SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Poesias Escolhidas
Turma 22
Somos donos dos nossos atos
mas não donos dos nossos sentimentos.
Somos culpados pelo que fazemos
mas não pelo que sentimos.
Podemos prometer atos,
mas não podemos prometer sentimentos.
Atos são pássaros engaiolados.
Sentimentos são pássaros em voo.
Rubem Alves
Amizade
Muitas pessoas irão entrar e sair da sua vida
mas somente verdadeiros amigos deixarão pegadas no seu
coração.
Para lidar consigo mesmo, use a cabeça,
para lidar como os outros, use o coração,
raiva é a única palavra de perigo.
Se alguém te traiu uma vez, a culpa é dele;
Se alguém te trai duas vezes, a culpa é sua.
Quem perde dinheiro, perde muito,
Quem perde um amigo, perde mais.
Quem perde a fé, perde tudo.
Jovens bonitos são acidentes da natureza:
Velhos bonitos são obras de arte.
Aprenda também com o erro dos outros,
você não vive tempo suficiente para cometer
todos os erros.
Amigos você e eu...
Você trouxe outro amigo...
Agora somos três...
Nós começamos um grupo...
Nosso círculo de amigos...
E como um círculo,
não tem começo nem fim...
Ontem é história:
Amanhã é mistério,
Hoje uma dádiva,
É por isso que é chamado presente...
Desconhecido
Amigo!
Hoje, lembrei de você.
Lembrei dos momentos juntos,
Dos momentos ausentes,
Das conversas ao vento,
Sinto falta…
Da tua doce voz.
do teu sorriso belo e franco…
da tua mão segurando a minha
quando escorria o meu pranto.
Onde estás amigo?
Em que Estrela ou dimensão te encontras?
Quero revê-lo… toca-lo… repousar em teu colo…
voltar a dizer baixinho, só para você…
Te amo, amigo meu!
Elza Portugal
Amor é bicho instruído
Carlos Drummond de Andrade
Amor é bicho instruído
Olha: o amor pulou o muro
o amor subiu na árvore
em tempo de se estrepar.
Pronto, o amor se estrepou.
Daqui estou vendo o sangue
que escorre do corpo andrógino.
Essa ferida, meu bem
às vezes não sara nunca
às vezes sara amanhã.
INGENUIDADE
EU AINDA AcrEDIto Em
coNto DE fADAs
EU AINDA AcrEDIto Em Amor
à prImEIrA vIstA
EU AINDA AcrEDIto Em
sINcErIDADE
AcrEDIto Em Amor
vErDADEIro E EtErNo
AcrEDIto NA pAz
AcrEDIto Em UmA lUtA Não
cApItAlIstA
AcrEDIto NA AmIzADE sEm
INtErEssEs
EU soU... INGêNUA.
pUrA IroNIA A
crEDIbIlIDADE...
moNIqUE brIGht
O verde beija-flor, rei das colinas,
Vendo o rocio e o sol brilhante
Luzir no ninho, trança d'ervas finas,
Qual fresco raio vai-se pelo ar
distante.
Rápido voa ao manancial vizinho,
Onde os bambus sussurram como o
mar,
Onde o açoká rubro, em cheiros de
carinho,
Abre, e eis no peito úmido a fuzilar.
Desce sobre a áurea flor a repousar,
E em rósea taça amor a inebriar,
E morre não sabendo se a pode
esgotar!
Em teus lábios tão puros, minha
amada,
Tal minha alma quisera terminar,
Só do primeiro beijo perfumada!
Dinossauros
Quase lendários,
Grandes, enormes,
Gigantescos sáurios,
Viveram e dominaram
Sobre a Terra,
Aqui passaram
E marcaram a sua era,
Com tamanha força e poder
Que ainda, agora,
É difícil compreender
Qual foi a razão
Ou qual o poder
Que causou a sua extinção,
Dinossauros lhes chamaram
E os homens, com emoção,
A sua época marcaram!...
M. Piçarra
Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.
É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.
É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.
Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?
(Luís de Camões)
Um dia iluminado no calendário
Brilha o sol no amanhecer deste dia
Cantam os pássaros em sinfonia
Soberba forma de recepção
Fazendo tão bem ao coração
Purpurinas caindo no horizonte
De raios solares como diamante
Um dia iluminado no calendário
Marcando o teu aniversário
Data certa marcada a cada ano
Nunca existindo nenhum engano
Apenas a esperança dele chegar
E o mistério da vida o abençoar
Uma nova vida recomeçar
Um novo sonho perpetuar
Em mais um ano para comemorar
A maravilha de estar aqui e vencer
Mais um ano que fica para trás por ser
Do tempo, que faz questão de não
esquecer
O dia do seu aniversário
Assim, como eu..
Autor desconhecido
O Elefantinho
Onde vais, elefantinho
Correndo pelo caminho
Assim tão
desconsolado?
