SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
Baixar para ler offline
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA
MESTRADO PROFISSIONAL EM BIBLIOTECONOMIA
TATYANNE CHRISTINA GONÇALVES FERREIRA VALDEZ
COMUNIDADES DE PRÁTICA ONLINE PARA AS BIBLIOTECAS DOS COLÉGIOS DE
APLICAÇÃO DAS IFES: UM ESPAÇO DE DISCUSSÃO SOBRE A MEDIAÇÃO DA
LEITURA E DA INFORMAÇÃO
Orientador: Prof. Dr. Alberto Calil Junior
Rio de Janeiro
2015
Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Biblioteconomia da Universidade Federal
do Estado do Rio de Janeiro requisito parcial para a qualificação no Curso de Mestrado Profissional em
Biblioteconomia.
Linha de Pesquisa: Biblioteconomia, Cultura e Sociedade
BANCA EXAMINADORA
Geni Chaves Fernandes – Membro interno
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO
Elisa Campos Machado – Membro interno
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO
Mariza Russo – Membro externo
Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ
Nanci Gonçalves da Nóbrega – Membro externo
Universidade Federal Fluminense – UFF
INTRODUÇÃO
OBJETIVO GERAL
Propor a criação de uma comunidade de prática online para que os
bibliotecários e demais profissionais das bibliotecas dos colégios de aplicação,
possam discutir e trocar informações sobre ações e assuntos concernentes a
mediação da leitura e da informação.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
identificar quais são as ações de mediações da leitura e da informação realizadas por uma
biblioteca escolar;
constatar de que maneira essas ações contribuem para a legitimidade da biblioteca como
um espaço de aprendizagem;
verificar informações sobre o entendimento dos bibliotecários dos colégios de aplicação no
que se refere a mediação da leitura e da informação;
investigar quais ações de mediação da leitura e da informação são realizadas por essas
bibliotecas;
buscar quais as ferramentas que podem ser utilizadas para a criação de uma comunidade de
prática online.
METODOLOGIA
 Universo da pesquisa: 17 bibliotecas dos colégios de aplicação das IFES
Abordagem qualitativa
Caráter exploratório
Minayo (2012) divide a pesquisa qualitativa em três etapas:
Fase exploratória – BENANCIB; BRAPCI; BDTD/IBICT; LIBES; Portal CAPES; Anais
(SNBU, CBBD, 1º Fórum de Pesquisa em Biblioteca Escolar).
Trabalho de campo – Questionário (e-mail) e Entrevista (WhatsApp e Messenger).
Análise e tratamento do material empírico e documental – técnica de análise de
conteúdo temática ou categorial (BARDIN, c1977).
BIBLIOTECA ESCOLAR
BIBLIOTECA ESCOLAR
Cultura escolar (CHERVEL, 1988 apud SILVA, 2006; VIÑAO FRAGO, 2000 apud
SILVA, 2006; TODD; GORDON; LU, 2011)
Biblioteca integrada ao projeto político pedagógico (Gadotti, 2001; Pérez-
Buendía, 2015)
Ensino/aprendizagem, ação pedagógica, sociedade da informação (PINTO;
OLIVEIRA, 2013; RUSSO; SOUZA, 2013)
Espaço de aprendizagem, dimensão pedagógica, função educativa (CAMPELLO
et al, 2013; KUTHLTHAU, 2004)
Bibliotecário, pedagogo e professor (CASTRO FILHO, 2012; RUSSO; SOUZA,
2013)
MEDIAÇÃO DA LEITURA
MEDIAÇÃO DA LEITURA
A importância da leitura por meio de ações mediadoras (CASTRO FILHO, 2012;
RODRIGUES, 2013)
O papel do bibliotecário e do professor na mediação da leitura (ALMEIDA;
COSTA; PINHEIRO, 2012; GOMES; BORTOLIN, 2011)
O gosto da leitura, a voz do mediador, o afeto (PETIT, 2009)
Contação de histórias (BORTOLIN; ALMEIDA JÚNIOR, 2014; GIROTTO; SOUZA,
2009; KUHLTHAU, 2004)
Leitura literária e a leitura informacional (ALMEIDA JÚNIOR; BORTOLIN, 2009;
BORTOLIN, 2013; CAMPELLO, 2009)
MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO
MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO
 Processo comunicacional; possibilita transformar a informação em
conhecimento (GASQUE, 2012)
 Atividades usadas na mediação da informação na biblioteca escolar (ALMEIDA
JUNIOR; BORTOLIN, 2009)
A interação do mediador com o usuário (NEVES, 2011)
A leitura e apropriação da informação (ALMEIDA JÚNIOR; BORTOLIN, 2007;
NÓBREGA, 2009)
“devemos assumir a mediação de uma maneira mais reflexiva, de forma a
promover no mediando alterações na cognição, na afetividade, na forma de
comunicação e na interação social” (ALMEIDA JÚNIOR; BORTOLIN, 2009, p. 211)
COMUNIDADES DE PRÁTICA
Biblioteca do Cap/UFSC Biblioteca do CAp/UFF Biblioteca do CAp/UFRGS
COMUNIDADES DE PRÁTICA
Grupos de pessoas que compartilham um problemas, ou uma paixão por algo
que fazem e aprendem como fazê-lo interagindo continuamente (WENGER;
TRAYNER, 2015).
Elementos de uma comunidade de prática Wenger e Trayner (2015):
um domínio - uma identidade definida por um assunto de interesse;
a própria comunidade - são os membros que interagem e constroem
relacionamentos em torno do domínio;
a prática - necessário que exista uma prática e não apenas um interesse que se
compartilhe, pois os indivíduos aprendem juntos a fazer algo que possuem
interesse.
COMUNIDADES DE PRÁTICA ONLINE
 [...] estender o alcance de nossas interações além das limitações geográficas
das comunidades tradicionais, mas o aumento do fluxo de informações não
elimina a necessidade de comunidade. Na verdade, ele amplia as possibilidades
de comunidade e apela a novos tipos de comunidades baseadas na prática
compartilhada (WENGER; TRAYNER, 2015, p. 6).
Mídias sociais como plataformas (BOHN, 2010; FARIA, 2010; SILVA, 2013)
Rede de Bibliotecas Escolares do Porto (RBEP) – discussões acerca de
atividades, empenho mútuo, compartilhamento de ideias e práticas (SANTOS;
LOPES; REGO, 2010.
O CAMPO DE ESTUDO
• 63 (4 novas) Universidades Federais
de Educação Superior
Fonte: http://portal.mec.gov.br/
• 17 Colégios de Aplicação das
Universidades Federais
Fonte: http://www.condicap.org.br/
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
 Colégios de aplicação e as bibliotecas
como campo de estágio:
 6 alunos (Biblioteconomia)
 7 alunos (de outros cursos)
 5 bibliotecas relatam que a mediação
da leitura não são realizadas pelos
bibliotecários, mas pelos professores.
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
 Castro Filho (2012) defende a
necessidade da biblioteca estabelecer
junto a direção pedagógica projetos
educativos, de maneira que o acervo
da biblioteca esteja inserido nas ações
da escola.
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
Categorias R1 R2 R10 R15 R17
Uso de interesse pessoal e no trabalho X X X X
Celular e Computador X
Pesquisas acadêmicas e outras informações X X X X
Troca de mensagens / comunicação X X
Compartilha informações sobre eventos X
Compartilha notícias relativas a profissão X X X X
Compartilha novas publicações/livros X X
Rede social (facebook) X X X X X
Aplicativo (instagram) X
Aplicativo (whatsapp) X X
De que maneira usam a
internet e com qual
finalidade.
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
Categorias R1 R2 R10 R15 R17
Troca de ideias e experiências X X X
Disseminação das práticas aplicadas em todas
bibliotecas
X X
Enriquecimento do fazer na biblioteca X
Compartilhar angústias X
Discussão sobre condições de trabalho e estrutura das
bibliotecas
X
Particularidades sobre as bibliotecas escolares em
ambientes universitários
X
Opinião sobre a criação de um
espaço colaborativo na internet
para os profissionais que atuam
nas bibliotecas dos colégios de
aplicação das IFES
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
Categorias R1 R2 R10 R15 R17
Atividades de promoção e mediação da leitura X X
Projetos e práticas desenvolvidos nas bibliotecas X X
Uso das redes sociais para incentivar o hábito da
leitura
X
Atividade de contação de histórias X
Classificação dos livros infantis X
Saberes em torno da mediação da
leitura e da informação em uma
comunidade de prática online
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
Categorias R1 R2 R10 R15 R17
Blog X X
Contato dos colegas X
Formulário de atividades X
Troca de arquivos X
Lista de e-mail X
Ferramentas de comunicação e
publicação de conteúdos que a
comunidade de prática poderá
oferecer
ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
Categorias R1 R2 R10 R15 R17
Facebook X X X X
Blog X
Grupo no e-mail X X
Redes sociais na internet que a comunidade de prática
poderia ser inicialmente implementada
PROJETO PARA CRIAÇÃO DE UMA
COMUNIDADE DE PRÁTICA
 OBJETIVO GERAL
 Criar uma comunidade de prática online para os profissionais que atuam nos colégios de aplicação
das IFES.
 OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 Discutir assuntos sobre a mediação da leitura e da informação na biblioteca escolar.
 Melhorar a prática, ou seja, o fazer profissional no que tange as ações de mediação.
 Favorecer a troca de experiência entre os membros sobre as atividades de mediação da leitura e da
informação.
 Facilitar a busca para a solução de problemas comuns entre os participantes.
 Divulgar informações sobre eventos da área biblioteconômica.
 Contribuir para o crescimento e fortalecimento de um grupo de profissionais que atuam nas
bibliotecas dos colégios de Aplicação das IFES.
PROJETO PARA CRIAÇÃO DE UMA
COMUNIDADE DE PRÁTICA
 METODOLOGIA
 Divulgar o projeto
 Criar um grupo no facebook
 Fazer contato com as bibliotecárias participantes das entrevistas
 ESTRUTURA
“domínio” – mediação da leitura e da informação;
“a própria comunidade” – profissionais atuantes nas bibliotecas dos colégios de aplicação;
“a prática” – são as atividades de mediação da leitura e da informação que são desenvolvidas por esses
