O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
PARCERIAS
Carvalho Hosken
Constrular 2000 - Material de Construção
Carneiro e Miranda Advogados Associados
Fernando Brandã...
data da viagem inaugural, foi implantada a cha-
mada marcha em branco. Nessa fase, os pilo-
tos da Linha 4 — selecionados ...
ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ...
ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO
Lembramos aos Srs. Síndicos da impor...
ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ...
ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ...
ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ...
ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

AMAR - INFORME do 3º Trimestre de 2016 - páginas 01 à 08

94 visualizações

Publicada em

AMAR - INFORME do 3º Trimestre de 2016 - páginas 01 à 08

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

AMAR - INFORME do 3º Trimestre de 2016 - páginas 01 à 08

  1. 1. PARCERIAS Carvalho Hosken Constrular 2000 - Material de Construção Carneiro e Miranda Advogados Associados Fernando Brandão Imóveis (Shopping Barra Top) Lembramos aos Srs. Síndicos da importância de divulgar e compartilhar este informe com os demais condôminos. WIZARD Jardim Oceânico - Curso de Idiomas Novo Tempo Presentes (Shopping Barra Top) Shopping Barrapoint APSA - Gestão Condominial 33anos. MENSAGEM DO PRESIDENTE POR LUIZ IGREJAS www.amarjardimoceanico.org.br Fatos que irão marcar o ano de 2016, não há dúvida de que serão as Olimpíadas, Paralimpíadas, o início da operação da Linha 4 do Metrô e as eleições municipais. Os dois eventos esportivos internacionais fizeram com que o Brasil fosse mais conhecido pelo mundo todo ao mesmo tempo em que se era mostrado a beleza da terra carioca e do nosso país. Quanto ao Metrô, a AMARAMARAMARAMARAMAR se sente orgulhosa pela luta participativa que travou em vários sentidos a fim de que essa obra fosse concluída, cuja inauguração ocorreu no dia 31 de julho. A Presidência da AMARAMARAMARAMARAMAR esteve presente como convidada pessoal do Senhor Governador Luiz Fernando Pezão. No próximo dia 02 de outubro iremos às urnas para decidir quem governará a nossa cidade nos próximos 4 anos. Candidatos são muitos, com projetos e promessas várias, mas esperamos que vença aquele que o povo decidiu ter apresentado o melhor plano de governo. Ao vencedor, a AMARAMARAMARAMARAMAR espera que, por isonomia, lhe seja cedida uma área para construção de sua sede e seja efetivado a cobertura dos Canais das Avenidas Gilberto Amado e Fernando de Mattos, solicitações feitas há mais de uma década. PRESIDENTE DAPRESIDENTE DAPRESIDENTE DAPRESIDENTE DAPRESIDENTE DA AMARAMARAMARAMARAMAR PARTICIPA DA INAUGURAÇÃOPARTICIPA DA INAUGURAÇÃOPARTICIPA DA INAUGURAÇÃOPARTICIPA DA INAUGURAÇÃOPARTICIPA DA INAUGURAÇÃO DA LINHA 4 COM TEMER E PEZÃODA LINHA 4 COM TEMER E PEZÃODA LINHA 4 COM TEMER E PEZÃODA LINHA 4 COM TEMER E PEZÃODA LINHA 4 COM TEMER E PEZÃO Dezoito longos anos se passaram desde que as obras da Linha 4 foram licitadas, em dezembro de 1998, ain- da no governo Marcello Alencar. Ta- manha espera pela chegada do me- trô a seu bairro transformou o Presi- dente da AMAR, Luiz Igrejas, num dos mais entusiasmados convidados da vi- agem inaugural, realizada no dia 30/07 com a participação ilustre do presidente em exercício, Michel Temer. A cerimônia de inauguração ocorreu na Estação Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. De lá, autoridades e alguns convidados especi- ais, entre eles o Presidente da AMARAMARAMARAMARAMAR, Luiz Igrejas, embarcaram em uma composição rumo a Estação Jardim Oceânico. Também embar- caram o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o Ministro do Es- porte, Leonardo Picciani, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, além do governador em exercício, Francisco Dornelles, o go- vernador licenciado, Luiz Fernando Pezão, que fazia sua primeira apa- rição pública depois do anúncio da resolução de seu linfoma, e o pre- feito Eduardo Paes. A comitiva desembarcou na Estação Jardim Oceânico por volta das 11h e foi recepcionada por outros ministros e autoridades para mais uma etapa da cerimônia de inauguração. Era perceptível e re- confortante a felicidade estampada em cada rosto daqueles que par- ticiparam deste momento histórico para a mobilidade urbana da Ci- dade do Rio de Janeiro. ESTAÇÃO JARDIM OCEÂNICO DO METRÔ FICOU PRONTAESTAÇÃO JARDIM OCEÂNICO DO METRÔ FICOU PRONTAESTAÇÃO JARDIM OCEÂNICO DO METRÔ FICOU PRONTAESTAÇÃO JARDIM OCEÂNICO DO METRÔ FICOU PRONTAESTAÇÃO JARDIM OCEÂNICO DO METRÔ FICOU PRONTA Enfim o metrô chegou, com a conclusão das obras civis, serviços de acabamento, instalação de sistemas e testes operacionais a Estação Jardim Oceânico ficou pronta. Esta é uma esta- ção multimodal, pois um de seus três acessos está integrado ao terminal do sistema de ôni- bus do corredor do BRT-Transoeste. O projeto desta estação foi pensado de forma a privilegiar aspectos sustentáveis com uma arquitetura moderna. A estação tem um grande arco sobre o mezanino, com cerca de uma centena de pontos de capta- ção de luz natural. Do lado de fora, este arco de concreto é um “telhado verde”, solução que oferece mais conforto térmico ao usuário no interior da estação e que estará integrada a reurbanização do entorno. Na área de circulação de passageiros há 4 painéis. Dois retratam ani- mais silvestres típicos da região. Os outros dois têm mosaicos coloridos que representamosesportesnáuticoseoestilodevidaaoarlivredaBarra.Com 5 km de extensão, o túnel entre as estações Jardim Oceânico e São Conrado seráomaiordetodaarede—o“título”era,atéentão,dotrechoFlamengo- Botafogo, com 1.622 metros. Outra novidade são as catracas de portas retráteis. Em vez de uma roleta, um torniquete retrai as portas, liberando a passagem sem que a pessoa tenha contato físico com o equipamento. O objetivo é facilitar o acesso dos passageiros. A estação foi construída com 350 metros à frente (rabicho), de ma- neira a permitir a nossa tão sonhada futura expansão da linha, sem in- terromper o seu funcionamento. De acordo com os estudos de demanda, 91 mil pessoas deverão utilizar a Estação Jardim Oceânico, diariamente.
  2. 2. data da viagem inaugural, foi implantada a cha- mada marcha em branco. Nessa fase, os pilo- tos da Linha 4 — selecionados entre os condu- tores que já tinham experiência nas Linhas 1 e 2 — foram treinados à exaustão e simularam, sem passageiros, toda a rotina de operação com as composições circulando entre as 5 estações e parando o tempo previsto para embarque e desembarque. No túnel entre São Conrado e o Jardim Oceânico os trens podem alcançar a velocidade máxima, chegando a 90 km/h. A Linha 4 funcionou entre os dias 01/08 e 21/08, para o público que foi assistir às competições: pessoas credenciadas, imprensa e outros integrantes da “família olímpica”. Entre 22/08 e 06/09, a operação ficou suspensa para ajustes operacionais. Os serviços foram retoma- dos, ainda com acesso limitado, entre os dias 07/09 e 18/09, durante a Paralimpíada. E, a partir de 19/09, o metrô começou a operar para o público em geral com o período limitado das 6h às 21h e sem operar nos finais de semanas. Inicialmente, estava previsto circularem so- mente das 11h às 15h, fora do horário de pico. A decisão foi tomada após avaliação de que a operação durante a Olimpíada foi bem-sucedi- da, segundo os relatórios de circulação. Até dezembro, quem viajar nas composições da Linha 4 deverá fa- zer baldeação na Estação General Osório. A previsão é que a situação mude a partir do janeiro de 2017, quando será possível viajar do Jar- dim Oceânico até a Tijuca sem trocar de trem. Apesar do Tribunal de Contas do Estado (TCE) ter manifestado pre- ocupação em relação à segurança dos usuários, devido ao pouco tem- po para a realização de testes, até o momento, não houve nenhum incidente ou riscos para os usuários. FUNCIONÁRIOS DO METRÔ FIZERAM UMA VIAGEMFUNCIONÁRIOS DO METRÔ FIZERAM UMA VIAGEMFUNCIONÁRIOS DO METRÔ FIZERAM UMA VIAGEMFUNCIONÁRIOS DO METRÔ FIZERAM UMA VIAGEMFUNCIONÁRIOS DO METRÔ FIZERAM UMA VIAGEM ESPECIAL NA LINHA 4ESPECIAL NA LINHA 4ESPECIAL NA LINHA 4ESPECIAL NA LINHA 4ESPECIAL NA LINHA 4 Colaboradores e alguns familiares dos consórcios Rio-Barra e Linha 4 Sul, que trabalharam na cons- trução da Linha 4, formaram o primeiro grande pú- blico a usar a nova linha. No dia 28/07, eles pude- ram percorrer todo o trecho olímpico entre a Esta- ção Jardim Oceânico e a Estação General Osório. “Atenção, passageiros!”, alertou o maquinis- ta: “Vocês