Teologia Bíblica da Justiça e Pobreza

5.224 visualizações

Publicada em

Um Denúncia contra a Injustiça social na perspectiva do profetismo Hebraico e do Reino de Deus.

Publicada em: Mídias sociais
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • C A L O T E J U D I C I A L AO RESPONDER À PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO DA JUSTIÇA NO BRASIL, É IMPERIOSO TORNAR PÚBLICO O FATO QUE SE SEGUE; PORQUE DEUS SABE QUE ENQUANTO HOUVER INJUSTIÇA ENTRE OS HOMENS, NÃO HAVERÁ PAZ NA TERRA: Saiba todo o Povo Desperto que as principais Autoridades que se assenhorearam do poder da justiça, como titulares do STF e do CNJ, além da própria Presidência da Republica; já têm conhecimento formal do caso, e se mantém coniventes na consumação de mais uma injustiça: Depois de ter sido julgado favoravelmente em última Instância, pela 3ª. Região do STF; o Processo no. 88026001-2 de 1988, foi sumariamente sepultado vivo pela 14ª. vara da justiça federal em São Paulo/SP, por falta de IRRESIGNAÇÃO; constituindo-se em prova formal e inconteste de um vergonhoso calote judicial, perpetrado por pura maldade contra um jornaleiro-Pai de família, sacrificando particularmente órfãos e viúva que dependerão da respectiva aposentadoria para sobrevivência; corroborando o injusto e desumano estado de direito que tem imperado nessa babilônia brasileira. (GL.4.30) – Contudo, que diz a Escritura? (SL.68.5) – Pai dos órfãos e juiz das viúvas é Deus em sua santa morada; (PV.21.23) – porque o Senhor defenderá a causa deles e tirará a vida aos que os despojam:(SL.33.14) Do lugar da sua morada, observa todos os moradores da terra: (1CR.16.14) – Ele é o Senhor nosso Deus; (RM.2.6) – que retribuirá a cada um segundo o seu procedimento: (DT.27.19) – Maldito é aquele que perverter o direito do estrangeiro, do órfão e da viúva: (EC.34.26) – Quem tira a um Homem o pão que ele ganhou com o seu amor, é como o que mata seu o próximo: (HB.10-30) – Ora, nós conhecemos Aquele que disse: A mim pertence a vingança, eu retribuirei; (LS.1.15) – porque a justiça é perpetua e imortal: (JB.15.25) – Isto, porém, é para que se cumpra a palavra escrita na sua lei; (JR.4.27) - pois assim diz o Senhor: (ML.3.5) - Chegar-me-ei a vós outros para juízo; serei testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros. contra os que juram falsamente, e contra os que defraudam o salário do jornaleiro, e oprimem a viúva e o órfão, e torcem o direito do estrangeiro e não me temem, diz o Senhor dos Exércitos: (PV.28.20) –O Homem fiel será acumulado de bênçãos, mas o que se apressa a enriquecer não passará sem castigo: (JR.16.21) – Portanto, eis que lhes farei conhecer, desta vez lhes farei conhecer a minha força e o meu poder; e saberão que o meu nome é Senhor Arnaldo Ribeiro; (FL.2.6) – pois ele, subsistindo na forma de Deus, não julgou como usurpação ser igual a Deus; (LS.2.23) – porquanto Deus criou o Homem inexterminável, e o fez à imagem da sua semelhança: (JÓ.16.19) – Agora já sabei que a minha testemunha está no céu; e, nas alturas quem advoga a minha causa.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.224
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.722
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teologia Bíblica da Justiça e Pobreza

