SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
 A palavra lixo é derivada do termo em latim lix
que significa "cinzas" .
 No dicionário, ela é definida como sujeira,
imundice, coisa ou coisas inúteis, velhas, sem
valor.
 Lixo, na linguagem técnica, é sinônimo de
resíduos sólidos e é representado por materiais
descartados pelas atividades humanas.
 homem - várias soluções para dispor de
forma correta, sem acarretar prejuízos ao
ambiente e à saúde pública.
 Ideal - evitar o acúmulo de detritos,
diminuindo o desperdício de materiais e o
consumo excessivo de embalagens.
 Nos últimos anos ―reaproveitar cada vez
mais os produtos jogados no lixo para
fabricação de novos objetos, através da
reciclagem, o que representa economia de
matéria prima e de energia fornecidas pela
natureza.
 Lixo urbano - Resíduos sólidos em áreas urbana,
incluindo efluente industrial e resíduos comerciais.
Lixo domiciliar - Resíduos sólidos de atividades
residenciais, contém muita quantidade de matéria
orgânica, plástico, lata, vidro.
Lixo comercial - Resíduos sólidos das áreas
comerciais composto por matéria orgânica, papéis,
plástico de vários grupos.
 Lixo público - Resíduos sólidos produto de limpeza
pública (areia, papéis, folhagem, poda de árvores).
 Lixo especial - Resíduos geralmente industriais,
merece tratamento, manipulação e transporte
especial, são eles, pilhas, baterias, embalagens de
agrotóxicos, embalagens de combustíveis, de
remédios ou veneno
 Lixo industrial - os resíduos produzidos por industria,
podem ser designados como lixo industrial.Exemplo disto
são as padaria.
Lixo de serviço de saúde (RSSS) - serviços hospitalares,
ambulatorias, farmácias. Exemplo: curativos, aplicação de
medicamentos. Devem ser destinados a incineração.
 Lixo radioativo - Produto resultante da queima do
combustível nuclear. A elevada radioatividade constitui um
grave perigo à saúde da população
 (enterrado e inacessível).
 Lixo espacial - Restos provenientes dos objetos lançados
pelo homem no espaço. São estágios completos de
foguetes, satélites desativados, tanques de combustível e
fragmentos de aparelhos que explodiram por acidente ou
foram destruídos pela ação das armas anti-satélites. 
 Lixão x Aterro
 Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (IBGE,
2000) - 125,281 mil toneladas de resíduos
domiciliares e 52,8% dos municípios Brasileiros
dispõe seus resíduos em lixões.
 Você sabe a diferença entre lixão, aterro
controlado e aterro sanitário?
 Lixão é uma área de disposição final de resíduos
sólidos sem nenhuma preparação anterior do solo.
 Moscas e ratos convivem com o lixo.
 Crianças, adolescentes e adultos catam comida e
materiais recicláveis para vender.
 Já o aterro controlado - Fase intermediária entre o
lixão e o aterro sanitário. Recebeu cobertura de argila,
e grama (idealmente selado com manta impermeável
para proteger a pilha da água de chuva) e captação de
chorume e gás.
 Aterro sanitário - antes de iniciar a disposição do
lixo teve o terreno preparado previamente com o
nivelamento de terra e com o selamento da base com
argila e mantas de PVC, esta extre
 mamente resistente.
 A operação do aterro sanitário, assim como a do
aterro controlado prevê a cobertura diária do lixo, não
ocorrendo a proliferação de vetores, mau cheiro e
poluição visual.
 É um sistema de recolhimento de materiais
recicláveis: papéis, plásticos, vidros, metais e
orgânicos, previamente separados na fonte
geradora e que podem ser reutilizados ou
reciclados.
 SISTEMAS DE COLETA SELETIVA
 Sistema de porta a porta
Entrega voluntária (PEV) em postos de coleta
 Empresas especializadas que retiram os
materiais selecionados e encaminham para as
usinas de reciclagens mediante contratos ou
solicitações.
 É o processo de transformação de um material, cuja
primeira utilidade terminou, em outro produto.
 A reciclagem gera economia de matérias-primas,
água e energia, é menos poluente e alivia os aterros
sanitários, cuja vida útil é aumentada.
 MATERIAIS RECICLAVÉIS
 São papeis, plásticos, vidro e metal.
 MATERIAIS NÃO RECICLAVÉIS
 Lixo Orgânico ou Úmido - São restos de comidas,
cascas de frutas e legumes, etc
 Rejeitos - Lenços e guardanapos de papel,
absorvente e papel higiênico, fraldas, papéis
sujos, acrílico, espelhos, cerâmicas, porcelanas.