tiraram a Linha 4 do papel e a cidade toda agradece o empe- nho e a dedicação de vocês!”, enquanto passava pela ponte estaiada com seus passageiros em uma comoção geral. Ao longo dos últimos 6 anos, a construção da nova linha gerou 30 mil postos de trabalho. No pico da obra, foram 9.717 colaboradores - 40% deles vindos de fora do Rio. A AMARAMARAMARAMARAMAR congratula e parabeniza todos os funcionários envolvidos nessa obra. NA INAUGURAÇÃO DA LINHA 4, MORADORES PROTESTAM CONTRANA INAUGURAÇÃO DA LINHA 4, MORADORES PROTESTAM CONTRANA INAUGURAÇÃO DA LINHA 4, MORADORES PROTESTAM CONTRANA INAUGURAÇÃO DA LINHA 4, MORADORES PROTESTAM CONTRANA INAUGURAÇÃO DA LINHA 4, MORADORES PROTESTAM CONTRA A URBANIZAÇÃO DO ENTORNO DA PASSARELA DO BRTA URBANIZAÇÃO DO ENTORNO DA PASSARELA DO BRTA URBANIZAÇÃO DO ENTORNO DA PASSARELA DO BRTA URBANIZAÇÃO DO ENTORNO DA PASSARELA DO BRTA URBANIZAÇÃO DO ENTORNO DA PASSARELA DO BRT O caso da passarela do BRT Transoeste na Rua General Ivan Raposo ganhou novo capítulo. Acusan- do a prefeitura de ter descumprido promessas de con- trapartida, como plantio de jardim e urbanização da via, moradores realizaram protesto com faixas du- rante a inauguração da Linha 4. Em resposta, o se- cretário de Coordenação de Governo, Rafael Picciani, diz que não hou- ve promessa descumprida e que “aturar choro de gente mimada não é obrigação do poder público”. A polêmica começou no fim de 2015, quando moradores descobri- ram que o projeto foi alterado e iniciaram uma mobilização contra a construção da passarela. Outro protesto foi realizado em fevereiro e fechou a Av. Armando Lombardi, sentido Zona Sul, por alguns minutos. Depois da repercussão negativa, a prefeitura mostrou que atenderia a reivindicações, e acertou, em reunião, a realização de contrapartidas. Segundo grupo de moradores do Mobiliza Já Jardim Oceânico, INFORME ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO Lembramos aos Srs. Síndicos da importância de divulgar e compartilhar este informe com os demais condôminos. AMAR - Se você deseja o melhor para o seu bairro, ASSOCIE-SE Já. Participe e Colabore! - Não suje a sua Cidade - Leia e Repasse! 2 33 anos. ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ TRECHO DA AV. ÉRICO VERÍSSIMOTRECHO DA AV. ÉRICO VERÍSSIMOTRECHO DA AV. ÉRICO VERÍSSIMOTRECHO DA AV. ÉRICO VERÍSSIMOTRECHO DA AV. ÉRICO VERÍSSIMO APRESENTA CALÇADAS ESBURACADAS E LAMAAPRESENTA CALÇADAS ESBURACADAS E LAMAAPRESENTA CALÇADAS ESBURACADAS E LAMAAPRESENTA CALÇADAS ESBURACADAS E LAMAAPRESENTA CALÇADAS ESBURACADAS E LAMA Moradores denunciam a situação de um trecho do Jardim Oceânico, que parece ter sido esquecido no tempo. Moradores afirmam que não existe calça- mento, há muitos buracos, quando chove tudo vira lama e até o estacionamento irregular dos “Valet Parks”. O local fica na Av. Érico Veríssimo, na altu- ra do número 780, ao lado do curso da Aliança Francesa. Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Con- servação e Serviços Públicos (Seconserva) informou que enviaria uma equipe ao local. A Seconserva, segundo o texto, é a responsável pela conservação das calçadas, mas não executa grandes projetos (constru- ções), que são intervenções mais amplas — projetos urbanísticos. As equipes iriam verificar a deterioração da área e tomar todas as providên- cias cabíveis ou encaminhar para os órgãos responsáveis. Este fato acon- teceu há 3 meses e até o momento nada aconteceu. ÁRVORE AMEAÇA CAIR NO JARDIM OCEÂNICOÁRVORE AMEAÇA CAIR NO JARDIM OCEÂNICOÁRVORE AMEAÇA CAIR NO JARDIM OCEÂNICOÁRVORE AMEAÇA CAIR NO JARDIM OCEÂNICOÁRVORE AMEAÇA CAIR NO JARDIM OCEÂNICO Uma árvore que ameaça cair está tirando o sono dos moradores. Por entre os galhos da plan- ta, na Av. Comandante Júlio de Moura, passam cabos telefônicos e de alta-tensão. Após segui- dos pedidos de remoção, moradores reclamam do descaso das autoridades. — Esta árvore continua a ameaçar os pedestres que passam por ali. Houve poda da Comlurb há alguns meses. No entanto, a árvore continua seu processo de queda lenta e progressiva. A queda definitiva é apenas questão de tempo. A Comlurb informou que “após vistoria no local, foi verificada a necessidade de desligamento da rede elétrica para realização da re- moção do vegetal”. A nota da empresa ainda afirma que espera agen- damento da Light para executar o serviço. Mas passados 3 meses ain- da não houve a remoção da árvore. A AMARAMARAMARAMARAMAR também lamenta o desca- so das autoridades, face as nossas inúmeras solicitações, e torce para que não ocorra nenhum acidente. TOMBAMENTO DO WINDSURF CARIOCA NA PRAIA DO PEPÊTOMBAMENTO DO WINDSURF CARIOCA NA PRAIA DO PEPÊTOMBAMENTO DO WINDSURF CARIOCA NA PRAIA DO PEPÊTOMBAMENTO DO WINDSURF CARIOCA NA PRAIA DO PEPÊTOMBAMENTO DO WINDSURF CARIOCA NA PRAIA DO PEPÊ UmaboanotíciaparaosamantesdoWindsurfeStand Up Paddle. No dia 25/06, aconteceu a cerimônia de comemoração do Tombamento do Windsurf Carioca, na Av. do Pepê, s/n, em frente à Praça do Windsurf, na Praia do Pepê. O prefeito Eduardo Paes, através de um decreto, tombou a área do Centro de Windsurf mais conheci- da como a Guardaria do Pepê por ser um espaço de extrema importância para a prática do esporte olímpico. O Windsurf vem sendo praticado no Rio desde a década de 70 e teve o primeiro representante brasileiro nas olimpíadas de 1988, na Coreia. Com o decreto, o Centro de Windsurf não corre mais o risco de ser removido da praia. O termo “provisório” que aparece no final texto publi- cado no diário oficial é para não ficar impedido de se construir o projeto CETORS:X – Centro de Treinamento Olímpico RS:X, que quando for cons- truído, aí sim, ficará tombado de forma definitiva. O Projeto prevê a cons- trução de um centro de treinamento subterrâneo, embaixo da guardaria, com academia, piscina, vestiários entre outros equipamentos. TRENS DA LINHA 4 PASSARAM POR TESTESTRENS DA LINHA 4 PASSARAM POR TESTESTRENS DA LINHA 4 PASSARAM POR TESTESTRENS DA LINHA 4 PASSARAM POR TESTESTRENS DA LINHA 4 PASSARAM POR TESTES ANTES DE COMEÇAR A OPERARANTES DE COMEÇAR A OPERARANTES DE COMEÇAR A OPERARANTES DE COMEÇAR A OPERARANTES DE COMEÇAR A OPERAR Na contagem regressiva para a Olimpíada, as obras da Linha 4 do me- trô entraram numa fase decisiva. Entre os dias 15/07 até o dia 31/07,
  3. 3. ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ Lembramos aos Srs. Síndicos da importância de divulgar e compartilhar este informe com os demais condôminos. 3 INFORME 33 anos. AMAR - Se você deseja o melhor para o seu bairro, ASSOCIE-SE Já. Participe e Colabore! - Não suje a sua Cidade - Leia e Repasse! movimento criado pelos moradores contra a construção da passarela na Rua Gal. Ivan Raposo — a prefeitura não cumpriu promessas de urbanização do entorno. O projeto previa um jardim com árvores, para amenizar o impacto visual e sonoro, mas foi entregue um canteiro so- mente gramado. Era para construírem uma baia de carga e descarga com 3m de largura; mas só tem 1,20m e não cabe um caminhão, o que pode atrapalhar o trânsito. As passagens laterais à descida da passa- rela teriam 1,5m de largura, mas ficaram com 3m. Também promete- ram obras de urbanização, porque a rua ficou totalmente deteriorada com as intervenções, mas não fizeram nada. Em resposta às críticas, o secretário Rafael Picciani, que na época das reuniões com os moradores ocupava a pasta Municipal de Trans- portes, disse que não houve descumprimento de promessa. Uma das principais alterações pleiteadas “de fato” foi feita: o redesenho da escada da passarela, agora em “U” e com elevador no meio, desembo- cando na própria Av. Armando Lombardi. Nos comprometemos com outro desenho da passarela e isso foi feito — afirmou Picciani, que foi vaia- do pelo grupo. Inicialmente, a passarela iria até a porta da garagem do primeiro prédio da Rua General Ivan Raposo. De acordo com o grupo Mobiliza Já, os moradores são contra a passarela feita de forma arbitrária, que desemboca numa rua residen- cial, sem que a população tenha sido consultada. Outro ponto seria que a passarela desrespeita o Plano Lucio Costa, que previa apenas passa- gens subterrâneas para pedestres nas vias centrais da Barra. TTTTTam- bém fazem coro à falta de diálogo por parte do poder público, em fun- ção de terem descoberto as obras, somente quando a rua foi fechada. O Presidente da AMARAMARAMARAMARAMAR, Luiz Igrejas, participou das reuniões sobre a passarela e presidiu a primeira comissão responsável por levar as reivindicações ao governo do estado e à prefeitura. Em um tom mais moderador, ele disse que