SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 95
Trabalhando com filmes na sala  de aula
Arraias-TO Diretoria Regional de Ensino de Arraias Setor Regional de Informação e Tecnologia da Educação NTE – Núcleo de Tecnologias Educacionais PROFESSORAS FORMADORAS:  Ana Maria Di Santos [email_address] Josemília Oliveira Xavier [email_address] CONTATOS: (63) 39511012
Com o objetivo de criar oportunidades de aprendizagem, tendo como diretriz do trabalho o uso efetivo dos recursos tecnológicos em sala de aula, pontuamos na  sequência dos slides a sinopse de alguns filmes que possam contribuir para o processo de ensino e aprendizagem.  É pertinente que o professor  conheça e compreenda todas as possibilidades tecnológicas podendo com isso organizar-se e atuar com coerência, liberdade e criticidade.
O filme é um clássico que refletiu alguns dos problemas e medos dos adolescentes dos anos 60. O professor, engenheiro de comunicações, provavelmente não teria didática, tampouco o preparo pedagógico adequado para lidar com uma classe e alunos. Mesmo inexperiente, conscientiza-se de que o essencial naquele momento e para aqueles jovens, não seria necessariamente o estudo de ciências ou literatura, por exemplo. Basicamente eles necessitavam de disciplina, conselhos, apoio moral e compreensão. Careciam de respostas, mas não precisamente respostas a dúvidas científicas, e sim aprendizados que os fizessem crescer como seres humanos, adultos que logo estariam tomando conta de um lar e uma família sozinhos. O mestre desprendeu-se do paradigma habitual dos cursos de matemática, ciências, geografia, etc. Para tanto, aqueles jovens primeiramente necessitavam de conceitos que afetassem diretamente sobre suas vidas, fatos que realmente lhes fariam sentido no momento.  O filme nos demonstra a importância da boa vontade e da compreensão no ato de  ensinar e educar , pois a escola, além de local de estudos, é onde se aprende valores, onde a pessoa se constrói e cresce, aprontando-se para a vida “lá fora”, ou seja, a sociedade. AO MESTRE COM CARINHO
[object Object],[object Object]
A VOZ DO CORAÇÃO O filme conta a história de um professor de música. É um filme tocante porque mistura sentimentos diversos, como amor, afeição, carinho, ódio, raiva e solidão. Todos eles se misturam e aparecem em um ambiente extremamente impessoal, que é o internato, que nem parece abrigar crianças cheias de talento e força de vontade. Sufocados pela autoridade do diretor Rachin, que não lhes dá liberdade para fazer nada de que gostam, os meninos acabam se revoltando e cometendo atos que não fazem parte de sua personalidade. A voz do coração é um filme sobre relações humanas, sobre as maneiras diferentes como as pessoas se portam. Este demonstra que ações levam sim a reações, mas que os caminhos que elas podem seguir são diferentes.
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
Trabalhando com filmes  BULLYNG NA ESCOLA
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
Trabalhando com filmes  CONSCIÊNCIA NEGRA
Em uma época na qual os negros ainda não tinham conquistado sua liberdade, embora formalmente fossem considerados livres, alguns ex-escravos encontraram um caminho para lutar pelos seus direitos, uma estranha coreografia que mesclava luta e dança, conhecida como  Capoeira . É neste cenário que surge um dos heróis mais lendários do Brasil,  Besouro . Besouro está de volta, mais forte do que nunca, comprovando sua imortalidade como símbolo da cultura negra brasileira. Este mito foi resgatado pelo cineasta  João Daniel Tikhomiroff , que por sua vez se inspirou na obra Feijoada no Paraíso, de Marco Carvalho. Ele procura resgatar esta história não como um filme documental, mas sim como uma mistura de ficção e fantasia. BESOURO
O CONTADOR DE HISTÓRIAS  O Contador de Histórias , filme de Luiz Villaça baseado na vida do mineiro  Roberto Carlos Ramos , é a história de como o afeto pode transformar a realidade. Caçula entre dez irmãos, Roberto desde cedo demonstra um talento especial para contar histórias, transformando, com a narrativa, suas próprias experiências de frustração em fábulas cativantes.
OS DOZE TRABALHOS  Heracles é um jovem da periferia que para superar o passado que o desfavorece, e para conseguir o emprego de motoboy na cidade  de São Paulo terá que realizar 12 tarefas ao longo do dia.   O “motoboy” é um personagem que retrata a realidade brasileira, dentro de uma classe menos favorecida e sua própria existência é reflexo do caos no transito. É uma profissão que envolve condições precárias, de um dia a dia de trabalho exaustivo, situações de perigo, com pouca segurança, pouca solidariedade e um enorme preconceito social.