profissionais.
COMUNIDADES DE PRÁTICA ONLINE:
GRUPO NO FACEBOOK
A proposta desse grupo se enquadra no
nível de privacidade fechado.
COMUNIDADES DE PRÁTICA ONLINE:
GRUPO NO FACEBOOK
Recursos informacionais e
comunicacionais disponíveis
nessa plataforma.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
 Ações de mediação devem estar inseridas no projeto político pedagógico da escola.
 Bibliotecas necessitam da interação e parceria dos professores.
 Integrar alunos, professores e demais usuários na elaboração das atividades de mediação,
principalmente na seleção dos livros.
 Bibliotecários versáteis, motivados e envolvidos nos seus afazeres e que possuam algum
domínio das ferramentas tecnológicas de informação e comunicação.
 Profissionais poderiam estar mais envolvidos na realização de atividades de mediação da
leitura e da informação.
 A criação de uma comunidade de prática online suprirá essa lacuna que existe no exercício da
atividade profissional.
 Interlocução permanente entre os profissionais que atuam nessas instituições, a fim de
multiplicar suas experiências e saberes para outras esferas da educação básica.
REFERÊNCIAS
ALMEIDA, Waldinéa Ribeiro; COSTA, Wilse Arena da; PINHEIRO, Mariza Inês da Silva. Bibliotecários Mirins e
a mediação da leitura na biblioteca escolar. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis
, v.17, n.2, p.472-490, jul./dez., 2012. Disponível em: < http://revista.acbsc.org.br/racb/article/viewFile/812
/pdf_1>. Acesso em: 15 fev. 2014.
ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco; BORTOLIN, Sueli. Bibliotecário: um essencial mediador de leitura. In:
SOUZA, R. J. (Org.). Biblioteca escolar e práticas educativas. Campinas: Mercado de Letras, 2009. p. 205-
218.
______.; ______. Mediação da Informação e da Leitura. In: SEMINÁRIO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 2.,
2007, Londrina. Anais... Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2007.
BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, c1977.
REFERÊNCIAS
BOHN, Vanessa Cristiane Rodrigues. Comunidades de prática na formação docente: aprendendo a usar
a ferramenta da web 2.0. 2010. 157 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguisticos)–Universidade Fe
deral de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010. Disponível em:< http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dsp
ace/handle/1843/LETR-8TEFMP>. Acesso em: 16 jun. 2014.
BORTOLIN, Sueli. Mediação da informação: outras definições. Infohome, out., 2013. Disponível em: <
http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php? cod=785> . Acesso em: 23 mar. 2014.
BORTOLIN, Sueli; ALMEIDA JUNIOR, Oswaldo Francisco de. Mediação da literatura para leitores-
ouvintes. Perspectivas em Ciência da Informação, v.19, n.1, p.207-226, jan./mar. 2014.
CAMPELLO, Bernadete Santos. Letramento informacional no Brasil: práticas educativas de
bibliotecários em escolas de ensino básico. 2009. 208 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)–
Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.
REFERÊNCIAS
CAMPELLO, Bernadete Santos. Perspectivas de letramento informacional no Brasil: práticas educativas
de bibliotecários em escolas de ensino básico. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 15, p. 184-208, 2010.
______ et al. Pesquisas sobre biblioteca escolar no Brasil: o estado da arte. Encontros Bibli: revista
eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 18, n. 37, p. 123-156, mai./ago., 2013.
CASTRO FILHO, Cláudio Marcondes de. Roger Chartier e práticas de leitura: uma abordagem para o
campo da informação. In: SEGUNDO, José Eduardo Santarem; SILVA, Márcia Regina da; MOSTAFA,
Solange Puntel (Org.). Os pensadores e a Ciência da Informação. Rio de Janeiro: E-papers, 2012. p. 25-
36.
FARIA, Helen de Oliveira. Socializando e aprendendo: a incorporação da rede social orkut ao ensino da
língua inglesa. 2010. 130 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada)–Universidade Federal de
Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010. Disponível em: <
http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/LETR-8TBPUY>. Acesso em: 16 jun. 2014.
REFERÊNCIAS
GADOTTI, Moacir. Projeto político pedagógico da escola: fundamentos para sua realização. In:
GADOTTI, Moacir; ROMÃO, José Eustaquio (Org.). Autonomia da escola: princípios e propostas.
4. ed. São Paulo: Cortez, 2001. p. 33-41.
GASQUE, Kelley Cristine Gonçalves Dias. Letramento informacional: pesquisa, reflexão e
aprendizagem. Brasília: Universidade de Brasília, 2012.
GIROTTO, C. G. S.; SOUZA, R. J. de. A hora do conto na biblioteca Escolar: o diálogo entre leitura
literária e outras linguagens. IN: SOUZA, R. J. Biblioteca Escolar e práticas educativas: o mediador
em formação. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2009.
GOMES, Luciano Ferreira; BORTOLIN, Sueli. Biblioteca escolar e mediação da leitura. Semina:
Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 2, p. 157-170, jul./dez. 2011.
KUHLTHAU, Carol. Como usar a biblioteca na escola: um programa de atividades para o ensino
fundamental. 2. Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.
REFERÊNCIAS
MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio da pesquisa social. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza; DESLANDES,
Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 32. ed., Petrópolis, RJ: Vozes,
2012
NEVES, Bárbara Coelho. Mediação da informação para agentes sociodigitais: o salto. Ciência da Informação,
Brasília, DF, v. 40 n. 3, p.413-424, set./dez. 2011.
NÓBREGA, Nanci Gonçalves da. No espelho, o trickster. In: SANTOS, Fabiano dos; MARQUES NETO, José
Castilho; RÖSING, Tânia M. K. (Org.). Mediação de leitura: discussões e alternativas para a formação de
leitores. São Paulo: Global, 2009. p. 95-112.
PÉREZ-BUENDÍA, Rubén. A biblioteca escolar como espaço político-pedagógico para a formação de leitores e
cidadãos. In: YUNES, Eliana; ROCHA, Alessandro (Org.). Biblioteca e ações de leitura. São Paulo: Reflexão, 2015.
PETIT, Michèle. A arte de ler ou como resistir à adversidade. São Paulo: Ed. 34, 2009.
REFERÊNCIAS
PINTO, Adélia de Moraes; OLIVEIRA, Lúcio Luis Almeida. Biblioteca escolar e a educação no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE
BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais eletrônicos... Florianópolis:
FEBAB, 2013. Disponível em: < http://portal.febab.org.br/ anais/issue/view/4>. Acesso em: 11 maio 2014.
RODRIGUES, Maria Antonieta Sampaio. A literatura na formação cultural: a literatura como mediadora. Dissertação (mestrado
em Letras)–Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2013. 168f.
RUSSO, Mariza; SOUZA, Danyara de Jesus de. Biblioteca escolar brasileira na sociedade da informação: uma parceria proativa
entre bibliotecário e pedagogo em prol da aprendizagem, da competência em informação e da quebra de paradigmas. In:
CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais
eletrônicos... Florianópolis: FEBAB, 2013. Disponível em: < http://portal.febab.org.br/anais/issue /view/4>. Acesso em: 11 maio
2014.
SANTOS, Natividade; LOPES, Amélia; REGO, Belmiro. A comunidade de prática rede de bibliotecas escolar do Porto: um ambiente
integrador das tecnologias da informação e comunicação. Cadernos de pesquisa e extensão, v. 1, n.1, p. 11-22, dez. 2010.
Disponível em: < http://apl.unisuam.edu.br/cadernos/images/artigos/volume1/01_miolo_art_01.pdf>. Acesso em: 12 mar. 2015.
REFERÊNCIAS
SILVA, Fabiany de Cássia Tavares. Cultura Escolar: quadro conceitual e possibilidades de pesquisa. Educar, Curitiba, n. 28, p. 201-216,
2006.
SILVA, Rachel Polycarpo da. Biblioteca escolar e pré-escola: implicações no atendimento pelo bibliotecário. In: CONGRESSO BRASILEIRO
DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais eletrônicos... Florianópolis:
FEBAB, 2013. Disponível em: < http://portal.febab.org.br/anais/issue /view/4>. Acesso em: 11 maio 2014.
TODD, R.J., GORDON, C., & LU, Y. Report on Findings and Recommendations of the New Jersey School Library Study Phase 2: Once
Common Goal: Student Learning. RutgersUniversity. CISSL. 2011.
WENGER, E. Communities of practice and social learning systems: the career of a concept. In: Blackmore, C. Social Learning Systems
and communities of practice. Springer Verlag and the Open University. 2010. Disponível em:<http://wenger-
trayner.com/resources/publications/cops-and-learning-systems/>. Acesso em: 1 jul. 2014.
______; TRAYNER, Beverly. Communities of practice: a brief introduction. [S.l.]: Wenger-Trayner, 2015. Disponível em: <
http://wenger-trayner.com/wp-content/uploads/2015/04/07-Brief-introduction-to-communities-of-practice.pdf>. Acesso em: 14 abr.
2015.
OBRIGADA!
Somos aquilo que vamos adquirindo ao longo da vida. Os primeiros jogos, as
brincadeiras, as cantigas, os contos vão imprimindo em nós um pouco daquilo
que vamos ser quando adultos. Não somos passivos às experiências e, cada
uma aprendida, incorporamos informações, transformações, transformamos,
acrescentamos parte de nossa própria experiência e vamos construindo nosso
jeito de olhar a nós mesmos e ao mundo.
Francisco Gregório Filho, 2005.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apoio_bibliotecasUAveiro
Apoio_bibliotecasUAveiroApoio_bibliotecasUAveiro
Apoio_bibliotecasUAveiroDiana Silva
 