cerca de 50% dos pleitos foram atendidos. Também lamentou a “radicalização” do movimento, e disse não con- cordar com o tom agressivo do último protesto. A AMARAMARAMARAMARAMAR também se manifestou por meio de nota. Segundo Luiz Igrejas, os moradores me- recem ser respeitados: — Faço um apelo para que o secretário termi- ne a obra como combinado. NOTA DANOTA DANOTA DANOTA DANOTA DA AMARAMARAMARAMARAMAR AO JORNAL O GLOBO-BARRAAO JORNAL O GLOBO-BARRAAO JORNAL O GLOBO-BARRAAO JORNAL O GLOBO-BARRAAO JORNAL O GLOBO-BARRA Após tomar conhecimento, através de um panfleto comunicando o iní- cio das obras da passarela da Rua Gal. Ivan Raposo, a Diretoria da AMARAMARAMARAMARAMAR – Associação dos Moradores e Amigos do Tijucamar e Jardim Oceânico, se reuniu por várias vezes em residências de moradores, e posteriormente nas dependências do Consórcio do Metrô, para definir estratégias de como proceder na cobrança de mudanças no projeto inicial. Tudo começou pela falta de comunicação do poder público com a comunidade. Eu mesmo, Presidente da AMARAMARAMARAMARAMAR, só tomei conhecimento de obras no bairro após início da execução. No meu caso, eu não choro; eu faço minhas queixas, pedidos ou reclamações por escrito, já que as mesmas, às vezes, não merecem respostas. Pela foto estampada no O Globo Barra, página 8, o Secretário Picciani tem toda a razão: a maioria das pessoas que ali estavam merecem ser “mi- madaserespeitadas”,porquelutampeloseubemestaredobairro,inclusive com o agravante da presença de duas boates, uma em cada lado da rua. Fazemos um apelo ao Secretário, que como administrador, deter- mine o término da obra como combinado em reuniões, e se possível, como político, receba protestos e apupos das pessoas caracterizadas como “débeis mentais” que usam a democracia para extravasarem a sua repulsa. A posição da AMARAMARAMARAMARAMAR, já é demais conhecida pelo diálogo sem radi- calização e com respeito mútuo. GOVERNO DO ESTADO SUSPENDE DESPOLUIÇÃOGOVERNO DO ESTADO SUSPENDE DESPOLUIÇÃOGOVERNO DO ESTADO SUSPENDE DESPOLUIÇÃOGOVERNO DO ESTADO SUSPENDE DESPOLUIÇÃOGOVERNO DO ESTADO SUSPENDE DESPOLUIÇÃO DAS LAGOAS DA BARRADAS LAGOAS DA BARRADAS LAGOAS DA BARRADAS LAGOAS DA BARRADAS LAGOAS DA BARRA O Instituto Estadual de Ambiente (Inea) suspendeu, no dia 28/06, o contrato com a empresa responsável por despoluir o Complexo Lagu- nar da Barra da Tijuca. Este era um compromisso para a Olimpíada que não foi cumprido pelo governo do estado. Ao todo, R$ 125 mil foram pagos a SGS Enger Engenharia. A Secretaria Estadual do Ambiente (SEA) in- formou que a causa da suspensão foram as “legí- timas intervenções dos Ministérios Públicos”. O MP contestou o serviço na Justiça, alegando que o estado não tinha todas as licenças necessárias. A SEA afirmou que os questionamentos “acabaram por atrasar em um anoemeiooiníciodasobras,impactandooorçamentoprevisto”e,quando foi liberada pelo Ministério Público Estadual, chegou a crise, e as verbas foram arrestadas para pagamento do funcionalismo. No entanto, o Mi- nistério Público Federal ainda pedia certificações ambientais. Segundo o SEA, foram realizados serviços de “limpeza de mangue- zais, batimetria (medição da profundidade) e sondagem (medição da ca- pacidade de resistência do solo) das lagoas”, justificando o valor pago à empresa. O projeto de recuperação da área de 15km de extensão — formada pelas lagoas de Marapendi, Tijuca, Camorim e Jacarepaguá, além dos canais da Joatinga e de Marapendi — custaria R$ 673 milhões. A previ- são era de que o serviço, licitado em julho de 2015, fosse finalizado em 32 meses — portanto, depois dos Jogos. Infelizmente, anos se passarão sem que o Complexo Lagunar venha ter o desassoreamento das quatro lagoas. A AMARAMARAMARAMARAMAR, há anos, vem fazen- do coro aos apelos dos ambientalistas Davi Zee, Mario Moscatelli e Do- nato Veloso no sentido de que seja dado início a execução desse projeto. Entra e sai secretários do Ambiente e a desculpa é sempre a falta de dinheiro ou o Ministério Público que atrapalha, fazendo exigências dema- siadas. Lembrando que o projeto de prolongamento do Quebra-Mar é de autoria do engenheiro Antônio Da Hora, que por sinal atualmente é sub- secretário. A luta pelo prolongamento do molhe continuará – relata Luiz Igrejas, Presidente da AMARAMARAMARAMARAMAR. CANDIDATOS VEEM DEGRADAÇÃO DAS LAGOAS ECANDIDATOS VEEM DEGRADAÇÃO DAS LAGOAS ECANDIDATOS VEEM DEGRADAÇÃO DAS LAGOAS ECANDIDATOS VEEM DEGRADAÇÃO DAS LAGOAS ECANDIDATOS VEEM DEGRADAÇÃO DAS LAGOAS E PROMETEM RECUPERÁ-LASPROMETEM RECUPERÁ-LASPROMETEM RECUPERÁ-LASPROMETEM RECUPERÁ-LASPROMETEM RECUPERÁ-LAS Depois, não vai dar para dizer que desconhe- ciam a real situação. No início de setembro, o bi- ólogo Mario Moscatelli se dispôs a ciceronear todos os candidatos a prefeito do Rio num pas- seio pelo sistema lagunar, para mostrar a degra- dação e cobrar compromisso na busca por uma solução. Dos 11 candidatos ao cargo, apenas três compareceram: Carlos Osório (PSDB), Marcelo Freixo (Psol) e Índio da Costa (PSD). Quatro man- daram seus vices como representantes: Flávio Bolsonaro (PSC), Ales- sandro Molon (Rede), Carmen Migueles (Novo) e Jandira Feghali (PCdoB); e outros quatro — Pedro Paulo (PMDB), Marcelo Crivella (PRB), Cyro Garcia (PSTU) e Thelma Bastos (PCO) — não compareceram. Apesar das ausências, Mario Moscatelli se mostrou satisfeito com o encontro: — O objetivo era mostrar ao futuro prefeito que a situação das lagoas é terminal. Não dá mais tempo para ficar de promessa. A gente precisa de algo concreto já no dia em que o vencedor assumir a prefeitura, porque o todo sistema lagunar, hoje, é a maior latrina particu- lar do município do Rio de Janeiro. Todos os seus rios estão podres. MORADORES DENUNCIAM REMOÇÃO DE VEGETAÇÃOMORADORES DENUNCIAM REMOÇÃO DE VEGETAÇÃOMORADORES DENUNCIAM REMOÇÃO DE VEGETAÇÃOMORADORES DENUNCIAM REMOÇÃO DE VEGETAÇÃOMORADORES DENUNCIAM REMOÇÃO DE VEGETAÇÃO PARA OBRA DE QUIOSQUEPARA OBRA DE QUIOSQUEPARA OBRA DE QUIOSQUEPARA OBRA DE QUIOSQUEPARA OBRA DE QUIOSQUE Enquanto os quiosques da orla estavam sendo re- formados a toque de caixa para a Olimpíada, ambi- entalistas e frequentadores da praia estão de olho nas consequências para a natureza. O surfista Car- los Burle postou em suas redes sociais um vídeo denunciando a construção de decks com ombrelo- nes sobre a faixa de areia antes coberta por restinga. O vídeo gerou até um comentário do prefeito Eduardo Paes: “Carlos Burle, já mandei ver essa maluquice”. Diante da repercussão, a concessionária Orla- Rio, responsável pelo projeto, entrou em ação e divulgou que vai
  4. 4. ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO Lembramos aos Srs. Síndicos da importância de divulgar e compartilhar este informe com os demais condôminos. AMAR - Se você deseja o melhor para o seu bairro, ASSOCIE-SE Já. Participe e Colabore! - Não suje a sua Cidade - Leia e Repasse! 4 ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ INFORME 33 anos. recuperar a vegetação naquele ponto, “o máximo possível”. Segundo a Orla-Rio, a licença ambiental permitia a remoção de 1.500m² de vegetação, sob a condição de se replantar outros 15mil m² de mudas ao fim do trabalho. A concessionária afirma que “não houve destruição de vegetação nativa”, mas apenas remoção temporária. OPERAÇÃO FECHA BOATE NO JARDIM OCEÂNICOOPERAÇÃO FECHA BOATE NO JARDIM OCEÂNICOOPERAÇÃO FECHA BOATE NO JARDIM OCEÂNICOOPERAÇÃO FECHA BOATE NO JARDIM OCEÂNICOOPERAÇÃO FECHA BOATE NO JARDIM OCEÂNICO Operação de fiscalização realizada pela Subpre- feitura da Barra e Jacarepaguá, no dia 01/07, em conjunto com a 7ª Inspetoria de Licenciamento e Fiscalização, Secretaria Municipal do Meio Ambi- ente, Secretaria Municipal da Ordem Pública, Guarda Municipal, Polícia Militar e Polícia Civil, interditou uma boate e notificou três bares na esquina da Rua Gumer- cindo Silva com a Av. Armando Lombardi, no Jardim Oceânico. A boate estava funcionando sem documentação e já havia sido notificada para regularizar a situação no mês de junho. Os bares esta- vam colocando grades nas calçadas para delimitar o espaço, o que é proibido pela legislação municipal, e colocando número superior de mesas e cadeiras do que têm autorização. O Subprefeito da Barra, Márcio Valente, informou que as opera- ções de controle urbano são rotineiras e vão continuar de forma rigo- rosa. A AMARAMARAMARAMARAMAR está de olho e cobrará mais fiscalização para a tranqui- lidade de todos os moradores. CADEIRANTES GANHAM ACADEMIA NA PRAÇA DO ÓCADEIRANTES GANHAM ACADEMIA NA PRAÇA DO ÓCADEIRANTES