QUANTO VALE OU É POR QUILO?  O filme, Quanto Vale ou É Por Quilo?, faz uma analogia entre o antigo trabalho escravo e a exploração da miséria na atualidade, por meio de cenas que exibem os dois momentos de forma alternada e possibilitam uma comparação entre estes por parte do telespectador. Aborda o abuso existente, por ONGs, que fazem uso da miséria para conseguir verbas em benefício de um pequeno grupo, provocando um sentimento de indignação frente a questão levantada por parte de quem assiste, uma vez que, é sabido que na realidade, fatos como estes acontecem no espaço e tempo real.
FILHAS DO VENTO  Filhas do Vento aborda temas pertinentes às mulheres de qualquer parte do mundo, mas que ocorrem numa pequena cidade do interior do Brasil, onde os fantasmas da escravidão e do racismo afetam a vida das personagens de forma sutil. Em uma brilhante peça ficcional, de cunho político e social, o diretor substitui os tradicionais papéis estereotipados, comumente interpretados por atores negros nas telenovelas brasileiras, por uma rica e multifacetada construção de personagens, mesmo quando habilmente emprega diversos recursos da dramaturgia da novela para se comunicar com grandes audiências.
ANTÔNIA  Vila Brasilândia, periferia de São Paulo. Preta (Negra Li), Barbarah (Leila Moreno), Mayah (Quelynah) e Lena (Cindy) são amigas desde a infância e sonham em viver da música. Elas deixam o trabalho de backing vocal de um conjunto de rap de homens para formar seu próprio conjunto, o qual batizam de Antônia. Descobertas pelo empresário Marcelo Diamante (Thaíde), elas passam a cantar rap, soul, MPB e pop em bares e festas da classe média. Mas quando o sonho delas parece começar a se tornar realidade o cotidiano de violência, machismo e pobreza em que vivem afeta o grupo.
BARRAVENTO  O drama, filmado em 1962, conta a história do negro Firmino (Antônio Pitanga), que volta à aldeia de pescadores em que foi criado, para tentar livrar o povo do domínio da religião. A aldeia de pescadores é formada de descendentes de antigos escravos negros que chegaram ao Brasil, vindos da África. Firmino tenta persuadir novas ideias sobre liberdade para os nativos, mas a comunidade não lhe dá ouvidos e continua fatalista, religiosa, analfabeta e explorada pelos comerciantes da cidade.
MACUNAÍMA  Diferente dos heróis da mitologia clássica, onde o nascimento é difícil ou cheio de presságios, Macunaíma nasce fácil, já  homem formado. Macunaíma é a representação do brasileiro que já nasce sem infância, abandonado a própria sorte, aprendendo no dia-a-dia a heróica tarefa de sobreviver, órfão de pai, que na simbologia familiar é a representação de autoridade.  Em sua trajetória Macunaíma destituído de limites e das noções de direito e dever para com seus semelhantes, cria uma noção particular e egocêntrica da própria vida.  Como todo herói Macunaíma tinha seus poderes. O poder de Macunaíma é o da adaptabilidade, ele se adapta ao meio para sobreviver e sanar suas vontades, sejam elas quais forem.
HOTEL RUANDA Estamos em 1994. Ruanda é palco de uma das maiores atrocidades da história da humanidade onde, em apenas 100 dias, quase um milhão de tutsis são brutalmente assassinados por milícias de etnia hutu. No cenário destas indescritíveis acções um homem promete proteger a família que ama, acabando por encontrar a coragem para salvar mais de um milhar de refugiados. 'Hotel Ruanda' conta-nos a história verídica de Paul Rusesabagina, um homem que conseguiu evitar o genocídio de mais de 1200 tutsis durante a guerra civil ao conceder-lhes abrigo no hotel que dirigia na capital de Kigali.
Trabalhando com filmes  AQUECIMENTO GLOBAL
UMA VERDADE INCONVINIENTE O ex-vice-presidente americano Al Gore apresenta uma advertência e impressionante visão do futuro de nosso planeta de nossa civilização, no documentário mais importante do ano. Trata-se de um alerta que perpassa mitos e conceitos errados, para revelar a mensagem que o superaquecimento global é um perigo real e imediato. "Uma Verdade Inconveniente" traz o convincente argumento de Gore, de que precisamos agir agora para salvar a Terra. Todos e cada um de nós podem mudar essa situação, na maneira que vivemos nosso dia-a-dia e nos tornarmos PARTE DA SOLUÇÃO .
O DIA DEPOIS DE AMANHÃ O DIA DEPOIS DE AMANHÃ é uma produção cinematográfica que aborda um tema bastante presente em nossos dias: o aquecimento global. Traz uma conjuntura inovadora no gênero da ficção científica em que relata um acontecimento que provavelmente, de acordo com os técnicos, acontecerá ainda nesse século. O objetivo majoritário do filme é mostrar à população terrestre a situação catastrófica instalada nas entranhas do Planeta, onde a sociedade de consumo esmaga a Biosfera. Esta é a problemática discutida, a qual nos faz refletir a cerca do nosso papel na sociedade.
Outras indicações de filmes  HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaJosilene Borges
 
