Letras musicas coral

13.655 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.655
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Letras musicas coral

  1. 1. Letras das músicas que fazem parte do repertório AQUARELA Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva E se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu Vai voando, contornando A imensa curva Norte Sul Vou com ela, viajando Havaí, Pequim, ou Istambul Pinto um barco a vela Branco, navegando É tanto céu e mar num Beijo azul Entre as nuvens vem surgindo Um lindo avião rosa e grená Tudo em volta colorindo Com suas luzes a piscar Basta imaginar E ele está partindo Sereno e lindo E se a gente quiser Ele vai pousar Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida Com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida De uma América a outra consigo passar num segundo Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo
  2. 2. Um menino caminha e caminhando chega no muro E ali logo em frente, a esperar pela gente, o futuro está E o futuro é uma astronave Que tentamos pilotar Não tem tempo nem piedade Nem tem hora de chegar Sem pedir licença muda nossa vida E depois convida a rir ou chorar Nessa estrada não nos cabe Conhecer ou ver o que virá O fim dela ninguém sabe Bem ao certo onde vai dar Vamos todos numa linda passarela De uma aquarela que Um dia, enfim Descolorirá Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo Que descolorirá E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo Que descoloriráGiro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo Que descolorirá
  3. 3. ASA BRANCA Luiz Gonzaga /H. Teixeira Quando olhei a terra ardendo, qual fogueira de São João, Eu perguntei a Deus do céu, ai, Porque tamanha judiação? (bis) Que braseiro, que fornalha! Nem um pé de plantação... Por falta d´água perdi meu gado, morreu de sede meu alazão... Até mesmo a Asa Branca bateu asas do sertão... então eu disse: "Adeus, Rosinha, guarda contigo meu coração!" Hoje, longe muitas léguas, numa triste solidão, espero a chuva cair de novo pra eu voltar por meu sertão... Quando o verde dos teus olhos se espalhar na plantação,eu te asseguro, não chores não, viu, que eu voltarei, viu pro meu sertão!
  4. 4. BATE O SINO BATE O SINO PEQUENINO, SINO DE BELÉM!JÁ NASCEU DEUS-MENINO PARA O NOSSO BEM!PAZ NA TERRA PEDE O SINO, ALEGRE A CANTAR! ABENÇÕE DEUS-MENINO, ESTE NOSSO LAR! Hoje a noite é bela, vamos à Capela, Sob a luz da vela, felizes a rezar! Ao soar o sino, sino pequenino, Vai o Deus-Menino nos abençoar! Vamos minha gente, vamos a Belém! Vamos ver Maria e Jesus também. Já deu meia-noite, já chegou o Natal, Já tocou o sino, lá na Catedral!
  5. 5. BENKE Milton nascimento e Márcio Borges Arranjo: S. Kerr É um curumin BENKE BENKE é um curumin BENKE é um curumin BENKE é um curumin Beija-flor me chamou: olha Lua branca chegou na hora O Beija-mar me deu prova: Uma estrela bem nova Na luminária da mata Força que vem e renova Beija-flor de amor me levaComo o vento levou a folha Minha mãe soberana Minha floresta de jóiaTu que dás brilho na sombra Brilhas também lá na praiaBeija-flor me mandou embora Trabalhar e abrir os olhos Estrela d’água me molha Tudo que ama e chora Some na curva do rio Tudo é dentro e fora Minha floresta de jóia Tem a água tem a água tem aquela imensidão tem sombra da floresta tem a luz do coração
  6. 6. CAÇADOR DE MIM Milton Nascimento Por tanto amor, por tanta emoção, a vida me fez assim: doce ou atroz, manso ou feroz... Eu: Caçador de Mim!Preso à canções, entregue à paixões / que nunca tiveram fim... Vou me encontrar longe do meu lugar, Eu: Caçador de Mim! Nada a temer senão o correr da luta, Nada a fazer senão esquecer o medo! Abrir o peito a força numa procura, Fugir às armadilhas da mata escura... Longe se vai, sonhando demais, Mas onde se chega assim? Vou descobrir o que me faz sentir, Eu: Caçador de Mim!
  7. 7. CANA FITA Eu plantei a cana / na réstia do solPra nascer melhor... / Nasceu a Cana Fita. A Usina apita, cana nas esteiras, Açúcar de primeira, tem a cor bonita!