GANHAM ACADEMIA NA PRAÇA DO ÓCADEIRANTES GANHAM ACADEMIA NA PRAÇA DO ÓCADEIRANTES GANHAM ACADEMIA NA PRAÇA DO Ó Certo dia um cadeirante resolveu sair de casa para fazer exercícios ao ar livre. Encontrou uma estação de treinamento na praia e tentou fazer sua ginásti- ca, mas teve muita dificuldade porque os apare- lhos não são feitos para ele. Neste mesmo dia, o engenheiro Marcus Moraes foi à praia e viu o es- forço e a dificuldade que o cadeirante tinha para fazer a sua série. É aí que ele teve a ideia de construir uma estação de treinamento adaptada para cadeirantes e pessoas com dificuldade motora. Como Moraes é proprietário da Mude, empresa responsável pelas miniacademias da orla carioca, o principal foco foi conhecer as dificul- dades dos cadeirantes e fazer as adaptações. Após 8 meses de pes- quisa e desenvolvimento, a Mude concluiu a instalação de 10 estações públicas adaptadas, sendo duas na Barra: uma na Av. Abelardo Bueno e outra na Praça do ÓPraça do ÓPraça do ÓPraça do ÓPraça do Ó, no Jardim Oceânico. A Praça do Ó foi, estrate- gicamente, escolhida por estar perto do Posto 3, onde o projeto Praia Para Todos dissemina o conceito de acessibilidade nas praias com diversas atividades voltadas para os portadores de necessidades es- peciais. A AMARAMARAMARAMARAMAR se congratula com a Mude por sua brilhante iniciativa. APÓS ANOS DE TRANSTORNOS, PONTO FINAL DEAPÓS ANOS DE TRANSTORNOS, PONTO FINAL DEAPÓS ANOS DE TRANSTORNOS, PONTO FINAL DEAPÓS ANOS DE TRANSTORNOS, PONTO FINAL DEAPÓS ANOS DE TRANSTORNOS, PONTO FINAL DE ÔNIBUS NO QUEBRA-MAR É TRANSFERIDOÔNIBUS NO QUEBRA-MAR É TRANSFERIDOÔNIBUS NO QUEBRA-MAR É TRANSFERIDOÔNIBUS NO QUEBRA-MAR É TRANSFERIDOÔNIBUS NO QUEBRA-MAR É TRANSFERIDO ‘ Os ônibus que tinham ponto final embaixo do via- duto da Joatinga, na Praia dos Amores, finalmen- te deixaram de ser um transtorno para os mora- dores da região. Os coletivos que, desde o início das obras de ampliação do Elevado do Joá, tinham passado a estacionar na última curva da Av. do Pepê, na Rua Sargento João de Faria, perto do Quebra-Mar, ganha- ram um novo destino. Este ponto final incomodava muito os morado- res e causava congestionamentos em horários de pico. Já está funcionando o Terminal de ônibus de linhas alimentadoras do sistema BRTs na Av. Nuta James, ao lado do Condado de Cascais, em frente à passarela que interliga o BRT-Transoeste à Linha 4 do Metrô. O Terminal é composto de plataforma coberta e edificação com área de administração e sanitários visando facilitar o acesso de mora- dores e passageiros, além de dar uma maior comodidade aos motoris- tas, cobradores e fiscais. A obra custou R$ 4 milhões e foi necessário fazer o fechamento do canal, além da inversão de mão viária no entor- no do Condado dos Cascais. No dia 02/07, os ônibus das linhas: 343343343343343 – Joatinga-Candelária (Via Linha Amarela), 345345345345345 – Barra da Tijuca-Candelária (Via Furnas) e 805805805805805 – Alvorada-Jardim Oceânico (circular) passaram a fazer o ponto final no novo terminal. A mudança no ponto final provocou alterações de itine- rários. A linha 343343343343343, por exemplo, não mais circula mais pelas avenidas Érico Veríssimo, do Pepê nem pela Rua Sargento João Faria. TERMINAL ALVORADA TEM MUDANÇAS NOS LOCAISTERMINAL ALVORADA TEM MUDANÇAS NOS LOCAISTERMINAL ALVORADA TEM MUDANÇAS NOS LOCAISTERMINAL ALVORADA TEM MUDANÇAS NOS LOCAISTERMINAL ALVORADA TEM MUDANÇAS NOS LOCAIS DE EMBARQUE E DESEMBARQUEDE EMBARQUE E DESEMBARQUEDE EMBARQUE E DESEMBARQUEDE EMBARQUE E DESEMBARQUEDE EMBARQUE E DESEMBARQUE Os passageiros do BRT devem prestar atenção às mudanças nos locais de circulação no Terminal Alvorada. Os ônibus articulados do corredor Trans- carioca mudaram de local de embarque e desem- barque. Agora, eles ficam na plataforma B da esta- ção. Enquanto no lado A, ficam os ônibus da via expressa Transoeste. A alteração visa facilitar a circulação e o transbordo dos passageiros. Com a reforma, o acesso dos pedestres ao terminal passou a ser somente por passarelas, e as catracas foram reposicionadas. Quem che- gar ou sair dos ônibus das linhas alimentadoras ou convencionais terá que passar pelas catracas, que agora estão posicionadas perto das es- cadas rolantes que levam os passageiros do subsolo do Alvorada às plataformas do BRT. Já para quem chega ou sai pelas passarelas estão mantidas as duas baterias de catracas, uma em cada ponta do terminal. BRT TRANSOESTE (LOTE ZERO) E TRANSOLÍMPICABRT TRANSOESTE (LOTE ZERO) E TRANSOLÍMPICABRT TRANSOESTE (LOTE ZERO) E TRANSOLÍMPICABRT TRANSOESTE (LOTE ZERO) E TRANSOLÍMPICABRT TRANSOESTE (LOTE ZERO) E TRANSOLÍMPICA FORAM ABERTAS PARA O PÚBLICOFORAM ABERTAS PARA O PÚBLICOFORAM ABERTAS PARA O PÚBLICOFORAM ABERTAS PARA O PÚBLICOFORAM ABERTAS PARA O PÚBLICO A partir do dia 23/08, os cariocas já podem utilizar dois serviços do BRT que até então haviam funcionado exclusivamente para o pú- blico da Olimpíada: o BRT Transolímpico, que liga o Recreio a Deodoro, e o Lote Zero do BRT Transoeste, que liga o Terminal Alvorada ao Jardim Oceânico. O Lote Zero oferece a possibilidade de conexão com a Linha 4 do me- trô, no Jardim Oceânico. O funcionamento dos novos serviços será implementado progres- sivamente. O BRT Transoeste Lote Zero vai funcionar inicialmente com três trajetos: Terminal Alvorada – Jardim OceânicoTerminal Alvorada – Jardim OceânicoTerminal Alvorada – Jardim OceânicoTerminal Alvorada – Jardim OceânicoTerminal Alvorada – Jardim Oceânico (parador e(parador e(parador e(parador e(parador e expresso)expresso)expresso)expresso)expresso), que vai rodar 24h por dia; Recreio Shopping – JardimRecreio Shopping – JardimRecreio Shopping – JardimRecreio Shopping – JardimRecreio Shopping – Jardim Oceânico (parador e expresso)Oceânico (parador e expresso)Oceânico (parador e expresso)Oceânico (parador e expresso)Oceânico (parador e expresso), que vai operar das 5h à 1h, e Ter-Ter-Ter-Ter-Ter- minal Olímpico – Jardim Oceânico (parador)minal Olímpico – Jardim Oceânico (parador)minal Olímpico – Jardim Oceânico (parador)minal Olímpico – Jardim Oceânico (parador)minal Olímpico – Jardim Oceânico (parador), que também vai circu- lar das 5h à 1h. A via expressa Transolímpica, que liga o Recreio a Deodoro, já foi aberta para veículos e qualquer motorista poderá acessar a via, mediante pagamento de pedágio no valor de R$ 5,90. O BRT Trans- brasil só deve entrar em operação em 2017, de acordo com a Secre- tária Municipal de Transportes (SMTR). Ao mesmo tempo que perderá passageiros para a Transolímpi- ca, o Transoeste ganhará novos usuários com o Lote Zero. O corre- dor que atualmente transporta cerca de 200 mil passageiros por dia deverá chegar a 320 mil usuários, quando o novo trecho estiver com a operação plena, prevê a SMTR. Com os dois sistemas de BRTs, a previsão é transportar 640 mil pessoas por dia. Já para os passa- geiros de ônibus do trecho Lote Zero, na Av. das Américas, a previ- são é de reduzir em 50% o tempo de percurso. Para atender o público que chegará da Linha 4 do metrô, no ho- rário especial das 6h às 21h, a SMTR e o Consórcio Operacional BRT, que opera os ônibus de integração no Jardim Oceânico, preveem que 40 ônibus articulados façam os serviços paradores e expressos do chamado Lote Zero da Transoeste entre a estação do metrô e o Terminal Alvorada. A ideia é oferecer, nos horários de pico, partidas a cada 30 segundos, como ocorreu nos momentos de maior demanda