Plano aula modelo gasparim genero textual
Plano aula modelo gasparim  genero textualPlano aula modelo gasparim  genero textual
Plano aula modelo gasparim genero textualLuis Carlos Santos
 
Oficina de histórias em quadrinhos
Oficina de histórias em quadrinhosOficina de histórias em quadrinhos
Oficina de histórias em quadrinhosAldean
 
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIOPLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIOIFMA
 
Sequência didática poema
Sequência didática   poemaSequência didática   poema
Sequência didática poemaAnalú Lúcia
 
Aula Divertida: Jogo dos Advérbios
Aula Divertida: Jogo dos AdvérbiosAula Divertida: Jogo dos Advérbios
Aula Divertida: Jogo dos AdvérbiosAndrea Alves
 
Práticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro anoPráticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro anoAprender com prazer
 
Aula De Literatura Infantil
Aula De Literatura InfantilAula De Literatura Infantil
Aula De Literatura Infantilroessencia
 
Roteiro para a entrevista semiestruturada para o diretor
Roteiro para a entrevista semiestruturada para o diretorRoteiro para a entrevista semiestruturada para o diretor
Roteiro para a entrevista semiestruturada para o diretorpibiduergsmontenegro
 
Sequência didática -_gênero_convite
Sequência didática -_gênero_conviteSequência didática -_gênero_convite
Sequência didática -_gênero_conviteAngela Silva
 
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iiiPlano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iiiADIRCE01
 
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdfFICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdfNatália Moura
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)GernciadeProduodeMat
 
Sugestões de temas para o pré projeto
  Sugestões de temas para o pré projeto  Sugestões de temas para o pré projeto
Sugestões de temas para o pré projetoWellington Alves
 
Resumo da história O Menino Maluquinho
Resumo da história O Menino MaluquinhoResumo da história O Menino Maluquinho
Resumo da história O Menino MaluquinhoProfessora Cida
 

Mais procurados (20)

Mensagem aos pais
Mensagem aos paisMensagem aos pais
Mensagem aos pais
 
Paródia
ParódiaParódia
Paródia
 
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
 
Plano aula modelo gasparim genero textual
Plano aula modelo gasparim  genero textualPlano aula modelo gasparim  genero textual
Plano aula modelo gasparim genero textual
 
Oficina de histórias em quadrinhos
Oficina de histórias em quadrinhosOficina de histórias em quadrinhos
Oficina de histórias em quadrinhos
 
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIOPLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
Gêneros textuais anos inicias
Gêneros textuais   anos iniciasGêneros textuais   anos inicias
Gêneros textuais anos inicias
 
Sequência didática poema
Sequência didática   poemaSequência didática   poema
Sequência didática poema
 