Andas perdido,
bichinho
Espetaste o pé no
espinho
Que sentes, pobre
coitado?
— Estou com um medo
danado
Encontrei um
passarinho!
Vinicius de Moraes
Há quem por ti de longe vela,
Deseja te ver sempre brilhar,
Oferece-te carinho e zela
Por tua felicidade e bem-
estar.
Alguém com palavras pincela
O quanto encanta o teu olhar,
Compõe versificada aquarela,
Almeja admiração
demonstrar.
Tanta dedicação assim revela
Ser pouco importante o lugar,
Se uma paixão existe e é bela
Até a distância poderá
superar.
À DISTÂNCIA
Dennys
Távora
Há quem por ti de longe vela,
Deseja te ver sempre brilhar,
Oferece-te carinho e zela
Por tua felicidade e bem-estar.
Alguém com palavras pincela
O quanto encanta o teu olhar,
Compõe versificada aquarela,
Almeja admiração demonstrar.
Tanta dedicação assim revela
Ser pouco importante o lugar,
Se uma paixão existe e é bela
Até a distância poderá superar.
Não são borboletas, são corações
seriam flores de outras ocasiões
ou amores de certas devoções
dores de novas canções.
Seria infeliz o que do amor vive
só
ou em harmonia constante da
paixão vive desamparado ou
até do mar vive só o apaixonado.
Seria capaz qualquer olhar junto ou
só
ou em paz se sozinho vivesse o amor
que de rosas vivem espinhos e flores
vivem da suave sensação do vento cru.
Não são loucos ou deuses, são de
osso e com língua falam o que
mudos corações sem tamanho
sentem quando algo bate mais forte.
Mil Histórias de Amor e um Poema
Autor desconhecido.
Não são borboletas, são corações
seriam flores de outras ocasiões
ou amores de certas devoções
dores de novas canções.
Seria infeliz o que do amor vive
só
ou em harmonia constante da
paixão vive desamparado ou
até do mar vive só o apaixonado.
Seria capaz qualquer olhar junto ou
só
ou em paz se sozinho vivesse o amor
que de rosas vivem espinhos e flores
vivem da suave sensação do vento cru.
Não são loucos ou deuses, são de
osso e com língua falam o que
mudos corações sem tamanho
sentem quando algo bate mais forte.
Mil Histórias de Amor e um Poema
Autor desconhecido.
Era prazer? Era.
Mas era mais que prazer. Era
alegria.
A diferença? O prazer só existe no
momento.
A alegria é aquilo que existe só
pela lembrança.
O prazer é único, não se repete.
Aquele que foi, já foi. Outro será
outro.
Mas a alegria se repete sempre.
Basta lembrar.
Rubem Alves
Não, eu não tenho jeito
de campeão.
Se eu fosse um cavalo
de corrida,
ninguém apostaria um
centavo em mim.
Mas eu corro e,
curiosamente,
sempre chego onde eu
quero chegar.
Augusto Branco
O CAVALO BRANCO
O cavalo branco corria pelo entardecer
a fundir-se no terminar do horizonte
com a paisagem tímida entre nascer
Morrer.
A jovem o olhava sem ver, imaginando
que também corria, sem medo de se
perder.
Mas suas pernas tremiam, era preciso
Ser.
A dúvida de repente dançava em seu
peito:
como cavalgar com toda aquela lucidez?
Jamais seria possível, ele a deixaria cair,
sem ver.
Vinicius de Moraes
Veja Você
Veja você, eu que tanto cuidei minha paz
Tenho o peito doendo, sangrando de amor
Por demais
Agora eu sei a extensão da loucura que fiz
Eu que acordo cantando
Sem medo de ser infeliz
Quem te viu e quem te vê, hein rapaz?
Você tinha era manias demais
Mas aí o amor chegou
Desabou a sua paz
Despediu seu desamor pra nunca mais
Algum dia você vai compreender
A extensão de todo bem que eu lhe fiz
E você há de dizer: Eu agora sou feliz
Quem te viu e quem te vê, hein rapaz?
Cecília Meireles
És precária e veloz, Felicidade.
Custas a vir e, quando vens, não te demoras.
Foste tu que ensinaste aos homens que havia tempo,
e, para te medir, se inventaram as horas.
Felicidade, és coisa estranha e dolorosa:
Fizeste para sempre a vida ficar triste:
Porque um dia se vê que as horas todas passam,
e um tempo despovoado e profundo, persiste.
EU NÃO EXISTO SEM VOCÊ
Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos me encaminham pra você
Assim como o oceano
Só é belo com luar
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim como viver
Sem ter amor não é viver
Não há você sem mim
E eu não existo sem você
Autor desconhecido