  8. 8. CANÇÃO DA PARTIDA Lá lá lá lá lá lá lá Uh! Uh! Uh! Uh! Lá lá lá lá lá lá lá Uh!... Uh!.... .... .... Uh! Uh! Uh! Uh! Uh! Uh! Uh! Uh! Vozes Femininas Vai pro mar, trabalhar bem querer Voltar do mar um peixe bom trazer. Voltar e a Deus agradecer! Vozes Masculinhas Minha jangada vai sair pro mar vou trabalhar meu bem querer.Se Deus quiser quando eu voltar do mar um peixe bom eu vou trazer! Meus companheiros também vão voltar e a Deus do céu vamos agradecer!
  9. 9. CANÇÕES E MOMENTOS Milton Nascimento Há canções e há momentos que eu não sei como explicarEm que a voz é um instrumento que eu não posso controlar Ela vai ao infinito Ela amarra todos nós E é um só sentimento na platéia e na voz. Há canções e há momentos em que a voz vem da raiz Eu não sei se quando triste ou se quando sou feliz Eu só sei que há momentos que se casam com canção De fazer tal casamento vive a minha profissão. Lá lá lá...
  10. 10. CANTEN SEÑORES CANTORES Folclore da Argentina Dum durum dum durum dum dum dum dumCanten señores cantores lo que venian cantandoCanten señores cantores lo que venian cantandoDom dom dom dom dom dom dom dom dom dom Y como recién llegado alza mi voz com receloDom dom dom dom dom dom dom dom dom dom Oh! Oh! Naranjales duraznales que bonitos carnavalesDom dom dom dom dom dom dom dom dom dom
  11. 11. CLAREANA Joice /Arranjo: Devanil Leandro Um coração de mel, de melão de sim e de não é feito um bichinho no sol da manhãnovelo de lã, no ventre da mãe bate o coração de Refrão Clara, Ana e quem mais chegar... Água, Terra, fogo e ar... (Repete toda a letra 1x)
  12. 12. CRAVO E CANELA Milton Nascimento / Ronaldo BastosEh! Morena, quem temperou? Cigana, quem temperou / o cheiro do cravo? Eh! Cigana, quem temperou? Morena, quem temperou / a cor de canela? A lua morena, a dança do vento, o ventre da noite, o sol da manhã... A chuva cigana, a dança dos rios, o mel do cacau, o sol da manhã... Eh! Lá, lá, lá...
  13. 13. CERTAS CANÇÕES Milton Nascimento Certas canções que ouço Cabem tão dentro de mim Que perguntar carece Como não fui eu que fiz. Certa emoção me alcança Corta-me a alma sem dorCertas canções me chegam Como se fosse o Amor.
  14. 14. CIRANDA DA ROSA VERMELHA Alceu Valença Voz feminina Teu beijo doce tem sabor do mel da cana Sou tua ama tua escrava teu amor Sou tua cama, teu engenho, teu moinho. Tu és feito o passarinho que se chama beija flor Quando tu voas pra beijar as outras flores Eu sinto dores, um ciúme, um calor.Que toma o peito o meu corpo invade a alma só meu beija flor acalma tua escrava, meu Senhor Sou rosa vermelha ai meu bem querer Beija flor sou tua rosa hei de amar-te até morrer Sou rosa vermelha ai meu bem querer Beija flor sou tua rosa hei de amar-te até morrer Voz masculina Tem sabor mel da cana Sou teu amor Cama teu moinho és Passarinho beija flor Pra beijar outras flores Um calor O meu corpo invade a Alma meu Senhor PARARARA RÁ Sou bem querer
  15. 15. Hei de amar-te até morrer
  16. 16. COMO UMA ONDA Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia. Tudo passa, tudo sempre passará...A vida vem em ondas como um mar, num indo e vindo infinito.Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu a um segundo. Tudo muda o tempo todo no mun...do. Não adianta fugir nem mentir pra si mesmo, agora há tanta vida lá fora, aqui den...tro, sempre como uma onda no mar.
  17. 17. CORAÇÃO CIVIL Quero a utopia, quero tudo e mais Quero a felicidade nos olhos de um pai Quero a alegria muita gente feliz Quero que a justiça reine em meu País! Quero a liberdade, quero o vinho e o pão Quero ser amizade, quero amor, prazer Quero nossa cidade sempre ensolarada Os meninos e o povo no poder, eu quero ver! São José da Costa Rica, coração civil, Me inspire no meu sonho de amor BrazilSe o poeta é o que sonha o que vai ser realBom sonhar coisas boas que o homem faz E esperar pelos frutos no quintal.
  18. 18. CHORINHO Maria Meron Este chorinho, chorinho tão miudinho, fica muito engraçadinho se a gente solfejar: Do re re si si do do mi mi fa fa re re miChorinho quente no compasso tão ardente, chorinho pra toda gente faz a gente se alegrar. Este chorinho não tem flauta ou cavaquinho tem um toque de carinho para a gente solfejar! Do re re si si do do mi mi fa fa re re mi Se você gosta vou cantar mais uma vez, canto quatro cinco seis canto até o sol raiar!
