SlideShare uma empresa Scribd logo

A importância do discipulado

Jesus nos exorta a desistir de tudo para seguí-Lo para nos tornarmos Seu discípulo. O QUE SIGNIFICA SER DISCÍPULO? POR QUE VALE A PENA DESISTIR DE NOSSAS PRÓPRIAS VIDAS POR ISSO? Estudo em PDF: https://drive.google.com/file/d/1uU__yRJu3uHI216O2aODcbo_D1P8-kkq/view?usp=sharing Estudo em PPT: https://drive.google.com/file/d/1CfhloawDX1p7gMEw14y-w4gYJ8khYi02/view?usp=sharing Estudo / Blog: http://jesselopes10.blogspot.com/2020/01/a-importancia-do-discipulado.html

1 de 27
Baixar para ler offline
A importância
Prof: Jessé Lopes
discipulado
do
Jesus nos exorta a desistir
de tudo para seguí-Lo para
nos tornarmos Seu discípulo.
O QUE SIGNIFICA SER
DISCÍPULO? POR QUE VALE
A PENA DESISTIR DE
NOSSAS PRÓPRIAS VIDAS
POR ISSO?
INTRODUÇÃO
O próprio Jesus nos chamou para ser um
discípulo, Seu seguidor. Este é o maior chamado que
um ser humano pode ter. É uma vida que leva a uma
vida mais abundante e eterna. É uma vida de
crescimento nas coisas de Deus e transformação na
imagem de Cristo. É um caminho que deve ser seguido.
É uma aliança ao longo da vida com nosso Senhor e
Mestre, segui-Lo no caminho da vida, onde quer que
possa conduzir. Através de provações e provas, para
glória eterna e comunhão com Ele.
A vida de um discípulo é uma vida em constante
desenvolvimento e crescimento, para tornar-se como o
Mestre, que não pecou nem uma só vez, apesar de ser
tentado em todas as coisas como nós somos. (Hebreus
4:15)“ Ele se humilhou e se tornou obediente até a
morte, até a morte da cruz. Portanto, Deus também o
exaltou e deu a Ele o nome que está acima de todo
nome .” FILIPENSES 2:5-11.
MARCOS 8.34-38
34. E chamando a si a multidão, com os seus
discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim,
negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.
35. Porque qualquer que quiser salvar a sua vida,
perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por
amor de mim e do evangelho, esse a salvará.
36. Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o
mundo e perder a sua alma?
37. Ou, que daria o homem pelo resgate da sua alma?
38. Porquanto, qualquer que, entre esta geração
adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das
minhas palavras, também o Filho do homem se
envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai,
com os santos anjos.
O que é
DISCÍPULO ?

Recomendados

Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeChristian Lepelletier
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Márcio Martins
 
Histórias do Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do  Atos dos Apóstolos para CriançasHistórias do  Atos dos Apóstolos para Crianças
Histórias do Atos dos Apóstolos para CriançasFreekidstories
 
A Ceia do Senhor - Apresentação
A Ceia do Senhor - ApresentaçãoA Ceia do Senhor - Apresentação
A Ceia do Senhor - ApresentaçãoMárcio Melânia
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A lei, a Carne e o Espírito.
A lei, a Carne e o Espírito.A lei, a Carne e o Espírito.
A lei, a Carne e o Espírito.Márcio Martins
 
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus CristoLição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus CristoÉder Tomé
 
Escatologia - um estudo introdutório
Escatologia - um estudo introdutórioEscatologia - um estudo introdutório
Escatologia - um estudo introdutórioViva a Igreja
 
6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesusMoisés Sampaio
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosRespirando Deus
 
Esmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártirEsmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártirJonas Martins Olímpio
 
Lição 12 novos céus e nova terra
Lição 12  novos céus e nova terraLição 12  novos céus e nova terra
Lição 12 novos céus e nova terraEdnilson do Valle
 
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de SalomãoEstudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de SalomãoRODRIGO FERREIRA
 
Mensagens reveladas na palavra de deus 2
Mensagens reveladas na palavra de deus 2Mensagens reveladas na palavra de deus 2
Mensagens reveladas na palavra de deus 2Elvys Marinho
 
