falta de recursos e experiência. Ciente de que a missão que abraçara era impossível, humanamente impossível. Paradoxalmente, era esta certeza – a da impossibilidade – que lhe trazia paz e segurança. A paz da entrega e a segurança da fé. Sim, ele estava entregue. Entregar-se é saltar no abismo escuro, ou seja, naquilo que todos os demais percebem como abismo e escuro, mas para aquele que ama, é a Luz em seu máximo esplendor, iluminando o caminho que leva ao Paraíso. Depois [30]
  31. 31. que se dá esse passo, o salto, desaparecem o desejo de controle, a dúvida angustiante e o medo paralisante. Resta apenas a paz de haver feito o certo e de não ter mais nada a temer ou a perder. Sua segurança advinha da fé. Pois embora a maioria o chamasse de louco, pela primeira vez na vida havia descoberto a verdadeira sanidade – sabia de sua insignificância e pequenez, mas tinha a absoluta convicção de que o Senhor dos Exércitos iria acompanhá-lo e Suas Hostes angelicais o estariam guiando, inspirando, apoiando, protegendo e abençoando. Não se tratava de uma vaga esperança, mas de uma certeza inabalável e inquestionável no âmago de seu coração. O mundo inteiro poderia ruir, mas essa fé permanecerá. Quando a fé do homem atinge esse ponto, a alma enxerga a realidade: tudo e todos são meros instrumentos nas Mãos do Todo-Poderoso e estão, em última análise, a serviço daqueles que O servem. Assim sendo, que barreira poderia impedi-lo? Que poder terreno poderia desviálo de seu santificado objetivo? A certeza da impossibilidade vinha acompanhada pela certeza da natureza divina de sua missão. Sabia que não seria ele, exatamente, que realizaria o grandioso trabalho, mas sim o próprio Deus. Tudo que estava fazendo era colocar-se em Suas Mãos e pedir que Ele efetuasse o milagre. Talvez seja por esses motivos que a Abençoada Beleza afirmou que os pioneiros que permanecem em suas metas até o fim da vida alcançam a mesma posição e glória destinadas aos mártires. Porque, em essência, o processo místico que a alma precisa percorrer é o mesmo: conhecer, amar, criar o desejo, levantar-se, [31]
  32. 32. despreender-se, entregar-se, diluir-se na Vontade Suprema e saltar no abismo escuro com a serenidade de quem já sabe o que vem depois. Ambos morrem em si e nascem em Deus. Ouso supor que em um aspecto, o desafio do pioneiro é até maior que o do mártir. Pois o mártir vive o dilema da entrega absoluta por alguns dias ou horas, mas o verdadeiro pioneiro precisa morrer para seus desejos e renascer no Amor de Deus centenas, talvez milhares de vezes, ao longo de anos e décadas de serviço. FEIZI MASROUR MILANI Por fazer parte dessa minoria abençoada, a dos amantes loucos de Bahá, ele partiu como pioneiro em Sua senda. Foi disseminar as fragrâncias divinas em terras estranhas. Foi desfraldar a insígnia do Nome Supremo em lugares distantes. Foi divulgar as boasnovas do Reino e nutrir as almas sedentas. Ele imaginou estar saltando no escuro abismo, mas descobriu o Paraíso da servitude. Pensou estar abrindo mão de tudo, mas recebeu milhares de vezes mais. Aceitou abdicar de seus desejos, mas viu seus sonhos se realizarem muito além de suas expectativas. [32]
  33. 33. Aonde Ides? “Seja eu incluído, ó meu Senhor, no número dos que foram tão comovidos pelos suaves odores emanados em Teus dias, que eles ofereceram suas vidas por Ti, apressando-se à cena de sua morte, em seu ardente desejo de contemplar Tua beleza e em seu anseio por atingir Tua presença. E se alguém lhes perguntar no caminho: ‘Aonde ides?’, dirão: ‘Vamos a Deus...’ “7 Bahá’u’lláh No caminho da imortalidade Na batalha do bem e do mal Confio na visão da Maior Cidade Em Tuas Palavras encontro consolo sem igual Minha‘alma anseia à Tua vontade anuir No Teu vale caminhar Minha morada construir Quando à Tua Cidade chegar À Cidade do Amor Dirijo meus passos incertos Minh’alma lutando com ardor Na certeza de encontrar alívio por perto Fujo à melancolia do ego Essa tristeza que corrói o peito aberto Força que impede o desapego Que mascara de certo o incerto [33]
  34. 34. Anseio o sussurro do vento Enchendo de vida meu peito Soprando minha face ao relento Insuflando Teu perfume a cada momento Suave perfume que como orvalho Renova o amanhecer calmamente Testemunhando o poderoso carvalho Curvar-se ante a Ti humildemente LIESE FLÓREZ Imploro-Te, parte o altivo carvalho ao meio Liberta este anseio contido Desperta meu ser por inteiro Guia-me ao caminho perdido. [34]
  35. 35. BRADO POR JUSTIÇA Levanta-te e proclama à criação inteira as novas de que Aquele que é o TodoMisericordioso dirigiu Seus passos para o Ridván e ali entrou. Guia o povo, pois, ao deleitável jardim que Deus fez o Trono de Seu Paraíso. Nós te escolhemos para seres Nossa mais poderosa Trombeta, cujo toque há de assinalar a ressurreição de toda a humanidade. 8 Bahá’u’lláh [35]
  36. 36. Cegueira Urbana “Ao rico, falai dos suspiros do pobre à meia noite, para que a indiferença não o conduza ao caminho da destruição e o prive da Árvore da Riqueza.” 9 Bahá’u’lláh Passa, passam, passamos, Passo ... eu passo! Passo pela vida sem viver Caminho pelas ruas sem te ver Estou cego, surdo, mudo Minha alma inerte Meu espírito vazio Como me tornei insensível, Tão duro, inútil? Como permito que existas sem rosto, que não tenhas nome, só fome? Que coração enregelado é este que não sente o teu calor? Que ouvidos mecânicos são estes que não escutam o teu pulsar Senhor, transforma meu ser Ilumina minha alma Abre minha mente Para que eu possa servir meu irmão, Teu filho [36]