  19. 19. CHORINHO NATALINO Neste Natal vamos louvar ao Criador de forma bem original, bem diferente A Boa-Nova anunciando com amor Com este chorinho a cantar alegremente. O Deus-Menino em seu presépio deitadinho Há de aprovar com seu sorriso complacente Vendo que a gentefaz com carinho esta homenagem musica...al muito respeitosamente. Comemorando à maneira brasileira com muito canto, muita dança, muita festa, É uma emoção sincera e verdadeira de louvação a Deus em noite como esta. E escolhendo este chorinho saltitante igual a muitos de um passado já distante, Quisemos reunir todas as gerações cantando... louvando... o Deus-Menino! Deus!
  20. 20. COTIDIANO (2)Hay dias que no se lo que me passa,Eu abro meu Neruda e apago o sol... Misturo poesia com cachaça E acabo discutindo futebol... MAS NÃO TEM NADA NÃO, TENHO MEU VIOLÃO! (Bis)Acordo de manhã: pão com manteiga E muito, muito sangue no jornal. Aí a criançada toda chegaE eu chego a achar Herodes natural... Depois faço a loteca com a patroaQuem sabe o nosso dia vai chegar... E rio, porque rico ri à toa, Também não custa nada imaginar!Às vezes quero crer mas não consigo, É tudo uma total insensatez... Aí pergunto a Deus: "Escute, amigo,Se foi pra desfazer porque é que fez?"
  21. 21. CURUZÚ VERÁ Rubem F. de Oliveira Voz Feminina Curuzú verá de mi fervor expression de Amorsinti ho hay luz, pues tienes fulgores divinos que orientan seguros destinos curuzú verá de migran passion Tienes la humildad de una oración eres caridad, eres perdón. Y dejas en el peregrino A fanes de andar el camino Sinti no hay Amor. Curuzú verá Voz Masculina Vida sin destino, tiene el peregrino Sin un gran Amor. Vida desolada sin un´alborada llena de dolor Pero tú le diste al que estu vo triste curuzú verá Esa luz radiosa siempre venturosa de la caridad.
  22. 22. DUAS CIRANDAS Folclore do RecifeVoz Masc.: Mandei fazer uma casa de farinha, bem maneirinha, que o vento possa levar Oi, passa sol, oi passa chuva, oi passa o vento, só não passa o movimento do cirandeiro a rodar. Voz Fem.: Achei bom, bonito, meu amor brincar! Ciranda maneira, vem cá, cirandeiro, vem cá balançar!
  23. 23. DUBA D. Jordan, J. Constantin Du - ba du-bi du-wa ba-da- ba dab dab dab dab duDja – bada da-ba du-bi du-bi du - wa shu- bida-badu bi da-ba du Du - ba du - ba du shu-bida badu-bi-da-ba
  24. 24. É NATALHá um tempo tão bom lá fora ... Tudo fica feliz e agora os sinos vem anunciar: É Natal! É Natal! É Natal!Muitos doces já estão na mesa e uma vela bonita acesa. As luzes vem anunciar: É Natal! É Natal! Vamos logo dizer: Boa Noite! No Presépio vamos rezar... Os presentes já preparados, Amigos em paz e a cantar! E lá fora grande alegria, Muita festa no dia-a-dia. A Estrela vem anunciar: É Natal! É Natal! É Natal!
  25. 25. ESTÃO VOLTANDO AS FLORES Paulo Soledad Vê! Estão voltando as flores! Vê! Nesta manhã tão linda! Vê! Como é bonita a vida! Vê! Há esperança ainda... Vê! As nuvens vão passando... Vê! Um novo céu se abrindo...Vê! O sol iluminando / por onde nós vamos indo!
  26. 26. ESTRELAS Voz feminina Pela marca que nos deixa a ausência de som que emana das Estrelas, Pela falta que nos faz a nossa própria luz a nos orientar... Doido corpo que se move, é a solidão nos bares que a gente frequenta... Pela mágica do dia, que independeria da gente pensar. Não me fale do seu medo, eu conheço inteira a sua fantasia... E é como se fosse pouca e a tua alegria não fosse bastar... Quando eu não estiver por perto, canta aquela música que a gente ria, É tudo que eu cantaria e quando eu for embora você cantará... Voz masculina Marca que nos deixa a ausência de som das Estrelas falta faz orientar. Corpo que se move é a solidão nos bares frequenta Pela mágica do dia que independeria da gente pensar. Não fale do medo eu conheço a fantasia alegria fosse bastar. Não estiver por perto canta aquela música riaÉ tudo que eu cantaria e quando eu for embora você cantará...