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mensagem power-point-slides-mensagens-de-amor
Mensagem power-point-slides-mensagens-de-amorMensagem power-point-slides-mensagens-de-amor
Mensagem power-point-slides-mensagens-de-amorwillianbahia
 
30 Poemas De Amor Slide
30 Poemas De Amor Slide30 Poemas De Amor Slide
30 Poemas De Amor SlideHugo Pereira
 
Sentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literária
Sentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literáriaSentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literária
Sentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literáriaMauricio Gonçalves
 
Letristas em Cena 2ª Edição
Letristas em Cena 2ª EdiçãoLetristas em Cena 2ª Edição
Letristas em Cena 2ª EdiçãoProfª Pettine
 
Antologia POETIZANDO ENTRE AMIGOS
Antologia POETIZANDO ENTRE AMIGOSAntologia POETIZANDO ENTRE AMIGOS
Antologia POETIZANDO ENTRE AMIGOSLuciana Rugani
 
Desejos obscuros livro III- A intocável
Desejos obscuros livro III- A intocávelDesejos obscuros livro III- A intocável
Desejos obscuros livro III- A intocávelRaquel Alves
 
Gerações poéticas
Gerações poéticasGerações poéticas
Gerações poéticasAndre Guerra
 
sAAGRADOS sEGREDOS - Bràz Dy Vinnuh
sAAGRADOS sEGREDOS - Bràz Dy VinnuhsAAGRADOS sEGREDOS - Bràz Dy Vinnuh
sAAGRADOS sEGREDOS - Bràz Dy Vinnuhtroup2
 
Livro Completo de Poesias: ALÉM DA ESCURIDÃO
Livro Completo de Poesias: ALÉM DA ESCURIDÃOLivro Completo de Poesias: ALÉM DA ESCURIDÃO
Livro Completo de Poesias: ALÉM DA ESCURIDÃORaquel Alves
 

Mais procurados (20)

Mensagem power-point-slides-mensagens-de-amor
Mensagem power-point-slides-mensagens-de-amorMensagem power-point-slides-mensagens-de-amor
Mensagem power-point-slides-mensagens-de-amor
 
Poemas ppt
Poemas pptPoemas ppt
Poemas ppt
 
30 Poemas De Amor Slide
30 Poemas De Amor Slide30 Poemas De Amor Slide
30 Poemas De Amor Slide
 
Sentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literária
Sentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literáriaSentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literária
Sentimentos em letras coletânea de expressões sinceras através da arte literária
 
Letristas em Cena 2ª Edição
Letristas em Cena 2ª EdiçãoLetristas em Cena 2ª Edição
Letristas em Cena 2ª Edição
 
Antologia POETIZANDO ENTRE AMIGOS
Antologia POETIZANDO ENTRE AMIGOSAntologia POETIZANDO ENTRE AMIGOS
Antologia POETIZANDO ENTRE AMIGOS
 
Letras musicas coral
Letras musicas coralLetras musicas coral
Letras musicas coral
 
Letras Leandro de Moraes
Letras Leandro de Moraes Letras Leandro de Moraes
Letras Leandro de Moraes
 
Reflexão
ReflexãoReflexão
Reflexão
 
Desejos obscuros livro III- A intocável
Desejos obscuros livro III- A intocávelDesejos obscuros livro III- A intocável
Desejos obscuros livro III- A intocável
 
