SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
1
RISCOS EM USINAS EÓLICAS
2
TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA
PRIMÁRIA (ENERGIA DOS VENTOS)
EM ENERGIA MECÂNICA E
POSTERIORMENTE EM ENERGIA
ELÉTRICA
3
Moinho eólico
medievel utilizado na
industria de forjaria
4
Primeira turbina
eólica automática
para geração direta de
energia elétrica.
Responsável: Charles
F. Brush (1887-1888).
Diâmetro = 17 m
144 pás de madeira
5
1970 – 1980
CRISE NA PRODUÇÃO DE PETRÓLEO
DESENVOLVIMENTO DE ENERGIAS
ALTERNATIVAS
6
Custo de geração de energia ao longo do tempo
7
Crescimento da geração de energia eólica-elétrica
8
AEROGERADORES
MODERNOS
9
Turbinas eólicas modernas
10
Componentes:
• Multiplicador de velocidade
• Acoplamento elétrico
• Sensores de vento
• Gerador elétrico
• Sistema de freio a disco
• Controle de giro
• Pás
• Rotor
• Sist. de freio aerodinâmico
• Nacele
• Sistema de Controle
• Torre
AEROGERADORES MODERNOS
11
AEROGERADORES MODERNOS
Dimensões típicas das turbinas eólicas modernas
comparando com as atuais dimensões de um 747
12
UM PARQUE EÓLICO APRESENTA
OU NÃO RISCOS PARA A
SOCIEDADE CIRCUNVIZINHA ?
13
NESTE CONCEITO NÃO HÁ DU]ÚVIDA DE QUE
OS PARQUES EÓLICOS APRESENTAM RISCO
PARA A SOCIEDADE
14
NESTE CONCEITO NÃO HÁ DU]ÚVIDA DE QUE
OS PARQUES EÓLICOS APRESENTAM RISCO
PARA A SOCIEDADE
O perigo da energia eólica
Simone Kaiser e Michael Fröhlingsdorf - Revista
especializada Erneuerbare Energien - Alemanha
“ Aconteceu sem aviso. Uma súbita rajada de vento
arrancou a ponta de uma lâmina do rotor, com um forte
estrondo. O pesado fragmento de 10 metros de
comprimento saiu girando pelo ar e caiu em um
gramado a cerca de 200 metros”
Faz parte de uma reportagem que trata das 19 mil
turbinas eólicas que estão em operação na Alemanha.
15
Falha estrutural de uma turbina eólica
(aerogerador) pode levar à perda de hélices (ou
partes dela) e, assim, provocar um risco para
pessoas e bens localizados em suas proximidades,
denominados “Objetos Vulneráveis”.
PARQUES EÓLICOS – O RISCO PARA A
SOCIEDADE DEVE SER ESTUDADO E
CONHECIDO
16
PARQUES EÓLICOS – O RISCO PARA A
SOCIEDADE DEVE SER ESTUDADO E
CONHECIDO
Objetos Vulneráveis:
1.Casas e edifícios
2.Estradas
3.Hidrovias
4.Ferrovias
5.Áreas industriais
6.Gasodutos superficiais e enterrados
7.Linhas de alta tensão
8.Diques e barragens
9.Pára-raios e sua malha de dispersão.
17
PARQUES EÓLICOS – O RISCO PARA A
SOCIEDADE DEVE SER ESTUDADO,
CONHECIDO E DIVULGADO
PRINCIPAIS PROBLEMAS
• Fraturas metálicas nos rotores – Danos materiais;
• Fraturas nas fundações – Danos Materiais, Ambientais e
à Vida Humana;
• Curto-circuitos na Turbina – Incêndio;
• Superaquecimento da Turbina – Incêndio;
• Defeito em engrenagens – Danos Materiais;
• Defeito nas lâminas dos rotores – Danos Materiais,
Ambientais e à vida humana;
• Acidentes com a avifauna e morcegos;
• Geração de ruídos
18
PARQUES EÓLICOS – O RISCO PARA A SOCIEDADE
DEVE SER ESTUDADO, CONHECIDO E DIVULGADO
19
Incidência de raios em Parque Eólicos
20
Número de acidentes em Turbinas Eólicas - Alemanha.
(*) Até março de 2009
21
OBRIGADO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoLeonardo Machado
 