  27. 27. GLÓRIA Surgem Anjos proclamando Paz à Terra e a Deus louvor! Vão seus hinos ecoando nas montanhas em redor!Gló ..... .... ..... .... .... ..... .... ..... .... .... ..... ..... ..... ..... Gló ..... ..... ..... ..... ..... .... ... ... ..... ria! Gló ..... .....Gló......... ria! Gló - ria! Gló..... - ria.....! Gló - ria! ..... ria! Gló - ria_a Deus nas alturas! ..... - ria! Gló - ria_a Deus nas alturas! Glória a Deus nas alturas! Vão-se alegres os pastores ver o Infante celestial! E acrescentam seus louvores ao louvor angelical!
  28. 28. GLÓRIA DE NATAL Glória! In Excelsius Deo Glória! Aleluia Glória! In Excelsius Deo Christ the lord is born Glória!
  29. 29. FELIZ NATAL Quero ver você não chorar, não olhar pra trás nem se arrepender do que faz... Quero ver o amor vencer e se a dor nascer você resistir e sorrir! Se você pode ser assim, tão enorme assim eu vou crer... Que o Natal existe, que ninguém é triste, que no mundo há sempre amor...Bom Natal, um Feliz Natal, muito amor e paz pra você!... Pra você!
  30. 30. HARMONIA Sá & GuarabiraComo um bicho da rua pode ter a alegria da rua pra morar Como aquele que não te pode ter mas tem nos pedaços que encontrar Entre o povo apressado na estação tem a felicidade de um olhar Um momento qualquer de emoção e harmoniaUma noite se faz de escurecer madrugada se faz de clarear Mas a luz no escuro faz nascer todo brilho da noite seu olhar De manhã o escuro ao morrer vai nos mudar de dia e de prazer E é assim que a gente vai viver em harmonia Harmonia Harmonia Harmonia é ver o sol nascer com o brilho da lua ainda lá Harmonia é a rua e é você a luz do escuro no olhar Que desejo tão fácil de te ter que presente difícil de ganhar
  31. 31. Mas a sina do homem procurar harmonia Harmonia
  32. 32. HEY, HO! Hey, Ho! Nobody Home? Meat Nor, Drink Nor, Money Have I None.Still I Will be Very Merry!Hey, Ho! Nobody Home?
  33. 33. JARDIM DA FANTASIA Bem te vi Bem te vi Andar por um jardim em florchamando os bichos de amor, sua boca pingava mel Ah! Bem te vi Bem te quis e ainda quero muito mais,maior que a imensidão da paz e bem maior que o sol Ah! Onde estás você por este céu azul andei estradas do além onde estará meu bem Onde estás nas nuvens ou na insensatez me beije só mais uma vez depois volte pra lá Ah! Ah! Bem te vi... Bem te vi...
  34. 34. JINGLE CORAL O que fazer pra alegrar a sua vida Siga o velho ditado Quem canta seus males espantaQuem não canta é um pobre coitado Coral não tem contra-indicação É receita natural Coral, corinho, corão É bem gostoso e não faz mal Não requer pratica Nem tampouco habilidade Alegria automática Musical felicidade Veja coral Ouça coral Prestigie coral Cante coral Coral (Um produto com a qualidade) Vocal Vocal
  35. 35. LEÃOZINHO Caetano Veloso Gosto muito de te ver leãozinho caminhando sob o sol. Para desentristrecer leãozinho, o meu coração tão só Pom pom pom pom pom pom Gosto muito de você, leãozinho! ta encontrar você no caminho Ah! Ah! Raio da manhã Um filhote de leão raio da manhã O meu coração tão só, pai de toda cor, Ah! Ah! pom pom pom pom pom pomArrastando meu olhar como um imã. Quando ele me doura a pele. Gosto de te ver ao sol, leãozinho Gosto de ficar ao sol, leãozinho, de molhar minha juba, Pom pom pom pom pom pom Tua pele, tua luz, tua juba de estar perto de você e entrar numa.
  36. 36. LO YISA GOY Is. 2:4 Lo yisa goy / el goy cherev / lo yilm´du / od milchama Pronúncia: Lo isa go / el go rerev / lo imadu / o milrama Tradução:"Não levantará espada nação contra nação nem aprenderão mais a guerrear"
  37. 37. MARIA, MARIA Maria, Maria é um Dom, uma certa magia, uma força que nos alerta. Uma mulher que merece viver e amar como outra qualquer do planeta.Maria, Maria é o som, é a cor, é o suor, é a dose mais forte e lenta. De uma gente que ri quando deve chorar, que não vive, apenas aguenta. Mas é preciso Ter força, É preciso Ter raça, É preciso Ter gana sempre! Quem traz no corpo a marca, Maria, Maria mistura a dor e a alegria. Mas, é preciso Ter manha, É preciso Ter graça, É preciso Ter sonho sempre! Quem traz na pele essa marca Possui a estranha mania, De Ter fé na vida!