Incomun: co-criação em uma plataforma de comunicação para organizações sem fi...
Incomun: co-criação em uma plataforma de comunicação para organizações sem fi...Incomun: co-criação em uma plataforma de comunicação para organizações sem fi...
Incomun: co-criação em uma plataforma de comunicação para organizações sem fi...Israel Lessak
 
Aplicação do modelo de análise de conteúdo para leitura de facetas da missão ...
Aplicação do modelo de análise de conteúdo para leitura de facetas da missão ...Aplicação do modelo de análise de conteúdo para leitura de facetas da missão ...
Aplicação do modelo de análise de conteúdo para leitura de facetas da missão ...Luísa Alvim
 
Infográficos na educação e no ensino de línguas
Infográficos na educação e no ensino de línguasInfográficos na educação e no ensino de línguas
Infográficos na educação e no ensino de línguasGonzalo Abio
 
RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo expl...
RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo expl...RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo expl...
RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo expl...Margarete Borba
 
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo VirtualWEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo VirtualPaula Prata
 
Apresentação joão proença braga 1º congresso
Apresentação joão proença braga 1º congressoApresentação joão proença braga 1º congresso
Apresentação joão proença braga 1º congressoJoão Paulo Proença
 
CBBD OCLC Relato De Experiência Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
CBBD OCLC Relato De Experiência   Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...CBBD OCLC Relato De Experiência   Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
CBBD OCLC Relato De Experiência Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...OCLC LAC
 
Fontes de Informações em Rede - Redes Sociais na Web
Fontes de Informações em Rede - Redes Sociais na WebFontes de Informações em Rede - Redes Sociais na Web
Fontes de Informações em Rede - Redes Sociais na WebMarcos Teruo Ouchi
 
PechaKucha_2EncontroBES_Biblioteca
PechaKucha_2EncontroBES_BibliotecaPechaKucha_2EncontroBES_Biblioteca
PechaKucha_2EncontroBES_BibliotecaDiana Silva
 
Literatura discutida na web adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
Literatura discutida na web   adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonsoLiteratura discutida na web   adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
Literatura discutida na web adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonsoAdriana Sales Zardini
 

Mais procurados (13)

Apoio_bibliotecasUAveiro
Apoio_bibliotecasUAveiroApoio_bibliotecasUAveiro
Apoio_bibliotecasUAveiro
 
Incomun: co-criação em uma plataforma de comunicação para organizações sem fi...
Incomun: co-criação em uma plataforma de comunicação para organizações sem fi...Incomun: co-criação em uma plataforma de comunicação para organizações sem fi...
Incomun: co-criação em uma plataforma de comunicação para organizações sem fi...
 
Aplicação do modelo de análise de conteúdo para leitura de facetas da missão ...
Aplicação do modelo de análise de conteúdo para leitura de facetas da missão ...Aplicação do modelo de análise de conteúdo para leitura de facetas da missão ...
Aplicação do modelo de análise de conteúdo para leitura de facetas da missão ...
 
Infográficos na educação e no ensino de línguas
Infográficos na educação e no ensino de línguasInfográficos na educação e no ensino de línguas
Infográficos na educação e no ensino de línguas
 
Planode aulajorndig
Planode aulajorndigPlanode aulajorndig
Planode aulajorndig
 
RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo expl...
RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo expl...RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo expl...
RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO EM FERRAMENTAS DE MÍDIAS SOCIAIS: um estudo expl...
 