Aula Divertida: Jogo dos Advérbios
Aula Divertida: Jogo dos AdvérbiosAula Divertida: Jogo dos Advérbios
Aula Divertida: Jogo dos Advérbios
 
Práticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro anoPráticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro ano
 
Aula De Literatura Infantil
Aula De Literatura InfantilAula De Literatura Infantil
Aula De Literatura Infantil
 
Roteiro para a entrevista semiestruturada para o diretor
Roteiro para a entrevista semiestruturada para o diretorRoteiro para a entrevista semiestruturada para o diretor
Roteiro para a entrevista semiestruturada para o diretor
 
Sequência didática -_gênero_convite
Sequência didática -_gênero_conviteSequência didática -_gênero_convite
Sequência didática -_gênero_convite
 
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iiiPlano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
Plano de aula gêneros literários adirce ativ. módulo iii
 
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdfFICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
LÍNGUA PORTUGUESA | 2ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LGG201)/ (GO-EMLGG201A)
 
Sugestões de temas para o pré projeto
  Sugestões de temas para o pré projeto  Sugestões de temas para o pré projeto
Sugestões de temas para o pré projeto
 
Resumo da história O Menino Maluquinho
Resumo da história O Menino MaluquinhoResumo da história O Menino Maluquinho
Resumo da história O Menino Maluquinho
 
A lenda de comadre fulozinha
A lenda de comadre fulozinhaA lenda de comadre fulozinha
A lenda de comadre fulozinha
 

Semelhante a SUGESTÕES DE FILMES

Sugestões de filmes
Sugestões de filmesSugestões de filmes
Sugestões de filmesjosemilia17
 
Cinema nas escolas infantis
Cinema nas escolas   infantisCinema nas escolas   infantis
Cinema nas escolas infantisAndréa Kochhann
 
Uma Reflexão Pessoal sobre o Filme A Pequena Miss Sunshine
Uma Reflexão Pessoal sobre o Filme  A Pequena Miss SunshineUma Reflexão Pessoal sobre o Filme  A Pequena Miss Sunshine
Uma Reflexão Pessoal sobre o Filme A Pequena Miss SunshineJemima Delgado
 
Chalita apresintação pronta
Chalita  apresintação prontaChalita  apresintação pronta
Chalita apresintação prontaEdna EdnaAraxa
 
Descola ebook comunicacao-nao-violenta
Descola ebook comunicacao-nao-violentaDescola ebook comunicacao-nao-violenta
Descola ebook comunicacao-nao-violentaJussara Ribeiro
 
Revcrian 41
Revcrian 41Revcrian 41
Revcrian 41FSBA
 
Apresentação final mediação051212
Apresentação final mediação051212Apresentação final mediação051212
Apresentação final mediação051212chico barbosa
 
Resenha e scritores da liberdade
Resenha e scritores da liberdadeResenha e scritores da liberdade
Resenha e scritores da liberdadefamiliaestagio
 
Resenha escritores da_liberdade
Resenha escritores da_liberdadeResenha escritores da_liberdade
Resenha escritores da_liberdadefamiliaestagio
 
Rev crian 39
Rev crian 39Rev crian 39
Rev crian 39FSBA
 
Cine conhecimento pece
Cine conhecimento   peceCine conhecimento   pece
Cine conhecimento peceIramaia Araujo
 
Roteiro de estudo 1 (2013 2014) peas
Roteiro de estudo 1 (2013   2014) peasRoteiro de estudo 1 (2013   2014) peas
Roteiro de estudo 1 (2013 2014) peasEscolaeas
 
Ciências peja i e peja ii
Ciências peja i e peja iiCiências peja i e peja ii
Ciências peja i e peja iiIvo Fonseca
 
O jovem como sujeito do ensino médio Salete
O jovem como sujeito do ensino médio SaleteO jovem como sujeito do ensino médio Salete
O jovem como sujeito do ensino médio SaleteSalete Perini
 
"Prô dia nascer feliz" - Suzana de castro e a "Escola do Mundo" de Carlos Al...
"Prô dia nascer feliz"  - Suzana de castro e a "Escola do Mundo" de Carlos Al..."Prô dia nascer feliz"  - Suzana de castro e a "Escola do Mundo" de Carlos Al...
"Prô dia nascer feliz" - Suzana de castro e a "Escola do Mundo" de Carlos Al...Conspiração Mineira pela Educação
 