  5. 5. ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 5 AMAR - Se você deseja o melhor para o seu bairro, ASSOCIE-SE Já. Participe e Colabore! - Não suje a sua Cidade - Leia e Repasse! Lembramos aos Srs. Síndicos da importância de divulgar e compartilhar este informe com os demais condôminos. INFORME 33 anos. durante os Jogos Olímpicos. Além dos 40 coletivos, ainda haverá uma reserva técnica, inicialmente, com quatro veículos, estacionada no Terminal Alvorada, para reforçar a operação em caso de necessidade. MUDANÇAS NA SAÍDA DA PONTE DO ITANHANGÁMUDANÇAS NA SAÍDA DA PONTE DO ITANHANGÁMUDANÇAS NA SAÍDA DA PONTE DO ITANHANGÁMUDANÇAS NA SAÍDA DA PONTE DO ITANHANGÁMUDANÇAS NA SAÍDA DA PONTE DO ITANHANGÁ O Subprefeito da Barra e Jacarepaguá, Marcio Valente, informou que assim que foi constatado que havia um estrangulamento na saída da ponte do Itanhangá, em direção ao Jardim Oceânico, e atendendo solicitação dos moradores, técnicos da Cet-Rio estiveram no local e fizeram ajustes de geometria para melhorar a fluidez do trânsito na saída da ponte. Os ajustes foram executados pelo Concessionária Rio-Barra (CCRB) e con- cluídos em poucos dias. Com os ajustes, o giro de veículos na saída da ponte, em direção à Av. das Américas, vai ter capacidade para dois carros, melhorando o trânsito na região. Vale citar que antes das obras do Metrô a capacida- de de saída da ponte era de dois veículos e durante a obra passou a ser somente um, o que provocava retenções na Estrada da Barra. O próximo passo é a eliminação do conflito existente em frente ao Shopping Barra Point, dando maior fluidez à pista lateral na saída do Itanhangá. MERGULHÕES JÁ FORAM LIBERADOS AO TRÂNSITOMERGULHÕES JÁ FORAM LIBERADOS AO TRÂNSITOMERGULHÕES JÁ FORAM LIBERADOS AO TRÂNSITOMERGULHÕES JÁ FORAM LIBERADOS AO TRÂNSITOMERGULHÕES JÁ FORAM LIBERADOS AO TRÂNSITO Finalmente, os dois retornos subterrâneos do ‘Novo Viário’ daAv.ArmandoLombardi,construídosaolado daEstaçãoJardimOceânico,estãoliberadosaotrân- sito. Na sexta-feira (22/7), a pista que leva os veícu- los de volta ao sentido Zona Sul foi aberta aos moto- ristas. No domingo (24/07), foi a vez do retorno sen- tido Recreio. As pistas elevadas e a passagem de pedestres já estavam em fun- cionamento desde fevereiro. Estes retornos funcionarão como alter- nativa aos retornos existentes sob o viaduto da Joatinga e a ponte de acesso à Avenida das Américas sobre o Canal de Marapendi, que até então recebia todo o fluxo de veículos. Construído pelo Governo do Estado do Rio, através do Consórcio Rio-Barra, o ‘Novo Viário’ atende a uma antiga demanda dos moradores do Jardim Oceânico e da AMARAMARAMARAMARAMAR; e já está contribuindo com uma maior fluidez do trânsito. ELEIÇÕES DO 31º CCSELEIÇÕES DO 31º CCSELEIÇÕES DO 31º CCSELEIÇÕES DO 31º CCSELEIÇÕES DO 31º CCS No mês julho aconteceu as eleições do 31º CCS (ConselhoComunitáriodeSegurança).Enodia11/ 07, o 31º CCS reuniu-se nas instalações da sede do31ºBPM,paraumCafédaManhãComunitário, comemorativo à posse da nova diretoria para o Biênio Julho 2016 / Julho 2018. Inclusiva, a nova direção é composta por quatro mulheres, e contempla moradores de to- das as regiões da área do 31º BPM: Recreio, Barra, Itanhangá e Vargens. Os membros da nova diretoria são: Presidente - Ricardo Magalhães; Vice Presidente-ConceiçãoSilva;1ªSecretária-SôniaMagalhães;2ªSecretá- ria - Maria Cristina Ihssen e Diretora Social: Therezinha Torres. O Presi- dente da AMARAMARAMARAMARAMAR, Luiz Igrejas, continuará presidindo o Conselho de Ética do 31º CCS. Cerca de 60 pessoas prestigiaram o evento, dentre as autorida- des e diversas lideranças comunitárias das Vargens, Recreio e Barra. A AMARAMARAMARAMARAMAR parabeniza e deseja sucesso à nova diretoria !! INFORME DA PM SOBRE LEI DO SILÊNCIOINFORME DA PM SOBRE LEI DO SILÊNCIOINFORME DA PM SOBRE LEI DO SILÊNCIOINFORME DA PM SOBRE LEI DO SILÊNCIOINFORME DA PM SOBRE LEI DO SILÊNCIO Não é necessário que tal solicitação seja posterior às 22h, o cidadão pode sentir-se incomodado a qualquer hora do dia, porém, antes de solicitar o apoio da Polícia Militar, esteja preparado para apresentar- se como solicitante para que a ocorrência seja encaminhada à delegacia. A Polícia Militar infor- ma que: “Se não há solicitante, não há quem es- teja incomodado com o barulho” ! O procedimento é ligar 190, e quando a via- tura chegar ao local de ocorrência o solicitante deve se apresentar à guarnição informando o problema e em caso de necessidade de seguir para Delegacia Policial, proceder junto com os policiais para o registro de ocorrências. AMARAMARAMARAMARAMAR PARTICIPA DE MANISFESTAÇÃO CONTRA A VIOLÊNCIAPARTICIPA DE MANISFESTAÇÃO CONTRA A VIOLÊNCIAPARTICIPA DE MANISFESTAÇÃO CONTRA A VIOLÊNCIAPARTICIPA DE MANISFESTAÇÃO CONTRA A VIOLÊNCIAPARTICIPA DE MANISFESTAÇÃO CONTRA A VIOLÊNCIA A Câmara Comunitária do Recreio e Vargens, em par- ceria com outras associações de moradores e enti- dades representativas da região, realizou uma Ma- nifestação Contra a Violência no Rio de Janeiro, em especial no Recreio e na Barra da Tijuca, no dia 17/ 07, na Praça Tim Maia, no Posto 12 da Praia do Recreio. A manifesta- ção contou com a escolta da Polícia Montada e com o apoio dos Guar- das Municipais. O objetivo da manifestação também foi de apoio ao trabalho das Polícias Militar e Civil, aumento do efetivo do 31º BPM e um melhor aparelhamento para a polícia. Um manifesto será protocolado junto ao Gabinete do Governador, do Secretário de Segurança, do Prefeito, entre outras autoridades. Esse manifesto contempla as principais solicitações de melhorias de segurança para a nossa região. A AMARAMARAMARAMARAMAR esteve presente com o Presi- dente Luiz Igrejas acompanhado das seguintes entidades: Tribo Co- municação; 31º CCS – Conselho Comunitário de Segurança; OAB-Bar- ra; Associação de Voo Livre do Recreio; ACIR – Associação Comercial do Recreio; Associação Nova Barra Bonita; ABIH – Associação Brasi- leira da Indústria de Hotéis do RJ; AMOR – Associação dos Moradores do Recreio dos Bandeirantes; AMORE – Associação dos Moradores do Recreio; AMAVAG – Associação de Moradores das Vargens; CCBT – Câmara Comunitária da Barra; Barralerta; além de representantes do 31º BPM, da 16ª e 42ª DP e Regimento de Cavalaria. POLÍCA FOI REFORÇADA DURANTE APOLÍCA FOI REFORÇADA DURANTE APOLÍCA FOI REFORÇADA DURANTE APOLÍCA FOI REFORÇADA DURANTE APOLÍCA FOI REFORÇADA DURANTE A OLÍMPIADA, MAS E AGORA ?OLÍMPIADA, MAS E AGORA ?OLÍMPIADA, MAS E AGORA ?OLÍMPIADA, MAS E AGORA ?OLÍMPIADA, MAS E AGORA ? Os cariocas mal se acostumaram com a pre- sença de Força Nacional e dos Militares portando armas ostensivas e fazendo a patrulha de instala- ções olímpicas e nas demais áreas da Barra e do Recreio, que do mesmo jeito que chegaram, já saíram. Até as lagoas da Tijuca e de Jacarepa- guá, receberam patrulhamento diário do Cpam (Comando de Polícia Ambiental). Já o 31º BPM, recebeu o incremento de 328 agentes no efetivo. Satisfeitos com as operações momentâneas, moradores soli- citam a permanência de parte do contingente mesmo após a Olimpía- da. O comandante Sergio Schallioni do 31º BPM explica que esse poli- ciamento foi extraordinário e concomitante, não havendo substituições, mas, sim, acréscimo de pessoas. Com tanto reforço, certamente, foi difícil encontrar moradores pre- ocupados com a segurança nas ruas durante a Olimpíada. A grande dúvida, no entanto, é a situação no período posterior aos megaeven- tos. Ao menos, essa foi a questão levantada na última reunião do 31º CCS. O recém-empossado presidente do 31º CCS, Ricardo Magalhães, afirma que foi feito pedido para que um pequeno contingente da Força Nacional permaneça na região, mesmo após os eventos, até porque o efetivo do 31º BPM não é suficiente. Além dessa demanda, Magalhães explica outras propostas. Preo- cupado com o grande número de moradores de rua, principalmente de jovens, ele afirma que quer aproximar o 31º CCS do Conselho Tutelar. Outros pedidos são o aumento da patrulha de moto e a instalação de um posto no terminal Transolímpico, em frente ao Barra Bali. Em comparação com 2015, aumentaram os roubos de rua na área do 31º BPM. Uma das tentativas para melhorar os dados é inaugurar
  6. 6. ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ Lembramos aos Srs. Síndicos da importância de divulgar e compartilhar este informe com os demais condôminos. AMAR - Se você deseja o melhor para o seu bairro, ASSOCIE-SE Já. Participe e Colabore! - Não suje a sua Cidade - Leia e Repasse! INFORME 33 anos. 6 companhias destacadas, descentralizando o efetivo. Mas falta verba. Na última reunião do 31º CCS, o Comando Geral da PM aprovou a instalação de uma companhia na Ponte Lúcio Costa, mas não há dinheiro para obras. POLÍCIA CIVIL LANÇA APLICATIVO QUE FACILITAPOLÍCIA CIVIL LANÇA APLICATIVO QUE FACILITAPOLÍCIA CIVIL LANÇA APLICATIVO QUE FACILITAPOLÍCIA CIVIL LANÇA APLICATIVO QUE FACILITAPOLÍCIA CIVIL LANÇA APLICATIVO QUE FACILITA REGISTRO DE OCORRÊNCIASREGISTRO DE OCORRÊNCIASREGISTRO DE OCORRÊNCIASREGISTRO DE OCORRÊNCIASREGISTRO DE OCORRÊNCIAS A Polícia Civil lançou um aplicativo de celular (app) para facilitar e oferecer mais praticidade ao registro de ocor- rências. Por meio do recurso, disponível para Android e iOS, é possível escolher entre Comunicação de Ocorrência, Extravio (perda) de Documentos, Denúncia do Bairro, en- tre outros registros, e preencher o formulário com dados pessoais e informações sobre a ocorrência. A ideia é que o aplicativo incentive os cidadãos a registrarem ocorrências e comunicarem delitos. Ao fazer o pré-registro no aplicativo, a pessoa descreve o ocorrido e escolhe a delegacia mais próxima onde deseja ser