NBR 14277:2005 - Instalação e Equipamentos para Treinamento de Combate a Incê...
NBR 14277:2005 - Instalação e Equipamentos para Treinamento de Combate a Incê...NBR 14277:2005 - Instalação e Equipamentos para Treinamento de Combate a Incê...
NBR 14277:2005 - Instalação e Equipamentos para Treinamento de Combate a Incê...IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Treinamento percepção de risco
Treinamento percepção de riscoTreinamento percepção de risco
Treinamento percepção de riscoSara Jaqueline
 
Apresentação nr 26 sinalização de segurança
Apresentação nr 26 sinalização de segurança Apresentação nr 26 sinalização de segurança
Apresentação nr 26 sinalização de segurança João Vitor Rocha
 
História da radioatividade
História da radioatividadeHistória da radioatividade
História da radioatividadeMagno Cavalheiro
 
Energia Eólica - Cenário no Brasil
Energia Eólica  - Cenário no BrasilEnergia Eólica  - Cenário no Brasil
Energia Eólica - Cenário no Brasilmonica silva
 
Modelo de Relatório de Simulado
Modelo de Relatório de SimuladoModelo de Relatório de Simulado
Modelo de Relatório de Simuladoanairdaatosc
 
Prevenção de acidentes
Prevenção de acidentesPrevenção de acidentes
Prevenção de acidentesArtur Silva
 
19 aula transporte de produtos perigosos
19 aula transporte de produtos perigosos19 aula transporte de produtos perigosos
19 aula transporte de produtos perigososHomero Alves de Lima
 
Diagnóstico da cultura de segurança rev2
Diagnóstico da cultura de segurança rev2Diagnóstico da cultura de segurança rev2
Diagnóstico da cultura de segurança rev2Danielly Cantalego
 

Mais procurados (20)

Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no Trabalho
 
NBR 14277:2005 - Instalação e Equipamentos para Treinamento de Combate a Incê...
NBR 14277:2005 - Instalação e Equipamentos para Treinamento de Combate a Incê...NBR 14277:2005 - Instalação e Equipamentos para Treinamento de Combate a Incê...
NBR 14277:2005 - Instalação e Equipamentos para Treinamento de Combate a Incê...
 
Diferenças entre Perigo x Risco
Diferenças entre Perigo x RiscoDiferenças entre Perigo x Risco
Diferenças entre Perigo x Risco
 
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e EquipamentosNR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
 
Treinamento brigada de incêndio
Treinamento brigada de incêndioTreinamento brigada de incêndio
Treinamento brigada de incêndio
 
NR-11 Ponte Rolante / Puente Grua
NR-11 Ponte Rolante / Puente GruaNR-11 Ponte Rolante / Puente Grua
NR-11 Ponte Rolante / Puente Grua
 
Sep NR-10
Sep NR-10Sep NR-10
Sep NR-10
 
Treinamento percepção de risco
Treinamento percepção de riscoTreinamento percepção de risco
Treinamento percepção de risco
 
Apresentação nr 26 sinalização de segurança
Apresentação nr 26 sinalização de segurança Apresentação nr 26 sinalização de segurança
Apresentação nr 26 sinalização de segurança
 
Pontes Rolantes
Pontes RolantesPontes Rolantes
Pontes Rolantes
 
História da radioatividade
História da radioatividadeHistória da radioatividade
História da radioatividade
 
Energia Eólica - Cenário no Brasil
Energia Eólica  - Cenário no BrasilEnergia Eólica  - Cenário no Brasil
Energia Eólica - Cenário no Brasil
 
Modelo de Relatório de Simulado
Modelo de Relatório de SimuladoModelo de Relatório de Simulado
Modelo de Relatório de Simulado
 
Prevenção de acidentes
Prevenção de acidentesPrevenção de acidentes
Prevenção de acidentes
 
Curso direção defensiva nr11
Curso direção defensiva   nr11Curso direção defensiva   nr11
Curso direção defensiva nr11
 
EPIs - NR 31.20.1 (AREA RURAL) NR 06 (Equipamento de Proteção Individual)
EPIs - NR 31.20.1  (AREA RURAL) NR 06 (Equipamento de Proteção Individual)EPIs - NR 31.20.1  (AREA RURAL) NR 06 (Equipamento de Proteção Individual)
EPIs - NR 31.20.1 (AREA RURAL) NR 06 (Equipamento de Proteção Individual)
 