Slide Teologia
Slide TeologiaSlide Teologia
Slide Teologiavalmarques
 
Obstáculos que podem impedir o discipulado de qualidade
Obstáculos que podem impedir o discipulado de qualidadeObstáculos que podem impedir o discipulado de qualidade
Obstáculos que podem impedir o discipulado de qualidadeMarivaldo Macedo Rodrigues
 
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Antonio Filho
 
Estudo dos livros Poéticos - Eclesiastes
Estudo dos livros Poéticos - EclesiastesEstudo dos livros Poéticos - Eclesiastes
Estudo dos livros Poéticos - EclesiastesRODRIGO FERREIRA
 
Lição 13 - O Messias: O Legado de Israel
Lição 13 - O Messias: O Legado de IsraelLição 13 - O Messias: O Legado de Israel
Lição 13 - O Messias: O Legado de IsraelÉder Tomé
 

Mais procurados (20)

A lei, a Carne e o Espírito.
A lei, a Carne e o Espírito.A lei, a Carne e o Espírito.
A lei, a Carne e o Espírito.
 
Homilética
HomiléticaHomilética
Homilética
 
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus CristoLição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
 
Escatologia - um estudo introdutório
Escatologia - um estudo introdutórioEscatologia - um estudo introdutório
Escatologia - um estudo introdutório
 
6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
 
Esmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártirEsmirna, a igreja confessante e mártir
Esmirna, a igreja confessante e mártir
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
Lição 12 novos céus e nova terra
Lição 12  novos céus e nova terraLição 12  novos céus e nova terra
Lição 12 novos céus e nova terra
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de SalomãoEstudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
Estudo dos livros Poéticos - Cantares de Salomão
 
O arrebatamento da igreja lição 5
O arrebatamento da igreja   lição 5O arrebatamento da igreja   lição 5
O arrebatamento da igreja lição 5
 
Mensagens reveladas na palavra de deus 2
Mensagens reveladas na palavra de deus 2Mensagens reveladas na palavra de deus 2
Mensagens reveladas na palavra de deus 2
 
Slide Teologia
Slide TeologiaSlide Teologia
Slide Teologia
 
Obstáculos que podem impedir o discipulado de qualidade
Obstáculos que podem impedir o discipulado de qualidadeObstáculos que podem impedir o discipulado de qualidade
Obstáculos que podem impedir o discipulado de qualidade
 
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
 
Panorama Bíblico
Panorama Bíblico Panorama Bíblico
Panorama Bíblico
 
Estudo dos livros Poéticos - Eclesiastes
Estudo dos livros Poéticos - EclesiastesEstudo dos livros Poéticos - Eclesiastes
Estudo dos livros Poéticos - Eclesiastes
 
Lição 13 - O Messias: O Legado de Israel
Lição 13 - O Messias: O Legado de IsraelLição 13 - O Messias: O Legado de Israel
Lição 13 - O Messias: O Legado de Israel
 

Semelhante a A importância do discipulado

Discipulado Um a Um.pdf
Discipulado Um a Um.pdfDiscipulado Um a Um.pdf
Discipulado Um a Um.pdfzanwashington
 
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germanoA importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germanoJoary Jossué Carlesso
 
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da IgrejaLBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igrejaboasnovassena
 
As crencas fundamentais dos metodistas
As crencas fundamentais dos metodistasAs crencas fundamentais dos metodistas
As crencas fundamentais dos metodistasPaulo Dias Nogueira
 
1 história do cristianismo - 1ª aula
1   história do cristianismo - 1ª aula1   história do cristianismo - 1ª aula
1 história do cristianismo - 1ª aulaPIB Penha
 
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11LFKlein
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidadestomdeamor
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidadestomdeamor
 
Ii FormaçãO Para Novas Comunidades
Ii FormaçãO Para Novas ComunidadesIi FormaçãO Para Novas Comunidades
Ii FormaçãO Para Novas Comunidadesidentica
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidadestomdeamor
 
Palavras de células Maio
Palavras de células MaioPalavras de células Maio
Palavras de células Maioisraelargatao
 
Bases bíblicas para o exercício do discipulado
Bases bíblicas para o exercício do discipuladoBases bíblicas para o exercício do discipulado
Bases bíblicas para o exercício do discipuladoJoary Jossué Carlesso
 

Semelhante a A importância do discipulado (20)

Discipulado Um a Um.pdf
Discipulado Um a Um.pdfDiscipulado Um a Um.pdf
Discipulado Um a Um.pdf
 