  37. 37. Senhor limpa-me do ego para que o EU se torne apenas TU e Ele Permite-me caminhar a seu lado, Abrandar sua dor Preencher o vazio que lhe corrói por dentro com um pouco de amor. LIESE FLÓREZ Senhor permite-nos viver com alegria Pois ele sou eu, sua existência é minha existência, sua morte, minha morte. [37]
  38. 38. Filho P ródigo Mãe África, humildemente venho ao teu encontro desejoso, ansioso, sequioso… será que ainda há lugar para mim em teu colo ? Mãe África, cresci longe de teu olhar protetor, em outros jardins brinquei, dormi escutando histórias outras e por isto, pouco sei de ti e tu pouco conheces de mim… será que ainda terás paciência para me ensinar ? Mãe África, pelo mundo o meu caminho busquei, por terras longínquas viajei, outros povos, culturas e línguas conheci, só para descobrir que eles também nasceram em teu berço e são teus filhos e meus irmãos… será que ainda me aceitarás de volta ao nosso lar ? Mãe África, talvez não te recordes de mim, talvez olhes para mim e não me reconheças, talvez eu pareça muito diferente dos teus filhos que contigo vivem, [38]
  39. 39. mas minhas raízes provém de teu sagrado útero, meu coração pulsa no mesmo ritmo de teus tambores, minhas noites foram embaladas em teu berço carinhoso e meus dias, preenchidos por tua alegre presença, minha sede foi saciada por tuas graciosas fontes e minha fome, aplacada por tua generosidade, meus primeiros passos foram engatinhados perante ti e as primeiras lágrimas, derramadas em teu solo… Mãe África, sei que estive longe quando mais precisaste de mim, me fingi de surdo quando deixavas escapar gemidos de dor, mantive-me alienado quando a confusão imperava em teu lar, minha acomodação privou-me de estar lado a lado com meus irmãos… será que ainda me acolherás com teu abraço? Mãe África, um de teus filhos pródigos está de volta… Por favor, mira-o com teu olhar indulgente e compreensivo dá-lhe tua mão quente e segura envolve-o em teu abraço macio e confortador [39]
  40. 40. embala-o em teu colo aconchegante e… perdoa-o, com teu coração de mãe amorosa… Mãe África, o teu perdão suplico para mim e para aqueles de teus outros filhos que, não tendo herdado tuas virtudes, esquecidos de que sua verdadeira terra natal és tu, iludidos pela ignorância infantil e inflamados pela arrogância adolescente, voltaram para casa não para te agradecer e glorificar, mas te desrespeitando, pisoteando, machucando teus filhos e filhas, roubando tuas riquezas, destruindo teus jardins, explorando tua generosidade… FEIZI MASROUR MILANI Mãe África, perdoa-me. Mãe África, perdoa a todos nós. [40]
  41. 41. VIVENDO A VIDA Construí para vós casas tais que as chuvas e os dilúvios jamais as possam destruir, casas que vos protejam das alterações e vicissitudes desta vida. 10 Bahá’u’lláh [41]
  42. 42. Reflexões a Respeito do Amor “Pergunto-Me porque o laço do amor foi tão abruptamente cortado e o firme convênio da amizade rompido. Acaso alguma vez-Deus o proíba! Teria Minha devoção diminuído, ou Minha profunda afeição minguado, para que dessa maneira Me esquecesses e Me apagasses de seus pensamentos? ... Ou será que uma única flecha te afastou da batalha?” 11 Bahá’u’lláh Levamos a vida toda para aprender algo, com cuja capacidade nascemos inerentemente: Amar. Passamos a vida aprendendo o amor. E a vida, passa todo o seu tempo nos ensinando a amar. E quando pensamos que já sabemos ao menos um pouco, de novo temos que recomeçar a aprender. E mais uma vez... E descobrimos que durante a vida, muitas pessoas nos inspiram amor. Descobrimos que amar não é assim tão difícil, ou tão misterioso... Nem definitivo. Conseguimos estabelecer contato, e até diferentes níveis de encontros de nossas almas, com outras almas. [42]
  43. 43. Mas perguntava-me então, por que com algumas pessoas estabelecemos uma mágica diferente? A diferença não parece estar no grau de amor que as pessoas nos inspiram. O grande mistério parece estar no grau em que nos deixamos amar. Parece que somente a algumas pessoas dentre aquelas que amamos, permitimos que nos amem. Que se estabeleça uma ponte com nosso coração. Por que quando amamos possuímos, mas quando nos permitimos ser amados, somos possuídos pelo amor. E nosso próprio amor, pode encontrar um eco. Amar e ser amado, a maior experiência que um ser humano pode se permitir passar. E não é de amar que temos medo. Não é amar que nos assusta. Amar não dói. É tão bom, e alimenta a alma... Que engraçados somos... É de ser amados que nos guardamos. (Mas também não esquecemos). Permitir que alguém nos ame. Permitir que uma alma nos toque. Nos acaricie... Nos possua. E só ser amado é que nos torna humildes. Amar nos faz grande. Amar é algo que sai de dentro de nós, e que precisamos construir e alimentar. Amar depende de nós. Ser amados não. Não está em nossas mãos. Mas permitir ser amados está. Aceitar o amor está em nossas mãos. E temos que ser humildes para aceitar [43]
