2
Foi assim que tudo começou...
3
Nós já sabemos que...
90% das bibliotecas de universidades federais
brasileiras fazem uso de algum tipo de mídia social....
4
Avaliação de serviços em bibliotecas
LANCASTER, F. W.
Avaliação de serviços de bibliotecas.
“[…] a biblioteca deve estar...
5
Problema
Que tipo de avaliação os bibliotecários podem aplicar
para analisar o retorno sobre o investimento em ações
de ...
6
Justificativa
Pessoal:
- Prática profissional.
- Interesse pelas uso de novas tecnologias aplicadas as
bibliotecas;
Soci...
7
Justificativa
Mestrado profissional
Apresentar métricas e indicadores que possam auxiliar
os bibliotecários que atuam no...
8
Objetivo geral
● Analisar o retorno sobre o investimento em
ações de mídias sociais na biblioteca da
Faculdade de Letras...
9
Objetivos específicos
● Analisar na literatura os possíveis
indicadores que demonstrem o Retorno
sobre o investimento (R...
10
Objetivos específicos
● Listar possíveis ferramentas gratuitas que
podem auxiliar no processo de
monitoramento e gestão...
11
Referencial teórico
Divisão do referencial teórico:
● Biblioteca 2.0
● Planejamento e avaliação de mídias sociais em bi...
12
Referencial teórico
Biblioteca 2.0
Sobre o conceito de biblioteca 2.0 e suas características e
do uso de mídias sociais...
13
Referencial teórico
Planejamento e avaliação de mídias sociais em bibliotecas
No processo de planejamento e avaliação d...
14
Referencial teórico
Planejamento e avaliação de mídias sociais em bibliotecas
Mensuração de resultados nos espaços de b...
15
Referencial teórico
Retorno sobre o investimento
Para tratar da dimensão do retorno sobre o investimento
em ações de mí...
16
Referencial teórico
Quadra explicativo desenvolvido González Fernández-Villavicencio
(2014) em sua tese de doutora com ...
17
Referencial teórico
Em extenso trabalho de González Fernández-Villavicencio (2014)
desenvolve seis âmbitos-chave de mét...
18
Referencial teórico
Retorno sobre o investimento
Porque o ROI?
Lloret-Romero (2011) observa que no caso de instituições...
19
Referencial teórico
Retorno sobre o investimento
Alguns dos indicadores propostos pela
González Fernández-Villavicencio...
20
Metodologia
Em E
Pesquisa exploratória
Estudo de caso
21
Metodologia
Em E
Pesquisa bibliográfica
- Portal de periódicos da Capes;
- E-LIS - Repositório internacional em acesso ...
22
Metodologia
Em E
Estudo de caso
- Elaborar uma campanha de promoção com duração de
três meses focando um dos produtos o...
23
Cronograma
24
Referências
AGUIAR, Giseli Adornato de. Uso das ferramentas de redes sociais em bibliotecas universitárias: um estudo e...
25
Referências
.
GONZÁLEZ FERNÁNDEZ-VILLAVICENCIO, Nieves; MENÉNDEZ-NOVOA, José L.; SEOANE GARCÍA, Catuxa; MILLÁN
FERNANDE...
26
Referências
MANESS, J. M. Teoria da biblioteca 2.0: web 2.0 e suas implicações para as bibliotecas. Informação & Socied...
27
Agradecimentos
Obrigado!
@margaretegb
facebook/margareteborba
margareteborba@gmail.com
RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo exploratório na biblioteca universitária da Facul...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo exploratório na biblioteca universitária da Faculdade de Letras - UFRJ

141 visualizações

Publicada em

Apresentação do projeto de qualificação de mestrado apresentado ao Programa de Pós-graduação em Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro como requisito parcial à obtenção do título de Mestre em Biblioteconomia, no 1º semestre de 2016.

Publicada em: Internet
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
141
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo exploratório na biblioteca universitária da Faculdade de Letras - UFRJ

  1. 1. 2 Foi assim que tudo começou...