Resíduos Especiais - Pilhas e baterias.

Resíduos Hospitalar - Curativos, gazes, algodão,
seringas, etc.

Lixo Químico ou Tóxico - Embalagens de
agrotóxico.
 Reciclável :
• Copos
• Garrafas
• Sacos/Sacolas
• Frascos de produtos
• Tampas
• Potes
• Canos e Tubos de
PVC
• Embalagens Pet
(Refrigerantes, Suco,
Óleo, Vinagre, etc.
 Não Reciclável:
• Tomadas
• Cabos de Panelas
• Adesivos
• Espuma
• Acrílico
• Embalagens
Metalizadas
(Biscoitos e
Salgadinhos)
 Reciclável :
• Tampinhas de
Garrafas
• Latas
• Enlatados
• Panelas sem cabo
• Ferragens
• Arames
• Chapas
• Canos
• Pregos
• Cobre
 Não Reciclável:
• Clipes
• Grampos
• Esponja de Aço
• Aerossóis
• Latas de Tinta
• Latas de Verniz,
Solventes Químicos,
Inseticidas
 Reciclável :
• Jornais e Revistas
• Listas Telefônicas
• Papel
Sulfite/Rascunho
• Papel de Fax
• Folhas de Caderno
• Formulários de
Computador
• Caixas em Geral
(ondulado)
• Aparas de Papel
• Fotocópias
• Envelopes
• Rascunhos
• Cartazes Velhos
 Não Reciclável:
• Etiquetas Adesivas
• Papel Carbono
• Papel Celofane
• Fita Crepe
• Papéis Sanitários
• Papéis Metalizados
• Papéis Parafinados
• Papéis Plastificados
• Guardanapos
• Bitucas de Cigarros
• Fotografias
 Reciclável :
• Garrafas
• Potes de Conservas
• Embalagens
• Frascos de
Remédios
• Copos
• Cacos dos Produtos
Citados
• Pára-brisas
 Não Reciclável:
• Portas de Vidro
• Espelhos
• Boxes Temperados
• Louças
• Cerâmicas
• Óculos
• Pirex
• Porcelanas
• Vidros Especiais
(tampa de forno e
microondas)
• Tubo de TV
 ◊ Diminui a exploração de recursos naturais
 ◊ Reduz o consumo de energia
 ◊ Diminui a poluição do solo, da água e do ar
 ◊ Prolonga a vida útil dos aterros sanitários
 ◊ Possibilita a reciclagem de materiais que iriam
para o lixo
 ◊ Diminui os custos da produção, com o
aproveitamento de recicláveis pelas indústrias
 ◊ Diminui o desperdício
 ◊ Diminui os gastos com a limpeza urbana
 ◊ Cria oportunidade de fortalecer organizações
comunitárias
 ◊ Gera emprego e renda pela comercialização dos
recicláveis
 O programa de coleta seletiva Engloba três etapas:
PLANEJAMENTO, IMPLANTAÇÃO e
MANUTENÇÃO.
 PLANEJAMENTO
 1. Conhecendo um pouco o lixo do local
 2. Conhecendo as características do local
 3. Conhecendo um pouco o mercado dos recicláveis
 4. Montando a parte operacional do projeto
 5. Educação ambiental
 IMPLANTAÇÃO
 1. Preparação: etapa crucial, que contribui muito para
o sucesso do programa
 2. Inauguração do programa
 MANUTENÇÃO
 1. Acompanhamento
 2. Levantamento
 3. Atividades contínuas de informação e
sensibilização
 4. Balanço