atendido, caso haja necessidade. Também é possível fazer denúncias anônimas sobre depó- sitos de armas e drogas, violência contra a mulher, entre outros assun- tos. A notificação pelo Delegacia Online PCERJ gera um registro de ocor- rência que será validado e assinado pelo delegado; e poderá ser acessado e impresso em casa. De acordo com a complexidade do caso, o delegado poderá comunicar à vítima que escolha, pelo aplicativo, uma data e hora para ir à delegacia. PROJETO DE COBERTURA DOS CANAIS COM CICLOVIAPROJETO DE COBERTURA DOS CANAIS COM CICLOVIAPROJETO DE COBERTURA DOS CANAIS COM CICLOVIAPROJETO DE COBERTURA DOS CANAIS COM CICLOVIAPROJETO DE COBERTURA DOS CANAIS COM CICLOVIA É APRESENTADO AOS MORADORESÉ APRESENTADO AOS MORADORESÉ APRESENTADO AOS MORADORESÉ APRESENTADO AOS MORADORESÉ APRESENTADO AOS MORADORES A cobertura dos canais das avenidas Gilberto Ama- do e Fernando de Mattos, no Jardim Oceânico, uma reivindicação que os moradores fazem há cerca de 10 anos, está mais perto de ser executado. A Rio-Águas, que historicamente se mostrava contrária à obra, ale- gando dificuldades para fazer a manutenção, cedeu aos argumentos da população e já conta com o projeto do arquiteto Sérgio Dias, ex-secretário de Urbanismo, que prevê a cobertura dos canais e a construção de uma ciclovia sobre eles. No entanto, é preciso que a pre- feitura inclua os custos, previstos, inicialmente, em quase R$ 15 mi- lhões, no orçamento do ano que vem, o que ainda não está garantido. Os detalhes do projeto foram apresentados no dia 04/08, durante uma reunião organizada pela AMARAMARAMARAMARAMAR com moradores interessados, no Salão Paroquial da Igreja São Francisco de Paula – cedido pelo Frei Dino. Pelo projeto, a ciclovia fará integração da estação do Metrô à ci- clovia Tim Maia, do Elevado do Joá, localizada no final da Av. Ministro Ivan Lins e início da Av. Gilberto Amado. Pela apresentação o projeto deverá ser implantado em três etapas: 1º trecho – da estação do Metrô à Praça do Pomar, ao longo da Av. Fernando de Mattos; 2º trecho – no entorno da Praça do Pomar e no início da Av. Gilberto Amado até a Av. Olegário Maciel; e 3º trecho – ao longo do restante da Av. Gilberto Amado até sua cone- xão com a ciclovia Tim Maia e a ciclovia da orla. Segundo o Presidente da AMARAMARAMARAMARAMAR, Luiz Igrejas, o ponto fundamental para a aceitação da cobertura, foi a construção de ciclovias sobre os canais, que seriam interligadas à da praia e à estação do metrô. Essa ideia foi lançada durante uma reunião da Comissão de Transportes e Mobilidade Urbana da OAB-Barra. Além das ciclovias, o projeto inicial prevê a urbanização dos canais com bancos, áreas de lazer, vagas de estacionamento e nova iluminação. O vereador Carlo Caiado, que busca viabilizar a obra junto à prefei- tura e apóia o projeto, comprometeu-se a fazer emendas ao orçamento assim que o projeto de lei for encaminhado ao parlamento municipal. Enquanto as obras não são autorizadas, os moradores são obriga- dos a conviver com o mau cheiro que exala dos canais, principalmente, quando chove, com os roedores e insetos que saem deles nos dias mais quentes, além dos mosquitos. Continuamos a conviver com o esgoto clan- destino sendo despejados nos canais. Se investigarem, certamente vão achar. Historicamente, os canais foram abertos pelo homem no início da década de 1990 para dar vazão às águas pluviais, que são direcionadas para a Lagoa da Tijuca e para facilitar a compactação do terreno com o rebaixamento do lençol freático. Para manter a pressão sobre a Rio-Águas e fazer com que o prefeito Eduardo Paes seja favorável a cobertura e inclua a obra na lei orçamen- tária, os moradores criaram uma comissão composta por 10 membros, durante a reunião da AMARAMARAMARAMARAMAR, para darem prosseguimento a divulgação do projeto junto aos demais moradores e o acompanhamento do proces- so junto as autoridades. No momento, os moradores estão coletando assinaturas para um abaixo assinado que deverá ser entregue à Prefei- tura do Rio. Um dos membros da comissão é o ator Nélson Freitas, que mora em frente ao canal há 10 anos e não aguenta mais conviver com a situação, tanto que, pela primeira vez, foi a uma reunião comunitária. Freitas está ciente que a sua imagem pública pode colaborar com a pauta de reivin- dicação. – Espero que seja um catalisador de atenção. Eu vim aqui com a proposta de colaborar com essa força-tarefa – declarou, na reunião. A CEDAE disse que vai enviar técnicos para verificar se há despejo ilegal de esgoto nos canais. Se for confirmado, os responsáveis serão encaminhados à Polícia para registro de boletim de ocorrência e autua- ção. A Rio-Águas se limitou a dizer, por nota, que “caso o projeto da ciclovia, que não é elaborado pela Fundação Rio-Águas, seja considera- do importante para o sistema viário da região, receberá o nada opor da Instituição.” AAAAA AMARAMARAMARAMARAMAR lembra que sempre lutou pela limpeza e saneamento doslembra que sempre lutou pela limpeza e saneamento doslembra que sempre lutou pela limpeza e saneamento doslembra que sempre lutou pela limpeza e saneamento doslembra que sempre lutou pela limpeza e saneamento dos canais e que a cobertura só deverá ser feita após constatação pelacanais e que a cobertura só deverá ser feita após constatação pelacanais e que a cobertura só deverá ser feita após constatação pelacanais e que a cobertura só deverá ser feita após constatação pelacanais e que a cobertura só deverá ser feita após constatação pela CEDAE de que não exista mais lançamento clandestino de esgoto. ParaCEDAE de que não exista mais lançamento clandestino de esgoto. ParaCEDAE de que não exista mais lançamento clandestino de esgoto. ParaCEDAE de que não exista mais lançamento clandestino de esgoto. ParaCEDAE de que não exista mais lançamento clandestino de esgoto. Para conhecer o projeto e outras informações, acompanhe no facebook oconhecer o projeto e outras informações, acompanhe no facebook oconhecer o projeto e outras informações, acompanhe no facebook oconhecer o projeto e outras informações, acompanhe no facebook oconhecer o projeto e outras informações, acompanhe no facebook o MovimentoMovimentoMovimentoMovimentoMovimento Queremos os canais fechados no J.O.Queremos os canais fechados no J.O.Queremos os canais fechados no J.O.Queremos os canais fechados no J.O.Queremos os canais fechados no J.O. RECÉM-INAUGURADA, PASSARELA SOBRE O CANALRECÉM-INAUGURADA, PASSARELA SOBRE O CANALRECÉM-INAUGURADA, PASSARELA SOBRE O CANALRECÉM-INAUGURADA, PASSARELA SOBRE O CANALRECÉM-INAUGURADA, PASSARELA SOBRE O CANAL DE MARAPENDI JÁ TEM FALHASDE MARAPENDI JÁ TEM FALHASDE MARAPENDI JÁ TEM FALHASDE MARAPENDI JÁ TEM FALHASDE MARAPENDI JÁ TEM FALHAS Recém-entregue, a nova via de pedestres da passa- rela que liga a Av. Armando Lombardi à Av. das Amé- ricas, por cima do Canal do Marapendi, não está com seu acabamento totalmente concluído. Pequenas vi- gas expostas, rachaduras, entulho acumulado junto ao gramado e falta de cimento em alguns trechos evidenciam que a obra foi inaugurada de forma descuidada e já apre- senta problemas. Como as falhas no acabamento são bastante visíveis, um morador resolveu fazer um relatório fotográfico de todos os pontos para expor sua insatisfação e encaminhou para a AMARAMARAMARAMARAMAR. Além das falhas no acaba- mento, outro problema está na base da passarela. Sacos de entulho foram colocados por baixo das novas placas de grama e nos canteiros do entorno da estrutura. A Secretaria Municipal de Obras informou que vistoriou a obra após sua conclusão e apontou ajustes necessários, que estão sendo feitos por meio do contrato de garantia, sem custo extra, e estarão prontos até o final de setembro. TRECHO DA CICLOVIA TIM MAIA FOI INAUGURADOTRECHO DA CICLOVIA TIM MAIA FOI INAUGURADOTRECHO DA CICLOVIA TIM MAIA FOI INAUGURADOTRECHO DA CICLOVIA TIM MAIA FOI INAUGURADOTRECHO DA CICLOVIA TIM MAIA FOI INAUGURADO Um novo trecho da Ciclovia Tim Maia, entre São Conrado e o Jardim Oceânico, foi aberto a popu- lação no sábado, dia 03/09. Antes da inaugura- ção, houve a apresentação do plano de contin- gência, que prevê, entre outros itens, o fecha- mento da via em caso de ressaca. Já o trecho da ciclovia na Avenida Niemeyer, onde parte da pis-
