Pj -MAIS

464 visualizações

Publicada em

Há mais de 15 anos, em parceria com o Instituto Florestal e com apoio da UNESCO, promove a formação integral e ecoprofissional de jovens, moradores de zonas periurbanas e entorno de áreas da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo (RBCV). No período de dois anos são oferecidas oficinas de Produção e Manejo Agrícola Florestal Sustentável, Agroindústria Artesanal, Consumo, Lixo e Arte, Turismo Sustentável, Formação Integral e Iniciação Científica, com o objetivo de despertar o jovem para a sensibilidade, a ética, cidadania, vocação, autovalorização e preparar para o ecomercado de trabalho socioambiental.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
464
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
93
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pj -MAIS

  1. 1. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL
  2. 2. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL O que é O PJ-MAIS é um programa de conservação e desenvolvimento socioambiental da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo (RBCV) com foco na formação integral e capacitação ecoprofissional de jovens do ensino médio da rede pública, habitantes de zonas periurbanas e entorno de áreas protegidas da RBCV. Criado em 1996, com apoio da UNESCO, o programa já teve mais de 20 Núcleos em 15 cidades e formou mais de 2.500 jovens.
  3. 3. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Proposta Alinhado ao conceito de Reserva da Biosfera, o programa integra a necessidade de sustentabilidade econômica de jovens em situação de vulnerabilidade social com a preservação e recuperação ambiental, mudando atitudes em relação ao seu ambiente e melhorando a qualidade de vida das comunidades envolvidas.
  4. 4. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Objetivos específicos  Apoiar a formação dos jovens como seres humanos integrais, criando oportunidades para a plena expressão de seus potenciais.  Capacitar jovens como ecoprofissionais e fomentar sua inserção no ecomercado.  Empoderar jovens para a transformação socioambiental e a atuação protagonista em suas comunidades. Objetivo Fomentar a conservação ambiental da RBCV e o desenvolvimento sustentável de suas comunidades, por meio da formação integral e ecoprofissional de jovens.
  5. 5. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Breve Histórico 1996 - Criação do Programa pela RBCV, com apoio da UNESCO. 1997 - Criação da AHPCE (atual Instituto Auá de Empreendedorismo Socioambiental) como organização destinada a dar suporte ao desenvolvimento e promoção do programa. 2001 - 1º lugar em prêmio da UNESCO para melhores projetos em Reservas da Biosfera da América Latina e o Caribe. 2004 - 19 jovens contratados como monitores do Pólo Turístico Caminhos do Mar 2005 - Vencedor do Concurso “Development Marketplace”, do Banco Mundial, entre 2.700 projetos de todo o mundo. 2008 - Mais de 10 premiações na FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia) para trabalhos de Iniciação Científica. 2010 - Aprovado como Lei Municipal em Cajamar 2013/14 - 30 cidades mobilizadas para implantação ou fortalecimento de núcleos do programa.
  6. 6. Onde A área verde em torno da grande São Paulo é o Cinturão Verde, fornecedor de serviços ambientais fundamentais à qualidade de vida. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Área da RBCV e seus 78 municípios
  7. 7. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Justificativa 1. Condição Especial da RBCV Reserva em área densamente habitada – mais de 10% da população e 19% do PIB em menos de 0,2% do território nacional. Necessidade de promover a relação sustentável entre o ser humano, as comunidades, a economia e o meio natural. 2. Vulnerabilidade Social do Jovem • Jovens de 14 a 29 anos são 26,4% da população brasileira. • 33% deles abandonou a escola e apenas 22% cursa ensino superior. • Mais de 50% estão desempregados ou em empregos informais. • 30,6% tem renda inferior a meio salário mínimo. • Principal afetado pelos problemas de violência, estrutura e formação educacional precária, cultura de massas, consumismo, poucas opções de lazer e cultura, drogadição, tráfico, gravidez precoce, etc.