Clipping conversas gigantes_abril_2015
Clipping conversas gigantes_abril_2015Clipping conversas gigantes_abril_2015
Clipping conversas gigantes_abril_2015ChildrenAdvisor2015
 

Semelhante a SUGESTÕES DE FILMES (20)

Sugestões de filmes
Sugestões de filmesSugestões de filmes
Sugestões de filmes
 
Cinema nas escolas infantis
Cinema nas escolas   infantisCinema nas escolas   infantis
Cinema nas escolas infantis
 
Uma Reflexão Pessoal sobre o Filme A Pequena Miss Sunshine
Uma Reflexão Pessoal sobre o Filme  A Pequena Miss SunshineUma Reflexão Pessoal sobre o Filme  A Pequena Miss Sunshine
Uma Reflexão Pessoal sobre o Filme A Pequena Miss Sunshine
 
Chalita apresintação pronta
Chalita  apresintação prontaChalita  apresintação pronta
Chalita apresintação pronta
 
Descola ebook comunicacao-nao-violenta
Descola ebook comunicacao-nao-violentaDescola ebook comunicacao-nao-violenta
Descola ebook comunicacao-nao-violenta
 
Revcrian 41
Revcrian 41Revcrian 41
Revcrian 41
 
Apresentação final mediação051212
Apresentação final mediação051212Apresentação final mediação051212
Apresentação final mediação051212
 
Resenha e scritores da liberdade
Resenha e scritores da liberdadeResenha e scritores da liberdade
Resenha e scritores da liberdade
 
Resenha escritores da_liberdade
Resenha escritores da_liberdadeResenha escritores da_liberdade
Resenha escritores da_liberdade
 
Resenha
ResenhaResenha
Resenha
 
Rev crian 39
Rev crian 39Rev crian 39
Rev crian 39
 
Cine conhecimento pece
Cine conhecimento   peceCine conhecimento   pece
Cine conhecimento pece
 
Roteiro de estudo 1 (2013 2014) peas
Roteiro de estudo 1 (2013   2014) peasRoteiro de estudo 1 (2013   2014) peas
Roteiro de estudo 1 (2013 2014) peas
 
Ciências peja i e peja ii
Ciências peja i e peja iiCiências peja i e peja ii
Ciências peja i e peja ii
 
Apresentacao Diretor Ailza Amorim
Apresentacao Diretor Ailza AmorimApresentacao Diretor Ailza Amorim
Apresentacao Diretor Ailza Amorim
 
O jovem como sujeito do ensino médio Salete
O jovem como sujeito do ensino médio SaleteO jovem como sujeito do ensino médio Salete
O jovem como sujeito do ensino médio Salete
 
"Prô dia nascer feliz" - Suzana de castro e a "Escola do Mundo" de Carlos Al...
"Prô dia nascer feliz"  - Suzana de castro e a "Escola do Mundo" de Carlos Al..."Prô dia nascer feliz"  - Suzana de castro e a "Escola do Mundo" de Carlos Al...
"Prô dia nascer feliz" - Suzana de castro e a "Escola do Mundo" de Carlos Al...
 
Bullying na Escola
Bullying na EscolaBullying na Escola
Bullying na Escola
 
Clipping conversas gigantes_abril_2015
Clipping conversas gigantes_abril_2015Clipping conversas gigantes_abril_2015
Clipping conversas gigantes_abril_2015
 
Cidade Educadora
Cidade EducadoraCidade Educadora
Cidade Educadora
 

Mais de josemilia17

1º encontro presencial curso 100h
1º encontro presencial   curso 100h1º encontro presencial   curso 100h
1º encontro presencial curso 100hjosemilia17
 
Sugestões de filmes
Sugestões de filmesSugestões de filmes
Sugestões de filmesjosemilia17
 
Convite participe do festejo de nossa senhora das candeias 2012 - arraias-to
Convite   participe do festejo de nossa senhora das candeias 2012 - arraias-toConvite   participe do festejo de nossa senhora das candeias 2012 - arraias-to
Convite participe do festejo de nossa senhora das candeias 2012 - arraias-tojosemilia17
 
