SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
As feiras e as cidades formaram-se devido ao desenvolvimento
das atividades comerciais.
Dificuldades para os comerciantes:
- comércio praticado dentro de um horário estipulado e
mediante o pagamento de taxas
- pagar pelo uso da ponte ou pernoite
- entregar uma parte de seu ganho ao senhor feudal
comercializado na área
- aceitar os padrões de pesos e medida estabelecido pelo senhor
do feudo
Cada feudo tinha suas regras, medidas e pesos.
Problemas de segurança como assaltos e roubos
(barões salteadores) obrigavam os comerciantes a
fazerem seguro das mercadorias
Cidades que não conseguiram a Carta de Franquia,
pagavam mais taxas
Qual seria a solução para os burgueses?
Menos impostos e padronização de pesos e medidas
Como conseguiriam?
Tirando o poder dos senhores feudais
Os reis visavam recuperar o poder que havia sido
fragmentado com a construção dos feudos e a
concentração do poder nas mãos dos senhores feudais.
A classe burguesa apoiou a centralização com interesse
na unificação dos padrões monetários, pesos e
medidas.
Uniram esforços para transformar a realidade em que
viviam
Dos burgueses os reis recebiam apoio político e
financiamento para o exército.
Qual era preocupação dos reis no processo de
centralização do poder?
 - estabelecer com clareza as fronteiras se seus países
mesmo que fosse preciso fazer guerras para ampliá-
las.
Absolutismo: poder absoluto concentrado nas mãos
dos reis.
Delimitação Territorial.
Unificação de padrões monetários.
Criação de um Exército Nacional.
Sistema unificado de cobrança de impostos.
Guerra dos Cem Anos (1337-1453): a maior guerra europeia
medieval entre os nobres dos territórios ingleses e franceses.
Objetivos:
Unificação dos territórios e livre acesso à região de
Flandres.
A guerra possibilitou a construção de uma identidade
nacional entre os ingleses e principalmente entre os
franceses.
O grande vencedor do conflito foram os reis, que se
impuseram definitivamente sobre os senhores feudais
arruinados pela guerra.
Antes que o rei concentrasse o poder nas mãos, houve
um intenso processo de lutas e resistências por parte
de nobres e da Igreja.
Por que?
Não queriam perder o poder e a submissão destes
grupos dependiam de acordos
Enfim, a centralização de poder foi um fator que
colaborou com o enfraquecimento do poder da
nobreza e da Igreja.
Antes que o rei concentrasse o poder nas mãos, houve
um intenso processo de lutas e resistências por parte
de nobres e da Igreja.
Por que?
Não queriam perder o poder e a submissão destes
grupos dependiam de acordos
Enfim, a centralização de poder foi um fator que
colaborou com o enfraquecimento do poder da
nobreza e da Igreja.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ABSOLUTISMO-MERCANTILISMO-BARROCO
ABSOLUTISMO-MERCANTILISMO-BARROCOABSOLUTISMO-MERCANTILISMO-BARROCO
ABSOLUTISMO-MERCANTILISMO-BARROCO
osemprefixe
 
Aliança entre Estado,Igreja e a Burguesia Prof.Altair Aguilar
Aliança entre Estado,Igreja e a Burguesia  Prof.Altair AguilarAliança entre Estado,Igreja e a Burguesia  Prof.Altair Aguilar
Aliança entre Estado,Igreja e a Burguesia Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Absolutismo 1
Absolutismo 1Absolutismo 1
Absolutismo 1
pdcebs
 
O Antigo Regime E O Mercantilismo
O Antigo Regime E O MercantilismoO Antigo Regime E O Mercantilismo
O Antigo Regime E O Mercantilismo
crie_historia8
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade MédiaA Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
BriefCase
 
Desenvolvimento comercial parte 3
Desenvolvimento comercial parte 3Desenvolvimento comercial parte 3
Desenvolvimento comercial parte 3
Carla Teixeira
 

Mais procurados (19)

ABSOLUTISMO-MERCANTILISMO-BARROCO
ABSOLUTISMO-MERCANTILISMO-BARROCOABSOLUTISMO-MERCANTILISMO-BARROCO
ABSOLUTISMO-MERCANTILISMO-BARROCO
 
Aliança entre Estado,Igreja e a Burguesia Prof.Altair Aguilar
Aliança entre Estado,Igreja e a Burguesia  Prof.Altair AguilarAliança entre Estado,Igreja e a Burguesia  Prof.Altair Aguilar
Aliança entre Estado,Igreja e a Burguesia Prof.Altair Aguilar
 
Os regimes absolutistas
Os regimes absolutistasOs regimes absolutistas
Os regimes absolutistas
 