Mensagem
MensagemMensagem
Mensagem
 
Gerações poéticas
Gerações poéticasGerações poéticas
Gerações poéticas
 
Sinfonia Da Vida
Sinfonia Da VidaSinfonia Da Vida
Sinfonia Da Vida
 
sAAGRADOS sEGREDOS - Bràz Dy Vinnuh
sAAGRADOS sEGREDOS - Bràz Dy VinnuhsAAGRADOS sEGREDOS - Bràz Dy Vinnuh
sAAGRADOS sEGREDOS - Bràz Dy Vinnuh
 
Anseiospdf
AnseiospdfAnseiospdf
Anseiospdf
 
Gotas poéticas
Gotas poéticasGotas poéticas
Gotas poéticas
 
Cardápio DalheMongo
Cardápio DalheMongoCardápio DalheMongo
Cardápio DalheMongo
 
Expressões da Alma
Expressões da AlmaExpressões da Alma
Expressões da Alma
 
Livro Completo de Poesias: ALÉM DA ESCURIDÃO
Livro Completo de Poesias: ALÉM DA ESCURIDÃOLivro Completo de Poesias: ALÉM DA ESCURIDÃO
Livro Completo de Poesias: ALÉM DA ESCURIDÃO
 
Espiritualidade pura
Espiritualidade puraEspiritualidade pura
Espiritualidade pura
 

Semelhante a Escolhendo Poesias

POESIAS escrito no site meu lado poético poesias de amor surreal mensagens
POESIAS escrito no site meu lado poético poesias de amor surreal mensagensPOESIAS escrito no site meu lado poético poesias de amor surreal mensagens
POESIAS escrito no site meu lado poético poesias de amor surreal mensagensTerreza Lima
 
Poemas del -portugal
Poemas   del -portugalPoemas   del -portugal
Poemas del -portugalMaria Paredes
 
Mil sóis por Carmen Ligia, em http://aprendizdepoetaenavida.blogspot.com
Mil sóis   por Carmen Ligia, em http://aprendizdepoetaenavida.blogspot.comMil sóis   por Carmen Ligia, em http://aprendizdepoetaenavida.blogspot.com
Mil sóis por Carmen Ligia, em http://aprendizdepoetaenavida.blogspot.comCarmen Ligia
 
PEDAÇOS DE POUCOS POEMAS
PEDAÇOS DE POUCOS POEMASPEDAÇOS DE POUCOS POEMAS
PEDAÇOS DE POUCOS POEMASRafa Rodriguez
 
Livro fragmentos(1) (1)
 Livro fragmentos(1) (1) Livro fragmentos(1) (1)
Livro fragmentos(1) (1)Sylvia Seny
 
Pinturas E Poesias
Pinturas E  PoesiasPinturas E  Poesias
Pinturas E Poesiasguestbe4900
 
Alguns Poemas Escritos no Recanto das Letras
Alguns Poemas Escritos no Recanto das LetrasAlguns Poemas Escritos no Recanto das Letras
Alguns Poemas Escritos no Recanto das Letrasterreza lima
 

Semelhante a Escolhendo Poesias (20)

Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
 
POESIAS COM SABOR DE ABRAÇO.pdf
POESIAS COM SABOR DE ABRAÇO.pdfPOESIAS COM SABOR DE ABRAÇO.pdf
POESIAS COM SABOR DE ABRAÇO.pdf
 
POESIAS escrito no site meu lado poético poesias de amor surreal mensagens
POESIAS escrito no site meu lado poético poesias de amor surreal mensagensPOESIAS escrito no site meu lado poético poesias de amor surreal mensagens
POESIAS escrito no site meu lado poético poesias de amor surreal mensagens
 
Solteiros da sre
Solteiros da sreSolteiros da sre
Solteiros da sre
 
PARA TI
PARA TIPARA TI
PARA TI
 
Poemas del -portugal
Poemas   del -portugalPoemas   del -portugal
Poemas del -portugal
 
Poemas de amor
Poemas de amorPoemas de amor
Poemas de amor
 
Mil sóis por Carmen Ligia, em http://aprendizdepoetaenavida.blogspot.com
Mil sóis   por Carmen Ligia, em http://aprendizdepoetaenavida.blogspot.comMil sóis   por Carmen Ligia, em http://aprendizdepoetaenavida.blogspot.com
Mil sóis por Carmen Ligia, em http://aprendizdepoetaenavida.blogspot.com
 
Chuva de Poemas 1.pdf
Chuva de Poemas 1.pdfChuva de Poemas 1.pdf
Chuva de Poemas 1.pdf
 