DISCIPULANDO LIDERES ESPIRITUAIS
DISCIPULANDO LIDERES ESPIRITUAISDISCIPULANDO LIDERES ESPIRITUAIS
DISCIPULANDO LIDERES ESPIRITUAIS
 
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germanoA importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
A importância da liderança para o fortalecimento do discipulado pr. joão germano
 
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da IgrejaLBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
LBJ LIÇÃO 2 - O real proposito da Igreja
 
As crencas fundamentais dos metodistas
As crencas fundamentais dos metodistasAs crencas fundamentais dos metodistas
As crencas fundamentais dos metodistas
 
Diretrizes evangelização Arquidiocese de Manaus
Diretrizes evangelização Arquidiocese de ManausDiretrizes evangelização Arquidiocese de Manaus
Diretrizes evangelização Arquidiocese de Manaus
 
DISCIPULADO UM A UM.-phpapp02
DISCIPULADO UM A UM.-phpapp02DISCIPULADO UM A UM.-phpapp02
DISCIPULADO UM A UM.-phpapp02
 
Dna a visão da igreja obpc
Dna a visão da igreja obpcDna a visão da igreja obpc
Dna a visão da igreja obpc
 
1 história do cristianismo - 1ª aula
1   história do cristianismo - 1ª aula1   história do cristianismo - 1ª aula
1 história do cristianismo - 1ª aula
 
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
K papel leigoigrejahojeigrejasinacio19out11
 
6. Células Apostólicas - Aula 6 (1).pdf
6. Células Apostólicas - Aula 6 (1).pdf6. Células Apostólicas - Aula 6 (1).pdf
6. Células Apostólicas - Aula 6 (1).pdf
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
 
Ii FormaçãO Para Novas Comunidades
Ii FormaçãO Para Novas ComunidadesIi FormaçãO Para Novas Comunidades
Ii FormaçãO Para Novas Comunidades
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
 
Palavras de células Maio
Palavras de células MaioPalavras de células Maio
Palavras de células Maio
 
Quem é Esse Jesus
Quem é Esse JesusQuem é Esse Jesus
Quem é Esse Jesus
 
Celula
CelulaCelula
Celula
 
Bases bíblicas para o exercício do discipulado
Bases bíblicas para o exercício do discipuladoBases bíblicas para o exercício do discipulado
Bases bíblicas para o exercício do discipulado
 
Homens mentores de_homens
Homens mentores de_homensHomens mentores de_homens
Homens mentores de_homens
 

Mais de Jessé Lopes

Honrando minha Familia
Honrando minha FamiliaHonrando minha Familia
Honrando minha FamiliaJessé Lopes
 
Vencendo conflitos familiares
Vencendo conflitos familiaresVencendo conflitos familiares
Vencendo conflitos familiaresJessé Lopes
 
Restauração em meio ao caos
Restauração em meio ao caosRestauração em meio ao caos
Restauração em meio ao caosJessé Lopes
 
O exemplo de Timóteo
O exemplo de TimóteoO exemplo de Timóteo
O exemplo de TimóteoJessé Lopes
 
Musica góspel x louvor
Musica góspel x louvorMusica góspel x louvor
Musica góspel x louvorJessé Lopes
 
Arrependimento e fe para salvacao
Arrependimento e fe para salvacaoArrependimento e fe para salvacao
Arrependimento e fe para salvacaoJessé Lopes
 
Salvação x Galardão
Salvação x GalardãoSalvação x Galardão
Salvação x GalardãoJessé Lopes
 
Sacerdócio x Levitas
Sacerdócio x LevitasSacerdócio x Levitas
Sacerdócio x LevitasJessé Lopes
 
Princípios Doutrinários
Princípios DoutrináriosPrincípios Doutrinários
Princípios DoutrináriosJessé Lopes
 
Fogo estranho diante de Deus
Fogo estranho diante de DeusFogo estranho diante de Deus
Fogo estranho diante de DeusJessé Lopes
 
EBD e sua IMPORTÂNCIA
EBD e sua IMPORTÂNCIAEBD e sua IMPORTÂNCIA
EBD e sua IMPORTÂNCIAJessé Lopes
 
Contemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na IgrejaContemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na IgrejaJessé Lopes
 

Mais de Jessé Lopes (20)