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo VirtualWEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
WEB 2.0 e as Religiões - Artigo: Do Púlpito à Web: Uma Eclésia no Mundo Virtual
 
Apresentação joão proença braga 1º congresso
Apresentação joão proença braga 1º congressoApresentação joão proença braga 1º congresso
Apresentação joão proença braga 1º congresso
 
CBBD OCLC Relato De Experiência Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
CBBD OCLC Relato De Experiência   Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...CBBD OCLC Relato De Experiência   Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
CBBD OCLC Relato De Experiência Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
 
Fontes de Informações em Rede - Redes Sociais na Web
Fontes de Informações em Rede - Redes Sociais na WebFontes de Informações em Rede - Redes Sociais na Web
Fontes de Informações em Rede - Redes Sociais na Web
 
PechaKucha_2EncontroBES_Biblioteca
PechaKucha_2EncontroBES_BibliotecaPechaKucha_2EncontroBES_Biblioteca
PechaKucha_2EncontroBES_Biblioteca
 
Apresentação ietic rc
Apresentação ietic rcApresentação ietic rc
Apresentação ietic rc
 
Literatura discutida na web adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
Literatura discutida na web   adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonsoLiteratura discutida na web   adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
Literatura discutida na web adriana-sales-zardini&lilia-dos-anjos-afonso
 

Destaque

resume_sangeetajaggi
resume_sangeetajaggiresume_sangeetajaggi
resume_sangeetajaggiAdmn_HR
 
Webdesign opdrachten
Webdesign opdrachtenWebdesign opdrachten
Webdesign opdrachtenKarst Zwaan
 
Методичні рекомендації для загальноосвітніх навчальних закладів до відзначенн...
Методичні рекомендації для загальноосвітніх навчальних закладів до відзначенн...Методичні рекомендації для загальноосвітніх навчальних закладів до відзначенн...
Методичні рекомендації для загальноосвітніх навчальних закладів до відзначенн...Tetjana Bilotserkivets
 
ArchitectuurNL_1-2017_interview annet van otterloo LR
ArchitectuurNL_1-2017_interview annet van otterloo LRArchitectuurNL_1-2017_interview annet van otterloo LR
ArchitectuurNL_1-2017_interview annet van otterloo LRAnnet Van Otterloo
 
Questionnaire Responses - Unit 16
Questionnaire Responses - Unit 16Questionnaire Responses - Unit 16
Questionnaire Responses - Unit 16airidascironka
 
Overcoming change resistance by stakeholders
Overcoming change resistance by stakeholdersOvercoming change resistance by stakeholders
Overcoming change resistance by stakeholdersMOBOLAJI ADEDOKUN
 
Indagine sullo stato dell'inquinamento della falda a valle della discarica di...
Indagine sullo stato dell'inquinamento della falda a valle della discarica di...Indagine sullo stato dell'inquinamento della falda a valle della discarica di...
Indagine sullo stato dell'inquinamento della falda a valle della discarica di...Pier Angelo Gianni
 
Infoavond mc-2017-deel-2
Infoavond mc-2017-deel-2Infoavond mc-2017-deel-2
Infoavond mc-2017-deel-2dloijen
 
Inbound Sales — Trends, Tools, and Techniques For More Efficient Sales Teams ...
Inbound Sales — Trends, Tools, and Techniques For More Efficient Sales Teams ...Inbound Sales — Trends, Tools, and Techniques For More Efficient Sales Teams ...
Inbound Sales — Trends, Tools, and Techniques For More Efficient Sales Teams ...Hannah Eisenberg
 
Introducción a la computación
Introducción a la computación Introducción a la computación
Introducción a la computación coraimajfc
 

Destaque (16)

resume_sangeetajaggi
resume_sangeetajaggiresume_sangeetajaggi
resume_sangeetajaggi
 
Webdesign opdrachten
Webdesign opdrachtenWebdesign opdrachten
Webdesign opdrachten
 
National Certificate
National CertificateNational Certificate
National Certificate
 
Методичні рекомендації для загальноосвітніх навчальних закладів до відзначенн...
Методичні рекомендації для загальноосвітніх навчальних закладів до відзначенн...Методичні рекомендації для загальноосвітніх навчальних закладів до відзначенн...
Методичні рекомендації для загальноосвітніх навчальних закладів до відзначенн...
 
ArchitectuurNL_1-2017_interview annet van otterloo LR
ArchitectuurNL_1-2017_interview annet van otterloo LRArchitectuurNL_1-2017_interview annet van otterloo LR
ArchitectuurNL_1-2017_interview annet van otterloo LR
 
Questionnaire Responses - Unit 16
Questionnaire Responses - Unit 16Questionnaire Responses - Unit 16
Questionnaire Responses - Unit 16
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
 
4º bimestre
4º bimestre4º bimestre
4º bimestre
 
Month 2 report
Month 2 reportMonth 2 report
Month 2 report
 
Overcoming change resistance by stakeholders
Overcoming change resistance by stakeholdersOvercoming change resistance by stakeholders
Overcoming change resistance by stakeholders
 
Генетика статі
Генетика статіГенетика статі
Генетика статі
 
Indagine sullo stato dell'inquinamento della falda a valle della discarica di...
Indagine sullo stato dell'inquinamento della falda a valle della discarica di...Indagine sullo stato dell'inquinamento della falda a valle della discarica di...
Indagine sullo stato dell'inquinamento della falda a valle della discarica di...
 
Treballem amb el model tpack
Treballem amb el model tpackTreballem amb el model tpack
Treballem amb el model tpack
 
Infoavond mc-2017-deel-2
Infoavond mc-2017-deel-2Infoavond mc-2017-deel-2
Infoavond mc-2017-deel-2
 
Inbound Sales — Trends, Tools, and Techniques For More Efficient Sales Teams ...
Inbound Sales — Trends, Tools, and Techniques For More Efficient Sales Teams ...Inbound Sales — Trends, Tools, and Techniques For More Efficient Sales Teams ...
Inbound Sales — Trends, Tools, and Techniques For More Efficient Sales Teams ...
 
Introducción a la computación
Introducción a la computación Introducción a la computación
Introducción a la computación
 

Semelhante a Comunidade de prática online para bibliotecas escolares

Construir comunidades inteligentes
Construir comunidades inteligentesConstruir comunidades inteligentes
Construir comunidades inteligentesMaria Jose Vitorino
 
Mediação da leitura e da informação nas bibliotecas escolares dos Colégios de...
Mediação da leitura e da informação nas bibliotecas escolares dos Colégios de...Mediação da leitura e da informação nas bibliotecas escolares dos Colégios de...
Mediação da leitura e da informação nas bibliotecas escolares dos Colégios de...Tatyanne Valdez
 
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012Maria Jose Vitorino
 
Encontro 4 exclusão digital e recursos que facilitam a apropriação das tecno...
Encontro 4  exclusão digital e recursos que facilitam a apropriação das tecno...Encontro 4  exclusão digital e recursos que facilitam a apropriação das tecno...
Encontro 4 exclusão digital e recursos que facilitam a apropriação das tecno...Bianca Santana
 
Um novo olhar sobre a atuação dos Bibliotecários - Profa. Dra. Valéria Valls
Um novo olhar sobre a atuação dos Bibliotecários - Profa. Dra. Valéria VallsUm novo olhar sobre a atuação dos Bibliotecários - Profa. Dra. Valéria Valls
Um novo olhar sobre a atuação dos Bibliotecários - Profa. Dra. Valéria VallsSIBiUSP
 
Peso da régua. 2012
Peso da régua.  2012Peso da régua.  2012
Peso da régua. 2012Maria Baleiro
 