Coleta Seletiva - Cores
 Pela resolução conama estas são as cores para a
coleta multiseletiva.
 Chiclete _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _5 anos
 Lata de aço _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 10 anos
 Vidro _ _ _ _ _ _ _ _ _ ___ _ _mais de 10.000 anos
 Plástico _ _ __ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _mais de 100 anos
 Madeira _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 6 meses
 Papel _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 3 meses a vários anos
 Cigarro (filtro) _ _ _ _ _ _ _ _ 3 meses a vários anos
 Lata de alumínio _ _ _ ____ _ _ mais de 1.000 anos
 Restos orgânicos _ _ _ _ _ _ _ _ _ __ 2 a 12 meses
 1. Os mais velhos resíduos do mundo foram encontrados na África do Sul e têm cerca de 140 mil
anos de idade.
 2. No ano 500 a.C., Atenas criou o primeiro lixão municipal, exigindo que os detritos fossem jogados
a pelo menos 1,6 quilômetro das muralhas da cidade
 3. O inventor inglês Peter Durand patenteou a lata de lixo em 1810
 4. Aterros sanitários representam a maior fonte de metano produzido pelo homem. A cada ano, 7
milhões de toneladas de metano vão parar na atmosfera
 5. Os americanos produzem 212 milhões de toneladas de lixo por ano, das quais 43 milhões de
toneladas são restos de comida
 6. Isso significa 711 quilos produzidos por habitante a cada ano
 7. No Brasil, são 88 milhões de toneladas de lixo por ano, ou 470 quilos por habitante
 8. Das 13.800 toneladas de lixo produzidas por dia na cidade de São Paulo, apenas 1% é reciclado
 9. Curitiba é o município brasileiro que mais recicla: 20% de todos os resíduos
 10. No mundo, o Japão é um dos países que mais reciclam: 50% do lixo é reaproveitado
 11. Os americanos jogam fora 50 bilhões de latas de alumínio por ano. Todas as latas desse material
que foram para o lixo nos Estados Unidos nas últimas três décadas valem quase US$ 20 bilhões
 12. No quesito alumínio, o Brasil vai bem: é o país que mais recicla latas no planeta. Em 2004,
foram 9 bilhões de latinhas reaproveitadas, ou 96% da produção total do país
 13. Em 2002, o oceanógrafo americano Charles Moore vasculhou uma área de 800 quilômetros
quadrados do Oceano Pacífico e encontrou 4,5 quilos de resíduos plásticos flutuando no mar para
cada meio quilo de plâncton.
 50 kg de papel velho = uma árvore poupada

1.000 Kg de papel reciclado= 20 árvores
poupadas

1.000 Kg de vidro reciclado= 1300Kg de areia
extraída poupada

1.000 Kg de plástico reciclado= milhares de
litros de petróleo poupados

1.000 Kg de alumínio reciclado= 5000Kg de
minérios extraídos poupados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

G6 reciclagem
G6   reciclagemG6   reciclagem
G6 reciclagemcristbarb
 
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade Jonatãs Demétrio
 
Reciclar é Viver
Reciclar é ViverReciclar é Viver
Reciclar é Viverbabu123
 
O problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9gO problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9gMayjö .
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem-
 
Ppoint reciclagem-091020144216-phpapp02
Ppoint reciclagem-091020144216-phpapp02Ppoint reciclagem-091020144216-phpapp02
Ppoint reciclagem-091020144216-phpapp02Kelvin Oliveira
 
Slides de reciclagem
Slides de reciclagemSlides de reciclagem
Slides de reciclagemmo27tta60
 
Separação de resíduos final
Separação de resíduos  finalSeparação de resíduos  final
Separação de resíduos finalzeopas
 
Politica dos 4R's
Politica dos 4R'sPolitica dos 4R's
Politica dos 4R'sguestb6e50c
 
Saiba mais sobre o seu LIXO.
Saiba mais sobre o seu LIXO.Saiba mais sobre o seu LIXO.
Saiba mais sobre o seu LIXO.Italo Malta
 
Reciclagem5
Reciclagem5Reciclagem5
Reciclagem5aveca
 
Sustentabilidade - 3Rs.
Sustentabilidade - 3Rs.Sustentabilidade - 3Rs.
Sustentabilidade - 3Rs.Alyne Benini
 

Mais procurados (19)

G6 reciclagem
G6   reciclagemG6   reciclagem
G6 reciclagem
 
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
 
Lixo Urbano
Lixo UrbanoLixo Urbano
Lixo Urbano
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Reciclar é Viver
Reciclar é ViverReciclar é Viver
Reciclar é Viver
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
O problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9gO problema dos resíduos 9g
O problema dos resíduos 9g
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Ppoint reciclagem-091020144216-phpapp02
Ppoint reciclagem-091020144216-phpapp02Ppoint reciclagem-091020144216-phpapp02
Ppoint reciclagem-091020144216-phpapp02
 
Slides de reciclagem
Slides de reciclagemSlides de reciclagem
Slides de reciclagem
 
Separação de resíduos final
Separação de resíduos  finalSeparação de resíduos  final
Separação de resíduos final
 
Politica dos 4R's
Politica dos 4R'sPolitica dos 4R's
Politica dos 4R's
 
Saiba mais sobre o seu LIXO.
Saiba mais sobre o seu LIXO.Saiba mais sobre o seu LIXO.
Saiba mais sobre o seu LIXO.
 
