Palestra alca 04.07.02a

1.018 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.018
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra alca 04.07.02a

  1. 1. <ul><li>“ A posição do Brasil em relação à ALCA: </li></ul><ul><li>um debate necessário” </li></ul><ul><li>Salão de Atos da Unochapecó – CHAPECÓ – SC </li></ul><ul><li>04 de setembro de 2003 – 14:30 hs </li></ul>LUIZ HILTON TEMP – AURORA / OCESC
  2. 2. DÚVIDAS SOBRE A ALCA <ul><li>Se a maior produtividade da economia americana não faria com setores industriais brasileiros não resistissem à competição? </li></ul><ul><li>Tendência da indústria brasileira em especializar-se na produção de bens com menor conteúdo tecnológico - modelo primário exportador; </li></ul><ul><li>Desindustrialização em virtude da especialização crescente em atividades primárias; </li></ul>
  3. 3. DÚVIDAS SOBRE A ALCA <ul><li>Dificuldade em permitir o aprimoramento tecnológico, mercê da perda de autonomia do Estado em conduzir políticas industriais ativas; </li></ul><ul><li>Perda da posição de globar trader; </li></ul><ul><li>Aumento nos déficits na balança comercial; </li></ul><ul><li>Atratividade da economia americana. </li></ul>
  4. 4. Importância da Discussão <ul><li>É importante que a sociedade entenda o que é uma negociação comercial; </li></ul><ul><ul><li>Não há garantia alguma de que a ALCA vai: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Garantir crescimento econômico; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Resolver o problema da nossa vulnerabilidade externa em termos de poupança </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Melhorar a questão da distribuição de renda da economia brasileira. </li></ul></ul></ul>
  5. 5. Importância da Discussão <ul><li>ALCA, MERCOSUL ou União Européia </li></ul><ul><ul><li>Negociações comerciais representam acordos políticos - preferências </li></ul></ul>
  6. 6. Importância da Discussão <ul><li>Não há estudo comprobatório de que a liberalização não promove crescimento econômico </li></ul><ul><ul><li>A liberalização tem impactos positivos e negativos no país: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>No comércio não é neutro - causa perdas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Devem haver políticas de compensação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>É preciso haver mais liberalização? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>É preciso negociar sobre setores, tarifas, regras de investimento e de origem, etc. </li></ul></ul></ul>
  7. 7. NAFTA e ALCA <ul><li>“ Todos os pactos de comércio, criam oportunidade. Eles não garantem as vendas. Para promover o crescimento sustentável com relação a essas atividades, a política macroeconômica deve aumentar dentro e fora dos países. Medidas monetárias de câmbio e de taxas de juros devem ser tomadas”. </li></ul><ul><li>JEFFREY J. SCHOTT </li></ul>
  8. 8. ACORDOS NA ALCA <ul><li>Possibilidade de melhorar a qualidade das instituições de política econômica, a própria política econômica e a performance econômica dos países; </li></ul><ul><li>Não pensar num único acordo; </li></ul><ul><li>Não considerar Alca simples extensão do Nafta; </li></ul><ul><li>Todo acordo que inclua os EUA é sempre uma enorme oportunidade; </li></ul><ul><li>Ao mesmo tempo representa um grande risco. </li></ul>
  9. 9. BRASIL NA ALCA <ul><li>É IMPORTANTE DEFINIR </li></ul><ul><li>Interesses nacionais; </li></ul><ul><li>Visão de passado, presente e futuro; </li></ul><ul><li>Visão da região como espaço privilegiado de atuação; </li></ul><ul><li>Determinada visão de mundo - perspectivas de Médio e LP </li></ul>
  10. 10. ALCA <ul><li>“ As negociações são uma opção; não são destino; não são obrigação e não são inevitáveis”. </li></ul><ul><li>WILLIAM COHEN </li></ul>
  11. 11. ALCA = ESTRATÉGIAS <ul><li>NEGOCIAR </li></ul><ul><ul><li>Bons estudos e cenários </li></ul></ul><ul><li>ENCARAR COMO OPORTUNIDADE </li></ul><ul><ul><li>Pode ser altamente benéfica </li></ul></ul><ul><li>TEMPO </li></ul><ul><ul><li>Fase de adaptação </li></ul></ul><ul><li>Roda da OMC </li></ul><ul><ul><li>Dá para avançar muito mais </li></ul></ul>
  12. 12. GATT + OMC = 51 <ul><li>INÍCIO: </li></ul><ul><ul><li>Tarifas Médias (agrícolas e industriais) 40% </li></ul></ul><ul><li>HOJE: </li></ul><ul><ul><li>Tarifas Médias: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Agrícolas = 40% </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Industriais = 2% </li></ul></ul></ul>
  13. 13. Porque Proteger a Agricultura? <ul><li>Imprevisibilidade da safra e das condições climáticas; </li></ul><ul><li>Importante para a ocupação demográfica do território; </li></ul><ul><li>Segurança alimentar </li></ul><ul><li>Países desenvolvidos dificilmente vão erradicar todas as formas de proteção </li></ul>
  14. 14. FATORES POSITIVOS DA AGRICULTURA <ul><li>Lições de casa: </li></ul><ul><li>IMPORTÂNCIA  PRIORIDADE  BARULHO  PREPARAÇÃO  AÇÃO ORGANIZADA  RESULTADOS  </li></ul><ul><li>Adidos agrícolas  estudos, suporte técnico </li></ul><ul><li>Coordenação: público, privado e acadêmico </li></ul><ul><li>Timing </li></ul>
  15. 15. ALCA <ul><li>“ Boa parte da pobreza está associada à falta de liberdade de exportar produtos agrícolas, principalmente nos países que só tem produtos agrícolas para vender. Se não tem acesso para vender o que produz, não tem como gerar renda para importar os bens fundamentais de que, às vezes, uma nação pobre necessita”. </li></ul><ul><li>AMAURI BIER </li></ul>

×