Honrando minha Familia
Honrando minha FamiliaHonrando minha Familia
Honrando minha Familia
 
Vencendo conflitos familiares
Vencendo conflitos familiaresVencendo conflitos familiares
Vencendo conflitos familiares
 
Restauração em meio ao caos
Restauração em meio ao caosRestauração em meio ao caos
Restauração em meio ao caos
 
John Wesley
John WesleyJohn Wesley
John Wesley
 
D. L. moody
D. L. moodyD. L. moody
D. L. moody
 
Billy Graham
Billy GrahamBilly Graham
Billy Graham
 
A. W. Tozer
A. W. TozerA. W. Tozer
A. W. Tozer
 
O exemplo de Timóteo
O exemplo de TimóteoO exemplo de Timóteo
O exemplo de Timóteo
 
Quem foi jezabel
Quem foi jezabelQuem foi jezabel
Quem foi jezabel
 
Musica góspel x louvor
Musica góspel x louvorMusica góspel x louvor
Musica góspel x louvor
 
Comunhão
ComunhãoComunhão
Comunhão
 
Arrependimento e fe para salvacao
Arrependimento e fe para salvacaoArrependimento e fe para salvacao
Arrependimento e fe para salvacao
 
Salvação x Galardão
Salvação x GalardãoSalvação x Galardão
Salvação x Galardão
 
Sacerdócio x Levitas
Sacerdócio x LevitasSacerdócio x Levitas
Sacerdócio x Levitas
 
Quem foi Dorcas ?
Quem foi Dorcas ?Quem foi Dorcas ?
Quem foi Dorcas ?
 
Princípios Doutrinários
Princípios DoutrináriosPrincípios Doutrinários
Princípios Doutrinários
 
Fogo estranho diante de Deus
Fogo estranho diante de DeusFogo estranho diante de Deus
Fogo estranho diante de Deus
 
FéFé
 
EBD e sua IMPORTÂNCIA
EBD e sua IMPORTÂNCIAEBD e sua IMPORTÂNCIA
EBD e sua IMPORTÂNCIA
 
Contemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na IgrejaContemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na Igreja
 

Último

Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptxRodrigoTavares484059
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptxMarta Gomes
 
Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola Nilson Almeida
 
Novena Do Seguimento De Cristo
Novena Do Seguimento De CristoNovena Do Seguimento De Cristo
Novena Do Seguimento De CristoNilson Almeida
 
Oração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E DiscernimentoOração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E DiscernimentoNilson Almeida
 
Oração Da Sobriedade
Oração Da SobriedadeOração Da Sobriedade
Oração Da SobriedadeNilson Almeida
 
Novena De Santo Onofre
Novena De Santo OnofreNovena De Santo Onofre
Novena De Santo OnofreNilson Almeida
 
Vibração Pelo Planeta Terra
Vibração Pelo Planeta Terra Vibração Pelo Planeta Terra
Vibração Pelo Planeta Terra Nilson Almeida
 
Orações Cristãs Diárias
Orações Cristãs DiáriasOrações Cristãs Diárias
Orações Cristãs DiáriasNilson Almeida
 
A Couraça De São Patrício
A Couraça De São PatrícioA Couraça De São Patrício
A Couraça De São PatrícioNilson Almeida
 
Novena De Santa Teresinha
Novena De Santa TeresinhaNovena De Santa Teresinha
Novena De Santa TeresinhaNilson Almeida
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdfSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdfjoseciceroroberto197
 
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptxLição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptxCelso Napoleon
 

Último (20)

Novena De Santa Marta
Novena De Santa MartaNovena De Santa Marta
Novena De Santa Marta
 
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 4
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 4Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 4
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 4
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
 
Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola
 
Novena A São José
Novena A São JoséNovena A São José
Novena A São José
 
Novena Do Seguimento De Cristo
Novena Do Seguimento De CristoNovena Do Seguimento De Cristo
Novena Do Seguimento De Cristo
 
Oração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E DiscernimentoOração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E Discernimento
 
Oração Da Sobriedade
Oração Da SobriedadeOração Da Sobriedade
Oração Da Sobriedade
 
Invocação À Luz
Invocação À LuzInvocação À Luz
Invocação À Luz
 
Novena De Santo Onofre
Novena De Santo OnofreNovena De Santo Onofre
Novena De Santo Onofre
 