PEDAÇOS DE POUCOS POEMAS
PEDAÇOS DE POUCOS POEMASPEDAÇOS DE POUCOS POEMAS
PEDAÇOS DE POUCOS POEMAS
 
Livro fragmentos(1) (1)
 Livro fragmentos(1) (1) Livro fragmentos(1) (1)
Livro fragmentos(1) (1)
 
Feras da Poetica
Feras da PoeticaFeras da Poetica
Feras da Poetica
 
Pinturas poesias
Pinturas poesiasPinturas poesias
Pinturas poesias
 
Imagens e Poesias
  Imagens e Poesias  Imagens e Poesias
Imagens e Poesias
 
Pinturas E Poesias
Pinturas E  PoesiasPinturas E  Poesias
Pinturas E Poesias
 
Imagens e poesias
Imagens e poesiasImagens e poesias
Imagens e poesias
 
Poemas de vários autores
Poemas de vários autoresPoemas de vários autores
Poemas de vários autores
 
Alguns Poemas Escritos no Recanto das Letras
Alguns Poemas Escritos no Recanto das LetrasAlguns Poemas Escritos no Recanto das Letras
Alguns Poemas Escritos no Recanto das Letras
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
LIVRO UM DIA DE POESIA DE WILLIAM VICENTE BORGES.pdf
LIVRO UM DIA DE POESIA DE WILLIAM VICENTE BORGES.pdfLIVRO UM DIA DE POESIA DE WILLIAM VICENTE BORGES.pdf
LIVRO UM DIA DE POESIA DE WILLIAM VICENTE BORGES.pdf
 

Mais de Cassiano Santana (20)

Contando Histórias
Contando HistóriasContando Histórias
Contando Histórias
 
Contando Histórias
Contando HistóriasContando Histórias
Contando Histórias
 
Contando Histórias
Contando HistóriasContando Histórias
Contando Histórias
 
Contando Histórias
Contando HistóriasContando Histórias
Contando Histórias
 
Alfabeto na Informática
Alfabeto na InformáticaAlfabeto na Informática
Alfabeto na Informática
 
Alfabeto na Informática
Alfabeto na InformáticaAlfabeto na Informática
Alfabeto na Informática
 
Alfabeto na Informática
Alfabeto na InformáticaAlfabeto na Informática
Alfabeto na Informática
 
Alfabeto na Informática
Alfabeto na InformáticaAlfabeto na Informática
Alfabeto na Informática
 
Passeio
PasseioPasseio
Passeio
 
Passeio
PasseioPasseio
Passeio
 
Passeio
PasseioPasseio
Passeio
 
Passeio
PasseioPasseio
Passeio
 
Cartão de Páscoa
Cartão de PáscoaCartão de Páscoa
Cartão de Páscoa
 
Campo e Cidade
Campo e CidadeCampo e Cidade
Campo e Cidade
 
Campo e Cidade
Campo e CidadeCampo e Cidade
Campo e Cidade
 
Campo e Cidade
Campo e CidadeCampo e Cidade
Campo e Cidade
 
Campo e Cidade
Campo e CidadeCampo e Cidade
Campo e Cidade
 
Projeto Maps
Projeto MapsProjeto Maps
Projeto Maps
 
Projeto Maps
Projeto MapsProjeto Maps
Projeto Maps
 
Projeto Maps
Projeto MapsProjeto Maps
Projeto Maps
 

Último

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 

Último (20)