  44. 44. o amor. O medo é de permitir algo cujo fluxo, intensidade ou interrupção, não está apenas em nossas mãos. E por esse medo, o de perder esse amor uma vez permitido, temos nos privado da mais maravilhosa e intensa experiência que o ser humano pode experimentar nesta Terra: Amar e ser amado ao mesmo tempo. Atear fogo e incandescer. Acenar com a luz, para ser iluminado. Acenar com a vida para morrer. Porque o amor sempre nos mata, para nos renascer de novo. Permitir que dois Oceanos se encontrasse um com o outro. E ficamos inventando desculpas, fórmulas, maneiras de dizer não. Não é só para amar que precisamos ter coragem. (Somos seres criados para o amor) Mas só os fortes, somente os corajosos se permitem ser amados... Amados. Sem fórmulas pré-concebidas. Não da maneira que queremos, não do modo como entendemos amar. Mas verdadeiramente acrescidos pelo amor de outro(s) ser(es). [44]
  45. 45. De modo prático, isso muitas vezes significa: Dar espaço. Esvaziar gavetas. Ver nosso silêncio invadido por novos sons. Risos e roupas espalhadas. Talvez brinquedos e algumas vezes lágrimas. Dar um lugar no armário, um espaço de nós mesmos. Assusta. Mas o resultado disso pode ser tão bom... Oro a Deus, para que nos dê forças e coragem, de reconhecer e aceitar o amor. De sermos consumidos pelo amor. Incandescidos. LUA “Apesar de não ter recebido resposta alguma às minhas cartas, e ainda que renovar Minhas manifestações de estima seja contrário ao costume dos sábios, no entanto esse novo amor rompeu com todas as regras e os hábitos antigos” 12 Bahá’u’lláh [45]
  46. 46. O RESTO Lá onde não há máscaras, lá onde tudo é transparente, lá onde os sentimentos fluem sem restrição, lá onde o medo é apenas uma palavra esquecida nos antigos dicionários, lá onde o Amor é o objetivo maior da vida, espero encontrar-te, minha amada. Por aqui, ainda há muita poluição, ainda há esforços gigantescos para se obter o controle, o poder é o sonho e a meta. Abrir o coração é considerado perigoso. Falar das emoções é fora de moda. Ser sincero é inconveniente. Máscaras é o que se espera. É o que se deve usar. Sempre. Assim, ninguém se sentirá desconfortável – nem eu, nem o outro. Buscar o Amor, aqui, é avaliado como tolice. Coisa de tolos. Coisa de amador. Há que ser profissional. Competitivo, competente, um completo sucesso. [46]
  47. 47. Não há lugar para improvisação, espontaneidade é falta de planejamento, seguir a intuição é incompetência. Quero ser amador: aquele que ama, que faz por amor, que aceita a dor de amar, que segue o coração, que abre o coração para o amor fluir, para dentro e para fora. Não quero represar amor, não quero economizar amor, não quero contabilizar amor, não quero enjaular o amor, não quero diagnosticar o amor, não quero prever o amor. Nem mesmo quero descrever o amor. Quero apenas vivê-lo. Viver o amor. Vivenciá-lo na plenitude do ser, nas intimidades de cada célula de meu corpo, nos labirintos de minha mente, nas nebulosas de minha alma. Quero entregar-me ao amor, como o córrego que sabe ser o mar, o seu destino, e anseia pela fusão. As montanhas, os vales, as cidades – tudo isso é lindo, mas ao rio não interessam. Sua realização está no mergulho final, no encontro que não terá fim. [47]
  48. 48. Sua felicidade está na entrega e por ela, não consegue esperar – movido por sua sede, o rio corre, desvia-se dos obstáculos, atravessa desertos, busca atalhos, salta dos abismos, tenta romper as represas... Detê-lo, quem poderá? Entregar-me ao amor é o quero. Fluir nas suas cataratas, sentir as suas brisas, aquecer-me em sua tocha sagrada, tornar-me semente em seu solo. Quero voar nas profundezas do amor, mergulhar nas alturas do amor. Só na absoluta entrega ao Amor poderei tornar-me o meu verdadeiro Eu. FEIZI MASROUR MILANI Brasília, 06/12/2003 O resto, é tudo represa e aprisionamento. [48]
  49. 49. A Batalha Que o senhor me dê armas e munição, Suprimentos e armaduras Corcéis e muitos guerreiros Dê-me ardor por essa luta, Destreza para vencer esta guerra Contra mim mesmo. Calma na aparência Sangrenta na essência Dê-me arma de paciência, Munição de amor, Suprimentos de bondade Armadura de firmeza, Corcéis de esforço próprio. ANERI SANTIAGO Que os guerreiros sejam anjos O ardor pela luta seja o desejo de me conhecer Que as destrezas sejam para vencer minhas próprias vontades de todos os dias [49]
  50. 50. Apenas Só, Muito Só Qual a relação entre a poesia e a tristeza? Por que somente assim consigo expressarme, Por pra fora o que dentro corrói? Escrever: refletir ou simplesmente sentir Desabafar nas palavras Encontrar um ouvinte atento Um confidente silencioso Por que escrever? As palavras não julgam Só ajudam O papel é um amigo sincero Um refúgio ansiado Me sinto só, muito só Olho nos olhos, Mas não encontro reflexo Clamo, mas todos estão surdos Lágrimas escorrem pela face, Não há ninguém para secá-las Quero despir-me Quero revirar-me pelo avesso Não ter segredos Ser integralmente verdadeira Não usar de meias palavras [50]