Absolutismo 1
Absolutismo 1Absolutismo 1
Absolutismo 1
 
Formação dos estados nacionais e o absolutismo
Formação dos estados nacionais e o absolutismoFormação dos estados nacionais e o absolutismo
Formação dos estados nacionais e o absolutismo
 
Apresentação 1 do Módulo 1
Apresentação 1 do Módulo 1Apresentação 1 do Módulo 1
Apresentação 1 do Módulo 1
 
A era napoleônica
A era napoleônicaA era napoleônica
A era napoleônica
 
Monarquias
MonarquiasMonarquias
Monarquias
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
 
O Antigo Regime E O Mercantilismo
O Antigo Regime E O MercantilismoO Antigo Regime E O Mercantilismo
O Antigo Regime E O Mercantilismo
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade MédiaA Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
 
Aula 6e 7
Aula 6e 7Aula 6e 7
Aula 6e 7
 
A MONARQUIA NACIONAL
A MONARQUIA NACIONALA MONARQUIA NACIONAL
A MONARQUIA NACIONAL
 
A Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias NacionaisA Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias Nacionais
 
As Cidades Italianas
As Cidades ItalianasAs Cidades Italianas
As Cidades Italianas
 
A formação dos estados nacionais
A formação dos estados nacionaisA formação dos estados nacionais
A formação dos estados nacionais
 
Desenvolvimento comercial parte 3
Desenvolvimento comercial parte 3Desenvolvimento comercial parte 3
Desenvolvimento comercial parte 3
 
Unificação Alemã
Unificação AlemãUnificação Alemã
Unificação Alemã
 
30 absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens
30   absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens30   absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens
30 absolutismo e mercantilismo numa sociedade de ordens
 

Destaque

Destaque (13)

A Era Vargas
A Era VargasA Era Vargas
A Era Vargas
 
Brasil em-busca
Brasil em-buscaBrasil em-busca
Brasil em-busca
 
Flash car ds ditaduta
Flash car ds ditadutaFlash car ds ditaduta
Flash car ds ditaduta
 
Um mundo dividido, um país dividido
Um mundo dividido, um país divididoUm mundo dividido, um país dividido
Um mundo dividido, um país dividido
 
Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970
Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970
Cultura brasileira nos anos 1960 e 1970
 
Os anos rebeldes
Os anos rebeldesOs anos rebeldes
Os anos rebeldes
 
Redemocratização: esperanças e decepções...
Redemocratização: esperanças e decepções...Redemocratização: esperanças e decepções...
Redemocratização: esperanças e decepções...
 
Flashcards as grandes navegações
Flashcards as grandes navegaçõesFlashcards as grandes navegações
Flashcards as grandes navegações
 
Os anos de chumbo
Os anos de chumboOs anos de chumbo
Os anos de chumbo
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
 
Duas décadas de mudanças e permanências
Duas décadas de mudanças e permanênciasDuas décadas de mudanças e permanências
Duas décadas de mudanças e permanências
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Encontro entre culturas
Encontro entre culturasEncontro entre culturas
Encontro entre culturas
 

Semelhante a Formaodasmonarquiasnacionais

Renascimento, formação dos estados nacionais, e mercantilismo
Renascimento, formação dos estados nacionais, e mercantilismoRenascimento, formação dos estados nacionais, e mercantilismo
Renascimento, formação dos estados nacionais, e mercantilismo
Íris Ferreira
 
Importância das feiras 7ºano
Importância das feiras 7ºanoImportância das feiras 7ºano
Importância das feiras 7ºano
BeatrizMarques25
 

Semelhante a Formaodasmonarquiasnacionais (20)

A MONARQUIA ABSOLUTISTA.
A MONARQUIA ABSOLUTISTA.A MONARQUIA ABSOLUTISTA.
A MONARQUIA ABSOLUTISTA.
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - A formação dos estados nacionais
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  A formação dos estados nacionaiswww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  A formação dos estados nacionais
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - A formação dos estados nacionais
 
www.TutoresEscolares.Com.Br - História - A formação dos estados nacionais
www.TutoresEscolares.Com.Br - História -  A formação dos estados nacionaiswww.TutoresEscolares.Com.Br - História -  A formação dos estados nacionais
www.TutoresEscolares.Com.Br - História - A formação dos estados nacionais
 
www.aulasapoio.com.br - História - A formação dos estados nacionais
www.aulasapoio.com.br  - História -  A formação dos estados nacionaiswww.aulasapoio.com.br  - História -  A formação dos estados nacionais
www.aulasapoio.com.br - História - A formação dos estados nacionais
 