EPI e EPC
EPI e EPCEPI e EPC
EPI e EPC
 
19 aula transporte de produtos perigosos
19 aula transporte de produtos perigosos19 aula transporte de produtos perigosos
19 aula transporte de produtos perigosos
 
Diagnóstico da cultura de segurança rev2
Diagnóstico da cultura de segurança rev2Diagnóstico da cultura de segurança rev2
Diagnóstico da cultura de segurança rev2
 
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
 

Destaque

Curso Energia Eólica
Curso Energia EólicaCurso Energia Eólica
Curso Energia EólicaLuiza Pereira
 
História Da Energia Eólica
História Da Energia EólicaHistória Da Energia Eólica
História Da Energia EólicaInstituto Monitor
 
Sistemas integrados de proteção em aerogeradores
Sistemas integrados de proteção em aerogeradoresSistemas integrados de proteção em aerogeradores
Sistemas integrados de proteção em aerogeradoreszerrenner
 
Apostila completa analise de sistemas de potencia
Apostila completa analise de sistemas de potenciaApostila completa analise de sistemas de potencia
Apostila completa analise de sistemas de potenciaKatia Ribeiro
 
Trabalho de energia eolica 2014
Trabalho de energia eolica 2014Trabalho de energia eolica 2014
Trabalho de energia eolica 2014Halisson Sobral
 
Módulo 01 introdução à proteção
Módulo 01   introdução à proteçãoMódulo 01   introdução à proteção
Módulo 01 introdução à proteçãoRoberto Costa
 
Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...Pe Business
 
Montagem de Estruturas Metálicas ZAFA
Montagem de Estruturas Metálicas ZAFAMontagem de Estruturas Metálicas ZAFA
Montagem de Estruturas Metálicas ZAFARevson Ribeiro
 
Treinamento-uso da betoneira
 Treinamento-uso da betoneira Treinamento-uso da betoneira
Treinamento-uso da betoneiraelianea
 

Destaque (20)

Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
 
Curso Energia Eólica
Curso Energia EólicaCurso Energia Eólica
Curso Energia Eólica
 
Bons Ventos
Bons VentosBons Ventos
Bons Ventos
 
História Da Energia Eólica
História Da Energia EólicaHistória Da Energia Eólica
História Da Energia Eólica
 
Trabalho em altura
Trabalho em alturaTrabalho em altura
Trabalho em altura
 
Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
Sistemas integrados de proteção em aerogeradores
Sistemas integrados de proteção em aerogeradoresSistemas integrados de proteção em aerogeradores
Sistemas integrados de proteção em aerogeradores
 
Apostila completa analise de sistemas de potencia
Apostila completa analise de sistemas de potenciaApostila completa analise de sistemas de potencia
Apostila completa analise de sistemas de potencia
 
Trabalho de energia eolica 2014
Trabalho de energia eolica 2014Trabalho de energia eolica 2014
Trabalho de energia eolica 2014
 
Apresentação Pedro Ângelo Vial – Diretor Pres.da WOBBEN WINDPOWER
Apresentação Pedro Ângelo Vial – Diretor Pres.da WOBBEN WINDPOWERApresentação Pedro Ângelo Vial – Diretor Pres.da WOBBEN WINDPOWER
Apresentação Pedro Ângelo Vial – Diretor Pres.da WOBBEN WINDPOWER
 
Módulo 01 introdução à proteção
Módulo 01   introdução à proteçãoMódulo 01   introdução à proteção
Módulo 01 introdução à proteção
 
Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...Abeeólica  - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
Abeeólica - Pedro Cavalcanti - Energias Renováveis como o vetor do desenvolv...
 