PROJETO "CLICAR PARA INCLUIR"
PROJETO "CLICAR PARA INCLUIR"PROJETO "CLICAR PARA INCLUIR"
PROJETO "CLICAR PARA INCLUIR"josemilia17
 
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVESOFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVESjosemilia17
 
OFICINA - NTE E ESCOLA JACY ALVES
OFICINA - NTE E ESCOLA JACY ALVESOFICINA - NTE E ESCOLA JACY ALVES
OFICINA - NTE E ESCOLA JACY ALVESjosemilia17
 
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVESOFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVESjosemilia17
 
Profes apaixonados
Profes apaixonadosProfes apaixonados
Profes apaixonadosjosemilia17
 
Plano de aula unid. 3
Plano de aula   unid. 3Plano de aula   unid. 3
Plano de aula unid. 3josemilia17
 

Mais de josemilia17 (9)

1º encontro presencial curso 100h
1º encontro presencial   curso 100h1º encontro presencial   curso 100h
1º encontro presencial curso 100h
 
Sugestões de filmes
Sugestões de filmesSugestões de filmes
Sugestões de filmes
 
Convite participe do festejo de nossa senhora das candeias 2012 - arraias-to
Convite   participe do festejo de nossa senhora das candeias 2012 - arraias-toConvite   participe do festejo de nossa senhora das candeias 2012 - arraias-to
Convite participe do festejo de nossa senhora das candeias 2012 - arraias-to
 
PROJETO "CLICAR PARA INCLUIR"
PROJETO "CLICAR PARA INCLUIR"PROJETO "CLICAR PARA INCLUIR"
PROJETO "CLICAR PARA INCLUIR"
 
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVESOFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
 
OFICINA - NTE E ESCOLA JACY ALVES
OFICINA - NTE E ESCOLA JACY ALVESOFICINA - NTE E ESCOLA JACY ALVES
OFICINA - NTE E ESCOLA JACY ALVES
 
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVESOFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES
 
Profes apaixonados
Profes apaixonadosProfes apaixonados
Profes apaixonados
 
Plano de aula unid. 3
Plano de aula   unid. 3Plano de aula   unid. 3
Plano de aula unid. 3
 

Último

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfdottoor
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