II Seminário Internacional FOLIO EDUCALiteracia e Cidadania em Tempo Digital ...
II Seminário Internacional FOLIO EDUCALiteracia e Cidadania em Tempo Digital ...II Seminário Internacional FOLIO EDUCALiteracia e Cidadania em Tempo Digital ...
II Seminário Internacional FOLIO EDUCALiteracia e Cidadania em Tempo Digital ...Carlos Lopes
 
Proposta de serviço de disseminação da Informação
Proposta de serviço de disseminação da InformaçãoProposta de serviço de disseminação da Informação
Proposta de serviço de disseminação da InformaçãoAna Carolina Simionato
 
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de FamalicãoA Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de FamalicãoPedro Príncipe
 
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizadoRedes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizadoClaudio Lima
 
Recomendações para as bibliotecas de ensino superior de Portugal - Webinar @B...
Recomendações para as bibliotecas de ensino superior de Portugal - Webinar @B...Recomendações para as bibliotecas de ensino superior de Portugal - Webinar @B...
Recomendações para as bibliotecas de ensino superior de Portugal - Webinar @B...Pedro Príncipe
 
6 Passos com TIC para @prender ou Desenvolver a autonomia dos alunos para ger...
6 Passos com TIC para @prender ou Desenvolver a autonomia dos alunos para ger...6 Passos com TIC para @prender ou Desenvolver a autonomia dos alunos para ger...
6 Passos com TIC para @prender ou Desenvolver a autonomia dos alunos para ger...EB 2,3 Rainha Santa Isabel - Carreira
 
Promover a Leitura na Era Digital - Isabel Alçada
Promover a Leitura na Era Digital - Isabel AlçadaPromover a Leitura na Era Digital - Isabel Alçada
Promover a Leitura na Era Digital - Isabel AlçadaRBE Algarve
 
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social Pedro Príncipe
 
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...UFPE
 
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_mTratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_mIsabelPereira2010
 
Entregar a Biblioteca aos utilizadores: oportunidades da Web social para os s...
Entregar a Biblioteca aos utilizadores: oportunidades da Web social para os s...Entregar a Biblioteca aos utilizadores: oportunidades da Web social para os s...
Entregar a Biblioteca aos utilizadores: oportunidades da Web social para os s...Pedro Príncipe
 
Apresentação Grupo de trabalho das Bibliotecas de Ensino Superior 2014 na re...
Apresentação Grupo de trabalho das Bibliotecas de  Ensino Superior 2014 na re...Apresentação Grupo de trabalho das Bibliotecas de  Ensino Superior 2014 na re...
Apresentação Grupo de trabalho das Bibliotecas de Ensino Superior 2014 na re...Pedro Príncipe
 

Semelhante a Comunidade de prática online para bibliotecas escolares (20)

Construir comunidades inteligentes
Construir comunidades inteligentesConstruir comunidades inteligentes
Construir comunidades inteligentes
 
Mediação da leitura e da informação nas bibliotecas escolares dos Colégios de...
Mediação da leitura e da informação nas bibliotecas escolares dos Colégios de...Mediação da leitura e da informação nas bibliotecas escolares dos Colégios de...
Mediação da leitura e da informação nas bibliotecas escolares dos Colégios de...
 
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
 
MAC ppt
MAC pptMAC ppt
MAC ppt
 
Encontro 4 exclusão digital e recursos que facilitam a apropriação das tecno...
Encontro 4  exclusão digital e recursos que facilitam a apropriação das tecno...Encontro 4  exclusão digital e recursos que facilitam a apropriação das tecno...
Encontro 4 exclusão digital e recursos que facilitam a apropriação das tecno...
 
Um novo olhar sobre a atuação dos Bibliotecários - Profa. Dra. Valéria Valls
Um novo olhar sobre a atuação dos Bibliotecários - Profa. Dra. Valéria VallsUm novo olhar sobre a atuação dos Bibliotecários - Profa. Dra. Valéria Valls
Um novo olhar sobre a atuação dos Bibliotecários - Profa. Dra. Valéria Valls
 
Peso da régua. 2012
Peso da régua.  2012Peso da régua.  2012
Peso da régua. 2012
 
II Seminário Internacional FOLIO EDUCALiteracia e Cidadania em Tempo Digital ...
II Seminário Internacional FOLIO EDUCALiteracia e Cidadania em Tempo Digital ...II Seminário Internacional FOLIO EDUCALiteracia e Cidadania em Tempo Digital ...
II Seminário Internacional FOLIO EDUCALiteracia e Cidadania em Tempo Digital ...
 
Proposta de serviço de disseminação da Informação
Proposta de serviço de disseminação da InformaçãoProposta de serviço de disseminação da Informação
Proposta de serviço de disseminação da Informação
 
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de FamalicãoA Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
A Biblioteca e as Redes Sociais - Encontro das Bibliotecas de Famalicão
 
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizadoRedes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado
Redes sociais como estímulo à interação e ao aprendizado
 
Recomendações para as bibliotecas de ensino superior de Portugal - Webinar @B...
Recomendações para as bibliotecas de ensino superior de Portugal - Webinar @B...Recomendações para as bibliotecas de ensino superior de Portugal - Webinar @B...
Recomendações para as bibliotecas de ensino superior de Portugal - Webinar @B...
 
6 Passos com TIC para @prender ou Desenvolver a autonomia dos alunos para ger...
6 Passos com TIC para @prender ou Desenvolver a autonomia dos alunos para ger...6 Passos com TIC para @prender ou Desenvolver a autonomia dos alunos para ger...
6 Passos com TIC para @prender ou Desenvolver a autonomia dos alunos para ger...
 
Promover a Leitura na Era Digital - Isabel Alçada
Promover a Leitura na Era Digital - Isabel AlçadaPromover a Leitura na Era Digital - Isabel Alçada
Promover a Leitura na Era Digital - Isabel Alçada
 
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
Entregar a biblioteca aos utilizadores: oportunidades da web social
 
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
 
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_mTratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
 
Institucional OCI
Institucional OCIInstitucional OCI
Institucional OCI
 
Entregar a Biblioteca aos utilizadores: oportunidades da Web social para os s...
Entregar a Biblioteca aos utilizadores: oportunidades da Web social para os s...Entregar a Biblioteca aos utilizadores: oportunidades da Web social para os s...
Entregar a Biblioteca aos utilizadores: oportunidades da Web social para os s...
 
Apresentação Grupo de trabalho das Bibliotecas de Ensino Superior 2014 na re...
Apresentação Grupo de trabalho das Bibliotecas de  Ensino Superior 2014 na re...Apresentação Grupo de trabalho das Bibliotecas de  Ensino Superior 2014 na re...
Apresentação Grupo de trabalho das Bibliotecas de Ensino Superior 2014 na re...
 

Mais de Tatyanne Valdez

Oficina: A arte de contar histórias na biblioteca
Oficina: A arte de contar histórias na bibliotecaOficina: A arte de contar histórias na biblioteca
Oficina: A arte de contar histórias na bibliotecaTatyanne Valdez
 
II Sicea Inter-regional Sul-Sudeste e IV Jornada Acadêmica do CAp/UFRJ
II Sicea Inter-regional Sul-Sudeste e IV Jornada Acadêmica do CAp/UFRJII Sicea Inter-regional Sul-Sudeste e IV Jornada Acadêmica do CAp/UFRJ
II Sicea Inter-regional Sul-Sudeste e IV Jornada Acadêmica do CAp/UFRJTatyanne Valdez
 
A arte de contar histórias na biblioteca escolar
A arte de contar histórias na biblioteca escolarA arte de contar histórias na biblioteca escolar
A arte de contar histórias na biblioteca escolarTatyanne Valdez
 
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJCompetência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJTatyanne Valdez
 
Cbbd 2015 biblioteca escolar e projeto pedagogico
Cbbd 2015 biblioteca escolar e projeto pedagogicoCbbd 2015 biblioteca escolar e projeto pedagogico
Cbbd 2015 biblioteca escolar e projeto pedagogicoTatyanne Valdez
 
CBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt finalCBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt finalTatyanne Valdez
 
Os Colégios de Aplicação e a mediação da leitura e da informação na bibliotec...
Os Colégios de Aplicação e a mediação da leitura e da informação na bibliotec...Os Colégios de Aplicação e a mediação da leitura e da informação na bibliotec...
Os Colégios de Aplicação e a mediação da leitura e da informação na bibliotec...Tatyanne Valdez
 
Ações educativas da Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Ações educativas da Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ Ações educativas da Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Ações educativas da Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ Tatyanne Valdez
 
Ações educativas do Bibliotecário
Ações educativas do BibliotecárioAções educativas do Bibliotecário
Ações educativas do BibliotecárioTatyanne Valdez
 
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolarO Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolarTatyanne Valdez
 
Relato de experiência do Curso de Formação de Tutores em EAD da UFRJ
Relato de experiência do Curso de Formação de Tutores em EAD da UFRJRelato de experiência do Curso de Formação de Tutores em EAD da UFRJ
Relato de experiência do Curso de Formação de Tutores em EAD da UFRJTatyanne Valdez
 
As cinco leis da biblioteconomia
As cinco leis da biblioteconomiaAs cinco leis da biblioteconomia
As cinco leis da biblioteconomiaTatyanne Valdez
 
Biblioteconomia e interculturalismo
Biblioteconomia e interculturalismoBiblioteconomia e interculturalismo
Biblioteconomia e interculturalismoTatyanne Valdez
 

Mais de Tatyanne Valdez (13)

Oficina: A arte de contar histórias na biblioteca
Oficina: A arte de contar histórias na bibliotecaOficina: A arte de contar histórias na biblioteca
Oficina: A arte de contar histórias na biblioteca
 
II Sicea Inter-regional Sul-Sudeste e IV Jornada Acadêmica do CAp/UFRJ
II Sicea Inter-regional Sul-Sudeste e IV Jornada Acadêmica do CAp/UFRJII Sicea Inter-regional Sul-Sudeste e IV Jornada Acadêmica do CAp/UFRJ
II Sicea Inter-regional Sul-Sudeste e IV Jornada Acadêmica do CAp/UFRJ
 
A arte de contar histórias na biblioteca escolar
A arte de contar histórias na biblioteca escolarA arte de contar histórias na biblioteca escolar
A arte de contar histórias na biblioteca escolar
 
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJCompetência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
 
Cbbd 2015 biblioteca escolar e projeto pedagogico
Cbbd 2015 biblioteca escolar e projeto pedagogicoCbbd 2015 biblioteca escolar e projeto pedagogico
Cbbd 2015 biblioteca escolar e projeto pedagogico
 
CBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt finalCBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt final
 
Os Colégios de Aplicação e a mediação da leitura e da informação na bibliotec...
Os Colégios de Aplicação e a mediação da leitura e da informação na bibliotec...Os Colégios de Aplicação e a mediação da leitura e da informação na bibliotec...
Os Colégios de Aplicação e a mediação da leitura e da informação na bibliotec...
 
Ações educativas da Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Ações educativas da Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ Ações educativas da Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Ações educativas da Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
 
Ações educativas do Bibliotecário
Ações educativas do BibliotecárioAções educativas do Bibliotecário
Ações educativas do Bibliotecário
 
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolarO Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
 
Relato de experiência do Curso de Formação de Tutores em EAD da UFRJ
Relato de experiência do Curso de Formação de Tutores em EAD da UFRJRelato de experiência do Curso de Formação de Tutores em EAD da UFRJ
Relato de experiência do Curso de Formação de Tutores em EAD da UFRJ
 
As cinco leis da biblioteconomia
As cinco leis da biblioteconomiaAs cinco leis da biblioteconomia
As cinco leis da biblioteconomia
 
Biblioteconomia e interculturalismo
Biblioteconomia e interculturalismoBiblioteconomia e interculturalismo
Biblioteconomia e interculturalismo
 

Último

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 

Último (20)