  8. 8. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL 3. Momento de Vida do Jovem • Momento de formação de valores e identidade. • Necessidade de pertencimento e referências. • Descoberta e expressão de seus potenciais de ser humano. 4. Potencial Transformador do Jovem • Jovem como agente mobilizador, com alto potencial transformador de valores e práticas. • Potencial de ação efetiva na criação de políticas públicas: Conselhos (Juventude; Meio Ambiente; Criança e Adolescente; Turismo; etc), Coletivos, Movimentos. • Sua formação tem efeitos de longo prazo na transformação social. Justificativa
  9. 9. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Organizações Instituto Florestal, órgão da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo e responsável pela Secretaria Executiva da RBCV. Atua como coordenador, além de realizar capacitações e apoio técnico aos núcleos do programa. Instituto Auá de Empreendedorismo Socioambiental, organização da sociedade civil parceira na coordenação do programa. Atua no desenvolvimento metodológico, capacitações e parcerias por meio da Aldeia Educadora, empreendimento socioambiental dedicado à Educação Integral e desenvolvimento de comunidades. Os núcleos locais do programa são geridos e mantidos por organizações parceiras, como prefeituras, organizações da sociedade civil e empresas.
  10. 10. 1996 São Roque 1999 Santos 2000 São Bernardo do Campo Santo André – Vila de Paranapiacaba Itapecerica da Serra Guarulhos 2002 Cotia – Caucaia do Alto 2005 Santo André – Parque do Pedroso Cotia – Morro Grande 2006 Caieiras Cajamar Diadema Embu-Guaçu São Paulo – Horto/Cantareira São Paulo – Perus 2007 Paraibuna Miracatu 2008 Cubatão Francisco Morato Embu 2009 São Paulo – APA Capivari Monos e Bororé Colônia Municípios que já implantaram o PJ-MAIS PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL
  11. 11. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Metodologia - A Formação Integral  Expressar o potencial humano dos jovens e comunidades.  Trabalhar a pessoa em sua integralidade e singularidade.  Encorajar o estudante a pensar, refletir, tomar decisões.  Preparar o jovem sua escolha profissional e vocacional. Autoformação Heteroformação Ecoformação Conhecimento de si, criar autonomia e autoestima, descobrir sua vocação Conhecimento do outro, relações, ética, viver e trabalhar em grupo Conhecimento e respeito à natureza Conhecimento e ação na sociedade
  12. 12. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Metodologia A formação acontece ao longo de 2 anos, em 4 Módulos semestrais, nos Núcleos de Educação Ecoprofissional, sendo realizado em caráter complementar à educação do ensino médio. - Oficinas Básicas - Conhecimento da sua realidade e despertar vocacional - Aprofundar as oficinas escolhidas - Acompanhamento na escolha de sua atuação - Monitoria - Criação de Projetos de vida, de ação no meio e de atuação ecoprofissional - Monitoria - Consolidação das competências para atuação cidadã e ecoprofissional O jovem escolhe a(s) oficina(s) que deseja aprofundar 1º Módulo 2º Módulo 3º Módulo 4º Módulo Torna-se monitor dos novos estudantes 1º Módulo 2º Módulo Capacitação para atuar com responsabilidade
  13. 13. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Oficina de PROMAFS Produção e Manejo Agrícola e Florestal Sustentável
  14. 14. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Oficina de Consumo, Lixo e Arte
  15. 15. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Oficina de Agroindústria Artesanal
  16. 16. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Oficina de Turismo Sustentável
  17. 17. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Oficina de Educação Científica
  18. 18. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Oficina de Tecnologias Socioambientais
  19. 19.  Mais de 20 núcleos implantados em 17 cidades.  Mais de 2.500 jovens formados pelo Programa.  Mais de 15 mil familiares, professores e colegas envolvidos.  Mais de 500 mil pessoas impactadas pelas ações na comunidade, escolas, seminários, eventos, oficinas, monitorias, atividades de educação ambiental, reflorestamentos, recuperação de áreas, etc. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Resultados e Impactos