Energia eolica
Energia eolicaEnergia eolica
Energia eolica
 
Montagem de Estruturas Metálicas ZAFA
Montagem de Estruturas Metálicas ZAFAMontagem de Estruturas Metálicas ZAFA
Montagem de Estruturas Metálicas ZAFA
 
Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
 
NR18
NR18NR18
NR18
 
Treinamento-uso da betoneira
 Treinamento-uso da betoneira Treinamento-uso da betoneira
Treinamento-uso da betoneira
 
Planejamento de controle e manutenção
Planejamento de controle e manutençãoPlanejamento de controle e manutenção
Planejamento de controle e manutenção
 
Energia eólica
Energia eólicaEnergia eólica
Energia eólica
 

Semelhante a Risco em usinas eólicas

EnergiasRenovaveis_Eolica01_Introducao.pdf
EnergiasRenovaveis_Eolica01_Introducao.pdfEnergiasRenovaveis_Eolica01_Introducao.pdf
EnergiasRenovaveis_Eolica01_Introducao.pdfVinciusSilvaBorges
 
Energia elétrica
Energia elétricaEnergia elétrica
Energia elétricaProfessor
 
Usinas hidrelétricas e termelétricas
Usinas hidrelétricas e termelétricasUsinas hidrelétricas e termelétricas
Usinas hidrelétricas e termelétricasJupira Silva
 
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia EletricaGeracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletricathiago oda
 
Energia Eolica
Energia EolicaEnergia Eolica
Energia Eolicaeducacao f
 
Termodinamica v-3.0-aula-03-analise-de-ciclos
Termodinamica v-3.0-aula-03-analise-de-ciclosTermodinamica v-3.0-aula-03-analise-de-ciclos
Termodinamica v-3.0-aula-03-analise-de-ciclosAcerAspire18
 
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008guestd0f8d58
 
Apostila_de_Maquinas_CC.pdf
Apostila_de_Maquinas_CC.pdfApostila_de_Maquinas_CC.pdf
Apostila_de_Maquinas_CC.pdfssuser823aef
 
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solarGuia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solarfpv_transilvania
 
Artigo - Evolução da Energia.pdf
Artigo - Evolução da Energia.pdfArtigo - Evolução da Energia.pdf
Artigo - Evolução da Energia.pdfFlvioHenriques4
 
Usinas geradoras de energia elétrica
Usinas geradoras de energia elétricaUsinas geradoras de energia elétrica
Usinas geradoras de energia elétricaJeesiel Temóteo
 
Apresentação sobre energia eólica e solar
Apresentação sobre energia eólica e solarApresentação sobre energia eólica e solar
Apresentação sobre energia eólica e solarFernando Sarmento
 
Sistema%20 el%e9trico%20de%20pot%e ancia
Sistema%20 el%e9trico%20de%20pot%e anciaSistema%20 el%e9trico%20de%20pot%e ancia
Sistema%20 el%e9trico%20de%20pot%e anciaWhelder Hilário
 

Semelhante a Risco em usinas eólicas (20)

EnergiasRenovaveis_Eolica01_Introducao.pdf
EnergiasRenovaveis_Eolica01_Introducao.pdfEnergiasRenovaveis_Eolica01_Introducao.pdf
EnergiasRenovaveis_Eolica01_Introducao.pdf
 
Mini_curso sep.pdf
Mini_curso sep.pdfMini_curso sep.pdf
Mini_curso sep.pdf
 
Energia elétrica
Energia elétricaEnergia elétrica
Energia elétrica
 
Apostila de maquinas cc
Apostila de maquinas ccApostila de maquinas cc
Apostila de maquinas cc
 
Usinas hidrelétricas e termelétricas
Usinas hidrelétricas e termelétricasUsinas hidrelétricas e termelétricas
Usinas hidrelétricas e termelétricas
 
Geradores 2
Geradores 2Geradores 2
Geradores 2
 
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia EletricaGeracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
 
Energia Eolica
Energia EolicaEnergia Eolica
Energia Eolica
 
Termodinamica v-3.0-aula-03-analise-de-ciclos
Termodinamica v-3.0-aula-03-analise-de-ciclosTermodinamica v-3.0-aula-03-analise-de-ciclos
Termodinamica v-3.0-aula-03-analise-de-ciclos
 
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
Roberto Teixeira Pessine 25 Abril 2008
 
Central eólica
Central eólicaCentral eólica
Central eólica
 
Capítulo 1 aula 1
Capítulo 1   aula 1Capítulo 1   aula 1
Capítulo 1 aula 1
 
Acidente
AcidenteAcidente
Acidente
 
Apostila_de_Maquinas_CC.pdf
Apostila_de_Maquinas_CC.pdfApostila_de_Maquinas_CC.pdf
Apostila_de_Maquinas_CC.pdf
 