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 

Comunidade de prática online para bibliotecas escolares

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA MESTRADO PROFISSIONAL EM BIBLIOTECONOMIA TATYANNE CHRISTINA GONÇALVES FERREIRA VALDEZ COMUNIDADES DE PRÁTICA ONLINE PARA AS BIBLIOTECAS DOS COLÉGIOS DE APLICAÇÃO DAS IFES: UM ESPAÇO DE DISCUSSÃO SOBRE A MEDIAÇÃO DA LEITURA E DA INFORMAÇÃO Orientador: Prof. Dr. Alberto Calil Junior Rio de Janeiro 2015
  • 2. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro requisito parcial para a qualificação no Curso de Mestrado Profissional em Biblioteconomia. Linha de Pesquisa: Biblioteconomia, Cultura e Sociedade BANCA EXAMINADORA Geni Chaves Fernandes – Membro interno Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO Elisa Campos Machado – Membro interno Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO Mariza Russo – Membro externo Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ Nanci Gonçalves da Nóbrega – Membro externo Universidade Federal Fluminense – UFF
  • 4. OBJETIVO GERAL Propor a criação de uma comunidade de prática online para que os bibliotecários e demais profissionais das bibliotecas dos colégios de aplicação, possam discutir e trocar informações sobre ações e assuntos concernentes a mediação da leitura e da informação.
  • 5. OBJETIVOS ESPECÍFICOS identificar quais são as ações de mediações da leitura e da informação realizadas por uma biblioteca escolar; constatar de que maneira essas ações contribuem para a legitimidade da biblioteca como um espaço de aprendizagem; verificar informações sobre o entendimento dos bibliotecários dos colégios de aplicação no que se refere a mediação da leitura e da informação; investigar quais ações de mediação da leitura e da informação são realizadas por essas bibliotecas; buscar quais as ferramentas que podem ser utilizadas para a criação de uma comunidade de prática online.
  • 6. METODOLOGIA  Universo da pesquisa: 17 bibliotecas dos colégios de aplicação das IFES Abordagem qualitativa Caráter exploratório Minayo (2012) divide a pesquisa qualitativa em três etapas: Fase exploratória – BENANCIB; BRAPCI; BDTD/IBICT; LIBES; Portal CAPES; Anais (SNBU, CBBD, 1º Fórum de Pesquisa em Biblioteca Escolar). Trabalho de campo – Questionário (e-mail) e Entrevista (WhatsApp e Messenger). Análise e tratamento do material empírico e documental – técnica de análise de conteúdo temática ou categorial (BARDIN, c1977).
  • 8. BIBLIOTECA ESCOLAR Cultura escolar (CHERVEL, 1988 apud SILVA, 2006; VIÑAO FRAGO, 2000 apud SILVA, 2006; TODD; GORDON; LU, 2011) Biblioteca integrada ao projeto político pedagógico (Gadotti, 2001; Pérez- Buendía, 2015) Ensino/aprendizagem, ação pedagógica, sociedade da informação (PINTO; OLIVEIRA, 2013; RUSSO; SOUZA, 2013) Espaço de aprendizagem, dimensão pedagógica, função educativa (CAMPELLO et al, 2013; KUTHLTHAU, 2004) Bibliotecário, pedagogo e professor (CASTRO FILHO, 2012; RUSSO; SOUZA, 2013)
  • 10. MEDIAÇÃO DA LEITURA A importância da leitura por meio de ações mediadoras (CASTRO FILHO, 2012; RODRIGUES, 2013) O papel do bibliotecário e do professor na mediação da leitura (ALMEIDA; COSTA; PINHEIRO, 2012; GOMES; BORTOLIN, 2011) O gosto da leitura, a voz do mediador, o afeto (PETIT, 2009) Contação de histórias (BORTOLIN; ALMEIDA JÚNIOR, 2014; GIROTTO; SOUZA, 2009; KUHLTHAU, 2004) Leitura literária e a leitura informacional (ALMEIDA JÚNIOR; BORTOLIN, 2009; BORTOLIN, 2013; CAMPELLO, 2009)
  • 12. MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO  Processo comunicacional; possibilita transformar a informação em conhecimento (GASQUE, 2012)  Atividades usadas na mediação da informação na biblioteca escolar (ALMEIDA JUNIOR; BORTOLIN, 2009) A interação do mediador com o usuário (NEVES, 2011) A leitura e apropriação da informação (ALMEIDA JÚNIOR; BORTOLIN, 2007; NÓBREGA, 2009) “devemos assumir a mediação de uma maneira mais reflexiva, de forma a promover no mediando alterações na cognição, na afetividade, na forma de comunicação e na interação social” (ALMEIDA JÚNIOR; BORTOLIN, 2009, p. 211)
  • 13. COMUNIDADES DE PRÁTICA Biblioteca do Cap/UFSC Biblioteca do CAp/UFF Biblioteca do CAp/UFRGS
  • 14. COMUNIDADES DE PRÁTICA Grupos de pessoas que compartilham um problemas, ou uma paixão por algo que fazem e aprendem como fazê-lo interagindo continuamente (WENGER; TRAYNER, 2015). Elementos de uma comunidade de prática Wenger e Trayner (2015): um domínio - uma identidade definida por um assunto de interesse; a própria comunidade - são os membros que interagem e constroem relacionamentos em torno do domínio; a prática - necessário que exista uma prática e não apenas um interesse que se compartilhe, pois os indivíduos aprendem juntos a fazer algo que possuem interesse.
  • 15. COMUNIDADES DE PRÁTICA ONLINE  [...] estender o alcance de nossas interações além das limitações geográficas das comunidades tradicionais, mas o aumento do fluxo de informações não elimina a necessidade de comunidade. Na verdade, ele amplia as possibilidades de comunidade e apela a novos tipos de comunidades baseadas na prática compartilhada (WENGER; TRAYNER, 2015, p. 6). Mídias sociais como plataformas (BOHN, 2010; FARIA, 2010; SILVA, 2013) Rede de Bibliotecas Escolares do Porto (RBEP) – discussões acerca de atividades, empenho mútuo, compartilhamento de ideias e práticas (SANTOS; LOPES; REGO, 2010.
  • 16. O CAMPO DE ESTUDO • 63 (4 novas) Universidades Federais de Educação Superior Fonte: http://portal.mec.gov.br/ • 17 Colégios de Aplicação das Universidades Federais Fonte: http://www.condicap.org.br/
  • 17. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS  Colégios de aplicação e as bibliotecas como campo de estágio:  6 alunos (Biblioteconomia)  7 alunos (de outros cursos)  5 bibliotecas relatam que a mediação da leitura não são realizadas pelos bibliotecários, mas pelos professores.
  • 18. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS  Castro Filho (2012) defende a necessidade da biblioteca estabelecer junto a direção pedagógica projetos educativos, de maneira que o acervo da biblioteca esteja inserido nas ações da escola.
  • 19. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
  • 20. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
  • 21. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
  • 22. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
  • 23. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
  • 24. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
  • 25. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
  • 26. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
  • 27. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS
  • 28. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS Categorias R1 R2 R10 R15 R17 Uso de interesse pessoal e no trabalho X X X X Celular e Computador X Pesquisas acadêmicas e outras informações X X X X Troca de mensagens / comunicação X X Compartilha informações sobre eventos X Compartilha notícias relativas a profissão X X X X Compartilha novas publicações/livros X X Rede social (facebook) X X X X X Aplicativo (instagram) X Aplicativo (whatsapp) X X De que maneira usam a internet e com qual finalidade.
  • 29. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS Categorias R1 R2 R10 R15 R17 Troca de ideias e experiências X X X Disseminação das práticas aplicadas em todas bibliotecas X X Enriquecimento do fazer na biblioteca X Compartilhar angústias X Discussão sobre condições de trabalho e estrutura das bibliotecas X Particularidades sobre as bibliotecas escolares em ambientes universitários X Opinião sobre a criação de um espaço colaborativo na internet para os profissionais que atuam nas bibliotecas dos colégios de aplicação das IFES
  • 30. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS Categorias R1 R2 R10 R15 R17 Atividades de promoção e mediação da leitura X X Projetos e práticas desenvolvidos nas bibliotecas X X Uso das redes sociais para incentivar o hábito da leitura X Atividade de contação de histórias X Classificação dos livros infantis X Saberes em torno da mediação da leitura e da informação em uma comunidade de prática online
  • 31. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS Categorias R1 R2 R10 R15 R17 Blog X X Contato dos colegas X Formulário de atividades X Troca de arquivos X Lista de e-mail X Ferramentas de comunicação e publicação de conteúdos que a comunidade de prática poderá oferecer
  • 32. ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS Categorias R1 R2 R10 R15 R17 Facebook X X X X Blog X Grupo no e-mail X X Redes sociais na internet que a comunidade de prática poderia ser inicialmente implementada
  • 33. PROJETO PARA CRIAÇÃO DE UMA COMUNIDADE DE PRÁTICA  OBJETIVO GERAL  Criar uma comunidade de prática online para os profissionais que atuam nos colégios de aplicação das IFES.  OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Discutir assuntos sobre a mediação da leitura e da informação na biblioteca escolar.  Melhorar a prática, ou seja, o fazer profissional no que tange as ações de mediação.  Favorecer a troca de experiência entre os membros sobre as atividades de mediação da leitura e da informação.  Facilitar a busca para a solução de problemas comuns entre os participantes.  Divulgar informações sobre eventos da área biblioteconômica.  Contribuir para o crescimento e fortalecimento de um grupo de profissionais que atuam nas bibliotecas dos colégios de Aplicação das IFES.