Vibração Pelo Planeta Terra
Vibração Pelo Planeta Terra Vibração Pelo Planeta Terra
Vibração Pelo Planeta Terra
 
Orações Cristãs Diárias
Orações Cristãs DiáriasOrações Cristãs Diárias
Orações Cristãs Diárias
 
A Couraça De São Patrício
A Couraça De São PatrícioA Couraça De São Patrício
A Couraça De São Patrício
 
Novena De Santa Teresinha
Novena De Santa TeresinhaNovena De Santa Teresinha
Novena De Santa Teresinha
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdfSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
 
Carta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdf
Carta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdfCarta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdf
Carta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdf
 
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptxLição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
 
Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1
Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1
Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1
 
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2
 

A importância do discipulado

  • 1. A importância Prof: Jessé Lopes discipulado do
  • 2. Jesus nos exorta a desistir de tudo para seguí-Lo para nos tornarmos Seu discípulo. O QUE SIGNIFICA SER DISCÍPULO? POR QUE VALE A PENA DESISTIR DE NOSSAS PRÓPRIAS VIDAS POR ISSO?
  • 4. O próprio Jesus nos chamou para ser um discípulo, Seu seguidor. Este é o maior chamado que um ser humano pode ter. É uma vida que leva a uma vida mais abundante e eterna. É uma vida de crescimento nas coisas de Deus e transformação na imagem de Cristo. É um caminho que deve ser seguido. É uma aliança ao longo da vida com nosso Senhor e Mestre, segui-Lo no caminho da vida, onde quer que possa conduzir. Através de provações e provas, para glória eterna e comunhão com Ele. A vida de um discípulo é uma vida em constante desenvolvimento e crescimento, para tornar-se como o Mestre, que não pecou nem uma só vez, apesar de ser tentado em todas as coisas como nós somos. (Hebreus 4:15)“ Ele se humilhou e se tornou obediente até a morte, até a morte da cruz. Portanto, Deus também o exaltou e deu a Ele o nome que está acima de todo nome .” FILIPENSES 2:5-11.
  • 5. MARCOS 8.34-38 34. E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me. 35. Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará. 36. Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma? 37. Ou, que daria o homem pelo resgate da sua alma? 38. Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai, com os santos anjos.
  • 7. SIGNIFICADO DE DISCÍPULO NO DICIONÁRIO  Quem recebe disciplina ou instrução de outra pessoa; aluno.  Quem segue as ideias ou imita os exemplos de outro.  [Religião] Cada um dos apóstolos de Jesus que propagaram seus ensinamentos.  Pessoa que adota uma doutrina, filosofia, ideal.  Aquele que dá continuidade ao trabalho de outra pessoa.
  • 8. “Um religioso faz coisas espirituais sem discerni-las” “Toda ideia de Deus vai confrontar o pensar humano” “Não existe obediência a Deus sem princípios” JESSÉ LOPES
  • 9. “O ato de discipular é fundamental para o cristianismo. Como isso poderia ser mais claro? Se não trabalhamos para fazer discípulos, é possível que não sejamos discípulos dEle”. MARK DEVER
  • 10. Uma vez em que fazemos com que alguém siga a Jesus, também devemos fazer com que esse alguém cresça em Cristo e amadureça na fé. É o nosso papel incentivá-lo, admoestá-lo, ensiná-lo, para que ele vá e também faça com que mais pessoas sigam a Jesus. É uma tarefa em que todos contribuem, pois discípulos fazem discípulos, que fazem discípulos, não seguidores de homens, mas seguidores de Cristo. É bom frisar esse ponto, pois nossa tarefa não é fazer com que pessoas sigam pessoas, mas que as pessoas sigam o Filho de Deus, assim como alguém, por meio da graça, fez com que O seguíssemos e agora fazemos o mesmo por outras pessoas.
  • 11. “O primeiro ambiente que os cristãos deveriam normalmente procurar para ser discipulados e para discipular é comunhão da igreja local, tanto reunida quanto espalhada. É muito fácil edificar igrejas em que congregam pessoas em busca de espiritualidade; é muito difícil edificar igrejas em que a fé bíblica é amadurecida até se tornar um discipulado genuíno”. MARK DEVER