  51. 51. Me sinto só, muito só Quando a tristeza invade o peito Não tenho a quem recorrer As pessoas fogem, dão as costas Ostensivamente fingem que não vêem Serei apenas eu a lamentar a ausência? Sentirão o mesmo que eu, as outras pessoas? Será a solidão uma epidemia que se alastra? Um mal que não tem cura? Que dor é esta que nos invade a alma Mas não sabemos explicar, Não podemos compartilhar? Onde está a ciência para nos salvar? Onde está a fé para nos acalmar? Reflito, pondero Até que ponto esta lama me suga, Até que ponto sou eu que me afogo Estou sem forças Polyana já não habita dentro de mim Meus erros se acumulam dia a dia Minha tristeza e apatia aumentam Me sinto só, muito só O papel está fazendo efeito A serenidade se aproxima A escolha das palavras é eficaz [51]
  52. 52. Ainda estou só, muito só Mas não dói tanto Aceito o entorno vazio Aceito o silêncio da música Penso em você e entendo Sei como se sente Como é sua dor Sim... LIESE FLÓREZ Nos sentimos sós, muito sós [52]
  53. 53. Rodoviária Rodoviária Lugar alegre lugar triste, Cafezinho coca-cola, pessoas Que chegam pessoas que vão. Música, conversas, cumprimentos, Beijos, abraços, até logo, Adeus são palavras comuns neste lugar, pra os que vão Pra os que chegam: que bom que você veio! seja bem vindo! Nunca mais vou te deixar! Que saudades! ANERI SANTIAGO Se você já passou por isso, console-se comigo. Já senti a alegria dos que chegam, a tristeza dos que partem e a solidão dos que ficam [53]
  54. 54. Partes de uma Só História Chorei e ainda choro com águas passadas Lembrando da inocência amada Que o tempo me roubou O tempo que a tudo rouba O tempo que já passou Errei e ainda erro com ventos contrários Espalhando por todos os lados O peso de todos os pecados Os pecados que impregnam meu ser Os pecados que me impedem de crescer Vibrei e ainda vibro com todas as vitórias Com todas as glórias Que são partes de uma só história ANIS SANTIAGO Eu era e ainda sou Um errante no caminho da dor Buscando o segredo no caminho do amor Não sou poeta Apenas sonhador [54]
  55. 55. Momentos... Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la. Sonhe com aquilo que você quiser. Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chance de fazer aquilo que se quer. Tenha felicidade bastante para fazê-la doce. Dificuldades para fazê-la forte. Tristeza para fazê-la humana. E esperança suficiente para fazê-la feliz. As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas. Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos. A felicidade aparece para aqueles que choram. Para aqueles que se machucam. Para aqueles que buscam e tentam sempre. E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas. [55]
  56. 56. O futuro mais brilhante é baseado num passado intensamente vivido. Você só terá sucesso na vida quando perdoar os erros e as decepções do passado. ANERI SANTIAGO A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar duram uma eternidade. A vida não é de se brincar porque um belo dia se morre... [56]
  57. 57. Conselho para um Amigo Se deseja se dar por inteiro, Abra a porta e deixe a alma sair. Se deseja ter alguém por inteiro, Se prepare por inteiro. Compre flores, acenda velas. Bote um perfume, toque uma música. Põe p’ra fora o que a dentro não pertence E deixe que o ser amado encontre o merecido aconchego. Se deseja encontrar alguém, Abra os olhos e a mente. Não existem critérios a serem impostos. Não existem atalhos a serem percorridos. O caminho é único. Passa pelo cheiro gostoso, O coração carinhoso. Passa pelo abraço amigo, A alma companheira. Passa pelo brilho da mente, O riso vivido. O que importa é o encaixe perfeito, Como peças que se complementam No corpo, na mente e na alma. O que importa é estar sempre juntos Mesmo quando não é possível tocar. O que importa é rir e chorar, Ter um porto aonde ancorar. [57]
  58. 58. É o descobrir aos poucos, Iniciando uma viagem sem fim. É andar lado a lado. Olhar para o outro, Olhar através do outro, Olhar juntos p’ra frente. É sentir a Luz que vem de cima É deixar o espírito refletir. É poder impulsionar. É seguir adiante. É sempre doar-se É aprender a receber. O que importa? É descobrir o amor, É arriscar-se É dedicar-se É acender a chama É aumentar o ardor LIESE FLÓREZ O que importa? É sentir e ser sentido É amar e ser amado É viver, intensamente, Na plenitude do verdadeiro amor. [58]
  59. 59. AMIZADE Deve-se ver, em cada ser humano, apenas aquilo que é digno de louvor. Quando se faz isso, pode-se ser amigo de todo o gênero humano. Se, porém, olharmos as pessoas do ponto de vista de seus defeitos, então torna-se tarefa árdua ser-lhes amigo. 13 ‘Abdu’l-Bahá [59]
  60. 60. Ele, o Desafio O que move a vida são os desafios: Desafio de crescer e de superar, Desafio de descobrir e de lutar. Lancei-me em mais um desafio, Um escolhido por mim mesma: O desafio de descobrir “ELE” Perguntei-me repetidamente quem é ELE, Onde ELE está, Como ELE é. Comecei a traçar um perfil, Listar características, Dar a mim mesma algumas pistas. ELE pode ser grande ou pequeno, Novo ou velho, Estar perto ou longe ELE não me dá as costas Nem olha para mim o tempo todo Olha comigo na mesma direção ELE é um grão de areia único, Lindo e brilhante Não brilha porque se isola, Brilha porque se entrega à praia ELE não me bota pra baixo, Tão pouco me adula Me diz a verdade Me mostra o caminho [60]
  61. 61. DELE eu não tiro proveito Mas respeito Aceito ELE não possui o que há de melhor Mas compartilha comigo o Seu melhor ELE mora na rua Ou no prédio bacana É azul, verde e laranja Ainda não sei o seu nome Mas sei quem ele é LIESE FLÓREZ E quando o tiver ao meu lado, Vou encher o peito e lhe apresentar Veja, Esse é o meu AMIGO [61]