SUGESTÕES DE FILMES

  • 1. Trabalhando com filmes na sala de aula
  • 2. Arraias-TO Diretoria Regional de Ensino de Arraias Setor Regional de Informação e Tecnologia da Educação NTE – Núcleo de Tecnologias Educacionais PROFESSORAS FORMADORAS: Ana Maria Di Santos [email_address] Josemília Oliveira Xavier [email_address] CONTATOS: (63) 39511012
  • 3. Com o objetivo de criar oportunidades de aprendizagem, tendo como diretriz do trabalho o uso efetivo dos recursos tecnológicos em sala de aula, pontuamos na sequência dos slides a sinopse de alguns filmes que possam contribuir para o processo de ensino e aprendizagem. É pertinente que o professor conheça e compreenda todas as possibilidades tecnológicas podendo com isso organizar-se e atuar com coerência, liberdade e criticidade.
  • 4. O filme é um clássico que refletiu alguns dos problemas e medos dos adolescentes dos anos 60. O professor, engenheiro de comunicações, provavelmente não teria didática, tampouco o preparo pedagógico adequado para lidar com uma classe e alunos. Mesmo inexperiente, conscientiza-se de que o essencial naquele momento e para aqueles jovens, não seria necessariamente o estudo de ciências ou literatura, por exemplo. Basicamente eles necessitavam de disciplina, conselhos, apoio moral e compreensão. Careciam de respostas, mas não precisamente respostas a dúvidas científicas, e sim aprendizados que os fizessem crescer como seres humanos, adultos que logo estariam tomando conta de um lar e uma família sozinhos. O mestre desprendeu-se do paradigma habitual dos cursos de matemática, ciências, geografia, etc. Para tanto, aqueles jovens primeiramente necessitavam de conceitos que afetassem diretamente sobre suas vidas, fatos que realmente lhes fariam sentido no momento. O filme nos demonstra a importância da boa vontade e da compreensão no ato de ensinar e educar , pois a escola, além de local de estudos, é onde se aprende valores, onde a pessoa se constrói e cresce, aprontando-se para a vida “lá fora”, ou seja, a sociedade. AO MESTRE COM CARINHO
  • 5.
  • 6. A VOZ DO CORAÇÃO O filme conta a história de um professor de música. É um filme tocante porque mistura sentimentos diversos, como amor, afeição, carinho, ódio, raiva e solidão. Todos eles se misturam e aparecem em um ambiente extremamente impessoal, que é o internato, que nem parece abrigar crianças cheias de talento e força de vontade. Sufocados pela autoridade do diretor Rachin, que não lhes dá liberdade para fazer nada de que gostam, os meninos acabam se revoltando e cometendo atos que não fazem parte de sua personalidade. A voz do coração é um filme sobre relações humanas, sobre as maneiras diferentes como as pessoas se portam. Este demonstra que ações levam sim a reações, mas que os caminhos que elas podem seguir são diferentes.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59.
  • 60.
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66.
  • 67.
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72.
  • 73.
  • 74.
  • 75. Trabalhando com filmes BULLYNG NA ESCOLA
  • 76.
  • 77.
  • 78.
  • 79. Trabalhando com filmes CONSCIÊNCIA NEGRA
  • 80. Em uma época na qual os negros ainda não tinham conquistado sua liberdade, embora formalmente fossem considerados livres, alguns ex-escravos encontraram um caminho para lutar pelos seus direitos, uma estranha coreografia que mesclava luta e dança, conhecida como Capoeira . É neste cenário que surge um dos heróis mais lendários do Brasil, Besouro . Besouro está de volta, mais forte do que nunca, comprovando sua imortalidade como símbolo da cultura negra brasileira. Este mito foi resgatado pelo cineasta João Daniel Tikhomiroff , que por sua vez se inspirou na obra Feijoada no Paraíso, de Marco Carvalho. Ele procura resgatar esta história não como um filme documental, mas sim como uma mistura de ficção e fantasia. BESOURO
  • 81. O CONTADOR DE HISTÓRIAS O Contador de Histórias , filme de Luiz Villaça baseado na vida do mineiro Roberto Carlos Ramos , é a história de como o afeto pode transformar a realidade. Caçula entre dez irmãos, Roberto desde cedo demonstra um talento especial para contar histórias, transformando, com a narrativa, suas próprias experiências de frustração em fábulas cativantes.
  • 82. OS DOZE TRABALHOS Heracles é um jovem da periferia que para superar o passado que o desfavorece, e para conseguir o emprego de motoboy na cidade  de São Paulo terá que realizar 12 tarefas ao longo do dia.   O “motoboy” é um personagem que retrata a realidade brasileira, dentro de uma classe menos favorecida e sua própria existência é reflexo do caos no transito. É uma profissão que envolve condições precárias, de um dia a dia de trabalho exaustivo, situações de perigo, com pouca segurança, pouca solidariedade e um enorme preconceito social.