  38. 38. MULÉ RENDEIRA Folclore do Nordeste OLÉ MULÉ RENDEIRA! OLÉ MULÉ RENDA...TU ME ENSINA A FAZER RENDAQUE EU TE ENSINO A NAMORAR! Lampião desceu a Serra, Deu um baile em Cajazeira. Chamou a moça donzela Pra dançar "Mulé Rendeira..." As moças de Vila Bela Não tem mais ocupação... E só vivem na janela Namorando Lampião!
  39. 39. NATAL BRANCO Bem longe um murmúrio leve... Os Sinos tocam sem cessar!É o mundo inteiro que une suas almas para o Natal comemorar. Bem longe um murmúrio leve... Os Sinos tocam sem cessar! Corações unidos em prece... É o Natal Feliz que chegou! Natal!
  40. 40. NESTE NATAL NESTE NATAL HÁ TANTA GENTE SEM UM AMOR, SEM UM PRESENTE... NESTE NATAL TENTE SER BOM COM ALGUÉM, TENTE AMAR SEM TER QUE COBRAR... Neste Natal, quando a Ceia for começar, abra os portões! Há sempre alguém para entrar... Há sempre alguém com fome e sem um amor. Dê-lhe seu pão, seu calor, dê-lhe sua mão!... Neste Natal, quando as luzes da árvore acenderrefletida nas bolas vai ver uma lágrima de gratidão... Desse alguém que esta noite você fez feliz... É tão fácil fazer o papel de Papai Noel!
  41. 41. NO LE DABA EL SOL No le daba el sol No le daba el sol No le daba el sol Era la luna No le daba el sol No le daba el sol No le daba el sol De la media fortuna tengo un capullo Sieno es rosa cumplida tienelo suyoDe la media fortuna tengo un lindo capullo Sieno es rosa tienelo suyo
  42. 42. O CIO DA TERRA Milton Nascimento / Chico Buarque Debulhar o trigo Recolher cada bago do trigoForjar do trigo o milagre do pão E se fartar de pão Decepar a cana Recolher a garapa da canaRoubar da cana a doçura do mel Se lambuzar de mel Afagar a terra Conhecer os desejos da terra Cio da terra, propícia estação E fecundar o chão
  43. 43. OS TRILHOS Porque o trem trava nos trilhos, desafio a incomodar... Meu coração de menino era puro palpitar... A certeza por um fio, fio de água a minar,que eu trocava por um rio, que eu sonhava com o mar...Porque o sol dava nos trilhos com seu brilho a me cegar, porque o dia era bonito eu só pude acreditar Na promessa mas sublime, na tolice mais vulgar, de ver dois braços no mundo e correr para abraçar... Mas o tempo anda nos trilhos, quem me leva e quem me traz... Quem rompeu com a cor do mundo nos meus olhos de rapaz... A paisagem e a ventura, guardo pra um dia lembrar. Coração quer ternura, não é partir nem ficar. Porque o trem trava nos trilhos, desafio a incomodar... Meu coração de menino era puro palpitar... A certeza por um fio, fio de água a minar,que eu trocava por um rio, que eu sonhava com o mar...Porque o sol dava nos trilhos com seu brilho a me cegar, porque o dia era bonito eu só pude acreditar Na promessa mas sublime, na tolice mais vulgar, de ver dois braços no mundo e correr para abraçar... Mas o tempo anda nos trilhos, quem me leva e quem me traz... Quem rompeu com a cor do mundo nos meus olhos de rapaz... A paisagem e a ventura, guardo pra um dia lembrar. Coração quer ternura, não é partir nem ficar.
  44. 44. O SAL DA TERRA Beto Guedes / Ronaldo Bastos Anda, quero te dizer nenhum segredo, Falo nesse chão da nossa casa, Vem que tá na hora de arrumar... Tempo, quero viver mais duzentos anos, Quero não ferir meu semelhante Nem por isso quero me ferir... Vamos precisar de todo mundo Pra banir do mundo a opressão, Para construir a vida nova Vamos precisar de muito amor. A felicidade mora ao lado E que não é tolo pode ver A paz da terra, amor / O pé na terra A paz na terra, amor / O sal da terra. És o mais bonito dos planetas! Tão te maltratando por dinheiro, Tu que és a nave, nossa irmã. Canta, leva tua vida em harmonia E nos alimenta com teus frutos Tu que és do homem a maça... Vamos precisar de todo mundo Um mais um é sempre mais que dois, Pra melhor juntar as nossas forças É só repartir melhor o pão. Recriar o paraíso agora Para merecer quem vem depois... Deixa nascer o amor / Deixa fluir o amor!Deixa crescer o amor / deixar viver o amor!