  62. 62. Amigo - Linda Palavra LUA De repente fui tomada por um súbito e louco amor pela humanidade. Observando o amor entre amigos (que linda palavra é amigo) Sentindo o calor emanado por aqueles que compartilham sonhos Sei lá, Sei apenas que todo o meu ser vibra nesse amor pelo espírito de Deus que percebo em cada ser humano. Ah! Como queria abraçar um por um e indistintamente, aconchegá-los em minha alma, tocá-los com esse sentimento... Todos os seres que já viveram no passado próximo ou longínquos, e que agora habitam as mansões do silêncio Todos os seres que ainda vão brotar da vida, Os que moram na Ásia No México, Na América.... Queria ser parte de cada uma dessas vidas Ouvir, falar, vê-los... Sentir... Mas caso isso seja um sonho impossível (Como ser parte da vida de todos os seres humanos?) Caso os meus braços não consigam dar a volta ao mundo, que possa Deus permitir então, como prova desse amor, dar minha vida pelo amor da humanidade... [62]
  63. 63. Carta Para um Irmão Irmão querido, Meu coração se irmana ao seu ao vê-lo sofrendo. Amoo muito e sempre. E olhando-nos de dentro para dentro (se é que me entende), também choro. Choro porque não gostaria de vê-lo angustiado, desestimulado, triste. Choro por não estar ao seu lado para lhe oferecer o ombro, provocar um sorriso ou mesmo dar uma bronca. Mas tenho certeza que você sabe que estou por perto em pensamento, sonhos e preces. Há mais de ano, li uma reportagem na Veja sobre depressão. O título foi a definição mais perfeita que pude ver – Depressão: A Tristeza da Alma. Quando esta tristeza que dói, dói muito, se abate sobre nós, é que nem tentar enxergar num quarto escuro. A gente até que tenta, mas não consegue nada. Oro ao BemAmado para que lhe tranqüilize a alma e (por que não?) para que Ele se mostre pra você, torne Sua presença evidente, já que no escuro da aflição, nossa vista interior se cega.. Sabe, cá entre nós, eu não acho errado se zangar com Deus. Afinal, Ele é ou não é nosso melhor Amigo? Amigo é aquele que entende nossa zanga, tem paciência, e, com jeito, nos ajuda a ver as coisas de outra forma ou simplesmente fica calado do nosso lado. Deus também é assim. Pode se zangar com Ele à vontade, só não pode é ficar de mal. Imagine que você está mergulhando no fundo do mar sem tanque de oxigênio. Tudo o que você quer encontrar é uma caverna subterrânea que tenha ar. [63]
  64. 64. Correto? Será que é isto mesmo que você quer? Ficar preso em uma caverna com um pouco de ar? Ou o que você quer é ter forças para seguir nadando e poder voltar à superfície onde não falta ar? Depositamos nossas esperanças e sonhos em “pequenos bolsões de ar” em vez de direcionar nosso esforço, nossa frágil vida para “uma fonte inesgotável de oxigênio”, para uma Causa maior. Deixe seu coração se encher de felicidade maior e esteja aberto para as alegrias que a vida tem lhe oferecido e lhe oferecerá sempre. Quanto àquelas alegrias, que estas outras não podem prover, quem sabe, Ele não as tem reservado num canto bem especial só para você? Afinal, tesouros não andam expostos nas ruas. Mas para encontrar este tesouro, penso eu, é preciso se preparar. Você deve estar pleno (não cheio) de felicidade interior, de segurança espiritual. LIESE FLÓREZ Sabe aquela coisa de transcendência? Quando o bicho pega mesmo, tento fechar os olhos e me imaginar entrando no Santuário do Mestre. Lá dentro, me aproximo e me prostro. Enquanto me prostro procuro mentalizar/imaginar que estou deitando minha cabeça em Seu colo. A sensação que tenho é que Ele me entende, perdoa e conforta. As palavras são desnecessárias, a conexão é profunda. Oxalá você possa viver algo assim. Bom, meu querido, se o inferno aí esquentar, vem para cá, a gente tem ar-condicionado em casa. ☺ Muito amor, Liese [64]
  65. 65. EM FAMÍLIA Ó querido de ‘Abdu’l-Bahá! Sê o filho de teu pai e o fruto dessa árvore. Sê um filho de sua alma e de seu coração, e não apenas da água e do barro. Um verdadeiro filho é aquele que brotou da parte espiritual do homem. Peço a Deus que possas ser confirmado e fortalecido em todos os tempos. 14 ‘Abdu’l-Bahá [65]
  66. 66. Se Você Amasse Se você amasse... Não dirias esqueça.... Se você amasse, não desviaria o olhar! Não ficaria calado! Se você amasse, não diria depois... Não balançaria a cabeça para dizer Sim ou não, falaria Se você amasse lutaria por amor Sorriria mais vezes, não negaria abraços.. Se você amasse, não olharia com indiferença Cuidaria do ser amado Tocaria seus cabelos, beijaria em sua cabeça! Se você amasse, mimaria seu amor, Olharia ele como olhas às crianças! Se você amasse Agradeceria a Deus pelo amor que recebe Oraria por seu amor! [66]
  67. 67. Se você amasse olharia o dia de hoje Como primeiro e único cantaria para seu amor! Se você amasse, ah! Se você amasse! Faria do seu amor a expressão do amor a Deus! Se você amasse realmente, você sentiria. ANERI SANTIAGO Que Deus nos ensine a amar cada dia E torne nosso amor fruto da arvore antiga! E que possamos sentir como a emoção de quem acaba de provar um doce novo! [67]