  7. 7. ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 7 AMAR - Se você deseja o melhor para o seu bairro, ASSOCIE-SE Já. Participe e Colabore! - Não suje a sua Cidade - Leia e Repasse! Lembramos aos Srs. Síndicos da importância de divulgar e compartilhar este informe com os demais condôminos. INFORME 33 anos. ta desabou em abril após ser atingida por ondas, matando duas pesso- as, ainda não tem prazo para ser reaberto, apesar de a reconstrução ter sido concluída: faltam laudos técnicos garantindo não haver risco para os usuários. A ciclovia tem 3.1 km de extensão, 2,20 de largura e liga o calçadão da Praia de São Conrado com a ciclovia da orla da Praia da Barra. Ela foi cons- truída contígua ao mar sobre o Elevado das Bandeiras, que teve as faixas de veículos remanejadas para abrigar a nova ciclovia. A Prefeitura apresentou o plano de contingência e segurança para o uso do novo trecho. O plano consiste em uma série de protocolos que envolvem osórgãoscomtarefasrelativasaomonitoramentoefechamentodaciclovia. As condições do mar e dos ventos são os principais critérios de ativação das ações de interdição. A operação conta com o apoio da Marinha, que vai avisar sobre a possibilidade de ressaca, do Instituto Nacional de Meteorolo- gia, além de sinalização semafórica, placas fixas e móveis, e câmeras de monitoramento da cidade. Ao longo do trajeto, foram instalados dois sinais luminosos – verde/vermelho – nos acessos à ciclovia. São três pontos de entrada e saída da ciclovia e eles serão fechados quando houver necessidade. Em caso de registro de ventos fortes, maior ou igual a 75 km/h, o Centro de Operações entrará em estado de prontidão operacional, alertando as equipes envolvidas e intensificando o monitora- mento. E quando marcar 90 km/h haverá a interdição da ciclovia. O mesmo acontecerá quando as ondas atingirem altura igual ou maior que 2 metros em um período de 15 segundos. No primeiro dia de sol em uso, a ciclovia dividiu as opiniões dos usuários entre elogios e críticas. Uma das reclamações era a falta de sinalização vertical indicando a velocidade máxima permitida pelos ciclistas e que a pri- oridade é do pedestre. Outra crítica foi com relação a largura da pista, que, segundo a prefeitura, tem 2,2m. Na orla de São Conrado, ela tem 2,85m; em Copacabana, 2,7m; e na própria Tim Maia no trecho da Avenida Niemeyer, 2,50m. Ou seja, por ser apertada no trecho de elevado, as pessoas têm que andar em fila indiana e os ciclistas com a atenção redobrada, pois se houver um erro pequeno, pode ocorrer um acidente grave. ATUAÇÃO DE FLANELINHAS REVOLTAM MORADORESATUAÇÃO DE FLANELINHAS REVOLTAM MORADORESATUAÇÃO DE FLANELINHAS REVOLTAM MORADORESATUAÇÃO DE FLANELINHAS REVOLTAM MORADORESATUAÇÃO DE FLANELINHAS REVOLTAM MORADORES Após o término das obras da estação Jardim Oceâni- codoBRT,moradoresrepararamqueaáreaemfrente à passarela do BRT, na Rua General Ivan Raposo, estava se transformando em um verdadeiro estacio- namentoàcéuabertonosfinaisdesemana,paraaten- der às boates da região. Eles fotografaram a situa- ção e encaminharam as fotos. – A área localizada na Av. Armando Lombardi em frente à estação do BRT, é conhecida pelo número de boates que funcionam por ali. O entorno não possui muitos locais para estacionamento de carros, então, os fla- nelinhas acabaram improvisando. Carros estacionados na calçada e na própria rua, atrapalhando o trânsito dos que passam pela pista da direi- ta na avenida. Lamentável a falta de educação do carioca. – afirmou. Em nota, a SEOP informou que encaminhará uma equipe de fiscali- zação ao local para verificar as denúncias de irregularidades e tomar as medidas cabíveis. A AMARAMARAMARAMARAMAR informa que já fez diversas reclamações sobre o mesmo problema, que vem ocorrendo de há muito, no entorno dos bares da Av. Olegário Maciel, principalmente, nas avenidas Gil- berto Amado, Gal. Guedes da Fontoura e Cte. Júlio de Moura, onde flanelinhas e Valet Parks cobram em média de R$ 10 a R$ 25 para, muitas vezes, estacionarem em locais proibidos. NOVA LEI PARA ELEVADORNOVA LEI PARA ELEVADORNOVA LEI PARA ELEVADORNOVA LEI PARA ELEVADORNOVA LEI PARA ELEVADOR Informamos que entrou em vigor a Lei Estadual Nº 7.326 de 07/07/2016, que dispõe sobre afixação de cartazes na parte externa dos elevadores das edificações públicas e privadas, nos seguintes termos: O GOVERNADOR DO ES- TADO DO RIO DE JANEIRO - Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1ºArt. 1ºArt. 1ºArt. 1ºArt. 1º - As edificações públicas e privadas situadas no Estado do Rio de Janeiro ficam obrigadas a afixar na parte externa dos elevadores, em local visível, cartaz informativo, com o seguinte dizer: “Aviso aos passageiros: Antes de entrar no elevador, verifique se oAviso aos passageiros: Antes de entrar no elevador, verifique se oAviso aos passageiros: Antes de entrar no elevador, verifique se oAviso aos passageiros: Antes de entrar no elevador, verifique se oAviso aos passageiros: Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo encontra-se parado neste andarmesmo encontra-se parado neste andarmesmo encontra-se parado neste andarmesmo encontra-se parado neste andarmesmo encontra-se parado neste andar “. Art. 2ºArt. 2ºArt. 2ºArt. 2ºArt. 2º - Os condomínios ou proprietários de edificações privadas e os Governos Estadual e Municipal nos prédios públicos que descumprirem esta Lei estarão sujeitos às seguintes penalidades: lllll - advertência, na primeira ocorrência; IIIIIIIIII - multa, no valor de 5.000 UFIR-RJ, na segunda ocorrência; IIIIIIIIIIIIIII - multa equivalente ao dobro da prevista no inciso II deste artigo, nas ocorrências subsequentes. Art. 3ºArt. 3ºArt. 3ºArt. 3ºArt. 3º - As edificaçõespúblicaseprivadasterãoumprazode90(noven- ta) dias para se adequarem ao disposto na presente Lei, a contar da data de sua publicação. Art. 4ºArt. 4ºArt. 4ºArt. 4ºArt. 4º – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. FEZES DE GATOS E LIXO INCOMODAMFEZES DE GATOS E LIXO INCOMODAMFEZES DE GATOS E LIXO INCOMODAMFEZES DE GATOS E LIXO INCOMODAMFEZES DE GATOS E LIXO INCOMODAM VISITANTES DO QUEBRA-MARVISITANTES DO QUEBRA-MARVISITANTES DO QUEBRA-MARVISITANTES DO QUEBRA-MARVISITANTES DO QUEBRA-MAR Que o mar é poluído no Quebra-Mar, não é novidade. O que muita gente não sabe, antes de visitar o ponto tu- rístico do Jardim Oceânico, é que a rampa criada em cima da estrutura construída para segurar as ondas está tão suja quanto a água que a cerca. Logo na che- gada o visitante dá de cara com mais de 70 gatos aban- donados no local. O chão parece um campo minado de fezes. No fim da rampa, barro, papelão e lixo de toda ordem deixam o lugar imundo. A Comlurb informa que diariamente realiza a remoção dos resíduos e lava a área do Quebra-Mar com água de reuso. No entanto, moradores rela- tam que não há constância na limpeza. A AMARAMARAMARAMARAMAR lembra que, no verão, a situação do mau cheiro piora ainda mais em função do sol e do forte calor. É um cheiro insuportável. Outro grande problema é com relação às zoonoses (doenças que podem ser transmitidas do animal para o homem). Os gatos, quando não são devi- damente tratados, podem transmitir algumas doenças às pessoas atra- vés do contato com suas fezes, saliva ou pêlos. As principais doenças transmitidas pelos gatos, são: alergia respiratória; toxoplasmose; mi- cose de pele; doença da arranhadura de gato; esporotricose; síndrome da Larva Migrans Visceral e ancilostomíase. ATLETAS GIGANTES DA RIO-2016ATLETAS GIGANTES DA RIO-2016ATLETAS GIGANTES DA RIO-2016ATLETAS GIGANTES DA RIO-2016ATLETAS GIGANTES DA RIO-2016 Quem passou pelo Quebra-Mar durante a Olimpíada percebeu uma armação gigante de metal com um mergulhador saltando do Quebra- Mar em direção ao mar. Esta foi mais uma obra do artista francês JR em homenagem à Olimpía- da. As obras ficaram expostas até dia 28/08 em diversos pontos da cidade. PLPLPLPLPLAAAAACAS DE PROIBIÇÃO DE PESCA SÃO INSTALADASCAS DE PROIBIÇÃO DE PESCA SÃO INSTALADASCAS DE PROIBIÇÃO DE PESCA SÃO INSTALADASCAS DE PROIBIÇÃO DE PESCA SÃO INSTALADASCAS DE PROIBIÇÃO DE PESCA SÃO INSTALADAS NO QUEBRA-MAR E NA PRAIANO QUEBRA-MAR E NA PRAIANO QUEBRA-MAR E NA PRAIANO QUEBRA-MAR E NA PRAIANO QUEBRA-MAR E NA PRAIA Os pescadores de praia e esportivos agora se de- param com placas informativas da Lei nº 4642 de 26 de setembro de 2007, sobre a proibição da pes- ca de molinete ou artigo congênere, no período compreendido entre as 8:00 e 18:00 horas, em toda a orla marítima do Município do Rio de Ja- neiro, exceto nos dias de chuva, frio e nas áreas pouco frequentadas pelo público. A Lei é antiga, mas nem todos os pescadores respeita- vam ou sabiam de sua existência. O descumprimento desta norma acarretará a aplicação de multa a ser estabelecida pelo Poder Executivo. Cumprindo a nossa parte, podemos exigir das autorida- des que cumpram a sua.