  45. 45. O Sal da Terra
  46. 46. OUTRO NATALOutra vez os sinos tocam anunciando que a paz veio ao mundo sob a forma de criançaMas nosso mundo precisa conservas essa paz... Há sempre alguém à espera que lhe estendam a mão! E SÓ DEPENDE! A MÃO AMIGA PODE SER A NOSSA MÃO! NÃO DEIXA PRA DEPOIS... E ASSIM SERÁ MAIS LINDO ESTE NATAL!
  47. 47. PELA LUZ DOS OLHOS TEUS Vinícius de Moraes Arranjo: Hipólito RibasQuando a luz dos olhos meus e a luz dos olhos teus resolvem se encontrar...Ai que bom que isso é meu Deus, que frio que me dá o encontro desse olhar! Mas se a luz dos olhos teus resiste ao olhos meus só pra me provocar, Meu amor, juro por Deus, me sinto incendiar! Meu amor, juro por Deus que a luz dos olhos meus já não pode esperar... Que a luz dos olhos meus na luz dos olhos teus sem mais lá iá lá iá... Pela luz dos olhos teus eu acho meu amor que só se pode achar Que a luz dos olhos meus precisa se casar! A luz olhar quero lá lá iá! Olhos provocar... Olhos pode achar... Se casar!
  48. 48. PLANETA SONHO 14 Bis Aqui ninguém mais ficará depois do sol No final será o que não sei, mas será Tudo demais nem o bem nem o mal Só o brilho calmo dessa luz O planeta calma será Terra O planeta sonho será Bela E lá no fim daquele mar a minha estrela vai se apagar Como brilhou fogo solto no caos Aqui também é bom lugar de se viver Bom lugar será o que não sei, mas será Algo a fazer bem melhor que a canção Mais bonita que alguém lembrar A harmonia será Terra A dissonância será Bela E lá no fim daquele azul os meus acordes vão terminar Não haverá outro som pelo ar O planeta sonho será Terra A dissonância será Bela E lá no fim daquele mar, a minha estrela vai se apagar Como brilhou fogo solto no caosAh____________ Ah____________ Ah___________ Ah ___________ O planeta sonho será Terra A dissonância será Bela E lá no fim daquele mar, a minha estrela vai se apagar Como brilhou fogo solto no caos
  49. 49. PRIMEIRO NATAL Ah! Um Anjo proclamou o Primeiro Natal a uns pastores ao pé de Belém, lá nos campos a guardar os rebanhos do mal, numa noite tão fria e escura também... NATAL! (4x) É nos nascido um rei divinal! E com eles vamos nós, com sincero fervor dar louvores a nosso Sublime Senhor!Que deixando os altos céus a este mundo baixou E morrendo na cruz nossas almas salvou.
  50. 50. PONTA DE AREIA Milton Nascimento Ponta de areia, ponto final da Bahia a Minas, estrada natural que ligava Minas ao Porto ao marCaminho de ferro mandaram arrancar. Velho maquinista com seu boné lembra o povo alegre que vinha cortejar. Maria Fumaça não canta ma...........a.....is para moças, flores, janelas e quintais... Na praça vazia um grito Ah! Casas esquecidas, viúvas nos portais...
  51. 51. RAÇA Milton Nascimento Lá vem a força, lá vem a magia, Que me incendeia o corpo de alegria! Lá vem a santa, maldita euforia Que me alucina, me joga e me rodopia! Lá vem o canto, o berro de fera, Lá vem a voz de qualquer primavera! Lá vem a unha rasgando a garganta,A fome, a fúria, o sangue que já se levanta! De onde vem essa coisa tão minha, Que me aquece e me faz carinho? De onde vem essa coisa tão crua, Que me acorda e me põe no meio da rua? É um lamento, um canto mais puro Que me ilumina a casa escura. É minha força, é nossa energia,Que vem de longe pra nos fazer companhia. É Clementina cantando bonito, As aventuras de seu povo aflito. É seu Francisco, boné e cachimboMe ensinando que a luta é mesmo comigo. Todas Marias, Maria Dominga, Atraca Vilma, é Tia Ercília, É Monsuetto e é Grande Otelo,Atraca, atraca que o Naná vem chegando!