  68. 68. T ributo a uma Neta Muito Amada Alice, minha inesquecível amiga Impossível falar de Alice sem me referir também a Suzana. Nunca estive com Alice sem que Suzana não estivesse também presente. No que me diz respeito elas eram inseparáveis, a tal ponto que posso até mesmo dizer que uma não existia sem a outra. Tive o privilégio de conviver com Alice durante alguns anos e é com o coração cheio de ternura que lembro os momentos que passamos juntas. Sentia-me tão ligada a Alice quanto sua amiga Suzana, chegando mesmo a confundir nossas identidades. Exagero? Pois bem, continue lendo. Alice, maravilhosa Alice! Ela foi uma das pessoas mais criativas e empreendedoras que conheci, além de generosa e doce, o que a tornava adorável em todos os sentidos. Já Suzana não possuía, nem de longe, o mesmo brilho. Era uma amiga fiel e sempre presente mas que vivia à sombra de Alice. Lembro que Alice começou a trabalhar quando ainda bem jovem. E não foi por necessidade mas sim por já demonstrar ser uma pessoinha com muita garra e capaz de grandes realizações. Naturalmente os seus primeiros empregos foram bem simples: caixa de super-mercado, funcionária dos correios, vendedora em butique, etc. E me encantava ver o orgulho que ela sentia por cada um destes empregos. Sempre [68]
  69. 69. encarou tudo que fazia com entusiasmo e total dedicação. Creio que este foi o segredo do seu sucesso. E foi imbuída deste espírito que Alice passou a se dedicar aos esportes. Inigualável em tudo que fazia, ela não se contentava em praticar apenas uma modalidade esportiva, e assim se tornou uma superatleta (e bota SUPER nisto): jogava vôlei, tênis, basquete, fazia ginástica olímpica e ainda encontrava tempo para nadar. Participou de todas as competições mundiais, inclusive nas Olimpíadas, sem nunca ganhar menos que uma medalha de ouro. Parece impossível? Se você pensa assim é porque seguramente não conheceu Alice. Depois de tantas realizações mais do que brilhantes, ela se deu por satisfeita e passou a se dedicar aos negócios. Bem, muito rapidamente, muito mais do que se esperava, Alice iniciou a sua famosa rede de hotéis. Nunca entendi, nem ela me explicou, como conseguiu dar um salto tão grande em tão curto espaço de tempo. Mas isto nunca me preocupou pois além de saber da sua grande capacidade, confiava totalmente na sua honestidade. Inesperado também foi o seu casamento. Apesar da grande amizade que nos unia, tanto eu como Suzana só soubemos depois do fato consumado. Sei que foi um casamento feliz apesar dela quase nunca falar no marido. E, como nada na sua vida era pequeno, muito rapidamente Alice se encheu de filhos. Nem me lembro exatamente quantos eram, porém não menos que meia dúzia. Tendo os seus hotéis espalhados pelo mundo, ela viajava constantemente e toda a sua família a acompanhava onde quer que fosse. Não se separava dos filhos nem do marido que era o seu braço direito. Ah! Sua amiga Suzana algumas vezes a acompanhava também, ajudando-a [69]
  70. 70. em múltiplas coisas, apesar da sua principal responsabilidade ser com o hotel da Itália - o que Alice lhe entregou para dirigir por ser o maior e o mais chique de todos. Em meus últimos contatos com Alice, ela já falava em seus novos planos. Passou a se preocupar com a educação de crianças e jovens e, para isto, pretendia abrir uma grande escola onde pelo menos 50% dos alunos fossem de crianças carentes. E, pelo que entendi, esta não seria uma escola preocupada apenas em transmitir conhecimentos mas, sobretudo, preocupada com o desenvolvimento integral da criança pois, como ela dizia, seria uma escola bahá’í. Infelizmente perdi o contato com a minha amiga antes que ela realizasse o seu mais grandioso sonho. Mas quem sabe? - talvez agora ela já possua também uma rede de escolas. Torço por isto. Nunca mais encontrei Alice, mas sei que ela sempre existirá. E que sua vida permanecerá um exemplo e estímulo para todas as crianças. TANIA VON CZÉKUS E para sempre ouvirei a sua vozinha meiga me chamando: Vó! Vamos brincar de Alice e Suzana? [70]
  71. 71. Uma Canção de Ninar Buenos Buenos Buenos Buenos Días, Alláh’u’Abhá Días, Alláh’u’Abhá Días, Alláh’u’Abhá Días, Alláh’u’Abhá Voy a lavar mis ojitos, Escobillar mis dientecitos Una sonrisa les voy a dar Y a todos saludar Buenos Días, Alláh’u’Abhá Buenos Días, Alláh’u’Abhá Voy a pedir al Bondadoso Para guiar a mis papás Voy hacer mi oración Agradecer Baha’u’lláh Buenos Días, Alláh’u’Abhá Buenos Días, Alláh’u’Abhá Con mi familia desayunar, Al colegio estudiar Voy hacer mis tareas, Con mis amigos voy a jugar [71]
  72. 72. Buenos Días, Alláh’u’Abhá Buenos Días, Alláh’u’Abhá Voy caminar por toda la vida En los brazos de ‘Abdu’l-Bahá Buenos Días, Alláh’u’Abhá Buenos Días, Alláh’u’Abhá LIESE FLÓREZ Alláh’u’Abhá, Alláh’u’Abhá Alláh’u’Abhá, Alláh’u’Abhá [72]