  • 34. PROJETO PARA CRIAÇÃO DE UMA COMUNIDADE DE PRÁTICA  METODOLOGIA  Divulgar o projeto  Criar um grupo no facebook  Fazer contato com as bibliotecárias participantes das entrevistas  ESTRUTURA “domínio” – mediação da leitura e da informação; “a própria comunidade” – profissionais atuantes nas bibliotecas dos colégios de aplicação; “a prática” – são as atividades de mediação da leitura e da informação que são desenvolvidas por esses profissionais.
  • 35. COMUNIDADES DE PRÁTICA ONLINE: GRUPO NO FACEBOOK A proposta desse grupo se enquadra no nível de privacidade fechado.
  • 36. COMUNIDADES DE PRÁTICA ONLINE: GRUPO NO FACEBOOK Recursos informacionais e comunicacionais disponíveis nessa plataforma.
  • 37. CONSIDERAÇÕES FINAIS  Ações de mediação devem estar inseridas no projeto político pedagógico da escola.  Bibliotecas necessitam da interação e parceria dos professores.  Integrar alunos, professores e demais usuários na elaboração das atividades de mediação, principalmente na seleção dos livros.  Bibliotecários versáteis, motivados e envolvidos nos seus afazeres e que possuam algum domínio das ferramentas tecnológicas de informação e comunicação.  Profissionais poderiam estar mais envolvidos na realização de atividades de mediação da leitura e da informação.  A criação de uma comunidade de prática online suprirá essa lacuna que existe no exercício da atividade profissional.  Interlocução permanente entre os profissionais que atuam nessas instituições, a fim de multiplicar suas experiências e saberes para outras esferas da educação básica.
  • 38. REFERÊNCIAS ALMEIDA, Waldinéa Ribeiro; COSTA, Wilse Arena da; PINHEIRO, Mariza Inês da Silva. Bibliotecários Mirins e a mediação da leitura na biblioteca escolar. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis , v.17, n.2, p.472-490, jul./dez., 2012. Disponível em: < http://revista.acbsc.org.br/racb/article/viewFile/812 /pdf_1>. Acesso em: 15 fev. 2014. ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco; BORTOLIN, Sueli. Bibliotecário: um essencial mediador de leitura. In: SOUZA, R. J. (Org.). Biblioteca escolar e práticas educativas. Campinas: Mercado de Letras, 2009. p. 205- 218. ______.; ______. Mediação da Informação e da Leitura. In: SEMINÁRIO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 2., 2007, Londrina. Anais... Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2007. BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, c1977.
  • 39. REFERÊNCIAS BOHN, Vanessa Cristiane Rodrigues. Comunidades de prática na formação docente: aprendendo a usar a ferramenta da web 2.0. 2010. 157 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguisticos)–Universidade Fe deral de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010. Disponível em:< http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dsp ace/handle/1843/LETR-8TEFMP>. Acesso em: 16 jun. 2014. BORTOLIN, Sueli. Mediação da informação: outras definições. Infohome, out., 2013. Disponível em: < http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php? cod=785> . Acesso em: 23 mar. 2014. BORTOLIN, Sueli; ALMEIDA JUNIOR, Oswaldo Francisco de. Mediação da literatura para leitores- ouvintes. Perspectivas em Ciência da Informação, v.19, n.1, p.207-226, jan./mar. 2014. CAMPELLO, Bernadete Santos. Letramento informacional no Brasil: práticas educativas de bibliotecários em escolas de ensino básico. 2009. 208 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)– Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.
  • 40. REFERÊNCIAS CAMPELLO, Bernadete Santos. Perspectivas de letramento informacional no Brasil: práticas educativas de bibliotecários em escolas de ensino básico. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 15, p. 184-208, 2010. ______ et al. Pesquisas sobre biblioteca escolar no Brasil: o estado da arte. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 18, n. 37, p. 123-156, mai./ago., 2013. CASTRO FILHO, Cláudio Marcondes de. Roger Chartier e práticas de leitura: uma abordagem para o campo da informação. In: SEGUNDO, José Eduardo Santarem; SILVA, Márcia Regina da; MOSTAFA, Solange Puntel (Org.). Os pensadores e a Ciência da Informação. Rio de Janeiro: E-papers, 2012. p. 25- 36. FARIA, Helen de Oliveira. Socializando e aprendendo: a incorporação da rede social orkut ao ensino da língua inglesa. 2010. 130 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada)–Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010. Disponível em: < http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/LETR-8TBPUY>. Acesso em: 16 jun. 2014.
  • 41. REFERÊNCIAS GADOTTI, Moacir. Projeto político pedagógico da escola: fundamentos para sua realização. In: GADOTTI, Moacir; ROMÃO, José Eustaquio (Org.). Autonomia da escola: princípios e propostas. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2001. p. 33-41. GASQUE, Kelley Cristine Gonçalves Dias. Letramento informacional: pesquisa, reflexão e aprendizagem. Brasília: Universidade de Brasília, 2012. GIROTTO, C. G. S.; SOUZA, R. J. de. A hora do conto na biblioteca Escolar: o diálogo entre leitura literária e outras linguagens. IN: SOUZA, R. J. Biblioteca Escolar e práticas educativas: o mediador em formação. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2009. GOMES, Luciano Ferreira; BORTOLIN, Sueli. Biblioteca escolar e mediação da leitura. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 2, p. 157-170, jul./dez. 2011. KUHLTHAU, Carol. Como usar a biblioteca na escola: um programa de atividades para o ensino fundamental. 2. Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.
  • 42. REFERÊNCIAS MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio da pesquisa social. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza; DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 32. ed., Petrópolis, RJ: Vozes, 2012 NEVES, Bárbara Coelho. Mediação da informação para agentes sociodigitais: o salto. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 40 n. 3, p.413-424, set./dez. 2011. NÓBREGA, Nanci Gonçalves da. No espelho, o trickster. In: SANTOS, Fabiano dos; MARQUES NETO, José Castilho; RÖSING, Tânia M. K. (Org.). Mediação de leitura: discussões e alternativas para a formação de leitores. São Paulo: Global, 2009. p. 95-112. PÉREZ-BUENDÍA, Rubén. A biblioteca escolar como espaço político-pedagógico para a formação de leitores e cidadãos. In: YUNES, Eliana; ROCHA, Alessandro (Org.). Biblioteca e ações de leitura. São Paulo: Reflexão, 2015. PETIT, Michèle. A arte de ler ou como resistir à adversidade. São Paulo: Ed. 34, 2009.
  • 43. REFERÊNCIAS PINTO, Adélia de Moraes; OLIVEIRA, Lúcio Luis Almeida. Biblioteca escolar e a educação no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais eletrônicos... Florianópolis: FEBAB, 2013. Disponível em: < http://portal.febab.org.br/ anais/issue/view/4>. Acesso em: 11 maio 2014. RODRIGUES, Maria Antonieta Sampaio. A literatura na formação cultural: a literatura como mediadora. Dissertação (mestrado em Letras)–Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2013. 168f. RUSSO, Mariza; SOUZA, Danyara de Jesus de. Biblioteca escolar brasileira na sociedade da informação: uma parceria proativa entre bibliotecário e pedagogo em prol da aprendizagem, da competência em informação e da quebra de paradigmas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais eletrônicos... Florianópolis: FEBAB, 2013. Disponível em: < http://portal.febab.org.br/anais/issue /view/4>. Acesso em: 11 maio 2014. SANTOS, Natividade; LOPES, Amélia; REGO, Belmiro. A comunidade de prática rede de bibliotecas escolar do Porto: um ambiente integrador das tecnologias da informação e comunicação. Cadernos de pesquisa e extensão, v. 1, n.1, p. 11-22, dez. 2010. Disponível em: < http://apl.unisuam.edu.br/cadernos/images/artigos/volume1/01_miolo_art_01.pdf>. Acesso em: 12 mar. 2015.
  • 44. REFERÊNCIAS SILVA, Fabiany de Cássia Tavares. Cultura Escolar: quadro conceitual e possibilidades de pesquisa. Educar, Curitiba, n. 28, p. 201-216, 2006. SILVA, Rachel Polycarpo da. Biblioteca escolar e pré-escola: implicações no atendimento pelo bibliotecário. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais eletrônicos... Florianópolis: FEBAB, 2013. Disponível em: < http://portal.febab.org.br/anais/issue /view/4>. Acesso em: 11 maio 2014. TODD, R.J., GORDON, C., & LU, Y. Report on Findings and Recommendations of the New Jersey School Library Study Phase 2: Once Common Goal: Student Learning. RutgersUniversity. CISSL. 2011. WENGER, E. Communities of practice and social learning systems: the career of a concept. In: Blackmore, C. Social Learning Systems and communities of practice. Springer Verlag and the Open University. 2010. Disponível em:<http://wenger- trayner.com/resources/publications/cops-and-learning-systems/>. Acesso em: 1 jul. 2014. ______; TRAYNER, Beverly. Communities of practice: a brief introduction. [S.l.]: Wenger-Trayner, 2015. Disponível em: < http://wenger-trayner.com/wp-content/uploads/2015/04/07-Brief-introduction-to-communities-of-practice.pdf>. Acesso em: 14 abr. 2015.
  • 45. OBRIGADA! Somos aquilo que vamos adquirindo ao longo da vida. Os primeiros jogos, as brincadeiras, as cantigas, os contos vão imprimindo em nós um pouco daquilo que vamos ser quando adultos. Não somos passivos às experiências e, cada uma aprendida, incorporamos informações, transformações, transformamos, acrescentamos parte de nossa própria experiência e vamos construindo nosso jeito de olhar a nós mesmos e ao mundo. Francisco Gregório Filho, 2005.