Energia eólica-3ºc ,,
Energia eólica-3ºc ,,Energia eólica-3ºc ,,
Energia eólica-3ºc ,,
 
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solarGuia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
 
Artigo - Evolução da Energia.pdf
Artigo - Evolução da Energia.pdfArtigo - Evolução da Energia.pdf
Artigo - Evolução da Energia.pdf
 
Usinas geradoras de energia elétrica
Usinas geradoras de energia elétricaUsinas geradoras de energia elétrica
Usinas geradoras de energia elétrica
 
Apresentação sobre energia eólica e solar
Apresentação sobre energia eólica e solarApresentação sobre energia eólica e solar
Apresentação sobre energia eólica e solar
 
Sistema%20 el%e9trico%20de%20pot%e ancia
Sistema%20 el%e9trico%20de%20pot%e anciaSistema%20 el%e9trico%20de%20pot%e ancia
Sistema%20 el%e9trico%20de%20pot%e ancia
 

Mais de ampla engenharia

Saiba como reagir a crít...no trabalho carreiras
Saiba como reagir a crít...no trabalho   carreirasSaiba como reagir a crít...no trabalho   carreiras
Saiba como reagir a crít...no trabalho carreirasampla engenharia
 
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunosProcedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunosampla engenharia
 
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificosManual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificosampla engenharia
 
Aprenda a escolher um cu...rofissional carreiras
Aprenda a escolher um cu...rofissional   carreirasAprenda a escolher um cu...rofissional   carreiras
Aprenda a escolher um cu...rofissional carreirasampla engenharia
 
Você sabe a diferença entre os níveis profissionais
Você sabe a diferença entre os níveis profissionaisVocê sabe a diferença entre os níveis profissionais
Você sabe a diferença entre os níveis profissionaisampla engenharia
 
Como colocar seu currículo no topo das buscas do google
Como colocar seu currículo no topo das buscas do googleComo colocar seu currículo no topo das buscas do google
Como colocar seu currículo no topo das buscas do googleampla engenharia
 
12 dicas para ter uma postura profissional
12 dicas para ter uma postura profissional12 dicas para ter uma postura profissional
12 dicas para ter uma postura profissionalampla engenharia
 
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriaisPlano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriaisampla engenharia
 
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01ampla engenharia
 

Mais de ampla engenharia (16)

Sondaterra sonda caladora
Sondaterra   sonda caladoraSondaterra   sonda caladora
Sondaterra sonda caladora
 
Saiba como reagir a crít...no trabalho carreiras
Saiba como reagir a crít...no trabalho   carreirasSaiba como reagir a crít...no trabalho   carreiras
Saiba como reagir a crít...no trabalho carreiras
 
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunosProcedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
Procedimentos elaboracao artigos_pp2_alunos
 
Normas gps
Normas gpsNormas gps
Normas gps
 
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificosManual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
Manual para-elaboracao-de-artigos-cientificos
 
Manual trado holandês
Manual trado holandêsManual trado holandês
Manual trado holandês
 
Manual trado caneco
Manual trado canecoManual trado caneco
Manual trado caneco
 
Aprenda a escolher um cu...rofissional carreiras
Aprenda a escolher um cu...rofissional   carreirasAprenda a escolher um cu...rofissional   carreiras
Aprenda a escolher um cu...rofissional carreiras
 
Você sabe a diferença entre os níveis profissionais
Você sabe a diferença entre os níveis profissionaisVocê sabe a diferença entre os níveis profissionais
Você sabe a diferença entre os níveis profissionais
 
Como colocar seu currículo no topo das buscas do google
Como colocar seu currículo no topo das buscas do googleComo colocar seu currículo no topo das buscas do google
Como colocar seu currículo no topo das buscas do google
 
12 dicas para ter uma postura profissional
12 dicas para ter uma postura profissional12 dicas para ter uma postura profissional
12 dicas para ter uma postura profissional
 
Duas aspirinas em_água
Duas aspirinas em_águaDuas aspirinas em_água
Duas aspirinas em_água
 
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriaisPlano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
Plano de gerenciamento de resíduos sólidos industriais
 
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
Sistemasdeinformaogeogrfica 130702102214-phpapp01
 
Introduo ao-sig-26820
Introduo ao-sig-26820Introduo ao-sig-26820
Introduo ao-sig-26820
 