  2. 2. 3 Nós já sabemos que... 90% das bibliotecas de universidades federais brasileiras fazem uso de algum tipo de mídia social. As ferramentas mais utilizadas são: Twitter, Facebook e blog. 67% dos responsáveis pelo uso de redes sociais nas bibliotecas são bibliotecários. Fonte: Calil Júnior (2012, 2013); Ribeiro (2014)
  3. 3. 4 Avaliação de serviços em bibliotecas LANCASTER, F. W. Avaliação de serviços de bibliotecas. “[…] a biblioteca deve estar pronta para se adaptar a novas condições” e que “as bibliotecas também deveriam ser avaliadas em função da medida em que são capazes de aproveitar as possibilidades oferecidas pelas tecnologias”. (Lancaster, 1996, p. 13)
  4. 4. 5 Problema Que tipo de avaliação os bibliotecários podem aplicar para analisar o retorno sobre o investimento em ações de marketing em mídias sociais na biblioteca?
  5. 5. 6 Justificativa Pessoal: - Prática profissional. - Interesse pelas uso de novas tecnologias aplicadas as bibliotecas; Social: - Entender e avaliar o potencial das mídias sociais com o intuito de colaborar para a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos pelas unidades de informação.
  6. 6. 7 Justificativa Mestrado profissional Apresentar métricas e indicadores que possam auxiliar os bibliotecários que atuam no gerenciamento de perfis de mídias sociais e que possam demonstrar a importância do seu trabalho.
  7. 7. 8 Objetivo geral ● Analisar o retorno sobre o investimento em ações de mídias sociais na biblioteca da Faculdade de Letras na Universidade Federal do Rio de Janeiro.
  8. 8. 9 Objetivos específicos ● Analisar na literatura os possíveis indicadores que demonstrem o Retorno sobre o investimento (ROI) em redes sociais nas ações de marketing em bibliotecas; ● Desenvolver uma campanha de marketing durante três meses e avaliar o seu ROI; ● Apresentar a campanha desenvolvida e identificar os resultados alcançados;
  9. 9. 10 Objetivos específicos ● Listar possíveis ferramentas gratuitas que podem auxiliar no processo de monitoramento e gestão do trabalho com as mídias sociais; ● Elaborar uma política de uso das mídias sociais para a Biblioteca da Faculdade de Letras.
  10. 10. 11 Referencial teórico Divisão do referencial teórico: ● Biblioteca 2.0 ● Planejamento e avaliação de mídias sociais em bibliotecas ● Retorno sobre o investimento
  11. 11. 12 Referencial teórico Biblioteca 2.0 Sobre o conceito de biblioteca 2.0 e suas características e do uso de mídias sociais em bibliotecas universitárias: ● Maness (2007); ● Calil Júnior (2012, 2013); ● Ribeiro (2014); ● Aguiar (2012).
  12. 12. 13 Referencial teórico Planejamento e avaliação de mídias sociais em bibliotecas No processo de planejamento e avaliação de mídias sociais em bibliotecas: ● Almeida (2005) ● Lancaster (1996) ● Silva e Cerqueira (2011) ● Prado (2015) ● Maciel e Mendonça (2000). Na definição do que são mídias sociais: ● Recuero (2009) ● Aimola (2010). Planejamento Avaliação Mídias sociais
  13. 13. 14 Referencial teórico Planejamento e avaliação de mídias sociais em bibliotecas Mensuração de resultados nos espaços de bibliotecas: ● Lloret-Romero (2011); ● González Fernández-Villavicencio et al. (2013); González Fernández-Villavicencio (2014).
  14. 14. 15 Referencial teórico Retorno sobre o investimento Para tratar da dimensão do retorno sobre o investimento em ações de mídias sociais em bibliotecas: ● Yanaze (2013); ● Lloret-Romero (2011); ● King (2015); ● González Fernández-Villavicencio (2014).
  15. 15. 16 Referencial teórico Quadra explicativo desenvolvido González Fernández-Villavicencio (2014) em sua tese de doutora com o título: A rentabilidade da biblioteca na Web social.
  16. 16. 17 Referencial teórico Em extenso trabalho de González Fernández-Villavicencio (2014) desenvolve seis âmbitos-chave de métricas e indicadores para avaliação das mídias sociais em bibliotecas: ● Alcance (popularidade, tamanho, visibilidade); ● Frequência de atividade; ● Fidelização (tráfico da Web) ● Influência (menção e interação); ● Participação; ● Conversão (ou ROI).