Reciclagem5
Reciclagem5Reciclagem5
Reciclagem5
 
Trabalho pac iv reciclagem
Trabalho pac iv   reciclagemTrabalho pac iv   reciclagem
Trabalho pac iv reciclagem
 
Sustentabilidade - 3Rs.
Sustentabilidade - 3Rs.Sustentabilidade - 3Rs.
Sustentabilidade - 3Rs.
 
A Reciclagem
A ReciclagemA Reciclagem
A Reciclagem
 

Semelhante a Coleta seletiva 2003

TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO Ricardo Arend
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclarxellli
 
Ambiente reciclagem eb1murca
Ambiente reciclagem eb1murcaAmbiente reciclagem eb1murca
Ambiente reciclagem eb1murcaLino Barbosa
 
Equipe As imbativeis
Equipe As imbativeisEquipe As imbativeis
Equipe As imbativeisCEPMBB
 
LIXÃO DE CONCEIÇÃO DO COITÉ.
LIXÃO DE CONCEIÇÃO DO COITÉ.LIXÃO DE CONCEIÇÃO DO COITÉ.
LIXÃO DE CONCEIÇÃO DO COITÉ.Juliana Boaventura
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do soloProftatiane
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do soloProftatiane
 
A Coleta De Lixo Em Sao Paulo
A Coleta De Lixo Em Sao PauloA Coleta De Lixo Em Sao Paulo
A Coleta De Lixo Em Sao Paulovallmachado
 
Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4escola
 
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?Helena Marques
 
Poster de reciclagem
Poster de reciclagemPoster de reciclagem
Poster de reciclagemodariane
 

Semelhante a Coleta seletiva 2003 (20)

TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
TRABALHO COMPLETO SOBRE O LIXO
 
Projeto reciclar
Projeto reciclarProjeto reciclar
Projeto reciclar
 
Resíduos sólidos indústriais Fastweld
Resíduos sólidos indústriais FastweldResíduos sólidos indústriais Fastweld
Resíduos sólidos indústriais Fastweld
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Ambiente reciclagem eb1murca
Ambiente reciclagem eb1murcaAmbiente reciclagem eb1murca
Ambiente reciclagem eb1murca
 
Equipe As imbativeis
Equipe As imbativeisEquipe As imbativeis
Equipe As imbativeis
 
Lixo 1201307853819881-3
Lixo 1201307853819881-3Lixo 1201307853819881-3
Lixo 1201307853819881-3
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
LIXÃO DE CONCEIÇÃO DO COITÉ.
LIXÃO DE CONCEIÇÃO DO COITÉ.LIXÃO DE CONCEIÇÃO DO COITÉ.
LIXÃO DE CONCEIÇÃO DO COITÉ.
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do solo
 
Aula 05 agentes poluidores do solo
Aula 05   agentes poluidores do soloAula 05   agentes poluidores do solo
Aula 05 agentes poluidores do solo
 
A Coleta De Lixo Em Sao Paulo
A Coleta De Lixo Em Sao PauloA Coleta De Lixo Em Sao Paulo
A Coleta De Lixo Em Sao Paulo
 
Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4
 
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
 
Poster de reciclagem
Poster de reciclagemPoster de reciclagem
Poster de reciclagem
 

Mais de ampla engenharia

Saiba como reagir a crít...no trabalho carreiras
Saiba como reagir a crít...no trabalho   carreirasSaiba como reagir a crít...no trabalho   carreiras
Saiba como reagir a crít...no trabalho carreirasampla engenharia
 
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunosProcedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunosampla engenharia
 
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificosManual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificosampla engenharia
 
Aprenda a escolher um cu...rofissional carreiras
Aprenda a escolher um cu...rofissional   carreirasAprenda a escolher um cu...rofissional   carreiras
Aprenda a escolher um cu...rofissional carreirasampla engenharia
 
Você sabe a diferença entre os níveis profissionais
Você sabe a diferença entre os níveis profissionaisVocê sabe a diferença entre os níveis profissionais
Você sabe a diferença entre os níveis profissionaisampla engenharia
 