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 

Escolhendo Poesias

  • 2. Somos donos dos nossos atos mas não donos dos nossos sentimentos. Somos culpados pelo que fazemos mas não pelo que sentimos. Podemos prometer atos, mas não podemos prometer sentimentos. Atos são pássaros engaiolados. Sentimentos são pássaros em voo. Rubem Alves
  • 3. Amizade Muitas pessoas irão entrar e sair da sua vida mas somente verdadeiros amigos deixarão pegadas no seu coração. Para lidar consigo mesmo, use a cabeça, para lidar como os outros, use o coração, raiva é a única palavra de perigo. Se alguém te traiu uma vez, a culpa é dele; Se alguém te trai duas vezes, a culpa é sua. Quem perde dinheiro, perde muito, Quem perde um amigo, perde mais. Quem perde a fé, perde tudo. Jovens bonitos são acidentes da natureza: Velhos bonitos são obras de arte. Aprenda também com o erro dos outros, você não vive tempo suficiente para cometer todos os erros. Amigos você e eu... Você trouxe outro amigo... Agora somos três... Nós começamos um grupo... Nosso círculo de amigos... E como um círculo, não tem começo nem fim... Ontem é história: Amanhã é mistério, Hoje uma dádiva, É por isso que é chamado presente... Desconhecido
  • 4. Amigo! Hoje, lembrei de você. Lembrei dos momentos juntos, Dos momentos ausentes, Das conversas ao vento, Sinto falta… Da tua doce voz. do teu sorriso belo e franco… da tua mão segurando a minha quando escorria o meu pranto. Onde estás amigo? Em que Estrela ou dimensão te encontras? Quero revê-lo… toca-lo… repousar em teu colo… voltar a dizer baixinho, só para você… Te amo, amigo meu! Elza Portugal
  • 5. Amor é bicho instruído Carlos Drummond de Andrade Amor é bicho instruído Olha: o amor pulou o muro o amor subiu na árvore em tempo de se estrepar. Pronto, o amor se estrepou. Daqui estou vendo o sangue que escorre do corpo andrógino. Essa ferida, meu bem às vezes não sara nunca às vezes sara amanhã.
  • 6. INGENUIDADE EU AINDA AcrEDIto Em coNto DE fADAs EU AINDA AcrEDIto Em Amor à prImEIrA vIstA EU AINDA AcrEDIto Em sINcErIDADE AcrEDIto Em Amor vErDADEIro E EtErNo AcrEDIto NA pAz AcrEDIto Em UmA lUtA Não cApItAlIstA AcrEDIto NA AmIzADE sEm INtErEssEs EU soU... INGêNUA. pUrA IroNIA A crEDIbIlIDADE... moNIqUE brIGht
  • 7. O verde beija-flor, rei das colinas, Vendo o rocio e o sol brilhante Luzir no ninho, trança d'ervas finas, Qual fresco raio vai-se pelo ar distante. Rápido voa ao manancial vizinho, Onde os bambus sussurram como o mar, Onde o açoká rubro, em cheiros de carinho, Abre, e eis no peito úmido a fuzilar. Desce sobre a áurea flor a repousar, E em rósea taça amor a inebriar, E morre não sabendo se a pode esgotar! Em teus lábios tão puros, minha amada, Tal minha alma quisera terminar, Só do primeiro beijo perfumada!
  • 8. Dinossauros Quase lendários, Grandes, enormes, Gigantescos sáurios, Viveram e dominaram Sobre a Terra, Aqui passaram E marcaram a sua era, Com tamanha força e poder Que ainda, agora, É difícil compreender Qual foi a razão Ou qual o poder Que causou a sua extinção, Dinossauros lhes chamaram E os homens, com emoção, A sua época marcaram!... M. Piçarra
  • 9. Amor é fogo que arde sem se ver; É ferida que dói, e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer. É um não querer mais que bem querer; É um andar solitário entre a gente; É nunca contentar-se de contente; É um cuidar que se ganha em se perder. É querer estar preso por vontade; É servir a quem vence, o vencedor; É ter com quem nos mata, lealdade. Mas como causar pode seu favor Nos corações humanos amizade, Se tão contrário a si é o mesmo Amor? (Luís de Camões)
  • 10. Um dia iluminado no calendário Brilha o sol no amanhecer deste dia Cantam os pássaros em sinfonia Soberba forma de recepção Fazendo tão bem ao coração Purpurinas caindo no horizonte De raios solares como diamante Um dia iluminado no calendário Marcando o teu aniversário Data certa marcada a cada ano Nunca existindo nenhum engano Apenas a esperança dele chegar E o mistério da vida o abençoar Uma nova vida recomeçar Um novo sonho perpetuar Em mais um ano para comemorar A maravilha de estar aqui e vencer Mais um ano que fica para trás por ser Do tempo, que faz questão de não esquecer O dia do seu aniversário Assim, como eu.. Autor desconhecido