  • 12. A atitude do DISCÍPULO em relação ao PECADO
  • 13. Assim como seu Mestre, os discípulos de Cristo se comprometem a fazer toda a vontade de Deus, em vez de cederem às concupiscências pecaminosas e egoísmo em sua própria carne. Jesus tinha uma atitude radical em relação ao pecado. (Mateus 5: 27-30) Seus discípulos são exortados a ter a mesma mente. (Filipenses 2: 5; 1 Pedro 4: 1-2) É muito mais fácil ceder ao pecado do que negar nossas concupiscências. Se fizemos algo errado, o mais fácil é nos defendermos e dar desculpas. Mas como discípulo, aprendemos que a vontade de Deus é reconhecer a verdade (João 3: 19-21), nos humilhar (Tiago 4: 6-10) e julgar a nós mesmos em vez de culpar os outros (Mateus 7: 1-3) .
  • 15. Jesus não deixou um PLANO B para a IGREJA. Existe apenas um plano para a multiplicação, ATRAVÉS DOS DISCÍPULOS FAZENDO DISCÍPULOS.
  • 17. O nosso dever não se trata de produzir frutos. O nosso dever se trata de permanecer em Cristo e, se o fizermos, o Espírito Santo produzirá o fruto, e esse fruto é o resultado da nossa obediência. À medida que nos tornamos mais obedientes ao Senhor e aprendemos a caminhar em Seus caminhos, nossas vidas mudarão. A maior mudança ocorrerá em nossos corações, e esse transbordamento resultará em uma nova conduta (pensamentos, palavras e ações) representativa dessa mudança. A mudança que buscamos é feita de dentro para fora, através do poder do Espírito Santo. Não é algo que possamos conjurar sozinhos.
  • 19. Devemos compartilhar nossa fé e contar aos descrentes sobre as mudanças maravilhosas que Jesus Cristo tem feito em nossas vidas. Não importa qual seja nosso nível de maturidade na vida cristã, temos algo a oferecer. Muitas vezes, acreditamos na mentira de Satanás que realmente não sabemos o suficiente ou não temos sido cristãos tempo suficiente para fazer a diferença. Não é verdade! Alguns dos representantes mais entusiasmados da vida cristã são novos crentes que acabaram de descobrir o incrível amor de Deus. Eles podem não conhecer muitos versículos da Bíblia ou o modo mais “aceito” de dizer as coisas, mas experimentaram o amor do Deus vivo, e é exatamente isso o que devemos compartilhar.
  • 21. Segundo R. N. Champlin secularização “vem do latim saeculum, “pertencente a uma era”. Nos círculos religiosos recebe o sentido de “aquilo que pertence ao mundo de nosso tempo”. Desde a era medieval, este termo foi designado para aquilo que não estava ligado à religião, ou que fosse contrário à própria religiosidade. A secularização procura tirar da consciência coletiva tudo o que é religioso ou sobrenatural. Para os secularistas apenas aquilo que é material é a verdadeiro. Eles vivem apenas para as necessidades do hoje. Dentro deste contexto surgem as ideias humanistas, que dizem que é possível fazer o bem sem estar envolvido com Deus, com a Igreja ou com a própria religião. O secularismo exclui Deus do mundo e da vida humana diária. Assim, as pessoas buscam equivocadamente o bem à parte de Deus. Este é um dos grandes desafios do nosso tempo: uma sociedade que nega a Deus, e que aceita a religiosidade apenas no âmbito pessoal e subjetivo.
  • 23. 1. Discipular é uma das maneiras mais estratégicas de se ter um ministério pessoal ilimitado; 2. Discipular propicia a igreja local excelente líderes; 3. Discipular é um antídoto contra heresias; 4. Discipular acelera o crescimento espiritual de quem discipula e de quem é discipulado; 5. Discipular faz com que nossa família alcance os amigos, parentes, vizinhos para Cristo; 6. Discipular coopera para o desenvolvimento de uma FÉ viva na presença de Deus.
  • 24. “Todos os gigantes de DEUS foram homens fracos que fizeram grandes coisas para DEUS, porque se estribaram no fato de DEUS estar com eles” HUDSON TAYLOR
  • 26. Aprendemos neste estudo, a importância do discipulado como essência da igreja verdadeira. Com isso, devemos valorizar o discipulado em Pequenos Grupos para alcançar a nova geração. O crescimento da igreja por meio do discipulado não será explosivo, mas gradativo, integral e sustentável.