Como colocar seu currículo no topo das buscas do google
Como colocar seu currículo no topo das buscas do googleComo colocar seu currículo no topo das buscas do google
Como colocar seu currículo no topo das buscas do googleampla engenharia
 
12 dicas para ter uma postura profissional
12 dicas para ter uma postura profissional12 dicas para ter uma postura profissional
12 dicas para ter uma postura profissionalampla engenharia
 
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriaisPlano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriaisampla engenharia
 
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01ampla engenharia
 

Mais de ampla engenharia (16)

Sondaterra sonda caladora
Sondaterra   sonda caladoraSondaterra   sonda caladora
Sondaterra sonda caladora
 
Saiba como reagir a crít...no trabalho carreiras
Saiba como reagir a crít...no trabalho   carreirasSaiba como reagir a crít...no trabalho   carreiras
Saiba como reagir a crít...no trabalho carreiras
 
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunosProcedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
 
Normas gps
Normas gpsNormas gps
Normas gps
 
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificosManual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
 
Manual trado holandês
Manual trado holandêsManual trado holandês
Manual trado holandês
 
Manual trado caneco
Manual trado canecoManual trado caneco
Manual trado caneco
 
Aprenda a escolher um cu...rofissional carreiras
Aprenda a escolher um cu...rofissional   carreirasAprenda a escolher um cu...rofissional   carreiras
Aprenda a escolher um cu...rofissional carreiras
 
Você sabe a diferença entre os níveis profissionais
Você sabe a diferença entre os níveis profissionaisVocê sabe a diferença entre os níveis profissionais
Você sabe a diferença entre os níveis profissionais
 
Como colocar seu currículo no topo das buscas do google
Como colocar seu currículo no topo das buscas do googleComo colocar seu currículo no topo das buscas do google
Como colocar seu currículo no topo das buscas do google
 
12 dicas para ter uma postura profissional
12 dicas para ter uma postura profissional12 dicas para ter uma postura profissional
12 dicas para ter uma postura profissional
 
Duas aspirinas em_água
Duas aspirinas em_águaDuas aspirinas em_água
Duas aspirinas em_água
 
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriaisPlano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
 
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
 
Introduo ao-sig-26820
Introduo ao-sig-26820Introduo ao-sig-26820
Introduo ao-sig-26820
 
Risco em usinas eólicas
Risco em usinas eólicasRisco em usinas eólicas
Risco em usinas eólicas
 

Último

ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 

Último (20)

ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 

Coleta seletiva 2003

  • 1.
  • 2.  A palavra lixo é derivada do termo em latim lix que significa "cinzas" .  No dicionário, ela é definida como sujeira, imundice, coisa ou coisas inúteis, velhas, sem valor.  Lixo, na linguagem técnica, é sinônimo de resíduos sólidos e é representado por materiais descartados pelas atividades humanas.
  • 3.  homem - várias soluções para dispor de forma correta, sem acarretar prejuízos ao ambiente e à saúde pública.  Ideal - evitar o acúmulo de detritos, diminuindo o desperdício de materiais e o consumo excessivo de embalagens.  Nos últimos anos ―reaproveitar cada vez mais os produtos jogados no lixo para fabricação de novos objetos, através da reciclagem, o que representa economia de matéria prima e de energia fornecidas pela natureza.
  • 4.  Lixo urbano - Resíduos sólidos em áreas urbana, incluindo efluente industrial e resíduos comerciais. Lixo domiciliar - Resíduos sólidos de atividades residenciais, contém muita quantidade de matéria orgânica, plástico, lata, vidro. Lixo comercial - Resíduos sólidos das áreas comerciais composto por matéria orgânica, papéis, plástico de vários grupos.  Lixo público - Resíduos sólidos produto de limpeza pública (areia, papéis, folhagem, poda de árvores).  Lixo especial - Resíduos geralmente industriais, merece tratamento, manipulação e transporte especial, são eles, pilhas, baterias, embalagens de agrotóxicos, embalagens de combustíveis, de remédios ou veneno
  • 5.  Lixo industrial - os resíduos produzidos por industria, podem ser designados como lixo industrial.Exemplo disto são as padaria. Lixo de serviço de saúde (RSSS) - serviços hospitalares, ambulatorias, farmácias. Exemplo: curativos, aplicação de medicamentos. Devem ser destinados a incineração.  Lixo radioativo - Produto resultante da queima do combustível nuclear. A elevada radioatividade constitui um grave perigo à saúde da população  (enterrado e inacessível).  Lixo espacial - Restos provenientes dos objetos lançados pelo homem no espaço. São estágios completos de foguetes, satélites desativados, tanques de combustível e fragmentos de aparelhos que explodiram por acidente ou foram destruídos pela ação das armas anti-satélites. 
  • 6.  Lixão x Aterro  Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (IBGE, 2000) - 125,281 mil toneladas de resíduos domiciliares e 52,8% dos municípios Brasileiros dispõe seus resíduos em lixões.  Você sabe a diferença entre lixão, aterro controlado e aterro sanitário?  Lixão é uma área de disposição final de resíduos sólidos sem nenhuma preparação anterior do solo.  Moscas e ratos convivem com o lixo.  Crianças, adolescentes e adultos catam comida e materiais recicláveis para vender.
  • 7.
  • 8.  Já o aterro controlado - Fase intermediária entre o lixão e o aterro sanitário. Recebeu cobertura de argila, e grama (idealmente selado com manta impermeável para proteger a pilha da água de chuva) e captação de chorume e gás.  Aterro sanitário - antes de iniciar a disposição do lixo teve o terreno preparado previamente com o nivelamento de terra e com o selamento da base com argila e mantas de PVC, esta extre  mamente resistente.  A operação do aterro sanitário, assim como a do aterro controlado prevê a cobertura diária do lixo, não ocorrendo a proliferação de vetores, mau cheiro e poluição visual.
  • 9.
  • 10.
  • 11.  É um sistema de recolhimento de materiais recicláveis: papéis, plásticos, vidros, metais e orgânicos, previamente separados na fonte geradora e que podem ser reutilizados ou reciclados.  SISTEMAS DE COLETA SELETIVA  Sistema de porta a porta Entrega voluntária (PEV) em postos de coleta  Empresas especializadas que retiram os materiais selecionados e encaminham para as usinas de reciclagens mediante contratos ou solicitações.
  • 12.  É o processo de transformação de um material, cuja primeira utilidade terminou, em outro produto.  A reciclagem gera economia de matérias-primas, água e energia, é menos poluente e alivia os aterros sanitários, cuja vida útil é aumentada.  MATERIAIS RECICLAVÉIS  São papeis, plásticos, vidro e metal.  MATERIAIS NÃO RECICLAVÉIS  Lixo Orgânico ou Úmido - São restos de comidas, cascas de frutas e legumes, etc
  • 13.  Rejeitos - Lenços e guardanapos de papel, absorvente e papel higiênico, fraldas, papéis sujos, acrílico, espelhos, cerâmicas, porcelanas.  Resíduos Especiais - Pilhas e baterias.  Resíduos Hospitalar - Curativos, gazes, algodão, seringas, etc.  Lixo Químico ou Tóxico - Embalagens de agrotóxico.
  • 14.  Reciclável : • Copos • Garrafas • Sacos/Sacolas • Frascos de produtos • Tampas • Potes • Canos e Tubos de PVC • Embalagens Pet (Refrigerantes, Suco, Óleo, Vinagre, etc.  Não Reciclável: • Tomadas • Cabos de Panelas • Adesivos • Espuma • Acrílico • Embalagens Metalizadas (Biscoitos e Salgadinhos)