  73. 73. Ao (verdadeiro) Mestre, com Carinho Confesso que quando tu chegaste, tive a certeza de que irias aprender muito comigo. Não que eu fosse presunçoso ou preconceituoso, mas... vendo a tua aparência, jeito de se comportar e hábitos, foi essa a conclusão a que cheguei. Quando eu soube que nem falavas o nosso idioma, concluí que sem a minha assistência, não sobreviverias nessa terra tão estranha para ti. E assim, tomei para mim o papel de teu guia. A verdade é que gostei de ti desde o primeiro momento. Sentimento puro e espontâneo, daqueles que a gente sabe que é verdade e não ousa nem questionar. Gostei tanto que prometi a mim mesmo ensinar-te tudo o que sei. Que privilégio ele terá, pensei, ser meu aluno e absorver os meus ensinamentos! O tempo foi passando e eu continuava empenhado em te transmitir os conhecimentos e as habilidades que julgava indispensáveis para cresceres no mundo em que vivemos, já que vieste de um lugar bem diferente. Admirava-me com o fato de estares sempre disposto a aprender, mesmo que, às vezes, me parecesses um pouco lento. Mas sentia-me estimulado por demonstrares grande satisfação e sincera gratidão por cada lição que eu te transmitia. E continuava imaginando ser eu, de fato, o mestre. [73]
  74. 74. Como eu estava iludido! Demorei tanto tempo para perceber que, desde o princípio, tu é que estavas a me educar, abrindo-me novos horizontes, colocando-me diante de desafios inéditos, resgatando de minha alma o que há de mais íntegro e verdadeiro. Tu ias me educando e transformando com tanta sabedoria e sutileza que eu nem mesmo havia me dado conta, mas numa profundidade que nenhum outro mestre havia conseguido até então. Em minha ignorância, eu havia confundido a tua nãoutilização de palavras com ausência de conhecimento; a tua pequena estatura com limitada capacidade; a tua simplicidade, com superficialidade; a tua alegria e espontaneidade com frivolidade. Em minha soberba, desejei que fosses igual a mim, criei expectativas daquilo que deverias alcançar, imaginei saber o que seria “o melhor” para ti, quis fazer por ti escolhas que eram tuas. Recordo-me que meu pai sempre dizia você só saberá o que é ser pai o dia em que tiver um filho. O tempo provou que ele tinha razão. Olhando para a minha vida em retrospectiva e na correta perspectiva, descubro maravilhado que tu, meu amado filho Naím, tens me educado desde o momento em que entraste em minha existência. Tu me ensinaste a ser pai e continuas a fazê-lo a cada dia. Tu abriste para mim as portas de uma nova dimensão do Amor, um amor que almeja a incondicionalidade, a pureza e o desprendimento absolutos, um amor que curou chagas de meu coração que pareciam incuráveis, um amor que vem me transformando num ser mais humano, digno e compassivo, um amor que me desafia a ir além, a [74]
  75. 75. crescer mais, um amor que faz de mim o mais forte de todos os homens e, ao mesmo tempo, o mais sensível. É bem verdade que te ensinei a falar a língua dos homens. Mas tu me lecionas a comunicação mais perfeita, que independe de palavras, pois conecta coração a coração e pode se expressar de infinitas formas — pelo olhar, sorriso, toque, abraço, cafuné, colo, beijo, cheiro, riso, brincadeira, faz-de-conta, silêncio, ouvindo, e até mesmo, contando histórias, cochichando ou conversando. Aprendi contigo a beleza e o profundo significado dos pequenos gestos e das coisas simples, a regozijarme com vitórias que podem parecer insignificantes para os obtusos. Tu me fizeste viver o presente com a máxima intensidade e, ao mesmo, pensar no futuro com responsabilidade. Pelos labirintos do cotidiano tu me conduzes, oferecendo silenciosas lições de paciência, diálogo, acolhimento, convivência e aceitação. Os misteriosos caminhos do coração vamos trilhando de mãos dadas, buscando, por nossa livre e espontânea vontade, construir a verdade de um afeto eterno. Sim, tu és o educador e eu, o aprendiz. Tu és o mestre e eu, o discípulo. E os ensinamentos e experiências que tu tens me proporcionado, meu filho, nenhum professor ou guru poderia transmitir. Sem tu, Naím, minha vida seria destituída de cor, sabor, odor e calor. Seria como uma pintura desbotada, refeição sem tempero, flor sem perfume, verão sem sol. Seria vazia, sem graça. E eu seria um homem [75]
  76. 76. realmente pobre, carente de tantas coisas lindas que tu me proporcionas. Acima de tudo, seria uma alma menos evoluída. FEIZI MASROUR MILANI É por tudo isto que desejo expressar tanto o Amor que sinto por ti, o qual palavra alguma jamais poderá descrever, abarcar ou traduzir, como também, a minha gratidão. Saibas, em teu coração, que sou infinitamente grato - a Deus, por haver me concedido o privilégio de ser teu pai, e a ti, por haveres me transformado. [76]
  77. 77. Onde Estão os Anjos? Muitas pessoas questionam se existem anjos aqui na terra. Evidente que sim. Há dezenas, talvez centenas de anjos em torno de nós. Se temos dificuldades em reconhecê-los é porque preferimos focar nossa vista nas falhas e não nas virtudes, no menos e não no mais, na sombra e não na luz. Mas se elevarmos nossa visão aí então descobriremos os anjos. E veremos que os anjos podem ser sábios ou iletrados, ricos ou pobres, brancos ou negros, jovens ou velhos, enfim, diversificados como é toda a criação divina. No entanto, algumas vezes, nos defrontamos com anjos cuja existência fala por si mesma. E é sobre um deles que quero falar. O seu nome é Caio, carinhosamente também chamado Caíto. Caio passou a fazer parte de nossas vidas antes mesmo de o conhecermos. Quando ainda em formação no ventre de sua mãezinha, os nossos corações já estavam preparados para amá-lo. Finalmente viemos a conhecer Caio no dia 2 de agosto, exatamente há 1 ano atrás. Enquanto aguardávamos, numa expectativa ansiosa, que o médico o tirasse da barriga de sua mamãe (foi uma cesárea), o seu pai acompanhava cada um daqueles momentos tão especiais, empenhando-se em retê-los através de fotos. Finalmente - alegria das alegrias - soubemos que Caíto já passara para o nosso mundo e que ele e sua mamãe estavam bem. E logo estávamos todos amontoados, [77]