Coleta seletiva 2003
Coleta seletiva 2003Coleta seletiva 2003
Coleta seletiva 2003
 

Risco em usinas eólicas

  • 2. 2 TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA PRIMÁRIA (ENERGIA DOS VENTOS) EM ENERGIA MECÂNICA E POSTERIORMENTE EM ENERGIA ELÉTRICA
  • 3. 3 Moinho eólico medievel utilizado na industria de forjaria
  • 4. 4 Primeira turbina eólica automática para geração direta de energia elétrica. Responsável: Charles F. Brush (1887-1888). Diâmetro = 17 m 144 pás de madeira
  • 5. 5 1970 – 1980 CRISE NA PRODUÇÃO DE PETRÓLEO DESENVOLVIMENTO DE ENERGIAS ALTERNATIVAS
  • 6. 6 Custo de geração de energia ao longo do tempo
  • 7. 7 Crescimento da geração de energia eólica-elétrica
  • 10. 10 Componentes: • Multiplicador de velocidade • Acoplamento elétrico • Sensores de vento • Gerador elétrico • Sistema de freio a disco • Controle de giro • Pás • Rotor • Sist. de freio aerodinâmico • Nacele • Sistema de Controle • Torre AEROGERADORES MODERNOS
  • 11. 11 AEROGERADORES MODERNOS Dimensões típicas das turbinas eólicas modernas comparando com as atuais dimensões de um 747
  • 12. 12 UM PARQUE EÓLICO APRESENTA OU NÃO RISCOS PARA A SOCIEDADE CIRCUNVIZINHA ?
  • 13. 13 NESTE CONCEITO NÃO HÁ DU]ÚVIDA DE QUE OS PARQUES EÓLICOS APRESENTAM RISCO PARA A SOCIEDADE
  • 14. 14 NESTE CONCEITO NÃO HÁ DU]ÚVIDA DE QUE OS PARQUES EÓLICOS APRESENTAM RISCO PARA A SOCIEDADE O perigo da energia eólica Simone Kaiser e Michael Fröhlingsdorf - Revista especializada Erneuerbare Energien - Alemanha “ Aconteceu sem aviso. Uma súbita rajada de vento arrancou a ponta de uma lâmina do rotor, com um forte estrondo. O pesado fragmento de 10 metros de comprimento saiu girando pelo ar e caiu em um gramado a cerca de 200 metros” Faz parte de uma reportagem que trata das 19 mil turbinas eólicas que estão em operação na Alemanha.
  • 15. 15 Falha estrutural de uma turbina eólica (aerogerador) pode levar à perda de hélices (ou partes dela) e, assim, provocar um risco para pessoas e bens localizados em suas proximidades, denominados “Objetos Vulneráveis”. PARQUES EÓLICOS – O RISCO PARA A SOCIEDADE DEVE SER ESTUDADO E CONHECIDO
  • 16. 16 PARQUES EÓLICOS – O RISCO PARA A SOCIEDADE DEVE SER ESTUDADO E CONHECIDO Objetos Vulneráveis: 1.Casas e edifícios 2.Estradas 3.Hidrovias 4.Ferrovias 5.Áreas industriais 6.Gasodutos superficiais e enterrados 7.Linhas de alta tensão 8.Diques e barragens 9.Pára-raios e sua malha de dispersão.
  • 17. 17 PARQUES EÓLICOS – O RISCO PARA A SOCIEDADE DEVE SER ESTUDADO, CONHECIDO E DIVULGADO PRINCIPAIS PROBLEMAS • Fraturas metálicas nos rotores – Danos materiais; • Fraturas nas fundações – Danos Materiais, Ambientais e à Vida Humana; • Curto-circuitos na Turbina – Incêndio; • Superaquecimento da Turbina – Incêndio; • Defeito em engrenagens – Danos Materiais; • Defeito nas lâminas dos rotores – Danos Materiais, Ambientais e à vida humana; • Acidentes com a avifauna e morcegos; • Geração de ruídos
  • 18. 18 PARQUES EÓLICOS – O RISCO PARA A SOCIEDADE DEVE SER ESTUDADO, CONHECIDO E DIVULGADO
  • 19. 19 Incidência de raios em Parque Eólicos
  • 20. 20 Número de acidentes em Turbinas Eólicas - Alemanha. (*) Até março de 2009