  17. 17. 18 Referencial teórico Retorno sobre o investimento Porque o ROI? Lloret-Romero (2011) observa que no caso de instituições sem fins lucrativos, e especificamente, no espaço das bibliotecas e centros de documentação, só seria possível analisar a redução de custos, enquanto o aumento das receitas poderia ser comparável com crescimento total de usuários das bibliotecas ou quantitativo de serviços por usuários, lealdade dos usuários com esta instituição.
  18. 18. 19 Referencial teórico Retorno sobre o investimento Alguns dos indicadores propostos pela González Fernández-Villavicencio (2014) Empréstimos realizados Arquivos baixados / visualizados Solicitação de compra Solicitação de reserva de salas Pedidos de EEB (Empréstimo entre Bibliotecas) Arquivos de tutoriais baixados Solicitação de renovação de empréstimo Inscritos em treinamentos de usuário Pessoas capacitadas em treinamentos Itens inseridos ao Repositório Tempo médio de permanência nas páginas Web da biblioteca. Taxa de rejeição
  19. 19. 20 Metodologia Em E Pesquisa exploratória Estudo de caso
  20. 20. 21 Metodologia Em E Pesquisa bibliográfica - Portal de periódicos da Capes; - E-LIS - Repositório internacional em acesso aberto de preprints das áreas de Biblioteconomia e Ciência da Informação; - BRAPCI - Base de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação; - Outras fontes da Internet, como trabalhos acadêmicos: monografias, dissertações e teses que abordassem o assunto.
  21. 21. 22 Metodologia Em E Estudo de caso - Elaborar uma campanha de promoção com duração de três meses focando um dos produtos ou serviços da biblioteca da Faculdade de Letras da UFRJ; - Apresentar os dados da campanha; - Discutir e analisar os resultados esperados e obtidos.
  22. 22. 23 Cronograma
  23. 23. 24 Referências AGUIAR, Giseli Adornato de. Uso das ferramentas de redes sociais em bibliotecas universitárias: um estudo exploratório na UNESP, UNICAMP e USP. 2012. 184 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-03122012-160409/pt- br.php>. Acesso em: 12 abr. 2014. AIMOLA, Veridiana N. Empresas que criam as próprias redes de relacionamento. In: LAS CASAS, Alexandre L. (Org.). Marketing interativo: a utilização de ferramentas digitais. São Paulo: Saint Paul Editora, 2010. ALMEIDA, Maria Christina Barbosa de Planejamento de bibliotecas e serviços de informação. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 2005. 144 p. CALIL JUNIOR, Alberto. Mídias Sociais nas Bibliotecas Universitárias Brasileiras. Revista ACB (Florianópolis), v. 18, p. 1053- 1077, 2013. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/899/pdf>. Acesso em: 26 mar. 2014. CALIL JUNIOR, Alberto; CAPELLO, Soraia Santana; SANTOS, R. Mapeamento do uso das ferramentas colaborativas pelas bibliotecas das universidades federais das regiões sudeste, sul e centro-oeste do Brasil. In: Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias - SNBU, 2012, Gramado, RS. Anais do Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias: A Biblioteca Universitária como laboratório na sociedade da informação. Porto Alegre: SBUFRGS, 2012. v. XVII. Disponível em: <http://www.academia.edu/2902533/MAPEAMENTO_DO_USO_DAS_FERRAMENTAS_COLABORATIVAS_PELAS_BIBLIOTECAS_D AS_UNIVERSIDADES_FEDERAIS_DAS_REGIOES_SUDESTE_SUL_E_CENTRO-OESTE_DO_BRASIL>. Acesso em: 05 dez. 2013. CALIL JUNIOR, Alberto; CORRÊA, E. C. D.; SPUDEIT, D. Uso das mídias sociais nas bibliotecas brasileiras: análise dos trabalhos apresentados no SNBU e no CBBD. In: XXV Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação, 2013, Florianópolis. Anais… Florianópolis: FEBAB, 2013. Disponível em: <http://portal.febab.org.br/anais/article/view/1634/1635>. Acesso em: 12 dez. 2015.