  1. 1. Teologia Bíblica da Justiça e Pobreza Marcos Aurélio dos Santos
  2. 2. Sistemas opressores que geram pobreza 1. POLÍTICO 2. ECONÔMICO 3. AGRÁRIO 4. RELIGIOSO 5. SOCIAL
  3. 3. Fome e pobreza no mundo - (Dados recentes da ONU) 1. A cada cinco segundos morre uma criança de fome no mundo 2. O sistema produtivo gera comida suficiente para alimentar doze bilhões de seres humanos, enquanto a população mundial é de sete bilhões. 3. Especuladores que atendem os interesses do sistema produtivo corrompido
  4. 4. Para refletir  “A igreja, assim como o Senhor Jesus, deve ser uma igreja do caminho e não do balcão. Ela não pode permanecer como espectadora da história: tem de descer para onde se travam as lutas reais dos homens. Ali se encontram as necessidades, que são o chamado premente da Igreja para que possa cumprir sua missão. A passagem também nos fala do conteúdo da missão. Diz que o Senhor ensinava, pregava e servia. Talvez seja isso que a igreja tem esquecido. De testemunha ocular dos acontecimentos humanos, ela tem de passar a identificar-se e solidarizar com as necessidades reais das pessoas. Deve participar como portadora de Cristo e de sua graça, oferecendo os recursos que seu Senhor lhe confiou para a transformação, não somente da situação, mas também da natureza dos participantes.” (Pedro Arana).
  5. 5. O Cuidado de Deus para com os necessitados Uma das maneiras de Deus expressar seu amor pela criação é o seu cuidado com os mais desfavorecidos. Esta ação de amor da parte de Deus revela seu desejo de que sua justiça seja vista na terra. Ele odeia a injustiça e quem ama não dá saltos de alegria ao vê-la (I Cor.13.6; Rm.1.18 ), e abomina todo tipo de opressão por parte dos que governam ( Jr. 22.17; Sl.107.41). Por esta razão estabeleceu diversas leis em favor dos pobres, órfãos, estrangeiros e viúvas. Explorar aqueles que não têm nada pelo fato de serem pobres é contrário ao Amor Divino. Nas sábias palavras de Salomão encontramos esta verdade bíblica: “Não explore os pobres por serem pobres, nem oprima os necessitados no tribunal” (Provérbios 22:22).
  6. 6. Profetismo Hebraico, Justiça e Pobreza  Uma das marcas no ministério dos profetas foi a denuncia contra as injustiças aos pobres. Sem meias palavras entregavam a mensagem da parte de Deus aos que de alguma forma oprimiam as classes empobrecidas. A função dos profetas era fazer valer as leis que beneficiavam os pobres, na qual esta não era exercida nos tribunais.
  7. 7. A Denúncia dos profetas contra a riqueza que gerava pobreza Amós – Denunciou o enriquecimento dos governantes em detrimento dos pobres (Uma riqueza que gerava pobreza). Am. cap.. 4; 8.6. Zacarias – Denunciou a opressão contra os esquecidos pela sociedade: “Não oprimam a viúva e o órfão, nem o estrangeiro e o necessitado. Nem tramem maldades uns contra os outros”. Zacarias 7:10 Isaias Jeremias – Afirmou que acolher o pobre é conhecer a Deus: “Ele defendeu a causa do pobre e do necessitado, e, assim, tudo corria bem. Não é isso que significa conhecer-me?”, declara o Senhor. Jeremias 22:16
  8. 8. Ezequiel e Samuel  Ezequiel – Denunciou a injustiça contra os pobres e estrangeiros:  “O povo da terra pratica extorsão e comete roubos; oprime os pobres e os necessitados e maltrata os estrangeiros, negando-lhes justiça”. Ezequiel 22:29  Samuel – Profetizou sobre os cuidados de Deus e recompensa para os pobres e necessitados.
  9. 9. Refletindo com René Padilla  O anúncio das boas novas às multidões empobrecidas da província da Galileia estava no coração da missão de Jesus. Quando João Batista mandou seus discípulos lhe perguntarem: “És tu aquele que estava para vir [o Messias] ou havemos de esperar outro?”, sua resposta foi: “Ide e anunciai a João o que vistes e ouvistes: os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e aos pobres, anuncia-se-lhes o evangelho. E bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço” (Lc 7.22-23). O anúncio das boas novas aos pobres, por palavra e ação, evidenciava que ele era de fato o Messias! (René Padilla). 
  10. 10. A chave hermenêutica para a interpretação das Escrituras é o Reino de Deus  Nosso ponto de referência na interpretação não é o determinismo econômico nem o socialismo utópico. Tem de ser um ponto de referência teológico, que nos faz compreender as ações dos missionários à luz do reino de Deus, do modelo de Jesus Cristo, da realidade de que, como diz Paulo, os missionários são portadores de “um tesouro em vasos de barro”, e de esperança cristã. Deste ponto de referência sairão os critérios para avaliar o passado, criticar profeticamente o presente e buscar a eficácia no serviço do Senhor.(Samuel Escobar).
  11. 11. Jesus e os pobres no Reino de Deus  Boa parte do ministério de Jesus foi dedicado aos pobres e desprivilegiados na sociedade judaica. Dos oprimidos, necessitados, samaritanos, leprosos e viúvas, ninguém mais se importava a não ser Jesus (cf. Lc 4.18,19; 21.1-4; Lc 17.11-19; Jo 4.1-42; Mt 8.2-4; Lc 17.11-19; Lc 7.11-15; 20.45-47). Ele condenava duramente os que se apegavam às possessões terrenas, e desconsideravam os pobres (Mc 10.17-25; Lc 6.24,25; 12.16-20; 16.13-15,19-31;).  Fonte: (oapocalipse.com)
  12. 12. A Igreja contribuía e cuidava dos pobres  Jesus espera que seu povo contribua generosamente com os necessitados (ver Mt 6.1-4). Em mais de uma ocasião, ensinou aos que o queriam seguir a se importarem com os marginalizados econômica e socialmente (Mt 19.21; Lc 12.33; 14.12-14,16-24; 18.22). As contribuições não eram consideradas opcionais. Uma das exigências de Cristo para se entrar no seu reino eterno é mostrar-se generoso para com os irmãos e irmãs que passam fome e sede, e achamse nus (Mt 25.31-46). Fonte: (oapocalipse.com)
  13. 13. Paulo e a Igreja primitiva acolheu os pobres Fonte: (oapocalipse.com)  O apóstolo Paulo e a igreja primitiva demonstravam igualmente profunda solicitude pelos necessitados. Bem cedo, Paulo e Barnabé, representando a igreja em Antioquia da Síria, levaram a Jerusalém uma oferta aos irmãos carentes da Judéia (At 11.28-30). Quando o concílio reuniu-se em Jerusalém, os anciãos recusaram-se a declarar a circuncisão como necessária à salvação, mas sugeriram a Paulo e aos seus companheiros “que nos lembrássemos dos pobres, o que também procurei fazer com diligência” (Gl 2.10). Um dos alvos de sua terceira viagem missionária foi coletar dinheiro “para os pobres dentre os santos que estão em Jerusalém” (Rm 15.26).
  14. 14. Perguntas para reflexão em grupo  1. Em sua opinião, há esperança para as comunidades empobrecidas quanto à questão de uma melhor qualidade de vida?  2. A igreja deve exercer sua função profética hoje?  3. Como a igreja deve exercer seu chamado profético?
  15. 15. Leia Mais sobre o Tema em:  www.teologiaevida.com.br  www.missaoalef.blogspot.com.br  ariovaldoramos.blogspot.com.br

×