  52. 52. REDESCOBRIR Gonzaguinha Como se fora brincadeira de roda, memória Jogo do trabalho na dança das mãos, macias O suor dos corpos na canção da vida, história O suor da vida no calor de irmãos, magia Como um animal que sabe da floresta, perigosa Redescobrir o sal que está na própria pele, macia Redescobrir o doce no lamber das línguas, macias Redescobrir o gosto e o sabor da festa, magia Vai o bicho homem fruto da semente, memória Renascer da própria força, própria luz e fé, memóriaEntender que tudo é nosso, sempre esteve em nós, história Somos a semente, ato, mente e voz, magia Não tenha medo, meu menino bobo, memória Tudo principia na própria pessoa, beleza Vai como a criança que não teme o tempo, mistérioAmor se fazer é tão prazer / que é como fosse dor, magia
  53. 53. ROCK MY SOUL Rock my soul In the bosom of Abraham (três vezes) Oh! Rock my soul.So High I can´t get over it.So Low I can´t get over it.So Wide I can´t get around. Oh! Rock my soul. Rock my soul. Rock my soul. Rock my soul. Oh! Rock my soul. (Yeah!)
  54. 54. SAMBA EM PRELÚDIO Vinícus de Moraes / Baden Powell Eu sem você Não tenho porque Porque sem você não sei nem chorar Sou chama sem luz Jardim sem luar Luar sem amor Amor sem se dar Eu sem você Sou só desamor Um barco sem mar Um campo sem flor Tristeza que vai Tristeza que vem Sem você, meu amor, eu não sou ninguém Ah, que saudade! Que vontade de ver renascer nossa vida. Volta, querido! Teus abraços precisam dos meus Os meus braços precisam dos teus.Estou tão sozinha! Tenho os olhos cansados de olhar para o além Vem ver a vida Sem você, meu amor, eu não sou ninguém.
  55. 55. SE BASTASSE UMA CANÇÃO Eros Ramazzotti Se bastasse cantar com ternura / pra acalmar esses diasem que os homens perderam a doçura / de cantar morreria... Mas quem sou eu? Mas quem sou eu? Simples cigarra em que voz é escrava da melodia!Se bastasse a canção da esperança / pra inundar de alegria A tristeza de nossas crianças, / de cantar morreria... Mas quem sou eu? Mas quem sou eu? Simples cigarra nas cenas profanas da poesia? Se bastasse cantar compassiva / pra a aplacar a agonia Dessas terras de gente cativa, / de cantar morreria... Mas quem sou eu? Mas quem sou eu? Simples agente da estrela, regente das sinfonias! É PRECISO MUITO, MUITO MAIS, / GENTE CANTANDO! É PRECISO MUITO, MUITO MAIS! É QUASE UM ESFORÇO SOBRE HUMANO PRA CONSEGUIR MUDAR OS PLANOS! É PRECISO MUITO, MUITO MAIS, / GENTE CANTANDO! É PRECISO MUITO, MUITO MAIS! CANTAR A PAZ NO MUNDO INTEIRO, É QUASE UM ESFORÇO DERRADEIRO! Se bastasse cantar com brandura / pra estancar a sangria Pra o Universo viver com candura / de cantar morreria... Mas quem sou eu? Mas quem sou eu? Simples cantante das noites dançantes das fantasias! É PRECISO MUITO, MUITO MAIS, / GENTE CANTANDO!
  56. 56. É PRECISO MUITO, MUITO MAIS! CANTAR, CANTAR QUE AINDA É TEMPO! UMA CANÇÃO SEM SOFRIMENTO!É PRECISO MUITO, MUITO MAIS, / GENTE CANTANDO! É PRECISO MUITO, MUITO MAIS! CANTAR COM O CÉU, COM OS MOVIMENTOS! CANTAR COM A LUZ, COM OS ELEMENTOS!
  57. 57. SOBRADINHO Sá & Guarabira O homem chega já desfaz a natureza, tira a gente põe represa, diz que tudo vai mudar O São Francisco lá prá cima da Bahia, Diz que dia menos dia vai subir bem devagar. E passo a passo vai cumprindo a profecia Do beato que dizia que o sertão ia alagar, O sertão vai virar mar, dá no coração, O medo que algum dia o mar também vire sertão. Vai virar mar, dá no coração, O medo que algum dia o mar também vier sertão. Adeus Remanso, Casa Nova, Santo Sé, Adeus Pilão Arcado, vem o rio te engolir, Debaixo dágua lá se vai a vida inteira, Por cima da cachoeira o gaiola vai subir. Vai ter barragem no salto do Sobradinho, E o povo vai se embora com medo de se afogar.Remanso, Casa Nova, Santo Sé, Pilão Arcado, Sobradinho adeus, adeus.