  78. 78. olhando-o embevecidos através do janelão de vidro do berçário. Creio que cada um de nós via pelo menos um pouco de si mesmo naquele bebê que já nasceu lindo: pois era o filho, o neto, o bisneto o sobrinho, etc., que tínhamos diante de nós. Nas 2 noites que tiveram que passar no hospital, o paizão fez questão de ser ele a permanecer ao lado da sua esposa e do seu filhinho. E assim o fez, cuidando carinhosamente de ambos. Infelizmente nossa vida não é feita apenas de bons momentos. As dificuldades e as provações estão também sempre presentes para nos fazer crescer como ser humano e nos fortalecer espiritualmente. Nosso Caíto apresentou um problema de saúde que o fez retornar ao hospital por mais 2 dias. Se menciono este acontecimento, não é apenas porque - como já disse - momentos como estes fazem parte da vida de todos nós mas, principalmente, porque o sofrimento de seus pais, expresso pelo imenso amor pelo filho, nos fez vivenciar também momentos lindos e emocionantes, como quando após Caíto ter feito vários exames de sangue, sendo furado muitas vezes pela dificuldade que tinham em conseguir pegar-lhe uma veia, seu pai, andando no quarto com ele nos braços, lhe disse: - “Você é o menino mais corajoso deste hospital!”. Não importa se Caio era pequeno demais para entender estas palavras pois, sem dúvida, o amor e o encorajamento nelas contidos o alcançaram totalmente. E também extremamente tocante foi ver sua mãe quase o tempo todo durante estes 2 dias, com ele em seus braços e dando-lhe o seio, envolvendo-o com seu amor e assim transmitindo-lhe segurança, [78]
  79. 79. tornando-o mais tranqüilo, já que ele tinha que permanecer sob uma forte lâmpada, obrigando-o a ter os olhos vendados para protegê-los. Bem, logo Caíto voltou para casa e começou a se desenvolver, engordando e ficando cada dia mais lindo (sendo este um dos seus principais talentos). E Caíto vem se revelando uma criança adorável, alegre - tudo o faz sorrir - carinhoso, cheio de energia, com uma enorme capacidade para apreender e aprender. E Caíto é aquele anjo que nos faz sorrir mesmo quando temos vontade de chorar, que faz transbordar toda a ternura que existe dentro de nós, fortalecendo o amor puro e verdadeiro com o qual Deus nos dotou. TANIA VON CZÉKUS Por tudo isto, só temos que agradecer profundamente ao Todo Misericordioso por ter criado Caíto. Aos seus pais, Laili e Caba, por ter lhe dado a vida. E a você, Caíto lindo, obrigada por existir. [79]
  80. 80. Ó pássaro de agradáveis sons! Teu pequeno livro de poemas, os quais são muito doces, foi lido. Foi uma fonte de contentamento, pois é um cântico espiritual e melodia de amor a Deus. Continue, tanto quanto puderes, com esta melodia nas reuniões do Bem-Amado; para que assim as mentes possam encontrar repouso e júbilo e sintonizar-se com o amor de Deus. Quando a eloqüência da expressão, a beleza do sentido e a doçura da composição são unidas a novas melodias, o efeito é sempre grande, principalmente se for o cântico dos versos da unicidade e as canções do louvor ao senhor da Glória. Empenha-te ao máximo para compor belos poemas a serem entoados com música celestial; para que assim sua beleza possa afetar as mentes e comover os corações daqueles que as ouvem. 15 ‘Abdu’l-Bahá [80]
  81. 81. TEXTOS PARA UM NOVO CONTEXTO NO CAMINHO DA UNIDADE MUNDIAL PEDRO ARTURO ROJAS ARENAS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS* 1. Shoghi Effendi citado em A Importância das Artes na Promoção da Fé, no 27. 2. Ibid., no 32. 3. Seleção dos Escritos de ‘Abdu’l-Bahá, no 210. 4. Epístolas de Bahá’u’lláh: Epístola de Maqsúd. 5. Seleção dos Escritos de Bahá’u’lláh, no CLIII. 6. Ibid. 7. Orações Bahá´ís, p. 306. 11a ed. 8. Seleção dos Escritos de Bahá’u’lláh,., no XIV. 9. Bahá’u’lláh, As Palavras Ocultas, no 49 do persa. 10. Seleção dos Escritos de Bahá’u’lláh, no CXXIII. 11. Bahá’u’lláh, Os Quatro Vales. 12. Ibid. 13. Seleção dos Escritos de ‘Abdu’l-Bahá, no 144. 14. Ibid., no 117. 15 A Importância das Artes na Promoção da Fé, no 18. *Todos os livros foram editados pela Editora Bahá’í do Brasil. [81]
  82. 82. Esta publicação é um conjunto de expressões dos sentimentos de amigos corajosos em forma escrita. Agradeço a cada um deles, de coração, por vencer a timidez e a insegurança ao me permitir apresentar seus escritos. Para mim, que não sou artista, muito menos conhecedora das letras, são todos trabalhos lindos, que, de diferentes formas e formatos, nos permitiram mergulhar em suas almas, idéias e desafios. Nosso desejo sincero é que esta seja a primeira de uma série e que outros amigos, talentosos e capazes, possam se sentir encorajados a navegar pelo universo das letras e palavras e assim, construir verdadeiras obras de arte. Que possam surgir expressões genuínas de louvor a Deus, de amor ao próximo, versos de alegria ou simplesmente a tradução de seus medos e anseios. Que apareçam aqueles que atenderão ao chamado do amado Guardião, Shoghi-Effendi: “Precisamos de poetas e escritores para a Causa...”

×