  • 83. QUANTO VALE OU É POR QUILO? O filme, Quanto Vale ou É Por Quilo?, faz uma analogia entre o antigo trabalho escravo e a exploração da miséria na atualidade, por meio de cenas que exibem os dois momentos de forma alternada e possibilitam uma comparação entre estes por parte do telespectador. Aborda o abuso existente, por ONGs, que fazem uso da miséria para conseguir verbas em benefício de um pequeno grupo, provocando um sentimento de indignação frente a questão levantada por parte de quem assiste, uma vez que, é sabido que na realidade, fatos como estes acontecem no espaço e tempo real.
  • 84. FILHAS DO VENTO Filhas do Vento aborda temas pertinentes às mulheres de qualquer parte do mundo, mas que ocorrem numa pequena cidade do interior do Brasil, onde os fantasmas da escravidão e do racismo afetam a vida das personagens de forma sutil. Em uma brilhante peça ficcional, de cunho político e social, o diretor substitui os tradicionais papéis estereotipados, comumente interpretados por atores negros nas telenovelas brasileiras, por uma rica e multifacetada construção de personagens, mesmo quando habilmente emprega diversos recursos da dramaturgia da novela para se comunicar com grandes audiências.
  • 85. ANTÔNIA Vila Brasilândia, periferia de São Paulo. Preta (Negra Li), Barbarah (Leila Moreno), Mayah (Quelynah) e Lena (Cindy) são amigas desde a infância e sonham em viver da música. Elas deixam o trabalho de backing vocal de um conjunto de rap de homens para formar seu próprio conjunto, o qual batizam de Antônia. Descobertas pelo empresário Marcelo Diamante (Thaíde), elas passam a cantar rap, soul, MPB e pop em bares e festas da classe média. Mas quando o sonho delas parece começar a se tornar realidade o cotidiano de violência, machismo e pobreza em que vivem afeta o grupo.
  • 86. BARRAVENTO O drama, filmado em 1962, conta a história do negro Firmino (Antônio Pitanga), que volta à aldeia de pescadores em que foi criado, para tentar livrar o povo do domínio da religião. A aldeia de pescadores é formada de descendentes de antigos escravos negros que chegaram ao Brasil, vindos da África. Firmino tenta persuadir novas ideias sobre liberdade para os nativos, mas a comunidade não lhe dá ouvidos e continua fatalista, religiosa, analfabeta e explorada pelos comerciantes da cidade.
  • 87. MACUNAÍMA Diferente dos heróis da mitologia clássica, onde o nascimento é difícil ou cheio de presságios, Macunaíma nasce fácil, já homem formado. Macunaíma é a representação do brasileiro que já nasce sem infância, abandonado a própria sorte, aprendendo no dia-a-dia a heróica tarefa de sobreviver, órfão de pai, que na simbologia familiar é a representação de autoridade. Em sua trajetória Macunaíma destituído de limites e das noções de direito e dever para com seus semelhantes, cria uma noção particular e egocêntrica da própria vida. Como todo herói Macunaíma tinha seus poderes. O poder de Macunaíma é o da adaptabilidade, ele se adapta ao meio para sobreviver e sanar suas vontades, sejam elas quais forem.
  • 88. HOTEL RUANDA Estamos em 1994. Ruanda é palco de uma das maiores atrocidades da história da humanidade onde, em apenas 100 dias, quase um milhão de tutsis são brutalmente assassinados por milícias de etnia hutu. No cenário destas indescritíveis acções um homem promete proteger a família que ama, acabando por encontrar a coragem para salvar mais de um milhar de refugiados. 'Hotel Ruanda' conta-nos a história verídica de Paul Rusesabagina, um homem que conseguiu evitar o genocídio de mais de 1200 tutsis durante a guerra civil ao conceder-lhes abrigo no hotel que dirigia na capital de Kigali.
  • 89. Trabalhando com filmes AQUECIMENTO GLOBAL
  • 90. UMA VERDADE INCONVINIENTE O ex-vice-presidente americano Al Gore apresenta uma advertência e impressionante visão do futuro de nosso planeta de nossa civilização, no documentário mais importante do ano. Trata-se de um alerta que perpassa mitos e conceitos errados, para revelar a mensagem que o superaquecimento global é um perigo real e imediato. "Uma Verdade Inconveniente" traz o convincente argumento de Gore, de que precisamos agir agora para salvar a Terra. Todos e cada um de nós podem mudar essa situação, na maneira que vivemos nosso dia-a-dia e nos tornarmos PARTE DA SOLUÇÃO .
  • 91. O DIA DEPOIS DE AMANHÃ O DIA DEPOIS DE AMANHÃ é uma produção cinematográfica que aborda um tema bastante presente em nossos dias: o aquecimento global. Traz uma conjuntura inovadora no gênero da ficção científica em que relata um acontecimento que provavelmente, de acordo com os técnicos, acontecerá ainda nesse século. O objetivo majoritário do filme é mostrar à população terrestre a situação catastrófica instalada nas entranhas do Planeta, onde a sociedade de consumo esmaga a Biosfera. Esta é a problemática discutida, a qual nos faz refletir a cerca do nosso papel na sociedade.
  • 92. Outras indicações de filmes HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
  • 93.
  • 94.
  • 95.