  • 15.  Reciclável : • Tampinhas de Garrafas • Latas • Enlatados • Panelas sem cabo • Ferragens • Arames • Chapas • Canos • Pregos • Cobre  Não Reciclável: • Clipes • Grampos • Esponja de Aço • Aerossóis • Latas de Tinta • Latas de Verniz, Solventes Químicos, Inseticidas
  • 16.  Reciclável : • Jornais e Revistas • Listas Telefônicas • Papel Sulfite/Rascunho • Papel de Fax • Folhas de Caderno • Formulários de Computador • Caixas em Geral (ondulado) • Aparas de Papel • Fotocópias • Envelopes • Rascunhos • Cartazes Velhos  Não Reciclável: • Etiquetas Adesivas • Papel Carbono • Papel Celofane • Fita Crepe • Papéis Sanitários • Papéis Metalizados • Papéis Parafinados • Papéis Plastificados • Guardanapos • Bitucas de Cigarros • Fotografias
  • 17.  Reciclável : • Garrafas • Potes de Conservas • Embalagens • Frascos de Remédios • Copos • Cacos dos Produtos Citados • Pára-brisas  Não Reciclável: • Portas de Vidro • Espelhos • Boxes Temperados • Louças • Cerâmicas • Óculos • Pirex • Porcelanas • Vidros Especiais (tampa de forno e microondas) • Tubo de TV
  • 18.  ◊ Diminui a exploração de recursos naturais  ◊ Reduz o consumo de energia  ◊ Diminui a poluição do solo, da água e do ar  ◊ Prolonga a vida útil dos aterros sanitários  ◊ Possibilita a reciclagem de materiais que iriam para o lixo  ◊ Diminui os custos da produção, com o aproveitamento de recicláveis pelas indústrias  ◊ Diminui o desperdício  ◊ Diminui os gastos com a limpeza urbana  ◊ Cria oportunidade de fortalecer organizações comunitárias  ◊ Gera emprego e renda pela comercialização dos recicláveis
  • 19.  O programa de coleta seletiva Engloba três etapas: PLANEJAMENTO, IMPLANTAÇÃO e MANUTENÇÃO.  PLANEJAMENTO  1. Conhecendo um pouco o lixo do local  2. Conhecendo as características do local  3. Conhecendo um pouco o mercado dos recicláveis  4. Montando a parte operacional do projeto  5. Educação ambiental  IMPLANTAÇÃO  1. Preparação: etapa crucial, que contribui muito para o sucesso do programa  2. Inauguração do programa
  • 20.  MANUTENÇÃO  1. Acompanhamento  2. Levantamento  3. Atividades contínuas de informação e sensibilização  4. Balanço  Coleta Seletiva - Cores  Pela resolução conama estas são as cores para a coleta multiseletiva.
  • 21.
  • 22.  Chiclete _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _5 anos  Lata de aço _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 10 anos  Vidro _ _ _ _ _ _ _ _ _ ___ _ _mais de 10.000 anos  Plástico _ _ __ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _mais de 100 anos  Madeira _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 6 meses  Papel _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 3 meses a vários anos  Cigarro (filtro) _ _ _ _ _ _ _ _ 3 meses a vários anos  Lata de alumínio _ _ _ ____ _ _ mais de 1.000 anos  Restos orgânicos _ _ _ _ _ _ _ _ _ __ 2 a 12 meses
  • 23.  1. Os mais velhos resíduos do mundo foram encontrados na África do Sul e têm cerca de 140 mil anos de idade.  2. No ano 500 a.C., Atenas criou o primeiro lixão municipal, exigindo que os detritos fossem jogados a pelo menos 1,6 quilômetro das muralhas da cidade  3. O inventor inglês Peter Durand patenteou a lata de lixo em 1810  4. Aterros sanitários representam a maior fonte de metano produzido pelo homem. A cada ano, 7 milhões de toneladas de metano vão parar na atmosfera  5. Os americanos produzem 212 milhões de toneladas de lixo por ano, das quais 43 milhões de toneladas são restos de comida  6. Isso significa 711 quilos produzidos por habitante a cada ano  7. No Brasil, são 88 milhões de toneladas de lixo por ano, ou 470 quilos por habitante  8. Das 13.800 toneladas de lixo produzidas por dia na cidade de São Paulo, apenas 1% é reciclado  9. Curitiba é o município brasileiro que mais recicla: 20% de todos os resíduos  10. No mundo, o Japão é um dos países que mais reciclam: 50% do lixo é reaproveitado  11. Os americanos jogam fora 50 bilhões de latas de alumínio por ano. Todas as latas desse material que foram para o lixo nos Estados Unidos nas últimas três décadas valem quase US$ 20 bilhões  12. No quesito alumínio, o Brasil vai bem: é o país que mais recicla latas no planeta. Em 2004, foram 9 bilhões de latinhas reaproveitadas, ou 96% da produção total do país  13. Em 2002, o oceanógrafo americano Charles Moore vasculhou uma área de 800 quilômetros quadrados do Oceano Pacífico e encontrou 4,5 quilos de resíduos plásticos flutuando no mar para cada meio quilo de plâncton.
  • 24.  50 kg de papel velho = uma árvore poupada  1.000 Kg de papel reciclado= 20 árvores poupadas  1.000 Kg de vidro reciclado= 1300Kg de areia extraída poupada  1.000 Kg de plástico reciclado= milhares de litros de petróleo poupados  1.000 Kg de alumínio reciclado= 5000Kg de minérios extraídos poupados