  24. 24. 25 Referências . GONZÁLEZ FERNÁNDEZ-VILLAVICENCIO, Nieves; MENÉNDEZ-NOVOA, José L.; SEOANE GARCÍA, Catuxa; MILLÁN FERNANDEZ, María E. Revisión y propuesta de indicadores (KPI) de la biblioteca en los medios sociales. Revista Española de Documentación Científica, v. 36, n. 1, p. 1-14, 2013. GONZÁLEZ-FERNÁNDEZ-VILLAVICENCIO, Nieves. Indicadores, métricas, KPIs . In:___. La rentabilidad de la biblioteca en la web social. Tese (Doutorado em Sociedade do Conhecimento) - Universidade de Salamanca, 2014. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10366/125114> . Acesso em: 05 mar. 2016. KING, D. L. Analytics, Goals, and Strategy for Social Media. Library Technology Reports, v. 51, n. 1, p. 26–32, 1 fev. 2015. Disponível em: <https://journals.ala.org/ltr/article/view/5611/6926>. Acesso em: 8 mar. 2016. LANCASTER, F. W. Avaliação de serviços de bibliotecas. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 1996. 356 p. LLORET-ROMERO, Nuria. ROI. Measuring the social media return on investment in a library. Bottom Line: Managing Library Finances, v. 24, n. 2, p. 145-151, 2011. Disponível em: <http://www.emeraldinsight.com/doi/pdfplus/10.1108/08880451111169223>. Acesso em: 25 fev. 2016. MACIEL, Alba Costa; MENDONÇA, Marília Alvarenga Rocha. Bibliotecas como organizações. Rio de Janeiro: Interciência; Niterói: Intertexto, 2000. PRADO, J. M. K. do. Presença digital de bibliotecas universitárias: diretrizes para o uso de mídias sociais. 2015. Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Humanas e da Educação, Mestrado Profissional em Gestão de Unidades de Informação, Florianópolis, 2015. Disponível em: <http://www.researchgate.net/publication/280446832_Presena_digital_de_bibliotecas_universitrias_diretrizes_para_o_uso_de_m dias_sociais>. Acesso em: 10 jun. 2015.
  25. 25. 26 Referências MANESS, J. M. Teoria da biblioteca 2.0: web 2.0 e suas implicações para as bibliotecas. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 17, n. 1, p. 43-51, jan./abr. 2007. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/831/1464>. Acesso em: 27 jul. 2014.. MONTEIRO, D.; AZARITE, R. Monitoramento e métricas de mídias sociais: do estagiário ao CEO. São Paulo: DVS, 2012. 215 p. MOURA, Cinara; OLIVEIRA, Mariana. Como trabalhar métricas e KPIs em mídias sociais. Publicado em: 31 jul. 2014. Disponível em: <http://conteudo.scup.com/ebook-metricas-kpis-redes-sociais>. Acesso em: 15 fev. 2015. RIBEIRO, Adriana; LEITE, Ramon Silva; LOPES, Humberto Elias Garcia. Análise do uso das redes sociais em bibliotecas universitárias brasileiras. Rev. digit. bibliotecon. cienc. Inf. v. 12, n. 3, 2014. Disponível em: <http://www.sbu.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/4109/pdf_79>.. Acesso em: 22 set. 2014. SILVA, Tarcízio. Métricas e monitoramento em mídias sociais. Publicado em: 02 fev. 2013. Disponível em: <http://pt.slideshare.net/tarushijio/monitoramentode-mdias-sociais-imerso-digital?related=1>. Acesso em: 06 maio 2015. YANAZE, Mitsuru. ROI em Comunicação: Avaliação e Mensuração. In:___, Gestão de Marketing. 2. ed. São Paulo: Difusão; Rio de Janeiro: SENAC, 2013, cap. 1, 37-64.MONTEIRO, D.; AZARITE, R. Monitoramento e métricas de mídias sociais: do estagiário ao CEO. São Paulo: DVS, 2012. 215 p.
  26. 26. 27 Agradecimentos Obrigado! @margaretegb facebook/margareteborba margareteborba@gmail.com

×