UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS      Medicina Veterinária      Pele e anexos                 Marcelo Seixo de Brito
Importância   Proteção     Mecânica     Química     Física
   Controle da temperatura corporal   Locomoção (penas)   Nutrição (leite)   Sensorial   Acúmulo de substâncias de re...
Na veterinária   Dermatologia    1   lugar em atendimentos     Especializações
Na veterinária   Dermatologia     Aplicação    de medicamentos            Pour on
Medicamentos transcutâneos   Aplicados por via    cutânea e com    ação sistêmica.
   Inúmeras outras implicações     Industria
Tegumento                      (tegere = revestir)               Pele                                             Sudorípa...
Pele                Epiderme   Epiderme   Derme   Hipoderme                 Derme
Epiderme  Camada córnea                  Camada basal
DERMEÉ o tec conj onde se apóia a epiderme.      Função: nutre a epiderme                        A derme contem:          ...
Hipoderme ou tela subcutânea•Tecido conjuntivo frouxo, que une a derme aos órgãos profundos(fáscias musculares, ossos).   ...
Hipoderme ou tela subcutânea         EpidermePele         Derme       Hipoderme
   Glândulas anexas     Sudoríparas     Sebáceas
Glândulas sudoríparasÉcrinas ou merócrinas– secretam suor líquido e salino                    Não estão associadas ao pelo...
Glândulas sudoríparasApócrinas – o ducto excretor desemboca num folículo piloso.• Predominam nos órgãos odoríferos dos ani...
Glândulas SebáceasO ducto excretor desemboca num folículopiloso.O produto de secreção é de naturezalipídica (sebo).Contraç...
Anexos cutâneos   Pelos
Tipos de pelos1) Primários ou de revestimento      2) Secundários ou lanosos. central                             . perif...
PELOS                              - pêlos   da cauda (vassoura da Pêlos característicos dosanimais                      ...
Crina e cauda
Utilização na industria
Tipos de PêlosPelo tátil   Mais espesso e longo   Altamente inervado   Envolvidos por um seio venoso que   potencializa o ...
   Pelos tateis     Bigodes     Cilios
Gatos não são cães pequenos e peludos !!!!!
Anexos cutâneos  Bico
Anexos cutâneos   Garas
Anexos cutâneos   Unhas
COXINSCoxins Cárpico e Társico (seta azul) Conhecidos como castanhas       Eqüino   Cãonos eqüinos coxim társico é ausen...
   Coxins
CoxinsAcúmulo desenvolvido de tecidoadiposo, conjuntivo frouxo e fibraselásticas no subcutâneo de certasregiões do corpo ...
Anexos cutâneos   Barbela
Anexos cutâneos       Crista            Lobos da orelha   Barbela
Crista Lobos da orelha                           Ranfoteca                           Barbela                    Outros an...
Órgãos odoríferos cutâneos   São acúmulos de glândulas sebáceas    e/ou apócrinas     superfície   da pele     ou   em ...
Função   Odor característico     Atração   sexual (contém feromônios)     Demarcação      territorial     Identificaçã...
Anexos cutâneos   Órgãos odoríferos cutâneos     Glândulas   perianais
Anexos cutâneos   Glandulas anexas     Glândulas   base da cauda
Anexos cutâneos   Glandulas anexas     Glândulas   labiais felino
Anexos cutâneos   Glandulas anexas     Glândulas   base do chifre
Órgãos odoríferos cutâneos          Glândulas localizadas em seios cutâneosSeio Interdigital (ovi.)         Seio Infra-orb...
Anexos cutâneos       Penas
Anexos cutâneos   Chifres e cornos
CORNO Revestimento córneo (modificação da epiderme)do processo cornual do osso frontal dosRuminantes Composição   •Epide...
Chifres
Anexos cutâneos    Casco (úngula)revestimento córneo da extremidade distal decada membro composição  - epiderme querati...
ANEXOS DA PELEÚNGULA (CASCO) (rum., equ. e sui.) componentes  - parede  - sola  - cunha da úngula (ranilha) – equ.       ...
Cório da sola e dacunha e suas papilasdérmicas quepenetam nos túbulosepidérmicosverticalmenteorientados
Cório ou derme parietal                                 Lamelas ou lâminasCorte histológico das lamelas        dérmicasdér...
   Considerações finais
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos

54.701 visualizações

Publicada em

3 aula de anatomia :) pele e anexos

Publicada em: Educação

Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Medicina Veterinária Pele e anexos Marcelo Seixo de Brito
  2. 2. Importância Proteção  Mecânica  Química  Física
  3. 3.  Controle da temperatura corporal Locomoção (penas) Nutrição (leite) Sensorial Acúmulo de substâncias de reserva
  4. 4. Na veterinária Dermatologia 1 lugar em atendimentos  Especializações
  5. 5. Na veterinária Dermatologia  Aplicação de medicamentos  Pour on
  6. 6. Medicamentos transcutâneos Aplicados por via cutânea e com ação sistêmica.
  7. 7.  Inúmeras outras implicações  Industria
  8. 8. Tegumento (tegere = revestir) Pele Sudoríparasconstituição Gl. Mamária Glândulas Sebáceas Anexos da pele Unhas fâneros Pelos, penas Coxins Bico, etc.
  9. 9. Pele Epiderme Epiderme Derme Hipoderme Derme
  10. 10. Epiderme Camada córnea Camada basal
  11. 11. DERMEÉ o tec conj onde se apóia a epiderme. Função: nutre a epiderme A derme contem: Vasos •Nervos •Glândulas •Folículo piloso e músculos eretores do pelo •Receptores
  12. 12. Hipoderme ou tela subcutânea•Tecido conjuntivo frouxo, que une a derme aos órgãos profundos(fáscias musculares, ossos). • Permite o deslizamento da pele. • Local de injeção subcutânea. • Panículo adiposo – depósito de gordura na hipoderme hipoderme
  13. 13. Hipoderme ou tela subcutânea EpidermePele Derme Hipoderme
  14. 14.  Glândulas anexas  Sudoríparas  Sebáceas
  15. 15. Glândulas sudoríparasÉcrinas ou merócrinas– secretam suor líquido e salino Não estão associadas ao pelo. Envolvidas com termorregulação.
  16. 16. Glândulas sudoríparasApócrinas – o ducto excretor desemboca num folículo piloso.• Predominam nos órgãos odoríferos dos animais.• No cavalo, estão distribuídas por todo o corpo.• Secreção com proteínas• Secreção inodora => transformação por bactérias => odores característicos
  17. 17. Glândulas SebáceasO ducto excretor desemboca num folículopiloso.O produto de secreção é de naturezalipídica (sebo).Contração do M. eretor do pelo =>compressão da glândula =>liberação doseboO sebo protege pelo e pele contra água evento e contra bactérias e fungosOdor
  18. 18. Anexos cutâneos Pelos
  19. 19. Tipos de pelos1) Primários ou de revestimento 2) Secundários ou lanosos. central . periféricos . mais espessos . mais curtos . mais longo . mais finos e macios 1 1 1 2 2Pelo simples Pelo composto
  20. 20. PELOS - pêlos da cauda (vassoura da Pêlos característicos dosanimais cauda)- cabelos (homem) - machinho do metacarpo e- cerdas (sui.) metatarso – cobre os esporões (equ.)- crina (equ.)- pêlos lanosos (ovi.) - barba (cap.)- topete (equ.) - tragos (meato acústico externo) - vibrissas (narinas)
  21. 21. Crina e cauda
  22. 22. Utilização na industria
  23. 23. Tipos de PêlosPelo tátil Mais espesso e longo Altamente inervado Envolvidos por um seio venoso que potencializa o estímulo Seio venoso
  24. 24.  Pelos tateis  Bigodes  Cilios
  25. 25. Gatos não são cães pequenos e peludos !!!!!
  26. 26. Anexos cutâneos  Bico
  27. 27. Anexos cutâneos Garas
  28. 28. Anexos cutâneos Unhas
  29. 29. COXINSCoxins Cárpico e Társico (seta azul) Conhecidos como castanhas Eqüino Cãonos eqüinos coxim társico é ausente nos carnívorosCoxins Metacárpico eMetatársico (seta vermelha) Conhecidos como castanhasnos eqüinos
  30. 30.  Coxins
  31. 31. CoxinsAcúmulo desenvolvido de tecidoadiposo, conjuntivo frouxo e fibraselásticas no subcutâneo de certasregiões do corpo Forrados por pele glabradensamente queratinizada funções - amortecimento
  32. 32. Anexos cutâneos Barbela
  33. 33. Anexos cutâneos  Crista Lobos da orelha Barbela
  34. 34. Crista Lobos da orelha Ranfoteca Barbela  Outros anexos - glândula uropígeaEsporões Penas
  35. 35. Órgãos odoríferos cutâneos São acúmulos de glândulas sebáceas e/ou apócrinas  superfície da pele  ou em bolsas cutâneas
  36. 36. Função Odor característico  Atração sexual (contém feromônios)  Demarcação territorial  Identificação de indivíduos  Marcação de trilhas
  37. 37. Anexos cutâneos Órgãos odoríferos cutâneos  Glândulas perianais
  38. 38. Anexos cutâneos Glandulas anexas  Glândulas base da cauda
  39. 39. Anexos cutâneos Glandulas anexas  Glândulas labiais felino
  40. 40. Anexos cutâneos Glandulas anexas  Glândulas base do chifre
  41. 41. Órgãos odoríferos cutâneos Glândulas localizadas em seios cutâneosSeio Interdigital (ovi.) Seio Infra-orbital (ovi.)
  42. 42. Anexos cutâneos  Penas
  43. 43. Anexos cutâneos Chifres e cornos
  44. 44. CORNO Revestimento córneo (modificação da epiderme)do processo cornual do osso frontal dosRuminantes Composição •Epiderme •parte interna - camada de células vivas •parte externa – queratinizada → túbulos epidérmicos •derme (córion) => fixação ao osso e nutrição da epiderme •epíceras – zona córnea da base do corno
  45. 45. Chifres
  46. 46. Anexos cutâneos  Casco (úngula)revestimento córneo da extremidade distal decada membro composição - epiderme queratinizada (rígida e resistente) - derme (córion) - tecido subcutâneo (forma os coxins)
  47. 47. ANEXOS DA PELEÚNGULA (CASCO) (rum., equ. e sui.) componentes - parede - sola - cunha da úngula (ranilha) – equ. Cunha ou Ranilha Sola Parede
  48. 48. Cório da sola e dacunha e suas papilasdérmicas quepenetam nos túbulosepidérmicosverticalmenteorientados
  49. 49. Cório ou derme parietal Lamelas ou lâminasCorte histológico das lamelas dérmicasdérmicas interdigitadas com aslamelas epidérmicas
  50. 50.  Considerações finais

×