Fortalecimento poder reis
Fortalecimento poder reisFortalecimento poder reis
Fortalecimento poder reis
 
Resenha do livro a historia da Riqueza do Homem
Resenha do livro a historia da Riqueza do HomemResenha do livro a historia da Riqueza do Homem
Resenha do livro a historia da Riqueza do Homem
 
Baixa Idade Média.pptx
Baixa Idade Média.pptxBaixa Idade Média.pptx
Baixa Idade Média.pptx
 
Idade moderna
Idade modernaIdade moderna
Idade moderna
 
Monarquias Nacionais
Monarquias NacionaisMonarquias Nacionais
Monarquias Nacionais
 
Renascimento, formação dos estados nacionais, e mercantilismo
Renascimento, formação dos estados nacionais, e mercantilismoRenascimento, formação dos estados nacionais, e mercantilismo
Renascimento, formação dos estados nacionais, e mercantilismo
 
Importância das feiras 7ºano
Importância das feiras 7ºanoImportância das feiras 7ºano
Importância das feiras 7ºano
 
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderes
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderesA identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderes
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderes
 
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
 
Baixa idade média genoma
Baixa idade média   genomaBaixa idade média   genoma
Baixa idade média genoma
 
O futuro precário do estado nação - 1
O  futuro precário do estado nação - 1O  futuro precário do estado nação - 1
O futuro precário do estado nação - 1
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Slide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdf
Slide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdfSlide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdf
Slide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdf
 
Absolutismo e Mercatilismo
Absolutismo e MercatilismoAbsolutismo e Mercatilismo
Absolutismo e Mercatilismo
 
7º ano-história
7º ano-história7º ano-história
7º ano-história
 
7º ano-história
7º ano-história7º ano-história
7º ano-história
 

Último

Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
LeandroLima265595
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 

Último (20)

INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 

Formaodasmonarquiasnacionais

  • 1.
  • 2. As feiras e as cidades formaram-se devido ao desenvolvimento das atividades comerciais. Dificuldades para os comerciantes: - comércio praticado dentro de um horário estipulado e mediante o pagamento de taxas - pagar pelo uso da ponte ou pernoite - entregar uma parte de seu ganho ao senhor feudal comercializado na área - aceitar os padrões de pesos e medida estabelecido pelo senhor do feudo
  • 3. Cada feudo tinha suas regras, medidas e pesos. Problemas de segurança como assaltos e roubos (barões salteadores) obrigavam os comerciantes a fazerem seguro das mercadorias Cidades que não conseguiram a Carta de Franquia, pagavam mais taxas Qual seria a solução para os burgueses? Menos impostos e padronização de pesos e medidas Como conseguiriam? Tirando o poder dos senhores feudais
  • 4. Os reis visavam recuperar o poder que havia sido fragmentado com a construção dos feudos e a concentração do poder nas mãos dos senhores feudais. A classe burguesa apoiou a centralização com interesse na unificação dos padrões monetários, pesos e medidas. Uniram esforços para transformar a realidade em que viviam
  • 5. Dos burgueses os reis recebiam apoio político e financiamento para o exército. Qual era preocupação dos reis no processo de centralização do poder?  - estabelecer com clareza as fronteiras se seus países mesmo que fosse preciso fazer guerras para ampliá- las.
  • 6. Absolutismo: poder absoluto concentrado nas mãos dos reis. Delimitação Territorial. Unificação de padrões monetários. Criação de um Exército Nacional. Sistema unificado de cobrança de impostos.
  • 7. Guerra dos Cem Anos (1337-1453): a maior guerra europeia medieval entre os nobres dos territórios ingleses e franceses. Objetivos: Unificação dos territórios e livre acesso à região de Flandres. A guerra possibilitou a construção de uma identidade nacional entre os ingleses e principalmente entre os franceses. O grande vencedor do conflito foram os reis, que se impuseram definitivamente sobre os senhores feudais arruinados pela guerra.
  • 8.
  • 9. Antes que o rei concentrasse o poder nas mãos, houve um intenso processo de lutas e resistências por parte de nobres e da Igreja. Por que? Não queriam perder o poder e a submissão destes grupos dependiam de acordos Enfim, a centralização de poder foi um fator que colaborou com o enfraquecimento do poder da nobreza e da Igreja.
  • 10. Antes que o rei concentrasse o poder nas mãos, houve um intenso processo de lutas e resistências por parte de nobres e da Igreja. Por que? Não queriam perder o poder e a submissão destes grupos dependiam de acordos Enfim, a centralização de poder foi um fator que colaborou com o enfraquecimento do poder da nobreza e da Igreja.