  8. 8. ÓRGÃO INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E AMIGOS DO TIJUCAMAR E JARDIM OCEÂNICO ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ Lembramos aos Srs. Síndicos da importância de divulgar e compartilhar este informe com os demais condôminos. AMAR - Se você deseja o melhor para o seu bairro, ASSOCIE-SE Já. Participe e Colabore! - Não suje a sua Cidade - Leia e Repasse! 8 Se você deseja o melhor para o seu bairro, ASSOCIE-SE Já. Participe e Colabore! Não suje sua Cidade. www.amarjardimoceanico.org.br 33 Anos E-mail: joceanicoamar@gmail.com 2486 0654 Av. Érico Veríssimo, 952 - Sl. 205 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ - CEP 22621-180 AUTOVISTORIA PREDIAL E FECHAMENTO DE VARANDAS Lembramos aos nossos associados a necessidade de se realizar o Laudo Técnico de Autovistoria que avalia as condições de segurança, conservação e estabilidade das edificações. Para isso a AMAR celebrou parceria com o arquiteto João Ignácio M. Oliveira (CAU/RJ A92559-4), tels: 98689.3553 e 2493.1776 - www.autovistoriapredial.com.br INFORME 33 anos. das 13h As 17h PROJETO SAÚDE NA PRAÇA (DO POMAR) DAPROJETO SAÚDE NA PRAÇA (DO POMAR) DAPROJETO SAÚDE NA PRAÇA (DO POMAR) DAPROJETO SAÚDE NA PRAÇA (DO POMAR) DAPROJETO SAÚDE NA PRAÇA (DO POMAR) DA DROGARIA VENÂNCIODROGARIA VENÂNCIODROGARIA VENÂNCIODROGARIA VENÂNCIODROGARIA VENÂNCIO Para quem ainda não conhece, o Projeto “SaúdeSaúdeSaúdeSaúdeSaúde na Praçana Praçana Praçana Praçana Praça” tem como objetivo gerar a prática de exercícios físicos diários para a Terceira Idade, aju- dando os alunos na busca por melhorias na saúde e no prazer do convívio social. Há 5 anos fazendo a diferença na vida das pessoas, o projeto proporciona alegria, in- clusão social, saúde e melhor qualidade de vida a todos os partici- pantes. O Saúde na Praça está presente em 5 praças no Rio de Janeiro: Saens Peña, Afonso Pena, Parque das Rosas, Praça doPraça doPraça doPraça doPraça do PomarPomarPomarPomarPomar (no Jardim Oceânico) e Largo do Machado. Além das aulas, o projeto conta com passeios a ponto turísticos de Cidade, eventos especiais que agitam o final de semana, bem como Caminhadas pela Saúde. Esse é um projeto gratuito patrocinado pela Drogaria Venâncio e a empresa New Form. Quem quiser participar das atividades, basta procurar um dos professores diretamente nas praças e fazer a sua inscrição. No ato da inscrição é necessário apresentar atestado médico, que será válido por 6 meses e atualizado a cada semestre. O aluno deverá participar das aulas com roupas de ginástica. A camisa do projeto é fornecida sem nenhum custo para o aluno. E o aluno deverá assi- nar um termo de autorização de uso de imagem, pois fotos e vídeos são divulgados semanalmente nas redes sociais. A AMARAMARAMARAMARAMAR parabeniza a Drogaria Venânico pela saudável iniciativa. ATI DA PRAÇA DO POMAR É INAUGURADAATI DA PRAÇA DO POMAR É INAUGURADAATI DA PRAÇA DO POMAR É INAUGURADAATI DA PRAÇA DO POMAR É INAUGURADAATI DA PRAÇA DO POMAR É INAUGURADA No dia 08/09, foi instalada a ATIATIATIATIATI - Acade- mia da Terceira Idade - na Praça do Pomar, atendendo ao pedido que a AMARAMARAMARAMARAMAR fez pesso- almente ao Prefeito Eduardo Paes em 30/01/ 2016, quando ocorreu a Prefeitura Itineran- te na sede da Subprefeitura da Barra e Ja- carepaguá. Assim, a Praça do Pomar, para alegria de todos nós, passou a ser exclusiva das crianças, adolescentes e idosos, só faltando, no momento, especial atenção dos órgãos pú- blicos para com a sua limpeza e conservação. CRIADA A ASSOCIAÇÃO ORLA-BARRACRIADA A ASSOCIAÇÃO ORLA-BARRACRIADA A ASSOCIAÇÃO ORLA-BARRACRIADA A ASSOCIAÇÃO ORLA-BARRACRIADA A ASSOCIAÇÃO ORLA-BARRA No dia 06/07, moradores e ami- gos da orla da Barra se reuniram no Espaço Le Gourmet, no Atlântico Sul, para a apresentação da Orla-Barra - Associação dos Condomínios, Mora- dores e Amigos da Orla da Barra da Tijuca. Na ocasião o presidente - Lin- coln Azaro - falou sobre a criação da mesma: “Um grupo de síndicos, que já se reuniam informalmente para es- tabelecer um processo de cooperação mútua entre os prédios, re- solveram dar corpo a esta unidade, surgindo então a ideia de se constituir uma associação”. Na ocasião, o ilustre empresário, Carlos Fernando de Carvalho, da Carvalho Hosken, recebeu o título de PRESIDENTE DE HONRA pelo pioneirismo em prol do desenvolvimento urbano da Barra da Tijuca. E a AMARAMARAMARAMARAMAR recebeu o título de ASSOCIAÇÃO MADRINHA. O Presidente da AMARAMARAMARAMARAMAR, Luiz Igrejas, recebeu a placa comemorativa e o certificado pela reconhecida atuação em prol da comunidade que representa. Cerca de 100 pessoas prestigiaram o evento; morado- res, líderes comunitários, autoridades e a mídia. SERGIO FRANCO (MEDICINA DIAGNÓSTICA) VAI A SUA CASASERGIO FRANCO (MEDICINA DIAGNÓSTICA) VAI A SUA CASASERGIO FRANCO (MEDICINA DIAGNÓSTICA) VAI A SUA CASASERGIO FRANCO (MEDICINA DIAGNÓSTICA) VAI A SUA CASASERGIO FRANCO (MEDICINA DIAGNÓSTICA) VAI A SUA CASA Moradores do Jardim Oceânico estão de parabéns. O laboratório de Medici- na Diagnóstica Sergio Franco adotou o Atendimento Domiciliar gratuito, nos horários de segunda à sexta-fei- ra de 6h30 às 10h e no sábado de 6h30 às 9h, através do telefone 97357-5119, devendo dentro de pouco tempo criar, também, no bairro uma unidade. O atendimento já está sendo feito como pode constatar o Presidente Luiz Igrejas. Medicina socializada. Seja benvinda.

×