Duas décadas de mudanças e permanências

1.348 visualizações

Publicada em

Brasil contra a inflação, Plano Real, governos de FHC, LULA e Dilma Rousseff - privatizações e fisiologismos.

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.348
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
485
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Duas décadas de mudanças e permanências

  1. 1. Duas décadas de mudanças e permanências
  2. 2. Qual é a boa notícia expressa na charge de 2011? Por que é uma boa notícia? A charge só traz motivos para comemoração? Explique.
  3. 3. Itamar Franco sucede Collor e cria o real (1992-1995) A renúncia de Collor leva Itamar Franco ao poder, que procurou desfazer as práticas de seu antecessor.
  4. 4. O Brasil contra a inflação  Em 1994 lança o PLANO REAL, elaborado pela equipe de FHC ministro da fazenda.  O plano de estabilidade econômica e o lançamento de uma nova moeda, de valor atrelado ao dólar para o controle da inflação.  O sucesso do Plano econômico deu vantagens para FHC ganhar de Lula as eleições de 1994.
  5. 5. FHC: o desmonte do modelo varguista (1995 - 2002)
  6. 6.  Após eleito e antes de assumir declara por fim ao modelo varguista que se caracterizava pela presença do Estado na economia e sua intenção de abrir a economia as importações e ao neoliberalismo. (liberdade econômica).  O governo aboliu o controle sobre os preços, alterou pontos da legislação previdenciária e trabalhista.  As privatizações de dezenas de empresas estatais.
  7. 7.  Apesar das polemicas de seus mandatos ...  A inflação ficou sob controle.  O poder de compra da população aumentou.  Foram criados programas para população de baixa renda (bolsa alimentação, bolsa escola e vale gás).
  8. 8. Relações com o Poder Legislativo: fisiologismo e medidas provisórias  Em seu governo FHC foi acusado de praticas fisiologistas, trocando favores políticos por votos de congressistas para conseguir aprovação de suas emendas constitucionais.
  9. 9. A reeleição e segundo mandato  Uma emenda permitiu a reeleição de FHC (1999-2002)  No segundo mandato a popularidade de FHC caiu em razão da crise energética de 2001, que segundo analistas ocorreu por causa das privatizações no setor de energia.  Problemas de blecautes e racionamento no consumo de energia foram enfrentados pela população que teve
  10. 10.  Outro marco foi a crise econômica que fragilizou o país e levou investidores a retirar seu dinheiro do Brasil e investir em seu país.  Problemas como a crise energética, a crise econômica, o desemprego, o agravamento de problemas sociais e a violência.  Deram a possibilidade do candidato de oposição vencer as eleições de 2002 – Luís Inácio Lula da Silva.  Atividade 2 – pág. 119 e 120  Enquanto isso... Nos EUA há um atentado terrorista – 11/09/2001
  11. 11. O governo Lula e a retomada do modelo Varguista (2003-2010)
  12. 12.  Ao chegar ao poder Lula – PT prometeu não fazer mudanças radicais, deu continuidade as praticas de FHC: as taxas de juros foram mantidas elevadas e os gastos do governo foram contidos. Gerando criticas, pois o crescimento econômico não acontecia e os bancos ganhavam
  13. 13. Aumento dos gastos sociais  Em seu primeiro mandato houve decepções para quem esperava por mudanças, no entanto a área social foi impactada por programas de governo e alavancou sua reeleição em 2006.  Segundo pesquisas Ipea o governo de FHC gastou 340 bilhões na área social e o governo Lula 668 bilhões de reais .  A área de assistência social voltada para famílias de baixa renda teve seu gasto triplicado e o programa BOLSA FAMÍLIA beneficiou milhões de pessoas de 2003 à
  14. 14.  Pontos positivos: Contribuição e beneficio para população de baixa renda  Pontos negativos: Falta de capacitação e geração de renda para que efetivamente houvesse melhora nas condições de vida das pessoas que viviam em extrema pobreza.  Outro ponto impactante foi o aumento do salario mínimo de 53% acima da inflação aumentando o poder de compra da população. De acordo com o Dieese.
  15. 15. Incremento no mercado interno e estímulo à produção  A distribuição de recursos federais as famílias pobres, o aumento do salario mínimo e a redução das taxas de juros provocou o aumento do poder de compra.  Refletindo no fortalecimento da produção nacional e na geração de empregos (modelo varguista)  Para isso....  O governo criou o PAC –programa de aceleração do crescimento – (abatimento de impostos de industrias geradoras de empregos e investimentos em infraestrutura)
  16. 16. Relações como poder Legislativo: fisiologismo, medidas provisórias e “mensalão”.  Para aprovar projetos prometeu ministérios e cargos fazendo acordos políticos.  Apesar de não ser ilegal é antiético
  17. 17.  Em 2005 o deputado Roberto Jerfferson denunciou um esquema de compra de votos, houve uma CPI e alguns envolvidos foram condenados pelo STF.  A eleita de LULA  No fim do segundo mandato Lula escolhe uma ministra para ser candidata do partido nas eleições de 2010.  Atividades – pág. 125
  18. 18.  Dilma Rousseff é eleita a primeira presidente mulher da história brasileira.  O inicio de governo alguns desconfiavam que seria Lula que governaria e ela seria apenas um fantoche.  Mas nos dois primeiros anos de governo ela conseguiu construir a imagem de quem estaria acabando com a corrupção e a diminuição das taxas de juros.  Após dois anos sua popularidade começou a cair e houve manifestações contra o aumento da passagem de ônibus e gastos com a copa do mundo.
  19. 19. A campanha pela reeleição  Em 2014 a campanha para presidente foi acirrada no segundo turno entre Dilma Rousseff e Aécio Neves.  Dilma vence por 51,6 % contra Aécio 48,3%  O congresso impõe derrotas ao governo com o aprofundamento das investigações da “Operação Lava-Jato” (investiga um grande esquema de desvio e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobrás, grandes empreiteiras do país e políticos)  Além da corrupção a queda da atividade econômica deixa seu governo em baixa

×