  58. 58. SÓ QUERO UM XODÓ Que falta eu sinto de um bem... / Que falta me faz um xodó...Mas como eu não tenho ninguém / Eu levo a vida assim, tão só... Eu só quero um amor / que acabe o meu sofrer...Um xodó pra mim, do meu jeito assim / que alegre o meu viver!
  59. 59. THIS PRETTY PLANET This pretty planet / spinning through space. Youre a garden, youre a harbour, youre a holy place.Golden sun goindown / Gentle blue giant / Spin us around All through the night / safe till the morning light.
  60. 60. TRAVESSIA La la la la lai a la la lai a la la lai a la La la la la la Quando você foi embora fez se noite em meu viverForte eu sou mas não tem jeito hoje eu tenho que chorar Minha casa não é minha e nem é meu este lugar Estou só e não resisto tenho muito que falar Solto a voz nas estradas já não quero parar Meu caminho é de pedra como posso sonhar Sonho feito de brisa vento vem terminar Vou fechar o meu pranto vou querer me matar Vou seguindo pela vida me esquecendo de você Já não quero mais a morte tenho muito que viver Vou querer amar de novo e se não der não vou sofrer Já não sonho hoje faço com meu braço meu viver.
  61. 61. TOCANDO EM FRENTE Almir Sater Vozes Femininas Ando devagar porque já tive pressa e levo esse sorriso, porque já chorei demais Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei, eu nada sei... Lá, lá, la... É preciso o amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir. Penso que cumprir a vida seja simplesmente compreender a marcha, ir tocando em frente como um velho boiadeiro levando a boiada, eu vou tocando os dis pela longa estrada eu vou, estrada eu sou. Todo mundo ama um dia todo mundo chora, um dia a gente chega, no outro vai embora Cada um de nós compõe a sua história, e cada ser em si, carrega o dom de ser capaz, e ser feliz Vozes Masculinas Ah! Devagar... já chorei... Ah! Mais feliz... pouco eu sei... / Eu nada sei!Conhecer as manhas e as manhãs, o sabor das massas e das maçãs, É preciso o amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir, É preciso a chuva para florir. Ah! Simplesmente... compreender. Ah! vai levando... longa_estrada... / Estrada eu sou! Ah! Chora_um dia... vai embora... Tem... sua_história... ser capaz... / e ser feliz!
  62. 62. TOCAM OS SINOS Tocam os sinos: Blém, blém, blém!Anuanciando que Cristo nasceu em Belém, Belém, que nasceu em Belém! E a Estrela cintila em Belém... E sorri um menino em Belém...
  63. 63. TUDO QUE EU CANTO VALE A PENA Luciano Carvalho Tudo que eu canto vale a pena. Tudo que eu canto vale a penaSei que nunca vou parar de cantar. Sei que nunca vou parar de cantar. Vale a pena, vale a pena, vale a pena, Vale a pena, vale a pena, vale a pena.
  64. 64. VAMOS COMEMORAR Nesses dias tudo fica diferente! Somos muitos, somos elos da corrente... Velhos sonhos no coração dando asas à imaginação... O amor é maior! Esperanças de um mundo melhor! Nesses dias as pessoas se procuram... Os perfumes nos abraços se misturam... Confiança no que virá, o que for para ser será!Tenha um Feliz Natal e um Ano Bom que está pra chegar! VEM SONHAR! VEM CANTAR! NESSE ANO A TRISTEZA NÃO TEM LUGAR! VEM SONHAR! VEM CANTAR! ABRAÇAR OS AMIGOS, COMEMORAR! (CHORAR...)
  65. 65. VIRA VIROU Kleiton e Kledir Vozes Femininas Vou voltar na primavera, era tudo que eu queria Levo terra nova daqui... Quero ver o passaredo pelos portos de Lisboa, Voa! Voa! Que eu chego já... Ai, se alguém segura o leme, desta nave incandescente, Que incendeia minha vida que era viajante e lenta Tão faminta de alegria, hoje é porto de partida... Ah! Vira, virou! Meu coração navegador! Ah! Gira, girou! Esta gale......ra! Vozes Masculinas Vo.......ou voltar, queria. Levo, terra, nova daqui. Quero ver o passaredo voltar! Voa!(x) Voa! (x) Voa! Que eu chego já... Ai, leme incandescente vida Viajante e lenta. Tão faminta de alegria, Hoje é porto de partida...Ah! Ah! Vira virou! Meu coração... Coração navegador! Ah! Gira, girou! Esta galera!

×