  • 11. O Elefantinho Onde vais, elefantinho Correndo pelo caminho Assim tão desconsolado? Andas perdido, bichinho Espetaste o pé no espinho Que sentes, pobre coitado? — Estou com um medo danado Encontrei um passarinho! Vinicius de Moraes
  • 12. Há quem por ti de longe vela, Deseja te ver sempre brilhar, Oferece-te carinho e zela Por tua felicidade e bem- estar. Alguém com palavras pincela O quanto encanta o teu olhar, Compõe versificada aquarela, Almeja admiração demonstrar. Tanta dedicação assim revela Ser pouco importante o lugar, Se uma paixão existe e é bela Até a distância poderá superar. À DISTÂNCIA Dennys Távora
  • 13. Há quem por ti de longe vela, Deseja te ver sempre brilhar, Oferece-te carinho e zela Por tua felicidade e bem-estar. Alguém com palavras pincela O quanto encanta o teu olhar, Compõe versificada aquarela, Almeja admiração demonstrar. Tanta dedicação assim revela Ser pouco importante o lugar, Se uma paixão existe e é bela Até a distância poderá superar.
  • 14. Não são borboletas, são corações seriam flores de outras ocasiões ou amores de certas devoções dores de novas canções. Seria infeliz o que do amor vive só ou em harmonia constante da paixão vive desamparado ou até do mar vive só o apaixonado. Seria capaz qualquer olhar junto ou só ou em paz se sozinho vivesse o amor que de rosas vivem espinhos e flores vivem da suave sensação do vento cru. Não são loucos ou deuses, são de osso e com língua falam o que mudos corações sem tamanho sentem quando algo bate mais forte. Mil Histórias de Amor e um Poema Autor desconhecido.
  • 15. Não são borboletas, são corações seriam flores de outras ocasiões ou amores de certas devoções dores de novas canções. Seria infeliz o que do amor vive só ou em harmonia constante da paixão vive desamparado ou até do mar vive só o apaixonado. Seria capaz qualquer olhar junto ou só ou em paz se sozinho vivesse o amor que de rosas vivem espinhos e flores vivem da suave sensação do vento cru. Não são loucos ou deuses, são de osso e com língua falam o que mudos corações sem tamanho sentem quando algo bate mais forte. Mil Histórias de Amor e um Poema Autor desconhecido.
  • 16. Era prazer? Era. Mas era mais que prazer. Era alegria. A diferença? O prazer só existe no momento. A alegria é aquilo que existe só pela lembrança. O prazer é único, não se repete. Aquele que foi, já foi. Outro será outro. Mas a alegria se repete sempre. Basta lembrar. Rubem Alves
  • 17. Não, eu não tenho jeito de campeão. Se eu fosse um cavalo de corrida, ninguém apostaria um centavo em mim. Mas eu corro e, curiosamente, sempre chego onde eu quero chegar. Augusto Branco
  • 18. O CAVALO BRANCO O cavalo branco corria pelo entardecer a fundir-se no terminar do horizonte com a paisagem tímida entre nascer Morrer. A jovem o olhava sem ver, imaginando que também corria, sem medo de se perder. Mas suas pernas tremiam, era preciso Ser. A dúvida de repente dançava em seu peito: como cavalgar com toda aquela lucidez? Jamais seria possível, ele a deixaria cair, sem ver.
  • 19. Vinicius de Moraes Veja Você Veja você, eu que tanto cuidei minha paz Tenho o peito doendo, sangrando de amor Por demais Agora eu sei a extensão da loucura que fiz Eu que acordo cantando Sem medo de ser infeliz Quem te viu e quem te vê, hein rapaz? Você tinha era manias demais Mas aí o amor chegou Desabou a sua paz Despediu seu desamor pra nunca mais Algum dia você vai compreender A extensão de todo bem que eu lhe fiz E você há de dizer: Eu agora sou feliz Quem te viu e quem te vê, hein rapaz?
  • 20. Cecília Meireles És precária e veloz, Felicidade. Custas a vir e, quando vens, não te demoras. Foste tu que ensinaste aos homens que havia tempo, e, para te medir, se inventaram as horas. Felicidade, és coisa estranha e dolorosa: Fizeste para sempre a vida ficar triste: Porque um dia se vê que as horas todas passam, e um tempo despovoado e profundo, persiste.
  • 21. EU NÃO EXISTO SEM VOCÊ Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim Que nada nesse mundo levará você de mim Eu sei e você sabe que a distância não existe Que todo grande amor Só é bem grande se for triste Por isso, meu amor Não tenha medo de sofrer Que todos os caminhos me encaminham pra você Assim como o oceano Só é belo com luar Assim como a canção Só tem razão se se cantar Assim como uma nuvem Só acontece se chover Assim como o poeta Só é grande se sofrer Assim como viver Sem ter amor não é viver Não há você sem mim E eu não existo sem você Autor desconhecido