  20. 20. Resultados e Impactos  Criação, ampliação ou fortalecimento de mais de 60 ecoempreendimentos de artesanato, reciclagem, educação ambiental, gastronomia, monitoramento de trilhas, viveiro, neutralização de carbono, coleta de sementes, reflorestamento e outros, geridos por jovens e gerando renda.  Mais de 500 oportunidades de geração de renda para os jovens durante o programa.  Mais de 300.000 m² de áreas recuperadas ou reflorestadas.  Realização de 6 edições do Seminário de Ecomercado de Trabalho e dezenas de outros eventos.  Garantia de duas cadeiras no CONDEMA de Cajamar para jovens do programa e participação ativa na criação Plano de Manejo do Parque Natural Municipal de Cajamar. PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL
  21. 21. Resultados e Impactos • Nos jovens:  Aumento de autoestima, autonomia e iniciativa  Aumento do autoconhecimento e construção de identidade  Aumento do senso de pertencimento e participação social  Ampliação de visão de mundo e capacidade de leitura da realidade  Fortalecimento de valores humanos, éticos e sustentáveis, gerando atitudes mais responsáveis com seu entorno social e natural  Redução de comportamentos agressivos, reativos e de conflitos interpessoais  Desenvolvimento de habilidades lógicas, linguísticas, interpessoais, artísticas, naturalistas, técnicas e de gestão  Melhora no desempenho escolar  Incentivo para continuidade dos estudos (ensino superior)  Aumento de empregabilidade e renda PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL
  22. 22. Resultados e Impactos • Sistêmicos:  Aumento do capital social, mobilização e cidadania  Fortalecimento de organizações locais  Empoderamento e expressão de potenciais comunitários  Geração de projetos coletivos  Fortalecimento da economia local e do ecomercado  Proteção ambiental e uso sustentável de recursos naturais  Inovação na gestão e implantação de políticas públicas em rede (governos, ministério público, conselhos, 3º setor, organizações internacionais, empresas, negócios sociais, etc.) PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL
  23. 23. Prêmios e Reconhecimentos • Selecionado pela UNESCO, entre quase 400 outras Reservas da Biosfera de rede mundial, para receber financiamento da Fundação das Nações Unidas, no ano 2000. • Em 2001, foi 1º lugar em concurso da UNESCO que premiou os melhores projetos em Reservas da Biosfera da América Latina e o Caribe. • Em 2005, foi vencedor do Concurso Internacional “Development Marketplace”, do Banco Mundial, que selecionou 30 entre 2700 projetos de todo o mundo. • Participação na Conferência Internacional de Ecoturismo, realizada na cidade de Townsville, Austrália em 2006, por meio de videoconferência. • Programa selecionado para participar do 5º Congresso Mundial da rede YES (Youth Entrepreneurship and Sustainability) em Leksand, na Suécia, em 2010. • Mais de 10 premiações na FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia da USP), 5 finalistas e 3 premiações na FENECIT (Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia), em 2014, entre outros concursos de Iniciação Científica Júnior PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL
  24. 24. Mídia - Aparições Recentes PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Globo Ecologia Matéria Especial de 9min Set/2013 Conexão Futura Entrevista com Arianne Brianezi Out/2013
  25. 25. Mídia - Aparições Recentes PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL Jornal da Gazeta Cobertura de 3:15 em Horário Nobre Evento Turismo Irmanado Nov/2013 Todos os vídeos: youtube.com/institutoaua
  26. 26. Principais Parceiros e Apoiadores Históricos e Atuais
  27. 27. Principais Parceiros e Apoiadores Históricos e Atuais
  28. 28. Principais Parceiros e Apoiadores Históricos e Atuais
  29. 29. Principais Parceiros e Apoiadores Históricos e Atuais
  30. 30. Prefeituras: Principais Parceiros e Apoiadores Históricos e Atuais Caieiras Cajamar Cotia Cubatão Diadema Embu das Artes Embu-Guaçu Francisco Morato Guarulhos Itapecerica da Serra Miracatu Santo André São Bernardo do Campo São Caetano do Sul São Roque São Paulo
  31. 31. Obrigado! PROGRAMA DE JOVENS MEIO AMBIENTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL

×